CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro BVMF de Standard & Poor s 500 (S&P 500)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro BVMF de Standard & Poor s 500 (S&P 500)"

Transcrição

1 CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro BVMF de Standard & Poor s 500 (S&P 500)

2 Futuro de S&P 500 Solução unificada para administração de risco ou alavancagem relativa a um portfólio diversificado de ações de primeira linha de companhias dos Estados Unidos O produto O futuro de S&P 500 é um produto da parceria entre BM&FBOVESPA e CME Group e assemelha-se ao Contrato Futuro E-mini S&P 500 negociado no CME Group tendo, dentre outras semelhanças, o mesmo tamanho e meses de vencimento. O contrato complementou o portfólio de derivativos de índices da BM&FBOVESPA com mais um ativo subjacente referenciado em ações de um mercado estrangeiro. A BM&FBOVESPA é contraparte central das operações nesse contrato, o que mitiga o risco de crédito do investidor por meio do mecanismo de exigência de margem de garantia de todos os investidores com posição em aberto. Este derivativo permite que um investidor negocie hoje a expectativa de preço futuro para o portfólio de ações representado pelo Índice S&P 500 um dos índices de maior representatividade no mercado financeiro mundial. Calculado e divulgado pela Standard & Poor s, o Índice S&P 500 busca refletir um portfólio diversificado de ações blue chips de 500 companhias norte-americanas líderes nos principais setores econômicos (tecnologia, financeiro, saúde, consumo, indústria, materiais e serviços públicos). Consequentemente, o índice acaba por ser também um indicador geral do mercado de ações norte-americano, dado que o valor de mercado das ações cobertas pelo índice equivale a aproximadamente 80% da capitalização de mercado das companhias negociadas na bolsa de ações de Nova Iorque (NYSE). A participação das companhias no Índice S&P 500 é dada com base na ponderação das respectivas capitalizações de mercado das ações em circulação. O índice é calculado com base na divisão da capitalização de mercado das ações em circulação das companhias por um divisor, o qual sofre ajustes quando há ocorrência de determinados eventos corporativos das ações. O futuro de S&P 500 é cotado em pontos do índice com duas casas decimais, e tem tamanho equivalente ao produto do índice pelo valor do ponto em dólares norte-americanos determinado pela BM&FBOVESPA, que atualmente é de US$ 50,00 o ponto. Diferentemente do Contrato Futuro do E-mini S&P 500 negociado no CME Group, os ajustes diários do vencimento do contrato negociado aqui são devidos no dia útil seguinte ao da data de cálculo, sendo apurados em dólares, porém convertidos para reais usando a taxa de câmbio de R$/US$, calculada e divulgada pela BM&FBOVESPA. Os valores dos preços de ajustes são apurados segundo a metodologia estabelecida pela BM&FBOVESPA, enquanto o valor para liquidação no vencimento é referenciado na Cotação Especial de Abertura, ou SOQ (Special Opening

3 Quotation), que se refere à metodologia de apuração de preço do CME Group Standard & Poor s, capturando o valor de abertura das ações que compõem a carteira do Índice S&P 500 no dia do vencimento do contrato. Esse conjunto de características faz do futuro de S&P 500 uma excelente ferramenta de administração de riscos, além da atratividade para investidores que queiram ficar expostos ao mercado acionário norte-americano, em especial aos investidores nacionais que não têm acesso a este mercado. Por fim, a correlação do índice com outros ativos, como ações de pequena e média capitalização, fundos de índices de ações, outros índices de ações, além das próprias ações que o compõe, também o torna atrativo aos participantes desses mercados. Vantagens do produto Instrumento de hedge de portfólio de ações estrangeiras negociado no mercado local. Instrumento de diversificação de portfólio e alavancagem com exposição a ativos estrangeiros sem os custos e a necessidade de posicionamento em diversos ativos individualmente no Exterior. Aproveitamento de oportunidades de arbitragem com derivativos baseados no Índice S&P 500 ou com os ativos integrantes do índice negociados no Brasil ou em outros mercados. Utilização da infraestrutura de negociação e da Câmara da BM&FBOVESPA, com negociação do contrato no Brasil em dólares e liquidação financeira em reais. Fique atento! Ao firmar um Contrato Futuro de S&P 500, o investidor deve considerar: risco de spread entre os valores dos ajustes diários na BM&FBOVESPA e no CME Group para os respectivos contratos futuros sobre o Índice S&P 500; e risco cambial sobre os valores de liquidação dos ajustes diários calculados pela BM&FBOVESPA, o que pode causar divergências entre as taxas de retorno do futuro de S&P 500 negociado na BM&FBOVESPA e do Contrato Futuro E-mini S&P 500 negociado no CME Group.

4 Características técnicas Objeto de Negociação Código de Negociação Tamanho do Contrato Cotação Variação Mínima (tick size) Lote-padrão Último Dia de Negociação e Data de Vencimento Índice S&P 500 calculado pela Standard & Poor s. ISP Futuro de S&P 500 x US$50,00. Pontos do índice com até duas casas decimais. 0,25 ponto de índice. 1 contrato. Terceira sexta-feira do mês de vencimento que coincide com o vencimento no CME Group. No caso de feriados ou dias em que não ocorrer sessão de negociação no CME Group na data de vencimento, o contrato terá como nova data de vencimento o dia útil posterior ao feriado daquele mercado ou dia útil por ela definido, seguindo as regras estabelecidas pelo CME Group. Se neste dia não houver sessão de negociação, a data de vencimento do contrato será o próximo dia útil. O último dia de negociação do contrato será a data de vencimento. Meses de Vencimento Ciclo trimestral (março, junho, setembro e dezembro). Na data da operação: Após a data da operação: AD t = (PA t - PO) M TC N AD t = (PA t - PA t-1 ) M TC N Ajuste Diário onde: AD t PA t PO M PA t-1 TC N = valor do ajuste diário, em reais, referente à data t ; = preço de ajuste do contrato, em pontos, na data t para o vencimento respectivo; = preço da operação em pontos; = preço de cada ponto do índice, estabelecido pela BM&FBOVESPA; = preço de ajuste, em pontos, do dia útil anterior para o vencimento respectivo; = taxa de câmbio R$/US$, apurada pela BM&FBOVESPA; = número de contratos. Preço de Liquidação O preço de liquidação no vencimento do Contrato Futuro de S&P 500 é dado pela Cotação Especial de Abertura ou SOQ (Special Opening Quotation) para o Índice S&P 500, apurada pelo CME Group. No dia do vencimento, o Contrato Futuro de S&P 500 expira a partir do início da negociação no mercado regular no CME Group, que ocorre às 8h30 (horário de Chicago).

