Cursos para Empresas. Temos para si. Programa de formação contínua e integrada Inovação e Criatividade Rigor e Consolidação Problem Based Learning

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cursos para Empresas. Temos para si. Programa de formação contínua e integrada Inovação e Criatividade Rigor e Consolidação Problem Based Learning"

Transcrição

1 Temos para si Programa de formação contínua e integrada Inovação e Criatividade Rigor e Consolidação Problem Based Learning Caminante, no hay camino, se hace camino al andar. Al andar se hace camino y al volver la vista atrás se ve la senda que nunca se ha de volver a pisar. [António Machado] Cursos para Empresas Em linha com a estratégia seguida pela Forpoint no sentido de disponibilizar Cursos de formação para Empresas, surge agora um novo conceito assente na construção de cursos à medida de cada Cliente. A Forpoint passa a oferecer um vasto leque de cursos especializados e totalmente personalizados de acordo com as necessidades existentes em cada Empresa. A partir de agora é possível construir os seus cursos de acordo comos temas e módulos que considera fundamentais para a actividade diária da sua empresa.

2 Os nossos cursos estão organizados em 6 packs diferentes Clique no pack que deseja: Packs Técnicos: Interpretação de Resultados Medical Writing Ensaios Clínicos Avaliação Económica Packs Personalizáveis: Cursos à Medida Plano de Formação Packs Estrutura e vantagens

3 Maria João Santos Formação em Investigação Clínica Edifício Miraflores Premium Alameda Fernão Lopes, nº16 Corpo A 6º Miraflores Portugal Tel: Fax:

4 Interpretação de Resultados Interpretação de Resultados Nível I Metodologia de ensaios clínicos Estatística Descritiva Significância Estatística Intervalos de Confiança Interpretação de Resultados Nível II Desenho de Estudos Testes Estatísticos Interpretação de Resultados Nível III Odds ratio e Hazard ratio Curvas de Sobrevida Análise de subgrupos Visualização de gráficos e tabelas ratoeiras e outras armadilhas estatísticas e metodológicas Interpretação de medidas de tendência central e intervalos de confiança Análise de resultados tendo por base a análise da metodologia do estudo comparações em paralelo e em cruzado Amostras Níveis de significância e resultados de testes Análise de odds ratio e hazard ratio Análise de curvas de sobrevida Comparação de resultados obtidos com diferentes técnicas Análise de subgrupos Curso totalmente baseado em casos/ artigos científicos Áreas clínicas opcionais oncologia; imunologia; cardiologia; doenças do SNC

5 Medical Writing Análise Crítica de Artigos Científicos Ensaios Clínicos Estrutura de um artigo Metodologia de ensaios clínicos Apresentação de resultados Leitura crítica de um artigo sobre ensaios clínicos Relação entre objectivos, metodologia e resultados Grelhas de leitura Escalas de avaliação de qualidade metodológica Medical Writing Nível I Regras de publicação Conteúdo de um artigo Limitações à publicação Medical Writing Nível II Conteúdo de um artigo Estilo de escrita Regras básica na escrita de um artigo científico Otítulo O abstract O que não se publica Como descrever a metodologia e os resultados Referencias bibliográficas Tabelas e gráficos Curso totalmente baseado em casos/ artigos científicos Áreas clínicas opcionais oncologia; imunologia; cardiologia; doenças do SNC

6 Ensaios Clínicos Ensaios Clínicos e Estudos Observacionais Nível I Tipos de Estudos Fases de Ensaios Clínicos Aleatorização e ocultação Legislação Nacional e GCP Ensaios Clínicos e Estudos Observacionais Nível II Metodologia de Ensaios Clínicos e Estudos Observacionais Protocolo Consentimento informado Ensaios Clínicos em Oncologia Oncologia Metodologia especifica de estudos em oncologia Avaliação e comparação de outcomes Diferenças entre estudos observacionais e ensaios clínicos Fases e especificidades dos ensaios clínicos Bias em ensaios clínicos Contexto legal e de Boas Práticas Clínicas Aspectos metodológicos de um ensaios clínico e de um estudo observacional objectivos, desenho, critérios de selecção, amostra e outcomes Análise crítica de um Protocolo e Consentimento informado Aspectos clínicos na oncologia endpoints overall survival; progression free survival; tempo mediano de sobrevida Análise critica de estudos em oncologia Curso totalmente baseado em casos/ protocolos Áreas clínicas opcionais oncologia; imunologia; cardiologia; doenças do SNC

7 Avaliação Económica Avaliação Económica do Medicamento Nível I Economia da saúde Burden of disease Micro-custos Custo efectividade e custo utilidade Modelos de avaliação Fármacoeconómica Avaliação Económica do Medicamento Nível II Análise de incerteza Modelos de Markov Comparticipações Porque é a economia da saúde e do medicamento diferentes das outras? Tipos de estudos em economia da saúde Estudos de avaliação económica do medicamento pressupostos, modelos, custos e consequências Análises de sensibilidade Modelos de Markov Utilização de software especifico para análises farmacoeconómicas Relatórios de Fármaco-Economia Comparticipações Curso totalmente baseado em casos/ modelos

