GESTRA Steam Systems VK 14 VK 16. Português. Manual de Instruções Visores Vaposkop VK 14, VK 16

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GESTRA Steam Systems VK 14 VK 16. Português. Manual de Instruções Visores Vaposkop VK 14, VK 16"

Transcrição

1 GESTRA Steam Systems VK 14 VK 16 PT Português Manual de Instruções Visores Vaposkop VK 14, VK 16 1

2 Índice Avisos importantes Página Utilização...4 Instruções de Segurança...4 Perigo...4 Atenção...4 NPASP (Normas para aparelhos sob pressão)...4 ATEX (Atmosfera Explosiva)...4 Esclarecimentos Conteúdo da embalagem...5 Descrição do sistema...5 Dados Técnicos Chapa de características...6 Componentes VK 14, VK Legenda...8 Montagem VK 14, VK Perigo...9 Instruções de Montagem...9 Atenção...9 Tratamento térmico de soldaduras...9 2

3 Índice (continuação) Arranque Página VK 14, VK Perigo...10 Funcionamento VK 14, VK Manutenção Perigo...11 Atenção...11 VK 14, DN 15, 20, 25 / Substituição de vidros visores MAXOS...11 VK 14, DN 40, 50 / Substituição de vidros visores MAXOS...12 VK 16, DN 15, 20, 25, 40, 50 / Substituição de vidros visores MAXOS...12 Ferramentas...12 Binário de aperto VK Binário de aperto VK Peças de reserva Lista de peças de reserva VK Lista de peças de reserva VK Paragem do dispositivo Perigo...14 Eliminação do dispositivo...14 Anexo Aviso sobre Declaração de Conformidade / Declaração de Fabricante

4 Avisos importantes Utilização VK 14, VK 16: Aplicar os visores apenas como dispositivos de visualização para caudais de fluidos em tubagens. Efectuar a montagem nas tubagens dentro dos limites de pressão e temperatura, tendo em atenção as influências químicas e corrosivas sobre o dispositivo. Instruções de Segurança A montagem e arranque, bem como trabalhos de manutenção e substituição só podem ser efectuados por técnicos qualificados que possuam os conhecimentos necessários e tenham tido formação adequada. Perigo Durante o funcionamento o visor está quente e sob pressão podendo provocar graves queimaduras. Trabalhos de montagem e assistência só devem ser efectuados com a instalação despressurizada (0 bar) e completamente fria (20ºC). Antes de proceder a trabalhos de montagem ou assistência separar o visor do lado da alta e da baixa pressão e purgar o ar. As partes interiores, com arestas vivas, podem provocar cortes nas mãos! Utilizar luvas de protecção em todos os trabalhos a efectuar no visor. Atenção A placa de identificação contem dados técnicos do equipamento. Note que qualquer equipamento sem a especifica placa de identificação, não deve ser utilizado. Os dados de pressão e temperatura constantes da placa de características do visor devem corresponder às exigências da instalação. NSPAP (Normas para aparelhos sob pressão) O visor cumpre com as exigências da Norma para Aparelhos sob Pressão 97/23/CE. Utilizam-se em fluidos do Grupo 2. Estão homologados com a designação CE, com excepção dos aparelhos constantes do Art ATEX (Atmosfera Explosiva) O visor não apresenta qualquer fonte própria de ignição e como tal não está abrangido pela norma ATEX 94/9/EC. Aplicavel em zonas Ex 0, 1, 2, 20, 21, 22 (1999/92/EC). O equipamento não pussui marcação Ex. 4

5 Esclarecimentos Conteúdo da embalagem VK 14 1 Visor Vaposkop VK 14 1 Exemplar de Instruções de funcionamento VK 16 1 Visor Vaposkop VK 16 1 Exemplar de Instruções de funcionamento Descrição do sistema O Vaposkop é um visor especial da GESTRA, por meio do qual são visíveis os caudais nas tubagens. Instalado a montante do purgador de condensados, permite a avaliação do funcionamento do purgador. Com auxílio do Vaposkop pode verificar-se se um purgador funciona correctamente ou provoca retenção de condensados ou perdas de vapor. VK 14 visor PN 16. VK 16 visor PN 40. 5

6 V E R T I K A L V E R T I K A L V E R T I K A L Dados Técnicos Chapa de características No corpo ou na placa de características estão indicados os limites de pressão e temperatura. Para mais informações recorrer às folhas de características e informações técnicas da GESTRA. O tipo e modelo do aparelho estão indicados na chapa de características ou no corpo. Logotipo do fabricante Tipo VK 14 / VK 16 Pressão PN ou Classe Marcação ATEX: O equipamento não tem marcação Ex Material Temperatura máxima Pressão máxima Direcção do caudal Marca no corpo, indicando o trimestre e o ano de fabrico (por exº ao 4º trimestre de 2004) 4 04 corresponde Diâmetro nominal Direcção do fluido { VK 16 DN PN bar at 20 C 300 C at 27,6 bar HORIZONTAL MADEBYGESTRA 0525 Pressão nominal Pressão máxima admissível Temperatura máxima admissível Designação CE, se necessário VK 16 DN CL bar at 20 C 300 C at 10.2 bar HORIZONTAL MADE BY GESTRA Pressão nominal VK 14 DN PN C at 10,2 bar HORIZONTAL MADE BY GESTRA 6

7 Componentes dos visores VK 14, VK 16 1 Fig. 1 VK 14, DN Folga para montagem 70mm Fig. 2 VK 14, DN 40, 50, VK 16, DN Folga para montagem 70mm 7

8 Componentes dos visores (continuação) Legenda 1 Chapa de características 2 Junta do visor 3 Vidro visor MAXOS 4 Anilha cónica 5 Porca de aperto 6 Disco de mica 7 Flange 8 Parafusos sextavados MAXOS é uma marca de fábrica registada da Firma SCHOTT AG, Grünenplan, Deutschland 8

