Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay"

Transcrição

1 Prueba Piloto Conjunta sobre Discapacidad Argentina, Brasil y Paraguay Comitê do Censo Demográfico, IBGE Brasil Taller de Cierre y Conclusiones del Grupo de Trabajo Ronda Censos 2010 de la CEA-CEPAL CEPAL Santiago, Chile. 3 a 5 de Junio de 2009

2

3 Perguntas e decisões 1. Porque incluir este tema no Censo de População? 2. Porque se considerou necessário ter mais de uma pergunta no questionário? 3. Perguntas de Screening :: problemas para utilizar na parte de deficiência. 4. Falsos positivos e falsos negativos. 5. Número mínimo m de perguntas em um Censo de População. 6. Domínios escolhidos. 7. Graus de severidade. 8. O que pode ser solicitado e o que não pode ser solicitado. 9. Experiência Mercosul: testes cognitivos e provas-piloto piloto.

4 Censo Comum do Mercosul, Bolívia e Chile Primeira Prova Piloto Conjunta sobre Deficiência Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE, Brasil Instituto Nacional de Estadística y Censos - INDEC, Argentina Dirección General de Estadística, Encuestas y Censos - DGEEC, Paraguai Realizado em Novembro de 2006 nas cidades de Foz do Iguaçú, Puerto Iguazú e Ciudad del Este, respectivamente.

5 Censo Común del Mercosur, Bolivia y Chile Primera Prueba Piloto Conjunta sobre Discapacidad La Prueba Piloto fue planeada con base en el análisis conjunto de los resultados de los testes cognitivos realizados por los tres países durante o primer semestre de 2006 Los países de América del Sur y México fueran observadores no-participantes de la Prueba en la Frontera Triple (13 países), Representantes de Organismos Internacionales también acompañaron los trabajos y/o el Seminario posterior Seminario de Evaluación posterior a la observación contó con 40 participantes Realizadas 4039, 1903 y 2009 entrevistas en Brasil, Argentina y Paraguay respectivamente

6 Objetivos El objetivo del análisis fue testar la consistencia de las preguntas propuestas y evaluar si su interpretación podría ser diferente para los diversos dominios, países o subpopulaciones. Las preguntas son únicas por dominio y muy generales. Será que con una batería de preguntas podría tenerse una mejor captación de la discapacidad? La prueba piloto incluyó preguntas extendidas en cada dominio básico para ver la captación de las cuestiones testadas.

7 QUANTIDADE DE PERGUNTAS DA I PROVA PILOTO CONJUNTA TÓPICOS BRASIL PAÍS ARGENTINA PARAGUAI QUANTIDADE DE PERGUNTAS DEFICIÊNCIA BÁSICAS ESTENDIDAS ADICIONAIS DOMICÍLIO CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, 2006.

8 Questionário Prova Piloto

9 Questionário Prova Piloto (2)

10 Questionário Prova Piloto (3)

11 Questionário Prova Piloto (4)

12 Variables para análisis Transformamos las respuestas a las preguntas básicas de categóricas en binarias. Para no perder la riqueza de las respuestas, usamos las definiciones de respuesta positiva: D1, D2 y D3 de modo que: DI=1 si la respuesta fue alguna dificultad, mucha dificultad o no puede hacerlo de ningún modo, en caso contrario D1=0 D2=1 si la respuesta fue mucha dificultad o no puede hacerlo de ningún modo, en caso contrario D2=0 D3=1 si la respuesta fue no puede hacerlo de ningún modo, en caso contrario D3=0 Por lo tanto, D1 es la definición más amplia de discapacidad y D3, la más estricta.

13 Variables para análisis A partir de esas medidas, se define la prevalencia para diferentes grados de severidad: P1=1 si en por lo menos un dominio D1=1, si no, P1=0 P2=1 si en por lo menos un dominio D2=1, si no, P2=0 P3=1 si en por lo menos un dominio D3=1, si no, P3=0 PM=1 si D1=1 en más de un dominio, si no PM=0 (Prevalencia de múltiples dominios) Se hace exactamente lo mismo para las preguntas extendidas: ED1 = 1 si por lo menos una pregunta extendida en un dominio tiene respuesta alguna, mucha dificultad o no puede hacerlo de modo algún. En caso contrario ED1=0 ED2 = 1 si por lo menos una pregunta extendida en un dominio tiene respuesta mucha dificultad o no puede hacerlo de modo algún. En caso contrario ED2=0 ED3 =1 si por lo menos una pregunta extendida en un dominio tiene respuesta no puede hacerlo de modo algún. En caso contrario ED3=0 Análogamente se definen las prevalencias a partir de las respuestas a las preguntas extendidas, PE1, PE2, PE3 y PEM.

14 ÍNDICE DE PREVALÊNCIA BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI P1 X PE P1 PE1

15 ÍNDICE DE PREVALÊNCIA BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI P2 X PE P2 PE2

16 ÍNDICE DE PREVALÊNCIA BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI P3 X PE P3 PE3

17 ÍNDICE DE PREVALÊNCIA BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI PM X PEM PM PEM

18 RESPOSTAS POSITIVAS - VISÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D1 X ED1 25 D1 ED

19 RESPOSTAS POSITIVAS - VISÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D2 X ED2 25 D2 ED

20 RESPOSTAS POSITIVAS - VISÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D3 X ED3 25 D3 ED

21 RESPOSTAS POSITIVAS - AUDIÇÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D1 X ED1 25 D1 ED

22 RESPOSTAS POSITIVAS - AUDIÇÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D2 X ED2 25 D2 ED

23 RESPOSTAS POSITIVAS - AUDIÇÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D3 X ED3 25 D3 ED

24 RESPOSTAS POSITIVAS - MOBILIDADE BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D1 X ED1 25 D1 ED

25 RESPOSTAS POSITIVAS - MOBILIDADE BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D2 X ED2 25 D2 ED

26 RESPOSTAS POSITIVAS - MOBILIDADE BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D3 X ED3 25 D3 ED

27 RESPOSTAS POSITIVAS - COGNITIVO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D1 X ED1 25 D1 ED

28 RESPOSTAS POSITIVAS - COGNITIVO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D2 X ED2 25 D2 ED

29 RESPOSTAS POSITIVAS - COGNITIVO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D3 X ED3 25 D3 ED

30 RESPOSTAS POSITIVAS - CUIDADOS PESSOAIS BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D1 X ED1 25 D1 ED

31 RESPOSTAS POSITIVAS - CUIDADOS PESSOAIS BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D2 X ED2 25 D2 ED

32 RESPOSTAS POSITIVAS - CUIDADOS PESSOAIS BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D3 X ED3 25 D3 ED

33 RESPOSTAS POSITIVAS - COMUNICAÇÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D1 X ED1 25 D1 ED

34 RESPOSTAS POSITIVAS - COMUNICAÇÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D2 X ED2 25 D2 ED

35 RESPOSTAS POSITIVAS - COMUNICAÇÃO BRASIL- ARGENTINA - PARAGUAI D3 X ED3 25 D3 ED

36 MATRIZ DE CORRELAÇÃO POR PAÍS E DOMÍNIO I PROVA PILOTO CONJUNTA: BRASIL - ARGENTINA - PARAGUAI VISÃO PERGUNTAS PERGUNTAS ESTENDIDAS BÁSICAS BRASIL ARGENTINA PARAGUAI ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 D0 0,65-0,65-0,46-0,17 0,59-0,59-0,45-0,19 0,29-0,29-0,15-0,03 D1-0,65 0,65 0,46 0,17-0,59 0,59 0,45 0,19-0,29 0,29 0,15 0,03 D2-0,45 0,45 0,54 0,23-0,46 0,46 0,60 0,30-0,14 0,14 0,15 0,05 D3-0,01 0,01 0,03 0,05-0,19 0,19 0,31 0,74-0,03 0,03 0,05 0,07 Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, Brasil, Argentina and Paraguai, Nov

37 MATRIZ DE CORRELAÇÃO POR PAÍS E DOMÍNIO I PROVA PILOTO CONJUNTA: BRASIL - ARGENTINA - PARAGUAI PERGUNTAS BÁSICAS AUDIÇÃO PERGUNTAS ESTENDIDAS ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 D0 0,64-0,64-0,42-0,17 0,63-0,63-0,52-0,34 0,17-0,17-0,15 - D1-0,64 0,64 0,42 0,17-0,63 0,63 0,52 0,34-0,17 0,17 0,15 - D2-0,39 0,39 0,55 0,32-0,51 0,51 0,73 0,51-0,30 0,30 0,26 - D3-0,14 0,14 0,26 0,42 0,27 0,27 0,42 0,62-0,34 0,34 0,26 - Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, Brasil, Argentina and Paraguai, Nov

38 MATRIZ DE CORRELAÇÃO POR PAÍS E DOMÍNIO I PROVA PILOTO CONJUNTA: BRASIL - ARGENTINA - PARAGUAI PERGUNTAS BÁSICAS MOBILIDADE PERGUNTAS ESTENDIDAS ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 D0 0,66-0,66-0,57-0,37 0,78-0,78-0,69-0,45 0,74-0,74-0,74-0,58 D1-0,66 0,66 0,57 0,37-0,78 0,78 0,69 0,45-0,74 0,74 0,74 0,58 D2-0,56 0,56 0,67 0,50-0,66 0,66 0,79 0,59-0,64 0,64 0,77 0,64 D3-0,34 0,34 0,46 0,65-0,37 0,37 0,48 0,69-0,42 0,42 0,52 0,64 Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, Brasil, Argentina and Paraguai, Nov

39 PERGUNTAS BÁSICAS MATRIZ DE CORRELAÇÃO POR PAÍS E DOMÍNIO I PROVA PILOTO CONJUNTA: BRASIL - ARGENTINA - PARAGUAI COGNITIVO PERGUNTAS ESTENDIDAS ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 D0 0,46-0,46-0,34-0,22 0,55-0,55-0,42-0,30 0,52-0,52-0,50-0,40 D1-0,46 0,46 0,34 0,22-0,55 0,55 0,42 0,30-0,52 0,52 0,50 0,40 D2-0,47 0,47 0,54 0,39-0,56 0,56 0,63 0,47-0,49 0,49 0,58 0,50 D3-0,29 0,29 0,46 0,68-0,43 0,43 0,52 0,70-0,36 0,36 0,48 0,60 Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, Brasil, Argentina and Paraguai, Nov

40 PERGUNTAS BÁSICAS MATRIZ DE CORRELAÇÃO POR PAÍS E DOMÍNIO I PROVA PILOTO CONJUNTA: BRASIL - ARGENTINA - PARAGUAI CUIDADOS PESSOAIS PERGUNTAS ESTENDIDAS ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 D0 0,82-0,82-0,75-0,66 0,61-0,61-0,54-0,49 0,57-0,57-0,56-0,53 D1-0,82 0,82 0,75 0,66-0,61 0,61 0,54 0,49-0,57 0,57 0,56 0,53 D2-0,73 0,73 0,83 0,77-0,64 0,64 0,70 0,64-0,58 0,58 0,63 0,62 D3-0,60 0,60 0,73 0,85-0,60 0,60 0,74 0,77-0,55 0,55 0,62 0,66 Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, Brasil, Argentina and Paraguai, Nov

41 MATRIZ DE CORRELAÇÃO POR PAÍS E DOMÍNIO I PROVA PILOTO CONJUNTA: BRASIL - ARGENTINA - PARAGUAI PERGUNTAS BÁSICAS COMUNICAÇÃO QUESTÕES ESTENDIDAS ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 ED0 ED1 ED2 ED3 D0 0,51-0,51-0,42-0,27 0,67-0,67-0,59-0,40 0,62-0,62-0,66-0,55 D1-0,51 0,51 0,42 0,27-0,67 0,67 0,59 0,40-0,62 0,62 0,66 0,55 D2-0,38 0,38 0,58 0,45-0,66 0,66 0,75 0,52-0,70 0,70 0,91 0,78 D3-0,24 0,24 0,40 0,56-0,47 0,47 0,58 0,72-0,46 0,46 0,58 0,69 Fonte: I Prova Piloto Conjunta sobre Pessoas com Deficiência, Brasil, Argentina and Paraguai, Nov

42 Consideraciones Finales Las respuestas a las preguntas extendidas fueron en general consistentes con las básicas Comparadas con las preguntas del censo 2000, tambien fueron compatibles, pero aparentemente detectaban mejor algunos problemas Buena comprensión de las preguntas básicas Menos satisfactorias para niños con problemas mentales Pequeña proporción de falsos negativos o falsos positivos

43 Muchas Gracias

44 Conceitos e definições a serem utilizados no Censo Demográfico 2010 Deficiência Limitação em atividades grau de severidade

45 Visão Tem dificuldade permanente de enxergar? (Se utiliza óculos ou lentes de contato, faça a sua avaliação quando os estiver utilizando) 01 Sim, não consegue de modo algum 02 Sim, grande dificuldade 03 Sim, alguma dificuldade 04 Não, nenhuma dificuldade

46 Audição Tem dificuldade permanente de ouvir? (Se utiliza aparelho auditivo, faça a sua avaliação quando o estiver utilizando) 01 Sim, não consegue de modo algum 02 Sim, grande dificuldade 03 Sim, alguma dificuldade 04 Não, nenhuma dificuldade

47 Mobilidade Tem dificuldade permanente de caminhar ou subir degraus? 01 Sim, não consegue de modo algum 02 Sim, grande dificuldade 03 Sim, alguma dificuldade 04 Não, nenhuma dificuldade

48 Cuidados Pessoais Tem dificuldade permanente de cuidar de si mesmo, como, por exemplo, se vestir ou tomar banho? 01 Sim, não consegue de modo algum 02 Sim, grande dificuldade 03 Sim, alguma dificuldade 04 Não, nenhuma dificuldade

49 Mental/Intelectual Tem alguma deficiência mental/intelectual permanente que limite as suas atividades habituais (como trabalhar, ir à escola, brincar etc.)? 1. Sim 2. Não

Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros

Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros Alicia Bercovich IBGE VI Fórum Senado Debate Brasil Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência Painel 2: Quem são, onde estão,

Leia mais

Estatísticas sobre as Pessoas com Deficiência

Estatísticas sobre as Pessoas com Deficiência Estatísticas sobre as Pessoas com Deficiência Alicia Bercovich IETS Seminário Internacional sobre Cidades e Inclusão Social Instituto JNG Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2014 Principais Temas Pessoas

Leia mais

Planejamento estratégico

Planejamento estratégico espaço ibero-americano espacio iberoamericano Planejamento estratégico Quem somos, onde queremos ir e como chegaremos lá são indagações necessárias em todas as escolas Como qualquer empresa, instituições

Leia mais

Aguascalientes, 4 de julho de 2005

Aguascalientes, 4 de julho de 2005 Aguascalientes, 4 de julho de 2005 Prezado Senhor Paul Cheung Diretor da Divisão de Estatística das Nações Unidas Prezado Senhor Gilberto Calvillo Vives Presidente do Instituto Nacional de Estatística,

Leia mais

Não se consideraram como deficiência mental as perturbações ou doenças mentais como autismo, neurose, esquizofrenia e psicose.

Não se consideraram como deficiência mental as perturbações ou doenças mentais como autismo, neurose, esquizofrenia e psicose. Pessoas com deficiência Informações pessoas com deficiência em Porto Alegre, por região de Orçamento participativo e por tipo de deficiência Adriana Furtado O Observatório da Cidade apresenta informações

Leia mais

Guião E. 1.º MOMENTO Intervenientes e tempos

Guião E. 1.º MOMENTO Intervenientes e tempos Proposta de Guião para uma Prova Disciplina: Espanhol, Nível de Iniciação, 11.º ano (A2) Domínio de Referência: Viajes y Transportes Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião E 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

Cuestionario sobre los servicios de salud de los inmigrantes en Saitama

Cuestionario sobre los servicios de salud de los inmigrantes en Saitama Cuestionario sobre los servicios de salud de los inmigrantes en Saitama Este cuestionario es parte de un proyecto de investigación del Instituto de Antropología Médica de la Universidad de Waseda. Este

Leia mais

Direitos das Pessoas com Deficiência: Conceitos, Tendências e Desafios

Direitos das Pessoas com Deficiência: Conceitos, Tendências e Desafios Direitos das Pessoas com Deficiência: Conceitos, Tendências e Desafios Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos das Pessoas com Deficiência 9ª Reunião Plenária da CNPD Brasília, 21 de maio de 2015

Leia mais

Proposta Grupo de Trabalho. Estatísticas da Agropecuaria

Proposta Grupo de Trabalho. Estatísticas da Agropecuaria Proposta Grupo de Trabalho, Estatísticas da Agropecuaria Sexta reunião Conferencia Estatística das Américas da CEPAL Republica Dominicana, Novembro, 2011 Estado da China 17.09.2010 Antecedentes A Estratégia

Leia mais

UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BRASIL Contribución al conocimiento del manejo sustenible de recursos hídricos para riego

UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BRASIL Contribución al conocimiento del manejo sustenible de recursos hídricos para riego Contribución al conocimiento del manejo sustenible de recursos hídricos para riego USO APROPIADO DE LOS RECURSOS HÍDRICOS PARA RIEGO Seminario - Taller Área de Estudio UFRB Área de Estudio UFRB Brasil

Leia mais

COMITÊ ESPECIAL SOBRE POPULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO PERÍODO DE SESSÕES DA CEPAL

COMITÊ ESPECIAL SOBRE POPULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO PERÍODO DE SESSÕES DA CEPAL Distr. GERAL LC/G.2169(SES.29/15) 28 de Fevereiro de 2002 PORTUGUES ORIGINAL: ESPAÑOL Vigésimo nono período de sessões Brasília, Brasil, 6 a 10 de maio de 2002 COMITÊ ESPECIAL SOBRE POPULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO

UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO MATERIA: PORTUGUÉS Curso 2012-2013 INSTRUCCIONES Y CRITERIOS GENERALES DE CALIFICACIÓN

Leia mais

Resultados do Censo do Setor de TI 2013. 11 de junho de 2014 Vitória (ES)

Resultados do Censo do Setor de TI 2013. 11 de junho de 2014 Vitória (ES) Resultados do Censo do Setor de TI 2013 11 de junho de 2014 Vitória (ES) Agenda Pra quê esse Censo? Participação 2013 Resultados sobre Principais Temas Conclusões Para quê esse Censo? Histórico do Censo

Leia mais

Dourados (Mato Grosso do Sul, Brasil), 11 a 13 de Novembro de 2014 Faculdade de Ciências Humanas (FCH)- UFGD

Dourados (Mato Grosso do Sul, Brasil), 11 a 13 de Novembro de 2014 Faculdade de Ciências Humanas (FCH)- UFGD V SEMINÁRIO INTERNACIONAL AMÉRICA PLATINA América Platina: fronteiras de diversidade, resistências e rupturas América Platina: fronteras de diversidad, resistencias y rupturas Dourados (Mato Grosso do

Leia mais

A QUESTÃO DA ACESSIBILIDADE NA ELETROBRAS HOLDING: O PAPEL DA ERGONOMIA COMO ARTICULADORA DE AÇÕES INTEGRADAS

A QUESTÃO DA ACESSIBILIDADE NA ELETROBRAS HOLDING: O PAPEL DA ERGONOMIA COMO ARTICULADORA DE AÇÕES INTEGRADAS A QUESTÃO DA ACESSIBILIDADE NA ELETROBRAS HOLDING: O PAPEL DA ERGONOMIA COMO ARTICULADORA DE AÇÕES INTEGRADAS Vinicius Costa Cavalheiro Machado Divisão de Administração das Instalações Prediais DAAA/Eletrobras

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC CURSO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL URBANO E RURAL ROBERTO CORRÊA DA SILVA

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC CURSO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL URBANO E RURAL ROBERTO CORRÊA DA SILVA UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC CURSO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL URBANO E RURAL ROBERTO CORRÊA DA SILVA Plano Diretor como Indicador de Políticas Públicas para o Desenvolvimento do Município de São Bento

Leia mais

CLIPPING 03 /07/2013

CLIPPING 03 /07/2013 CLIPPING 03 /07/2013 Fonte: Site UFCSPA Seção: Página: Data:03/07/2013 Secretário Nacional de Políticas sobre Drogas visita VIVAVOZ-132 Qua, 03 de Julho de 2013 12:48 O novo titular da Secretaria Nacional

Leia mais

Patrocínios: Governos Nacionais e Locais, empresas, organismos de cooperação internacional, universidades, doações.

Patrocínios: Governos Nacionais e Locais, empresas, organismos de cooperação internacional, universidades, doações. Criando ferramentas para a garantia ao direito à convivência familiar e comunitária. Documento Preparatório do Seminário Relaf 2013 Fortalecendo os Avanços. Criando ferramentas para a Garantia do Direito

Leia mais

MATERIAL CANDIDATOS. Textos y Fichas

MATERIAL CANDIDATOS. Textos y Fichas MATERIAL CANDIDATOS Textos y Fichas Comercio Chile - China De acuerdo a un informe de Aduanas, China se consolidó como el principal destino de las exportaciones chilenas con embarques por US$ 8.257 millones

Leia mais

COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA

COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA PROGRAMA GENERAL REUNIÓN DEL COMITÉ ACADÉMICO DE ENERGÍA E XV SEMINARIO INTERNACIONAL DE ENERGÍA Y BIOCOMBUSTIBLES ORGANIZACIÓN: LOSE LABORATÓRIO DE OTIMIZAÇÃO DE SISTEMAS ENERGÉTICOS

Leia mais

PROJETO 2008 INTERCÂMBIO ESTUDANTIL PIETA PROJETO INTERCÂMBIO ESTUDANTIL TOLEDO ASSUNÇÃO ENSINO MÉDIO

PROJETO 2008 INTERCÂMBIO ESTUDANTIL PIETA PROJETO INTERCÂMBIO ESTUDANTIL TOLEDO ASSUNÇÃO ENSINO MÉDIO . PROJETO 2008 INTERCÂMBIO ESTUDANTIL PIETA PROJETO INTERCÂMBIO ESTUDANTIL TOLEDO ASSUNÇÃO ENSINO MÉDIO PROFESSOR: ROSAN LUIZ DO PRADO PROFESORA: EIDE REATI DO PRADO TOLEDO 2008 1. Nome do Projeto: PIETA:

Leia mais

SISTEMA DE INDICADORES OTALEX (SIO)

SISTEMA DE INDICADORES OTALEX (SIO) SEMINARIO FINAL DEL PROYECTO SEMINÁRIO FINAL DO PROJETO 4 de junio de 2013 / 4 de junho de 2013 Palacio de Congresos y Exposiciones de Mérida Dirección General de Transportes, Ordenación del Territorio

Leia mais

ESCUELAS INTERCULTURALES BILINGUES DE FRONTERA: UNA MIRADA HACIA LA FORMACIÓN DOCENTE

ESCUELAS INTERCULTURALES BILINGUES DE FRONTERA: UNA MIRADA HACIA LA FORMACIÓN DOCENTE ESCUELAS INTERCULTURALES BILINGUES DE FRONTERA: UNA MIRADA HACIA LA FORMACIÓN DOCENTE Fabiana Perpétua Ferreira Fernandes Universidade Federal de Goiás brasucaya@yahoo.com.br A partir del primer semestre

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Censo Demográfico 2010 Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Rio de Janeiro, 29 de junho de 2012 A presente publicação dá continuidade à divulgação dos resultados do Censo

Leia mais

Monitoreo Continuo Auditoria Contínua y a Distancia

Monitoreo Continuo Auditoria Contínua y a Distancia Monitoreo Continuo Auditoria Contínua y a Distancia Luis Pires Gerente de Auditoria e Compliance Camargo Correa Luis Pires Minibiografía Con más de 25 años de experiencia en Auditoria Interna y Externa,

Leia mais

FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL

FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL UN SELLO DE CALIDAD EN LAS RELACIONES BILATERALES FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL UM SELO DE QUALIDADE NAS RELAÇÕES BILATERAIS FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL diseño

Leia mais

PROTOCOLO DE PESQUISA PROJEÇÃO DE EQUIPES BÁSICOS DE SAÚDE PARA A EXPANSÃO DE ATENÇAO PRIMÁRIA DE SAÚDE NA BOLÍVIA, PERÚ, CHILE, EL SALVADOR 2011-2020

PROTOCOLO DE PESQUISA PROJEÇÃO DE EQUIPES BÁSICOS DE SAÚDE PARA A EXPANSÃO DE ATENÇAO PRIMÁRIA DE SAÚDE NA BOLÍVIA, PERÚ, CHILE, EL SALVADOR 2011-2020 PROTOCOLO DE PESQUISA PROJEÇÃO DE EQUIPES BÁSICOS DE SAÚDE PARA A EXPANSÃO DE ATENÇAO PRIMÁRIA DE SAÚDE NA BOLÍVIA, PERÚ, CHILE, EL SALVADOR 2011-2020 Mónica Padilla El Salvador Víctor Álvarez Bolívia

Leia mais

Vocabulário e frases chave

Vocabulário e frases chave Vocabulário e frases chave la tradición La sociedad moderna tiende a desvincularse de las tradiciones. a tradição A sociedade moderna tende a se afastar das tradições. la cultura Las distintas culturas

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS 1 ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 28 de setembro de 2011 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Pessoas c/alguma

Leia mais

III Encuentro de las Ciencias Humanas y Tecnológicas para la integración de la América Latina y el Caribe

III Encuentro de las Ciencias Humanas y Tecnológicas para la integración de la América Latina y el Caribe Simpósio 40 EDUCAÇÃO INTERCULTURAL E DIVERSIDADE LINGUÍSTICA RESUMO: A América Latina e Caribe apresentam indiscutível diversidade de culturas e línguas. Tal fenômeno remete-nos aos Povos Tradicionais

Leia mais

Palestra: A gestão comunitária do saneamento rural na América Latina e Caribe (ALC)

Palestra: A gestão comunitária do saneamento rural na América Latina e Caribe (ALC) IV SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA Desenvolvimento Sustentável, Demandas Contemporâneas e Responsabilidade Socioambiental 18 a 22 de março de 2013, Belo Horizonte - MG Fundação Nacional de Saúde

Leia mais

Voluntariado e Desenvolvimento Social. Wanda Engel

Voluntariado e Desenvolvimento Social. Wanda Engel Voluntariado e Desenvolvimento Social Wanda Engel Desenvolvimento Humano Sujeito Sujeito Objeto Desenvolvimento Social Desenvolvimento Econômico Desenvolvimento Social Sistema de distribuição de oportunidades:

Leia mais

Conteúdo: Aula: 11.1. Pretérito Indefinido x Pretérito Imperfeito LÍNGUA ESPANHOLA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Conteúdo: Aula: 11.1. Pretérito Indefinido x Pretérito Imperfeito LÍNGUA ESPANHOLA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula: 11.1 Conteúdo: Pretérito Indefinido x Pretérito Imperfeito 2 Habilidades: Combinar o pretérito indefinido com o pretérito imperfeito para fazer descrição. 3 Pretérito Imperfecto de Indicativo É um

Leia mais

Softwares de código aberto para o setor de saneamento: um novo paradigma

Softwares de código aberto para o setor de saneamento: um novo paradigma Softwares de código aberto para o setor de saneamento: um novo paradigma Seminário Sistemas de Informação Geográfica São Paulo, 07 de Mayo de 2014 Xavier Torret Requena INDICE 1. Las características del

Leia mais

Resolução da Questão 1 (Texto Definitivo)

Resolução da Questão 1 (Texto Definitivo) Questão Muito do pioneirismo das ideias de Saussure advém do fato de o autor ter sido o primeiro a mencionar a natureza social da língua, como se pode observar no seguinte excerto do Curso de Linguística

Leia mais

Sistema de Educación Superior en Brasil: Panorama, perspectivas y desafíos.

Sistema de Educación Superior en Brasil: Panorama, perspectivas y desafíos. Sistema de Educación Superior en Brasil: Panorama, perspectivas y desafíos. CLAUDIA MAFFINI GRIBOSKI Directora de Evaluación del INEP Instituto Nacional de Estudos e Pesquizas Educacionais Ainísio Teixeria

Leia mais

UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO.

UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO. UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO MATERIA: PORTUGUÉS Curso 2015-16 MODELO INSTRUCCIONES Y CRITERIOS GENERALES DE CALIFICACIÓN

Leia mais

Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013

Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013 Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013 ISSN 1852 8538 El Comité de Procesos Cooperativos y Asociativos - PROCOAS -, de la Asociación de Universidades

Leia mais

ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y

ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y La CASA DA AMÉRICA LATINA, es una institución de derecho privado sin ánimo de lucro, con sede en la Avenida 24 de Julho, número 1188, en Lisboa, Portugal, representada

Leia mais

MIGRAÇÃO MIGRAÇÃO INTERNA

MIGRAÇÃO MIGRAÇÃO INTERNA MIGRAÇÃO Os resultados da migração interna e internacional apresentados foram analisados tomando por base a informação do lugar de residência (Unidade da Federação ou país estrangeiro) há exatamente cinco

Leia mais

Experiencias del MERCOSUR: los recursos humanos y el sistema de salud del Brasil.

Experiencias del MERCOSUR: los recursos humanos y el sistema de salud del Brasil. Experiencias del MERCOSUR: los recursos humanos y el sistema de salud del Brasil. Maria Helena Machado Bogotá, 2011 O MERCOSUL Mercado Comum do Sul foi criado em 26 de março de 1991, com a assinatura do

Leia mais

02 de Febrero de 2011 / 02 de Fevereiro de 2011

02 de Febrero de 2011 / 02 de Fevereiro de 2011 Argentina Clarín Tras la cumbre de Cristina y Dilma, Timerman admitió que la Argentina le preocupa el déficit con Brasil Tras la cumbre que mantuvieron ayer las presidentas Cristina Fernández de Kirchner

Leia mais

idav RENAULT VERSÃO PORTUGUÊS

idav RENAULT VERSÃO PORTUGUÊS Manual de atualização do rádio Media NAV ULC Duster, 26/04/203 Page of 0 VERSÃO PORTUGUÊS O software do rádio está em constante evolução. E, como é de se esperar, as versões mais recentes corrigem alguns

Leia mais

Análise do perfil dos empreendedores. Novembro/2013

Análise do perfil dos empreendedores. Novembro/2013 Análise do perfil dos empreendedores Novembro/2013 2 SUMÁRIO Como chegamos nos números? O Estado de São Paulo e as deficiências Perfil do empreendedores com deficiência Como é no meu Escritório Regional

Leia mais

Rita Barradas Barata Revista de Saúde Pública Multilingualismo Sentido ampliado: Diferentes culturas das disciplinas do campo Ciências Sociais em Saúde: Autor único Metodologias qualitativas Maior extensão

Leia mais

Elaboração de materiais para um curso de espanhol via MOODLE

Elaboração de materiais para um curso de espanhol via MOODLE Elaboração de materiais para um curso de espanhol via MOODLE Chris Royes Schardosim Guilherme Gili Maba (IFC/Ibirama - Cnpq) Resumo Dentro do NUBE (Núcleo Universal de Brasileños Españolizados), que iniciou

Leia mais

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério das Comunicações Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD Suplementar 2013 Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular

Leia mais

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares SIPD. Oitavo fórum com usuários Rio de Janeiro, 09 de julho de 2010

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares SIPD. Oitavo fórum com usuários Rio de Janeiro, 09 de julho de 2010 Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares SIPD Oitavo fórum com usuários Rio de Janeiro, 09 de julho de 2010 SIPD resposta para as seguintes questões Otimizar recursos frente à demanda crescente Assegurar

Leia mais

Vectores. Sentido de un vector. (origen) al punto B (extremo). Dirección de un vector

Vectores. Sentido de un vector. (origen) al punto B (extremo). Dirección de un vector Vectores Un vector fijo es un segmento orientado que va del punto A (origen) al punto B (extremo). Elementos de un vector Dirección de un vector La dirección del vector es la dirección de la recta que

Leia mais

Introdução. O que é um survey? Projeto de Surveys. Tópicos Especiais em E.S.: Surveys. Cleidson de Souza. representatividade de amostras;

Introdução. O que é um survey? Projeto de Surveys. Tópicos Especiais em E.S.: Surveys. Cleidson de Souza. representatividade de amostras; Introdução Tópicos Especiais em E.S.: Surveys Cleidson de Souza LABES - DI - UFPA cdesouza@ufpa.br! Um dos principais exemplos de pesquisa empírica:! Pesquisas de votos;! Pesquisas de opinião pública;!

Leia mais

Quality of Life Questionnaire

Quality of Life Questionnaire Quality of Life Questionnaire Qualeffo-41 (10 December 1997) Users of this questionnaire (and all authorized translations) must adhere to the user agreement. Please use the related Scoring Algorithm. A

Leia mais

AVALIAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE AUDITIVA SOB A PERSPECTIVA DO USUÁRIO: PROPOSTA DE INSTRUMENTO

AVALIAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE AUDITIVA SOB A PERSPECTIVA DO USUÁRIO: PROPOSTA DE INSTRUMENTO AVALIAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE AUDITIVA SOB A PERSPECTIVA DO USUÁRIO: PROPOSTA DE INSTRUMENTO Armigliato ME; Prado DAG; Melo TM; Lopes AC; Martinez MANS; Amantini RCB; Bevilacqua MC. Palavras-chaves: Avaliação

Leia mais

Conferencia 4 Gestión Integrada de Zonas Costeras y Cuencas Hidrográficas en Brasil

Conferencia 4 Gestión Integrada de Zonas Costeras y Cuencas Hidrográficas en Brasil CONSTRUCCIÓN DE CAPACIDADES EN EL MANEJO INTEGRADO DE AGUA Y AREAS COSTERAS (MIAAC) EN AMÉRICA LATINA Y EL CARIBE Curso Sub Regional Integrado MANEJO INTEGRADO DEL AGUA Y ÁREAS COSTERAS PARA EL DESARROLLO

Leia mais

Estado de la Calidad en Iberoamerica Impacto en las Pymes - Brasil - Montevideo 3/11/2006 -

Estado de la Calidad en Iberoamerica Impacto en las Pymes - Brasil - Montevideo 3/11/2006 - Estado de la Calidad en Iberoamerica Impacto en las Pymes - Brasil - Montevideo 3/11/2006 - ANTONIO TADEU PAGLIUSO Superintendente General - FNQ tadeu.pagliuso pagliuso@fnq.org.br 1 ede Brasileira de Qualidade,

Leia mais

Programas Sociais. A recente experiência paulistana

Programas Sociais. A recente experiência paulistana Programas Sociais A recente experiência paulistana Mapa da fome no Brasil na década de 1950 Fonte: Banco Central do Brasil Fonte: CASTRO, Josué. Geografia da Fome. São Paulo: Brasiliense, 1957 10.000 9.000

Leia mais

Em quanto tempo o investimento em geoprocessamento retorna para uma empresa ou órgão público?

Em quanto tempo o investimento em geoprocessamento retorna para uma empresa ou órgão público? Em quanto tempo o investimento em geoprocessamento retorna para uma empresa ou órgão público? Cual es período de retorno de una inversión en geoprocesamento por parte de una administración pública? Xavier

Leia mais

UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO.

UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO. UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO MATERIA: PORTUGUÉS Curso 2014-2015 Modelo INSTRUCCIONES Y CRITERIOS GENERALES DE CALIFICACIÓN

Leia mais

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional 08/09/2010-10h00 Pesquisa visitou mais de 150 mil domicílios em 2009 Do UOL Notícias A edição 2009 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia

Leia mais

O Brasil que você procura. El Brasil que buscas. Negócios e Eventos. Negocios y Eventos

O Brasil que você procura. El Brasil que buscas. Negócios e Eventos. Negocios y Eventos O Brasil que você procura El Brasil que buscas Negócios e Eventos Negocios y Eventos Oportunidades de negócios esperam por você no Brasil. Cidades equipadas com infraestrutura hoteleira de qualidade, grandes

Leia mais

ANEXO 3 da Ata 3/ 2000 da XXIII Reunião Especializada de Ciência e Tecnologia do MERCOSUL

ANEXO 3 da Ata 3/ 2000 da XXIII Reunião Especializada de Ciência e Tecnologia do MERCOSUL ANEXO 3 da Ata 3/ 2000 da XXIII Reunião Especializada de Ciência e Tecnologia do MERCOSUL Ata da 3 a Reunião da Comissão Temática de Capacitação de Recursos Humanos e Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento

Leia mais

HIMNO NACIONAL DE LA REPÚBLICA FEDERATIVA DE BRASIL. XXVI Asamblea General Ordinaria - Rio de Janeiro 24 y 25 de noviembre de

HIMNO NACIONAL DE LA REPÚBLICA FEDERATIVA DE BRASIL. XXVI Asamblea General Ordinaria - Rio de Janeiro 24 y 25 de noviembre de HIMNO NACIONAL DE LA REPÚBLICA FEDERATIVA DE BRASIL 2 HIMNO DE LA CÁMARA INTERAMERICANA DE TRANSPORTES - CIT 3 Anuncio del Secretario General, Subsecretario General y Directores Regionales electos 4 APERTURA

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 24 de setembro de 2008 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

Cadastros Estatísticos de Empresas construídos a partir de Registros Administrativos

Cadastros Estatísticos de Empresas construídos a partir de Registros Administrativos Cadastros Estatísticos de Empresas construídos a partir de Registros Administrativos Maria Luiza B. Zacharias - IBGE, Brasil Segunda Reunião da Conferência de Estatística das Américas da Comissão Econômica

Leia mais

UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO.

UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO. UNIVERSIDADES PÚBLICAS DE LA COMUNIDAD DE MADRID PRUEBA DE ACCESO A LAS ENSEÑANZAS UNIVERSITARIAS OFICIALES DE GRADO MATERIA: PORTUGUÉS Curso 2014-2015 INSTRUCCIONES Y CRITERIOS GENERALES DE CALIFICACIÓN

Leia mais

ANEXO V MERCOSUR/RECYT/COMISIÒN DE APOYO AL DESARROLLO CIENTÍFICO Y TECNOLÓGICO/ACTA Nº 1/03

ANEXO V MERCOSUR/RECYT/COMISIÒN DE APOYO AL DESARROLLO CIENTÍFICO Y TECNOLÓGICO/ACTA Nº 1/03 ANEXO V MERCOSUR/RECYT/COMISIÒN DE APOYO AL DESARROLLO CIENTÍFICO Y TECNOLÓGICO/ACTA Nº 1/03 RECyT Propuesta Argentina Encuentro MERCOSUR de incubadoras de Empresas Objetivo: Identificar mecanismos de

Leia mais

REUNIÃO DO GRUPO DE COORDENAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DAS ENTIDADES FISCALIZADORAS SUPERIORES DOS PAISES DO MERCOSUL, BOLIVIA E CHILE

REUNIÃO DO GRUPO DE COORDENAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DAS ENTIDADES FISCALIZADORAS SUPERIORES DOS PAISES DO MERCOSUL, BOLIVIA E CHILE REUNIÃO DO GRUPO DE COORDENAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DAS ENTIDADES FISCALIZADORAS SUPERIORES DOS PAISES DO MERCOSUL, BOLIVIA E CHILE ATA DE ASSUNÇÃO, PARAGUAI 2002 Na cidade de Assunção, República do Paraguai,

Leia mais

Clique para editar o texto mestre

Clique para editar o texto mestre 8/25/2014 1 Segundo nível Servicios Climáticos en el Sector de la Salud Terceiro nível 8/25/2014 Carlos Corvalan OPS/OMS 2 OPS/OMS trabaja para afrontar las repercusiones del cambio climático en la salud

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERNACIONAL ENTRE O BRASIL E OS PAÍSES DA AMÉRICA DO SUL. Outubro 2008

TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERNACIONAL ENTRE O BRASIL E OS PAÍSES DA AMÉRICA DO SUL. Outubro 2008 TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERNACIONAL ENTRE O BRASIL E OS PAÍSES DA AMÉRICA DO SUL Outubro 2008 REGISTRO NACIONAL DE TRANSPORTADORES RODOVIÁRIOS DE CARGAS CATEGORIA Autônomo Empresa Cooperativa Total REGISTROS

Leia mais

internacional MBA hispano-luso

internacional MBA hispano-luso internacional MBA hispano-luso MBA, sello de calidad Un MBA es el programa más cursado en todo el mundo, y goza del mayor r e c o n o c i m i e n t o y p r e s t i g i o internacional. Ofrece las mejores

Leia mais

Nome do programa, pesquisa ou produto: Almanaque IBOPE Pesquisa: Demografia Hábitos de lazer

Nome do programa, pesquisa ou produto: Almanaque IBOPE Pesquisa: Demografia Hábitos de lazer 1 Data de elaboração da ficha: Abr 2007 IBOPE - Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística Dados da organização Nome: IBOPE - Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística Endereço:

Leia mais

Grado de satisfacción de calidad de las actividades del mantenimiento industrial, según la percepción del área de producción

Grado de satisfacción de calidad de las actividades del mantenimiento industrial, según la percepción del área de producción Grado de satisfacción de calidad de las actividades del mantenimiento industrial, según la percepción del área de producción Satisfação das atividades de manutenção industrial de qualidade, de acordo com

Leia mais

Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal

Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação detrabalho e Rendimento Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Percepção do estado de saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Percepção do estado de saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Percepção do estado de saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Autoavaliação

Leia mais

XHEKPON. Dossier de Imprensa. Site da Revista HOLA www.hola.com

XHEKPON. Dossier de Imprensa. Site da Revista HOLA www.hola.com XHEKPON Dossier de Imprensa Site da Revista HOLA www.hola.com Marian Camino licenciada em Economia e especializada em Economia Internacional, mas com verdadeira paixão e vocação pelo mundo da beleza e

Leia mais

A Defesa dos Direitos das Pessoas com Transtorno Mental e o Ministério Público

A Defesa dos Direitos das Pessoas com Transtorno Mental e o Ministério Público A Defesa dos Direitos das Pessoas com Transtorno Mental e o Ministério Público Bruno Alexander Vieira Soares Promotor de Justiça de Defesa da Saúde/BH Coordenador da Coordenadoria de Defesa das Pessoas

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Resultados gerais da amostra

Censo Demográfico 2010. Resultados gerais da amostra Censo Demográfico 2010 Resultados gerais da amostra Rio de Janeiro, 27 de abril de 2012 População e distribuição relativa População e distribuição relativa (%) para o Brasil e as Grandes Regiões 2000/2010

Leia mais

É a oferta perfeita para uma pessoa que ama a mobilidade urbana e quer desfrutar com o novo transporte pessoal, muito fácil e divertido de utilizar.

É a oferta perfeita para uma pessoa que ama a mobilidade urbana e quer desfrutar com o novo transporte pessoal, muito fácil e divertido de utilizar. Whinck AZUL Hoverboard 6.5 - Azul O novo Hoverboard Whinck Pro 6.5 é um scooter eléctrico com sistema de estabilização que lhe permite estar mais perto dos veículos Além disso, o novo Whinck Pro 6.5 tem

Leia mais

REKERS Distributión de hormigón REKERS Distributãon de concreto REKERS. Maschinen- u. u. Anlagenbau

REKERS Distributión de hormigón REKERS Distributãon de concreto REKERS. Maschinen- u. u. Anlagenbau REKERS Distributión de hormigón REKERS Distributãon de concreto REKERS Maschinen- u. u. Anlagenbau REKERS vagónes cuba REKERS Vagões Cuba Rekers vagónes cuba aseguran el transporte interno de hormigón

Leia mais

Coletiva de Imprensa Lançamento Sistema de Informação Estatística sobre TIC do OSILAC/CEPAL. Mariana Balboni osilac@cepal.org

Coletiva de Imprensa Lançamento Sistema de Informação Estatística sobre TIC do OSILAC/CEPAL. Mariana Balboni osilac@cepal.org Coletiva de Imprensa Lançamento Sistema de Informação Estatística sobre TIC do OSILAC/CEPAL Mariana Balboni osilac@cepal.org Agenda I. Programa Sociedade da Informação II. Sistema de Informação estatística

Leia mais

For m. OP.2.73. Organismo Uruguay

For m. OP.2.73. Organismo Uruguay Versión 1.0 For m. OP.2.73 Mer-Correlación 02 Frente Acuerdo Multilateral de Seguridad Social del Mercosur Acordo Multilateral de Seguridade Social do Mercosul Formulario de Correlación (Formulário de

Leia mais

SIMPOSIO INTERAMERICANO POLITICAS Y ESTRATEGIAS PARA UNA TRANSICION EXITOSA DEL NINO HACIA LA SOCIALIZACION Y LA ESCUELA

SIMPOSIO INTERAMERICANO POLITICAS Y ESTRATEGIAS PARA UNA TRANSICION EXITOSA DEL NINO HACIA LA SOCIALIZACION Y LA ESCUELA Organización de los Estados Americanos Organização dos Estados Americanos Organisation des États américains Organization of American States SIMPOSIO INTERAMERICANO POLITICAS Y ESTRATEGIAS PARA UNA TRANSICION

Leia mais

Pontes ao Sul: Argentina Brasil Laços com o Rio Grande do Sul. Consulado Geral da República Argentina em Porto Alegre Novembro 2015

Pontes ao Sul: Argentina Brasil Laços com o Rio Grande do Sul. Consulado Geral da República Argentina em Porto Alegre Novembro 2015 Pontes ao Sul: Argentina Brasil Laços com o Rio Grande do Sul Consulado Geral da República Argentina em Porto Alegre Novembro 2015 Vantagens e oportunidades da Argentina Alguns dados estruturais Com mais

Leia mais

ACORDOS POPULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: TEMAS PRIORITÁRIOS PARA 2010-2012

ACORDOS POPULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: TEMAS PRIORITÁRIOS PARA 2010-2012 1 ACORDOS POPULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: TEMAS PRIORITÁRIOS PARA 2010-2012 O Comitê Especial da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe sobre População e Desenvolvimento, na reunião celebrada

Leia mais

ANEXO X - Indicadores para monitoramento e avaliação da evolução das metas do PME

ANEXO X - Indicadores para monitoramento e avaliação da evolução das metas do PME ANEXO X - Indicadores para monitoramento e avaliação da evolução das metas do PME Observação: no presente documento, são listados os indicadores básicos que poderão ser utilizados para monitoramento e

Leia mais

Third Party Relationships: Auditing and Monitoring

Third Party Relationships: Auditing and Monitoring Third Party Relationships: Auditing and Monitoring October 3, 2012 3 de octubre del 2012 Agenda Speakers On-going monitoring of third party relationship On-site audits/ distributor reviews Questions &

Leia mais

Os dados sobre Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiro* 1

Os dados sobre Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiro* 1 Os dados sobre Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiro* 1 Maíra Bonna Lenzi** 2 Palavras-chave: Censos demográficos; Pessoas com deficiência estatísticas; fontes de dados; Conceito de deficiência.

Leia mais

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO Este roteiro de elaboração do Documento Técnico do Projeto tem por objetivo subsidiar a apresentação de propostas para desenvolvimento do Programa Luta pela Cidadania, que

Leia mais

Estatísticas de Gênero Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010. Sistema Nacional de Informações de Gênero SNIG

Estatísticas de Gênero Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010. Sistema Nacional de Informações de Gênero SNIG Diretoria de Pesquisas - Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Indicadores Sociais Estatísticas de Gênero Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010 Sistema Nacional de Informações

Leia mais

FÓRUM AMPLIAÇÃO DA INCLUSÃO SOCIAL ETNIA

FÓRUM AMPLIAÇÃO DA INCLUSÃO SOCIAL ETNIA FÓRUM AMPLIAÇÃO DA INCLUSÃO SOCIAL ETNIA A Experian Experiência global, inteligência e dedicação local No mundo líder de mercado Grupo de origem irlandesa, sede em Londres. Operação em 40 países. Clientes

Leia mais

Analfabetismo no Brasil

Analfabetismo no Brasil Analfabetismo no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IETS) Samuel Franco (IETS) Parte 1: Magnitude e evolução do analfabetismo no Brasil Magnitude Segundo estimativas obtidas com base

Leia mais

ENSINO DE GEOGRAFIA E A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL

ENSINO DE GEOGRAFIA E A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL 1 ENSINO DE GEOGRAFIA E A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL Profa. Dra. Carla C. R. G. de Sena * carla@ourinhos.unesp.br MsC. Waldirene R. do Carmo ** walcarmo@usp.br Resumo: Este trabalho apresenta

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE ESPANHOL

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE ESPANHOL ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE ESPANHOL Nome: Nº 7º ano Data: / /2015 Professor: Nota: (valor: 2,0) 1º semestre Neste semestre, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos mínimos necessários.

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE. Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho de Porto Alegre

OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE. Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho de Porto Alegre OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE Inserção de Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho de Porto Alegre Termo de Contrato Nº. 893-0, Fls.: 295 Reg.: 54139 - Secretaria Municipal de Trabalho

Leia mais

32 explican como un enfrentamiento de raíces étnicas entre árabes y africanos, la realidad 33 es más compleja. 34 Hay que tener en cuenta el

32 explican como un enfrentamiento de raíces étnicas entre árabes y africanos, la realidad 33 es más compleja. 34 Hay que tener en cuenta el Cambio climático 1 En el año 2007 el cambio climático logró por fin situarse en la agenda política global 2 como uno de los grandes problemas que afronta la humanidad. Así lo reflejaron las 3 conclusiones

Leia mais

III Encuentro de las Ciencias Humanas y Tecnológicas para la integración de la América Latina y el Caribe

III Encuentro de las Ciencias Humanas y Tecnológicas para la integración de la América Latina y el Caribe Simpósio 28 Tecnologias da Informação e Comunicação, Linguagens Audiovisuais e Práticas Educativas na América Latina: experiências envolvendo a formação docente Este simpósio temático carrega o objetivo

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

Teste de diagnóstico de Espanhol 8º ano nível A2 MATRIZ

Teste de diagnóstico de Espanhol 8º ano nível A2 MATRIZ AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS PROFESSOR JOSÉ BUÍSEL Teste de diagnóstico de Espanhol 8º ano nível A MATRIZ COMPETÊNCIAS TIPOLOGIA DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA COTAÇÃO OUVIR/ LER / ESCREVER Audição de texto.

Leia mais

Investigação experimental

Investigação experimental Investigação experimental Aproximação positivista Experiências laboratoriais: identificação de relações exactas entre as variáveis escolhidas num ambiente controlado (laboratório) através do uso de técnicas

Leia mais

Planejamento - 7. Planejamento do Gerenciamento do Risco Identificação dos riscos. Mauricio Lyra, PMP

Planejamento - 7. Planejamento do Gerenciamento do Risco Identificação dos riscos. Mauricio Lyra, PMP Planejamento - 7 Planejamento do Gerenciamento do Risco Identificação dos riscos 1 O que é risco? Evento que representa uma ameaça ou uma oportunidade em potencial Plano de gerenciamento do risco Especifica

Leia mais