APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO APRESENTAÇÃO ABREVIATURAS CAPÍTULO I CONCEITOS FUNDAMENTAIS...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO APRESENTAÇÃO ABREVIATURAS CAPÍTULO I CONCEITOS FUNDAMENTAIS..."

Transcrição

1 SUMÁRIO S AGRADECIMENTOS... 7 APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO APRESENTAÇÃO ABREVIATURAS CAPÍTULO I CONCEITOS FUNDAMENTAIS Introdução à arquivologia Evolução da comunicação e suportes da informação Arquivo Conceitos Finalidade e função do arquivo Características do arquivo Arquivos públicos Arquivos privados Princípios arquivísticos Terminologia arquivística Ciclo vital dos documentos Conceituação, evolução e relação com outras ciências Teoria das três idades Arquivo corrente (1ª idade ou setorial) Atividades do arquivo corrente Arquivo intermediário (2ª idade ou pré-arquivo) Arquivo permanente (3ª idade ou histórico) Paleografia, diplomática e outras disciplinas auxiliares Paleografia Diplomática Outras disciplinas auxiliares CAPÍTULO II GESTÃO DE DOCUMENTOS Estudo da gestão Conceito Objetivos Importância Organização e administração de arquivos Produção e fluxo documental

2 GEORGE MELO RODRIGUES 2.3. Protocolo Atividades do protocolo Classificação de arquivos e de documentos de arquivo Classificação de arquivos Quanto à entidade mantenedora/arquivística (ver, também, os itens E , do cap. I) Quanto à natureza dos documentos Quanto à abrangência/extensão de sua atuação Quanto aos estágios de evolução Classificação de documentos de arquivo Quanto à entidade produtora Quanto ao gênero Quanto à espécie Quanto ao tipo/tipologia documental Quanto ao valor Quanto à natureza do assunto Quanto ao formato Quanto à forma Quanto à técnica de registro Arquivo permanente Atividades do arquivo permanente Teoria dos fundos Regras: ISAD(G), ISAAR(CPF)eE NOBRADE Norma geral internacional de descrição arquivística (ISAD(G)) Norma internacional de registro de autoridade arquivística para entidades coletivas, pessoas e famílias (ISAAR(CPF)) Norma brasileira de descrição arquivística (NOBRADE) Normalização do processo de descrição arquivística Aplicação da descrição arquivística Instrumentos de pesquisa Básicos Instrumentos auxiliares de pesquisa Produção, utilização e destinação de documentos Produção Utilização Destinação de documentos CAPÍTULOS I E II Questões de concursos com gabarito comentado Questões de concursos Questões elaboradas pelo autor

3 SUMÁRIO 3.1. Simulado Exercícios de memorização Gabarito Questões de concursos Questões elaboradas pelo autor Simulado Exercícios de memorização CAPÍTULO III AVALIAÇÃO E DESTINAÇÃO DE DOCUMENTOS Conceito, importância, objetivos e finalidades da avaliação e seleção de documentos Diagnóstico arquivístico Critérios de avaliação Instrumentos de destinação Tabela de temporalidade documental (TTD) Lista de eliminação Código e plano de classificação de documentos CAPÍTULO IV SISTEMAS E MÉTODOS DE ARQUIVAMENTO Sistemas: direto, indireto e semi-indireto Sistema direto Sistema indireto Sistema semi-indireto Métodos básicos Método alfabético ou onomástico Método geográfico Método numérico Método ideográfico ou temático (por assunto) Métodos padronizados Método variadex Método automático Método soundex Método mnemônico Método rôneo Tipos de arquivamento Horizontal Vertical CAPÍTULOS III E IV Questões de concursos com gabarito comentado Questões de concursos

4 GEORGE MELO RODRIGUES 3. Questões elaboradas pelo autor Simulado Exercícios de memorização Gabarito Questões de concursos Questões elaboradas pelo autor Simulado Exercícios de memorização CAPÍTULO V TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO Gerenciamento da informação arquivística Gestão eletrônica de documentos (GED) Microfilmagem CAPÍTULO VI PRESERVAÇÃO, CONSERVAÇÃO E RESTAURAÇÃO DE DOCUMENTOS Conceito e métodos de preservação Conceito Métodos de preservação Conceito e métodos de conservação Conceito Métodos de conservação Conceito e métodos de restauração Conceito Métodos de restauração Agentes de degradação: identificação e controle Plano de emergência CAPÍTULOS V E VI Questões de concursos com gabarito comentado Questões de concursos Questões elaboradas pelo autor Simulado Exercícios de memorização Gabarito Questões de concursos Questões elaboradas pelo autor Simulado Exercícios de memorização

5 SUMÁRIO CAPÍTULO VII LEGISLAÇÃO ARQUIVÍSTICA BRASILEIRA Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991: dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências Decreto nº 4.073, de 3 de janeiro de 2002: regulamenta a lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991, que dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados Lei n 5.433, de 8 de maio de 1968: regula a microfilmagem de documentos oficiais e dá outras providências Decreto nº 1.799, de 30 de janeiro de 1996: regulamenta a lei n 5.433, de 8 de maio de 1968, que regula a microfilmagem de documentos oficiais, e dá outras providências Decreto nº 4.553, De 27 de dezembro de 2002 : dispõe sobre a salvaguarda de dados, informações, documentos e materiais sigilosos de interesse da segurança da sociedade e do estado, no âmbito da administração pública federal, e dá outras providências Decreto nº 7.430, de 17 de janeiro de 2011: dispõe sobre a transferência do arquivo nacional e do conselho nacional de arquivos-conarq da casa civil da presidência da república para o ministério da justiça Lei nº 6.546, de 4 de julho de 1978: dispõe sobre a regulamentação das profissões de arquivista e de técnico de arquivo, e dá outras providências Decreto nº De 12 de dezembro de 2003: dispõe sobre o sistema de gestão de documentos de arquivo siga, da administração pública federal, e dá outras providências Resolução nº 10 (conarq), de 6 de dezembro de 1999: dispõe sobre a adoção de símbolos ISO nas sinaléticas a serem utilizadas no processo de microfilmagem de documentos arquivísticos. (D.O.U. 22/12/1999) Resolução nº 24 (conarq), de 3 de agosto de 2006: estabelece diretrizes para a transferência e recolhimento de documentos arquivísticos digitais para instituições arquivísticas públicas. (D.O.U. 07/08/2006) Informação, gestão e preservação do patrimônio cultural na constituição da república federativa do brasil de Lei nº , de 18 de novembro de (Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso ii do 3º do art. 37 E no 2º do art. 216 da constituição federal; altera a lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a lei nº , de 5 de maio de 2005, e dispositivos da lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências.)

