2 a SÉRIE INGLÊS. Caderno do Professor Volume 1. Linguagens ENSINO MÉDIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2 a SÉRIE INGLÊS. Caderno do Professor Volume 1. Linguagens ENSINO MÉDIO"

Transcrição

1 2 a SÉRIE ENSINO MÉDIO Caderno do Professor Volume 1 INGLÊS Linguagens

2 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO MATERIAL DE APOIO AO CURRÍCULO DO ESTADO DE SÃO PAULO CADERNO DO PROFESSOR INGLÊS ENSINO MÉDIO 2 a SÉRIE VOLUME 1 Nova edição São Paulo

3 Governo do Estado de São Paulo Governador Geraldo Alckmin Vice-Governador Guilherme Afif Domingos Secretário da Educação Herman Voorwald Secretário-Adjunto João Cardoso Palma Filho Chefe de Gabinete Fernando Padula Novaes Subsecretária de Articulação Regional Rosania Morales Morroni Coordenadora da Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores EFAP Silvia Andrade da Cunha Galletta Coordenadora de Gestão da Educação Básica Maria Elizabete da Costa Coordenadora de Gestão de Recursos Humanos Cleide Bauab Eid Bochixio Coordenadora de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional Ione Cristina Ribeiro de Assunção Coordenadora de Infraestrutura e Serviços Escolares Ana Leonor Sala Alonso Coordenadora de Orçamento e Finanças Claudia Chiaroni Afuso Presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação FDE Barjas Negri

4 Senhoras e senhores docentes, A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo sente-se honrada em tê-los como colaboradores nesta nova edição do Caderno do Professor, realizada a partir dos estudos e análises que permitiram consolidar a articulação do currículo proposto com aquele em ação nas salas de aula de todo o Estado de São Paulo. Para isso, o trabalho realizado em parceria com os PCNP e com os professores da rede de ensino tem sido basal para o aprofundamento analítico e crítico da abordagem dos materiais de apoio ao currículo. Essa ação, efetivada por meio do programa Educação Compromisso de São Paulo, é de fundamental importância para a Pasta, que despende, neste programa, seus maiores esforços ao intensificar ações de avaliação e monitoramento da utilização dos diferentes materiais de apoio à implementação do currículo e ao empregar o Caderno nas ações de formação de professores e gestores da rede de ensino. Além disso, firma seu dever com a busca por uma educação paulista de qualidade ao promover estudos sobre os impactos gerados pelo uso do material do São Paulo Faz Escola nos resultados da rede, por meio do Saresp e do Ideb. Enfim, o Caderno do Professor, criado pelo programa São Paulo Faz Escola, apresenta orientações didático-pedagógicas e traz como base o conteúdo do Currículo Oficial do Estado de São Paulo, que pode ser utilizado como complemento à Matriz Curricular. Observem que as atividades ora propostas podem ser complementadas por outras que julgarem pertinentes ou necessárias, dependendo do seu planejamento e da adequação da proposta de ensino deste material à realidade da sua escola e de seus alunos. O Caderno tem a proposição de apoiá-los no planejamento de suas aulas para que explorem em seus alunos as competências e habilidades necessárias que comportam a construção do saber e a apropriação dos conteúdos das disciplinas, além de permitir uma avaliação constante, por parte dos docentes, das práticas metodológicas em sala de aula, objetivando a diversificação do ensino e a melhoria da qualidade do fazer pedagógico. Revigoram-se assim os esforços desta Secretaria no sentido de apoiá-los e mobilizá-los em seu trabalho e esperamos que o Caderno, ora apresentado, contribua para valorizar o ofício de ensinar e elevar nossos discentes à categoria de protagonistas de sua história. Contamos com nosso Magistério para a efetiva, contínua e renovada implementação do currículo. Bom trabalho! Herman Voorwald Secretário da Educação do Estado de São Paulo

5 SUMÁRIO Orientação sobre os conteúdos do volume 5 Tema 1 Films and TV programs 11 Situação de Aprendizagem 1 The world on the screen: films and TV programs 11 Situação de Aprendizagem 2 Film reviews and synopses 18 Situação de Aprendizagem 3 Film analysis and opinions 31 Situação de Aprendizagem 4 Producing a film review 38 Recursos para ampliar a perspectiva do professor e do aluno para a compreensão do tema 42 Tema 2 Analyzing advertisements and advertisement scripts 44 Situação de Aprendizagem 5 Advertising is all around us 44 Situação de Aprendizagem 6 Learning about advertisements 53 Situação de Aprendizagem 7 Learning more about advertisements 61 Situação de Aprendizagem 8 Producing a TV advertisement script 69 Recursos para ampliar a perspectiva do professor e do aluno para a compreensão do tema 75 Grade de autoavaliação das Situações de Aprendizagem 81 Proposta de avaliação 83 Propostas de situações de recuperação 88 Instant language 89 Considerações finais 95 Quadro de conteúdos do Ensino Médio 96 Gabarito 97

6 Inglês 2 a série Volume 1 ORIENTAÇÃO SOBRE OS CONTEÚDOS DO VOLUME Caro(a) professor(a), Neste Caderno você encontrará algumas sugestões para desenvolver propostas de conteúdos da 2 a série do Ensino Médio. Como você poderá notar, o trabalho proposto busca promover espaços para o desenvolvimento de competências, primeiramente de leitura e, em seguida, de escrita. Isso não significa dizer que não haverá qualquer sugestão de trabalho que enfoque a compreensão oral ou a fala. O trabalho com essas competências será sugerido sempre que for pertinente às atividades de discussão sobre os textos apresentados. A grande preocupação neste momento é com a tipologia textual e com o desenvolvimento de competências e habilidades que permitam ao aluno fazer uma leitura crítica de textos porque nosso aluno de 2 a série precisa dessas competências e habilidades com mais urgência. Fazer uma leitura crítica significa propor tarefas de leitura que vão além da mera localização de informações no texto, embora esses tipos de tarefas também estejam presentes. Significa incluir questões de análise do texto, a partir da compreensão de quem escreve o quê, para quem, por quê, para quê, quando, onde e como. Significa ler nas entrelinhas, ler as letras miúdas que, muitas vezes, nos fazem acreditar naquilo que outros querem que acreditemos. Significa, portanto, fazer inferências. Para tanto, propomos diferentes tipos de leitura e discussões críticas acerca dos textos e de sua relação com o mundo. É importante que nossos alunos saibam a quem servem os textos e as informações neles contidas. Propomos que, principalmente no Ensino Médio, o trabalho de ensino de língua inglesa seja iniciado com o conhecimento de mundo (acerca do assunto tratado), seguido de um trabalho cujo foco é o conhecimento textual (acerca das características do gênero em estudo), para, então, enfocar o conhecimento sistêmico (acerca das regras de funcionamento da língua inglesa). É uma inversão do modo como a língua vem sendo estudada em diversos livros didáticos, sem, contudo, esquecer nosso objeto de ensino a língua inglesa. No entanto, essa proposta não é nova. Está em documentos oficiais utilizados pelo Estado e, neste Caderno, apenas a retomamos, cientes de que o que propiciará ao aluno chances de ser bem- -sucedido em qualquer atividade que exija leitura será a certeza de que ninguém está vazio de informação quando lê; de que a mensagem não está contida e finita no texto (portanto, nas concepções de seu autor); de que a atividade de leitura é uma (re)construção constante, um diálogo entre o leitor e o que está escrito. 5

7 Sabemos que muitos dos alunos acham que não conseguem entender nada em inglês. Isso se deve, em grande parte, a uma cultura que diz que, para ler e entender, é preciso traduzir palavra por palavra. Entretanto, se quisermos que nossos alunos realmente tenham possibilidades de inclusão social, se quisermos formar cidadãos verdadeiramente críticos, precisamos ajudá-los a olhar para o quanto eles sabem, em vez de continuar olhando para o que não sabem; ajudá-los a ver o quanto podem contribuir para a construção do conhecimento na sala de aula, formando, com isso, sua própria opinião acerca dos temas discutidos. São dois os temas sugeridos neste volume: Films and TV programs e Analyzing advertisement and advertisement scripts. Em cada tema, os alunos trabalharão com quatro Situações de Aprendizagem. Em um primeiro momento, os alunos aproximam-se do tema a ser estudado, mobilizando os conhecimentos prévios sobre o assunto, sobre os diferentes tipos de textos e sobre a língua inglesa, usada para falar sobre resenhas e sinopses de filmes. No segundo momento, os alunos desenvolvem habilidades específicas para a leitura dos textos propostos, construindo novos conhecimentos ou reelaborando e ampliando conhecimentos anteriormente adquiridos sobre a língua, sobre os diferentes tipos de textos utilizados e sobre o mundo. No terceiro momento, os alunos personalizam os conhecimentos mobilizados e adquiridos nas etapas anteriores da Situação de Aprendizagem para ampliá-los e usá-los em outros contextos, para compreensão de novos textos, por exemplo. Na última Situação de Aprendizagem para cada tema, os alunos produzem um texto, no qual os conhecimentos adquiridos devem ser aplicados de forma personalizada. O volume também oferece atividades de ampliação, revisão e sistematização de conteúdos trabalhados ao final de cada Situação de Aprendizagem (seção Homework Focus on language) bem como atividades, ao final do volume, que estimulam o desenvolvimento de estratégias de aprendizagem (seções Learn to learn e Vocabulary log). É importante que os alunos sejam estimulados a realizar essas atividades para um melhor aproveitamento do conteúdo estudado. Competências e habilidades Todas as competências avaliadas pelo Enem, principalmente aquela referente ao uso de linguagens e códigos (competência 1) e aquela que promove diferentes compreensões sobre um tema ou conceitos (competência 2), estão contempladas em todas as Situações de Aprendizagem. Ao longo das orientações para a aplicação das atividades, você vai encontrar a indicação das habilidades específicas e as competências gerais que estão sendo desenvolvidas em cada uma das Situações de Aprendizagem. Metodologia e estratégias Algumas premissas sustentam a pedagogia da proposta aqui apresentada. Não existe um método único para ensinar línguas estrangei- 6