9 Montagem VK 14, VK 16 Respeitando a seta indicadora da direcção do fluxo, com o visor a montante do purgador de condensados, o deflector deve apontar para baixo. O visor pode ser utilizado em tubagens horizontais ou verticais, sem efectuar qualquer alteração. Perigo Durante o funcionamento o visor está quente e sob pressão podendo provocar graves queimaduras. Trabalhos de montagem e assistência só devem ser efectuados com a instalação despressurizada (0 bar) e completamente fria (20ºC). Antes de proceder a trabalhos de montagem ou assistência separar o visor do lado da alta e da baixa pressão e purgar o ar. As partes interiores, com arestas vivas, podem provocar cortes nas mãos! Utilizar luvas de protecção em todos os trabalhos a efectuar no visor. Instruções de Montagem 1. A seta existente no corpo do visor e que indica a direcção do fluxo deve corresponder à direcção do caudal de vapor. 2. Se o visor estiver fixo, é necessário prever uma folga para assistência que permita a desmontagem das partes do corpo (Ver Componentes VK14, VK16). 3. Retirar as tampas plásticas que servem apenas de protecção para efeitos de transporte! 4. Limpar as ligações. 5.1 Montar o visor com ligações amovíveis (p.ex. Flanges). 5.2 No caso de pontas para soldar ou uniões para soldar: Utilizar soldadura por arco voltaico (processo de soldadura 111 e 141 de acordo com ISO 4063) ou equivalente. Atenção A soldadura de visores só pode ser efectuada por soldadores certificados de acordo com a EN 287 ou qualificação equivalente. Tratamento térmico de soldaduras Não é necessário tratamento térmico das soldaduras. 9

10 Arranque Garantir que todas as ligações foram sujeitas a uma prova de pressão adequada de acordo com as normas em vigor. Perigo Durante o funcionamento o visor está quente e sob pressão podendo provocar graves queimaduras. Trabalhos de montagem e assistência só devem ser efectuados com a instalação despressurizada (0 bar) e completamente fria (20ºC). Antes de proceder a trabalhos de montagem ou assistência separar o visor do lado da alta e da baixa pressão e purgar o ar. As partes interiores, com arestas vivas, podem provocar cortes nas mãos! Utilizar luvas de protecção em todos os trabalhos a efectuar no visor. Funcionamento Em determinadas condições de funcionamento, os visores VK 14 e VK 16 requerem manutenção (ver Manutenção). 10

11 Manutenção Para garantir o funcionamento do visor recomendamos ensaios e manutenção periódica. No caso de utilizações críticas recomendamos vigilância contínua. Perigo Durante o funcionamento o visor está quente e sob pressão podendo provocar graves queimaduras. Trabalhos de montagem e assistência só devem ser efectuados com a instalação despressurizada (0 bar) e completamente fria (20ºC). Antes de proceder a trabalhos de montagem ou assistência separar o visor do lado da alta e da baixa pressão e purgar o ar. As partes interiores, com arestas vivas, podem provocar cortes nas mãos! Utilizar luvas de protecção em todos os trabalhos a efectuar no visor. Atenção Vidros visores de silicato de boro após utilização não devem ser reutilizados. VK 14, DN 15, 20, 25 / Substituição de vidros visores MAXOS 1. Antes do início dos trabalhos ter em atenção o aviso de perigo. 2. Soltar e desaparafusar cuidadosamente as porcas de aperto 5, retirar as anilhas cónicas 4, as juntas usadas 2 do vidro, os vidros 3 e discos de mica Retirar com cuidado a junta usada 2 da sede de vedação do corpo. 4. Limpar os resíduos e sujidade do corpo do visor. 5. Colocar uma junta nova 2 no corpo. 6. Montar na porca 5 a anilha cónica 4, a nova junta 2 novo vidros visores MAXOS 3 e novos discos em mica Apertar a porca 5 e apertar com o binário indicado na tabela Binarios de Aperto VK 14. MAXOS é uma marca de fábrica registada da Firma SCHOTT AG, Grünenplan, Deutschland 11

12 Manutenção (continuação) VK 14, DN 40, 50 / Substituição de vidros visores MAXOS 1. Antes do início dos trabalhos ter em atenção o aviso de perigo! 2. Soltar e retirar os parafusos sextavados 8, retirar a flange 7, as juntas usadas 2 do vidro, os vidros usados 3 e os discos em mica Retirar com cuidado a junta usada 2 da sede de vedação do corpo. 4. Limpar os resíduos e sujidade do corpo do visor. 5. Colocar uma junta nova 2 no corpo. 6. Lubrificar os parafusos sextavados 8 com lubrificante resistente à temperatura (por ex. OKS 217). 7. Montar a nova junta 2 novos vidros visores MAXOS 3 e novos discos em mica 6 com a flange 7 e os parafusos sextavados Apertar os parafusos sextavados 8 de acordo com a tabela Binarios de Aperto VK 14. VK 16, DN 15, 20, 25, 40, 50 / Substituição de vidros visores MAXOS 1. Antes do início dos trabalhos ter em atenção o aviso de perigo! 2. Soltar e retirar os parafusos sextavados 8, retirar a flange 7, as juntas usadas 2 do vidro, os vidros usados 3 e os discos em mica Retirar com cuidado a junta usada 2 da sede de vedação do corpo. 4. Limpar os resíduos e sujidades do corpo do visor. 5. Colocar uma junta nova 2 no corpo. 6. Lubrificar os parafusos sextavados 8 com lubrificante resistente à temperatura (por ex. OKS 217). 7. Montar a nova junta 2 novos vidros visores MAXOS 3 e novos discos em mica 6 com a flange 7 e os parafusos sextavados Apertar os parafusos sextavados 8 de acordo com a tabela Binarios de Aperto VK 16. Ferramentas Chave de bocas SW 60, DIN 3113, forma B Chave de bocas SW 24, DIN 3113, forma B Chave de bocas SW 18, DIN 3113, forma B Chave dinamométrica Nm, ISO 6789 OKS 217 é uma marca registada de massa lubrificante especial da OKS Spezialschmierstoff GmbH, Munique MAXOS é uma marca de fábrica registada da Firma SCHOTT AG, Grünenplan, Deutschland 12

13 Manutenção (continuação) Binário de aperto VK 14 Posição Designação Binário [Nm] DN Porca de aperto 130 Binário [Nm] DN Parafuso sextavado 60 Todos os binários são baseados em 20 C temperatura ambiente Binário de aperto VK 16 Posição Designação Binário [Nm] DN Binário [Nm] DN Parafuso sextavado Todos os binários são baseados em 20 C temperatura ambiente 13

14 Peças de Reserva Lista de peças de reserva VK 14 Posição 2, 3, 6 Designação Vidros, incluindo juntas e discos de mica Nr. de encomenda DN Nr. de encomenda DN 40, 50 2, 3 Vidros, incluindo juntas Lista de peças de reserva VK 16 Anilha cónica Unidades por embalagem 1 Peça Posição 2, 3, 6 Designação Vidros, incluindo juntas e discos de mica Nr. de encomenda DN Nr. de encomenda DN 40, Paragem do dispositivo Perigo Durante o funcionamento o visor está quente e sob pressão podendo provocar graves queimaduras. Trabalhos de montagem e assistência só devem ser efectuados com a instalação despressurizada (0 bar) e completamente fria (20ºC). Antes de proceder a trabalhos de montagem ou assistência separar o visor do lado da alta e da baixa pressão e purgar o ar. As partes interiores, com arestas vivas, podem provocar cortes nas mãos! Utilizar luvas de protecção em todos os trabalhos a efectuar no visor. Eliminação do dispositivo Ao deitar fora o dispositivo devem ser respeitadas as prescrições legais para separação de materiais. 14

15 Anexo Aviso sobre Declaração de Conformidade / Declaração de Fabricante Para pormenores relativos a avaliação de conformidade de acordo com as Normas Europeias consultar a nossa Declaração de Conformidade ou a nossa Declaração de Fabricante. A Declaração de Conformidade / Declaração de Fabricante em vigor está disponível na Internet em www,gestra.de/dokumente, ou pode ser-nos directamente solicitada. 15

16 Agentes em todo o mundo: GESTRA AG Münchener Straße Bremen Germany Telefon Telefax Web / csa ( ) GESTRA AG Bremen Printed in Germany 16

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T P o r t u g u ê s Manual de Instruções 810769-01 Índice Pág. Informações Importantes Utilização... 3 Instruções de segurança... 3 Perigo... 3 Atenção...

Leia mais

BK 212. Instruções de Instalação 810769-00 Purgador BK 212

BK 212. Instruções de Instalação 810769-00 Purgador BK 212 BK 212 Instruções de Instalação 810769-00 Purgador BK 212 1 Índice Advertências Importantes Seite Instruções de segurança... 7 Perigo... 7 Notas Explicativas Conteúdo da embalagem... 8 Descrição... 8 Funcionamento...

Leia mais

UNA 23 UNA 25 UNA 26 UNA 27

UNA 23 UNA 25 UNA 26 UNA 27 GESTRA GESTRA Steam Systems UNA 23 UNA 25 UNA 26 UNA 27 P Instruções de funcionamento 810548-02 Purgadores de condensados UNA 23, UNA 25, UNA 26, UNA 26h inox, UNA 27h Índice Informações importantes Página

Leia mais

BK 45 BK 45U. Manual de Instruções 810734-01 Purgador de Condensado BK 45, BK 45U

BK 45 BK 45U. Manual de Instruções 810734-01 Purgador de Condensado BK 45, BK 45U BK 45 BK 45U Manual de Instruções 810734-01 Purgador de Condensado BK 45, BK 45U 1 Indíce Advertências Importantes Página Aplicação...6 Segurança...6 Perigo...6 Classificação de acordo com artigo 9 da

Leia mais

UNA 23 UNA 25 UNA 26 UNA 27

UNA 23 UNA 25 UNA 26 UNA 27 GESTRA GESTRA Steam Systems UNA 23 UNA 25 UNA 26 UNA 27 PT Português Instruções de funcionamento 810548-04 Purgadores de condensados UNA 23, UNA 25, UNA 26, UNA 26h inox, UNA 27h Índice Informações importantes

Leia mais

GESTRA Steam Systems BK 15. Instruções de Instalação 810771-01. Purgador BK 15, DN 40 50 mm

GESTRA Steam Systems BK 15. Instruções de Instalação 810771-01. Purgador BK 15, DN 40 50 mm GESTRA Steam Systems BK 15 P Instruções de Instalação 810771-01 Purgador BK 15, DN 40 50 mm Índice Advertências importantes Página Aplicação...4 Instruções de segurança...4 Perigo...4 Atenção...4 Normas

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 PT 1. Grupos de utilizadores Tarefas Qualificação Operador Operação, verificação visual Instrução

Leia mais

BK 15. Instruções de Instalação 810771-00 Purgador BK 15, DN 40 50 mm

BK 15. Instruções de Instalação 810771-00 Purgador BK 15, DN 40 50 mm BK 15 Instruções de Instalação 810771-00 Purgador BK 15, DN 40 50 mm 1 Índice Advertências Importantes Seite 2 Aplicação...6 Instruções de segurança...6 Perigo...6 Classificação de acordo com o art. 9

Leia mais

PA 46 PA 47 MPA 46 MPA 47

PA 46 PA 47 MPA 46 MPA 47 GESTRA GESTRA Steam Systems PA 46 PA 47 MPA 46 MPA 47 Instruções de Funcionamento 818463-00 Válvula de purga de lodos de fecho rápido PA 46, PA 47, MPA 46, MPA 47 1 2 Índice Instruções importantes Utilização...

Leia mais

REGULADOR ACOPLÁVEL Tipo MODULAR 112 G 3/8 - G 1/2

REGULADOR ACOPLÁVEL Tipo MODULAR 112 G 3/8 - G 1/2 Série : Modular P REGULAOR ACOPLÁVEL G /8 - G 1/ Aparelhos de tratamento de ar destinados a serem utilizados em atmosferas explosivas, poeirentas ou gasosas, segundo a directiva ATEX 9/9/CE MOO E PROTECÇÃO

Leia mais

NRG 16-11, NRG 17-11, NRG 19-11

NRG 16-11, NRG 17-11, NRG 19-11 GESTRA Steam Systems NRG 16-11 NRG 17-11 NRG 19-11 P Manual de instruções 810095-02 Eléctrodo de nível NRG 16-11, NRG 17-11, NRG 19-11 Índice Avisos importantes Pág. Utilização...4 Instruções de segurança...4

Leia mais

NRG 211-1 Manual de instruções 810733-00

NRG 211-1 Manual de instruções 810733-00 NRG 211-1 Manual de instruções 810733-00 Sonda de Nível NRG 211-1 1 Índice Notas importantes Página Advertências de segurança...8 Perigo...8 Notas explicativas Descrição do sistema...9 Função...9 Estrutura...9

Leia mais

Compensador de condensados

Compensador de condensados Compensador de condensados ED Tradução do manual de instruções original 819173-00 Índice Prefácio...3 Disponibilidade...3 Atributos do texto...3 Segurança...3 Utilização adequada...3 Instruções de segurança

Leia mais

Instruções de segurança VEGAPULS PS61.D****D/H/K/ L/P/F/G/M/B/I****

Instruções de segurança VEGAPULS PS61.D****D/H/K/ L/P/F/G/M/B/I**** Instruções de segurança VEGAPULS PS61.D****D/H/K/ L/P/F/G/M/B/I**** NCC 15.0167 X Ex d ia IIC T6 T1 Ga/Gb, Gb 0044 Document ID: 50548 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições

Leia mais

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2

NRGS 11-2 NRGS 16-2. Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 NRGS 11-2 NRGS 16-2 Instruções de funcionamento 810336-00 Electrodo de nível NRGS 11-2 Electrodo de nível NRGS 16-2 Dimensões 173 173 500, 1000, 1500 140 500, 1000, 1500 240 140 337,5 Fig. 1 Fig. 2 2 Componentes

Leia mais

Manual de Operação 1

Manual de Operação 1 1 Índice Ambiente operacional...03 Instalação...03 Precauções na instalação...04 Utilizando o controle da Cortina de Ar...05 Dados técnicos...06 Manutenção...06 Termo de garantia...07 2 As cortinas de

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Edição revista (*) Nº : 4. 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico.

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Edição revista (*) Nº : 4. 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. Página : 1 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. Atenção 1 Identificação da substância/ preparação e da sociedade/ empresa Identificador do produto Designação Comercial : Azoto / Azoto Apsa / Azoto Floxal

Leia mais

Vanessa Válvulas de Tripla Excentricidade, Série 30-RS*

Vanessa Válvulas de Tripla Excentricidade, Série 30-RS* Vanessa Válvulas de Tripla Excentricidade, Série 30-RS* As válvulas Vanessa Série 30-RS garantem o isolamento com segurança melhorada, quando comparadas com outras válvulas de borboleta de tripla excentricidade,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES TRANSFORMADOR A SECO ÍNDICE DESCRIÇÃO PÁGINA 1 Instruções para a instalação.................................... 02 2 Instruções para a manutenção..................................

Leia mais

PA 46 PA 47 MPA 46 MPA 47

PA 46 PA 47 MPA 46 MPA 47 GESTRA Steam Systems PA 46 PA 47 MPA 46 MPA 47 PT Português Instruções de Funcionamento 818463 01 Válvula de purga de lodos de fecho rápido PA 46, PA 47, MPA 46, MPA 47 Índice Instruções importantes Utilização...4

Leia mais

Caixa de passagem Ex e / Ex tb

Caixa de passagem Ex e / Ex tb Tomadas/Plugs Painéis Caixa de passagem Ex e / Ex tb Segurança aumentada, tempo e jatos potentes d água. Características Construtivas Caixa de passagem e ligação fabricada em liga de alumínio fundido copper

Leia mais

Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424. Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT

Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424. Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424 Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424 Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT Edição de Outubro de 2006 Conteúdo Conteúdo Página 1 Concepção e princípio

Leia mais

NRG 26-40. Instruções de Funcionamento 810883-00 Eléctrodo de nível NRG 26-40

NRG 26-40. Instruções de Funcionamento 810883-00 Eléctrodo de nível NRG 26-40 NRG 26-40 Instruções de Funcionamento 810883-00 Eléctrodo de nível NRG 26-40 1 2 Índice Informações importantes Utilização...8 Instruções de segurança...8 Perigos...8 Esclarecimentos Conteúdo da embalagem...9

Leia mais

Manual de Instalação e Manutenção. Torniquete Hexa. revisão: 6 data de atualização:16/01/09

Manual de Instalação e Manutenção. Torniquete Hexa. revisão: 6 data de atualização:16/01/09 Manual de Instalação e Manutenção Torniquete Hexa revisão: 6 data de atualização:16/01/09 Índice 1 - Apresentação pg.03 2 - Dimensões principais e vão livre para manutenção pg.04 3.1. Identificação dos

Leia mais

GTMMI, Lda. Condições Gerais de Venda

GTMMI, Lda. Condições Gerais de Venda GTMMI, Lda. Condições Gerais de Venda Estas Condições Gerais de Venda anulam automaticamente todas as anteriores. EXCEPTO QUANDO EXPRESSAMENTE ACORDADO EM CONTRÁRIO POR ESCRITO, TODAS AS VENDAS ESTÃO SUJEITAS

Leia mais

GESTRA Steam Systems NRS 1-7. Português. Manual de Instruções 810096-04. Interruptor de Nível NRS 1-7

GESTRA Steam Systems NRS 1-7. Português. Manual de Instruções 810096-04. Interruptor de Nível NRS 1-7 GESTRA Steam Systems NRS 1-7 PT Português Manual de Instruções 810096-04 Interruptor de Nível NRS 1-7 1 Índice Avisos importantes Página Utilização...4 Instruções de segurança...4 Perigo...4 ATEX (Atmosphère

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS

TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS S O L UÇÕE S DE ÁGUA QUE N T E Índice Conforto garantido 03 Compatibilidade solar e selecção de capacidade 04 Gama EasyAqua 05 Gama NaturaAqua 06 Dados técnicos 07 02 SOLUÇÕES

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto de nossa linha. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, o usuário deve ler atentamente as instruções a seguir. Recomenda-se

Leia mais

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex _ Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex SAC: Tel.: +55 (19) 2127-9400 E-mail: assistenciatecnica@metroval.com.br Instalação, Manutenção e Reparos Revisão 01, Maio/2013 Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex

Leia mais

Esquentadores a Gás WR 275-1 K.B... WR 350-1 K.B... WR 400-1 K.B... Instruções de Instalação e Manuseamento

Esquentadores a Gás WR 275-1 K.B... WR 350-1 K.B... WR 400-1 K.B... Instruções de Instalação e Manuseamento 720 03777 PT 1 Instruções de Instalação e Manuseamento Esquentadores a Gás WR 27-1 K.B... WR 30-1 K.B... WR 400-1 K.B... Com ignição electrónica e dupla segurança por sonda de ionização e dispositivo de

Leia mais

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Aplicação Set points de 0,2 a 20 bar com válvulas de tamanho G ½, G ¾ e G1, bem como DN15, 25, 40 e 50 Pressão

Leia mais

GESTRA. GESTRA Steam Systems ERL 16-1 LRG 16-4. Manual de instruções 818511-00 Electrodos de condutividade ERL 16-1, LRG 16-4

GESTRA. GESTRA Steam Systems ERL 16-1 LRG 16-4. Manual de instruções 818511-00 Electrodos de condutividade ERL 16-1, LRG 16-4 GESTRA GESTRA Steam Systems ERL 6- LRG 6-4 Manual de instruções 885-00 Electrodos de condutividade ERL 6-, LRG 6-4 ERL 6-, LRG 6-4 Dimensões max. 60 C max. 60 C 99 0 6 Rosca G ¾" DIN 8 Junta de vedação

Leia mais

Manual de Serviço. Transmissões Eaton. Desmontagem/Montagem Retarder. Julho 2010 FSBO 9406

Manual de Serviço. Transmissões Eaton. Desmontagem/Montagem Retarder. Julho 2010 FSBO 9406 Manual de Serviço Transmissões Eaton Desmontagem/Montagem Retarder Julho 2010 FSBO 9406 Índice Introdução... 3 Objetivo e escopo do manual... 3 Como usar o manual... 3 Precauções na desmontagem... 3 Precauções

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Página 1 de 5 Produto: Utilização: CLORO BECKER SPUMA Desinfetante de uso geral alcalino clorado de alta espuma indicado para a remoção de gordura em paredes pisos

Leia mais

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R 22/04/2013 MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R cmo@cmo.es http://www.cmo.es pág. 1 MONTAGEM DESCRIÇÃO Directiva sobre máquinas: DIR 2006/42/CE (MÁQUINAS). Directiva sobre equipamentos sob pressão:

Leia mais

SUPER PRESS GRILL INSTRUÇÕES. Ari Jr. DATA. Diogo APROV. Nayana. Super Press Grill. Folheto de Instrução - User Manual 940-09-05. Liberação do Arquivo

SUPER PRESS GRILL INSTRUÇÕES. Ari Jr. DATA. Diogo APROV. Nayana. Super Press Grill. Folheto de Instrução - User Manual 940-09-05. Liberação do Arquivo N MODIFICAÇÃO POR 0 Liberação do Arquivo Ari Jr 10-12-2012 1 Inclusão da informação sobe uso doméstico (certificação) Ari Jr 14-02-2013 PODERÁ SER UTILIZADO POR TERCEIROS DA BRITÂNIA ELETRODOMÉSTICOS LTDA.

Leia mais

Dados técnicos. Polaridade de saída Intervalo seguro de comutação s a 0... 1,62 mm Factor de redução r Cu 0,2

Dados técnicos. Polaridade de saída Intervalo seguro de comutação s a 0... 1,62 mm Factor de redução r Cu 0,2 0102 Designação para encomenda Características 2 mm nivelado Pode ser aplicado até SIL 2 conforme IEC 61508 Dados técnicos Dados gerais Função do elemento de comutação Contacto de ruptura NAMUR Intervalo

Leia mais

Instruções de segurança para os comandos WAREMA

Instruções de segurança para os comandos WAREMA Instruções de segurança para os comandos WAREMA Válido a partir de 01 Outubro de 2015 2014280_0 pt Instruções de segurança para os comandos WAREMA 1 Informações básicas Este documento é uma coleção importante

Leia mais

MODELO DE DECLARAÇÃO DE RECEITAS E DESPESAS

MODELO DE DECLARAÇÃO DE RECEITAS E DESPESAS APÊNDICE 2 MODELO DE DECLARAÇÃO DE RECEITAS E DESPESAS (nota de primeira página) Projecto n :... Título do projecto:...... Nome completo do Beneficiário:... Morada:...... Formulário financeiro apresentado

Leia mais

Série: FBIA MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA AUTO-ESCORVANTE FBIA. Aplicação

Série: FBIA MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA AUTO-ESCORVANTE FBIA. Aplicação BOMBA CENTRÍFUGA AUTO-ESCORVANTE FBIA MANUAL TÉCNICO Série: FBIA Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Eletrobrás MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Anexo XIII do Pregão Eletrônico n 029/2009 Página 1 de 11 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TRANSFORMADORES DE CORRENTE AUXILIARES 0,6 KV USO INTERIOR

Leia mais

PROTOCOLO OPERACIONAL PADRÃO

PROTOCOLO OPERACIONAL PADRÃO Data de 1. Definição Prevenção de Infecção da Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica Tornar de conhecimento da assistência um conjunto de orientações para a prevenção de pneumonia relacionada à assistência.

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DE UTILIZAÇÃO

RECOMENDAÇÕES DE UTILIZAÇÃO RECOMENDAÇÕES DE UTILIZAÇÃO ARMAZENAMENTO Os rolos de películas vinilo Teckwrap devem ser guardados em posição vertical nas suas embalagens de origem até à sua utilização efetiva. Se o rolo for colocado

Leia mais

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA À OPERAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA INFORMÁTICO

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA À OPERAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA INFORMÁTICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA À OPERAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA INFORMÁTICO DEPARTAMENTO TECNICO OUTSOURCING Rua da Eira, nº18 Letra I e J Algés de Cima 1495-050 Algés Portugal Tel.:

Leia mais

INSTALAÇÃO E OPERAÇÂO SENSORES DE PRESSÃO PARA MÁQUINA EXTRUSORA

INSTALAÇÃO E OPERAÇÂO SENSORES DE PRESSÃO PARA MÁQUINA EXTRUSORA M A N U A L T É C N I C O INSTALAÇÃO E OPERAÇÂO SENSORES DE PRESSÃO PARA MÁQUINA EXTRUSORA ä ä ä ä Apresentação Este manual é um guia para instalação e operação de Transdutores e Transmissores de Pressão

Leia mais

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 Periodicidade Tipos de manutenção Equipamentos MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3

Leia mais

Válvulas de purga contínua BAE, ZKE

Válvulas de purga contínua BAE, ZKE Válvulas de Purga Contínua BAE, ZKE Válvulas de purga contínua BAE, ZKE Instruções de funcionamento 810525-00 Válvulas de purga contínua GESTRA Fig. 1 Fig. 2 EF 0,5 EF1, EF 2 Fig. 3 Fig. 4 Fig. 5 * BAE

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/6 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA COMO ACTUAR EM CASO DE ACIDENTE ELÉCTRICO 2 DESCRIÇÃO A sobrevivência da vítima de um acidente de origem eléctrica depende muitas vezes da actuação

Leia mais

Montagem & Manutenção Oficina de Informática - 1 - GABINETE. O mercado disponibiliza os seguintes modelos de gabinete para integração de PC s:

Montagem & Manutenção Oficina de Informática - 1 - GABINETE. O mercado disponibiliza os seguintes modelos de gabinete para integração de PC s: GABINETE - 1 - O gabinete é considerado a estrutura do PC porque é nele que todos os componentes internos serão instalados e fixados. Portanto, a escolha de um gabinete adequado aos componentes que serão

Leia mais

PRS 9. Instruções de funcionamento 810549-00 Programador PRS 9

PRS 9. Instruções de funcionamento 810549-00 Programador PRS 9 PRS 9 Instruções de funcionamento 810549-00 Programador PRS 9 1 Dimensões/Componentes 128.5 169 30.01 (6TE) Fig. 1 A B C D E I H G J F MAX 70 C Fig. 2 MAX 95 % 2 Legenda A B C D E F G H I J Selector S1

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

VNT. Manual de Instruções. VISOR DE NÍVEL Tipo Transparente TECNOFLUID

VNT. Manual de Instruções. VISOR DE NÍVEL Tipo Transparente TECNOFLUID Português VNT VISOR DE NÍVEL Tipo Transparente Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas. Anote o modelo e número de

Leia mais

HAVE A SILCA COPY COPY HAVE A SILCA COPY. Duplicadoras Electrónicas HAVE A SILCA COPY HAVE A SILCA COPY HAVE A SILCA COPY HAVE A COPY

HAVE A SILCA COPY COPY HAVE A SILCA COPY. Duplicadoras Electrónicas HAVE A SILCA COPY HAVE A SILCA COPY HAVE A SILCA COPY HAVE A COPY HAVE A HAVE SILCA A SILCA COPY COPY HAVE A COPY HAVE A SILCA C A SILCA COPY HAVE A COPY HAVE A HAVE SILCACOPY A COPY HAVE A COPY HAVE HAVE A SILCA A SILCA COPY COPY Duplicadoras Electrónicas O MUNDO SILCA

Leia mais

Etiquetagem Energética de Produtos Apresentação sumária

Etiquetagem Energética de Produtos Apresentação sumária Etiquetagem Energética de Produtos Apresentação sumária Junho 2014 Índice 1. A etiquetagem energética no contexto Europeu 2. Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos (SEEP) 3. Produtos Etiquetados

Leia mais

Certificação do Controlo da Produção

Certificação do Controlo da Produção Certificação do Controlo da Produção 1. Sistema de controlo da produção Eng.º João Carlos Duarte Chefe de Serviços de Normalização APEB O Decreto-Lei n.º 301/2007, de 23 de Agosto, estabelece no seu Artigo

Leia mais

GESTRA. GESTRA Steam Systems. NRR 2-2e. Manual de Instruções 818464-00 Regulador de nível NRR 2-2e

GESTRA. GESTRA Steam Systems. NRR 2-2e. Manual de Instruções 818464-00 Regulador de nível NRR 2-2e GESTRA GESTRA Steam Systems Manual de Instruções 818464-00 Regulador de nível Dimensões Fig. 2 Fig. 1 Tampa transparente Rede (ver placa de características) Equipado com R m Regulador de esvaziamento Prefer

Leia mais

Instruções de montagem e operação EB 2046 PT. Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212

Instruções de montagem e operação EB 2046 PT. Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212 Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212 Termóstato de Segurança Tipo 2212 Instruções de montagem e operação EB 2046 PT Edição de Março de 2010 Índice Índice 1

Leia mais

Aristo Mig 4004i Pulse

Aristo Mig 4004i Pulse TM Origo Mig 5004i TM Aristo Mig 4004i Pulse Manual de peças de reposição TM Origo Mig 5004i 0404369 TM Aristo Mig 4004i Pulse 0786 ESAB se reserva o direito de alterar as características técnicas de seus

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA Obrigado por adquirir o Ventilador, modelos VTR500 503 505, um produto de alta tecnologia, seguro, eficiente, barato e econômico. É muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações

Leia mais

Instruções de Utilização. Unidade de leitura de impressão digital 2607..

Instruções de Utilização. Unidade de leitura de impressão digital 2607.. Instruções de Utilização Unidade de leitura de impressão digital 607.. Índice Descrição do aparelho...4 Ilustração do aparelho...5 Âmbitos de aplicação...6 Utilização...8 Sinais de confirmação...9 Sequência

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:307078-2014:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:307078-2014:text:pt:html 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:307078-2014:text:pt:html Bélgica-Geel: Fornecimento, instalação e manutenção de um pórtico de deteção de explosivos e

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA CONCURSO

TERMOS DE REFERÊNCIA PARA CONCURSO TERMOS DE REFERÊNCIA PARA CONCURSO Nº 01/DSI/2010 Fornecimento e Montagem de Equipamentos de Energia Eléctrica Em 21 de Junho de 2010 INTRODUÇÃO O Instituto Nacional de Previdência Social - INPS pretende

Leia mais

RELAZZO SISTEMA DE DECKS REHAU IINSTRUÇÕES DE MONTAGEM. R20680 03.2011 www.rehau.com.br. Construção Automotiva Indústria

RELAZZO SISTEMA DE DECKS REHAU IINSTRUÇÕES DE MONTAGEM. R20680 03.2011 www.rehau.com.br. Construção Automotiva Indústria RELAZZO SISTEMA DE DECKS REHAU IINSTRUÇÕES DE MONTAGEM R20680 03.2011 www.rehau.com.br Construção Automotiva Indústria Indicações importantes - Os decks em WPC estão sujeitos a uma dilatação natural. Consequentemente,

Leia mais

7as JORNADAS DE CLIMATIZAÇÃO Lisboa, 8 de Novembro de 2007

7as JORNADAS DE CLIMATIZAÇÃO Lisboa, 8 de Novembro de 2007 7as JORNADAS DE CLIMATIZAÇÃO Lisboa, 8 de Novembro de 2007 1 Se se fecham cozinhas e restaurantes por falta de limpeza, como nos podemos permitir essa falta de limpeza no ar que respiramos todos os dias

Leia mais

Dicas de Segurança sobre Virus

Dicas de Segurança sobre Virus Dicas de Segurança sobre Virus Utilize uma boa aplicação antivírus e actualizea regularmente Comprove que o seu programa antivírus possui os seguintes serviços: suporte técnico, resposta de emergência

Leia mais

1/8 EF-30. Esquadria de ferro para duto de capela (L=90cm) Componentes. Código de listagem. Atenção. Revisão Data Página 1 27/03/15

1/8 EF-30. Esquadria de ferro para duto de capela (L=90cm) Componentes. Código de listagem. Atenção. Revisão Data Página 1 27/03/15 /8 2/8 3/8 4/8 5/8 6/8 7/8 8/8 DESCRIÇÃO Constituintes Contra-marcos e perfis conforme bitolas especificadas nos desenhos. --Obs.: Em regiões litorâneas ou outros locais sujeitos à atmosfera corrosiva

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014 Departamento Comercial e Assistência Técnica: Av. Infante D. Henrique, lotes 2E-3E - 1800-220 LISBOA * Tel.: +351.218 500 300 Novembro 2014 FICHA TÉCNICA Depósitos Gama S ZB-Solar www.vulcano.pt FICHA

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES AQUECEDOR DE ÁGUA

MANUAL DE INSTRUÇÕES AQUECEDOR DE ÁGUA MANUAL DE INSTRUÇÕES AQUECEDOR DE ÁGUA ÍNDICE Introdução e características... 03 Instruções de segurança... Instruções de instalação... Operações... Manutenção geral... Limpeza e substituição... Solução

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

I-152A-PORB Acoplamento de Junta de Expansão

I-152A-PORB Acoplamento de Junta de Expansão ADVERTÊNCIA Leia e entenda todas as instruções antes de tentar instalar qualquer produto de tubulação Victaulic. Um profissional treinado deve instalar esses produtos de acordo com todas as instruções.

Leia mais

SVL488 Válvula de Segurança em Aço Inoxidável para Aplicações em Vapor Limpo

SVL488 Válvula de Segurança em Aço Inoxidável para Aplicações em Vapor Limpo Página 1 de 5 BR Rev.00 Válvula de Segurança em Aço Inoxidável para Aplicações em Vapor Limpo Descrição A é uma válvula de segurança em aço inoxidável, com aprovação TÜV adequada para aplicações com vapor,

Leia mais

SAPAG. CLASAR : a válvula de retenção de elevada resposta dinâmica. Válvulas de retenção CLASAR. www.pentair.com/valves

SAPAG. CLASAR : a válvula de retenção de elevada resposta dinâmica. Válvulas de retenção CLASAR. www.pentair.com/valves SAPAG CLASAR : a válvula de retenção de elevada resposta dinâmica Vantagens No caso de paragens bruscas de emergência da bomba, a válvula de retenção CLASAR reduz as flutuações de pressão na linha de tubagem

Leia mais

Sensor da temperatura ambiente TEMPSENSOR-AMBIENT

Sensor da temperatura ambiente TEMPSENSOR-AMBIENT Sensor da temperatura ambiente TEMPSENSOR-AMBIENT Manual de instalação TempsensorAmb-IPT110610 98-0042910 Versão 1.0 PT SMA Solar Technology AG Índice Índice 1 Indicações relativas ao presente manual.............

Leia mais

BMW Motorrad. Instruções de montagem da oficina. Almofada de encosto para a Topcase de alumínio

BMW Motorrad. Instruções de montagem da oficina. Almofada de encosto para a Topcase de alumínio BMW Motorrad Instruções de montagem da oficina Almofada de encosto para a Topcase de alumínio N.º de encomenda 77 01 8 537 533 BMW Motorrad 06/2013 É indispensável a leitura minuciosa e completa destas

Leia mais

PURAD SISTEMAS DE TUBAGEM PARA FLUIDOS DE ELEVADA PUREZA

PURAD SISTEMAS DE TUBAGEM PARA FLUIDOS DE ELEVADA PUREZA PURAD SISTEMAS DE TUBAGEM PARA FLUIDOS DE ELEVADA PUREZA PT Competence in Plastics A AGRU Kunststofftechnik GmbH é uma bem-sucedida empresa familiar austríaca, mundialmente ativa na produção e distribuição

Leia mais

CANDIDATURA A BOLSA DE MÉ RITO PARA ESTUDOS PÓ S-GRADUADOS DO ANO ACADÉ MICO DE

CANDIDATURA A BOLSA DE MÉ RITO PARA ESTUDOS PÓ S-GRADUADOS DO ANO ACADÉ MICO DE 2016/2017 學 年 研 究 生 獎 學 金 申 請 申 請 人 可 於 研 究 生 資 助 發 放 技 術 委 員 會 的 網 上 系 統 直 接 填 寫 申 請 表 後, 列 印 及 簽 署, 並 連 同 其 他 申 請 文 件 交 到 大 學 生 中 心 ( 地 址 : 澳 門 荷 蘭 園 大 馬 路 68-B 號 華 昌 大 廈 地 下 B 座 ) CANDIDATURA A BOLSA

Leia mais

Ficha de Dados de Segurança. Eugenol. 1.2 Utilização da substância/preparação: Para utilizações de laboratório, análise, pesquisa e química fina.

Ficha de Dados de Segurança. Eugenol. 1.2 Utilização da substância/preparação: Para utilizações de laboratório, análise, pesquisa e química fina. Ficha de Dados de Segurança Eugenol 1. Identificação da substância e da empresa 1.1 Identificação da substância ou do preparado Denominação: Eugenol Segundo Regulamento (CE) 1907/2006 1.2 Utilização da

Leia mais

ENERGIA EM SUA CASA CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA.

ENERGIA EM SUA CASA CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA. ENERGIA EM SUA CASA Recon BT/2013 Regulamentação para o Fornecimento de Energia Elétrica a Consumidores em Baixa Tensão CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA. Regulamentação para

Leia mais

Instruções de instalação

Instruções de instalação Instruções de instalação Acessórios Cabos de ligação do acumulador da caldeira de aquecimento Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem. Logano plus GB225-Logalux LT300 6 720 642 644

Leia mais

09/11 658-09-05 773987 REV.2. FRITADEIRA Frita-Fácil. Plus 3. www.britania.com.br/faleconosco.aspx MANUAL DE INSTRUÇÕES

09/11 658-09-05 773987 REV.2. FRITADEIRA Frita-Fácil. Plus 3. www.britania.com.br/faleconosco.aspx MANUAL DE INSTRUÇÕES 09/11 658-09-05 773987 REV.2 FRITADEIRA Frita-Fácil Plus 3 www.britania.com.br/faleconosco.aspx MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto da linha Britânia. Para garantir

Leia mais

VÁLVULAS DE ZONA DE ESFERA MOTORIZADAS

VÁLVULAS DE ZONA DE ESFERA MOTORIZADAS 4 ÁLULAS DE ZONA DE ESFERA MOTORIZADAS 64600 646004 30 (±0%) 4 (±0%) 6460 cat. 00 Servocomando para válvulas de zona de esfera série 6470, 6480 e 6489. Alimentação: 30 (ac) ou 4 (ac). Consumo: 4 A. Corrente

Leia mais

1 Circuitos Pneumáticos

1 Circuitos Pneumáticos 1 Circuitos Pneumáticos Os circuitos pneumáticos são divididos em várias partes distintas e, em cada uma destas divisões, elementos pneumáticos específicos estão posicionados. Estes elementos estão agrupados

Leia mais

KE Plastomer. KE Elastomer

KE Plastomer. KE Elastomer Instruções de serviço 8455.8/1--32 KE Plastomer KE Elastomer 1. Declaração de conformidade... 2 2. Generalidades... 3 3. Segurança... 3 4. Transporte e armazenagem intermédia... 4 5. Descrição das válvulas...

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CAATINGA PROJETO NO CLIMA DA CAATINGA ELABORAÇÃO: INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E ENERGIAS RENOVÁVEIS

ASSOCIAÇÃO CAATINGA PROJETO NO CLIMA DA CAATINGA ELABORAÇÃO: INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E ENERGIAS RENOVÁVEIS ASSOCIAÇÃO CAATINGA PROJETO NO CLIMA DA CAATINGA ELABORAÇÃO: INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E ENERGIAS RENOVÁVEIS Índice Apresentação Introdução Eficiência na cozinha Material de Construção A

Leia mais

Filtração do Óleo Lubrificante

Filtração do Óleo Lubrificante Objetivos Analisar as recomendações do fabricante do motor Identificar o intervalo de troca dos filtros do óleo Descrever os procedimentos de inspeção e substituição do filtro do óleo Descrição Neste módulo

Leia mais

Electroválvulas Tipo 3963

Electroválvulas Tipo 3963 Instruções de Montagem e Operação Electroválvulas Tipo 3963 Fig. 1 Geral A montagem, colocação em funcionamento e operação destes equipamentos só podem ser efectuadas por pessoal experimentado. São assumidos

Leia mais

Instruções de montagem e de manutenção

Instruções de montagem e de manutenção Instruções de montagem e de manutenção Termoacumulador para água quente sanitária Logalux LT 35-300 Para os técnicos especializados Leia atentamente antes da montagem e da manutenção 630 337-0/000 PT/BR

Leia mais

REQUISITOS ESPECIFICOS DE COMPRA

REQUISITOS ESPECIFICOS DE COMPRA TIPO DE IDENTIFICAÇÃO NECESSIDADE REQUISITANTE DOR Requisitos Legais Equipamento: - Declaração de Conformidade "CE"» DL 103/2008 de 24/06 (2006/42/CE de 17/05) Equipamento Básico Meios internos/externos

Leia mais

Terminal de Operação Cimrex 69

Terminal de Operação Cimrex 69 Descrição do Produto O Cimrex 69 agrega as mais novas tecnologias e a mais completa funcionalidade de terminais de operação. Possui visor de cristal líquido gráfico colorido de 5,7 sensível ao toque (

Leia mais

Medidor TKE-01. [1] Introdução. [2] Princípio de funcionamento. [5] Precisão. [6] Características Elétricas. [3] Aplicações. [4] Grandeza medida

Medidor TKE-01. [1] Introdução. [2] Princípio de funcionamento. [5] Precisão. [6] Características Elétricas. [3] Aplicações. [4] Grandeza medida [1] Introdução O TKE-01 é um instrumento para instalação em fundo de painel, que permite a medição do consumo de energia ativa (Wh) ou reativa (Varh) em sistema de corrente alternada (CA). A leitura do

Leia mais

VACUTAP VM VERSATILIDADE E GARANTIA DE FUTURO IMBATÍVEIS. TRANSFORMER CONTROL

VACUTAP VM VERSATILIDADE E GARANTIA DE FUTURO IMBATÍVEIS. TRANSFORMER CONTROL VACUTAP VM VERSATILIDADE E GARANTIA DE FUTURO IMBATÍVEIS. TRANSFORMER CONTROL Vacutap VM Vacutap VM Capacidade inigualável na operação em rede e na indústria. 2 A tarefa: confiabilidade máxima com custos

Leia mais

DECISÃO DA COMISSÃO. de 11.12.2014

DECISÃO DA COMISSÃO. de 11.12.2014 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 11.12.2014 C(2014) 9360 final DECISÃO DA COMISSÃO de 11.12.2014 relativa ao plano de transição nacional comunicado pela República Portuguesa, em conformidade com o artigo 32.º,

Leia mais

Sinalização de segurança aplicada aos equipamentos e sistemas de proteção ativa

Sinalização de segurança aplicada aos equipamentos e sistemas de proteção ativa Sinalização de segurança aplicada aos equipamentos e sistemas de proteção ativa Extintores 2,1m 3 Os extintores devem ser convenientemente distribuídos, sinalizados sempre que necessário e instalados em

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO VÁLVULAS E FILTROS INDUSTRIAIS PRODUTOS COM QUALIDADE E SEGURANÇA

CATÁLOGO TÉCNICO VÁLVULAS E FILTROS INDUSTRIAIS PRODUTOS COM QUALIDADE E SEGURANÇA CATÁLOGO TÉCNICO S E FILTROS INDUSTRIAIS PRODUTOS COM QUALIDADE E SEGURANÇA ÍNDICE S FIG. PÁG. Gaveta HA FoFo FLG ANSI - 125# - V.B. 10 1 Gaveta HA FoFo FLG ANSI - 125# - V.I. 11 2 Gaveta HA WCB FLG ASME

Leia mais

Instruções de montagem e operação EB 2430 PT. Termóstato Tipo 2430 K para Válvulas da Série 43

Instruções de montagem e operação EB 2430 PT. Termóstato Tipo 2430 K para Válvulas da Série 43 Termóstato Tipo 2430 K para Válvulas da Série 43 Fig. 1 Termóstato Tipo 2430 ligado a Válvula Tipo 2432 K (Regulador de Temperatura Tipo 43-2) Instruções de montagem e operação EB 2430 PT Edição de Setembro

Leia mais

Determinação de lipídios em leite e produtos lácteos pelo método butirométrico

Determinação de lipídios em leite e produtos lácteos pelo método butirométrico Página 1 de 10 1 Escopo Este método tem como objetivo determinar a porcentagem de lipídios em leite e produtos lácteos pelo método butirométrico (Gerber). 2 Fundamentos Baseia-se na separação e quantificação

Leia mais

VIP X1600 XFM4 VIP-X1600-XFM4A/VIP-X1600-XFM4B. Guia de instalação rápida

VIP X1600 XFM4 VIP-X1600-XFM4A/VIP-X1600-XFM4B. Guia de instalação rápida VIP X1600 XFM4 VIP-X1600-XFM4A/VIP-X1600-XFM4B pt Guia de instalação rápida VIP X1600 XFM4 Informações gerais pt 2 1 Informações gerais Estas instruções "Guia de instalação rápida" referem-se aos módulos

Leia mais

CALDEIRA DE CONDENSAÇÃO A GÁS

CALDEIRA DE CONDENSAÇÃO A GÁS 70 3 303-00.O CALDEIRA DE CONDENSAÇÃO A GÁS Instruções de utilização Lifestar Green PT ZWB 8-3 C... Índice Índice Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança....................................

Leia mais