1º Curso de Redação Josiene Duarte e Vinícius de Sousa Marina Luizato e Morgana Alves

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1º Curso de Redação Josiene Duarte e Vinícius de Sousa Marina Luizato e Morgana Alves"

Transcrição

1 1º Curso de Redação Josiene Duarte e Vinícius de Sousa Marina Luizato e Morgana Alves

2 Manifestações Populares no Brasil

3 Primeiro Alguns Questionamentos No primeiro semestre de 2013, uma série de manifestações populares ocorreu nas ruas de centenas de cidades brasileiras. Mas o que levaram essas pessoas às ruas? Quais eram suas reivindicações? Quem participou desses movimentos? Recentemente, principalmente no primeiro semestre de 2015, também tivemos mais uma série manifestações em diversas regiões do país, mas será que o caráter destas era o mesmo daquelas de 2013? Seriam uma continuação das anteriores, ou possuem motivações diferentes?

4 Quando estouraram os primeiros protestos, muitos disseram que era uma revolução, pois brasileiro não está acostumado a protestar, será isso verdade? Qual papel da mídia e das redes sociais em meio a tudo isso?

5 Manifestações populares no Brasil Vamos tentar entender um pouco mais sobre tudo isso.

6 Um Pouco de História Alguns movimentos populares, ao longo da história do Brasil, que clamavam por mudanças. Revoltas Provinciais (ou Regenciais) Cabanagem (1835 a 1840) Balaiada (1838 a 1841) Sabinada (1837 a 1838) Revolta dos Malês (1835)

7 Um Pouco de História Na Primeira República Guerra de Canudos ( ) Na Ditadura Militar Passeata dos Cem Mil (26 de junho de 1968) Diretas Já ( ) Nova República Caras Pintadas (1992)

8 Manifestações de 2013 Ficou conhecida inicialmente pela contestação ao aumento nas tarifas do transporte coletivo. Ganhou visibilidade, novos adeptos e também novas reivindicações, como: o fim da corrupção e os gastos públicos elevados em grandes eventos esportivos internacionais. Marcada pela repressão policial. Alcance na grande Mídia. Redes sociais: Articulação e Divulgação.

9 Manifestações de 2013

10 Alguns Pontos Positivos Os 100% dos royalties para a educação havia sido rejeitada pelo Congresso, mas agora aprovaram 75%; A PEC 37 que tiraria o poder de investigação do ministério público foi reprovada. Se não fosse as manifestações, ela seria aprovada com grande maioria; Aprovação do texto final que tornará a corrupção um crime hediondo; As tarifas de transporte público tiveram diminuição ou desistência de aumento.

11 Alguns Pontos Negativos As reivindicações eram muitas, e parecia haver vários movimentos dentro de um só, faltava coesão, o que pode ter ocasionado o posterior enfraquecimento do movimento (ou dos movimentos?).

12 Quanto as manifestações de São muito recentes, ainda há muito que se estudar e discutir a seu respeito. Para não perder o senso crítico, que tal fazermos algumas associações?

13 Manifestações 2015

14 Intervenção Militar? 1. Tortura e ausência de direitos humanos As torturas e assassinatos foram a marca mais violenta do período da ditadura. Pensar em direitos humanos era apenas um sonho. Havia até um manual de como os militares deveriam torturar para extrair confissões, com práticas como choques, afogamentos e sufocamentos.

15 Intervenção Militar? 2. Censura e ataque à imprensa Os que não seguissem as regras e ousassem fazer críticas ao país, sofriam retaliação cunhou-se até o slogan "Brasil, ame-o ou deixe-o."

16 E a Resistência? Sim, houve resistência de parte da população, principalmente estudantes, intelectuais e alguns artistas, tanto contra a censura como contra o próprio regime, já que a grande maioria não simpatizava com a falta de liberdade imposta pelos militares. Legal mesmo era quando o artista sabia que era perseguido, e mesmo assim conseguia gravar uma música que, se não era diretamente crítica, nas entrelinhas deixava a entender uma crítica ferrenha ao regime. O maior exemplo talvez seja a música Cálice, parceria de Chico Buarque e Gilberto Gil.

17 E a Resistência? O título da música "Cálice" é uma analogia ao verbo Calar, ou seja, Calese(não fale, não se expresse, não diga o que você pensa). Assim como, também, a frase:" Pai, afasta de mim este cálice", que segundo a bíblia, foi uma frase dita por cristo, quando estava sendo crucificado; um soldado romano lhe ofereceu um cálice com vinagre para torturá-lo ainda mais. Então, Chico e Gil se valeram de algumas citações bíblicas que combinaram perfeitamente com as ideias que eles queriam expressar, ou seja, falando das atrocidades da ditadura e da falta de esperança. Na década de 1970, Stuart Angel,estudante e filho de uma famosa estilista Zuzu Angel, fora torturado e morto( amarraram seu corpo em um carro com o rosto próximo ao escapamento, ele inalou tanta fumaça, que não resistiu. É provável que a frase :"Quero cheirar fumaça de óleo diesel, me embriagar até que alguém me esqueça".

