UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELA BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS CAPÍTULO I DO OBJETIVO E DA APLICAÇÃO Art. 1.º Este Regulamento tem como objetivo definir normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca Marina São Paulo de Vasconcellos, aqui denominada Biblioteca do IFCS, garantindo o perfeito funcionamento de suas atividades, tanto aos usuários do IFCS como de outras Unidades da UFRJ. A Biblioteca funciona para atendimento ao público ininterruptamente de segunda a sexta-feira, no horário de 08:00 às 20:00h. 1.º São considerados usuários da Biblioteca: I os docentes da UFRJ (ativos e inativos); II o pessoal técnico-administrativo da UFRJ; III os alunos de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado da UFRJ; IV membros da comunidade local e regional (visitantes, pesquisadores, estudantes de outras instituições, alunos diplomados egressos da UFRJ). Art. 2.º A Chefia da Biblioteca do IFCS deve incidir sobre profissional com Bacharelado em Biblioteconomia. Parágrafo único. A Biblioteca é subordinada à Direção do IFCS. CAPÍTULO II DAS MODALIDADES DE EMPRÉSTIMO Art. 3.º A Biblioteca do IFCS disponibiliza para os usuários cadastrados as seguintes modalidades de empréstimo: I o empréstimo domiciliar; II o empréstimo entre bibliotecas; e III o empréstimo especial. 1.º Para usufruir de qualquer modalidade de empréstimo junto à Biblioteca, os docentes e o pessoal técnico administrativo da UFRJ devem apresentar no ato da inscrição identificação institucional própria. Para o corpo discente, qualquer documento que contenha foto e o número do CPF mais o comprovante de matrícula ou de inscrição em disciplina(s) ou a carteira de estudante com data de expedição correspondente ao semestre em curso. A identificação por foto digital será feita no ato da inscrição.

2 2.º As inscrições terão validade por semestre letivo. Seção I Do Empréstimo Domiciliar Art. 4.º O empréstimo domiciliar está disponível a todos os usuários devidamente cadastrados na Biblioteca. Parágrafo único. É vedado o empréstimo domiciliar aos membros da comunidade local e regional, exceto para a modalidade de Empréstimo entre Bibliotecas, conforme Anexo I deste Regulamento. Art. 5.º Fica automaticamente suspensa qualquer modalidade de empréstimo ao aluno que solicitar trancamento ou cancelamento de sua matrícula na Universidade. Art. 6.º O usuário que possui mais de um vínculo institucional com a Universidade, como: aluno/funcionário; aluno de graduação/aluno de pós-graduação; professor/aluno de pósgraduação, dentre outros, será inscrito em apenas um vínculo institucional na Biblioteca, definindo-se como critério a utilização daquele que ofereça maiores benefícios. Art. 7.º O empréstimo regular de livros para uso nos Departamentos e Setores da Universidade somente pode ser realizado pela Chefia da Biblioteca. 1.º Essas obras podem permanecer nos respectivos Departamentos e Setores, sendo de sua responsabilidade a gestão desse material. 2.º É reservado à Biblioteca o direito de requisitar essas obras para fins de inventário. Art. 8.º É permitida a realização de cadastro na Biblioteca por aluno participante de intercâmbio nacional e/ou internacional, desde que esteja munido de carta de apresentação fornecida pelo respectivo Departamento, em que deve constar o período do vínculo de intercâmbio. Parágrafo único. O usuário pode permanecer com o vínculo de aluno de intercâmbio por um período máximo de seis meses. Art. 9.º É vedado o empréstimo domiciliar de obras de referência, obras raras e antigas, mapas, coleções especiais, trabalhos de conclusão de curso (TCC), periódicos e obras do acervo do Centro de Documentação Européia (CDE), que estejam em qualquer tipo de suporte. 1.º O empréstimo das teses será concedido caso a Biblioteca possua 02 (dois) exemplares na coleção em papel. 2.º Livros e periódicos poderão ser retirados de circulação e reservados para consulta apenas na biblioteca. Art. 10.º Livros-texto indicados como leitura básica aos alunos das disciplinas oferecidas pelo IFCS, obras muito consultadas e materiais audiovisuais que não estejam disponíveis em quantidade suficiente para o bom funcionamento da demanda, serão colocados em

