NOVO REGIME DO IVA NAS PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOVO REGIME DO IVA NAS PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL"

Transcrição

1 NOVO REGIME DO IVA NAS PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Paulo F. Alves 1/38 Normativos aplicáveis 1. Directiva nº 2006/69/CE, do Conselho, de 24 de Julho 2. Decreto-Lei nº 21/2007, de 29 de Fevereiro 3. Ofício Circulado nº 30100/2007, de 28 de Março, da Direcção de Serviços do IVA 2/38

2 Caracterização geral do IVA Imposto geral sobre o consumo Tributa o consumo de bens e as prestações de serviços Plurifásico O imposto incide em todas as fases do circuito económico, sendo suportado de facto pelos consumidores e utilizadores finais dos bens e serviços Não cumulativo A base tributável corresponde ao valor acrescentado em cada uma das fases do circuito económico apurado mediante o método do credito do imposto 3/38 Caracterização geral do IVA Inputs Outputs A IVA Outputs IVA Inputs = X X Positivo = Entrega ao Estado X Negativo = Reporte ou reembolso 4/38

3 Regime anterior Inputs (Materiais) Outputs (Obras) Empreiteiro Dono da obra Inputs (Obras) Outputs IVA Outputs IVA Inputs (dedutível) = X X Positivo = Entrega ao Estado X Negativo = Reporte ou reembolso 5/38 Regime anterior Factura com IVA Empreiteiro Dono da obra Prestador do serviço Adquirente do serviço SUJEITO PASSIVO 6/38

4 Regime anterior Factura com IVA Empreiteiro Dono da obra Liquida IVA nos outputs e deduz IVA dos inputs Se positivo = Entrega ao Estado Se negativo = Reporte ou reembolso Paga IVA ao empreiteiro 7/38 Artigos do Código do IVA alterados (DL nº 21/2007, 29 Fevereiro) Artigo 2º - Inversão do sujeito passivo Artigo 12º - Renúncia à isenção do IVA Artigo 19º - Direito à dedução Artigo 24º - Regularização das deduções Artigo 24º A - Alterações supervenientes Artigo 25 - Regularização das deduções. Utilização de bens imóveis para fins diversos Artigo 35º - Facturas e documentos equivalentes Artigo 44º - Regras de registo contabilístico 8/38

5 Sujeito Passivo Nova alínea j) do nº n 1 do artigo 2º 2 do Código C do IVA São sujeitos passivos do IVA: As pessoas singulares ou colectivas (...) que disponham de sede, estabelecimento estável ou domicílio em território nacional e que pratiquem operações que confiram o direito à dedução total ou parcial do imposto, quando sejam adquirentes de serviços de construção civil, incluindo a remodelação, reparação, manutenção, conservação e demolição de bens imóveis, em regime de empreitada ou subempreitada. 9/38 Nova regra: inversão do sujeito passivo Factura sem IVA Empreiteiro Dono da obra Prestador do serviço Adquirente do serviço SUJEITO PASSIVO 10/38

6 Nova regra: inversão do sujeito passivo Factura sem IVA Empreiteiro Dono da obra A FACTURA DEVE CONTER: - Menção IVA devido pelo adquirente. -Autoliquida o IVA da empreitada na factura recebida do prestador ou em documento interno (em caso de não recebimento da factura); -Deduz, nos termos da lei; -Entrega o imposto ao Estado ou pede reembolso 11/38 Nova regra: inversão do sujeito passivo Factura sem IVA Factura sem IVA Subempreiteiro Empreiteiro Dono da obra Prestador do serviço Adquirente do serviço Prestador do serviço Adquirente do serviço Autoliquida e deduz Autoliquida e deduz 12/38

7 Requisitos da inversão do sujeito passivo A B Requisitos de aplicabilidade Obrigações dos operadores económicos 13/38 Requisitos da inversão do sujeito passivo A Requisitos de aplicabilidade 1 Subjectivos 1.1 Prestador do serviço (empreiteiro) 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) 2 Objectivos 14/38

8 Requisito Subjectivo A Requisitos de aplicabilidade 1 Subjectivos 1.1 Prestador do serviço (empreiteiro) Prestador de serviços de construção civil, que tenham por objecto a realização de uma obra; Não necessita ter Alvará ou título de registo ou quaisquer outras condições exigíveis por lei para o desempenho da actividade de empreiteiro ou subempreiteiro. 15/38 Requisito Subjectivo A Requisitos de aplicabilidade 1 Subjectivos 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) Ser sujeito passivo de IVA em Portugal Ter sede, estabelecimento estável ou domicílio em Portugal Praticar operações que confiram, total ou parcialmente, direito à dedução do IVA 16/38

9 Requisito Subjectivo 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) Excluídos: Não sujeito passivo; Sujeito passivo que apenas pratique operações isentas (9º e 53º) Sujeito passivo que o é apenas porque efectua aquisições intracomunitárias nos termos do RITI Estado, Autarquias, Regiões Autónomas ou outras pessoas colectivas de direito público, quando se trate de aquisição de serviços relacionados com actividades sujeitas 17/38 Requisito Subjectivo 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) Excluídos: Particulares, que sejam simultaneamente sujeito passivo de IVA, salvo se declarar que os serviços são afectos a actividade sujeita a imposto 18/38

10 Requisito Subjectivo 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) Sujeitos passivos mistos: No caso de adquirentes sujeitos passivos mistos, isto é, os que pratiquem operações que conferem o direito à dedução e operações que não conferem esse direito e, independentemente do método utilizado para o exercício do direito à dedução (afectação real ou prorata), há lugar à inversão do sujeito passivo 19/38 Requisito Subjectivo 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) Sujeitos passivos mistos: Normalmente isentos ao abrigo do nº 30º do art. 9º do CIVA (locações de bens imóveis), mas que renunciaram à isenção, só há lugar à inversão quando se trate de aquisição de serviços directamente relacionados com o imóvel ou fracção autónoma em que houve, relativamente à locação, renúncia à isenção, devendo, para o efeito, tais entidades informar o respectivo prestador. No caso de se tratar de aquisições de serviços de construção que concorrem, simultaneamente, para situações em que houve renúncia à isenção e situações em que não houve renúncia há lugar à inversão do sujeito passivo. 20/38

11 Requisito Subjectivo 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) Cabe ao adquirente dos serviços, no caso de dúvidas por parte do sujeito passivo prestador, esclarecer e confirmar em que situação (enquadramento) se encontra perante o IVA. Para efeitos de verificação do enquadramento em IVA do adquirente, devem os interessados consultar o sistema de declarações electrónicas, através da opção CONTRIBUINTES CONSULTA IDENT. CLIENTE/FORNEC No caso de subsistirem dúvidas qualquer das partes poderá solicitar informação à Direcção de Serviços do IVA sobre o enquadramento em vigor 21/38 Requisito Objectivo A Requisitos de aplicabilidade 2 Objectivos Os serviços têm que ser enquadrados como serviços de construção civil Quaisquer serviços que tenham por objecto a realização de uma obra, englobando todo o conjunto de actos que sejam necessários à sua concretização, ainda que o empreiteiro não possua Alvará ou título de registo Noção mais abrangente que a dos artigos 1207º e 1213º do Código Civil 22/38

