Características Químicas de Frutos de Pimentão de Três Cultivares Pulverizadas com Biofertilizante AGROBIO e Oxicloreto de Cobre.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Características Químicas de Frutos de Pimentão de Três Cultivares Pulverizadas com Biofertilizante AGROBIO e Oxicloreto de Cobre."

Transcrição

1 Características Químicas de Frutos de Pimentão de Três Cultivares Pulverizadas com Biofertilizante AGROBIO e Oxicloreto de Cobre. Mariella Camargo Rocha 1 ; Margarida Goréte Ferreira do Carmo 2 ; Maria do Carmo Araújo Fernandes 3 ; Evandro Silva Pereira da Costa 4 ; Thomaz Costa Manera 4 ; Antônio Emiliano Di C. Gedda 4 ; Antonione Araújo Coelho 4. 1 Aluna do Curso de Pós Graduação em Fitotecnia *Bolsista da CAPES. 2 Departamento de Fitotecnia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; 3 PESAGRO-RIO, EEI. CEP.: , Seropédica, RJ; 4 Aluno do curso de Agronomia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. RESUMO O presente trabalho foi realizado no Setor de Horticultura da PESAGRO-RIO/EES no período de setembro a outubro de 2003 e teve como objetivo avaliar a diferença entre os híbridos de pimentão, Magali R e Athenas, e variedade Cascadura Itaipu, e o efeito de pulverizações com oxicloreto de cobre (2,4 g ia L -1 ), biofertilizante AGROBIO (5%) e a testemunha (água) sobre a composição química dos frutos. Adotou-se o delineamento de blocos ao acaso com quatro repetições, em esquema fatorial (3x3). Avaliou-se o teor de sólidos solúveis totais em o Brix (SST), a acidez total titulável, em teor de ácido cítrico, (ATT), a relação SST/ATT e o ph dos frutos. No tratamento testemunha, pulverizado com água, os frutos da cultivar Cascadura Itaipu apresentaram significativamente maior teor de sólidos solúveis totais ( o Brix) que os dos dois híbridos, porém, quando as plantas foram pulverizadas com o Agrobio ou oxicloreto de cobre, houve redução significativa desses teores. Os frutos da cultivar Cascadura Itaipu apresentaram significativamente maior teor de ácido cítrico que os de Àthenas e Magali R, principalmente quando as plantas foram pulverizadas com o Agrobio. A relação SST/ATT nos frutos variou com a cultivar e com os produtos, com maiores valores nos frutos de Athenas, principalmente, quando oriundos de plantas pulverizadas com o biofertilizante Agrobio, e menores nos frutos colhidos em plantas pulverizadas com o oxicloreto de cobre. PALAVRAS-CHAVE: Capsicum annuum, biofertilizante Agrobio, características químicas. ABSTRACT Chemical attributes of three bell pepper cultivars from plants sprayed with bioferilizer Agrobio or copper oxychloride. The objective of this investigation was to evaluate the chemical composition of bell peppers, from three cultivars (Magali R, Athenas and Cascadura Itaipu). grown under field conditions. The plants were sprayed weekly with biofertilizer Agrobio (5%), biweekly with

2 copper oxychloride (2,4 active ingredient L -1 ) or with water (control). The experiment was performed in a laboratory at PESAGRO-RIO/EES, under room temperature, from September to October The experiment was performed in a laboratory at PESAGRO-RIO/EES, under room temperature, from September to October 2003 on a 3 X 3 factorial and on randomized block design with four replicates. The variables studied were total soluble solids, expressed in Brix 0 (TSS), titrable acidity, expressed in citric acid content (CAC), ratio TSS/CAC and fruit ph. On the control treatments, cultivar Cascadura Itaipu had higher amounts of TSS compared with the other cultivars. When the plants were sprayed with Agrobio or copper oxychloride, a decrease of TSS occurred. Fruits of Cascadura Itaipu had a higher content of citric acid than the others, especially when sprayed with Agrobio. The TSS/CAC ratio varied according to the cultivar and the spraying products, reaching higher values on cultivar Athenas sprayed with Agrobio and lowest values in fruits sprayed with copper oxychloride. KEYWORDS: Capsicum annuum, AGROBIO biofertilizer, chemical attributes. A cultura do pimentão apresenta elevado valor comercial e está entre as dez hortaliças mais consumidas no Brasil. Dentre essas, o pimentão que é a que possui maior teor de vitamina C, essencial à nutrição humana, além de teores razoáveis das vitaminas A, B 1 e B 2 e minerais, como o Ca, Fe e P (POBLETE, 1971). Devido às suas características de cultura tropical, o pimentão tem muitas vezes sua safra prejudicada por alterações climáticas principalmente pela ocorrência acentuada de chuvas no período de dezembro a fevereiro que contribui para o surgimento de doenças e perda de qualidade dos frutos para a comercialização (NANNETTI, 2001). Os prejuízos causados pelas perdas pós-colheita em países em desenvolvimento situam-se em torno de 30 a 40%, sendo que parte deles resultam do uso de sistema de colheita inadequado (BOTREL, 1994). O presente trabalho teve como objetivo comparar diferentes genótipos de pimentão e o efeito de pulverizações com produtos bactericidas sobre as características químicas dos frutos de pimentão. MATERIAL E MÉTODOS O ensaio foi conduzido no Laboratório de Cultura de Tecidos da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro, (PESAGRO-EES) no período de setembro a outubro de Foram comparados três tratamentos: oxicloreto de cobre (2,4 g ia l -1 ), pulverizado a cada 14 dias, o biofertilizante Agrobio (5%) e uma testemunha (água),

3 pulverizados semanalmente, e três cultivares, os híbridos Magali R e Athenas e a variedade Cascadura Itaipu, arranjados em esquema fatorial (3x3). Adotou-se o delineamento de blocos ao acaso com quatro repetições. Os frutos foram colhidos sete dias após a última pulverização com todos os produtos e transportados para o laboratório onde foram submetidos as seguintes análises: 1) o teor de sólidos solúveis totais, utilizando um refratômetro digital de campo (manual), com os resultados expressos em ºBrix de acordo com as normas do I.A.L. (1985); 2) a acidez total titulável (ATT) determinada por titulametria, e os resultados expressos em porcentagem de ácido cítrico, segundo I.A.L. (1985); 3) a relação entre SST/ATT; 4) o ph determinado diretamente em ph-metro I.A.L. (1985). Os dados obtidos foram submetidos a análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5%. RESULTADOS E DISCUSSÃO Observou-se efeito significativo de cultivar, dos produtos pulverizados da interação entre cultivar x produto sobre o teor de sólidos solúveis totais (SST), a acidez total titulável (ATT) e sobre a relação sólidos solúveis totais/acidez total titulável. No tratamento testemunha, pulverizado com água, os frutos da cultivar Cascadura Itaipu apresentaram significativamente maior teor de sólidos solúveis totais ( o Brix ) que os dos dois híbridos, porém, quando as plantas foram pulverizadas com o Agrobio ou oxicloreto de cobre, houve redução significativa desses teores (Tabela 1). Tabela 1. Efeito de três cultivares sobre os sólidos solúveis totais ( o Brix) e acidez total titulável (% de ácido cítrico) em frutos de pimentão pulverizados com biofertilizante AGROBIO, oxicloreto de cobre e testemunha (água). Seropédica, UFRRJ, Sólidos solúveis totais Acidez Total Titulável Produto (Ácido cítrico %) Athenas Magali R Cascadura Athenas Magali R Cascadura Itaipu Itaipu Agrobio 4,73 ABa 4,96 Aa 4,27 Bb 1,33 Ba 1,82 Ba 4,30 Aa Oxicloreto de cobre 4,39 Aa 4,94 Aa 4,59 Ab 1,77 Ba 2,24 Ba 3,22 Ab Água 4,45 Ba 4,67 Ba 5,42 Aa 1,57 Ba 1,50 Ba 3,13 Ab CV% 6,65 18,69 * Médias seguidas pela mesma letra maiúscula na linha e minúscula na coluna não diferem significativamente pelo teste de Tukey a 5%.

4 Os frutos da cultivar Cascadura Itaipu apresentaram significativamente maior teor de ácido cítrico que os de Àthenas e Magali R, principalmente quando as plantas foram pulverizadas com o Agrobio (Tabela 1). Não existe na literatura informações para o teor de ácido cítrico em frutos de pimentão, porém segundo PANAGIOTOPOULOS & FORDHAM (1995), frutos de tomate com teores de ácido cítrico abaixo de 0,44% são considerados insípidos. Verificou-se que a relação SST/ATT nos frutos, por sua vez, variou com a cultivar e com os tratamentos realizados. Foram encontrados os maiores valores nos frutos de Athenas, principalmente, quando colhidos em plantas das parcelas pulverizadas com o biofertilizante Agrobio, e menores nos frutos colhidos nas plantas pulverizadas com o oxicloreto de cobre (Tabela 2). Os frutos de Cascadura Itaipu apresentaram menor relação SST/ATT, decorrente da sua significativamente maior concentração de ácido cítrico (Tabelas 1 e 2). O flavor está relacionado com a presença de diversos constituintes químicos, sendo os açúcares (ºBrix) e os ácidos e as suas interações os mais importantes. Neste caso, quanto maior o teor de açúcar e de ácido, melhor o sabor do fruto (Grierson e Kader, 1986). Tabela 2. Efeito da pulverização dos produtos AGROBIO, oxicloreto de cobre e água sobre a relação sólidos solúveis totais /acidez total titulável em frutos de pimentão. Seropédica, UFRRJ, Produto Sólidos solúveis totais/acidez total titulável Athenas Magali R Cascadura Itaipu Agrobio 3,63 Aa 2,49 Bb 1,14 Ca Oxicloreto de cobre 2,97 Ab 2,22 Bb 1,57 Ba Água 2,83 Ab 3,31 Aa 1,77 Ba CV% 15,28 * Médias seguidas pela mesma letra maiúscula na linha e minúscula na coluna não diferem significativamente pelo teste de Tukey a 5%. Observou-se efeito significativo de cultivar sobre o ph dos frutos, com destaque para Áthenas com ph 5,28, seguido de Magali R e Cascadura Itaipu (Tabela 3) e ausência de efeito dos produtos pulverizados. No entanto, de forma geral os valores de ph se mantiveram dentro do padrão estabelecido por Gould (1974) que estipula o limite 4 e 5, para separar frutos ácidos de não ácidos.

5 Tabela 3. Efeito de três cultivares sobre o ph em frutos de pimentão durante o período de armazenamento em temperatura ambiente e avaliado aos 3, 17, 24 e 31 dias após a colheita. Seropédica, UFRRJ, Cultivar ph 3 Dias Athenas 5,28 a Magali R 4,84 b Cascadura Itaipu 4,56 b CV% 6,89 *Médias seguidas pela mesma letra não diferem entre si pelo teste de Tukey a 5%. AGRADECIMENTOS Ao CNPq, a FAPERJ, pelo auxílio financeiro e a CAPES pela concessão de bolsa de mestrado do primeiro autor. LITERATURA CITADA GOULD, W. A. Tomato production, processing and quality evaluation. Westport: The AVI, 1974, 445p. GRIERSON, D.; KADER, A.A. Fruit ripening and quality. In: ATHERTON, J.G.; RUDICH, J. (eds). The tomato crop: a scientific basis for improvement. London: Chapman and Hall, 1986, p INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Método químicos e físicos para análises de alimentos. 3.ed., v.1, São Paulo, 1985, 533p. MARTENS, M.; BAARDSETH, P. Sensory quality. In: WEICHMANN, J.(ed.). Postharvest physiology of vegetables. New York: Marcel Dekker, 1987, p

Adubação com composto de farelos anaeróbico na produção de tomate orgânico cultivado sobre coberturas vivas de amendoim forrageiro e grama batatais.

Adubação com composto de farelos anaeróbico na produção de tomate orgânico cultivado sobre coberturas vivas de amendoim forrageiro e grama batatais. Adubação com composto de farelos anaeróbico na produção de tomate orgânico cultivado sobre coberturas vivas de amendoim forrageiro e grama batatais. RESUMO O trabalho foi conduzido na Área de Pesquisa

Leia mais

DETERMINAÇÃO DA VIDA ÚTIL DE TOMATE TIPO CEREJA E SWEET GRAPE

DETERMINAÇÃO DA VIDA ÚTIL DE TOMATE TIPO CEREJA E SWEET GRAPE DETERMINAÇÃO DA VIDA ÚTIL DE TOMATE TIPO CEREJA E SWEET GRAPE FERNANDA P. C. AGUIAR 1 ; ROBERTA M. S. ABRAHÃO 1 ; VALÉRIA D. A. ANJOS 2 ; Eliane Ap. Benato 3 N 12218 Resumo Neste estudo objetivou-se monitorar

Leia mais

Journal of Fruits and Vegetables, v. 1, n. 1, p. 53-60, 2015

Journal of Fruits and Vegetables, v. 1, n. 1, p. 53-60, 2015 MONITORAMENTO DA MATURAÇÃO PÓS-COLHEITA DE TOMATE VERDE MADURO DOS GRUPOS ITALIANO PIZZADORO E SALADETE ALAMBRA ANJOS, Valéria Delgado de A 1 ; ZANINI, Juliana Salvetti 2 ; ABRAHÃO, Roberta Maria Soares

Leia mais

Área de Atuação 2010/2011:

Área de Atuação 2010/2011: Área de Atuação 2010/2011: Área de Atuação 2012: Culturas mais Importantes: Norte do ES e Sul da Bahia: Café Conillon, Mamão, Melancia, Banana, Cana de Açúcar, Maracujá e Cacau Região Central do ES: Café

Leia mais

Armazenamento Sob Atmosfera Modificada de Melão Cantaloupe Cultivado em Solo Arenoso com Diferentes Coberturas e Lâminas de Irrigação.

Armazenamento Sob Atmosfera Modificada de Melão Cantaloupe Cultivado em Solo Arenoso com Diferentes Coberturas e Lâminas de Irrigação. Armazenamento Sob Atmosfera Modificada de Melão Cantaloupe Cultivado em Solo Arenoso com Diferentes Coberturas e Lâminas de Irrigação. Manoella Ingrid de O. Freitas; Maria Zuleide de Negreiros; Josivan

Leia mais

Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças

Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 Armazenamento de laranja Pera produzida em Sergipe. Marina F. da Vitória 1 ; Julie Anne E. Amorim²; Dalyla Natane

Leia mais

PRODUÇÃO DO AMENDOIM SUBMETIDO A ESTRESSE HÍDRICO

PRODUÇÃO DO AMENDOIM SUBMETIDO A ESTRESSE HÍDRICO PRODUÇÃO DO AMENDOIM SUBMETIDO A ESTRESSE HÍDRICO Darlene Maria Silva, 1, Samara da Silva 1, Rener Luciano de Souza Ferraz 2 Erica Samara de Araújo Barbosa 3, Jean Kelson da Silva Paz 4 1 Universidade

Leia mais

Características físico-químicas de alho (Allium sativum L.) submetido a diferentes reposições de água no solo.

Características físico-químicas de alho (Allium sativum L.) submetido a diferentes reposições de água no solo. HONÓRIO JP; CIABOTTI S; SANTANA MJ de; COSTA LL; BORGES EJ; CRUZ OC da. 2010. Características Características físico-químicas de alho (Allium sativum L.) submetido a diferentes reposições de água no solo.

Leia mais

Revista Iberoamericana de Tecnología Postcosecha ISSN: 1665-0204 rebasa@hmo.megared.net.mx. Asociación Iberoamericana de Tecnología Postcosecha, S.C.

Revista Iberoamericana de Tecnología Postcosecha ISSN: 1665-0204 rebasa@hmo.megared.net.mx. Asociación Iberoamericana de Tecnología Postcosecha, S.C. Revista Iberoamericana de Tecnología Postcosecha ISSN: 1665-0204 rebasa@hmo.megared.net.mx Asociación Iberoamericana de Tecnología Postcosecha, S.C. México Daiuto, Érica Regina; Tremocoldi, Maria Augusta;

Leia mais

Patologia, Tamanho de Grão, Poder Germinativo e Teor de Micotoxina em Genótipos de Cevada Produzidos em Ambiente Favorável a Doenças de Espigas

Patologia, Tamanho de Grão, Poder Germinativo e Teor de Micotoxina em Genótipos de Cevada Produzidos em Ambiente Favorável a Doenças de Espigas Patologia, Tamanho de Grão, Poder Germinativo e Teor de Micotoxina em s de Cevada Produzidos em Ambiente Favorável a Doenças de Espigas Maria Imaculada Pontes Moreira Lima 1 ; Euclydes Minella 1 ; Martha

Leia mais

USO DE DIFERENTES SUBSTRATOS E FREQUÊNCIA DE IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DE TOMATE CEREJA EM SISTEMA HIDROPÔNICO

USO DE DIFERENTES SUBSTRATOS E FREQUÊNCIA DE IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DE TOMATE CEREJA EM SISTEMA HIDROPÔNICO USO DE DIFERENTES SUBSTRATOS E FREQUÊNCIA DE IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DE TOMATE CEREJA EM SISTEMA HIDROPÔNICO Rodrigo de Rezende Borges Rosa 1 ; Delvio Sandri 2 1 Eng. Agrícola, Discente do Mestrando Engenharia

Leia mais

EFEITOS DO REUSO DE ÁGUA RESIDUÁRIA NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO

EFEITOS DO REUSO DE ÁGUA RESIDUÁRIA NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO EFEITOS DO REUSO DE ÁGUA RESIDUÁRIA NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO DA Moreira 1, JAR Souza 2, WB Carvalho 3 e CVM e Carvalho 4 RESUMO: Neste trabalho objetivou-se analisar os efeitos do reuso de água

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE BALNEABILIDADE EM PRAIAS ESTUARINAS

AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE BALNEABILIDADE EM PRAIAS ESTUARINAS AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE BALNEABILIDADE EM ESTUARINAS Bianca Coelho Machado Curso de Engenharia Sanitária, Departamento de Hidráulica e Saneamento, Centro Tecnológico, Universidade Federal do Pará.

Leia mais

1Caracterização de frutos de diferentes genótipos de maracujazeiro. 2Flávio Flôres Britto 1 ; Cláudio Lúcio Fernandes Amaral 1

1Caracterização de frutos de diferentes genótipos de maracujazeiro. 2Flávio Flôres Britto 1 ; Cláudio Lúcio Fernandes Amaral 1 1Britto, F.F., Amaral, C.L.F. 2015. Caracterização de frutos de diferentes genótipos de maracujazeiro. In: 2 Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças,

Leia mais

AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE POLPAS DE FRUTAS CONGELADAS COMERCIALIZADAS NA REGIÃO DO MÉDIO NORTE MATOGROSSENSE

AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE POLPAS DE FRUTAS CONGELADAS COMERCIALIZADAS NA REGIÃO DO MÉDIO NORTE MATOGROSSENSE AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE POLPAS DE FRUTAS CONGELADAS COMERCIALIZADAS NA REGIÃO DO MÉDIO NORTE MATOGROSSENSE Camila de Souza Paglarini 1, Fabrício Schwanz da Silva 2, Alexandre Gonçalves Porto 3, Philipe

Leia mais

Produção de feijão-fava em resposta ao emprego de doses de esterco bovino e presença e ausência de NPK

Produção de feijão-fava em resposta ao emprego de doses de esterco bovino e presença e ausência de NPK Produção de feijão-fava em resposta ao emprego de doses de esterco bovino e presença e ausência de NPK Adriana U. Alves ; Ademar P. de Oliveira 2 ; Carina S. M. Dornelas ; Anarlete U. Alves 3 ; Edna U.

Leia mais

EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA

EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA EFEITO DO PRODUTO DIFLY S3 NO CONTROLE DO CARRAPATO BOOPHILUS MICROPLUS EM BOVINOS DA RAÇA GIR, MESTIÇA E HOLANDESA Cláudia Santos Silva (1), Américo Iorio Ciociola Júnor (2), José Mauro Valente Paes (2),

Leia mais

Híbridos de tomateiro industrial cultivados em ambiente protegido e campo aberto

Híbridos de tomateiro industrial cultivados em ambiente protegido e campo aberto Híbridos de tomateiro industrial cultivados em ambiente protegido e campo aberto Processing tomato hybrids cultivation in protected environment and in open field Alexsander SELEGUINI 1, Shizuo SENO 2,

Leia mais

Desempenho de sistemas de irrigação na produção ecológica de rabanete utilizando água residuária tratada em ambiente protegido

Desempenho de sistemas de irrigação na produção ecológica de rabanete utilizando água residuária tratada em ambiente protegido Resumos do IX Congresso Brasileiro de Agroecologia Belém/PA 28.09 a 01.10.2015 Desempenho de sistemas de irrigação na produção ecológica de rabanete utilizando água residuária tratada em ambiente protegido

Leia mais

Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café

Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café Efeitos da adubação nitrogenada de liberação lenta sobre a qualidade de mudas de café Gabriel Avelar LAGE 1 ; Sheila Isabel do Carmo PINTO²; Iul Brinner Expedito de SOUZA³; Marcus Vinicius SANTOS 3 ; Guilherme

Leia mais

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2, Belo Horizonte 1 Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Carlos Henrique

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento VII CONGRESSO BRASILEIRO DO ALGODÃO Sustentabilidade da Cotonicultura

Leia mais

A presença de Outliers interfere no Teste f e no teste de comparações múltiplas de médias

A presença de Outliers interfere no Teste f e no teste de comparações múltiplas de médias A presença de Outliers interfere no Teste f e no teste de comparações múltiplas de médias CHICARELI, L.S 1 ; OLIVEIRA, M.C.N. de 2 ; POLIZEL, A 3 ; NEPOMUCENO, A.L. 2 1 Universidade Estadual de Londrina

Leia mais

Teores de vitamina C, licopeno e potássio em frutos de diferentes genótipos de tomateiro produzidos em ambiente protegido e no campo

Teores de vitamina C, licopeno e potássio em frutos de diferentes genótipos de tomateiro produzidos em ambiente protegido e no campo Teores de vitamina C, licopeno e potássio em frutos de diferentes genótipos de tomateiro produzidos em ambiente protegido e no campo Fabiano Ricardo Brunele Caliman; Derly José Henriques da Silva 1 ; Camilo

Leia mais

Conservação pós-colheita dos frutos de quatro cultivares de quiabo com a utilização do filme de PVC em condições ambientes.

Conservação pós-colheita dos frutos de quatro cultivares de quiabo com a utilização do filme de PVC em condições ambientes. Conservação pós-colheita dos frutos de quatro cultivares de quiabo com a utilização do filme de PVC em condições ambientes. Wagner Ferreira da Mota 1 ; Fernando Luiz Finger 2 ; Paulo Roberto Cecon 3 ;

Leia mais

CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA,

CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, Qualidade fisicoquímica de genótipos de melancia Fátima Alves Teixeira 1 ; Rita de Cássia Souza Dias²; Manoel Abílio de Queiroz¹, Léia Santos Damaceno¹; Maria Auxiliadora Coêlho de Lima². 1 Embrapa Semiárido:

Leia mais

In: Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças, 001. Anais... Aracaju-SE.

In: Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças, 001. Anais... Aracaju-SE. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 Qualidade de rabanete mantido sob refrigeração Aline M. S. Gouveia¹; Carla V. Correa¹; Eduardo C. Monteferrante¹;

Leia mais

Produção de Híbridos Comercias de Pimentão (Capsicum annuum) em Cultivo Protegido no Estado de Roraima.

Produção de Híbridos Comercias de Pimentão (Capsicum annuum) em Cultivo Protegido no Estado de Roraima. Produção de Híbridos Comercias de Pimentão (Capsicum annuum) em Cultivo Protegido no Estado de Roraima. Kátia de Lima Nechet (1) ; Bernardo de Almeida Halfeld-Vieira (1) ; Paulo Roberto Valle da Silva

Leia mais

QUALIDADE DE PIMENTÕES AMARELOS COLHIDOS EM DOIS ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO

QUALIDADE DE PIMENTÕES AMARELOS COLHIDOS EM DOIS ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO QUALIDADE DE PIMENTÕES AMARELOS COLHIDOS EM DOIS ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO Erval Rafael Damatto Junior 1, Rumy Goto 2, Domingos Sávio Rodrigues 3, Nívea Maria Vicentini 4, André José de Campos 5 RESUMO: Avaliou-se

Leia mais

Produtividade de tomate, cv. Débora Pto, em função de adubação organomineral via foliar e gotejamento.

Produtividade de tomate, cv. Débora Pto, em função de adubação organomineral via foliar e gotejamento. CONVÊNIOS CNPq/UFU & FAPEMIG/UFU Universidade Federal de Uberlândia Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIRETORIA DE PESQUISA COMISSÃO INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2008 UFU 30 anos Produtividade

Leia mais

Substratos para Produção de Mudas de Tomateiro

Substratos para Produção de Mudas de Tomateiro Substratos para Produção de Mudas de Tomateiro Substrates for Tomato Seedlings Production PEREIRA, Dercio Ceri. UNIOESTE, dcpereirasp@hotmail.com; COSTA, Luiz Antonio de Mendonça. UNIOESTE, lmendo@ig.com.br;

Leia mais

Cálculo de Índices de Segurança em Sistemas de Energia Elétrica Baseado em Simulação no Domínio do Tempo

Cálculo de Índices de Segurança em Sistemas de Energia Elétrica Baseado em Simulação no Domínio do Tempo João Magalhães Dahl Cálculo de Índices de Segurança em Sistemas de Energia Elétrica Baseado em Simulação no Domínio do Tempo Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para

Leia mais

CALAGEM PARA O FEIJÃO-CAUPI [Vigna unguiculata (L.) WALP], CV. BR3 TRACUATEUA, EM SOLO ÁCIDO DE SALVATERRA, MARAJÓ, PARÁ

CALAGEM PARA O FEIJÃO-CAUPI [Vigna unguiculata (L.) WALP], CV. BR3 TRACUATEUA, EM SOLO ÁCIDO DE SALVATERRA, MARAJÓ, PARÁ Área: Solos e Nutrição de Plantas CALAGEM PARA O FEIJÃO-CAUPI [Vigna unguiculata (L.) WALP], CV. BR3 TRACUATEUA, EM SOLO ÁCIDO DE SALVATERRA, MARAJÓ, PARÁ João Elias Lopes Rodrigues 1 ; Sonia Maria Botelho

Leia mais

Acceptability and physicochemical evaluation of a mixed Soursop and Cupuaçu nectar.

Acceptability and physicochemical evaluation of a mixed Soursop and Cupuaçu nectar. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 Aceitabilidade e avaliação físico-química de um néctar misto de graviola e cupuaçu. Ravena R. B. de Carvalho

Leia mais

Produção de híbridos comerciais de tomateiro do grupo cereja cultivados no sistema hidropônico e conduzidos com diferentes números de hastes

Produção de híbridos comerciais de tomateiro do grupo cereja cultivados no sistema hidropônico e conduzidos com diferentes números de hastes Produção de híbridos comerciais de tomateiro do grupo cereja cultivados no sistema hidropônico e conduzidos com diferentes números de hastes Guilherme Brunhara Postali 1 ; Ernani Clarete da Silva 1 ; Gabriel

Leia mais

Caracterização físico-química das principais variedades de mamão solo comercializadas na CEAGESP/SP

Caracterização físico-química das principais variedades de mamão solo comercializadas na CEAGESP/SP ISSN 2236-4420 Caracterização físico-química das principais variedades de mamão solo comercializadas na CEAGESP/SP Rafael Augusto Ferraz 1 ; Diógenes Martins Bardiviesso 1 ; Sarita Leonel 1 1 Faculdade

Leia mais

Efeito da reidratação na pós-colheita da salsa. Kari K. S. Araujo 1 ; Carolina C. Sena 1 ; Sueli M. F. Alves 1 ; André J. Campos 1

Efeito da reidratação na pós-colheita da salsa. Kari K. S. Araujo 1 ; Carolina C. Sena 1 ; Sueli M. F. Alves 1 ; André J. Campos 1 1 2 Efeito da reidratação na pós-colheita da salsa. Kari K. S. Araujo 1 ; Carolina C. Sena 1 ; Sueli M. F. Alves 1 ; André J. Campos 1 1 UEG Universidade Estadual de Goiás- Br 153, Nº 3105, 75132-400 Anápolis

Leia mais

Relação entre o Silício e as Doenças de Plantas

Relação entre o Silício e as Doenças de Plantas Relação entre o Silício e as Doenças de Plantas Prof. Fabrício Ávila Rodrigues Universidade Federal de Viçosa - Departamento de Fitopatologia Laboratório rio da Interação Planta-Pat Patógeno fabricio@ufv.br

Leia mais

AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA MANSA COM AGRICULTORES FAMILIARES DE GUARATINGA, BA 1.

AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA MANSA COM AGRICULTORES FAMILIARES DE GUARATINGA, BA 1. AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA MANSA COM AGRICULTORES FAMILIARES DE GUARATINGA, BA 1. Mauto de Souza DINIZ 2 ; Arlene Maria Gomes OLIVEIRA 2 ; Nelson Luz PEREIRA 3 ; Jackson Lopes de OLIVEIRA 4 RESUMO:

Leia mais

VIDA-DE-PRATELEIRA DE GOIABAS, CV. SASSAOKA, MINIMAMENTE PROCESSADAS E ARMAZENADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS 1

VIDA-DE-PRATELEIRA DE GOIABAS, CV. SASSAOKA, MINIMAMENTE PROCESSADAS E ARMAZENADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS 1 4 VIDA-DE-PRATELEIRA DE GOIABAS, CV. SASSAOKA, MINIMAMENTE PROCESSADAS E ARMAZENADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS FLÁVIA APARECIDA DE CARVALHO MARIANO 2, APARECIDA CONCEIÇÃO BOLIANI, LUIZ DE SOUZA CORRÊA,

Leia mais

FERTILIDADE E MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO EM DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO DO SOLO

FERTILIDADE E MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO EM DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO DO SOLO FERTILIDADE E MATÉRIA ORGÂNICA DO SOLO EM DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO DO SOLO Henrique Pereira dos Santos 1, Renato Serena Fontaneli 1, Anderson Santi 1, Ana Maria Vargas 2 e Amauri Colet Verdi 2 1 Pesquisador,

Leia mais

OCORRÊNCIA DE INJÚRIAS MECÂNICAS DURANTE AS OPERAÇÕES PÓS-COLHEITA E SUA INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DA MANGA 'TOMMY ATKINS' DESTINADA AO MERCADO EUROPEU

OCORRÊNCIA DE INJÚRIAS MECÂNICAS DURANTE AS OPERAÇÕES PÓS-COLHEITA E SUA INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DA MANGA 'TOMMY ATKINS' DESTINADA AO MERCADO EUROPEU OCORRÊNCIA DE INJÚRIAS MECÂNICAS DURANTE AS OPERAÇÕES PÓS-COLHEITA E SUA INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DA MANGA 'TOMMY ATKINS' DESTINADA AO MERCADO EUROPEU Tânia Bené Florêncio de Amorim, Maria Auxiliadora Coêlho

Leia mais

Controle de oídio em moranga-híbrida.

Controle de oídio em moranga-híbrida. 1 OLIVEIRA, V.R.; GIANASI, L.; MASCARENHAS, M.H.T.; PIRES, N.M.; FILHO, J.A.A.; VIANA, M.C.M.; LARA, J.F.R. Controle de oídio em moranga híbrida. Horticultura Brasileira, v. 20, n.2, julho,2002. Suplemento2.

Leia mais

Estudo da conservação de mamão Havaí utilizando películas comestíveis a diferentes temperaturas

Estudo da conservação de mamão Havaí utilizando películas comestíveis a diferentes temperaturas SCIENTIA PLENA VOL. 7, NUM. 1 211 www.scientiaplena.org.br Estudo da conservação de mamão Havaí utilizando películas comestíveis a diferentes temperaturas J. D. R. Pimentel¹; D. S. Souza¹; T. V. Oliveira¹;

Leia mais

COMPARAÇÃO DE SONDAS DE AMOSTRAGEM PARA ANÁLISE DA CANA EM DUAS SAFRAS SAMPLES PROBES COMPARISON FOR SUGARCANE ANALYSIS ON TWO SEASON

COMPARAÇÃO DE SONDAS DE AMOSTRAGEM PARA ANÁLISE DA CANA EM DUAS SAFRAS SAMPLES PROBES COMPARISON FOR SUGARCANE ANALYSIS ON TWO SEASON COMPARAÇÃO DE SONDAS DE AMOSTRAGEM PARA ANÁLISE DA CANA EM DUAS SAFRAS SAMPLES PROBES COMPARISON FOR SUGARCANE ANALYSIS ON TWO SEASON Leonardo Lucas Madaleno (1) Reginaldo Soares Santos (2) Juliana Freire

Leia mais

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DE SUCO DE CAJU CONCENTRADO

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DE SUCO DE CAJU CONCENTRADO ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DE SUCO DE CAJU CONCENTRADO Marina Jacinto Neto Gomes 1 ; Yeriah Naif Amin Mahmud Kader 2 ; Ricardo Machado Ellensohn 3 ; Magda Elisa Turini da Cunha 4 ;Cláudia Smaniotto Barin 5*

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA ADUBAÇÃO DA GOIABEIRA

UTILIZAÇÃO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA ADUBAÇÃO DA GOIABEIRA UTILIZAÇÃO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA ADUBAÇÃO DA GOIABEIRA Luiz Carlos S. Caetano¹; Aureliano Nogueira da Costa²; Adelaide de F. Santana da Costa 2 1 Eng o Agrônomo, D.Sc, Pesquisador

Leia mais

Caracterização físico-química de mirtilos cv Bluegem submetidos a diferentes coberturas de solo por dois ciclos produtivos

Caracterização físico-química de mirtilos cv Bluegem submetidos a diferentes coberturas de solo por dois ciclos produtivos Caracterização físico-química de mirtilos cv Bluegem submetidos a diferentes coberturas de solo por dois ciclos produtivos Gisely Corrêa de Moura 1 Daiana Finkenauer 1 Silvia Carpenedo 1 Marcia Vizzotto

Leia mais

Rendimento de melão cantaloupe cultivado em diferentes coberturas de solo e lâminas de irrigação.

Rendimento de melão cantaloupe cultivado em diferentes coberturas de solo e lâminas de irrigação. Rendimento de melão cantaloupe cultivado em diferentes coberturas de solo e lâminas de irrigação. Saint Clair Lira Santos 1 ; José Francismar de Medeiros 1 ; Maria Zuleide de Negreiros 1 ; Maria José Tôrres

Leia mais

Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças

Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 Avaliação pós-colheita do mamão, após impactos mecânicos. Airles Regina da Costa Paixão 1 ; Luiz Fernando Ganassali

Leia mais

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA E LEGALIDADE EM BEBIDAS DE LARANJA

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA E LEGALIDADE EM BEBIDAS DE LARANJA ISSN 003-4235 Alim. Nutr., Araraquara v. 2, n. 2, p. 267-272, abr./jun. 200 ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA E LEGALIDADE EM BEBIDAS DE LARANJA Ricardo FIGUEIRA* Andressa Milene Parente NOGUEIRA** Waldemar Gastoni

Leia mais

QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE MAMÃO PAPAIA COMERCIALIZADOS NO MUNICÍPIO DE ARACAJU

QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE MAMÃO PAPAIA COMERCIALIZADOS NO MUNICÍPIO DE ARACAJU QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE MAMÃO PAPAIA COMERCIALIZADOS NO MUNICÍPIO DE ARACAJU Wadson de Menezes Santos 1 ; Maria Priscilla Celestino Silveira 1 ; Raul Santos Macedo 2 ; Christtianno de Lima Rollemberg

Leia mais

Preparados Homeopáticos na Produção de Tomate em Sistemas Orgânicos. Homeopathic Preparations in the Organic Production System of Tomatoes

Preparados Homeopáticos na Produção de Tomate em Sistemas Orgânicos. Homeopathic Preparations in the Organic Production System of Tomatoes Preparados Homeopáticos na Produção de Tomate em Sistemas Orgânicos Homeopathic Preparations in the Organic Production System of Tomatoes MODOLON,Tatiani Alano.Centro de Ciências Agroveterinárias. Universidade

Leia mais

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE MORANGUEIRO NA REGIÃO DE PELOTAS-RS

COMPORTAMENTO DE CULTIVARES DE MORANGUEIRO NA REGIÃO DE PELOTAS-RS RISTOW Monitoramento NC; ANTUNES da população LEC; KROLOW de Diaphania AC; CARPENEDO hyalinata S. L. 2008. (Lepidoptera: Comportamento Pyralidae) de cultivares em cultivo de de morangueiro chuchu (Sechium

Leia mais

ARMAZENAMENTO DE DOIS TIPOS DE SAPOTI SOB CONDIÇÃO DE AMBIENTE

ARMAZENAMENTO DE DOIS TIPOS DE SAPOTI SOB CONDIÇÃO DE AMBIENTE ARMAZENAMENTO DE DOIS TIPOS DE SAPOTI SOB CONDIÇÃO DE AMBIENTE MARIA RAQUEL ALCÂNTARA DE MIRANDA 2, FRANCINALMA SOCORRO DA SILVA 3, RICARDO ELESBÃO ALVES 4, HELOÍSA ALMEIDA CUNHA FILGUEIRAS 4 E NÁGELA

Leia mais

Physical and chemical characteristics of cucumber melon in different stages of maturation

Physical and chemical characteristics of cucumber melon in different stages of maturation 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 Caracterização físico-química de melão pepino em diferentes estádios de maturação Isa G. V. de Andrade 1 ; Gérsica

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DOS DADOS METEOROLÓGICOS NAS ESTAÇÕES AUTOMÁTICAS E CONVENCIONAIS DO INMET EM BRASÍLIA DF.

ANÁLISE COMPARATIVA DOS DADOS METEOROLÓGICOS NAS ESTAÇÕES AUTOMÁTICAS E CONVENCIONAIS DO INMET EM BRASÍLIA DF. ANÁLISE COMPARATIVA DOS DADOS METEOROLÓGICOS NAS ESTAÇÕES AUTOMÁTICAS E CONVENCIONAIS DO INMET EM BRASÍLIA DF. Sidney Figueiredo de Abreu¹; Arsênio Carlos Andrés Flores Becker² ¹Meteorologista, mestrando

Leia mais

Produção e eficiência de uso da radiação fotossinteticamente ativa pelo morangueiro em diferentes ambientes de cultivo.

Produção e eficiência de uso da radiação fotossinteticamente ativa pelo morangueiro em diferentes ambientes de cultivo. Produção e eficiência de uso da radiação fotossinteticamente ativa pelo morangueiro em diferentes ambientes de cultivo. Jaime Duarte Filho 1 ; Silvana C. S. Bueno 2 1 Fazenda Experimental de Caldas EPAMIG,

Leia mais

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO CONTROLE PREVENTIVO DAS PRAGAS INICIAIS DO FUMO RESUMO

AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO CONTROLE PREVENTIVO DAS PRAGAS INICIAIS DO FUMO RESUMO AVALIAÇÃO ECONÔMICA DO CONTROLE PREVENTIVO DAS PRAGAS INICIAIS DO FUMO Dionisio Link 1 Rodolpho Saenger Leal 2 RESUMO A avaliação econômica do controle preventivo das pragas iniciais da cultura do fumo

Leia mais

Avaliação agronômica de variedades de cana-de-açúcar, cultivadas na região de Bambuí em Minas Gerais

Avaliação agronômica de variedades de cana-de-açúcar, cultivadas na região de Bambuí em Minas Gerais Avaliação agronômica de variedades de cana-de-açúcar, cultivadas na região de Bambuí em Minas Gerais César Ferreira Santos¹; Antônio Augusto Rocha Athayde²; Geann Costa Dias 1 ; Patrícia Fernades Lourenço¹

Leia mais

Responsabilidade Social e Ambiental: Reação do Mercado de Ações Brasileiras

Responsabilidade Social e Ambiental: Reação do Mercado de Ações Brasileiras Tatiana Botelho Responsabilidade Social e Ambiental: Reação do Mercado de Ações Brasileiras Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo Programa

Leia mais

Cálculo da Reserva de Benefícios Concedidos da Previdência Social

Cálculo da Reserva de Benefícios Concedidos da Previdência Social Mariana Marques Lima Cálculo da Reserva de Benefícios Concedidos da Previdência Social Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Mestre pelo Programa

Leia mais

SEÇÃO 1 TECNOLOGIA DE PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL E ANIMAL

SEÇÃO 1 TECNOLOGIA DE PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL E ANIMAL SEÇÃO 1 TECNOLOGIA DE PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL E ANIMAL BIOFILME COMESTÍVEL E EMBALAGEM DE PVC NA CONSERVAÇÃO PÓS- COLHEITA DE TOMATE EM DIFERENTES TEMPERATURAS Vanderleia Schoeninger 1, Tábata Zingano

Leia mais

Estudo sobre a dependência espacial da dengue em Salvador no ano de 2002: Uma aplicação do Índice de Moran

Estudo sobre a dependência espacial da dengue em Salvador no ano de 2002: Uma aplicação do Índice de Moran Estudo sobre a dependência espacial da dengue em Salvador no ano de 2002: Uma aplicação do Índice de Moran Camila Gomes de Souza Andrade 1 Denise Nunes Viola 2 Alexandro Teles de Oliveira 2 Florisneide

Leia mais

CURSO P.I. PÊSSEGO - ANTONIO PRADO - RS - 2006 ADUBAÇÃO FOLIAR EM PESSEGUEIRO CULTIVADO NA SERRA GAÚCHA RESOLVE?

CURSO P.I. PÊSSEGO - ANTONIO PRADO - RS - 2006 ADUBAÇÃO FOLIAR EM PESSEGUEIRO CULTIVADO NA SERRA GAÚCHA RESOLVE? ADUBAÇÃO FOLIAR EM PESSEGUEIRO CULTIVADO NA SERRA GAÚCHA RESOLVE? George Wellington Melo Embrapa Uva e Vinho QUEM USA ADUBAÇÃO FOLIAR FINALIDADE DA ADUBAÇÃO FOLIAR? FILOSOFIAS BÁSICAS PARA APLICAÇÃO: SEGURANÇA

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Lycopersicon esculentum Mill., pós-colheita, biofilmes comestíveis.

PALAVRAS-CHAVE: Lycopersicon esculentum Mill., pós-colheita, biofilmes comestíveis. Características físico-químicas em tomates tipo sweet grape envolvidos por diferentes películas protetoras Elza de Oliveira Ferraz 1 ; Regina Marta Evangelista 1 ; Marina de Toledo Rodrigues Claudio 1,

Leia mais

Novos resultados de pesquisas aplicáveis à pós-colheita de citros.

Novos resultados de pesquisas aplicáveis à pós-colheita de citros. Novos resultados de pesquisas aplicáveis à pós-colheita de citros. Lenice Magali do Nascimento PqC Centro de Citricultura Sylvio Moreira IAC Maio/2015 Aplicação de ceras em pós-colheita de tangerinas Ponkan

Leia mais

EFEITO DO INTERVALO DE CORTE NA CONCENTRAÇÃO DE MACRO E MICRONUTRIENTES DA BRACHIARIA BRIZANTHA cv. MG5

EFEITO DO INTERVALO DE CORTE NA CONCENTRAÇÃO DE MACRO E MICRONUTRIENTES DA BRACHIARIA BRIZANTHA cv. MG5 EFEITO DO INTERVALO DE CORTE NA CONCENTRAÇÃO DE MACRO E MICRONUTRIENTES DA BRACHIARIA BRIZANTHA cv. MG5 MAURÍCIO AUGUSTO DE OLIVEIRA 1, KÁTIA APARECIDA DE PINHO COSTA 2, RODRIGO BASÍLIO RODRIGUES 3, MARCOS

Leia mais

PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DE FRUTOS DE CULTIVARES DE TOMATEIRO FERTIRRIGADO COM CLORETO E SULFATO DE POTÁSSIO

PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DE FRUTOS DE CULTIVARES DE TOMATEIRO FERTIRRIGADO COM CLORETO E SULFATO DE POTÁSSIO Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v.4, n.1, p. 17-24, 2005 17 ISSN 1676-9732 PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DE FRUTOS DE CULTIVARES DE TOMATEIRO FERTIRRIGADO COM CLORETO E SULFATO DE POTÁSSIO YIELD

Leia mais

Temperatura na emergência de quatro variedades de mamoeiro

Temperatura na emergência de quatro variedades de mamoeiro Comunicata Scientiae 4(4): 401-406, 2013 Nota Científica e-issn: 2177-5133 www.ufpi.br/comunicata Temperatura na emergência de quatro variedades de mamoeiro Renata Aparecida de Andrade*, Samir Paulo Jasper

Leia mais

DIFERENTES COMPONENTES DO SUBSTRATO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TOMATE (Lycopersicon esculentum)

DIFERENTES COMPONENTES DO SUBSTRATO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TOMATE (Lycopersicon esculentum) DIFERENTES COMPONENTES DO SUBSTRATO PARA O DESENVOLVIMENTO DO TOMATE (Lycopersicon esculentum) GOMES, Maraíne Corrêa 1 ALMEIDA, Ingridi Carla 2 NOGUEIRA, Luiz Cláudio A. 3 ¹ Aluna do curso de Agronomia

Leia mais

Revista Ciência Agronômica ISSN: 0045-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil

Revista Ciência Agronômica ISSN: 0045-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Revista Ciência Agronômica ISSN: 0045-6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Correia da Costa, José Maria; Milô de Freitas Felipe, Érica; Arraes Maia, Geraldo; Montenegro Brasil, Isabella;

Leia mais

Influência do armazenamento na durabilidade pós-colheita de helicônia Kessyana Pereira Leite, Paula Guimarães Pinheiro de Araújo, Andreza Santos da

Influência do armazenamento na durabilidade pós-colheita de helicônia Kessyana Pereira Leite, Paula Guimarães Pinheiro de Araújo, Andreza Santos da Influência do armazenamento na durabilidade pós-colheita de helicônia Kessyana Pereira Leite, Paula Guimarães Pinheiro de Araújo, Andreza Santos da Costa e Vivian Loges Introdução Um dos critérios para

Leia mais

INFLUÊNCIA DO AMBIENTE A MEIA SOMBRA E A CÉU ABERTO NA PRODUÇÃO E QUALIDADE DE FRUTOS DO TOMATEIRO, CV. VIRADORO

INFLUÊNCIA DO AMBIENTE A MEIA SOMBRA E A CÉU ABERTO NA PRODUÇÃO E QUALIDADE DE FRUTOS DO TOMATEIRO, CV. VIRADORO INFLUÊNCIA DO AMBIENTE A MEIA SOMBRA E A CÉU ABERTO NA PRODUÇÃO E QUALIDADE DE FRUTOS DO TOMATEIRO, CV. VIRADORO Francisco Rodrigues Leal 1 ; Jopson Carlos Borges de Moraes 2. 1 Universidade Federal do

Leia mais

Effect of storage temperature and sanitation form on the quality of Tommy Atkins mangoes produced at in Peixe- Tocantins State

Effect of storage temperature and sanitation form on the quality of Tommy Atkins mangoes produced at in Peixe- Tocantins State Brito, L. R. et al. 32 Vol. 4, N.1: pp. 32-39, February 2013 ISSN: 2179-4804 Journal of Biotechnology and Biodiversity Effect of storage temperature and sanitation form on the quality of Tommy Atkins mangoes

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA MANGA ORGÂNICA CULTIVAR UBÁ

CARACTERIZAÇÃO DA MANGA ORGÂNICA CULTIVAR UBÁ ISSN 1517-8595 CARACTERIZAÇÃO DA MANGA ORGÂNICA CULTIVAR UBÁ Aurélia Santos Faraoni1, Afonso Mota Ramos2, Paulo César Stringheta3 RESUMO A caracterização da manga orgânica in natura é necessária para fornecer

Leia mais

Características físico-químicas de variedades de manga cultivadas em sistema orgânico

Características físico-químicas de variedades de manga cultivadas em sistema orgânico Características físico-químicas de variedades de manga cultivadas em sistema orgânico Physical-chemistries characteristics of mango varieties cultivated in organic system GALLI, Juliana Altafin 1 ; ARRUDA-PALHARINI,

Leia mais

CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS DE POLPAS CONGELADAS DE Annona muricata L. COMERCIALIZADAS NO VAREJO EM DOURADOS, MS 1

CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS DE POLPAS CONGELADAS DE Annona muricata L. COMERCIALIZADAS NO VAREJO EM DOURADOS, MS 1 10 ISSN: 23170336 CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS DE POLPAS CONGELADAS DE Annona muricata L. COMERCIALIZADAS NO VAREJO EM DOURADOS, MS 1 SILVA, ELUANE MUNARO CHAVES DA¹; OSHIRO, AYDMARY² RESUMO: O objetivo deste

Leia mais

Ciência e Tecnologia de Alimentos ISSN: 0101-2061 revista@sbcta.org.br. Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos.

Ciência e Tecnologia de Alimentos ISSN: 0101-2061 revista@sbcta.org.br. Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Ciência e Tecnologia de Alimentos ISSN: 0101-2061 revista@sbcta.org.br Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos Brasil Marques PINHEIRO, Ana Carla; de Barros VILAS BOAS, Eduardo Valério;

Leia mais

QUALIDADE FÍSICA DOS GRÃOS DE SOJA, CULTIVAR TMG115RR, SUBMETIDOS À SIMULAÇÃO DE CHUVA DURANTE O RETARDAMENTO DE COLHEITA

QUALIDADE FÍSICA DOS GRÃOS DE SOJA, CULTIVAR TMG115RR, SUBMETIDOS À SIMULAÇÃO DE CHUVA DURANTE O RETARDAMENTO DE COLHEITA Scientia Agraria ISSN 1519-1125 (printed) and 1983-2443 (on-line) ANDRADE, P. et al. Qualidade física dos grãos de soja... QUALIDADE FÍSICA DOS GRÃOS DE SOJA, CULTIVAR TMG115RR, SUBMETIDOS À SIMULAÇÃO

Leia mais

USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi)

USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi) USO DO BIOSSÓLIDO COMO SUBSTRATO NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE AROEIRA (Schinus terenbinthifolius Raddi) Kelly Dayana Benedet Maas 1 ; Greyce Charllyne Benedet Maas 1 ; Cristiane Ramos Vieira 1, Oscarlina Lucia

Leia mais

Laranja-da-terra: fruta cítrica potencial para o Piauí. Laranja-da-terra: potential citric fruit for Piauí State

Laranja-da-terra: fruta cítrica potencial para o Piauí. Laranja-da-terra: potential citric fruit for Piauí State Laranja-da-terra: fruta cítrica potencial para o Piauí Laranja-da-terra: potential citric fruit for Piauí State Gabriel Barbosa da Silva Júnior 1 ; Leonardo Fonseca da Rocha 1 ; Francisco Hélcio Canuto

Leia mais

ADUBAÇÃO ORGÂNICA E MINERAL NA PRODUTIVIDADE DA CANA- SOCA

ADUBAÇÃO ORGÂNICA E MINERAL NA PRODUTIVIDADE DA CANA- SOCA Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas ADUBAÇÃO ORGÂNICA E MINERAL NA PRODUTIVIDADE DA CANA- SOCA Lucélia Alves Ramos (1) ; Regina Maria Quintão Lana (2) ; Gaspar Henrique Korndörfer (2), Adriane de

Leia mais

AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE RUÍDO EMITIDO POR UM DESINTEGRADOR/PICADOR/MOEDOR (DPM-1) NO PROCESSAMENTO DO MILHO

AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE RUÍDO EMITIDO POR UM DESINTEGRADOR/PICADOR/MOEDOR (DPM-1) NO PROCESSAMENTO DO MILHO AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE RUÍDO EMITIDO POR UM DESINTEGRADOR/PICADOR/MOEDOR (DPM-1) NO PROCESSAMENTO DO MILHO Luiz Henrique de Souza 1, Gutemberg Pereira Dias 2, Luiz César Souza 3, Ingrid Gomes Dias 4 RESUMO

Leia mais

Feijão-vagem cultivado sob adubação orgânica em ambiente protegido.

Feijão-vagem cultivado sob adubação orgânica em ambiente protegido. Feijão-vagem cultivado sob adubação orgânica em ambiente protegido. Krolow, I.R.C. ( ;; Filho, L.O. ( ; Vitória, D. R. (2 ; Morselli, T. B (3 ( UFPEL- FAEM Estagiário em Minhocultura - Ivanrk.rk@pop.com.br,

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO FÍSICA E QUÍMICA DE KIWI IN NATURA E POLPA PROVENIENTES DA COMERCIALIZAÇÃO DE DOURADOS MS

CARACTERIZAÇÃO FÍSICA E QUÍMICA DE KIWI IN NATURA E POLPA PROVENIENTES DA COMERCIALIZAÇÃO DE DOURADOS MS 1 CARACTERIZAÇÃO FÍSICA E QUÍMICA DE KIWI IN NATURA E POLPA PROVENIENTES DA COMERCIALIZAÇÃO DE DOURADOS MS GOMES, A. P. E. 1 ; SILVA, K. E. DA 1 ; RADEKE, S. M. 1 ; OSHIRO, A. M. 2 RESUMO: Existem poucos

Leia mais

QUALIDADE DE RAÍZES DE CENOURAS EM FUNÇÃO DE DIFERENTES TENSÕES DA ÁGUA NO SOLO 1

QUALIDADE DE RAÍZES DE CENOURAS EM FUNÇÃO DE DIFERENTES TENSÕES DA ÁGUA NO SOLO 1 You are free: to copy, distribute and transmit the work; to adapt the work. You must attribute the work in the manner specified by the author or licensor 1 QUALIDADE DE RAÍZES DE CENOURAS EM FUNÇÃO DE

Leia mais

AVALIAÇÃO DE PROGÊNIES DE MILHO NA PRESENÇA E AUSÊNCIA DE ADUBO

AVALIAÇÃO DE PROGÊNIES DE MILHO NA PRESENÇA E AUSÊNCIA DE ADUBO REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN 1677-0293 PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2004 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

NUTRIÇÃO MINERAL DAS HORTALIÇAS. LXXXVIII. EXTRAÇÃO DE NUTRIENTES EM ALHO-PORRÓ (Allium porrum)

NUTRIÇÃO MINERAL DAS HORTALIÇAS. LXXXVIII. EXTRAÇÃO DE NUTRIENTES EM ALHO-PORRÓ (Allium porrum) NUTRIÇÃO MINERAL DAS HORTALIÇAS. LXXXVIII. EXTRAÇÃO DE NUTRIENTES EM ALHO-PORRÓ (Allium porrum) KEIGO MINAMI 1 HENRIQUE PAULO HAAG 2 RESUMO: Com a finalidade de estudar a extração de macro e micronutrientes

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA E SENSORIAL DE POLPAS DE MARACUJÁ CONGELADAS E COMERCIALIZADAS EM INHUMAS GO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA E SENSORIAL DE POLPAS DE MARACUJÁ CONGELADAS E COMERCIALIZADAS EM INHUMAS GO AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA E SENSORIAL DE POLPAS DE MARACUJÁ CONGELADAS E COMERCIALIZADAS EM INHUMAS GO 1 Mayla Cristina Silva Costa - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de

Leia mais

ARMAZENAMENTO DE ABACAXI MINIMAMENTE PROCESSADO

ARMAZENAMENTO DE ABACAXI MINIMAMENTE PROCESSADO ISSN: 1517-8595 95 ARMAZENAMENTO DE ABACAXI MINIMAMENTE PROCESSADO Rossana M. F. de Figueirêdo 1, Alexandre J. de Melo Queiroz 1, Milene Arcângela S. de Noronha 2 RESUMO Estudou-se a evolução das características

Leia mais

Portugal, A. F.²*; Ribeiro, D. O.³; Carballal, M. R.¹; Vilela, L. A. F.³; Araújo, E. J.³; Gontijo, M.F.D. 4

Portugal, A. F.²*; Ribeiro, D. O.³; Carballal, M. R.¹; Vilela, L. A. F.³; Araújo, E. J.³; Gontijo, M.F.D. 4 EFEITOS DA UTILIZAÇÃO DE DIFERENTES DOSES DE CAMA DE FRANGO POR DOIS ANOS CONSECUTIVOS NA CONDIÇAO QUÍMICA DO SOLO E OBTENÇÃO DE MATÉRIA SECA EM Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ Portugal, A. F.²*; Ribeiro,

Leia mais

SUCOS DE LARANJA INDUSTRIALIZADOS E PREPARADOS SÓLIDOS PARA 1 REFRESCOS: ESTABILIDADE QUÍMICA E FÍSICO-QUÍMICA

SUCOS DE LARANJA INDUSTRIALIZADOS E PREPARADOS SÓLIDOS PARA 1 REFRESCOS: ESTABILIDADE QUÍMICA E FÍSICO-QUÍMICA SUCOS DE LARANJA INDUSTRIALIZADOS E PREPARADOS SÓLIDOS PARA 1 REFRESCOS: ESTABILIDADE QUÍMICA E FÍSICO-QUÍMICA 2 2 2 2, * Patricia T. SILVA, Eliane FIALHO, Maria Lúcia M. LOPES, Vera Lúcia VALENTE-MESQUITA

Leia mais

Enraizamento de estacas de oliveira (Olea europaea L.) utilizando diferentes substratos e ácido indolbutírico

Enraizamento de estacas de oliveira (Olea europaea L.) utilizando diferentes substratos e ácido indolbutírico Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 7., 2010, Belo Horizonte Enraizamento de estacas de oliveira (Olea europaea L.) utilizando diferentes substratos e ácido indolbutírico Paula Nogueira Curi

Leia mais

Caracterização físico-química de mirtilo comercializado em Curitiba- PR

Caracterização físico-química de mirtilo comercializado em Curitiba- PR 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 Caracterização físico-química de mirtilo comercializado em Curitiba- PR José G. S. Medeiros 1 ; Luiz A. Biasi

Leia mais

ESTATÍSTICA EXPERIMENTAL Dr. Sérgio do N. Kronka 1. INTRODUÇÃO

ESTATÍSTICA EXPERIMENTAL Dr. Sérgio do N. Kronka 1. INTRODUÇÃO ESTATÍSTICA EXPERIMENTAL Dr. Sérgio do N. Kronka 1. INTRODUÇÃO A Estatística Experimental tem por objetivo o estudo dos experimentos, incluindo o planejamento, execução, análise dos dados e interpretação

Leia mais

Implantação de um serviço de limpeza terminal a vapor em salas operatórias

Implantação de um serviço de limpeza terminal a vapor em salas operatórias Implantação de um serviço de limpeza terminal a vapor em salas operatórias Sandra Terumi Yoshino 1 1. Enfermeira graduada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e pós graduada em Enfermagem em

Leia mais

ELABORAÇÃO E AVALIAÇÃO SENSORIAL DE IOGURTE NATURAL COM POLPA DE ABACAXI BASE MEL

ELABORAÇÃO E AVALIAÇÃO SENSORIAL DE IOGURTE NATURAL COM POLPA DE ABACAXI BASE MEL ELABORAÇÃO E AVALIAÇÃO SENSORIAL DE IOGURTE NATURAL COM POLPA DE ABACAXI BASE MEL Francisca Clara Pereira FERREIRA 1, Yaroslávia Ferreira PAIVA 1, Roana Beatriz Carvalho Braga de ALMEIDA 1, Ângela Regina

Leia mais

CICLO BIOLÓGICO E TAXA DE OVIPOSIÇÃO DO ÁCARO VERDE DA MANDIOCA (Mononychellus tanajoa) EM GENÓTIPOS DE Manihot

CICLO BIOLÓGICO E TAXA DE OVIPOSIÇÃO DO ÁCARO VERDE DA MANDIOCA (Mononychellus tanajoa) EM GENÓTIPOS DE Manihot CICLO BIOLÓGICO E TAXA DE OVIPOSIÇÃO DO ÁCARO VERDE DA MANDIOCA (Mononychellus tanajoa) EM GENÓTIPOS DE Verônica de Jesus BOAVENTURA 1 Aloyséia Cristina da Silva NORONHA 2 Alfredo Augusto Cunha ALVES 3

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA, MICROBIOLÓGICA E SENSORIAL DE GELÉIA DE TOMATE

CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA, MICROBIOLÓGICA E SENSORIAL DE GELÉIA DE TOMATE 165 ISSN 1517-8595 CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA, MICROBIOLÓGICA E SENSORIAL DE GELÉIA DE TOMATE Ana Claudia Tsuchiya 1, Ana da Graça M. da Silva 1, Marinêz de Souza 1, 2, Carla A. P. Schmidt 3 RESUMO

Leia mais