Rádios Licenciados. O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rádios Licenciados. O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel."

Transcrição

1 Rádios Licenciados O que significa licenciado: Significa que requer uma licença de uso de frequência concedida pela Anatel. Qual é a vantagem: 1 Os canais em uso são registrados pela Anatel e a base de dados fica disponível para todos acessarem. Permite a escolha de um canal livre de interferências; A Anatel não permite canais não registrados e pode fiscalizar e lacrar equipamentos sem licença de uso de frequência. Obs. : A certificação Anatel é compulsória para qualquer rádio (licenciado ou não licenciado) e é diferente do licenciamento. 2 Usa um par de frequências (canal de ida e canal de volta simultâneos = FDD) Isto permite um throughput full duplex e não há queda de throughput com o aumento da distância como ocorre em rádios TDD (não licenciados) FDD Frequency division duplex - TX e RX operam simultaneamente em frequências diferentes. TDD Time division duplex TX e RX operam alternadamente na mesma frequência.

2 Rádios Licenciados Vantagens continuação Maior throughput (Real!!!!!) Permite throughput (taxas de transmissão / capacidades) de mais de 350Mbps full duplex (350 Mbps de download + 350Mbps upload simultaneamente e independente da distância); 4- Os equipamentos são mais robustos e tem maior durabilidade e alta disponibilidade. Desvantagens: 1 Pagamento compulsório da PPDUR que é a taxa para uso do canal de frequências; 2 Alimentação 48 VCC (48 volts em corrente contínua), ou seja, exige um retificador. PPDUR: preço público pelo direito de uso de radiofrequência o=12753&filtro=1&documentopath=biblioteca/resolucao/2004/anexo_res_387_20 04.pdf

3 Licença Anatel 1 Canalização Definição do par (canal) de frequências de operação do enlace Verificar na faixa de frequências de interesse os enlaces existentes cadastrados no banco de dados da Anatel no link: o= Com base no resultado o item 1 é elaborado o relatório de plano de frequências. Esse relatório tem por finalidade a definição de um par (canal) de frequência para operação do enlace. O canal deve ser definido conforme as normas ou portarias da Anatel. O plano de frequências consiste na análise da ocupação do espectro na região de interesse, e através da avaliação dos níveis de sinais apresentados nesse estudo é definido um canal (ou par de frequências) e a polarização de antena para operação do enlace. Em alguns casos, quando se percebe alguma inconsistência no banco de dados da Anatel, sugere-se a análise de espectro em campo.

4 Lista de Frequências Anatel (Exemplo)

5 Licença Anatel 2 Entrar com o processo de legalização/registro da frequência Licenciamento Radioenlace Associado ao SCM; a) A empresa deve solicitar via correspondência à Anatel as senhas para autocadastramento de radioenlace associado ao SCM (Serviço 046). Enviar junto com a solicitação: o Formulário 011, o Formulário Simplificado para Licenciamento e a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) com seu comprovante de pagamento; Todos documentos devem ser assinados pelo engenheiro responsável pela obra; b) A Anatel enviará um ofício contendo as senhas para autocadastramento e o número de Fistel correspondente ao Serviço 046. É importante ter o endereço de correspondência atualizado; c) De posse das senhas, a empresa deve efetuar o autocadastramento no site da Anatel. Após concluir o autocadastramento das estações deve ser feita a transferência de movimento (de A para G). Serão licenciadas somente estações que, após serem cadastradas, estejam liberadas para análise através da transferência de movimento de estação. A transferência deve ser realizada no STEL, na tela 109 (Transferência de Movimento). A partir deste momento a entidade não poderá mais fazer alterações nas estações, que ficam sob o domínio da Anatel para prosseguir o licenciamento. d) Após 04 dias úteis estará disponível no site da Anatel o boleto de licenciamento da estação (Taxa TFI), o mesmo também é enviado pelo correio. Após o pagamento a licença da estação ficará disponível para impressão no site da Anatel; O processo pode ser acompanhado pelo site (http://sistemas.anatel.gov.br/sicap). 2.2 Envio dos Formulários 2.3 Taxas Os formulários devem ser enviados à Anatel por sedex ou entregues pessoalmente nos escritórios regionais. TFI Taxa de Fiscalização de Instalação (uma única cota no momento da emissão do certificado de licença de cada estação) TFF Taxa de Fiscalização de Funcionamento (uma cota no momento da emissão do certificado de licença de cada estação e cotas anuais) PPDUR Preço Público pelo Direito de Uso de Radiofrequências Obs.: A única Taxa exclusiva do rádio licenciado é a PPDUR. As demais devem ser pagas sempre que a estação possuir rádios licenciados ou não.

6 Hardware Rádio TDD (Ubiquiti, Canopy...) Rádio licenciado - FDD Rádio completo com antena integrada Outdoor IP 65/IP66 externo Não-licenciado X Licenciado ODU Cabo FTP-UV cat5e-outdoor Core router Antena Cabo coaxial 50Ohms Ie.: RGC213 PoE Retificador AC / DC 48 Volts

7 Hardware ODU Antena integrada* IDU Retificador AC / DC 48 Volts Cabo coaxial FI (freq. Intermediária de 140/350MHz)

8 Hardware ODU Outdoor Unit Responsável pela transmissão e recepção IDU Indoor Unit Responsável pelas interfaces, modulação, telemetria, configuração, priorização, alimentação, etc.

9 Antenas

10 Antenas 6GHz 1,2metros, 1,8metros, 2,4metros 7,5 / 8,0 / 8,5GHz 60cm, 1,2 metros, 1,8metros, 2,4metros 18 / 23GHz 30 cm, 60cm, 1,2metros, 1,8metros* Não permite acoplamento direto (antena integrada)

11 Hardware Flex twist Quando forem utilizadas antenas de dupla polarização é necessário conectar ODU x Antena usando o guia de ondas flexível.

12 Hardware Retificador (exemplos) Retificador econômico (sem bateria para site 1+0) Fonte de saída única de 100W, 48V, 0~2.3A Retificador 19 com maior capacidade e entrada de bateria

13 Frequências licenciadas Radiocomunicação ponto a ponto (exemplos): 400MHz 1,5GHz 6GHz baixa 6GHz alta 7,5GHz 8 GHz * Disponíveis para o Challenger L 8,5GHz 15GHz 11GHz 15GHz 18GHz 23GHz 38GHz

14 Distâncias máximas recomendadas* 6GHz alta - aprox. 80 Km 7,5GHz - aprox. 70 Km 8 GHz - aprox. 70 Km 8,5GHz - aprox. 70 Km 18GHz - aprox. 10 Km 23GHz máximo 5 Km * Dependendo das condições do enlace estas distâncias podem ser maiores ou menores.

15 6GHz Alta (Upper) 6 GHz Alto / Upper Anatel 504 de 2008 Faixa de frequência Capacidade mínima Largura de banda (canal) permitido X Capacidade mínima permitida Duplex Shift (MHz) ~ 7.11GHz Mbps ou mais Mbps (minimo) MHz BW Máx MHz (distância entre freq. de TX e RX) Throughput do Challenger L em 6GHz: 265Mbps full duplex Resolução 504_6,4 a 7,1GHz (alta).pdf

16 7,5GHz 7,5 GHz norma_001_1995.pdf Anatel 01/1995 Faixa de frequência 7,425 up to 7,725 GHz Capacidades mínimas permitidas Larguras de banda (canal) máximas permitidas Duplex Shift 2, 4, 2x2, 8, 4x2, 17, 8x2, 16x2, 34, 21x2, 51, 140 and 155 Mbit/s 3,5 MHz / 7 MHz / 14 MHz / 28 MHz 154 MHz Throughput do Challenger L em 7,5GHz: 195Mbps full duplex

17 8,0GHz anexo_res_310_2002.pdf 8 GHz Anatel 310 / 2002 Faixa de frequência MHz ~7.975 MHz and MHz ~ MHz Capacidade mínima permitida 155 Mbit/s Máxima largura de banda (canal) Duplex Shift 29,65 MHz 311,32 MHz Throughput do Challenger L em 8GHz: 195Mbps full duplex

18 8,5 GHz regulamento_resolucao106_1999.pdf 8,5 GHz Anatel 106/1999 Faixa de frequência Capacidades mínimas permitidas Larguras de banda máxima permitidas (canal) Duplex Shift up to GHz 2 x 8 Mbit/s, 17 Mbit/s, 34 Mbit/s, 21 x 2 Mbit/s and 51 Mbit/s 14 MHz / 28 MHz 126 MHz = 8xE1 119 MHz =16xE1 ou mais capacidade Throughput do Challenger L em 8,5GHz: 195Mbps full duplex

19 18GHz Norma 15_1196_18G.pdf 18 GHz Anatel 15/1996 Faixa de frequência 17,70-18,14 GHz and 19,26-19,70 GHz Capacidades mínimas permitidas 8x2, 17, 16x2, 21x2, 34, 51, 140 and 155 Mbit/s Largura de banda máxima (canal) Duplex Shift 13,75 / 27,5 / 55 MHz 1560 MHz Throughput do Challenger L em 18GHz: 357Mbps full duplex

20 23GHz norma_003_1992_23ghz.pdf 23 GHz Anatel 003/1992 Faixa de frequência 21,8 GHz a 22,4 GHz e de 23,0 GHz a 23,6 GHz Capacidades mínimas 2 x 8 Mbit/s, 17 Mbit/s, 34 Mbit/s, 21 x 2 Mbit/s and 51 Mbit/s Máxima largura de banda permitida (canal) Duplex Shift Throughput do Challenger L em 23GHz: 357Mbps full duplex 3,5 / 7 / 10,5 / 14,5 / MHz 1232 MHz

21 Contatos Fim Suporte técnico, treinamento e vendas: Rua Des. Hugo Simas, Curitiba - PR - Brasil CEP: Fone:

22 Seja bem-vindo à WNI do Brasil. Seu mundo melhor conectado!

MANUAL DEFINITIVO SOBRE RÁDIOS DIGITAIS E EQUIPAMENTOS PROFISSIONAIS

MANUAL DEFINITIVO SOBRE RÁDIOS DIGITAIS E EQUIPAMENTOS PROFISSIONAIS MANUAL DEFINITIVO SOBRE RÁDIOS DIGITAIS E EQUIPAMENTOS PROFISSIONAIS Manual licenciado para os participantes do grupo TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO FACEBOOK https://www.facebook.com/groups/catvbrasil/ V1.2

Leia mais

NORMA Nº 15/96. CANALIZAÇÃO E CONDIÇÕES DE USO DE FREQÜÊNCIAS PARA SISTEMAS DIGITAIS DE RADIOCOMUNICAÇÃO NA FAIXA DE 18 GHz.

NORMA Nº 15/96. CANALIZAÇÃO E CONDIÇÕES DE USO DE FREQÜÊNCIAS PARA SISTEMAS DIGITAIS DE RADIOCOMUNICAÇÃO NA FAIXA DE 18 GHz. NORMA Nº 15/96 CANALIZAÇÃO E CONDIÇÕES DE USO DE FREQÜÊNCIAS PARA SISTEMAS DIGITAIS DE RADIOCOMUNICAÇÃO NA FAIXA DE 18 GHz. 1-OBJETIVO Esta norma tem por objetivo estabelecer a canalização e as condições

Leia mais

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL

Descritivo Técnico BreezeACCESS-VL Broadband Wireless Access -Visualização da linha de produtos BreezeACCESS VL- Solução completa ponto multiponto para comunicação Wireless em ambiente que não tenha linda de visada direta, utiliza a faixa

Leia mais

Manual de Autocadastramento

Manual de Autocadastramento Manual de Autocadastramento Cadastramento das Estações sem uso de Radiofreqüências (SCM / SLE / SRTT ) Superintendência de Serviços Privados SPV Gerência Geral de Serviços Privados de Telecomunicações

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-200

Descritivo Técnico AirMux-200 Multiplexador Wireless Broadband -Visualização da unidade indoor IDU e unidade outdoor ODU com antena integrada- Principais Características Rádio e multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014

RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 Sabará, 11 de setembro de 2014 RETIFICAÇÃO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 053/2014 A Prefeitura Municipal de Sabará, por meio da Secretaria Municipal de Administração, resolve, por questões administrativas, retificar

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-400

Descritivo Técnico AirMux-400 Multiplexador Wireless Broadband Principais Características Rádio e Multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1 e Ethernet; Opera na faixa de 2.3 a 2.5 Ghz e de 4.8 a 6 Ghz; Tecnologia do radio:

Leia mais

802.11n + NV2 TDMA. Desempenho e Acesso Múltiplo em Redes Wireless com RouterOS

802.11n + NV2 TDMA. Desempenho e Acesso Múltiplo em Redes Wireless com RouterOS 802.11n + NV2 TDMA Desempenho e Acesso Múltiplo em Redes Wireless com RouterOS Nicola Sanchez Engenheiro de Telecomunicações Mikrotik Certified Trainer CENTRO DE TREINAMENTO OFICIAL MIKROTIK CENTRO DE

Leia mais

Autocadastramento. (Roteiro para Solicitação de Acesso Remoto)

Autocadastramento. (Roteiro para Solicitação de Acesso Remoto) Autocadastramento (Roteiro para Solicitação de Acesso Remoto) Superintendência de Serviços Privados SPV Gerência Geral de Serviços Privados PVST Gerência de Autorização PVSTA 1. Acesso aos Sistemas Interativos

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2012

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2012 ANEXO À RESOLUÇÃO Nº, DE DE DE 2012 PROCEDIMENTOS PARA LICENCIAMENTO DE ESTAÇÕES DE RADIOCOMUNICAÇÃO ASSOCIADAS À PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO DESTINADO AO USO DO PÚBLICO EM GERAL - STFC

Leia mais

LEGALIZAÇÃO DE RÁDIOS - ANATEL

LEGALIZAÇÃO DE RÁDIOS - ANATEL 1 LEGALIZAÇÃO DE RÁDIOS - ANATEL POR QUE LEGALIZAR? Com exceção dos rádios FRS (Family Radio System - rádios amadores, destinados ao lazer como Talk About, Intelbrás Twin e aqueles que você pode comprar

Leia mais

Campinas, 4 de outubro de 2011

Campinas, 4 de outubro de 2011 Anexo à Resolução Nº 506 Relatório de Ensaio Número: CertLab WIF 4454 11 01 Rev0 Equipamento Sob Ensaio (ESE) Modelo: Nome: Tecnologia Ltda. Campinas, 4 de outubro de 2011. Este Relatório de ensaio só

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

Tecnologias de Banda Larga

Tecnologias de Banda Larga Banda Larga Banda larga é uma comunicação de dados em alta velocidade. Possui diversas tecnologia associadas a ela. Entre essas tecnologias as mais conhecidas são a ADSL, ISDN, e o Cable Modem. Essas tecnologias

Leia mais

Serviço de Comunicação Multimídia - SCM

Serviço de Comunicação Multimídia - SCM Serviço de Comunicação Multimídia - SCM Carlos Evangelista Gerência de Outorga e Licenciamento de Estações - ORLE Superintendência de Outorga e Recursos à Prestação - SOR Agência Nacional de Telecomunicações

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Guia De Utilização Do Ambiente LMS

Guia De Utilização Do Ambiente LMS Conteúdo Introdução... 2 1. O que é o ambiente LMS... 3 2. Acesso ao ambiente LMS (Learning Management System)... 3 3. Localização e visualização dos cursos disponíveis... 4 4. Navegação entre categorias...

Leia mais

Capítulo 2 Sistemas Rádio Móveis

Capítulo 2 Sistemas Rádio Móveis Capítulo 2 Sistemas Rádio Móveis 2.1. Histórico e Evolução dos Sistemas Sem Fio A comunicação rádio móvel teve início no final do século XIX [2], quando o cientista alemão H. G. Hertz demonstrou que as

Leia mais

Microwave Wireless Telecom www.microwavetec.com.br

Microwave Wireless Telecom www.microwavetec.com.br Agenda Discussão sobre os padrões Wi-Fi Mikrotik Wireless Tools Throughput real do padrão Wi-Fi Redes PTP e PTMP Nstreme x CSMA/CA Nstreme2 Wi-Fi 802.11 a,b,g,n Padrões desenvolvidos para redes locais

Leia mais

Local Multipoint Distribuition Service (LMDS)

Local Multipoint Distribuition Service (LMDS) Local Multipoint Distribuition Service (LMDS) Este tutorial apresenta a tecnologia LMDS (Local Multipoint Distribuition Service), acesso em banda larga para última milha por meio de rádios microondas.

Leia mais

Visão geral LigoPTP serie

Visão geral LigoPTP serie Visão geral LigoPTP serie Introdução Este documento descreve as características básicas e as principais da linha de produtos LigoWave LigoPTP. Para obter informações técnicas detalhadas, por favor, consulte

Leia mais

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.

DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS. Especificações Técnicas. Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00. COMPANHIA ESTADUAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DIVISÃO DE MANUTENCAO DEPARTAMENTO DE MANUTENCAO DE SISTEMAS DIGITAIS Especificações Técnicas Rádios Banda Larga 5.8GHz e Antenas ETD- 00.058 Cod.

Leia mais

Como em AM e FM, a portadora é um sinal senoidal com frequência relativamente alta;

Como em AM e FM, a portadora é um sinal senoidal com frequência relativamente alta; Modulação Digital Modulação Digital Como em AM e FM, a portadora é um sinal senoidal com frequência relativamente alta; O sinal modulante é um sinal digital; A informação (bits) é transmitida em forma

Leia mais

Memória Descritiva de Sistema de Comunicação Marítima para o Porto de Abrigo de Ponta Delgada

Memória Descritiva de Sistema de Comunicação Marítima para o Porto de Abrigo de Ponta Delgada Memória Descritiva de Sistema de Comunicação Marítima para o Porto de Abrigo de Ponta Delgada Sistema de Comunicação Marítima para o Porto de Abrigo 1(10) Índice 1. Objectivo... 3 2. Descrição do Sistema

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos de enlaces rádio digitais ponto a ponto.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos de enlaces rádio digitais ponto a ponto. Enlace Rádio Digital Ponto a Ponto Este tutorial apresenta os conceitos básicos de enlaces rádio digitais ponto a ponto. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME 78) e Mestre em Teleco (INPE 81) tendo atuado

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES CONSULTA PÚBLICA Nº 54, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Atribuir a faixa de radiofrequências de 4.910 MHz a 4.940 MHz também ao Serviço Móvel, manter a atribuição da faixa

Leia mais

Nos links abaixo você encontrará maiores informações sobre o AirVIEW: página do produto software de instalação simulador web do AirVIEW

Nos links abaixo você encontrará maiores informações sobre o AirVIEW: página do produto software de instalação simulador web do AirVIEW AIRVIEW 2 - O Analisador espectro AirVIEW da Ubiquiti Networks é uma ferramenta que permite ao administrador de redes wireless determinar canais sobrecarregados e possíveis fontes de interferência que

Leia mais

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO OUTORGA DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM sendo um serviço fixo de telecomunicações de interesse

Leia mais

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2)

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) A largura de banda,, em termos gerais, indica a quantidade máxima de dados que podem trafegar no meio em um determinado momento. É medida em bps (bits

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina Redes de Banda Larga Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 6 Redes xdsl Sumário Introdução; Taxas de transmissão DSL e qualidade

Leia mais

SITE DA ANATEL Passo a Passo

SITE DA ANATEL Passo a Passo SITE DA ANATEL Passo a Passo APOIO AO RADIOAMADOR Você não precisa sair de sua casa até a Labre ou Anatel para solicitar os seguintes serviços.: - Cadastramento na ANATEL - Inscrição para as provas (seja

Leia mais

Visão geral das redes sem fio

Visão geral das redes sem fio Visão geral das redes sem fio 1 - Introdução O termo redes de dados sem fio pode ser utilizado para referenciar desde dispositivos de curto alcance como o Bluetooth à sistemas de altas taxas de transmissão

Leia mais

Parte II: Projeto Executivo de Implantação

Parte II: Projeto Executivo de Implantação Parte II: Projeto Executivo de Implantação IMPLANTAÇÃO DE CLUSTER PARA ATENDIMENTO À REDE INTELIG COM SOLUÇÃO MOTOROLA/CANOPY REVISÃO DO DOCUMENTO: DATA DA REVISÃO RESPONSÁVEL REVISÃO 7/02/ Gleice Guimarães

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. Rádio Spread Spectrum Este tutorial apresenta os aspectos técnicos dos Rádios Spread Spectrum (Técnica de Espalhamento Espectral) aplicados aos Sistemas de Transmissão de Dados. Félix Tadeu Xavier de Oliveira

Leia mais

AULA 9: REDES SEM FIO

AULA 9: REDES SEM FIO AULA 9: REDES SEM FIO Objetivo: Detalhar conceitos sobre a aplicação, configuração, métodos utilizados para autenticação de usuários e segurança de acesso a redes sem fio. Ferramentas: - Emuladores de

Leia mais

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB

Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB NOTA TÉCNICA Nº /2011/Telebrás Assunto: Avaliação da documentação de Habilitação Técnica enviada pela empresa GIMP Engenharia participante do Pregão 02/2011 TB Elaboração: Gerência de Projetos Diretoria

Leia mais

MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS)

MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS) MANUAL DE ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA - ART (SP/MT/MS) Sumário 1 - Procedimentos para obter 1ª ART Eletrônica... 2 2 Como obter o Termo de Responsabilidade Técnica... 3 3 - Encaminhar documentos

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. RÁDIO DIGITAL PDH SHF (1+1) 4x2, 8x2, 16x2 Mbps 02.112-TI/SI 1410. Revisão C

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA. RÁDIO DIGITAL PDH SHF (1+1) 4x2, 8x2, 16x2 Mbps 02.112-TI/SI 1410. Revisão C ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA RÁDIO DIGITAL PDH SHF (1+1) 4x2, 8x2, 16x2 Mbps 02.112-TI/SI 1410 Revisão C SUPERINTENDÊNCIA DE TELECOMUNICAÇÕES E INFORMÁTICA - TI GERÊNCIA DE SUPORTE EM INFRA-ESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

Conceitos Básicos de Telefonia Celular

Conceitos Básicos de Telefonia Celular O curso foi elaborado especialmente para atender o profissional que atua no mercado varejista de aparelhos celulares e quer atender seus clientes com rapidez e qualidade. O treinamento é direcionado ao

Leia mais

Perguntas Frequentes - 2. Boletim Informativo Espectro - 07/2015. Versão 3.1 Julho 2015. Gestão de Espectro de Radiofrequências AF Telecomunicações

Perguntas Frequentes - 2. Boletim Informativo Espectro - 07/2015. Versão 3.1 Julho 2015. Gestão de Espectro de Radiofrequências AF Telecomunicações Boletim Informativo Espectro - 07/2015 Perguntas Frequentes - 2 Versão 3.1 Julho 2015 Gestão de Espectro de Radiofrequências AF Telecomunicações SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO E OBJETIVO... 3 2 PERGUNTAS... 4 1

Leia mais

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez Advanced Wireless Networks Overview & Configuration Workshop by Nicola Sanchez Microwave Wireless Telecom - Brasil Distribuidor Mikrotik no Brasil Fornecedor de Soluções em Redes Wireless Consultoria e

Leia mais

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso.

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Antes de utilizar o equipamento verifique a disponibilidade

Leia mais

Manual de Instalação e Operação

Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação CONVERSOR HPNA 3.1 CTS3600EC-F Versão 1.0 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta documentação pode ser reproduzida sob qualquer forma, sem a autorização da CIANET.

Leia mais

Seja bem-vindo. Um abraço, Bruno Raposo Diretor de Relacionamento com Clientes. *Serviços gratuitos até junho de 2009.

Seja bem-vindo. Um abraço, Bruno Raposo Diretor de Relacionamento com Clientes. *Serviços gratuitos até junho de 2009. Seja bem-vindo. AGORA VOCÊ FARÁ SUAS LIGAÇÕES COM MUITO MAIS ECONOMIA. A partir de agora, você tem acesso a todos os benefícios do telefone via cabo, que reuniu as tecnologias da Embratel e da NET o NET

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Bem-vindo ao VENDAS ONLINE

Bem-vindo ao VENDAS ONLINE Bem-vindo ao VENDAS ONLINE Vendas Online www.planosamildental.com.br Principais Informações Site exclusivo para produtos da Dental Venda de planos PME e PF online Pagamento com cartão de crédito PF Burocracia

Leia mais

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet.

A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. Prezado Cliente, A CMNet disponibilizou no dia 24 de junho para download no Mensageiro a nova versão do Padrão dos Sistemas CMNet. No Padrão 9 você encontrará novas funcionalidades, além de alterações

Leia mais

TUTORIAL. Instruções passo a passo do sistema de cursos presenciais

TUTORIAL. Instruções passo a passo do sistema de cursos presenciais Acessos: TUTORIAL Instruções passo a passo do sistema de cursos presenciais Via site do CRCMG: http://www.crcmg.org.br Link direto: http://cadastro.crcmg.org.br/curso_presencial ACESSO AO SISTEMA No primeiro

Leia mais

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00

WLAN WIRELESS STATION. Manual do usuário MAIT0078R00 WIRELESS STATION MAIT0078R00 Manual do usuário 8 1 Especificações Técnicas PQPL-24XX CPE Proeletronic Frequência Ganho VSWR Relação Frente/costa OE/OH Polarização cruzada Impedância PQPL-2412 PQPL-2417

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS Serviço de Segurança contra Incêndio MANUAL DO USUÁRIO versão atualizada em novembro de

Leia mais

Sistemas de. Rádio Móvel Privado. Sistemas de. Comunicações Móveis

Sistemas de. Rádio Móvel Privado. Sistemas de. Comunicações Móveis Rádio Móvel Privado Sistemas e Frequências SiFr (1/11) Existem sistemas de comunicações móveis privados, que são de uso exclusivo dos seus detentores. Os utilizadores são: forças de segurança; serviços

Leia mais

Campinas, 18 de outubro de 2010

Campinas, 18 de outubro de 2010 Resolução Nº 56 Seção IX Relatório de Teste Número: CertLab-WIF-63--Rev Equipamento sob Ensaio Modelo: Nome: Tecnologia Ltda. Campinas, 8 de outubro de Laboratório de ensaio acreditado pela CGCRE/INMETRO

Leia mais

Indice. 1. Breve Apresentação. 2. Resumo da Tecnologia. 3. Abordagem Comercial. 4. Dúvidas

Indice. 1. Breve Apresentação. 2. Resumo da Tecnologia. 3. Abordagem Comercial. 4. Dúvidas Apresentação Indice 1. Breve Apresentação 2. Resumo da Tecnologia 3. Abordagem Comercial 4. Dúvidas 1. Breve Apresentação A GoWireless É uma empresa nacional, sediada em Aveiro, que implementa redes privadas

Leia mais

REGULAMENTO DOS SERVIÇOS DE RETRANSMISSÃO E DE REPETIÇÃO DE TELEVISÃO, ANCILARES AO SERVIÇO DE RADIODIFUSÃO DE SONS E IMAGENS CAPÍTULO I

REGULAMENTO DOS SERVIÇOS DE RETRANSMISSÃO E DE REPETIÇÃO DE TELEVISÃO, ANCILARES AO SERVIÇO DE RADIODIFUSÃO DE SONS E IMAGENS CAPÍTULO I REGULAMENTO DOS SERVIÇOS DE RETRANSMISSÃO E DE REPETIÇÃO DE TELEVISÃO, ANCILARES AO SERVIÇO DE RADIODIFUSÃO DE SONS E IMAGENS CAPÍTULO I DAS GENERALIDADES Art. 1º Ficam instituídos por este Regulamento

Leia mais

SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO

SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO Marcelo Pessoa Engenheiro de soluções para saneamento Introdução As indústrias buscam eficiência, aumento da qualidade e a redução de custos. Para alcançar isto investem

Leia mais

4. Quais são os serviços que podem ser utilizados através desta Tecnologia? 6. O Adaptador PLC causa um aumento no consumo de Energia Elétrica?

4. Quais são os serviços que podem ser utilizados através desta Tecnologia? 6. O Adaptador PLC causa um aumento no consumo de Energia Elétrica? 1. O que significa PLC - PowerLine Communications? 2. Quais são as características técnicas do PLC? 3. Quais são as vantagens da Tecnologia PLC? 4. Quais são os serviços que podem ser utilizados através

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO. NanoStation5

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO. NanoStation5 MANUAL DE CONFIGURAÇÃO NanoStation5 NanoStation5 AAP Versão 1.0 Português Brasil HOMOLOGAÇÃO / CERTIFICAÇÃO Certificado de Homologação Nº 2805-08-4940 Este produto esta homologado pela Anatel de acordo

Leia mais

Máscara WiMax LNB Gardiner LNB Greatek

Máscara WiMax LNB Gardiner LNB Greatek 6.5. Caracterização da saturação do LNBF A verificação de nível de saturação no LNBF foi feita com o aumento do nível de sinal de TX até que se observasse frequências espúrias no analisador de espectro.

Leia mais

Comunicação Sem Fio REDES WIRELES. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio 06/05/2014

Comunicação Sem Fio REDES WIRELES. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio. Comunicação Sem Fio 06/05/2014 REDES WIRELES Prof. Marcel Santos Silva Comunicação Sem Fio Usada desde o início do século passado Telégrafo Avanço da tecnologia sem fio Rádio e televisão Mais recentemente aparece em Telefones celulares

Leia mais

Velocidade, Performance e Estabilidade do cabo de rede com a Flexibilidade do Wireless!

Velocidade, Performance e Estabilidade do cabo de rede com a Flexibilidade do Wireless! Velocidade, Performance e Estabilidade do cabo de rede com a Flexibilidade do Wireless! AirWIRE é um dispositivo versátil para interconexão de equipamentos através de uma rede wireless de alta velocidade

Leia mais

Treinamento -Venda de Hardware Avulso

Treinamento -Venda de Hardware Avulso Treinamento -Venda de Hardware Avulso Venda de Hardware Avulso Apresentação Com o objetivo de automatizar o processo de venda e entrega das mídias criptográficas avulsas, a AC NOTARIAL RFB implementou

Leia mais

Orientações para implantação e uso de redes sem fio

Orientações para implantação e uso de redes sem fio Orientações para implantação e uso de redes sem fio Define requisitos e orientações técnicas para implantação e uso de redes sem fio na Universidade Estadual de Campinas. I. Introdução Este documento apresenta

Leia mais

CARTILHA COMO OBTER AUTORIZAÇÃO DO SCM

CARTILHA COMO OBTER AUTORIZAÇÃO DO SCM CARTILHA COMO OBTER AUTORIZAÇÃO DO SCM O Programa Nacional de Banda Larga PNBL foi criado pelo Governo Federal com o objetivo de ampliar o acesso à internet em banda larga no país. A TELEBRÁS, elemento

Leia mais

III.2. CABLE MODEMS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS UNIDADE III SISTEMAS HÍBRIDOS

III.2. CABLE MODEMS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS UNIDADE III SISTEMAS HÍBRIDOS 1 III.2. CABLE MODEMS III.2.1. DEFINIÇÃO Cable modems são dispositivos que permitem o acesso em alta velocidade à Internet, através de um cabo de distribuição de sinais de TV, num sistema de TV a cabo.

Leia mais

Guia do Usuário. PCtel E1

Guia do Usuário. PCtel E1 Guia do Usuário PCtel E1 Conteúdo Conhecendo o Produto...05 Instalação Física...08 Módulo Supervidor...10 Política de Garantia...12 Aspectos gerais Conhecendo o produto A Pctel desenvolveu uma plataforma

Leia mais

URL para teste http://laudos.diagnosticosdobrasil.com.br:2020/arws_facil/service.asmx

URL para teste http://laudos.diagnosticosdobrasil.com.br:2020/arws_facil/service.asmx Requisitos básicos para instalação. Atenção! Antes de instalar o sistema DB Fácil consulte a TI do local (Cliente), para verificar as condições, e se o computador esta atende aos requisitos para receber

Leia mais

Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3

Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3 Sumário Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3 Capítulo 2 COMPONENTES... 4 Capítulo 3 CONTROLE REMOTO... 5 Capítulo 4 CONFIGURAÇÃO...

Leia mais

Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15

Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15 Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15 Introdução, com algumas características Uma rede sem fios ou uma rede Wireless é uma infraestrutura das comunicações sem fio que permite a transmissão

Leia mais

Transmissor EXT-240 de áudio e vídeo sem fio

Transmissor EXT-240 de áudio e vídeo sem fio Transmissor de áudio e vídeo sem fio Manual de operação Índice I. Introdução... 1 II. Informações de segurança... 1 III. Especificações... 1 IV. Instruções de instalação... 2 1. Opções de posicionamento...

Leia mais

PORTARIA Nº 652 DE 10 DE OUTUBRO DE 2006.

PORTARIA Nº 652 DE 10 DE OUTUBRO DE 2006. PORTARIA Nº 652 DE 10 DE OUTUBRO DE 2006. O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos II e IV, da Constituição, e tendo em vista o

Leia mais

Redes de Alta Velocidade

Redes de Alta Velocidade Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Parte I IEEE 802.3 Ethernet Parte II IEEE 802.3u Fast Ethernet

Leia mais

ANGELLIRA RASTREAMENTO SATELITAL LTDA. Sistema LIRALOG. Manual de instalação e atualização TI 30/07/2014

ANGELLIRA RASTREAMENTO SATELITAL LTDA. Sistema LIRALOG. Manual de instalação e atualização TI 30/07/2014 ANGELLIRA RASTREAMENTO SATELITAL LTDA Sistema Manual de instalação e atualização TI 0/07/2014 Este documento descreve os procedimentos para instalação e atualização do sistema Liralog. Data: 0/07/2014

Leia mais

Telemetria para Medição de Consumo Especificações Técnicas

Telemetria para Medição de Consumo Especificações Técnicas Página: 2 / 5 Telemetria para Medição de Consumo Introdução Este documento apresenta as características técnicas da solução de telemetria do consumo de água, gás e energia (e outros medidores com saída

Leia mais

Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255. Guia Rápido de Instalação

Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255. Guia Rápido de Instalação Repetidor / Access Point Wi Fi N - 300 Mbps WN9255 Guia Rápido de Instalação Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Comtac. Antes que você possa utilizar o Repetidor /

Leia mais

Plano Plurianual da Distribuição. Turn Key 1. Dados e Informações para Projeto sobre as. SE S Esmeraldas e Jaboticatubas

Plano Plurianual da Distribuição. Turn Key 1. Dados e Informações para Projeto sobre as. SE S Esmeraldas e Jaboticatubas Doc. TC 00267/2009 SUPERINTENDÊNCIA DE TELECOMUNICAÇÕES GERÊNCIA DE MANUTENÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES Plano Plurianual da Distribuição Turn Key 1 Dados e Informações para Projeto sobre

Leia mais

extras SOLO Estação Radio Base TETRA

extras SOLO Estação Radio Base TETRA Geyschlaegergasse 14, A-1150 Vienna, Austria, Europe +43/786 12 86-0 extras SOLO Estação Radio Base TETRA Utilidade Pública Indústria Governo Aeroportos Portos Transporte Segurança Pública 3T Communications

Leia mais

Bibliografia. Termos comuns em VoIp. Termos comuns em VoIp. Programa de Telecomunicações

Bibliografia. Termos comuns em VoIp. Termos comuns em VoIp. Programa de Telecomunicações Introdução a conceitos de hardware e software de computador. Introdução a sistemas operacionais: Microsoft Windows e Linux. Conceitos básicos e utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas

Leia mais

MANU AL DO COMPRADOR

MANU AL DO COMPRADOR MANUAL DO COMPRADOR Conhecendo o Vale Transporte Eletrônico O que é o Vale Transporte Eletrônico? O vale-transporte é um benefício definido pela Lei Federal nº 7.418/85 e Lei Federal 7.619/87 oferecido

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM EMPRESA CLARO S/A., incorporadora da Embratel S.A. NOME DO PLANO REDE ÚNICA DE DADOS MPLS TIPO DE SERVIÇO Serviço de Formação de Rede MPLS

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Multiplexação e Frame Relay

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Multiplexação e Frame Relay e Frame Relay o Consiste na operação de transmitir varias comunicações diferentes ao mesmo tempo através de um único canal físico. Tem como objectivo garantir suporte para múltiplos canais. o A multiplexação

Leia mais

Utilização temporária do espectro de radiofrequências em eventos-teste dos Jogos Rio 2016

Utilização temporária do espectro de radiofrequências em eventos-teste dos Jogos Rio 2016 Boletim Informativo Espectro - 03/2015 Utilização temporária do espectro de radiofrequências em eventos-teste dos Jogos Rio 2016 Versão 2.2 Fevereiro 2015 Gestão de Espectro de Radiofrequências AF Telecomunicações

Leia mais

Teste de interferência de equipamentos WiMax em recepção de satélite banda C

Teste de interferência de equipamentos WiMax em recepção de satélite banda C Teste de interferência de equipamentos WiMax em recepção de satélite banda C Antonio Vivaldi Rodrigues Diretor de Engenharia CelPlan 2/32 Í N D I C E 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 5 2. INTRODUÇÃO... 6 3. SETUP

Leia mais

INTRANET MANUAL DE USO

INTRANET MANUAL DE USO INTRANET MANUAL DE USO www.bioaccess.com.br BEM VINDO AO INTRANET DA BIOACCESS!! A partir de agora você passa a contar com mais uma ferramenta que vai auxiliá-lo no atendimento junto a BIOACCESS. Esta

Leia mais

UMTS. www.teleco.com.br 1

UMTS. www.teleco.com.br 1 UMTS Este tutorial apresenta os conceitos básicos do Universal Mobile Telecommunications System (UMTS) padrão de 3ª Geração de sistemas celulares para evolução de redes GSM. Autor: Eduardo Tude Engenheiro

Leia mais

ROTEIRO DE INSTALAÇÃO

ROTEIRO DE INSTALAÇÃO ROTEIRO DE INSTALAÇÃO O objetivo deste roteiro é descrever os passos para a instalação do sistema UNICO, afim, de auxiliar os técnicos e evitar possíveis dúvidas e erros de instalação. Instalador O instalador

Leia mais

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios Portal Sindical Manual Operacional Empresas/Escritórios Acesso ao Portal Inicialmente, para conseguir acesso ao Portal Sindical, nos controles administrativos, é necessário acessar a página principal da

Leia mais

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Meios de transmissão - Exemplos práticos Aula-05. Professor: Andrei Piccinini Legg.

UFSM-CTISM. Comunicação de Dados Meios de transmissão - Exemplos práticos Aula-05. Professor: Andrei Piccinini Legg. UFSM-CTISM Comunicação de Dados - Exemplos práticos Aula-05 Professor: Andrei Piccinini Legg Santa Maria, 2012 Meio de é o caminho físico entre o transmissor e o receptor. Como visto numa aula anterior

Leia mais

NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO CABO UTP

NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO CABO UTP Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES

Leia mais

CAROLINE XAVIER FERNANDES RELATÓRIO TÉCNICO DE MEIOS DE TRANSMISSÃO. MEIOS DE TRANSMISSÃO Cabo Coaxial

CAROLINE XAVIER FERNANDES RELATÓRIO TÉCNICO DE MEIOS DE TRANSMISSÃO. MEIOS DE TRANSMISSÃO Cabo Coaxial Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática CAROLINE XAVIER FERNANDES RELATÓRIO

Leia mais

Integração das LANs das Delegações Remotas

Integração das LANs das Delegações Remotas Câmara Municipal do Funchal Integração das LANs das Delegações Remotas 2011 Índice Índice... 2 1 Objecto do Concurso... 3 2 Caracterização da actual Infra-Estrutura das redes remotas da CMF... 3 3 Descrição

Leia mais

ADSL BÁSICO ADSL. A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante.

ADSL BÁSICO ADSL. A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante. ADSL ADSL A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante. Trata-se de uma tecnologia que permite a transferência digital de dados em alta velocidade por meio da linha telefônica. É

Leia mais

Procedimento para Peticionamento Manual na REBLAS:

Procedimento para Peticionamento Manual na REBLAS: Procedimento para Peticionamento Manual na REBLAS: Caso a empresa já esteja cadastrada no Portal da ANVISA, seguir os passos abaixo. Caso contrário, verificar o Procedimento para Cadastro de Empresas,

Leia mais

MÓDULO 4 Meios físicos de transmissão

MÓDULO 4 Meios físicos de transmissão MÓDULO 4 Meios físicos de transmissão Os meios físicos de transmissão são compostos pelos cabos coaxiais, par trançado, fibra óptica, transmissão a rádio, transmissão via satélite e são divididos em duas

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1

MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento. Toledo PR. Versão 2.0 - Atualização 26/01/2009 Depto de TI - FASUL Página 1 MANUAL DO USUÁRIO SORE Sistema Online de Reservas de Equipamento Toledo PR Página 1 INDICE 1. O QUE É O SORE...3 2. COMO ACESSAR O SORE... 4 2.1. Obtendo um Usuário e Senha... 4 2.2. Acessando o SORE pelo

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

TREINAMENTO WEB AO VIVO MANUAL DO ALUNO

TREINAMENTO WEB AO VIVO MANUAL DO ALUNO TREINAMENTO Prezado Aluno, Seja bem-vindo ao Grupo Impacta Tecnologia. A partir de agora você receberá instruções para participar com muita qualidade do nosso treinamento na modalidade. Este manual tem

Leia mais

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office Treinamento Módulo Escritório Virtual Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office 1. Atualização do sistema Para que este novo módulo seja ativado,

Leia mais

Luiz Bertini. Antenas Parabólicas

Luiz Bertini. Antenas Parabólicas Antenas Parabólicas Possuem uma alta diretividade o que nos leva a perceber que possui um alto ganho. Uma antena receptora de satélites de 3 metros de diâmetro, por exemplo, tem um ganho de 33dB, ou seja,

Leia mais