tem Soares dos Santos mais dinheiro na bolsa que China e Angola juntos - P3O

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "tem Soares dos Santos mais dinheiro na bolsa que China e Angola juntos - P3O"

Transcrição

1 tem Soares dos Santos mais dinheiro na bolsa que China e Angola juntos - P3O

2 Soares dos Santos tem mais dinheiro na bolsa que China e Angola juntos A subida das acções da Jerónimo Martins levou a família Soares dos Santos a ser a principal investidora na bolsa portuguesa. Rui Barroso A bolsa portuguesa despertou nos últimos tempos o apetite de investidores chineses, angolanos e brasileiros. Mas, apesar do aumento do investimento destes países, o valor conjunto detido na bolsa portuguesa por entidades angolanas e chinesas é inferior à participação da família Soares dos Santos na Jerónimo Martins. Aliás, a posição na retalhista é pouco inferior à detida pelo conjunto de investidores brasileiros, chineses e angolanos na bolsa portuguesa. O aumento do valor da bolsa nacional detido pela família Soares dos Santos é explicado pela subida das acções da retalhista (ver texto ao lado), as únicas com rendibilidade positiva desde o início da crise financeira. "A recessão vivida no país e na Europa tem afectado o desempenho das cotadas portuguesas, o que tem desvalorizado as participações de quem as detêm numa altura em que a Banca restringe cada vez mais as linhas ao financiamento", referiu o analista da Fincor, José Sarmento, ao Diário Económico. Os 56,1% detidos pela família Soares dos Santos, através da Sociedade Manuel dos Santos, na Jerónimo Martins têm actualmente uma avaliação de 5,5 mil milhões de euros. É a entidade que mais dinheiro tem investido no PSI 20 (ver infografia), segundo cálculos do Diário Económico sobre o valor das mais de 80 participações qualificadas que existem actualmente no PSI 20. O valor detido pela família Soares dos Santos é equivalente a 11,43% da capitalização bolsista conjunta das vinte cotadas do índice. Por seu lado, os investidores brasileiros, chineses e angolanos têm, no seu conjunto, uma participação avaliada em 5,9 mil milhões de euros na bolsa portuguesa. No seu conjunto, as entidades destes países têm um peso de 18,5570 no valor total das participações qualificadas (acima de 2%) detidas em empresas do PSI 20. Os valores já incluem a venda das participações na REN a investidores chineses e do Médio Oriente. Itália é o maior investidor estrangeiro do PSI 20 Apesar dos reforços de investidores brasileiros, chineses e angolanos, Itália é o país estrangeiro com mais dinheiro investido na bolsa portuguesa. Isto apesar de haver apenas uma entidade italiana com participação qualificada: a ENI. A petrolífera tem 33,4% da Galp, a segunda empresa mais valiosa do PSI 20, apesar de já ter sinalizado que está disposta a vender esta participação. Esta posição, aos preços actuais, vale três mil milhões de euros. Seguem-se os investidores brasileiros, que têm 2,3 mil milhões de euros aplicados no PSI 20, à custa, principalmente das posições da Camargo Corrêa e da Votorantim na Cimpor. Já o investimento dos chineses na EDP e na REN colocam o Império do Meio como o terceiro maior investidor na bolsa portuguesa. A fechar o 'top 5' estão os investidores angolanos e espanhóis.

3 A maior parte do investimento do país africano é feito através da Sonangol. É a sexta entidade com as participações mais valiosas no PSI 20. Tem 1,36 mil milhões de euros investidos na Galp, através da Amorim Energia e 91,7 milhões de euros aplicados no BCP. Já as nove entidades espanholas com participações qualificadas têm, no seu conjunto, 1,6 mil milhões de euros ha bolsa portuguesa. O maior investidor do país vizinho é a Iberdrola, comum investimento de 522 milhões de euros. Portugueses têm metade das participações qualificadas Durante a crise, algumas cotadas nacionais despertaram o interesse de entidades estrangeiras. No entanto, os investidores nacionais continuam a ter mais de metade do valor das participações qualificadas na bolsa portuguesa. No seu conjunto têm participações avaliadas em 17,7 mil milhões de euros. "Faz sentido que a maior parte do investimento no PSI 20 seja de investidores domésticos, devido ao risco do país", comentou o analista da IG Markets, Duarte Caldas, ao Diário Económico. No entanto, quase 75% do investimento português na bolsa está concentrada em apenas seis entidades: a família Soares dos Santos; a EDP (na EDP Renováveis, REN e BCP); Américo Amorim (através da posição na Galp); o Estado; o BES (englobando posições detidas pelo BES, família Espírito Santo, ESFG e ESAF); e por Pedro Queiroz Pereira (SemapaePortucel). Apesar do processo de privatizações da EDP e da REN, o Estado, através da Parpública e da CGD, ainda está na lista dos maiores accionistas do PSI 20. No total, tem participações avaliadas em 1,3 mil milhões de euros. "Devido ao plano de ajuda elaborado pela Troika, o estado deve reduzir a sua participação nas empresas cotadas. Por outro lado, teremos também que ter em mente que o Estado poderá ter que apoiar bancos como o BCP e o BPI nos seus aumentos de capital, o que poderá aumentar a sua exposição nestas cotadas", refere José Sarmento. O analista da IG Markets, Duarte Caldas, considera que "faz sentido que a maior parte do investimento no PSI 20 seja de investidores nacionais, devido ao risco do país".