8 Inglês 2 a série Volume 1 ras, existem concepções de língua e de aprendizagem que fundamentam nossas práticas pedagógicas no contexto escolar e que, portanto, não dizem respeito apenas ao ensino-aprendizagem da área de Linguagens, mas também aos objetivos gerais da formação escolar em nosso país. Assim, apresentamos e comentamos, a seguir, os conceitos mais importantes (oriundos das concepções de língua e aprendizagem) que orientam o trabalho com os conhecimentos da disciplina de Língua Inglesa em sala de aula, e que fundamentaram a elaboração das atividades apresentadas neste caderno. Premissa 1: a língua é um complexo instrumento de interação social e de ação e reação no mundo, realizada em práticas sociais contextualizadas e significativas para seus interlocutores/participantes. A complexidade que envolve o conhecimento de uma língua (seu vocabulário, suas regras de organização gramatical, seus usos e funções comunicativas, suas variáveis linguísticas, suas diferentes realizações em discursos/ textos escritos e orais etc.) exige que o contexto de ensino (no nosso caso, a escola) selecione objetivos específicos aos quais o trabalho com a língua estrangeira esteja relacionado e com os quais esteja efetivamente comprometido. Ora, a escola é o lugar da aprendizagem da cultura letrada e, portanto, o empenho na formação da competência de leitura e de escrita é objetivo comum a todas as disciplinas. Assim, é fundamental que a aula de Língua Inglesa centralize o trabalho em textos escritos, mas que promova discussões e reflexões sobre a compreensão e interpretação desses textos com a participação dos alunos, mesmo que mediada oralmente pela língua materna. Nesse sentido, a aula de Língua Inglesa é o espaço da interação plurilinguística, benéfica à formação dos alunos. É preciso valorizar esse tipo de interação na aprendizagem da língua inglesa na escola, em função dos objetivos gerais da educação escolar, e vencer o preconceito advindo do senso comum de que inglês não se aprende na escola. A aquisição da competência oral, em língua inglesa, não é objetivo principal da educação escolar. Entretanto, os alunos trazem consigo esta crença: de que aprender uma língua estrangeira é aprender a falar inglês; e não podemos simplesmente esquecer a força que isso exerce na relação de expectativas que os alunos (e a família, também) estabelecem com a disciplina. É preciso que o professor tenha uma ação pedagógica dupla: de um lado, que contemple momentos em que, eventualmente, gêneros orais mais simples possam aparecer (como, por exemplo, em jogos, músicas ou filmes) e, de outro, que os objetivos do ensino-aprendizagem da língua inglesa na escola sejam apresentados e esclarecidos aos alunos e à comunidade. Premissa 2: aprender uma língua é aprender com o outro, trabalhando em equipe; é construir, de forma coletiva, diversos tipos de conhecimento e, nesse processo, compreender erros, acertos e assumir riscos; é compreender que esse conhecimento é relativo, podendo ser reelaborado em função de novas informações. 7

9 O processo de aprendizagem interacionista exige que nossos alunos aprendam a lidar com a instabilidade na construção de novos conhecimentos e reconheçam essa característica como positiva, em determinadas etapas do processo. Por exemplo, ao pensar o estudo de gramática, nossos alunos precisam, em um primeiro momento, reconhecer usos gramaticais em contexto para, em um segundo momento, aplicar esses usos de forma consciente e, então, em um terceiro momento, usá-los de forma automatizada. Nesse processo, os alunos entram em contato com esses conhecimentos em graus de dificuldade e complexidade crescentes. Isso leva tempo e o processo precisa de duas condições para acontecer com eficiência: frequência de uso e intervenção pedagógica do professor, que chama a atenção do aluno para aquele conhecimento e o torna perceptível. O aluno precisa entrar em contato com aquele conhecimento gramatical, no nosso exemplo várias vezes, em situações e contextos diferentes, de forma ampliada e reformulada. Tanto professor quanto alunos precisam aprender a lidar com a instabilidade no processo de aprendizagem de uma língua: os alunos conhecem algumas palavras do texto de leitura (mas não todas) e escrevem corretamente algumas palavras na produção textual (mas não acertam sempre). É com a intervenção do professor que os alunos vão aprendendo a perceber erros e acertos, a corrigi-los e, principalmente, a valorizar aquilo que já conhecem e o que conseguem fazer, nas competências de leitura e de escrita em língua inglesa. Vale também ressaltar que, no Ensino Médio, os alunos trazem consigo experiências de aprendizagem na língua inglesa consolidadas no Ensino Fundamental e que precisam ser reelaboradas e ampliadas, sem necessariamente começar do zero, como se nossos alunos de nada soubessem acerca da disciplina. Ainda nesse tipo de aprendizagem, o trabalho em equipe é importante, sempre promovido pela própria característica de cooperação das atividades. Esse tipo de aprendizagem é conhecido como cooperative/collaborative learning. Nessa forma de organização, cada participante tem uma função específica dentro da equipe, e a finalização do trabalho exige que todos tenham efetivamente colaborado para o resultado final, criando uma interdependência positiva entre os membros do grupo e possibilitando a participação de todos, mesmo em contextos nos quais os alunos tenham habilidades e níveis de proficiência diferentes. Premissa 3: aprender uma língua estrangeira de uma perspectiva interacionista pressupõe vários momentos sucessivos de aproximação do aluno com o objeto de estudo, situado em contextos diferentes, de usos cada vez mais complexos, o que promove a construção e reconstrução do conhecimento de forma espiralada. Os primeiros contatos dos alunos com uma língua estrangeira devem acontecer com o objetivo de fazê-los familiarizarem-se com a língua, observando em quais situações/con- 8

10 Inglês 2 a série Volume 1 textos ela é usada em nosso cotidiano. Nesse contato, um dos focos principais é fazer os alunos orientarem-se semanticamente para compreender textos na língua inglesa, em nosso caso. É por esse motivo que, no Ensino Fundamental, a valorização do reconhecimento da língua inglesa em nosso entorno, a aquisição de vocabulário e o reconhecimento de estruturas gramaticais são norteadores do trabalho. No Ensino Médio, o processo espiralado prossegue: o vocabulário continua a ser ampliado em Situações de Aprendizagem que demandam seu uso mais automatizado, habilidades de leitura e escrita mais complexas são desenvolvidas, bem como estruturas gramaticais e seus usos em gêneros mais complexos são estudados de forma aprofundada. Como consequência, diferentes conhecimentos linguísticos tornam-se sistematizados, especialmente aqueles que se referem a estruturas gramaticais e seus usos, e contribuem, assim, de forma relevante para a formação da competência de leitura e escrita adequadas para alunos do Ensino Médio. Premissa 4: na abordagem interacionista, pressupõe-se que todos os alunos são corresponsáveis pela aprendizagem de seus pares e também por sua própria aprendizagem. A função do professor, nessa concepção, é orientar os alunos nesse processo durante a realização das tarefas propostas: dar subsídios, indicar possibilidades para a solução das tarefas, auxiliar na escolha das melhores estratégias para lidar com as tarefas e monitorar o trabalho dos alunos, intervindo e corrigindo o curso do processo de aprendizagem. É importante frisar que o modo como as atividades são propostas aos alunos possibilita que aprendam uns com os outros, principalmente em classes onde a proficiência dos alunos seja bem heterogênea. Dinâmicas bem estruturadas, realizadas em pares e em grupos, orientam os alunos no sentido de cooperarem uns com os outros para que aprendam juntos, de forma responsável. Entretanto, a pessoa mais experiente da relação de aprendizagem em sala de aula é sempre o professor, que precisa assumir a função intervencionista de forma atenta, frequente e regular. Também é preciso lembrar que o desenvolvimento de uma atitude positiva em relação ao estudo independente e a responsabilidade compartilhada pela aprendizagem de si e dos outros é um processo que acontece a médio ou longo prazo, e que precisa de rotina e constância. Portanto, é necessário observar como seus alunos se comportam e agem neste início de série, para então encontrar os melhores caminhos pedagógicos a seguir que possam construir essa independência e corresponsabilidade. Esse trabalho não acontece sem percalços, principalmente ao lidarmos com alunos que estão em plena adolescência, buscando sua própria identidade, procurando grupos de pertença e vivendo conflitos que, em alguns casos, estão além do âmbito escolar e ultrapassam a ação pedagógica. É preciso ter clareza dessa situação e enfrentá-la com os melhores recursos possíveis. Em suma, as premissas apresentadas e comentadas aqui consideram Situações de 9