18 Sugestões para leitura: Os sertões Euclides Cunha Jubiabá Jorge Amado

19 " Sendo assim, as revoluções não concernem a pequenas questões, mas nascem de pequenas questões e põem em jogo grandes questões.( Aristóteles )

20 "Uma ideia torna-se uma força material quando ganha as massas organizadas. ( Marx)

21 Muito Obrigado! Curtam nossa página!!! Face: PET UFABC - Ciência, Tecnologia e Inovação Sala: R603-3

A cultura durante a ditadura militar

A cultura durante a ditadura militar A cultura durante a ditadura militar Introdução da ditadura no Brasil De 1964 a 1985, o Brasil viveu a Ditadura Militar, uma época em que os militares passaram a governar o país. Esse regime de governo

Leia mais

Rio de Janeiro Brasil Império

Rio de Janeiro Brasil Império Rio de Janeiro Brasil Império As revoltas regencias foram movimentos armados contra o governo e ocorreram em vários pontos do país entre 1835 e 1845 CABANAGEM BALAIADA MALÊS SABINADA FARROUPILHA CABANAGEM

Leia mais

BANCO DE ATIVIDADES Presente História 5 ano - 4 bimestre Avaliação

BANCO DE ATIVIDADES Presente História 5 ano - 4 bimestre Avaliação História 5 ano - 4 bimestre Unidade 4 1. Escreva um pequeno texto sobre o governo Getúlio Vargas. Não esqueça de incluir dois argumentos favoráveis e dois desfavoráveis. Dê um título para o texto. 2. Leia

Leia mais

MEMÓRIAS DE DOR NA PAISAGEM URBANA DE SÃO PAULO. Grupo 39: Cassio Endo, 5o, Eduardo Amaral, 4o, Natali Polizeli, 3o e Rebeca Lopes, 6o.

MEMÓRIAS DE DOR NA PAISAGEM URBANA DE SÃO PAULO. Grupo 39: Cassio Endo, 5o, Eduardo Amaral, 4o, Natali Polizeli, 3o e Rebeca Lopes, 6o. MEMÓRIAS DE DOR NA PAISAGEM URBANA DE SÃO PAULO Grupo 39: Cassio Endo, 5o, Eduardo Amaral, 4o, Natali Polizeli, 3o e Rebeca Lopes, 6o. Como dar luz aos lugares de memória da ditadura em São Paulo? Objeto:

Leia mais

Revoltas provinciais no período Regencial Brasil século XIX. Colégio Ser! História 8º ano Profª Marilia Coltri

Revoltas provinciais no período Regencial Brasil século XIX. Colégio Ser! História 8º ano Profª Marilia Coltri Revoltas provinciais no período Regencial Brasil século XIX Colégio Ser! História 8º ano Profª Marilia Coltri Revoltas provinciais do período regencial Devido a excessiva centralização do poder político

Leia mais

História 5 o ano Unidade 8

História 5 o ano Unidade 8 História 5 o ano Unidade 8 Nome: Unidade 8 Data: 1. Marque com um X as frases incorretas sobre a ditadura militar no Brasil. Em seguida, reescreva-as corretamente. ( ) durante a ditadura muitos partidos

Leia mais

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 2 o bimestre

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 2 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou à Unidade 2 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê História 5 o ano Avaliação 2 o bimestre 1 Avaliação História NOME: ESCOLA:

Leia mais

Cultura no Brasil de 1960 e 1970

Cultura no Brasil de 1960 e 1970 Cultura no Brasil de 1960 e 1970 O período que compreende as décadas de 1960 e 1970 é marcado pela Ditadura Militar e pelas manifestações artísticas que surgem face este contexto político nacional, somando-se

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO PERÍODO REGENCIAL

BRASIL IMPÉRIO PERÍODO REGENCIAL BRASIL IMPÉRIO PERÍODO REGENCIAL PERÍODO REGENCIAL Regência Trina Provisória (Abril Junho de 1831) senador Nicolau Pereira de Campos Vergueiro senador José Joaquim Carneiro de Campos brigadeiro Francisco

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS Professor: Edson Martins Cabanagem (1835 1840) A rebelião explodiu no Pará Causas: revolta dos liberais contra o presidente nomeado pelo governo regencial situação de

Leia mais

8. MOVIMENTOS SOCIAIS PELA IGUALDADE E LIBERDADE

8. MOVIMENTOS SOCIAIS PELA IGUALDADE E LIBERDADE 8. MOVIMENTOS SOCIAIS PELA IGUALDADE E LIBERDADE 1. Observe as informações e relacione o movimento social ocorrido durante o período da República à sua correta descrição. I. Movimento que lutava pelo retorno

Leia mais

Scientia Plena Jovem VOL. 1, NUM. 03, Pag

Scientia Plena Jovem VOL. 1, NUM. 03, Pag Scientia Plena Jovem VOL. 1, NUM. 03, Pag. 01-06 2012 www.scientiaplenajovem.com.br DITADURA: O CÁLICE DA REPRESSÃO L. O. Costa1; T. A. Leite1; D. R. de Oliveira1; A. C. S. Ramos1; L. R. Santos1; S. B.

Leia mais

14. Brasil: Período Regencial PÁGINAS 18 À 29.

14. Brasil: Período Regencial PÁGINAS 18 À 29. 14. Brasil: Período Regencial PÁGINAS 18 À 29. Política e economia Regência Trina Provisória: Formada pelos senadores Nicolau Vergueiro, José Joaquim de Campos e pelo brigadeiro Francisco de Lima e Silva

Leia mais

[25 de Abril: Dia da Liberdade / 25. April: Nelkenrevolution]

[25 de Abril: Dia da Liberdade / 25. April: Nelkenrevolution] [25 de Abril: Dia da Liberdade / 25. April: Nelkenrevolution] 1. Observa as seguintes imagens. O que te sugerem? 2. Completa a seguinte frase. Para mim, a liberdade é II. 1. Lê atentamente o seguinte texto.