3 regime especial de circulação e terão o prazo de empréstimo estipulado para atender o maior número de usuários possível. 1.º A critério da Biblioteca, um ou mais exemplares destas obras poderão permanecer para consulta apenas nas dependências da Biblioteca. 2.º Os professores que desejarem indicar à Biblioteca obras para as quais recomenda regime especial de circulação deverão fazê-lo com antecedência mínima de quinze dias em relação ao período letivo das disciplinas correspondentes. Art. 11. Os prazos para empréstimo, o tipo e a quantidade de acervo a ser retirada variam de acordo com o usuário, conforme Anexo II deste Regulamento. Seção II Do Empréstimo entre Bibliotecas Art. 12. O empréstimo entre bibliotecas é aberto a todos os usuários inscritos na Biblioteca do IFCS, observadas as normas de empréstimo da biblioteca e somente no caso de a biblioteca não possuir a publicação desejada. 1.º As solicitações de empréstimo a outras bibliotecas deverão ser efetuadas pelo Setor de Referência através de formulário próprio, carimbado e assinado pelo Bibliotecário. 2.º Empréstimos solicitados por outras bibliotecas serão atendidos mediante apresentação do Formulário de Empréstimo entre Bibliotecas, devidamente identificado e assinado pelo Bibliotecário solicitante. 3.º As bibliotecas ao solicitarem o empréstimo de uma obra, ficam por ela responsáveis e, em caso de dano ou extravio, devem providenciar sua substituição, ficando impossibilitadas de retirar outra publicação até que seja feita a sua reposição. 4.º Não será atendido mais de um empréstimo entre bibliotecas para a mesma instituição. Seção III Do Empréstimo Especial Art. 13. O empréstimo especial refere-se ao empréstimo de obras de consulta e/ou coleções especiais por um período máximo de 24h. É necessária a autorização do responsável do Setor de Referência. 2.º Quando feito às sextas-feiras, deverá ser devolvido na segunda-feira seguinte. Após o limite estipulado para a entrega da (s) publicação(ões), será cobrada multa diária de atraso conforme Anexo I deste Regulamento.

4 CAPÍTULO III DA OPERACIONALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS Art. 14. O usuário pode efetuar a renovação das obras emprestadas pelo mesmo período do empréstimo inicial, desde que não haja reservas e nem conste em seu nome, débito em quaisquer Bibliotecas da UFRJ. Art. 15. A renovação do empréstimo pode ser realizada no balcão de empréstimos, pelo telefone ou pelo do Setor de Referência da Biblioteca, sendo que nos dois últimos só poderá ser feita uma vez. 1.º Não havendo reserva, a mesma obra pode ser renovada sem limite. 2.º No caso de renovação pelo telefone ou por , o funcionário anotará na ficha do usuário para a perfeita efetivação do procedimento. Art. 16. As obras que estão emprestadas podem ser reservadas por outros usuários. 1.º O limite máximo de reservas simultâneas varia conforme tipo de usuário descrito no Anexo II deste Regulamento, as quais ficam à sua disposição para empréstimo, pelo período de dois dias úteis, a partir da data de devolução pelo usuário que detém a obra. 2.º A reserva de obra deverá ser realizada no balcão de atendimento. Art. 17. O usuário pode efetivar o empréstimo de somente um exemplar da mesma obra. Art. 18. A devolução de obras somente se efetiva mediante a sua entrega ao funcionário responsável pelo atendimento e após processada a respectiva baixa da obra no sistema, a qual deve ser aguardada pelo usuário. 1.º A Biblioteca, com o intuito de prestar um serviço auxiliar, envia cartas e s informando data de devolução e atraso. 2.º É dever do usuário controlar as datas de devolução de obras retiradas. Art. 19. Em caso de atraso na devolução das obras emprestadas, é cobrada multa por obra não devolvida, conforme Anexo I deste Regulamento. 1.º A multa é cobrada por dia de atraso para os empréstimos domiciliares e são considerados os sábados, domingos e feriados, exceto greves e/ou paralisações da UFRJ ou IFCS. 2.º Os valores das multas são definidos pelo Conselho Superior de Coordenação Executiva da UFRJ. 3.º Qualquer pendência de empréstimo (multas não quitadas, documentos não devolvidos) permanecerão cadastradas no sistema de controle do usuário, impedindo novo empréstimo até a sua quitação.

5 Art. 20. A Biblioteca não se responsabiliza por obras deixadas pelo usuário em suas dependências e/ou com pessoas não autorizadas a receber as obras que estão sendo devolvidas. Art. 21. Em caso de extravio de obra, o usuário deve comunicar o fato à Biblioteca e repor a mesma obra. Para obras esgotadas, o usuário deverá repor outra de interesse da Biblioteca. Parágrafo único. Enquanto a obra não for substituída ou paga, o empréstimo estará suspenso. Art. 22. A Biblioteca pode efetuar descarte de obras obsoletas ou sem condições de reparo, uma vez autorizada pela Chefia da Biblioteca. CAPÍTULO IV DA UTILIZAÇÃO DO SALÃO DE LEITURA Art. 23. O Salão de Leitura da Biblioteca serve, exclusivamente, para a realização de estudos e trabalhos dos usuários citados no Art.1º, 1.º deste Regulamento, não podendo ser requisitado para aulas curriculares, particulares ou reuniões de caráter não-curricular. Parágrafo único. Os usuários que quiserem elaborar trabalhos em grupo devem se dirigir ao Salão de Estudo em Grupo, localizado no térreo. CAPÍTULO V DA UTILIZAÇÃO DO GUARDA-VOLUMES Art. 24. A Biblioteca disponibiliza guarda-volumes aos usuários, a fim de que esses possam depositar seus pertences durante a permanência nas dependências da Biblioteca. Art. 25. O uso correto do guarda-volumes é de inteira responsabilidade dos usuários, não sendo a Biblioteca responsável por valores ou objetos lá deixados. Art. 26. É de inteira responsabilidade do usuário a conservação da chave do guardavolumes, uma vez que o seu extravio, a danificação ou a utilização indevida acarretam o pagamento de multa, conforme valores definidos pela Instituição no Anexo I deste Regulamento. Art. 27. Ao final do período de atendimento da Biblioteca, todos os guarda-volumes são abertos, sendo retido qualquer material que ainda permaneça em seu interior. Parágrafo único. O material retido somente pode ser reavido pelo seu proprietário junto ao Bibliotecário de Referência após o pagamento de multa.