11 Aprendizagem que mobilizam, em nossos alunos, o saber, o saber fazer e o saber ser. No Ensino Médio, todos esses conhecimentos precisam estar em sintonia para que nossos alunos entrem na vida adulta de forma atuante, crítica e mais bem preparada para as exigências sociais do século XXI. Você também deve propor aos alunos a realização das atividades em casa, mas é importante ler e explicar os enunciados das atividades em sala de aula, a fim de que os alunos saibam exatamente o que devem fazer em cada atividade. No caso de texto mais longos, oriente os alunos a usarem estratégias de leitura já conhecidas (palavras cognatas, dedução do sentido pelo contexto) para realizarem as atividades. Se achar pertinente, elabore um pequeno glossário com palavras-chave apresentadas nas atividades e peça aos alunos que as anotem em seus cadernos, para ajudá-los com a realização do homework. Avaliação pasta (portfólio) de atividades dos alunos, em que ficam registradas as diferentes etapas para elaborar a produção escrita. A critério do professor, pode ser aplicada uma prova individual, para avaliar conhecimentos e habilidades específicos da língua inglesa. O volume também inclui uma tabela de autoavaliação (Can-do chart) que pode ser utilizada como mais um instrumento para compor a avaliação geral do desenvolvimento dos alunos. A seguir, você vai encontrar as orientações gerais das Situações de Aprendizagem (conteúdos, competências e habilidades desenvolvidas, estratégias de ensino, recursos necessários e sugestões de avaliação), bem como atividades e um roteiro detalhado com os procedimentos para a aplicação de cada item da atividade, com sugestão de homework. Você vai encontrar, ainda, sugestões de atividades de recuperação, questões e textos que podem ser usados em provas, bem como indicações de sites, filmes e músicas comentadas para complementar suas aulas e subsidiá-lo com informações culturais. Há três procedimentos de avaliação nas Situações de Aprendizagem propostas. Um deles é de natureza processual e ocorre na observação que você faz dos alunos durante as interações com as atividades propostas. O segundo acontece com a organização de uma Esperamos que você desenvolva um ótimo trabalho com seus alunos, de forma significativa, dinâmica e, principalmente, prazerosa para todos. Have a nice term! 10

12 Inglês 2 a série Volume 1 TEMA 1 FILMS AND TV PROGRAMS Sobre o tema Films and TV programs, os alunos trabalharão neste volume com conteúdos relativos aos gêneros sinopse e resenha, estudando suas características de organização e vocabulário pertinente, bem como estruturas sintáticas típicas desses gêneros. Feito esse trabalho, espera-se que os alunos sejam capazes de produzir resenhas críticas simples sobre filmes a que tenham assistido. Como se trata da 2 a série do Ensino Médio, consideramos que os alunos tenham adquirido, mesmo que de forma não sistematizada, alguns conhecimentos sobre a língua inglesa (tanto do ponto de vista do léxico como do ponto de vista de estruturas e tempos verbais necessários para a compreensão e a produção de textos). Esse conhecimento deve ser resgatado e ampliado ao longo das atividades, para que os alunos, efetivamente, possam resolver as tarefas propostas de forma adequada. Na primeira Situação de Aprendizagem, os alunos vão conversar sobre filmes e programas de TV para estudar o vocabulário sobre o assunto, conteúdo fundamental para a leitura dos textos nas próximas Situações de Aprendizagem. Na segunda situação, os alunos vão ler sinopses e resenhas críticas do filme Crash para estudar as marcas desses tipos de texto e compará-los. Na terceira situação, os alunos vão trabalhar com a identificação de informações específicas em resenhas de filmes enredo, ambientação, personagens e com a construção de uma avaliação crítica sobre filmes, que será foco de trabalho na quarta Situação de Aprendizagem, quando eles irão elaborar suas resenhas críticas. Um destaque deste volume (em decorrência do tema proposto) é a possibilidade que você terá, como atividade opcional ou não, de praticar a compreensão oral dos alunos, assistindo a cenas de filmes e/ou trailers que estão incluídos em sites sugeridos ao final da primeira parte. SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 THE WORLD ON THE SCREEN: FILMS AND TV PROGRAMS Conteúdos e temas: filmes e programas de TV vocabulário (gêneros de filmes, profissionais da área; plot, setting, characters, theme), leitura de pequenos textos opinativos sobre filmes e programas de TV. Competências e habilidades: levantamento de hipóteses sobre o conteúdo de um texto e leitura para a confirmação, identificação de opinião e inferência de informações. Sugestão de estratégias de ensino: levantamento de conhecimentos prévios, leitura dirigida, construção de conhecimentos de forma dialogada com os alunos, monitoramento da aprendizagem organizada em duplas e em pequenos grupos. 11

13 Sugestão de recursos: imagens de pôsteres de filmes ou de programas de televisão (nacionais e estrangeiros). Sugestão de avaliação: procedimento formativo, com o acompanhamento dos alunos durante a realização das atividades em sala de aula; registro dos alunos em seus cadernos para posterior autoavaliação. Roteiro para aplicação da Situação de Aprendizagem 1 Atividade 1 Objetivos: sensibilizar os alunos para o tema de aprendizagem; apresentar vocabulário relativo a gêneros de filmes. Procedimentos Para iniciar a atividade, converse com a turma sobre cinema, filmes e programas de TV. Você pode preparar algumas perguntas direcionadas ao seu público de alunos e organizá-los em pequenos grupos para que conversem sobre o tema, por exemplo: Do you like going to the cinema? Do you usually watch films on TV? What was the last film you saw? Was it in the cinema or on TV? Did you like it? Were you alone or with friends? What about TV programs? Do you have a favorite one? Em princípio, a discussão deve ser feita em português, mas, se desejar, você pode praticar algumas expressões em inglês com os alunos para que eles possam responder às questões formuladas por você em inglês. Caminhe pela sala e monitore o trabalho dos alunos. Aproveite o momento para conhecer as experiências prévias da turma sobre o tema. Esse conhecimento poderá ajudá-lo a organizar ou adaptar as atividades apresentadas ao longo das Situações de Aprendizagem, em função das características de seu grupo de alunos. Para finalizar, peça a um aluno de cada grupo que compartilhe, com a sala, as informações apresentadas durante a discussão. Em seguida, leia o enunciado da atividade e explique-o. Os alunos não devem ter dificuldades em compreender grande parte do vocabulário e você pode resolver as dúvidas quanto a palavras que os alunos talvez não saibam, como thriller (suspense), por exemplo. Em duplas, os alunos tentam reconhecer os tipos de filme a partir da leitura dos títulos. Caminhe pela sala e, caso seja necessário, ajude os alunos com a compreensão dos títulos: insista para que se orientem pelas palavras cognatas e que tentem adivinhar palavras pela compreensão do contexto em que estão inseridas. Para finalizar, corrija as respostas oralmente e peça aos alunos que justifiquem suas respostas. Nota: durante a correção, alguns alunos podem identificar um filme como sendo de amor e drama. De fato, os gêneros dos filmes são complexos e podem apresentar elementos de tipos diferentes. Acolha as respostas dos alunos que forem bem justificadas. 12

14 Inglês 2 a série Volume 1 Respostas a) comedy; b) love story; c) horror; d) science fiction; e) documentary; f) thriller; g) historical; h) drama; i) adventure. Atividade opcional Você pode levantar hipóteses, com os alunos, sobre a história em cada um dos filmes listados na Atividade 1, seus personagens, efeitos especiais etc. Aproveite para relembrar que, ao assistirmos a um filme ou lermos uma história, antecipamos e criamos expectativas sobre seu enredo e, nesse sentido, já estamos interagindo com, ou lendo, o texto (no caso de filmes, são narrativas audiovisuais). Atividade de expansão Apresente um vocabulário relativo a programas de televisão (news, soap operas, game shows, quiz shows, talk shows, reality shows, cooking programs, cartoons). Para isso, você pode utilizar quaisquer procedimentos pedagógicos que preferir. Uma sugestão é escrever na lousa os tipos, verificar a compreensão dos alunos e pedir para a turma listar, em grupos, nomes de programas em cada categoria. Para finalizar, eles podem conversar, em pequenos grupos, sobre suas preferências a partir dos programas listados. Atividade 2 Objetivos: apresentar vocabulário relativo a profissionais da área de cinema e televisão; compreender o assunto principal de um texto. Procedimentos Para iniciar a atividade, converse com os alunos sobre os profissionais que atuam na área de cinema e televisão. Eles podem dar exemplos desses profissionais (em português ou inglês) e você pode anotar, na lousa, uma lista com o vocabulário em inglês. Você deverá fazer uma pesquisa prévia em um dicionário para levantar quais profissionais os alunos podem mencionar. Algumas opções prováveis são ator/atriz (actor/ actress), diretor (director), escritor de novela (soap opera screenwriter), âncora de jornal (anchorman) e host (apresentador de shows, como, por exemplo, Jô Soares). Em seguida, leia o enunciado e explique-o. Depois, peça que os alunos desenvolvam a atividade individualmente. Circule pela sala e monitore o trabalho deles, principalmente com relação ao uso de estratégias de leitura: identificação de cognatos, inferência de significados a partir do contexto etc. Para finalizar, peça aos alunos que comparem suas respostas em pequenos grupos. Corrija-as oralmente e peça a eles que justifiquem suas respostas, apontando as palavras que os ajudaram a compreender o texto. Se necessário, ajude-os com as explicações. Algumas palavras que podem ser desconhecidas para eles são: gather, cast, shoots, staff, in charge of, screenplays. Respostas c; a; d; b. 13

