Dinâmica de Grupo. As contribuições da Psicanálise

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dinâmica de Grupo. As contribuições da Psicanálise"

Transcrição

1 As contribuições da Psicanálise Profª: Daniela Campos Bahia Moscon

2 Freud não se ocupou diretamente da teoria de grupos centro-se nos estudos das massas ou multidões; Suas conclusões são aplicáveis, em parte, aos microgrupos; Obras em que o foco são as organizações sociais humanas: Totem e Tabu (1913), Psicologia das massas e análise do ego (1921), O mal-estar na civilização (1930) e Moisés e o monoteísmo (1939). Em todas elas ele procurou preencher brechas entre a psicologia individual e a coletiva, bem como a forma como uma influencia na outra.

3 Psicologia das Massas e Análise do Ego: mais próximo das explicações psicanalíticas acerca dos grupos humanos; Apoiou-se em Le Bon e Mc Dougall e já concebia o grupo como sendo algo com características diversas das possuídas por cada célula isoladamente; Considerava a tendência ao agrupamento como sendo biologicamente determinado;

4 Em Psicologia de Grupo e Análise do Eu A influência, sobre o indivíduo, de um grande número de pessoas simultaneamente, pessoas com quem se acha ligado por algo, embora, sob outros aspectos e em muitos respeitos, possam ser-lhe estranhas. Para Freud, a psicologia de grupo "interessa-se assim pelo indivíduo como membro de uma raça, de uma nação, de uma casta, de uma profissão, de uma instituição, ou como parte componente de uma multidão de pessoas que se organizaram em grupo, numa ocasião determinada, para um intuito definido"

5 Em Psicologia de Grupo e Análise do Eu Ancora-se nas idéias de Le Bon sobre os grupos: o fato de indivíduos (por mais diferentes que sejam) fazerem parte de um grupo os coloca em uma espécie de mente coletiva. Para Freud a psicologia individual e a social não diferem em sua essência; Metáfora: uma manada de porcos-espinhos no inverno necessidade de aproximação X separação em um eterno vai-e-vem.

6 Grande contribuição: Conceito de identificação Para Freud: a mais precoce forma de relação com outro alguém tomado como modelo; Em outra fase, conceitua identificação como o processo psicológico pelo qual o sujeito assimila um aspecto, propriedade ou atributo de outrem e se transforma, segundo o modelo introjetado; Para Melanie Klein: identificação projetiva atribuição ao outro de características próprias é a raiz para a compreensão do processo de empatia e consequentemente da mentalidade grupal.

7 Grande contribuição: Conceito de identificação Empatia: possibilidade que temos de sentir o que sentiríamos caso estivéssemos em situação ou circunstância vivenciada pelo outro; A identificação seria a via psíquica para o estabelecimento do processos empático entre as pessoas condição sinequanon para a criação da mentalidade grupal;

8 Contribuição de Bion: Escreveu Experiências com Grupos (Londres: Tavistock, 1961), um importante guia para os movimentos da psicoterapia de grupo e de encontro de grupo que começaram nos anos 1960; Foi psiquiatra do exército britânico e sua formação psicanalítica foi com Melanie Klein (que era contrária a seu trabalho com grupos);

9 Contribuição de Bion: supostos básicos A atividade mental dos indivíduos quando se reunem em grupos é regida por fantasias inconscientes compartilhadas que determinam os supostos básicos; Esses impulsos, que se caracterizam pelo irracional de seu conteúdo, têm uma força e uma realidade que se manifesta na conduta do grupo. As suposições básicas são inconscientes, e muitas vezes opostas às opiniões conscientes e racionais dos membros que compõem o grupo.

10 Contribuição de Bion: supostos básicos - Dependência: se comportar como se um líder fosse se responsabilizar por todas as iniciativas e tomar conta dos membros do grupo. Fantasia: o líder é uma figura onipotente (típico dos grupos religiosos) Luta-fuga: o grupo age como se existisse um inimigo que deveria enfrentar ou evitar. Fantasia: o líder é invencível (típico dos grupos militares) Acasalamento ou expectativa messiânica Crença de que os problemas ou as necessidades do grupo serão solucionados por alguém que ainda não nasceu e que o fará mediante a junção de dois membros do grupo. Fantasia: o líder é perfeito (típico das sociedades políticas)

11 A contribuição não se restringiu às questões teóricas; Os discípulos de Freud criaram modelos psicoterápicos aplicáveis aos grupos; PAPEL DO TERAPEUTA: oferecer condições para que se processe e possa operar, de modo eficaz, o pensamento grupal.

12 IMPORTANTE: grupoanálise e psicanálise, apesar de suas bases comuns, são processos distintos não pode haver uma transposição acrítica. Isso vem possibilitando o surgimento de interfaces de outras referencias da psicologia grupal

13 Osório, Luiz Carlos (2003). Psicologia Grupal: uma nova disciplina para o advento de uma era. Porto Alegre: ARTMED. Minicucci, A. (2007). : teorias e sistemas. São Paulo: Atlas. - BIBLIOGRAFIA

BION A CONTRIBUIÇÃO DA PSICANÁLISE A PSICOTERAPIA DE GRUPO

BION A CONTRIBUIÇÃO DA PSICANÁLISE A PSICOTERAPIA DE GRUPO BION A CONTRIBUIÇÃO DA PSICANÁLISE A PSICOTERAPIA DE GRUPO BIOGRAFIA Nasceu em 1897 na Índia, filho de ingleses Com 8 anos foi p\ Inglaterra Oficial na I e na II Guerra Mundial iniciou primeiras experiências

