FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Programa de Incentivos 2017

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Programa de Incentivos 2017"

Transcrição

1 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Programa de Incentivos 2017 A preencher pelo serviço de atividades económicas, apoio ao empreendedorismo e turismo IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Data de Receção / Número do Processo / mm dd aaaa A preencher pelos promotores DOCUMENTOS ANEXADOS Formulário de candidatura devidamente preenchido Declaração comprovativa da situação regularizada junto das Finanças e Segurança Social Curriculum Vitae do(s) promotore(s) Cópia do cartão do cidadão do(s) promotore(s) Cópia da Certidão Permanente (quando aplicável) ou código de acesso Cópia do documento comprovativo do licenciamento ou outra autorização para o exercício da atividade (quando sujeito) * A entrega dos documentos referenciados é obrigatória sob pena de a candidatura não ser considerada. Os Promotores abaixo assinados vêm por este meio candidatar o seu projeto ao Programa de Incentivos previsto no Regulamento de Incentivos à criação do próprio emprego no Município de Albergaria-a-Velha e declaram, sob compromisso de honra, que leram e concordam com as normas previstas no referido Regulamento e que todas as informações prestadas são verdadeiras. Albergaria-a-Velha, de de Assinatura dos Promotores

2 1. IDENTIFICAÇÃO PROMOTOR Nome NIF NISS Data de nascimento Número Emissor Válido até Morada Bilhete de Identidade Cartão de Cidadão Outro Localidade Freguesia Código Postal Município País Telefone Telemóvel Naturalidade Habilitações literárias Profissão EQUIPA (Promotores) Nome NIF Contacto IDEIA DE NEGÓCIO EMPRESA Nome Designação Comercial NIPC NISS CAE Principal Número Emissor Válido até Morada completa Localidade Freguesia Distrito Código Postal Concelho País Telefone Fax Site (se tiver) Atividade Data de início de actividade (se aplicável) NIB NIB Identificação 1 Folha

3 2. DESCRIÇÃO DO PROJETO 3. OBJETIVOS DO PROJETO 4 INOVAÇÃO/DIFERENCIAÇÃO DO PROJETO NO MUNICÍPIO NA REGIÃO / NO PAÍS NO SETOR DE ATIVIDADE 5. TIPO DE PRODUTOS/SERVIÇOS A PRODUZIR/PRESTAR 6. POSTOS DE TRABALHO POSTOS DE TRABALHO ATUAIS POSTOS DE TRABALHO A CRIAR Memória Descritiva 2 Folha

4 7. MERCADO CLIENTES FORNECEDORES PRINCIPAIS CONCORRENTES 8. INSTALAÇÕES Memória Descritiva 2 Folha

5 9. INVESTIMENTO E FINANCIAMENTO 9.1. Plano de Investimentos Investimento 1. Propriedades de Investimento a) Terrenos e recursos naturais b) Edifícios e outras construções c) Outros 2. Ativos Fixos Tangíveis a) Terrenos e recursos naturais b) Edifícios e outras construções c) Equipamento básico d) Equipamento transporte e) Equipamento administrativo f) Equipamentos biológicos g) Outros 3. Ativos Intangíveis a) Goodwill b) Projetos de desenvolvimento c) Programas de computador d) Propriedade industrial e) Outros 4. Diversos 5. Fundo de Maneio Ano início da atividade Financiamento do Investimento Financiamento 1. Capitais Próprios a) Capital (social/inicial) b) Recebimento antecipado de prestações de c) Outros 2. Capitais Alheios a) Empréstimos bancários b) Empréstimos de Sócios c) Créditos de fornecedores d) Outros capitais alheios Incentivos recebidos ao abrigo de outros regimes Regime de Apoio/Organismo Data do Montante Plano Financeiro 3 Folha

6 11. VENDAS DE BENS OU SERVIÇOS DO PROJETO Unidade Designação Física QTD Valor QTD Valor QTD Valor 12. CONSUMO DE MERCADORIAS, MATÉRIAS PRIMAS E SUBSID. PROJETO Designação Unidade Física QTD Valor QTD Valor QTD Valor 13. FORNECIMENTOS E SERVIÇOS EXTERNOS Descrição 1. Subcontratos 2. Eletricidade 3. Combustíveis 4. Água 5. Ferramentas e utensílios 6. Material de escritório e expediente 7. Rendas e alugueres 8. Comunicações 9. Seguros 10. Deslocações e estadias 11. Comissões sobre vendas 12. Publicidade 13. Outros fornecimentos externos Ano Ano 1 Ano Plano Financeiro 4 Folha

7 14. GASTOS COM PESSOAL Funções Administração/Direção Administração/Financ Comercial Produção Manutenção Outros Nº Trab. Salário Mensal Encargos Sociais (23,75%) Encargo Anual 15. GASTOS DE DEPRECIAÇÃO E DE AMORTIZAÇÃO Descrição por: Propriedades do Investimento Factura/ Orçamento Valor Taxa anual Amortização Ativos Fixos Tangíveis Ativos Intangíveis 16. ENCARGOS FINANCEIROS Prestação Capital Dívida Período Reembolso Enc. Financ. Total Inicial Final Plano Financeiro 5 Folha

8 17. DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS PREVISIONAIS Descrição Vendas e serviços prestados Subsídios à exploração Variação nos inventários da produção Trabalhos para a própria entidade Custo Mercadorias Vendidas e das Matérias Consumidas Fornecimento Serviços Externos Gastos com Pessoal Ajustamento de inventários (perdas/reversões) Imparidade de dívidas a receber (perdas/reversões) Provisões (aumentos/reduções) Outras imparidades (perdas/reversões) Aumentos/reduções de justo valor Outros rendimentos e ganhos Outros gastos e perdas Resultados antes de depreciações, gastos de financiamento e impostos Gastos/reversões de depreciação e de amortizações Resultado operacional (antes de gastos de financiamento e impostos) Juros e rendimentos similares obtidos Juros e gastos similares suportados - por exemplo: Taxa de juro de financiamento = 9% Resultados antes dos Impostos Impostos s/ rendimentos do período - por exemplo: taxa efectiva de IRC = 26% Resultado líquido do período (Unid: euros) Plano Financeiro 6 Folha

