DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO PARA PREVISÃO DE DEMANDA USANDO A FERRAMENTA MICROSOFT EXCEL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO PARA PREVISÃO DE DEMANDA USANDO A FERRAMENTA MICROSOFT EXCEL"

Transcrição

1 ISSN DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO PARA PREVISÃO DE DEMANDA USANDO A FERRAMENTA MICROSOFT EXCEL Yuri Leal Clemente Ferreira (CEFET/RJ) Daniel Pareto Gomes (CEFET/RJ) Thiago Tadeu Silva da Costa (CEFET/RJ) Resumo Nos últimos anos, o Brasil vem se destacando com o surgimento de novas empresas que, com uma taxa de empreendedorismo em estágio inicial (TEA) de 17,5%, ocupa a 10ª posição (2010) em porcentagem de população adulta com alguma atividade emprreendedora dentre os países analisados pelo GEM (Global Entrepreneurship Monitor) no mesmo ano. Considerando que cerca de 97% das empresas no país são constituídos de micro e pequenas empresas e que desse percentual 22% não alcançam dois anos de funcionamento, o presente trabalho apresenta uma solução com o uso do programa Microsoft Excel que visa mitigar a mortalidade empresarial, mostrando o desenvolvimento de um aplicativo de previsão de demanda. Esse aplicativo utiliza alguns métodos de previsão de séries temporais mais comuns e de fácil entendimento e escolhe o melhor dentre eles criando uma estimativa de vendas para o próximo período. Para comprovar a eficiência do projeto, os autores utilizaram usuários betas e conseguiram, com isso, obter melhorias não só na interface, mas também na funcionalidade do aplicativo. Palavras-chaves: Empreendedorismo. Micro e Pequenas Empresas. Microsoft Excel. Previsão de Demanda.

2 1. Introdução Atualmente no Brasil o número de novas micro e pequenas empresas cresce continuamente e as dificuldades encontradas por elas tendem a aumentar na mesma proporção. O que se vê hoje no cenário empreendedor do Brasil é que as condições macroeconômicas (ambiente estável, com inflação parcialmente controlada e crescimento econômico favorável) estão favorecendo o crescimento de novos empreendimentos. O número de negócios com até três meses de atividade cresceu 97% em relação a 2008, quando 2,93% da população adulta tocavam empreendimentos. Em 2009, esse número saltou para 5,78%. Ao longo dos dez anos de pesquisa GEM, o Brasil apresentou média de 13% de sua população economicamente ativa empreendendo, taxa que subiu para 15% em (GEM, 2009) Os desafios impostos às organizações não são como no passado, fazendo com que empresas tenham que evoluir numa proporção igual ou superior às necessidades dos mercados e, consequentemente, dos consumidores. (CLEMENTE FERREIRA, 2010) 2. Desenvolvimento do aplicativo Nesse capítulo, serão abordadas, primeiramente, as etapas que nos levaram ao desenvolvimento da ferramenta de previsão de demanda, mencionando os requisitos escolhidos, justificando o porquê da utilização do Microsoft Excel como base, analisando a importância do Solver para a ferramenta, bem como apontando a compatibilidade do aplicativo com as versões do programa anteriormente citado. Por fim, serão apontados os requisitos de sistema para utilização do aplicativo. Cabe ressaltar, que no primeiro momento foi lançada uma versão do software, para que através da experiência com os usuários beta fosse possível aprimorá-lo. Sendo assim, nos baseando nas sugestões recebidas, enfocamos em melhorar, principalmente, a parte visual do produto, que será a responsável pelo despertar dos interesses, sendo um artifício essencial para a aceitação deste no mercado. 2.1 Requisitos da ferramenta 2

3 Conforme citamos anteriormente, nessa seção serão apresentados os requisitos da ferramenta, incluindo softwares base, versão, suplementos do aplicativo e os requisitos de hardware e software. 3