Leia mais

Dinâmica de Grupo. As contribuições de Kurt Lewin

Dinâmica de Grupo. As contribuições de Kurt Lewin As contribuições de Kurt Lewin Profª: Daniela Campos Bahia Moscon danielamoscon@yahoo.com.br Nasceu em 1890 na Prússia; Seu interesse pela psicologia apareceu gradualmente (inicialmente estudou química

Leia mais

UM PSICANALISTA NO HOSPITAL GERAL

UM PSICANALISTA NO HOSPITAL GERAL UM PSICANALISTA NO HOSPITAL GERAL Áreas de atuação: Psiquiatria de Ligação não vou abordar (platéia de psicólogos) Psicologia Hospitalar Futuro é a união Psicologia Médica UM PSICANALISTA NO HOSPITAL GERAL

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - 040 Curso: Psicologia Disciplina: Psicanálise II Professor(es) e DRTs Carmen Silvia de Souza Nogueira DRT: 112426-1 Fernando Genaro Junior

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Centro de Comunicação e Letras Curso: Jornalismo Disciplina: Psicologia Professor(es): Nora Rosa Rabinovich Carga horária: 25,5h Ementa: (x) Teórica ( ) Prática Núcleo Temático:

Leia mais

Curso de Atualização em Psicopatologia 2ª aula Decio Tenenbaum

Curso de Atualização em Psicopatologia 2ª aula Decio Tenenbaum Curso de Atualização em Psicopatologia 2ª aula Decio Tenenbaum Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica do Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro 2ª aula Diferenciação

Leia mais

O Psicótico: aspectos da personalidade David Rosenfeld Sob a ótica da Teoria das Relações Objetais da Escola Inglesa de Psicanálise. Expandiu o entend

O Psicótico: aspectos da personalidade David Rosenfeld Sob a ótica da Teoria das Relações Objetais da Escola Inglesa de Psicanálise. Expandiu o entend A CLÍNICA DA PSICOSE Profª Ms Sandra Diamante Dezembro - 2013 1 O Psicótico: aspectos da personalidade David Rosenfeld Sob a ótica da Teoria das Relações Objetais da Escola Inglesa de Psicanálise. Expandiu

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Profa. Fátima Soares

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Profa. Fátima Soares PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Profa. Fátima Soares Definições: A psicologia é a ciência que estuda o comportamento e os processos mentais do ser humano e todos os animais. Psicologia como ciência A psicologia

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Conceituar a Psicologia e sua intercomunicação com o Direito.

PLANO DE ENSINO. Conceituar a Psicologia e sua intercomunicação com o Direito. PLANO DE ENSINO CURSO: Direito PERÍODO: 1º Semestre DISCIPLINA: Psicologia Jurídica CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 horas/aula I EMENTA Psicologia jurídica: definição,

Leia mais

Fundamentação da ética

Fundamentação da ética Fundamentação da ética Objeto da ética Problemas: O que é a ética? Que tipo de problemas ela tenta resolver? Por que o ser humano deve ser guiado pela ética e não pelos instintos? Que elemento nos distingue

Leia mais

Psicologia aplicada aos Salões de Beleza

Psicologia aplicada aos Salões de Beleza Psicologia aplicada aos Salões de Beleza Magda Vilas-Boas www.magdavilasboas.com.br contato@magdavilasboas.com.br O que é Psicologia? Quando se fala em Psicologia, eu penso em... Psicologia aplicada aos

Leia mais

8 Referências bibliográficas

8 Referências bibliográficas 8 Referências bibliográficas ANDRÉ, S. A impostura perversa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995. BARANDE, R. Poderemos nós não ser perversos? Psicanalistas, ainda mais um esforço. In: M UZAN, M. et al.

Leia mais

Conceitos Básicos e História

Conceitos Básicos e História Psicologia na Educação Aula 1 Conceitos Básicos e História Profa. Adriana Straube Nesta aula discutiremos sobre o conceito de psicologia. As origens da psicologia como ciência nascendo na Alemanha. História

Leia mais

MENSUTE 2014 PSICOPEDAGOGIA. Prof.ª Suzane Maranduba AULA 4. Freire e mandella

MENSUTE 2014 PSICOPEDAGOGIA. Prof.ª Suzane Maranduba AULA 4. Freire e mandella MENSUTE 2014 PSICOPEDAGOGIA AULA 4 Prof.ª Suzane Maranduba Freire e mandella 1 A MINHA PRÁTICA PESSOAL REFLETE A MINHA PRÁTICA PROFISSIONAL Suzane Maranduba sumário SUMÁRIO 1. Anamnese 2. Desenvolvimento

Leia mais

Matriz Curricular do Curso de Psicologia Bacharelado 2014 Ênfase II Ênfase II Psicologia e Processos Educativos

Matriz Curricular do Curso de Psicologia Bacharelado 2014 Ênfase II Ênfase II Psicologia e Processos Educativos Matriz Curricular do Curso de Psicologia Bacharelado 2014 Ênfase II Ênfase II Psicologia e Processos Educativos 1º PERÍODO HR Antropologia Epistemologia e História da Psicologia I Filosofia Leitura e Produção

Leia mais

FLUXOGRAMA DO CURSO DE PSICOLOGIA 1º SEMESTRE

FLUXOGRAMA DO CURSO DE PSICOLOGIA 1º SEMESTRE 6 FLUXOGRAMA DO CURSO DE PSICOLOGIA 1º SEMESTRE Introdução às Ciências Sociais Introdução à Filosofia Psicologia como Ciência e Profissão Introdução ao Pensamento Científico Português Instrumental e Produção

Leia mais

A psicanálise surgiu na década de 1890, com Sigmund Freud

A psicanálise surgiu na década de 1890, com Sigmund Freud PSICANÁLISE A psicanálise surgiu na década de 1890, com Sigmund Freud médico neurologista interessado em achar um tratamento efetivo para pacientes com sintomas neuróticos, principalmente histéricos.