IDN - Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova

IDN - Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova IDN - Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova Formulário de Candidatura N.º de Processo Data de Entrada Denominação Social Pessoa a contactar Nome: Função: Telefone Fax Ass: IDENTIFICAÇÃO DO PROMOTOR/EMPRESA

Leia mais

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS COMPROVATIVO DE ENTREGA DA CONTA DE GERÊNCIA Ano: 2014 Identificação da Declaração: Data da recepção: 29/06/2015 1. Identificação da Instituição Nome: CENTRO DE APOIO SOCIAL DO NADADOURO Morada: R DA AVÉ

Leia mais

PEÇAS FINAIS DE APRESENTAÇÃO DE CONTAS

PEÇAS FINAIS DE APRESENTAÇÃO DE CONTAS ENTREGUE PEÇAS FINAIS DE APRESENTAÇÃO DE CONTAS NÚCLEO DE ORÇAMENTO DAS ANO DE 2015 E CONTAS DE IPSS INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL DENOMINAÇÃO: CENTRO DE BEM ESTAR SOCIAL DE SEIXAS

Leia mais

Formulário de Candidatura

Formulário de Candidatura Formulário de Candidatura Finicia do Concelho de Vila Nova de Cerveira (a preencher pela XXX) N.º de Processo: Data de Entrada : (a preencher pela entidade receptora) Entidade Receptora : Local e data

Leia mais

Formulário de Candidatura

Formulário de Candidatura SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM DIRECÇÃO DE PLANEAMENTO E PROMOÇÃO DE EMPREGO Formulário de Candidatura EMPRESAS DE INSERÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

CURPI COMISSÃO UNITÁRIA DE REFORMADOS PENSIONISTAS E IDOSOS DE SÃO JOÃO DA TALHA

CURPI COMISSÃO UNITÁRIA DE REFORMADOS PENSIONISTAS E IDOSOS DE SÃO JOÃO DA TALHA CURPI COMISSÃO UNITÁRIA DE REFORMADOS PENSIONISTAS E IDOSOS DE SÃO JOÃO DA TALHA Demonstrações Financeiras 31 de Dezembro de 2015 Balanço CURPI SÃO JOÃO DA TALHA BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 RUBRICAS

Leia mais

FUNDAÇÃO CASCAIS. Relatório de Contas. de Nº Contribuinte: Av. Clotilde, Lj 18- A Estoril

FUNDAÇÃO CASCAIS. Relatório de Contas. de Nº Contribuinte: Av. Clotilde, Lj 18- A Estoril FUNDAÇÃO CASCAIS Relatório de Contas de 2015 Nº Contribuinte: 503040843 Av. Clotilde, Lj 18- A 2765-266 Estoril FUNDAÇÃO CASCAIS Nº Contribuinte: 503040843 Av. Clotilde, Lj 18- A Estoril 2765-266 Estoril

Leia mais

1.ª Frequência de Contabilidade Financeira Ano letivo

1.ª Frequência de Contabilidade Financeira Ano letivo 1.ª Frequência de Contabilidade Financeira Ano letivo 2015-2016 UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Gestão e Economia Data: 2015-10-29 Licenciatura em

Leia mais

Solicito o envio de notificações, no decorrer deste processo, para o endereço eletrónico indicado. 15 Situação profissional atual:...

Solicito o envio de notificações, no decorrer deste processo, para o endereço eletrónico indicado. 15 Situação profissional atual:... Exmo.º Senhor Presidente da Câmara Municipal de Odemira NINHO DE EMPRESAS FORMULÁRIO DE CANDIDATURA A Identificação do Promotor Despacho Registo de Entrada NIPG:... Data:... Processo nº:... Pagamento:...

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES e ORÇAMENTO PREVISIONAL 2016

PLANO DE ATIVIDADES e ORÇAMENTO PREVISIONAL 2016 w u s h u k u n g f u t a i j i q u a n q i g o n g PLANO DE ATIVIDADES e ORÇAMENTO PREVISIONAL Página 1 de 1 w u s h u k u n g f u t a i j i q u a n q i g o n g PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES

Leia mais

1. Identificação do projecto

1. Identificação do projecto (a preencher pelos Serviços) FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Nº da Candidatura: Data de Recepção: Assinatura do(a) Técnico(a): 1. Identificação do projecto Projecto/Empresa: Morada: Codigo Postal Telefone: E-mail:

Leia mais

ORÇAMENTO RETIFICATIVO

ORÇAMENTO RETIFICATIVO ORÇAMENTO RETIFICATIVO ANO 2013 Pág. 1 INDICE INDICE... 2 1 IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO... 3 2 CORPOS GERENTES... 4 3 MOTIVOS DA APRESENTAÇÃO DO ORÇAMENTO RETIFICATIVO... 5 3.1 PRESTAÇÃO SERVIÇOS... 6

Leia mais

As candidaturas devem ser apresentadas preferencialmente no Gabinete Terra do Municipio de Ponte de Lima

As candidaturas devem ser apresentadas preferencialmente no Gabinete Terra do Municipio de Ponte de Lima As candidaturas devem ser apresentadas preferencialmente no Gabinete Terra do Municipio de Ponte de Lima Município de Ponte de Lima Praça da República 4980-062 Ponte de Lima Telefone: 258 900 400 Fax:

Leia mais

CÓDIGO DE CONTAS Portaria 218/2015, de 23 de Julho (Em vigor desde 1 de janeiro de 2016)