4 Retalho aproveita crise para ganhar terreno nas bolsas ibéricas Jerónimo Martins já é a mais valiosa do PSI 20 e Inditex igualou o valor do Santander. A crise financeira está a encolher o peso das entidades financeiras nas bolsas ibéricas e a aumentar o papel de empresas de retalho no mercado. Desde o início de 2008 a Jerónimo Martins é a única empresa do PSI 20 a dar ganhos aos investidores. A cotada valorizou 180% nesse período, engrossando a sua capitalização bolsista em 6,1 mil milhões de euros. No mesmo período, o PSI 20 cedeu 60%. O desempenho positivo permitiu à empresa superar a capitalização bolsista da Galp na semana passada, tornando-se na cotada com maior valor de mercado da bolsa nacional. A retalhista já tem um peso de 19,8% na capitalização bolsista conjunta das cotadas do PSI 20. No início de 2008, essa ponderação era de apenas 3,8%. Esta valorização permitiu à família Soares dos Santos ver o seu investimento na retalhista aumentar 3,5 mil milhões de euros, para 5 mil milhões de euros, numa fase em que praticamente todos os investidores institucionais viram as suas posições na bolsa nacional emagrecer. Já a banca viveu uma situação oposta. BCP, BES e BPI cederam no seu conjunto 18,7 mil milhões de euros em capitalização bolsista, apesar de terem realizado vários aumentos de capital. Se, no início de 2008, valiam 25% da bolsa, agora têm um peso de apenas 7,1%. Em Espanha a situação também não é muito diferente. A banca cede terreno, atingida pela crise de dívida soberana e, apesar da turbulência, empresas de retalho diversificadas geograficamente conseguem ganhar músculo na bolsa. Foi o caso da Inditex que, na semana passada, ultrapassou o Santander em valor de mercado e tem disputado com o banco o lugar de segunda cotada mais valiosa do país vizinho, atrás da Telefónica. A retalhista vale 42,5 mil milhões de euros. Internacionalização foi a chave da Jerónimo Martins A valorização das acções da Je- rónimo Martins permitiu à família Soares dos Santos tornarse na maior investidora da bolsa portuguesa. O segredo esteve, segundo os analistas, na exposição da empresa à Polónia. E apesar da forte valorização, esperam que a retalhista continue a criar valor para os accionistas. "Embora Portugal se encontre em recessão, é esperado que a importância relativa <io país para a Jerónimo Martins venha a diminuir, à medida que esta aposta cada vez mais na sua diversificação", observou o analista da Fincor, José Sarmento, ao Diário Económico. É que apesar de 70% de 60% das vendas da retalhista já virem da Polónia, esse número terá tendência a aumentar. "Em 2011, 70% do investimento do Grupo foi alocado na Polónia onde se abriram 239 lojas, sendo que em 2012 é esperado que este número venha a atingir 80% do investimento total", refere o analista. Além disso, relembra que "a Jerónimo Martins já anunciou que irá abrir 500 lojas nos próximos 3 anos na Colômbia, uma economia que no último ano cresceu 6%, num investimento de 400 milhões de euros". R.B. Desde o início de 2008, a Jerónimo Martins aumentou o seu peso na bolsa de 3,8% para 19,8%. Ganhou 6,1 mil milhões de euros de 'market cap'.

5

1. (PT) - Correio da Manhã, 20/08/2013, Escassez de efectivos 1. 2. (PT) - Diário de Notícias da Madeira, 20/08/2013, Ordem dos Engenheiros 2

1. (PT) - Correio da Manhã, 20/08/2013, Escassez de efectivos 1. 2. (PT) - Diário de Notícias da Madeira, 20/08/2013, Ordem dos Engenheiros 2 Tema de Pesquisa: Internacional 20 de Agosto de 2013 Revista de Imprensa 20-08-2013 1. (PT) - Correio da Manhã, 20/08/2013, Escassez de efectivos 1 2. (PT) - Diário de Notícias da Madeira, 20/08/2013,

Leia mais

Caixa acelera. expansão em Angola. Controlo da parceria com Totta. será antecipado para liderar no financiamento às PME Empresas 8 e 9

Caixa acelera. expansão em Angola. Controlo da parceria com Totta. será antecipado para liderar no financiamento às PME Empresas 8 e 9 Caixa acelera expansão em Angola Controlo da parceria com Totta será antecipado para liderar no financiamento às PME Empresas 8 e 9 BANCA CGD antecipa controlo do Caixa Totta e acelera expansão em Angola

Leia mais

Quadro 1 Dimensão do controlo da EDP e da GALP por capital estrangeiro

Quadro 1 Dimensão do controlo da EDP e da GALP por capital estrangeiro RESUMO DESTE ESTUDO O sector da energia é estratégico em qualquer país, em termos de desenvolvimento e de independência nacional. Os governos, desde que tenham um mínimo de dignidade nacional e se preocupem

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 RESUMO DE IMPRENSA Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Queda nos lucros da banca retira 80 milhões ao Fisco. Resultados dos quatro maiores bancos privados caíram mais de 40% no primeiro

Leia mais

As nossas acções Sonaecom

As nossas acções Sonaecom 3.0 As nossas acções Em 2009, as acções da Sonaecom registaram o segundo melhor desempenho do PSI-20, valorizando cerca de 92,2 %, o que constitui uma prova clara da nossa resiliência e um voto de confiança

Leia mais

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 14 de Abril de 2008 Resumo de Imprensa Segunda-feira, 14 de Abril de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Crise custa 860 milhões aos bancos portugueses (págs. 1, 4 a 6) Quase mil milhões. É este o custo da crise internacional para os