Leia mais

INTRODUÇÃO À PSICOPATOLOGIA PSICANALÍTICA. Profa. Dra. Laura Carmilo granado

INTRODUÇÃO À PSICOPATOLOGIA PSICANALÍTICA. Profa. Dra. Laura Carmilo granado INTRODUÇÃO À PSICOPATOLOGIA PSICANALÍTICA Profa. Dra. Laura Carmilo granado Pathos Passividade, paixão e padecimento - padecimentos ou paixões próprios à alma (PEREIRA, 2000) Pathos na Grécia antiga Platão

Leia mais

Ementa: A disciplina estuda fundamentos psicanalíticos do desenvolvimento da personalidade

Ementa: A disciplina estuda fundamentos psicanalíticos do desenvolvimento da personalidade Unidade Universitária Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - 040 Curso Psicologia Disciplina: Psicanálise II Código da Disciplina Professor(es) e DRTs Carmen Silvia de Souza Nogueira DRT: 112426-1

Leia mais

SUGESTÃO DE FLUXO DE DISCIPLINAS DA FORMAÇÃO DO BACHAREL EM PSICOLOGIA

SUGESTÃO DE FLUXO DE DISCIPLINAS DA FORMAÇÃO DO BACHAREL EM PSICOLOGIA SUGESTÃO DE FLUXO DE DISCIPLINAS DA FORMAÇÃO DO BACHAREL EM PSICOLOGIA Disciplina Departamento CHS CHTS Núcleo Natureza TEO PRA 1º. Período Anatomia Humana DCB 64 32 96 NC OBR Estatística aplicada à Psicologia

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica Psicologia Jurídica AS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES

Pontifícia Universidade Católica Psicologia Jurídica AS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES Pontifícia Universidade Católica Psicologia Jurídica AS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES REALIDADE Realidade psíquica elaborada pelo indivíduo a partir dos conteúdos armazenados na mente As vezes, usamos nossa

Leia mais

ABORDAGEM JUNGUIANA PSICOLOGIA CURSO DE

ABORDAGEM JUNGUIANA PSICOLOGIA CURSO DE CURSO DE PSICOLOGIA ABORDAGEM Torne se uma Analista Junguiano, empreendendo na jornada mais importante da sua vida, a sua jornada pessoal, a busca da compreensão de si mesmo, uma vivencia profunda, um

Leia mais

A psican lise e a hist ria: possibilidades te ricas

A psican lise e a hist ria: possibilidades te ricas A psicanálise e a história: possibilidades teóricas Alguns historiadores refletiram sobre a interface teórica entre a psicanálise e a história e as possibilidades de discussão existentes entre elas. Elaboro

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 78 6 Referências bibliográficas ALMEIDA PRADO, M. C. Uma Introdução aos Qüiproquós Conjugais. In: FÉRES CARNEIRO T. (org.). Relação Amorosa, Casamento, Separação e Terapia de Casal. Rio de Janeiro: Associação

Leia mais

Semana de Psicologia PUC RJ

Semana de Psicologia PUC RJ Semana de Psicologia PUC RJ O Psicólogo no Hospital Geral Apresentação: Decio Tenenbaum Material didático e concepções: Prof. Abram Eksterman Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica do Hospital

Leia mais

Estruturas da Personalidade e Funcionamento do Aparelho Psíquico

Estruturas da Personalidade e Funcionamento do Aparelho Psíquico Estruturas da Personalidade e Funcionamento do Aparelho Psíquico Para Freud, a personalidade é centrada no crescimento interno. Dá importância a influência dos medos, dos desejos e das motivações inconscientes

Leia mais

Educação de Essencialidades.

Educação de Essencialidades. Educação de Essencialidades www.tempodeser.org.br Integração e Fundamentos do Sistema Tempo de Ser 01 de junho de 2017 Unidades de Autoaprendizagem Módulo 1 UA 1: Por que eu quero me conhecer? UA 2: A

Leia mais

QUADRO HORÁRIO POR CURSO / TURMA

QUADRO HORÁRIO POR CURSO / TURMA Turma: 10PSAN 17:20 18:10 18:10 Gênero, Sexualidade e Políticas Públicas Gênero, Sexualidade e Políticas Públicas Gênero, Sexualidade e Políticas Públicas Gênero, Sexualidade e Políticas Públicas Pesquisa

Leia mais

Silvia Maria Bonassi Psicóloga. Área: Psicologia e Saúde - Psicodiagnóstico Tema: Psicoterapias de orientação analítica