12 Requisito Objectivo Considera-se obra todo o trabalho de construção e reconstrução de imóveis, ampliação, alteração, reparação, conservação, reabilitação, limpeza, restauro e demolição de imóveis, bem como qualquer outro trabalho que envolva o processo construtivo, seja de natureza pública ou privada; Sempre que, no âmbito de uma obra, o prestador factura serviços de construção propriamente dita ou quaisquer outros com ela relacionados e necessários à sua realização, bem como materiais ou outros bens, entende-se que o valor global de factura, independentemente de haver ou não discriminação dos vários itens e da facturação ser conjunta ou separada, é abrangido pela regra de inversão de sujeito passivo. 23/38 Requisito Objectivo Exemplos de de Inversão: - Execução de rebocos, alvenarias, cofragens, armações de ferro e montagem de vigas; - Abertura e tapamento de roços; - Execução de betonilha e betonagem; - Pinturas, estuques e outros revestimentos; - Terraplanagens, aberturas e preparação de poços, drenagens e impermeabilizações; - Construção, reparação e pinturas de estradas e de caminhos; - Montagens de instalações eléctricas se implicarem serviços de construção: - Montagens de sistemas de ar condicionado, de refrigeração, de aquecimento e de comunicações, que sejam partes integrantes do imóvel; - Serviços de canalização e pichelaria; - Construção de jardins, parques e outros trabalhos de integração paisagística; - Construção de redes de rega; -Aberturade valas; 24/38

13 Requisito Objectivo Exemplos de de Inversão: - Colocação de caixas de ligação; - Construção, montagem e reparações de linhas eléctricas; - Assentamento de pavimentos, de portas, janelas, roupeiros, ladrilhos; -Afagamentos; - Demolições, escavações, abertura de alicerces, movimentações de terra e trabalhos de limpeza visando preparar o terreno para construção; - Drenagens e impermeabilizações; - Execução de tectos e pavimentos falsos e divisórias; - Construção de parques de estacionamento e respectivas reparações e manutenções se implicarem serviços de construção civil; - Construção e reparação de linhas-férreas; - Cedência de pessoal sob a orientação do cedente; - Prestação de serviços de mergulhadores, no âmbito de realização de obras portuárias, de construção ou reparação de pontes. 25/38 Transmissão de bens A Inversão não abrange: A transmissão de bens Considera-se ainda como transmissão de bens a entrega de bens móveis produzidos ou montados sob encomenda, quando a totalidade dos materiais seja fornecida pelo sujeito passivo que os produziu ou montou (Entregas de bens móveis produzidos ou montados sob encomenda) Instalação ou montagem: Elevadores Sistemas de ar condicionado Portas ou janelas Sistemas de vídeo vigilância Outros móveis, em que os materiais são fornecidos por quem os monta ou instala 26/38

14 Requisito Objectivo A Inversão abrange: As instalações e montagens que se fizerem com materiais não fornecidos por quem os monta ou instala. As instalações e montagens que ocorrem no âmbito de um serviço de construção, ainda que o prestador tenha adquirido bens. 27/38 Serviços Auxiliares A Inversão não abrange: Serviços auxiliares Serviços facturados, ao prestador dos serviços de construção, que isoladamente não relevam do conceito de serviços de construção Aluguer ou colocação de andaimes Aluguer de gruas e de outros bens Serviços de limpeza, sinalização, fiscalização, remoção de entulhos, serviços de projectistas ou de arquitectura. 28/38

15 Serviços Auxiliares Exemplos sem Inversão: Mero aluguer ou colocação de equipamentos (andaimes, gruas, betoneiras, recto escavadoras e outras máquinas), sem operador; Aluguer de contentores, designadamente para escritórios, alojamento e sanitários; Serviços de engenharia, de arquitectura, de topógrafos e de projectistas; Serviços de inspecção de equipamentos e de instalações; Serviços de segurança, fiscalização, sinalização, medição e de gestão da obra; Remoção de entulhos e serviços de limpeza da obra; 29/38 Serviços Auxiliares Exemplos sem Inversão: Assistência técnica, manutenção e reparação de equipamentos que fazem parte do imóvel (elevadores, ar condicionado, refrigeração e aquecimento, comunicações, piscinas), desde que não impliquem serviços de construção; Manutenção, conservação e renovação de espaços verdes desde que não impliquem serviços de construção; Ensaios laboratoriais de segurança; Cedência de pessoal sob a orientação do cessionário; Serviços de transportes; Limpeza de imóveis que não impliquem serviços de pintura, rebocos ou outros trabalhos de construção, designadamente o respectivo restauro. 30/38

16 Obrigações acessórias Nova regra: inversão do sujeito passivo B Obrigações acessórias Prestador do serviço (empreiteiro) Adquirente do serviço (dono da obra) 31/38 Obrigações acessórias Nova regra: inversão do sujeito passivo B Obrigações acessórias 1.1 Prestador do serviço (empreiteiro) 1. Emitir factura pelo serviço prestado, sem IVA 2. A factura deve conter a expressão IVA devido pelo adquirente 3. Inscrever o valor facturado (e cujo IVA é devido pelo adquirente) no campo 8 do Quadro 06 da declaração periódica de IVA 32/38

17 Obrigações acessórias Nova regra: inversão do sujeito passivo B Obrigações acessórias 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) 1. Proceder à liquidação do IVA, na própria factura recebida do prestador do serviço, ou em documento interno; 2. Proceder à relevação contabilística do valor do imposto liquidado pela regra da inversão do sujeito passivo; 3. Preencher, no Quadro 06 da declaração periódica de IVA, os campos respeitantes à base tributável, ao imposto liquidado e ao imposto dedutível; 33/38 Obrigações acessórias Nova regra: inversão do sujeito passivo B Obrigações dos operadores económicos 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) Entregar o IVA ao Estado, caso não tenha direito total à dedução do imposto; 34/38

18 Obrigações acessórias Nova regra: inversão do sujeito passivo B Obrigações dos operadores económicos 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) O imposto torna-se exigível no momento da emissão da factura, ou caso não seja emitida no prazo prazo máximo de 5 dias após a realização do serviço, no termo deste prazo; Em caso de não recebimento da factura, o IVA é liquidado em documento interno, que deverá discriminar o número e a data da factura original bem como a identificação do prestador do serviço; Em caso de adiantamentos, o adquirente deve proceder à autoliquidação do IVA devido pelo montante pago; 35/38 Obrigações acessórias Nova regra: inversão do sujeito passivo B Obrigações dos operadores económicos 1.2 Adquirente do serviço (dono da obra) Caso se verifique atraso na autoliquidação, ainda que por causa imputável ao prestador do serviço, a responsabilidade contraordenacional ou pelo pagamento de juros cabe sempre ao adquirente; A regra da inversão do sujeito passivo aplica-se a todos os serviços cujas facturas são, dentro do prazo legal, emitidas no dia 1 de Abril ou posteriormente. 36/38