5 0 Precificando O preço teórico a termo, ou valor justo de um contrato futuro, é aquele para o qual não há oportunidades de arbitragem entre o contrato futuro e uma posição equivalente no ativo-objeto, carregada até o vencimento do contrato futuro. juro norte-americana. Standard and Poor s 500 Assim, o preço teórico futuro do Índice S&P 500 (Pf t ) é aquele para o qual não há oportunidades de arbitragem entre Derivativos Futuro o preço de um contrato futuro e o custo de uma aquisição de um portfólio de ações que replique o Índice S&P 500 (S o ) mantida até o vencimento do contrato futuro (T). O custo de oportunidade do capital para aquisição e manutenção do respectivo portfólio de ações (r), subtraído do valor futuro dos dividendos pagos pelas ações desse portfólio (VFD T ) é, portanto, o custo de carregamento a ser considerado. Tratando-se de um índice de ações denominado em dólares Aplicabilidade Oportunidades de arbitragem cujas ações também são negociadas em mercado norte-americano, a taxa de juro livre de risco a ser considerada para efeito do cálculo do custo de oportunidade do capital será a taxa de Desconsiderando-se os efeitos da tributação e dos ajustes diários do contrato futuro, despesas de negociação e pósnegociação e eventual maior conveniência de se possuir as ações em relação aos contratos futuros, o preço teórico pode ser expresso pela seguinte fórmula: Pf t = S 0 (1 + r dc ) VFD T [1.925 (1 + 2% 12 )] 4 = 1.932,28 4 = 1.922,28 Nesse exemplo, o investidor chegou à conclusão de (1.933 que 1.921) o preço US$50,00 do contrato futuro (1.915 está bem 1.921) abaixo do US$50,00 es- = UUUU$666666, 0000 = UUUU$333333, 0000 O futuro de S&P 500 é uma ferramenta útil para realizar arbitragem entre mercados como, por exemplo, aquela entre o perado. Portanto, um investidor que detém ações poderia preço do contrato futuro e o custo de oportunidade de aquisição realizar a arbitragem da seguinte forma: e manutenção até o vencimento do portfólio de ações 1º passo 96,250 (1 + 2% 12 compra de um lote de contrato futuro 12ao ) = ,250 (1 + 2% ) = ou entre o futuro de S&P 500 e o Contrato Futuro E-mini S&P preço de pontos; 500 negociado no CME Group. 2º passo venda de um portfólio de ações correspondente Por exemplo, considere um futuro de S&P 500 com vencimento ao Índice S&P 500 no valor de em 120 dias corridos sendo negociado a um (1.933 preço US$50,00) US$96,250.00, = UUUU$9999. que equivale (1.915 ao número US$50,00) de pontos = UUUU$ de pontos. Sabendo que o valor Standard & Poor s do ponto do contrato é de US$50,00, Standard que o valor Poor s do 500 Derivativos Futuro S&P 500 a vista é de 1.925, que a taxa de juro Derivativos livre de risco Futuro nos Estados Unidos é de 2% ao ano e que o valor futuro esperado dos dividendos esperados das ações que compõem o índice é de US$200,00 (ou quatro pontos de índice), o preço teórico seria de: [1.925 (1 + 2% 120 No vencimento da operação, considerando dois possíveis )] 4 = 1.933,83 cenários, são apurados os resultados do derivativo contra a posição do carregamento das ações da seguinte forma: (1 + 2% [1.925 (1 ( % 2% ,21 )] [1.925 (1 2% [1.925 (1 2% )] )] 4 4 = = 1.933,83 )] )] 1.933,83 Cenário de Alta 1.933, ,00 [1.925 (1 + 4% 30 Cenário de Baixa )] ,42 Índice S&P 500 ( ) US$50,00 = UUUU$111111, 0000 do Índice S&P 500 a vista multiplicado pelo valor do ponto do futuro de S&P 500 (1.925 x US$50,00), e aplicação do dinheiro a 2% ao ano até o vencimento do contrato; e 3º passo recompra das ações no vencimento ao preço de mercado. PPPP (TT) ( ) 1.933,00 US$50, , , ,00 = UUUU$777777, 0000 PPPP (2222) 33, ,250 (1 + 2% 120 ) ( ) 96, % 120 ) US$50,00 Resultado Contrato Futuro 1.930) ( ) US$50,00 ( ) US$50,00 [1.925 (1 + 2% 120 ( ) 1.930) US$50,00 = = UUUU$111111, = = UUUU$777777, = , 6666 = , UUUU$111111, )] 12 UUUU$777777, 1.925, [1.925 (1 + 4% ,250 (1 ( % 2% )] 12 (1 2% ,67 (1.933 US$50,00) Resultado = Aplicação 96,250 (1 2% UUUU$ (1.915 US$50,00) = UUUU$9999. ) (1 2% (1 + 2% 120 ) 96,250 (1 + 2% 96,250 (1 2% ) ) = = , , = = , , , , , , , Aquisição das Ações no Vencimento (1.933 US$50,00) = = UUUU$ (1.915 US$50,00) = = UUUU$ (1.933 US$50,00) UUUU$ (1.915 US$50,00) UUUU$ Total

