CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO"

Transcrição

1 CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Santa Maria, RS. 2012

2 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS... 3 CAPÍTULO II... 4 REGULARIZAÇÃO DO ESTÁGIO... 4 CAPÍTULO III... 5 DOS ASPECTOS LEGAIS... 5 CAPÍTULO IV... 5 DAS COORDENAÇÕES DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS... 5 CAPÍTULO V... 6 DAS ATRIBUIÇÕES DOS SUPERVISORES E ESTAGIÁRIOS... 6 CAPÍTULO VI... 7 DA AVALIAÇÃO... 7 CAPÍTULO VII... 7 DA FREQUÊNCIA... 7 CAPÍTULO VIII... 7 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS... 7 APÊNDICES...8 APÊNDICE A...9 DECLARAÇÃO DE CIÊNCIA DO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS.10 APÊNDICE B PARECER DE DESEMPENHO DOS ESTÁGIOS SUPERVIONADOS APÊNDICE C CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DO PLANO DE ESTÁGIOS SUPERVIONADOS APÊNDICE D CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DO RELATÓRIOS DE ESTÁGIOS SUPERVIONADOS APÊNDICE E FICHA DE FREQUÊNCIA DAS DISCIPLINAS DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS APÊNDICE F FICHA DE FREQUÊNCIA EM SUPERVISÃO ACADÊMICA DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

3 CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º Este regulamento normatiza as Disciplinas de Estágio Supervisionado: Clínica I, Clínica II, Específico I e Específico II. Este observa as recomendações das Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação de Psicologia Resolução nº 8, de 7 de maio de 2004, o Regimento Geral e a Proposta Pedagógica do Curso de Graduação em Psicologia da Faculdade Integrada de Santa Maria FISMA. Art. 2º Constituem-se objetivos dos Estágios Supervisionados do Curso de Graduação em Psicologia: I desenvolver e/ou aprimorar competências e habilidades inerentes à prática profissional nos diferentes contextos de atuação, considerando aspectos gerenciais, de análise, avaliação, intervenção e educação, pautadas pelo comprometimento científico e pelo ímpeto de promover a saúde e a qualidade de vida na sociedade. II proporcionar experiências teórico-práticas ao acadêmico a partir das demandas no contexto de intervenção, situadas no âmbito locorregional, visando o desenvolvimento de competências técnicas e sócio-políticas. III inserir o futuro profissional nos diferentes cenários da Saúde, do Social, Institucional, Organizacional e Jurídico possibilitando-lhe problematizar e intervir em situações que favoreçam a promoção da saúde da população. Art. 3º. Os Estágios Supervisionados em Clínica I e Clínica II serão desenvolvidos no 7º e 8º semestres, respectivamente, em local definido pela Instituição e devidamente estruturado para o trabalho clínico. Trata-se de uma atividade individual na qual o acadêmico deverá ser supervisionado por um profissional formado em psicologia, com registro profissional no respectivo conselho e devidamente vinculado à Instituição. O acadêmico desenvolverá, sob a supervisão de um profissional, atividades relacionadas à clínica psicológica, sendo que os procedimentos adotados deverão ser desenvolvidos em acordo com os programas das disciplinas PSC0713 e PSC0813, ambos descritos no Projeto Pedagógico do Curso PPC. Art. 4. Os Estágios Supervisionados Específico I e Específico II serão desenvolvidos no 9 e 10 semestres, respectivamente, em local definido pela Instituição. Trata-se de uma atividade individual na qual o acadêmico deverá ser supervisionado por um profissional formado em psicologia, com registro profissional no respectivo conselho e devidamente vinculado à Instituição. Além de uma atividade individual que terá sua peculiaridade definida a partir de uma das três ênfases descritas no Projeto Pedagógico do Curso PPC: Ênfase em Psicologia da Saúde; Ênfase em Psicologia Jurídica; Ênfase em Psicologia e Processos de Gestão. Os Estágios Supervisionados Específico I e Específico II deverão ser realizados em acordo com os programas das disciplinas PSC0907 e PSC1007, respectivamente. Parágrafo único - A Instituição em que ocorrer o Estágio necessariamente terá que ter um profissional psicólogo (a) para acompanhar os acadêmicos em estágios. Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012 3

4 CAPÍTULO II REGULARIZAÇÃO DO ESTÁGIO Art. 5º Para efetivação da matrícula na Disciplina de Estágio Supervisionado em Clínica I o acadêmico deverá ter sido aprovado em todas as disciplinas constantes da grade curricular até o sexto (6º) semestre. Art.6 Para efetivação da matrícula na Disciplina de Estágio Supervisionado em Clínica II o acadêmico deverá ter sido aprovado em todas as disciplinas constantes da grade curricular até o (7 ) sétimo semestre. Art. 7. Para a efetivação da matrícula na Disciplina de Estágio Específico II o aluno deverá ter sido aprovado em todas as disciplinas constantes da grade curricular até o 9 semestre. Art. 8º Antes de iniciar os Estágios Supervisionados em Clínica I, Clínica II, Específico I e Específico II, o acadêmico deverá entregar ao seu Supervisor os seguintes documentos: I cópia do comprovante de matrícula; II declaração do aluno da ciência do Regulamento de Estágio Supervisionado (Apêndice A); III termo de compromisso de estágio firmado entre o aluno e a instituição formadora ou instituição conveniada; IV - seguro contra acidentes pessoais. Parágrafo 1 - Tais documentos deverão ser providenciados mesmo que os estágios sejam realizados na Clínica Escola da Instituição formadora. Parágrafo 2 - O estágio não poderá ser iniciado com os documentos devidamente assinados pelas instituições envolvidas, aluno e a Coordenação do Curso. 4 Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

5 CAPÍTULO III DOS ASPECTOS LEGAIS Art. 9º Os Estágios Supervisionados em Clínica I, Clínica II, Específico I e Específico II, serão desenvolvidos por meio da disponibilização de vagas pela FISMA. Parágrafo primeiro O local de estágio em Clínica I e Clínica II será realizado na clínica escola Maiêutica e terá o número de vagas pré-estabelecido. Os alunos poderão escolher três professores para a supervisão do estágio, estabelecendo uma ordem de preferência. Para todos os professores que houver excedente de candidatos em relação às vagas, deverá haver uma lista classificatória de desempenho quanto às notas de todas as disciplinas cursadas durante o curso até o momento da matrícula na disciplina de estágio aqui considerada. Esta deve ser a média aritmética de todas as notas atribuídas a todas as disciplinas obrigatórias até então obtidas pelo aluno no curso de Psicologia. Parágrafo segundo - o acadêmico poderá pleitear pela realização de Estágio Supervisionado Específico I e Específico II fora da sede da Instituição, devendo formalizar seu pedido à Coordenação do Curso, no prazo mínimo de 60 dias antes do início das atividades. A Coordenação do Curso terá um prazo de trinta dias para avaliar o pedido e emitir parecer favorável ou desfavorável. Os alunos poderão escolher três professores para a supervisão do estágio, estabelecendo uma ordem de preferência. Para todos os professores que houver excedente de candidatos em relação às vagas, deverá haver uma lista classificatória de desempenho quanto às notas de todas as disciplinas cursadas durante o curso até o momento da matrícula na disciplina de estágio aqui considerada. Esta deve ser a média aritmética de todas as notas atribuídas a todas as disciplinas obrigatórias até então obtidas pelo aluno no curso de Psicologia. Art. 10º Os Estágios Supervisionados serão realizados por meio da formalização de Termos de Compromisso entre o aluno, a FISMA e/ou instituição cedente, bem como outros dispositivos formais que garantam a capacidade de realização do mesmo. CAPÍTULO IV DAS COOORDENAÇÕES DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Parágrafo único A coordenação dos estágios supervisionados será subdividida de acordo com as ênfases do curso de Psicologia, além de um profissional que será responsável pela coordenação do estágio supervisionado em clínica. Sendo assim, teremos um coordenador de estágio supervisionado para a ênfase em saúde, um coordenador de estágio supervisionado para a ênfase em jurídica, um coordenador de estágio supervisionado para a ênfase em gestão e um coordenador para o estágio supervisionado em clínica. Art. 11º Compete às Coordenações dos estágios supervisionados: I - Divulgar o Regulamento de Estágio Supervisionado aos estagiários e demais interessados. Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012 5

6 II - Coordenar, supervisionar e aprovar todas as atividades relacionadas ao planejamento e desenvolvimento do estágio. III - Manter contatos periódicos e sempre que necessário, com os supervisores dos estágios, procurando facilitar e dinamizar a realização do mesmo. IV - Convocar reuniões de equipe de Estágio, supervisores e estagiários quando necessário. V - Manter os supervisores de estágio permanentemente informados sobre as atividades e regimentos pertinentes a clínica. VI - Zelar pelo cumprimento das normas que regem o funcionamento do estágio e propor ao Colegiado do Curso alterações quando necessárias. VII Coordenar as reuniões de equipe. VIII Realizar visitar periódicas aos locais de estágio com a finalidade de garantir o bom andamento do processo de aprendizagem dos alunos nestes locais e o devido amparo realizado pelos profissionais quando inseridos nestas instituições. IX Prover e organizar os locais para a realização das práticas de estágio dos alunos do curso de Psicologia quando estas são realizadas fora da instituição de ensino. X Estabelecer quais serão os professores que irão supervisionar os alunos e alocar os estagiários diante a demanda de cada profissional em virtude do número de vagas disponibilizado por estes. CAPÍTULO V DAS ATRIBUIÇÕES DOS SUPERVISORES E ESTAGIÁRIOS Art. 12º São atribuições dos supervisores de Estágios: I - Exercer todas as atividades inerentes à supervisão do Estágio. II Cumprir as normas que regem o regulamento de Estágio. III Controlar o livro ponto e a frequência do aluno no estágio. IV Proporcionar a reflexão teórica acerca da abordagem envolvida na prática de estágio. V Controlar o correto preenchimento dos prontuários dos pacientes atendimentos pelos estagiários. VI Orientar sobre os aspectos éticos envolvidos na conduta do profissional psicólogo nos diversos campos de atuação. VII Estimular o desenvolvimento de competências tais como, analítica, avaliativa e intervencionista, relacionadas à prática psicológica em contextos de prática profissional. Art. 13º Os estagiários, além dos direitos e da sujeição ao regime disciplinar, estabelecidos no Regimento Geral da FISMA, têm ainda as seguintes responsabilidades: I Construir os planos de atividades. II Cumprir rigorosamente os regulamentos e exigências das instituições conveniadas em que se desenvolve o estágio; III Participar de atividades afins, conforme solicitação do Supervisor. IV Cumprir procedimentos e prazos formais relativos aos Estágios Supervisionados. V Atender ao cronograma estabelecido pelo supervisor para o desenvolvimento das atividades do Estágio. 6 Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

7 VI Comunicar e justificar com antecedência ao supervisor quaisquer alterações das atividades previstas. CAPÍTULO VI DA AVALIAÇÃO Art. 14º O acadêmico nas Disciplinas de Estágio Supervisionado será avaliado conforme critérios estabelecidos neste regulamento. Art. 15º A avaliação nas Disciplinas de Estágio Supervisionado será constituída por: Média aritmética resultante da avaliação do desempenho das competências inerentes ao papel do psicólogo, por meio de notas emitidas pelo supervisor (Apêndice B); Média aritmética resultante da apresentação de plano de atividades (Apêndice C) e de relato das ações desenvolvidas no (Apêndice D); A média final será o resultado da média aritmética destas médias. Art. 16º A nota mínima para aprovação é sete (7,0) nas Disciplinas de Estágio Supervisionado em Clínica I e Clínica II, Específico I e Específico II. A não obtenção desta nota final no semestre implica em reprovação nas Disciplinas, não sendo concedido direito a exame final. CAPÍTULO VII DA FREQUÊNCIA Art. 17º A frequência exigida nos Estágios Supervisionados em Clínica I, Clínica II, Específico I e Específico II, é de 100% da carga horária total. O controle de frequência deverá ser realizado pelo local de estágio por parte do profissional responsável através de uma Ficha de frequência das Disciplinas de Estágios Supervisionados (Apêndice E). Além disso, haverá também um controle através de uma ficha de presença em supervisões que será realizado pelo supervisor acadêmico no qual o aluno também deve possuir 100% de frequência em supervisões (Apêndice F). CAPÍTULO VIII DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 18º Os casos omissos neste Regulamento serão julgados pelo Colegiado do Curso. Art. 19º Este regulamento entra em vigor após aprovação pelo Colegiado do Curso e Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão (CEPE). Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012 7

8 APÊNDICES 8 Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

9 APÊNDICE A: MODELO DE DECLARAÇÃO DE CIÊNCIA DO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012 9

10 DECLARAÇÃO DE CIÊNCIA DO REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Eu,, matrícula, declaro, para fins de realização de estágio supervisionado, que li e estou de acordo com o Regulamento de Estágios Supervisionados em ( ) Clínica I, ( ) Clínica II, ( ) Específico I e ( ) Específico II do Curso de Psicologia da Faculdade Integrada de Santa Maria (FISMA). Santa Maria, de de 20. Assinatura do aluno 10 Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

11 APÊNDICE B: PARECER DE DESEMPENHO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/

12 ACADÊMICO: PARECER DE DESEMPENHO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Período: de / / à / / Local: DESCRIÇÃO VALOR NOTA 1. Capacidade de planejamento, dinamismo, atenção e visão sistêmica 1,0 (multidisciplinar). 2. Elaboração e execução do plano de estágio. 1,0 3. Postura técnica e ética. 1,0 4. Capacidade de problematizar a realidade em que está inserido: 1,0 4.1 Capacidade de articulação entre teoria e prática 4.2 Capacidade de reflexão crítica sobre o próprio trabalho e/ou da equipe onde 1,0 está inserido. 5. Manifestação de competências profissionais: 1,0 5.1 analítica 5.2 intervencionista 1,0 5.3 avaliativa 1,0 6. Domínio de linguagem pertinente à área de atuação (conhecer aspectos da 1,0 linguagem técnica) e da comunicação nas relações de estágio em seus diferentes contextos (saber comunicar de forma clara e inteligível o conhecimento teórico). 7. Pontualidade e assiduidade; 0,5 7.1 Vestuário adequado 7.2 Apresentação pessoal. 0,5 TOTAL 10,0 Parecer Descritivo: Psicólogo (a) responsável Ciência do acadêmico Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

13 APÊNDICE C: CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/

14 CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS 1. CONTEÚDO (total 7,5) Valor Nota 1.1. Introdução: (0,7) - Contextualização do tema abordado; Justificativa: (0,6) - Fundamentada com clareza; - Coerente com a problemática; Objetivos: (0,7) - Formulados com clareza, coerência interna e exequível. - Devem estar pautados nas competências inerentes ao papel do psicólogo (a), quais sejam: investigativa, analítica, avaliativa, visando o aprimoramento da formação acadêmica Revisão de Literatura: (2,0) Fundamenta o trabalho proposto mostrando autores com subsídios teóricos consistentes que permitem a sustentação dos objetivos e da metodologia Metodologia: (3,0) Informa o detalhamento do campo (local, área física, equipe de trabalho, características do trabalho desenvolvido), estratégias e recursos Cronograma: (0,5) Deve contemplar o tempo e as atividades propostas. 2. FORMA: 2.1. Estrutura (Deve estar em consonância com as Normas da ABNT). (0,5) 2.2. Clareza e Coerência entre título, justificativa, objetivos e revisão de literatura. (0,5) 2.3. Respeito às regras de ortografia e gramática. (0,5) 2.4. Referências bibliográficas pertinentes e atualizadas. (0,5) 3. PONTUALIDADE (0,5) (0,5) - Entrega no prazo estipulado. TOTAL 10,0 Parecer Descritivo: Ciência do Acadêmico: Psicólogo (a) responsável 14 Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

15 APÊNDICE D: CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/

16 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIOS SUPERVIONADOS 1. CONTEÚDO Valor Nota 1.1. Introdução (peso 1,0) (0,3) - Contextualização com o tema abordado; Justificativa: (0,3) - Fundamentada com clareza; - Coerente com a problemática; Objetivos: (0,4) - Formulados com clareza, coerência interna e exequível. - Devem estar pautados nas competências inerentes ao papel do psicólogo (a), quais sejam: investigativa, analítica, avaliativa, visando o aprimoramento da formação acadêmica Revisão de Literatura (0,5) Fundamenta o trabalho proposto mostrando autores com subsídios teóricos consistentes que permitem a sustentação dos objetivos e da metodologia Metodologia (1,0) Informa o detalhamento do campo (local, área física, equipe de trabalho, características do trabalho desenvolvido), estratégias e recursos. 1.4 Relato das atividades (3,5) Deve expressar coerência com os objetivos e metodologia proposta, apresentar clareza e organização dos fatos. 1.5 Considerações finais (1,5) O aluno deverá expressar sua opinião quanto às possíveis contribuições das atividades desenvolvidas, expor as facilidades e as dificuldades encontradas e analisar criticamente o contexto vivenciado. 2. FORMA: 2.1. Estrutura (Deve estar em consonância com as Normas da ABNT para relatório). (0,5) 2.2. Clareza e Coerência entre título, justificativa, objetivos e revisão de literatura. (0,5) 2.3. Respeito às regras de ortografia e gramática (0,5) 2.4. Referências bibliográficas pertinentes e atualizadas (0,5) 3. PONTUALIDADE (0,5) Entrega no prazo estipulado; TOTAL 10,0 Parecer Descritivo: Ciência do Acadêmico: Psicólogo (a) responsável 16 Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

17 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO APÊNDICE E: FICHA DE FREQUÊNCIA DAS DISCIPLINAS DE ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/

18 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PSICOLOGIA Ficha de frequência das Disciplinas de Estágios Supervisionados Acadêmico: Campo de realização da atividade prática: Psicólogo responsável do Serviço: Professor Supervisor: Data Carga Horária Ass: Psicólogo do serviço Ass: Aluno Ass: Professor Supervisor 18 Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

19 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO APÊNDICE F: FICHA DE FREQUÊNCIA EM SUPERVISÃO ACADÊMICA DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/

20 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Ficha de Frequência em Supervisão Acadêmica dos Estágios Supervisionados ACADÊMICO: SEMESTRE: ORIENTADOR: TEMA: DATA ATIVIDADE PROPOSTA/ REALIZADA META PARA PRÓXIMO ENCONTRO ASS: PROF ASS: ALUNO 20 Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Parecer n 04/2012; Processo n 032/2012

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º Este Regulamento disciplina as atividades do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia

Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia RESOLUÇÃO Nº 094/2010-CTC CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 16/12/2010. Éder Rodrigo Gimenes Secretário Aprova Regulamento do componente

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Psicologia, do. São Paulo, 26 de abril de 2012.

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento de Estágio Supervisionado do Curso de Psicologia, do. São Paulo, 26 de abril de 2012. RESOLUÇÃO CONSEACC/SP 04/2012 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA, DO CAMPUS SÃO PAULO DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente do Conselho Acadêmico de Campus

Leia mais

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Faculdade. de maio de 2007, publicada em DOU de 22 de maio de 2007, considerando:

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Faculdade. de maio de 2007, publicada em DOU de 22 de maio de 2007, considerando: Resolução Nº. 024/2010/CONSEPE/ Regulamento de Estágio Supervisionado O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, da Faculdade de Educação e Meio Ambiente, credenciada pela Portaria MEC

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL Cacoal RO REGULAMENTO DE ESTÁGIOS

Leia mais

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio:

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio: 1 Resolução nº. 01/09 Aprovar o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia - considerando o art.70, VII do Regimento desta Instituição; - considerando necessidade de normatizar

Leia mais

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA.

UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO São Paulo 2010 CAPÍTULO I DO CONCEITO, FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1º - O Estágio

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA Matriz 23 Junho de 2013 1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 4 Regulamento de Estágio do Curso de Serviço Social DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Estágio Supervisionado, previsto no Currículo do Curso de Serviço Social será desenvolvido de acordo com as normas

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO 1) UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO Itaberaí/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relacionadas ao Estágio Curricular do Curso de Administração

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Regulamento do Estágio Curricular Obrigatório do Bacharelado em Ciências Biológicas 1 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COLEGIADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CURSO DE JORNALISMO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CURSO DE JORNALISMO Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado para o Curso de Bacharelado em Jornalismo da Universidade Federal do Amapá Normatiza a organização e funcionamento do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado para o Curso de Bacharelado em Jornalismo da Universidade Federal do Amapá

Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado para o Curso de Bacharelado em Jornalismo da Universidade Federal do Amapá Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado para o Curso de Bacharelado em Jornalismo da Universidade Federal do Amapá Normatiza a organização e funcionamento do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário.

Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário. FACULDADE DE PSICOLOGIA Bem vindo! Você, acadêmico de Psicologia, chegou ao meio do curso, e a partir de agora até a formatura, é também um estagiário. Estagiário é todo aluno, regularmente matriculado,

Leia mais

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT

SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DE ITAPEVA - ACITA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA - FAIT REGULAMENTO GERAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DA FAIT ATUALIZADO EM 22 DE MAIO DE 2013. PARA VIGÊNCIA A PARTIR DE 2013 2º SEMESTRE Itapeva- SP 1 ANO DE 2013 - REGULAMENTO

Leia mais

UNIESP - CASCAVEL FACULDADE DE TECNOLOGIA E GESTÃO FATEG REGULAMENTO TCC

UNIESP - CASCAVEL FACULDADE DE TECNOLOGIA E GESTÃO FATEG REGULAMENTO TCC UNIESP - CASCAVEL FACULDADE DE TECNOLOGIA E GESTÃO FATEG REGULAMENTO TCC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS COORDENADORA DO CURSO Profa. Ms. Arlete Korovisk

Leia mais

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL POLÍTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL Abril / 2014 Apresentação O Estágio Supervisionado em Serviço Social é um ato educativo que acontece no ambiente de trabalho e

Leia mais

Nome do curso: Pedagogia

Nome do curso: Pedagogia Nome do curso: Pedagogia MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Artigo 1º - O ESTÁGIO SUPERVISIONADO, previsto na Lei nº 9394/96 de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 20 de dezembro de 1996, visa a complementar

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012 SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º Semestre de 2012 COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenadoria Geral de Estágios Prof. Ricardo Constante Martins Coordenador

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA DE IBAITI - FEATI

FACULDADE DE EDUCAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA DE IBAITI - FEATI ASSOCIAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE IBAITI FACULDADE DE EDUCAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA DE IBAITI - FEATI REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS COORDENADORA

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS TELÊMACO BORBA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA Telêmaco Borba,

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO 2013 Coordenação Pedagógica: Prof. Ms José Luiz de Miranda Alves Coordenação do Núcleo de Estágio - NEST: Profª. Ms

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS REGULAMENTO Guarapuava 2013 1 CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES INICIAIS Art. 1º As atividades de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA ASCES

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA ASCES REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA ASCES NATUREZA E FINALIDADES Art. 1º. O estágio curricular do Curso de Fisioterapia da Faculdade ASCES constitui uma etapa curricular com

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS DO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES LEGAIS Art. 1. Os estágios supervisionados específicos, obrigatórios e não-obrigatórios

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA

FACULDADE DE ENGENHARIA FACULDADE DE ENGENHARIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DOS CURSOS DA FACULDADE DE ENGENHARIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS DA FACULDADE

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM SAÚDE MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PÓS-GRADUAÇÃO

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM SAÚDE MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PÓS-GRADUAÇÃO FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM SAÚDE MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PÓS-GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenador Geral de Estágio: Prof. Ricardo Constante Martins

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PSICOLOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Estágio, pela sua natureza, é uma atividade curricular obrigatória,

Leia mais

Curso de Sistema de Informação

Curso de Sistema de Informação 1 Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Sistema de Informação Cascavel - PR CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar o Estágio Curricular

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO E ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES CAPÍTULO I

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO E ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES CAPÍTULO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE ACOMPANHAMENTO E ORIENTAÇÃO DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Dispõe sobre o Acompanhamento e Orientação do Estágio do Curso Superior de

Leia mais

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE METODISTA DE CIÊNCIAS HUMANAS E EXATAS REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I Do Conceito, dos Princípios, das Finalidades

Leia mais

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Pedagogia CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Pedagogia CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Pedagogia CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º Os Estágios Supervisionados na Gestão e Docência da Educação Infantil e na

Leia mais

Campus de Franca TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Campus de Franca TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO TÍTULO I DAS

Leia mais

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR. Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS SUPERIORESDE GRADUAÇÃO DO CEFET-PR Capítulo I DO ESTÁGIO E SUAS FINALIDADES Art. 1º - O Estágio Curricular, baseado na lei nº 6.494,

Leia mais

FACULDADE D. PEDRO II MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

FACULDADE D. PEDRO II MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE SERVIÇO SOCIAL FACULDADE D. PEDRO II MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE SERVIÇO SOCIAL TÍTULO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS CAPÍTULO I DA FINALIDADE E CARACTERIZAÇÃO Art. 1º - Este manual destina-se

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO

PROJETO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO PROJETO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO O Estágio Curricular Supervisionado tem como objetivo desenvolver junto ao estudante a capacidade de desenvolver uma leitura problematizadora da realidade

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I e II

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I e II CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC I e II Santa Maria, RS, Brasil 2015 Conforme Processo Nº 253/2015, aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão

Leia mais

Adendos do Curso de Zootecnia aos Regulamentos de Estágios da UFPel

Adendos do Curso de Zootecnia aos Regulamentos de Estágios da UFPel Adendos do Curso de Zootecnia aos Regulamentos de Estágios da UFPel MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA ADENDOS DO CURSO DE ZOOTECNIA AS

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA CAPÍTULO I CONCEITOS, REQUISITOS E OBJETIVOS DO ESTÁGIO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA CAPÍTULO I CONCEITOS, REQUISITOS E OBJETIVOS DO ESTÁGIO - 1 - - 1 - REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA CAPÍTULO I CONCEITOS, REQUISITOS E OBJETIVOS DO ESTÁGIO Art. 1º Este regulamento normatiza a organização e funcionamento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 74/2010

RESOLUÇÃO Nº 74/2010 RESOLUÇÃO Nº 74/2010 Institui e regulamenta o estágio supervisionado curricular nos cursos de graduação da UFES. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR. Segue descrito abaixo o Regulamento de Estágio Curricular. REGULAMENTO DE ESTÁGIO PARA INICIAÇÃO PROFISSIONAL

ESTÁGIO CURRICULAR. Segue descrito abaixo o Regulamento de Estágio Curricular. REGULAMENTO DE ESTÁGIO PARA INICIAÇÃO PROFISSIONAL ESTÁGIO CURRICULAR Segue descrito abaixo o Regulamento de Estágio Curricular. REGULAMENTO DE ESTÁGIO PARA INICIAÇÃO PROFISSIONAL Introdução O presente Regulamento constitui um documento interno do curso

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CAPÍTULO I

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CAPÍTULO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO ESTÁGIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING Dispõe sobre o Acompanhamento e Orientação do Estágio do Curso Superior de Tecnologia em Marketing da Faculdade de Castanhal.

Leia mais

Curso de Engenharia de Elétrica

Curso de Engenharia de Elétrica Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Engenharia de Elétrica Cascavel-PR 2011 - 2 - CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar o Estágio

Leia mais

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E DA ESTRUTURA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE LETRAS REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS SUPERVISIONADOS EM LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA E LÍNGUAS ESTRANGEIRAS (INGLESA, ESPANHOLA E ALEMÃ) CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO

Leia mais

REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE TURISMO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os estágios curriculares do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo do Instituto

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GUARUJÁ 2013 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO APRESENTAÇÃO Dispõe sobre as normas para realização de Estágio Supervisionado pelos acadêmicos da Faculdade de Belém FABEL. O presente regulamento normatiza o Estágio

Leia mais

RESOLUÇÃO N 003/2010

RESOLUÇÃO N 003/2010 RESOLUÇÃO N 003/2010 Institui regulamento para o cumprimento das atividades de Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia da FCH/ FUMEC. O PRESIDENTE DO COLEGIADO DE CURSOS NO USO DE SUAS

Leia mais

Estágio Curricular Supervisionado

Estágio Curricular Supervisionado Estágio Curricular Supervisionado CURSO DE ENFERMAGEM O curso de bacharelado em Enfermagem do IPTAN apresenta duas disciplinas em seu plano curricular pleno relativas ao estágio: Estágio Supervisionado

Leia mais

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Educação Física CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO II DA NATUREZA

Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Educação Física CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO II DA NATUREZA Regulamento dos Estágios Supervisionados do Curso de Educação Física CAPÍTULO I DA REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º Os Estágios Supervisionados de formação no Curso de Educação Física/FAED/UFGD

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DA FINALIDADE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO (OBRIGATÓRIO) Art.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 06/2006, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2006

RESOLUÇÃO Nº 06/2006, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2006 RESOLUÇÃO Nº 06/2006, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2006 Altera o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC do Curso de Direito, na forma do Anexo. O VICE-REITOR, NO EXERCÍCIO DA REITORIA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 88/2009 O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso de suas atribuições, considerando o deliberado na 80ª. Reunião Ordinária do CONSEPE, realizada

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DO CESUBE Considerando o significado e a importância do Estágio como parte fundamental da formação profissional, define-se

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO CAMPUS BAIXADA SANTISTA SERVIÇO-ESCOLA DE PSICOLOGIA Capítulo I Caracterização Artigo 1 º O Serviço-Escola de Psicologia (SEP) da UNIFESP é uma instância do campus Baixada

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO CURRICULAR

NORMAS DO ESTÁGIO CURRICULAR ANEXO C UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE COMISSÃO COORDENADORA DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Fone: (31) 3899-2526. E-mail: cobio@ufv.br NORMAS DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 214 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 214 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 214 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 004/2011, DE 11 DE AGOSTO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº 004/2011, DE 11 DE AGOSTO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº 004/2011, DE 11 DE AGOSTO DE 2011. Aprova o Manual de Procedimentos para o Projeto Integrador do Curso Superior de Tecnologia em Marketing, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

COLEGIADO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA PRÁTICAS DE CAMPO EM ENFERMAGEM TÍTULO ÚNICO DAS PRÁTICAS DE CAMPO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

COLEGIADO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA PRÁTICAS DE CAMPO EM ENFERMAGEM TÍTULO ÚNICO DAS PRÁTICAS DE CAMPO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO COLEGIADO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA PRÁTICAS DE CAMPO EM ENFERMAGEM TÍTULO ÚNICO DAS PRÁTICAS DE CAMPO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º. As Práticas de Campo do Curso de Enfermagem parte integrante

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009

RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 RESOLUÇÃO Nº 03/2009, DE 5 DE JANEIRO DE 2009 Altera o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC do Curso de Economia, na forma do Anexo. O Reitor da Universidade Regional de Blumenau, no uso

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007

RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007 RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO, DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, MODALIDADE LICENCIATURA DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Vice-Reitor

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 15/2010, DE 12 DE ABRIL DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 15/2010, DE 12 DE ABRIL DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 15/2010, DE 12 DE ABRIL DE 2010 Aprova o Regulamento de Estágio Supervisionado de Iniciação Profissional do Curso de Ciências Contábeis, na forma do Anexo. O Reitor da Universidade Regional

Leia mais

Integrar o processo de ensino, pesquisa e extensão;

Integrar o processo de ensino, pesquisa e extensão; REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE AGRONOMIA DO IFES CAMPUS ITAPINA O Estágio Curricular constitui um momento de aquisição e aprimoramento de conhecimentos e de habilidades essenciais ao

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul 1 NORMATIVA DE ESTÁGIOS Fixa normas para o funcionamento dos Estágios Supervisionados Específicos em Psicologia. (Aprovado pelo Colegiado da Faculdade de Psicologia em 04/06/2014). SEÇÃO I - DOS OBJETIVOS

Leia mais

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA APRESENTAÇÃO 1. CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO 2. A COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS 2.1. SUPERVISÃO GERAL DE ESTÁGIOS 2.2. COORDENADORES DE CURSO 2.3. PROFESSORES

Leia mais

a) Estar regularmente matriculados no curso;

a) Estar regularmente matriculados no curso; (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) br ESTÁGIO CURRÍCULAR SUPERVISIONADO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

- CURSO DE DIREITO -

- CURSO DE DIREITO - REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO - CURSO DE DIREITO - FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC - SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DOS PRINCÍPIOS GERAIS... 3 CAPÍTULO II... 3 DA NATUREZA... 3 CAPÍTULO III...

Leia mais

REGULAMENTO DO COMPONENTE CURRICULAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REGULAMENTO DO COMPONENTE CURRICULAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTO DO COMPONENTE CURRICULAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1. Das Disposições Preliminares Art. 1 o. Este Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

Faculdade de Alta Floresta - FAF REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF

Faculdade de Alta Floresta - FAF REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF Alta Floresta/2011 Sumário DA FINALIDADE E DA COORDENAÇÃO 03 DOS OBJETIVOS 04 DO CURRÍCULO E DA CARGA HORÁRIA

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DEFINIÇÕES GERAIS E OBJETIVOS Art. 1º - As presentes normas têm por objetivo organizar e disciplinar o Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ 2008 CAPÍTULO I DA CONCEPÇÃO E FINALIDADE Art. 1º. Respeitada a legislação vigente, as normas específicas aplicáveis a cada curso e, em

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos

Leia mais

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS ECONÔMICAS

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS ECONÔMICAS 1. Princípios Teórico-Filosóficos A Faculdade da Região dos Lagos vem se destacando como uma das principais instituições na formação de administradores, empresários e gerentes em nossa região. Além disso,

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Art.1º. O Estágio Supervisionado é componente curricular obrigatório do Curso de Graduação em Administração da FASIP que visa a proporcionar

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 1º. O presente Regulamento estabelece as políticas

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PRÓ-REITORIA DE ENSINO NORMATIVA INTERNA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) Aracaju/SE 2011 CAPÍTULO I Das finalidades e dos Objetivos Art. 1º - As Normas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Leia mais

SOCIEDADE PIAUIENSE DE ENSINO SUPERIOR LTDA. INSTITUTO CAMILLO FILHO

SOCIEDADE PIAUIENSE DE ENSINO SUPERIOR LTDA. INSTITUTO CAMILLO FILHO SOCIEDADE PIAUIENSE DE ENSINO SUPERIOR LTDA. INSTITUTO CAMILLO FILHO CONSELHO SUPERIOR Anexo Único à Resolução nº 008/2014, de 11 de dezembro de 2014, do Conselho Superior (CONSUP) REGULAMENTO DO ESTÁGIO

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA CREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 05/08/2004 RECREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 15/12/2006

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA CREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 05/08/2004 RECREDENCIAMENTO: Decreto Publicado em 15/12/2006 REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor Nº 47/2010 de 30/04/2010) Art. 1º O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA GRADUAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA * TÍTULO I DA NATUREZA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA GRADUAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA * TÍTULO I DA NATUREZA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA GRADUAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA * TÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º. O Trabalho de Conclusão de Curso TCC é exigência obrigatória para integralização curricular

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS ANEXO A SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO COLEGIADO DE ARTES VISUAIS REGULAMENTO ESPECÍFICO DOS COMPONENTES CURRICULARES PRÁTICAS DE ENSINO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FISIOTERAPIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FISIOTERAPIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FISIOTERAPIA Capítulo I Definições e Finalidade Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Leia mais

FACULDADE SÃO MIGUEL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS RECIFE

FACULDADE SÃO MIGUEL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS RECIFE MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS RECIFE 2014 2 MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Normas e orientações gerais para o Estágio Supervisionado da Licenciatura em Letras 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS FACULDADE AGES. GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Formação de Psicólogo

FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS FACULDADE AGES. GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Formação de Psicólogo FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS FACULDADE AGES GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA Formação de Psicólogo REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO - CURSO DE PSICOLOGIA - Julho de 2012 Av. Universitária,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS 1 Capítulo I Da Natureza Artigo 1º - O presente Regulamento tem por finalidade

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS Dispõe sobre os estágios realizados pelos discentes do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - IFMG, em cumprimento da Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS

RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS DO INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS RESOLUÇÃO Nº 02/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE DIVINÓPOLIS-ISED Estabelece critérios a serem considerados para o desenvolvimento do Estágio Supervisionado dos Cursos de Licenciatura do ISED. Instituto

Leia mais

Regulamento de Estágio Curricular

Regulamento de Estágio Curricular Regulamento de Estágio Curricular REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR O presente regulamento normatiza o Estágio Curricular em acordo com a Lei nº 11.788, de 25/09/2008, componente do Projeto Pedagógico

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE Conselho Universitário - CONSUNI

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE Conselho Universitário - CONSUNI REGULAMENTO DA CLÍNICA ESCOLA E SERVIÇOS DE PSICOLOGIA - CESP Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 11/15 de 08/04/15. CAPÍTULO I DO OBJETIVO DO REGULAMENTO Art. 1º A Clínica Escola de Psicologia é o ambiente

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE NUTRIÇÃO Dispõe sobre os princípios e diretrizes para disciplinar e regulamentar os procedimentos a serem adotados pelo Curso de Nutrição da Faculdade de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE QUÍMICA DA Efoa/Ceufe Resolução Nº 007/2005 pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) O presente regulamento foi elaborado tendo

Leia mais

Manual do Estagiário 2008

Manual do Estagiário 2008 Manual do Estagiário 2008 Sumário Introdução... 2 O que é estágio curricular... 2 Objetivos do estágio curricular... 2 Duração e carga horária do estágio curricular... 3 Requisitos para a realização do

Leia mais

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PARA OS ESTUDANTES DE FISIOTERAPIA MONTES CLAROS - MG APRESENTAÇÃO Prezado(a) aluno(a): Este manual tem como objetivo orientá-lo quanto às normas do Trabalho de

Leia mais

CAPÍTULO I CONCEITO, FINALIDADE E OBJETIVOS

CAPÍTULO I CONCEITO, FINALIDADE E OBJETIVOS VOTO CONSU 2009-02 de 23/04/2009 2011-03 de 24/03/2011 2012-19 de 14/06/2012 REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Estabelece as normas institucionais para a realização de Estágios

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, alterando a Resolução CONSEPE 3/2007 e revogando as disposições contrárias.

R E S O L U Ç Ã O. Esta Resolução entra em vigor nesta data, alterando a Resolução CONSEPE 3/2007 e revogando as disposições contrárias. RESOLUÇÃO CONSEACC/CP 05/2012 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE FARMÁCIA DO CAMPUS CAMPINAS DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. A Presidente do Conselho Acadêmico de Campus CONSEACC

Leia mais

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FAMEC REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO (Lei Nº 11.788 / 2008) Regulamenta as atividades do Estágio Curricular da FAMEC e estabelece normas

Leia mais