19 Exigibilidade de caixa Regime Especial de Exigibilidade do Imposto sobre o Valor Acrescentado nas Empreitadas e Subempreitadas de Obras Públicas (DL 204/97, de 9 de Agosto) REGRA GERAL: O imposto é exigível no momento do recebimento total ou parcial do preço, pelo montante recebido. NOVA REGRA: Deixou de ser aplicável sempre que seja possível a inversão do Sujeito passivo 37/38 Porto Rua São João de Brito, 605 E Escritório Porto Tel Fax Lisboa Avenida da República, Lisboa Tel Fax /38

EXMOS SENHORES. Significa isto que, nos casos aí previstos, há a inversão do sujeito passivo, cabendo ao

EXMOS SENHORES. Significa isto que, nos casos aí previstos, há a inversão do sujeito passivo, cabendo ao Ofício n.º: 30 100 2007-03-28 Processo: L121 2007 086 Entrada Geral: N.º Identificação Fiscal (NIF): 212 000 000 Sua Ref.ª: EXMOS SENHORES SUBDIRECTORES-GERAIS DIRECTORES DE SERVIÇOS DIRECTORES DE FINANÇAS

Leia mais

EXMOS SENHORES SUBDIRECTORES-GERAIS DIRECTORES DE SERVIÇOS DIRECTORES DE FINANÇAS CHEFES DE FINANÇAS

EXMOS SENHORES SUBDIRECTORES-GERAIS DIRECTORES DE SERVIÇOS DIRECTORES DE FINANÇAS CHEFES DE FINANÇAS Ofício n.º: 30 101 2007-05-24 Processo: L121 2007 086 Entrada Geral: N.º Identificação Fiscal (NIF): 212 000 000 Sua Ref.ª: EXMOS SENHORES SUBDIRECTORES-GERAIS DIRECTORES DE SERVIÇOS DIRECTORES DE FINANÇAS

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: alínea j) do nº 1 do artigo 2º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: alínea j) do nº 1 do artigo 2º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA alínea j) do nº 1 do artigo 2º. Inversão do sujeito passivo Serviços de construção civil - Fornecimento e instalação na obra de mobiliário e equipamentos

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 2º, nº 1, j) Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 2º, nº 1, j) Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 2º, nº 1, j) Serviços de construção civil betão pronto - despacho do SDG dos Impostos, substituto legal do Director- Geral, em 10-03-2008 Conteúdo: Tendo

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia de Viseu

Escola Superior de Tecnologia de Viseu CONSTRUÇÃO CIVIL E OPERAÇÕES IMOBILIÁRIAS Novas Regras do IVA em 2007 1 EMPRESAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Enquadramento 2 Entidade reguladora do sector Instituto dos Mercados de Obras Públicas e Particulares

Leia mais

Maria de Lourdes Amâncio 4 de Outubro de 2007

Maria de Lourdes Amâncio 4 de Outubro de 2007 A TRIBUTAÇÃO INDIRECTA DE XIV JORNADA DE CONTABILIDADE E FISCALIDADE APOTEC Maria de Lourdes Amâncio 4 de Outubro de 2007 Modelo Imposto Monofásico Imposto Transacções até 31/12/1985 Modelo Imposto s/

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 9º; 18º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 9º; 18º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 9º; 18º Condomínios de imóveis Processo: nº 2773, despacho do SDG dos Impostos, substituto legal do Director - Geral, em 2011-12-15. Conteúdo: Tendo por

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 19º; 20º; 21; 22; e 23º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 19º; 20º; 21; 22; e 23º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 19º; 20º; 21; 22; e 23º. Direito à dedução - Criação, desenvolvimento e gestão do Parque de Ciência e Tecnologia Processo: nº 3666, despacho do SDG dos

Leia mais

Alguns aspetos do regime de IVA de caixa

Alguns aspetos do regime de IVA de caixa Alguns aspetos do regime de IVA de caixa O Decreto-Lei n.º 71/2013, de 30 de maio, aprovou o regime de IVA de caixa, concretizando assim a autorização legislativa constante do Orçamento do Estado para

Leia mais

CTOC FORMAÇÃO EVENTUAL ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IVA. A tributação dos resíduos, refugos e sucatas recicláveis; A tributação das operações imobiliárias

CTOC FORMAÇÃO EVENTUAL ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IVA. A tributação dos resíduos, refugos e sucatas recicláveis; A tributação das operações imobiliárias CTOC FORMAÇÃO EVENTUAL ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IVA A tributação dos resíduos, refugos e sucatas recicláveis; A tributação das operações imobiliárias José Roriz Junho de 2007 1. INTRODUÇÃO 1.1. A Proposta

Leia mais

Com a publicação do Decreto-

Com a publicação do Decreto- IVA Serviços de construção: notas sobre o Decreto-Lei n.º 21/2007 C o n s e l h o T é c n i c o d a C T O C Este trabalho pretende alertar para algumas particularidades e procedimentos introduzidos na

Leia mais

IVA SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO

IVA SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO IVA SERVIÇOS DE CONSTRUÇÃO NOTAS SOBRE O DECRETO-LEI 21/2007 CONSELHO TÉCNICO Avelino Antão Cristina Gonçalves Rui de Sousa António Pereira Amadeu Figueiredo Adelino Sismeiro Guilhermina Freitas 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

IVA 2013. Novas regras na facturação e na circulação de mercadorias. Janeiro - 2013. 1 J. Gante

IVA 2013. Novas regras na facturação e na circulação de mercadorias. Janeiro - 2013. 1 J. Gante IVA 2013 Novas regras na facturação e na circulação de mercadorias Janeiro - 2013 1 J. Gante Legislação Dir. 2008/08/CE Dir. 2010/45/UE DL 197/2012 DL 198/2012 ( 24 de Agosto ) Ofício 30.136/2012 Ofício

Leia mais

CIRCULAR 057 FATURAÇÃO ANO 2013 - NOVAS REGRAS

CIRCULAR 057 FATURAÇÃO ANO 2013 - NOVAS REGRAS CIRCULAR 057 Gestão Global de Empresas FATURAÇÃO ANO 2013 - NOVAS REGRAS Arrifana, 04 de Dezembro de 2012 Nos termos do Dec.Lei nº 197/2012 de 24 Agosto as seguintes alterações entram em vigor em 1 Janeiro