4 2.1.1 Especificação das funcionalidades A ferramenta que será desenvolvida por este trabalho tem como objetivo aplicar métodos de previsão de demanda, estando dentre eles: Média móvel simples, Média móvel ponderada, Média móvel exponencial, Média móvel exponencial com ajuste de tendência, Holt-Winter e todas as variações com sazonalidade, exceto para o método Holt-Winter, que já é um método que tem como pressuposto a questão sazonal. Após calcular a previsão com os métodos escolhidos pelo usuário, será apontado como o mais eficaz aquele que obtiver o menor erro absoluto médio. No caso de previsões sazonais, o usuário será indicado a apontar qual o período de sazonalidade da série. Esse período deve estar na unidade de tempo dos intervalos entre os pontos da série que serão informados ao programa na sua execução (Se são passados dados de vendas mensais, é necessário que se passe a quantidade de meses que são o período sazonal, por exemplo.) Escolha da ferramenta base Existem vários softwares acessíveis na atualidade e dentre eles o que mais vem se destacando e ganhando mercado é a planilha eletrônica do Excel, que é considerada, hoje, a mais popular no Brasil Otimização dos parâmetros Alguns métodos de previsão de demanda precisam que seus parâmetros sejam ajustados, como é o caso da média móvel ponderada e da média móvel exponencial e suas variações, objetivando que sua otimização permita atingir o menor erro possível no momento de sua aplicação. Sendo assim, faz-se necessário que exista um ajuste desses parâmetros a fim de minimizar o erro absoluto médio, método escolhido para obter a melhor previsão. Para média móvel ponderada, deve-se resolver o seguinte problema de pesquisa operacional para achar a melhor previsão: 4

5 (1) Sujeito a: (2) Onde, Erro absoluto médio, Coeficiente i Para a média móvel exponencial, deve-se resolver o seguinte problema: (3) Sujeito a: (4) Onde, Erro absoluto médio, Coeficiente de ajuste Para a média móvel exponencial com ajuste de tendência, deve-se resolver o seguinte problema: (5) Sujeito a: (6) (7) Onde, Erro absoluto médio, Coeficientes de ajuste Para o modelo de Holt-Winters, deve-se resolver o seguinte problema: 5

6 (8) Sujeito a: (9) (10) (11) Onde, Erro absoluto médio, Coeficientes de ajuste Como o Microsoft Excel será utilizado para realizar os cálculos dos métodos, existe uma biblioteca nativa para resolução de problemas de problemas de programação linear e não linear, o Solver. Existem outras bibliotecas que poderiam ser utilizadas para otimização desses parâmetros, mas isso requeriria instalações adicionais. Portanto, utilizaremos o Solver como nossa ferramenta de trabalho Versão do Microsoft Excel A versão do Microsoft Excel escolhida foi a do ano de 2007, pois tem grande inserção no mercado. Não é possível usar o aplicativo em versões anteriores do Microsoft Excel, sob pena de não funcionamento, pois a biblioteca do Solver foi reformulada nessa edição, fazendo que os códigos para sua utilização fossem completamente modificados. Quanto a versões superiores, não é aconselhado que se use a ferramenta em versões beta, pois podem ocorrer problemas inesperados, como o não funcionamento do próprio Solver ou de alguma outra biblioteca de funções Requisitos de hardware e software No que tange a requisitos de hardware, para que seja possível utilizar a ferramenta de previsão de demanda, é necessário que utilize uma máquina que atinja os requisitos mínimos do próprio Microsoft Excel São eles 1 : 1 Baseado em <http://office.microsoft.com/pt-br/publisher-help/requisitos-de-sistema-do-microsoftoffice-system-de-2007-ha aspx> 6