Leia mais

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA December 2011 Espírito Santo Investment Bank Somos: A unidade de Banca de Investimento do Grupo Banco Espírito Santo O Banco de Investimento de

Leia mais

Divulgar este estudo é denunciar a forma como são utilizadas as empresa privatizadas Pág. 1

Divulgar este estudo é denunciar a forma como são utilizadas as empresa privatizadas Pág. 1 Divulgar este estudo é denunciar a forma como são utilizadas as empresa privatizadas Pág. 1 OS FALSOS ARGUMENTOS UTILIZADOS PARA PRIVATIZAR AS EMPRESAS PÚBLICAS : Entre 1987 e 2008 as privatizações deram

Leia mais

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação 1 Incentivos financeiros à internacionalização Em 2010 os incentivos financeiros à internacionalização, não considerando

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008 Resumo de Imprensa Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Indústria automóvel ganha novos apoios financeiros (págs. 1, 4 a 7) José Sócrates e Manuel Pinho avançam hoje com um plano para

Leia mais

26 e 27 de Novembro de 2010 Pavilhão Atlântico/Sala Tejo PROGRAMA

26 e 27 de Novembro de 2010 Pavilhão Atlântico/Sala Tejo PROGRAMA 26 e 27 de Novembro de 2010 Pavilhão Atlântico/Sala Tejo PROGRAMA 1º DIA SEXTA-FEIRA, DIA 26 DE NOVEMBRO 10:30 Sessão de Abertura com a presença do Senhor Secretário de Estado do Tesouro e Finanças, Dr.

Leia mais

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E Paternoster Square Londres ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS Francisco Cary 19 de Maio de 2011 O Mercado dos Países

Leia mais

Iberia 125 Climate Change Report 2014 Key findings & scoring results

Iberia 125 Climate Change Report 2014 Key findings & scoring results www.pwc.com Iberia 125 Climate Change Report 2014 Key findings & scoring results Lisboa 30 Cláudia Coelho Sustainable Business Solutions Portugal , advisor do CDP Iberia pelo quarto ano Iberia 125 Climate

Leia mais

V Jornadas Empresariais Portuguesas Encontros de Vidago

V Jornadas Empresariais Portuguesas Encontros de Vidago V Jornadas Empresariais Portuguesas Encontros de Vidago Internacionalização das Empresas Luís Laginha de Sousa 2 de Junho de 2006 Agenda Conclusões Um quadro de referência Internacionalizar inevitabilidade

Leia mais

dívida das empresas Dividendos são mais atractivos que H ^^" "^ T á2o anos que a

dívida das empresas Dividendos são mais atractivos que H ^^ ^ T á2o anos que a Dividendos são mais atractivos que dívida das empresas Algumas das maiores empresas do PSI 2O, como a Portugal Telecom e a EDP, têm uma taxa de rentabilidade dos dividendos mais elevada que os juros pagos

Leia mais

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Dezembro de 2013 Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Relatório Gestão Sumário Executivo 2 Síntese Financeira O Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA apresenta em 31 de Dezembro de 2013, o valor de 402

Leia mais

BANCO BPI, S.A. Sociedade Aberta COMUNICADO

BANCO BPI, S.A. Sociedade Aberta COMUNICADO BANCO BPI, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua Tenente Valadim, 284, Porto Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Porto sob o número único de matrícula e identificação fiscal 501 214 534 Capital

Leia mais

Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA. Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora. www.omnitrade.

Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA. Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora. www.omnitrade. Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora www.omnitrade.pt Quality Media Press O que representa a empresa o mercado português? R.

Leia mais

Recomendações Estratégicas para o Sector Energético Português. Proposta de Reorganização

Recomendações Estratégicas para o Sector Energético Português. Proposta de Reorganização Recomendações Estratégicas para o Sector Energético Português Proposta de Reorganização 3 de Abril de 2003 Política Energética Governamental: uma política para o Futuro A reorganização proposta pelo Governo

Leia mais

Portugal Positivo. Descrição. Produto financeiro complexo Portugal Positivo

Portugal Positivo. Descrição. Produto financeiro complexo Portugal Positivo Produto financeiro complexo Portugal Positivo Descrição Este produto financeiro complexo possui características que importa destacar: Risco máximo, na maturidade, de perda de 5% do capital investido pelo

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FINANÇAS. MBA 2006/2007 (1º Bloco) Caderno de Exercícios. José Azevedo Pereira

INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FINANÇAS. MBA 2006/2007 (1º Bloco) Caderno de Exercícios. José Azevedo Pereira INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FINANÇAS MBA 2006/2007 (1º Bloco) Caderno de Exercícios José Azevedo Pereira I O Conceito de VAL Exercício 1 Na figura seguinte, o

Leia mais

Academia de Warrants. 5. ETFs

Academia de Warrants. 5. ETFs Academia de Warrants 5. ETFs ETFs - Sumário Executivo 1. Definição 2. Comparação ETF Fundo Activo 3. ComStage 4. Como negociar 1 1/28 ETFs - Sumário Executivo 1. Definição 2. Comparação ETF Fundo activo

Leia mais

ESTRATÉGIAS CORPORATIVAS COMPARADAS CMI-CEIC

ESTRATÉGIAS CORPORATIVAS COMPARADAS CMI-CEIC ESTRATÉGIAS CORPORATIVAS COMPARADAS CMI-CEIC 1 Sumário Executivo 1 - A China em África 1.1 - Comércio China África 2 - A China em Angola 2.1 - Financiamentos 2.2 - Relações Comerciais 3 - Características

Leia mais

2 1,2 1,3 2,5 2 3,2 3 0,5-4,2 1,8 1,3% 1,9 0,9 0,8 2,2 1,7 3,1 2,9 0,4-4,1 1,8 1,16%

2 1,2 1,3 2,5 2 3,2 3 0,5-4,2 1,8 1,3% 1,9 0,9 0,8 2,2 1,7 3,1 2,9 0,4-4,1 1,8 1,16% A SITUAÇÃO ACTUAL É MAIS GRAVE DO QUE EM 1977/78 E EM 1983/84 POR PORTUGAL PERTENCER À ZONA EURO E NESTA DOMINAR UMA POLITICA NEOLIBERAL DE SUBMISSÃO AOS MERCADOS. Um erro grave é confundir a situação

Leia mais

Banif Investimento Moderado

Banif Investimento Moderado Banif Investimento Moderado Fundo de Investimento Mobiliário Janeiro de 2014 Enquadramento Macroeconómico Variação (%) Dezembro Desde o início do ano EUA (S&P 500) 2,4% 29,6% Japão (Nikkei) 4,0% 56,7%

Leia mais

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento

Relatório Semanal de Estratégia de Investimento 12 de janeiro de 2015 Relatório Semanal de Estratégia de Investimento Destaques da Semana Economia internacional: Deflação na Europa reforça crença no QE (22/11); Pacote de U$1 trilhão em infraestrutura

Leia mais

Apreciação Parlamentar n.º 130/XII

Apreciação Parlamentar n.º 130/XII Apreciação Parlamentar n.º 130/XII Decreto-Lei n.º 181-A/2014, de 24 de dezembro, que «aprova o processo de reprivatização indireta do capital social da TAP, Transportes Aéreos Portugueses, S. A.» Foi

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. ESA@EUROPE Escola Secundária De Arouca

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. ESA@EUROPE Escola Secundária De Arouca NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto ESA@EUROPE Escola Secundária De Arouca Ana Tavares Lara Pereira José Gomes Armindo Fernandes Dezembro de 2011 COMO TUDO COMEÇOU

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Sexta-feira, dia 9 de Maio de 2008

RESUMO DE IMPRENSA. Sexta-feira, dia 9 de Maio de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO RESUMO DE IMPRENSA Sexta-feira, dia 9 de Maio de 2008 1. Sonangol avalia entrada na Portucel (pág. 1, 14 e 15) O braço financeiro de Luanda quer ajuda da papeleira de Queiroz Pereira para

Leia mais

www.economiaemercado.sapo.ao Agosto 2015

www.economiaemercado.sapo.ao Agosto 2015 54 CAPA www.economiaemercado.sapo.ao Agosto 2015 CAPA 55 ENTREVISTA COM PAULO VARELA, PRESDIDENTE DA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL ANGOLA O ANGOLA DEVE APOSTAR NO CAPITAL HUMANO PARA DIVERSIFICAR

Leia mais

Ccent. 17/2012 BES / BES-VIDA. Decisão de Não Oposição da Autoridade da Concorrência

Ccent. 17/2012 BES / BES-VIDA. Decisão de Não Oposição da Autoridade da Concorrência Ccent. 17/2012 BES / BES-VIDA Decisão de Não Oposição da Autoridade da Concorrência [alínea b) do n.º 1 do artigo 35.º da Lei n.º 18/2003, de 11 de Junho] 3/05/2012 DECISÃO DE NÃO OPOSIÇÃO DA AUTORIDADE

Leia mais

Sociedade de Geografia de Lisboa

Sociedade de Geografia de Lisboa Sociedade de Geografia de Lisboa Tema A internacionalização das empresas portuguesas para os Países da Europa Central e Oriental (PECO) Autor Rui Paulo Almas Data Lisboa, 25 de Junho de 2012 1 A internacionalização

Leia mais

Listed Companies Results First Quarter 2015 Resultados das Empresas Cotadas Primeiro Trimestre 2015. dossiers

Listed Companies Results First Quarter 2015 Resultados das Empresas Cotadas Primeiro Trimestre 2015. dossiers dossiers Business and Companies Empresas e Listed Companies Results First Quarter 215 Resultados das Empresas Cotadas Primeiro Trimestre 215 Last Update Última Actualização: 8/6/215 Portugal Economy Probe

Leia mais

Conversa com alunos da disciplina. Engenharia de Software. das licenciaturas. Ciência de Computadores Eng. de Redes e Sistemas Informáticos

Conversa com alunos da disciplina. Engenharia de Software. das licenciaturas. Ciência de Computadores Eng. de Redes e Sistemas Informáticos Conversa com alunos da disciplina Engenharia de Software das licenciaturas Ciência de Computadores Eng. de Redes e Sistemas Informáticos da Fac. de Ciências da Universidade de Porto Porto, 12 de Dezembro

Leia mais

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO PARTE 03 - MERCADOS PRIORITÁRIOS Introdução Nas últimas semanas dedicamos a nossa atenção ao

Leia mais

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009 1 Resumo de Imprensa Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Privatização do BPN estará pronta até final de 2010. Francisco Bandeira, presidente do banco, disse ao Diário Económico esperar

Leia mais

Aumento do Custo de Vida Degradação das condições económicas e sociais para a generalidade dos portugueses

