Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos"

Transcrição

1 Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos Conforme aprovado pelo Conselho Deliberativo em reunião realizada em 4 de abril de 2011 a São Bernardo implementará em 1º de julho de 2011 novos perfis de investimentos com os seguintes referenciais: SB 0 (SB Zero), SB 20 (SB Vinte) e SB 40 (SB Quarenta). Dessa forma, os participantes elegíveis a fazer uma opção, conforme disposto mais adiante, deverão formalizar suas escolhas e, para isso, é importante que leiam atentamente este material e compreendam as regras, pois a rentabilidade obtida no investimento de suas reservas impactará diretamente no benefício, no futuro. Os perfis de investimentos são opções dadas aos participantes para que estes decidam como pretendem que as suas reservas sejam aplicadas. A diferença entre os diferentes perfis é o percentual dos recursos do participante que serão aplicados entre os segmentos de renda fixa e renda variável. Renda Fixa: as aplicações em renda fixa funcionam como contratos de dívida, nos quais o emissor (quem toma o dinheiro emprestado), que pode ser o Governo, empresas e bancos privados, assume o compromisso de devolver o valor aplicado acrescido de uma rentabilidade de acordo com uma taxa préestabelecida. Neste sentido, o risco de perder dinheiro em uma operação de renda fixa é baixo, pois existe uma contraparte comprometida a rentabilizar o dinheiro investido. Na maioria dos casos o principal emissor é o Governo, cujo risco de não pagamento é considerado baixo. Para emissores privados, os responsáveis pela gestão fazem uma avaliação minuciosa para definir de quem comprar títulos de dívida, minimizando os riscos de perdas. 1

2 Renda Variável: as aplicações em renda variável significam, de ordinário, a aquisição de ações na Bolsa de Valores. Ser proprietário de uma ação significa ser dono de uma fração da empresa. No entanto, quando se adquire uma ação, não existe uma contraparte comprometida em rentabilizar o dinheiro investido. Esta rentabilidade, no caso, advém da valorização da empresa e de sua ação no mercado. Da mesma forma, o valor de uma ação pode cair, implicando assim uma perda para o seu proprietário. O risco de aplicar em ações, portanto, é maior do que o de aplicar na renda fixa, pois o valor do ativo (no caso a ação) flutua de acordo com o desempenho da empresa e do mercado. Como é possível perceber, existe uma diferença essencial na aplicação de recursos nos segmentos de renda fixa e renda variável. A renda fixa funciona como uma operação de empréstimo e o ganho com esta operação é de certa forma limitado e esperado. Já a renda variável significa a propriedade de um bem (ação) que pode se valorizar ou desvalorizar em função de diversos fatores de mercado, mas principalmente devido ao desempenho da empresa. Por este motivo a aplicação em renda variável representa um risco maior para o investidor, mas também pode gerar ganhos muito superiores à renda fixa, já que não existe limite máximo de ganhos. A rentabilidade da aplicação em títulos de renda variável tende a ser superior à da renda fixa, razão pela qual alguns investidores optam por assumir mais risco aplicando no segmento de renda variável. Pelo caráter de longo prazo das aplicações previdenciárias é natural que a preocupação com o risco da aplicação tenha papel fundamental e que o objetivo principal deva ser preservar o capital e assegurar uma renda complementar ao benefício a ser recebido da previdência social (INSS). Para os perfis disponibilizados pela São Bernardo, o número que acompanha a sigla SB representa o percentual de renda variável que será almejado na aplicação dos recursos do participante. 2

3 Explicações sobre os Perfis e sobre a opção do Participante que contribui ao Plano São Bernardo A partir de 1º de julho de 2011 a São Bernardo implementará novos perfis de investimentos para aplicação dos recursos de seus Participantes. Dessa forma, todos os participantes elegíveis (basicamente aqueles que estejam contribuindo ao Plano, incluindo-se aqui os Autopatrocinados em condições especiais nos termos da cláusula 5.3 do Regulamento da São Bernardo, exceção feita aos demais Autopatrocinados) deverão formalizar sua opção por um dos novos perfis. Os Participantes que não optarem ou não formalizarem a opção até a data limite serão direcionados para o Perfil SB 0 (SB Zero). Sua opção poderá ser revista uma vez ao ano e só poderá ser alterada novamente em julho de 2012, posteriormente em julho de 2013 e assim sucessivamente. A renovação da opção é automática não havendo a necessidade de uma nova opção, a não ser que o participante deseje solicitar uma alteração de perfil. Conheça os novos conceitos aplicáveis ao cálculo dos perfis de investimentos e à formação dos novos perfis. Base de cálculo dos novos perfis o Anteriormente ao optar pelo Perfil Moderado você optava por aplicar 20% do saldo de suas próprias contribuições em títulos de Renda Variável, ou seja, em Ações. o Dessa forma, o saldo das contribuições da Patrocinadora não entrava nesse cálculo o Nos novos Perfis não mais haverá segregações de saldos, ou seja, a aplicação do perfil será sobre o saldo total de sua conta (contribuições da patrocinadora + contribuições do participante). 3