7 Computador e processador: Processador de 500 megahertz (MHz) ou superior; Memória: 256 megabytes (MB) de RAM ou superior; Disco rígido: 1,5 gigabyte (GB); uma parte desse espaço em disco será liberada após a instalação se o pacote original baixado for removido do disco rígido; Unidade: Unidade de CD-ROM ou DVD; Monitor: Monitor com resolução 1024x768 ou superior; Sistema operacional: Microsoft Windows XP com Service Pack (SP) 2, Windows Server 2003 com SP1 ou sistema operacional posterior; Outros: Alguns recursos de tinta exigem a execução do Microsoft Windows XP Tablet PC Edition ou versão posterior. A funcionalidade de reconhecimento de fala requer um dispositivo de saída de áudio e um microfone de curto alcance. Os recursos de IRM requerem acesso a um Windows 2003 Server com SP1 ou versão posterior que execute o Windows Rights Management Services. A conectividade com o Microsoft Windows Server 2003 com SP1 ou versão posterior, executando o Microsoft Windows SharePoint Services, é necessária para algumas funcionalidades avançadas de colaboração. Internet Explorer 6.0 ou versão posterior, apenas navegadores de 32 bits. A funcionalidade de Internet exige acesso à Internet (pode requerer o pagamento de taxas). Como requisito de software, é necessário instalar o próprio Microsoft Excel. Também é necessário que se habilite o Solver na ferramenta, para que seja possível realizar as otimizações necessárias Modelagem do diagrama de casos de uso Para modelar o desenho e os padrões adotados por softwares, foi criada uma linguagem visual para descrever essas relações, a UML (PILONE e PITMAN, 2005). Essa linguagem dispõe de diversas ferramentas para modelar softwares, entre elas estão diagramas de classe, diagrama de atividades, diagrama de implantação, diagrama de componentes, diagrama de caso de uso e outros. Para modelar a interação entre o usuário e a ferramenta, utilizaremos apenas o diagrama de caso de uso descrito pela UML para descrever essa relação. 7

8 Os casos de uso são uma forma de capturar a funcionalidade do sistema e os requisitos em UML. Diagramas de casos de uso consistem em pedaços chamados de funcionalidade (casos de uso), as pessoas ou coisas que solicitam a funcionalidade (atores) e, possivelmente, os elementos responsáveis pela execução dos casos de uso (indivíduos). (PILONE e PITMAN, 2005, p.77 (Tradução Nossa)) Como caso de uso podemos identificar um usuário que deseja saber a previsão da sua série utilizando cada um dos métodos de previsão de demanda. Modelando o sistema em um diagrama de caso de uso, encontra-se o abaixo: Figura 1: Diagrama de Caso de Uso A Figura 2 ilustra como serão as integrações do usuário com a ferramenta. Vê-se que a utilização de métodos extritamente sazonais não é obrigatória, porém ao menos um método é necessário para o funcionamento da ferramenta, seja ele sazonal ou não. Observa-se também que para criar uma previsão sazonal é necessário que seja fornecido o período de sazonalidade da série. 3. Implantação da ferramenta Nessa seção será apresentado o desenvolvimento do aplicativo, dividido em duas grandes partes. Na primeira, consiste na implantação dos métodos de previsão de demanda em 8

