WORKFLOW PARA O AUXÍLIO NO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "WORKFLOW PARA O AUXÍLIO NO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Márcio Wolfgang Neubrand UTILIZAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE WORKFLOW PARA O AUXÍLIO NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS INTELIGENTES Trabalho de conclusão de curso submetido à Universidade do Estado de Santa Catarina como parte dos requisitos para a obtenção do grau de Bacharel em Ciência da Computação. Débora Cabral Nazário Orientadora Joinville, Dezembro/2005

2 ii UTILIZAÇÃO DE UMA FERRAMENTA DE WORKF LOW PARA O AUXÍLIO NO DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS INTELIGENTES Márcio Wolfgang Neubrand Este Trabalho de Conclusão de Curso foi julgado adequado para a obtenção do título de Bacharel em Ciência da Computação Área de Concentração Sistemas de Computação e aprovada em sua forma final pelo Curso de Ciência da Computação Integral do CCT/UDESC. Roberto Silvio Ubertino Rosso Jr. Banca Examinadora Débora Cabral Nazário Ricardo Ferreira Martins Omir Correa Alves Jr.

3 iii No mundo existem mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam Henri Ford

4 iv A todos os acadêmicos que cursam Ciência da Computação na UDESC ou cursos relacionados.

5 v Agradeço este trabalho imensamente a minha professora orientadora Débora Cabral Nazário pelo aprendizado e orientação recebidos.

6 vi SUMÁRIO LISTA FIGURAS...viii LISTA TABELAS...ix LISTA DE ABREVIAÇÕES E SIGLAS... x RESUMO...xi ABSTRACT...xii INTRODUÇÃO GED (GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS) TECNOLOGIAS RELACIONADAS AO GED Document Imaging (DI) Document Management (DM) Workflow COLD/ERM Forms Processing RIM Records and Information Management WORKFLOW PARTES CONSTITUINTES DE UM SISTEMA DE WORKFLOW CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE WORKFLOW Modelo de componentes para ferramentas de Workflow BPM (BUSINESS PROCESS MANAGEMENT) Aplicação de BPM ao trabalho DOCUMENTOS INTELIGENTES ESTRUTURA DO DOCUMENTO HOLÔNICO Gerência de Configuração Gerência de Falhas Gerência de Segurança DOCUMENTOS INTELIGENTES NO TRABALHO XML Estrutura de um documento XML Aplicação do XML ao trabalho FERRAMENTAS DE WORKFLOW... 22

7 vii 4.1 TIKIWIKI TYPO OPENWFE PROJETO DO SISTEMA VISÃO GERAL DO FLUXO DO PROJETO DE PESQUISA STATUS DO PROJETO DE PESQUISA VISÃO DO DEPARTAMENTO VISÃO DO DAPE VISÃO DO CONCENTRO VISÃO DE RECURSOS DESENVOLVIMENTO DO SISTEMA REQUISITOS MÍNIMOS FUNCIONALIDADES IMPORTANTES DO SISTEMA Monitoramento de atividades Atividades do usuário Novo Projeto de Pesquisa Encaminhar para o relator Parecer do relator Resposta Aprovar Projeto Encaminhar para o relator de vistas Resposta de vistas Parecer de vistas Projeto Aprovado Projeto Finalizado DOCUMENTOS HOLÔNICOS CONCLUSÃO REFERÊNCIAS ANEXOS ANEXO A PROJETO DE PESQUISA (NOVO) ANEXO B MODELO ENTIDADE RELACIONAMENTO ANEXO C DEFINIÇÃO DAS TABELAS DO SISTEMA... 59

8 viii LISTA FIGURAS Figura 1 Ciclo de Vida da Informação (ATSOLUTIONS, 2005)... 4 Figura 2 Modelo de referência definido pela WfMC para ferramentas de workflow.. 11 Figura 3 Estrutura do documento holônico Figura 4 Tela de administração de Workflow do TikiWiki Figura 5 Tela de demonstração da ferramenta TYPO Figura 6 Tela de demonstração do OpenWFE Editando um workitem Figura 7 Visão geral do fluxo do projeto de pesquisa Figura 8 Status do projeto de pesquisa Figura 9 Visão do Departamento Figura 10 Visão do DAPE Figura 11 Visão do CONCENTRO Figura 12 Visão de Recursos Figura 13 Monitoramento das atividades Figura 14 Atividades do usuário Figura 15 Projeto de Pesquisa Novo Figura 16 Projeto de Pesquisa Encaminhar para o relator Figura 17 Projeto de Pesquisa Parecer Figura 18 Projeto de Pesquisa Resposta Figura 19 Projeto de Pesquisa Aprovar Projeto Figura 20 Projeto de Pesquisa Encaminhar para o relator de vistas Figura 21 Projeto de Pesquisa Resposta de vistas Figura 22 Projeto de Pesquisa Parecer de vistas Figura 23 Exemplo de documento holônico gerado pela aplicação... 46

9 ix LISTA TABELAS Tabela 1 Lista de ferramentas e versões utilizadas... 35

10 x LISTA DE ABREVIAÇÕES E SIGLAS BPM Business Process Management BSD Berkeley System Distribution CMS Content Management System COLD Computer Output to Laser Disk DI Document Imaging DLL Dynamic Link Library DM Document Management DTD Document Type Declaration ERM Enterprise Report Management FAQ Frequently Asked Questions GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos GLP General Public Licence HMS Holonic Manufacturing Systems ICR Intelligent Character Recognition OCR Optical Character Recognition ORB Object Request Broker PHP Hypertext Preprocessor RIM Records and Information Management XML extensible Markup Language W3C World Wide Web Consortium WWW World Wide Web

11 xi RESUMO O presente Trabalho de Conclusão de Curso tem por objetivo estudar, adaptar e implantar uma ferramenta de GED e workflow no Centro de Ciências Tecnológicas da UDESC, visando a uma maior dinâmica nos processos internos, redução de custos e aumento da produtividade. O produto do presente TCC é a implementação de um protótipo de fluxo de trabalho adaptado à realidade da UDESC. Primeiramente é apresentado um embasamento teórico das tecnologias relacionadas ao tema, GED, XML e Workflow e posteriormente é apresentado o protótipo desenvolvido.

12 xii ABSTRACT The purpose of this work of conclusion covers studying, adapting and to implementing an EDM\Workflow tools in the Center of Technological Sciences of UDESC, seeking for a faster internal processes, reduction of costs and increase of the productivity. The product of the present work of conclusion will be the implementation of a prototype adapted to the reality of UDESC. Firstly will be presented a theoretical study of the technologies related to the theme, EDM (Electronic Document Management), XML and Workflow and later the developed prototype.