6 Note que, em qualquer um dos casos, a eficiência da arbitragem é observada e o resultado financeiro é invariável: soma da diferença entre o preço do contrato futuro praticado no mercado e o preço justo calculado (US$191,67) e o dividendo pago pelas ações (US$200,00). Analogamente, ganhos podem ser obtidos por meio de estratégias de quase-arbitragem com a negociação do futuro de S&P 500 vis-à-vis um portfólio de ações estruturado com alta correlação com o respectivo índice. Quando esta correlação distancia-se da correlação histórica ou da correlação em que se acredita ser a correta, é possível montar operações para lucrar com esta distorção. Além disso, é possível montar operações de arbitragem entre o futuro de S&P 500 e outros produtos referenciados no próprio índice, como os ETFs (Exchange Traded Funds) e outros produtos a vista. Suponha que, em certa data, o futuro de S&P 500 esteja sendo negociado ao valor de pontos, enquanto o Contrato Futuro E-mini S&P 500 do CME Group esteja sendo negociado a pontos (quatro pontos abaixo). Sabendo que ambos liquidam pelo mesmo valor no vencimento, um arbitrador poderia comprar esse último contrato e vender aquele negociado na BM&FBOVESPA, apurando ganho de US$200,00 (4 x US$50,00) por contrato, desconsiderados os efeitos dos ajustes diários e os custos e despesas com as operações. Ao se realizar arbitragem entre os contratos futuros negociados na BM&FBOVESPA e no CME Group, deve-se levar em consideração que os ajustes diários neste último são liquidados em dólares, enquanto na BM&FBOVESPA os ajustes são liquidados em reais, apesar de serem calculados em dólares. Assim, a oscilação da taxa de câmbio pela qual são calculados os ajustes diários em reais pode implicar em diferenças na taxa de retorno entre os dois contratos. A tabela abaixo evidencia um exemplo para um período de sete dias em que a soma dos ajustes em reais convertida para dólares na data de fechamento da posição resultaria em um valor superior à soma dos ajustes em dólares na mesma data (desconsiderados os efeitos dos juros sobre os ajustes). Dia Preço de Ajuste Anterior Preço de Ajuste R$/US$ Ajuste (US$) Ajuste (R$) 1º 1.924, ,00 2,26 (-) US$387,50 (-) R$875,75 2º 1.917, ,00 2,25 US$750,00 R$1.687,50 3º 1.932, ,00 2,27 (-) US$950,00 (-) R$2.156,50 4º 1.913, ,50 2,27 US$125,00 R$283,75 5º 1.915, ,50 2,28 (-) US$600,00 (-) R$1.368,00 6º 1.903, ,75 2,29 US$1.012,50 R$2.318,63 7º 1.923, ,50 2,27 US$437,50 R$993,13 Total US$387,50 R$882,75 Conversão para US$ do somatório dos ajustes em R$ pela taxa de câmbio do 7º dia R$822,75/2,27 = US$388,87 Operação de hedge O futuro de S&P 500 pode ser utilizado para administrar riscos decorrentes de exposição comprada ou vendida no Índice S&P 500, nas ações que compõem o índice ou ainda em produtos com elevada correlação com o índice. Como o valor nocional do contrato é baseado na multiplicação de um valor fixo (valor do ponto determinado pela BM&FBOVESPA) pelo número de pontos do índice, o valor nocional em dólares ajusta-se automaticamente às oscilações do montante da exposição financeira. Por exemplo, em certa data, um investidor deseja fazer hedge de cotas do ETF do S&P 500, negociadas nos mercados da BM&FBOVESPA, ao preço de R$40,00 por cota (R$20 milhões de exposição). Suponha que o investidor deseje proteger sua posição até o próximo vencimento do futuro de S&P 500, cujo valor esteja sendo negociado a pontos, e que a taxa de câmbio de reais por dólar seja de R$2,00/US$1,00. Se a correlação for aproximadamente igual a +1, o investidor deverá vender 100 contratos futuros para atender a sua necessidade de hedge, que é de pontos de índice (R$ /(US$50,00 x R$2,00/US$1,00)). Cada variação no valor das cotas é acompanhada de uma variação no valor do contrato futuro, anulando-se o finan-

7 Pf t = S 0 (1 + r ) VFD T Pf t 0 (1 dc Pf Pf ceiro de uma contra a outra devido às posições opostas. [1.925 (1 + 2% 12 (1 dc VFD VFD T t = S 0 (1 + r dc ) VFD T )] 4 diferentes = 1.932,28 vencimentos, 4 = 1.922,28 pode viabilizar ganhos em caso Por exemplo, a variação positiva de R$0,50 no valor da cota, de oscilações das taxas de juro que tenham impactos correspondente a ganho de R$ ,00 [1.925 (1 ou 2% 1,25% 12 de aumento do Índice S&P 500, equivale à variação negativa 12 )] 1.932, ,28 diferentes nos preços teóricos desses contratos. Desse (1 2% [1.925 (1 + 2% 12 )] )] 4 = 1.932,28 4 = 1.922,28 ( ) US$50,00 de modo, (1.915 a operação 1.921) spread US$50,00 calendário permite ganhos R$2.500,00 no valor da posição vendida em = UUUU$666666, cada contrato 0000 com apostas na direção = UUUU$333333, das taxa de 0000 juro nos intervalos de futuro ou de R$ ,00 (1.933 no total da posição. tempo para os quais há contratos futuros vincendos ) US$50,00 ( ) US$50,00 ( ) US$50,00 (1.915 O investidor terá que ajustar sua posição nos contratos futuros Imagine que 1.921) o investidor US$50,00 UUUU$666666, acredite em uma elevação dos somente em caso de variação da taxa de câmbio, 96,250 (1 + 2% UUUU$333333, 0000 = UUUU$666666, = UUUU$333333, ) dado = que o juros 96,250 norte-americanos (1 + 2% de ) = curto prazo, de 2% para 4%, valor nocional em reais varia linearmente com essa taxa. nos próximos seis meses. Nesse caso, vende-se o futuro 96,250 (1 2% 12 de S&P 500 (1 com o vencimento 12 mais próximo (30 dias) e (1 2% ,250 (1 2% ,250 (1 + 2% ) = ,250 compra-se (1 (1 + o 2% futuro 2% ) de S&P = com vencimento mais Oportunidades de negociação estratégica (1.933 US$50,00) = UUUU$ distante (1.915 (120 US$50,00) dias), dado = UUUU$9999. que a variação positiva do preço O futuro de S&P 500 pode ser utilizado para monetizar apostas direcionais de movimentos (1.933 do US$50,00) mercado acionário UUUU$9999. norte (1.915 positiva do US$50,00) teórico do contrato futuro vendido será inferior à variação preço teórico UUUU$9999. do contrato (1.933 futuro comprado. americano, dado que o índice US$50,00) abrange = 80% UUUU$9999. da capitalização (1.915 US$50,00) = UUUU$ A tabela a seguir ilustra o exemplo, considerando o Índice S&P 500 a vista de pontos e o valor esperado de mercado das companhias negociadas na bolsa de ações de Nova Iorque (NYSE). futuro dos dividendos nos respectivos vencimentos desses contratos de quatro pontos (US$200,00) e 12 pontos Por exemplo, a operação spread calendário, em que se mantêm posições opostas em futuros de S&P 500 com PPPP (TT) (US$600,00), respectivamente. PPPP PPPP PPPP Pf (TT) (TT) (TT) (T) (TT) [1.925 (1 + 2% 30 )] ,21 Precificação Preço futuro [1.925 (1 4% 2% 30 )] 1.927, ,21 (1 2% 30 )] 1.924,21 [1.925 (1 + 2% 30 )] )] ,21 [1.925 (1 4% 30 33, 2222 (1 4% 30 )] 1.927,42 [1.925 (1 + 4% 30 )] )] , ,42 PPPP (2222) 33, , Variação em pontos 33, ,21 PPPP PPPP (2222) PPPP Pf (2T) (2222) (2222) [1.925 (1 + 2% 120 Precificação )] ,83 Preço futuro [1.925 (1 2% 4% 120 )] 1.938,67 (1 2% 120 )] , ,83 [1.925 (1 + 2% 120 )] )] , , 8888 [1.925 (1 4% 120 (1 4% 120 )] ,67 [1.925 (1 + 4% 120 )] )] , , , 8888 Variação em pontos 1111, 1111, ,83 No exemplo acima, o investidor aufere resultado positivo de US$481,17 ou 9,62 pontos de índice (12,83 3,21) x US$5,00. O investidor também poderia optar por negociar spread entre futuros sobre o Índice S&P 500 e outros índices como os demais índices da família S&P (S&P MidCap 400, S&P SmallCap 600, S&P Composite 1500 etc). Esse tipo de operação permite ganhos com apostas na direção dos retornos de um produto em relação ao retorno de outro produto, independentemente da direção geral do mercado. Como investir neste produto? Para saber mais sobre este produto ou negociá-lo, os interessados devem entrar em contato com um participante de negociação. Profissionais especializados estão à disposição dos clientes para auxiliá-los nas tomadas de decisões e escolha das melhores estratégias para proteger o seu negócio. A lista de corretoras, distribuidoras e bancos autorizados a negociar na BM&FBOVESPA pode ser consultada no site bmfbovespa.com.br, em Participantes.