9 VBA, considerando apenas a parte dos métodos e não a interface que liga o usuário ao resultado final esperado pela utilização da ferramenta, além das validações feitas para evitar erros na inserção dos dados no aplicativo. Na segunda parte será desenvolvida a interface gráfica do programa, contando com uma primeira versão pré-teste de usuários beta e uma versão definitiva para atender as necessidades desses usuários. 3.1 Utilização das bibliotecas de funções Para que toda a programação da ferramenta seja possível, primeiro falaremos sobre as referências das bibliotecas usadas. Primeiro falaremos um pouco sobre a biblioteca VBE6.DLL (chamada de Visual Basic For Aplications). Esse arquivo é responsável por disponibilizar as funções de uso comum, como funções de verificação de tamanho de uma cadeia de caracteres (função Len()), por exemplo. Também é responsável pelo carregamento dos UserForms, responsáveis pelo funcionamento da parte gráfica do programa. Outra biblioteca usada é a EXCEL.EXE. Como o nome sugere, essa biblioteca permite que objetos do Microsoft Excel sejam manipulados por código Visual Basic. Sem ela seria mais complexo criar uma ferramenta desse tipo, possivelmente tendo que reformular totalmente o que foi executado nesse trabalho. A biblioteca FM20.DLL é responsável pela manipulação de objetos dentro dos UserForm, como por exemplo os botões e todos seus eventos que são desencadeados. A biblioteca SOLVER.XLAM é utilizada para otimizar os parâmetros requeridos de alguns métodos de previsão de demanda, como já citado anteriormente. 3.2 Implantação dos métodos de previsão de demanda Para atingir o objetivo da ferramenta, foi necessário adaptar a aplicação dos métodos de previsão de demanda citados anteriormente para métodos possíveis de serem executados no Microsoft Excel, usando as formulas nativas do programa e desenvolvendo subrotinas para aplicar as previsões sobre a série que é fornecida pelo usuário. Foram desenvolvidas as seguintes subrotinas para atender as necessidades da ferramenta: MediaMovelSimples3(): Essa subrotina aplica na série o método Média Móvel Simples de 3 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. 9

10 MediaMovelSimples4(): Essa subrotina aplica na série o método Média Móvel Simples de 4 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. MediaMovelSimples5():Essa subrotina aplica na série o método Média Móvel Simples de 5 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. MediaMovelPonderada3(): Essa subrotina aplica na série o método Média Móvel Ponderada de 3 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. MediaMovelPonderada4(): Essa subrotina aplica na série o método Média Móvel Ponderada de 4 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. MediaMovelPonderada5(): Essa subrotina aplica na série o método Média Móvel Ponderada de 5 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. AmortecimentoExponencialSimples(): Essa subrotina aplica na série o método Média Móvel Exponencial. Não é necessário nenhum parâmetro. AmortecimentoExponencialTend(): Essa subrotina aplica na série o método Média Móvel Exponencial com ajuste de Tendência. Não é necessário nenhum parâmetro. HoltWinter(saz as Integer): Essa subrotina aplica na série o método Holt-Winters. O parâmetro saz é o período de sazonalidade da série. MediaMovelCentrada(saz as Integer): Essa subrotina aplica na série o método Média Móvel Centrada. O parâmetro saz é o período de sazonalidade da série. MediaMovelSimples3Saz(): Essa subrotina aplica na série desazonalizada o método Média Móvel Simples de 3 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. MediaMovelSimples4Saz(): Essa subrotina aplica na série desazonalizada o método Média Móvel Simples de 4 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. MediaMovelSimples5Saz(): Essa subrotina aplica na série desazonalizada o método Média Móvel Simples de 5 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. MediaMovelPonderada3Saz(): Essa subrotina aplica na série desazonalizada o método Média Móvel Ponderada de 3 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. MediaMovelPonderada4Saz(): Essa subrotina aplica na série desazonalizada o método Média Móvel Ponderada de 4 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. 10

11 MediaMovelPonderada5Saz(): Essa subrotina aplica na série desazonalizada o método Média Móvel Ponderada de 5 passos. Não é necessário nenhum parâmetro. AmortecimentoExponencialSimplesSaz(): Essa subrotina aplica na série desazonalizada o método Média Móvel Exponencial. Não é necessário nenhum parâmetro. 3.3 Validação dos dados de entrada Para prevenir dados que gerariam erros no programa, algumas validações foram implantadas. Num contexto geral, foi feita uma restrição para evitar que o usuário tente gerar uma previsão sem selecionar nenhum método ou sem selecionar a série. Para séries com previsões sazonais, é necessário que o período sazonal seja maior que 3 e menor que a quantidade de dados fornecidos na série. 3.4 Aplicação da parte visual da ferramenta Tão importante quanto o funcionamento correto dos métodos é a boa interação entre a ferramenta e o usuário. Para isso foi desenvolvida uma interface amigável, como será mostrado a seguir. Figura 2: Comando inicial A Figura 2 mostra como está disposto o comando para a primeira interação entre a ferramenta e o usuário. Escolheu-se que essa fosse apresentada na própria planilha para criar uma familiaridade da ferramenta com a pessoa que a está utilizando. No segundo momento de utilização da ferramenta serão escolhidos os parâmetros para a geração da previsão de demanda. 11