15 Atividade 3 Objetivo: apresentar vocabulário relativo a elementos de uma narrativa (filmes). Procedimentos Escreva na lousa a expressão Elements of a narrative e peça aos alunos que, em duplas, listem os elementos em português. Se preferir, anote a lista na lousa com a ajuda da turma toda. Em seguida, leia o enunciado da atividade e explique, mas não traduza as palavras dos elementos da narrativa. Peça aos alunos que, em duplas, tentem completar as definições. Alguns podem conhecer a palavra character ou setting, por terem assistido a filmes e observado atentamente os créditos ou terem ouvido a expressão set de filmagem. É o momento de verificar esses conhecimentos da turma e planejar uma intervenção pedagógica mais direcionada ao grupo. Você poderá, por exemplo, utilizar uma das atividades opcionais com filmes que sugerimos ao final do Caderno. Durante a atividade, circule pela sala e monitore o trabalho da turma. Para finalizar, corrija as respostas na lousa. Respostas a) setting; b) characters; c) plot; d) theme. Sugestão de homework Peça aos alunos que se lembrem de um filme ou programa de TV a que tenham assistido e que contenha uma narrativa. Eles devem, então, anotar informações sobre os elementos dessa narrativa (plot, setting, characters, theme) e trazê-las para a próxima aula. Em sala, os alunos devem, organizados em duplas, comparar as histórias.?! THE WORLD ON THE SCREEN: FILMS AND TV PROGRAMS 1. Study the words in the box. Then read the film titles and write what kind of film they are. documentary love story comedy horror drama thriller adventure science fiction historical a) The hangover part 3 = b) A midsummer night s dream = 14

16 Inglês 2 a série Volume 1 c) Blue skeleton = d) Star Trek into darkness = e) Super size me = f) The terminator 5 = g) Gladiator = h) Cloud atlas = i) Iron man 3 = 2. Lots of professionals work in the TV and cinema fields. Read the descriptions in column A and match them with the professionals in column B. COLUMN A a) I talk to people in the entertainment area and gather the money to make films. b) I am the person who organizes the cast and the staff, chooses actors and actresses, shoots the scenes, and cuts, selects, and organizes them. COLUMN B ( ) screenwriter ( ) producer c) I m in charge of writing stories for films, known as screenplays. ( ) reviewer d) My job is to watch films and analyze them. I have to describe them and give my opinion, based on the analyzed elements. ( ) director 3. Most films and TV programs tell stories in other words, they are narratives. The most important elements of a narrative are plot, setting, theme and characters. Now read the following definitions and fill in the blanks with these words. a) The is the place and time in which all of the events in the story happen. b) The represent people in a story. c) The is the sequence of actions (or events) in a story. 15

17 d) The is the most important subject in the story. It is a concept the film is trying to present, for example. 1. Use the suffixes -er, -or and -ist to form names of professions. Example: A person who plays the violin. Violinist a) A person who teaches Math. b) A person who plays classical piano. c) A person who writes novels. d) A person who translates books and articles. e) A person who directs a film. f) A person who writes articles or reports for newspapers. Respostas a) Math teacher or teacher; b) Pianist; c) Writer or novelist; d) Translator; e) Film director or director; f) Reporter or journalist. 2. Study the note and then add the correct suffixes to complete the chart. You may use a dictionary if you like. To change these verbs into nouns, you add the suffixes -ion, -ment or -ation. To change these adjectives into nouns, you add the suffixes -ity or -ness. 16

18 Inglês 2 a série Volume 1 Verbs Nouns Adjectives Nouns agree agreement dark darkness elect election happy happiness educate education popular popularity discuss discussion weak weakness improve improvement similar similarity govern government quiet quietness inform information modern modernity 3. Complete the text using some of the nouns in Activity 2. The film The man in the president s chair will be released next summer. The story begins with a candidate s campaign to win the (a). In his public appearances, he promises that voters will have an active role in his (b). He also promises to revolutionize (c) by building new schools and offering financial support to poor families. Because of his promises, his (d) increases and he ends up becoming the new president. However, alongside his success in politics, a period of (e) in his personal life begins. The media finds out some classified (f) about his wife and children and turns his life into chaos. Respostas a) election; b) government; c) education; d) popularity; e) darkness; f) information A palavra classified pode significar secreto, confidencial. LITERARY MOMENT The critic has to educate the public; the artist has to educate the critic. WILDE, Oscar. Epigrams and aphorisms. 17

19 SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2 FILM REVIEWS AND SYNOPSES Conteúdos e temas: preconceito racial em filmes; leitura de sinopse e resenha crítica de filme; formação de palavras: prefixação e sufixação. Competências e habilidades de leitura: localizar informações específicas em um texto; reconhecer características de gêneros e comparar textos, usar o contexto para inferir o significado de palavras desconhecidas. Sugestão de estratégias de ensino: levantamento de conhecimentos prévios; discussão sobre as características dos gêneros trabalhados; construção de conhecimentos de forma dialogada com os alunos; trabalho em duplas e pequenos grupos; e monitoramento da aprendizagem. Sugestão de recursos: imagens de revistas sobre cinema/filmes. Sugestão de avaliação: procedimento formativo, com o acompanhamento dos alunos durante a realização das atividades em sala de aula, registro dos alunos em seus cadernos para posterior autoavaliação. Roteiro para a aplicação da Situação de Aprendizagem 2 Atividade de sensibilização Objetivos: sensibilizar os alunos para os gêneros que vão ser estudados, apresentar as características da sinopse e da resenha crítica de filmes. Procedimentos Leia o enunciado da atividade e explique. Em seguida, peça aos alunos que leiam as questões e verifique a compreensão. Proponha a eles que se organizem em pequenos grupos e discutam as perguntas. Caminhe pela sala e monitore o trabalho dos alunos. Corrija as perguntas oralmente e depois aproveite a atividade para conversar com a turma sobre os tipos de textos que a revista de cinema pode apresentar: a turma pode mencionar diferentes textos e espera-se que resumos e críticas estejam entre os mencionados. Se necessário, oriente os alunos para que pensem nesses gêneros. Friedrich/Interfoto/Latinstock 18

20 Inglês 2 a série Volume 1 Caso a turma não tenha muitas referências, leve para a sala de aula recortes de jornais e revistas com resenhas críticas e sinopses de filmes em português, e trabalhe as características desses dois tipos de gênero, listando na lousa, com a ajuda dos alunos, as principais características. Nota: a sinopse é, muitas vezes, confundida com a resenha. No entanto, esta última traz opiniões sobre o filme. Além disso, em jornais, revistas e sites sobre cinema, a resenha vem, muitas vezes, acompanhada de uma classificação feita por meio de estrelas ou outro código que indique a qualidade do filme. A sinopse faz um resumo do filme. Pode também trazer informações sobre o elenco e a direção, mas não avalia o filme. Portanto, a sinopse é mais descritiva e objetiva; a resenha analisa aspectos positivos (qualidades, pontos fortes) e negativos (falhas) e avalia, daí o nome: resenha (resumo) crítica (análise + avaliação). Atividade opcional Se possível, leve os alunos ao laboratório de informática para ter acesso a resenhas críticas de filmes no site <http://www.bbc.co.uk/film> (acesso em: 17 maio 2013). É possível, também, assistir a cenas de filmes e ouvir resenhas em áudio. Vale a pena conferir. Procedimentos Relembre com os alunos as características da sinopse e da resenha crítica. Em seguida, escreva na lousa o título do filme Crash e pergunte: Vocês assistiram a esse filme?, Sabem o significado da palavra? (crash = batida, acidente, como na expressão car crash). Leve uma imagem ampliada do filme para a sala, que você pode conseguir na internet, e antecipe o enredo do filme, caso os alunos o desconheçam, tendo por base os elementos da imagem. Em seguida, leia o enunciado da atividade e explique. Individualmente, os alunos identificam o gênero dos textos. Para isso, eles devem fazer uma leitura rápida e identificar alguns elementos explícitos nos textos. Por exemplo, ao identificar os subtítulos good points, bad points no texto a), os alunos já compreendem que se trata de uma resenha crítica. Também é possível encontrar adjetivos (outro elemento típico de resenhas) no corpo do texto, como powerful, emotive e controversial, que indicam a opinião (avaliação) de quem escreve. Se achar necessário, peça aos alunos que identifiquem outros adjetivos no texto da resenha, em uma leitura mais atenciosa. Para finalizar, corrija as respostas oralmente, com a ajuda da turma. Respostas a) resenha crítica (review); b) sinopse (synopsis). Atividade 1 Atividade 2 Objetivo: reconhecer a diferença entre sinopse e resenha crítica a partir de leitura rápida. Objetivo: inferir significados de palavras desconhecidas a partir do contexto. 19

21 Procedimentos Procedimentos Leia o enunciado da atividade e explique-o. Em duplas, os alunos discutem os significados mais apropriados para as palavras. Circule pela sala e monitore o trabalho das duplas, orientando os alunos quanto ao tipo de raciocínio que devem seguir para tentar adivinhar as palavras. Eles podem precisar de sua ajuda para levantar hipóteses e relacionar significados entre palavras na busca do melhor sentido. Para finalizar, corrija as respostas oralmente e encoraje-os a justificar suas respostas. Nota: a verbalização da justificativa é uma habilidade de pensamento importante para desenvolver a competência de leitura, entre outras. Em salas numerosas, ela pode levar bastante tempo, mas precisa ser praticada sempre que for pertinente. Respostas No texto a) cast (elenco), subject (tema), blames (verbo: culpar), guns (armas, revólveres), later on (mais tarde), failing (verbo: fracassar), fear (medo), link (verbo: relacionar-se). No texto b) lead (verbo: levar), plays (verbo: interpretar, fazer o papel de), behavior (comportamento), hates (verbo: odiar), carjack (sequestrar um motorista em seu carro), locksmith (profissão: chaveiro), trust (verbo: confiar). Leia o enunciado da atividade e explique-o. Individualmente, os alunos verificam se as frases são verdadeiras ou falsas, de acordo com o texto. Circule pela sala e monitore o trabalho deles, resolvendo dúvidas de vocabulário, por exemplo. Lembre os alunos de que não é necessário compreender todas as palavras do texto: eles devem focalizar a atenção naquelas informações requeridas pela atividade. Se achar necessário, faça um ou dois exemplos com os alunos (use as frases que você acredita serem mais difíceis para sua turma), mostrando como você raciocina para responder a tarefa. Para finalizar, corrija as frases oralmente. Peça aos alunos que sublinhem, no texto, os trechos que indicam a informação requerida. Respostas a) T O aluno encontrará a menção ao assunto do texto racismo no início de cada um dos textos. No primeiro: uncomfortable subject: racism... e no segundo... in which race problems lead to the confrontation of a group of strangers; b) T Está no primeiro texto a resenha sob o item good points; c) F; d) T A resposta está no final do primeiro texto: The linking point is a car crash which names the film; e) F O autor do primeiro texto diz que the film is very positive. Atividade 3 Atividade 4 Objetivo: localizar informações específicas no texto por meio de leitura atenciosa (detailed reading). Objetivo: estudar o processo de formação de palavras em inglês. 20