Aumento do Custo de Vida Degradação das condições económicas e sociais para a generalidade dos portugueses Aumento do Custo de Vida Degradação das condições económicas e sociais para a generalidade dos portugueses O ano de 2011 é marcado por um acentuado aumento do custo de vida, concretizado pela subida da

Leia mais

7. Carro eléctrico. Fomos de Lisboa ao Porto e (só) demorámos 12 horas (1.ª pág. e suplemento WEEKend )

7. Carro eléctrico. Fomos de Lisboa ao Porto e (só) demorámos 12 horas (1.ª pág. e suplemento WEEKend ) RESUMO DE IMPRENSA Sexta-feira, 12 de Agosto de 2011 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Rendas vão subir 3%, combustível está a cair. Em 2012, e por causa da inflação, as rendas sobem entre 3% e 3,2%, os inquilinos

Leia mais

Portugal o parceiro económico da Polónia 2015-10-25 17:26:25

Portugal o parceiro económico da Polónia 2015-10-25 17:26:25 Portugal o parceiro económico da Polónia 2015-10-25 17:26:25 2 Portugal o parceiro económico da Polónia Quadro legal de relações económicas luso-polacas - Tratado de Adesão da Polónia com as Comunidades

Leia mais

FECHO DOS MERCADOS Europa avança em dia de feriado nos EUA

FECHO DOS MERCADOS Europa avança em dia de feriado nos EUA Diário Ações Portugal Europa EUA Mercados FECHO DOS MERCADOS Europa avança em dia de feriado nos EUA PORTUGAL Vendas de automóveis ligeiros em Portugal crescem 13% (yoy) em agosto Galp Nova descoberta

Leia mais

Bolsa Buzz. Sumário. Editorial. Actividade TRIMESTRAL FEVEREIRO 2010 O FOLHETO DOS INVESTIDORES INDIVIDUAIS. 1 EDITORIAL Novo Índice Ibérico

Bolsa Buzz. Sumário. Editorial. Actividade TRIMESTRAL FEVEREIRO 2010 O FOLHETO DOS INVESTIDORES INDIVIDUAIS. 1 EDITORIAL Novo Índice Ibérico Bolsa Buzz 08 O FOLHETO DOS INVESTIDORES INDIVIDUAIS TRIMESTRAL FEVEREIRO 2010 O essencial do mercado português Sumário 1 EDITORIAL Novo Índice Ibérico 2 TRADING FOCUS Mercado Europeu de ETFs continua

Leia mais

Jogo do Investimento 2012 REGULAMENTO DO JOGO

Jogo do Investimento 2012 REGULAMENTO DO JOGO Jogo do Investimento 2012 REGULAMENTO DO JOGO Jogo do Investimento 2012 ÍNDICE Acerca do Jogo do investimento... 2 Como Participar no Jogo do Investimento?... 4 Qual o objectivo do jogo?... 5 Qual o calendário

Leia mais

BCE e bancos exigem que Sócrates peça intervenção do FMI e Sócrates cede imediatamente Pág. 1

BCE e bancos exigem que Sócrates peça intervenção do FMI e Sócrates cede imediatamente Pág. 1 BCE e bancos exigem que Sócrates peça intervenção do FMI e Sócrates cede imediatamente Pág. 1 BANQUEIROS OBRIGAM SOCRATES A PEDIR A INTERVENÇÃO ESTRANGEIRA, E O VALOR DAS ACÇÕS DOS 4 BANCOS DO PSI20 AUMENTOU

Leia mais

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 1 INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 3. PRIORIDADES ESTRATÉGICAS 3.1 Concretizar o Potencial da Biedronka 3.2 Assegurar o Crescimento de Longo Prazo 1. THE GROUP TODAY 4. EXPLORAR TODO O POTENCIAL

Leia mais

Analysis of the External Environment

Analysis of the External Environment Analysis of the External Environment Forces What trends are there? What Opportunities/Risks are the result? How great is the probability and influence? How do we proceed? Political Desde a morte do Savimbi

Leia mais

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP AIMINHO Braga, 24 de Outubro, 2014 1 P a g e Distintas Entidades aqui presentes, Senhores Empresários, Minhas

Leia mais

FORUM PARA A COMPETITIVIDADE & CÂMARA DE COMÉRCIO E INDUSTRIA PORTUGUESA

FORUM PARA A COMPETITIVIDADE & CÂMARA DE COMÉRCIO E INDUSTRIA PORTUGUESA FORUM PARA A COMPETITIVIDADE & CÂMARA DE COMÉRCIO E INDUSTRIA PORTUGUESA Seminário Estratégias de Internacionalização da Economia Portuguesa - O que podemos esperar do Tratado Transatlântico (TTIP) A economia

Leia mais

Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países

Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países Para o Boletim Econômico Edição nº 45 outubro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países 1 Ainda que não haja receita

Leia mais

Governo da Região Administrativa Especial de Macau - Governos Provinciais e Regionais do Grande Delta do Rio das

Governo da Região Administrativa Especial de Macau - Governos Provinciais e Regionais do Grande Delta do Rio das INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO AMBIENTE Fórum e Exposição Internacional de Cooperação Ambiental (MIECF) Energizing Green Business Growth Macau 27 de março de 2014 SAUDAÇÕES CUMPRIMENTOS

Leia mais

Apresentação da nova Equipa de Gestão. Lisboa, 4 Dezembro 2007

Apresentação da nova Equipa de Gestão. Lisboa, 4 Dezembro 2007 Apresentação da nova Equipa de Gestão Lisboa, 4 Dezembro 2007 Agenda 1. Enquadramento 2. Proposta de nova Equipa de Gestão 3. Outra informação relevante 4. Conclusão 2 Millennium bcp: 1985 2007 Da criação

Leia mais

A Economia das Línguas Portuguesa e Espanhola

A Economia das Línguas Portuguesa e Espanhola A Economia das Línguas Portuguesa e Espanhola Perspectivas Empresariais Instituto Camões João Pedro Brito - Administrador 19 de Maio de 2011 1. Galp Energia no Mundo 2. Península Ibérica 3. África 4. E&P

Leia mais

SESSÃO ESPECIAL DE BOLSA

SESSÃO ESPECIAL DE BOLSA 4ª Fase de Reprivatização Até 20% do Capital Social da EDP - Electricidade de Portugal, S.A. 23 de Outubro de 2000 EDP - 4ª Fase de Reprivatização I - Processo de Reprivatização da EDP II - Comportamento

Leia mais

CURRÍCULO JOSÉ MANUEL GALVÃO TELES exerce advocacia desde 1961. Actualmente é fundador e senior partner da Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados Sociedade de Advogados. Simultaneamente

Leia mais

Os bancos angolanos no estrangeiro e os bancos estrangeiros em Angola II Fórum Banca Expansão Diário Económico

Os bancos angolanos no estrangeiro e os bancos estrangeiros em Angola II Fórum Banca Expansão Diário Económico Os bancos angolanos no estrangeiro e os bancos estrangeiros em Angola II Fórum Banca Expansão Diário Económico João Fonseca Luanda, EPIC Sana 2 de Junho de 212 Agenda 1. Investimento estrangeiro de bancos

Leia mais

A Fazer Crescer o Nosso Futuro 2 / 3

A Fazer Crescer o Nosso Futuro 2 / 3 1 / 1 A Fazer Crescer o Nosso Futuro 2 / 3 ... os recursos petrolíferos devem ser alocados à constituição de reservas financeiras do Estado que possam ser utilizadas, de forma igualitária e equitativa,

Leia mais

Módulo VIII A Economia Portuguesa na Atualidade

Módulo VIII A Economia Portuguesa na Atualidade Módulo VIII A Economia Portuguesa na Atualidade Relações económicas com o exterior Ano letivo: 2012/2013 Trabalho realizado por: Joana Santos 3º ABS nº 2486 Índice Introdução... 3 Breve explicação das

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Terça-feira, dia 14 de Abril

RESUMO DE IMPRENSA. Terça-feira, dia 14 de Abril DIÁRIO ECONÓMICO RESUMO DE IMPRENSA Terça-feira, dia 14 de Abril 1. Egípcios querem comprar negócio da PT em Marrocos. Os Egípcios da Orascom Telecom pretendem ficar com a operação da PT em Marrocos. Está

Leia mais

Reforma da Segurança Social Prioridade Estratégica Nacional

Reforma da Segurança Social Prioridade Estratégica Nacional INSTITUTO DE SEGUROS DE PORTUGAL Reforma da Segurança Social Prioridade Estratégica Nacional - A ligação entre os Fundos de Pensões e o 1 Os Fundos de Pensões em Portugal Início em 1987 Fundos de Pensões

Leia mais

Manuel Ferreira De Oliveira. Presidente Executivo 05/06/2012

Manuel Ferreira De Oliveira. Presidente Executivo 05/06/2012 Manuel Ferreira De Oliveira Presidente Executivo 05/06/2012 Responder às PME Como está organizada a Galp? Qual a estratégia? Onde vai crescer? Quais os investimentos previstos? Em que mercados? Quais as

Leia mais

CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP

CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 de Março de 2013 Centro de Congressos de Lisboa A- A evolução e o comportamento do sector exportador superaram todas as previsões e análises prospectivas

Leia mais

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Maia - Portugal, 5 de Março de 2015 Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Resultado Direto atinge 52,7 milhões EBIT de 106,1 milhões Resultado Indireto atinge 43,6 milhões Dois

Leia mais

Estratégias Empresariais - EDP João Manso Neto EDP Membro do Conselho de Administração Executivo Lisboa, 29 de Maio de 2008

Estratégias Empresariais - EDP João Manso Neto EDP Membro do Conselho de Administração Executivo Lisboa, 29 de Maio de 2008 Estratégias Empresariais - EDP João Manso Neto EDP Membro do Conselho de Administração Executivo Lisboa, 29 de Maio de 2008 0 Índice I Introdução II Internacionalização III Estratégia em Portugal 1 I Introdução

Leia mais

01 _ Enquadramento macroeconómico

01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico O agravamento da crise do crédito hipotecário subprime transformou-se numa crise generalizada de confiança com repercursões nos mercados

Leia mais

Resumo de Imprensa. Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008

Resumo de Imprensa. Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008 Resumo de Imprensa Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Ambiente chumba investimentos de 14 mil milhões (págs. 1 e 44) A AICEP, liderada por Basílio Horta, juntamente com outras entidades,

Leia mais

DISCLAIMER. Aviso Legal

DISCLAIMER. Aviso Legal ANÁLISE FINANCEIRA DISCLAIMER Aviso Legal Esta apresentação inclui afirmações que não se referem a factos passados e que se referem ao futuro e que envolvem riscos e incertezas que podem levar a que os

Leia mais

A atual oferta de financiamento

A atual oferta de financiamento Ciclo de Conferências CIP Crescimento Económico: Diversificar o modelo de financiamento das PME A atual oferta de financiamento Nuno Amado 28.nov.14 Centro de Congressos de Lisboa 5 Mitos sobre o financiamento

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 COMUNICADO Página 1 / 9 RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 09 de Setembro de 2005 (Os valores apresentados neste comunicado reportam-se ao primeiro semestre de 2005, a não ser quando especificado

Leia mais

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das OBRIGAÇÕES TAXA FIXA MOTA-ENGIL 2013/2016

REGULAMENTADO SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO. Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das OBRIGAÇÕES TAXA FIXA MOTA-ENGIL 2013/2016 SESSÃO ESPECIAL DE MERCADO REGULAMENTADO Apuramento dos Resultados da Oferta Pública de Subscrição das OBRIGAÇÕES TAXA FIXA MOTA-ENGIL 2013/2016 14 de Março de 2013 ENTIDADE OFERENTE OFERTA PÚBLICA DE

Leia mais

Reestruturar o Sector Empresarial do Estado

Reestruturar o Sector Empresarial do Estado PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 458/XI/2.ª Reestruturar o Sector Empresarial do Estado A descrição de carácter económico-financeiro apresentada na próxima secção não deixa dúvidas sobre a absoluta necessidade

Leia mais

Apresentação de Resultados 2009. 10 Março 2010

Apresentação de Resultados 2009. 10 Março 2010 Apresentação de Resultados 2009 10 Março 2010 Principais acontecimentos de 2009 Conclusão da integração das empresas adquiridas no final de 2008, Tecnidata e Roff Abertura de Centros de Serviços dedicados

Leia mais

SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS. S.A. ASSEMBLEIA GERAL DE 22 DE ABRIL DE 2010

SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS. S.A. ASSEMBLEIA GERAL DE 22 DE ABRIL DE 2010 SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS. S.A. ASSEMBLEIA GERAL DE 22 DE ABRIL DE 2010 PROPOSTA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO RELATIVA À RATIFICAÇÃO DA ELEIÇÃO POR COOPTAÇÃO DO SENHOR DR. ANTÓNIO

Leia mais

BES Crowdfunding promove apoio social através da Internet

BES Crowdfunding promove apoio social através da Internet BES Crowdfunding 1 BES Crowdfunding promove apoio social através da Internet O BES Crowdfunding surge para responder ao aumento dos pedidos de instituições, selecionar projetos com impacto e promover o

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 16 de Julho de 2009 Resumo de Imprensa Quinta-feira, 16 de Julho de 2009 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Portugal vai ter em 2010 mais um ano de recessão (pág. 4) No próximo ano, a contracção será menor, mas a economia está longe de

Leia mais

Mercado de Capitais e Investimento de Longo Prazo

Mercado de Capitais e Investimento de Longo Prazo Mercado de Capitais e Investimento de Longo Prazo Alguns Tópicos Essenciais Dia da Formação Financeira 31 de Outubro de 2012 Abel Sequeira Ferreira, Director Executivo Outubro, 31, 2012 Crescimento Económico

Leia mais

Bê-á-Bá da poupança. Depósitos a prazo. Fundos de Tesouraria em euros

Bê-á-Bá da poupança. Depósitos a prazo. Fundos de Tesouraria em euros Bê-á-Bá da poupança Há um vasto leque de escolhas para quem quer poupar, mas a análise da PROTESTE INVESTE mostra-lhe que nem todas são boas opções. No Dia Mundial da Poupança, saiba quais as alternativas.

Leia mais

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 4 - Princípios de Investimento

Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 4 - Princípios de Investimento Pág: 1/18 Curso CPA-10 Certificação ANBID Módulo 4 - Princípios de Investimento Pág: 2/18 Módulo 4 - Princípios de Investimento Neste módulo são apresentados os principais fatores para a análise de investimentos,

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013

As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013 As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013 Rethinking Energy Worldwide A Internacionalização de uma pequena empresa de serviços Miguel Ferreira Março

Leia mais

(EUR mn) 2012 2011 Var. %

(EUR mn) 2012 2011 Var. % VISÃO ACUMULAR Preço-alvo: EUR 2,57 Preço e Performance Preço 2,35 M áx de 52 semanas 2,45 M ín de 52 semanas 1,63 YTD (%) 2,75 Volume médio diário (mn) 5.403.836 Capitalização bolsista (mn) 8.604 Beta

Leia mais

ARC Ratings atribui notação a curto prazo de B, com tendência positiva, ao Grupo Visabeira

ARC Ratings atribui notação a curto prazo de B, com tendência positiva, ao Grupo Visabeira ARC Ratings atribui notação a curto prazo de B, com tendência positiva, ao Grupo Visabeira EMITENTE Grupo Visabeira SGPS, S.A. RATING DE EMITENTE Médio e Longo Prazo BB+ (BB+, com tendência estável) B

Leia mais

Em Crise Profunda no Mercado Interno. Em Expansão Acelerada nos Mercados Externos

Em Crise Profunda no Mercado Interno. Em Expansão Acelerada nos Mercados Externos 2ª JORNADAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM DIREÇÃO E GESTÃO DA CONSTRUÇÃO ENGENHARIA CIVIL OS NOVOS DESAFIOS O PAPEL DA CONSTRUÇÃO NO FUTURO Índice: Onde Estamos Europa 2020 e Crescimento da Construção em Portugal

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Empresas vão entregar a maior parte dos lucros de 2008 aos accionistas. Conheça as acções que vão dar o dividendo mais rentável.

Leia mais

O Grupo EDP e a Concorrência no Contexto MIBEL

O Grupo EDP e a Concorrência no Contexto MIBEL O Grupo EDP e a Concorrência no Contexto MIBEL 1ª Conferência Luso-Espanhola de Direito da Concorrência Lisboa, 01 e 02 de Julho de 2010 O Grupo EDP tem presença significativa no mundo E.U.A Capacidade

Leia mais

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 %

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 % DESTAQUES página 3 O total de Proveitos Operacionais foi de 592,9 M, a registar uma subida de 15 % quando comparado com o ano anterior, a refletir um crescimento significativo no volume de negócio das

Leia mais

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Maia, 31 de Julho de 2008 Desempenho afectado por desvalorização dos activos ditada pelo mercado Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Rendas cresceram 4,5% numa base

Leia mais

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 1 de Abril de 2008

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 1 de Abril de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO Resumo de Imprensa Terça-feira, 1 de Abril de 2008 1. Prestação da casa atinge máximos (págs. 1, 24 e 25) A prestação mensal do crédito à habitação voltou a subir: Em Março, a Euribor

Leia mais

CONFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO DE SEGUROS E PRODUTOS FINANCEIROS FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA

CONFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO DE SEGUROS E PRODUTOS FINANCEIROS FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA CONFERÊNCIA DISTRIBUIÇÃO DE SEGUROS E PRODUTOS FINANCEIROS FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA 28 de Novembro de 2014 AGENDA FUNÇÕES DA BANCA E DOS SEGUROS BANCASSURANCE E ASSURBANK RACIONAL E CONDICIONANTES EVOLUÇÃO

Leia mais

Biomassa Financiar uma Fonte Limpa de Produção Energética

Biomassa Financiar uma Fonte Limpa de Produção Energética Biomassa Financiar uma Fonte Limpa de Produção Energética Carlos Firme 07 de Julho de 2010 Índice 1. A Biomassa no Contexto das Energias Renováveis 2. A Emergência de um novo tipo de investidor 3. Os Economics

Leia mais

BPI Portugal. Rentabilidades Anualizadas a 30-06-2011 1 Ano -2.6% 3 Anos -6.1% 5 Anos -4.2% Desde o inicio 5.2% VALORIZAÇÃO

BPI Portugal. Rentabilidades Anualizadas a 30-06-2011 1 Ano -2.6% 3 Anos -6.1% 5 Anos -4.2% Desde o inicio 5.2% VALORIZAÇÃO BPI Portugal VALORIZAÇÃO Tipo de Fundo: Fundo aberto de acções. Fundo de Acções Nacionais Data de Início: 3 de Janeiro de 1994 Objectivo: Política de Distribuição de Rendimentos: Banco Depositário: Locais

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Especial rumo às eleições. Promessas fiscais do PSD são mais generosas para as empresas. Mudanças nos impostos propostas pelos

Leia mais

C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011

C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011 Comunicado de Imprensa Abril 2012 Empresa cresce e continua a investir C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011 Investimentos em atuais e novas lojas Aposta nas lojas on-line Aumento nas vendas de

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

Geografia A. * Análise de Notícias. Escola ES/3 de Carvalhos Março 2007

Geografia A. * Análise de Notícias. Escola ES/3 de Carvalhos Março 2007 Escola ES/3 de Carvalhos Março 2007 Geografia A * Análise de Notícias Natureza das notícias: socio-económica Localização temporal: actualidade Localização espacial: Europa Jornal: Expresso Data de edição:

Leia mais

António Luís Guerra Nunes Mexia

António Luís Guerra Nunes Mexia António Luís Guerra Nunes Mexia É licenciado em Economia pela Universidade de Genebra, na Suíça (1980), onde exerceu o cargo de docente convidado no Departamento de Economia. Foi, igualmente, docente no

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 22

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 22 RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 22 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Novos reformados do Estado recebem em média 1.428 euros por mês. Este ano já se reformaram 16.200 funcionários públicos. As pensões médias estão

Leia mais

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 Tema de Pesquisa: Internacional 07 de Dezembro de 2012 Revista de Imprensa 07-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 2. (PT) -

Leia mais

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR

'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 'DWD 7HPD $FRQWHFLPHQWR 27/09 Turismo 27/09 Taxas de Juro 21/09 Energia 19/09 Taxas de Juro 15/09 Economia 12/09 Economia INE divulgou Viagens turísticas de residentes 2.º Trimestre de 2006 http://www.ine.pt/prodserv/destaque/2006/d060927/d060927.pdf

Leia mais

Debate Quinzenal Economia Intervenção do Primeiro-Ministro José Sócrates

Debate Quinzenal Economia Intervenção do Primeiro-Ministro José Sócrates Debate Quinzenal Economia Intervenção do Primeiro-Ministro José Sócrates 11.02.2009 1. A execução da Iniciativa para o Investimento e o Emprego A resposta do Governo à crise económica segue uma linha de

Leia mais

O RISCO SEMPRE EXISTIU E ESTAMOS TODOS SUJEITOS A ELE

O RISCO SEMPRE EXISTIU E ESTAMOS TODOS SUJEITOS A ELE 64 CAPA ENTREVISTA AMÍLCAR SILVA, PRESIDENTE, E NÍRIA ORAMALU, COORDENADORA DO NÚCLEO DE ESTUDOS E ESTATÍSTICAS DA ABANC O RISCO SEMPRE EXISTIU E ESTAMOS TODOS SUJEITOS A ELE Na sede da Associação Angolana

Leia mais