8 Maio 2015 linkedin.com/company/bm&fbovespa twitter.com/bmfbovespa facebook.com/bolsapravoce Visite o site da BM&FBOVESPA bmfbovespa.com.br/produtos Aviso Legal Este material destina-se a fins exclusivamente informativos, explicativos e de divulgação, não constituindo nenhuma recomendação de investimento. Os exemplos apresentados são meramente ilustrativos e simulam situações hipotéticas. As normas e procedimentos citados estão sujeitos a alterações, sendo recomendável a consulta direta às versões mais atualizadas. É vedada a utilização deste documento para fins comerciais salvo mediante autorização prévia e por escrito da BM&FBOVESPA.

CONTRATOS DERIVATIVOS. Opções sobre Futuro BVMF de Standard & Poor s (S&P 500)

CONTRATOS DERIVATIVOS. Opções sobre Futuro BVMF de Standard & Poor s (S&P 500) CONTRATOS DERIVATIVOS Opções sobre Futuro BVMF de Standard & Poor s (S&P 500) Opções sobre Futuro de S&P 500 Diversifique o seu portfólio com derivativos que possuem exposição no mercado financeiro internacional

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de IGP-M

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de IGP-M CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro de IGP-M Futuro de IGP-M Ferramenta de gerenciamento de risco contra a variação do nível de preços de diversos setores da economia O produto Para auxiliar o mercado a se proteger

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Cupom de IGP-M

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Cupom de IGP-M CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro de Cupom de IGP-M Futuro de Cupom de IGP-M Um instrumento de proteção contra variações na taxa de juro real brasileira O produto O Contrato Futuro de Cupom de IGP-M oferece

Leia mais

Contratos Derivativos Futuro Míni de Dólar Comercial

Contratos Derivativos Futuro Míni de Dólar Comercial Opções Sobre Futuro de Milho Contratos Derivativos Proteção contra variações do dólar comercial em datas futuras. O produto O Contrato Futuro de Do lar Comercial e o segundo contrato derivativo mais negociado

Leia mais

Cotas de Fundos de Investimento em Ações FIA

Cotas de Fundos de Investimento em Ações FIA Renda Variável Cotas de Fundos de Investimento em Ações FIA Cotas de Fundos de Investimento em Ações - FIA Mais uma alternativa na diversificação da carteira de investimento em ações O produto O Fundo

Leia mais

Renda Variável ETF de Ações. Renda Variável. ETF de Ações

Renda Variável ETF de Ações. Renda Variável. ETF de Ações Renda Variável O produto O, também conhecido como Exchange Traded Fund (ETF), é um fundo de índice, considerado investimento em renda variável. O produto representa uma comunhão de recursos destinados

Leia mais

Contratos Derivativos Opções sobre Dólar Comercial

Contratos Derivativos Opções sobre Dólar Comercial Opções Sobre Futuro de Milho Contratos Derivativos Derivativos que auxiliam no gerenciamento de risco e na criaça o de estrate gias de negociaça o do do lar comercial. O produto Os contratos de opções

Leia mais

Renda Fixa Privada Notas Promissórias NP. Notas Promissórias - NP

Renda Fixa Privada Notas Promissórias NP. Notas Promissórias - NP Renda Fixa Privada Notas Promissórias - NP Uma alternativa para o financiamento do capital de giro das empresas O produto A Nota Promissória (NP), também conhecida como nota comercial ou commercial paper,

Leia mais

Cotas de Fundos de Investimento Imobiliário - FII

Cotas de Fundos de Investimento Imobiliário - FII Renda Variável Cotas de Fundos de Investimento Imobiliário - FII Fundo de Investimento Imobiliário Aplicação no mercado imobiliário sem investir diretamente em imóveis O produto O Fundo de Investimento

Leia mais

Cotas de Fundos de Investimento em Participações - FIP

Cotas de Fundos de Investimento em Participações - FIP Renda Variável Cotas de Fundos de Investimento em Participações - Fundo de Investimento em Participações Investimento estratégico com foco no resultado provocado pelo desenvolvimento das companhias O produto