Leia mais

Regime de Contabilidade de Caixa em Sede de IVA

Regime de Contabilidade de Caixa em Sede de IVA Regime de Contabilidade de Caixa em Sede de IVA Legislação: Decreto-Lei n.º 71/2013 de 30 de Maio Data de entrada em vigência: 1 de Outubro de 2013 Aplicação: o regime de IVA de caixa aplica-se a todas

Leia mais

Imposto Sobre o Valor Acrescentado IVA NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO. Decreto-Lei n.º 197/2012, de 24 de agosto

Imposto Sobre o Valor Acrescentado IVA NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO. Decreto-Lei n.º 197/2012, de 24 de agosto Imposto Sobre o Valor Acrescentado IVA NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO Decreto-Lei n.º 197/2012, de 24 de agosto LEGISLAÇÃO: - Decreto-Lei n.º 197/2012, 24 de agosto - Decreto-Lei n.º 198/1990, 19 de junho -

Leia mais

CONTRATOS DE CONSTRUÇÃO E ACTIVIDADES IMOBILIÁRIAS. Aspectos Contabilísticos e Fiscais (NCRF 19)

CONTRATOS DE CONSTRUÇÃO E ACTIVIDADES IMOBILIÁRIAS. Aspectos Contabilísticos e Fiscais (NCRF 19) E ACTIVIDADES IMOBILIÁRIAS Aspectos Contabilísticos e Fiscais (NCRF 19) 1 Bloco 1- Implicações Contabilísticas e Fiscais em IRC Bloco 2- Implicações Fiscais em IVA Bloco 3- Implicações em Impostos sobre

Leia mais

IVA Direito à Dedução

IVA Direito à Dedução IVA Direito à Dedução Direito à dedução Dedução do Imposto O direito à dedução trata-se de um direito de crédito cujo nascimento ocorre no momento em que o imposto dedutível por um sujeito passivo é exigível

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 22/2013. Regime de caixa de IVA (DL 71/2013, 30.05)

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 22/2013. Regime de caixa de IVA (DL 71/2013, 30.05) INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 22/2013 Regime de caixa de IVA (DL 71/2013, 30.05) Índice 1.Âmbito... 1 2.Opção pelo regime - permanência e saída por opção do mesmo... 1 2.1.Opção pelo regime em 2013... 1 2.2.

Leia mais

Resumo. As novas regras de Faturação para 2013

Resumo. As novas regras de Faturação para 2013 Resumo As novas regras de Faturação para 2013 Fontes: Decreto-Lei n.º 197/2012 Decreto-Lei n.º 198/2012 Ofícios Circulados 30.136 OE 2013 e restantes comunicações da AT Resumo 1. Regras de Faturação 2.

Leia mais

RITI - Regime do Iva nas Transações Intracomunitárias

RITI - Regime do Iva nas Transações Intracomunitárias RITI - Regime do Iva nas Transações Intracomunitárias CAPÍTULO I - INCIDÊNCIA ARTIGO 1º - Incidência objectiva INCIDÊNCIA - RITI Estão sujeitas a imposto sobre o valor acrescentado (IVA): a) As aquisições

Leia mais

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO DOCUMENTOS DE FATURAÇÃO E COMUNICAÇÃO À AT W: www.centralgest.com E: comercial@centralgest.com 1987-2013 CentralGest - Produção de Software S.A. T: (+351) 231 209 530 Todos os

Leia mais

Novas Regras de Facturação para 2013 - Decretos Lei 197/2012 e 198/2012, de 24 de Agosto -

Novas Regras de Facturação para 2013 - Decretos Lei 197/2012 e 198/2012, de 24 de Agosto - Novas Regras de Facturação para 2013 - Decretos Lei 197/2012 e 198/2012, de 24 de Agosto - 1 Agenda Decreto-Lei nº 197/2012 de 24 de Agosto Decreto-Lei nº 198/2012 de 24 de Agosto 2 Novas Regras de Facturação

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IVA, REGIME DO IVA NAS TRANSAÇÕES INTRACOMUNITÁRIAS LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR. DL Nº 197/2012, de 24 de agosto

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IVA, REGIME DO IVA NAS TRANSAÇÕES INTRACOMUNITÁRIAS LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR. DL Nº 197/2012, de 24 de agosto ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IVA, REGIME DO IVA NAS TRANSAÇÕES INTRACOMUNITÁRIAS E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR DL Nº 197/2012, de 24 de agosto 1 DL Nº 197/2012 - Transposição da Diretiva Comunitária Transposição

Leia mais

Publicado na revista TOC. Fiscalidade no imobiliário Contrato de locação financeira imobiliária Enquadramento fiscal

Publicado na revista TOC. Fiscalidade no imobiliário Contrato de locação financeira imobiliária Enquadramento fiscal Publicado na revista TOC Fiscalidade no imobiliário Contrato de locação financeira imobiliária Enquadramento fiscal O regime jurídico do contrato de locação financeira, vem consagrado no DL nº 149/95,

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO. Acção de Formação Fiscalidade

DOCUMENTAÇÃO. Acção de Formação Fiscalidade DOCUMENTAÇÃO Acção de Formação Fiscalidade Painel Fiscalidade ENQUADRAMENTO FISCAL IRS IVA EBF IRC INCIDÊNCIA BASE DO IMPOSTO RENDIMENTOS ISENTOS DETERMINAÇÃO DA MATÉRIA COLECTÁVEL DETERMINAÇÃO DO RENDIMENTO

Leia mais

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO Sessão de esclarecimento para associações 1 2 Ofício n.º 30141 de 4 de Janeiro de 2013 da Direção de Serviços do IVA Novas Regras de Faturação Instruções complementares ao Ofício-Circulado

Leia mais

NEWSLETTER FISCAL Setembro 2012. Alterações Fiscais Relevantes

NEWSLETTER FISCAL Setembro 2012. Alterações Fiscais Relevantes NEWSLETTER FISCAL Setembro 2012 Alterações Fiscais Relevantes 1. Introdução O passado mês de Agosto foram publicados vários diplomas legais com impacto na vida das empresas e das organizações em geral.

Leia mais

Calendário Fiscal. Fevereiro de 2014 DIA 10. Segurança Social - declaração de remunerações (Janeiro)

Calendário Fiscal. Fevereiro de 2014 DIA 10. Segurança Social - declaração de remunerações (Janeiro) Calendário Fiscal Fevereiro de 2014 DIA 10 Segurança Social - declaração de remunerações (Janeiro) A entrega da declaração de remunerações referente ao mês de Janeiro de 2014 tem que ser feita obrigatoriamente

Leia mais

Republicação do Despacho Normativo n. 18 -A/2010, de 1 de julho CAPÍTULO I. Disposições comuns. Artigo 1. Objeto. Artigo 2.

Republicação do Despacho Normativo n. 18 -A/2010, de 1 de julho CAPÍTULO I. Disposições comuns. Artigo 1. Objeto. Artigo 2. Republicação do Despacho Normativo n. 18 -A/2010, de 1 de julho CAPÍTULO I Disposições comuns Artigo 1. Objeto O presente despacho normativo regulamenta os pedidos de reembolso de imposto sobre o valor

Leia mais

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS - GABINETE DO SECRETÁRIO DE ESTADO DOS ASSUNTOS FISCAIS. Despacho normativo n.º 17/2014, de 26 de dezembro

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS - GABINETE DO SECRETÁRIO DE ESTADO DOS ASSUNTOS FISCAIS. Despacho normativo n.º 17/2014, de 26 de dezembro Legislação Diploma Despacho normativo n.º 17/2014, de 26 de dezembro Estado: vigente Resumo: Despacho Normativo que altera o Despacho Normativo nº 18-A/2010, de 1 de julho. Publicação: Diário da República

Leia mais

IVA Na Actividade Agrícola

IVA Na Actividade Agrícola IVA Na Actividade Agrícola Maria Emília Pimenta Seminário A CONTABILIDADE E FISCALIDADE NA ACTIVIDADE AGRÍCOLA Santarém, 11 de Junho de 2013 1 Lei n.º66-b/2012, de 31 dezembro Revoga o n.º 33 do artigo

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 9º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 9º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 9º. Isenções - Prestações de Serviços Médicos Refacturação Redébito - Localização de operações. Processo: nº 1163, por despacho de 2010-11-02, do SDG do

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA Artigo: 6º

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA Artigo: 6º Diploma: CIVA Artigo: 6º Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Localização das operações Sujeito passivo na Holanda onde importa bens, os quais são vendidos a consumidores finais em território nacional, através de

Leia mais

consideradas como efectuadas nas Regiões Autónomas.

consideradas como efectuadas nas Regiões Autónomas. Classificação: 00 0. 0 1. 0 9 DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DO IVA Ofício n.º: 30118 2010-06-30 Processo: T120 2010329/4008 Entrada Geral: N.º Identificação Fiscal (NIF): 770004407 Sua Ref.ª: Técnico: Cód. Assunto:

Leia mais

Overview pela fiscalidade no sector imobiliário

Overview pela fiscalidade no sector imobiliário Overview pela fiscalidade no sector imobiliário A perspectiva do pequeno investidor II Semana da Reabilitação Urbana de Lisboa Sociedade de Geografia 16 de Abril de 2015 ÍNDICE DE CONTEÚDOS I INCENTIVOS

Leia mais

Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto *

Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto * Decreto-Lei n.º 219/2001, de 4 de Agosto * CAPÍTULO I Âmbito de aplicação Artigo 1.º Âmbito O presente decreto-lei estabelece o regime fiscal das operações de titularização de créditos efectuadas no âmbito

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Processo: T120 2007523

FICHA DOUTRINÁRIA. Processo: T120 2007523 FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: CIVA Artigo: 9º, nº 30 18º Assunto: Locação de espaço em exposições/feiras despacho do Subdirector-Geral dos Impostos em substituição do Director-Geral, em 11-01-2008 Conteúdo:

Leia mais

Enquadramento Fiscal dos Advogados em. sede de IRS, IVA e segurança social

Enquadramento Fiscal dos Advogados em. sede de IRS, IVA e segurança social Enquadramento Fiscal dos Advogados em sede de IRS, IVA e segurança social Fiscalidade IVA / IRS / Segurança social Março 2015 1 IAE -Instituto dos Advogados de Empresa da Ordem dos Advogados 1 Formas de

Leia mais

Pedido de reembolso do IVA e inscrição no regime mensal Despacho normativo n.º 18-A/2010, de 1 de julho

Pedido de reembolso do IVA e inscrição no regime mensal Despacho normativo n.º 18-A/2010, de 1 de julho www.pwc.pt/inforfisco Pedido de reembolso do IVA e inscrição no regime mensal Despacho normativo n.º 18-A/2010, de 1 de julho Índice DESPACHO NORMATIVO N.º 18-A/2010, DE 1 DE JULHO... 3 CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

PASSAPORTE PARA ANGOLA

PASSAPORTE PARA ANGOLA PASSAPORTE PARA ANGOLA Samuel Fernandes de Almeida 17 e 18 de Fevereiro REGRAS GERAIS DE IMPOSTO INDUSTRIAL Incidência subjectiva Empresas com sede ou direcção efectiva em Angola e empresas com sede e

Leia mais

Regime de contabilidade de caixa em sede de IVA

Regime de contabilidade de caixa em sede de IVA Nuno Albuquerque Regime de contabilidade de caixa em sede de IVA VERBO jurídico TAX NEWS Junho 2013 O Novo Regime de IVA de caixa O DL n.º 71/2013, de 30 de Maio, aprovou, com efeitos a partir de 1.10.13,

Leia mais

REGIME DE CONTABILIDADE DE CAIXA EM SEDE DE IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO (REGIME DE IVA DE CAIXA)

REGIME DE CONTABILIDADE DE CAIXA EM SEDE DE IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO (REGIME DE IVA DE CAIXA) REGIME DE CONTABILIDADE DE CAIXA EM SEDE DE IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO (REGIME DE IVA DE CAIXA) APROVADO PELO DECRETO-LEI N.º 71/2013, DE 30 DE MAIO ALTERADO PELOS SEGUINTES DIPLOMAS: - LEI N.º

Leia mais

Novas regras de faturação. (DL n.º197/2012 de 24 de agosto)

Novas regras de faturação. (DL n.º197/2012 de 24 de agosto) 1 Novas regras de faturação (DL n.º197/2012 de 24 de agosto) Este diploma introduz alterações às regras de faturação em matéria de imposto sobre o valor acrescentado, em vigor a partir de 1 de janeiro

Leia mais

Overview pela fiscalidade no sector imobiliário

Overview pela fiscalidade no sector imobiliário Overview pela fiscalidade no sector imobiliário A perspectiva do pequeno investidor II Semana da Reabilitação Urbana de Lisboa Sociedade de Geografia 16 de Abril de 2015 ÍNDICE DE CONTEÚDOS I INCENTIVOS

Leia mais

Imposto sobre o Valor Acrescentado

Imposto sobre o Valor Acrescentado Imposto sobre o Valor Acrescentado 19 de Dezembro de 2011 O IVA na receita fiscal +12,6% IVA Page 2/26 Artigos alterados 9.º - Isenções nas operações internas 16.º - Valor tributável nas operações internas

Leia mais

NEWS TCC SROC Julho 2014

NEWS TCC SROC Julho 2014 Novidades Portal das Finanças - Certificação de Software Foi divulgado pelo despacho n.º 247/2014 de 30 Junho de 2014, a prorrogação para 1 de outubro de 2014 a obrigação de certificação de software de

Leia mais

Paula Franco e Felícia Teixeira, consultoras da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas

Paula Franco e Felícia Teixeira, consultoras da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas NÁLISE D CTOC Paula Franco e Felícia Teixeira, consultoras da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas utoção e inversão do sujeito passivo Nas relações comerciais normais entre sujeitos passivos de IV deve

Leia mais

FAQ'S - Perguntas frequentes

FAQ'S - Perguntas frequentes 1 de 5 SOBRE O E-FATURA FAQS CONTACTOS FAQ'S - Perguntas frequentes CLIENTE / CONSUMIDOR FINAL Em que consiste o novo regime de faturação eletrónica? O novo regime de faturação eletrónica consiste na obrigatoriedade

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Processo:

FICHA DOUTRINÁRIA. Processo: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: CIVA Artigo: 9º, nº 30 Assunto: Locação de imóveis Renúncia à isenção L201 2005034 despacho do SDG dos Impostos, em substituição do Director- Geral, em 05-01-06 Conteúdo: 1.

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 17/2013 TAX FREE

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 17/2013 TAX FREE INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 17/2013 TAX FREE A presente informação técnica substitui a informação n.º 12/208. Índice 1.Introdução... 1 2.Quem tem direito?... 2 3.Supressão do sistema de Dupla Venda... 2 4.Sistema

Leia mais

OCódigo do IVA (CIVA), aprovado pelo

OCódigo do IVA (CIVA), aprovado pelo O IVA no sector público Há situações em que as entidades públicas estão sujeitas ao IVA. Conheça-as e saiba qual a lógica que preside à aplicação do imposto. Por Joaquim Miranda Sarmento* OCódigo do IVA

Leia mais

As novas regras de facturação para 2013 Novidades no Software PHC CS. Principais alterações em todas as gamas da versão 2013 do PHC CS.

As novas regras de facturação para 2013 Novidades no Software PHC CS. Principais alterações em todas as gamas da versão 2013 do PHC CS. As novas regras de facturação para 2013 Novidades no Software PHC CS Principais alterações em todas as gamas da versão 2013 do PHC CS. Índice 1. Documentos que deixam de ser utilizados... 3 2. Factura

Leia mais

O artigo 3.º do Decreto-Lei n.º 78/2006, de 4 de Abril, estabelece como estando abrangidos pelo SCE os seguintes edifícios:

O artigo 3.º do Decreto-Lei n.º 78/2006, de 4 de Abril, estabelece como estando abrangidos pelo SCE os seguintes edifícios: Regime Jurídico da Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE) Departamento de Imobiliário 12 de Janeiro de 2009 O Decreto-Lei n.º 78/2006 de 4 de Abril aprovou o Sistema

Leia mais

Novas regras de Facturação para 2013

Novas regras de Facturação para 2013 Novas regras de Facturação para 2013 Este documento pretende explicar de forma sucinta as Novas regras de Facturação e de Comunicação da Facturação, aprovadas pelos Decreto-Lei n.º 197/2012 e n.º 198/2012,

Leia mais

LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESES CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES E CORPOS DE BOMBEIROS

LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESES CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES E CORPOS DE BOMBEIROS LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESES CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES E CORPOS DE BOMBEIROS Comendador da Ordem de Benemerência 1935 Membro Honorário da Ordem Militar de Cristo 1980 Membro Honorário da Ordem da

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: al. c) do nº 1 do art. 18º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: al. c) do nº 1 do art. 18º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA al. c) do nº 1 do art. 18º Enquadramento - Serviços prestados a uma companhia de teatro Processo: nº 1773, despacho do SDG dos Impostos, substituto legal

Leia mais

IVA- Novas regras de faturação Alterações introduzidas pelo Dec-Lei n 197/2012, de 24.8 Esclarecimentos

IVA- Novas regras de faturação Alterações introduzidas pelo Dec-Lei n 197/2012, de 24.8 Esclarecimentos IVA- Novas regras de faturação Alterações introduzidas pelo Dec-Lei n 197/2012, de 24.8 Esclarecimentos 0 Decreto-Lei nº 197/2012, de 24 de agosto, introduz alterações às regras de faturação em matéria

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA Artigo: 29º, 36º e 40º

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA Artigo: 29º, 36º e 40º Diploma: CIVA Artigo: 29º, 36º e 40º Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Faturas - Mediadores de seguros que pratiquem operações isentas Processo: nº 4686, por despacho de 2013-05-15, do SDG do IVA, por delegação

Leia mais

BREVE ALUSÃO AO DL 61/2011 E SUA RELAÇÃO COM O DL

BREVE ALUSÃO AO DL 61/2011 E SUA RELAÇÃO COM O DL FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA Decreto-Lei n.º 221/85 Agências de viagens e organizadores de circuitos turísticos Processo: nº 2449, despacho do SDG dos Impostos, substituto legal do

Leia mais

Saudade e Silva - Serviços de Contabilidade, Lda

Saudade e Silva - Serviços de Contabilidade, Lda Saudade e Silva - Serviços de Contabilidade, Lda Email: ssgeral@saudadeesilva.com NOVO REGIME DE FATURAÇÃO Alterações para 2013, em matéria de faturação e transporte de mercadorias. Legislação aplicável:

Leia mais

CFEI. Crédito Fiscal Extraordinário ao Investimento

CFEI. Crédito Fiscal Extraordinário ao Investimento CFEI Crédito Fiscal Extraordinário ao Investimento A Lei n.º 49/2013, de 16 de julho, criou um incentivo fiscal ao investimento designado por CFEI Crédito Fiscal Extraordinário ao Investimento. O presente

Leia mais

Incentivos fiscais à reabilitação urbana e legislação relacionada. Tatiana Cardoso Dia 18 de Setembro de 2013 Lisboa

Incentivos fiscais à reabilitação urbana e legislação relacionada. Tatiana Cardoso Dia 18 de Setembro de 2013 Lisboa Incentivos fiscais à reabilitação urbana e legislação relacionada Tatiana Cardoso Dia 18 de Setembro de 2013 Lisboa Incentivos fiscais à Reabilitação Urbana e Nova Lei das Rendas Introdução Como instrumento

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 2º, nº 1, a) 9º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 2º, nº 1, a) 9º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 2º, nº 1, a) 9º Fundos de investimento imobiliário. Renúncia à isenção nas operações de transmissão e locação de imóveis. Regime de autoliquidação de imposto

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 6º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 6º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 6º. Localização de Serviços - Locação financeira e aluguer de longa duração - Meios de transporte. Processo: nº 1156, despacho do SDG dos Impostos, substituto

Leia mais

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas

PME Investe VI. Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas PME Investe VI Linha de Crédito Micro e Pequenas Empresas Objectivos Esta Linha de Crédito visa facilitar o acesso ao crédito por parte das micro e pequenas empresas de todos os sectores de actividade,

Leia mais

Em determinadas situações é possível a renúncia

Em determinadas situações é possível a renúncia Isenção de IVA A empresa X tem por objecto social a «construção civil, compra e venda de imóveis e revenda dos adquiridos para esse fim, comércio, importações e exportações de materiais eléctricos e de

Leia mais

ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS. Decreto-Lei n.º 215/89, de 1 de Julho (Revisto pelo Decreto-Lei n.º 198/2001, de 3 de Julho)

ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS. Decreto-Lei n.º 215/89, de 1 de Julho (Revisto pelo Decreto-Lei n.º 198/2001, de 3 de Julho) ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS Decreto-Lei n.º 215/89, de 1 de Julho (Revisto pelo Decreto-Lei n.º 198/2001, de 3 de Julho) Artigo 2.º Conceito de benefício fiscal e de despesa fiscal e respectivo controlo

Leia mais

Novo Regime de IVA de Caixa

Novo Regime de IVA de Caixa QA#005 / Junho.2014 Mónica Veloso * Área Jurídica da Unidade Empreendedorismo ANJE Novo Regime de IVA de Caixa Na Quinta edição da QuickAid Notas Informativas Jurídicas da Unidade de Empreendedorismo ANJE,

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006 FISCAL E FINANÇAS LOCAIS NEWSLETTER RVR 2 Maio de 2007 ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006 Sandra Cristina Pinto spinto@rvr.pt O Decreto Lei nº 238/2006 e a Lei nº 53-A/2006, publicados

Leia mais

1372-(6) Diário da República, 1.ª série N.º 44 3 de Março de 2008

1372-(6) Diário da República, 1.ª série N.º 44 3 de Março de 2008 1372-(6) Diário da República, 1.ª série N.º 44 3 de Março de 2008 inferior a 0,8 m 1,2 m, ou, caso se trate de operação urbanística em fracção já existente, confinante com arruamento ou espaço de circulação

Leia mais

IVA. Localização das Operações. Territórios. Para haver tributação é necessário, para além de outras condições, que: Efectuada em T.N.

IVA. Localização das Operações. Territórios. Para haver tributação é necessário, para além de outras condições, que: Efectuada em T.N. IVA Localização das Operações IPCA Abril 2013 Localização das Operações Art.º 1.º n.º 1 Para haver tributação é necessário, para além de outras condições, que: Efectuada em T.N. Torna-se então necessário

Leia mais

Ao longo do nosso percurso

Ao longo do nosso percurso A isenção prevista no art. 53.º do Código do IVA P o r E l s a M a r v a n e j o d a C o s t a A isenção prevista no art. 53.º do Código do IVA possui algumas características que, muitas vezes, não são

Leia mais

Condições da Apólice de Seguro

Condições da Apólice de Seguro Condições da Apólice de Seguro Minuta de Apólice de Responsabilidade Civil Profissional de Projectistas Requerida para Qualquer Contratação da PARQUE ESCOLAR, E.P.E. O seguro de RC Profissional, nos exactos

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Exigibilidade - Emissão/venda do Voucher /Cheque Prenda. Processo: nº 700, por despacho do Director - Geral, em 2010-06-16.

FICHA DOUTRINÁRIA. Exigibilidade - Emissão/venda do Voucher /Cheque Prenda. Processo: nº 700, por despacho do Director - Geral, em 2010-06-16. FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 7º; 8º; alínea c) do nº1 do art. 18º. Exigibilidade - Emissão/venda do Voucher /Cheque Prenda. Processo: nº 700, por despacho do Director - Geral, em 2010-06-16.

Leia mais

Tributação da reabilitação urbana. Raquel Franco 08.03.2013

Tributação da reabilitação urbana. Raquel Franco 08.03.2013 Raquel Franco 08.03.2013 Benefícios à reabilitação urbana Artigo 45.º EBF prédios urbanos objeto de reabilitação Artigo 46.º EBF - prédios urbanos construídos, ampliados, melhorados ou adquiridos a título

Leia mais

Facturação (Questões a Abordar)

Facturação (Questões a Abordar) 1 ção (Questões a Abordar) 1. Emissão de facturas Normas fiscais aplicáveis Quem está obrigado; Quais os tipos de documentos a emitir; Elementos obrigatórios dos documentos; Quais as formas de emissão

Leia mais

DISSOLUÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE SOCIEDADES

DISSOLUÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE SOCIEDADES DISSOLUÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE SOCIEDADES Perspectiva Contabilística e Fiscal Fases DISSOLUÇÃO LIQUIDAÇÃO PARTILHA Formalidades da Dissolução A dissolução deve obedecer a uma das seguintes formas: Por escritura

Leia mais

CÓDIGO DO IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO

CÓDIGO DO IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO Artigo 77.º Serviço de finanças competente 1 - Para efeitos do cumprimento das obrigações do presente diploma, considera-se serviço de finanças competente o da área fiscal onde o sujeito passivo tiver

Leia mais

CALENDÁRIO FISCAL Novembro de 2015

CALENDÁRIO FISCAL Novembro de 2015 DATA DE CUMPRIMENTO DAS OBRIGAÇÕES FISCAIS Até ao dia 02 IUC Liquidação, por transmissão eletrónica de dados, e pagamento do Imposto Único de Circulação (IUC), relativo aos veículos cujo aniversário da

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 18º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 18º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 18º Prestação de Serviços de telemarketing Processo: nº 3109, despacho do SDG dos Impostos, substituto legal do Director - Geral, em 2012-05-18. Conteúdo:

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPENSAÇÕES POR NÃO CEDÊNCIA DE TERRENOS PARA EQUIPAMENTOS E ESPAÇOS VERDES PÚBLICOS DECORRENTE DA APROVAÇÃO DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS

REGULAMENTO DE COMPENSAÇÕES POR NÃO CEDÊNCIA DE TERRENOS PARA EQUIPAMENTOS E ESPAÇOS VERDES PÚBLICOS DECORRENTE DA APROVAÇÃO DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS REGULAMENTO DE COMPENSAÇÕES POR NÃO CEDÊNCIA DE TERRENOS PARA EQUIPAMENTOS E ESPAÇOS VERDES PÚBLICOS DECORRENTE DA APROVAÇÃO DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS 1. O Regulamento referente à compensação pela não

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS Departamento: Fiscalidade, Direito Comum e do Trabalho MANUAL DE PROCEDIMENTOS 01 de Janeiro de 2013 NOVO REGIME DE FACTURAÇÃO 2013 ASPETOS A TER EM CONTA NA FATURAÇÃO VIA INFORMATICA Pedro Moreira Fiscalista

Leia mais

As novas regras de Facturação para 2013 e o sistema PHC FX

As novas regras de Facturação para 2013 e o sistema PHC FX Perguntas mais frequentes sobre As novas regras de Facturação para 2013 e o sistema PHC FX Quais as empresas que estão obrigadas a enviar os elementos das Facturas à AT? As pessoas, singulares ou colectivas,

Leia mais

CONTALIVRE CONTABILIDADE, AUDITORIA E GESTÃO DE EMPRESAS,LDA CIRCULAR Nº 1/2014 IRS

CONTALIVRE CONTABILIDADE, AUDITORIA E GESTÃO DE EMPRESAS,LDA CIRCULAR Nº 1/2014 IRS CIRCULAR Nº 1/2014 Com a aprovação do orçamento do estado para o ano de 2014 publicado pela lei nº 83-C/2013 de 31/12, o governo introduziu várias alterações legislativas significativas em matérias fiscais

Leia mais

APROVA OS MODELOS DE ALVARÁS DE LICENCIAMENTO OU AUTORIZAÇÃO DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS

APROVA OS MODELOS DE ALVARÁS DE LICENCIAMENTO OU AUTORIZAÇÃO DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS APROVA OS MODELOS DE ALVARÁS DE LICENCIAMENTO OU AUTORIZAÇÃO DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS (Portaria n.º 1107/2001, de 18 de Setembro) O Decreto-Lei n.º 555/99, de 16 de Dezembro, que aprovou o novo regime

Leia mais

Na sequência dos compromissos

Na sequência dos compromissos Regime especial de exigibilidade do IVA dos serviços de transporte rodoviário nacional de mercadorias P o r R u i R i b e i r o G r i l o Foi publicada no «Diário da República», em 1 de último, a Lei 15/2009,

Leia mais

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO. DL 197/2012, de 24 de agosto

NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO. DL 197/2012, de 24 de agosto NOVAS REGRAS DE FATURAÇÃO DL 197/2012, de 24 de agosto MSP 2013 Estrutura da Apresentação DLs nº 197 e 198/2012: objetivos Novas regras de faturação: âmbito de aplicação territorial Espécies de faturas

Leia mais

ERP AIRC Pr P ocedi d men e tos de alteração das Taxas de IVA

ERP AIRC Pr P ocedi d men e tos de alteração das Taxas de IVA ERP AIRC Procedimentos de alteração das Taxas de IVA Tabela de conteúdos 1. Introdução 3 1.1 Âmbito 3 1.2 Versões mínimas requeridas 3 2. Procedimentos 4 2.1 Procedimento [1] 4 2.2 Procedimento [2] 5 2.3

Leia mais

NOVIDADES E LEMBRANÇAS

NOVIDADES E LEMBRANÇAS NOVIDADES E LEMBRANÇAS Síntese de diversas matérias fiscais de maior relevo ocorridas na semana de 24 a 30 de Janeiro de 2011 1 2 1 - Acesso à informação predial simplificada: - Portaria n.º 54/2011, de

Leia mais

SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADES FORMADORAS ASPECTOS PRINCIPAIS DA MUDANÇA

SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADES FORMADORAS ASPECTOS PRINCIPAIS DA MUDANÇA SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADES FORMADORAS ASPECTOS PRINCIPAIS DA MUDANÇA O Sistema de Certificação de Entidades Formadoras, consagrado na Resolução do Conselho de Ministros nº 173/2007, que aprova

Leia mais

Certificação facturação

Certificação facturação NOVAS REGRAS DE FACTURAÇÃO Formador: Maria Mestra Carcavelos, Janeiro de 2013 SEDE AVª General Eduardo Galhardo, Edificio Nucase, 115 2775-564 Carcavelos tel. 214 585 700 fax. 214 585 799 www.nucase.pt

Leia mais

Facturação (Questões a Abordar)

Facturação (Questões a Abordar) Alterações Legislativas "E-" Dr. Manuel Gonçalves Cecílio ISG Instituto Superior de Gestão 10 Janeiro 2013 1 ção (Questões a Abordar) 1. Emissão de facturas Quem está obrigado; Quais os tipos de documentos

Leia mais

REGIME ESPECIAL DE TRIBUTAÇÃO DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E ORGANIZADORES DE CIRCUITOS TURÍSTICOS REGIMES ESPECIAIS DE TRIBUTAÇÃO MÓDULO 2

REGIME ESPECIAL DE TRIBUTAÇÃO DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E ORGANIZADORES DE CIRCUITOS TURÍSTICOS REGIMES ESPECIAIS DE TRIBUTAÇÃO MÓDULO 2 REGIMES ESPECIAIS DE TRIBUTAÇÃO MÓDULO 2 REGIME ESPECIAL DE TRIBUTAÇÃO DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E ORGANIZADORES DE CIRCUITOS TURÍSTICOS José Soares Roriz Março de 2011 O regime apenas se aplica nas operações

Leia mais

EXAME PARA CONTABILISTA CERTIFICADO DELIBERAÇÃO Nº 001/CTEC/2013 - ÉPOCA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2013 FISCALIDADE CABO-VERDIANA GRUPO I

EXAME PARA CONTABILISTA CERTIFICADO DELIBERAÇÃO Nº 001/CTEC/2013 - ÉPOCA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2013 FISCALIDADE CABO-VERDIANA GRUPO I GRUPO I Admita que a empresa Locagem, que se dedica Locação de imóveis e venda de motos, determinou no ano anterior um pro rata de 60%, e que durante o mês de Dezembro de 2013 efectuou as seguintes operações:

Leia mais

Ofício-Circulado 119951, de 10/11/1998 - Direcção de Serviços do IVA

Ofício-Circulado 119951, de 10/11/1998 - Direcção de Serviços do IVA Ofício-Circulado 119951, de 10/11/1998 - Direcção de Serviços do IVA IVA ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELO DECRETO-LEI Nº 323/98, DE 30 DE OUTUBRO IVA ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELO DECRETO-LEI Nº 323/98, DE

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 1º, 2º, 3º e 4º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 1º, 2º, 3º e 4º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 1º, 2º, 3º e 4º Mercado interno do gás e da electricidade Contratos de concessão Taxa de ocupação de solos. Processo: nº 2258, despacho do SDG dos Impostos,

Leia mais

equivalente à factura, entendendo-se Decreto-Lei n.º 197/2012, de 24 de Agosto: Regras de Facturação:

equivalente à factura, entendendo-se Decreto-Lei n.º 197/2012, de 24 de Agosto: Regras de Facturação: Decreto-Lei n.º 197/2012, de 24 de Agosto: Foi publicado, no passado dia 24 de Agosto, o Decreto-Lei n.º 197/2012, o qual veio proceder a diversas alterações ao Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado

Leia mais

Rendimentos profissionais. Tributação em sede de IVA e de IRS

Rendimentos profissionais. Tributação em sede de IVA e de IRS Rendimentos profissionais Tributação em sede de IVA e de IRS Alterações em 2013 Novas regras de faturação Regime de contabilidade de caixa de iva (RCIVA) 2 Projeto fiscal das faturas Combate à informalidade

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TÉCNICOS DE CONTABILIDADE

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TÉCNICOS DE CONTABILIDADE MAPA DE OBRIGAÇÕES FISCAIS E PARAFISCAIS DE OUTUBRO 2015 Dia 12: IVA: Envio da declaração mensal referente ao mês de agosto 2015 e anexos. IVA: Pagamento do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), a

Leia mais