6 GEORGE MELO RODRIGUES Decreto nº de 16 de maio de 2012: regulamenta a lei nº , de 18 de novembro de 2011, que dispõe sobre o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do caput do art. 5º, no inciso ii do 3º do art. 37 E no 2º do art. 216 da constituição Lei nº , de 9 de julho de 2012: dispõe sobre a elaboração e o arquivamento de documentos em meios eletromagnéticos CAPÍTULO VII Questões de concursos com gabarito comentado Questões de concursos Questões elaboradas pelo autor Simulado Exercícios de memorização Gabarito Questões de concursos Questões elaboradas pelo autor Simulado Exercícios de memorização BIBLIOGRAFIA

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 15 APRESENTAÇÃO... 17

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 15 APRESENTAÇÃO... 17 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 15 APRESENTAÇÃO... 17 ABREVIATURAS... 19 CAPÍTULO I CONCEITOS FUNDAMENTAIS... 21 1.1. Introdução à arquivologia... 21 1.1.1. Evolução da comunicação e suportes da informação...

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO DE

PROGRAMA DE GESTÃO DE PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PROGRAMA DE GESTÃO DE DOCUMENTOS E TRATAMENTO DO ARQUIVO PERMANENTE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS ALFENAS-MG 2013 REITOR Prof. Paulo Márcio de Faria e Silva

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE ARQUIVOLOGIA EMENTAS VERSÃO CURRICULAR N-20151

COLEGIADO DO CURSO DE ARQUIVOLOGIA EMENTAS VERSÃO CURRICULAR N-20151 COLEGIADO DO CURSO DE ARQUIVOLOGIA EMENTAS VERSÃO CURRICULAR N-20151 1º PERÍODO ECI240 - Introdução à Arquivologia História dos arquivos e da arquivologia e a evolução do pensamento arquivístico na cultura

Leia mais

QUESTÕES SOBRE NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA

QUESTÕES SOBRE NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA 1- (UFRGS:2008) Os arquivos setoriais: A) São mantidos longe dos produtores; B) Possuem documentos que após 5 anos podem ser eliminados ou recolhidos. C) Possuem documentos correntes. D) São passivos de

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO - ARQUIVISTA EDITAL 001/2010 PROGRAMA

CONCURSO PÚBLICO - ARQUIVISTA EDITAL 001/2010 PROGRAMA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO - ARQUIVISTA

Leia mais

CASA CIVIL ARQUIVO NACIONAL CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS RESOLUÇÃO Nº 24, DE 3 DE AGOSTO DE 2006

CASA CIVIL ARQUIVO NACIONAL CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS RESOLUÇÃO Nº 24, DE 3 DE AGOSTO DE 2006 Resolução nº 24, de 3 de agosto de 2006 CASA CIVIL ARQUIVO NACIONAL CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS RESOLUÇÃO Nº 24, DE 3 DE AGOSTO DE 2006 Estabelece diretrizes para a transferência e recolhimento de documentos

Leia mais

PLANO DE ENSINO SEMESTRE

PLANO DE ENSINO SEMESTRE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CED DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CIN CAMPUS UNIVERSITÁRIO - TRINDADE CEP: 88040-970 - FLORIANÓPOLIS - SANTA CATARINA

Leia mais

Apresentação... XI Introdução Dado, Informação e Conhecimento: A Base de Tudo Dado Informação Conhecimento...

Apresentação... XI Introdução Dado, Informação e Conhecimento: A Base de Tudo Dado Informação Conhecimento... Sumário Apresentação... XI Introdução... 1 1 Dado, Informação e Conhecimento: A Base de Tudo... 3 1.1 Dado... 3 1.2 Informação... 4 1.3 Conhecimento... 6 2 Dados X Informações X Conhecimento... 7 3 Gestão

Leia mais

LEGISLAÇÃO ARQUIVÍSTICA BRASILEIRA E CORRELATA CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS CONARQ

LEGISLAÇÃO ARQUIVÍSTICA BRASILEIRA E CORRELATA CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS CONARQ LEGISLAÇÃO ARQUIVÍSTICA BRASILEIRA E CORRELATA CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS CONARQ Janeiro de 2016 Conselho Nacional de Arquivos CONARQ Arquivo Nacional Praça da República, 173 Centro Rio de Janeiro RJ

Leia mais

Questão Resposta Argumentação

Questão Resposta Argumentação Questão Resposta Argumentação A questão refere-se à Resolução nº 10, de 6 de dezembro de 1999, que dispõe sobre a adoção de símbolos ISO nas sinaléticas utilizados nos procedimentos de microfilmagem, a

Leia mais

Noções de Protocolo e Arquivo (Técnico Legislativo Câmara dos Deputados) Aula Demonstrativa Prof. Renato Fenili

Noções de Protocolo e Arquivo (Técnico Legislativo Câmara dos Deputados) Aula Demonstrativa Prof. Renato Fenili AULA DEMONSTRATIVA Prezado(a) amigo(a), É chegada a hora de nos dedicarmos ao tão esperado concurso para Técnico Legislativo da Câmara dos Deputados. Meu nome é Renato Ribeiro Fenili, sou natural de São

Leia mais

2CIN006 FUNDAMENTOS DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E ARQUIVÍSTICA Princípios e teorias da Ciência da Informação e Arquivologia.

2CIN006 FUNDAMENTOS DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E ARQUIVÍSTICA Princípios e teorias da Ciência da Informação e Arquivologia. 1º SEMESTRE 2LEM001 ESPANHOL INSTRUMENTAL Compreensão de textos/documentos em língua espanhola. 2CIN006 FUNDAMENTOS DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E ARQUIVÍSTICA Princípios e teorias da Ciência da Informação

Leia mais

Introdução à Biblioteconomia e à Ciência da Informação

Introdução à Biblioteconomia e à Ciência da Informação Instituto de Ciência da Informação Biblioteconomia e Documentação Disciplinas Obrigatórias CÓDIGO ICI 014 TÌTULO Introdução à Biblioteconomia e à Ciência da Informação Ementa: Biblioteconomia, Documentação

Leia mais

08/04/2017 ÉLVIS MIRANDA ARQUIVOLOGIA

08/04/2017 ÉLVIS MIRANDA ARQUIVOLOGIA ÉLVIS MIRANDA ARQUIVOLOGIA 7 Noções de arquivologia. 7.1 Arquivística: princípios e conceitos. 7.2 Legislação arquivística. 7.3 Gestão de Arquivamento e ordenação de documentos de arquivo. 7.3.4 Tabela

Leia mais

METODOLOGIA NA ELABORAÇÃO DO PLANO DE CLASSIFICAÇÃO E TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS DO PODER JUDICIÁRIO PCTTDA

METODOLOGIA NA ELABORAÇÃO DO PLANO DE CLASSIFICAÇÃO E TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS ADMINISTRATIVOS DO PODER JUDICIÁRIO PCTTDA O Plano de Classificação e Tabela de Temporalidade de Documentos Administrativos(PCTTDA) do Poder Judiciário é um instrumento que visa classificar a documentação administrativa produzida e recebida pelos

Leia mais

O impacto da Lei de Acesso sob a ótica arquivística no âmbito da UNIRIO.

O impacto da Lei de Acesso sob a ótica arquivística no âmbito da UNIRIO. O impacto da Lei de Acesso sob a ótica arquivística no âmbito da UNIRIO. COSTA, Sonia; CARVALHO, Priscila Freitas de; FRANÇA, Patrícia Machado Goulart; MOREIRA, Luciane Alves; NOGUEIRA, Rafael de Castro;

Leia mais

Plano de Estudos. Turma Elite Câmara dos Deputados Instituto Cognos Fernando Mesquita. versão 1.2

Plano de Estudos. Turma Elite Câmara dos Deputados Instituto Cognos Fernando Mesquita. versão 1.2 Plano de Estudos Turma Elite Câmara dos Deputados 2015 versão 1.2 Fernando Mesquita 1 1 Português Ortografia oficial, letras e acentuação 1 1 Adm. Planejamento estratégico (1/5)* 1 1 DC Título I 1 1 Arquiv.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECONOMIA E HISTÓRIA CONCURSO PÚBLICO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECONOMIA E HISTÓRIA CONCURSO PÚBLICO CRONOGRAMA DAS PROVAS ARQUEOLOGIA PROVA DATA HORÁRIO Prova Escrita 26 de maio 14h Entrega da proposta de 26 de maio 14h Resultado da prova escrita e 27 de maio 14h sorteio de pontos Prova didática 28 de

Leia mais

Sumário. 1. Vocabulary Reading interpretation skills Porcentagem e Regra de Três Raciocínio Lógico...

Sumário. 1. Vocabulary Reading interpretation skills Porcentagem e Regra de Três Raciocínio Lógico... Sumário Português... 1 1. Concordância... 3 2. Regência... 14 3. Colocação pronominal... 23 4. Morfologia e morfossintaxe... 24 5. Pontuação... 53 6. Ortografia... 62 7. Sintaxe... 68 8. Interpretação

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE CORNÉLIO PROCÓPIO ESTADO DO PARANÁ

CÂMARA MUNICIPAL DE CORNÉLIO PROCÓPIO ESTADO DO PARANÁ CÂMARA MUNICIPAL DE CORNÉLIO PROCÓPIO Rua Paraiba, nº 163, centro CNPJ - 72.327.307/0001-02 EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº001/2012 DO CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2012 A CÂMARA MUNICIPAL DE CORNÉLIO PROCÓPIO RETIFICA:

Leia mais

Secretaria Especial de Tecnologia e Informação INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/SETI. De 30 de julho de 2012

Secretaria Especial de Tecnologia e Informação INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/SETI. De 30 de julho de 2012 Tecnologia e Informação INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/SETI De 30 de julho de 2012 Dispõe sobre o estabelecimento da Política de Gestão de Documentos da Universidade Federal da UFFS O SECRETÁRIO ESPECIAL DE

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica...

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Compreensão e interpretação de textos Tipologia textual Ortografia oficial Acentuação gráfica... Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos... 3 Tipologia textual... 6 Ortografia oficial... 21 Acentuação gráfica... 30 Emprego das classes de palavras... 33 Emprego/correlação de tempos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO ARQUIVO GERAL DO CEFET-RJ

REGIMENTO INTERNO DO ARQUIVO GERAL DO CEFET-RJ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DO ARQUIVO GERAL DO CEFET-RJ CAPÍTULO I DOS

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos... 3 Tipologia textual... 6 Ortografia oficial... 21 Acentuação gráfica... 30 Emprego das classes de palavras... 33 Emprego/correlação de tempos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP Fone: (35)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP Fone: (35) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG CEP 37130-000. Fone: (35) 3299-1000 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO EDITAL 082/2016 PROGEPE Orientações

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS SUMÁRIO. Língua Portuguesa

CÂMARA DOS DEPUTADOS SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão, interpretação de textos, com domínio das relações morfossintáticas, semânticas e discursivas...3 Tipologia textual... 6 Significação literal e contextual dos vocábulos...

Leia mais

CARREIRAS POLICIAIS RODOVIÁRIA FEDERAL CIVIL POLÍCIA VOLUME.

CARREIRAS POLICIAIS RODOVIÁRIA FEDERAL CIVIL POLÍCIA VOLUME. CARREIRAS POLICIAIS POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL CIVIL VOLUME 1 www.alfaconcursos.com.br Língua Portuguesa...13 1. Interpretação e Compreensão de Texto... 17 2. Reescritura de Frases e Parágrafos do Texto...

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 032/2009 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 032/2009 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 032/2009 CONSUNI Dispõe sobre a criação do Sistema de Gestão Documental da Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. O Presidente do Conselho Universitário CONSUNI da Fundação

Leia mais

TEMAS DOS ORIENTADORES DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

TEMAS DOS ORIENTADORES DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TEMAS DOS ORIENTADORES DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CIN 7123 - Projeto de Pesquisa em Arquivologia Orientadores e Temas para orientação em 2016-2 PROF (AS) ORIENTADORES (AS) Adilson Luiz Pinto (licença

Leia mais

TIPOLOGIA DOCUMENTAL EM ARQUIVOS PESSOAIS TIPOLOGIA DOCUMENTAL NA FAMÍLIA BARBOSA DE OLIVEIRA FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA (FCRB/MINC)

TIPOLOGIA DOCUMENTAL EM ARQUIVOS PESSOAIS TIPOLOGIA DOCUMENTAL NA FAMÍLIA BARBOSA DE OLIVEIRA FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA (FCRB/MINC) TIPOLOGIA DOCUMENTAL EM ARQUIVOS PESSOAIS TIPOLOGIA DOCUMENTAL NA FAMÍLIA BARBOSA DE OLIVEIRA FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA (FCRB/MINC) Realização Apoio Financiamento do projeto - FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA DE DOCUMENTOS ELETRÔNICOS NA MARINHA DO BRASIL

SISTEMA DE GERÊNCIA DE DOCUMENTOS ELETRÔNICOS NA MARINHA DO BRASIL SISTEMA DE GERÊNCIA DE DOCUMENTOS ELETRÔNICOS NA MARINHA DO BRASIL AÇÕES ESTRATÉGICAS NO TRATAMENTO ARQUIVÍSTICO ALESSANDRA PEREIRA FIRMO PRIMEIRO-TENENTE (T) AJUDANTE DA DIVISÃO DE ESCRITOS sdm-31@sdm.mar.mil.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Documentação: Objetivo: Titulação: Diplomado em: Curso reconhecido pela Portaria nº 404, de 22 de julho de 2014, publicada no DOU em 24/07/2014. Propiciar a formação profissional do Arquivista capacitando-o

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Curso reconhecido pela Portaria nº 404, de 22 de julho de 2014, publicada no DOU em 24/07/2014. Mínimo: 8 semestres

CURRÍCULO DO CURSO. Curso reconhecido pela Portaria nº 404, de 22 de julho de 2014, publicada no DOU em 24/07/2014. Mínimo: 8 semestres Documentação: Objetivo: Titulação: Diplomado em: Curso reconhecido pela Portaria nº 404, de 22 de julho de 2014, publicada no DOU em 24/07/2014. Propiciar a formação profissional do Arquivista capacitando-o

Leia mais

RESOLUÇÃO-RDC No- 59, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009

RESOLUÇÃO-RDC No- 59, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 RESOLUÇÃO-RDC No- 59, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre a implantação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos e definição dos mecanismos para rastreamento de medicamentos, por meio de tecnologia

Leia mais

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito

CAPÍTULO VI VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA Questões de concursos anteriores Gabarito SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

SEMINÁRIO LEGALIDADE E AUTENTICIDADE DE DOCUMENTOS EM MEIO DIGITAL

SEMINÁRIO LEGALIDADE E AUTENTICIDADE DE DOCUMENTOS EM MEIO DIGITAL SEMINÁRIO LEGALIDADE E AUTENTICIDADE DE DOCUMENTOS EM MEIO DIGITAL INSTRUÇÃO NORMATIVA APE/SAESP 1, de 10 de março de 2009, que estabelece diretrizes e define procedimentos para a gestão, a preservação

Leia mais

Cadastro Nacional dos Integrantes do SIGA Manual de Preenchimento

Cadastro Nacional dos Integrantes do SIGA Manual de Preenchimento 1 Ministério da Justiça Arquivo Nacional Cadastro Nacional dos Integrantes do SIGA Manual de Preenchimento Dá instruções, campo por campo, sobre o preenchimento do formulário digital acessível pelo sítio

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 6 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 4.946, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,

Leia mais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais

CAPÍTULO IV CRÉDITOS ADICIONAIS 1. Introdução 2. Créditos suplementares 3. Créditos especiais SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA 1.1 O Direito Financeiro e a Administração Financeira e Orçamentária 1.2 Normas gerais de Direito Financeiro 2. A atividade financeira

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO

RESUMO DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Diário Oficial da União RESUMO DO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO ATOS PUBLICADOS DE INTERESSE DO TRABALHADOR De 01 a 04 de setembro Destaques da semana Mensagem 714, de 31 de agosto de 2009. Encaminhamento ao

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUÇÕES:

LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUÇÕES: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS - CPSI Concurso Público (Aplicação: 12/06/2016) Cargo: Técnico em Arquivo/Classe D-101 LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUÇÕES: Verifique, nos espaços

Leia mais

Arquivologia.indb 1 11/12/ :14:28

Arquivologia.indb 1 11/12/ :14:28 Arquivologia.indb 1 11/12/2012 16:14:28 Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte também nosso catálogo

Leia mais

Natureza do assunto:

Natureza do assunto: Natureza do assunto: DOCUMENTOS SIGILOSOS E OSTENSIVOS Ostensivo ou Ordinário documentos cuja divulgação não prejudica a administração Sigilosos documentos que devem ser de conhecimento restrito, e requerem

Leia mais

Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 447/88, de 10 de Dezembro:

Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 447/88, de 10 de Dezembro: Aprova o regulamento de conservação arquivística do INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I. P., no que se refere à avaliação, selecção, conservação e eliminação da sua documentação

Leia mais

2. ATOS DO DIRETOR-GERAL

2. ATOS DO DIRETOR-GERAL 2.1. INSTRUÇÃO NORMATIVA 2. ATOS DO DIRETOR-GERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA DE 7 DE MARÇO DE 2010 O DIRETOR-GERAL DA SECRETARIA DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo

Leia mais

Apresentação. Departamento de Arquivo Geral Universidade Federal de Santa Maria

Apresentação. Departamento de Arquivo Geral Universidade Federal de Santa Maria Apresentação O Informativo do Departamento de Arquivo Geral (DAG) tem o objetivo de divulgar a política de gestão arquivística e o funcionamento do sistema de arquivos da UFSM e, mais especificamente,

Leia mais

MGS. Gestão de Documentos

MGS. Gestão de Documentos MGS CATÁLOGO DE SERVIÇOS Gestão de Documentos SUMÁRIO 1- Apresentação...4 2- Gestão de Documentos...5 3- Missão...6 4- Objetivos...6 5- Conceitos gerais...7 6- Legislação arquivística...8 7- Serviços

Leia mais

Coordenadoria de Acórdãos e Resoluções

Coordenadoria de Acórdãos e Resoluções Página 139 nº 23.326/2010 - que dispõe sobre as diretrizes para a tramitação de documentos e processos sigilosos no âmbito da Justiça Eleitoral -, vieram-me os autos conclusos. Observo que os documentos

Leia mais

Legislação de Trânsito

Legislação de Trânsito Legislação de Trânsito Regulamentação do Candidato ou Condutor Estrangeiro Professor Leandro Macedo www.acasadoconcurseiro.com.br Legislação de Trânsito RESOLUÇÕES DO CONTRAN - RESOLUÇÃO nº 193/06 REGULAMENTAÇÃO

Leia mais

Acesso à Informação. Lei nº /2011. Norma 0330-NA-1-01/07 (publicada em 30 de novembro de 2012)

Acesso à Informação. Lei nº /2011. Norma 0330-NA-1-01/07 (publicada em 30 de novembro de 2012) Acesso à Informação Lei nº 12.527/2011 Norma 0330-NA-1-01/07 (publicada em 30 de novembro de 2012) Apresentação A Lei 12.527/2011, sancionada em 18 de novembro de 2011, tem o propósito de regulamentar

Leia mais

Minuta de Decreto Marco Civil da Internet

Minuta de Decreto Marco Civil da Internet Minuta de Decreto Marco Civil da Internet Regulamenta a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014 para tratar das exceções à neutralidade de rede e indicar procedimentos para a guarda de dados por provedores

Leia mais

Edital Verticalizado Concurso INSS

Edital Verticalizado Concurso INSS Edital Verticalizado Concurso INSS Baseado no último concurso O Focus Concursos Online oferece aos que desejam se preparar, um curso teórico com todas as disciplinas. Assista às aulas e fique totalmente

Leia mais

EMENTAS BIBLIOTECONOMIA INGRESSANTES 2016/1 E 2016/2

EMENTAS BIBLIOTECONOMIA INGRESSANTES 2016/1 E 2016/2 EMENTAS BIBLIOTECONOMIA INGRESSANTES 2016/1 E 2016/2 EMENTAS COMUNS ÀS MATRIZES LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS Produção de textos (orais e escritos), leitura e análise linguística de textos em diferentes

Leia mais

DECRETO Nº , DE 13 DE MARÇO DE

DECRETO Nº , DE 13 DE MARÇO DE DECRETO Nº 22.787, DE 13 DE MARÇO DE 2002 1 Dispõe sobre a regulamentação do Conselho de Recursos Hídricos do Distrito Federal e dá outras providências. O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso das atribuições

Leia mais

- PORTUGUÊS - Mapeamento dos estudos. Elaborado por Ricardo Beck - Orientador de Estudos - 1 de 5 -

- PORTUGUÊS - Mapeamento dos estudos. Elaborado por Ricardo Beck - Orientador de Estudos - 1 de 5 - 1. Compreensão e interpretação de textos de diferentes gêneros (literários, 1 jornalísticos, tiras, charges, entre outros): 1.1 Língua, linguagem, norma (padrão e não padrão), fala e desvio de 2 norma;

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO (Currículo iniciado em 2009)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO (Currículo iniciado em 2009) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE SECRETARIADO EXECUTIVO (Currículo iniciado em 2009) ADMINISTRAÇÃO DE COMÉRCIO EXTERIOR (1432) - 68 h/a Práticas do Comércio Internacional. Características e processamento

Leia mais

Osvaldo Antonio R. dos Santos Gerente de Recursos Florestais - GRF. Instituto de Meio Ambiente de MS - IMASUL

Osvaldo Antonio R. dos Santos Gerente de Recursos Florestais - GRF. Instituto de Meio Ambiente de MS - IMASUL Osvaldo Antonio R. dos Santos Gerente de Recursos Florestais - GRF Instituto de Meio Ambiente de MS - IMASUL Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico - SEMADE Presidência da República Casa

Leia mais

TERMO DE RESPONSABILIDADE, SIGILO E CONFIDENCIALIDADE

TERMO DE RESPONSABILIDADE, SIGILO E CONFIDENCIALIDADE TERMO DE RESPONSABILIDADE, SIGILO E CONFIDENCIALIDADE O presente termo firma o compromisso de responsabilidade, de sigilo e confidencialidade que assume o signatário deste quando da utilização do sistema

Leia mais

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01

Sumário. LRF_Book.indb 15 19/03/ :29:01 Sumário Capítulo 1 Disposições Gerais... 1 1.1. Introdução... 1 1.2. Objetivo da obra... 6 1.3. Apresentando a LRF... 6 1.4. Origem da LRF... 7 1.5. Previsão constitucional para implementação da LRF...

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS RESOLUÇÃO Nº 27, DE 16 DE JUNHO DE 2008

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS RESOLUÇÃO Nº 27, DE 16 DE JUNHO DE 2008 CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS RESOLUÇÃO Nº 27, DE 16 DE JUNHO DE 2008 Dispõe sobre o dever do Poder Público, no âmbito dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, de criar e manter Arquivos Públicos,

Leia mais

OPORTUNIDADES DE ESTÁGIO

OPORTUNIDADES DE ESTÁGIO da Vaga Nº da 2003 Curso(s): Administração Auxiliar na preparação de documentos administrativos; Auxiliar na elaboração de relatórios em geral, relativos a informações não protegidas por sigilo fiscal;

Leia mais

Arquivos: gestão e conservação

Arquivos: gestão e conservação Arquivos: gestão e conservação 02 Maio de 2009 Sugestões Técnicas Ano I Por José Silvino Filho Silvino.qualidade@gmail.com TEORIA DAS TRÊS IDADES DOS ARQUIVOS Professor José Silvino Filho Consultor de

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Curso reconhecido pela Portaria nº 404, de 22 de julho de 2014, publicada no DOU em 24/07/2014. Mínimo: 8 semestres

CURRÍCULO DO CURSO. Curso reconhecido pela Portaria nº 404, de 22 de julho de 2014, publicada no DOU em 24/07/2014. Mínimo: 8 semestres Documentação: Objetivo: Titulação: Diplomado em: Curso reconhecido pela Portaria nº 404, de 22 de julho de 2014, publicada no DOU em 24/07/2014. Propiciar a formação profissional do Arquivista capacitando-o

Leia mais

GESTÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO

GESTÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO GESTÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO Aula 7 Descrição Arquivística. Revisão, estudo de caso e elaboração de instrumentos de pesquisa. Revisão do conteúdo Descrição Arquivística Aula 7 O caráter dinâmico do

Leia mais

INTERDICIPLINARIEDADE NA ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS ESTUDO DE CASO DO NÚCLEO DE ESTUDO, CULTURA, ORALIDADE, IMAGEM E MEMÓRIA NECOIM

INTERDICIPLINARIEDADE NA ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS ESTUDO DE CASO DO NÚCLEO DE ESTUDO, CULTURA, ORALIDADE, IMAGEM E MEMÓRIA NECOIM ENCONTRO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS INTERDICIPLINARIEDADE NA ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS ESTUDO DE CASO DO NÚCLEO DE ESTUDO, CULTURA, ORALIDADE, IMAGEM E MEMÓRIA NECOIM Faro/Portugal 5 Out. de 2013 Imagem disponível

Leia mais

20 anos do APCBH Organização do arquivo do Arquivo. Cintia Aparecida Chagas Arreguy

20 anos do APCBH Organização do arquivo do Arquivo. Cintia Aparecida Chagas Arreguy 20 anos do APCBH Organização do arquivo do Arquivo Cintia Aparecida Chagas Arreguy Comemoração dos 20 anos do APCBH Há 2 anos, iniciaram-se as discussões de como seria comemorado o aniversário de 20 anos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS PRÁTICAS ARQUIVÍSTICAS NO ACERVO AUDIOVISUAL DA TV CABO BRANCO EM JOÃO PESSOA- PB.

DESENVOLVIMENTO DAS PRÁTICAS ARQUIVÍSTICAS NO ACERVO AUDIOVISUAL DA TV CABO BRANCO EM JOÃO PESSOA- PB. DESENVOLVIMENTO DAS PRÁTICAS ARQUIVÍSTICAS NO ACERVO AUDIOVISUAL DA TV CABO BRANCO EM JOÃO PESSOA- PB. Priscila Salustiano Paiva 1; Naiany de Souza Carneiro 2 1 Estudante egresso do Curso de Arquivologia

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091.6 Município: São Carlos EE: Prof. Arlindo Bittencourt Eixo Tecnológico: Gestão e

Leia mais

ANEXO I. DISCIPLINAS A SEREM OFERECIDAS PELO BiBEaD:

ANEXO I. DISCIPLINAS A SEREM OFERECIDAS PELO BiBEaD: ANEXO I DISCIPLINAS A SEREM OFERECIDAS PELO BiBEaD: DISCIPLINAS Ambientes, Serviços e Sistemas Informacionais Análise de Imagens (30h) Análise da Informação (30h) Bases Teóricas da Administração de Ambientes

Leia mais

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4

Sumário. Capítulo Breves Noções Históricas A Contabilidade no Brasil O Símbolo da Contabilidade...4 Sumário Capítulo 1 Breves Noções Históricas...1 1.1. Breves Noções Históricas...1 1.2. A Contabilidade no Brasil...3 1.3. O Símbolo da Contabilidade...4 Capítulo 2 Conceitos Iniciais...5 2.1. A Definição

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 3. PROVA OBJETIVA LÍNGUA PORTUGUESA E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS AGUARDE A ORDEM DO FISCAL PARA ABRIR ESTE CADERNO DE QUESTÕES.

CONCURSO PÚBLICO 3. PROVA OBJETIVA LÍNGUA PORTUGUESA E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS AGUARDE A ORDEM DO FISCAL PARA ABRIR ESTE CADERNO DE QUESTÕES. PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO CONCURSO PÚBLICO 3. PROVA OBJETIVA LÍNGUA PORTUGUESA E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Arquivista INSTRUÇÕES VOCÊ RECEBEU SUA FOLHA DE RESPOSTAS E ESTE CADERNO CONTENDO

Leia mais

PORTARIA No- 204, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2016

PORTARIA No- 204, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2016 PORTARIA No- 204, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2016 Define a Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde pública nos serviços de saúde públicos e privados em todo o território

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO CONCURSOS LEGISLATIVOS ÁREA ADMINISTRATIVA

CONTROLE DE CONTEÚDO CONCURSOS LEGISLATIVOS ÁREA ADMINISTRATIVA 1 Domínio da Ortografia Oficial. Emprego das Letras. Emprego da Acentuação Gráfica. 2 Estrutura, Formação e Representação das Palavras. 3 Emprego das Classes de Palavras. 4 Relações de coordenação e de

Leia mais

Gestão e prática educacional democrática

Gestão e prática educacional democrática Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de Educação Sociologia da Educação - I A - 2015/1 Eixo Escola e Cidadania Gestão e prática educacional democrática Vanessa Souza Pereira - Mestranda

Leia mais

Aspectos Jurídicos do Arquivamento Eletrônico de Documentos. José Henrique Barbosa Moreira Lima Neto

Aspectos Jurídicos do Arquivamento Eletrônico de Documentos. José Henrique Barbosa Moreira Lima Neto Aspectos Jurídicos do Arquivamento Eletrônico de Documentos José Henrique Barbosa Moreira Lima Neto Lei 8.159/91 Art. 2º Consideram-se arquivos, para os fins desta lei, os conjuntos de documentos produzidos

Leia mais

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul UEMS. Assistente Administrativo. Edital 003/2017

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul UEMS. Assistente Administrativo. Edital 003/2017 Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul UEMS Assistente Administrativo Edital 003/2017 MR057-2017 DADOS DA OBRA Título da obra: Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS Cargo: Assistente

Leia mais

Os Arquivos municipais: entre cidadania e a memória

Os Arquivos municipais: entre cidadania e a memória Os Arquivos municipais: entre cidadania e a memória Sandra Patrício 3 de Julho de 2015 Encontro de Arquivos da Administração Pública A função primordial dos arquivos Tabuinha de argila do período neo-assírio

Leia mais

PNRS A IMPORTÂNCIA DOS CONSÓRCIOS

PNRS A IMPORTÂNCIA DOS CONSÓRCIOS PNRS A IMPORTÂNCIA DOS CONSÓRCIOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS Consórcio público é uma pessoa jurídica criada por lei com a finalidade de executar a gestão associada de serviços públicos, onde

Leia mais

www.opiceblum.com.br O Marco Civil da Internet, Novas Aplicações, Riscos Legais e Oportunidades para o Setor Bancário Rubia Ferrão FONTES DE DIREITO CF LEIS CP, CC,CPC, CLT, CTN, CDC etc. Demais Atos Decretos,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Gabinete Civil da Governadoria Superintendência de Legislação.

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Gabinete Civil da Governadoria Superintendência de Legislação. GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Gabinete Civil da Governadoria Superintendência de Legislação. DECRETO Nº 6.119, DE 08 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre o exercício do cargo de Papiloscopista Policial do Quadro

Leia mais

I A LEI DE INTRODUÇÃO AO CÓDIGO CIVIL (LICC)

I A LEI DE INTRODUÇÃO AO CÓDIGO CIVIL (LICC) SUMÁRIO Agradecimentos... 19 Nota do autor... 21 Prefácio... 23 Capítulo I A LEI DE INTRODUÇÃO AO CÓDIGO CIVIL (LICC) 1. Introdução ao estudo do Direito... 25 2. Características, conteúdo e funções da

Leia mais

CONTEÚDO ESPECÍFICO AO CARGO DE NÍVEL E

CONTEÚDO ESPECÍFICO AO CARGO DE NÍVEL E CONTEÚDO ESPECÍFICO AO CARGO DE NÍVEL E BIBLIOTECÁRIO/DOCUMENTALISTA 1. Conceitos básicos de Biblioteconomia e Ciência da Informação; 2. Ética profissional, legislação; 3. Organização e administração de

Leia mais

RESOLUÇÃO-RDC Nº 47, DE 8 DE SETEMBRO DE 2009

RESOLUÇÃO-RDC Nº 47, DE 8 DE SETEMBRO DE 2009 RESOLUÇÃO-RDC Nº 47, DE 8 DE SETEMBRO DE 2009 Estabelece regras para elaboração, harmonização, atualização, publicação e disponibilização de bulas de medicamentos para pacientes e para profissionais de

Leia mais

exercitado redação Estudado REVISÕES Ponta da língua DISCIPLINA ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO:

exercitado redação Estudado REVISÕES Ponta da língua  DISCIPLINA ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO: www.estrategiasdeaprovacao.com.br Bibliografia DISCIPLINA 1 2 3 4 5 ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO: Estudado REVISÕES exercitado redação Ponta da língua bizu 1 Código de Ética Profissional do Servidor Público

Leia mais

Digitalização de documentos em fundos e coleções: acesso, metadados, autenticação e preservação

Digitalização de documentos em fundos e coleções: acesso, metadados, autenticação e preservação Digitalização de documentos em fundos e coleções: acesso, metadados, autenticação e preservação G M R S U F /F s/u a i re g o lo 17 l vo el F /20 i qu ani ar r A. D 2/M of 2 r P Para citar este material

Leia mais

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES Sandra Merlo Juliane dos Santos Bassi Jorge Alberto Soares Cruz RESUMO A Lei de Acesso à Informação visa garantir ao cidadão o acesso às informações

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 63-COU/UNICENTRO, DE 29 DE MAIO DE 2009. Altera o art. 2º e anexo da Resolução nº 037- COU/UNICENTRO, de 28 de dezembro de 2006, e dá outras providências. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Promotoria de Justiça de Água Boa

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Promotoria de Justiça de Água Boa NOTIFICANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO NOTIFICADO: PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ÁGUA BOA, Sr. MAURO ROSA DA SILVA NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA Nº 03/2016 (Simp nº 002493-005/2013) O MINISTÉRIO

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO ANVISA TÉCNICO ADMINISTRATIVO

CONTROLE DE CONTEÚDO ANVISA TÉCNICO ADMINISTRATIVO 1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da ortografia oficial. CONTROLE DE CONTEÚDO ANVISA TÉCNICO ADMINISTRATIVO LÍNGUA PORTUGUESA

Leia mais

Planos Municipais de Mobilidade Urbana

Planos Municipais de Mobilidade Urbana Planos Municipais de Mobilidade Urbana Plan Mob Como vou participar disso? Quanto terei que gastar? Mas o que isso significa?? Uma Breve Contextualização... Panorama Brasileiro da Política Urbana Constituição

Leia mais

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre o Fundo Municipal de Meio Ambiente do Município de Paranatinga. CAPÍTULO I Do Fundo Municipal de Meio Ambiente Art. 1º Fica instituído o Fundo Municipal de

Leia mais

IN SRT 16/13 - IN - Instrução Normativa SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO - SRT nº 16 de

IN SRT 16/13 - IN - Instrução Normativa SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO - SRT nº 16 de IN SRT 16/13 - IN - Instrução Normativa SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO - SRT nº 16 de 15.10.2013 D.O.U.: 16.10.2013 Dispõe sobre o depósito, registro e arquivo de convenções e acordos coletivos de

Leia mais

GESTÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO

GESTÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO GESTÃO DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO Aula 4 Descrição Arquivística. A normatização e as diretrizes para a elaboração de instrumentos de pesquisa. Instrumentos de pesquisa: como chegar a eles. As diferenças

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO UFMG / 2016

CONCURSO PÚBLICO UFMG / 2016 CONCURSO PÚBLICO UFMG / 2016 ARQUIVISTA LÍNGUA PORTUGUESA / LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO Antes de começar a fazer as provas: Verifique se este caderno contém provas de: Língua Portuguesa/

Leia mais

Sistema de Catalogação de Bens Culturais do Município de Nova Esperança-PR

Sistema de Catalogação de Bens Culturais do Município de Nova Esperança-PR Sistema de Catalogação de Bens Culturais do Município de Nova Esperança-PR Página 1 de 9 Como entender o Sistema de Catalogação de Bens Culturais do Município de Nova Esperança-PR Em 08 de julho de 2016

Leia mais

PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA RELATÓRIO

PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA RELATÓRIO PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA Projeto de Lei nº 058 de 17 de abril de 2013 AUTOR: Poder Executivo PARECER: Favorável, sem apresentação de emendas EMENTA: Cria o Arquivo Público do Executivo

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES TITULARES DE CARGO EFETIVO NO MUNICÍPIO DE CARAZINHO - PREVICARAZINHO EDITAL DO CONCURSO PÚBLICO N 01/2012

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES TITULARES DE CARGO EFETIVO NO MUNICÍPIO DE CARAZINHO - PREVICARAZINHO EDITAL DO CONCURSO PÚBLICO N 01/2012 ANEXO II PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS SUGERIDAS 1. CARGO AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS I - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO E COMUNICAÇÃO: Identificar as ideias principais de um texto, parágrafo, poesia ou letra musical.

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Língua Portuguesa Ortografia oficial... 19 Acentuação gráfica... 29 Flexão nominal e verbal... 32 Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Emprego de tempos, modos e aspectos verbais...

Leia mais

GESTÃO DE DOCUMENTOS: O GERENCIAMENTO DE ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS E A SUA RELEVÂNCIA PARA O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO.

GESTÃO DE DOCUMENTOS: O GERENCIAMENTO DE ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS E A SUA RELEVÂNCIA PARA O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO. GESTÃO DE DOCUMENTOS: O GERENCIAMENTO DE ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS E A SUA RELEVÂNCIA PARA O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO. FROTA, Marcus Vinicius Gomes 1 ; NETO, Francisco de Sousa Lima 2 ;CAMPOS, Lilian

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO DA CAERN COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR CARGO: ANALISTA AMBIENTAL PROGRAMA

CONCURSO PÚBLICO DA CAERN COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR CARGO: ANALISTA AMBIENTAL PROGRAMA CONCURSO PÚBLICO DA CAERN COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR CARGO: ANALISTA AMBIENTAL PROGRAMA 1 POLUIÇÃO E CONTROLE AMBIENTAL a- Crise ambiental b- Ética ambiental c- Meio ambiente e saúde Saúde e qualidade

Leia mais