Leia mais

Letras Financeiras - LF

Letras Financeiras - LF Renda Fixa Privada Letras Financeiras - LF Letra Financeira Captação de recursos de longo prazo com melhor rentabilidade O produto A Letra Financeira (LF) é um título de renda fixa emitido por instituições

Leia mais

Contratos Derivativos. Futuro de Soja Brasil

Contratos Derivativos. Futuro de Soja Brasil Contratos Derivativos Futuro de Soja Brasil Futuro de Soja Brasil Proteja o seu preço e administre os riscos da produção O produto A produção de soja atende a uma cadeia de diversos produtos acabados derivados

Leia mais

Mercado a Termo e Futuro de Dólar: Estratégias de Hedge

Mercado a Termo e Futuro de Dólar: Estratégias de Hedge Mercado a Termo e Futuro de Dólar: Estratégias de Hedge 1 Hedge no Mercado a Termo No Brasil, são muito comuns as operações a termo real/dólar. Empresas importadoras, exportadoras, com dívidas ou ativos

Leia mais

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis Imobiliários CRI. Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis Imobiliários CRI. Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI Certificado de Recebíveis Imobiliários Instrumento de captação de recursos e de investimentos no mercado imobiliário O produto O Certificado

Leia mais

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA. Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA. Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA Certificado de Recebíveis do Agronegócio Instrumento de captação de recursos e de investimento no agronegócio O produto O Certificado de

Leia mais

Contratos Derivativos Futuro de Café Arábica 6/7. Contratos Derivativos

Contratos Derivativos Futuro de Café Arábica 6/7. Contratos Derivativos Contratos Derivativos Gestão eficiente contra risco de mercado garantindo o preço na entrega física. O produto O café é uma commodity mundialménté consumida é a produça o brasiléira, ja qué o país é um

Leia mais

Derivativos Prática. Igor Forte Pedro Jonas

Derivativos Prática. Igor Forte Pedro Jonas Derivativos Prática Igor Forte Pedro Jonas Jul/2013 Mini-case 1 Hedge com DOL Dólar Usado para transferência de risco cambial em US$. Empresas importadoras exportadoras e/ou com ativos e passivos indexados

Leia mais

taxa de câmbio de reais por dólar dos Estados Unidos da

taxa de câmbio de reais por dólar dos Estados Unidos da Contrato Futuro de Boi Gordo com Liquidação Financeira Especificações 1. Definições Contrato: termos e regras específicos sob os quais os negócios serão realizados e liquidados. Day trade compra e venda,

Leia mais

Letra Financeira - LF

Letra Financeira - LF Renda Fixa Letra Financeira - LF Letra Financeira O produto A Letra Financeira (LF) é um título de renda fixa emitido por instituições financeiras com a finalidade de captar recursos de longo prazo. Tem

Leia mais

10.1DAS CARACTERÍSTICAS E DEFINIÇÕES DO MERCADO DE OPÇÕES. a) Ativo-objeto - o Ativo admitido à negociação na Bolsa, a que se refere a opção;

10.1DAS CARACTERÍSTICAS E DEFINIÇÕES DO MERCADO DE OPÇÕES. a) Ativo-objeto - o Ativo admitido à negociação na Bolsa, a que se refere a opção; 1 / 7 CAPÍTULO X DO MERCADO DE OPÇÕES 10.1DAS CARACTERÍSTICAS E DEFINIÇÕES DO MERCADO DE OPÇÕES 10.1.1 O mercado de opções compreende as operações relativas à negociação de direitos outorgados aos titulares

Leia mais

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Renda Fixa Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Cédula de Crédito Imobiliário Instrumento que facilita a negociabilidade e a portabilidade do crédito imobiliário

Leia mais

DERIVATIVOS DE Balcão. Termo de Moedas

DERIVATIVOS DE Balcão. Termo de Moedas DERIVATIVOS DE Balcão Termo de Moedas Termo de Moedas Registro de negociação de taxas de câmbio ou de paridade futura O produto O Contrato a Termo de Moedas possibilita a negociação de taxa de câmbio ou

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Opção sobre Futuro de Boi Gordo

CONTRATOS DERIVATIVOS. Opção sobre Futuro de Boi Gordo CONTRATOS DERIVATIVOS Opção sobre Futuro de Boi Gordo Opção sobre Futuro de Boi Gordo O Contrato de Opção sobre Futuro de Boi Gordo com Liquidação Financeira foi lançado pela BM&FBOVESPA, em 22/07/1994,

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário - FII

Fundo de Investimento Imobiliário - FII Renda Variável Fundo de Investimento Imobiliário - FII Fundo de Investimento Imobiliário O produto O Fundo de Investimento Imobiliário (FII) é uma comunhão de recursos destinados à aplicação em ativos

Leia mais

$ $ ETF EXCHANGE TRADED FUND $ $

$ $ ETF EXCHANGE TRADED FUND $ $ ETF EXCHANGE TRADED FUND Investimento para quem busca a possibilidade de melhores retornos, através de uma carteira diversificada e com menor custo. Confira porque os fundos de índices são a nova opção

Leia mais

Renda Fixa Debêntures. Renda Fixa. Debênture

Renda Fixa Debêntures. Renda Fixa. Debênture Renda Fixa Debênture O produto A debênture é um investimento em renda fixa. Trata-se de um título de dívida que gera um direito de crédito ao investidor. Ou seja, o mesmo terá direito a receber uma remuneração

Leia mais

Renda Fixa Privada Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC. Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC

Renda Fixa Privada Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC. Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios FIDC Renda Fixa Privada Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios - FIDC Uma alternativa de investimento atrelada aos créditos das empresas O produto O Fundo de Investimento em Direitos Creditórios

Leia mais

Cédula de Produto Rural -

Cédula de Produto Rural - Renda Fixa Cédula de Produto Rural - CPR Cédula do Produto Rural Comercialização de produtos do agronegócio com recebimento antecipado O produto A Cédula do Produtor Rural é um título de crédito lastreado

Leia mais

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Boi Gordo

CONTRATOS DERIVATIVOS. Futuro de Boi Gordo CONTRATOS DERIVATIVOS Futuro de Boi Gordo Futuro de Boi Gordo Ferramenta que permite a gestão financeira do risco existente nas operações realizadas no mercado físico. O Contrato Futuro de Boi Gordo é

Leia mais

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS O que é? uma operação A TERMO É a compra ou a venda, em mercado, de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado,

Leia mais

CONTRATO FUTURO DE AÇÚCAR CRISTAL COM LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA. Especificações

CONTRATO FUTURO DE AÇÚCAR CRISTAL COM LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA. Especificações CONTRATO FUTURO DE AÇÚCAR CRISTAL COM LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA Especificações 1. Definições Hedgers: Preço de ajuste (PA): PTAX: Taxa de câmbio referencial BM&FBOVESPA: Dia útil: comitentes que negociam o

Leia mais

Derivativos de Balcão. Opções Flexíveis

Derivativos de Balcão. Opções Flexíveis Derivativos de Balcão Opções Flexíveis Opções Flexíveis Proteção contra a volatilidade de preços O produto Opção flexível é um contrato em que o titular tem direito, mas não obrigação, de comprar (ou vender)

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História Antes do dólar a moeda de referência internacional era a Libra Esterlina, pois a Inglaterra era a grande economia mundial. Somente após a segunda

Leia mais

II - os limites mínimos de exposição presentes no regulamento

II - os limites mínimos de exposição presentes no regulamento A construção das taxas spot é obtida mediante a acumulação das taxas a termo implícitas entre os vencimentos dos instrumentos financeiros listados, assumida a hipótese de que a taxa a termo entre os vencimentos

Leia mais

Bolsa de Mercadorias & Futuros

Bolsa de Mercadorias & Futuros OPERAÇÕES EX-PIT Bolsa de Mercadorias & Futuros Apresentação Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos negócios ex-pit. O que é a operação ex-pit, para que

Leia mais

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Ibovespa WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. WEBTRADING O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples, rápido e seguro.

Leia mais

Proteção de Preços do Agronegócio

Proteção de Preços do Agronegócio Proteção de Preços do Agronegócio Derivativos: conceitos básicos Derivativos são instrumentos referenciados em outros ativos; O objetivo primordial é permitir a gestão de riscos a que estão submetidos

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO S.A. 1 / 6. Capítulo Revisão Data

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO S.A. 1 / 6. Capítulo Revisão Data DA BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO S.A. 1 / 6 CAPÍTULO X DO MERCADO DE OPÇÕES 10.1 CODIFICAÇÃO DAS SÉRIES A codificação utilizada no mercado de opções é composto de 5 letras (as 4 primeiras correspondem

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Renda Fixa Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA. Renda Fixa. Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA

Renda Fixa Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA. Renda Fixa. Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA Renda Fixa Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio Viabiliza o financiamento da cadeia do agronegócio com recursos privados O produto

Leia mais

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Dólar WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. FUTURO WEBTRADING EM UM CLIQUE O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples,

Leia mais

ETF Exchange Traded Fund

ETF Exchange Traded Fund ETF Exchange Traded Fund FUNDOS BM&FBOVESPA Eficiência. Eficiência. Transparência. Transparência. Flexibilidade. Flexibilidade. Em um Em único um único investimento. investimento. O que é Exchange Traded

Leia mais

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F)

Perguntas Freqüentes Operações em Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) 1. O que é contrato futuro? É um acordo entre duas partes, que obriga uma a vender e outra, a comprar a quantidade e o tipo estipulados de determinada commodity, pelo preço acordado, com liquidação do

Leia mais

Como funcionam os fundos de investimentos

Como funcionam os fundos de investimentos Como funcionam os fundos de investimentos Fundos de Investimentos: são como condomínios, que reúnem recursos financeiros de um grupo de investidores, chamados de cotistas, e realizam operações no mercado

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Ao comprar uma opção, o aplicador espera uma elevação do preço da ação, com a valorização do prêmio da opção. Veja o que você, como aplicador, pode fazer: Utilizar

Leia mais

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS Como Investir no Mercado a Termo 1 2 Como Investir no Mercado a Termo O que é? uma OPERAÇÃO A TERMO É a compra ou a venda, em mercado, de uma determinada quantidade

Leia mais

TERMO DE MOEDAS¹ COM GARANTIA. Especificações

TERMO DE MOEDAS¹ COM GARANTIA. Especificações TERMO DE MOEDAS¹ COM GARANTIA Especificações 1. Definições Taxa de câmbio Objeto de negociação do contrato quando a relação for estabelecida em quantidade de reais por uma unidade de moeda estrangeira

Leia mais

Estratégias Operacionais no Mercado de Ações. Giácomo Diniz 01/10/2013

Estratégias Operacionais no Mercado de Ações. Giácomo Diniz 01/10/2013 Estratégias Operacionais no Mercado de Ações Giácomo Diniz 01/10/2013 Agenda 1) Aluguel de Ações 2) Estratégia ShortSelling 3) Estratégia Long &Short a) Spread b) Ratio c) Apuração de Resultado 4) ETF

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte:

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos: São condomínios, que reúnem aplicações de vários indivíduos para investimento

Leia mais

Gestão Tesouraria e Derivativos Prof. Cleber Rentroia MBA em Gestão Financeira Avançada

Gestão Tesouraria e Derivativos Prof. Cleber Rentroia MBA em Gestão Financeira Avançada 1. O direito de compra de um ativo, a qualquer tempo, pelo respectivo preço preestabelecido, caracteriza uma opção? a) Européia de venda b) Européia de compra c) Americana de venda d) Americana de compra

Leia mais

O que é e como funciona uma operação de swap

O que é e como funciona uma operação de swap O que é e como funciona uma operação de swap! O que é Swap! O que é Hedge! Mecanismo básico de funcionamento de uma operação de Swap Autores: Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br)! Administrador de Empresas

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Curso Preparatório CPA20

Curso Preparatório CPA20 Página 1 de 9 Você acessou como Flávio Pereira Lemos - (Sair) Curso Preparatório CPA20 Início Ambiente ) CPA20_130111_1_1 ) Questionários ) Passo 2: Simulado Módulo II ) Revisão da tentativa 1 Iniciado

Leia mais

1. Público-alvo. 2. Objetivos

1. Público-alvo. 2. Objetivos LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento

Leia mais

CIRCULAR Nº 3.477. I - bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento, bancos de câmbio e caixas econômicas;

CIRCULAR Nº 3.477. I - bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento, bancos de câmbio e caixas econômicas; CIRCULAR Nº 3.477 Dispõe sobre a divulgação de informações referentes à gestão de riscos, ao Patrimônio de Referência Exigido (PRE), de que trata a Resolução nº 3.490, de 29 de agosto de 2007, e à adequação

Leia mais

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Renda Fixa Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Cédula de Crédito Imobiliário Instrumento que facilita a negociabilidade e a portabilidade do crédito imobiliário

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015

Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Prospecto Informativo Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Junho de 2015 Designação: Invest Sectores Essenciais Junho 2015 Classificação: Caracterização do Depósito: Produto financeiro complexo Depósito

Leia mais

Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - Investimento no Exterior CNPJ nº 19.909.560/0001-91

Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - Investimento no Exterior CNPJ nº 19.909.560/0001-91 Ishares S&P 500 Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Índice - CNPJ nº 19.909.560/0001-91 (Administrado pela Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) (CNPJ nº 33.868.597/0001-40)

Leia mais

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012

GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 AO FINAL DESTE GUIA TEREMOS VISTO: GUIA SOBRE RISCOS DE RENDA VARIÁVEL V1. 04_2012 O objetivo deste material é prestar ao investidor uma formação básica de conceitos e informações que possam auxiliá-lo

Leia mais

Contratos Derivativos Opções Sobre Índice de Taxa Média de Depósitos Interfinanceiros de Um Dia (IDI)

Contratos Derivativos Opções Sobre Índice de Taxa Média de Depósitos Interfinanceiros de Um Dia (IDI) Opções Sobre Futuro de Milho Contratos Derivativos Opções Sobre Índice de Taxa Média de Depósitos Interfinanceiros de Um Dia (IDI) Opções Sobre Índice de Taxa Média de Depósitos Interfinanceiros de Um

Leia mais

XP CAPITAL PROTEGIDO X: BERKSHIRE HATHAWAY

XP CAPITAL PROTEGIDO X: BERKSHIRE HATHAWAY XP CAPITAL PROTEGIDO X: BERKSHIRE HATHAWAY BERKSHIRE HATHAWAY PORTFOLIO DE EMPRESAS Investimentos na Bolsa Americana Warren Buffett é considerado o maior investidor de todos os tempos. Sua filosofia consiste

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Gestão Financeira Prof. Marcelo Cruz Fundos de Investimento 3 Uma modalide de aplicação financeira Decisão de Investimento 1 Vídeo: CVM Um fundo de investimento é um condomínio que reúne recursos de um

Leia mais

renda fixa Certificado de Depósito Bancário

renda fixa Certificado de Depósito Bancário renda fixa Certificado de Depósito Bancário Certificado de Depósito Bancário Rentabilidade e proteção em um único investimento O produto Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título de renda fixa,

Leia mais

ETF Exchange Traded Fund. Fevereiro 2015

ETF Exchange Traded Fund. Fevereiro 2015 ETF Exchange Traded Fund Fevereiro 2015 1 SUMÁRIO DESTAQUES INICIAIS VANTAGENS DO PRODUTO ESTATÍSTICAS MERCADO LOCAL ESTATÍSTICAS MERCADO INTERNACIONAL FUNCIONAMENTO DO PRODUTO ETF DE ÍNDICE ESTRANGEIRO

Leia mais

ANEXO 4 PREMISSAS GERAIS DA CENTRAL DE EXPOSIÇÃO A DERIVATIVOS - CED

ANEXO 4 PREMISSAS GERAIS DA CENTRAL DE EXPOSIÇÃO A DERIVATIVOS - CED ANEXO 4 PREMISSAS GERAIS DA CENTRAL DE EXPOSIÇÃO A DERIVATIVOS - CED Capítulo I Premissas Gerais 1. O relatório da CED é uma consolidação, conforme critérios abaixo definidos pela CED, das informações

Leia mais

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar.

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. FUNDO REFERENCIADO DI Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. Para tal, investem no mínimo 80% em títulos públicos federais

Leia mais

Módulo 4 - Especulação e Cobertura de Riscos com Futuros

Módulo 4 - Especulação e Cobertura de Riscos com Futuros Sumário Módulo 4 - Especulação e Cobertura de Riscos com Futuros ISEG Universidade Técnica de Lisboa 6 de Maio de 2005 Parte I Sumário Parte I: Arbitragem com Futuros Parte II: Especulação com Futuros

Leia mais

Futuros PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Futuros PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Futuros PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO ADVERTÊNCIA AO INVESTIDOR Risco de perda súbita total, superior ou parcial do capital investido Remuneração não garantida Existência de comissões Possibilidade de exigência

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Informações Adicionais e. Dados Quantitativos

Relatório de Gerenciamento de Riscos. Informações Adicionais e. Dados Quantitativos Relatório de Gerenciamento de Riscos Informações Adicionais e Dados Quantitativos Avaliação da adequação do Patrimônio de Referência (PR) face à estrutura e contexto operacional O processo de monitoramento

Leia mais

Mercados Futuros (BM&F)

Mercados Futuros (BM&F) Neste segmento de mercado se negociam contratos e minicontratos futuros de ativos financeiros ou commodities. Ou seja, é a negociação de um produto que ainda não existe no mercado, por um preço predeterminado

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 4.263, DE 05 DE SETEMBRO DE 2013 Dispõe sobre as condições de emissão de Certificado de Operações Estruturadas (COE) pelas instituições

RESOLUÇÃO Nº 4.263, DE 05 DE SETEMBRO DE 2013 Dispõe sobre as condições de emissão de Certificado de Operações Estruturadas (COE) pelas instituições RESOLUÇÃO Nº 4.263, DE 05 DE SETEMBRO DE 2013 Dispõe sobre as condições de emissão de Certificado de Operações Estruturadas (COE) pelas instituições financeiras que especifica. O Banco Central do Brasil,

Leia mais

Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas

Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas O Bovespa Mais, um dos segmentos especiais de listagem administrados pela BM&FBOVESPA, foi idealizado para tornar o mercado acionário brasileiro

Leia mais

3 A forma de funcionamento do mercado cambial

3 A forma de funcionamento do mercado cambial 27 3 A forma de funcionamento do mercado cambial Neste Capítulo, apresentar-se-á a forma de funcionamento do mercado cambial, algumas das suas principais instituições, seus participantes e algumas especificidades

Leia mais

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo SONHOS AÇÕES Planejando suas conquistas passo a passo Todo mundo tem um sonho, que pode ser uma viagem, a compra do primeiro imóvel, tranquilidade na aposentadoria ou garantir os estudos dos filhos, por

Leia mais

Contrato de Opção Flexível de Venda sobre. It Now ISE Fundo de Índice. - Especificações -

Contrato de Opção Flexível de Venda sobre. It Now ISE Fundo de Índice. - Especificações - Contrato de Opção Flexível de Venda sobre It Now ISE Fundo de Índice (ISUS11) - Especificações - 1. Definições Contrato (especificações): It Now ISE Fundo de Índice (ISUS11): Contrato negociado: Compra

Leia mais

Valor ao par O valor de face uma ação ou título. No caso de ações, o valor ao par é, meramente, um registro contábil e não serve a outro propósito.

Valor ao par O valor de face uma ação ou título. No caso de ações, o valor ao par é, meramente, um registro contábil e não serve a outro propósito. Valor ao par O valor de face uma ação ou título. No caso de ações, o valor ao par é, meramente, um registro contábil e não serve a outro propósito. Valor da cota de um fundo de investimento É calculado

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Traduzindo o Fluxo de Caixa em Moeda Estrangeira

Traduzindo o Fluxo de Caixa em Moeda Estrangeira Traduzindo o Fluxo de Caixa em Moeda Estrangeira por Carlos Alexandre Sá Muitas empresas necessitam traduzir os relatórios do fluxo de caixa em moeda estrangeira. Este imperativo decorre, quase sempre,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1)

Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Prospecto Informativo Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1) Março de 2011 Designação: Invest Oportunidades Mundiais (Ser. 11/1). Classificação: Caracterização do Produto: Garantia de Capital: Garantia

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 PROSPECTO AVISOS IMPORTANTES I. A CONCESSÃO DE REGISTRO PARA A VENDA DAS COTAS DESTE FUNDO NÃO IMPLICA, POR PARTE DA

Leia mais

Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações

Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações 1. Definições Contrato (especificações): termos e regras sob os quais as operações serão realizadas e liquidadas. Compra

Leia mais

GESTOR DA CARTEIRA DE INVESTIMENTO

GESTOR DA CARTEIRA DE INVESTIMENTO O QUE É? No Brasil um fundo de investimento possui a sua organização jurídica na forma de um condomínio de investidores, portanto o fundo de investimento possui um registro na Receita Federal (CNPJ) pois

Leia mais

Por dentro da Política de Investimentos IPERGS Porto Alegre (RS) Fev/2015

Por dentro da Política de Investimentos IPERGS Porto Alegre (RS) Fev/2015 Por dentro da Política de Investimentos IPERGS Porto Alegre (RS) Fev/2015 Política de Investimento Os RPPS possuem obrigação legal de elaborar anualmente sua política de investimentos; Essa política deve

Leia mais

C O E u m a n o v a a l t e r n a t i v a d e i n v e s t i m e n t o

C O E u m a n o v a a l t e r n a t i v a d e i n v e s t i m e n t o C O E u m a n o v a a l t e r n a t i v a d e i n v e s t i m e n t o Objetivos 1. Conceituar o Produto 2. Dados do Mercado Internacional e Local 3. Inserir a utilidade do produto no contexto dos Fundos

Leia mais

Prazos e Riscos de Mercado

Prazos e Riscos de Mercado Prazos e Riscos de Mercado A Pilla Corretora oferece aos seus clientes uma gama completa de produtos e serviços financeiros. Nossa equipe de profissionais está qualificada para atender e explicar tudo

Leia mais

Especificações do Contrato Futuro de Boi Gordo Denominado em Reais

Especificações do Contrato Futuro de Boi Gordo Denominado em Reais Especificações do Contrato Futuro de Boi Gordo Denominado em Reais 1. Objeto de negociação Boi gordo acabado para abate. Tipo: bovinos machos, castrados, bem acabados (carcaça convexa), em pasto ou confinamento.

Leia mais

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente.

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. A possibilidade de diversificar o investimento e se tornar sócio dos maiores empreendimentos imobiliários do Brasil. Este material tem o objetivo

Leia mais

POLÍTICAS. Política de Risco de Mercado

POLÍTICAS. Política de Risco de Mercado POLÍTICAS Versão: 1.3 Política Institucional de Risco de Mercado Vigência: 26.02.2009 Atualização: 21.12.2009 1- Introdução Definição: Risco de mercado é a possibilidade de ocorrência de perdas resultantes

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

Princípios de Investimento

Princípios de Investimento Princípios de Investimento Rentabilidade Rentabilidade é o grau de rendimento proporcionado por um investimento pela valorização do capital ao longo do tempo. Liquidez Liquidez é a rapidez com que se consegue

Leia mais

ECONOMIA INTERNACIONAL II Professor: André M. Cunha

ECONOMIA INTERNACIONAL II Professor: André M. Cunha Introdução: economias abertas Problema da liquidez: Como ajustar desequilíbrios de posições entre duas economias? ECONOMIA INTERNACIONAL II Professor: André M. Cunha Como o cada tipo de ajuste ( E, R,

Leia mais

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 4 - Princípios de Investimento

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 4 - Princípios de Investimento Pág: 1/18 Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 4 - Princípios de Investimento Pág: 2/18 Módulo 4 - Princípios de Investimento Neste módulo são apresentados os principais fatores para a análise de investimentos,

Leia mais

Conceitos básicos de negociação em Futuros

Conceitos básicos de negociação em Futuros Conceitos básicos de negociação em Futuros N.º 808 10 20 20 ApoioCliente@GoBulling.com www.bancocarregosa.com/gobulling www.facebook.com/gobulling Advertências Específicas ao Investidor: Pode implicar

Leia mais

Apresentação. Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos contratos de câmbio negociados na BM&F.

Apresentação. Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos contratos de câmbio negociados na BM&F. MERCADO DE CÂMBIO Apresentação Este folheto tem por objetivo apresentar aspectos técnicos e operacionais ligados aos contratos de câmbio negociados na BM&F. Vale ressaltar que o câmbio futuro pode ser

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADIUS HEDGE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ: Nº 10.446.951/0001-42

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADIUS HEDGE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ: Nº 10.446.951/0001-42 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADIUS HEDGE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ: Nº Informações referentes à Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais