Nos Trilhos com RAILS. Sylvestre Mergulhão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nos Trilhos com RAILS. Sylvestre Mergulhão"

Transcrição

1 Nos Trilhos com RAILS Sylvestre Mergulhão

2 Necessidades Desenvolver para a web Desenvolver para a web de forma organizada Desenvolver para a web de forma fácil de manter Desenvolver para a web de forma fácil Desenvolver para a web de forma rápida Desenvolver para a web de forma (mais formas???)

3 Motivaçã o n 1/3 Java Muito trabalho para pouco resultado Java+Struts Muita(mesmo!) configuração e muito(mesmo!) trabalho para pouco resultado PHP Muita liberdade resulta em pouca organização

4 Motivaçã o n 2/3 Comparativos encontrados na Internet de um tal de framework Ruby on Rails (RoR ou apenas Rails) com o Struts. Alguns chegavam a dizer num total de 10:1 em relação a quantidade de linhas de código entre um e outro, mas sem muitos detalhes. Por que não pagar pra ver?

5 Motivaçã o n 3/3 Na verdade não paguei, recebi... pois estava no horário de expediente. Download e instalação de linguagem, bibliotecas, conector para o banco de dados Postgresql e o framework RoR: 1h. Desenvolvimento passo-a-passo de uma aplicação CRUD seguindo um tutorial: 1h.

6 Resultado Duas aplicações... Uma em Java+Struts+Hibernate Outra em Ruby on Rails O mesmo banco de dados... O mesmo cérebro...

7 Introdução ao Ruby

8 Uma linguagem que não afeta seu jeito de pensar sobre programação não vale a pena aprender Alan Jay Perlis Cientista da computação

9 Conceitos utilizados pelo Ruby Ruby? Oh, quanta preciosidade... DRY. Poxa, mas por que tão seco? KISS. Tomara que não seja o Last. POLS: A lógica da menor surpresa.

10 Algumas características Orientação a objetos sempre! Tipificação forte, mas dinâmica Atributo de classe? sempre privado... acesso s ó por métodos...

11 Orientação a objetos sempre! Tudo(mesmo!) é um objeto. puts "alguma coisa".upcase # imprimirá "ALGUMA COISA"

12 Tipificação forte, mas dinâmica num = 81 6.times do puts "#{num.class}: #{num}" num *= num end Fixnum: 81 Fixnum: 6561 Fixnum: Bignum: Bignum: Bignum:

13 Outros tipos Fixnum Bignum Float Range representa intervalo de valores como ou b..e; Expressão regular representa uma expressão regular /a/ ou /^\s*[a-z]/

14 Um Array... meu_array = [3,6,7,10]

15 Um Hash... meu_hash = {:nome => 'Sylva', :telefone => '(21) '}

16 Getter e setter? Simples... class Carro attr_accessor :modelo, :fabricante end

17 Herança e métodos/operadores class Numero < Fixnum def +(numero) 71 end end

18 Blocos de código 3.times { puts "Ruby rulez!" } # Irá imprimir 3 vezes # "Ruby rulez!" 3.times do # Irá imprimir 6 vezes "Ruby rulez!" puts "Ruby rulez!" puts "Ruby rulez!" end

19 Muitas outras funcionalidades Módulos, Mixins, tratamento de exceção, etc...

20 O framework Rails

21 O framework Rails Framework MVC 3 módulos principais:. Active Record ORM. Action Controller. Action View Utiliza os mesmos conceitos do Ruby e mais um, chamado Convention over Configuration. Configuração s ó é necessária quando não existe padrão.

22 Estrutura de diretórios 1/2 minha_aplicação/ /app - arquivos dos modelos, visões e controles /components - componentes reutilizáveis /config - arquivos de configuração, como de banco /db de dados, por exemplo - arquivos do schema do banco de dados /doc - Documentação gerada automaticamente /lib - código compartilhado /log - arquivos de log gerados pela aplicação /public - o diretório que é acessível pela web. Da /scripts /test /vendor visão do navegador parece que toda a aplicação roda daqui - conjunto de scripts utilitários - local para os testes de unidade, funcionais, mock objects e fixtures - códigos de terceiros, como plugins

23 Estrutura de diretórios 2/2 app/ /controllers - onde são colocados os controladores /helpers /models /views - onde são colocados os helpers - onde são colocados os modelos - onde são colocados arquivos de visão e templates

24 Active Record, o salvador! A classe que representa o modelo class Client < ActiveRecord::Base validates_uniqueness_of :login, :name validates_presence_of :login, :name, :password validates_confirmation_of :password def self.login(login, password) find(:first, :conditions => ["login =? and password =?",login,password]) end def try_to_login Client.login(self.login, self.password) end end

25 Active Record Requisição ao Banco de Dados Quero buscar o cliente com login sylva! oh quem poder á me ajudar? Client.find(:first, :conditions => ["login =?","sylva"]) Client.find_by_login("sylva")

26 Active Record Requisição ao Banco de Dados De onde surgiram os métodos 'find' e 'find_by_login'?? Eles não estão definidos na classe Client!