22 Inglês 2 a série Volume 1 Procedimentos Converse com a classe sobre formação de palavras. Saber, por exemplo, que muitos advérbios são formados pelo acréscimo de -ly (como mainly, na segunda linha do texto) e que esse -ly equivale ao nosso -mente (como em principalmente ) ajudará o aluno em leituras futuras. O mesmo pode ser dito sobre a formação de adjetivos com o acréscimo de sufixos a verbos e substantivos: -al (logical, structural), -able (como em comfortable) ou -ive (como em respective, reflective). Explique aos alunos que o prefixo é uma letra ou grupo de letras que, adicionadas ao início de uma palavra, criam uma nova palavra. Por exemplo, o prefixo un + a palavra happy é igual a unhappy. O sufixo, no entanto, é uma letra ou grupo de letras que, adicionadas ao final de uma palavra, criam outra palavra, mudando sua categoria gramatical. Por exemplo, o substantivo color + o sufixo -ful é igual a colorful, que é um adjetivo, uma nova categoria gramatical. É importante que os alunos tenham um bom conhecimento de prefixos e sufixos em inglês, porque isso, além de desenvolver novos vocabulários, os ajudará na leitura de textos sem a necessidade de verificar o significado das palavras no dicionário. Coloque alguns exemplos na lousa: Prefixos: misbehave (behave badly); reuse (use again); unhappy (not happy). Outros prefixos semelhantes, que também indicam negação, são il-, im-, in-, ir-, un-. Exemplo: illiterate, impossible, inaction, irrelevant, unable. Sufixos: teacher (job): teach é verbo e se transforma em substantivo teacher; useful (full of): use é substantivo e se transforma em adjetivo useful; Respostas 1. powerful; 2. illogical; 3. linking. Atividade opcional Você poderá pedir aos alunos que usem os sufixos e prefixos da Atividade 4 para formar outras palavras a partir das seguintes (que podem ser copiadas na lousa): care territory legible connect. Peça que utilizem o dicionário para ajudar na realização dessa atividade, que pode ser feita em pequenos grupos. Corrija as palavras na lousa e peça aos alunos para contarem como chegaram a essa resposta e também se usaram um sufixo ou prefixo. Respostas careful, territorial, illegible, connecting. Atividade 5 Objetivo: inferir o significado de palavras por meio da análise de sua estrutura e de comparação com a língua portuguesa. Procedimentos Chame atenção dos alunos para o fato de as palavras utilizadas serem, quase todas, cognatas. Peça então que eles tentem adivinhar o significado das palavras e dos sufixos e prefi- 21

23 xos utilizados. Eles podem fazer esse trabalho em pequenos grupos. Aconselhe-os a não usar o dicionário nesse momento, e sim a estratégia de comparar as palavras em inglês com a língua portuguesa. Circule pelos grupos para observar como eles descobrem o significado das palavras. Ao corrigir, peça que eles digam como chegaram a determinadas respostas e incentive-os a contar qual foi o raciocínio para conseguir o resultado final. Esse momento é importante, porque há uma troca de experiência entre eles sobre o uso de estratégias de leitura. Respostas a) invisível; b) finalmente (chamar atenção para o sufixo -ly = -mente em português); c) reação (chamar atenção para o prefixo re-, idêntico ao português, de sentido contrário ); d) multicultural (lembrar que o prefixo multi- é idêntico em português e em inglês); e) festiva (chamar atenção para o sufixo -ive = -iva, -ivo em português). Atividades de expansão Objetivo: perceber a intencionalidade do texto por meio de análise linguística e de comparação com a língua portuguesa. Procedimentos Para realizar a Atividade 1, peça aos alunos para relerem os textos em grupo, procurando evitar a tradução. Eles devem sublinhar as palavras que conhecem porque são similares ao português (os cognatos). Em seguida, peça que eles vejam quantas dessas palavras são adjetivos ou têm valor de avaliação em relação ao filme. Oriente-os quanto ao fato de que o segundo texto (a sinopse) apenas descreve quem são os personagens e quais são as relações entre eles, enquanto o primeiro texto (a resenha) avalia o filme desde o início, destacando good points e bad points. Também é possível encontrar outros adjetivos no corpo do texto, como powerful (em powerful scene ), emotive, controversial (em emotive and even controversial themes ). Para realizar a Atividade 2, proceda como na Atividade 1, mas peça aos alunos para prestarem atenção ao objetivo de quem escreve a resenha crítica. O que o escritor quer de seu leitor? Quer que ele avalie o filme ou aceite a avaliação do escritor? Qual o objetivo desse texto? Procure fazer essa discussão para que os alunos percebam novamente que o objetivo de uma resenha crítica é convencer o leitor da posição tomada pelo crítico. Para realizar a Atividade 3, talvez seja preciso ajudar os alunos a verem que os adjetivos de valor (usados para avaliar o filme) fazem a diferença entre a sinopse e a resenha. Procure mostrar a eles que o segundo texto também tem adjetivos (emotional, different, careful, uncomfortable), mas esses são usados para descrever os personagens, e não para avaliar o filme. Para a Atividade 4, anote na lousa o exemplo e, de forma dialogada com os alunos, analise a presença do prefixo e de seu significado. Oriente os alunos a estudarem os outros itens e trabalharem em grupos para adivinhar o significado dos mesmos. Você pode disponibilizar alguns dicionários em sala para apoiar os alunos na pesquisa das palavras desconhecidas. 22

24 Inglês 2 a série Volume 1 Respostas 1. A alternativa It includes a criticism (evaluation) é típica apenas de review. As demais ocorrem em sinopse e em resenha. 2. Short, but concentrating sufficient information for the reader to accept the evaluation that the writer makes of the film. 3. adjectives. 4. a) neo (indica algo novo); b) mis (indica algo feito incorretamente); c) less (indica falta de, ausência); d) ist (indica uma profissão); e) er (indica uma profissão).?! FILM REVIEWS AND SYNOPSES Warm-up Have a look at this magazine cover and answer the questions. Friedrich/Interfoto/Latinstock a) What kind of text is this? b) What kind of information can we find in it? c) When do you think this text was published? How do you know? d) Who is the target reader? 23

25 1. Have a look at the following texts. Which one is a review? Which one is a synopsis? a) Crash. USA, min. Drama Cast: Karina Arroyave as Elizabeth; Dato Bakhtadze as Lucien; Sandra Bullock as Jean Cabot; Don Cheadle as Det. Graham Waters; Matt Dillon as Officer John Ryan. Good points: Oscar winning film, strong cast. Bad points: some racial stereotyping which may be uncomfortable. General comments Crash was the Oscar winning film of The drama deals mainly with an uncomfortable subject: racism. The plot shows many racial stereotyping situations (including intolerance), with their consequences on the people involved. We see all sides of racist situations, and how illogical most reactions tend to be. One of the most potent storylines includes Matt Dillon s character, Officer John Ryan. First of all, he stops a black couple in a car. Then he blames them for many crimes which they did not commit and when the woman verbally confronts him, the officer orders a complete body search for guns. He makes the black couple feel inferior to him. Later on in the film, we see that this experience results in a lot of tension between the couple. The woman accuses her husband of failing to defend her for fear of authority. The man defends himself saying that by not reacting to an act of racism, he was protecting both of them. This is a powerful scene and connects the viewer with emotive and controversial themes. All the other subplots in the film link together as the viewer gradually understands each character. The linking point is a car crash (which names the film), but it is not the most important scene in it. It is simply the moment for the viewer to see how similar all these strong characters are. Because of this very complex view on racism, the film is very positive and deserves all the Oscar awards that it received in b) Crash (2004) Screenwriter Paul Haggis directs his first film in which race problems lead to the confrontation of a group of strangers in Los Angeles. Terrence Howard plays Cameron, an African-American 24

26 Inglês 2 a série Volume 1 television producer. One night, when returning home from a party, Cameron and his wife are stopped by Officer Ryan (Matt Dillon), who humiliates them while his partner, Officer Hansen (Ryan Phillippe), watches and disapproves of his behavior. Brendan Fraser is Rick, a lawyer who is married to Jean (Sandra Bullock). She fears and hates people who are different from her. Consequently, she hates the two African-American men who carjack her car. Anthony, one of the carjackers, hates white people as much as Jean hates black people. Daniel (Michael Peña) is a careful locksmith who finds out that, because he is not a white American, many customers do not trust him. All these subplots (and a few others) come together in a film that makes us think about intolerance. 2. Study the underlined words in the texts. Can you guess what they mean? 3. Read the texts carefully now. Mark T for true and F for false according to the information you find. a) Crash is a film about conflicts caused by racism. ( ) b) The reviewer thinks that the actors and actresses are very good. ( ) c) The film is called Crash because the main characters get killed in a car accident. ( ) d) The film is called Crash because of the car crash that happens and unites the stories. ( ) e) The reviewer thinks the director s opinions of racial themes are a negative point. ( ) 4. In English, we can form words by adding a prefix or suffix. Study the following table and complete it with words from the first text. Word Part of speech Prefix Suffix Word formed Meaning Part of speech Comfort noun/verb un- -able uncomfortable not comfortable adjective Power noun --- -ful (1) Logic noun il- -al (2) Link noun/verb --- -ing (3) strong, full of power without logic, something that doesn t make sense something that links, that joins together adjective adjective adjective 25

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Planificação a longo prazo para o 7º ano de escolaridade. Língua Estrangeira I

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Planificação a longo prazo para o 7º ano de escolaridade. Língua Estrangeira I PLANIFICAÇÃO ANUAL Agrupamento de Escolas de Santo André, Santiago do Cacém - 135513 Escola Secundária Padre António Macedo Grupo Disciplinar / Disciplina: Ano Letivo: 2014-2015 Ciclo de Ensino: Ano de

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE INGLÊS - 1º PERÍODO 8º ANO DE ESCOLARIDADE NÍVEL 4

PLANIFICAÇÃO DE INGLÊS - 1º PERÍODO 8º ANO DE ESCOLARIDADE NÍVEL 4 PLANIFICAÇÃO DE INGLÊS - 1º PERÍODO 8º ANO DE ESCOLARIDADE NÍVEL 4 MANUAL ADOTADO: NEXT MOVE- 8º ANO DE ESCOLARIDADE ANO LETIVO 2014/2015 PROFESSORAS: ISABEL NUNES, ISABEL SILVA COMPETÊNCIA COMPETÊNCIAS

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias Componente Curricular: Inglês Série:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

ROTEIRO DIÁRIO. Vinheta do Projeto

ROTEIRO DIÁRIO. Vinheta do Projeto Componente Curricular: Língua Inglesa Série/Ano Letivo: 7 Ano/ 2014 Professores Ministrantes: Tiago Pereira & Claudia Borges Carga Horária: 5 horas/aula Data: 07/07/2014 Aula: 03 Teleaula: 16 Título: Be

Leia mais

Prova Escrita de Inglês

Prova Escrita de Inglês PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de Inglês 6º Ano de Escolaridade Prova 06 / 2.ª Fase 7 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. 2014 Prova 06/ 2.ª F.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio EtecPaulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos - SP Área do conhecimento: Linguagens, códigos e suas tecnologias Componente curricular: Inglês Série:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Administração Central Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.

Leia mais

Inglês Técnico Instrumental

Inglês Técnico Instrumental Inglês Técnico Instrumental Aula 5 Inglês Técnico Instrumental - Aula 5 1 Objectives Empregar os verbos no passado de modo a exercitar exemplos práticos do cotidiano do técnico em informática; Elaborar

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER. Projeto: APREDENDO INGLÊS COM MÚSICAS. Angélica MS

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER. Projeto: APREDENDO INGLÊS COM MÚSICAS. Angélica MS ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER Projeto: APREDENDO INGLÊS COM MÚSICAS Angélica MS Novembro/2010 ESCOLA SENADOR FILINTO MÜLLER Projeto elaborado para ser desenvolvido no mês de Novembro do ano letivo

Leia mais

Andrew is an engineer and he works in a big company. Sujeito Predicado (e) Suj. Predicado

Andrew is an engineer and he works in a big company. Sujeito Predicado (e) Suj. Predicado Inglês Aula 01 Título - Frases básicas em Inglês As orações em Inglês também se dividem em Sujeito e Predicado. Ao montarmos uma oração com um sujeito e um predicado, montamos um período simples. Estas

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Componente

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio ETEC PROF MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ/SP Área de conhecimento: LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular: LÍNGUA ESTRANGEIRA

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE INGLÊS 7º ANO BÁSICO Name: Nº Class

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE INGLÊS 7º ANO BÁSICO Name: Nº Class ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE INGLÊS 7º ANO BÁSICO Name: Nº Class Date: / / Teacher: Mark: ( ) Neste bimestre, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos mínimos necessários. Agora, você

Leia mais

Orientações de Como Estudar Segmento II

Orientações de Como Estudar Segmento II Orientações de Como Estudar Segmento II Aprender é uma tarefa árdua que exige esforço e método e por isso organizamos algumas dicas para ajudá-lo(la) a aprender Como Estudar! Você verá que as orientações

Leia mais

Conteúdo Programático Anual

Conteúdo Programático Anual INGLÊS 1º BIMESTRE 5ª série (6º ano) Capítulo 01 (Unit 1) What s your name? What; Is; My, you; This; Saudações e despedidas. Capítulo 2 (Unit 2) Who s that? Who; This, that; My, your, his, her; Is (afirmativo,

Leia mais

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them?

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them? GUIÃO A Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Chocolate Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

1ª a 5ª série. (Pró-Letramento, fascículo 1 Capacidades Linguísticas: Alfabetização e Letramento, pág.18).

1ª a 5ª série. (Pró-Letramento, fascículo 1 Capacidades Linguísticas: Alfabetização e Letramento, pág.18). SUGESTÕES PARA O APROVEITAMENTO DO JORNAL ESCOLAR EM SALA DE AULA 1ª a 5ª série A cultura escrita diz respeito às ações, valores, procedimentos e instrumentos que constituem o mundo letrado. Esse processo

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESCOLAS PRIORITÁRIAS - 2014

PLANO DE AÇÃO ESCOLAS PRIORITÁRIAS - 2014 DOCUMENTO ORIENTADOR CGEB Nº 02 DE 2014 COORDENADORIA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA PLANO DE AÇÃO ESCOLAS PRIORITÁRIAS - 2014 SÃO PAULO MARÇO DE 2014 Governador Geraldo Alckmin Vice-Governador Guilherme

Leia mais

Como dizer quanto tempo leva para em inglês?

Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Você já se pegou tentando dizer quanto tempo leva para em inglês? Caso ainda não tenha entendido do que estou falando, as sentenças abaixo ajudarão você a entender

Leia mais

Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha

Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha MODERNA.COMPARTILHA: INTEGRAR TECNOLOGIA E CONTEÚDOS A FAVOR DO APRENDIZADO. Os alunos deste século estão conectados com novas ideias, novas

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS 8º Ano

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS 8º Ano PLANIFICAÇÃO ANUAL DE INGLÊS 8º Ano Manual: Your Turn 8, Oxford Objetivos Conteúdos Vocabulário - Tópicos/Itens Lexicais Gramática Domínio Intercultural Avaliação 1º P - No final deste 1ª período, os alunos

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Farmácia

Leia mais

Roteiro de Recuperação Língua Inglesa 6º ano

Roteiro de Recuperação Língua Inglesa 6º ano Roteiro de Recuperação Língua Inglesa 6º a Professor (es) da Disciplina: Christiane Bernardini Lourenço Data: / /15 3º TRIMESTRE Alu(a): Nº: A: 6º a Fundamental II Período: Matuti EM CASA: Revise o conteúdo

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Ministro da Educação Fernando Haddad. Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes

Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Ministro da Educação Fernando Haddad. Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes Secretária de Educação Especial Claudia Pereira Dutra MINISTÉRIO

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA FIALHO DE ALMEIDA - Cuba 2007-2008

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA FIALHO DE ALMEIDA - Cuba 2007-2008 ESCOLA BÁSICA INTEGRADA FIALHO DE ALMEIDA - Cuba 2007-2008 PLANIFICAÇÃO A LONGO PRAZO Disciplina: INGLÊS Docente: LÍGIA MEDEIROS Turmas: 8º A, B, C Manual: STEP AHEAD (PEARSON-LONGMAN) COMPETÊNCIAS LÉXICO

Leia mais

Aula 03 Passado do to be e past continuous

Aula 03 Passado do to be e past continuous Aula 03 Passado do to be e past continuous No passado, o to be se comporta de forma semelhante ao presente, ou seja, as afirmações, negações e questões são feitas da mesma forma. Examples: I was worried

Leia mais

Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português

Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português 1 Equivalência da estrutura de uma frase em inglês e português A partir do momento que você souber de cor a função de cada peça do nosso jogo de dominó, você não terá mais problemas para formular frases,

Leia mais

Tempo verbal: modais (should, must, might)

Tempo verbal: modais (should, must, might) ós na ala de Aula - Inglês 6º ao 9º ano - unidade 10 O Modal Verb é usado para moldar o verbo principal de acordo com a ideia que se quer expressar. Obrigação, proibição, dedução, conselho ou possibilidade:

Leia mais

Ensino ativo para uma aprendizagem ativa: Eu quero saber fazer. Karina Grace Ferreira de Oliveira CREFITO 25367-F FADBA

Ensino ativo para uma aprendizagem ativa: Eu quero saber fazer. Karina Grace Ferreira de Oliveira CREFITO 25367-F FADBA Ensino ativo para uma aprendizagem ativa: Eu quero saber fazer. Karina Grace Ferreira de Oliveira CREFITO 25367-F FADBA Em ação! PARTE 1: (5 minutos) Procure alguém que você não conhece ou que conhece

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: Professor Mário Antonio Verza Código: 164 Município: Palmital Área de conhecimento: Linguagens e Códigos Componente Curricular: Língua Inglesa Série:

Leia mais

Descobrindo o que a criança sabe na atividade inicial Regina Scarpa 1

Descobrindo o que a criança sabe na atividade inicial Regina Scarpa 1 1 Revista Avisa lá, nº 2 Ed. Janeiro/2000 Coluna: Conhecendo a Criança Descobrindo o que a criança sabe na atividade inicial Regina Scarpa 1 O professor deve sempre observar as crianças para conhecê-las

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA INGLESA

PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA INGLESA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA INGLESA SÉRIE: 8ºs anos PROFESSOR:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA Competência (meta) lingüístico - comunicativa na língua inglesa através da aquisição de funções da linguagem nas quatro habilidades (ouvir, falar, ler, escrever). Introdução à Fonética e Fonologia.