8 Cursos à Medida Os cursos para empresas podem ser solicitados individualmente, respeitando um programa préestabelecido ou elaborando um programa específico.aduraçãoecustodestescursosédefinida caso a caso. Áreas Temáticas p Análise Critica de Estudos Clínicos Boas Práticas Clínicas e Legislação Clínica para não clínicos Estudos Clínicos Epidemiologia Estatística Farmacocinética Fármaco-Economia Farmacologia Clínica e Terapêutica Fármacovigilância Gestão de Dados Gestão de Projectos Gestão de Tempo Inglês Aplicado à Investigação Interpretação de Resultados Medical Writing Medicina Baseada na Evidência Metodologia de Investigação Clínica Pesquisa de Artigos PubMed Revisões Sistemáticas e Meta-análises Técnicas de Apresentação Curso totalmente baseado em casos/ artigos Áreas clínicas opcionais oncologia; imunologia; cardiologia; doenças do SNC

9 Plano de Formação Um plano de formação é composto por 2 ou mais packs técnicos, dos acima indicados, ou pode ser elaborado à medida, isto é, construído curso a curso(ver áreas temáticas em Cursos à Medida) Vantagens do Pack Plano de Formação Colaboração no Planeamento anual/ semestral reunião de preparação p e programação Orientação dos cursos para áreas diversas ou para uma área de especialidade (ex: SNC, Oncologia, Infecciologia ) Formação contínua - Acompanhamento e avaliação continua (através de exercícios on-line) Redução no preço face a cursos individuais Inclusão no programa de um curso de gestão de tempo sem custo adicional i Integração de competências Exercícios transversais a vários cursos e que se estendem longo do ano

10 Packs Estrutura e vantagens Nos cursos à medida o programa será composto em conjunto com o cliente, sendo a metodologia de aprendizagem e a duração dos cursos planeada casos a caso. Características dos cursos Os cursos estão pensados numa perspectiva prática de aprendizagem baseada em casos Todos os cursos têm diversos exercícios individuais e de grupo Além do exercício de avaliação no final do curso, haverá um exercício de avaliação(on-line), um mês após o final de cada curso, para avaliação de conhecimento consolidados Todos os cursos, incluídos nos packs, estão planeados para uma duração de 6 horas 1 dia A realização de um pack permite uma redução no preço face à realização e um curso individualmente Um formador para cada grupo de 15 formandos Os cursos podem ser efectuados sobre temas clínicos diversos ou serem, a pedido do Cliente, focados numa área clínica específica Curso totalmente baseado em casos/ artigos científicos Áreas clínicas opcionais oncologia; imunologia; cardiologia; doenças do SNC Página seguinte

Nome e Estrutura do Programa... 3. Objectivos Gerais... 3. Características do Programa... 3. Conteúdos Programáticos... 5

Nome e Estrutura do Programa... 3. Objectivos Gerais... 3. Características do Programa... 3. Conteúdos Programáticos... 5 Índice Nome e Estrutura do Programa... 3 Objectivos Gerais... 3 Características do Programa... 3 Conteúdos Programáticos... 5 CIRC Certificat d Iniciació a la Recerca Clínica... 5 DURC Diploma Universitari

Leia mais

www.master ic.com Curso creditado pela Ordem dos Farmacêuticos: Atribuição de 10 créditos

www.master ic.com Curso creditado pela Ordem dos Farmacêuticos: Atribuição de 10 créditos www.master ic.com Curso creditado pela Ordem dos Farmacêuticos: Atribuição de 10 créditos Apresentação O programa está estruturado em três módulos sequenciais, leccionados ao longo de 2 anos, atribuindo

Leia mais

Documento de apresentação Software de Gestão e Avaliação da Formação

Documento de apresentação Software de Gestão e Avaliação da Formação Documento de apresentação Software de Gestão e Avaliação da Janeiro-2010 Para a boa gestão de pessoas, as empresas devem elevar o RH à posição de poder e primazia na organização e garantir que o pessoal

Leia mais

Gestão da Comunicação e Informação Médica

Gestão da Comunicação e Informação Médica 1º Curso de Pós Graduação Executiva em Gestão da Comunicação e Informação Médica 2011 50h presenciais + 50h formação à distância MÓDULO I Clínica para não Clínicos 8h presenciais + 12h formação à distância

Leia mais

Apresentação de Solução

Apresentação de Solução Apresentação de Solução Solução: Gestão de Altas Hospitalares Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros,

Leia mais

Gestão da Comunicação e Informação Médica

Gestão da Comunicação e Informação Médica 1º Curso de Pós Graduação Executiva em Gestão da Comunicação e Informação Médica 2010-2011 MÓDULO I Clínica para não Clínicos 32h presenciais + 16h formação à distância Ver um doente Meios Complementares

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Inovar para Ganhar Paulo Nordeste Portugal tem apresentado nos últimos anos casos de sucesso em inovação; como novos produtos, serviços e modelos de

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA

PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA PLANO DE ESTUDOS DO 51º CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE PÚBLICA Janeiro de 2012 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 4 3. FINALIDADE... 4 4. OBJECTIVOS GERAIS... 4 5. PLANO CURRICULAR... 5 6.