27 Simple! It's a kind of magic! \o/

28 Active Record Requisição ao Banco de Dados Na verdade, nem tanto... é simplesmente herança... class Client < ActiveRecord::Base end

29 Active Record Requisição ao Banco de Dados Então, nenhum código precisou ser escrito para buscar um cliente no banco. Bastou invocar o método que and it's done! é herdado do ActiveRecord

30 Em Hibernate... Após escrever o XML de mapeamento, gerar a fábrica de requisições, resgatar a sessão e outras coisas mais... package org.gula.persistence.dao; import java.util.arraylist; import java.util.collection; import org.gula.entity.cliente; import org.hibernate.*; import org.hibernate.criterion.expression; import org.gula.persistence.dao.daoexception; import org.gula.persistence.hibernateutil; public class ClienteDAO {... public Cliente retrieve(cliente clientepk) throws DAOException { Cliente cliente; Session session = null; try { session = HibernateUtil.currentSession(); cliente = (Cliente) session.createcriteria(cliente.class).add( Expression.eq( "login", clientepk.getlogin())).uniqueresult(); HibernateUtil.closeSession (); } catch (Exception e) { throw new DAOException(e); } return cliente; } }

31 Como pode-se perceber, a diferença é grande...

32 Active Record Mapeamento dos relacionamentos Usando-se a convenção do Rails fica simples e, SEM CONFIGURAÇÃO! class Sale < ActiveRecord::Base has_many :sale_items (...) end class SaleItem < ActiveRecord::Base belongs_to :product belongs_to :sale (...) end

33 Beans? Pra que feijões? Struts faz validação dos FORMULÁRIOS ActionForm ou DynaActionForm Diretamente na Action, via método validate() no ActionForm ou via Validator Framework (mais xml! )

34 Beans? Pra que feijões? Validação do modelo, não do formulário... Validação fica junta com o modelo. class Product < ActiveRecord::Base belongs_to :category belongs_to :manufacturer validates_uniqueness_of :nome validates_presence_of :nome validates_presence_of :category_id validates_presence_of :manufacturer_id validates_numericality_of :preco validates_numericality_of :estoque... end

35 Beans? Pra que feijões? Se as validações default não forem suficientes basta definir o método validate() dentro do modelo E mais! Pode ser sobrecarregado também o método validate_on_create() e validate_on_update() Os nomes seguem o POLS ;)

36 class Product < ActiveRecord::Base belongs_to :category belongs_to :manufacturer (...) protected def validate errors.add(:preco, 'Preço negativo') unless preco.nil? preco > 0.0 end def validate_on_create errors.add(:picture, l(:error_jpeg)) if self.imagem.empty? validate_content end def validate_on_update if = Product.find(self.id) self.imagem return end errors.add(:picture, l(:error_jpeg)) if validate_content end (...) end

37 Sessões em Rails... just KISS! Atributo session sempre disponível dentro dos controladores permite uso fácil da sessão... Como num Hash. def authorize unless session[:client_id] flash[:notice] = l(:do_login) session[:jumpto] = request.parameters redirect_to(:controller => "client", :action => "login") end end

38 O que foi desenvolvido? Foram desenvolvidas duas aplicações muito semelhantes na interface e que utilizam a mesma base de dados. As duas possuem as mesmas funcionalidades e operam da mesma forma do ponto de vista do usuário. Uma foi desenvolvida em Java+Struts+Hibernate. A outra em Ruby on Rails.

39 Comparativo numérico SLOCCount - CLOC - Contadores de linhas de código. Ignoram linhas em branco e comentários.

40 Número de linhas de código Java Ruby Linhas Ruby 681 Java 3854 Relação de 1:5,66

41 Número de arquivos de código 45 42, , , , , , ,5 10 7,5 5 2,5 0 Java Ruby Arquivos Ruby 24 Java 44 Relação de 1:1,833

42 Número de linhas de templates JSP RHTML Linhas RHTML 500 JSP 875 Relação de 1:1,

43 Número de arquivos de template 27, , , ,5 10 7,5 5 2,5 0 JSP RHTML Arquivos RHTML 25 JSP 26 Quase a mesma relação

44 Número de linhas em arquivos de configuração Linhas YAML 18 XML 273 Vale a pena calcular essa relação? Linhas YAML 18 XML 273 XML YAML Apenas para manter a apresentação em conformidade: 1:15. PS: Nas 18 linhas YAML estão configurados 3 bancos: devel, test e prod.

45 O trabalho buscou mais que ser um simples comparativo de linhas de código. Na pequena aplicação desenvolvida, o Rails mostrou como a lógica de sua implementação deixa as coisas mais simplificadas para os desenvolvedores.

46 Claro que usar apenas um caso como verdade universal não é correto. Mas ele se mostrou preparado para os desafios de grandes sistemas web.

47 Ruby on Rails: porque programação não precisa ser entediante. Fabio Akita Programador Java O futuro é livre. Open your minds.

48 Obrigado! Contato: Sylvestre Mergulhão O futuro é livre. Open your minds.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE INFORMÁTICA APLICADA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE INFORMÁTICA APLICADA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE INFORMÁTICA APLICADA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO RAILS VERSUS STRUTS: UM COMPARATIVO DE FRAMEWORKS SYLVESTRE MERGULHÃO DA CUNHA

Leia mais

Entendendo Rails. Fabio Akita Surgeworks Brazil Rails Practice Manager www.akitaonrails.com

Entendendo Rails. Fabio Akita Surgeworks Brazil Rails Practice Manager www.akitaonrails.com Entendendo Rails Fabio Akita Surgeworks Brazil Rails Practice Manager www.akitaonrails.com 37signals Criado por David Heinemeier Hansson, em 2004 Extraído do aplicativo Basecamp Feito em Ruby, em vez de

Leia mais

Desenvolva rapidamente utilizando o frame work CakePHP. Elton Luí s Minetto

Desenvolva rapidamente utilizando o frame work CakePHP. Elton Luí s Minetto Desenvolva rapidamente utilizando o frame work CakePHP Elton Luí s Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Demonstração Ambiente Web É o ambiente formado por algumas tecnologias: Servidor