Leia mais

Centro Educacional Brasil Central Nível: Educação Básica Modalidade: Educação de Jovens e Adultos a Distância Etapa: Ensino Médio APOSTILA DE INGLÊS

Centro Educacional Brasil Central Nível: Educação Básica Modalidade: Educação de Jovens e Adultos a Distância Etapa: Ensino Médio APOSTILA DE INGLÊS Centro Educacional Brasil Central Nível: Educação Básica Modalidade: Educação de Jovens e Adultos a Distância Índice APOSTILA DE INGLÊS Módulo I - EXPRESSÕES PARA USO COTIDIANO - SUBJECT PRONOUNS - VERBO

Leia mais

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Projeto de formação de professores em Matemática Um projeto exclusivo

Leia mais

REUNIÃO DE PAIS INGLÊS 1º, 2º, 3º anos Teachers: Bianca e Ligia

REUNIÃO DE PAIS INGLÊS 1º, 2º, 3º anos Teachers: Bianca e Ligia REUNIÃO DE PAIS INGLÊS 1º, 2º, 3º anos Teachers: Bianca e Ligia ASSESSORIA TARGET IDIOMAS Especialização em línguas estrangeiras Referências: construtivismo e aprendizado de idiomas em contextos multilíngues

Leia mais

REPENSANDO O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA ESCOLA PÚBLICA: DA TEORIA À PRÁTICA

REPENSANDO O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA ESCOLA PÚBLICA: DA TEORIA À PRÁTICA REPENSANDO O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA ESCOLA PÚBLICA: DA TEORIA À PRÁTICA MARIA ANDRÉIA SILVA LELES (UNEC- CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA). Resumo As variadas metodologias do ensino aprendizagem

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. OBJETO DE AVALIAÇÃO

1. INTRODUÇÃO 2. OBJETO DE AVALIAÇÃO INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo nº 6-A/2015 de 5 de março Disciplina: INGLÊS Código: 06 Tipo de Prova: ESCRITA E ORAL (Língua Estrangeira I, Nível

Leia mais

Ano: 2012 Turma: 7.1 e 7.2

Ano: 2012 Turma: 7.1 e 7.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: Inglês Professora: Viviane Ano: 2012 Turma: 7.1 e 7.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Etec Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Área de conhecimento: Ambiente, Saúde e Segurança Componente Curricular: Inglês Instrumental Série:

Leia mais

WORKSHOPS DE INGLÊS TEENS

WORKSHOPS DE INGLÊS TEENS WORKSHOPS DE INGLÊS TEENS Avenida dos Bombeiros Voluntários de Algés, 29-2º 1495-024 Algés Portugal T. 214102910 www.imagineacademies.com business@imagineacademies.com NIF - 508.835.445 Capital Social

Leia mais

Alfabetização e Letramento

Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento Material Teórico A Escrita no Processo de Alfabetização Responsável pelo Conteúdo e Revisor Textual: Profª. Ms Denise Jarcovis Pianheri Unidade A Escrita no Processo de Alfabetização

Leia mais

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as

Exercícios extras. Na aula de hoje, você deverá arregaçar as Exercícios extras Assunto do dia Na aula de hoje, você deverá arregaçar as mangas e entrar de cabeça nos exercícios extras, que têm como tema tudo que vimos nas aulas do Segundo Grau. Atenção: 3, 2, 1...

Leia mais

To Be. Present Simple. You are (você é / está) He / she / it is (Ele ela é / está)(*) We were (Nos éramos / estávamos) You are (Voces são / estão)

To Be. Present Simple. You are (você é / está) He / she / it is (Ele ela é / está)(*) We were (Nos éramos / estávamos) You are (Voces são / estão) To Be Um dos mais famosos verbos do Inglês. Quem já fez colegial e não ouviu falar dele? Mas você realmente conhece o verbo To Be? Você sabe de todos os tempos compostos que ele ajuda a formar? Você sabe

Leia mais

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person?

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person? Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014 GUIÃO A Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho 1.º Momento Intervenientes e Tempos

Leia mais

Inglês Instrumental. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 75p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Inglês Instrumental. / NT Editora. -- Brasília: 2013. 75p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor José Ricardo Moreira Pós graduado em Literatura e autor de literatura para jovens de todas as idades, como prefere classificar as narrativas alinhadas com os grandes temas da atualidade. Em meados

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Alfabetização de Crianças O Professor Alfabetizador é o profissional responsável por planejar e implementar ações pedagógicas que propiciem,

Leia mais

Plano de aula Unit 6. The environment 45. Escola: Aula nº: Data: Turma: Professor:

Plano de aula Unit 6. The environment 45. Escola: Aula nº: Data: Turma: Professor: 62 Plano de aula Unit 6 45 Delivery and correction of the test. Vocabulary about the subject: fill in exercises. Reading comprehension of the text Swap Shop Party. Exercises on the text. Brain Trainer

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

ESCOLA PIRLILIM /ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE SKILLS AND ABILITIES (COMPETÊNCIAS E HABILIDADES)

ESCOLA PIRLILIM /ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE SKILLS AND ABILITIES (COMPETÊNCIAS E HABILIDADES) ESCOLA PIRLILIM /ANO 2015 PLANO DE UNIDADE GRUPO: 9 PERÍODO: / / ÁREA DO CONHECIMENTO: LÍNGUA INGLESA CARGA HORÁRIA: 2 AULA SEMANA PLANO DA I UNIDADE SKILLS AND ABILITIES (COMPETÊNCIAS E HABILIDADES) *Identificar

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 3º CICLO - 2015/2016 Os critérios de avaliação têm como documentos de referência o Programa de Inglês

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE INGLÊS 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE INGLÊS 8.º ANO DE INGLÊS 8.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 8.º ano, o aluno deve ser capaz de: compreender frases isoladas e expressões frequentes relacionadas com áreas de prioridade imediata;

Leia mais

LEITURA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO CRIATIVA

LEITURA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO CRIATIVA LEITURA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO Instituto Federal Farroupilha Câmpus Santa Rosa ledomanski@gmail.com Introdução Ler no contexto mundial globalizado

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O ACOMPANHAMENTO DA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

ORIENTAÇÕES PARA O ACOMPANHAMENTO DA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA DOCUMENTO ORIENTADOR CGEB Nº 11 DE 2014 COORDENADORIA DE GESTÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA ORIENTAÇÕES PARA O ACOMPANHAMENTO DA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA SÃO PAULO JUNHO DE 2014 Governador Geraldo Alckmin Vice-Governador

Leia mais

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO / LONGO PRAZO

PLANIFICAÇÃO A MÉDIO / LONGO PRAZO 2015/2016-1º Período Manual adotado: Link up to you - Texto Editora DISCIPLINA: Inglês cont. (nível 7) ANO: 11º CURSO: Científico-humanísticos Total de aulas Previstas: 36 / 39 Mês Set. Out. Nov. Dez.

Leia mais

ROTEIRO REVISÃO / AVALIAÇÃO SEQUÊNCIA DAS ATIVIDADES/ ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS. Vinheta do Projeto

ROTEIRO REVISÃO / AVALIAÇÃO SEQUÊNCIA DAS ATIVIDADES/ ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS. Vinheta do Projeto Componente Curricular: Língua Inglesa Série/Ano Letivo: 7 Ano/ 2014 Professores Ministrantes: Tiago Pereira & Claudia Borges Carga Horária: 5 horas/aula Data: 09/07/2014 Aula: 04 Título:Revisão / 1ª Avaliação

Leia mais

Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante?

Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante? Do you know how to ask questions in English? Você sabe fazer perguntas em Inglês? Em primeiro lugar observe as frases abaixo: Afirmativo: Ele é estudante Interrogativo: Ele é estudante? Note que tanto

Leia mais

Aula10 PEOPLE OF DIFFERENT KINDS. Fernanda Gurgel Raposo

Aula10 PEOPLE OF DIFFERENT KINDS. Fernanda Gurgel Raposo Aula10 PEOPLE OF DIFFERENT KINDS META A meta desta nossa última aula é tratar dos adjetivos relativos à personalidade, bem como das formas do comparativo e superlativo, comparative and superlative forms.

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE INGLÊS 6º ANO BÁSICO Name: Nº Class: Date: / / Teacher: Nota: (1)

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE INGLÊS 6º ANO BÁSICO Name: Nº Class: Date: / / Teacher: Nota: (1) ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE INGLÊS 6º ANO BÁSICO Name: Nº Class: Date: / / Teacher: Nota: (1) Neste bimestre, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos mínimos necessários. Agora, você

Leia mais

Inglês English for all Eliana conectada com você. Maria Clara Filiais e Revendedores Autorizados: Filial SP: Neuza Aracaju: - Bauru:

Inglês English for all Eliana conectada com você. Maria Clara Filiais e Revendedores Autorizados: Filial SP: Neuza Aracaju: - Bauru: PNLD 2012 ensino Médio PNLD 2012 Ensino Médio Inglês obra inscrita conectada com você. : Eliana Maria Clara Filiais e Revendedores Autorizados: Filial SP: (11) 3616.3666 Aracaju: (79) 3211.8266 / 3211.6981

Leia mais

Descrição das actividades

Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Em Acção Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião D 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

O curso de italiano on-line: apresentação

O curso de italiano on-line: apresentação O curso de italiano on-line: apresentação Índice Porque um curso de língua on-line 1. Os cursos de língua italiana ICoNLingua 2. Como é organizado o curso 2.1. Estrutura geral do curso 2.2. Andamento e

Leia mais

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

CURSO DE INGLÊS ONLINE PARA SERVIDORES

CURSO DE INGLÊS ONLINE PARA SERVIDORES GUIA DO ALUNO CURSO DE INGLÊS ONLINE PARA SERVIDORES Versão autoinstrucional 1 SUMÁRIO CONHEÇA O CURSO DE INGLÊS ONLINE PARA SERVIDORES... 3 OBJETIVOS DO CURSO... 3 ORGANIZAÇÃO DO CURSO... 3 HABILIDADES

Leia mais

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group:

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group: Present Perfect: FOOD for THOUGHT Colégio de Aplicação UFRGS Name: Group: Present Perfect Simple Os Perfect Tenses são formados com o presente simples do verbo to have (have / has), que, neste caso, funciona

Leia mais

48 Os professores optaram por estudar a urbanização, partindo dos espaços conhecidos pelos alunos no entorno da escola. Buscavam, nesse projeto, refletir sobre as características das moradias existentes,

Leia mais

Precisa. falar inglês. no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira.

Precisa. falar inglês. no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira. Precisa falar inglês no trabalho, mas tem medo? Conheça 4 maneiras para superar esta barreira. Aprender um novo idioma é se sentir como uma criança novamente: faltam palavras para se expressar e a insegurança

Leia mais

ESCOLA PIRLILIM /ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE SKILLS AND ABILITIES (COMPETÊNCIAS E HABILIDADES)

ESCOLA PIRLILIM /ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE SKILLS AND ABILITIES (COMPETÊNCIAS E HABILIDADES) ESCOLA PIRLILIM /ANO 2015 PLANO DE UNIDADE GRUPO:10 PERÍODO : / / ÁREA DO CONHECIMENTO: LÍNGUA INGLESA CARGA HORÁRIA: 2 AULA SEMANA PLANO DA I UNIDADE SKILLS AND ABILITIES (COMPETÊNCIAS E HABILIDADES)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA/UFSC/SC RELATÓRIO SUCINTO: MÊS JUNHO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA/UFSC/SC RELATÓRIO SUCINTO: MÊS JUNHO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA/UFSC/SC 1. Dados do Município ou GERED a) Município: FLORIANÓPOLIS b)município/gered: SECRETARIA MUNICIPAL RELATÓRIO

Leia mais

1ª A, B, C, D, E Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 02 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO:

1ª A, B, C, D, E Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 02 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: P L A N O D E E N S I N O A N O D E 2 0 1 2 ÁREA / DISCIPLINA: Inglês (Profa: Maria Luiza da Silveira Bicalho) SÉRIE: 1ª A, B, C, D, E Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 02 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: 80 COMPETÊNCIA

Leia mais

Versão 1. Nome do aluno: N.º: Turma: Atenção! Não vires esta página até receberes a indicação para o fazeres.

Versão 1. Nome do aluno: N.º: Turma: Atenção! Não vires esta página até receberes a indicação para o fazeres. Teste Intermédio de Inglês Parte III Compreensão do oral Versão 1 Teste Intermédio Inglês Versão 1 Duração do Teste: 15 minutos 22.02.2013 9.º Ano de Escolaridade Escola: Nome do aluno: N.º: Turma: Classificação

Leia mais

www.souvestibulando.com.br MÓDULO DE INGLES

www.souvestibulando.com.br MÓDULO DE INGLES 1 MÓDULO DE INGLES ASSUNTO: AULA 01 THE SIMPLE PRESENT TENSE Esta aula é composta pelo texto da apostila abaixo e por um link de acesso à AULA VIRTUAL gravada. Estude com atenção o texto antes de acessar

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA LOGOTIPO MACMILLAN BRASIL Utilização colorido; preto/branco e negativo Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que

Leia mais

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM CORRENTES DO PENSAMENTO DIDÁTICO 8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM Se você procurar no dicionário Aurélio, didática, encontrará o termo como feminino substantivado de didático.

Leia mais

PNAIC. CEAD-UFOP: Coordenadora Geral: Profa. Dra. Gláucia Jorge Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Hércules Corrêa

PNAIC. CEAD-UFOP: Coordenadora Geral: Profa. Dra. Gláucia Jorge Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Hércules Corrêa PNAIC POLO DE POÇOS OS DE CALDAS Equipe do PNAIC-CEAD CEAD-UFOP: Coordenadora Geral: Profa. Dra. Gláucia Jorge Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Hércules Corrêa Supervisão de avaliação ão: Profa. Dra. Carla

Leia mais

Dependent Clauses ( Orações Subordinadas)

Dependent Clauses ( Orações Subordinadas) www.blogpensandoemingles.com www.facebook.com/pensandoeminglesblog Dependent Clauses ( Orações Subordinadas) Para entendermos melhor este assunto será necessário observarmos como ele funciona em português.

Leia mais

DOCUMENTO ORIENTADOR DE INTERVENÇÃO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DOS ANOS INICIAIS - 2009

DOCUMENTO ORIENTADOR DE INTERVENÇÃO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DOS ANOS INICIAIS - 2009 DOCUMENTO ORIENTADOR DE INTERVENÇÃO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DOS ANOS INICIAIS - 2009 No ano de 2009 o Departamento de Educação Fundamental, tem como meta alfabetizar 100% das crianças dos anos iniciais

Leia mais

English Adventure. By Carmen Castellani Consultant and Teacher trainer

English Adventure. By Carmen Castellani Consultant and Teacher trainer English Adventure By Carmen Castellani Consultant and Teacher trainer " Eu toco o futuro, eu ensino." Christa McAuliffe Você está pronto para levar seus alunos para uma English Adventure? Principais características

Leia mais

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PORTUGUESA DE LÍNGUA. Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) MARÇO

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PORTUGUESA DE LÍNGUA. Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) MARÇO EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA MARÇO 2013 Expectativas de Aprendizagem de Língua Portuguesa dos anos iniciais do Ensino Fundamental 1º ao 5º ano Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º

Leia mais

Algumas sugestões para facilitar a leitura e compreensão de textos

Algumas sugestões para facilitar a leitura e compreensão de textos INGLÊS INSTRUMENTAL 1 Leitura, interpretação e tradução Profa: Sonia Mara Braga Silva INTRODUÇÃO O que é inglês Instrumental? Inglês Instrumental é um curso de inglês que usa a língua inglesa como um meio,

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 13, Toledo PR Fone: 377-150 PLANEJAMENTO ANUAL DE LÍNGUA INGLESA SÉRIE: º Ano PROFESSOR: Lilian

Leia mais

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO)

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) Processo Avaliativo Unidade Didática PRIMEIRA UNIDADE Competências e Habilidades Aperfeiçoar a escuta de textos orais - Reconhecer

Leia mais

Unit 9 Plano de aula 97

Unit 9 Plano de aula 97 Unit 9 Plano de aula 97 45 Just the job Delivery of the written test. Introduction to the unit Just the job vocabulary. Listening and matching exercises with jobs. The Schwa sound. Brain Trainer Activity.

Leia mais

Present Simple Exercises

Present Simple Exercises Present Simple Exercises Antes de fazer as atividades, você pode querer ler as dicas dos links abaixo. Nelas você encontra explicações sobre os usos e as conjugações dos verbos no Present Simple. Ø www.bit.ly/psimple1

Leia mais

LETRAMENTO E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O ENSINO DE LÍNGUA MATERNA Angela Kleiman (2007)

LETRAMENTO E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O ENSINO DE LÍNGUA MATERNA Angela Kleiman (2007) LETRAMENTO E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O ENSINO DE LÍNGUA MATERNA Angela Kleiman (2007) Disciplina: Seminário de Leituras Orientadas em Linguística Aplicada Professoras: Graciela Hendges e Désirée Motta-Roth

Leia mais

Guia do professor. Introdução

Guia do professor. Introdução Guia do professor Introdução Essa atividade oferece aos professores do Ensino Fundamental II, de Língua Espanhola e de Língua Portuguesa, novos recursos didáticos em forma de módulos, pois eles podem vir

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE INGLÊS 9.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE INGLÊS 9.º ANO DE INGLÊS 9.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 9.º ano, o aluno deve ser capaz de: compreender as questões principais, quando é usada uma linguagem clara e estandardizada e os assuntos

Leia mais

COMO ABORDAR O TEMA ACESSIBILIDADE EM SALA DE AULA

COMO ABORDAR O TEMA ACESSIBILIDADE EM SALA DE AULA COMO ABORDAR O TEMA ACESSIBILIDADE EM SALA DE AULA Fabiane Caron Novaes 1 Roberta Aparecida Diadio 2 Resumo: Considerando as recomendações contidas no referencial teórico dos Parâmetros Curriculares Nacionais

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Área de conhecimento: LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Componente Curricular: LÍNGUA ESTRANGEIRA

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. Jairo de Oliveira EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. Jairo de Oliveira EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Hospedagem FORMA/GRAU:( X )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura (

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Médio. Professor: Uilson Nunes de Carvalho Júnior

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Médio. Professor: Uilson Nunes de Carvalho Júnior PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Componente Curricular:

Leia mais

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Trabalho de Compensação de Ausência

Leia mais