15.1. Processos de contraordenação instaurados. Processos de contraordenação instaurados Decisões em processos de contraordenação instaurados

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "15.1. Processos de contraordenação instaurados. Processos de contraordenação instaurados Decisões em processos de contraordenação instaurados"

Transcrição

1 CONTRAORDENAÇÕES

2 15. Contraordenações Em 2016, a ANACOM recebeu 792 notícias de infração, que se juntaram aos 585 processos transitados do ano anterior, elevando assim para 1377 o número de processos em análise. Foram analisados 542 processos, trabalho que resultou na instauração de 223 processos de contraordenação Processos de contraordenação instaurados Entre os processos instaurados em 2016, destacam se, pela sua dimensão e complexidade, aqueles em que existem indícios de violação de deveres de informação sobre períodos de fidelização e da deliberação da ANACOM sobre os procedimentos de cessação dos contratos, bem como de práticas comerciais desleais, baseados em reclamações que foram objeto de fiscalização e outras diligências levadas a cabo pela ANACOM. No domínio da proteção dos utilizadores, salienta se também o processo instaurado ao prestador do serviço postal universal por incumprimentos relativos à densidade da rede postal e às ofertas mínimas de serviço 80. Destacam se ainda, pela sua expressão numérica, os processos instaurados por violações ao regime de instalação de ITED (Decreto Lei n.º 123/2009) e por violações ao regime de livre circulação, colocação no mercado e colocação em serviço dos equipamentos de rádio e terminais de telecomunicações (Decreto Lei n.º 192/2000), com origem em ações de fiscalização. Processos de contraordenação instaurados Gráfico 54. LCE - Prestação de informação 1% 2% 3% 1% 0% 0% LCE Práticas comerciais desleais Serv. postais - Prestação de informação 7% 4% 33% RTTE ITED Comércio eletrónico 7% CB Radiocomunicações Livro de reclamações 20% SUV - Serv. Postais SVA - SMS/Audiotexto 22% Fonte: ANACOM. Unidade: Percentagem (%). Nota: Foram instaurados 223 processos Decisões em processos de contraordenação instaurados Durante 2016 foram proferidas 572 decisões que puseram termo a processos abertos ou instaurados com base em notícias de infração que chegaram ao conhecimento da ANACOM por diferentes vias. 80 Sobre esta matéria, foi também apresentada ao Estado proposta de aplicação de multas contratuais aos CTT, nos termos da cláusula 27.ª do contrato de concessão do serviço postal universal celebrado entre o Estado Português e aquela empresa, tendo a audiência prévia da interessada sido efetuada, a pedido do Governo, pela ANACOM (e concluída já em 2017). As multas foram aplicadas pelo Estado em

3 Decisões em processos de contraordenação instaurados Tabela 33. Decisões em processos de contraordenação 572 Notícias de infração que não levaram à instauração de processo de contraordenação autónomo 319 Arquivamento liminar 295 Integração em processos pendentes, participações criminais e remessa a outras entidades 24 Aplicação de coima, sanção acessória ou declaração de perda de equipamentos 168 Decisões finais em processos instaurados 253 Admoestação 30 Absolvição/arquivamento 37 Apensação na decisão, decisões em processos sumaríssimos aceites e pagamentos voluntários que puseram termo ao processo 18 Relativamente às decisões proferidas, destacam se as seguintes: Decisão de aplicação de coima no valor de euros à NOS por práticas comerciais desleais baseadas na prestação de informação falsa para angariação de clientes e na prestação de informação falsa sobre a existência de períodos de fidelização em curso e sobre a obrigatoriedade de pagamento de penalidades que na realidade não existiam. O Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão (TCRS), por sentença transitada, reduziu aquela coima para 21 mil euros. Decisão de aplicação de coima no valor de 50 mil euros à MEO, por violação da decisão da ANACOM proferida a 14 de junho de 2012, que determinou a redução do preço de alguns circuitos na oferta de referência de circuitos alugados. Esta decisão foi impugnada, tendo o TCRS absolvido a arguida. A ANACOM recorreu da sentença. Decisão de aplicação de coima no valor de 50 mil euros à Cabovisão por violações ao disposto nos artigos 47.º e 48.º da Lei n.º 5/2004, de 10 de fevereiro, relativas à informação disponibilizada no sítio e nos contratos sobre períodos de fidelização. O TCRS, por sentença que se tornou definitiva, reduziu a coima aplicada para 30 mil euros. Decisão de aplicação de coima no valor de 38 mil euros à MEO, pela não inclusão na extranet de informações corretas sobre condutas e infraestruturas associadas, em violação do n.º 4 do artigo 26.º da Lei n.º 5/2004, de 10 de fevereiro. Esta decisão foi judicialmente impugnada e o TCRS reduziu a coima para 15 mil euros. A MEO e a ANACOM recorreram da sentença, tendo o Tribunal da Relação negado provimento aos recursos. Decisão de aplicação de coima no valor de 200 mil euros à MEO por incumprimento de obrigações que sobre ela impendem enquanto prestadora do SU de postos públicos. A decisão foi judicialmente impugnada, tendo o TCRS absolvido a arguida. A ANACOM e o Ministério Público recorreram para o Tribunal da Relação de Lisboa. Decisão de aplicação de coima no valor de 5 mil euros à Vodafone Portugal, por incumprimento, quanto a um assinante, da obrigação prevista no n.º 2 do artigo 52.º da Lei n.º 5/2004, de 10 de fevereiro, relativa ao pré aviso de suspensão do serviço. Esta decisão foi judicialmente impugnada, tendo o TCRS, por sentença que se tornou definitiva, confirmado a decisão da ANACOM. Decisões de aplicação de três coimas de 15 mil euros, uma à Cabovisão e duas à NOS, bem como de uma coima de 5500 euros à Atena T e ainda de uma coima de 8500 euros à Mundio Mobile (Portugal), por incumprimento da obrigação de prestar informações à ANACOM. A Cabovisão impugnou a decisão da ANACOM e o TCRS, por sentença transitada em julgado, reduziu a coima aplicada para 8 mil euros. A NOS recorreu das decisões da ANACOM e o TCRS reduziu uma das coimas para 5 mil euros e suspendeu a execução de 2500 euros por dois anos. A ANACOM recorreu desta sentença e o Tribunal da Relação decidiu fixar a coima em 7500 euros. A outra coima foi reduzida pelo TCRS para euros e suspendida a metade, por três anos. A ANACOM recorreu desta sentença. A decisão 137