Leia mais

O Framework Rails. Diego Rubin http://diegorubin.com @diegorubin

O Framework Rails. Diego Rubin http://diegorubin.com @diegorubin O Framework Rails Diego Rubin http://diegorubin.com @diegorubin Introdução David Heinemeier Hansson (DHH) 2004 MVC Restful Meta-Framework Convention over configuration Rails 3.1 Ferramentas Rake Bundler

Leia mais

II Semana de Tecnologia da Informação. Rails Framework

II Semana de Tecnologia da Informação. Rails Framework II Semana de Tecnologia da Informação Rails Framework Rails Instalação Ruby versão 1.8.7 Linux: ftp://ftp.ruby-lang.org/pub/ruby/1.8/ruby-1.8.7-p174.tar.gz ou apt-get install ruby (Debian/Ubuntu) Windows:

Leia mais

Mini-curso de CakePHP

Mini-curso de CakePHP Mini-curso de CakePHP Apresentação Daniel Golgher - formado em Tecnologia em Processamento de Dados e bacharel em Sistema de Informação pela UNA. Pós graduado em Engenharia de Software pela UFMG. Desenvolve

Leia mais

Portais e Frameworks MVC

Portais e Frameworks MVC Portais e Frameworks MVC DAS 5316 Integração de Sistemas Corporativos Rui J. Tramontin Jr. 1 Tópicos Introdução Web Dinâmica Portais Web Portlets JSR-168 WSRP Frameworks MVC Struts Ruby on Rails 2 Servidor

Leia mais

PHP Conference Brasil

PHP Conference Brasil CakePHP Elton Luís Minetto Agenda O que é o CakePHP Conceitos básicos Requisitos Instalação Configuração Aplicação de exemplo O que é o CakePHP Cake é um framework para PHP que usa padrões de desenvolvimento

Leia mais

Criando Frameworks Inteligentes com PHP. Uma abordagem prática: vantagens, aplicações e procedimentos.

Criando Frameworks Inteligentes com PHP. Uma abordagem prática: vantagens, aplicações e procedimentos. Criando Frameworks Inteligentes com PHP Uma abordagem prática: vantagens, aplicações e procedimentos. Apresentação Equipes ao redor do mundo utilizam diferentes padrões de projeto, de acordo com suas necessidades

Leia mais

FRWTC800 - Desenvolvimento Web com Ruby on Rails

FRWTC800 - Desenvolvimento Web com Ruby on Rails FRWTC800 - Desenvolvimento Web com Ruby on Rails SOBRE A FRAMEWORK A Framework (www.frwtc.com) atua diretamente com profissionais do segmento de tecnologia em busca de capacitação, atualização e certificação,

Leia mais

Curso de Introdução ao

Curso de Introdução ao Curso de Introdução ao Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br O que é? Struts Struts é um framework gratuito para construção de aplicações web implementadas em Java.

Leia mais

Breve introdução. Uma breve introdução. Simplicidade e Poder. Rápido Dinâmico Robusto

Breve introdução. Uma breve introdução. Simplicidade e Poder. Rápido Dinâmico Robusto Breve introdução Uma breve introdução Rápido Dinâmico Robusto Simplicidade e Poder Linguagem dinâmica Arquitetura Mapeamento Objeto Relacional Convenção DRY YAGNI KISS Groovy MVC Hibernate Sobre configuração

Leia mais

Guia para Iniciantes do WebWork

Guia para Iniciantes do WebWork Guia para Iniciantes do WebWork Marcelo Martins Este guia descreve os primeiros passos na utilização do WebWork Introdução Desenvolver sistemas para Web requer mais do que simplesmente um amontoado de

Leia mais

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Aprenda a construir um mini-framework para validar objetos locais sem afetar a complexidade do código. Autor Paulo César M. N. A. Coutinho (pcmnac@gmail.com):

Leia mais

Sistema Gerador de Anúncios para Compra e Venda On-line. Leandro de Oliveira ol.leandro@gmail.com

Sistema Gerador de Anúncios para Compra e Venda On-line. Leandro de Oliveira ol.leandro@gmail.com Sistema Gerador de Anúncios para Compra e Venda On-line Leandro de Oliveira ol.leandro@gmail.com Roteiro da Apresentação Motivação Conceitos e Tecnologias Objetivos do trabalho Sistema SideCart Conclusões

Leia mais

RUBY ON RAILS. Entrar nos carris. Daniel Zacarias 16 de Janeiro, 2010

RUBY ON RAILS. Entrar nos carris. Daniel Zacarias 16 de Janeiro, 2010 RUBY ON RAILS Entrar nos carris + Daniel Zacarias 16 de Janeiro, 2010 TÓPICOS Ruby REST MVC Rails Ecossistema Resumo Ruby REST MVC Rails Ecossistema Resumo RUBY, UMA JÓIA DE LINGUAGEM Linguagem dinâmica,

Leia mais

Centro Universitário Metodista Benne1 Rio de Janeiro, Dezembro de 2009. Rafael Polo e Sabrina Arêas

Centro Universitário Metodista Benne1 Rio de Janeiro, Dezembro de 2009. Rafael Polo e Sabrina Arêas Centro Universitário Metodista Benne1 Rio de Janeiro, Dezembro de 2009 Rafael Polo e Sabrina Arêas Contexto 60 s - Primeiros sistemas de informação corporativos. 70 s Desenvolvimento e comercialização

Leia mais

Rails 3 Básico Cloves Carneiro Jr. Rida Al Barazi

Rails 3 Básico Cloves Carneiro Jr. Rida Al Barazi Rails 3 Básico Cloves Carneiro Jr. Rida Al Barazi Novatec Original English language edition published by Apress Inc., 2560 Ninth Street, Suite 219, Berkeley, CA 94710 USA. Copyright 2009 by Apress, Inc..