Silvia Maria Bonassi Psicóloga. Área: Psicologia e Saúde - Psicodiagnóstico Tema: Psicoterapias de orientação analítica UFMS/CPAR Curso: Psicologia Algumas considerações aplicadas a prática clínica Silvia Maria Bonassi Psicóloga E-mail: silvia.bonassi@ufms.br Área: Psicologia e Saúde - Psicodiagnóstico Tema: Psicoterapias

Leia mais

Apontamentos Psicanalíticos. Textos Teórico-Clínicos e de Psicanálise Aplicada

Apontamentos Psicanalíticos. Textos Teórico-Clínicos e de Psicanálise Aplicada Apontamentos Psicanalíticos Textos Teórico-Clínicos e de Psicanálise Aplicada Apontamentos Psicanalíticos Textos Teórico-Clínicos e de Psicanálise Aplicada Vera Marieta Fischer z Zagodoni Editora Copyright

Leia mais

Escola Secundária de Carregal do Sal

Escola Secundária de Carregal do Sal Escola Secundária de Carregal do Sal Área de Projecto 2006\2007 Sigmund Freud 1 2 Sigmund Freud 1856-----------------Nasceu em Freiberg 1881-----------------Licenciatura em Medicina 1885-----------------Estuda

Leia mais

CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA. Profº Ney Jansen Sociologia

CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA. Profº Ney Jansen Sociologia CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA Profº Ney Jansen Sociologia Ao problematizar a relação entre indivíduo e sociedade, no final do século XIX a sociologia deu três matrizes de respostas a essa questão: I-A sociedade

Leia mais

VISÃO DE MUNDO E CTS

VISÃO DE MUNDO E CTS VISÃO DE MUNDO E CTS Visão de mundo A visão de mundo caracteriza-se como um conjunto pré-estabelecido de suposições que dá suporte para a formação da visão da realidade (CORBEN, 1991,1996) e constitui

Leia mais

MECANISMOS DE DEFESA

MECANISMOS DE DEFESA 1 MECANISMOS DE DEFESA José Henrique Volpi O Ego protege a personalidade contra a ameaça ruim. Para isso, utilizase dos chamados mecanismos de defesa. Todos estes mecanismos podem ser encontrados em indivíduos

Leia mais

Núcleo Clínica Psicanalítica de Crianças: Atendimento terapêutico individual e em grupo

Núcleo Clínica Psicanalítica de Crianças: Atendimento terapêutico individual e em grupo Núcleo 2.9 - Clínica Psicanalítica de Crianças: Atendimento terapêutico individual e em grupo Departamentos Envolvidos: Psicodinâmica e Desenvolvimento Coordenador: Ana Maria Trapé Trinca Professores:

Leia mais

Carga horária total: 04 Prática: 04 Teórico Prática: Semestre Letivo 1º/2012 Ementa

Carga horária total: 04 Prática: 04 Teórico Prática: Semestre Letivo 1º/2012 Ementa Unidade Universitária Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - 040 Curso Psicologia Disciplina Psicopatologia Psicodinâmica Professor(es) e DRTs Fernando Genaro Junior 114071-3 Sandra Fernandes de Amorim

Leia mais

QUADRO DE VAGAS 2017/2 ESTÁGIO CURRICULAR PSICOLOGIA

QUADRO DE VAGAS 2017/2 ESTÁGIO CURRICULAR PSICOLOGIA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE HOSPITAL PSIQUIÁTRICO SÃO PEDRO DIREÇÃO DE ENSINO E PESQUISA QUADRO DE VAGAS 2017/2 ESTÁGIO CURRICULAR PSICOLOGIA LOCAL VAGAS MODALIDADE DE ESTÁGIO Data

Leia mais

Organização da Mente

Organização da Mente Realidade Organização da Mente Censura Inconsciente Pré-Consciente Consciente É a parte arcaica do aparelho psíquico ou sede do libido (desejo) e das memórias reprimidas/recalcadas que tentam manifestar-se

Leia mais

Psicologia e Senso Comum. "... a Psicologia tem um longo passado, porém uma curta história." EBBINGHAUS

Psicologia e Senso Comum. ... a Psicologia tem um longo passado, porém uma curta história. EBBINGHAUS Psicologia e Senso Comum "... a Psicologia tem um longo passado, porém uma curta história." EBBINGHAUS Psicologia e Senso Comum O que é Psicologia? Como usamos o termo Psicologia? A Psicologia é recente

Leia mais

INCLUSÃO EM TRANSICIONALIDADE

INCLUSÃO EM TRANSICIONALIDADE INCLUSÃO EM TRANSICIONALIDADE Profa Dra IVONISE FERNANDES DA MOTTA * Profa Dra SANDRA CONFORTO TSCHIRNER ** RESUMO Um tema bastante abordado na contemporaneidade é a inclusão de pessoas com algum tipo

Leia mais

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Centro de Ciências da Saúde CCS. Serviço de Psicologia

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Centro de Ciências da Saúde CCS. Serviço de Psicologia Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Centro de Ciências da Saúde CCS Serviço de Psicologia Instrução Normativa n 01/2016 Estabelece as diretrizes para desenvolvimento de atividades e atendimento

Leia mais

5 Referências bibliográficas

5 Referências bibliográficas 82 5 Referências bibliográficas BAKER, L. R. Attitudes in Action. Separata de: LECLERC, A.; QUEIROZ, G.; WRIGLEY, M. B. Proceedings of the Third International Colloquium in Philosophy of Mind. Manuscrito

