Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997"

Transcrição

1 RESOLUÇÃO Nº042-PROEC/UNICENTRO, DE 28 DE MAIO DE Altera o 2º, do art. 1º, e os anexos I e II da Resolução nº133-proec/unicentro, de 26 de outubro de 2012 e aprova o Relatório Final. A PRÓ-REITORA DE EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO: considerando a Certidão de Cadastro nº 036/2012/G, contida no Protocolo nº06200, de 2 de maio de 2012 e nos termos do inciso III do art. 45, Capítulo VIII, do Regulamento das Atividades Extensionistas, RESOLVE: Art. 1º Alterar o 2º, do art. 1º, que aprovou o Projeto de Extensão Curso de Aperfeiçoamento em Língua Portuguesa, na modalidade de Curso de Extensão, na categoria de Projeto de Extensão por tempo determinado, não vinculado a Programa de Extensão, sem previsão de financiamento extremo que passa a vigorar com a seguinte redação: Art. 1º... 2º O período de execução desse Projeto de Extensão foi de 23 de abril a 30 de novembro de Art. 2º Os anexos I e II da Resolução nº133-proec/unicentro de 26 de outubro de 2012, passam a vigorar conforme os anexos I e II desta Resolução. Art. 3 Fica aprovado o relatório final do projeto de extensão referido no art. 1º. Art. 4 Art. 5 Revogam-se as disposições em contrário. Esta Resolução entra em vigor na presente data. Gabinete da Pró-Reitora de Extensão e Cultura da Universidade Estadual do Centro- 1

2 ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº042-PROEC/UNICENTRO, DE 28 DE MAIO DE RELATÓRIO FINAL DO PROJETO DE EXTENSÃO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM LÍNGUA PORTUGUESA, NA MODALIDADE DE CURSO DE EXTENSÃO, NA CATEGORIA DE PROJETO DE EXTENSÃO POR TEMPO DETERMINADO, NÃO VINCULADO A PROGRAMA DE EXTENSÃO, SEM PREVISÃO DE FINANCIAMENTO EXTREMO PROGRAMA I MÓDULO I: LÍNGUA FALADA E LÍNGUA ESCRITA: RELAÇÕES ENTRE A ORALIDADE E A ESCRITA. a) Elementos da Oralidade (O texto falado): 1. Conceitos de língua falada e língua escrita; 2. Relações entre a oralidade e a escrita; 3. Características e propriedades do texto falado; 4. Oralidade e as questões de uso. b) Elementos da escrita (O texto escrito): 1. Denotações e conotações (Linguagem literária e não literária) 2. Palavra, contexto e produção dos sentidos; 3. Coesão e coerência textuais; 4. Revisão gramatical aplicada aos textos: casos expressivos da norma culta e vinícios de linguagem; concordância verbal e nominal; 5. A nova ortografia; pontuação; acentuação. II MÓDULO II: AS CONVENÇÕES DA ESCRITA: ORTOGRAFIA, ACENTUAÇÃO GRÁFICA E O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO DA LÍNGUA PORTUGUESA. a) As Convenções da Escrita: 1. A nova ortografia: pontuação; acentuação gráfica; 2. Relações entre a oralidade e a escrita; 3. Coesão e coerência textuais; 4. Revisão gramatical aplicada aos textos: casos expressivos da norma culta expressos nos textos escritos; 5. Fixar a grafia de palavras em relação ao novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa; 6. Regras de acentuação gráfica: a aprendizagem da acentuação gráfica deverá ocorrer após o aluno: 6.1. saber o que são sílabas átonas e tônicas; 6.2. ter percepção de que há uma série de palavras que têm sílaba forte quando se fala e que, mesmo assim, na escrita, não levam acento nessa sílaba; 6.3. ser capaz de identificar palavras pelo número de sílabas e pela posição da sílaba tônica, e diferenciar os ditongos e hiatos; 7. Sinais de pontuação; 8. Treino do vocabulário; 2

3 9. Leitura contextualizada. III MÓDULO III: LEITURA, ORGANIZAÇÃO/INTERPRETAÇÃO TEXTUAL E PRODUÇÃO TEXTUAL: INTRODUÇÃO AOS PROCESSOS DE LEITURA. a) Introdução aos Processos de Leitura, Compreensão e Produção de Textos: 1. Considerações sobre a noção de texto; 2. A caracterização das duas modalidades da língua fala e escrita; 3. Práticas textuais e formalidade/informalidade na linguagem, atribuindo sentido, coordenando texto e contexto; 4. Estrutura, conteúdo e intenção do texto dissertativo argumentativo e elaborações de textos argumentativos para avaliação da aprendizagem; 5. Produções textuais abrangendo temas temas diversificados, empregando dados obtidos por meio da leitura, para confirmação ou retificação das suposições de sentido, presentes nos textos analisados; 6. Linguagem formal e informal: adequação da linguagem às situações de comunicação escritas e faladas/informais e formais; 7. A divisão do texto em frases e paragrafação utilizando recursos do sistema de pontuação: maiúscula inicial, ponto final, exclamação, interrogação e reticências; 8. Substituição do uso excessivo de e, aí, daí, então, etc; pelos recursos coesivos oferecidos pelo sistema de pontuação e pela introdução de conectivos mais adequados à linguagem escrita e expressões que marcam temporalidade e causalidade; b) Produção e interpretação textual: utilizar estratégias de escrita, planejando o texto, redigindo rascunhos, até a sua formulação final: 1. Exercitar a proficiência como leitor nas diferentes modalidades de linguagem. IV MÓDULO IV: ELABORAÇÃO DE TEXTOS CIENTÍFICOS. a) Elaboração de Textos Científicos: 1. Trabalhar o que é texto e discurso; 2. Explicar os cinco tipos textuais: 2.1. Narração: indica uma ação, tempo, espaço, personagem; 2.2. Descrição: é estática, caracteriza lugares, pessoas, objetos, sem as impressões Injunção: ordens, perguntas, incita a uma ação; 2.4. Exposição: define, conceitua; 2.5. Argumentação: defende ideias, atribui qualidade. 3. Ressaltar os aspectos que devem ser observados na produção e uso do gênero textual: 3.1. Natureza da informação; 3.2. Nível de linguagem (formal, informal, dialetal, culta); 3.3. Situação em que o gênero se apresenta (pública, privada, solene); 3.4. Relação entre os participantes; 3.5. Objetivos das atividades desenvolvidas. 4. Tipos textuais: Designam uma sequência definida pela natureza linguística de sua composição. São observados aspectos lexicais, sintáticos, tempos verbais, relações lógicas. São eles: Narração; Descrição; Argumentação; Injunção e Exposição; 5. Enfocar o que são os gêneros textuais: e listar como teor explicativo/exemplificativo, 3

4 os seguintes gêneros textuais: resenha, blog, , bate-papo (chat), webconferência, Second Life (realidade virtual), fórum, aula expositiva-virtual etc. 6. Produzir/explicar a construção de gêneros didáticos/textuais: resumos, relatórios, projetos e artigos; 7. Paragrafação: construção do período textual; 8. Leitura: tendo como enfoque que para se interpretar bem um texto, é preciso conhecêlo, reconhecendo sua estrutura e compreendendo seu objetivo. Abordagem/citação exemplificativa de diferentes gêneros textuais, objetivando entender e interpretar o texto escrito, enriquecendo o vocabulário do discente. 9. Resenha crítica: o que é resenha crítica. Gabinete da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Estadual do Centro- 4

5 ANEXO II DA RESOLUÇÃO Nº042-PROEC/UNICENTRO, DE 28 DE MAIO DE RELATÓRIO FINAL DO PROJETO DE EXTENSÃO CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM LÍNGUA PORTUGUESA, NA MODALIDADE DE CURSO DE EXTENSÃO, NA CATEGORIA DE PROJETO DE EXTENSÃO POR TEMPO DETERMINADO, NÃO VINCULADO A PROGRAMA DE EXTENSÃO, SEM PREVISÃO DE FINANCIAMENTO EXTREMO ORÇAMENTO 1. RECEITAS DISCRIMINAÇÃO PROJETADO EXECUTADO Investimento da Universidade em certificados 1.000,00 325,00 TOTAL DE RECEITAS 1.00,00 325,00 2. DESPESAS OPERACIONAIS DISCRIMINAÇÃO PROJETADO EXECUTADO 2.1 Recursos Humanos 0,00 0, Serviços 0,00 0, Outras Despesas/Serviços 1.000,00 325,00 Certificados 1.000,00 325,00 TOTAL DE DESPESAS OPERACIONAIS 1.000,00 325,00 3. TAXAS E RESERVAS Taxa Administrativa (15% s/receita) 0,00 0,00 Taxa PROEC (5% s/receita) 0,00 0,00 TOTAL DE TAXAS E RESERVAS 0,00 0,00 TOTAL DE DESPESAS (DESP. OP. + TAXAS E RES.) 1.000,00 325,00 RESULTADO ORÇAMENTÁRIO-FINANCEIRO 0,00 0,00 Gabinete da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Estadual do Centro- 5

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 022-PROEC/UNICENTRO, DE 31 DE MARÇO DE 2009. Altera o parágrafo 2º, do art. 1º, o art. 3º, e os anexos I e II, da Resolução nº 087-PROEC/ UNICENTRO, de 9 de outubro de 2008, e aprova o relatório

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 154-PROEC/UNICENTRO, DE 25 DE OUTUBRO DE 2011. Aprova e convalida o Projeto de Extensão A função social da Escola e a articulação do trabalho pedagógico entre diferentes segmentos no âmbito

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 084-PROEC/UNICENTRO, DE 26 DE JUNHO DE 2009. Altera o art. 3º, e os anexos I e II, da Resolução nº 009-PROEC/ UNICENTRO, de 26 de abril de 2007, e aprova o relatório final. O PRÓ-REITOR DE

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 049-PROEC/UNICENTRO, DE 27 DE MARÇO DE 2014. Altera o anexo I E II da Resolução nº035- PROEC/UNICENTRO, de 06 de maio de 2013 e aprova o Relatório Final. O PRÓ-REITOR DE EXTENSÃO E CULTURA

Leia mais

Os critérios do ENEM Competências

Os critérios do ENEM Competências Os critérios do ENEM Competências PROFESSORA: VANESSA MENEZES Vocês sabem o que cada competência avalia? Competência 1 Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita. Requisitos básicos do texto

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº153-PROEC/UNICENTRO, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2012. Aprova e convalida o Projeto de Extensão Difusão de tecnologia sobre recuperação e reforma de pastagens degradadas, produção e manejo de pastagens

Leia mais

ÁREA DO CONHECIMENTO: LÍNGUA E LINGUAGEM 4º ANO EF

ÁREA DO CONHECIMENTO: LÍNGUA E LINGUAGEM 4º ANO EF ÁREA DO CONHECIMENTO: LÍNGUA E LINGUAGEM Bingo de nomes (Para começo de conversa) Game LP - Interface 3 - Pág. 18 Circunstâncias/Apresentação pessoal (Para começo de conversa) Animação Interativa LP -

Leia mais

Mapeamento dos Critérios de Correção de Redação e correspondência com Matrizes de Referência para Avaliação

Mapeamento dos Critérios de Correção de Redação e correspondência com Matrizes de Referência para Avaliação Mapeamento dos e correspondência com Para cada aspecto avaliado há uma ou mais habilidades correspondentes das Matrizes que o aluno precisa desenvolver Para desenvolver a competência escritora: o Crie

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 033-PROEC/UNICENTRO, DE 15 DE MARÇO DE 2011. Altera o art. 3º e os anexos I e II da Resolução nº053-proec/unicentro, de 5 de maio de 2009 e aprova o Relatório Final. O PRÓ-REITOR DE EXTENSÃO

Leia mais

redação e pleno desenvolvimento do tema, atendendo aos limites Atendimento à proposta de propostos. redação e desenvolvimento do

redação e pleno desenvolvimento do tema, atendendo aos limites Atendimento à proposta de propostos. redação e desenvolvimento do Critérios de Correção de Redação Ensino Médio ENSINO MéDIO TExTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO NÍVEL DE DESPENHO E NOTA CORRESPONDENTE Situações que dificultam a correção da produção textual: letra ilegível

Leia mais

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino

Leia mais

BASES TECNOLÓGICAS PROFA. ÍRIS 2º SEMESTRE 2015

BASES TECNOLÓGICAS PROFA. ÍRIS 2º SEMESTRE 2015 BASES TECNOLÓGICAS PROFA. ÍRIS 2º SEMESTRE 2015 1º módulo Secretariado REP I 1. Linguagem, língua e fala: adequação vocabular: o concordância verbal e nominal, regência verbal e nominal, colocação pronominal,

Leia mais

Mapeamento dos Critérios de Correção de Redação e correspondência com Matrizes de Referência para Avaliação

Mapeamento dos Critérios de Correção de Redação e correspondência com Matrizes de Referência para Avaliação Mapeamento dos e correspondência com Para cada aspecto avaliado há uma ou mais habilidades correspondentes das Matrizes que o aluno precisa desenvolver Para desenvolver a competência escritora: o Crie

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino Fundamental Língua Portuguesa 2) Inferir o sentido

Leia mais

BASES TECNOLÓGICAS PROFA. ÍRIS 1º SEMESTRE 2015

BASES TECNOLÓGICAS PROFA. ÍRIS 1º SEMESTRE 2015 BASES TECNOLÓGICAS PROFA. ÍRIS 1º SEMESTRE 2015 1º módulo Secretariado REP I 1. Linguagem, língua e fala: adequação vocabular: o concordância verbal e nominal, regência verbal e nominal, colocação pronominal,

Leia mais

2º Ano E.F. Objeto de aprendizado Competência Habilidade. Língua Portuguesa

2º Ano E.F. Objeto de aprendizado Competência Habilidade. Língua Portuguesa 2ª Língua Portuguesa 2º Ano E.F. Objeto de aprendizado Competência Habilidade 1. IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DA LÍNGUA PORTUGUESA 1.1. Usos e funções: código oral e código escrito. 1.2. Usos e funções: norma-padrão

Leia mais

INSTITUTO EDUCACIONAL MANOEL PINHEIRO PROGRAMA DE ATIVIDADES DIAGNÓSTICAS PROCESSO DE ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS 2017

INSTITUTO EDUCACIONAL MANOEL PINHEIRO PROGRAMA DE ATIVIDADES DIAGNÓSTICAS PROCESSO DE ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS 2017 INSTITUTO EDUCACIONAL MANOEL PINHEIRO PROGRAMA DE ATIVIDADES DIAGNÓSTICAS PROCESSO DE ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS 2017 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1. Leitura e compreensão de diferentes gêneros textuais

Leia mais

Redação Profa. Raquel

Redação Profa. Raquel Aula Enem 2016 Redação Profa. Raquel O que sua dissertação deve apresentar: DISSERTAÇÃO Como você que será avaliado(a)? Competência 1 NORMA Demonstrar CULTA domínio da modalidade escrita formal da Língua

Leia mais

Programação Anual. 7 ọ ano (Regime 9 anos) 6 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME

Programação Anual. 7 ọ ano (Regime 9 anos) 6 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME Programação Anual 7 ọ ano (Regime 9 anos) 6 ạ série (Regime 8 anos) 1 ọ 2 ọ 1. Amarrando as idéias COESÃO Introdução ao conceito de coesão Introdução aos mecanismos básicos de coesão Ordem das palavras

Leia mais

ELIANE FONTANA LÍNGUA PORTUGUES + REDAÇÃO DISCURSIVA

ELIANE FONTANA LÍNGUA PORTUGUES + REDAÇÃO DISCURSIVA ELIANE FONTANA LÍNGUA PORTUGUES + REDAÇÃO DISCURSIVA Língua Portuguesa Língua Portuguesa: Interpretação de texto. Argumentação. Pressupostos e subentendidos. Níveis de linguagem. Articulação do texto:

Leia mais

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares Aulas de

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares Aulas de Identificação Plano de Ensino Curso: Direito Disciplina: Língua Portuguesa Ano/semestre: 2012/01 Carga horária: Total: 80h Semanal: 4h Professor: Michelle Teixeira da Silva Período/turno: matutino e noturno

Leia mais

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 4º ano Ensino Fundamental

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 4º ano Ensino Fundamental PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 4º ano Ensino Fundamental Unidade I: Gêneros Literários Poesia CONTEÚDO O QUE EU VOU ENSINAR O QUE O ALUNO DEVE APRENDER Trabalhar conceitos, estruturas

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO DETALHAMENTO POR COMPETÊNCIA

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO DETALHAMENTO POR COMPETÊNCIA MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO DETALHAMENTO POR COMPETÊNCIA COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da Língua Portuguesa 200 160 120 GRADE DE CORREÇÃO DO ENEM Demonstra excelente

Leia mais

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade 1ª Língua Portuguesa 4º ANO E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade C1. Compreender e usar a Língua Portuguesa como língua materna, geradora de significação e integradora da organização do mundo

Leia mais

EMENTA OBJETIVO GERAL

EMENTA OBJETIVO GERAL C U R S O D E E N F E R M A G E M Componente Curricular: Português Instrumental Código: ENF- 302 Pré-Requisito: Nenhum Período Letivo: 2010.2 CH Total: 60h Professor: Denise Aparecida Brito Barreto E-mail:

Leia mais

Competências globais a serem adquiridas na série

Competências globais a serem adquiridas na série PLANO DE ENSINO - 2016 Disciplina: Língua Portuguesa 9º ANO Professor: Ricardo Andrade Competências globais a serem adquiridas na série.fundamentar uma aprendizagem significativa, desenvolvendo múltiplas

Leia mais

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 3º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 3º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA Processo de Admissão de Novos Estudantes 2017 Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no 3º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA HABILIDADES CONTEÚDOS Identificar padrões numéricos ou princípios

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO DETALHAMENTO POR COMPETÊNCIA

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO DETALHAMENTO POR COMPETÊNCIA MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO DETALHAMENTO POR COMPETÊNCIA Motivos para atribuir nota zero à redação: Fuga total ao tema; Não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa; Texto com até 7 (sete)

Leia mais

tese tema argumentos TEMA TESE ARGUMENTOS

tese tema argumentos TEMA TESE ARGUMENTOS Defesa de uma tese, de uma opinião a respeito do tema proposto, apoiada em argumentos consistentes estruturados de forma coerente e coesa, de modo a formar uma unidade textual. Seu texto deverá ser redigido

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR: Língua Portuguesa e Literatura Brasileira EMENTA

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR: Língua Portuguesa e Literatura Brasileira EMENTA 53 14 PLANOS DE DISCIPLINAS PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR: Língua Portuguesa e Literatura Brasileira Curso: Técnico em Agroindústria Integrado ao Ensino Médio

Leia mais

H003 Compreender a importância de se sentir inserido na cultura escrita, possibilitando usufruir de seus benefícios.

H003 Compreender a importância de se sentir inserido na cultura escrita, possibilitando usufruir de seus benefícios. 2ª Língua Portuguesa 5º Ano E.F. Objeto de Estudo Usos e funções: código oral e código escrito Usos e funções: código oral e código escrito Usos e funções: norma-padrão e variedades linguísticas. Usos

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto (literário e não literário, narrativo, descritivo e argumentativo); interpretação e organização interna... 9/3 Semântica:

Leia mais

Carmen Lúcia. A soberba não é grandeza, é inchaço. O que incha parece grande, mas não está são. Santo Agostinho LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDOS

Carmen Lúcia. A soberba não é grandeza, é inchaço. O que incha parece grande, mas não está são. Santo Agostinho LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDOS A soberba não é grandeza, é inchaço. O que incha parece grande, mas não está são. Santo Agostinho LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDOS Livros: 1. Português Linguagens 5 William Cereja e Thereza Cochar 2. Interpretação

Leia mais

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO FATOS SOBRE A PROVA DE REDAÇÃO Todas as redações desenvolvidas no ENEM são avaliadas;

Leia mais

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II Sumário Sumário Apresentação da coleção... 17 Prefácio... 19 Nota da autora... 21 Capítulo I Fatores importantes para produzir um texto... 23 1. A importância da leitura para produção textual... 23 2.

Leia mais

Cotejamento Direitos de Aprendizagem e Ficha de Acompanhamento dos alunos 1º ao 3º ano

Cotejamento Direitos de Aprendizagem e Ficha de Acompanhamento dos alunos 1º ao 3º ano Cotejamento Direitos de Aprendizagem e Ficha de Acompanhamento dos alunos 1º ao 3º ano - 2015 1º ANO Leitura Ler textos não-verbais, em diferentes suportes Lê textos não verbais em diferentes portadores

Leia mais

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA Processo de Admissão de Novos Estudantes 2016 Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA CONTEÚDOS Efetuar cálculos com números reais envolvendo as operações

Leia mais

3ª 4º ano EF.I LÍNGUA PORTUGUESA. Usos e funções: código oral e código escrito

3ª 4º ano EF.I LÍNGUA PORTUGUESA. Usos e funções: código oral e código escrito LÍNGUA PORTUGUESA 3ª 4º ano EF.I OBJETO DE ESTUDO HABILIDADE Usos e funções: código oral e código escrito H002 Compreender a importância do estudo da língua portuguesa para o desenvolvimento pessoal e

Leia mais

EDITAL COMPLEMENTAR Nº 02/2018 AO CONCURSO DE BOLSAS 2019

EDITAL COMPLEMENTAR Nº 02/2018 AO CONCURSO DE BOLSAS 2019 EDITAL COMPLEMENTAR Nº 02/2018 AO CONCURSO DE BOLSAS 2019 Os Conteúdos para o Concurso de Bolsas 2019 que o candidato deve estudar para obter uma boa pontuação na prova têm como base os conteúdos da série

Leia mais

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental UNIDADE I: GÊNEROS LITERÁRIOS Poesias Trabalhar conceitos, estruturas e produções do gênero. Biografia Entrevista Texto informativo

Leia mais

CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de , DOU de PLANO DE CURSO. Componente Curricular: Português Instrumental

CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de , DOU de PLANO DE CURSO. Componente Curricular: Português Instrumental CURSO DE FARMÁCIA Reconhecido pela Portaria MEC nº 220 de 01.11.12, DOU de 06.11.12 Componente Curricular: Português Instrumental Código: FAR- 402 Pré-requisito: - Nenhum Período Letivo: 2014.2 Professor:

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do componente curricular: Língua Portuguesa e Literatura Brasileira Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série/período: 1º ano Carga

Leia mais

Conteúdos Programáticos de Língua Portuguesa 6º ao 9º ano (1º ao 4º bimestre) 6º ao 9º ano

Conteúdos Programáticos de Língua Portuguesa 6º ao 9º ano (1º ao 4º bimestre) 6º ao 9º ano Conteúdos Programáticos de Língua Portuguesa 6º ao 9º ano (1º ao 4º bimestre) 6º ao 9º ano 1º ao 4º Bimestre Conteúdos Programáticos de Língua Portuguesa 1º ao 4º Bimestre CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DO 1º

Leia mais

DISCIPLINA 01 EXPRESSÃO ESCRITA TOTAL 20

DISCIPLINA 01 EXPRESSÃO ESCRITA TOTAL 20 DISCIPLINA 01 EXPRESSÃO ESCRITA - 2014 UNIDADES DIDÁTICAS HORAS PÁGINA I. A SELEÇÃO VOCABULAR: CRITÉRIOS E APLICAÇÕES II. GRAMÁTICA DE TEXTO AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM 10 10-03 05 06 TOTAL 20 Plano de Disciplinas

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa LEITURA Objetivo geral: exploração de leitura para a compreensão literal, interpretativa e crítica dos diversos tipos de textos...3 Identificação das relações de coerência: ideia principal

Leia mais

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 2º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 2º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA Processo de Admissão de Novos Estudantes 2017 Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no 2º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA HABILIDADES CONTEÚDOS Reconhecer, no contexto social, diferentes

Leia mais

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e Letra... 3 1.2. Divisão dos Fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro Vocálico... 7 1.5. Encontro Consonantal...

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO DETALHAMENTO POR COMPETÊNCIA FUVEST

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO DETALHAMENTO POR COMPETÊNCIA FUVEST MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO DETALHAMENTO POR COMPETÊNCIA FUVEST C1- Desenvolvimento do tema e organização do texto dissertativo-argumentativo (Peso 4) Aqui são avaliados se o aluno cumpriu todos

Leia mais

conteúdo apresentado e disponibilizado seja capaz de promover a preparação do aluno para o concurso vestibular Unicentro e demais

conteúdo apresentado e disponibilizado seja capaz de promover a preparação do aluno para o concurso vestibular Unicentro e demais Profª. Roberta A disciplina tem como objetivo desenvolver a prática de leitura, produção e análise linguística de gêneros textuais, de modo que, o conteúdo apresentado e disponibilizado seja capaz de

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ LÍNGUA PORTUGUESA e REDAÇÃO PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ LÍNGUA PORTUGUESA e REDAÇÃO PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA LÍNGUA PORTUGUESA e REDAÇÃO PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA 1. Confrontar opiniões e pontos de vista sobre as diferentes manifestações da linguagem verbal e não verbal. 1.2. Depreender, através de leitura do texto,

Leia mais

O ESTUDO DAS PALAVRAS

O ESTUDO DAS PALAVRAS Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro vocálico... 6 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 136/2000-CEPE/UNICENTRO

R E S O L U Ç Ã O Nº 136/2000-CEPE/UNICENTRO R E S O L U Ç Ã O Nº 136/2000-CEPE/UNICENTRO Aprova o Curso de Aperfeiçoamento de Professores do Ensino Médio: Leituras de Processos Educativos Experiências com inter/ multidisciplinaridade na área de

Leia mais

CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS

CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Índice CAPÍTULO 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS LIÇÃO 1 FONÉTICA...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 4 1.4. Encontro vocálico... 5 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO SENADO FEDERAL ANALISTA LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO

CONTROLE DE CONTEÚDO SENADO FEDERAL ANALISTA LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO CONTROLE DE CONTEÚDO SENADO FEDERAL ANALISTA LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PORTUGUÊS 1 Leitura, compreensão e análise de textos. Inferência (informações explícitas e implícitas). Tipologia textual:

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 104/2012-CONSET/SEHLA/G/UNICENTRO, DE 11 DE SETEMBRO DE 2012. Altera o 2º, do Art. 1 e os Anexos I e II, da Resolução nº 033/2010-CONSET/SEHLA/G/ UNICENTRO, de 20 de maio de 2010, e aprova

Leia mais

O menino do dedo verde

O menino do dedo verde SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 8 / 0 / 06 III ETAPA PRODUÇÃO DE TEXTO 6.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:,0 MÉDIA:, RESULTADO:

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 042-PROEC/UNICENTRO, DE 26 DE MARÇO DE 2014. Altera o anexo I da Resolução nº081- PROEC/UNICENTRO, de 14 de Junho de 2011 e aprova o Relatório Final. O PRÓ-REITOR DE EXTENSÃO E CULTURA DA

Leia mais

Onde se lê: O processo classificatório será constituído por uma prova de Redação.

Onde se lê: O processo classificatório será constituído por uma prova de Redação. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROCESSO SELETIVO CONCURSO VESTIBULAR EAD - UAB/UFSM (2º Semestre) EDITAL N. 042/2016 RETIFICAÇÃO DO EDITAL 040/2016

Leia mais

PALESTRA SOBRE REDAÇÃO DO ENEM

PALESTRA SOBRE REDAÇÃO DO ENEM PALESTRA SOBRE REDAÇÃO DO ENEM Profa. Íris Cristine Odízio - O EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO. - REDAÇÃO. HISTÓRIA DO EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 007/2013 PROEC/UNICENTRO, DE 13 DE SETEMBRO DE 2013.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 007/2013 PROEC/UNICENTRO, DE 13 DE SETEMBRO DE 2013. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 007/2013 PROEC/UNICENTRO, DE 13 DE SETEMBRO DE 2013. Estabelece as normas para emissão de certificados das atividades extensionistas da UNICENTRO. A PRÓ-REITORA DE EXTENSÃO E CULTURA

Leia mais

Em caso de egresso de curso lato sensu, este deve ser, obrigatoriamente, em estudos da língua portuguesa.

Em caso de egresso de curso lato sensu, este deve ser, obrigatoriamente, em estudos da língua portuguesa. LÍNGUA PORTUGUESA CEL0014 (14/07/2015) Perfil Docente Docente com formação em Letras na graduação e pós-graduação, ainda que lato sensu, mas preferencialmente stricto sensu, com o título de Doutor em Letras

Leia mais

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

OBJETIVOS ESPECÍFICOS: PERÍODO: 88.1 a 89.2 OBJETIVOS: Ao final do curso de Língua Portuguesa I, o aluno deverá ser capaz de: OBJETIVOS GERAIS: Valorizar a língua como instrumento de comunicação, de expressão e de desenvolvimento

Leia mais

DATA: 15 / 04 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE REDAÇÃO E EXPRESSÃO 2.º ANO/EM ALUNO(A): Nº: TURMA: PROPOSTA DE REDAÇÃO

DATA: 15 / 04 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE REDAÇÃO E EXPRESSÃO 2.º ANO/EM ALUNO(A): Nº: TURMA: PROPOSTA DE REDAÇÃO SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / 0 / 06 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE REDAÇÃO E EXPRESSÃO.º ANO/EM ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA

COLÉGIO SANTA TERESINHA PROFESSORA: Christiane Miranda Buthers de Almeida PERÍODO DA ETAPA: 01/09/2018 a 14/12/2018 TURMA: 6º Ano DISCIPLINA: Língua Portuguesa 1- QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA: 1. Gêneros: 1.1 Reportagem/Notícia

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR: Língua Portuguesa e Literatura Brasileira Curso: Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio Série/período: 1º ano Carga

Leia mais

Currículo das Áreas Disciplinares/Critérios de Avaliação 9º Ano Disciplina: Português Metas Curriculares: Domínios/Objetivos / Descritores

Currículo das Áreas Disciplinares/Critérios de Avaliação 9º Ano Disciplina: Português Metas Curriculares: Domínios/Objetivos / Descritores Currículo das Áreas Disciplinares/Critérios de Avaliação 9º Ano Disciplina: Português Metas Curriculares: Domínios/Objetivos / Descritores Conteúdos Programáticos Critérios de Avaliação Instrumentos de

Leia mais

Sumário PARTE 1. Gramática

Sumário PARTE 1. Gramática PARTE 1 Gramática Capítulo 1 Fonologia... 25 1. Introdução... 25 1.1 Conceitos básicos da fonologia... 25 1.2 Outros Conceitos Fonológicos... 26 1.3 Polêmicas... 29 2. Divisão silábica... 31 3. Ortografia...

Leia mais

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade 3ª Português 3º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade H1. Reconhecer a importância do domínio da língua portuguesa como instrumento para o acesso a diferentes formas de informação e de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 029/2007 -PROEC/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 029/2007 -PROEC/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 029/2007 -PROEC/UNICENTRO Convalida o projeto de extensão Conhecendo a UNICENTRO: treinamento de apoio aos estagiários do Campus de Irati, na modalidade de curso de extensão, na categoria

Leia mais

6. PLANOS DE DISCIPLINAS

6. PLANOS DE DISCIPLINAS 6. PLANOS DE DISCIPLINAS DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: Língua Portuguesa e Literatura Brasileira Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série: 1 Ano Carga Horária: 100 h (120

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA

COLÉGIO SANTA TERESINHA PROFESSORA: Christiane Miranda Buthers de Almeida TURMA: 6º Ano PERÍODO DA ETAPA: 05/02/2018 a 18/05/2018 DISCIPLINA: Língua Portuguesa 1- QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA: 1. Gêneros: 1.1 Romance

Leia mais

A LINGUAGEM NO TEXTO ARGUMENTATIVO PROFESSOR EDUARDO BELMONTE 9 ANO E. FUNDAMENTAL II C. CURRICULAR REDAÇÃO

A LINGUAGEM NO TEXTO ARGUMENTATIVO PROFESSOR EDUARDO BELMONTE 9 ANO E. FUNDAMENTAL II C. CURRICULAR REDAÇÃO A LINGUAGEM NO TEXTO ARGUMENTATIVO PROFESSOR EDUARDO BELMONTE 9 ANO E. FUNDAMENTAL II C. CURRICULAR REDAÇÃO Formal X Informal O falante de uma língua é, de certa forma, um poliglota, porque usa-a em diversas

Leia mais

Ortografia Aulas # CURSOS - EDITAIS ESPECÍFICOS TJ PR TJPR CONHECIMENTOS GERAIS Língua Portuguesa AULA 11 ORTOGRAFIA

Ortografia Aulas # CURSOS - EDITAIS ESPECÍFICOS TJ PR TJPR CONHECIMENTOS GERAIS Língua Portuguesa AULA 11 ORTOGRAFIA LÍNGUA PORTUGUESA Ortografia Aulas # CURSOS - EDITAIS ESPECÍFICOS TJ PR TJPR CONHECIMENTOS GERAIS Língua Portuguesa AULA 11 ORTOGRAFIA Acentuação gráfica Aulas Cursos VIP (Teoria & Questões) #02 - Língua

Leia mais

Aula 00. Professor: Décio Terror DEMO

Aula 00. Professor: Décio Terror DEMO Aula 00 Professor: Décio Terror Olá, pessoal! O concurso do TCM RJ está chegando, por isso preparamos um resumão de Língua Portuguesa em vídeo para você revisar tudo o que pode cair na prova!! Sou o professor

Leia mais

Planejamento Anual 2012

Planejamento Anual 2012 qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxc vbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfgh jklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop Planejamento Anual 2012 asdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwert

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º Ano

PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS ESCOLA BÁSICA DE VALE DE MILHAÇOS PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º Ano Disciplina de Português Ano Letivo - 2016/2017 Metas de aprendizagem Conteúdos Nº de aulas previstas

Leia mais

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Português Instrumental

CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Português Instrumental CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Português Instrumental Código: ENGP - 003 Pré-requisito: --------------- Período Letivo:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO PROCESSO SELETIVO PARA O PREENCHIMENTO DE VAGAS DISPONÍVEIS/2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO PROCESSO SELETIVO PARA O PREENCHIMENTO DE VAGAS DISPONÍVEIS/2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO PROCESSO SELETIVO PARA O PREENCHIMENTO DE VAGAS DISPONÍVEIS/015 I ADEQUAÇÃO A- ao tema = 0 a pontos B- à leitura da coletânea =

Leia mais

Não considerada: 0 pontos Precário: 40 pontos Insuficiente: 80 pontos Mediano: 120 pontos Bom: 160 pontos Ótimo: 200 pontos

Não considerada: 0 pontos Precário: 40 pontos Insuficiente: 80 pontos Mediano: 120 pontos Bom: 160 pontos Ótimo: 200 pontos Competências ENEM Antes de relacionarmos as cinco competências do ENEM, esclarecemos que a prova de redação vale 1000 pontos no total (dividindo esse valor entre os 5 aspectos, cada um deles tem peso de

Leia mais

CARTA AOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DO PIAUÍ

CARTA AOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DO PIAUÍ CARTA AOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DO PIAUÍ A Secretaria Estadual da Educação e Cultura do Piauí - SEDUC apresenta aos profissionais da educação as Diretrizes Curriculares da Educação Básica da Rede Estadual

Leia mais

Usos e funções: código oral e código escrito. para o atendimento às demandas de comunicação em qualquer instância. seus benefícios.

Usos e funções: código oral e código escrito. para o atendimento às demandas de comunicação em qualquer instância. seus benefícios. 3ª Língua Portuguesa 3º Ano E.F. Objeto de aprendizagem Usos e funções: código oral e código escrito Usos e funções: código oral e código escrito Usos e funções: código oral e código escrito Usos e funções:

Leia mais

Planejamento Anual 2013

Planejamento Anual 2013 Qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuio Planejamento Anual 2013 pasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwe

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: PORTUGUÊS INSTRUMENTAL Código: ENF - 302 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente

Plano de Trabalho Docente Plano de Trabalho Docente - 2019 Ensino Técnico PLANO DE CURSO Nº 239, APROVADO PELA PORTARIA CETEC - 727, DE 10/09/2015, REPUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DE 25/09/2015 - PODER EXECUTIVO - SEÇÃO I - PÁGINA

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL 2 ª FASE

ENSINO FUNDAMENTAL 2 ª FASE ENSINO FUNDAMENTAL 2 ª FASE CONTEÚDO 6 º ANO Língua Portuguesa 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Elementos narrativos. Uso do diálogo. Paragrafação.

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL CONTEÚDO 6 º ANO

ENSINO FUNDAMENTAL CONTEÚDO 6 º ANO CONTEÚDO 6 º ANO Língua Portuguesa 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Elementos narrativos. Uso do diálogo. Paragrafação. 2) Texto: Leitura

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 9 9 9 9 10 (As Aulas

Leia mais

Oralidade. Texto narrativo, descrição. Compreensão oral, exposição oral. Leitura e Escrita Educação Literária

Oralidade. Texto narrativo, descrição. Compreensão oral, exposição oral. Leitura e Escrita Educação Literária 1º Período (67aulas, aproximadamente) Escola Básica 2.3 Martim de Freitas PORTUGUÊS /Planificação anual 5ºano, de acordo com as metas: conteúdos essenciais a trabalhar com os alunos. O programa homologado

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 LEITURA & INTERPRETAÇÃO...

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 LEITURA & INTERPRETAÇÃO... SUMÁRIO CAPÍTULO 1 LEITURA & INTERPRETAÇÃO... 1 Lição 1 LER é instrumento essencial... 1 1.1. A Leitura Crítica... 3 1.2. Contextualização... 5 1.3. Questão Comentada... 6 1.4. Sugestão de Redação... 7

Leia mais

Procedimentos para Admissão de Novos Estudantes Conteúdos 1º ano do Ensino Fundamental I

Procedimentos para Admissão de Novos Estudantes Conteúdos 1º ano do Ensino Fundamental I Conteúdos 1º ano do Ensino Fundamental I Produção de leitura e literatura (competência auditiva e leitora) Leitura de imagem, Listas, Cartazes LÍNGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS Produção oral e/ou escrita Escrita

Leia mais

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética 1.1. Fonema e letra 1.2. Divisão dos fonemas 1.3. Classificação dos fonemas 1.4. Encontro vocálico 1.5.

Leia mais

REDAÇÃO PARA CONCURSOS

REDAÇÃO PARA CONCURSOS REDAÇÃO PARA CONCURSOS Sumário Primeira Parte Primeira Lição Poesia matemática Gramática acentuação gráfica Tipos de palavras Regras gerais Dupla prosódia Pronúncia duvidosa Orientação Ortográfica emprego

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Docente: Marcela Rodriguês dos Santos/ Rubinaldo da Silva Araújo Carga horária: 80h Disciplina: Produção Textual Serie: 6 Ano Plano de Curso I Unidade Objetivo Geral: Desenvolver

Leia mais

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade

Competência Objeto de aprendizagem Habilidade 3ª Língua Portuguesa 3º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade COMPETÊNCIA 1: Compreender e usar a Língua Portuguesa como língua materna, geradora de significação e integradora da organização

Leia mais

Textual Competências para a produção de texto dissertativo-argumentativo

Textual Competências para a produção de texto dissertativo-argumentativo Produção Textual Competências para a produção de texto dissertativo-argumentativo argumentativo Língua Portuguesa Prof. Samuel KühnK DEFINIÇÃO DE TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO ARGUMENTATIVO O texto

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Mairiporã Etec: Mairiporã Código: 27 Município: Mairiporã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível Médio de

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2016

PLANEJAMENTO ANUAL 2016 PLANEJAMENTO ANUAL 2016 Professor Joabe Bernardo dos Santos Língua Portuguesa 9º ano Colégio Nossa Senhora da Piedade Referências: -SAE, 9º ano: Língua Portuguesa. Livro do professor: livro 1 / IESDE BRASIL

Leia mais

CAPÍTULO I NOÇÕES GERAIS DE TIPOLOGIA TEXTUAL

CAPÍTULO I NOÇÕES GERAIS DE TIPOLOGIA TEXTUAL CAPÍTULO I NOÇÕES GERAIS DE TIPOLOGIA TEXTUAL... 23 1. A definição de tipo textual... 23 1.1. Texto narrativo... 23 1.2. Texto descritivo... 24 1.3. Texto injuntivo... 25 1.4. Texto dialogal... 26 1.5.

Leia mais

Antes de iniciar as respostas, faça uma leitura completa da avaliação. Lembre-se:

Antes de iniciar as respostas, faça uma leitura completa da avaliação. Lembre-se: 9º Rasuras serão consideradas erro! Não use corretivo! Não abrevie palavras! Utilize apenas caneta de tinta azul ou preta! Responda ao que foi solicitado de forma coerente e coesa. Boa Sorte! Dar o conceito

Leia mais

ENEM: E DAÍ? ENSINO SUPERIOR. ingresso ao

ENEM: E DAÍ? ENSINO SUPERIOR. ingresso ao REDAÇÃO: ENEM ENEM: E DAÍ? ingresso ao ENSINO SUPERIOR Universidades públicas pelo SISU, Universidades privadas com bolsa pelo PROUNI, financiamento estudantil pelo FIES, parte da nota de processos seletivos

Leia mais