4 Novos perfis de investimentos o Perfil SB 0 (SB Zero) Esse é um perfil dirigido ao Participante que deseja ter seus recursos aplicados única e exclusivamente em títulos que pela sua natureza são classificados como de Renda Fixa e sua rentabilidade atrelada a uma taxa de juros. Em outras palavras, nesse perfil não haverá aplicações em títulos de Renda Variável (Ações). Por aplicar apenas no segmento de renda fixa, este perfil apresenta o menor nível de risco entre as três opções. o Perfil SB 20 (SB Vinte) A meta desse perfil é de aplicar 20% do saldo total da conta do Participante em títulos de Renda Variável (Ações) e o restante em títulos de Renda Fixa. No entanto, as aplicações em Renda Variável (ações) nesse perfil, pelas próprias oscilações de valores desses títulos, podem variar entre 15% e 25% do saldo total do Participante. Conseqüentemente, as aplicações em Renda Fixa variarão entre 75% e 85% do saldo do Participante. Por aplicar uma parte moderada dos recursos em Renda Variável (ações) este perfil apresenta um risco (perda do valor investido) e uma expectativa de retorno, superior ao SB 0(zero), que só realiza aplicações no segmento de renda fixa. 4

5 o Perfil SB 40 (SB Quarenta) A meta desse perfil é de aplicar 40% do saldo total da conta do Participante em títulos de Renda Variável (Ações) e o restante em títulos de Renda Fixa. As aplicações em Renda Variável (ações) nesse perfil, pelas próprias oscilações de valores desses títulos, podem variar entre 32% e 48% do saldo do Participante. Conseqüentemente, as aplicações em Renda Fixa variarão entre 52% e 68% do saldo do Participante. Pelo fato de ter uma meta de alocação em renda variável superior aos outros perfis, o SB 40 (quarenta) é o perfil que apresenta a maior expectativa de retorno, mas também o maior nível de risco (perda do valor investido) dentre os três perfis oferecidos. Prazo para a opção pelos novos perfis de investimentos o O prazo para exercer a nova opção pelos Perfis de Investimentos será encerrado em 15 de maio de A opção escolhida pelo participante será implementada em 1º de julho de A ausência de uma nova opção e seus efeitos o Quem não formalizar sua opção até 15 de maio de 2011 será automaticamente enquadrado no Perfil SB 0 (SB Zero) acima citado, com 100% de aplicações de recursos em títulos de Renda Fixa 5

6 Participantes que não contribuem para o Plano São Bernardo Os Participantes que não contribuem para o Plano São Bernardo não são elegíveis a optar pelos perfis de investimentos. Estes participantes não devem preencher o formulário de opção e terão seus saldos automaticamente aplicados no Perfil SB 0 (SB Zero), no qual os recursos serão 100% aplicados em títulos de Renda Fixa. Em outras palavras, nesse perfil não haverá nenhuma aplicação em títulos de Renda Variável (Ações). Caso o Participante deseje poderá combinar as duas opções, ou seja, ao mesmo tempo optar por contribuir ao Plano, reunindo assim as condições para também optar pelo Perfil SB 20 (SB Vinte) ou SB 40 (SB Quarenta). Para tanto, deverá tomar essa providência até 15 de maio de 2011 Participantes que contribuem para o Plano São Bernardo Os participantes que contribuem para o Plano São Bernardo poderão optar entre os três perfis disponíveis, sendo que os Perfis SB 20 (SB Vinte) e SB 40 (SB Quarenta) incorporam percentuais de aplicação em Renda Variável (Ações), comentados no material que segue. Importante: mesmo que você tenha optado por qualquer perfil anteriormente terá que optar novamente, uma vez que os novos perfis terão uma composição totalmente diferente dos antigos perfis. A ausência de opção fará com que seu saldo seja automaticamente aplicado de acordo com o Perfil SB 0 (SB Zero) sob o qual os recursos serão 100% aplicados em títulos de Renda Fixa, lembrando que nesse perfil não haverá nenhuma aplicação em títulos de Renda Variável (Ações). O participante elegível também pode optar voluntariamente pelo Perfil SB 0 (SB Zero). 6

7 O que é bom você saber antes de exercer a sua opção Aplicações em ações Seguindo uma tradição de cautela, a Administração da São Bernardo adota uma postura conservadora nas aplicações em títulos de Renda Variável (Ações). Convém esclarecer que uma vez comprada uma ação, seu valor passa a oscilar de acordo com as condições de mercado (onde são consideradas as expectativas futuras de resultados e outros aspectos). Dessa forma, o valor da ação passa a oscilar conforme a lei da oferta e da procura, da mesma forma com o que acontece com qualquer mercadoria que você encontra no supermercado. Exemplificando, quando o clima é bom e a produção agrícola é boa, há muita oferta de tomate e você compra esse produto por um bom preço. Basta chover por um largo período para que a oferta de tomate caia fazendo com que você gaste muito mais Reais para comprar a mesma quantidade de tomates. Dessa forma, na comparação periódica entre o custo de compra das ações e o valor delas cotadas na Bolsa de Valores espera-se observar um ganho, contudo, pode-se observar uma perda do valor aplicado, ou seja, as ações compradas podem estar valendo menos do que foi gasto na sua aquisição. Essa situação é mais comum quando essa comparação é feita em curtos períodos de tempo. Na comparação em períodos longos há uma expectativa de que as aplicações em ações apresentem um resultado favorável a seus aplicadores, embora isso ninguém possa garantir. Veja na Tabela a seguir o comportamento do IBOVESPA, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, nos últimos dezesseis (16) anos O Ibovespa foi um índice criado numa base ponderada das ações mais negociadas na Bolsa de Valores segundo critérios determinados pela Bolsa de Valores de São Paulo, visando medir a evolução conjunta dessas ações diariamente. Assim, quando escutamos que a Bolsa subiu ou caiu, na verdade estamos escutando como evoluiu o índice Ibovespa. 7