4 de aplicação de coima à Atena T tornou se definitiva, por não ter sido impugnada. A Mundio Mobile impugnou a decisão da ANACOM, tendo o TCRS rejeitado o recurso por intempestividade. Decisão de aplicação de coima de 14 mil euros à Mundio Mobile (Portugal) por incumprimento de obrigações previstas no Regulamento de Portabilidade e de obrigações de prestar informações à ANACOM. Esta decisão foi impugnada e o TCRS confirmou a coima aplicada pela ANACOM. A arguida recorreu e o Tribunal da Relação negou provimento ao recurso. Decisão de aplicação de coima no valor de 7500 euros à Go4mobility por incumprimento da obrigação de envio de mensagem informativa completa prevista no artigo 9.º A n.º 1 e 2 Decreto-Lei n.º 177/99, de 21 de maio. Esta decisão foi impugnada. Duas decisões de aplicação de coimas por violação da obrigação de disponibilização imediata do livro de reclamações: uma coima de 25 mil euros à NOS e uma coima de 18 mil euros à Cabovisão. A NOS recorreu da decisão da ANACOM e o TCRS reduziu a coima para 22 mil euros. Apresentado recurso desta sentença, o Tribunal da Relação manteve a decisão recorrida. A Cabovisão impugnou a decisão e o TCRS, por sentença transitada em julgado, reduziu a coima aplicada para 8 mil euros. Duas decisões de aplicação de coimas por violação de obrigações previstas no regime jurídico aplicável à prestação de serviços de promoção, informação e apoio aos consumidores e utentes através de centros telefónicos de relacionamento (call centers) (Decreto Lei n.º 134/2009, de 2 de junho): uma no valor de 5500 euros à MEO; e uma de coima de 7250 euros à Vodafone Portugal. A MEO impugnou a decisão e o TCRS confirmou a coima aplicada pela ANACOM. A Vodafone Portugal impugnou a decisão e o mesmo TCRS mandou reformular a decisão proferida pela ANACOM. Em matéria de infraestruturas de telecomunicações em edifícios, foram aplicadas a empresas prestadoras de serviços de comunicações eletrónicas as seguintes coimas: n.º 4 do artigo 76.º do Decreto Lei n.º 123/2009, de 21 de maio, na redação que lhe foi dada pela Lei n.º 47/2013, de 10 de julho. A decisão de aplicação de coima à MEO foi impugnada, tendo o TCRS confirmado a decisão da ANACOM. A arguida recorreu para o Tribunal da Relação. A NOS AÇORES impugnou a decisão, mas o TCRS confirmou a decisão da ANACOM. A NOS impugnou a decisão. Coimas de 7 mil euros e de euros à MEO e de 20 mil euros à Vodafone Portugal, por violações da obrigação de não dificultar ou impedir a utilização das ITED por parte de outras empresas de comunicações eletrónicas, prevista no n.º 4 do artigo 63.º do Decreto-Lei n.º 123/2009, de 21 de maio, na redação que lhe foi dada pela Lei n.º 47/2013, de 10 de julho. Em relação à coima de 7 mil euros, o TCRS confirmou a decisão da ANACOM e a arguida recorreu para o Tribunal da Relação. Relativamente à coima de euros, o TCRS, por sentença transitada em julgado, absolveu a MEO. Quanto à multa à Vodafone Portugal, a arguida impugnou a decisão, tendo o TCRS confirmado a coima aplicada pela ANACOM. Relevam se ainda as 10 decisões que sancionaram o incumprimento de várias obrigações previstas no regime de livre circulação, colocação no mercado e colocação em serviço dos equipamentos de rádio e terminais de telecomunicações. Foram aplicadas à Worten várias coimas: euros (confirmada por acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa transitado em julgado); euros (reduzida pelo TCRS para 18 mil euros e pelo Tribunal da Relação para 9 mil euros); euros (reduzida pelo TCRS para 5200 euros, tendo a ANACOM recorrido da sentença); e euros (substituída por uma admoestação pelo TCRS, tendo a ANACOM recorrido da sentença). Foi ainda aplicada uma coima de 15 mil euros à Cofre do Mundo (tendo o TCRS julgado parcialmente procedente o recurso da arguida e aplicado, por sentença transitada em julgado, apenas uma admoestação e sanções acessórias); uma coima de 13 mil euros à Databox (que se tornou definitiva); duas coimas à Rádio Popular, uma de 17 mil euros (que se tornou definitiva) e outra de euros (impugnada); uma coima de euros à Beyond Fresh (o TCRS manteve a decisão da ANACOM e a arguida recorreu para o Tribunal da Relação); e uma coima de euros à Niposom (impugnada). Coima de 7 mil euros à MEO, de 8500 euros à NOS Açores e de 8 mil euros à NOS, por violações da obrigação de apenas ligar as ITED às redes públicas de comunicações após a emissão do termo de responsabilidade de execução da instalação, prevista no Coimas e custas aplicadas Em processos de contraordenação instaurados foram proferidas 253 decisões, nas quais foram aplicadas coimas no valor total de ,51 euros. 138

5 Coimas e custas aplicadas Tabela 34. Coimas e custas aplicadas Coimas aplicadas ,51 Custas aplicadas ,90 Pagamentos voluntários pelo mínimo , Impugnação judicial de decisões da ANACOM Em 2016 foram interpostos 42 recursos de impugnação judicial de decisões da ANACOM e decididos 32. Em oito processos, as decisões foram mantidas na íntegra e em 17 processos apenas em parte. As sanções aplicadas pela ANACOM foram revogadas em cinco processos Processos pendentes No fim de 2016, estavam em análise e instrução na ANACOM, 805 processos em fase anterior à decisão administrativa e estavam pendentes 585 processos em fase posterior à decisão administrativa, o que totaliza uma pendência de 1390 processos. 139

6

Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas (CTOC) Formação à Distância

Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas (CTOC) Formação à Distância Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas (CTOC) Formação à Distância CURSO DIS1209 1 - OBJECTIVOS: Curso: INFRACÇÕES TRIBUTÁRIAS O curso de Infracções Tributárias tem como objectivo dar conhecer aos TOC

Leia mais

DECRETO N.º 458/XII. Décima quarta alteração ao Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 114/94, de 3 de maio

DECRETO N.º 458/XII. Décima quarta alteração ao Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 114/94, de 3 de maio DECRETO N.º 458/XII Décima quarta alteração ao Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 114/94, de 3 de maio A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição,

Leia mais

Deliberação ERC/2016/106 (OUT-I-PC)

Deliberação ERC/2016/106 (OUT-I-PC) Deliberação ERC/2016/106 (OUT-I-PC) Processo Contraordenacional ERC/10/2014/726 - Participação contra Jornal O Mirante por falta do livro de reclamações no jornal Lisboa 4 de maio de 2016 Conselho Regulador

Leia mais

Reclamações sobre serviços de comunicações

Reclamações sobre serviços de comunicações Reclamações sobre serviços de comunicações Comunicações eletrónicas Serviços postais Análise do ano 2015 Data de publicação: 5 de maio de 2016 Índice 1. Sumário... 3 2. Evolução das reclamações... 4 3.