Leia mais

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5 1. (Uece 2014) O período historicamente conhecido como Período Regencial foi caracterizado a) por rebeliões populares cujas ações exigiam o retorno da antiga realidade social com a volta de Pedro I ao

Leia mais

PERÍODO COLONIAL

PERÍODO COLONIAL PERÍODO COLONIAL 1530-1808 POLÍTICA ADMINISTRATIVA 1º - SISTEMA DE CAPITANIAS HEREDITÁRIAS 1534-1548 2º SISTEMA DE GOVERNO GERAL 1548-1808 PERÍODO COLONIAL 1530-1808 ATIVIDADES ECONÔMICAS CICLO DO AÇÚCAR

Leia mais

OS POETAS OPRIMIDOS: FREDERICO GARCIA LORCA E CHICO BUARQUE DE HOLANDA

OS POETAS OPRIMIDOS: FREDERICO GARCIA LORCA E CHICO BUARQUE DE HOLANDA OS POETAS OPRIMIDOS: FREDERICO GARCIA LORCA E CHICO BUARQUE DE HOLANDA GUSTAVO LOPES DE SANTANA (UNICAP) JOSENILDA LOPES DE SOUZA (UNICAP) RESUMO O presente artigo tem como objetivo fazer uma relação entre

Leia mais

7. CULTURA E ARTE NO BRASIL REPUBLICANO

7. CULTURA E ARTE NO BRASIL REPUBLICANO 7. CULTURA E ARTE NO BRASIL REPUBLICANO 1. No Brasil, na década de 1970, alguns movimentos que ocorreram nas artes plásticas, na música, no cinema e no teatro propiciaram mudanças na forma de expressão

Leia mais

AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL ÁSIA E ÁFRICA SÉCULO XX COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL ÁSIA E ÁFRICA SÉCULO XX COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL ÁSIA E ÁFRICA SÉCULO XX COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS A partilha do Continente Africano após a Conferência de Berlim (1885) O NEOCOLONIALISMO ENTRE OS SÉCULOS XIX

Leia mais

UDESC 2016/2 HISTÓRIA. Comentário

UDESC 2016/2 HISTÓRIA. Comentário HISTÓRIA Questão tratou sobre movimentos que emergiram nos EUA dos anos 1960 e suas consequências na Europa e até mesmo no Brasil. I. Verdadeira. 1 II. Falsa. Os movimentos LGBT ocorreram a partir dos

Leia mais

Movimento dos caras pintadas

Movimento dos caras pintadas Movimento dos caras pintadas Em prol do Brasil, jovens buscam o impeachment do presidente brasileiro Fernando Collor de Mello. Imagem dos protestos. Jovem protestando em Brasília, movimento dos caras pintadas.

Leia mais

prefeitos das capitais, Os futuros governadores seriam submetidos à aprovação das Os futuros prefeitos seriam indicados pelos governadores.

prefeitos das capitais, Os futuros governadores seriam submetidos à aprovação das Os futuros prefeitos seriam indicados pelos governadores. A ditadura militar Prof.:Márcio Gurgel O regime militar Duração ( 1964 1985 ), Presidentes generais do exército brasileiro, i Apoiaram o golpe: (políticos vindos da UDN e do PSD), Governo Castello Branco

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: História / ESTUDOS AUTÔNOMOS Série: 5ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: 3 / 10 / 2016

Leia mais

ACERVO : DITATURA EM SANTA CATARINA

ACERVO : DITATURA EM SANTA CATARINA Instituto de Documentação e Investigação em Ciências Humanas ACERVO : DITATURA EM SANTA CATARINA RELATÓRIOS E MONOGRAFIAS PROCESSOS Ordem CAPA Referência / Descrição 001/02 COMISSÃO DE ANISTIA. Ministério

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33)

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) PLANEJAMENTO DE AÇÕES DA 3ª ETAPA 2016 TURMA: 9º Ano DISCIPLINA: História 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA : 1 Nacionalismo e internacionalismo no Brasil pósguerrguerra, distinguindo as propostas

Leia mais

PRIMEIRO REINADO A formação do Estado nacional brasileiro

PRIMEIRO REINADO A formação do Estado nacional brasileiro PRIMEIRO REINADO 1822-1831 A formação do Estado nacional brasileiro 1. A Confederação do Equador A Confederação do Equador foi um movimento político e revolucionário ocorrido na região Nordeste do Brasil

Leia mais

Grafiteiros conversam sobre políticas públicas para artes urbanas

Grafiteiros conversam sobre políticas públicas para artes urbanas Grafiteiros conversam sobre políticas públicas para artes urbanas Art istas de rua se reuniram, na tarde desta terça-feira (7), com o presidente da Fundação Cultural de Uberaba, Antônio Carlos Marques,

Leia mais

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio A Era do populismo Professor: Márcio Gurgel Os antecedentes da revolução de 1930 o Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, o O rompimento da república café-com-leite,

Leia mais

Cálice A música e as relações de poder 1

Cálice A música e as relações de poder 1 Cálice A música e as relações de poder 1 Annete de Souza Morhy e Jaqueline Vieira Ferreira 2 Universidade Federal do Pará (UFPA) Orientação da professora do Departamento de Comunicação Social da UFPA,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PRISE - 2ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I MUNDOS DO TRABALHO Competências - Identificar e analisar as relações de trabalho compulsório em organizações sociais, culturais

Leia mais

REFLEXÕES GEOGRÁFICAS A PARTIR DA LITERATURA: ATIVIDADE DIDÁTICO-PEDAGÓGICA PARA O ENSINO MÉDIO

REFLEXÕES GEOGRÁFICAS A PARTIR DA LITERATURA: ATIVIDADE DIDÁTICO-PEDAGÓGICA PARA O ENSINO MÉDIO REFLEXÕES GEOGRÁFICAS A PARTIR DA LITERATURA: ATIVIDADE DIDÁTICO-PEDAGÓGICA PARA O ENSINO MÉDIO Leandra de Lourdes Rezende Amaral¹; Carlos de Souza Novais² Universidade Federal de Uberlândia Instituto

Leia mais

Ciências Humanas História. Totalitarismos ou Regimes Autoritários

Ciências Humanas História. Totalitarismos ou Regimes Autoritários Ciências Humanas História Totalitarismos ou Regimes Autoritários Relembrando Professor Evandro R. Saracino ersaracino@gmail.com Facebook.com/ersaracino Facebook.com/errsaracino Estude o MESMO conteúdo

Leia mais

DO REGIME MILITAR A NOVA REPÚBLICA

DO REGIME MILITAR A NOVA REPÚBLICA DO REGIME MILITAR A NOVA REPÚBLICA Ditadura Militar Eventos Fundamentais: Goulart propõe as reformas de base Eleitoral Educacional Bancária / Tributária Agrária Marcha da TFP Tradição Família e Propriedade

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 5 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 9º História Rafael Av. Trimestral 04/11/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

Caderno de Atividades para o fim do Semestre

Caderno de Atividades para o fim do Semestre Colégio Estadual Guatupê Ensino Fundamental e Médio Av. Thomaz Carmeliano de Miranda, 127 Guatupê CEP: 83 060 000 São José dos Pinhais PR Fone: (41) 3382-4755 / 3382-0564 e-mail: colegioguatupe@yahoo.com.br

Leia mais

XVI ENCONTRO NACIONAL DE GEÓGRAFOS 25 A 31 DE JULHO DE 2010 PORTO ALEGRE CRISE, PRÁXIS E AUTONOMIA: ESPAÇOS DE RESISTÊNCIA E DE ESPERANÇAS

XVI ENCONTRO NACIONAL DE GEÓGRAFOS 25 A 31 DE JULHO DE 2010 PORTO ALEGRE CRISE, PRÁXIS E AUTONOMIA: ESPAÇOS DE RESISTÊNCIA E DE ESPERANÇAS 2ª Circular XVI ENCONTRO NACIONAL DE GEÓGRAFOS 25 A 31 DE JULHO DE 2010 PORTO ALEGRE CRISE, PRÁXIS E AUTONOMIA: ESPAÇOS DE RESISTÊNCIA E DE ESPERANÇAS Para desenvolver esta TEMÁTICA estamos propondo as

Leia mais

O trabalho Social em perspectiva

O trabalho Social em perspectiva O trabalho Social em perspectiva Trabalho Social Oriundo do trabalho Coletivo; Formação Política a partir do entendimento que estamos numa sociedade em que a luta de classes nunca deixou de existir e ser

Leia mais

RACIOCÍNIO LÓGICO LÓGICA PROPOSICIONAL

RACIOCÍNIO LÓGICO LÓGICA PROPOSICIONAL RACIOCÍNIO LÓGICO LÓGICA PROPOSICIONAL Atualizado em 12/11/2015 LÓGICA PROPOSICIONAL Lógica é a ciência que estuda as leis do pensamento e a arte de aplicá-las corretamente na investigação e demonstração

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA:História ÁREA DE ENSINO: Fundamental I SÉRIE/ANO: 5 ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 COLÔNIA PLANO DE CURSO VIVER NO BRASIL *Identificar os agentes de ocupação das bandeiras *Conhecer e valorizar a história da capoeira *Analisar a exploração da Mata Atlântica *Compreender a administração

Leia mais

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 13 O CONCEITO DE DEMOCRACIA

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 13 O CONCEITO DE DEMOCRACIA FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 13 O CONCEITO DE DEMOCRACIA Como pode cair no enem Um cidadão é um indivíduo que pode participar no Judiciário e na autoridade, isto é, nos cargos públicos e na administração

Leia mais

CHICO MENDES CHICO MENDES 15-12-1944---22-12-1988

CHICO MENDES CHICO MENDES 15-12-1944---22-12-1988 CHICO MENDES CHICO MENDES 15-12-1944---22-12-1988 Toda uma vida dedicada, em defesa do meio ambiente. Uma personalidade amada, todo o povo era a sua gente. Mestre e Santo Guerreiro, com o seu continente

Leia mais

REVISÃO. APOSTILA 02 Sistema Anglo. 8º ano REDAÇÃO PROF. CLAUDIO JÚNIOR. Colégio Sagrado Coração de Jesus

REVISÃO. APOSTILA 02 Sistema Anglo. 8º ano REDAÇÃO PROF. CLAUDIO JÚNIOR. Colégio Sagrado Coração de Jesus REVISÃO APOSTILA 02 Sistema Anglo 8º ano REDAÇÃO PROF. CLAUDIO JÚNIOR Colégio Sagrado Coração de Jesus NARRATIVA POLICIAL Objetivos: Narrativa cujo objetivo é contar uma história permeada de suspense e

Leia mais

14/05/14. Tema 5 - Mobilizações e Movimentos Sociais na Área do Trabalho e no Contexto Rural. Objetivos da Aula. Para início de conversa

14/05/14. Tema 5 - Mobilizações e Movimentos Sociais na Área do Trabalho e no Contexto Rural. Objetivos da Aula. Para início de conversa Tema 5 - Mobilizações e Movimentos Sociais na Área do Trabalho e no Contexto Rural Professora Ma. Laura Santos Objetivos da Aula Discorrer sobre o desenvolvimento das cooperativas no decorrer do século

Leia mais

CONSERVADORES LIBERAIS

CONSERVADORES LIBERAIS CONSERVADORES desejavam a criação de um governo fortemente centralizado, com uma monarquia dotada de amplos poderes LIBERAIS desejavam a criação de uma monarquia constitucional e a descentralização administrativa

Leia mais

Tipos de Democracia. Sociologia Larissa Rocha 12 e Aula ao Vivo

Tipos de Democracia. Sociologia Larissa Rocha 12 e Aula ao Vivo Tipos de Democracia 1. Passava da meia noite quando o escrutínio terminou. Os votos válidos não chegavam a vinte e cinco por cento, distribuídos pelo partido da direita, treze por cento, pelo partido do

Leia mais

As vozes não caladas na canção Cálice - uma perspectiva bakhtiniana

As vozes não caladas na canção Cálice - uma perspectiva bakhtiniana As vozes não caladas na canção Cálice - uma perspectiva bakhtiniana Fabiana Kanan Oliveira Mestranda bolsista institucional em Letras UNIRITTER fabianakanan@hotmail.com RESUMO A perspectiva bakhtiniana

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo BRASIL IMPÉRIO Primeiro e Segundo Reinados Prof. Rodrigo Toledo PRIMEIRO REINADO Definição O primeiro Reinado do Brasil é o nome dado ao período em que D. Pedro I governou o Brasil como Imperador, entre

Leia mais

Seminário "Ética e Política" discute ideologias e corrupção (+ Repercussão e Fotos)

Seminário Ética e Política discute ideologias e corrupção (+ Repercussão e Fotos) Seminário "Ética e Política" discute ideologias e corrupção (+ Repercussão e Fotos) Da esquerda para a direita: Dr Luis Carlos Sotero, Marcelo Consentino, André Fernandes, Dr Bolívar Lamounier e Dr Agostinho

Leia mais

Arquivo Público do Estado de São Paulo

Arquivo Público do Estado de São Paulo Arquivo Público do Estado de São Paulo Oficina: O(s) Uso(s) de documentos de arquivo na sala de aula Ditadura Militar e Anistia (1964 a 1985). Anos de Chumbo no Brasil. Ieda Maria Galvão dos Santos 2º

Leia mais

Pingos da Língua Portuguesa...

Pingos da Língua Portuguesa... Pingos da Língua Portuguesa... Pequenas doses de Gramática, Literatura e Redação para você... no Rio Branco/Campinas Vol. 3 2011 Gramática Conhecer os verbos é muito importante! Os verbos, por serem palavras

Leia mais

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na Atividade de Estudo Geo/História 5º ano Nome: 1- LIGUE os itens abaixo corretamente. 2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na América? 3- ASSINALE as afirmativas erradas

Leia mais

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 9 ANO PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 9 ANO PROF.ª ARLENE CALIRI ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GABRIELA DACIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Cultura- A pluralidade na expressão humana. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 3.2 Conteúdos Gêneros

Leia mais

Didática e a prática pedagógica na orientação da racionalidade técnica

Didática e a prática pedagógica na orientação da racionalidade técnica EDUCAÇÃO FÍSICA E A PRÁTICA DE ENSINO: POSSIBILIDADE DE UMA RELAÇÃO QUE SUPERE A DICOTOMIA ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA SOARES JÚNIOR, Néri Emilio UEG GT-04: Didática Este trabalho tem como objetivo apresentar

Leia mais

Guerra de Canudos foi uma revolta social ocorrida durante o governo de Prudente de Morais entre

Guerra de Canudos foi uma revolta social ocorrida durante o governo de Prudente de Morais entre Guerra de Canudos foi uma revolta social ocorrida durante o governo de Prudente de Morais entre 1893-1897 Onde aconteceu? Canudos um povoado no sertão da Bahia Arraial de Canudos Se a situação do Nordeste

Leia mais

A FEDERALIZAÇÃO DO CASO MOTEL. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, direito do cidadão. A frase parece lugar comum já que

A FEDERALIZAÇÃO DO CASO MOTEL. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, direito do cidadão. A frase parece lugar comum já que Discurso proferido pelo Deputado GERALDO RESENDE (PPS/MS), em sessão no dia 27 / 06 /2006. A FEDERALIZAÇÃO DO CASO MOTEL Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, A segurança pública é dever do

Leia mais

EDUCAÇÃO E MEMÓRIA: ENSINO DA DITADURA CIVIL- MILITAR BRASILEIRA A PARTIR DA RELAÇÃO ENTRE HISTÓRIA E ARTE

EDUCAÇÃO E MEMÓRIA: ENSINO DA DITADURA CIVIL- MILITAR BRASILEIRA A PARTIR DA RELAÇÃO ENTRE HISTÓRIA E ARTE HISTÓRIA CULTURAL: ESCRITAS, CIRCULAÇÃO, LEITURAS E RECEPÇÕES Universidade de São Paulo USP São Paulo SP 10 e 14 de Novembro de 2014 EDUCAÇÃO E MEMÓRIA: ENSINO DA DITADURA CIVIL- MILITAR BRASILEIRA A PARTIR

Leia mais

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( )

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( ) VÍDEOAULAS MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA (1889 1930) - PROF. JOÃO GABRIEL DA FONSECA joaogabriel_fonseca@hotmail.com Conflitos sociais: Movimentos Messiânicos: Líderes religiosos. Guerra de

Leia mais

MOVIMENTOS SOCIAIS E PRINCÍPIOS DEMOCRÁTICOS NO BRASIL. Resumo:

MOVIMENTOS SOCIAIS E PRINCÍPIOS DEMOCRÁTICOS NO BRASIL. Resumo: MOVIMENTOS SOCIAIS E PRINCÍPIOS DEMOCRÁTICOS NO BRASIL Resumo: GT 5 - Movimentos Sociais e Democracia Bernardo Fernando Sicoche * David Adriano Nota * Este artigo discute a relação entre os movimentos

Leia mais

Aula 01. Matemática Recortada das Provas para Polícia Militar do Piauí Profs. Tonyvan Carvalho e Thiago Celestino

Aula 01. Matemática Recortada das Provas para Polícia Militar do Piauí Profs. Tonyvan Carvalho e Thiago Celestino Matemática Recortada das Provas para Polícia Militar do Piauí 2017 Profs. Tonyvan Carvalho e Thiago Celestino 1 Porcentagem parte 2 Introdução e Roteiro da Aula Bem-vindo, Concursante 1! Iremos dar continuidade

Leia mais

INDICAÇÕES º ANO AxBxC

INDICAÇÕES º ANO AxBxC INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL força Exercitação das sílabas gue-gui / gua-guo-guão através de 139 a 142 do Caderno de Atividade de Português / HISTÓRIA E GEOGRAFIA: Revisão sobre

Leia mais

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11 Período Regencial 1831-1840 Prof. Thiago História C Aula 11 Regência Trina Provisória formada desde que Dom Pedro I abdicou ao trono do Brasil, responsável organizar a eleição da Regência Trina Permanente.

Leia mais

Parceria: Comissão de Planejamento do Carnaval Maurício Delamaro 2/ / 20

Parceria: Comissão de Planejamento do Carnaval Maurício Delamaro 2/ / 20 Parceria: Comissão de Planejamento do Carnaval 2.010 2/ / 20 1 Análise da Consulta sobre o Carnaval 2.010 de São Luiz do Paraitinga Resumo para a Imprensa Parceria: Comissão de Planejamento do Carnaval

Leia mais

Calendário Escolar 2017

Calendário Escolar 2017 Calendário Escolar 2017 Janeiro 1 Todos Feriado: Confraternização Universal 2 a 6 EM Período de inscrições para PPE e Matrícula Especial Secretaria 2 a 31 EI Projeto Brincando nas Férias 26/1 a 10/2 Fevereiro

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO DO CONSUMIDOR: PIRATARIA BELO HORIZONTE - AGOSTO/2016

PESQUISA DE OPINIÃO DO CONSUMIDOR: PIRATARIA BELO HORIZONTE - AGOSTO/2016 PESQUISA DE OPINIÃO DO CONSUMIDOR: PIRATARIA BELO HORIZONTE - AGOSTO/2016 Pirataria O crime de falsificação e violação de propriedade intelectual e de direitos autoriais, popularmente conhecido como pirataria,

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 5 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ SEMANA 03 A 09 DE NOVEMBRO SEMANA 03 A 09 DE NOVEMBRO SEMANA 03 A 09 DE NOVEMBRO. Entenda o que é o pré-sal

ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ SEMANA 03 A 09 DE NOVEMBRO SEMANA 03 A 09 DE NOVEMBRO SEMANA 03 A 09 DE NOVEMBRO. Entenda o que é o pré-sal Satélites dos EUA detectam calor em avião russo antes de queda no Sinai ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ Venezuela descumpre regras do Mercosul Outubro tem recorde de refugiados, diz ONU Senado aprova

Leia mais

TURMA FDV BREVE ANÁLISE DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS. Professor Davidson Abdulah

TURMA FDV BREVE ANÁLISE DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS. Professor Davidson Abdulah TURMA FDV BREVE ANÁLISE DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS Professor Davidson Abdulah CONSTITUIÇÃO CONCEITO A Constituição é um instrumento de hierarquia máxima, que visa regular as normas organizacionais e

Leia mais

SOCIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 11 ALIENAÇÃO, SOCIEDADE DE CONSUMO E INDÚSTRIA CULTURAL

SOCIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 11 ALIENAÇÃO, SOCIEDADE DE CONSUMO E INDÚSTRIA CULTURAL SOCIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 11 ALIENAÇÃO, SOCIEDADE DE CONSUMO E INDÚSTRIA CULTURAL Como pode cair no enem? (UERJ) Geração Coca-Cola Quando nascemos fomos programados A receber o que vocês nos empurraram

Leia mais

O PERÍODO REGENCIAL ( ):

O PERÍODO REGENCIAL ( ): O PERÍODO REGENCIAL (1831 1840): Transição até a maioridade de D. Pedro II. Instabilidade política (agitações internas). Fases: Regência Trina Provisória (abr/jul 1831); Regência Trina Permanente (1831

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 18 por

Leia mais

Redação. Prof. Rafael Costa

Redação. Prof. Rafael Costa Redação Prof. Rafael Costa Texto Dissertativo-argumentativo Dissertar é o mesmo que desenvolver ou explicar um assunto, discorrer sobre ele. Argumentar é convencer ou tentar convencer alguém a respeito

Leia mais

DO REGIME MILITAR A NOVA REPÚBLICA

DO REGIME MILITAR A NOVA REPÚBLICA DO REGIME MILITAR A NOVA REPÚBLICA Prof. João Gabriel da Fonseca joaogabriel_fonseca@hotmail.com República Militar (1964-1985) O golpe militar (31/03/1964): Combater a corrupção e a subversão (comunismo).

Leia mais

CONJURAÇÃO BAIANA 1798

CONJURAÇÃO BAIANA 1798 CONJURAÇÃO BAIANA 1798 CONJURAÇÃO BAIANA 1798 REVOLTA DOS ALFAIATES CONJURAÇÃO DOS BÚZIOS A República de ideal prático, Igualdade e Liberdade. Por governo democrático, independência e dignidade. Coração

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO TCC 2016/2

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO TCC 2016/2 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO TCC 2016/2 1. INTRODUÇÃO Para obter o título de Bacharel em Ciências Biológicas pela Faculdade de Ciências Integradas do Pontal, o aluno deverá desenvolver um Trabalho de

Leia mais

Direitos, cidadania e movimentos sociais

Direitos, cidadania e movimentos sociais Direitos, cidadania e movimentos sociais não são predeterminados; dependem sempre das condições específicas em que se desenvolvem, ou seja, das forças sociais e políticas que os apoiam ou os confrontam,

Leia mais

PRIMEIRO REINADO ( ) Prof. Victor Creti Bruzadelli

PRIMEIRO REINADO ( ) Prof. Victor Creti Bruzadelli PRIMEIRO REINADO (1822-1831) Prof. Victor Creti Bruzadelli Construindo o Estado Brasileiro Pontos fundamentais: Guerras de independência; Reconhecimento internacional da independência; Manutenção da unidade

Leia mais

FORMAÇÃO DE AGENTES SOCIAIS DE ESPORTE E LAZER PROGRAMAÇÃO. Prefeitura Municipal de Barroquinha/CE. Barroquinha CE MUNICÍPIO: UF: /2012

FORMAÇÃO DE AGENTES SOCIAIS DE ESPORTE E LAZER PROGRAMAÇÃO. Prefeitura Municipal de Barroquinha/CE. Barroquinha CE MUNICÍPIO: UF: /2012 FORMAÇÃO DE AGENTES SOCIAIS DE ESPORTE E LAZER PROGRAMAÇÃO 1 - IDENTIFICAÇÃO: FORMADOR: ENTIDADE: MUNICÍPIO: UF: NÚMERO DO CONVÊNIO: PROJETO: - MÓDULO: Sheylazarth Ribeiro Prefeitura Municipal de Barroquinha/CE

Leia mais

MEMÓRIAS DE DOR NA PAISAGEM URBANA DE SÃO PAULO: POSSIBILIDADES DE REPRESENTAR

MEMÓRIAS DE DOR NA PAISAGEM URBANA DE SÃO PAULO: POSSIBILIDADES DE REPRESENTAR MEMÓRIAS DE DOR NA PAISAGEM URBANA DE SÃO PAULO: POSSIBILIDADES DE REPRESENTAR Grupo 39: Cassio Endo, 5o, Eduardo Amaral, 4o, Natali Polizeli, 3o, Rafael Jesus, 6o e Rebeca Lopes, 6o. DEFINIÇÃO DO OBJETO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV A Comissão Examinadora da Prova de Língua Portuguesa, Nível Médio, efetuou a análise do recurso administrativo e emitiu seu Língua Portuguesa Questão 12 A questão trata de leitura, precisamente, de coesão

Leia mais

ANÁLISE CRÍTICA DA MÚSICA: Pra não dizer que não falei das flores

ANÁLISE CRÍTICA DA MÚSICA: Pra não dizer que não falei das flores 1 ANÁLISE CRÍTICA DA MÚSICA: Pra não dizer que não falei das flores Patrícia de Paula Padilha 1 1968 Aquele foi um ano de grandes manifestações e marcos para a história, não só no Brasil, mas também na

Leia mais

PERÍODO REGENCIAL O Período Regencial corresponde ao período da História, em que o Brasil foi governado por Regentes

PERÍODO REGENCIAL O Período Regencial corresponde ao período da História, em que o Brasil foi governado por Regentes PERÍODO REGENCIAL 1831-1840 O Período Regencial corresponde ao período da História, em que o Brasil foi governado por Regentes REGENTES são governantes que substituem o rei ou Imperador se forem menores

Leia mais

Unidade II Poder, Estado e Instituições Aula 8.2 Conteúdo O processo de independência; A Constituição dos Estados Unidos.

Unidade II Poder, Estado e Instituições Aula 8.2 Conteúdo O processo de independência; A Constituição dos Estados Unidos. A A Unidade II Poder, Estado e Instituições Aula 8.2 Conteúdo O processo de independência; A Constituição dos Estados Unidos. 2 A A Habilidades: Relacionar o processo de independência dos Estados Unidos

Leia mais

A Comunicação na Perspectiva dos Estudos Culturais Ingleses

A Comunicação na Perspectiva dos Estudos Culturais Ingleses A Comunicação na Perspectiva dos Estudos Culturais Ingleses Novembro/2011 Contexto histórico Tradição dos Estudos Culturais Estudos das Teorias da Comunicação Perspectiva teórico-metodológica Estudos Culturais

Leia mais

EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2016

EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2016 Disciplina: EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2016 História Professor: Rodrigo Bento Turma: 3º série Ensino Médio Data Conteúdo 11/fevereiro APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA CAPITULO I HG HISTORIOGRAFIA E PRE HISTORIA

Leia mais

COISAS DOS MAIS QUE VENCEDORES. 26 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação. "Mas em todas estas coisas. somos MAIS DO QUE VENCEDORES,

COISAS DOS MAIS QUE VENCEDORES. 26 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação. Mas em todas estas coisas. somos MAIS DO QUE VENCEDORES, COISAS DOS MAIS QUE VENCEDORES 26 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação "Mas em todas estas coisas somos MAIS DO QUE VENCEDORES, 1 / 6 por aquele que nos amou" (Romanos 8:37) É assim que devemos

Leia mais

ST16. INTERFACES ENTRE HISTÓRIA, MEMÓRIA E ENSINO DE HISTÓRIA 50 ANOS DO GOLPE MILITAR DE

ST16. INTERFACES ENTRE HISTÓRIA, MEMÓRIA E ENSINO DE HISTÓRIA 50 ANOS DO GOLPE MILITAR DE ST16. INTERFACES ENTRE HISTÓRIA, MEMÓRIA E ENSINO DE HISTÓRIA 50 ANOS DO GOLPE MILITAR DE 1964 1088 PAI; AFASTA DE MIM ESSE CÁLICE : ANALISE SOBRE A MÚSICA ENQUANTO PRÁTICA DE RESISTÊNCIA AO REGIME MILITAR

Leia mais

China. A história da China é marcada por ciclos econômicos cuja crise provocava a ascensão de uma nova dinastia.

China. A história da China é marcada por ciclos econômicos cuja crise provocava a ascensão de uma nova dinastia. China à Antes de 1949 A história da China é marcada por ciclos econômicos cuja crise provocava a ascensão de uma nova dinastia. Durante a última dinastia, a Qing, a China sofreu muita pressão dos países

Leia mais

UFSC. Resposta: 11. Comentário

UFSC. Resposta: 11. Comentário Resposta: 11 01. Correta. 02. Correta. 04. Incorreta. A divisão em períodos da história feita por historiadores europeus não necessariamente deve ser empregada, e não é por diferentes povos do mundo. Foi

Leia mais

ESTRATÉGIAS PARA O FINANCIAMENTO DO SISTEMA DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO E BARATEAMENTO DA TARIFA

ESTRATÉGIAS PARA O FINANCIAMENTO DO SISTEMA DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO E BARATEAMENTO DA TARIFA ESTRATÉGIAS PARA O FINANCIAMENTO DO SISTEMA DE TRANSPORTE COLETIVO URBANO E BARATEAMENTO DA TARIFA Convidado Especial Jilmar Tatto, Secretário Municipal de Transportes de São Paulo/SP Comentarista Roberto

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1967

CONSTITUIÇÃO DE 1967 CONSTITUIÇÃO DE 1967 Porto Alegre, dezembro de 2014. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1967 INFLUÊNCIA E CONTEXTO HISTÓRICO Com o golpe de 1964 e a ascensão ao poder dos militares, ficava

Leia mais

O cão que mudou minha vida. tradução Angela Pessôa

O cão que mudou minha vida. tradução Angela Pessôa O cão que mudou minha vida tradução Angela Pessôa Prólogo -Q uanto dinheiro você calcula que ganhei para você hoje, John? Era Griff, e ele sorria de orelha a orelha. Como vou saber? Dei de ombros. Dez

Leia mais

Relatório de mídia Julho a Dezembro de 2016

Relatório de mídia Julho a Dezembro de 2016 Relatório de mídia Julho a Dezembro de 2016 Contexto brasileiro Demissões em massa no meio jornalístico Eleições municipais Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016 Avaliação qualitativa O segundo semestre

Leia mais

H13 - Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder.

H13 - Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder. H13 - Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder. Período Regencial no Brasil Situação política no Brasil Grupos e Disputas

Leia mais

Sejam bem vindos (A)

Sejam bem vindos (A) Sejam bem vindos (A) Entrei em Mary Kay em NOVEMBRO DE 2013 para ter um renda EXTRA!! Em Junho de 2014 decidi ir em frente com a carreira, e entrei em qualificação em JULHO 2014 Formando diretora em DEZEMBRO

Leia mais

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas

ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas ola eu sou o Everton e vou falar do poder de vargas introdução vargas como era : o seu poder, como ele tomou posse e as tres fases politicas O PODER DE VARGAS ERA : PROVISÓRIO, CONSTITUCIONAL e ESTADO

Leia mais

E.B. 2, 3 do Cávado. Biblioteca: Morada: Lugar da Veiguinha. Panoias - Braga. Semana da Leitura: 21/03/2011 a 25/ 03/ Telefone:

E.B. 2, 3 do Cávado. Biblioteca: Morada: Lugar da Veiguinha. Panoias - Braga. Semana da Leitura: 21/03/2011 a 25/ 03/ Telefone: FICHA DE IDENTIFICAÇÃO E.B. 2, 3 do Cávado Biblioteca: Distrito: Braga Concelho: Braga Morada: Lugar da Veiguinha Panoias - Braga Telefone:253300620 Fax:253623600 E-mail: becremosteiroecavado@gmail.com

Leia mais

DITADURA MILITAR NO BRASIL

DITADURA MILITAR NO BRASIL DITADURA MILITAR NO BRASIL 1964-1985 DOI-CODI O Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna foi um órgão subordinado ao Exército Brasileiro de inteligência e repressão

Leia mais

PESQUISA CNT/MDA RELATÓRIO SÍNTESE

PESQUISA CNT/MDA RELATÓRIO SÍNTESE PESQUISA CNT/MDA RELATÓRIO SÍNTESE Rodada 114 07 a 10 de julho de 2013 ÍNDICE 1 DADOS TÉCNICOS 03 2 ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 04 3 AVALIAÇÃO DO GOVERNO 13 4 EXPECTATIVA 21 5 CONJUNTURAIS 24 5.1 MANIFESTAÇÕES

Leia mais

SEMANA 09 A SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIA PARTE 2 Nome: Professor: Sala

SEMANA 09 A SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIA PARTE 2 Nome: Professor: Sala MEDITAÇÃO SALA AMARELA SEMANA 09 A SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIA PARTE 2 Nome: Professor: Sala Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI) 1- Tudo posso naquele que

Leia mais