Leia mais

ANALÍTICA JUNGUIANA PSICOLOGIA CURSO DE

ANALÍTICA JUNGUIANA PSICOLOGIA CURSO DE CURSO DE PSICOLOGIA ANALÍTICA Torne se uma Terapeuta na Abordagem Junguiana, empreendendo na jornada mais importante da sua vida, a sua jornada pessoal, a busca da compreensão de si mesmo, uma vivencia

Leia mais

CURSO: PSICOLOGIA EMENTAS º PERÍODO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO PENSAMENTO PSICOLÓGICO EMENTA:

CURSO: PSICOLOGIA EMENTAS º PERÍODO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO PENSAMENTO PSICOLÓGICO EMENTA: CURSO: PSICOLOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: ANATOMIA HUMANA Estudo da forma, estrutura, localização e função dos órgãos e sistemas do corpo humano de forma geral e segmentar. DISCIPLINA:

Leia mais

= {números irracionais} = {números reais positivos} = {números reais negativos} = {números reais não positivos} = {números reais não negativos}

= {números irracionais} = {números reais positivos} = {números reais negativos} = {números reais não positivos} = {números reais não negativos} = {números irracionais} = {números reais positivos} = {números reais negativos} = {números reais não positivos} = {números reais não negativos} 2 2 = 1 + 1 = 2 = 2 = 2 2 3 + 2 3 2 < > < > < < < > > > 3

Leia mais

- Influenciado diretamente pela Psicanálise

- Influenciado diretamente pela Psicanálise Surrealismo - Influenciado diretamente pela Psicanálise A psicanálise é uma disciplina científica instituída por Sigmund Freud. Aquilo que chamamos de teoria psicanalítica é, portanto, um corpo de hipóteses

Leia mais

Psicologia B Ano(s) de Escolaridade: 12º Época: Novembro Duração da Prova :

Psicologia B Ano(s) de Escolaridade: 12º Época: Novembro Duração da Prova : Disciplina: Psicologia B Ano(s) de Escolaridade: 12º Época: Novembro Duração da Prova : 90 + 30 MINUTOS I Este grupo é constituído por dez questões de escolha múltipla. Na sua folha de respostas indique

Leia mais

PSICOLOGIA INDIVIDUAL:

PSICOLOGIA INDIVIDUAL: 23/05/2013 PSICOLOGIA INDIVIDUAL: Relaciona-se com o homem tomado individualmente, mas é ao mesmo tempo também psicologia social, pois as relações do individuo com os pais, irmãos, médicos, etc., podem

Leia mais

O BRINCAR E A BRINCADEIRA NO ATENDIMENTO INFANTIL

O BRINCAR E A BRINCADEIRA NO ATENDIMENTO INFANTIL O BRINCAR E A BRINCADEIRA NO ATENDIMENTO INFANTIL VIEIRA, Rosângela M 1. Resumo O tema em questão surgiu da experiência do atendimento em grupo, com crianças de três a cinco anos, no ambiente escolar.

Leia mais

A auto-sabotagem na mente e no corpo do paciente. Jaime Ferreira da Silva, CBT APAB

A auto-sabotagem na mente e no corpo do paciente. Jaime Ferreira da Silva, CBT APAB an A auto-sabotagem na mente e no corpo do paciente Jaime Ferreira da Silva, CBT APAB A Análise Bioenergética como Psicoterapia Uma psicoterapia é um processo de auto-descoberta, auto-afirmação e auto-conhecimento

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - 040 Curso: Psicologia Núcleo Temático: Psicologia e Educação Disciplina: Psicologia Escolar II Código da Disciplina: 0842708-9 Professor(es):

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas ABRAM, J. A linguagem de Winnicott. Rio de Janeiro: Editora Revinter, 2000 AISENSTEIN, M. Do corpo que sofre ao corpo erótico: A escola da carne. In; Primeiro Encontro de Psicossomática

Leia mais

Freud e a Estrutura da Mente Humana

Freud e a Estrutura da Mente Humana Freud e a Estrutura da Mente Humana Obje'vos: Discu'r as teorias e contribuições de Freud para o desenvolvimento da Psicanálise Discu'r a influência do trabalho e das ideias de Freud na cultura popular

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO HUMANO SOB A PERSPECTIVA DE BION E WINNICOTT

O DESENVOLVIMENTO HUMANO SOB A PERSPECTIVA DE BION E WINNICOTT O DESENVOLVIMENTO HUMANO SOB A PERSPECTIVA DE BION E WINNICOTT Carla Maria Lima Braga Inicio a minha fala agradecendo o convite e me sentindo honrada de poder estar aqui nesta mesa com o Prof. Rezende

Leia mais

QUADRO DE VAGAS 2018/1 ESTÁGIO CURRICULAR PSICOLOGIA

QUADRO DE VAGAS 2018/1 ESTÁGIO CURRICULAR PSICOLOGIA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE HOSPITAL PSIQUIÁTRICO SÃO PEDRO DIREÇÃO DE ENSINO E PESQUISA QUADRO DE VAGAS ESTÁGIO CURRICULAR 2018/1 QUADRO DE VAGAS 2018/1 ESTÁGIO CURRICULAR PSICOLOGIA

Leia mais

Psicanálise Integrativa

Psicanálise Integrativa Psicanálise Integrativa ENRIQUE DANIEL TOSI BENTANCUR Psicanalista 1 2 3 Quando você atinge a iluminação não se torna uma nova pessoa. Na verdade, você não ganha nada, apenas perde algo: se desprende de

Leia mais

PROGRAMA. Curso: Administração 2012/1 Disciplina: Psicologia Aplicada a Administração. Carga Horária: 60 horas

PROGRAMA. Curso: Administração 2012/1 Disciplina: Psicologia Aplicada a Administração. Carga Horária: 60 horas UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Departamento de Administração Av. Fernando Ferrari, 514 - Campus Universitário - Goiabeiras CEP. 29075.910 -ES Brasil- Tel.

Leia mais

ABORDAGEM PSICOTERÁPICA ENFERMARIA

ABORDAGEM PSICOTERÁPICA ENFERMARIA I- Pressupostos básicos: 1- Definição: aplicação de técnicas psicológicas com a finalidade de restabelecer o equilíbrio emocional da pessoa pp. fatores envolvidos no desequilibrio emocional conflitos psicológicos

Leia mais

Ação Social e as instituições:

Ação Social e as instituições: Ação social: conduta humana (ato, omissão ou permissão) dotada de um significado subjetivo dado por quem executa, o qual orienta seu próprio comportamento, tendo em vista a ação passada, presente ou futura

Leia mais

Vitiligo e psicossomática

Vitiligo e psicossomática Vitiligo e psicossomática Roberto Azambuja Hospital Universitário de Brasília Vitiligo é o paradigma de dermatose psicossomática. Psicossomática É uma ciência interdisciplinar que integra diversas especialidades

Leia mais

Quando o inominável se manifesta no corpo: a psicossomática psicanalítica no contexto das relações objetais

Quando o inominável se manifesta no corpo: a psicossomática psicanalítica no contexto das relações objetais Apresentação em pôster Quando o inominável se manifesta no corpo: a psicossomática psicanalítica no contexto das relações objetais Bruno Quintino de Oliveira¹; Issa Damous²; 1.Discente-pesquisador do Deptº

Leia mais

TERAPIA RACIONAL EMOTIVA E COMPORTAMENTAL TREC Albert Ellis (1955) Gil Gomes - Me

TERAPIA RACIONAL EMOTIVA E COMPORTAMENTAL TREC Albert Ellis (1955) Gil Gomes - Me TERAPIA RACIONAL EMOTIVA E COMPORTAMENTAL TREC Albert Ellis (1955) Gil Gomes - Me Fundador: Albert Ellis (1955) Principais motivos Decepção com os níveis de efetividade e eficiência das terapias psicanalíticas.

Leia mais

1) Freud I - 27 Seminários

1) Freud I - 27 Seminários PROGRAMA DE ENSINO DO INSTITUTO DE PSICANÁLISE VIRGÍNIA LEONE BICUDO - SOCIEDADE DE PSICANÁLISE DE BRASÍLIA 1º ANO 1º Semestre - 35 Seminários 1) Freud I - 27 Seminários a) Descoberta, natureza e métodos

Leia mais

Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas

Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas Caracterização da disciplina Código da disciplina: BC- 0011 Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas Aula

Leia mais

Durkheim SOCIEDADE HOMEM. Anos 70 ROCOCÓ DETERMINA OPERÁRIOS

Durkheim SOCIEDADE HOMEM. Anos 70 ROCOCÓ DETERMINA OPERÁRIOS Durkheim Durkheim SOCIEDADE Anos 70 OPERÁRIOS ROCOCÓ DETERMINA HOMEM Sociologia Ciências naturais Sociologia Objetividade Relações causais Bases estatísticas Tipologia Social Sociedades de: Solidariedade

Leia mais

Neurose Obsessiva. Neurose Obsessiva Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso

Neurose Obsessiva. Neurose Obsessiva Psicopatologia Geral e Especial Carlos Mota Cardoso Neurose Obsessiva 1 Definição Ideias parasitas, as quais, permanecendo intacta a inteligência, e sem que exista um estado emotivo ou passional que o justifique, surgem conscientemente; impõem-se contra

Leia mais

Entrevista com Jurandir Freire Costa

Entrevista com Jurandir Freire Costa Entrevista com Jurandir Freire Costa Homossexualismo e Homoerotismo Entrevista concedida ao Jornal do Comércio em 1992 Bolsista :Evelyn de Melo Paulo -Química Licenciatura UFLA De que trata o homoerotismo?

Leia mais

Alguma considerações de Weber sobre a sociedade moderna

Alguma considerações de Weber sobre a sociedade moderna Alguma considerações de Weber sobre a sociedade moderna Tendência à racionalização e burocracia na sociedade moderna. O capitalismo organização racional (WEBER, 1967) O surgimento de um capitalismo voltado

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária: Centro de Comunicação e Letras Curso: Publicidade e Propaganda Disciplina: PSICOLOGIA DO CONSUMIDOR I Professor(es): NORA ROSA RABINOVICH Carga horária: 34 h/a. (25,5 h). Ementa:

Leia mais

da negativa, afirmando que uma, situação não seria analítica se o

da negativa, afirmando que uma, situação não seria analítica se o Ivonise Fernandes da Motta Catafesta o ser perguntado sobre o que caracterizaria a relação psicoterapeutacliente do ponto de vista psicanalítico, Winnicott respondeu através A da negativa, afirmando que

Leia mais

ANALÍTICA JUNGUIANA PSICOLOGIA CURSO DE

ANALÍTICA JUNGUIANA PSICOLOGIA CURSO DE CURSO DE PSICOLOGIA ANALÍTICA Torne se uma Terapeuta na Abordagem Junguiana, empreendendo na jornada mais importante da sua vida, a sua jornada pessoal, a busca da compreensão de si mesmo, uma vivencia

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas ANDRÉ, S. A impostura perversa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1995. ASSOUN, P-L. Le fétichisme. 1. ed. Paris: Presses Universitaires de France, 1994. AUSTIN, J. L. How to

Leia mais

Prefácio. Itinerário para uma leitura de Freud

Prefácio. Itinerário para uma leitura de Freud Itinerário para uma leitura de Freud Prefácio Esta pequena obra pretende reunir as teses da psicanálise sob a forma mais concisa e na redação mais categórica, de uma maneira por assim dizer dogmática.

Leia mais

A INSERÇÃO DO PSICÓLOGO NO SUS: Reflexões sobre a Prática

A INSERÇÃO DO PSICÓLOGO NO SUS: Reflexões sobre a Prática A INSERÇÃO DO PSICÓLOGO NO SUS: Reflexões sobre a Prática Andréia Sanches Garcia Resumo:O presente trabalho propõe percorrermos o caminho do movimento de inserção do psicólogo na área da saúde e principalmente

Leia mais

Palavra & Vida Sugestões Didáticas 1 T/2012

Palavra & Vida Sugestões Didáticas 1 T/2012 Palavra & Vida Sugestões Didáticas 1 T/2012 Dulce Helena da Silva Mota de Lima Educadora Religiosa / Professora e Assistente Social Lição 3 - Deus usa a sua adversidade para curar o caráter de outras pessoas

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: PSICOLOGIA Campus: MACAÉ Missão O Curso de Psicologia da Estácio de Sá tem como missão formar profissionais Psicólogos generalistas que no desempenho de suas atividades

Leia mais

(1) BLAU, P. M.; SCOTT, W. R. Organizações formais. São Paulo: Atlas, 1970.

(1) BLAU, P. M.; SCOTT, W. R. Organizações formais. São Paulo: Atlas, 1970. (1) BLAU, P. M.; SCOTT, W. R. Organizações formais. São Paulo: Atlas, 1970. OBJETIVOS GERAL: Discutir as concepções de organizações sociais e organizações formais e informais ESPECÍFICOS: Apresentar concepções

Leia mais

Estudo para o 9 o EEJA Estudo 5 Os processos em nós

Estudo para o 9 o EEJA Estudo 5 Os processos em nós Estudo para o 9 o EEJA Estudo 5 Os processos em nós A Natureza da Psique - livro de Jung - Claudio C. Conti Por que estudar Jung? pg 257 O Espiritismo enquanto fenômeno coletivo persegue, portanto, os

Leia mais

CONSCIÊNCIA E EXPRESSÃO CORPORAL

CONSCIÊNCIA E EXPRESSÃO CORPORAL FAAC Faculdade Afonso Cláudio Pólo Tijuca Rio de Janeiro Pós-graduação em Educação Psicomotora CONSCIÊNCIA E EXPRESSÃO CORPORAL Rosane Tesch rosanetesch@gmail.com Diferente do que ocorre com as crianças,

Leia mais

1.1. Matriz Curricular do Curso de Bacharelado em Psicologia

1.1. Matriz Curricular do Curso de Bacharelado em Psicologia 1.1. Matriz Curricular do Curso de Bacharelado em Psicologia 1 SEMESTRE Fundamentos Históricos e Epistemológicos da Psicologia 60 Desenvolvimento do Conhecimento Científico 60 Comunicação e Expressão 60

Leia mais

Prova escrita de Psicologia Acesso ao Ensino Superior dos Maiores de 23 Anos 21 de Maio de Duração da Prova 120 minutos

Prova escrita de Psicologia Acesso ao Ensino Superior dos Maiores de 23 Anos 21 de Maio de Duração da Prova 120 minutos Prova escrita de Psicologia Acesso ao Ensino Superior dos Maiores de 23 Anos 21 de Maio de 2015 Duração da Prova 120 minutos Nome: Classificação: Assinaturas dos Docentes: Notas Importantes: A prova de

Leia mais

Matriz Curricular - Curso de Psicologia

Matriz Curricular - Curso de Psicologia Matriz Curricular - Curso de Psicologia 1 o SEMESTRE 001 Fundamentos Epistemológicos da Psicologia 002 Introdução à Filosofia 40 40 00 003 Processos Psicológicos Básicos 004 Genética e Evolução 60 60 00

Leia mais

Introdução. Graduanda do Curso de Psicologia- FACISA/ UNIVIÇOSA. com. 2

Introdução. Graduanda do Curso de Psicologia- FACISA/ UNIVIÇOSA.   com. 2 INTERAÇÃO ENTRE PSICOTERAPIA BREVE E TRIAGEM: AFINANDO OS DISCURSOS Danyelle de Oliveira Elias Pena 1, Sueli Sbizera Martinez 2, Fabiana Cristina Teixeira 3 Resumo: Este trabalho teve como objetivo descrever

Leia mais

UMA LEITURA DA OBRA DE SIGMUND FREUD. PALAVRAS-CHAVE Sigmund Freud. Psicanálise. Obras Completas de Freud.

UMA LEITURA DA OBRA DE SIGMUND FREUD. PALAVRAS-CHAVE Sigmund Freud. Psicanálise. Obras Completas de Freud. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( X) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA UMA LEITURA

Leia mais

e suas contribuições para a psicanálise atual

e suas contribuições para a psicanálise atual CENTRO UNIVERSITÁRIO ANHANGUERA DE SANTO ANDRÉ Ana Paula Sampaio Valera RA 2135001778 Damaris Lima de Oliveira.. RA 2120208661 Maria Anália de Souza Kuball RA 2121215410 Meire de Lima Araújo RA 2135001818

Leia mais

Eva Maria Migliavacca

Eva Maria Migliavacca N Eva Maria Migliavacca este trabalho serão abordados alguns aspectos que podem ser observados no decorrer do processo terapêutico psicanalítico e desenvolvidas algumas reflexões a respeito. O trabalho

Leia mais

Tema em Questão. Um passo por vez. Lays Souza & Acsa Torres

Tema em Questão. Um passo por vez. Lays Souza & Acsa Torres Tema em Questão Um passo por vez Lays Souza & Acsa Torres Dedicamos esta obra aos nossos pais que nos incentivaram em todos os momentos de nossas vidas, e aos nossos tutores que nos acompanharam e permitiram

Leia mais

SOCIEDADES E ASSOCIAÇÕES DE PSICOTERAPIA PROTOCOLADAS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICANÁLISE E PSICOTERAPIA PSICANALÍTICA

SOCIEDADES E ASSOCIAÇÕES DE PSICOTERAPIA PROTOCOLADAS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICANÁLISE E PSICOTERAPIA PSICANALÍTICA SOCIEDADES E ASSOCIAÇÕES DE PSICOTERAPIA PROTOCOLADAS ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICANÁLISE E PSICOTERAPIA PSICANALÍTICA Apresentação da psicoterapia e do(s) modelo(s) teórico(s) subjacente(s) A Associação

Leia mais

Vivências de perda em uma empresa familiar: um estudo psicossociológico

Vivências de perda em uma empresa familiar: um estudo psicossociológico Vivências de perda em uma empresa familiar: um estudo psicossociológico HASHIMOTO, Francisco. Esta pesquisa consistiu em estudar os processos psíquicos envolvidos em situações de perda em uma empresa familiar

Leia mais

Fone: (19) Site: Roseli V. Zenaro Eitutis EMENTA OBJETIVOS

Fone: (19) Site:  Roseli V. Zenaro Eitutis EMENTA OBJETIVOS Disciplina PSICOLOGIA Curso Bacharel em Teologia Área Cultura Geral Créditos / carga horária 04 créditos / 64 horas Semestre de alocação 3º semestre 2017 Professora Roseli V. Zenaro Eitutis EMENTA Introdução

Leia mais

Sociologia Introdução à ciência da sociedade Cristina Costa

Sociologia Introdução à ciência da sociedade Cristina Costa Sociologia Introdução à ciência da sociedade Cristina Costa Introdução Aparecimento das condições históricas exigiu análise da vida social Amadurecimento do pensamento científico Interesse pela vida material

Leia mais

PSICOLOGIA - GRA MAT C

PSICOLOGIA - GRA MAT C GRA MAT 0212 C PERIODO: 1º TURMA: NCM0120101NMA TURNO: Matutino SALA: HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA CIÊNCIA E PROFISSÃO E SISTEMASS BIOESTATÍSTICA Igor E SISTEMAS CIÊNCIA E PROFISSÃO COMUNICAÇÃO

Leia mais

Matutino. Primeiro Período

Matutino. Primeiro Período GRADE CURRICULAR DE PSICOLOGIA 2016/1 Matutino CÓDIGO DISCIPLINAS CARGA HORÁRIA SEMESTRAL COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO PSI0465 FILOSOFIA DA PSICOLOGIA 30 PSI0277 PSICOLOGIA E DESENVOLVIMENTO HUMANO I 60 PSI0278

Leia mais

Personalidade(s) e Turismo

Personalidade(s) e Turismo Personalidade(s) e Turismo O que é Personalidade? Ela é inata ou aprendida? Personalidade/Personalidades É uma organização dinâmica de partes interligadas, que vão evoluindo do recém-nascido biológico

Leia mais

A GÊNESE Capítulo III. O Bem e o Mal. Claudio Conti

A GÊNESE Capítulo III. O Bem e o Mal. Claudio Conti A GÊNESE Capítulo III O Bem e o Mal Claudio Conti Origem do Bem e do Mal 1- Sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria, todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar

Leia mais

PSICOLOGIA B 12.º ANO

PSICOLOGIA B 12.º ANO ANO LETIVO DE 2011/2012 PLANIFICAÇÃO ANUAL de PSICOLOGIA B 12.º ANO I. A entrada na vida Tema 1 - Antes de mim A genética, o cérebro e a cultura Objetivo geral Compreender as capacidades genéticas do ser

Leia mais

Escola Nova. Renovação da escola pública burguesa. História da Educação Escola Nova. Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa

Escola Nova. Renovação da escola pública burguesa. História da Educação Escola Nova. Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa Escola Nova Renovação da escola pública burguesa Prof. Manoel dos Passos da Silva Costa Escola Nova não diz respeito a um só tipo de escola, ou sistema didático determinado, mas a todo um conjunto de princípios

Leia mais