8 Quadro de evolução do Ibovespa nos últimos 16 anos Ano Ibovespa % Ano % Acumulado Comentários , ,00-1,26 % - 1,26 % Crise do México ,94 63,76 % 61,69 % ,50 44,84 % 134,19 % ,30-33,46% 55,82 % Crise Asiática ,60 151,93 % 292,56 % ,20-10,72 % 250,47 % Empresas.com ,50-11,02 % 211,85 % 11 de setembro ,40-17,001% 158,81 % Crise Argentina ,30 97,33 % 410,72 % ,25 17,81 % 501,67 % ,94 27,71 % 668,41 % ,71 32,93 % 921,46 % ,10 43,65 % 1.367,32 % ,31-41,22 % 762,45 % Recessão global ,41 82,66 % 1.575,33 % ,81 1,01 % 1.591,78 % Nota: Rentabilidade histórica não é garantia de rentabilidade futura Com os riscos comentados por que então comprar ações? De uma forma muito simples pode-se dizer que se você não aplica seus recursos em ações, você os estará aplicando em títulos de Renda Fixa, ou seja, em títulos que rendem um percentual de juros sobre o valor aplicado. Por muitos anos a taxa de juros no Brasil foi tão elevada que aplicando os recursos em títulos de Renda Fixa era possível acumular rendimentos excepcionalmente elevados, de tal forma que a aplicação em ações era muito menos atrativa do que hoje. Contudo, a estabilidade econômica experimentada pelo Brasil nos últimos anos tem permitido ao Governo Brasileiro reduzir significativamente a taxa de juros. Isso é bom para a Economia como um todo, mas significa que o investidor terá uma remuneração inferior ao emprestar recursos ao governo. 8

9 A taxa de juros pode-se dizer de uma forma simplificada, compõe-se de dois elementos: a taxa de inflação, que visa manter o poder de compra da moeda mais a taxa de juros reais, que é a remuneração do capital investido. Admitindo-se que a Taxa (de juros) Selic seja 11,00 % ao ano e que a taxa de inflação corresponda a aproximadamente 6,00 % ao ano, a composição dessa taxa de juros seria a seguinte: Taxa de inflação 6,00 % Taxa de juros reais 5,00 % Taxa nominal de juros 11,00 % Voltando então à questão inicial, aplica-se em ações, assumindo o risco da oscilação de seus preços na expectativa de obtenção de melhores rendimentos do que aqueles que seriam obtidos se os recursos fossem aplicados em títulos de Renda Fixa (os quais dependem diretamente da taxa de juros de mercado). Esse raciocínio tem mais sentido quando se pensa a longoprazo, ou seja, considerando-se prazo de pelo menos cinco (5) anos. A Tabela acima com resultados acumulados nos últimos dezesseis (16) anos deixa claro que em períodos mais curtos os resultados podem ser muito diferentes daqueles esperados pelo investidor e até mesmo negativos. Nesse sentido, os investimentos em títulos de renda fixa têm uma previsibilidade muito maior em termos de rentabilidade, o que pode ser mais adequado para os participantes que entendam possuir um saldo suficiente a gerar uma renda mensal considerada adequada para seu caso. Você que está próximo ao período de aposentadoria tem razões para analisar com mais cuidado a opção pelos perfis de investimentos que incluem renda variável. Isso por que em situações de oscilação muito forte do mercado, o patrimônio pode variar significativamente, influenciando direta e negativamente no valor da renda mensal esperada pelo Participante. 9

10 Como sabemos, as crises econômicas vêm e vão, mas a recuperação de algumas crises pode se estender além da data planejada para a sua aposentadoria. Isso significa que você poderá vir a se aposentar antes do período necessário para a recuperação das possíveis perdas decorrentes de uma crise econômica recente ou de um evento que prejudique o preço das ações. Logicamente, nesse caso, seu saldo poderá ser menor do que a expectativa que você criou e, por via de conseqüência, também o seu benefício mensal de aposentadoria ser menor do que a sua expectativa. Finalmente É importante, também, tomar sua decisão com base em suas expectativas, pois tomar uma decisão baseado no que um colega fez pode não ser a alternativa mais adequada a você. Cada um tem expectativas e condições financeiras diferenciadas. Uma alternativa viável para seu colega pode ser totalmente inadequada a você. Cada um tem um padrão de consumo e fontes de renda diferenciadas. Notas: 1. Para conhecer em detalhes a atual Política de Investimentos da São Bernardo acesse o site e posteriormente o item Investimentos 2. Caso deseje esclarecer alguma dúvida relacionada com os novos perfis de investimentos contate os funcionário do RH de sua Unidade 10

PERFIS DE INVESTIMENTOS

PERFIS DE INVESTIMENTOS PERFIS DE INVESTIMENTOS MARCÃO, RITA! - SENTEM AQUI! ESTE É O CARLOS, NOSSO NOVO COLEGA BEMVINDO! TUDO BEM? ESTOU FALANDO PRO CARLOS DA IMPORTÂNCIA DE UMA APOSENTADORIA PROGRAMADA. É CARLOS, VOCÊ ESTÁ

Leia mais

Perfil de investimentos

Perfil de investimentos Perfil de investimentos O Fundo de Pensão OABPrev-SP é uma entidade comprometida com a satisfação dos participantes, respeitando seus direitos e sempre buscando soluções que atendam aos seus interesses.

Leia mais

Perfis de Investimento

Perfis de Investimento Perfis de Investimento Manual Perfis de Investimento Manual Perfis de Investimento Índice Objetivo... 3 Introdução... 3 Falando sobre sua escolha e seu plano... 3 Perfis de Investimento... 5 Principais

Leia mais

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Valia Fix, Valia Mix 20, Valia Mix 35 e Valia Ativo Mix 40 Quatro perfis de investimento. Um futuro cheio de escolhas. Para que seu plano de

Leia mais

APRESENTAÇÃO PERFIL DE INVESTIMENTOS CARGILLPREV

APRESENTAÇÃO PERFIL DE INVESTIMENTOS CARGILLPREV APRESENTAÇÃO PERFIL DE INVESTIMENTOS CARGILLPREV 1) Voce escolhe se quer investir as suas contribuições em Renda Variável Ao iniciar a contribuição ao Plano de Previdência da CargillPrev (Planos Cargill

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. mudança

Plano de Previdência Complementar. mudança Plano de Previdência Complementar Outubro é o mês da mudança Em outubro, você poderá mudar o perfil do seu Plano de Previdência Complementar para o que mais combina com você. Não esqueça: Esse é um momento

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

Manual Perfis de Investimentos

Manual Perfis de Investimentos Manual Perfis de Investimentos 2015 Manual de Perfis de Investimentos Índice Perfi s de Investimentos Avonprev... 4 Por que existem os Perfi s de Investimentos... 5 O que são Perfi s de Investimentos...

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

Regulamento - Perfil de Investimentos

Regulamento - Perfil de Investimentos Regulamento - Perfil de Investimentos 1. Do Objeto Este documento estabelece as normas gerais aplicáveis ao Programa de Perfil de Investimentos (Multiportfólio) da CargillPrev. O programa constitui-se

Leia mais

Perfis de Investimento PrevMais

Perfis de Investimento PrevMais Cartilha Perfis de Investimento PrevMais [1] Objetivo Geral O regulamento do PREVMAIS prevê exclusivamente para o Benefício de Renda Programada a possibilidade de os participantes optarem por perfis de

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTO

PERFIS DE INVESTIMENTO PERFIS DE INVESTIMENTO Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a ELETROS? 4 Como são os investimentos em renda variável? 5 Como são os investimentos em renda fixa? 6 Como são os investimentos nos demais

Leia mais

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7 Sumário A função do 3 Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4 Contribuições do Participante 6 Contribuições da Patrocinadora 7 Controle de Contas 8 Investimento dos Recursos 9 Benefícios 10 Em caso de

Leia mais

E-book de Fundos de Investimento

E-book de Fundos de Investimento E-book de Fundos de Investimento O QUE SÃO FUNDOS DE INVESTIMENTO? Fundo de investimento é uma aplicação financeira que funciona como se fosse um condomínio, onde as pessoas somam recursos para investir

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

Rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV no 1º Trimestre de 2014

Rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV no 1º Trimestre de 2014 Investimentos Rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV no 1º Trimestre de 2014 Como forma de manter os Participantes informados sobre a evolução do seu Plano no que diz respeito à rentabilidade dos

Leia mais

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA GUIA PARA A ESCOLHA DO PERFIL DE INVESTIMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Caro Participante: Preparamos para você um guia contendo conceitos básicos sobre investimentos, feito para ajudá-lo a escolher

Leia mais

PERFIL DE INVESTIMENTOS PERFIL DE INVESTIMENTO

PERFIL DE INVESTIMENTOS PERFIL DE INVESTIMENTO PERFIL DE INVESTIMENTOS O QUE É? É a opção dada ao participante para que indique os percentuais de seu saldo que devem ser alocados em Renda Fixa e em Renda Variável (ações), de acordo com a sua aptidão

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

Prazos e Riscos de Mercado

Prazos e Riscos de Mercado Prazos e Riscos de Mercado A Pilla Corretora oferece aos seus clientes uma gama completa de produtos e serviços financeiros. Nossa equipe de profissionais está qualificada para atender e explicar tudo

Leia mais

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar.

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. FUNDO REFERENCIADO DI Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. Para tal, investem no mínimo 80% em títulos públicos federais

Leia mais

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI UVERGS PREVI A União dos Vereadores do Estado do Rio Grande do Sul visa sempre cuidar do futuro de seus associados Por conta disso, está lançando um Programa de Benefícios

Leia mais

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 O melhor perfi l de investimento é o que mais se parece com você. FAÇA A SUA ESCOLHA. A Valia está disponibilizando três perfis

Leia mais

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTOS

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTOS CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTOS OBJETIVO GERAL O PrevMais prevê para o Benefício de Renda Programada a possibilidade de que os participantes optem por perfis de investimento, em épocas préestabelecidas,

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV Material Explicativo Plano de Aposentadoria GEBSA-PREV 2 GEBSA-PREV O PLANO GEBSA-PREV VAI AJUDAR VOCÊ A CONSTRUIR SEU FUTURO! Preocupada com a tranquilidade e o bem estar de seus funcionários, a GE oferece

Leia mais

Perfis de Investimento. GEBSA Prev

Perfis de Investimento. GEBSA Prev Perfis de Investimento GEBSA Prev 2 GEBSA-PREV INTRODUÇÃO Esta cartilha reúne as principais informações relacionadas aos Perfis de Investimento da GEBSA PREV e vai lhe ajudar a identificar alguns aspectos

Leia mais

Período São Bernardo SB Zero SB 20 SB 40 CDI. Janeiro 0,92% 1,05% -0,29% -1,71% 0,93% Fevereiro 0,81% 0,74% 1,93% 3,23% 0,82%

Período São Bernardo SB Zero SB 20 SB 40 CDI. Janeiro 0,92% 1,05% -0,29% -1,71% 0,93% Fevereiro 0,81% 0,74% 1,93% 3,23% 0,82% Rentabilidade da Renda Fixa em 2015 Desde o mês de junho deste ano as carteiras de investimentos financeiros que compõem os perfis de investimentos da São Bernardo têm sofrido forte flutuação de rentabilidade,não

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Índice Quem Somos Estrutura do plano Importância da Previdência Privada. Quanto antes melhor! As regras do plano Canais Visão Prev 2 Visão Prev Entidade fechada

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

PARECER MENSAL - 4/2015 14/05/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO

PARECER MENSAL - 4/2015 14/05/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO PARECER MENSAL - 4/2015 14/05/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Adélio Dalmolin; Atendendo a necessidade do Instituto

Leia mais

Estudo sobre Investimentos World One Julho 2014

Estudo sobre Investimentos World One Julho 2014 Introdução, perguntas e respostas que vão te ajudar a conseguir dialogar com clientes que tenham dúvidas sobre os investimentos que estão fazendo, ou alguma outra pessoa que realmente entenda do mercado

Leia mais

perfis de investimento

perfis de investimento perfis de investimento Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a gestão de investimentos da ELETROS? 5 Quais são os principais riscos associados aos investimentos? 6 Como são os investimentos em renda fixa?

Leia mais

Estrutura do Plano de Benefícios Agilent

Estrutura do Plano de Benefícios Agilent Plano de Benefícios Agilent 1 Objetivo da HP Prev Proporcionar aos seus participantes a oportunidade de contribuir para a HP Prev e, juntamente com as contribuições da patrocinadora, formar uma renda mensal

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão -

PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão - PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão - O que é o plano PreVisão? O plano PreVisão é o novo plano de benefícios administrado pela Visão Prev, resultado de estudos realizados no intuito de buscar uma solução

Leia mais

Segurança financeira. Garanta sua renda mensal. Recolocação no mercado de trabalho pode não ser tão fácil Precisa estar preparado para altos e baixo.

Segurança financeira. Garanta sua renda mensal. Recolocação no mercado de trabalho pode não ser tão fácil Precisa estar preparado para altos e baixo. Dicas para o Sucesso Dedicação Atualização de conhecimento mercado que pretende atuar. Segurança Financeira nunca utilize todos os seus recursos. Não arrisque sua segurança. Segurança financeira Garanta

Leia mais

plano Taesaprev Editada em fevereiro de 2012

plano Taesaprev Editada em fevereiro de 2012 plano Taesaprev Editada em fevereiro de 2012 Apresentação Ativo, rentabilidade, renda fixa, perfil de investimento... Se você tem o hábito de se informar sobre como anda o dinheiro investido no seu plano

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

Perguntas e Respostas Alteração no rendimento da caderneta de poupança. 1) Por que o governo decidiu mudar as regras da caderneta de poupança?

Perguntas e Respostas Alteração no rendimento da caderneta de poupança. 1) Por que o governo decidiu mudar as regras da caderneta de poupança? Perguntas e Respostas Alteração no rendimento da caderneta de poupança Novas regras 1) Por que o governo decidiu mudar as regras da caderneta de poupança? Por ter parte de sua remuneração (chamada de adicional)

Leia mais

Cartilha. Perfis de Investimento. FUNDAÇÃO previdenciária IBM

Cartilha. Perfis de Investimento. FUNDAÇÃO previdenciária IBM Cartilha Perfis de Investimento FUNDAÇÃO previdenciária IBM 2015 Índice A escolha do seu Perfil de Investimento...4 O que é um Perfil de investimento?...5 Opções de Investimento...6 Perfis de Investimento

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão -

PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão - PERGUNTAS E RESPOSTAS - Plano PreVisão - O que é o plano PreVisão? O plano PreVisão é o novo plano de benefícios administrado pela Visão Prev, resultado de estudos realizados no intuito de buscar uma solução

Leia mais

A seguir demonstraremos os passos a serem seguidos para uma seleção adequada e que atenda as expectativas dos investidores:

A seguir demonstraremos os passos a serem seguidos para uma seleção adequada e que atenda as expectativas dos investidores: Como escolher um Fundo de Investimento (Suitability) Tão importante quanto conhecer os Fundos de Investimento oferecidos é conhecer o seu perfil de investimento. Feito isso, você poderá selecionar corretamente

Leia mais

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO ELETROS Norma Operacional

MANUAL DE ORGANIZAÇÃO ELETROS Norma Operacional / 1. OBJETIVO Estabelecer conceitos, diretrizes e procedimentos acerca dos perfis de investimentos destinados aos participantes dos planos de contribuição definida e contribuição variável administrados

Leia mais

ENTENDENDO COMO FUNCIONA A RENDA FIXA. Renda Fixa Plano B 124,0 % 10,0 % Renda Fixa Plano C 110,0 % 9,1 % Selic 71,0 % 6,5 %

ENTENDENDO COMO FUNCIONA A RENDA FIXA. Renda Fixa Plano B 124,0 % 10,0 % Renda Fixa Plano C 110,0 % 9,1 % Selic 71,0 % 6,5 % ENTENDENDO COMO FUNCIONA A RENDA FIXA A partir de 2005 foi iniciado um processo de alongamento dos prazos das carteiras de renda fixa da PSS, que propiciou bons ganhos por oito anos seguidos até o final

Leia mais

Perfis de Investimento. Apresentação realizada em 11.11.2011

Perfis de Investimento. Apresentação realizada em 11.11.2011 Perfis de Investimento Apresentação realizada em 11.11.2011 1 2 3 4 5 6 7 8 Resumo do Processo de Escolha de Perfis de Investimento Principais Características Alocação Atual Rentabilidade dos Perfis no

Leia mais

PARECER MENSAL - 6/2015 20/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO

PARECER MENSAL - 6/2015 20/07/2015. Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO PARECER MENSAL - 6/2015 20/07/2015 Regime Próprio de Previdência Social do município de Sorriso - MT PREVISO Prezado(a) Diretor(a) Executivo(a), Sr(a). Adélio Dalmolin; Atendendo a necessidade do Instituto

Leia mais

Perfis. de Investimento

Perfis. de Investimento Perfis de Investimento Índice Índice 4 5 6 7 7 8 9 10 11 12 12 13 13 14 14 15 16 17 Apresentação Como funciona a Eletros? Como são os investimentos em renda variável? Como são os investimentos em renda

Leia mais

ANÁLISE 2 APLICAÇÕES FINANCEIRAS EM 7 ANOS: QUEM GANHOU E QUEM PERDEU?

ANÁLISE 2 APLICAÇÕES FINANCEIRAS EM 7 ANOS: QUEM GANHOU E QUEM PERDEU? ANÁLISE 2 APLICAÇÕES FINANCEIRAS EM 7 ANOS: QUEM GANHOU E QUEM PERDEU? Toda decisão de aplicação financeira está ligada ao nível de risco que se deseja assumir, frente a uma expectativa de retorno futuro.

Leia mais

Versão atualizada em março de 2011

Versão atualizada em março de 2011 Versão atualizada em março de 2011 Apresentação Ativo, rentabilidade, renda fixa, perfil de investimento... Se você tem o hábito de se informar sobre como anda o dinheiro investido no seu plano previdenciário,

Leia mais

Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012

Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012 Como investir em 2012 Entenda como funciona cada produto financeiro : O Globo 2/fev/2012 Analistas indicam quais cuidados tomar no mercado financeiro em 2012 e quais investimentos oferecem menor probabilidade

Leia mais

Material Explicativo Plano de Benefícios Avon 2015

Material Explicativo Plano de Benefícios Avon 2015 Material Explicativo Plano de Benefícios Avon 2015 Material Explicativo ÍNDICE 1. Mensagem importante pra você... 4 2. Que tal planejar sua aposentadoria?... 5 3. Estamos juntos!... 6 4. Saiba quem pode

Leia mais

Retorno dos Investimentos 1º semestre 2011

Retorno dos Investimentos 1º semestre 2011 Retorno dos Investimentos 1º semestre 2011 Cesar Soares Barbosa Diretor de Previdência É responsável também pela gestão dos recursos garantidores dos planos de benefícios administrados pela Sabesprev,

Leia mais

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento

Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Objetivos das Famílias e os Fundos de Investimento Prof. William Eid Junior Professor Titular Coordenador do GV CEF Centro de Estudos em Finanças Escola

Leia mais

Investimentos O Governo Federal oferece 1.047 vagas de até R$ 8.300,00

Investimentos O Governo Federal oferece 1.047 vagas de até R$ 8.300,00 Investimentos Segundo pesquisas, ao se fazer um curso de graduação, por exemplo, a média salarial aumentará cerca de 168%, ou seja, quem ganha R$ 1000,00, ao terminar um curso de graduação tem grandes

Leia mais

Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial)

Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Material Explicativo Encontre aqui as informações

Leia mais

Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV

Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV INVESTIMENTOS Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV Uma questão de suma importância para a consolidação e perenidade de um Fundo de Pensão é a sua saúde financeira, que garante

Leia mais

material explicativo 1

material explicativo 1 material explicativo 1 Material Explicativo Duprev CD CONTEÚDO Previdência Social... 3 Previdência Complementar... 4 Como funciona o Plano Duprev CD?... 4 Contribuição ao Plano... 4 Vantagens Fiscais...

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Gestão Financeira Prof. Marcelo Cruz Fundos de Investimento 3 Uma modalide de aplicação financeira Decisão de Investimento 1 Vídeo: CVM Um fundo de investimento é um condomínio que reúne recursos de um

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE VARGINHA

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE VARGINHA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍO DE VARGINHA Ata da 23ª reunião ordinária do Comitê de Investimentos do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Varginha

Leia mais

Regulamento do Programa de Perfis de Investimento (PPI)

Regulamento do Programa de Perfis de Investimento (PPI) Regulamento do Programa de Perfis de Investimento (PPI) PLANO DUPREV CD 1 Plano Duprev CD Índice Objetivo...5 Glossário...5 Dos perfis de investimento...6 Da opção...7 Da gestão de perfis...8 Da Responsabilidade

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante Fenacor Prev 1 Índice Introdução...3 O Programa de Previdência Fenacor Prev...3 Contribuições...4 Investimentos...5 Benefício Fiscal...5 Benefícios

Leia mais

Tipos de ações As ações se diferenciam basicamente pelos direitos que concedem a seus acionistas. No Brasil, elas estão divididas em dois grandes

Tipos de ações As ações se diferenciam basicamente pelos direitos que concedem a seus acionistas. No Brasil, elas estão divididas em dois grandes Tipos de ações As ações se diferenciam basicamente pelos direitos que concedem a seus acionistas. No Brasil, elas estão divididas em dois grandes grupos: as ações ordinárias e as ações preferenciais. As

Leia mais

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil.

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. 1 RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. O Informativo Previcoke (Fundo de Pensão da Coca-Cola Brasil) é feito para quem já pensa no amanhã e para quem quer começar a pensar. Aqui, você

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O futuro que você faz agora FUNPRESP-JUD Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Judiciário 2 Funpresp-Jud seja bem-vindo(a)! A Funpresp-Jud ajudará

Leia mais

Conceitos básicos de negociação em CFDs

Conceitos básicos de negociação em CFDs Conceitos básicos de negociação em CFDs N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Advertências Específicas ao Investidor: Pode implicar a perda

Leia mais

Perfis de Investimentos

Perfis de Investimentos Perfis de Investimentos PLANO SEBRAEPREV Cartilha Informativa Perfis de Investimentos Plano SEBRAEPREV Índice Apresentação Tipos de investimentos Perfis de investimentos Escolha dos perfis de investimentos

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM

Material Explicativo. Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil. FUNDAÇÃO previdenciária IBM Material Explicativo Plano de Benefícios de Contribuição Definida da IBM Brasil FUNDAÇÃO previdenciária IBM 2 Material Explicativo Fundação Previdenciária IBM A DIREÇÃO DO SEU FUTURO Lembre-se! O objetivo

Leia mais

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada

Aceprev. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS. Aperam Inox América do Sul S.A. Acesita Previdência Privada Aceprev Acesita Previdência Privada Aperam Inox América do Sul S.A. Cartilha do Plano de Benefícios REGRA MIGRADOS Aceprev Acesita Previdência Privada DIRETORIA EXECUTIVA Nélia Maria de Campos Pozzi -

Leia mais

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubanco CD

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubanco CD Chegou a hora! Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubanco CD Índice Como funciona sua aposentadoria... 04 A tributação do seu benefício... 10 Seus recursos no plano... 12 Cuide bem de sua saúde

Leia mais

-de-meia. prepara novidades. Plano PAI-CD. dez. para o. Perfil de investidor: qual é o seu? Espelho, espelho meu REVISTA. Fundação Itaúsa Industrial

-de-meia. prepara novidades. Plano PAI-CD. dez. para o. Perfil de investidor: qual é o seu? Espelho, espelho meu REVISTA. Fundação Itaúsa Industrial dez 2013 é P REVISTA Fundação Itaúsa Industrial -de-meia Fundação Itaúsa Industrial prepara novidades para o Plano PAI-CD EDITORIAL Saindo do forno E N T R E V I S TA Perfil de investidor: qual é o seu?

Leia mais

Com você. In for mativo Fundação I taú Un ibanco edição especial setemb ro 201 3. investimento

Com você. In for mativo Fundação I taú Un ibanco edição especial setemb ro 201 3. investimento w w w. f u n d a c a o i t a u u n i b a n c o. c o m. b r Com você Fundação In for mativo Fundação I taú Un ibanco edição especial setemb ro 201 3 Fechamento autorizado. Pode ser aberto pela ECT. Perfil

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante FenacorPrev Índice Introdução... 3 O Programa de Previdência FenacorPrev... 3 Contribuições... 4 Investimentos... 5 Benefício Fiscal... 6 Benefícios

Leia mais

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubank

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubank Chegou a hora! Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubank Índice Como funciona sua aposentadoria... 04 A tributação do seu benefício... 08 Seus recursos no plano... 10 Cuide bem de sua saúde física

Leia mais

Olhando para o Futuro: como preparar sua aposentadoria

Olhando para o Futuro: como preparar sua aposentadoria Olhando para o Futuro: como preparar sua aposentadoria Olhando para o Futuro: como preparar sua aposentadoria Prof. William Eid Junior Professor Titular Coordenador do GV CEF Centro de Estudos em Finanças

Leia mais

Clube de Investimento

Clube de Investimento Clube de Investimento 1 2 Clube de Investimento Você acha que investir na Bolsa é difícil? Que precisa de muito dinheiro e conhecimento para conseguir bons resultados nesse tipo de aplicação? Engano seu!

Leia mais

INVESTIMENTOS CONSERVADORES

INVESTIMENTOS CONSERVADORES OS 4 INVESTIMENTOS CONSERVADORES QUE RENDEM MAIS QUE A POUPANÇA 2 Edição Olá, Investidor. Esse projeto foi criado por Bruno Lacerda e Rafael Cabral para te ajudar a alcançar mais rapidamente seus objetivos

Leia mais

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo

PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV. Manual Explicativo PLANO DE BENEFÍCIOS ATENTO ATENTO PREV Manual Explicativo 1 2 Plano de Benefícios Atento AtentoPrev O Plano de Benefícios Atento Atento Prev é um plano de previdência complementar, constituído na modalidade

Leia mais

Seus projetos para o futuro começam a ser construídos no presente

Seus projetos para o futuro começam a ser construídos no presente Seus projetos para o futuro começam a ser construídos no presente Um plano de previdência comprometido com o seu Caro(a) colaborador(a), futuro Este Termo de Adesão é o caminho para que você se torne um

Leia mais

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI.

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS 1. Público-alvo dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO.

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP

Material Explicativo. Plano de Benefícios HP Material Explicativo Plano de Benefícios HP Janeiro - 2015 1 As informações deste material visam cumprir a legislação aplicável e dar aos participantes uma idéia geral e resumida das alterações promovidas

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial.

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial. PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SABESPREV MAIS. 1. A Sabesprev está em dificuldades financeiras? Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos

Leia mais

COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO CONTRIBUIÇÕES ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO BENEFÍCIOS CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS

COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO CONTRIBUIÇÕES ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO BENEFÍCIOS CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS Material Explicativo Sumário 2 COMO FUNCIONA A PREV PEPSICO 3 CONTRIBUIÇÕES 8 ALOCAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES 9 OPÇÕES EM CASO DE DESLIGAMENTO 11 BENEFÍCIOS 13 CÁLCULO E PAGAMENTO DOS BENEFÍCIOS 18 TRIBUTAÇÃO

Leia mais

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros;

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros; CREDIT SUISSE HEDGINGGRIFFO 1. Públicoalvo LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar

Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar Os fundos de previdência privada, sejam fechados ou abertos, têm características próprias e vantagens tributárias em relação aos investimentos

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS MOMENTO ECONÔMICO Os investimentos dos Fundos de Pensão, e o PRhosper não é diferente, têm por objetivo a formação de capital para uso previdenciário, portanto, de longo prazo. Exatamente por essa razão,

Leia mais

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo SONHOS AÇÕES Planejando suas conquistas passo a passo Todo mundo tem um sonho, que pode ser uma viagem, a compra do primeiro imóvel, tranquilidade na aposentadoria ou garantir os estudos dos filhos, por

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

PSS - Seguridade Social

PSS - Seguridade Social POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2012 PLANO C 1. Objetivos Esta versão da Política de Investimentos, que estará em vigor durante o ano de 2012, tem como objetivo definir as diretrizes dos investimentos do

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Tesouro Direto. Títulos Públicos

[CONFIDENCIAL] Tesouro Direto. Títulos Públicos 1 Tesouro Direto Títulos Públicos Títulos Públicos Os títulos públicos possuem a finalidade primordial de captar recursos para o financiamento da dívida pública. Comprando títulos públicos, você emprestará

Leia mais

Princípios de Investimento

Princípios de Investimento Princípios de Investimento Rentabilidade Rentabilidade é o grau de rendimento proporcionado por um investimento pela valorização do capital ao longo do tempo. Liquidez Liquidez é a rapidez com que se consegue

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS Atualmente, no Brasil, aproximadamente 3000 municípios possuem Regimes Próprios de Previdência. Ao final do ano

Leia mais

1. Denominação completa do fundo conforme o cadastro na CVM: BNP PARIBAS JUROS E MOEDAS FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO

1. Denominação completa do fundo conforme o cadastro na CVM: BNP PARIBAS JUROS E MOEDAS FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO BNP PARIBAS JUROS E MOEDAS FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO CNPJ/MF: Informações referentes a 2014 1. Denominação completa do fundo conforme o cadastro na

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTOS. Perfil de Investimentos Celpos CD

PERFIS DE INVESTIMENTOS. Perfil de Investimentos Celpos CD PERFIS DE INVESTIMENTOS Conceitos O que é um perfil de investimento? É a opção dada ao participante onde ele indica que percentuais da sua Provisão Matemática devem ser alocados em Renda Fixa + Empréstimos

Leia mais

Tesouro Direto. Segurança, Rentabilidade, Praticidade, Diversidade e Baixo Risco!

Tesouro Direto. Segurança, Rentabilidade, Praticidade, Diversidade e Baixo Risco! Tesouro Direto Segurança, Rentabilidade, Praticidade, Diversidade e Baixo Risco! Escolha a melhor instituição para você Ela ajuda em cada etapa antes de seu primeiro investimento e está sempre ao seu lado,

Leia mais