Leia mais

Minicurso de MVC web com Struts. EclipseDay@Serpro Felipe F Nascimento felipenasc@inf.puc-rio.br

Minicurso de MVC web com Struts. EclipseDay@Serpro Felipe F Nascimento felipenasc@inf.puc-rio.br Minicurso de MVC web com Struts EclipseDay@Serpro Felipe F Nascimento felipenasc@inf.puc-rio.br Agenda MVC Web e Command Visão Geral, Conceitos e terminologia Exemplo Conceitos Avançados Referências Laboratório

Leia mais

Desenvolva rapidamente utilizando o framework CakePHP Elton Luís Minetto FISL 8.0

Desenvolva rapidamente utilizando o framework CakePHP Elton Luís Minetto FISL 8.0 Desenvolva rapidamente utilizando o framework CakePHP Elton Luís Minetto Agenda O que é o CakePHP Conceitos básicos Requisitos Instalação Configuração Aplicação de exemplo O que é o CakePHP Cake é um framework

Leia mais

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração Desenvolvimento em PHP usando Frameworks Elton Luís Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração Ambiente Web É o ambiente formado

Leia mais

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado ARQUITETURA SISGRAD Manual de Utilização Versão: 2.0 Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado Última Revisão: 09 de outubro de 2009 Autor: Alessandro Moraes Controle Acadêmico - Arquitetura SISGRAD

Leia mais

Por uma internet mais criativa e dinâmica

Por uma internet mais criativa e dinâmica 1 de 9 1/10/2010 08:05 ASSINE 0800 703 3000 BATE-PAPO E-MAIL SAC BUSCAR VOIP E-MAIL GRÁTIS SHOPPING ÍNDICE PRINCIPAL Canais Fóruns Multimídia Blogs Shop Eventos Pro Banco de Currículos Por uma internet

Leia mais

Produtividade na web com Groovy e Grails

Produtividade na web com Groovy e Grails Produtividade na web com Groovy e Grails Quem somos? Lucas Aquiles / @lucas_aquiles ADS / IFPI lucasaquiles@gmail.com lucasaquiles.com.br/blog Fco Marcos / @fcomarcosrocha ADS / IFPI Colaborador LAPESI

Leia mais

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Desenvolvimento em PHP usando Frameworks Elton Luís Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Ambiente Web É o ambiente

Leia mais

CakePhp. Desenvolvimento Web Rápido (e Indolor) Alisson S A Nascimento alisson.sa.nascimento@gmail.com

CakePhp. Desenvolvimento Web Rápido (e Indolor) Alisson S A Nascimento alisson.sa.nascimento@gmail.com CakePhp DesenvolvimentoWebRápido(eIndolor) AlissonSANascimento alisson.sa.nascimento@gmail.com Roteiro AidéiadeumFramework OqueéoCakePhp? Aestruturadosdiretórios ModelViewControl Componentes,Plugins,VendorseHelpers

Leia mais

J550. Apache Struts. Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br

J550. Apache Struts. Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br J550 Apache Struts Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br 1 Sobre este módulo Este é um módulo opcional. Apresenta uma visão geral do framework Struts, usado para desenvolver aplicações

Leia mais

ZendWi Presentation 19/10/2012

ZendWi Presentation 19/10/2012 ZendWi Presentation 19/10/2012 Índice 1. Introdução ao Zend Framework 2 2. MVC 3. Zend Tools 4. Estrutura 5. Zend DB Model Generator 6. Back-End Developer 7. Front-End Developer 8. Links Úteis Introdução

Leia mais

Alunos. Hudson Martins da Silva Laércio Pedro Hoppe

Alunos. Hudson Martins da Silva Laércio Pedro Hoppe Alunos Hudson Martins da Silva Laércio Pedro Hoppe Desenvolvida no Japão em 1995, por Yukihiro "Matz" Matsumoto. Linguagem de script. Mais poderosa do que Perl, e mais orientada a objetos do que Python.

Leia mais

Ruby. Conceitos básicos. Prof. Ms. Leonardo Botega. Diego Gabriel Pereira

Ruby. Conceitos básicos. Prof. Ms. Leonardo Botega. Diego Gabriel Pereira Ruby Conceitos básicos Prof. Ms. Leonardo Botega Diego Gabriel Pereira Quem somos nós Leonardo Botega Bacharel em Ciência da Computação UNIVEM Mestre em Ciência da Computação UFSCar Doutorando em Ciência

Leia mais

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca Desenvolvimento de Aplicações Web Lista de Exercícios Métodos HTTP 1. No tocante ao protocolo de transferência de hipertexto (HTTP), esse protocolo da categoria "solicitação e resposta" possui três métodos

Leia mais

CakePHP. Tão fácil quanto fazer um bolo!

CakePHP. Tão fácil quanto fazer um bolo! CakePHP Tão fácil quanto fazer um bolo! Roteiro Conceitos Framework MVC CakePHP Quem sou eu... Rangel Xavier 25 anos Sistemas de Informação Aluno do Mestrado em Eng. de Software Design & Desenvolvedor

Leia mais

História. Nasceu em 1993, numa discussão entre Yuhikiro Matsumoto e um colega.