Leia mais

Contraordenações Rodoviárias Advogados

Contraordenações Rodoviárias Advogados Francisco Marques Vieira Santa Maria da Feira 18 de setembro de 2015 Contraordenações Rodoviárias Advogados Defesa do Arguido Impugnação Judicial Recurso 2 Dinâmica do Processo Fiscalização Auto de notícia

Leia mais

Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro [1] Código da Estrada ª Edição. Atualização nº 1

Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro [1] Código da Estrada ª Edição. Atualização nº 1 Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro [1] Código da Estrada 2015 8ª Edição Atualização nº 1 1 [1] Código do Trabalho CÓDIGO DA ESTRADA Atualização nº 1 ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA EDITOR EDIÇÕES

Leia mais

GUIA PRÁTICO ATENDIMENTO PARA CONTRA-ORDENAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO ATENDIMENTO PARA CONTRA-ORDENAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO ATENDIMENTO PARA CONTRA-ORDENAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Atendimento para Contra-Ordenações (CO1 v1.01) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

Regime Contraordenacional

Regime Contraordenacional Ficha Técnica Autor: (DGSS) - Divisão dos Instrumentos Informativos - Direção de Serviços da Definição de Regimes Editor: DGSS Conceção Gráfica: DGSS / Direção de Serviços de Instrumentos de Aplicação

Leia mais

ICP Autoridade Nacional de Comunicações (ICP-ANACOM) Terminologia comum no âmbito da informação. pré-contratual e contratual

ICP Autoridade Nacional de Comunicações (ICP-ANACOM) Terminologia comum no âmbito da informação. pré-contratual e contratual ICP Autoridade Nacional de Comunicações (ICP-ANACOM) Terminologia comum no âmbito da informação pré-contratual e contratual Nota justificativa Na sequência da consulta pública sobre as Opções no âmbito

Leia mais

Regime Contraordenacional

Regime Contraordenacional Ficha Técnica Título Autor de Segurança Social Regime Contraordenacional Conceção gráfica Edição Direção de Serviços de Instrumentos de Aplicação http://www.seg-social.pt/dgss-direccao-geral-da-seguranca-social

Leia mais

RELATÓRIO PERIÓDICO. 1 - Acções Laborais I II III I II I II III A Acções Laborais

RELATÓRIO PERIÓDICO. 1 - Acções Laborais I II III I II I II III A Acções Laborais RELATÓRIO PERIÓDICO COMARCA DE: NOME DO MAGISTRADO: PERÍODO A QUE RESPEITA: DATA: CÍRCULO DE 1 - Acções Laborais Processos Conciliações Acções Arquivamento Acções Recebidos Pré-Judiciais Propostas Pedido

Leia mais

Serviço postal universal. Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas

Serviço postal universal. Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas Serviço postal universal Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas 20 de janeiro de 2017 Sector Postal em Portugal Abril 2012: liberalização plena do sector Parte do tráfego que antes era reservado

Leia mais

Inspeções e contraordenações

Inspeções e contraordenações Inspeções e contraordenações A empresa pode ser objeto de inspeções e da aplicação de contraordenações. Depois de ser notificada da aplicação destas, a sua resposta pode variar em função do tipo de infração

Leia mais

Memorando Semestral. Ação do Ministério Público no Distrito Judicial de Lisboa (Área Penal)

Memorando Semestral. Ação do Ministério Público no Distrito Judicial de Lisboa (Área Penal) Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa Memorando Semestral 1.º Semestre 2016 Ação do Ministério Público no Distrito Judicial de Lisboa (Área Penal) 1. Apresentação Pretende-se com este Memorando fazer

Leia mais

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE LISBOA

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE LISBOA Processo n.'' 204/ 13.6YUSTR.L1-3.^ Secção Relator: Carlos Rodrigues de Almeida Acordam, em conferência, no Tribunal da Relação de Lisboa I - RELATÓRIO 1 - No dia 11 de Março de 2015, foi proferido nestes

Leia mais

Licenciamento da Atividade de Arrumador de Automóveis

Licenciamento da Atividade de Arrumador de Automóveis Capítulo 465 Licenciamento da Atividade de Arrumador de Automóveis MR.465.01.Vers.1.0.b Página 1 de 13 Conteúdo PREÂMBULO... 4 CAPÍTULO I - ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 5 Artigo 1.º Lei habilitante... 5 Artigo

Leia mais

ITED/ITUR- regime jurídico. Nuno Castro Luís Direção de Fiscalização

ITED/ITUR- regime jurídico. Nuno Castro Luís Direção de Fiscalização ITED/ITUR- regime jurídico Nuno Castro Luís Direção de Fiscalização infraestruturas de telecomunicações em edifícios Infraestruturas de telecomunicações em loteamentos, urbanizações e conjunto de edifícios

Leia mais

Estabelece o regime contra-ordenacional do Regulamento de Segurança de Barragens aprovado pelo Decreto-Lei n.º 344/2007, de 15 de Outubro

Estabelece o regime contra-ordenacional do Regulamento de Segurança de Barragens aprovado pelo Decreto-Lei n.º 344/2007, de 15 de Outubro DECRETO N.º 268/X Estabelece o regime contra-ordenacional do Regulamento de Segurança de Barragens aprovado pelo Decreto-Lei n.º 344/2007, de 15 de Outubro A Assembleia da República decreta, nos termos

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 336/XII. Exposição de Motivos

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 336/XII. Exposição de Motivos Proposta de Lei n.º 336/XII Exposição de Motivos A presente proposta de lei destina-se a alterar o Código da Estrada, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 114/94, de 3 de maio, implementando o regime da carta

Leia mais

Juros de mora e prestação de garantia

Juros de mora e prestação de garantia 16-05-12- Juros de mora e prestação de garantia Com vista à uniformização de procedimentos, a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) veio prestar alguns esclarecimentos sobre o regime de prestação de garantia,

Leia mais

Realização de Acampamentos Ocasionais

Realização de Acampamentos Ocasionais Capítulo 470 Realização de Acampamentos Ocasionais MR.470.01.Vers.1.0.b Página 1 de 11 Conteúdo PREÂMBULO... 3 CAPÍTULO I - ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 4 Artigo 1.º Lei habilitante... 4 Artigo 2.º Âmbito e

Leia mais

Alterações ao Código da Estrada

Alterações ao Código da Estrada Alterações ao Código da Estrada Decreto-Lei nº 116/2015, de 28 de Agosto, publicada no Diário da República nº 168, Iª Série A Décima quarta alteração ao Código da Estrada aprovado pelo Decreto-Lei n.º

Leia mais

Regulamento de Comunicação de Irregularidades (Whistleblowing)

Regulamento de Comunicação de Irregularidades (Whistleblowing) Regulamento de Comunicação de Irregularidades (Whistleblowing) REGULAMENTO DE COMUNICAÇÃO DE IRREGULARIDADES 1 Princípios Gerais A Caixa Económica Montepio Geral, nos termos do Regime Geral das Instituições

Leia mais

GUIA PRÁTICO PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE NÃO APLICAÇÃO DE SANÇÕES

GUIA PRÁTICO PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE NÃO APLICAÇÃO DE SANÇÕES GUIA PRÁTICO PEDIDO DE DECLARAÇÃO DE NÃO APLICAÇÃO DE SANÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/6 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pedido de Declaração de não Aplicação

Leia mais

Conteúdo mínimo a incluir nos contratos para a prestação de serviços de comunicações electrónicas

Conteúdo mínimo a incluir nos contratos para a prestação de serviços de comunicações electrónicas http://www.anacom.pt/template31.jsp?categoryid=208622 Conteúdo mínimo a incluir para a prestação de serviços Elementos a incluir Identidade e endereço do fornecedor Serviços fornecidos Identificação do

Leia mais

PROMOTORIA DE JUSTIÇA DO CONSUMIDOR Rua Riachuelo, o andar CEP fone /fax São Paulo Capital

PROMOTORIA DE JUSTIÇA DO CONSUMIDOR Rua Riachuelo, o andar CEP fone /fax São Paulo Capital 1 PORTARIA DE INQUÉRITO CIVIL Indiciados: CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL CBF E SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA - STJD CONSIDERANDO que a 4ª Comissão Disciplinar do STJD Superior Tribunal de

Leia mais

Regulação do mercado dos serviços postais

Regulação do mercado dos serviços postais Regulação do mercado dos serviços postais PROJEP / DIREITO DAS COMUNICAÇÕES Lisboa Agostinho Franco 24 setembro 2013 Liberalização do sector postal: desafios regulatórios Regulação dos preços do SU Regulação

Leia mais

SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM

SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM REGISTO PARA O EXERCÍCIO DA ATIVIDADE Pessoa Singular matriculada como Comerciante em Nome Individual (Decreto-Lei n.º 177/99, de 21 de maio,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO GERAL E FINANÇAS ~ CONVITE ~

DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO GERAL E FINANÇAS ~ CONVITE ~ DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO GERAL E FINANÇAS DESPORTO E TEMPOS LIVRES PISCINAS MUNICIPAIS AO AR LIVRE DE SOURE CONTRATAÇÃO DE 1 PRESTADOR DE SERVIÇOS NA MODALIDADE DE TAREFA (UM NADADOR SALVADOR) ~ CONVITE

Leia mais

TMDP Taxa Municipal de Direitos de Passagem. Comissão Parlamentar de Economia e Obras Públicas

TMDP Taxa Municipal de Direitos de Passagem. Comissão Parlamentar de Economia e Obras Públicas TMDP Taxa Municipal de Direitos de Passagem Comissão Parlamentar de Economia e Obras Públicas TMDP Taxa Municipal de Direitos de Passagem Origem e regime da TMDP Questões suscitadas pelo regime da TMDP

Leia mais

INFORME SIMERJ ACORDÃO RELATÓRIO DO ESCRITÓRIO CONTRATADO SÉRGIO BERMUDES

INFORME SIMERJ ACORDÃO RELATÓRIO DO ESCRITÓRIO CONTRATADO SÉRGIO BERMUDES INFORME SIMERJ ACORDÃO RELATÓRIO DO ESCRITÓRIO CONTRATADO SÉRGIO BERMUDES 1. Processo nº 0068400-33.2009.5.01.0023 (23ª Vara do obrigação de fazer decorrente do Dissídio Coletivo 138/98, que deferiu o

Leia mais

AUTORIZAÇÃO N.º ICP ANACOM - 2/ SP

AUTORIZAÇÃO N.º ICP ANACOM - 2/ SP AUTORIZAÇÃO N.º ICP ANACOM - 2/2012 - SP O Vice-Presidente do Conselho de Administração do ICP-Autoridade Nacional de Comunicações (ICP-ANACOM), decide, nos termos do artigo 5.º do Decreto-Lei n.º 150/2001,

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA PARA AS INSTALAÇÕES DA DGSS PARTE I CÁUSULAS JURÍDICAS

CADERNO DE ENCARGOS AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA PARA AS INSTALAÇÕES DA DGSS PARTE I CÁUSULAS JURÍDICAS CADERNO DE ENCARGOS AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA PARA AS INSTALAÇÕES DA DGSS Referência: Manutenção das instalações - DGSS/2014 PARTE I CÁUSULAS JURÍDICAS Cláusula 1ª Objeto

Leia mais

Anexo I Modelo de declaração

Anexo I Modelo de declaração Anexo I Modelo de declaração [a que se refere a alínea a) do n.º 1 do Artigo 57.º] 1.... (nome, número de documento de identificação e morada), na qualidade de representante legal de (1)...(firma, número

Leia mais

CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ÍNDICE GERAL E DE PROCESSO TRIBUTÁRIO

CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ÍNDICE GERAL E DE PROCESSO TRIBUTÁRIO CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ÍNDICE GERAL E DE PROCESSO TRIBUTÁRIO DECRETO-LEI N.º 433/99, DE ÍNDICE 26 DE OUTUBRO Art. VOLUME I Abreviaturas utilizadas... 21 Prefácio à 6.ª edição... 25 Prefácio à 5.ª edição...

Leia mais

DECRETO N.º 44/XIII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1.

DECRETO N.º 44/XIII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1. DECRETO N.º 44/XIII Combate as formas modernas de trabalho forçado, procedendo à décima primeira alteração ao Código do Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de fevereiro, à quinta alteração ao

Leia mais

7ª e 8ª horas: Acompanhe os processos do SINTEC X BB na justiça PROCESSOS FÍSICOS

7ª e 8ª horas: Acompanhe os processos do SINTEC X BB na justiça PROCESSOS FÍSICOS 7ª e 8ª horas: Acompanhe os processos do SINTEC X BB na justiça PROCESSOS FÍSICOS PROCESSOS CARGOS OBSERVAÇÕES ANDAMENTO ÚLTIMO ANDAMENTO 02171-2012-801 FÍSICO 02163-2012-801 FÍSICO ANALISTA A UNIDADA

Leia mais

Relatório. Relatório de Consulta Pública Procedimentos de avaliação das ITED 3ª edição, e das ITUR 2ª edição. pág. 1

Relatório. Relatório de Consulta Pública Procedimentos de avaliação das ITED 3ª edição, e das ITUR 2ª edição. pág. 1 Relatório Procedimento prévio de Consulta Pública sobre os projetos de procedimentos de avaliação das ITED 3ª edição, e das ITUR 2ª edição, nos termos do artigo 105º, do Decreto-Lei nº 123/2009, de 21

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL PARA REALIZAÇÃO DE LEILÕES

REGULAMENTO MUNICIPAL PARA REALIZAÇÃO DE LEILÕES REGULAMENTO MUNICIPAL PARA REALIZAÇÃO DE LEILÕES (Aprovado na 24ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal realizada em 16 de Dezembro de 2003, na 2ª Reunião da 5ª Sessão Ordinária de Assembleia Municipal,

Leia mais

Análise do impacto da alteração da Lei nº 23/96, Lei dos serviços públicos essenciais, nas comunicações electrónicas e nos serviços postais

Análise do impacto da alteração da Lei nº 23/96, Lei dos serviços públicos essenciais, nas comunicações electrónicas e nos serviços postais http://www.anacom.pt/template31.jsp?categoryid=277142 Deliberação de 21.5.2008 Análise do impacto da alteração da Lei nº 23/96, Lei dos serviços públicos essenciais, nas comunicações electrónicas e nos

Leia mais

Perguntas & Respostas

Perguntas & Respostas A AUTORIDADE DA CONCORRÊNCIA CONDENA CARTEL NO SECTOR DOS IMPRESSOS E FORMULÁRIOS COMERCIAIS Perguntas & Respostas 1. Quais as empresas condenadas e respetivas coimas? A Autoridade da Concorrência concluiu

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE DECISÃO DE CONTRAORDENAÇÃO

DIVULGAÇÃO DE DECISÃO DE CONTRAORDENAÇÃO DIVULGAÇÃO DE DECISÃO DE CONTRAORDENAÇÃO Processo de contraordenação da CMVM n.º: 49/2010 Arguidos: Tipo de infração: PAI Proteção e Apoio ao Investidor ITEM Integridade e Transparência e Equidade do Mercado

Leia mais

DECRETO N.º 36/X. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea d) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1.

DECRETO N.º 36/X. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea d) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1. DECRETO N.º 36/X AUTORIZA O GOVERNO A LEGISLAR EM MATÉRIA DE DIREITOS DOS CONSUMIDORES DE SERVIÇOS FINANCEIROS, COMUNICAÇÕES COMERCIAIS NÃO SOLICITADAS, ILÍCITOS DE MERA ORDENAÇÃO SOCIAL NO ÂMBITO DA COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

I CONGRESSO INTERNACIONAL CBMA DE ARBITRAGEM ARBITRAGEM ENVOLVENDO A ACTIVIDADE PÚBLICA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A EXPERIÊNCIA PORTUGUESA

I CONGRESSO INTERNACIONAL CBMA DE ARBITRAGEM ARBITRAGEM ENVOLVENDO A ACTIVIDADE PÚBLICA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A EXPERIÊNCIA PORTUGUESA I CONGRESSO INTERNACIONAL CBMA DE ARBITRAGEM ARBITRAGEM ENVOLVENDO A ACTIVIDADE PÚBLICA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A EXPERIÊNCIA PORTUGUESA Pedro Leite Alves Jardim, Sampaio, Magalhães e Silva e Associados

Leia mais

Conteúdo mínimo a incluir nos contratos para a prestação de serviços de comunicações electrónicas

Conteúdo mínimo a incluir nos contratos para a prestação de serviços de comunicações electrónicas http://www.anacom.pt/template15.jsp?categoryid=151642 Conteúdo mínimo a incluir nos s para a prestação de serviços Elementos a incluir nos s Identidade e endereço do fornecedor Serviços fornecidos Identificação

Leia mais

CIRCULAR. Recomendação e Aviso Público - Publicidade - Informações substanciais ("letras pequenas")

CIRCULAR. Recomendação e Aviso Público - Publicidade - Informações substanciais (letras pequenas) CIRCULAR N/REFª: 100/2015 DATA: 14/12/2015 Assunto: Recomendação e Aviso Público - Publicidade - Informações substanciais ("letras pequenas") Exmos. Senhores, A solicitação da Direcção Geral do Consumidor,

Leia mais

Alterações à LCE. Audição Assembleia da República. Comissão Economia, Inovação e Obras Públicas. 2 de Novembro 2016

Alterações à LCE. Audição Assembleia da República. Comissão Economia, Inovação e Obras Públicas. 2 de Novembro 2016 Alterações à LCE Audição Assembleia da República Comissão Economia, Inovação e Obras Públicas 2 de Novembro 2016 Duração de contratos e períodos de fidelização Distribuição da duração dos contratos 13,4%

Leia mais

Protecção de Dados na Informação de Saúde

Protecção de Dados na Informação de Saúde Protecção de Dados na Informação de Saúde Proteção de Dados um Direito Fundamental Evolução na Europa Linhas Directrizes da OCDE(1973) Convenção 108 do Conselho da Europa (1981); Diretiva 95/46/CE Carta

Leia mais

Código de Processo Civil

Código de Processo Civil Lei nº 7/2009, de 12 de Fevereiro [1] Código de Processo Civil 2011 22ª Edição Actualização nº 2 1 [1] Código do Trabalho CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL Actualização nº 2 ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA

Leia mais

MODELO DE DECLARAÇÃO A QUE SE REFERE A ALÍNEA A) DO Nº 2 DO ARTIGO 10

MODELO DE DECLARAÇÃO A QUE SE REFERE A ALÍNEA A) DO Nº 2 DO ARTIGO 10 MODELO DE DECLARAÇÃO A QUE SE REFERE A ALÍNEA A) DO Nº 2 DO ARTIGO 10 1 -... (nome, número de identificação, NIF e morada), tendo tomado inteiro e perfeito conhecimento do caderno de encargos relativo

Leia mais

Sanções laborais aplicáveis à empresa

Sanções laborais aplicáveis à empresa Sanções laborais aplicáveis à empresa São de vários tipos as sanções aplicáveis às empresas, decorrentes da violação de regras que impõem comportamentos em matéria laboral. A violação de direitos ou o

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS REFERÊNCIA E DURAÇÃO 90 MINUTOS

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS REFERÊNCIA E DURAÇÃO 90 MINUTOS 1. O direito de explorar os jogos de fortuna ou azar em Portugal é reservado ao Estado. a) Esta afirmação é verdadeira. b) Esta afirmação é parcialmente verdadeira, porque esse direito é também reservado

Leia mais

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos)

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) A Assembleia da República decreta, nos termos do artigo 244.o da Lei Constitucional n.o

Leia mais

Resolução Alternativa de Litígios

Resolução Alternativa de Litígios Resolução Alternativa de Litígios - PERGUNTAS FREQUENTES - 1. O QUE SÃO ENTIDADES DE RESOLUÇÃO ALTERNATIVA DE LITÍGIOS DE CONSUMO (ENTIDADES RAL)? São as entidades autorizadas a efetuar a mediação, conciliação

Leia mais

Códigos Penal e Processo Penal Col. Legislação

Códigos Penal e Processo Penal Col. Legislação COLEÇÃO LEGISLAÇÃO Atualizações Online orquê as atualizações aos livros da COLEÇÃO LEGISLAÇÃO? No panorama legislativo nacional é frequente a publicação de novos diplomas legais que, regularmente, alteram

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE PROPAGANDA POLÍTICA E ELEITORAL

REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE PROPAGANDA POLÍTICA E ELEITORAL REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE PROPAGANDA POLÍTICA E ELEITORAL NOTA JUSTIFICATIVA O art.º 37.º da Constituição da República Portuguesa preceitua sobre a liberdade de expressão, garantindo a todos o direito

Leia mais

OBSERVATÓRIO TMT & PI DEZEMBRO 2015

OBSERVATÓRIO TMT & PI DEZEMBRO 2015 Página 1 de 5 OBSERVATÓRIO TMT & PI DEZEMBRO 2015 ANACOM: Cibersegurança A Comissão Europeia, o Parlamento Europeu e o Conselho Europeu chegaram a acordo sobre a proposta de Diretiva NIS (rede e segurança

Leia mais

Portaria n.º 286/2012 de 20 de setembro

Portaria n.º 286/2012 de 20 de setembro Portaria n.º 286/2012 de 20 de setembro A presente portaria vem alterar as Portarias n.os 1416-A/2006, de 19 de dezembro, 1594/2007, de 17 de dezembro, 622/2008, de 18 de julho, 1513/2008, de 23 de dezembro,

Leia mais

SISTEMA ELETRÓNICO EUROPEU DE PORTAGEM (SEEP) PROCEDIMENTO DE REGISTO DE FORNECEDOR SEEP PORTUGAL. Versão de dezembro de 2014

SISTEMA ELETRÓNICO EUROPEU DE PORTAGEM (SEEP) PROCEDIMENTO DE REGISTO DE FORNECEDOR SEEP PORTUGAL. Versão de dezembro de 2014 SISTEMA ELETRÓNICO EUROPEU DE PORTAGEM (SEEP) PROCEDIMENTO DE REGISTO DE FORNECEDOR SEEP PORTUGAL (EETS PROVIDER REGISTRATION PROCEDURE - PORTUGAL) Versão 1.0 31 de dezembro de 2014 Nos termos da Decisão

Leia mais

OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. Tribunal Constitucional, seminário 2013

OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. Tribunal Constitucional, seminário 2013 OS RECURSOS DE INCONSTITUCIONALIDADE PARA O TRIBUNAL CONSTITUCIONAL S Plano de apresentação S I. INTRODUÇÃO S II. RECURSO ORDINÁRIO DE INCONSTITUCIONALIDADE S III. RECURSO EXTRAORDINÁRIO S IV. REGIME COMPARADO

Leia mais

Direção-geral da Administração da Justiça

Direção-geral da Administração da Justiça Centro de Formação de Funcionários de Justiça Direção-geral da Administração da Justiça Introdução Constitui contraordenação todo o facto ilícito e censurável que preencha um tipo legal no qual se comine

Leia mais

Processo de arbitragem n.º 490/2014. Sentença

Processo de arbitragem n.º 490/2014. Sentença Processo de arbitragem n.º 490/2014 Demandante: A Demandada: B Árbitro único: Jorge Morais Carvalho Sentença I Processo 1. O processo correu os seus termos em conformidade com o Regulamento do Centro Nacional

Leia mais

Comunicações eletrónicas A Proteção dos utilizadores. Encontro Nacional de Centros de Informação Autárquica ao Consumidor

Comunicações eletrónicas A Proteção dos utilizadores. Encontro Nacional de Centros de Informação Autárquica ao Consumidor A Proteção dos utilizadores Encontro Nacional de Centros de Informação Autárquica ao Consumidor DEZEMBRO 2014 ÍNDICE Competências da ANACOM Reclamações em números Assuntos mais reclamados O Portal do Consumidor

Leia mais

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES SEÇÃO I MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES GERÊNCIA-GERAL DE FISCALIZAÇÃO ESCRITÓRIO REGIONAL NA BAHIA DESPACHOS DO GERENTE O GERENTE DO ESCRITÓRIO REGIONAL DA BAHIA E SERGIPE DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES,

Leia mais

MANDADO DE SEGURANÇA Nº / DF

MANDADO DE SEGURANÇA Nº / DF Procuradoria Geral da República Nº 8636 RJMB / pc MANDADO DE SEGURANÇA Nº 29.959 / DF RELATOR : Ministro CELSO DE MELLO IMPETRANTE : Caixa de Assistência dos Empregados de Furnas e Eletronuclear CAEFE

Leia mais

Decisão sobre a avaliação dos Custos Líquidos decorrentes da prestação do Serviço Universal

Decisão sobre a avaliação dos Custos Líquidos decorrentes da prestação do Serviço Universal http://www.anacom.pt/template31.jsp?categoryid=274322 Deliberação de 30.1.2008 Decisão sobre a avaliação dos Custos Líquidos decorrentes da prestação do Serviço Universal Considerando que: (a) Nos termos

Leia mais

Código de Processo do Trabalho

Código de Processo do Trabalho DECRETO-LEI Nº 398/98, DE 17 DE DEZEMBRO Código de Processo do Trabalho 2013 9ª Edição Actualização nº 1 1 LEI GERAL TRIBUTÁRIA CÓDIGO DE PROCESSO DO TRABALHO Actualização nº 1 EDITOR EDIÇÕES ALMEDINA,

Leia mais

Código de Conduta do Comercializador de Último Recurso de Gás Natural

Código de Conduta do Comercializador de Último Recurso de Gás Natural Código de Conduta do Comercializador de Último Recurso de Gás Natural A EDP Gás Serviço Universal, na observância dos Valores do Grupo EDP, designadamente de Transparência, Rigor, Integridade, Ética, Confiança,

Leia mais

REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO MUNICÍPIO DE AZAMBUJA

REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO MUNICÍPIO DE AZAMBUJA MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO MUNICÍPIO DE AZAMBUJA Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal

Leia mais

Deliberação ERC/2016/93 (PROG-TV)

Deliberação ERC/2016/93 (PROG-TV) Deliberação ERC/2016/93 (PROG-TV) Incumprimento do Dever de informação do serviço de programas SPORTING TV do operador SPORTING COMUNICAÇÃO e PLATAFORMAS, S.A. Lisboa 20 de abril de 2016 Conselho Regulador

Leia mais

Sumários de Acórdãos do. Tribunal Constitucional. Direito Civil

Sumários de Acórdãos do. Tribunal Constitucional. Direito Civil 2013 Sumários de Acórdãos do Tribunal Constitucional Direito Civil Centro Informático 2014 ADVERTÊNCIA O texto aqui apresentado foi disponibilizado antes da publicação, pelo que pode não coincidir com

Leia mais

1. O que são serviços de valor acrescentado baseados no envio de mensagem?

1. O que são serviços de valor acrescentado baseados no envio de mensagem? PERGUNTAS FREQUENTES (FAQ) SERVIÇOS DE VALOR ACRESCENTADO BASEADOS NO ENVIO DE MENSAGEM 1. O que são serviços de valor acrescentado baseados no envio de mensagem? Os serviços de valor acrescentado baseados

Leia mais

Título: Regime penal de corrupção no comércio internacional e no sector privado

Título: Regime penal de corrupção no comércio internacional e no sector privado Título: Regime penal de corrupção no comércio internacional e no sector privado Autor: Eurico Santos, Advogado Correio eletrónico do Autor: euricosantos@sapo.pt N.º de Páginas: 8 páginas Formato: PDF (Portable

Leia mais

A LGT no Orçamento do Estado para Audit Tax Advisory Consulting

A LGT no Orçamento do Estado para Audit Tax Advisory Consulting Audit Tax Advisory Consulting Domicílio fiscal O domicílio fiscal integra a caixa postal eletrónica, nos termos do serviço público de caixa postal eletrónica (Decreto-Lei n.º 112/2006, de 9 de Junho, e

Leia mais

DESPACHO PC 8/ MANDATO 2013/2017 NO VEREADOR VITOR MANUEL INÁCIO COSTA

DESPACHO PC 8/ MANDATO 2013/2017 NO VEREADOR VITOR MANUEL INÁCIO COSTA DESPACHO PC 8/2013 - MANDATO 2013/2017 DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS I - De acordo com o disposto no art.º 36º, n.º 2, da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, resolvo delegar nos Vereadores adiante indicados

Leia mais

Acórdão n.º 10 / ª Secção-PL. P. n.º 5 ROM-SRM/2013. P. de Multa n.º 6/2012-SRM

Acórdão n.º 10 / ª Secção-PL. P. n.º 5 ROM-SRM/2013. P. de Multa n.º 6/2012-SRM Não transitado em julgado Recurso para o Tribunal Constitucional Acórdão n.º 10 /2013-3.ª Secção-PL. P. n.º 5 ROM-SRM/2013 P. de Multa n.º 6/2012-SRM 1. RELATÓRIO. 1.1. O Ministério Público junto da Secção

Leia mais

O Regulamento n.º 668-A/2015, publicado no Diário da República, s.2, n.º 194 (1.º suplemento), de 5 de Outubro de ORDEM DOS ADVOGADOS

O Regulamento n.º 668-A/2015, publicado no Diário da República, s.2, n.º 194 (1.º suplemento), de 5 de Outubro de ORDEM DOS ADVOGADOS O Regulamento n.º 668-A/2015, publicado no Diário da República, s.2, n.º 194 (1.º suplemento), de 5 de Outubro de 2015. ORDEM DOS ADVOGADOS Regulamento n.º668-a / 2015 Por deliberação do plenário do Conselho

Leia mais

Objeto Alteração ao Decreto-Lei n.º 209/2005, de 29 de novembro

Objeto Alteração ao Decreto-Lei n.º 209/2005, de 29 de novembro O Decreto-Lei n.º 209/2005, de 29 de novembro criou o regime sancionatório aplicável à violação das obrigações contidas no Regulamento (CE) n.º 261/2004 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 11 de fevereiro

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores FELIPE FERREIRA (Presidente sem voto), RENATO SARTORELLI E VIANNA COTRIM.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores FELIPE FERREIRA (Presidente sem voto), RENATO SARTORELLI E VIANNA COTRIM. 1 Registro: 2016.0000888926 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 2223275-04.2016.8.26.0000, da Comarca de Santa Bárbara D Oeste, em que é agravante ELZA DOMINGOS

Leia mais

Alteração ao Regime Jurídico dos Empreendimentos Turísticos. Decreto-Lei nº 15/2014, de 23 de janeiro

Alteração ao Regime Jurídico dos Empreendimentos Turísticos. Decreto-Lei nº 15/2014, de 23 de janeiro Alteração ao Regime Jurídico dos Empreendimentos Turísticos Decreto-Lei nº 15/2014, de 23 de janeiro OBJETIVOS Eficiência Simplificação Redução de custos de contexto Liberalização de procedimentos Principais

Leia mais

Principais aspetos da Lei nº19/2012 de 8 de Maio

Principais aspetos da Lei nº19/2012 de 8 de Maio A Nova Lei da Concorrência Principais aspetos da Lei nº19/2012 de 8 de Maio As implicações da Nova Lei da Concorrência serão tema de esclarecimento e debate em Manhã Informativa, que terá lugar no próximo

Leia mais

Tânia Maria Françosi Santhias Professora e Advogada

Tânia Maria Françosi Santhias Professora e Advogada Tânia Maria Françosi Santhias Professora e Advogada Conceito Processo X Procedimento Processo Tributário Administrativo X Processo Tributário Judicial Legalidade Oficialidade Devido Processo Legal Formalismo

Leia mais

Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa Banco de Portugal (Rua do Ouro, 27, Lisboa)

Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa Banco de Portugal (Rua do Ouro, 27, Lisboa) FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES, EM CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição

Leia mais

Artigo 12.º. b) Operações que envolvam entidades não residentes em território português;

Artigo 12.º. b) Operações que envolvam entidades não residentes em território português; Regime Complementar do Procedimento de Inspeção Tributária Artigo 12.º 1 2 3 - O disposto nos números anteriores compreende, relativamente aos grandes contribuintes, a decisão antecipada, sobre a qualificação

Leia mais

Deliberação ERC/2016/126 (OUT-R-PC)

Deliberação ERC/2016/126 (OUT-R-PC) Deliberação ERC/2016/126 (OUT-R-PC) Processo contraordenacional - Fiscalização às emissões da Rádio Imagem do operador Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres e queixa

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016 Dispõe sobre a solicitação de cancelamento do contrato do plano de saúde individual ou familiar, e de exclusão de beneficiário de contrato coletivo

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS. Alienação de Autorização de Produção. Concurso Público nº: 01/EPDRR-ABM/2015-AP CADERNO DE ENCARGOS

CADERNO DE ENCARGOS. Alienação de Autorização de Produção. Concurso Público nº: 01/EPDRR-ABM/2015-AP CADERNO DE ENCARGOS Alienação de Autorização de Produção Concurso Público nº: 01/EPDRR-ABM/2015-AP Página 1 de 8 Índice de Conteúdo CAPÍTULO I - CLÁUSULAS JURÍDICAS -... 3 ARTIGO 1º - OBJETO -... 3 ARTIGO 2º - PRAZO -...

Leia mais

Estatísticas da Justiça Alguns indicadores estatísticos sobre os processos nos tribunais judiciais de 1ª instância,

Estatísticas da Justiça Alguns indicadores estatísticos sobre os processos nos tribunais judiciais de 1ª instância, 1.535.736 1.497.778 1.594.68 1.655.168 1.687.458 1.77.242 1.533.654 Outubro de 214 Número 28 DESTAQUE ESTATÍSTICO Estatísticas da Justiça Alguns indicadores estatísticos sobre os processos nos tribunais

Leia mais

DECRETO N.º 327/XII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1.

DECRETO N.º 327/XII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1. DECRETO N.º 327/XII Vigésima segunda alteração ao Código de Processo Penal, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 78/87, de 17 de fevereiro, primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 299/99, de 4 de agosto, que regulamenta

Leia mais

Lei n.º 113/2009, de 17/9 1

Lei n.º 113/2009, de 17/9 1 (Não dispensa a consulta do Diário da República) Lei n.º 113/2009, de 17/9 1 Estabelece medidas de proteção de menores, em cumprimento do artigo 5.º da Convenção do Conselho da Europa contra a Exploração

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Brasília, 24/09/2013 Marcelo Barros da Cunha - SefidEnergia Estrutura atual do TCU: controle da desestatização e da regulação

Leia mais

Preçário BNP PARIBAS LEASE GROUP, SA SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BNP PARIBAS LEASE GROUP, SA SUCURSAL. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BNP PARIBAS LEASE GROUP, SA SUCURSAL Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo [do(a) designação da instituição], contém o Folheto

Leia mais

Metodologia de apuramento dos custos de regulação. Nota introdutória

Metodologia de apuramento dos custos de regulação. Nota introdutória Metodologia de apuramento dos custos de regulação Nota introdutória A repartição dos custos do ICP-ANACOM com o objetivo de determinar os custos de regulação, equivale à repartição dos seus gastos contabilísticos

Leia mais

Caderno de Encargos. Ajuste Direto n.º 39/2016. Aquisição de serviços para Assessoria Jurídica

Caderno de Encargos. Ajuste Direto n.º 39/2016. Aquisição de serviços para Assessoria Jurídica Caderno de Encargos Ajuste Direto n.º 39/2016 Aquisição de serviços para Assessoria Jurídica Abril de 2016 ÍNDICE CADERNO DE ENCARGOS Página Parte I - Cláusulas Jurídicas Art.º 1.º - Objeto......... 2

Leia mais

A Tutela Cautelar no Procedimento e no Processo Administrativo. Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados Lisboa, 31/01/2016

A Tutela Cautelar no Procedimento e no Processo Administrativo. Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados Lisboa, 31/01/2016 A Tutela Cautelar no Procedimento e no Processo Administrativo Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados Lisboa, 31/01/2016 Código do Procedimento Administrativo Medidas Provisórias CPA 1991 Artigo

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE PROTECÇÃO DE DADOS I - PARECERES, AUTORIZAÇÕES, NOTIFICAÇÕES, RECLAMAÇÕES, QUEIXAS E PETIÇÕES

COMISSÃO NACIONAL DE PROTECÇÃO DE DADOS I - PARECERES, AUTORIZAÇÕES, NOTIFICAÇÕES, RECLAMAÇÕES, QUEIXAS E PETIÇÕES I - PARECERES, AUTORIZAÇÕES, NOTIFICAÇÕES, RECLAMAÇÕES, QUEIXAS E PETIÇÕES PROCESSOS Pendentes do ano anterior Entrados durante o ano Total Terminados durante o ano Sem emissão de parecer/ autorização/

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA, LISBOA 27 DE NOVEMBRO DE 2015 Ana Celeste Carvalho

UNIVERSIDADE CATÓLICA, LISBOA 27 DE NOVEMBRO DE 2015 Ana Celeste Carvalho UNIVERSIDADE CATÓLICA, LISBOA 27 DE NOVEMBRO DE 2015 Ana Celeste Carvalho O Artigo 45.º sofre alterações (exercício de clarificação): - pressuposto material da norma: que a pretensão do autor seja fundada

Leia mais

Alteração ao Código de Processo do Trabalho Competência territorial e início do processo

Alteração ao Código de Processo do Trabalho Competência territorial e início do processo Texto de substituição subscrito pelos Grupos Parlamentares do Bloco de Esquerda e do Partido Socialista ao Projeto de Lei n.º 105/XIII/1.ª (BE) - Aprofunda o regime jurídico da ação especial de reconhecimento

Leia mais

CAPÍTULO I Ilícito penal

CAPÍTULO I Ilícito penal Regime processual aplicável aos crimes especiais do setor segurador e dos fundos de pensões e aplicável às contraordenações cujo processamento compete ao Instituto de Seguros de Portugal CAPÍTULO I Ilícito

Leia mais

Direito Constitucional Português

Direito Constitucional Português Direito Constitucional Português Legislação Fundamental I CONSTITUIÇÃO E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 1. Constituição da República Portuguesa (depois da VII revisão constitucional Lei Constitucional nº 1/2005,

Leia mais