TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA"

Transcrição

1 TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Registro de Preços para contratação de Empresa para a prestação de serviços técnicos especializados para elaboração e execução de projetos de automatização de processos em plataforma ECM (Enterprise Content Management) 1

2 1. OBJETO Registro de Preços para contratação de empresa visando à prestação de serviços técnicos especializados para elaboração e execução de projetos de automatização de processos em plataforma ECM (Enterprise Content Management). Este serviço deverá ser fornecido por empresa especializada no desenvolvimento e implantação de Solução GED/Workflow (Gerenciamento Eletrônico de Documentos GED e Gerenciamento de Fluxo de Trabalho Workflow), baseado no paradigma BPM (Business Process Management System) e SOA (Service-Oriented Architecture), integrado a recursos de gestão de conteúdo (ECM - Enterprise Content Management), conforme especificações constantes no presente Termo de Referência. 2. DEFINIÇÕES I. CONTRATANTE é o órgão ou entidade pública integrante da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro PCRJ, solicitante do serviço e responsável pela efetivação da contratação. A Empresa Municipal de Informática S.A. IPLANRIO poderá figurar, também, como CONTRATANTE, assumindo e observando todos os deveres, direitos e condições como tal. I IV. CONTRATADA é a empresa executante dos serviços a serem contratados. RESPONSÁVEL TÉCNICA é a Empresa Municipal de Informática S.A. IPLANRIO, que realizará o acompanhamento técnico dos serviços a serem contratados. RESPONSÁVEL TÉCNICO é a pessoa tecnicamente responsável pelos serviços a serem contratados pela CONTRATANTE, indicada pela RESPONSÁVEL TÉCNICA. V. GESTOR DO PROCESSO é a pessoa com atribuições gerenciais, técnicas e operacionais relacionadas ao processo de gestão do contrato, indicado pelo órgão CONTRATANTE. VI. V VI GERENTE DA CONTRATADA é o funcionário preposto da contratada, responsável por acompanhar a execução do contrato e atuar como interlocutor principal junto à contratante, incumbido de receber, diligenciar, encaminhar e responder as principais questões técnicas, legais e administrativas referentes ao andamento contratual. PASSAGEM DE CONHECIMENTO é a transferência de conhecimento do serviço técnico especializado contratado para os indicados pelo RESPONSÁVEL TÉCNICO. ORDEM DE SERVIÇO é o documento que contém as informações técnicas para a contratação/aquisição e execução do serviço, como itens a serem adquiridos, horas 2

3 técnicas, plano de serviço, entre outras informações. IX. ECM (Enterprise Content Management) é o conjunto de estratégias, métodos e tecnologias/ferramentas utilizadas para capturar, gerenciar, armazenar, distribuir conteúdos e documentos relacionados aos processos organizacionais, viabilizando, inclusive, o gerenciamento das informações não estruturadas da organização X. CUSTOMIZAÇÃO OU DESENVOLVIMENTO é a atividade ou conjunto de atividades de adequação das funcionalidades da solução ECM que implique em qualquer alteração ou inclusão de linha de código ou programa. XI. X XI PARAMETRIZAÇÃO OU CONFIGURAÇÃO é a atividade ou conjunto de atividades de adequação das funcionalidades da solução ECM por meio da definição dos valores de parâmetros já disponibilizados na própria solução, ou seja, sem desenvolvimento de linha de código ou programa. FUSION ECM SUITE, solução de ECM utilizada na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. HST, Hora de Serviço Técnico, é a unidade de medida de dimensionamento e/ou mensuração a ser utilizada neste Termo de Referência. 3. DESCRIÇÃO DO SERVIÇO Item Descrição Unidade de Medida Quantidade 1 Serviço técnico especializado, sob demanda, para a elaboração e execução de projeto de automação de processos de negócio na plataforma Fusion ECM Suite. HST O serviço caracteriza-se por serviço comum, uma vez que, qualquer empresa dentro de sua área de atuação pertinente, condizente com o objeto, pode executar tal serviço, de acordo com qualidade e desempenho informados no anexo II deste TR. O serviço técnico especializado para elaboração e execução de projetos de automatização de processos na plataforma Fusion ECM Suite consiste num conjunto de atividades, que definem as estratégias de alinhamento dos processos de negócio às melhores práticas suportadas pela ferramenta, considerando, no mínimo: 3

4 I. Elaboração e gerenciamento do projeto, conforme Metodologia de Gerenciamento de Projetos estabelecida pela RESPONSÁVEL TÉCNICA; I IV. Levantamento da quantidade e características do processo de negócio; Levantamento dos tipos de documentos que compõem o processo de negócio; Levantamento dos procedimentos e documentos que exigirão assinatura ou autenticação com certificação digital; V. Promoção de discussões dos processos de negócio; VI. V VI IX. Identificação e implementação de integrações com sistemas existentes; Identificação de principais consultas e relatórios necessários; Análise da estrutura de tabelas e dados dos Bancos de Dados envolvidos no processo de negócio; Modelagem, revisão, detalhamento e simulação dos fluxos dos processos de negócio na solução ECM adotada; X. Identificação de diferenças (gaps) entre os processos de negócio e a solução ECM adotada; XI. X XI XIV. Implementação, implantação e documentação dos requisitos, fluxos dos processos, regras, responsáveis e possíveis indicadores de desempenho a serem acompanhados; Parametrização e customização que se fizerem necessárias; Capacitação dos usuários da plataforma de ECM adotada que estiverem envolvidos nos processos de negócio modelados, ou forem indicadas pela CONTRATANTE ou RESPONSÁVEL TÉCNICA; Simulações, validações e testes que garantam a qualidade dos produtos gerados e o atendimento aos requisitos definidos no projeto. 4. REQUISITOS MÍNIMOS DOS SERVIÇOS I. Os processos de negócio modelados deverão ser implantados na solução de ECM, disponibilizada no ambiente corporativo único e administrado pela RESPONSÁVEL TÉCNICA, conforme o cronograma do projeto; I Os adapters (extensões customizadas e integradas à solução ECM) que forem desenvolvidos para dado processo de negócio deverão ser documentados, no decorrer da execução do serviço, na plataforma Fusion ECM e de consulta ampla e facilitada, de modo que viabilize seu entendimento, uso em novos processos de negócios, e mensuração do impacto nos processos de negócios já implantados na solução de ECM, sendo os códigos fontes de propriedade da CONTRATANTE; As atividades de customização ou desenvolvimento que forem necessárias deverão assistir, no mínimo, a: a. Apresentar, à RESPONSÁVEL TÉCNICA, a metodologia de customização ou desenvolvimento, prevendo as atividades de testes e homologações, antes da liberação dos testes a serem realizados pelos usuários. 4

5 IV. b. Desenhar em detalhes as customizações ou desenvolvimentos que forem necessários; c. Garantir a execução dos testes dos desenvolvimentos com qualidade e dentro dos prazos estipulados; Validar e apoiar os testes executados nos desenvolvimentos e documentar todos os desenvolvimentos; d. Preservar a integridade da solução adotada sem que fira as rotinas internas, preservando a manutenção evolutiva da solução ECM, isto é, garantia de que a customização não prejudicará o acompanhamento de evolução de versões por parte da CONTRATANTE. Os documentos matriz de responsabilidade, Estrutura Analítica do Projeto e cronograma de atividades, a serem elaborados pela CONTRATADA, deverão ser entregues em formato de planilha eletrônica, no padrão.xls ou.odf. Utilizando identificadores acordados com a RESPONSÁVEL TÉCNICA, de modo a viabilizar a integração do gerenciamento do projeto com a ferramenta adotada como padrão pela CONTRATANTE, conforme estabelecido no tópico Fluxo dos serviços técnicos especializados deste Termo de Referência; V. A integração com sistemas existentes deverá, sempre que necessário e possível, ser baseada no barramento de serviços corporativos, seguindo a padronização definida pela RESPONSÁVEL TÉCNICA. VI. a. As tecnologias utilizadas para implementar as integrações serão definidas em conjunto com a CONTRATADA e RESPONSÁVEL TÉCNICA. Em todas as fases do projeto deverão ser obedecidas as Normas, Procedimentos e Política de Segurança da Informação, existentes na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro; 5. TREINAMENTO I. A passagem de conhecimento decorrente dos objetivos citados acima se dará conforme o plano de serviço estabelecido no tópico 7.2 Fluxo dos serviços técnicos especializados, II, a ; I IV. Em relação ao treinamento, este deverá ser estimado conforme estabelecido no tópico 6.MÉTRICA; A contratada deverá fornecer material didático aos alunos em meio digital e impresso. Exceto se o treinamento optado pela CONTRATANTE for executado na modalidade à distância, onde não haverá necessidade de fornecimento de material impresso pela CONTRATADA. Os planos de treinamentos e ementas serão acordados e formalizados em documento entre CONTRATANTE e CONTRATADA, considerando os temas relacionados aos processos de negócios implementados na solução de ECM, e/ou relacionado ao próprio uso da solução de ECM adotada, considerando todas as suas funcionalidade e possibilidades. V. Os treinamentos, na modalidade presencial, deverão ser ministrados in company no Município do Rio de Janeiro; VI. Os horários, datas dos treinamentos e carga horaria serão acordados pela CONTRATANTE e/ou RESPONSÁVEL TÉCNICA com a CONTRATADA; 5

6 V VI IX. Os treinamentos serão compostos por turmas de até 10 participantes, podendo este quantitativo ser ajustado a critério da CONTRATANTE em acordo com a CONTRATADA. Informar à CONTRATANTE, por , no dia útil seguinte a realização do treinamento, sobre ausência e atraso dos participantes; Emitir certificados de conclusão no final de cada treinamento, para cada participante; X. Enviar para a CONTRATANTE cópia dos certificados nominais de conclusão, listas de presença e as avaliações do treinamento preenchidas pelos participantes da CONTRATANTE, em até 3(três) dias úteis após o término de cada treinamento. XI. Os participantes farão avaliação do treinamento com atribuição de grau, conforme indicado abaixo: I (insatisfatório) 0 a 25% R (regular) 26 a 50% B (bom) 51 a 75% O (ótimo) 76 a 100% X A CONTRATANTE aprovará o treinamento, se no mínimo 60% das avaliações indicarem os graus B (bom) e/ou O (ótimo). a. Caso o treinamento não seja aprovado, a CONTRATADA deverá acordar novo plano de treinamento com a CONTRATRANTE, considerando o item IV deste tópico e a avaliação do treinamento. 6. MÉTRICA Este tópico tem como propósito orientar quanto a forma de cálculo a ser utilizada para se obter o dimensionamento da prestação dos serviços especializados de tecnologia da informação, que ocorrerá sob demanda, por meio de Ordem de Serviço, para a elaboração e execução de projeto de automação de processos de negócio na plataforma Fusion ECM Suite. I. O Valor Final (VF) para execução de uma Ordem de Serviço (OS) será calculado em Hora de Serviço Técnico (HST). Para o cálculo da quantidade de HST a serem utilizadas na contratação, produção e execução de artefatos e atividades fica estabelecida a seguinte fórmula e critérios para adequação do preço do serviço à complexidade da demanda: a. Após identificação e seleção dos processos de negócio a serem automatizados, a CONTRATADA realizará o orçamento do projeto, sem custo para a CONTRATANTE, com base nos artefatos e atividades necessários a consecução do projeto de automatização. Sendo utilizado como referência os artefatos e atividades do Anexo II Tabela de Esforço Médio por Artefatos e Atividades, deste Termo de Referência. b. Conforme identificação de artefatos/atividades, estes serão dimensionadas pela sua quantidade e classificados pela complexidade, utilizando como referência os valores de esforço médio definidos no Anexo 6

7 I IV. c. O Valor Final estimado para a contratação e execução do serviço, será o somatório dos valores de esforço médio dos artefatos e atividades identificados, conforme classificação da complexidade encontrada. d. O Anexo III servirá à consolidação dos itens que comporão o projeto e deverá ser anexado à OS. As OS poderão conter um ou mais serviços, que serão dimensionados e detalhados, considerando a composição de artefatos e atividades, de acordo com a necessidade do órgão. Todas as Ordens de Serviço (OS) deverão constar como anexo dos contratos gerados. 7. FLUXO DE SERVIÇOS Este tópico tem como propósito orientar quanto às premissas, interações e documentos necessários à realização e melhor acompanhamento dos serviços especificados neste Termo de Referência Disposições gerais I. A IplanRio será Responsável Técnica por todas as contratações feitas através desse Registro de Preço (RP), orientando a solução técnica a ser contratada, itens contratados, sistemas a serem integrados e os profissionais a serem treinados; I IV. As contratações oriundas desse RP serão formalizadas a partir da assinatura do contrato com a correspondente Ordem de Serviço (OS), conforme Anexo I deste Termo de Referência; A Ordem de Serviço conterá a discriminação detalhada do serviço (produtos e subprodutos, quando pertinente), das aquisições, dos treinamentos, do prazo de entrega e da quantidade máxima de horas aprovadas pela IplanRio para a realização dos serviços especializados, conforme tópico 6.MÉTRICAS; Os serviços só poderão ser iniciados após a assinatura do contrato; V. Todas as entregas serão homologadas pela CONTRATANTE, nos termos do tópico 7.2 Fluxo de Serviço da Solução. VI. A CONTRATANTE se reserva no direito de não requisitar/utilizar todas as horas estimadas na lista de requisitos iniciais dos serviços técnicos especializados Fluxo dos serviços técnicos especializados A regra do fluxo dos serviços técnicos especializados deverá seguir os seguintes procedimentos: I. O Gestor do Processo da CONTRATANTE encaminhará as solicitações de serviços ao Responsável Técnico. O Responsável Técnico encaminhará as solicitações de serviço ao Gerente da Contratada, para a elaboração do Plano de Serviço. a. O Plano de Serviço deverá conter a descrição da necessidade da CONTRATANTE, os aspectos técnicos, plano de arquitetura, recursos necessários, estimativa de horas e o cronograma, com marcos e prazo, para a elaboração do Projeto de Automatização. 7

8 I IV. b. O Gerente da Contratada deverá entregar o Plano de Serviço em até 5 (cinco) dias após o recebimento da solicitação. c. Tanto a solicitação do serviço quanto o Plano de Serviço poderão ser encaminhados por correio eletrônico. Após elaboração do Plano de Serviço a CONTRATADA elaborará o Projeto de Automatização de Processos, que deverá conter os artefatos exigidos pela MGP, previamente acordados com o Responsável Técnico, inclusive o cronograma de desembolso. O Responsável Técnico avaliará o Projeto de Automatização Processos apresentado e em caso de discordância, negociará as não conformidades com o Gerente da Contratada; V. Após a validação do Projeto de Automatização pelo Responsável Técnico, este elaborará a Ordem de Serviço e encaminhará para a apreciação e aprovação do Gestor do Processo. VI. V VI IX. O Gestor do Processo analisará a Ordem de Serviço, e, caso esteja de acordo, aprovará a Ordem de Serviço para a adesão a Ata de Registro de Preços e formalização do contrato. O contrato será celebrado após a emissão da Ordem de Serviço. O serviço especializado só terá início após a celebração do contrato. As Ordens de Serviço deverão ser anexadas ao contrato; X. A Responsável Técnica poderá, em acordo com a CONTRATANTE e a CONTRATADA, suprimir ou acrescentar documentos que julgar adequado ao projeto; XI. X XI XIV. A CONTRATADA realizará o serviço solicitado em ambiente próprio e implantará os produtos no Ambiente de desenvolvimento/homologação da CONTRATANTE, atualizando a documentação e manuais, submetendo-os à validação do Responsável Técnica e homologação da CONTRATANTE; A informação das horas gastas para a realização do serviço, conforme indicado na Ordem de Serviço, deverá ser submetida e aprovada pela Responsável Técnica e posteriormente pela CONTRATANTE. Caso a quantidade de horas gastas seja igual ou inferior às horas estimadas na Ordem de Serviço, valerá a quantidade de horas gastas para fins de pagamento à CONTRATADA. a. A comprovação de horas gastas se dará pela avaliação do serviço, conforme o plano de serviço estabelecido. A avaliação do serviço será realizada pelo Responsável Técnico e pelo Gestor do Processo, conforme estabelecido no tópico 9 Fiscalização e Aceite. 8. PRAZOS I. O prazo para prestação dos serviços será definido de acordo com o estabelecido na Ordem de Serviço, devendo cada CONTRATANTE especificá-lo em seus respectivos contratos, não podendo ultrapassar 24 (vinte e quatro) meses, podendo ser acrescido e prorrogado por igual período, na forma dos artigos 57, inciso II, e 65, da Lei Federal n.º 8.666/93. O prazo da garantia técnica para manutenções corretivas será o mesmo referente à execução dos serviços, o qual se iniciará com o aceite provisório do produto entregue. 8

9 9. FISCALIZAÇÃO E ACEITE I. Caberá a cada órgão/entidade municipal CONTRATANTE a fiscalização e o acompanhamento da execução dos serviços objeto do presente contrato, submetendo-se a CONTRATADA a todas as medidas, processos e procedimentos necessários ao bom andamento das atividades. I IV. Caberá a cada órgão/entidade municipal CONTRATANTE a supervisão das atividades inerentes à contratação, bem como a qualidade dos serviços prestados, diligenciando junto à CONTRATADA a resolução de eventuais problemas. A RESPONSÁVEL TÉCNICA e a CONTRATANTE deverão avaliar se o serviço e produto atendem às regras e requisitos estabelecidos na Ordem de Serviço. a) Caso aprove, registrar-se-á o Aceite Provisório da Ordem de Serviço. b) Caso não aprove, a CONTRATADA deverá refazer o serviço, sendo iniciado no prazo máximo de 10 (dez) dias corridos, por sua conta e responsabilidade ou outro maior a ser definido pela CONTRATANTE; Aceitação Definitiva se dará pela Comissão de Fiscalização do Contrato após o integral cumprimento do contrato, incluindo o prazo de garantia. 10. QUALIFICAÇÃO TÉCNICA I. As LICITANTES deverão comprovar aptidão para desempenho de atividade pertinente e compatível em características, quantidades e prazos com o objeto do presente Termo de Referência mediante apresentação de atestado(s) fornecidos por pessoas jurídicas de direito público ou privado ATESTANDO a realização de projeto com desempenho satisfatório onde o esforço for no mínimo de (trinta e uma mil e quinhentas e trinta e sete) horas, visando atender o objeto deste certame. a. Tal exigência justifica-se pela necessidade mínima de pessoal, infraestrutura satisfatória visando o cumprimento e execução do objeto, sempre respeitando o artigo 30, II da Lei 8.666/93. As LICITANTES deverão apresentar declaração de que, na época da assinatura do contrato, disponibilizarão, no mínimo, 1 (um) gerente de projeto com curso superior completo, com certificação PMBOK do Project Management Institute com experiência comprovada em gestão de projetos de ECM na solução Fusion ECM Suite. a. Tal exigência justifica-se pela necessidade mínima de capacidade técnicaprofissional satisfatória visando o cumprimento e execução do objeto, sempre respeitando o artigo 30, 1 o, I da Lei 8.666/93. I As LICITANTES deverão apresentar declaração de que, na época da assinatura do contrato, disponibilizarão, no mínimo, 2 (dois) profissionais com curso superior completo em sistema de Informação ou área correlatas, com certificação Oracle Certified Java Programmer. a. Tal exigência justifica-se pela necessidade mínima de capacidade técnicaprofissional satisfatória visando o cumprimento e execução do objeto, sempre respeitando o artigo 30, 1 o, I da Lei 8.666/93. 9

10 11. PROPOSTA DE PREÇOS Documentação Exigida: Caso não seja o fabricante da solução, a LICITANTE deverá apresentar declaração de que é empresa parceira, ou está autorizada, ou credenciada, conforme caso, pelo fabricante a prestar e/ou comercializar as licenças e os serviços de assistência técnica, bem como treinamentos, os quais são objetos da presente licitação, conforme Modelo do Anexo IX do Edital. 12. SUPORTE TÉCNICO E GARANTIA I. A CONTRATADA deverá disponibilizar canais de comunicação em horário comercial, de 9h às 18h, através de telefone, e internet para abertura de chamados técnicos objetivando a resolução de problemas e dúvidas quanto ao funcionamento do processo de negócio implementado. a. A CONTRATADA deverá prover, sempre que solicitado pela RESPONSÁVEL TÉCNICA, o histórico de chamados. A CONTRATADA deverá, em conjunto com a RESPONSÁVEL TÉCNICA, elaborar o Plano para gestão de Incidentes; I A CONTRATADA terá o prazo de 02 (duas) horas, a partir da abertura do chamado técnico, para resposta a incidentes críticos e o prazo de 04 (quatro) horas para resposta de incidentes não críticos, ou aquele a ser definido no plano de gestão de incidentes, a critério da CONTRATANTE; IV. Definem-se como incidentes críticos aqueles que tornam indisponível o fluxo de processo implementado e implantado; V. Definem-se como incidentes não críticos aqueles que não provocam a indisponibilidade do fluxo. VI. Os serviços de atendimento serão prestados pela CONTRATADA, de forma remota ou presencial, no endereço da CONTRATANTE no horário local estabelecido na Ordem de Serviço. a. No atendimento de forma remota será responsabilidade da CONTRATADA providenciar e manter um link de comunicação de dados. b. Os detalhes da especificação do link serão fornecidos pela RESPONSÁVEL TÉCNICA, após a contratação. 13. OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA I. Ministrar, sem ônus para cada órgão/entidade municipal contratante, no mínimo, 01 (uma) palestra no primeiro mês de vigência do contrato, nas dependências da PCRJ, visando explicar o Plano de Serviço e o Projeto de Automatização. Todas as despesas de hospedagem, transporte e alimentação serão de responsabilidade da CONTRATADA. Responder, formalmente, dentro de no máximo 03 (três) dias úteis, após a acusação de recebimento, a todas as correspondências emitidas pelos órgãos/entidade municipal CONTRATANTE, prestando todos os esclarecimentos solicitados. 10

11 I IV. Garantir a qualidade das tarefas e produtos de forma a atender aos padrões e normas definidos entre CONTRATANTE e CONTRATADA e o especificado neste termo de referência e na Ordem de Serviço; Garantir a passagem de conhecimento e lições aprendidas para os técnicos da IplanRio relativos aos Serviços Especializados, conforme definido entre CONTRATANTE e CONTRATADA e o especificado neste termo de referência e na Ordem de Serviço; a. A passagem de conhecimento e lições aprendidas se darão através do Plano de Serviços descrito no tópico 7.2, II, a deste Termo de Referência; V. Realizar a implantação das aplicações contratadas no ambiente de produção da PCRJ, que se dará através das seguintes atividades: VI. V VI a. Instalação e configuração básica das aplicações; Executar a instalação e configuração,em conjunto com a equipe técnica da RESPONSÁVEL TÉCNICA, no hardware fornecido pela CONTRATANTE e no ambiente operacional a ser disponibilizado pela RESPONSÁVEL TÉCNICA. Comprovar por declaração, no momento da assinatura do contrato, que os profissionais com curso superior completo em sistema de Informação ou área correlatas, a serem disponibilizados para execução do serviço, possuem a certificação Oracle Certified Java Programmer; Apresentar documentos que comprovem as afirmações feitas quando da habilitação, devendo todos os certificados ou diplomas serem originais ou cópias autenticadas, reconhecidas pelo órgão competente, e aqueles que comprovem curso superior, pósgraduação, mestrado ou doutorado ser obrigatoriamente reconhecido pelo MEC em todo território nacional. 14. CONDIÇÃO DE PAGAMENTO I. O valor correspondente aos serviços especializados deverá ser pago mediante a apresentação da Nota Fiscal atestada dos respectivos serviços solicitados, contendo estas o número da Ordem de Serviço; I O pagamento se dará de acordo com o cronograma físico financeiro registrado na Ordem de Serviço; O cronograma de desembolso será regulado pelas entregas previstas no Cronograma físico financeiro registrado na Ordem de Serviço referente à contratação. 15. LOCAL DA ENTREGA I. Os serviços especializados deverão ser executados/desenvolvidos no ambiente da CONTRATADA, podendo ser executado no ambiente da CONTRATANTE, a critério desta. 16. TIPO DE LICITAÇÃO I. A licitação deverá ser feita na modalidade de Pregão Eletrônico do tipo MENOR PREÇO GLOBAL. A proposta comercial deverá indicar o valor unitário e o valor total do item. 11

12 17. PROPRIEDADE, SIGILO E RESTRIÇÕES I. Todos os produtos resultantes dos serviços desenvolvidos pela CONTRATADA deverão ser entregues a CONTRATANTE, que terá direito de propriedade sobre os mesmos, inclusive códigos fonte, documentação, componentes básicos e bibliotecas, utilizados no desenvolvimento do software; I IV. O direito patrimonial e a propriedade intelectual dos Produtos e Serviços produzidos e desenvolvidos são exclusivos da CONTRATANTE; A CONTRATADA obriga-se a tratar como "segredos comerciais e confidenciais", quaisquer informações, dados, processos, fórmulas, códigos, fluxogramas, diagramas lógicos, dispositivos e modelos relativos aos serviços ora contratados, utilizando-os apenas para as finalidades previstas neste ajuste, não podendo revelá-los ou facilitar a sua revelação a terceiros; A CONTRATADA obriga-se a manter o Serviço Contratado em completo sigilo, e a não retirar ou destruir qualquer indicação dele constante, referente à propriedade da CONTRATANTE. Compromete-se ainda a tomar todas as medidas cabíveis para que seus empregados cumpram estritamente a obrigação por ela assumida. Salvo para fins de segurança back-up a CONTRATADA não extrairá cópias, não permitindo que o façam, nem reproduzirá qualquer parte do Serviço Contratado, sob qualquer forma, sem o prévio consentimento, por escrito, da CONTRATANTE. 18. INTEGRAM O PRESENTE TERMO DE REFERÊNCIA I. SEGUINTES ANEXOS: ANEXO I Ordem de Serviço (OS); ANEXO II TABELA DE ESFORÇO MÉDIO POR ARTEFATOS E ATIVIDADES; ANEXO III - Tabela de Consolidação da Proposta de Serviços para a OS ANEXO IV LEVANTAMENTO DE DEMANDA. Data: / /2014 Assinatura: Nome: FERNANDO FERNANDES S. CALDEIRA Cargo: ASSESSOR TÉCNICO Matrícula: 45/ Área/Setor: DTE Data: / /2014 Assinatura: Nome: MARCIA COSTA DE SOUZA Cargo: DIRETORA DE TECNOLOGIA Matrícula: Área/Setor: DTE 12

13 Anexo I ORDEM DE SERVIÇO (OS) Número da Ordem de Serviço: O RDEM DE SERVIÇO DE TI C I D E N T I F I C AÇ ÃO D O S E R V I Ç O / P R O D U T O Data de Emissão da OS: / / Área Requisitante: Sigla: Objetivo do Serviço: Detalhamento das Atividades Previstas: D E T AL H AM E N T O D O S E R V I Ç O / P R O D U T O Total do Esforço Mensurado (estimado): Profissionais Alocados (quantitativo e perfis): C R O N O G R AM A F Í S I C O - F I N AN C E I R O P R O D U T O S < < M Ê S A> > < < M Ê S B > > S1 S2 S3 S4 S1 S2 S3 S4 P r o d u t o 1 P r o d u t o 2 P r o d u t o 3 P r o d u t o 3 p t. 1 P r o d u t o 4 V a l o r P R AZ O E C U S T O 13

14 Valor do Serviço/Produto: Prazo do Serviço: E S P E C I F I C AÇ Õ E S / D E T AL H AM E N T O T É C N I C O AD I C I O N AL D A T A S E P R A Z O S Data Prevista para Início dos Serviços Data Prevista para Entrega dos Serviços Prazo Total do Contrato de de 20 de de 20 ( ) dias C O N T R A T A N T E R e s p o n s á v e l T é c n i c o ( L i d e r d o P r o j e t o d a I p l a n R i o ) C I Ê N C I A C O N T R A T A D A G e r e n t e d a C o n t r a t a d a Nome: Órgão/Setor: IplanRio / Telefone: Rio de Janeiro, de 0 A s s i n a t u r a : _ R e s p o n s á v e l T é c n i c o ( L í d e r d o P r o j e t o d a I p l a n R i o ) Nome: Órgão/Setor: Telefone: Rio de Janeiro, de 0 A s s i n a t u r a : _ Em, de de Gestor do Processo Matrícula: / 14

15 Anexo II Tabela de Esforço Médio por Artefatos e Atividades # Artefato Descrição Esforço Médio por Complexidade Método de Cálculo Critério para atribuição de complexidade Baixa Média Alta Baixa Média Alta 1 Levantamento e detalhamento (Especificação do serviço) 2 Atividade 3 Fluxo de transição e/ou regra de negócio ii (gateway) 4 Campo Realizar o levantamento/detalhamento de cada atividade integrante do fluxo a ser automatizado e também as funcionalidades complementares i necessárias para o correto funcionamento do processo em questão. Atividade modelada no BPM contendo todos os campos, regras, prazos e condições de execução. Fluxo/regra de negócio/gateway modelado no BPM contendo todas as regras de transição e condições de entrada/saída. Campo de formulário devidamente modelado com suas eventuais regras, fórmulas, lookups a partir de outros formulários ou ainda a partir de formulários externos Hora por atividade do processo Hora por atividade do processo Hora por fluxo de transição, regra de negócio ou gateway do processo Hora por campo de formulário Atividades com até 10 campos e até 2 funcionalidades complementares Atividades com até 10 campos Fluxos com até 3 regras de transição Campo com apenas um tipo de regra de interface de tipagem iii simples Atividades com campos entre 10 e 20 e até 4 funcionalidades complementares Atividades com campos entre 10 e 30 Fluxos entre 3 e 7 regras de transição Campo com regras entre 2 e 4 de interface e tipagem complexa (Eform) Atividades com mais de 20 campos ou mais de 4 funcionalidades complementares Atividades com mais de 30 campos Fluxos com mais de 7 regras de transição Campo com várias regras de interface de tipagem complexa e regras de filtragem 15

16 # Artefato Descrição Esforço Médio por Complexidade Método de Cálculo Critério para atribuição de complexidade Baixa Média Alta Baixa Média Alta Interface específica com definição padrão visual Interface específica sem definição padrão visual Relatório específico 8 Integração Interfaces específicas fora do padrão da solução, seja associado ao apelo visual, organização dos campos ou ainda adequação conforme padrões internos da organização/órgão. Interfaces específicas fora do padrão da solução, apenas com disposição de campos em locais diferente requerendo um novo layout. Relatório específico com saída em formato PDF ou RTF com demanda de desenvolvimento. Integração com outros sistemas da organização/órgão para fins de leitura ou gravação utilizando a tecnologia disponível pelo sistema a ser integrado e nos cenários que não seja possível a utilização de formulários externos Horas por interface Horas por interface Horas por relatório Horas por integração Interfaces com disposição de até 20 campos Interfaces com disposição de até 20 campos Relatório contemplando até 20 campos Integrações com tratamento de até 20 campos de informação com forma técnica conhecida Interfaces com disposição entre 20 e 50 campos Interfaces com disposição entre 20 e 50 campos Relatório contemplando entre 20 e 50 campos Integrações entre 20 e 40 campos de informação com forma técnica conhecida Interface com mais de 50 campos ou que tenham presença de componentes customizados de alta complexidade (Grids editáveis, fórmulas complexas) Interface com mais de 50 campos ou que tenham presença de componentes customizados de alta complexidade (Grids editáveis, fórmulas complexas e disposição diferenciada) Relatório contemplando mais de 50 campos Integrações com mais de 40 campos ou com forma técnica desconhecida 16

17 # Artefato Descrição Esforço Médio por Complexidade Método de Cálculo Critério para atribuição de complexidade Baixa Média Alta Baixa Média Alta 9 10 Adapter de customização Workflow Adapter de customização de tela 11 Notificação Programa de customização de Workflow com objetivo de validar eventos de processo (Abertura, cancelamento, avanço ou cenário de negócio) que altere um comportamento de orquestração do fluxo conforme funcionalidade de produto padrão. Desenvolvimentos de programas de customização de interface com objetivo de validar eventos de formulário ou de componentes de comportamento de renderização. de notificação específico não disponível em produto padrão que vise notificar ou atender a algum requisito de negócio normalmente externo ao contexto das atividades e fluxos modelados no workflow Horas por adapter Horas por adapter Horas por notificação Intervenção única no caminho de um Workflow ou tratamento de evento simples, contemplando o tratar de até 20 campos Customização de tela padrão/componente padrão que envolva até 16 campos com até 16 campos Intervenção sendo atribuída entre 1 e 3 caminhos de um Workflow ou tratamento de evento simples, contemplando o tratar entre 20 e 30 campos Customização de tela padrão/componente padrão que envolva entre 16 e 32 campos com campos entre 16 e 32 Intervenção sendo atribuída a múltiplos caminhos de um Workflow ou tratamento de eventos complexo, contemplando o tratar acima de 30 campos Customização de tela padrão/componente padrão que envolva acima de 32 campos com um volume de campos acima de 32 17

18 # Artefato Descrição Esforço Médio por Complexidade Método de Cálculo Critério para atribuição de complexidade Baixa Média Alta Baixa Média Alta 12 Tipo de documento Tipo de documento com seus meta-dados devidamente configurados, incluindo as suas opções de aprovação, expiração, segurança e ciclo de vida Horas por tipo de documento Tipos de documento com até 8 metadados sem considerar ciclo de vida (Fluxo específico) Tipos de documento tendo entre 8 e 16 metadados sem considerar ciclo de vida (Fluxo específico) Tipo de documento tendo acima de 16 meta-dados ou tendo ciclo de vida específico associado Indicador - Por Ativos do Cubo 13 Métrica 14 Dimensão Variável que quantifica uma grandeza a partir de sua configuração e relacionamento com um campo de formulário dinâmico ou não disponível no fluxo de workflow que se deseja gerir (Ex: Volume, tempo, custo, esforço, valor etc.). Variável que qualifica uma grandeza a partir de sua configuração e relacionamento com um campo de formulário dinâmico ou não disponível no fluxo de workflow que se deseja gerir (Ex: Órgão, contribuinte, secretaria, fornecedor etc.) Horas por métrica Horas por dimensão Métrica com transformação desnecessária e atribuição de fórmula sem necessidade de expressão Dimensão com busca simples até o 3º nível de relacionamento na origem (Relacionamentos de tabelas) e transformação desnecessária Métrica com transformação simples e atribuição de fórmula sem necessidade de expressão Dimensão com busca entre o 3º e o 5º nível de relacionamento na origem (Relacionamentos de tabelas) ou com transformação necessária Métrica com transformação complexa e/ou atribuição de fórmula com expressão Dimensão com busca acima do 5 nível de relacionamento na origem (Relacionamentos de tabelas) com ou sem transformação necessária 18

19 # Artefato Descrição Esforço Médio por Complexidade Método de Cálculo Critério para atribuição de complexidade Baixa Média Alta Baixa Média Alta Atividades de Gestão, Teste e passagem de conhecimento do Projeto 15 Simulações Realizar simulações, testes e ajustes sobre todo o escopo do projeto através de planejamento prévio e geração das evidências dos testes realizados Percentual aplicado sobre o esforço total do projeto, antes da aplicação do percentual de gerenciamento de projetos. 16 Montagem ambiente Realizar a montagem dos ambientes necessários ao projeto, contemplando um ambiente de desenvolvimento, um ambiente de homologação e um ambiente de produção Percentual aplicado sobre o esforço total do projeto, antes da aplicação do percentual de gerenciamento de projetos. 17 Treinamento Realizar repasse funcional para a equipe de negócio e técnica sobre a solução desenvolvida permitindo a formação de multiplicadores internos para a replicação do conhecimento para eventuais outras áreas/pessoas Hora por atividade do processo Atividades com até 10 campos e até 2 funcionalidades complementares Atividades com campos entre 10 e 20 e até 4 funcionalidades complementares Atividades com mais de 20 campos ou mais de 4 funcionalidades complementares 19

20 # Artefato Descrição Esforço Médio por Complexidade Método de Cálculo Critério para atribuição de complexidade Baixa Média Alta Baixa Média Alta envolvidas. 18 Elearning Realizar gravação de treinamento em vídeo contemplando as funcionalidades previstas no fluxo de trabalho do projeto e disponibilizar este treinamento para o cliente em formato mpg ou avi Hora por atividade do processo Atividades com até 10 campos e até 2 funcionalidades complementares Atividades com campos entre 10 e 20 e até 4 funcionalidades complementares Atividades com mais de 20 campos ou mais de 4 funcionalidades complementares 19 Teste integrado e homologação Realizar os testes integrados de todas as modelagens e desenvolvimentos realizados no escopo do projeto, incluindo as integrações com sistemas legados e a presença do cliente da área de negócio Percentual aplicado sobre o esforço total do projeto, antes da aplicação do percentual de gerenciamento de projetos. 20

TERMO DE REFERÊNCIA Anexo I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

TERMO DE REFERÊNCIA Anexo I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TERMO DE REFERÊNCIA Anexo I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Prestação de serviços de licenciamento, atualização, suporte técnico, serviço técnico especializado de integração, monitoramento e treinamento do software

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Anexo I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

TERMO DE REFERÊNCIA Anexo I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TERMO DE REFERÊNCIA Anexo I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DISTRIBUIÇÃO, LICENCIAMENTO, ATUALIZAÇÃO E TREINAMENTO DE PRODUTOS MICROSOFT. 1 1 - OBJETO Registro de Preços para contratação

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Prestação de Serviços de Treinamento para Atendimento a Usuários de TIC

TERMO DE REFERENCIA. Prestação de Serviços de Treinamento para Atendimento a Usuários de TIC TERMO DE REFERENCIA Prestação de Serviços de Treinamento para Atendimento a Usuários de TIC 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviço(s) de treinamento para os servidores da área de atendimento

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3.

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3. TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em conceitos da biblioteca ITIL V3 - Infrastructure

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS DE MEDIÇÕES EM PONTOS DE FUNÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS DE MEDIÇÕES EM PONTOS DE FUNÇÃO Termo de Referência TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS DE MEDIÇÕES EM PONTOS DE FUNÇÃO Agosto 2014 Página 2 de 14 1. OBJETO...

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TERMO DE REFERÊNCIA Registro de Preços para prestação de serviço de atualização de licenças de uso do produto Citrix Xenapp, aquisição de novas licenças, subscrição e suporte ao software Citrix e suporte

Leia mais

Termo de Referência. Prestação de Serviços de Treinamento na área de Gerenciamento de Projetos

Termo de Referência. Prestação de Serviços de Treinamento na área de Gerenciamento de Projetos Termo de Referência Prestação de Serviços de Treinamento na área de Gerenciamento de Projetos Maio/2012 Índice 1. OBJETO... 3 2. ESCOPO... 3 3. PRAZO... 7 4. LOCAL DE TREINAMENTO... 7 5. HORÁRIO DE TREINAMENTO...

Leia mais

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO:

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 Compromisso celebrado entre [nome da CONTRATANTE], localizada à [inserir endereço completo], inscrita no [caso Administração indireta inserir número do CNPJ],

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA Outubro de 2013 1 1 OBJETO Prestação de Serviço de Manutenção da licença

Leia mais

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD BANCO MUNDIAL - BIRD PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS RIO RURAL EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO N.º 019/2013 PROCESSO N.º E-02/001/00583/2013 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA 1. DO OBJETO Prestação de serviços técnicos especializados para a implantação, manutenção e suporte assistido dos módulos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Anexo I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

TERMO DE REFERÊNCIA Anexo I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TERMO DE REFERÊNCIA Anexo I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REGISTRO DE PREÇOS SELEÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS E SERVIÇOS ORACLE 1 1 - OBJETO Registro de Preços para contratação de empresas credenciadas

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 CENTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 Anexo II 1 DO OBJETO 1.1 - Prestação de serviços de suporte técnico assistido

Leia mais

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO 1. Introdução 1.1. Descrição do serviço Este documento disciplina a cessão de uso permanente da solução de software para Gestão

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Contratação de empresa para fornecimento de atualização de licenças de uso do produto Citrix Xenapp, aquisição de novas licenças, subscrição e suporte ao software

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA GERENCIA EXECUTIVA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 RELAÇÃO DE ITENS ASSUNTOS 1. OBJETIVO... 1 2. DO OBJETO... 2 3. DA MOTIVAÇÃO... 2 4. DA JUSTIFICATIVA DO OBJETO... 3 5. DOS RESULTADOS A SEREM ALCANÇADOS...

Leia mais

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2011 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa para o fornecimento de licenças de uso de software SAP, BusinessObjects Enterprise - BOE, com manutenção

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses.

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência [OBJETO] 1 Termo de Referência Serviço de envio de mensagens

Leia mais

Esclarecimentos aos questionamentos sobre a consulta pública do projeto GRP Minas

Esclarecimentos aos questionamentos sobre a consulta pública do projeto GRP Minas Esclarecimentos aos questionamentos sobre a consulta pública do projeto GRP Minas 1. Produtos. a. Não foram encontradas referencias aos artefatos de fábrica de software que devem ser entregues, somente

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2010

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2010 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 4 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2010 DOU de 16/11/2010 (nº 218, Seção 1, pág. 69) Dispõe

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - SETI Versão 1.0 MANAUS-AM (2010) MDS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA AQUISIÇÃO DE DISPOSITIVOS MÓVEIS (TABLET)

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA AQUISIÇÃO DE DISPOSITIVOS MÓVEIS (TABLET) ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA AQUISIÇÃO DE DISPOSITIVOS MÓVEIS (TABLET) IplanRio Empresa Municipal de Informática Janeiro 2012 1. OBJETO Registro de preço para aquisição de Dispositivos Móveis do tipo,

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

ANEXO III ORDEM DE EXECUÇÃO DE SERVIÇOS CONCORRÊNCIA IPLANRIO / SRP Nº XXXX/20XX. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS IPLANRIO Nº XXXX/20XX.

ANEXO III ORDEM DE EXECUÇÃO DE SERVIÇOS CONCORRÊNCIA IPLANRIO / SRP Nº XXXX/20XX. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS IPLANRIO Nº XXXX/20XX. ANEXO III ORDEM DE EXECUÇÃO DE SERVIÇOS CONCORRÊNCIA IPLANRIO / SRP Nº XXXX/20XX. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS IPLANRIO Nº XXXX/20XX. ORDEM DE EXECUÇÃO DE SERVIÇO Nº À Empresa: Endereço: CNPJ: Telefone: Fax:

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 08/08/2014 19:53:40 Endereço IP: 150.164.72.183 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Termo de Referência. Diretoria de Infraestrutura de TIC - DIT. Coordenação Geral de Análise e Classificação de Demandas - CGAD

Termo de Referência. Diretoria de Infraestrutura de TIC - DIT. Coordenação Geral de Análise e Classificação de Demandas - CGAD Termo de Referência Serviço de envio e recebimento de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, incluídos os serviços de gerenciamento e licenciamento de uso de plataforma, aplicativos,

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada CONSULTA PÚBLICA O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES está preparando processo licitatório para contratação de serviços de consultoria técnica especializada, conforme detalhado

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 03/2014

PESQUISA DE PREÇOS 03/2014 PESQUISA DE PREÇOS 03/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA EGISTRO DE PREÇOS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE LICENCIAMENTO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS COM ENGENHEIRO RESIDENTE

TERMO DE REFERÊNCIA EGISTRO DE PREÇOS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE LICENCIAMENTO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS COM ENGENHEIRO RESIDENTE TERMO DE REFERÊNCIA EGISTRO DE PREÇOS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE LICENCIAMENTO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS COM ENGENHEIRO RESIDENTE 1. Objeto Registro de Preços para contratação de serviços de empresa credenciada

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL BRDE-2010/234 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL BRDE-2010/234 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL BRDE-2010/234 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE 1. OBJETO...2 2. DESCRIÇÃO DO OBJETO...2 3. DETALHAMENTO DO OBJETO...8 4. GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS/PROJETOS...28

Leia mais

Serviço de mensageria SMS

Serviço de mensageria SMS Termo de Referência Serviço de mensageria SMS Agosto/2014 1 1 OBJETO 1.1 Prestação de serviços de envio de até 1.680.000 (Um milhão seiscentos e oitenta mil) Mensagens de Texto SMS (Short Message Service)

Leia mais

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A.

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. Estudo de Caso Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes um novo serviço, que foi denominado de

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa.

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. Termo de Referência Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. CGAD/COAR - Gerenciamento de Impressão Plataforma Baixa / RQ DSAO nº xxx/2009 1/8 Termo de Referência Aquisição

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília MGS Plano de execução de serviço Projeto de transformação de Processos Estrutura do Documento 1. Introdução

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na contratação de empresa para realizar pesquisas do perfil do turista do evento Natal Luz

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix, e, atualização de novas versões e das vulnerabilidades detectáveis.

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico em sistema de colaboração ZIMBRA. 2. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

Grupo 05 EAP e Dicionário Versão 3.0 2º Semestre Gestão de TI Unidade 903 Sul

Grupo 05 EAP e Dicionário Versão 3.0 2º Semestre Gestão de TI Unidade 903 Sul 1.1 Definir Termo de Abertura do Projeto 1.2 Definir Documento de Visão 1.0 Início 1.3 Levantar Requisitos 1.4 Validar Requisitos 1.5 Definir Escopo 1.6 Definir Regra de Negócio 2.0 Elaboração 2.1 Definir

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 06/06/2014 18:22:39 Endereço IP: 189.9.1.20 1. Liderança da alta administração 1.1. Com relação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA LOTE ITEM UN DESCRIÇÃO QUANTIDADE ENVIO DE MENSAGENS SHORT MESSAGE. no N

TERMO DE REFERÊNCIA LOTE ITEM UN DESCRIÇÃO QUANTIDADE ENVIO DE MENSAGENS SHORT MESSAGE. no N TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ENVIO DE MENSAGENS SMS SHORT MESSAGE SERVICE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Responsável: Superintendência Central de Governança Eletrônica Objeto LOTE ITEM

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Prestação de Serviços de Treinamento Profissional em Teste de Software

TERMO DE REFERENCIA. Prestação de Serviços de Treinamento Profissional em Teste de Software TERMO DE REFERENCIA Prestação de Serviços de Treinamento Profissional em Teste de Software Novembro 2012 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviço(s) de treinamento de em Teste de Software

Leia mais

Implementação utilizando as melhores práticas em Gestão de Projetos

Implementação utilizando as melhores práticas em Gestão de Projetos Implementação utilizando as melhores práticas em Gestão de Projetos Objetivo dessa aula é mostrar a importância em utilizar uma metodologia de implantação de sistemas baseada nas melhores práticas de mercado

Leia mais

ANEXO TÉCNICO IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE GEMCO ANYWHERE

ANEXO TÉCNICO IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE GEMCO ANYWHERE ANEXO TÉCNICO IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE GEMCO ANYWHERE A BEMATECH realizará as seguintes atividades: Instalação do banco de dados do sistema GEMCO ANYWHERE no servidor do CLIENTE; Treinamento de atualização

Leia mais

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX)

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX) ANEXO 2 INFORMAÇÕES GERAIS VISTORIA 1. É obrigatória a visita ao hospital, para que a empresa faça uma vistoria prévia das condições, instalações, capacidade dos equipamentos, migração do software e da

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, de abril de 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, de abril de 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, de abril de 2008. Dispõe sobre a contratação de serviços de Tecnologia da Informação pela Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. O SECRETÁRIO DE LOGÍSTICA

Leia mais

Como Configurar Tabelas Básicas do OASIS (Informações Básicas)

Como Configurar Tabelas Básicas do OASIS (Informações Básicas) Como Configurar Tabelas Básicas do OASIS (Informações Básicas) O OASIS foi desenvolvido de forma parametrizada para poder atender às diversas particularidades de cada usuário. No OASIS também, foi estabelecido

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO... 2 2. JUSTIFICATIVA... 2 3. OBJETIVO GERAL... 3 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 3 5 DOCUMENTAÇÃO DE REFERÊNCIA... 4 6 PRODUTOS E SERVIÇOS... 4 6.1 RELATÓRIO DE SITUAÇÃO

Leia mais

Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009. termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO:

Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009. termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO: Ref: Edital da Concorrência nº. 01/2009 Empresa interessada no certame solicitou PEDIDO DE ESCLLARECI IMENTTO,, aos termos do edital, pelas razões a seguir: 1º PEDIDO DE ESCLARECIMENTO: 1) Com relação

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 033/2015 Termo de Referência 1. OBJETO Renovação de licenças de Solução Corporativa do Antivírus Avast, com serviço de suporte técnico e atualização de versão, manutenção

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux.

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux. DIT/GIS TR ARP Licenças de Software Sistema Operacional Linux.doc 1/ 6 TERMO DE

Leia mais

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2007 1 ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA ESTABELECE, RESPONSABILIDADES DIVERSAS, TIPOS E HORÁRIO DE COBERTURA DE SUPORTE, E DEMAIS RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA RELATIVAS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto)

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto) TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto) 1 1 - OBJETO 1.1 Registro de Preços para prestação de

Leia mais

1. P06 Recursos Tecnológicos. Plataformas de ECM e BPMS P06.005

1. P06 Recursos Tecnológicos. Plataformas de ECM e BPMS P06.005 1. IDENTIFICAÇÃO Padrão Segmento Código P06.005 Revisão v. 2015 2. PUBLICAÇÃO Plataformas de ECM e BPMS Recursos Tecnológicos Versão Data para adoção Publicação v. 2015 02 de outubro de 2015 PORTARIA N

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA CADASTRO DE PAF-ECF - PROGRAMA APLICATIVO FISCAL EMISSOR DE CUPOM FISCAL

ORIENTAÇÕES PARA CADASTRO DE PAF-ECF - PROGRAMA APLICATIVO FISCAL EMISSOR DE CUPOM FISCAL ORIENTAÇÕES PARA CADASTRO DE PAF-ECF - PROGRAMA APLICATIVO FISCAL EMISSOR DE CUPOM FISCAL BASE LEGAL Portaria nº 83, de 18 de março de 2010 (atualizada até a Portaria nº 310, de 26 de setembro de 2013)

Leia mais

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1. INTRODUÇÃO Este documento contém a descrição dos procedimentos e critérios a serem adotados para avaliação, julgamento e classificação das propostas das licitantes

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA Referência: CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 - BNDES Data: / / Licitante: CNPJ:

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DOS DIREITOS HUMANOS E PARTICIPAÇÃO POPULAR SEDIHPOP TERMO DE REFERÊNCIA DESCRIÇÃO DO ITEM

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DOS DIREITOS HUMANOS E PARTICIPAÇÃO POPULAR SEDIHPOP TERMO DE REFERÊNCIA DESCRIÇÃO DO ITEM TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1. Contratação de serviços técnicos especializados para implantação da plataforma/tecnologia DevInfo, nas condições descritas neste Termo de Referência, conforme itens

Leia mais

Diretoria Técnico-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação

Diretoria Técnico-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Diretoria Técnico-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Anexo I Termo de Referência Nº de 1 DEFINIÇÃO DO OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada para prestação de serviço no âmbito da

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS

CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS Em reposta a Consulta Pública abaixo indicada, prestamos os seguintes esclarecimentos às contribuições apresentadas:

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea 1. OBJETO: 1.1. Contratação de empresa para prestação de serviços de projeto, desenvolvimento e implantação do novo sistema de cadastros para o CREA-RS, denominado

Leia mais

ANEXO IV MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS REFERENTE À CONCESSÃO DE PATROCÍNIO. Lei 12.378 de 31/12/2010 Conselho de Arquitetura e Urbanismo

ANEXO IV MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS REFERENTE À CONCESSÃO DE PATROCÍNIO. Lei 12.378 de 31/12/2010 Conselho de Arquitetura e Urbanismo ANEXO IV MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS REFERENTE À CONCESSÃO DE PATROCÍNIO Lei 12.378 de 31/12/2010 Conselho de Arquitetura e Urbanismo Resolução nº 23 de 04/05/12 CAU/BR Portaria Interministerial Nº 507

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 13/06/2014 14:08:02 Endereço IP: 177.1.81.29 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 01/2014

PESQUISA DE PREÇOS 01/2014 PESQUISA DE PREÇOS 01/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 01/2015

PESQUISA DE PREÇOS 01/2015 PESQUISA DE PREÇOS 01/2015 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS 1 de 15 msgq CONTROLE DE DOCUMENTOS MACROPROCESSO GESTÃO DE PROCESSOS PROCESSO CONTROLE DE DOCUMENTOS CONTROLE DE DOCUMENTOS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

Contratação de Licenças de Software, Atualização, Suporte Técnico, Treinamento e Serviços de Produtos VMware.

Contratação de Licenças de Software, Atualização, Suporte Técnico, Treinamento e Serviços de Produtos VMware. TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Contratação de Licenças de Software, Atualização, Suporte Técnico, Treinamento e Serviços de Produtos VMware. Maio/2012 1 - OBJETO O presente termo tem

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Prestação de Serviços de Treinamento Profissional em Teste de Software

TERMO DE REFERENCIA. Prestação de Serviços de Treinamento Profissional em Teste de Software TERMO DE REFERENCIA Prestação de Serviços de Treinamento Profissional em Teste de Software Junho 2013 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviço(s) de treinamento de em Teste de Software

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL)

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL) Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL) Versão 2.0 Escritório de Gerenciamento de Projetos - EGP Superintendência da Gestão Técnica da Informação SGI Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

PESQUISA DE PREÇOS 02/2014

PESQUISA DE PREÇOS 02/2014 PESQUISA DE PREÇOS 02/2014 Considerando a necessidade de aquisição de software integrado de gestão, para atender as necessidades desta Prefeitura Municipal de Porto Alegre, solicitamos que as empresas

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

NORMAS GERAIS PARA A REGULAMENTAÇÃO DA ATIVIDADE DE PÓS-GRADUAÇÃO

NORMAS GERAIS PARA A REGULAMENTAÇÃO DA ATIVIDADE DE PÓS-GRADUAÇÃO NORMAS GERAIS PARA A REGULAMENTAÇÃO DA ATIVIDADE DE PÓS-GRADUAÇÃO Regimento de Pós-Graduação CAPÍTULO I Da Caracterização, Fins e Objetivos Art.1º As presentes normas visam, em conjunto com o Regimento

Leia mais

TRILHA DE CAPACITAÇÃO CONTRATOS E MEDIÇÕES

TRILHA DE CAPACITAÇÃO CONTRATOS E MEDIÇÕES Objetivo: introdução à gestão de contratos e medições, visão geral do SMO e suas principais funcionalidades. não há. TRILHA I (Básico) TRILHA II (Intermediário) TRILHA III (Avançado) Objetivo: adquirir

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO INFOECIA. Introdução

METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO INFOECIA. Introdução Introdução O objetivo deste documento é descrever de uma forma simplificada, o processo implantação de sistemas corporativos da Infoecia. Neste documento é apresentado o ciclo de vida padrão dos projetos

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS Sumário 1. DIRETRIZES PARA O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE APLICATIVOS...172 1.1. INTRODUÇÃO...172

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR

TERMO DE REFERÊNCIA - TR TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 014/2009 ANEXO II 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico assistido ao PRODERJ, sob demanda, para o desenvolvimento e implantação de soluções

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIGRANRIO

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIGRANRIO UNIVERSIDADE DO GRANDE RIO Prof. José de Souza Herdy Reconhecida pela Portaria MEC 940/94 D.O.U. de 16 de Junho de 1994 PRÓ - REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROPEP REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE

Leia mais

Elaboração dos documentos

Elaboração dos documentos Estudo de Caso Área de conhecimento Gerência de Escopo Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes

Leia mais

ANÁLISE DE VIABILIDADE. PLANEJAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TI Contratações de Serviços de Desenvolvimento de Sistemas

ANÁLISE DE VIABILIDADE. PLANEJAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TI Contratações de Serviços de Desenvolvimento de Sistemas PLANEJAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE TI Contratações de Serviços de Desenvolvimento de Sistemas 1 Índice 1. Apresentação...3 2. Avaliação da Necessidade...3 3. Especificação de Requisitos pela Área

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA. d) Certificação CERTICS informar se o software possui a referida certificação.

CONSULTA PÚBLICA. d) Certificação CERTICS informar se o software possui a referida certificação. CONSULTA PÚBLICA O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES está preparando procedimento licitatório visando a aquisição de software comparador de documentos do tipo texto, compreendendo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA FIP - Nº

TERMO DE REFERÊNCIA FIP - Nº 1 TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA FIP - Nº 02/2014 2 Equipe FIP- Programa Minas sem Lixões (MSL) - Termo de Parceria 022/2008 Coordenação Geral Magda Pires de Oliveira e Silva Coordenação Técnica

Leia mais

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015 OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015 Aos Custodiantes de Valores Mobiliários ( custodiantes ) Assunto: Adaptação à Instrução CVM Nº 542/2013 Prezados Senhores, 1. Nos termos

Leia mais

Empresa / Turma: Curso: Aluno (a): Declaro ter recebido, estar ciente e concordar com as normas estabelecidas pela documentação abaixo citada.

Empresa / Turma: Curso: Aluno (a): Declaro ter recebido, estar ciente e concordar com as normas estabelecidas pela documentação abaixo citada. Empresa / Turma: Curso: Aluno (a): Declaro ter recebido, estar ciente e concordar com as normas estabelecidas pela documentação abaixo citada. Regulamento Acadêmico dos cursos do FGV in company Código

Leia mais

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Automação de Processos. Jones Madruga

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Automação de Processos. Jones Madruga Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Automação de Processos Jones Madruga Promover melhorias e inovações que efetivamente criam valor não é simples... Apresentação Ø Organização PRIVADA

Leia mais

ANEXO II - Especificações Técnicas

ANEXO II - Especificações Técnicas ANEXO II - Especificações Técnicas Índice 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO ESCOPO... 24 1.1 OBJETIVO DESTE DOCUMENTO... 24 1.2 CARACTERÍSTICAS DAS SOLUÇÕES SAGER E SAAT... 24 1.3 COMPONENTES DO PROJETO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA PARA REALIZAR A AUTOMATIZAÇÃO DA ANÁLISE DOS PROCESSOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO CEARÁ. SUMÁRIO Objetivo da contratação...2

Leia mais