História. Nasceu em 1993, numa discussão entre Yuhikiro Matsumoto e um colega. 1 1. Overview 2 História Nasceu em 1993, numa discussão entre Yuhikiro Matsumoto e um colega. Matz procurava por uma linguagem de script orientada a objetos. A primeira versão estável de Ruby (1.2) foi

Leia mais

5 Detalhes da Implementação

5 Detalhes da Implementação Detalhes da Implementação 101 5 Detalhes da Implementação Neste capítulo descreveremos detalhes da implementação do Explorator que foi desenvolvido usando o paradigma MVC 45 e o paradigma de CoC 46 (Convention

Leia mais

Versão 0.1. Manual FoRc. Última Atualização: Maio/2007. Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com

Versão 0.1. Manual FoRc. Última Atualização: Maio/2007. Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com Versão 0.1 Manual FoRc Última Atualização: Maio/2007 Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com Sumário 1. O que é FoRc?... 3 2. O que é Adobe Flex?... 3 3. O que é Ruby on Rails?... 3 4. Flex + Ruby on Rails?...

Leia mais

Programação Web Aula 8 - Rails (Introdução)

Programação Web Aula 8 - Rails (Introdução) Programação Web Aula 8 - Rails (Introdução) Departamento de Informática UFPR 7 de Abril de 2014 1 Rails Básico Mágica Princípios Características Criando uma aplicação Levantando o Servidor Examinando o

Leia mais

Sumário. Parte I Introdução 21. 1 Introdução 15 1.1 O Rails é ágil... 17 1.2 Explorando o conteúdo... 18 1.3 Agradecimentos... 19

Sumário. Parte I Introdução 21. 1 Introdução 15 1.1 O Rails é ágil... 17 1.2 Explorando o conteúdo... 18 1.3 Agradecimentos... 19 Sumário 1 Introdução 15 1.1 O Rails é ágil.......................................................... 17 1.2 Explorando o conteúdo................................................... 18 1.3 Agradecimentos........................................................

Leia mais

ANEXO 11. Framework é um conjunto de classes que colaboram para realizar uma responsabilidade para um domínio de um subsistema da aplicação.

ANEXO 11. Framework é um conjunto de classes que colaboram para realizar uma responsabilidade para um domínio de um subsistema da aplicação. ANEXO 11 O MATRIZ Para o desenvolvimento de sites, objeto deste edital, a empresa contratada obrigatoriamente utilizará o framework MATRIZ desenvolvido pela PROCERGS e disponibilizado no início do trabalho.

Leia mais

WebWork 2. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br

WebWork 2. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br WebWork 2 João Carlos Pinheiro jcpinheiro@cefet-ma.br Versão: 0.5 Última Atualização: Agosto/2005 1 Agenda Introdução WebWork 2 & XWork Actions Views Interceptadores Validação Inversão de Controle (IoC)

Leia mais

Versão 0.1.0. Manual FoRc. Última Atualização: Maio/2007. Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com

Versão 0.1.0. Manual FoRc. Última Atualização: Maio/2007. Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com Versão 0.1.0 Manual FoRc Última Atualização: Maio/2007 Daniel Schmitz danieljfa@gmail.com Sumário 1. O que é FoRc?... 3 2. O que é Adobe Flex?... 3 3. O que é Ruby on Rails?... 3 4. Flex + Ruby on Rails?...

Leia mais

Introdução. Entendendo os Controles. Definindo um controle. Introdução MOCKDOMAIN() Testando uma classe de domínio mockdomain

Introdução. Entendendo os Controles. Definindo um controle. Introdução MOCKDOMAIN() Testando uma classe de domínio mockdomain Testando uma classe de domínio mockdomain void testduracaominima() { mockdomain(musica) def musica = new Musica(duracao: 0) assertfalse 'Validacao deve falhar', musica.validate() MOCKDOMAIN() assertequals

Leia mais

Introdução ao Desenvolvimento de Aplicações Web com Ruby on Rails

Introdução ao Desenvolvimento de Aplicações Web com Ruby on Rails Capítulo 3 Introdução ao Desenvolvimento de Aplicações Web com Ruby on Rails Daniel Cárnio Junqueira, Renata Pontin de Mattos Fortes Abstract This chapter presents the concepts of the framework Ruby on

Leia mais

Tecnologias Web. Padrões de Projeto - Camada de Apresentação

Tecnologias Web. Padrões de Projeto - Camada de Apresentação Tecnologias Web Padrões de Projeto - Camada de Apresentação Cristiano Lehrer, M.Sc. Padrões da Camada de Apresentação (1/2) Intercepting Filter Viabiliza pré e pós processamento de requisições. Front Controller

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Informatização de farmácias publicas utilizando software livre.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Informatização de farmácias publicas utilizando software livre. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Informatização de farmácias publicas utilizando software livre. MURILO NUNES ELIAS FLORIANÓPOLIS SC 2007/2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA UTILIZAÇÃO DE RUBY ON RAILS PARA O DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO COM BANCO DE DADOS LEGADO ELLISON MAEDA ORIENTADOR: GÉCEN DE MARCHI MARINGÁ

Leia mais

Bruno Jurkovski Lucas Fialho Zawacki. Site do curso: www.inf.ufrgs.br/pet/cursos/ruby

Bruno Jurkovski Lucas Fialho Zawacki. Site do curso: www.inf.ufrgs.br/pet/cursos/ruby Bruno Jurkovski Lucas Fialho Zawacki Site do curso: www.inf.ufrgs.br/pet/cursos/ruby Por que Ruby? Sintaxe limpa e intuitiva: Por que Ruby? Fortemente orientada à objetos Note que não temos os tipos primitivos,

Leia mais

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Amarildo Aparecido Ferreira Junior 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil aapfjr@gmail.com

Leia mais

Curso de Iniciação ao Framework PHP Yii

Curso de Iniciação ao Framework PHP Yii Curso de Iniciação ao Framework PHP Yii Igor Rafael igor at dcc.ufmg.br 12 de agosto de 2011 Conteúdo Visão Geral Configuração Fundamentos Estudo de caso Visão Geral O que é um framework? Coleção de bibliotecas

Leia mais

Luiz Arão Araújo Carvalho Bacharel em Ciência da Computação Desenvolvedor RedeSat-TO maximusmano@gmail.com http://www.maxonrails.wordpress.