Leia mais

30 ANOS DO CENTRO DE INFORMAÇÃO DO MEDICAMENTO DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS E PERSPECTIVAS FUTURAS. Lisboa 04 Dez 2014 Aurora Simón

30 ANOS DO CENTRO DE INFORMAÇÃO DO MEDICAMENTO DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS E PERSPECTIVAS FUTURAS. Lisboa 04 Dez 2014 Aurora Simón 30 ANOS DO CENTRO DE INFORMAÇÃO DO MEDICAMENTO DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS E PERSPECTIVAS FUTURAS Uma actividade com 50 anos Centros de Informação de Medicamentos Resposta à necessidade de rápido acesso

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA NOVOS TESTEMUNHOS DE EX-ALUNOS A INCLUIR

INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA NOVOS TESTEMUNHOS DE EX-ALUNOS A INCLUIR INFORMAÇÕES PARA A PÁGINA DA ESCOLA FRASE DE ABERTURA De acordo com os últimos dados disponíveis do Observatório para a inserção profissional da Universidade Nova de Lisboa, a taxa de emprego dos alunos

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS FARMACÊUTICOS

PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS FARMACÊUTICOS PÓS-GRADUAÇÃO EM CUIDADOS FARMACÊUTICOS 1. Introdução O papel do farmacêutico, em particular no contexto da Farmácia Comunitária tem vindo a evoluir no sentido de uma maior intervenção do Farmacêutico

Leia mais

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas Apresentação da Solução Solução: Gestão de Camas Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros, 82-A, 1500-060

Leia mais

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com Moçambique Agenda EVENTOS 2013 NEW!! Também in Company INSCREVA-SE EM inscrip@iirportugal.com VISITE www.iirportugal.com INOVAÇÃO Estimado cliente, Temos o prazer de lhe apresentar em exclusiva o novo

Leia mais

Strategic IT Manager +351 21 793 29 89. Gestão de Custos, Orçamentos e KPIs em IT. Como planificar, controlar e rentabilizar os investimentos

Strategic IT Manager +351 21 793 29 89. Gestão de Custos, Orçamentos e KPIs em IT. Como planificar, controlar e rentabilizar os investimentos www.iirangola.com MASTERCLASS IT Gestão de Custos, Orçamentos e KPIs em IT Strategic IT Manager Como planificar, controlar e rentabilizar os investimentos Variáveis no desenho do orçamento: objectivos,

Leia mais

inter curso AVALIAÇÃO DE NEGÓCIOS E INVESTIMENTOS REAIS WWW.INTERNACIONAL.COMPANHIAPROPRIA.PT

inter curso AVALIAÇÃO DE NEGÓCIOS E INVESTIMENTOS REAIS WWW.INTERNACIONAL.COMPANHIAPROPRIA.PT Introdução / Apresentação do Curso: O presente aborda a avaliação de negócios e o uso de informação sobre o valor para tomar melhores decisões. Citando Copeland, Koller e Murrin (2000) Temos subjacente

Leia mais

Curso de Metodologias de Investigação para Profissionais de Saúde

Curso de Metodologias de Investigação para Profissionais de Saúde Curso de Metodologias de Investigação Aspetos Metodológicos O tipo e a qualidade da evidência científica em que baseiam as suas decisões são atualmente questões essenciais para os Profissionais de Saúde.

Leia mais

Ensaios Clínicos: A Perspectiva da Indústria Farmacêutica

Ensaios Clínicos: A Perspectiva da Indústria Farmacêutica Ensaios Clínicos: A Perspectiva da Indústria Farmacêutica Plataforma Nacional de Ensaios Clínicos Lançamento Oficial Lisboa, 20 de Março 2012 Paula Martins de Jesus Grupo de Trabalho de Investigação Clínica

Leia mais

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma.

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. Universidade de Aveiro Mestrado em Gestão da Informação Christelle Soigné Palavras-chave Ensino superior. e-learning.

Leia mais

Introdução. Confiabilidade. Conformidade. Segurança. Optimização e Disponibilidade

Introdução. Confiabilidade. Conformidade. Segurança. Optimização e Disponibilidade Introdução Desenvolvido segundo um modelo de bases de dados relacionais, podem ser realizadas personalizações à medida de cada empresa, em conformidade com o Sistema de Informação existente e diversas

Leia mais

Base de Dados para Administrações de Condomínios

Base de Dados para Administrações de Condomínios Base de Dados para Administrações de Condomínios José Pedro Gaiolas de Sousa Pinto: ei03069@fe.up.pt Marco António Sousa Nunes Fernandes Silva: ei03121@fe.up.pt Pedro Miguel Rosário Alves: alves.pedro@fe.up.pt

Leia mais

Gestão e tecnologia para PME s

Gestão e tecnologia para PME s www.sage.pt Gestão e tecnologia para PME s Sage Porto Sage Lisboa Sage Portugal A longa experiência que temos vindo a acumular no desenvolvimento de soluções integradas de software de gestão para as pequenas

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

MINI-MBA de Especialização em Hospitalidade e Gestão de Turismo

MINI-MBA de Especialização em Hospitalidade e Gestão de Turismo MINI-MBA de Especialização em Hospitalidade e Gestão de Turismo www.highskills.pt geral@highskills.pt Lisboa- Telefone: 00351 217 931 365 Luanda Telefone: 00244 94 112 60 90 Índice Duração Total... 2 Destinatários...

Leia mais

- Critérios- 1. Introdução. 2. Procedimentos da Prova de Discussão Curricular

- Critérios- 1. Introdução. 2. Procedimentos da Prova de Discussão Curricular Avaliação Final do Internato Médico de Medicina Geral e Familiar - Critérios- 1. Introdução O presente documento tem como finalidade dotar os júris constituídos para a Avaliação Final do Internato Médico

Leia mais

curso ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA DE RISCO DE NEGÓCIO inter RISCO WWW.INTERNACIONAL.COMPANHIAPROPRIA.PT

curso ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA DE RISCO DE NEGÓCIO inter RISCO WWW.INTERNACIONAL.COMPANHIAPROPRIA.PT 風 險 Introdução / Apresentação do Curso: Segundo Damodaran (2002), risco, para a maior parte de nós, refere-se à possibilidade de, nos jogos de sorte e azar da vida, podermos ter um resultado de que não

Leia mais

CURSO NATUROPATIA NATUROLOGIA

CURSO NATUROPATIA NATUROLOGIA 1. Área de formação Saúde (729) 2. Itinerário de Qualificação Naturopata - Naturologista 3. Modalidade da formação Qualificação Inicial e Profissional 4. Saída profissional Naturopata - Naturologista 5.

Leia mais

CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013

CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013 CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013 COTEC Portugal 1. COTEC Portugal Origem, Missão, Stakeholders 2. Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial

Leia mais

Sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Monitorização e Avaliação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE

Sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Monitorização e Avaliação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE 3. Sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete 65 66 3.1 Objectivos e Princípios Orientadores O sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete, adiante designado

Leia mais

INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA

INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA A Formação no ISQ A actividade de Formação do ISQ tem sido uma forte aposta enquanto factor determinante para o desenvolvimento e melhoria de desempenho dos sectores tecnológicos

Leia mais

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NIP: Nº DO RELATÓRIO: DENOMINAÇÃO DA EMPRESA: EQUIPA AUDITORA (EA): DATA DA VISITA PRÉVIA: DATA DA AUDITORIA: AUDITORIA DE: CONCESSÃO SEGUIMENTO ACOMPANHAMENTO

Leia mais

Abordagem Formativa Web-Based. Success does not happen by accident. It happens by Design.

Abordagem Formativa Web-Based. Success does not happen by accident. It happens by Design. Abordagem Formativa Web-Based Success does not happen by accident. It happens by Design. Objectivo, Processo, Resultado Objectivo desta Apresentação Introduzir as características e benefícios chave de

Leia mais

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação LEARNING MENTOR Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219 Perfil do Learning Mentor Módulos da acção de formação 0. Pré-requisitos para um Learning Mentor 1. O papel e a função que um Learning Mentor

Leia mais

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES

VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES VITAHISCARE UNIDADES HOSPITALARES APRESENTAÇÃO FUNCIONALIDADES VANTAGENS E CARACTERÍSTICAS MÓDULOS COMPLEMENTARES UNIDADES HOSPITALARES O VITA HIS CARE Unidades Hospitalares é um sistema de informação

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO F O R M A Ç Ã O A V A N Ç A D A CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS ENQUADRAMENTO O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

Acção de Formação Contabilidade de Gestão - Primavera v8

Acção de Formação Contabilidade de Gestão - Primavera v8 Acção de Formação Contabilidade de Gestão - Primavera v8 MoreData, Sistemas de Informação Campo Grande 28, 10º E 1700-093 Lisboa 213520171 info@moredata.pt Índice de Conteúdos Introdução...3 Sobre o Curso...4

Leia mais

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008 Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I Fev. 2008 Medeiros genda 1. Áreas de negócio Martifer; 2. Martifer Energia Equipamentos para energia S.A.; 3. Certificações Obtidas 4. Porquê IDI? 5. Objectivo

Leia mais

CONVOCATÓRIA PRÉMIO CGC CENTRO GENÉTICA CLÍNICA

CONVOCATÓRIA PRÉMIO CGC CENTRO GENÉTICA CLÍNICA CONVOCATÓRIA PRÉMIO CGC CENTRO GENÉTICA CLÍNICA Prémio CGC Genetics Professor Doutor Amândio Tavares, FWA PRÉMIO CGC Genetics Professor Doutor Amândio Tavares, FWA 1º. Prémio: 5.000 2º. Prémio: 2.000 3º.

Leia mais

...abra a sua clínica de Medicina Chinesa

...abra a sua clínica de Medicina Chinesa Adira à Rede Meihua......abra a sua clínica de Medicina Chinesa Missão Assumir um papel de referência na divulgação e na prática da Medicina Chinesa em Portugal. Estratégia Divulgar os benefícios da Medicina

Leia mais

O papel dos Editores Associados O Open Journal System

O papel dos Editores Associados O Open Journal System III Simpósio Acta Médica Portuguesa 22 Novembro, Ordem dos Médicos, Lisboa O papel dos Editores Associados O Open Journal System João Massano Editor Associado - Acta Médica Portuguesa Serviço de Neurologia

Leia mais

Os Cursos de Licenciatura e de Mestrado:

Os Cursos de Licenciatura e de Mestrado: Departamento de Educação Física F e Desporto SEMINÁRIO Educação Física e Desporto O Processo Bolonha, Estágios e Saídas Profissionais 26 de Junho de 2007 Os Cursos de Licenciatura e de Mestrado: Jorge

Leia mais

NORMAS DE SUBMISSÃO DE ESTUDOS À COMISSÃO DE ÉTICA PARA A SAÚDE (CES) do CHLO OBJETIVO PROCESSO DE SUBMISSÃO

NORMAS DE SUBMISSÃO DE ESTUDOS À COMISSÃO DE ÉTICA PARA A SAÚDE (CES) do CHLO OBJETIVO PROCESSO DE SUBMISSÃO NORMAS DE SUBMISSÃO DE ESTUDOS À COMISSÃO DE ÉTICA PARA A SAÚDE (CES) do CHLO OBJETIVO Normalizar e agilizar a submissão de estudos clínicos, facilitar a sua análise pela CES e assegurar, sempre que possível,

Leia mais

CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS COMERCIAIS

CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS COMERCIAIS CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS COMERCIAIS DIRECTRIZES DA APORMED AOS SEUS ASSOCIADOS SOBRE AS INTERACÇÕES COM OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE E O MERCADO DE PRODUTOS DE SAÚDE Documento aprovado na Assembleia-Geral

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

Grupo Alumni. CMTrain - Associação

Grupo Alumni. CMTrain - Associação CMTrain - Formação para metrologia por coordenadas Quando se trata de desenvolver e produzir novos produtos, a metrologia por coordenadas é crucial. No entanto, só se consegue aproveitar o potencial da

Leia mais

mguedes.silva@mjgs.pt ; joao.tedim@sensocomum.pt; joanaviveiro@ordemfarmaceuticos.pt; joaomartinho@ordemfarmaceuticos.pt Assunto:

mguedes.silva@mjgs.pt ; joao.tedim@sensocomum.pt; joanaviveiro@ordemfarmaceuticos.pt; joaomartinho@ordemfarmaceuticos.pt Assunto: Filipe Leonardo De: suporte@sensocomum.pt Enviado: terça-feira, 27 de Outubro de 2009 9:21 Para: mguedes.silva@mjgs.pt ; joao.tedim@sensocomum.pt; joanaviveiro@ordemfarmaceuticos.pt; joaomartinho@ordemfarmaceuticos.pt

Leia mais

1 Escola Superior de Desporto de Rio Maior

1 Escola Superior de Desporto de Rio Maior Instituto Politécnico de Santarém ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR MESTRADO EM DESPORTO REGULAMENTO DE DISSERTAÇÃO Este regulamento enquadra-se no âmbito do artigo 21.º do regulamento específico

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJECTOS NÍVEL 1 EDIÇÃO Nº 01/2013

FICHA TÉCNICA DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJECTOS NÍVEL 1 EDIÇÃO Nº 01/2013 FICHA TÉCNICA DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE PROJECTOS NÍVEL 1 EDIÇÃO Nº 01/2013 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Especialização em Gestão de Projectos Nível 1 2. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER Este curso constitui

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

Qualificação dos Profissionais da. Administração Pública Local

Qualificação dos Profissionais da. Administração Pública Local Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local Amarante - 2009 A sessão de hoje 3 Novembro2009 Objectivos gerais: 1. a) Enquadramento Teórico b) Actividade n.º 1: Descobrindo as Etapas de

Leia mais

Caracterização. Curso de formação de Línguas Estrangeiras para Fins Específicos. (Francês / Inglês / Alemão / Espanhol / Português p/ Estrangeiros)

Caracterização. Curso de formação de Línguas Estrangeiras para Fins Específicos. (Francês / Inglês / Alemão / Espanhol / Português p/ Estrangeiros) CLEA Curso de Línguas Estrangeiras Aplicadas Pedro Reis _ Janeiro 2005 Caracterização Curso de formação de Línguas Estrangeiras para Fins Específicos (Francês / Inglês / Alemão / Espanhol / Português p/

Leia mais

IHMT-UNL INSTITUTO DE HIGIENE E MEDICINA TROPICAL UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA MESTRADO. Epidemiologia. www.ihmt.unl.pt

IHMT-UNL INSTITUTO DE HIGIENE E MEDICINA TROPICAL UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA MESTRADO. Epidemiologia. www.ihmt.unl.pt IHMT-UNL INSTITUTO DE HIGIENE E MEDICINA TROPICAL UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA MESTRADO Epidemiologia www.ihmt.unl.pt Prof. Doutora Inês Fronteira Coordenadora do Mestrado em Epidemiologia MENSAGEM DA COORDENADORA

Leia mais

MINI-MBA de Especialização em Relações Públicas, Protocolo Empresarial e Eventos

MINI-MBA de Especialização em Relações Públicas, Protocolo Empresarial e Eventos MINI-MBA de Especialização em Relações Públicas, Protocolo Empresarial e Eventos Índice Duração Total... 2 Destinatários... 2 Perfil de saída... 2 Pré-Requisitos... 2 Objetivo Geral... 2 Objetivos Específicos...

Leia mais

FORMAÇÃO INICIAL PEDAGÓGICA DE FORMADORES (Parceria Secção Regional de Lisboa da OF CaF-Formação)

FORMAÇÃO INICIAL PEDAGÓGICA DE FORMADORES (Parceria Secção Regional de Lisboa da OF CaF-Formação) FORMAÇÃO INICIAL PEDAGÓGICA DE FORMADORES (Parceria Secção Regional de Lisboa da OF CaF-Formação) OBJECTIVOS: PRETENDE-SE COM ESTA FORMAÇÃO QUE O PARTICIPANTE ADQUIRA COMPETÊNCIAS DE FORMA A: - Facilitar,

Leia mais

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) por António Jorge Costa, Presidente do Instituto de Planeamento

Leia mais

Avaliação Interna e Qualidade das Aprendizagens

Avaliação Interna e Qualidade das Aprendizagens Avaliação Interna e Qualidade das Aprendizagens Perspectivas da OCDE www.oecd.org/edu/evaluationpolicy Paulo Santiago Direcção da Educação e das Competências, OCDE Seminário, Lisboa, 5 de Janeiro de 2015

Leia mais

Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA EDUCATIVO

Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA EDUCATIVO CENTRO DE COMPETÊNCIA DE CIÊNCIAS SOCIAIS Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA EDUCATIVO Licenciatura em Ciências da Educação 3º Ano Carga horária: 60 TP + 3 OT Docente: Prof. Doutor José

Leia mais

i2s THINKS CREATES AND PROVIDES Especialização absoluta na actividade seguradora

i2s THINKS CREATES AND PROVIDES Especialização absoluta na actividade seguradora i2s THINKS CREATES AND PROVIDES Especialização absoluta na actividade seguradora SABIA QUE SOMOS ÚNICOS? SOMOS ÚNICOS PORQUE O NOSSO ADN ASSIM NOS DEFINE. SOMOS ÚNICOS PORQUE CRIÁMOS UMA SOLUÇÃO INCOMPARÁVEL

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO EM CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS

CURSO DE FORMAÇÃO EM CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS 1 CURSO DE FORMAÇÃO EM CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS INTRODUÇÃO Os Cuidados de Saúde Primários (CSP), em Portugal, atravessam um momento de grande crescimento científico e afirmação como pilar essencial

Leia mais

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE

Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Informação e Comunicação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE . Sistema de Informação e Comunicação da Rede Social de Alcochete . Objectivos e Princípios Orientadores O Sistema de Informação e Comunicação (SIC) da Rede Social de Alcochete tem como objectivo geral

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP. AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça

GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP. AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP Entidade interlocutora: Identificação do Projecto AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça Nº do projecto: 2001/EQUAL/A2/AD/139 Designação do projecto: Área

Leia mais

MÓDULO IV O ROI NUM SISTEMA DE ELEARNING

MÓDULO IV O ROI NUM SISTEMA DE ELEARNING MÓDULO IV O ROI NUM SISTEMA DE ELEARNING Objectivos gerais do módulo No final do módulo, deverá estar apto a: Identificar os diferentes tipos de custos de elearning; Comparar os custos de elearning com

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA FERNÃO DE MAGALHÃES. REGULAMENTO DOS CURSOS EFA Educação e Formação de Adultos. I - Objecto

ESCOLA SECUNDÁRIA FERNÃO DE MAGALHÃES. REGULAMENTO DOS CURSOS EFA Educação e Formação de Adultos. I - Objecto ESCOLA SECUNDÁRIA FERNÃO DE MAGALHÃES REGULAMENTO DOS CURSOS EFA Educação e Formação de Adultos I - Objecto O presente regulamento define a organização, desenvolvimento e acompanhamento dos Cursos de Educação

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) Ano Letivo de 2014/2015 MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) Ano Letivo de 2014/2015 MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO Ensino Regular Diurno Disciplina: T.I.C. Professores: Margarida Afonso Curso Profissional - Técnico de Auxiliar de Saúde Ano: 10.º Turma(s): TAS MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO OBJECTIVOS Indicar as principais

Leia mais

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004)

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) por António Jorge Costa, Presidente do Instituto de Planeamento

Leia mais

Do ensino modular ao ensino por elearning uma evolução natural para o Ensino Profissional

Do ensino modular ao ensino por elearning uma evolução natural para o Ensino Profissional Título Do ensino modular ao ensino por elearning uma evolução natural para o Ensino Profissional Autora Ana Paula Salvo Paiva (Doutorada em Ciências da Educação pela Universidade Católica Portuguesa) apaula.sintra.paiva@gmail.com

Leia mais

curso de especialização em gestão

curso de especialização em gestão F OR M A Ç Ã O A V A N Ç A D A curso de especialização em gestão FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS Enquadramento O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

2 Fase conceptual da investigação. 2.1. Objectivos e perguntas de partida

2 Fase conceptual da investigação. 2.1. Objectivos e perguntas de partida 2 Fase conceptual da investigação 2.1. Objectivos e perguntas de partida Investigação científica Deve iniciar-se com a formulação de um problema O objectivo da investigação é a solução desse problema.

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO CURSO ARCHICAD 15 EDIÇÃO Nº 01/2013

FICHA TÉCNICA DO CURSO ARCHICAD 15 EDIÇÃO Nº 01/2013 FICHA TÉCNICA DO CURSO ARCHICAD 15 EDIÇÃO Nº 01/2013 1. DESIGNAÇÃO DO CURSO Archicad 15. 2. COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER No final da formação o formando deverá ser capaz de criar a simulação de um edifício

Leia mais

Estudo Um ano depois da entrada em vigor da lei pagamentos pontuais Junho 2014

Estudo Um ano depois da entrada em vigor da lei pagamentos pontuais Junho 2014 Estudo Um ano depois da entrada em vigor da lei pagamentos pontuais Junho 2014 Índice Metodologia e Amostra 03 Perfil da Amostra 04 Análise de Resultados 06 ACEGE Pagamentos Junho 2014 Análise de Resultados

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 O ano de 2008 é marcado, em termos internacionais, pela comemoração dos vinte anos do Movimento Internacional de Cidades Saudáveis. Esta efeméride terá lugar em Zagreb,

Leia mais

3. Critérios de Selecção dos Participantes (conhecimentos prévios) 1 ano de experiência na utilização do Sifarma2000

3. Critérios de Selecção dos Participantes (conhecimentos prévios) 1 ano de experiência na utilização do Sifarma2000 1. Nome do Curso/actividade Pós-Graduação Sifarma 2000 2. Destinatários Todos os colaboradores da Farmácia. 3. Critérios de Selecção dos Participantes (conhecimentos prévios) 1 ano de experiência na utilização

Leia mais

MESTRADO EM GESTÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE

MESTRADO EM GESTÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE MESTRADO EM GESTÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Programas das cadeiras Gestão de Unidades de Saúde Pretende-se que os participantes identifiquem os conceitos fundamentais de gestão e a sua aplicabilidade no contexto

Leia mais

Acção de Formação Logística (Vendas) - Primavera v8

Acção de Formação Logística (Vendas) - Primavera v8 Acção de Formação Logística (Vendas) - Primavera v8 MoreData, Sistemas de Informação Campo Grande 28, 10º E 1700-093 Lisboa 213520171 info@moredata.pt Índice de Conteúdos Introdução...3 Sobre o Curso...4

Leia mais

enquadramento objectivos

enquadramento objectivos enquadramento O curso tem uma estrutura holística, integradora e procura trabalhar as competências da gestão de recursos humanos numa perspectiva de marketing interno no âmbito de temas marcadamente actuais,

Leia mais

Sustentabilidade Workshops

Sustentabilidade Workshops www.pwc.pt/academy Workshops PwC s Academy Portefólio de soluções formativas de profissionais para profissionais Workshops As empresas do futuro devem ser capazes de garantir a gestão dos seus pilares

Leia mais

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE Objectivos gerais do módulo No final do módulo, deverá estar apto a: Definir o conceito de Help Desk; Identificar os diferentes tipos de Help Desk; Diagnosticar

Leia mais

Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias.

Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias. GoldMine QuickStart Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias. O GoldMine é uma ferramenta de gestão da relação com os clientes (CRM-Costumer Relationship

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Curso: FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Prof MallisonVasconcelos Disciplina: 1614162 Tópicos Especiais em Fisioterapia:

Leia mais

Sessão de Esclarecimento. Curso de Webdesign

Sessão de Esclarecimento. Curso de Webdesign Sessão de Esclarecimento Curso de Webdesign Alguns factos: A industria de serviços de Webdesign representa um mercado de $24B apenas nos EUA. Todos os meses são publicados cerca de 16M novos websites.

Leia mais

PROJECTO PARA A CONSTITUIÇÃO DE UMA REDE NACIONAL DE BANCOS DE TUMORES EM PORTUGAL

PROJECTO PARA A CONSTITUIÇÃO DE UMA REDE NACIONAL DE BANCOS DE TUMORES EM PORTUGAL PROJECTO PARA A CONSTITUIÇÃO DE UMA REDE NACIONAL DE BANCOS DE TUMORES EM PORTUGAL Preâmbulo Um Banco de Tumores (BT) é um tipo particular de biobanco que consiste na colecção organizada de amostras de

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO 1/19 Programa do curso Módulo Designação Duração (h) Componente Sócio-Cultural 1 Legislação, regulamentos e normas de segurança,

Leia mais

in ter curso COMPRAS INTERNACIONAIS NEEDLES NEEDLES NEEDLES NEEDLES WWW.INTERNACIONAL.COMPANHIAPROPRIA.PT fast delivery good price 001718 342 65 94

in ter curso COMPRAS INTERNACIONAIS NEEDLES NEEDLES NEEDLES NEEDLES WWW.INTERNACIONAL.COMPANHIAPROPRIA.PT fast delivery good price 001718 342 65 94 in ter good price 001718 342 65 94 fast delivery cheap price 005521 176 55 32 good quality inter Introdução / Apresentação do Curso: O essencial para comprar bem no estrangeiro A globalização, as instituições

Leia mais

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHCMensagens SMS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso: ganhe

Leia mais

"Metas de Aprendizagem

Metas de Aprendizagem "Metas de Aprendizagem TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Esmeralda Oliveira Contexto Contexto Perspectiva As TIC acrescentam valor Saberes duradouros enfoque transversal Assume-se que a integração

Leia mais

Condução da Pesquisa. a visão do patrocinador. Eduardo Motti Gerente de Pesquisa Clínica Pfizer. I Curso de Pesquisa Clínica SBMF/ANVISA Maio 2007

Condução da Pesquisa. a visão do patrocinador. Eduardo Motti Gerente de Pesquisa Clínica Pfizer. I Curso de Pesquisa Clínica SBMF/ANVISA Maio 2007 Condução da Pesquisa a visão do patrocinador Eduardo Motti Gerente de Pesquisa Clínica Pfizer Finalidade da Pesquisa Aprovação Regulatória Primeira aprovação Expansão das indicações Outra Novos comparadores

Leia mais

Portfolio FORMAÇÃO CONTÍNUA

Portfolio FORMAÇÃO CONTÍNUA Portfolio FORMAÇÃO CONTÍNUA Elaboramos soluções de formação customizadas de acordo com as necessidades específicas dos clientes. Os nossos clientes são as empresas, organizações e instituições que pretendem

Leia mais

PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO

PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO DESIGNAÇÃO DO CURSO E-Tutor: especialização pedagógica em e-learning DURAÇÃO DO CURSO 60 HORAS LOCAL E DATAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO 1. VIRTUAL LEARNING CENTER

Leia mais

Prémio Inovação em Intervenção Psicológica

Prémio Inovação em Intervenção Psicológica Prémio Inovação em Intervenção Psicológica ABRIL 2015 Índice 03 05 11 1. Programa OPP Inovação em Intervenção Psicológica 1.1. Prémio Inovação em Intervenção Psicológica 1.2. Summer Camp - Inovação em

Leia mais

NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Algarve A.1.a.

Leia mais

PROGRAMA/REFERENCIAL DO CURSO

PROGRAMA/REFERENCIAL DO CURSO Nome do curso Auditores Florestais PEFC e FSC Horário Designação e código UFCD Não aplicável Duração 09.00 às 19.00 horas 10.00 às 18.00 horas 87 horas Formador/a,, Luís Janicas, Paula Salazar, e Modalidade

Leia mais

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de boticários na Universidade de Coimbra. 1772: Reforma da

Leia mais

Medical Marketing Mix

Medical Marketing Mix Estratégia Design Conteúdos canais Gestão Como funciona? Como funciona? Estratégia conteúdos design canais gestão Portfolio Design canais Estratégia Conteúdos 360 Gestão Para uma maior eficiência nos resultados

Leia mais

ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK

ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK ISO/IEC 20000 DOIS CASOS DE SUCESSO DE CLIENTES QUALIWORK A Norma ISO/IEC 20000:2011 Information technology Service management Part 1: Service management system requirements é uma Norma de Qualidade que

Leia mais

Principais referenciais apoiados:

Principais referenciais apoiados: Enquadramento A Inova-Ria - Associação de Empresas para uma Rede de Inovação em Aveiro, com o propósito de reforçar o reconhecimento nacional da promoção da qualidade do setor TICE e contribuir para o

Leia mais

Marketing Estratégico

Marketing Estratégico Marketing Estratégico Neste curso serão abordadas as melhores práticas para a elaboração de uma estratégia de Marketing. Porquê fazer este curso? Numa abordagem centrada no cliente, propõe-se um curso

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Pereira, Amaral e Castro, Outsourcing de serviços de sistemas de informação na banca em Portugal, Computerworld, 2011 1

1 Descrição sumária. Varajão, Pereira, Amaral e Castro, Outsourcing de serviços de sistemas de informação na banca em Portugal, Computerworld, 2011 1 Outsourcing de serviços de sistemas de informação na banca em Portugal João Varajão 1, Cidália Pereira 2, Luís Amaral 3, Sandra Castro 2 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharias,

Leia mais

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO MÓDULO II UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO II - UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA FORMAÇÃO ONLINE Projecto: Kit elearning, SAF/ Novabase, S.A. Equipa

Leia mais

Conclusões da Conferência Anual do INFARMED, I.P. 2009

Conclusões da Conferência Anual do INFARMED, I.P. 2009 Conclusões da Conferência Anual do INFARMED, I.P. 2009 Conferência de abertura Medicina Genómica: Impacto na Eficácia e Segurança dos Medicamentos O cada vez mais reduzido número de novos medicamentos

Leia mais