CÓDIGO DE CONTAS Portaria 218/2015, de 23 de Julho (Em vigor desde 1 de janeiro de 2016) CÓDIGO DE CONTAS Portaria 218/2015, de 23 de Julho (Em vigor desde 1 de janeiro de 2016) Para: MICROENTIDADES Conta Descrição 11 CAIXA 111 Caixa 12 DEPÓSITOS Á ORDEM 1201 Banco A 13 OUTROS DEPÓSITOS BANCÁRIOS

Leia mais

Comprovativo de Entrega da Declaração IES/DA Via Internet - Informação Vigente. Cód. Validação: GONDOMAR ERNESTO JESUINO MARTINS AUGUSTO

Comprovativo de Entrega da Declaração IES/DA Via Internet - Informação Vigente. Cód. Validação: GONDOMAR ERNESTO JESUINO MARTINS AUGUSTO IES Informação Empresarial Simplificada DECLARAÇÃO ANUAL Ano Identificação da Declaração Data de Receção Comprovativo de Entrega da Declaração IES/DA Via Internet - Informação Vigente 0 468-I0060-8 0-06-

Leia mais

CÓDIGO DE CONTAS (Portaria n.º 218/2015, de 23 de julho 1 )

CÓDIGO DE CONTAS (Portaria n.º 218/2015, de 23 de julho 1 ) CÓDIGO DE CONTAS (Portaria n.º 218/2015, de 23 de julho 1 ) 1 MEIOS FINANCEIROS LÍQUIDOS * 11 Caixa 12 Depósitos à ordem 13 Outros depósitos bancários 14 Outros instrumentos financeiros * 14 Outros 141

Leia mais

APARTAMENTOS TURISTICOS DE AMORIM & SANTOS LDA

APARTAMENTOS TURISTICOS DE AMORIM & SANTOS LDA CARATERIZAÇÃO DA EMPRESA Nome: Setor de Atividade Económica (CAE Rev.3): Classe de Dimensão: Localização da Sede (Distrito): Natureza Jurídica: Maturidade: 55118 - Apartamentos turísticos com restaurante

Leia mais

RELATÓRIO DE CONTAS DE 2010

RELATÓRIO DE CONTAS DE 2010 Resumo Antes de discriminar em pormenor as várias rubricas deste mapa, saliente-se a diferença positiva entre os valores activos e passivos, como se pode constatar dos valores abaixo discriminados: ACTIVO

Leia mais

BANCO COMERCIAL DO ATLÂNTICO, S.A. BALANÇOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E (Montantes expressos em milhares de Escudos de Cabo Verde)

BANCO COMERCIAL DO ATLÂNTICO, S.A. BALANÇOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E (Montantes expressos em milhares de Escudos de Cabo Verde) BALANÇOS Activo Imparidade Activo Activo Notas bruto e amortizações líquido líquido PASSIVO E CAPITAL PRÓPRIO Notas Caixa e disponibilidades em bancos centrais 3 9.726.629-9.726.629 5.862.769 Recursos

Leia mais

Relatório e Contas. Referente. Ao exercício económico De

Relatório e Contas. Referente. Ao exercício económico De Relatório e Contas Referente Ao exercício económico De 2015 1 1 Demonstração Resultados 2 - Demonstração Resultados por Valências 3 Balanço 4 Demonstração Fluxos Caixa 5 Anexo ao Balanço 2 DEMONSTRAÇÃO

Leia mais

Contabilidade e Gestão Financeira

Contabilidade e Gestão Financeira Contabilidade e Gestão Financeira Contabilidade Demonstrações Financeiras MESG - Mestrado Engenharia de Serviços e Gestão FEUP 2010 Rui Padrão Funções Património Passivo Eq. Fund. Factos patr. Inventário

Leia mais

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS COMPROVATIVO DE ENTREGA DA CONTA DE GERÊNCIA Ano: Identificação da Declaração: Data da recepção: 30/07/2013 1. Identificação da Nome: FUNDAÇÃO MANUEL FRANCISCO CLERIGO Morada: R MANUEL FRANCISCO CLERIGO

Leia mais

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS COMPROVATIVO DE ENTREGA DA CONTA DE GERÊNCIA Ano: Identificação da Declaração: Data da recepção: 25/06/2015 1. Identificação da Nome: FUNDAÇÃO MARIA LUISA RUAS Morada: GESTEIRA C. Postal: 3130-062 Localidade:

Leia mais

BALANÇO (em 31 de Dezembro de 2015)

BALANÇO (em 31 de Dezembro de 2015) RUBRICAS BALANÇO (em 31 de Dezembro de 2015) NOTAS Demonstrações Financeiras Montantes expressos em EURO PERÍODOS 2015 2014 ACTIVO Activo não corrente: Activos fixos tangíveis... 4 236.628,46 246.515,69

Leia mais

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS COMPROVATIVO DE ENTREGA DA CONTA DE GERÊNCIA Ano: Identificação da Declaração: Data da recepção: 13/04/2016 1. Identificação da Nome: SANTA CASA DA MISERICORDIA DE PORTO DE MOS Morada: R FRANCISCO SERRA

Leia mais

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS DEPARTAMENTO DE GESTÃO FINANCEIRA COMPROVATIVO DE ENTREGA DA CONTA DE GERÊNCIA Ano: 2012 Identificação da Declaração: Data da recepção: 27/06/2014 1. Identificação da Instituição Nome: CRECHE HELENA ALBUQUERQUE

Leia mais

RELATÓRIO DE CONTAS 2014

RELATÓRIO DE CONTAS 2014 RELATÓRIO DE CONTAS 2014 CENTRO SOCIAL PADRE JOSÉ COELHO Agência Fontes de Júlio dos Santos Fontes Lda. @ geral@agenciafontes.pt tel. 227 441 281 FICHA TÉCNICA Proprietário CENTRO SOCIAL PADRE JOSÉ COELHO

Leia mais

_ Curso Ano Letivo / IDENTIFICAÇÃO. Nome Nº de Documento de Identificação Validade / /

_ Curso Ano Letivo / IDENTIFICAÇÃO. Nome Nº de Documento de Identificação Validade / / BOLSA DE ESTUDO E.A.S.S. 2017/2018 Curso Ano Letivo / IDENTIFICAÇÃO Nome Nº de Documento de Identificação Validade // Nº de Aluno Data de Nascimento // Nacionalidade: Estado Civil Nome do Pai Nome da Mãe

Leia mais

ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE ATALAIA

ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE ATALAIA ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ANO : 2015 1 - Identificação da entidade 1.1 Dados de identificação ÍNDICE 2 - Referencial contabilístico de preparação das demonstrações financeiras 2.1 Referencial

Leia mais

O envio do questionário da FASE 1 não invalida o preenchimento do questionário da FASE 2.