Luiz Arão Araújo Carvalho Bacharel em Ciência da Computação Desenvolvedor RedeSat-TO maximusmano@gmail.com http://www.maxonrails.wordpress. Parte II Luiz Arão Araújo Carvalho Bacharel em Ciência da Computação Desenvolvedor RedeSat-TO maximusmano@gmail.com http://www.maxonrails.wordpress.com Rails - Instalação Windows gem install rails Plataformas

Leia mais

Desenvolvimento em três camadas com PHP 5, MVC e AJAX

Desenvolvimento em três camadas com PHP 5, MVC e AJAX Desenvolvimento em três camadas com PHP 5, MVC e AJAX Almir Neto almirneto@gmail.com Otávio Calaça otaviocx@gmail.com http://phpendo.blogspot.com CoNaPHP CONISLI 2008 http://www.conaphp.com.br/ São Paulo,

Leia mais

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Tiago Peres Souza 1, Jaime Willian Dias 1,2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil tiagop_ti@hotmail.com 2 Universidade

Leia mais

O que é um framework?

O que é um framework? O que é um framework? Um framework, ou arcabouço, em desenvolvimento de software, é uma abstração que une códigos comuns entre vários projetos de software provendo uma funcionalidade genérica. (Wikipedia)

Leia mais

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Desenvolvimento WEB em JAVA Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Agenda Introdução Servlet Arquitetura de Software Velocity Struts Conclusão Referências Introdução (antes) Programador Produto Introdução

Leia mais

PADRÃO PARA MONITORAMENTO DE APLICATIVOS PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ

PADRÃO PARA MONITORAMENTO DE APLICATIVOS PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ PADRÃO PARA MONITORAMENTO DE APLICATIVOS PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO PINHÃO PARANÁ Janeiro 2010 Sumário de Informações do Documento Tipo do Documento: Referência Título do Documento: Padrão para Monitoramento

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 6 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM NOVEMBRO / 2014 2 de 6 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa

CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS. João Gabriel Ganem Barbosa CONCEITOS DE LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO CARACTERÍSTICAS João Gabriel Ganem Barbosa Sumário Motivação História Linha do Tempo Divisão Conceitos Paradigmas Geração Tipos de Dados Operadores Estruturada vs

Leia mais

Tutorial - Programando com o MIOLO

Tutorial - Programando com o MIOLO Tutorial - Programando com o MIOLO Conceitos Básicos Antes de iniciar a programação com o Miolo é fundamental compreender alguns conceitos básicos: - Uma aplicação no Miolo é constituída de um ou mais

Leia mais

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this.

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Aula 2 Objetivos Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Encapsulamento, data hiding é um conceito bastante importante em orientação a objetos. É utilizado para restringir o acesso

Leia mais

Práticas de Desenvolvimento de Software

Práticas de Desenvolvimento de Software Aula 3. 09/03/2015. Práticas de Desenvolvimento de Software Aula 3 - Introdução à linguagem de programação Ruby Oferecimento Ruby (1) Ruby Ruby (2) Ruby Linguagem de programação dinâmica, de código aberto,

Leia mais

Groovy & Grails. Arian Pasquali. quarta-feira, 12 de outubro de 11

Groovy & Grails. Arian Pasquali. quarta-feira, 12 de outubro de 11 Groovy & Grails Arian Pasquali Arian Pasquali 24 anos eu Formado em Sistemas de Informação Java, Objective-C, Flex, Groovy SCJP, SCJA, ACE 6 anos de Java Orientação a Objetos Plataforma Multi-plataforma

Leia mais

Programação Web Aula 10 - Testes, Javascript, Ajax

Programação Web Aula 10 - Testes, Javascript, Ajax Programação Web Aula 10 - Testes, Javascript, Ajax Bruno Müller Junior Departamento de Informática UFPR 28 de Abril de 2014 1 Ambientes de Execução 2 Testes Um exemplo Acrescentando Validação Validação

Leia mais

Começando com Ruby on Rails @gibsongabriel

Começando com Ruby on Rails @gibsongabriel Começando com Ruby on Rails @gibsongabriel Yukiriho 'Matz' Matsumoto http://ruby-lang.org/pt/ Ruby é uma linguagem de programação interpretada, com tipagem forte e dinâmica, que tem como foco a simplicidade

Leia mais

Arquitetura de Aplicações JSP/Web. Padrão Arquitetural MVC

Arquitetura de Aplicações JSP/Web. Padrão Arquitetural MVC Arquitetura de Aplicações JSP/Web Padrão Arquitetural MVC Arquitetura de Aplicações JSP/Web Ao projetar uma aplicação Web, é importante considerála como sendo formada por três componentes lógicos: camada

Leia mais

Frameworks para Desenvolvimento em PHP Elton Luís Minetto

Frameworks para Desenvolvimento em PHP Elton Luís Minetto Frameworks para Desenvolvimento em PHP Elton Luís Minetto Novatec capítulo 1 Introdução Uma das grandes vantagens do PHP é sua facilidade de aprendizado. Ao ler poucas páginas de tutoriais ou de algum

Leia mais

Utilização do framework Ruby On Rails no desenvolvimento de um módulo web para sistema de biblioteca

Utilização do framework Ruby On Rails no desenvolvimento de um módulo web para sistema de biblioteca Utilização do framework Ruby On Rails no desenvolvimento de um módulo ARTIGO web para ORIGINAL sistema / ORIGINAL de biblioteca ARTICLE Utilização do framework Ruby On Rails no desenvolvimento de um módulo

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel As 52 Palavras Reservadas O que são palavras reservadas São palavras que já existem na linguagem Java, e tem sua função já definida. NÃO podem

Leia mais

mhtml:file://d:\utfpr\2009-2\especialização Java\Materiais de Aula\02 - JSF\Estud...

mhtml:file://d:\utfpr\2009-2\especialização Java\Materiais de Aula\02 - JSF\Estud... Página 1 de 7 Precisa de um freelancer, códigosfonte e exemplos Dicas & Truques completos? Contrate Nossa Consultoria Downloads Quem Somos Artigos & Tutoriais Bem-vindo(a) ao meu site. Além de realizar

Leia mais

Iniciando com Zend_Auth By Rob Allen, www.akrabat.com Document Revision 1.0.8 Copyright 2007

Iniciando com Zend_Auth By Rob Allen, www.akrabat.com Document Revision 1.0.8 Copyright 2007 Iniciando com Zend_Auth By Rob Allen, www.akrabat.com Document Revision 1.0.8 Copyright 2007 Este tutorial é destinado a oferecer uma bem básica introdução para o uso do componente Zend_Auth com o Zend

Leia mais

Bruno Jurkovski Lucas Fialho Zawacki. Site do curso: www.inf.ufrgs.br/pet/cursos/ruby

Bruno Jurkovski Lucas Fialho Zawacki. Site do curso: www.inf.ufrgs.br/pet/cursos/ruby Bruno Jurkovski Lucas Fialho Zawacki Site do curso: www.inf.ufrgs.br/pet/cursos/ruby Recapitulando... Escopos Constantes Tipagem Métodos Input Estruturas de Controle e Repetição Classes Nativas Blocos

Leia mais

!" # # # $ %!" " & ' ( 2

! # # # $ %!  & ' ( 2 !"# # #$ %!" "& ' ( 2 ) *+, - 3 . / 4 !" 0( # "!#. %! $""! # " #.- $ 111.&( ( 5 # # 0. " % * $(, 2 % $.& " 6 # #$ %% Modelo (Encapsula o estado da aplicação) Implementado como JavaBeans Responde a consulta

Leia mais

Ruby e Ruby on Rails

Ruby e Ruby on Rails Ruby e Ruby on Rails Universidade Federal de São Carlos Anderson Kenji Mise kenji@vardump.com Ruby? linguagem de programação orientada a objetos (tudo é objeto) Ruby on Rails? RoR é um framework para desenvolvimento

Leia mais

Enterprise Java Beans

Enterprise Java Beans Enterprise Java Beans Prof. Pasteur Ottoni de Miranda Junior DCC PUC Minas Disponível em www.pasteurjr.blogspot.com 1-O que é um Enterprise Java Bean? O Entertprise Java Bean (EJB) é um componente server-side

Leia mais

Padrões, PEAR e Frameworks PHP

Padrões, PEAR e Frameworks PHP Professor: FLÁVIO GOMES DA SILVA LISBOA (FGSL) AULA 2 A MISSÃO! Ou A Vingança do Mapeamento Objeto-Relacional Plano de Aulas Dia 1 2 3 4 5 Conteúdo Motivação para o uso de frameworks. Instalação e uso

Leia mais

De Zero a Sessenta: Introdução ao Rails

De Zero a Sessenta: Introdução ao Rails CAPÍTULO 1 De Zero a Sessenta: Introdução ao Rails Quando escrevemos a primeira versão deste livro, Rails estava apenas começando a se conceituar como framework. Agora, esta excepcional plataforma de desenvolvimento

Leia mais

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Java II Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Por quê JSP? Com Servlets é fácil Ler dados de um formulário Recuperar dados de uma requisição Gerar informação de resposta Fazer gerenciamento

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL Secretaria-Executiva

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL Secretaria-Executiva Projeto PNUD BRA/12/018 - Documento técnico com complementação da documentação de instalação e uso da plataforma Noosfero contendo conceitos e tutoriais. Consultora: Daniela Soares Feitosa Contrato n o

Leia mais

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Como criar um EJB Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Gabriel Novais Amorim Abril/2014 Este tutorial apresenta o passo a passo para se criar um projeto EJB no Eclipse com um cliente web

Leia mais

Framework para Acesso Web Automático a Objetos em Bancos de Dados via GWT

Framework para Acesso Web Automático a Objetos em Bancos de Dados via GWT UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA Framework para Acesso Web Automático a Objetos em Bancos de Dados via

Leia mais

Tutorial Básico. Instalando e testando o Ruby on Rails no Windows

Tutorial Básico. Instalando e testando o Ruby on Rails no Windows Tutorial Básico Instalando e testando o Ruby on Rails no Windows Ana Luiza Dias Organização do Tutorial: Passos para a instalação...pág 2 Passos para a criação de um projeto rails...pág 3 Passos para acompanhar

Leia mais

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário preservar os objetos

Leia mais

Uma Introdução à Arquitetura CORBA. O Object Request Broker (ORB)

Uma Introdução à Arquitetura CORBA. O Object Request Broker (ORB) Uma Introdução à Arquitetura Francisco C. R. Reverbel 1 Copyright 1998-2006 Francisco Reverbel O Object Request Broker (ORB) Via de comunicação entre objetos (object bus), na arquitetura do OMG Definido

Leia mais

Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo

Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo Versão 2011.1.oracle CGCO/UFJF Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo 1. Introdução O processo de desenvolvimento de aplicações com o MIOLO possui

Leia mais

Engenharia de Software Aplicações de Internet

Engenharia de Software Aplicações de Internet Engenharia de Software Aplicações de Internet Eduardo Santos eduardo.edusantos@gmail.com eduardo.santos@planejamento.gov.br www.softwarepublico.gov.br Histórico Por que existe a Internet? Por que existe

Leia mais

Desenvolvendo em MVC com Zend Framework

Desenvolvendo em MVC com Zend Framework Desenvolvendo em MVC com Zend Framework Diego Pessoa Desenvolvedor Web Baseado na simplicidade, melhores práticas, licença corporativa amigável e um código-base rigorosamente testado. O Zend Framework

Leia mais

JSF e PrimeFaces. Professor: Ricardo Luis dos Santos IFSUL Campus Sapucaia do Sul

JSF e PrimeFaces. Professor: Ricardo Luis dos Santos IFSUL Campus Sapucaia do Sul JSF e PrimeFaces Professor: Ricardo Luis dos Santos IFSUL 2015 Agenda Introdução Desenvolvimento Web Java Server Faces Exercício 2 Introdução Ao longo dos anos diversas linguagens de programação foram

Leia mais

Java EE 6. A revolução do. Um overview sobre as novidades da JSR 316. a r t i g o

Java EE 6. A revolução do. Um overview sobre as novidades da JSR 316. a r t i g o a r t i g o Pedro Henrique S. Mariano (pedro.mariano@caelum.com.br) técnologo em Análise e Desenvolvimento de Sofware pela FIAP, possui as certificações SCJP 6 e SCRUM master.trabalha como consultor e

Leia mais

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Software cliente: browser e outros Protocolo HTTP Infraestrutura de transporte

Leia mais

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo / Mauricio G. F. Nascimento. Editora Novatec

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo / Mauricio G. F. Nascimento. Editora Novatec Introdução Como a idéia deste livro é ir direto ao ponto, vou fazer isso já na introdução. A idéia desse livro não é explicar a teoria e filosofia do PHP, da orientação a objetos, as maravilhas dos design

Leia mais

CakePHP um framework Web MVC:

CakePHP um framework Web MVC: CakePHP um framework Web MVC: Análise comparativa e implementação da arquitetura Model-View-Controller. Leonardo Cabral da Rocha Soares 1 Resumo Com a crescente demanda por soluções web, inúmeros frameworks

Leia mais

NOVIDADES DO JAVA PARA PROGRAMADORES C

NOVIDADES DO JAVA PARA PROGRAMADORES C PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB NOVIDADES DO JAVA PARA PROGRAMADORES C Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o Conceito de Classes e Objetos Capacitar para a criação de objetos simples

Leia mais

Pacote de desenvolvimento ASP.NET MVC

Pacote de desenvolvimento ASP.NET MVC Pacote de desenvolvimento ASP.NET MVC Guilherme Cardozo Pinto cardozogp@gmail.com Ijacson Nogueira Dionizio ijacson_dionizio@hotmail.com Leandro Duarte Valente Nunes son.leandro@yahoo.com.br RESUMO Com

Leia mais

Autenticação e Autorização

Autenticação e Autorização Autenticação e Autorização Introdução A segurança em aplicações corporativas está relacionada a diversos aspectos, tais como: autenticação, autorização e auditoria. A autenticação identifica quem acessa

Leia mais

e-genial Soluções em Software Livre Curso e-gen Developer

e-genial Soluções em Software Livre Curso e-gen Developer 1 Curso básico de e-gen Developer Parte 1 - Instalação 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO 4 CONHECENDO O CORAÇÃO DO E-GEN (STRUTS) 5 O DESIGN PATTERN MVC DO STRUTS 6 COMPONENTES MODEL 6 COMPONENTES VIEW 6 COMPONENTES

Leia mais

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES Alexandre Egleilton Araújo, Jaime Willian Dias Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil araujo.ale01@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Revisão de PHP... 19. Capítulo 2 Melhorando o processamento de formulários... 46

Sumário. Capítulo 1 Revisão de PHP... 19. Capítulo 2 Melhorando o processamento de formulários... 46 9 Sumário O Autor... 8 Introdução... 15 Quem deve ler este livro... 15 Como este livro está organizado...16 Download do código-fonte do livro... 18 Capítulo 1 Revisão de PHP... 19 Iniciando em PHP... 19

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8 Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br na aula passada Orientação a Objetos Classes Objetos Construtores Destrutores 2 na aula passada Construtores

Leia mais

Arquitetura de uma Webapp

Arquitetura de uma Webapp Arquitetura de uma Webapp Arquitetura J2EE Containers e componentes MVC: introdução Frederico Costa Guedes Pereira 2006 fredguedespereira@gmail.com Plataforma J2EE World Wide Web e a Economia da Informação

Leia mais

O Struts morreu. Como escolher um novo framework Web.

O Struts morreu. Como escolher um novo framework Web. O Struts morreu. Como escolher um novo framework Web. Palestrante: Alessandro Coelho Ribeiro alessandro.ribeiro@integritas.com.br Integritas Tecnologia O Struts morreu? ? Quem aqui já desenvolveu uma aplicação

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais