UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA LEONARDO WILLIAM SILVEIRA FLORINDO RODRIGO VIEIRA ORTIZ DFS Distributed File System PONTA GROSSA 2017

2 LEONARDO WILLIAM SILVEIRA FLORINDO RODRIGO VIEIRA ORTIZ DFS Distributed File System Trabalho apresentado para obtenção de nota na disciplina de Sistemas Operacionais na Universidade Estadual de Ponta Grossa, Área de computação. Orientador: Profº Me.: Dierone Foltran. PONTA GROSSA 2017

3 Introdução Um dos objetivos da maioria dos grupos de tecnologia da informação (TI) é gerenciar os recursos do servidor de arquivos de forma eficiente, mantendo-os disponíveis e seguros para os usuários. À medida que as redes se expandem para incluir mais usuários e servidores, sejam eles localizados em um site ou em sites geograficamente distribuídos, os administradores acham cada vez mais difícil manter usuários conectados aos arquivos que eles precisam. Por um lado, distribuir recursos em uma rede os torna mais acessíveis a mais pessoas e promove esforços interorganizacionais. Por outro lado, armazenar arquivos em diferentes servidores de arquivos localizados em toda a organização torna difícil para os usuários saber onde procurar informações. Os administradores também têm dificuldade em acompanhar todos os servidores e todas as pessoas que usam esses servidores. Para ajudar os administradores a resolver esses problemas, o Windows Server 2003 inclui o Sistema de arquivos distribuídos (DFS). O DFS permite que os administradores agrupar pastas compartilhadas localizadas em servidores diferentes conectando-os de forma transparente a um ou mais espaços para nome DFS. Um namespace DFS é uma visão virtual de pastas compartilhadas em uma organização. Usando as ferramentas DFS, um administrador seleciona quais pastas compartilhadas para apresentar no namespace, projeta a hierarquia em que essas pastas aparecem e determina os nomes que as pastas compartilhadas mostram no namespace. Quando um usuário visualiza o espaço para nome, as pastas parecem residir em um único disco rígido de alta capacidade. Os usuários podem navegar o namespace sem precisar conhecer os nomes dos servidores ou as pastas compartilhadas que hospedam os dados.

4 Terminologia DFS Namespace: visualização virtual das pastas mostrado pelo DFS que constam nos servidores; Root: raiz primária; DFS link: componente do DFS Path que mapeia um ou mais links dos alvos; DFS path: qualquer caminho que começa com um DFS root; DFS root: O começo do DFS namespace, é usado para referenciar o namespace como um todo. O root mapeia para um ou mais alvos. Este deve estar num volume NTFS. O root tem o seguinte formato (exemplo): \\ServerName\RootName or \\DomainName\RootName domain-based DFS namespace: O DFS namespace que está em um Diretório Ativo. O caminho para um acessar root. Este pode ter vários alvos; link referral: um tipo de referência que contém o link de alvos para um link em particular; link target: o destino de um mapeamento de um link. O alvo desse link pode ser qualquer caminho Universal Naming Convention(UNC). Por exemplo, o alvo de um link pode ser um diretório compartilhado ou outro caminho (path) DFS. Referral (referência): lista de alvos que o DFS client recebe do DFS quando o usuário está acessando um root ou link. A referência entra no cache do DFS client por um período de tempo especificado nas configurações. root referral: tipo de referência que contém a lista dos roots de alvos de um root em particular; root target(alvo): um server físico que hospeda um DFS namespace. O domainbased DFS root pode ter vários alvos de root, enquanto um DFS root tem apenas um alvo de root. Root targets (alvo de root) podem ser chamados também de root servers. stand-alone DFS namespace: um DFS namespace que as informações da configuração está localizada em um root server. Pode ter somente um root target. Se o root target não estiver disponível o DFS namespace fica inacessível.

5 Benefícios do DFS Migração simplificada de dados O DFS simplifica o processo de transferência de dados de um servidor de arquivos para outro. Como os usuários não precisam saber o nome de cada servidor físico ou pasta compartilhada que contém os dados, os administradores podem mover os dados fisicamente para outro servidor sem precisar reconfigurar aplicativos e atalhos e sem precisar reeducar usuários sobre onde eles podem encontrar seus dados. Isso minimiza o impacto da consolidação do servidor nos usuários. Ele também permite que os administradores implantem servidores de arquivos adicionais e apresente as pastas desses novos servidores como novas pastas dentro de um namespace existente. Maior disponibilidade de dados do servidor de arquivos No caso de uma falha do servidor, o DFS faz referência aos computadores clientes para o próximo servidor disponível, para que os usuários sempre possam acessar pastas compartilhadas sem interrupção. Partilha de carga O DFS fornece um grau de compartilhamento de carga mapeando um determinado nome lógico para pastas compartilhadas em vários servidores de arquivos. Por exemplo, suponha que \\ Company \ StockInfo é uma pasta compartilhada fortemente usada. Os administradores podem usar o DFS para associar esta localização a várias pastas compartilhadas em diferentes servidores, mesmo que os servidores estejam localizados em sites diferentes. Integração de segurança Os administradores não precisam configurar segurança adicional para namespaces DFS porque a segurança de arquivos e pastas é aplicada ao existir o sistema de arquivos NTFS e permissões de pasta compartilhada em cada alvo. Por exemplo, um usuário que navega em um espaço de nome DFS pode acessar apenas os arquivos ou pastas para os quais ele ou ela possui permissões de pasta NTFS ou compartilhadas apropriadas.

6 Dependências DFS O DFS possui as seguintes dependências: Replicação do Active Directory: o DFS baseado em domínio requer que a replicação do Active Directory esteja funcionando corretamente para que o objeto DFS resida em todos os controladores de domínio no domínio. Bloco de mensagens do servidor (SMB): os clientes devem acessar os servidores raiz DFS usando o protocolo SMB. Serviço de chamada de procedimento remoto (RPC) e serviço de localizador de chamadas de procedimento remoto. As ferramentas DFS usam o RPC para se comunicar com o serviço DFS em execução nos servidores raiz DFS. Dependências do serviço do sistema de arquivos distribuídos. O serviço do Sistema de arquivos distribuídos deve ser executado em todos os servidores raiz DFS e controladores de domínio para que DFS possa funcionar corretamente. Este serviço depende dos seguintes serviços: Serviço de servidor, serviço de estação de trabalho e serviço de Gerenciador de contas de segurança (SAM) em servidores de raiz DFS. O serviço Distributed File System também requer um volume NTFS para armazenar os componentes físicos do DFS nos servidores raiz. Serviço de Servidor e serviço de Estação de Trabalho em controladores de domínio. Arquitetura DFS O serviço DFS (Dfssvc.exe) é o componente central da arquitetura DFS e é executado em servidores raiz e controladores de domínio. As principais funções do serviço DFS incluem abordagens de manipulação, gerenciamento de espaços de nome e comunicação com o driver DFS (Dfs.sys). Os componentes da arquitetura DFS em clientes DFS e servidores raiz são ilustrados na figura a seguir. Nesta figura, a arquitetura DFS do controlador de domínio é simplificada para mostrar apenas o objeto DFS.

7 A figura acima ilustra a arquitetura DFS de um controlador de domínio e uma visão simplificada do cliente DFS e da arquitetura do servidor raiz. Observe que os controladores de domínio usam a arquitetura DFS semelhante aos servidores raiz; isso ocorre porque os controladores de domínio desempenham um papel na referência dos computadores clientes às raízes baseadas no domínio. Também é possível para os controladores de domínio hospedar espaços para nome e desempenhar o papel do servidor raiz. Nesse caso, o controlador de domínio também hospeda o cache de metadados DFS (independentemente do tipo de espaço de nomes) e os metadados DFS autônomos em seu registro (para espaços de nome autônomos).

8 Referência Microsoft. Distributed File System. Disponível em: < Acesso em: 04 de Jul. de Technet. How DFS Works. Disponível em: < Acesso em: 04 de Jul. de Microsoft. Step-by-Step Guide to Distributed File System (Dfs). Disponível em: < Acesso em: 04 de Jul. de 2017.

Roteiro 12: Gerenciando Compartilhamentos

Roteiro 12: Gerenciando Compartilhamentos Roteiro 12: Gerenciando Compartilhamentos Objetivos: Ativar e gerenciar compartilhamentos locais e remotos; Ativar e gerenciar o sistema de arquivos distribuídos (DFs); Gerenciar compartilhamentos ocultos;

Leia mais

LanUn1vers1ty 6421: CONFIGURANDO E SOLUCIONANDO PROBLEMAS EM UMA INFRAESTRUTURA DE REDES WINDOWS SERVER 2008

LanUn1vers1ty 6421: CONFIGURANDO E SOLUCIONANDO PROBLEMAS EM UMA INFRAESTRUTURA DE REDES WINDOWS SERVER 2008 6421: CONFIGURANDO E SOLUCIONANDO PROBLEMAS EM UMA INFRAESTRUTURA DE REDES WINDOWS SERVER 2008 Objetivo: Este curso proporciona aos alunos o conhecimento e as habilidades necessárias para configurar e

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE SERVIÇOS AVANÇADOS DO WINDOWS SERVER 2012

CONFIGURAÇÃO DE SERVIÇOS AVANÇADOS DO WINDOWS SERVER 2012 20412 - CONFIGURAÇÃO DE SERVIÇOS AVANÇADOS DO WINDOWS SERVER 2012 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo 1: Implementação de serviços de rede avançados Neste módulo os alunos serão capazes de configurar recursos

Leia mais

Instalando Servidor de Arquivos

Instalando Servidor de Arquivos Este tuto é referente a instalação e configuração do Servidor de Arquivos do Windows Server 2008 R2. ================================================== ===== Instalando Servidor de Arquivos 1. Abra o Gerenciador

Leia mais

O QUE É? O Microsoft Windows Server é um sistema operacional destinado para servidores.

O QUE É? O Microsoft Windows Server é um sistema operacional destinado para servidores. Profº J.VIDAL WINDOWS SERVER O QUE É? O Microsoft Windows Server é um sistema operacional destinado para servidores. SERVIDOR Em informática, um servidor é um sistema de computação centralizada que fornece

Leia mais

ADMINISTRANDO O WINDOWS SERVER 2012

ADMINISTRANDO O WINDOWS SERVER 2012 20411 - ADMINISTRANDO O WINDOWS SERVER 2012 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo 1: Configurando e Solucionando problemas de sistema de nome de domínio Este módulo explica como configurar e solucionar problemas

Leia mais

Arquitetura de referência de Streaming sob demanda para desktop (ODDS) DELL

Arquitetura de referência de Streaming sob demanda para desktop (ODDS) DELL Arquitetura de referência de Streaming sob demanda para desktop (ODDS) DELL Um informativo técnico da Dell Dell Mohammed Khan Kailas Jawadekar ESTE INFORMATIVO É APENAS PARA FINS INFORMATIVOS E PODE CONTER

Leia mais

Objetivo: Praticar a aplicação de acesso remoto via protocolo RDP (Remote Desktop) em ambientes Microsoft Windows.

Objetivo: Praticar a aplicação de acesso remoto via protocolo RDP (Remote Desktop) em ambientes Microsoft Windows. AULA 7: Remote Desktop Objetivo: Praticar a aplicação de acesso remoto via protocolo RDP (Remote Desktop) em ambientes Microsoft Windows. Ferramentas: Máquina Virtual Windows 2003 Server; Máquina Virtual

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Definição Sistema Distribuído é aquele onde os componentes de software e hardware localizados em redes de computadores comunicam-se e coordenam suas ações apenas por passagem de mensagens.

Leia mais

15/07/ :15 Leite Júnior QUESTÕES CESPE /07/ :15 Noções de sistema operacional Windows

15/07/ :15 Leite Júnior QUESTÕES CESPE /07/ :15 Noções de sistema operacional Windows QUESTÕES CESPE 2013 15/07/2013 19:15 Noções de sistema operacional Windows CONCURSO: TJ - DF CARGO: ANALISTA AMBIENTAL - NS Com relação a ambiente Windows e a aplicativos de edição de texto e de navegação

Leia mais

Introdução...xiii. Instruções de configuração... xiii Utilização do CD... xv Agradecimentos...xviii Suporte técnico...xviii

Introdução...xiii. Instruções de configuração... xiii Utilização do CD... xv Agradecimentos...xviii Suporte técnico...xviii Sumário Introdução....................................xiii Instruções de configuração.................................. xiii Utilização do CD........................................... xv Agradecimentos..........................................xviii

Leia mais

Este é o segundo modulo, nele abordaremos os métodos de gerenciamento do Windows Server 2008.

Este é o segundo modulo, nele abordaremos os métodos de gerenciamento do Windows Server 2008. Gerenciando o Windows Server 2008 Bem vindo(a), Este é o segundo modulo, nele abordaremos os métodos de gerenciamento do Windows Server 2008. Após essa aula você será capaz de: Definir quais são as formas

Leia mais

Configuração do Samba no Metasys (Modo Gráfico)

Configuração do Samba no Metasys (Modo Gráfico) Configuração do Samba no Metasys (Modo Gráfico) Este documento é baseado no Guia Foca Linux, que pode ser encontrado em: http://focalinux.cipsga.org.br/. Introdução O SAMBA é um servidor e conjunto de

Leia mais

Informática. Backup do Windows. Professor Márcio Hunecke.

Informática. Backup do Windows. Professor Márcio Hunecke. Informática Backup do Windows Professor Márcio Hunecke www.acasadoconcurseiro.com.br Informática BACKUP DO WINDOWS Para ajudar a assegurar que você não perderá os arquivos, você deverá fazer o backup

Leia mais

Backup Exec 2012. Guia de Instalação Rápida

Backup Exec 2012. Guia de Instalação Rápida Backup Exec 2012 Guia de Instalação Rápida Instalação Este documento contém os seguintes tópicos: Requisitos do sistema Lista de verificação de pré-instalação do Backup Exec Instalação típica do Backup

Leia mais

Parte I Aspectos Básicos da Administração do Windows Server 2008. 1 Visão geral da administração do Windows Server 2008...29

Parte I Aspectos Básicos da Administração do Windows Server 2008. 1 Visão geral da administração do Windows Server 2008...29 Sumário Parte I Aspectos Básicos da Administração do Windows Server 2008 1 Visão geral da administração do Windows Server 2008...29 O Windows Server 2008 e o Windows Vista... 29 Conhecendo o Windows Server

Leia mais

Sistemas Operacionais de Redes. GPO (Group Policy Object)

Sistemas Operacionais de Redes. GPO (Group Policy Object) Sistemas Operacionais de Redes GPO (Group Policy Object) Conteúdo Programático! Políticas de segurança das GPOs! Visão Geral! Vantagens! Exemplos!2 Visão Geral! As Diretivas de Grupo no Active Directory

Leia mais

Administração Central Cetec Capacitações Capacitação Sistema Operacional Linux Semana III

Administração Central Cetec Capacitações Capacitação Sistema Operacional Linux Semana III Capacitação Sistema Operacional Linux Semana III A estrutura dos diretórios do sistema GNU/Linux Gerenciador de diretórios e arquivos Para quem está acostumado a operar o Windows, vai notar que existe

Leia mais

Configurar WMI no controlador do domínio do Windows para o CEM

Configurar WMI no controlador do domínio do Windows para o CEM Configurar WMI no controlador do domínio do Windows para o CEM Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Configurar Crie um objeto novo da política do grupo WMI: Configurar a Segurança

Leia mais

Prof. Filipe Ornelas

Prof. Filipe Ornelas Prof. Filipe Ornelas Tipos de redes Clientes e Servidores 3 É preciso entender as classificações que os computadores recebem em uma rede, de acordo com a sua utilização: Servidor: É um computador que oferece

Leia mais

Microsoft Visual Studio Community 2013

Microsoft Visual Studio Community 2013 Microsoft Visual Studio Community 2013 Linguagem de Programação III Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento Acadêmico de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O WINDOWS SERVER 2012

INSTALANDO E CONFIGURANDO O WINDOWS SERVER 2012 20410 - INSTALANDO E CONFIGURANDO O WINDOWS SERVER 2012 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo 1: Implantando e gerenciando o Windows Server 2012 Este módulo apresenta aos estudantes as edições do Windows Server

Leia mais

Conceitos de Sistemas Distribuídos

Conceitos de Sistemas Distribuídos Conceitos de Sistemas Distribuídos Roteiro Definição de Sistemas Distribuídos (SD) Evolução Histórica Exemplos (SD) Modelos (Vantagens x Desvantagens) 2 O que é um Sistema Distribuído? Definição Coleção

Leia mais

INFORMÁTICA. É correto o que consta APENAS em a) I. b) II. c) III. d) I e III. e) II e III.

INFORMÁTICA. É correto o que consta APENAS em a) I. b) II. c) III. d) I e III. e) II e III. INFORMÁTICA 01. Para que computadores pessoais (PC) possam funcionar, é necessário que eles estejam dotados de recursos tanto de hardware como de software. A esse respeito é correto afirmar que a) a Unidade

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE MINAS FACIMINAS

FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE MINAS FACIMINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS DE MINAS FACIMINAS Autorizada pela Portaria nº 577/2000 MEC, de 03/05/2000 UNIÃO EDUCACIONAL MINAS GERAIS UNIMINAS NEAD NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Tutorial O que é?

Leia mais

LINUX. Uma visão geral

LINUX. Uma visão geral LINUX Uma visão geral O QUE É? Sistema Operacional Código aberto Criado por Linus Torvalds em 1991 Estudante de computação, 20 anos Linguagem C Variação do Minix Criado por Andrew S. Tanenbaum em 1987

Leia mais

ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SENAC PELOTAS CENTRO HISTORICO. gpedit.smc TÉCNICO EM INFORMATICA PRONATEC. Professor Nataniel

ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SENAC PELOTAS CENTRO HISTORICO. gpedit.smc TÉCNICO EM INFORMATICA PRONATEC. Professor Nataniel ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SENAC PELOTAS CENTRO HISTORICO Técnicas de Diretiva gpedit.smc TÉCNICO EM INFORMATICA PRONATEC Professor Nataniel Jonathan Da Cruz Da Silveira Pelotas-RS 2013 Diretivas

Leia mais

Descubra as novas funcionalidades com Office 365 My I-365, uma nova forma de colaborar. 2013 Ipsos

Descubra as novas funcionalidades com Office 365 My I-365, uma nova forma de colaborar. 2013 Ipsos Descubra as novas funcionalidades com Office 365 My I-365, uma nova forma de colaborar Mensagens chave Ser lider com nossos clientes O que estamos falando e também sobre Ser moderno Ser eficiente Estar

Leia mais

1- Confiabilidade ( 2 ) Proteção contra perdas e estragos. 2- Integridade ( 3 ) Proteção contra interferência de cortes de funcionamento

1- Confiabilidade ( 2 ) Proteção contra perdas e estragos. 2- Integridade ( 3 ) Proteção contra interferência de cortes de funcionamento Grupo 11 1. Em um SID a segurança é de grande importância, ela deve garantir que apenas usuários autorizados acessem recursos e garantir que a informação transmitida pela rede somente possa ser alcançada

Leia mais

Catálogo em Rede. Sumário

Catálogo em Rede. Sumário Sumário Introdução...2 Configurando o Servidor...2 Tipo de firebird utilizado...2 Efetuando a troca do Firebird...4 Verificar se existe Firebird Server instalado...4 Instalando o gerenciador Firebird Server...6

Leia mais

Seu manual do usuário SAMSUNG CLP-770ND

Seu manual do usuário SAMSUNG CLP-770ND Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para SAMSUNG CLP-770ND. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual

Leia mais

Lista de Verificação da Instalação do Hyperion Business Performance Management

Lista de Verificação da Instalação do Hyperion Business Performance Management Lista de Verificação da Instalação do Hyperion Business Performance Management Este documento o ajuda a instalar e configurar com êxito a versão mais recente dos produtos Hyperion Business Performance

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMA DE ARQUIVOS DISTRIBUÍDOS (DFS) Visão geral sobre o Sistema de Arquivos Distribuídos O Sistema de Arquivos Distribuídos(DFS) permite que administradores do

Leia mais

Verifique o LDAP sobre SSL/TLS (LDAP) e o certificado de CA usando Ldp.exe

Verifique o LDAP sobre SSL/TLS (LDAP) e o certificado de CA usando Ldp.exe Verifique o LDAP sobre SSL/TLS (LDAP) e o certificado de CA usando Ldp.exe Índice Introdução Como verificar Antes de Começar Etapas de verificação Resultado de teste Documentos relacionados Introdução

Leia mais

Introdução ao Windows Server 2008

Introdução ao Windows Server 2008 Introdução ao Windows Server 2008 Bem vindo(a), Nesta primeira aula apresentaremos as características do Windows Server 2008, seus papeis e para que servem. Após essa aula você será capaz de: Identificar

Leia mais

Γ INTRODUÇÃO AO IFIX

Γ INTRODUÇÃO AO IFIX Γ INTRODUÇÃO AO IFIX l O que é o ifix: - Software de automação industrial; - Fornece uma janela para o seu processo ; - Fornece dados em tempo real para a monitoração e aplicações de software. l As funções

Leia mais

Sistemas Operacionais de Redes

Sistemas Operacionais de Redes Sistemas Operacionais de Redes Apresentação da Disciplina Curso Técnico de Nível Médio em Informática (Integrado/EJA) Turma: EJA.MSI.7N Funcionamento da disciplina Horários Terças-Feiras: 20h40m as 22h10m

Leia mais

O Terminal Server nos fornece a possibilidade de vários usuários utilizarem o mesmo sistema ao mesmo tempo.

O Terminal Server nos fornece a possibilidade de vários usuários utilizarem o mesmo sistema ao mesmo tempo. Manual para instalação e configuração do Terminal Server no Windows Server 2003. Terminal Server. O Terminal Server nos fornece a possibilidade de vários usuários utilizarem o mesmo sistema ao mesmo tempo.

Leia mais

Conexão com a rede. Xerox DocuColor

Conexão com a rede. Xerox DocuColor 5 Conexão com a rede Este capítulo discute as etapas básicas da conexão da impressora com a rede, fornece uma visão geral dos requisitos de rede e diagramas de protocolo e descreve como conectar fisicamente

Leia mais

Sistema Operacional. Operação de Computadores e Sistemas

Sistema Operacional. Operação de Computadores e Sistemas Sistema Operacional Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2017 1/23 Introdução O que é Sistema Operacional (SO) para você? 2/23 Introdução

Leia mais

Guia de instalação. McAfee Web Gateway Cloud Service

Guia de instalação. McAfee Web Gateway Cloud Service Guia de instalação McAfee Web Gateway Cloud Service COPYRIGHT Copyright 2017 McAfee LLC ATRIBUIÇÕES DE MARCA McAfee e o logotipo da McAfee, McAfee Active Protection, epolicy Orchestrator, McAfee epo, Foundstone,

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

ARQUITETURA DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS ARQUITETURA DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS AULA 02 Evolução do Processamento Paulo Franco Paulo.franco@outlook.com Evolução do Processamento A evolução do processamento de informações ocorreu basicamente de

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação ICC0001 Prof. Diego Buchinger

Introdução à Ciência da Computação ICC0001 Prof. Diego Buchinger Sistemas Operacionais Introdução à Ciência da Computação ICC0001 Prof. Diego Buchinger Inicializando o Sistema BIOS verifica os componentes instalados (RAM, teclado etc.) e verifica se dispositivos estão

Leia mais

Subsistemas de E/S Device Driver Controlador de E/S Dispositivos de E/S Discos Magnéticos Desempenho, redundância, proteção de dados

Subsistemas de E/S Device Driver Controlador de E/S Dispositivos de E/S Discos Magnéticos Desempenho, redundância, proteção de dados Sistemas Operacionais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Gerência de Dispositivos Subsistemas de E/S Device Driver Controlador de E/S

Leia mais

GERENCIAMENTO DE IDENTIDADES DO OFFICE 365 E SERVIÇOS

GERENCIAMENTO DE IDENTIDADES DO OFFICE 365 E SERVIÇOS 20346 - GERENCIAMENTO DE IDENTIDADES DO OFFICE 365 E SERVIÇOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo 1: Preparando-se para o Office 365 Este módulo de clientes e recursos do Office 365, identifica as recentes melhorias

Leia mais

Manual de Instalação Sisbr 2.0

Manual de Instalação Sisbr 2.0 Manual de Instalação Sisbr 2.0 Manual do Usuário Versão 1.1 Histórico Data Versão Descrição Autor 27/05/2011 1.0 Criação do Procedimento Documentado Carina Souza 04/07/2011 1.1 Atualização Carina Souza

Leia mais

rsf.a06 Resolução de Nomes PROFº RICARDO JOSÉ BATALHONE FILHO

rsf.a06 Resolução de Nomes PROFº RICARDO JOSÉ BATALHONE FILHO rsf.a06 Resolução de Nomes PROFº RICARDO JOSÉ BATALHONE FILHO Endereçamento e Nomes Dispositivos de rede possuem ambos um Nome e um Endereço atribuídos a eles; Nomes são independentes de localidade e se

Leia mais

Email: professorclebermarques@hotmail.com Atualizada em 29/01/2010. 1

Email: professorclebermarques@hotmail.com Atualizada em 29/01/2010. 1 1- Software: É o elemento lógico (não palpável) do sistema computacional. 1.1- Classificação do Software: 1. Básico = fundamental para o processamento. Ex: Sistema Operacional. 2. Aplicativo = auxilia

Leia mais

A instalação e desinstalação do agente de usuário de Sourcefire

A instalação e desinstalação do agente de usuário de Sourcefire A instalação e desinstalação do agente de usuário de Sourcefire Índice Introdução Pré-requisitos Requisito de instalação A instalação do agente de usuário de Sourcefire Desinstalação do agente de usuário

Leia mais

Informática. Cloud Computing e Storage. Professor Márcio Hunecke.

Informática. Cloud Computing e Storage. Professor Márcio Hunecke. Informática Cloud Computing e Storage Professor Márcio Hunecke www.acasadoconcurseiro.com.br Informática COMPUTAÇÃO EM NUVEM Cloud Computing ou Computação em Nuvem pode ser definido como um modelo no

Leia mais

Avisos legais KYOCERA Document Solutions Inc.

Avisos legais KYOCERA Document Solutions Inc. Avisos legais É proibida a reprodução total ou parcial deste guia sem a devida autorização. As informações deste guia estão sujeitas a modificações sem aviso prévio. Não nos responsabilizamos por quaisquer

Leia mais

Veeam Endpoint Backup FREE

Veeam Endpoint Backup FREE CONSULTORIA INFORMÁTICA DOWNLOAD GRATUITO Veeam Endpoint Backup FREE Visão Global do Produto Veeam Endpoint Backup FREE 1 Veeam Endpoint Backup está preparado para proteger a sua empresa. O Veeam Endpoint

Leia mais

Guia do Administrador de Licenças de Usuários Autorizados do IBM SPSS Modeler IBM

Guia do Administrador de Licenças de Usuários Autorizados do IBM SPSS Modeler IBM Guia do Administrador de Licenças de Usuários Autorizados do IBM SPSS Modeler IBM Índice Guia do Administrador........ 1 Antes de Iniciar............. 1 Serviços Citrix e Terminal......... 1 Instalação

Leia mais

12.0 Introdução A instalação, a configuração e a otimização dos sistemas operacionais serão examinadas com maiores detalhes neste capítulo.

12.0 Introdução A instalação, a configuração e a otimização dos sistemas operacionais serão examinadas com maiores detalhes neste capítulo. 12.0 Introdução A instalação, a configuração e a otimização dos sistemas operacionais serão examinadas com maiores detalhes neste capítulo. Há várias marcas de sistemas operacionais disponíveis no mercado

Leia mais

Manual de instalação, configuração e utilização do Enviador XML

Manual de instalação, configuração e utilização do Enviador XML Manual de instalação, configuração e utilização do Enviador XML 1 Manual de instalação, configuração e utilização do Enviador XML 1. Conceitos e termos importantes XML Empresarial: é um sistema web (roda

Leia mais

Aula 4 TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS JOGOS MASSIVOS DISTRIBUÍDOS. Marcelo Henrique dos Santos

Aula 4 TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS JOGOS MASSIVOS DISTRIBUÍDOS. Marcelo Henrique dos Santos Aula 4 TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS JOGOS MASSIVOS DISTRIBUÍDOS Marcelo Henrique dos Santos Marcelo Henrique dos Santos Email: Site: marcelosantos@outlook.com www.marcelohsantos.com.br TECNOLOGIA EM JOGOS

Leia mais

Redes de Computadores.

Redes de Computadores. Redes de Computadores www.profjvidal.com REDES PONTO-A-PONTO E CLIENTE-SERVIDOR REDES DE COMPUTADORES Uma rede de computadores é formada por um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações

Leia mais

T.I. para o DealerSuite: Servidores Versão: 1.1

T.I. para o DealerSuite: Servidores Versão: 1.1 T.I. para o DealerSuite: Servidores Versão: 1.1 Lista de Figuras T.I. para o Dealer Suite: Servidores Figura 1 Tela Principal do ESXi...4 Figura 2 Tela VMware Player...5 Figura 3 Arquivo /etc/exports do

Leia mais

Formação de DBAs SQL Server 2008

Formação de DBAs SQL Server 2008 Formação de DBAs SQL Server 2008 Parte 8: Banco de Dados Distribuído Computação Distribuída Um grupo de elementos autônomos de processamento (não necessariamente homogêneos) que estão interconectados por

Leia mais

Instalação do Oracle VM Virtual Box

Instalação do Oracle VM Virtual Box 1 de 14 09/08/2012 12:56 Instalação do Oracle VM Virtual Box Após fazer download do Oracle VM VirtualBox o próximo passo é a instalação. Seguindo este tutorial passo-a-passo não haverá qualquer dificuldade

Leia mais

Novidades da Plataforma de suporte remoto 3.0

Novidades da Plataforma de suporte remoto 3.0 Novidades Plataforma de suporte remoto do SAP Business One Versão do documento: 1.0 08.10.2012 PÚBLICO Novidades da Plataforma de suporte remoto 3.0 Todos os países Convenções tipográficas Estilo de letra

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. IPD / Digitação (04)

INFORMÁTICA BÁSICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. IPD / Digitação (04) INFORMÁTICA BÁSICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO IPD / Digitação (04) Conceitos de Hardware e Software; Uso correto do Teclado; Ensinar a operar software de digitação. Windows Conceitos de sistema operacional;

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMAS OPERACIONAIS Conceitos Básicos Sistema Operacional: Um Sistema Operacional é um programa que atua como intermediário entre o usuário e o hardware de um computador. O Propósito do SO é fornecer

Leia mais

Fiery Command WorkStation 5.8 com Fiery Extended Applications 4.4

Fiery Command WorkStation 5.8 com Fiery Extended Applications 4.4 Fiery Command WorkStation 5.8 com Fiery Extended Applications 4.4 O Fiery Extended Applications (FEA) v4.4 contém o Fiery software para executar tarefas usando o Fiery Server. Este documento descreve como

Leia mais

Virtualização do System302 em ambiente VMWARE

Virtualização do System302 em ambiente VMWARE GUIA DO USUÁRIO Virtualização do System302 em ambiente VMWARE ABR / 17 SYSTEM302 DOC-0149-00 smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações

Leia mais

LÉO MATOS INFORMÁTICA - SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS

LÉO MATOS INFORMÁTICA - SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS LÉO MATOS INFORMÁTICA - SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS 1. CONCEITO É um sistema operacional proprietário do tipo Payware (Comercial) da Empresa Microsoft Corporation. 1.1 CARACTERÍSTICAS a) Multitarefas e

Leia mais

O que faz? De tudo um pouco.

O que faz? De tudo um pouco. Sistema de arquivos O que faz? De tudo um pouco. Principalmente faz o controle dos arquivos armazenados em disco tanto do SO como dos usuários (abertura, acesso, consistência, etc.) Mas também inclui funções

Leia mais

Software de configuração para redes NetWare

Software de configuração para redes NetWare Novell NetWare Este tópico inclui: "Software de configuração para redes NetWare" na página 3-37 "Instalação rápida" na página 3-37 "Configuração avançada" na página 3-37 "Configuração do servidor de impressão

Leia mais

APOSTILA 1 - TUTORIA SISTEMAS OPERACIONAIS

APOSTILA 1 - TUTORIA SISTEMAS OPERACIONAIS APOSTILA 1 - TUTORIA SISTEMAS OPERACIONAIS Objetivos Existe uma grande distância entre os circuitos eletrônicos e dispositivos de hardware e os programas aplicativos em software. Os circuitos são complexos,

Leia mais

Manual de Instalação de Software SoapAdmin3.5

Manual de Instalação de Software SoapAdmin3.5 Manual de Instalação de Software SoapAdmin3.5 Versão 0.1 Data 02/01/2016 Sumário 1. Apresentação... 3 2. Observações Gerais.... 3 2.1 Pré Requisitos e Requisitos Recomendados.... 3 2.2 Requisitos de configuração....

Leia mais

GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES. 6 Gerência de Aplicações

GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES. 6 Gerência de Aplicações GERÊNCIA DE REDES DE COMPUTADORES 6 Gerência de Aplicações INTRODUÇÃO O propósito das tecnologias de informática é de executar aplicações As aplicações precisam de recursos para funcionar o Arquivos executáveis

Leia mais

Consulte as Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre convenções de documentos.

Consulte as Convenções de Dicas Técnicas da Cisco para obter mais informações sobre convenções de documentos. Índice Introdução Como eu autorizo os usuários a ver os Relatórios de Histórico nos CRS? Como eu pesquiso defeitos a introdução de não poder entrar ao aplicativo histórico do relatório? Como eu adiciono

Leia mais

O que é um sistema distribuído?

O que é um sistema distribuído? Disciplina: Engenharia de Software 4 Bimestre Aula 1: ENGENHARIA DE SOFTWARE DISTRIBUÍDO O que é um sistema distribuído? Segundo Tanenbaum e Steen (2007) um sistema distribuído é uma coleção de computadores

Leia mais

03/05/2017 LÉO MATOS INFORMÁTICA

03/05/2017 LÉO MATOS INFORMÁTICA LÉO MATOS INFORMÁTICA 1. (COMPERVE 2016 PREFEITURA DE NÍSIA FLORESTA RN) Os sistemas operacionais modernos baseados em Linux são conhecidos por oferecer suporte a diversos formatos de arquivos, quanto

Leia mais

FONSECA, LUCIANO DUARTE FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO ERD COMMANDER

FONSECA, LUCIANO DUARTE FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO ERD COMMANDER Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática DIEGO FONSECA, LUCIANO DUARTE FERRAMENTAS

Leia mais

Endereço de Rede. Comumente conhecido como endereço IP Composto de 32 bits comumente divididos em 4 bytes e exibidos em formato decimal

Endereço de Rede. Comumente conhecido como endereço IP Composto de 32 bits comumente divididos em 4 bytes e exibidos em formato decimal IP e DNS O protocolo IP Definir um endereço de rede e um formato de pacote Transferir dados entre a camada de rede e a camada de enlace Identificar a rota entre hosts remotos Não garante entrega confiável

Leia mais

Funcionalidade e Protocolos da Camada de Aplicação

Funcionalidade e Protocolos da Camada de Aplicação Funcionalidade e Protocolos da Camada de Aplicação Network Fundamentals Capítulo 3 1 Aplicações A Interface entre usuário e Rede de Dados A Camada de aplicação provê recursos para enviar e receber dados

Leia mais

AGT0001 Algoritmos Aula 01 O Computador

AGT0001 Algoritmos Aula 01 O Computador AGT0001 Algoritmos Aula 01 O Computador Karina Girardi Roggia karina.roggia@udesc.br Departamento de Ciência da Computação Centro de Ciências Tecnológicas Universidade do Estado de Santa Catarina 2016

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA Sistemas Distribuídos Mestrado em Ciência da Computação 1o. Semestre / 2006 Prof. Fábio M. Costa fmc@inf.ufg.br www.inf.ufg.br/~fmc/ds-msc2006 Aula

Leia mais

Sistema de Gestão de Banco de Dados SGBD. David Fernandes França

Sistema de Gestão de Banco de Dados SGBD. David Fernandes França Sistema de Gestão de Banco de Dados SGBD David Fernandes França dffranca@gmail.com Desenvolvimento Bancos de Dados Através de Projeto de Dados O projeto de dados é o processo de identificar e formalizar

Leia mais

Introdução (hardware) INTRODUÇÃO Hardware. Introdução (hardware) Introdução (hardware) Introdução (hardware) Introdução (hardware)

Introdução (hardware) INTRODUÇÃO Hardware. Introdução (hardware) Introdução (hardware) Introdução (hardware) Introdução (hardware) Hardware Taxonomia de hardware (Flynn 1972) SISD: single instruction single data computadores com um processador SID: single instruction multiple data array de processadores (alguns supercomputadores)

Leia mais

Administração de Redes em Software Livre Aula 02 Instalando o GNU/Linux (CENTOS Minimal)

Administração de Redes em Software Livre Aula 02 Instalando o GNU/Linux (CENTOS Minimal) Administração de Redes em Software Livre Aula 02 Instalando o GNU/Linux (CENTOS Minimal) Professor: O que precisamos saber antes de iniciar a instalação? 1. Entender a estrutura de diretório do GNU/LINUX;

Leia mais

Atualização do firmware para controladores remotos sem fio WR-R10. Windows

Atualização do firmware para controladores remotos sem fio WR-R10. Windows Atualização do firmware para controladores remotos sem fio WR-R0 Windows Obrigado por escolher um produto Nikon. Este guia descreve como atualizar o firmware para controladores remotos sem fio WR-R0. Se

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO http:// www.cefetrn.br/datinf ARQUITETURA TCP/IP Nome: Curso: Turma: LISTA DE EXERCÍCIO

Leia mais

Instalando Apache Solr no Mac OSX

Instalando Apache Solr no Mac OSX Instalando Apache Solr no Mac OSX Apache Solr é um plataforma de busca(search engine) de código livre construída sobre o Lucene. Solr é considerada a plataforma de busca para web sites mais popular que

Leia mais

Tipos de Clusters. Introdução. Introdução 21/03/12

Tipos de Clusters. Introdução. Introdução 21/03/12 Tipos de Clusters Prof. Msc. André Luiz Nasserala Pires nassserala@gmail.com! Cluster pode ser definido como um sistema onde dois ou mais computadores trabalham de maneira conjunta para realizar processamento

Leia mais

UNIDADE 2 Ferramentas do Pacote Office

UNIDADE 2 Ferramentas do Pacote Office UNIDADE 2 Ferramentas do Pacote Office Olá! Aqui estamos nós outras vez! Agora para dar início à unidade 2. Hardware e Software Sabemos que a área de informática é uma das que mais vivencia mudanças na

Leia mais

Turma: SD-R Área: Redes Informáticas Formador: Tomás Lima Mediadora: Maria Eduarda Luz Unidade: UFCD 17 - Linux - Instalação e configuração Curso:

Turma: SD-R Área: Redes Informáticas Formador: Tomás Lima Mediadora: Maria Eduarda Luz Unidade: UFCD 17 - Linux - Instalação e configuração Curso: Turma: SD-R Área: Redes Informáticas Formador: Tomás Lima Mediadora: Maria Eduarda Luz Unidade: UFCD 17 - Linux - Instalação e configuração Curso: Técnico/a de Informática - Instalação e Gestão de Redes.

Leia mais

Instalando o driver personalizado de impressora PostScript ou PCL para Windows

Instalando o driver personalizado de impressora PostScript ou PCL para Windows Instalando o driver personalizado de impressora PostScript ou PCL para Windows Este arquivo Leiame contém instruções para instalar o driver personalizado de impressora PostScript ou PCL em sistemas Windows.

Leia mais

Software de configuração para redes NetWare

Software de configuração para redes NetWare Novell NetWare "Software de configuração para redes NetWare" na página 3-39 "Instalação rápida" na página 3-39 "Configuração avançada" na página 3-39 "Configuração do servidor de impressão NetWare 4.x,

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO CMA DESKTOP

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO CMA DESKTOP MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO CMA DESKTOP Versão 1.0 Sumário INTRODUÇÃO... 3 INSTALAÇÃO... 3 CONFIGURAÇÃO DO SERVIDOR DE VIDEOCONFERÊNCIA... 6 UTILIZAÇÃO DO CMA DESKTOP... 7 INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo

Leia mais

Tópicos abordados. Estrutura da rede - Conectividade. Vertical Horizontal por pavimento Equipamentos Velocidade de conexão Protocolo de rede

Tópicos abordados. Estrutura da rede - Conectividade. Vertical Horizontal por pavimento Equipamentos Velocidade de conexão Protocolo de rede Serviços da Rede Tópicos abordados Estrutura da rede - Conectividade Vertical Horizontal por pavimento Equipamentos Velocidade de conexão Protocolo de rede Tópicos abordados Estrutura da rede Servidores/Equipamentos

Leia mais

Barramento. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Barramento. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Barramento Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Componentes do Computador; Funções dos Computadores; Estrutura de Interconexão; Interconexão de Barramentos Elementos de projeto de barramento;

Leia mais

Curso: Superior Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Sistemas Distribuídos Professor: Társio Ribeiro Cavalcante

Curso: Superior Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Sistemas Distribuídos Professor: Társio Ribeiro Cavalcante Curso: Superior Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Sistemas Distribuídos Professor: Társio Ribeiro Cavalcante Exercício 05 - Implementando DFS Criaremos uma raiz DFS de Domínio

Leia mais

Manipulação de Arquivos e Pastas no Windows 7

Manipulação de Arquivos e Pastas no Windows 7 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SÃO GONÇALO DO AMARANTE Informática Básica Manipulação de Arquivos e Pastas no Windows 7 Eliezio Soares eliezio.soares@ifrn.edu.br

Leia mais

Índice. Introdução. Pré-requisitos. Requisitos. Componentes Utilizados

Índice. Introdução. Pré-requisitos. Requisitos. Componentes Utilizados Índice Introdução Pré-requisitos Requisitos Componentes Utilizados Configurar Opção 1: Use Windows Server como um dispositivo da plataforma NFS Opção 2: Use o servidor Linux como um dispositivo da plataforma

Leia mais

Windows 2000, Windows XP e Windows Server 2003

Windows 2000, Windows XP e Windows Server 2003 Windows 2000, Windows XP e Windows Server 2003 Este tópico inclui: "Etapas preliminares" na página 3-16 "Etapas de instalação rápida em CD-ROM" na página 3-16 "Outros métodos de instalação" na página 3-17

Leia mais

Instalador e Operador de Sistemas de Telefonia e Comunicação de Dados

Instalador e Operador de Sistemas de Telefonia e Comunicação de Dados Redes Gerência e a Internet de Redes Instalador e Operador de Sistemas de Telefonia e Comunicação de Dados Conceitos Básicos 01 E-mail: euberchaia@yahoo.com.br Site: www.echaia.com Sistema de Arquivos

Leia mais

Backup e Recuperação Guia do Usuário

Backup e Recuperação Guia do Usuário Backup e Recuperação Guia do Usuário Copyright 2009 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações contidas neste documento

Leia mais

Sumário. 1 Introdução ao Windows 8 1

Sumário. 1 Introdução ao Windows 8 1 Introdução ao Windows 8... xvii Recursos do Windows 8 por edição... xvii Requisitos mínimos do sistema... xix Qual é a diferença do Windows 7?...xx Qual edição do Windows 8 devo comprar?... xxii Vamos

Leia mais