O envio do questionário da FASE 1 não invalida o preenchimento do questionário da FASE 2. outro logótipo, se se aplicar INSTRUMENTO DE NOTAÇÃO DO SISTEMA ESTATÍSTICO NACIONAL (LEI Nº 22/2008 DE 13 DE MAIO) DE RESPOSTA OBRIGATÓRIA, REGISTADO NO INE SOB O Nº 9966 VÁLIDO ATÉ 2011/12/31 ITENF -

Leia mais

Guião para avaliação da Empresa/Empresário/Projecto

Guião para avaliação da Empresa/Empresário/Projecto Guião para avaliação da Empresa/Empresário/Projecto INVESTIMENTOS A BORDO E SELECTIVIDADE I - CARACTERIZAÇÃO DA ACTIVIDADE DA EMPRESA/EMPRESÁRIO a) 1.1. Breve resumo da actividade da Empresa/Empresário:

Leia mais

Conteúdo. CONTAS INDIVIDUAIS 2015 (Montantes expressos em euros)

Conteúdo. CONTAS INDIVIDUAIS 2015 (Montantes expressos em euros) ASSOCIAÇÃO PARA O ESTUDO E INTEGRAÇÃO PSICOSSOCIAL CONTAS INDIVIDUAIS 2015 Conteúdo BALANÇO INDIVIDUAL (ESNL) EM 31.12.2015 E 31.12.2014... 4 DEMONSTRAÇÃO INDIVIDUAL DOS RESULTADOS (ESNL) PERÍODOS FINDOS

Leia mais

BALANÇO E CONTAS 2014

BALANÇO E CONTAS 2014 Fundação Manuel Leão BALANÇO E CONTAS 2014 Versão provisória Balanço - (modelo para ME) em 31-12-2014 (montantes em euros) RUBRICAS DATAS NOTAS 2014 2013 ATIVO Ativo não corrente Ativos fixos tangíveis

Leia mais

CONTA EXPLORAÇÃO PREVISIONAL E ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS E DESINVESTIMENTOS

CONTA EXPLORAÇÃO PREVISIONAL E ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS E DESINVESTIMENTOS ENTREGUE NO CENTRO DISTRITAL DE SEG. SOC. FARO CONTA EXPLORAÇÃO PREVISIONAL E ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS E DESINVESTIMENTOS ANO DE 2016 1º ORÇAMENTO REVISTO Nº X NOME: MORADA CENTRO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

Leia mais

BALANÇO DO ANO DE 2014

BALANÇO DO ANO DE 2014 BALANÇO DO ANO DE 214 ACTIVO--------------------------------------------1.739.223 Activo não corrente ------------------------------ 1.447.599 Activos fixos tangíveis Activos fixos tangíveis é o termo

Leia mais

PARTE PRÁTICA (13 valores)

PARTE PRÁTICA (13 valores) PARTE PRÁTICA (13 valores) 1 - A empresa Mãe, SA, detém 80% do Capital da empresa Filha, SA, participação esta que foi adquirida, em N, por 340.000 Euros. Em 31 de Dezembro de N, as empresas do Grupo apresentavam

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO DE 2015 =========

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO DE 2015 ========= ASSOCIAÇÃO DE JUDO DO DISTRITO DO PORTO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO DE 2015 ========= ASSOCIAÇÃO DE JUDO DO DISTRITO DO PORTO BALANÇO EM 31/12/2015 Rubricas NOTAS DATAS 31-12-2015 31-12-2014 Activo

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO DE 2015 =========

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO DE 2015 ========= ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ESCLEROSE MÚLTIPLA DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO DE 2015 ========= BALANÇO EM 31/12/2015 BALANÇO EM 31/12/2015 Rubricas NOTAS DATAS Activo 31-12-2015 31-12-2014 Activo não

Leia mais

Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Nazaré RELATÓRIO E CONTAS

Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Nazaré RELATÓRIO E CONTAS Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Nazaré RELATÓRIO E CONTAS 2013 Mensagem da Direcção A Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Nazaré tem, com espírito de missão,

Leia mais

FUNDO FLORESTAL PERMANENTE

FUNDO FLORESTAL PERMANENTE FUNDO FLORESTAL PERMANENTE Portaria n.º 287/2010 de 27 de Maio Despacho n.º 11470/2010 Eixo de intervenção da sustentabilidade da floresta Acção de Adesão a sistemas de certificação da gestão florestal

Leia mais

Instrumentos de Gestão Previsional

Instrumentos de Gestão Previsional Instrumentos de Gestão Previsional ANO 2011 Relatório 1. Introdução Dando cumprimento ao artigo 40º da Lei 53 F/2006 de 29 de Dezembro, a Empresa Municipal, TEGEC Trancoso Eventos vem apresentar os Instrumentos

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO DE 2015 =========

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO DE 2015 ========= FUNDAÇÃO PADRE LUIS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO DE 2015 ========= BALANÇO EM 31/12/2015 BALANÇO EM 31/12/2015 Rubricas Ativo NOTAS DATAS 31-12-2015 31-12-2014 Ativo não corrente Ativos fixos tangíveis

Leia mais

ESTABELECIMENTO - MODIFICAÇÃO

ESTABELECIMENTO - MODIFICAÇÃO TIPO DE MODIFICAÇÃO Ampliação ou redução da área de venda ou de armazenagem Categoria de produtos comercializados Domicílio fiscal Método de venda Modalidade de venda Nome ou insígnia N.º de máquinas em

Leia mais

Nome da Mãe: Data Nascimento: / / Estado Civil:

Nome da Mãe: Data Nascimento: / / Estado Civil: DATA DE INSCRIÇÃO / / ANO LETIVO SALA SAÍDA EM / / FICHA DE INSCRIÇÃO N.º ALUNO DADOS DA CRIANÇA Nome Completo: Nome por que é tratado: Data de Nascimento: / / Sexo: F M CC/Boletim Nascimento: NIF: NISS:

Leia mais

Santa Casa da Misericórdia de Águeda. Índice CONTA DE EXPLORAÇÃO PREVISIONAL E ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS PARA 2017

Santa Casa da Misericórdia de Águeda. Índice CONTA DE EXPLORAÇÃO PREVISIONAL E ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS PARA 2017 CONTA DE EXPLORAÇÃO PREVISIONAL E ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS PARA 2017 Índice Assuntos Pág. 1 Demonstração de Resultados Previsionais para 2017 2 2 Investimentos 2 3 Memória justificativa 4 3.1 Custos

Leia mais

Demonstrações Financeiras Individuais Exercício 2015

Demonstrações Financeiras Individuais Exercício 2015 Exercício 2015 Monteiro & Guimarães, Lda Índice Demonstrações financeiras individuais para o exercício findo em Balanço Individual em 4 Demonstração dos Resultados Individuais em 5 Anexo 1. Nota introdutória...

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO ORÇAMENTAL E PATRIMONIAL DO POCAL, APROVADO PELO DECRETO-LEI N.º 54-A/99, DE 22 DE FEVEREIRO

CLASSIFICAÇÃO ORÇAMENTAL E PATRIMONIAL DO POCAL, APROVADO PELO DECRETO-LEI N.º 54-A/99, DE 22 DE FEVEREIRO Classe 0 Contas do controlo orçamental e de ordem* 01 Orçamento Exercício corrente* 02 Despesas 021 Dotações iniciais* 022 Modificações orçamentais* 0221 Transferências de dotações 02211 Reforços* 02212

Leia mais

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM CANDIDATURA AO PROGRAMA PROJOVEM MEDIDA EXPERIÊNCIA GARANTIA (Portaria nº 136/2014 de 6 de agosto)

Leia mais

PAECPE Programa de Apoio ao Empreendedorismo e Criação do Próprio Emprego

PAECPE Programa de Apoio ao Empreendedorismo e Criação do Próprio Emprego PAECPE Programa de Apoio ao Empreendedorismo e Criação do Portaria nº 58/2011, de 28 de Janeiro, que altera e republica a Portaria nº 985/2009 de 4 de Setembro, com as alterações introduzidas pela Portaria

Leia mais

IES - INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA

IES - INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA DECLARAÇÃO ANUAL 0 Nº DE IDENTIFICAÇÃO FISCAL (NIPC) IES - INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA (ENTIDADES RESIDENTES QUE EXERCEM, A TÍTULO PRINCIPAL, ACTIVIDADE COMERCIAL, INDUS- TRIAL OU AGRÍCOLA, ENTIDADES

Leia mais

Relatório Balanço e Demonstração de Resultados: SOCIEDADE EXEMPLO, LDA

Relatório Balanço e Demonstração de Resultados: SOCIEDADE EXEMPLO, LDA Data: Relatório Balanço e Demonstração de Resultados SOCIEDADE EXEMPLO, LDA Nº Contribuinte: 123456789 Nº DUNS : 453390494 Resumo executivo Identificação Razão Social Denominação Comercial Outras Denominações

Leia mais

MAPA SÍNTESE O presente mapa é preenchido automaticamente com a informação constante nas folhas "INVESTIMENTOS", "GASTOS" e "RENDIMENTOS"

MAPA SÍNTESE O presente mapa é preenchido automaticamente com a informação constante nas folhas INVESTIMENTOS, GASTOS e RENDIMENTOS Presidência do Conselho de Ministros Secretaria de Estado do Desporto e Juventude Instituto Português do Desporto e Juventude, I. P. MAPA SÍNTESE O presente mapa é preenchido automaticamente com a informação

Leia mais

RELATÓRIO DE DESEMPENHO 1º SEMESTRE DE 2014

RELATÓRIO DE DESEMPENHO 1º SEMESTRE DE 2014 Relatório de Desempenho Controlo de Gestão Junho de 2014. Conteúdo 1. SUMÁRIO EXECUTIVO... 3 Principais Indicadores... 3 2. DESEMPENHO ECONÓMICO... 4 Comparação com o planeado... 4 Evolução face ao ano

Leia mais

Santa Casa da Misericórdia de Aldeia Galega da Merceana

Santa Casa da Misericórdia de Aldeia Galega da Merceana Santa Casa da Misericórdia de Aldeia Galega da Merceana Relatório de Gestão 05 Introdução Nos dias de hoje, qualquer Instituição ou Entidade tem como dever a apresentação de contas, sendo esta apresentação

Leia mais

ANEXO AO BALANÇO E DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS. 31 de Dezembro de 2013

ANEXO AO BALANÇO E DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS. 31 de Dezembro de 2013 ANEXO AO BALANÇO E DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 31 de Dezembro de 213 1 IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE 1.1 Designação da entidade: Fundação Comendador Joaquim de Sá Couto 1.2 Sede: Rua do Hospital, 7 4535 São

Leia mais

Relatório de Execução Orçamental

Relatório de Execução Orçamental Erasa Relatório de Execução Orçamental 1º Semestre 2012 Índice 1. Sumário Executivo... 3 2. Execução da Receita por Rubricas... 4 3. Execução da Despesa por Rubricas... 5 4. Anexos... 7 4.1 Balanço 30

Leia mais

EXAME COLÉGIO DE ESPECIALIDADE DE CONTABILIDADE PÚBLICA

EXAME COLÉGIO DE ESPECIALIDADE DE CONTABILIDADE PÚBLICA EXAME COLÉGIO DE ESPECIALIDADE DE CONTABILIDADE PÚBLICA Nota: A prova é constituída por três partes Parte 1: Cotação: 8 valores (4* 2 valores por questão) Questão 1 Desenvolva o tema: Formas de registo

Leia mais

ESTÁGIOS PROFISSIONAIS

ESTÁGIOS PROFISSIONAIS SECRETARIA REGIONAL DOS ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP RAM ESTÁGIOS PROFISSIONAIS Processo nº: /EP/2014 O formulári o deve est ar totalmente preenchido (sob pe na de devo lução) e

Leia mais

Informação Financeira

Informação Financeira Informação Financeira Balanço BALANÇO DOS EXERCÍCIOS 2014 E 2013 ACTIVO Notas Activo Bruto Amortizações / Provisões Activo Líquido Activo Líquido IMOBILIZADO: Imobilizações incorpóreas: Despesas de instalação

Leia mais

Documentos de Prestação de Contas

Documentos de Prestação de Contas Documentos de Prestação de Contas Balanço (5 Pocal) Demonstração de Resultados (6 Pocal) Controlo Orçamental Despesa (7.3.1 Pocal) Controlo Orçamental Receita (7.3.2 Pocal) Execução Anual do Plano Plurianual

Leia mais

Comprovativo de Entrega da Declaração IES/DA Via Internet - Informação Vigente. Cód. Validação: LISBOA

Comprovativo de Entrega da Declaração IES/DA Via Internet - Informação Vigente. Cód. Validação: LISBOA IES Informação Empresarial Simplificada DECLARAÇÃO ANUAL Ano Identificação da Declaração Data de Receção Comprovativo de Entrega da Declaração IES/DA Via Internet - Informação Vigente 0 6-I000-0-06-07

Leia mais

INVESTIMENTO, FINANCIAMENTO E VIABILIDADE ECONÓMICO-FINANCEIRA

INVESTIMENTO, FINANCIAMENTO E VIABILIDADE ECONÓMICO-FINANCEIRA INVESTIMENTO, FINANCIAMENTO E VIABILIDADE ECONÓMICO-FINANCEIRA Agenda: Introdução Plano de Investimento Plano de Financiamento Plano de Exploração Análise de Viabilidade Económico-Financeira INTRODUÇÃO

Leia mais

ATA ORGÃO DELIBERATIVO (ASSEMBLEIA GERAL/CONSELHO ADMINISTRAÇÃO) PARECER ORGÃO FISCALIZADOR (CONSELHO FISCAL) Outro REMUNERADOS NÃO REMUNERADO

ATA ORGÃO DELIBERATIVO (ASSEMBLEIA GERAL/CONSELHO ADMINISTRAÇÃO) PARECER ORGÃO FISCALIZADOR (CONSELHO FISCAL) Outro REMUNERADOS NÃO REMUNERADO DGCF 1 IDENTIFICAÇÃO IPSS DESIGNAÇÃO União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social NIF/NIPC 506449742 NISS 20016463885 TIPO Outra MORADA DA SEDE Rua Brancanes, nº 62, 2900-185 -

Leia mais

APESPE-RH-Assoc.Port.das Emp.do Sector Priv.de Emp.e dos Rec.Humanos ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 ÍNDICE

APESPE-RH-Assoc.Port.das Emp.do Sector Priv.de Emp.e dos Rec.Humanos ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 ÍNDICE (Montantes expressos em euros) ÍNDICE Páginas 1. Nota introdutória 2 2. Referencial contabilístico de preparação nas demonstrações financeiras 2 3. Principais políticas contabilísticas 2 4. Políticas contabilísticas,

Leia mais

ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010

ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO PERÍODO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 (Montantes expressos em euros) 1. IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE 1.1. Designação da Entidade CASFIG Coordenação de Âmbito Social

Leia mais

Contabilidade Financeira II

Contabilidade Financeira II Contabilidade Financeira II Gestão; Finanças e Contabilidade 2011/2012 Exame - 2ª época 11/junho/2012 Informações e Sugestões 1. A resolução da prova terá início após a leitura do enunciado e o esclarecimento

Leia mais

Balancete Analítico - Contabilidade Geral

Balancete Analítico - Contabilidade Geral 1 MEIOS FINANCEIROS LÍQUIDOS 1.957.742,49 1.835.932,84 121.809,65 11 CAIXA 1.316,06 1.304,83 11,23 111 Caixa 1.316,06 1.304,83 11,23 12 DEPÓSITOS À ORDEM 961.426,43 954.628,01 6.798,42 121 Finibanco, SA

Leia mais

Relatório Econômico 2015

Relatório Econômico 2015 Índice 2 Relatório de Auditoria... 4 Balanço... 8 Demonstração de Resultados... 12 Receitas e Despesas Reconhecidas e Demonstrações... 16 Demonstração de Fluxos de Caixa... 20 Índice 3 1 Relatório de Auditoria

Leia mais

Centro Social de Figueiró do Campo Demonstrações Financeiras 31 de Dezembro 2015

Centro Social de Figueiró do Campo Demonstrações Financeiras 31 de Dezembro 2015 Centro Social de Figueiró do Campo Demonstrações Financeiras 31 de Dezembro 2015 BALANÇO A 31/12/2015 RUBRICAS 2015 2014 ACTIVO Activo não corrente Activos fixos tangíveis 1.070.124,56 1.076.316,75 Bens

Leia mais

S I S T E M A D E G E S T Ã O D A Q U A L I D A D E : A P L I C A Ç Ã O À A R E A C O N TA B I L I S T I C A

S I S T E M A D E G E S T Ã O D A Q U A L I D A D E : A P L I C A Ç Ã O À A R E A C O N TA B I L I S T I C A Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico da Guarda S I S T E M A D E G E S T Ã O D A Q U A L I D A D E : A P L I C A Ç Ã O À A R E A C O N TA B I L I S T I C A PROJ E TO AP LIC A D

Leia mais

Centro Social Paroquial de São Nicolau

Centro Social Paroquial de São Nicolau Centro Social Paroquial de São Nicolau Anexo às Demonstrações Financeiras de 2015 1. Caracterização da entidade O Centro Social Paroquial de São Nicolau foi constituído em 1993 e tem a sua sede social

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE NATAÇÃO DA MADEIRA

ASSOCIAÇÃO DE NATAÇÃO DA MADEIRA 1 IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE: 1.1 Designação da entidade: Associação de Natação da Madeira; 1.2 Sede: Complexo de Natação Desportiva do Funchal, 9050-021 Funchal; 1.3 NIPC: 511205350; 1.4 Natureza da atividade:

Leia mais

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados:

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados: 1. Classifique os itens abaixo em: bens, direitos ou obrigações item bens direito obrigação Empréstimos a receber Dinheiro em caixa Dinheiro depositado no banco veículos biblioteca Salários a pagar estoques

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO APOIO AO ARRENDAMENTO HABITACIONAL. DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA para instrução da candidatura

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO APOIO AO ARRENDAMENTO HABITACIONAL. DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA para instrução da candidatura FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO APOIO AO ARRENDAMENTO HABITACIONAL DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA para instrução da candidatura (APRESENTAR ORIGINAIS E ENTREGAR FOTOCÓPIAS DE TODOS OS DOCUMENTOS) B.I./ C.C./Cédula

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO CONCURSO EXTERNO DE INGRESSO NA CARREIRA DE INSPETOR SUPERIOR DE JOGOS

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO CONCURSO EXTERNO DE INGRESSO NA CARREIRA DE INSPETOR SUPERIOR DE JOGOS DRH V2 2015.05.12 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO CONCURSO EXTERNO DE INGRESSO NA CARREIRA DE INSPETOR SUPERIOR DE JOGOS CÓDIGO DE PUBLICITAÇÃO DO CONCURSO Código da publicitação do procedimento [N.º Aviso

Leia mais

Modelo de Plano de Contas Detalhado

Modelo de Plano de Contas Detalhado Modelo de Plano de Contas Detalhado Código da Conta Descrição da Conta 1. A T I V O 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.1.01 DISPONÍVEL 1.1.01.01 Caixa 1.1.01.02 Bancos c/ Movimento 1.1 01.03 Aplicações Financeiras

Leia mais

Admissões para Creche e Pré-escolar 2017 / 2018

Admissões para Creche e Pré-escolar 2017 / 2018 Admissões para Creche e Pré-escolar 2017 / 2018 1ª Fase: Pré-candidatura Decorre até 31 de Janeiro de 2017. - Ficha de candidatura devidamente preenchida e assinada (disponível no site: http://www.externatoasvp.pt);

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE VILA DO PORTO

JUNTA DE FREGUESIA DE VILA DO PORTO ANEXO II Formulário de candidatura a Contrato-Programa A preencher pela Junta de Freguesia DATA DE ENTRADA / / A preencher pela Junta de Freguesia DELIBERAÇÃO DA JUNTA: APROVADO NÃO APROVADO DATA / / ASSINATURA

Leia mais

FICHA DE PRÉ-INSCRIÇÃO MOD.091/1 / / DATA EFECTIVA DE ENTRADA:. / /20 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CRIANÇA CRECHE PRÉ-ESCOLAR.

FICHA DE PRÉ-INSCRIÇÃO MOD.091/1 / / DATA EFECTIVA DE ENTRADA:. / /20 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CRIANÇA CRECHE PRÉ-ESCOLAR. DATA DE PRÉ-INSCRIÇÃO:. / /20 DATA PREVISTA DE ENTRADA:. / /20 DATA EFECTIVA DE ENTRADA:. / /20 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CRIANÇA CRECHE PRÉ-ESCOLAR Nome: Data de Nascimento: / / Idade: 2. FILIAÇÃO

Leia mais

CONTAS INDIVIDUAIS 2015

CONTAS INDIVIDUAIS 2015 CONTAS INDIVIDUAIS 2015 Conteúdo BALANÇO INDIVIDUAL (ESNL) EM 31.12.2015 E 31.12.2014... 3 DEMONSTRAÇÃO INDIVIDUAL DOS RESULTADOS (ESNL) PERÍODOS FINDOS EM 31.12.2015 E 31.12.2014... 4 DEMONSTRAÇÃO INDIVIDUAL

Leia mais

BALANÇO INDIVIDUAL. Dezembro 2014

BALANÇO INDIVIDUAL. Dezembro 2014 Centro Paroquial e Social de Calheiros RUBRICAS BALANÇO INDIVIDUAL Dezembro 2014 NOTAS Montantes expressos em EURO PERÍODOS 2014 2013 ACTIVO Activo não corrente: Activos fixos tangíveis... 279.778,88 285.103,71

Leia mais

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2016 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 7.061 Fornecedores 33.947 Contas a Receber 41.832

Leia mais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Ativo Nota 2014 2013 Passivo Nota 2014 2013 (Ajustado) (Ajustado) Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 5 48.650 835 Fornecedores 10

Leia mais

MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional

MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional MEDIDA ESTIMULO 2012 Regulamento do Instituto do Emprego e Formação Profissional No âmbito da medida de incentivos ao emprego "Estímulo 2012", estabelecida pela Portaria n 45/2012, de 13.2, o Instituto

Leia mais

O preenchimento deste questionário trazer-lhe-à vantagens, pois irá:

O preenchimento deste questionário trazer-lhe-à vantagens, pois irá: 01 INTRODUÇÃO O presente questionário foi concebido de forma a apoiar uma organização a avaliar a sua posição competitiva e baseia-se numa estrutura de avaliação já amplamente testada. O questionário abrange

Leia mais

COMPROVATIVO DE CANDIDATURA

COMPROVATIVO DE CANDIDATURA COMPROVATIVO DE CANDIDATURA Nome: Nº de Candidatura: Entregou nestes serviços em / / 2015, a formalização da sua candidatura ao Procedimento de Seleção e Recrutamento Ano Escolar de 2015-2016. Fotocópia

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO FINANCEIRA ÀS ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE SINTRA

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO FINANCEIRA ÀS ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE SINTRA 1/6 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO FINANCEIRA ÀS ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE SINTRA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (nº SM ) Exmº Sr. Presidente da Câmara

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MONCHIQUE FORMULÁRIO DE CANDIDATURA

CÂMARA MUNICIPAL DE MONCHIQUE FORMULÁRIO DE CANDIDATURA CÂMARA MUNICIPAL DE MONCHIQUE FORMULÁRIO DE CANDIDATURA CONCESSÃO DE APOIO A ESTRUTURAS SOCIAIS DESFAVORECIDAS OU DEPENDENTES (Modelo A1) No âmbito da alínea c) do artº 64 do DL 169/99 de 18 de Setembro

Leia mais

RELATÓRIO FINANCEIRO

RELATÓRIO FINANCEIRO MEDIDA 2 TRANSFORMAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS RELATÓRIO FINANCEIRO M0023000489-Portaria 533-C/2000 NOTAS EXPLICATIVAS GERAIS O Relatório Financeiro deverá ser apresentado pelos promotores

Leia mais

DELEGAÇÃO DE ÁGUEDA P R E S T A Ç Ã O D E C O N T A S

DELEGAÇÃO DE ÁGUEDA P R E S T A Ç Ã O D E C O N T A S DELEGAÇÃO DE ÁGUEDA P R E S T A Ç Ã O D E C O N T A S 2 0 1 4 DELEGAÇÃO DE ÁGUEDA CRUZ VERMELHA PORTUGUESA 87902 - Actividades de apoio social com alojamento, n.e. Sede: Palácio do Conde d Óbidos Lisboa

Leia mais

CANDIDATURA A BOLSA DE ESTUDO

CANDIDATURA A BOLSA DE ESTUDO Ex. mo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova I - IDENTIFICAÇÃO E RESIDÊNCIA BI/Cartão do Cidadão NIF E-mail Data de Nascimento NIB Estado Civil Naturalidade Sexo Filiação do Cônjuge (Se

Leia mais

Despacho: Exm.º Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra

Despacho: Exm.º Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra IMP.PS.01.431.02 IMP.PS.01.431.03 COMUNICAÇÃO DE ABERTURA AO PÚBLICO DE EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS EM CASO DE AUSÊNCIA DE AUTORIZAÇÃO PARA FINS TURÍSTICOS (ao abrigo do artigo 31º do Decreto-lei nº 39/2008,

Leia mais

4. Indicadores de potencial de melhoria Descrição dos principais indicadores obtidos e melhorias que advêm da tecnologia instalada.

4. Indicadores de potencial de melhoria Descrição dos principais indicadores obtidos e melhorias que advêm da tecnologia instalada. APOIO AO PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO FINAL DE OPERAÇÃO (RFO) Para ajudar no preenchimento do Relatório Final de Operação (RFO), deverá ter em conta os seguintes pontos para o preenchimento de cada um dos

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS A APRESENTAR COM A CANDIDATURA PARA CONTROLO DOCUMENTAL

LISTA DE DOCUMENTOS A APRESENTAR COM A CANDIDATURA PARA CONTROLO DOCUMENTAL LISTA DE DOCUMENTOS A APRESENTAR COM A CANDIDATURA PARA CONTROLO DOCUMENTAL Acção 1.1.3 Instalação de Jovens Agricultores O promotor deve proceder previamente à sua inscrição como beneficiário do IFAP

Leia mais

Formulário Candidatura Componente FEDER

Formulário Candidatura Componente FEDER PCM Presidência do Conselho de Ministros Formulário Candidatura Componente FEDER 1. Identificação do Processo 1 Nº de Origem Data de Entrada Código SIFEC Data de Verificação pela EAT Domínio de Intervenção

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

RECEITAS QUOTIZAÇÕES , ,80

RECEITAS QUOTIZAÇÕES , ,80 APM - Custos e Proveitos - Exercício de 2007 QUOTAS RECEITAS QUOTIZAÇÕES 123.798,80 123.798,80 SUBSÍDIOS CENTRO DE FORMAÇÃO 19.413,99 ENCONTRO NACIONAL PROFMAT/2007 50.450,00 GRUPO DE TRABALHO T3 38.132,00

Leia mais

Ficha de Candidatura

Ficha de Candidatura Ficha de Candidatura 0. Nome do Projeto 0.1.Candidatura a Espaço individual Incubadora virtual 1. Perfil do empreendedor 1.1 Nome 1.2 Data de nascimento 1.3 Bilhete de Identidade 1.4 NIF 1.5 Morada 1.6

Leia mais

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA. Mestrado em Finanças Empresariais ESTGV-IPV

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA. Mestrado em Finanças Empresariais ESTGV-IPV ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ESTGV-IPV Mestrado em Finanças Empresariais 1. O Fluxo de Caixa para a Análise Financeira A análise baseada nos fluxos visa ultrapassar algumas das limitações

Leia mais

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ESTGV-IPV O Fluxo de Caixa para a Análise Financeira A análise baseada nos fluxos visa ultrapassar limitações da análise tradicional. A necessidade deste

Leia mais