13 INTRODUÇÃO O objetivo geral deste trabalho é aumentar a eficiência e a produtividade da gestão de Projetos de Pesquisa na UDESC, através do uso de ferramentas baseadas em software livre que serão estudadas no decorrer do trabalho. Neste trabalho foi desenvolvido um fluxo de Workflow para os Projetos de Pesquisa, adaptado à realidade do processo atual garantindo agilidade, sigilo e segurança no acesso aos documentos. Os sistemas de Workflow auxiliam na automação do trabalho cooperativo nas organizações. Atualmente, diversas corporações estão adotando sistemas de Workflow, auxiliando a melhorar a eficiência organizacional de processos internos e de negócios. Os sistemas de GED possibilitam a gestão do conteúdo de uma organização por intermédio de ferramentas que realizam a publicação, pesquisa, revisão e indexação de documentos. Esses sistemas possuem métodos de controle de acesso aos documentos, garantindo a segurança dos mesmos. Ter um sistema de GED, Gerenciamento Eletrônico de Documentos, em sua empresa não significa somente guardar arquivos eletrônicos. Ter um sistema de GED significa ter nas mãos a capacidade de gerenciar todo o capital intelectual da empresa (CENADEM, 2005). Com a união entre as tecnologias de workflow e GED, é possível construir um ambiente de trabalho virtual, pois todas as informações necessárias para realizar as atividades estarão disponíveis em meio digital, facilitando a participação de equipes que estejam geograficamente distantes, ou não, agilizando e permitindo a abertura de novas possibilidades de trabalho e a integração das decisões. (INDUSPLACE, 2005). Neste trabalho é aplicado o conceito de documentos holônicos, ou documentos inteligentes, que juntamente com as tecnologias de Workflow e GED proporcionam imensos benefícios já vistos hoje em dia na área de manufatura, como por exemplo, os Sistemas Holônicos de Manufatura (HMS). O trabalho emprega tecnologias como Workflow, GED (Gerenciamento Eletrônico de Documentos) e documentos inteligentes, usando como base uma ferramenta já desenvolvida, baseada em software livre. Os objetivos específicos do trabalho são citados a seguir:

14 2 Estudo de GED (Gerenciamento Eletrônico de Documentos). Pesquisa das tecnologias relacionadas ao tema o Workflow o XML o Documentos holônicos Estudo de ferramentas de Workflow baseadas em software livre, como por exemplo, Tikiwiki e TYPO3. Projeto e implementação de um protótipo para um processo interno do Centro de Ciências Tecnológicas da UDESC. o Modelagem do fluxo de trabalho envolvido o Banco de dados o Segurança o Adaptação necessária para a realidade da UDESC o Integração com os documentos holônicos O trabalho foi desenvolvido tendo em vista uma organização, que assim se apresenta: O capítulo 1 aborda o histórico, evolução e conceitos relacionados ao GED (Gerenciamento Eletrônico de Documentos). Já no capítulo 2 são estudados os sistemas Workflow, apresentado seus conceitos formais e sua aplicação no desenvolvimento deste trabalho. O capítulo 3 aborda a teoria sobre os documentos inteligentes, apresentando, em linhas gerais, os conceitos sobre a tecnologia XML e a integração dos documentos holônicos ao projeto desenvolvido. O capítulo 4 apresenta as ferramentas de Workflow estudadas para o desenvolvimento do trabalho, assim como a justificativa da ferramenta escolhida. Para finalizar o estudo, o capítulo 5 apresenta uma descrição do desenvolvimento do sistema proposto, o qual foi implementado utilizando uma das ferramentas estudadas.

15 3 1. GED (GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS) Neste capítulo são abordados os conceitos de tecnologias relacionados ao GED, assim como a sua evolução até os dias atuais. A quantidade de informação gerada pela humanidade vem aumentando a cada dia e estima se que nos próximos anos ela duplicará a cada 11 horas (CENADEM, 2005). As empresas acompanham este crescimento, investindo em tecnologias que auxiliam na produção, coleta, processamento, armazenamento e disseminação das informações. Neste contexto, um conjunto de tecnologias que tem merecido destaque é o Gerenciamento Eletrônico de Documentos. Com o ritmo acelerado da evolução tecnológica, a informação tornou se mais acessível, contribuindo para um aumento da participação do conhecimento na geração de riqueza para as organizações. "O conhecimento passa a ser o novo motor da economia." (BALDAM et al., p.24). De fato, o conhecimento tornou se fator essencial no processo de produção, visto que "a competição é cada vez mais baseada na capacidade de transformar informação em conhecimento e conhecimento em decisões e ações de negócio." (LOPES, p. 25). Sistemas de GED (Gerenciamento Eletrônico de Documentos) são ferramentas que permitem publicar e recuperar documentos, sejam eles documentos de texto, planilhas de cálculo, imagens, apresentações, documentos digitalizados, entre outros, permitindo organizar e indexar esses documentos de forma a facilitar sua recuperação por meio de uma busca. Conforme o CENADEM 1 (2005), O conceito de GED é uma espécie de leque em constante abertura. Isso devido às muitas tecnologias a ele relacionadas que dele fazem parte. A evolução do GED confirma sua importância. No princípio, a tecnologia de GED enfatizava basicamente a digitalização de um documento gerado em papel através de um scanner. Assim, ele poderia ser visualizado na tela do computador, inclusive em rede.. 1 Fundado em 1976, é uma organização voltada ao desenvolvimento e aplicação de programas de treinamento na área de Tecnologia e Sistemas de Imagem e Informação, Organização Sistemas e Métodos, Arquivologia, Documentação, Informática, Administração e Workflow. Promove a Infoimagem, sendo o segundo maior evento mundial em sua área de atuação.

16 4 Observa se então uma evolução no conceito de GED, que deixa de ser uma forma de transformar documentos em meio analógico (papel) para o meio digital e passa a ser uma forma mais ampla que abrange tanto os documentos analógicos quanto aqueles que já nascem em meio digital, a exemplo de uma planilha de cálculo, de um documento de processador de texto, um e mail entre outros. O GED também proporciona uma organização dos documentos por meio de indexação por palavras chave, segurança para os documentos, categorização, histórico, além de controlar todo o ciclo de vida da informação, conforme a Figura 1. Segundo a ATSolutions (2005), Sistemas GED oferecem os recursos necessários ao gerenciamento do ciclo de vida de um documento num ambiente colaborativo, em que profissionais distribuídos por espaços físicos distintos participam do processo de criação de forma organizada. Figura 1 Ciclo de Vida da Informação (ATSOLUTIONS, 2005) Os documentos, de uma maneira geral, possuem um ciclo de vida, chamado ciclo de vida da informação (Figura 1). O processo inicial desse ciclo dá se na criação do documento, que pode ser de diversas formas, como digitalização de um documento analógico (papel), digitação, e mail, fonte de conhecimento, entre outros. Seguindo o fluxo, o documento receberá uma revisão e, em seguida, uma edição. Se aprovado, irá direto para a sua versão final; caso contrário, será gerada uma nova versão do

17 5 documento, sendo revisado e editado novamente. Já na versão final, o documento será publicado em alguma base de conhecimento, que pode ser uma coleção de PDF, um portal corporativo, CD ROM, impresso, ou qualquer outro meio de divulgação. Naturalmente, o documento entra em seu uso inativo e posteriormente é arquivado. Quando o documento não é mais significante para a organização ele será destruído, encerrando o seu ciclo de vida. Sistemas de GED então podem ser descritos como sistemas que permitem o gerenciamento, armazenamento, recuperação, intercâmbio e arquivamento de documentos de forma segura e ágil. Esses sistemas podem ter outros sistemas anexos, como por exemplo um sistema de Workflow, que atua de forma complementar ao GED, aumentando sua capacidade, no sentido de criar novas funcionalidades como um fluxo de trabalho que utiliza os documentos do GED em seu processo. 1.1 TECNOLOGIAS RELACIONADAS AO GED Um sistema GED é uma união de diversas tecnologias que foram sendo incorporadas à medida que suas necessidades surgiram dentro das empresas. As tecnologias que compõem um sistema GED são Document Imaging (DI), Document Management (DM), Workflow, COLD/ERM, Forms Processing, Records and Information Management (RIM), que são descritos a seguir: Document Imaging (DI) Foi a primeira tecnologia GED que surgiu e seu foco é a digitalização de documentos de meio analógico (papel ou microfilme) em meio digital. A tecnologia antecessora ao DI foi a microfilmagem, que ainda é utilizada por algumas empresas hoje em dia. É importante ressaltar que um documento digitalizado gera uma imagem e geralmente ocupa dez vezes mais espaço que um documento textual gerado através de um processador de texto. Um documento digitalizado também não pode ser processado, seja por um processador de texto ou por um sistema de processamento de dados, a não

18 6 ser que ele passe por um processo conhecido como reconhecimento de caracteres. Existem dois tipos de tecnologias para o reconhecimento de caracteres, de acordo com sua aplicação: OCR (Optical Character Recognition), que serve para o reconhecimento de caracteres padronizados, como os documentos impressos, e o ICR (Intelligent Character Recognition), que é aplicado sobre documentos manuscritos. (CENADEM, 2005) Document Management (DM) A tecnologia conhecida como Document Management (DM) gerencia o documento durante todo o seu ciclo de vida. O DM possui funções como o controle de versões de documentos, o uso de modelos predefinidos ou formulários eletrônicos, integração com programas geradores de novos documentos, gerenciamento, fluxos e suporte a diversos tipos de documentos. Seu objetivo é controlar o documento que esteja em uso, sendo modificado ou referenciado por outros documentos. Aplica se o DM na área de normas técnicas, manuais e desenhos de engenharia, sendo inclusive uma das exigências da ISO (CENADEM, 2005) Workflow O Workflow foi incorporado ao GED como uma forma de automatizar o trâmite de documentos, de maneira a gerar diversos benefícios ao processo de negócio das empresas. Detalhes sobre a tecnologia de Workflow estão descritos no capítulo 2 deste estudo. (CENADEM, 2005) COLD/ERM A tecnologia COLD (Computer Output to Laser Disk), também conhecida como ERM (Enterprise Report Management), permite o armazenamento e gerenciamento de relatórios de forma digital. Veio em substituição à tecnologia COM (Computer Output to Microfilm), que gerava relatórios em microfilme, devido às grandes vantagens no armazenamento em discos ópticos em relação ao microfilme. (CENADEM, 2005).

19 Forms Processing Forms Processing ou Processamento de Formulários é a tecnologia que permite reconhecer as informações textuais em formulários por meio das tecnologias de reconhecimento óptico de caracteres e adicioná las em campos de um banco de dados. O objetivo desse processo é preparar o formulário para colher seus dados e enviá los a um sistema que tratará de forma adequada as informações colhidas. São aplicadas em formulários de repartições públicas, pedidos de clientes, ordens de pagamento, documentos padronizados de recursos humanos, formulários bancários, entre outros. O melhoramento das tecnologias de reconhecimento de caracteres (OCR e ICR) viabilizou a tecnologia de Forms Processing de maneira a substituir a digitação manual por sistemas digitais que realizam um processo automático. (CENADEM, 2005) RIM Records and Information Management Trata se da tecnologia de gerenciamento de arquivos e informação. De acordo com o CENADEM (2005), RIM É o gerenciamento do ciclo de vida do documento, independentemente da mídia em que ele se encontra. O gerenciamento da criação, armazenamento, processamento, manutenção, disponibilização e até descarte dos documentos são controlados pela categorização de documentos e tabelas de temporalidade.

20 2. WORKFLOW Conforme a WFMC 2 (1995) workflow está associado com a automação dos processos onde documentos, informações ou tarefas são passadas entre participantes de acordo com um conjunto de regras definidas para atingirem uma meta ou contribuírem com um resultado de negócio. Já Guerrero (1999) define que workflow é a tecnologia que engloba um conjunto de ferramentas que permitem a automação do fluxo de trabalho. A principal função de um sistema workflow no contexto de Workgroup Computing é a automação de um processo estruturado e a eliminação de tarefas improdutivas. Como foi conceituado, workflow consiste em automatizar os processos de negócio de uma organização, com o objetivo principal de aumento na produtividade. A seguir faz se uma exposição da constituição de um sistema de workflow e de como pode ser classificado, em seguida é apresentado de forma sucinta os conceitos de BPM (Business Process Management) que representa uma integração dos fluxos de workflow para permitir ao nível gerencial uma rápida tomada de decisão. 2.1 PARTES CONSTITUINTES DE UM SISTEMA DE WORKFLOW Um sistema de workflow é constituído de atividades, papéis, tarefas e documentos. Estas partes são descritas a seguir: Atividades: É o conjunto de eventos que ocorrem sobre a responsabilidade de um ator. Essa definição permite que uma atividade seja realizada por mais de uma pessoa, contanto que um ator seja responsável pela atividade. Uma atividade requer recursos humanos ou automatizados para suportar a execução do processo. Sempre que um recurso humano é necessário, uma atividade é alocada para um participante do workflow. Existem dois tipos de atividade que podem fazer parte de um workflow: 2 WfMC (Workflow Management Coalition) é uma entidade sem fins de lucro, criada em 1993 por cerca de 90 empresas como Coca Cola, HP, IBM, Microsoft, Novell, Oracle, Price Waterhouse, SAP, Siemens e Xerox e tem por objetivo o desenvolvimento de padrões e terminologia para tecnologia de workflow.

21 9 Atividades manuais incapazes de automação e saem do escopo do sistema de gerenciamento do workflow. Tais atividades podem ser incluídas na definição do processo, por exemplo, para suportar a modelagem do processo, mas não fazem parte do resultado de um workflow. Atividades automatizadas capazes de serem automatizadas por meio de um computador, usando um sistema de gerenciamento de workflow para gerenciar a sua execução. Papéis: são os profissionais envolvidos no fluxo de trabalho. Também podem ser chamados de atores. Por exemplo, um aprovador pode ser um papel que pode ser desempenhado por qualquer pessoa que possua esse papel pré definido. Tarefas: são as regras aplicadas ao fluxo de trabalho. Preencher um formulário, aprovar um documento ou solicitar uma revisão são exemplos de tarefas. Documentos: é a base de conhecimento que tramita no fluxo. Podem ser formulários, planilhas de cálculo, documentos de processadores de texto ou qualquer outro tipo de documento que faça parte das informações pertinentes ao fluxo em que está ligado. 2.2 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE WORKFLOW Conforme Nicolao (1998) soluções de workflow podem ser classificadas em quatro categorias: sistemas ad hoc, sistemas de coordenação, sistemas administrativos e sistemas de produção. A descrição das categorias encontram se a seguir: Sistemas ad hoc: adequado para um processo executado uma única vez, cada pessoa atuando sobre o mesmo e roteando o para o próximo agente interventor, tipicamente baseado em ferramentas de correio eletrônico. Sistemas de coordenação: concebidos para facilitar ações de coordenação de processos continuamente desenvolvidos na empresa, onde pessoas ou grupos trabalham em colaboração para atingir um determinado objetivo.

22 10 Sistemas administrativos: concebidos para o roteamento inteligente de formulários através da organização. Tais formulários são baseados em textos e consistem de campos editáveis, sendo roteados automaticamente, de acordo com o tipo de informação nele inserido. Em complementação, tais sistemas podem notificar as pessoas a respeito de quando uma determinada ação é executada, permitindo o gerenciamento de prazos críticos. Sistemas de produção: concebidos para a automatização do fluxo de papéis na organização, transformando os em imagens digitais. Tais sistemas estão estreitamente associados com a tecnologia de processamento de imagens, podendo envolver também o roteamento inteligente de formulários e o acesso a bancos de dados corporativos. O sistema de workflow a ser utilizado neste trabalho será um sistema administrativo, que fará o roteamento inteligente dos formulários do protótipo proposto. Esse assunto será desenvolvido no capítulo Modelo de componentes para ferramentas de Workflow A WFMC (1995) define um bom e abrangente modelo de referência com a seguinte estrutura e componentes para produtos que utilizam a tecnologia de workflow, mostrados na Figura 2. A seguir estão descritos os componentes que formam o modelo proposto pela WfMC: 1. Ferramenta para Definição de Processo (Process Definition Tool): usada para criar definições de processo que possam ser manipuladas em computador. Ela pode ser baseada em uma linguagem formal de definição de processos, em um modelo de objetos e seus relacionamentos, ou ainda em um conjunto de instruções para roteamento de informações. 2. Definição do Processo (Process Definition): contém todas as informações necessárias para o seu processamento, tais como condições de início e término, atividades, regras de navegação entre as atividades, dados relevantes para o workflow etc.

23 11 Figura 2 Modelo de referência definido pela WfMC para ferramentas de workflow 3. Motor de Workflow (Workflow Engine): parte central de um sistema de workflow, responsável por coordenar as listas de trabalho, através das definições do processo e gravar esses dados para a aplicação. 4. Dados Relevantes para o Workflow e para a Aplicação (Workflow Relevant Data and Application Data): os dados relevantes ou dados do caso são usados pelo workflow para decidir a seqüência e condições de atividades; os dados da aplicação não são manuseados pelo workflow. 5. Listas de Trabalho (Worklists): conjunto de itens que necessitam da atenção de um usuário. 6. Cliente (Worklist Handler & User Interface): responsável pela interação com o usuário e com o Serviço de Coordenação de Workflow, através das Listas de Trabalho.

24 12 7. Aplicação (Exposed and Embedded Interfaces): permite o desenvolvimento de aplicações que queiram se relacionar diretamente com os componentes de software de workflow. Atualmente, quando exposta, esta interface é proprietária. A proposta da WfMC é a de criação de uma WAPI (Workflow Application Programming Interface). 8. Serviço de Coordenação de Workflow (Workflow Enactment Service): responsável pela interpretação da descrição de um processo e gerência das suas instâncias, incluindo controle da seqüência de suas atividades, manutenção das listas de trabalho dos usuários e ativação de outros programas e aplicações. 9. Operações de Supervisão (Supervisory Operations): permite que usuários privilegiados possam alterar características dos processos em andamento, definir papéis, acompanhar o histórico das atividades de uma instância de processo, consultar métricas e outras estatísticas etc. 2.3 BPM (BUSINESS PROCESS MANAGEMENT) Conforme Silver (2002) a integração tem tomado o lugar da automação como fator crítico no melhoramento dos processos. Onde o workflow tentou retirar a ineficiência automatizando alguns gargalos isolados, o software de BPM concentra se em interconectar essas ilhas isoladas de automatização e integrá las aos processos dos parceiros de negócio. Na verdade, o BPM é responsável por um novo conjunto de valores de negócio: Agilidade: A habilidade de trazer novos produtos e serviços ao mercado mais rapidamente e adaptar processos mais eficientemente para atender as mudanças de demanda do mercado. Flexibilidade: Acomodar sistemas diferentes e exceções às regas de negócios dinamicamente. Visibilidade: Prover um gerenciamento de indicadores de desempenho dentro dos processos. (SILVER, 2002)

25 Aplicação de BPM ao trabalho Conforme apresentado, o BPM não fica muito distante dos conceitos já apresentados de Workflow, acrescentando a integração do ambiente organizacional, tornando o mais ágil, flexível e dinâmico. A aplicação de BPM ao trabalho proposto encaixa se no uso dos documentos holônicos e das tecnologias de PHP e XML. A utilização destes conceitos fará com que o fluxo tramite com maior confiabilidade e segurança. A confiabilidade será garantida através do uso de gerência de falhas, fazendo cópias de segurança dos documentos, podendo ser restauradas assim que alguma anomalia for detectada e a segurança será garantida pelo uso de gerências de segurança, que permitem que o usuário confie que as informações ali contidas realmente foram criadas pelo seu autor, através do uso de assinaturas digitais. Mais detalhes sobre as gerências e os documentos holônicos são explicados na sessão 3.1 deste trabalho.

26 3 DOCUMENTOS INTELIGENTES Neste capítulo serão apresentados os conceitos relacionados aos documentos inteligentes ou documentos holônicos, a estrutura do documento holônico e a utilização de documentos inteligentes no trabalho. A origem do termo holônico, vem de Holon, que é uma palavra Grega derivada de holos, que quer dizer conjunto, com o sufixo on que significa partícula ou parte. Portanto, holônico representa um conjunto de partes menores que simplificam a maneira de resolver determinados problemas, quebrando os em partes menores. Hoje em dia, esse conceito já é aplicado à área de manufatura, onde existem os HMS (Holonic Manufacturing Systems) ou sistemas holônicos de manufatura. (SUGIMOTO, 2003). A idéia deste trabalho é estudar esses conceitos e aplicá los ao fluxo de workflow proposto. O conceito de documentos holônicos idealizado por Romão (2005) 3 consiste no desenvolvimento de um modelo completamente novo de documento eletrônico, onde ele possa ter a capacidade de se auto gerenciar, autonomia para tomar decisões de acordo com a situação do ambiente, e tem como objetivo garantir a disponibilidade e gerenciar a segurança as informações contidas no documento. Utilizando o conceito de documentos holônicos, os documentos terão mais mobilidade e agilidade, garantindo uma maior confiabilidade, segurança e rapidez no acesso as informações dos documentos. (ROMÃO, 2005) 3 Este trabalho aplica os conceitos de documentos holônicos aos processos de workflow, através do uso da tecnologia de documentos XML descritos neste capítulo. 3 ROMÃO, Luiz Melo. Aplicação do conceito de sistemas holônicos adaptado em sistemas de gerenciamento eletrônico de documentos. Dissertação (Mestrado em Ciência da Computação) Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

27 ESTRUTURA DO DOCUMENTO HOLÔNICO O documento holônico contém informações referentes ao comportamento do documento e funções de gerência, para que os gerentes possam iniciar as ações de controle e gerenciamento do documento. Estes gerentes é que darão aos documentos holônicos, a autonomia para realizarem todas as funções de suporte para as informações do documento. Segundo Romão (2005), os documentos XML (a linguagem XML será descrita com mais detalhes neste capítulo) possuem uma estrutura semelhante, composta de um cabeçalho, e do restante do documento chamado de instância. O cabeçalho do documento contém informações que o identificam como sendo XML, tais como a versão da linguagem utilizada e documentos ao qual ele está relacionado. A instância do documento vem logo abaixo do cabeçalho, contendo as informações do documento, organizados em uma hierarquia. Apresenta se na Figura 3 a estrutura do documento holônico, que é dividida em duas partes. Na primeira, está a camada de dados, onde as informações do documento ficarão guardadas. Na segunda parte está a camada de aplicação, que possui as informações de controle para o gerenciamento. (ROMÃO, 2005) Figura 3 Estrutura do documento holônico

GED. Conceito: Razões Para o Uso do GED:

GED. Conceito: Razões Para o Uso do GED: GED Conceito: Gerenciamento Eletrônico de Documentos, ou somente GED, é um conjunto de tecnologias e procedimentos para o gerenciamento de documentos e informações em meio digital. O GED é implementado

Leia mais

Portais corporativos: evolução, aplicação, tendências e casos. de implantação. Fernando Silva Parreiras

Portais corporativos: evolução, aplicação, tendências e casos. de implantação. Fernando Silva Parreiras Portais corporativos: evolução, aplicação, tendências e casos de implantação Fernando Silva Parreiras Fernando Silva Parreiras Mestrando em ciência da informação pela ECI UFMG Especialista em gestão financeira

Leia mais

Luciano Rocha Diretor Técnico Enial Coord..de TI Sec. Geral Mesa da ALES www.al.es.gov.br - luciano@al.es.gov.br Tel.: 027 3382.

Luciano Rocha Diretor Técnico Enial Coord..de TI Sec. Geral Mesa da ALES www.al.es.gov.br - luciano@al.es.gov.br Tel.: 027 3382. Luciano Rocha Diretor Técnico Enial Coord..de TI Sec. Geral Mesa da ALES www.al.es.gov.br - luciano@al.es.gov.br Tel.: 027 3382.3858-99712845 GED - ECM Estatísticas: Gasta-se 400 horas por ano procurando

Leia mais

GED / ECM / EIM. Gerenciamento Eletrônico de Documentos ou Gestão Eletrônica de Documentos. Por: Marcelo Vasconcelos Fatudo

GED / ECM / EIM. Gerenciamento Eletrônico de Documentos ou Gestão Eletrônica de Documentos. Por: Marcelo Vasconcelos Fatudo Gerenciamento Eletrônico de Documentos ou Gestão Eletrônica de Documentos Por: Marcelo Vasconcelos Fatudo OBJETIVOS: GERAR ARMAZENAR CONTROLAR COMPARTILHAR RECUPERAR DADOS E/OU INFORMAÇÕES DADO / INFORMAÇÃO

Leia mais

Aplicações de GED. Aplicações de GED. Document imaging. Document imaging

Aplicações de GED. Aplicações de GED. Document imaging. Document imaging Aplicações de GED Processamento, arquivamento e recuperação de documentos (Document Imaging) Gerenciamento de documentos (Document Management) Sistema de Gerenciamento de documentos técnicos (engineering

Leia mais

Image Enable: conceito

Image Enable: conceito Image Enable Gestão Eletrônica de Documentos - GED Image Enable: conceito Empresas possuem diversos sistemas para controlar suas operações Sistemas integrados de gestão; Sistemas de Recursos humanos, Contabilidade,

Leia mais

Tecnologias de GED Simone de Abreu

Tecnologias de GED Simone de Abreu Tecnologias de GED Simone de Abreu A rapidez na localização da informação contida no documento é hoje a prioridade das empresas e organizações, já que 95% das informações relevantes para o processo de

Leia mais

Gerenciamento Eletrônico de Documentos. Resumo. Palavras-chave. Summary. Word-key

Gerenciamento Eletrônico de Documentos. Resumo. Palavras-chave. Summary. Word-key Gerenciamento Eletrônico de Documentos Alexandra Holanda Jaber 1 Marina Vaz Cunha da Silva 1 Rogério Rodrigues de Andrade 1 Pedro Nogueira de Souza 1 Resumo O GED é um Sistema desenvolvido para agilizar

Leia mais

Sociedade do Conhecimento

Sociedade do Conhecimento Gerenciamento (Gestão) Eletrônico de Documentos GED Introdução Gerenciamento Eletrônico de Documentos - GED Sociedade do Conhecimento Nunca se produziu tanto documento e se precisou de tanta velocidade

Leia mais

Módulo Administrativo

Módulo Administrativo Módulo Administrativo GED Gestão Eletrônica de Documentos Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Administrativo GED Gestão Eletrônica de Documentos. Todas informações aqui

Leia mais

Scientific Electronic Library Online Sistema SciELO de Publicação Guia do usuário

Scientific Electronic Library Online Sistema SciELO de Publicação Guia do usuário Scientific Electronic Library Online Sistema SciELO de Publicação Guia do usuário São Paulo, junho de 2007 1º Versão SUMÁRIO 1 Introdução... 3 2 Autor... 5 2.1 Cadastro no sistema (http://submission.scielo.br),

Leia mais

O que é GED GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS (GED)

O que é GED GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS (GED) Automação em Arquivos GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS (GED) O que é GED GED é a tecnologia que provê um meio de facilmente armazenar, localizar e recuperar informações existentes em documentos e

Leia mais

Gerenciamento do ciclo de vida de um documento Simone de Abreu

Gerenciamento do ciclo de vida de um documento Simone de Abreu Gerenciamento do ciclo de vida de um documento Simone de Abreu É o gerenciamento do ciclo de vida de todos os registros, em todos os tipos de mídia, desde a criação até a destruição ou arquivo permanente.

Leia mais

Enterprise Content Management [ECM] Impulsionando o Poder da Informação

Enterprise Content Management [ECM] Impulsionando o Poder da Informação Enterprise Content Management [ECM] Impulsionando o Poder da Informação O SoftExpert ECM Suite provê as tecnologias utilizadas para criar, capturar, gerenciar, armazenar, preservar e distribuir todos os

Leia mais

GED GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS, GESTÃO DA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS CORRELATAS.

GED GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS, GESTÃO DA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS CORRELATAS. informacao tecnologia GED GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS, GESTÃO DA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS CORRELATAS. edição 2009 2 Objetivo da apresentação O objetivo desta apresentação é transmitir a importância

Leia mais

Prof a. Lillian Alvares. Curso de Arquivologia

Prof a. Lillian Alvares. Curso de Arquivologia Prof a. Lillian Alvares Curso de Arquivologia Universidade id d de Brasília Datasul Collecta Gartner Group Universidade Federal de Pernambuco, Departamento de Ciência da Informação Estatísticas Estatísticas

Leia mais

PROPOSTA DE SOFTWARE DE INSTALAÇÃO PARA UM AMBIENTE INTEGRADO DE GERÊNCIA DE PROJETOS E DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS

PROPOSTA DE SOFTWARE DE INSTALAÇÃO PARA UM AMBIENTE INTEGRADO DE GERÊNCIA DE PROJETOS E DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS PROPOSTA DE SOFTWARE DE INSTALAÇÃO PARA UM AMBIENTE INTEGRADO DE GERÊNCIA DE PROJETOS E DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS Élysson Mendes Rezende Bacharelando em Sistemas de Informação Bolsista de Iniciação Científica

Leia mais

Alfresco Content Management

Alfresco Content Management Alfresco Content Management Alfresco é um sistema ECM (Enterprise Content Management) também conhecido como GED (Gestão Eletrônica de Documentos) em nosso mercado de porte corporativo para atender a empresas

Leia mais

WORKFLOW. Mapeamento de Processos de Negócio 26/11/2009. Tadeu Cruz, Prof. M.Sc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

WORKFLOW. Mapeamento de Processos de Negócio 26/11/2009. Tadeu Cruz, Prof. M.Sc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS WORKFLOW Mapeamento de Processos de Negócio Tadeu Cruz, Prof. M.Sc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS É proibido a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio sem a expressa autorização

Leia mais

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos O gerenciamento de informações é crucial para o sucesso de qualquer organização.

Leia mais

A Empresa. Alguns Clientes que já utilizam nossa tecnologia.

A Empresa. Alguns Clientes que já utilizam nossa tecnologia. A Empresa A GDDoc é uma empresa especializada na gestão de documentos digitais e arquivos, auxilia as empresas a administrar através da tecnologia o uso de papel, para alcançar estes objetivos fazemos

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

Workflow como Proposta de. Workflow. O Gerenciamento de Processos. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br

Workflow como Proposta de. Workflow. O Gerenciamento de Processos. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br Workflow como Proposta de Automação Flexível O Gerenciamento de Processos Planejamento do BPM Diretrizes e Especificações Seleção de processo críticos Alinhamento de processos à estratégia www.iconenet.com.br

Leia mais

Reengenharia e aperfeiçoamento de processos de negócio

Reengenharia e aperfeiçoamento de processos de negócio 28. O Workflow Como Suporte ao Trabalho Cooperativo O conceito e as tecnologias de workflow estão inseridos no contexto de soluções tecnológicas e organizacionais para suporte a uma nova forma de funcionamento

Leia mais

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos

Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos Sistema de Gestão dos Documentos da Engenharia [EDMS] O caminho para a Colaboração da Engenharia e Melhoria de Processos O gerenciamento de informações é crucial para o sucesso de qualquer organização.

Leia mais

Explorando o SharePoint como ferramenta de uma nova Gestão de Documentos Corporativos

Explorando o SharePoint como ferramenta de uma nova Gestão de Documentos Corporativos Explorando o SharePoint como ferramenta de uma nova Gestão de Documentos Marcos Moysés da Cunha marcos.cunha@eletrobras.com (21) 2514-5695 Gestão de Documentos SharePoint GED... caminho... Gestão de Documentos

Leia mais

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Workflow Processo

Leia mais

Definição de Processos de Workflow

Definição de Processos de Workflow Definição de Processos de Tiago Telecken Universidade Federal do Rio Grande do Sul telecken@inf.ufrgs.br Resumo Este artigo apresenta uma introdução a tecnologia de workflow informando noções básicas sobre

Leia mais

Unidade: Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRDI Nº: MANUAL DE PROCEDIMENTOS. TÍTULO: Modelar Processos 1/17

Unidade: Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRDI Nº: MANUAL DE PROCEDIMENTOS. TÍTULO: Modelar Processos 1/17 1/17 ESTA FOLHA ÍNDICE INDICA EM QUE REVISÃO ESTÁ CADA FOLHA NA EMISSÃO CITADA R. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 R. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 FL. FL. 01 X 26 02 X 27 03 X 28 04 X 29 05 X 30 06 X

Leia mais

Engenharia do Produto

Engenharia do Produto Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Curitiba Departamento de Eletrônica Engenharia do Produto Slides elaborados a partir de Rozenfeld et al. (2006) AULA 8 Favor colocar

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

WebUML: Uma Ferramenta Colaborativa de Apoio ao Projeto e Análise de Sistemas Descritos em Classes UML

WebUML: Uma Ferramenta Colaborativa de Apoio ao Projeto e Análise de Sistemas Descritos em Classes UML Carlos Henrique Pereira WebUML: Uma Ferramenta Colaborativa de Apoio ao Projeto e Análise de Sistemas Descritos em Classes UML Florianópolis - SC 2007 / 2 Resumo O objetivo deste trabalho é especificar

Leia mais

UM ESTUDO DE CASO SOBRE A INDEXAÇÃO AUTOMÁTICA DE DOCUMENTOS OFICIAIS DA UENP BASEADO EM LAYOUTS

UM ESTUDO DE CASO SOBRE A INDEXAÇÃO AUTOMÁTICA DE DOCUMENTOS OFICIAIS DA UENP BASEADO EM LAYOUTS UM ESTUDO DE CASO SOBRE A INDEXAÇÃO AUTOMÁTICA DE DOCUMENTOS OFICIAIS DA UENP BASEADO EM LAYOUTS Alexia Guilherme Bianque (PIBIC/CNPq), Ederson Marco Sgarbi (Orientador), a.g.bianque10@gmail.com.br Universidade

Leia mais

Arquitetura de Software: Uma Central para Gestão da execução de serviços

Arquitetura de Software: Uma Central para Gestão da execução de serviços Arquitetura de Software: Uma Central para Gestão da execução de serviços ADILSON FERREIRA DA SILVA Centro Paula Souza São Paulo Brasil afs.software@gmail.com Prof.a. Dr.a. MARILIA MACORIN DE AZEVEDO Centro

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Seu dia é mais inteligente

Seu dia é mais inteligente Seu dia é mais inteligente O 2007 Microsoft Office system é uma plataforma de soluções inteligentes para tarefas operacionais, estratégicas e organizacionais. O conjunto de aplicativos e servidores e a

Leia mais

1. P06 Recursos Tecnológicos. Plataformas de ECM e BPMS P06.005

1. P06 Recursos Tecnológicos. Plataformas de ECM e BPMS P06.005 1. IDENTIFICAÇÃO Padrão Segmento Código P06.005 Revisão v. 2015 2. PUBLICAÇÃO Plataformas de ECM e BPMS Recursos Tecnológicos Versão Data para adoção Publicação v. 2015 02 de outubro de 2015 PORTARIA N

Leia mais

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS

PROC. 02 CONTROLE DE DOCUMENTOS 1 de 15 msgq CONTROLE DE DOCUMENTOS MACROPROCESSO GESTÃO DE PROCESSOS PROCESSO CONTROLE DE DOCUMENTOS CONTROLE DE DOCUMENTOS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS...

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTRUÇÃO NORMATIVA SECOM-PR N o 8 DE 19 DE DEZEMBRO DE 2014 Disciplina a implantação e a gestão da Identidade Padrão de Comunicação Digital das

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Informática / Campus Global

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Informática / Campus Global Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Informática / Campus Global Sistema de Aproveitamento de Disciplinas da Faculdade de Informática da PUCRS: uma sistemática de gerência

Leia mais

O Sistema mais completo. de Captura e GED. do Mercado. MegaGED

O Sistema mais completo. de Captura e GED. do Mercado. MegaGED O Sistema mais completo de Captura e GED do Mercado AutoStore O AutoStore é um software de captura e distribuição de documentos (Texto, Imagens e Arquivos Eletrônicos) Com o AutoStore é possível automatizar

Leia mais

Curso de Joomla na Prática

Curso de Joomla na Prática Curso de Joomla na Prática Joomla! (pronuncia-se djumla) é um CMS (Content Management System) desenvolvido a partir do Mambo. É escrito em PHP e roda no servidor web Apache ou IIS e banco de dados MySQL.

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais.

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Tales Henrique José MOREIRA 1 ; Gabriel da SILVA 2 ; 1 Estudante de Tecnologia em Sistemas para

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo

Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Melhores práticas de gerenciamento de ativos de software JUNHO DE 2013 Por que o gerenciamento de ativos de software é tão difícil e como simplificá-lo John Fulton CA IT Business Management

Leia mais

Biblioteca Digital da UNIVATES utilizando a ferramenta DSpace. Alexandre Stürmer Wolf, Ana Paula Lisboa Monteiro, Willian Valmorbida

Biblioteca Digital da UNIVATES utilizando a ferramenta DSpace. Alexandre Stürmer Wolf, Ana Paula Lisboa Monteiro, Willian Valmorbida Biblioteca Digital da UNIVATES utilizando a ferramenta DSpace Alexandre Stürmer Wolf, Ana Paula Lisboa Monteiro, Willian Valmorbida Roteiro Biblioteca Digital da UNIVATES Bibliotecas: Conceitos Metas da

Leia mais

XML e Banco de Dados. Prof. Daniela Barreiro Claro DCC/IM/UFBA

XML e Banco de Dados. Prof. Daniela Barreiro Claro DCC/IM/UFBA XML e Banco de Dados DCC/IM/UFBA Banco de Dados na Web Armazenamento de dados na Web HTML muito utilizada para formatar e estruturar documentos na Web Não é adequada para especificar dados estruturados

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE DE DOCUMENTOS DE TCC E ESTÁGIO

SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE DE DOCUMENTOS DE TCC E ESTÁGIO SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE DE DOCUMENTOS DE TCC E ESTÁGIO Marcelo Karpinski Brambila 1, Luiz Gustavo Galves Mahlmann 2 1 Acadêmico do Curso de Sistemas de Informação da ULBRA Guaíba < mkbrambila@terra.com.br

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MILLENA SILVA PAIVA ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO GOIÂNIA 2015 2 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO

Leia mais

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES w w w. i d e a l o g i c. c o m. b r INDICE 1.APRESENTAÇÃO 2.ESPECIFICAÇÃO DOS RECURSOS DO SOFTWARE SAXES 2.1. Funcionalidades comuns a outras ferramentas similares 2.2. Funcionalidades próprias do software

Leia mais

Com relação às áreas de conhecimento de projetos conforme o. PMBoK, julgue os itens subseqüentes.

Com relação às áreas de conhecimento de projetos conforme o. PMBoK, julgue os itens subseqüentes. De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 70 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem;

MOODLE é o acrónimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment Software livre, de apoio à aprendizagem; Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; A expressão designa ainda

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Goiânia 12/2011 Versionamento 12/12/2011 Hugo Marciano... 1.0

Leia mais

XML. 1. XML: Conceitos Básicos. 2. Aplicação XML: XHTML 3. Folhas de Estilo em Cascata XML

XML. 1. XML: Conceitos Básicos. 2. Aplicação XML: XHTML 3. Folhas de Estilo em Cascata XML 1 1. : Conceitos Básicos 2. Aplicação : XHTML 3. Folhas de Estilo em Cascata 2 é um acrônimo para EXtensible Markup Language é uma linguagem de marcação muito parecida com HTML foi designada para descrever

Leia mais

O Gerenciamento de Documentos Analógico/Digital

O Gerenciamento de Documentos Analógico/Digital Tipos de GED: Document imaging Document management Document Imaging / Document Management O Gerenciamento de Documentos Analógico/Digital Mundo analógico Criação Revisão Processamento Arquivo Mundo digital

Leia mais

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade?

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? RESUMO DA SOLUÇÃO CA SERVICE MANAGEMENT - GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? O CA Service Management

Leia mais

CSF Designer Intuition SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS

CSF Designer Intuition SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS O CSF Designer Intuition TM da FIS ajuda organizações que lidam com o cliente a criar, de forma instantânea e interativa, documentos comerciais respeitando as regulações vigentes,

Leia mais

Introdução ao Plone. terça-feira, 4 de agosto de 15

Introdução ao Plone. terça-feira, 4 de agosto de 15 Introdução ao Plone Sumário O que é Gestão de Conteúdo O que é Conteúdo Principais características de um CMS O que é o Plone Tipos de conteúdo no Plone Metadados Templates Interface do portal Gestão de

Leia mais

Os Esforços e Avanços da Sefaz na Gestão Documental. Alexandre Mendonça Secretaria da Fazenda Departamento de Tecnologia da Informação 28/03/2013

Os Esforços e Avanços da Sefaz na Gestão Documental. Alexandre Mendonça Secretaria da Fazenda Departamento de Tecnologia da Informação 28/03/2013 Os Esforços e Avanços da Sefaz na Gestão Documental Alexandre Mendonça Secretaria da Fazenda Departamento de Tecnologia da Informação 28/03/2013 Gestão de Conteúdo Digital - ECM GED/ECM é um conjunto de

Leia mais

gerenciamento de portais e websites corporativos interface simples e amigável, ágil e funcional não dependendo mais de um profissional especializado

gerenciamento de portais e websites corporativos interface simples e amigável, ágil e funcional não dependendo mais de um profissional especializado O NetPublisher é um sistema de gerenciamento de portais e websites corporativos (intranets ou extranets), apropriado para pequenas, médias e grandes empresas. O conteúdo do website pode ser atualizado

Leia mais

Arquitetura de Workflow em Plone e Web Services

Arquitetura de Workflow em Plone e Web Services Arquitetura de Workflow em Plone e Web Services Elisandra Fidler Pez, Heitor Strogulski Núcleo de Processamento de Dados Universidade de Caxias do Sul (UCS) Caxias do Sul, RS Brasil {efidler, hstrogul}@ucs.br

Leia mais

3 Estudo de Ferramentas

3 Estudo de Ferramentas 3 Estudo de Ferramentas Existem diferentes abordagens para automatizar um processo de desenvolvimento. Um conjunto de ferramentas pode ser utilizado para aperfeiçoar o trabalho, mantendo os desenvolvedores

Leia mais

ECM Gerenciamento de Conteúdo Corporativo

ECM Gerenciamento de Conteúdo Corporativo ECM Gerenciamento de Conteúdo Corporativo Jambu Tecnologia Consultoria e Engenharia Ltda www.jambu.com.br - (91) 3224-5440 Responsável Comercial: Marcelo Rocha de Sá - (91) 8882-0319 Soluções abertas em

Leia mais

Consultoria sobre Joomla!

Consultoria sobre Joomla! Consultoria sobre Joomla! Joomla! (pronuncia-se djumla) é um CMS (Content Management System) desenvolvido a partir do Mambo. É escrito em PHP e roda no servidor web Apache ou IIS e banco de dados MySQL.

Leia mais

Padrão ix. Q-Ware Cloud File Publisher - QWCFP Manual do Gestor de Grupo. Versão 1.0.1.0

Padrão ix. Q-Ware Cloud File Publisher - QWCFP Manual do Gestor de Grupo. Versão 1.0.1.0 Padrão ix Q-Ware Cloud File Publisher - QWCFP Manual do Gestor de Grupo Versão 1.0.1.0 Copyright 2000-2014 Padrão ix Sistemas Abertos Ltda. Todos os direitos reservados. As informações contidas neste manual

Leia mais

Definições. BPM - Business Process Management. BPMN Business Process Modeling Notation. BPMS Business Process Management System

Definições. BPM - Business Process Management. BPMN Business Process Modeling Notation. BPMS Business Process Management System Definições BPM - Business Process Management BPMN Business Process Modeling Notation BPMS Business Process Management System Erros da Gestão de Processos / BPM 1. Fazer a Gestão sem Automação Desenho,

Leia mais

Workflow: Adicionando Coordenação das Atividades. Fábio Bezerra fbezerra@ic.unicamp.br

Workflow: Adicionando Coordenação das Atividades. Fábio Bezerra fbezerra@ic.unicamp.br Workflow: Adicionando Coordenação das Atividades Fábio Bezerra fbezerra@ic.unicamp.br Agenda Introdução Workflow Sistema Gerenciador de Workflow WfMC Modelo e Instância Workflows ad hoc Referências O que

Leia mais

Microsoft System Center Operations Manager 2007

Microsoft System Center Operations Manager 2007 Microsoft System Center Operations Manager 2007 Visão Geral Microsoft Corporation Publicado: 18 de dezembro de 2006 Atualizado: 5 de abril de 2007 Sumário Executivo O System Center Operations Manager 2007

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO DOCUMENTOS JURÍDICOS

BOLETIM INFORMATIVO DOCUMENTOS JURÍDICOS BOLETIM INFORMATIVO DOCUMENTOS JURÍDICOS 10 passos para implantação de projetos de Gestão da informação no setor Jurídico outubro/2013 A AUTOMAÇÃO DE DOCUMENTOS JURÍDICOS É VITAL PARA O PRÓPRIO PROCESSO

Leia mais

Documento de Requisitos

Documento de Requisitos UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO Documento de Requisitos Sistema Gerenciador de Atendimento de Chamados Técnicos Grupo: Luiz Augusto Zelaquett

Leia mais

Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática

Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática Evandro Polese Alves Ricardo de Almeida Falbo Departamento de Informática - UFES Av. Fernando Ferrari, s/n, Vitória - ES - Brasil

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN José Agostinho Petry Filho 1 ; Rodrigo de Moraes 2 ; Silvio Regis da Silva Junior 3 ; Yuri Jean Fabris 4 ; Fernando Augusto

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

DeltaV Logbooks. Benefícios. Introdução. Minimize riscos associados às mudanças de turnos. Documente eletrônicamente eventos, observações e notas.

DeltaV Logbooks. Benefícios. Introdução. Minimize riscos associados às mudanças de turnos. Documente eletrônicamente eventos, observações e notas. Sistema Digital de Controle Distribuido DeltaV Especificação do produto DeltaV Logbooks Minimize riscos associados às mudanças de turnos. Documente eletrônicamente eventos, observações e notas. Melhore

Leia mais

AGENDA. Quem Somos Nós? Experiência e Planejamento. Basis + IBM = Suíte Farma. Material Promocional. Outras Indicações. Conclusão

AGENDA. Quem Somos Nós? Experiência e Planejamento. Basis + IBM = Suíte Farma. Material Promocional. Outras Indicações. Conclusão 20 de dezembro de 2011 AGENDA β β β β β β Quem Somos Nós? Experiência e Planejamento Basis + IBM = Suíte Farma Material Promocional Outras Indicações Conclusão QUEM SOMOS NÓS? Linhas de Negócio Clientes

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA

PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA Daniel Gonzaga dos Santos 1 Faculdade Cidade de João Pinheiro Resumo: Este artigo aborda as etapas para

Leia mais

PORTFÓLIO www.imatec.com.br

PORTFÓLIO www.imatec.com.br História A IMATEC foi estabelecida em 1993 com o objetivo de atuar nos segmentos de microfilmagem, digitalização e guarda de documentos e informações, hoje conta com 300 colaboradores, têm em seu quadro,

Leia mais

Apresentação da Empresa. CAPO Software. your team more agile

Apresentação da Empresa. CAPO Software. your team more agile Apresentação da Empresa CAPO Software QUEM SOMOS A CAPO SOFTWARE é provedora de serviços diversificados de TI com vasta experiência em desenvolvimento de sistemas e processo de configuração que compreende

Leia mais

Questionário. A ferramenta auxilia na alocação de Não (0) x x x. Satisfatório (5) complexidade de um caso de uso? de uso (72) Sim (10)

Questionário. A ferramenta auxilia na alocação de Não (0) x x x. Satisfatório (5) complexidade de um caso de uso? de uso (72) Sim (10) Questionário Nível Avaliado Gerador de plano de teste Gerador de dados Função/característica do produto Gestão dos dados do plano de teste (51) Perguntas Pontuação Selenium BadBoy Canoo A ferramenta auilia

Leia mais

Escola Politécnica da USP MBA EPUSP em Gestão e Engenharia do Produto EP-018 O Produto Internet e suas Aplicações Professor: Márcio Lobo Netto Aluno:

Escola Politécnica da USP MBA EPUSP em Gestão e Engenharia do Produto EP-018 O Produto Internet e suas Aplicações Professor: Márcio Lobo Netto Aluno: Escola Politécnica da USP MBA EPUSP em Gestão e Engenharia do Produto EP-018 O Produto Internet e suas Aplicações Professor: Márcio Lobo Netto Aluno: Giovanni Pietro Vallone Cocco Portais Corporativos

Leia mais

Gerenciamento de Mudanças. Treinamento OTRS ITSM

Gerenciamento de Mudanças. Treinamento OTRS ITSM Gerenciamento de Mudanças Treinamento OTRS ITSM Sumário Introdução...3 Associando a Mudança à Requisições...4 Papéis...5 Construindo uma Mudança...6 Informações Gerais da Mudança...6 Definindo os Papéis

Leia mais

Gerenciamento de configuração. Gerenciamento de Configuração. Gerenciamento de configuração. Gerenciamento de configuração. Famílias de sistemas

Gerenciamento de configuração. Gerenciamento de Configuração. Gerenciamento de configuração. Gerenciamento de configuração. Famílias de sistemas Gerenciamento de Gerenciamento de Configuração Novas versões de sistemas de software são criadas quando eles: Mudam para máquinas/os diferentes; Oferecem funcionalidade diferente; São configurados para

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

Documentação de um Produto de Software

Documentação de um Produto de Software Documentação de um Produto de Software Versão 3.0 Autora: Profª Ana Paula Gonçalves Serra Revisor: Prof. Fernando Giorno 2005 ÍNDICE DETALHADO PREFÁCIO... 4 1. INTRODUÇÃO AO DOCUMENTO... 6 1.1. TEMA...

Leia mais

ABB reduz custos operacionais e centraliza informações contábeis e fiscais com a implementação de solução de ECM/GED da SML Brasil

ABB reduz custos operacionais e centraliza informações contábeis e fiscais com a implementação de solução de ECM/GED da SML Brasil Indústria ABB reduz custos operacionais e centraliza informações contábeis e fiscais com a implementação de solução de ECM/GED da SML Brasil CLIENTE V I S Ã O G E R A L Asea Brown Boveri ABB Site: www.new.abb.com/br

Leia mais

Visão geral do Microsoft Office Word 2007. Crie conteúdo com aparência profissional

Visão geral do Microsoft Office Word 2007. Crie conteúdo com aparência profissional Visão geral do Microsoft Office Word 2007 Bem vindo ao Microsoft Office Word 2007, incluído na versão 2007 do Microsoft Office system. O Office Word 2007 é um poderoso programa de criação de documentos

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

WWW - World Wide Web

WWW - World Wide Web WWW World Wide Web WWW Cap. 9.1 WWW - World Wide Web Idéia básica do WWW: Estratégia de acesso a uma teia (WEB) de documentos referenciados (linked) em computadores na Internet (ou Rede TCP/IP privada)

Leia mais

Conteúdo. Curso de Introdução ao Plone. O que é Plone. Parte I Conceitos básicos

Conteúdo. Curso de Introdução ao Plone. O que é Plone. Parte I Conceitos básicos Curso de Introdução ao Plone Conteúdo Parte I - Conceitos básicos Parte II - Interface do Plone Parte III - Gerenciamento de usuários Modulo A Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Laurimar Gonçalves

Leia mais

Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação.

Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação. Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação. SoftExpert PLM Suite é uma solução que oferece os requisitos e as habilidades necessárias que as empresas precisam para gerenciar com êxito

Leia mais

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral

Programa do Módulo 2. Processo Unificado: Visão Geral 9.1 Programa do Módulo 2 Orientação a Objetos Conceitos Básicos Análise Orientada a Objetos (UML) O Processo Unificado (RUP) Processo Unificado: Visão Geral 9.2 Encaixa-se na definição geral de processo:

Leia mais

Workflow. Seminário OS SISTEMAS WORKFLOW

Workflow. Seminário OS SISTEMAS WORKFLOW Seminário OS SISTEMAS WORKFLOW LEANDRO SILVA CAMPOS LÍGIA CHRISTINE OLIVEIRA SOUSA LILIANE VERÔNICA DA SILVA JOSÉ CARLOS NUNES MARINHO TAVARES V. NETO UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL INSTITUTO LUTERANO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II Primeiro Trabalho Descrição do trabalho: Escrever um Documento de Visão. Projeto: Automatização do sistema que

Leia mais

Padrão ix. Q-Ware Cloud File Publisher Manual do Usuário QWCFP. Versão 1.2.0.1

Padrão ix. Q-Ware Cloud File Publisher Manual do Usuário QWCFP. Versão 1.2.0.1 Padrão ix Q-Ware Cloud File Publisher Manual do Usuário QWCFP Versão 1.2.0.1 Copyright 2000-2014 Padrão ix Sistemas Abertos Ltda. Todos os direitos reservados. As informações contidas neste manual estão

Leia mais