6 CAPÍTULO VI DA UTILIZAÇÃO DO INTERMÍDIA Art. 28. O usuário pode utilizar o Intermídia pelo período necessário para sua pesquisa, sendo vedada a utilização dos equipamentos para conversas on-line, navegação em sites de música, downloads, jogos, ou para acesso a qualquer site de fins recreativos. Parágrafo único. O usuário poderá acessar o Portal de Periódicos da CAPES e a Base Bibliográfica da UFRJ. Art. 29. Não são permitidas alterações de configurações do sistema e de padrões dos aplicativos disponibilizados nem a utilização de CDs e disquetes que não pertençam à Biblioteca, estando o usuário sujeito à advertência, à restrição ao uso dos equipamentos, bem como à responsabilidade pelos danos a eles causados. Parágrafo único. A reincidência em qualquer dos casos é penalizada com a proibição de uso dos equipamentos pelo usuário infrator. CAPÍTULO VII DA UTILIZAÇÃO DA VIDEOTECA Art. 30. O usuário pode utilizar os aparelhos de TV/Vídeo/DVD disponibilizados na Videoteca. Parágrafo único. As fitas de vídeo devem ser retiradas e/ou devolvidas, devidamente rebobinadas, no Balcão de Atendimento da Biblioteca. Art. 31. As fitas de vídeo e/ou DVDs só poderão ser utilizados nas dependências Biblioteca. da CAPÍTULO VIII DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 32. O acervo da Biblioteca do IFCS está eletronicamente protegido contra furto. Parágrafo único. Ao ser abordado na recepção da Biblioteca após a sinalização do sistema contra furto, o usuário deve colaborar com a devida averiguação do ocorrido, que é realizada por um funcionário. Art. 33. O Salão de Leitura da Biblioteca requer silêncio, devendo o usuário zelar para que todos possam aproveitar ao máximo o tempo destinado à leitura e à pesquisa. Parágrafo único. O funcionário mais próximo é o responsável para alertar o usuário que descumpre o determinado no caput deste artigo e, no caso de persistência, o fato deve ser encaminhado ao Bibliotecário de Referência ou ao Chefe da Biblioteca para as providências cabíveis.

7 Art. 34. É dever dos usuários zelar pelos bens da Biblioteca, bem como pelos retirados em seu nome, estando os infratores sujeitos a penalidades cabíveis e ao ressarcimento dos danos causados. Art. 35. É vedada a permanência de usuários nas dependências da Biblioteca portando bolsas, pastas, mochilas, alimentos, bebidas e assemelhados. Art. 36. É vedado aos usuários fumar nas dependências da Biblioteca, inclusive nos banheiros; Art. 37. O horário de funcionamento do serviço reprográfico acompanhará o horário de funcionamento da Biblioteca, lembrando que o material só poderá ser fotocopiado em parte, de acordo com a Lei de Direitos Autorais (Lei nº de 19/02/1998). Art. 38. É vedada a utilização de telefone celular nas dependências do Salão de Leitura da Biblioteca, sendo permitido seu porte, desde que permaneça desligado ou em modo silencioso. Art. 39. Os funcionários da Biblioteca podem solicitar a identificação de qualquer pessoa que estiver transitando em suas dependências. Art. 40. As dúvidas surgidas na aplicação deste Regulamento e os casos omissos serão resolvidos pela Chefia da Biblioteca. Art. 41. Este Regulamento entra em vigor na data de sua aprovação pela Congregação do IFCS, revogadas as disposições em contrário. Homologado pela Congregação em 11 de julho de 2006.

8 ANEXO I* MULTAS POR ATRASO NA DEVOLUÇÃO VALOR R$ PERÍODO Livros R$ 0,50 DIA Teses e Dissertações R$ 0,50 DIA Obras (de empréstimo entre bibliotecas) R$ 1,00 DIA Obras (de empréstimo especial) R$ 1,00 DIA VALOR PERÍODO Extravio ou danificação das chaves R$ 10,00 - Pernoite no guarda-volumes ou não devolução das R$ 5,00 DIA chaves Carteira de usuário (2ª. via) R$ 5,00 - *ATUALIZADA CONFORME RESOLUÇÃO N.01/2004 DO CONSELHO SUPERIOR DE COORDENAÇÃO E N.01/2004 DO CONSUNI; OS VALORES SÃO REAJUSTADOS PERIODICAMENTE PELO CSCE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. ANEXO II ACERVO EMPRÉSTIMO: LIVROS/ PRODUÇÕES CIENTÍFICAS/ FOLHETOS/ CD s*/ DISQUETES* CONSULTA LOCAL: PERIÓDICOS/MAPAS/ FITAS DE VÍDEO / DVD S USUÁRIOS Qtde. Dias Qtde. Horas Aluno de Graduação do IFCS 3 10 Livre Livre Aluno de Pós-Graduação do IFCS 4 15 Livre Livre Aluno de Graduação e Pós de 2 10 Livre Livre outras unidades Aluno de Intercâmbio 2 10 Livre Livre Docente do IFCS 8 30 Livre Livre Docente de outras Unidades 2 10 Livre Livre Funcionário do IFCS 3 10 Livre Livre Funcionário de outras Unidades 2 10 Livre Livre Aluno Diplomado - - Livre Livre Outras bibliotecas * Quando acompanham a obra.

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELAS BIBLIOTECAS DA UNISC

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELAS BIBLIOTECAS DA UNISC UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELAS BIBLIOTECAS DA UNISC CAPÍTULO I DO OBJETIVO E DA APLICAÇÃO Art. 1º Este Regulamento tem como objetivo definir

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. Wladimir de Rezende Pinto Missão: Promover o desenvolvimento humano e social através da difusão de conhecimento, da formação ética, da competência

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELAS BIBLIOTECAS DA UNISC

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELAS BIBLIOTECAS DA UNISC UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELAS BIBLIOTECAS DA UNISC CAPÍTULO I DO OBJETIVO E DA APLICAÇÃO Art. 1º Este Regulamento tem como objetivo definir

Leia mais

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca.

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Biblioteca Paulo Lacerda de Azevedo Regulamento da Biblioteca Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. Usuários da Biblioteca Alunos

Leia mais

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca.

Regulamento da Biblioteca. Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Biblioteca Paulo Lacerda de Azevedo Regulamento da Biblioteca Este Regulamento define normas para a prestação e utilização dos serviços da Biblioteca. Usuários da Biblioteca Alunos

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto Superior do Ministério Público RJ

Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto Superior do Ministério Público RJ Regulamento Interno da Biblioteca do Instituto Superior do Ministério Público RJ CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Faculdade PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE CATÓLICA SANTA TERESINHA NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAICÓ-RN 1. DO OBJETIVO Art.1º - As NORMAS DE ATENDIMENTO regulam horário, consultas, empréstimo, renovação e cópias, compreendendo

Leia mais

BIBLIOTECA REGULAMENTO

BIBLIOTECA REGULAMENTO BIBLIOTECA REGULAMENTO Agosto, 2010 SUMÁRIO INFORMAÇÕES GERAIS... 3 DAS FINALIDADES... 4 DA CONSULTA AO ACERVO... 4 DO EMPRÉSTIMO... 5 DOS TIPOS DE EMPRÉSTIMO... 5 DA RENOVAÇÃO... 6 DA RESERVA DE LIVROS...

Leia mais

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI Capítulo I DO REGULAMENTO Art. 1º - Institui o regulamento da Biblioteca, com o objetivo de definir normas para prestação

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços da Biblioteca da FAL - Faculdade

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA SERRA SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA... 2 DOS OBJETIVOS:... Erro! Indicador não definido. DO HORÁRIO

Leia mais

REGULAMENTO I. FINALIDADE

REGULAMENTO I. FINALIDADE REGULAMENTO I. FINALIDADE Art. 1º As Bibliotecas do Centro Universitário Assunção UNIFAI, dispõe de 2 unidades distribuídas no Ipiranga e na Vila Mariana. Para melhor atender a todos que delas usufruem,

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013.

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. A DIRETORA EM EXERCÍCIO DO CÂMPUS DE PARANAÍBA da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, resolve:

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. DR. JOÃO FRANCISCO GONSALEZ

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. DR. JOÃO FRANCISCO GONSALEZ REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. DR. JOÃO FRANCISCO GONSALEZ Art. 1º - A Biblioteca Prof. Dr. João Francisco Gonsalez da Faculdade Catuaí é um órgão com administração própria, subordinada diretamente à

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM Capítulo I NATUREZA E FINALIDADE Art.1º As Bibliotecas da Faculdade das Américas, Campus Augusta e Campus Paulista, são de Acesso livre, tem por finalidade oferecer suporte aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

Rodovia Washigton Luis km 173,3, s/n, Chácara Lusa Centro CEP: 13501600 - Rio Claro SP Inscr. Estadual: Isento CNPJ nº 05.143.

Rodovia Washigton Luis km 173,3, s/n, Chácara Lusa Centro CEP: 13501600 - Rio Claro SP Inscr. Estadual: Isento CNPJ nº 05.143. SUMÁRIO CAPÍTULO I: CONSTITUIÇÃO, FINALIDADES E COMPETÊNCIAS... 2 CAPÍTULO II: DO CADASTRO DE USUÁRIOS... 3 CAPÍTULO III: DA CONSULTA AO ACERVO... 4 CAPÍTULO IV: DOS EMPRÉSTIMOS... 5 CAPÍTULO V: DO ATRASO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Direção da UNIESP estabelece normas disciplinando o funcionamento da Biblioteca, no ano de 2013/1. CAPÍTULO I DO USO DA BIBLIOTECA Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR 1 INTRODUÇÃO 1.1 Este regulamento estabelece condições de acesso e utilização de cada Biblioteca da UNIPAR, seja a Biblioteca Central, localizada no Campus Sede, sejam

Leia mais

Regulamento da Biblioteca

Regulamento da Biblioteca Regulamento da Biblioteca SANTA CRUZ DO RIO PARDO SP 2015 I. Do regulamento e sua aplicação Art. 01. O presente Regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pela

Leia mais

RESOLUÇÃO 001/2013-CD. Aprovar o Regulamento da Biblioteca da Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná, conforme anexo.

RESOLUÇÃO 001/2013-CD. Aprovar o Regulamento da Biblioteca da Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná, conforme anexo. RESOLUÇÃO 001/2013-CD O Diretor da Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná FACINOR Professor Agenor de Oliveira Duarte, tendo em vista a decisão do Conselho Departamental desta Instituição de Ensino

Leia mais

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Dos Clientes A Biblioteca Mère Blanchot presta serviços à comunidade acadêmica da Faculdade

Leia mais

CESMAR- CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE MARILIA CNPJ: 07.064.432/0001-05 FACULDADE DE SÃO CARLOS

CESMAR- CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE MARILIA CNPJ: 07.064.432/0001-05 FACULDADE DE SÃO CARLOS CESMAR- CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE MARILIA CNPJ: 07.064.432/0001-05 FACULDADE DE SÃO CARLOS REGULAMENTO BIBLIOTECA SÃO CARLOS/SP - 2013 FACULDADE DE SÃO CARLOS Mantida pela CESMAR Centro de Ensino Superior

Leia mais

Capítulo I. Da Finalidade

Capítulo I. Da Finalidade Dispõe sobre o Regulamento do Serviço de Circulação do Sistema de Bibliotecas (SiBi), da Universidade Federal do Paraná (UFPR) aprovado em Reunião de Chefias em 26 de fevereiro de 2015. Capítulo I Da Finalidade

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA Art. 1º Este regulamento fixa normas e procedimentos para o serviço circulação das coleções pertencentes às bibliotecas

Leia mais

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO São Paulo 2014 CONSULTA E EMPRÉSTIMO DO MATERIAL BIBLIOGRÁFICO DAS FINALIDADES Art. 1º -

Leia mais

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Biblioteca CINTEC da Faculdade Missioneira do Paraná é um órgão suplementar subordinado à

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA O êxito dos serviços da Biblioteca está condicionado ao bom uso que dela fizerem. Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão (FACEMA) Biblioteca Irmã Maria Gemma de Jesus

Leia mais

DECRETO Nº 4.498, DE 26 DE SETEMBRO DE 2012.

DECRETO Nº 4.498, DE 26 DE SETEMBRO DE 2012. DECRETO Nº 4.498, DE 26 DE SETEMBRO DE 2012. Estabelece o Regulamento Interno da Biblioteca Pública Municipal Santos Dumont, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

Regulamento da Biblioteca:

Regulamento da Biblioteca: Regulamento da Biblioteca: Professor Paulo Petrola CAPÍTULO I Do Regulamento Art. 1º O presente Regulamento normaliza o funcionamento da Biblioteca. CAPÍTULO II Do Funcionamento Art. 2º A Biblioteca funciona

Leia mais

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível Biblioteca Mercedes Silva Pinto Manual da Biblioteca Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível REGULAMENTO COMPLETO DA BIBLIOTECA I. Regulamento do Uso

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV.

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. O Conselho Superior - CONSU, aprovou em 30 de março de 2007, e eu, Prof. José Carlos Barbieri, Diretor da

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS SUMÁRIO CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO III DOS USUÁRIOS CAPÍTULO IV DO EMPRÉSTIMO CAPÍTULO V DAS PENALIDADES CAPÍTULO VI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP SUMÁRIO DESCRIÇÃO PÁGINA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO SUMÁRIO TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 DA INSTITUIÇÃO BIBLIOTECA... 3 DA FINALIDADE DESTE REGULAMENTO... 3 PRINCÍPIOS DA BIBLIOTECA...

Leia mais

Art. 1. O presente regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pelas Bibliotecas da Faculdade FORTIUM.

Art. 1. O presente regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pelas Bibliotecas da Faculdade FORTIUM. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE FORTIUM I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO Art. 1. O presente regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pelas Bibliotecas

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT 0 SUMÁRIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS... 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO... 02

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO 1 Art.1 CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE O Sistema de Bibliotecas da Anhembi Morumbi - SISBAM, órgão vinculado à Pró-reitoria Acadêmica reportando-se à Diretoria de Planejamento e Suporte Acadêmico,

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Biblioteca da ESIC - Business & Marketing School tem por objetivo principal reunir informações necessárias ao aprimoramento profissional, educacional e pessoal, preparando-as

Leia mais

REGULAMENTO UNIFICADO DAS BIBLIOTECAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO UNIFICADO DAS BIBLIOTECAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO DIRETORIA DE GESTÃO E APOIO AO ENSINO REGULAMENTO UNIFICADO DAS BIBLIOTECAS

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR Dispõe sobre o Funcionamento da Biblioteca da Faculdade CNEC Ilha do Governador. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Publicada no Boletim de Serviço nº 12, de 7 dez. 2011, p. 7-11 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o funcionamento da Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal do Supremo Tribunal

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CLARICE LISPECTOR

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CLARICE LISPECTOR REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CLARICE LISPECTOR CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1. A Biblioteca Clarice Lispector tem como finalidade proporcionar ao corpo docente, discente, pesquisadores e servidores do Instituto

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO INSTITUCIONAL UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DA BIBLIOTECA KOSHITY NARAHASHI São Paulo 2010 SEÇÃO I DA COMPETENCIA Artigo 1º - À Biblioteca compete planejar, coordenar,

Leia mais

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Responsável: Cassiana Souza Coordenadora do Sistema Integrado de Bibliotecas FAEL CRB - 9/1501 Projeto Gráfico e Capa: Bruna Maria Cantador

Leia mais

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO São Paulo 2015 REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA FESPSP I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO 3 II USUÁRIOS 3 III DO ACERVO 4 IV DO PRAZO DE EMPRÉSTIMO E QUANTIDADES DE VOLUMES 5

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 1. USO DA BIBLIOTECA...3 2. ACERVO...3 3. ATENDIMENTO AO PÚBLICO...3 4. USUÁRIOS...3 5. INSCRIÇÃO...3 5.1 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA...4 6. SERVIÇOS...4 6.1

Leia mais

Resolução Congregação 01/2007

Resolução Congregação 01/2007 Resolução Congregação 01/2007 Dispõe sobre os procedimentos da Biblioteca da FEAD. O Presidente da Congregação, no uso de suas atribuições regimentais, e considerando: a) a necessidade de adequar normas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 03/2012 DO CONSELHO DIRETOR Aprova o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Uberlândia. O CONSELHO DIRETOR DA, no uso da competência prevista nos arts. 14, do Estatuto,

Leia mais

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO:

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: 1) Este regulamento SÓ se aplica aos contratos celebrados na unidade Paulista, por alunos matriculados nos cursos preparatórios para concursos públicos semestrais

Leia mais

SETOR DE BIBLIOTECA REGULAMENTO

SETOR DE BIBLIOTECA REGULAMENTO SETOR DE BIBLIOTECA REGULAMENTO Capítulo I Dos Princípios Gerais Art. 1º O presente Regulamento visa disciplinar e normalizar o Serviço de Atendimento das Bibliotecas São Camilo Campus I e Campus II, no

Leia mais

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV Considerando o disposto na Resolução n o 002/07-DG e Considerando o parecer

Leia mais

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO CAXIAS DO SUL, 2015 SUMÁRIO 1 NORMAS DE UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA... 3 1.1 Horários... 3 1.2 Contatos... 3 1.3 Catálogo online... 3 1.4

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS FESB REGULAMENTO DA BIBLIOTECA WALDEMAR FERREIRA I DA FINALIDADE II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO III DAS CONSULTAS

FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS FESB REGULAMENTO DA BIBLIOTECA WALDEMAR FERREIRA I DA FINALIDADE II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO III DAS CONSULTAS FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS FESB REGULAMENTO DA BIBLIOTECA WALDEMAR FERREIRA I DA FINALIDADE Art 1º - O regulamento da Biblioteca Waldemar Ferreira tem como finalidade disciplinar, normalizar os serviços

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 2013 SUMÁRIO 1 DA INTRODUÇÃO... 3 2 DO OBJETIVO... 3 3 DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO...

Leia mais

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA REGIMENTO INTERNO DISCIPLINAR DA BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA DA FACULDADE DE

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROFESSOR JOSÉ LOUREIRO FERNANDES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE CURITIBA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROFESSOR JOSÉ LOUREIRO FERNANDES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE CURITIBA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROFESSOR JOSÉ LOUREIRO FERNANDES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE CURITIBA ALS.ADM15.FOR.03.03 Página 1 de 6 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. JOSÉ LOUREIRO FERNANDES, DA IRMANDADE

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ UBIRATÃ - PR 2013 REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA: DIRETRIZES GERAIS Art.1º- A Biblioteca apóia

Leia mais

3.1. Os alunos estarão automaticamente cadastrados como usuários após a efetivação da matrícula e a confecção da carteira de estudante.

3.1. Os alunos estarão automaticamente cadastrados como usuários após a efetivação da matrícula e a confecção da carteira de estudante. 1. A Biblioteca A Biblioteca é um órgão suplementar do UNIPINHAL, que tem como objetivo dar suporte informacional aos professores, alunos e funcionários, podendo ser utilizada pelo público em geral. 2.

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. CAPÍTULO I Dos usuários e das inscrições

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. CAPÍTULO I Dos usuários e das inscrições 1 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º - Este regulamento disciplina as normas que regem o funcionamento da biblioteca e as relações funcionais

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA NOVA VENÉCIA 2013 SUMÁRIO 1 REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA... 2 CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

REGIMENTO INTERNO BIBLIOTECA MACHADO DE ASSIS

REGIMENTO INTERNO BIBLIOTECA MACHADO DE ASSIS REGIMENTO INTERNO BIBLIOTECA MACHADO DE ASSIS Aprova o Regimento da Biblioteca do Colégio Cenecista Dr. Julio Cesar Ribeiro Neves e dá outras providências. A Diretora do Colégio Cenecista Dr. Julio Cesar

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS. Capítulo I Da Finalidade

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS. Capítulo I Da Finalidade REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS Capítulo I Da Finalidade Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normalizar o serviço de circulação de obras da Biblioteca UAB de Águas Lindas,

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA Revisão 00 31/08/2009 Edição inicial Revisão 01 29/06/2011 - Nova redação para o Cap. I,

Leia mais

Regulamento das Bibliotecas

Regulamento das Bibliotecas Regulamento das Bibliotecas Agosto 2009 1 SUMÁRIO 1. Do objetivo... 3 2. Dos usuários... 3 3. Da movimentação do acervo... 3 4. Das modalidades de empréstimo... 3 5. Do serviço de empréstimo... 3 6. Dos

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS SENAC/RS

REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS SENAC/RS REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS SENAC/RS DA ADMINISTRAÇÃO Art. 1º - A administração da Biblioteca será exercida pelo Bibliotecário seguindo a orientação pedagógica adotada pelo SENAC/RS DAS CONDIÇÕES

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA Revisão 00 31/08/2009 Edição inicial Revisão 01 29/06/2011 Nova redação para o Cap. I, art.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 MANUAL DO USUÁRIO Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 Rio de Janeiro INPI/CEDIN 2014 BIBLIOTECA DO INPI Vinculada ao Centro de Disseminação da Informação Tecnológica (CEDIN),

Leia mais

Aprova o Regulamento da Biblioteca do Campus Curitiba do Instituto Federal do Paraná (IFPR).

Aprova o Regulamento da Biblioteca do Campus Curitiba do Instituto Federal do Paraná (IFPR). RESOLUÇÃO Nº 001/2012 DA DIREÇÃO GERAL Aprova o Regulamento da Biblioteca do Campus Curitiba do Instituto Federal do Paraná (IFPR). O Diretor Geral, no uso de suas atribuições, resolve disciplinar as normas

Leia mais

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Capítulo I DA ESTRUTURA E DA FINALIDADE Art. 1º Este regulamento disciplina o funcionamento

Leia mais

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA As Bibliotecas da Universidade Braz Cubas são destinadas ao Corpo Docente, Discente e aos funcionários administrativos. As Bibliotecas utilizam o sistema Informatizado Pergamum, onde o aluno tem a comodidade

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Autorizada pelo decreto federal nº 94.250 de 22.04.1987 CONSELHO UNIVERSITÁRIO - CONSU

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Autorizada pelo decreto federal nº 94.250 de 22.04.1987 CONSELHO UNIVERSITÁRIO - CONSU O CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU, no uso de suas atribuições, de acordo com o artigo 20 do Decreto Estadual nº 1.931/88 - Estatuto da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, e em consonância com

Leia mais

Capítulo II DOS USUÁRIOS REGULARES E EVENTUAIS

Capítulo II DOS USUÁRIOS REGULARES E EVENTUAIS RESOLUÇÃO DA VRG Nº 03/2008 DISPÕE SOBRE O SERVIÇO DE ATENDIMENTO E FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA MARIO OSORIO MARQUES DA UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL -

Leia mais

Regulamento do Setor das Bibliotecas

Regulamento do Setor das Bibliotecas Regulamento do Setor das Bibliotecas Título I Preâmbulo Art. 1º Este regulamento estabelece as regras e normas das bibliotecas dos Campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE Art.1 O Sistema Integrado de Bibliotecas da Sociedade de Educação Tiradentes - SIB, tem por finalidade oferecer suporte informacional aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA 2006 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º. A biblioteca das faculdades mantidas pela Associação Educacional do Cone Sul ASSECS, destina-se à comunidade acadêmica e

Leia mais

PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 18/2008 DE 23 DE JUNHO DE 2008.

PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 18/2008 DE 23 DE JUNHO DE 2008. PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 18/2008 DE 23 DE JUNHO DE 2008. Estabelece normas para utilização da Biblioteca da Faculdade de Tecnologia de Presidente Prudente. O Diretor da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

INSTRUÇÃO N 2, DE 26 DE MARÇO DE 2007. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais,

INSTRUÇÃO N 2, DE 26 DE MARÇO DE 2007. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais, INSTRUÇÃO N 2, DE 26 DE MARÇO DE 2007 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais, APROVA: REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ECOLÓGICA INFANTIL MARIA DINORAH CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Regulamento da Biblioteca

Regulamento da Biblioteca Regulamento da Biblioteca Art. 1º A Biblioteca da Unicampo - Faculdade União de Campo Mourão é regida pelo presente Regulamento e por normas adicionais emitidas pelos órgãos competentes da Faculdade União

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA Revisão 00 31/08/2009 Edição inicial Revisão 01 29/06/2011 - Nova redação para o Cap. I,

Leia mais

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Normas de Funcionamento da Biblioteca Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Inscrição de Usuários: Para inscrever-se na Biblioteca

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS: Art. 1 - A Biblioteca da FACSETE Faculdade Sete Lagoas, tem como objetivo, a disseminação da informação através da aquisição, organização, e conservação

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS DE ASSIS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ACÁCIO JOSÉ SANTA ROSA

FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS DE ASSIS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ACÁCIO JOSÉ SANTA ROSA FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS DE ASSIS 1 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ACÁCIO JOSÉ SANTA ROSA CAPÍTULO I DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO Artigo 1º A Biblioteca destina-se especialmente ao corpo docente e discente,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO CURITIBA 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE HERRRERO Curitiba 2015 Rua Álvaro Andrade, 345 Bairro

Leia mais

A qualquer usuário é permitido o acesso à Biblioteca de Saúde Pública, bem como a consulta aos seus acervos, nos dias e horários de funcionamento.

A qualquer usuário é permitido o acesso à Biblioteca de Saúde Pública, bem como a consulta aos seus acervos, nos dias e horários de funcionamento. A BIBLIOTECA DE SAÚDE PÚBLICA A Biblioteca de Saúde Pública, que integra a Rede de Bibliotecas da Fiocruz, foi criada em 1954 e tem como missão contribuir para o desenvolvimento da Saúde Pública através

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA RESOLUÇÃO N.º 04 O Diretor Geral das Faculdades Integradas Santa Cruz de Curitiba, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o regulamento da Biblioteca das FARESC. A

Leia mais

REGULAMENTO. DO EXPEDIENTE E/OU DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA : Art 2º

REGULAMENTO. DO EXPEDIENTE E/OU DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA : Art 2º DO OBJETIVO : Art 1º As Bibliotecas UNIABEU têm o objetivo geral de contribuir com o processo de ensino e pesquisa desta IES, sendo esta responsável, particularmente, por administrar o acervo da Instituição;

Leia mais

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma UNIVERSIDADE CEUMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO REDE DE BIBLIOTECAS UNICEUMA BIBLIOTECA PRESIDENTE JOSÉ SARNEY Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma 2014 Normatizar procedimentos padrão para a disponibilização

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento estabelece normas de uso e funcionamento da biblioteca do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA SISTEMA DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO DE CIRCULAÇÃO E EMPRÉSTIMO As bibliotecas do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Londrina (SB/UEL) são responsáveis

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários:

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários: REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1 Este Regulamento normatiza o funcionamento das Bibliotecas da Universidade do Vale do Sapucaí Univás, mantida pela Fundação de Ensino Superior

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL -UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DCM Campus Universitário - Viçosa, MG - 36570-000 - Telefone: (31) 2878 / 4502 - E-mail: dcm@ufv.br

Leia mais

REGULAMENTO DA Biblioteca Campus UFRJ-Macaé Professor Aloísio Teixeira/FUNEMAC

REGULAMENTO DA Biblioteca Campus UFRJ-Macaé Professor Aloísio Teixeira/FUNEMAC REGULAMENTO DA Biblioteca Campus UFRJ-Macaé Professor Aloísio Teixeira/FUNEMAC 1- Horário de Funcionamento 08:00 às 21:00 horas ininterruptas. No período de férias, o horário será reduzido. 2- Normas do

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ACADÊMICA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ACADÊMICA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ACADÊMICA Aprovado pela Resolução Consuni nº. 15/08, de 21/05/08. CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DO FUNCIONAMENTO Art. 1º A Biblioteca Acadêmica, órgão de apoio às atividades do

Leia mais

Regulamento da Biblioteca São José

Regulamento da Biblioteca São José 1 Regulamento da Biblioteca São José Pato Branco - PR 2 SUMÁRIO DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO... 3 DA NATUREZA E FINS... 3 DO ACERVO... 4 DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO... 4 DA ORGANIZAÇÃO... 5 DO PESSOAL...

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS: CENTRAL E INFANTIL

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS: CENTRAL E INFANTIL REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS: CENTRAL E INFANTIL DA NATUREZA Art. 1º - A Biblioteca do Colégio Catarinense, apresentando características inovadoras, alicerçada no conhecimento e na qualidade na prestação

Leia mais

Resolução CTC Nº 001/2013. O CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO, no uso de suas atribuições regimentais (artigo 07 do Regimento Interno),

Resolução CTC Nº 001/2013. O CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO, no uso de suas atribuições regimentais (artigo 07 do Regimento Interno), Resolução CTC Nº 001/2013. Aprova a atualização do Regulamento da Biblioteca da Faculdade de Tecnologia Darcy Ribeiro. O CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO, no uso de suas atribuições regimentais (artigo 07 do

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE BIB001 MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE Rua Mal. Floriano Peixoto, 185 8º andar Porto Alegre/RS e-mail: biblioteca@faccentro.com.br SUMÁRIO 1. DO REGULAMENTO

Leia mais

BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013.

BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013. BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013. REGIMENTO DA BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY 1. ESTRUTURA E ATRIBUIÇÕES A do Hospital Pelópidas Silveira IMIP/SES/SUS está sob a gerência

Leia mais