12 Figura 3: Seleção da Série A Figura 3 demonstra como o usuário deve escolher a série que será analisada. Na modelagem da ferramenta foi escolhido que os dados seriam carregados de outra planilha. Figura 4: Seleção da série na planilha base A Figura 4 mostra a caixa que aparece para selecionar a série na planilha que foi escolhida anteriormente. Essa caixa retém a referência das células onde está armazenada a série. Quando o usuário confirma a ação, a planilha é fechada e a série é importada para a ferramenta. 12

13 Figura 5: Métodos sazonais A Figura 5 ilustra como estão dispostos os métodos sazonais usados pela ferramenta e a seleção do período sazonal. Nessa tela também foi adicionado uma caixa de seleção caso o usuário deseje utilizar todos os métodos para realizar a previsão. A Figura 6, abaixo, exibe a disposição dos métodos não sazonais utilizados no aplicativo. Assim como os métodos sazonais, essa tela também dispõe de uma caixa de seleção caso o usuário necessite utilizar todos os métodos para gerar uma previsão. Figura 6: Métodos não sazonais Após passar por essas etapas, o usuário deve voltar à aba inicial para começar o processo de geração das previsões. 4. Aplicação experimental em usuários beta Foi desenvolvido um procedimento para realização dos testes da versão preliminar com o objetivo de avaliar os seguintes pontos: A funcionalidade O layout A facilidade de uso Sugestões de melhorias 13

14 Para fazer a avaliação foi criado um roteiro com perguntas, que guia os usuários a utilizar as funções do software que deveriam ser testadas. Ao longo do roteiro, as perguntas questionavam sobre os pontos citados acima, com apenas três opções sim, não, e não sei opinar para facilitar a compilação dos dados. Dez alunos da turma de PCP, do curso de engenharia de produção do CEFET/RJ, foram escolhidos como usuários de teste como sugestão do professor orientador. Para tal, foram distribuídos a ferramenta, uma série experimental, o manual e o roteiro impresso. O conhecimento prévio que eles tinham pelo assunto foi muito útil para gerar uma avaliação mais crítica e realista, que não seria possível com usuários leigos. Os gráficos abaixo mostram os resultados das perguntas do questionário. 4.1 Resultados encontrados Dez alunos da turma de PCP, do curso de engenharia de produção do CEFET/RJ, foram escolhidos aleatoriamente como usuários de teste. Para tal, foram distribuídos juntamente a ferramenta, uma série experimental, um manual e o roteiro impresso. O conhecimento prévio que eles tinham pelo assunto foi útil para gerar uma avaliação mais crítica e realista, que não seria possível com usuários leigos gerando os gráficos abaixo. Gráfico 1: Resposta encontradas através de questionários aplicados a usuários Beta parte I 14

15 Gráfico 2: Resposta encontradas através de questionários aplicados a usuários Beta parte II Gráfico 3: Resposta encontradas através de questionários aplicados a usuários Beta parte III 15

16 Gráfico 4: Resposta encontradas através de questionários aplicados a usuários Beta parte IV 4.2 Avaliação dos resultados De acordo com as questões levantadas no questionário, críticas, sugestões e comentários gerais, destacam-se os seguintes pontos: Seleção do arquivo com a série. Muitos usuários sugeriram que a série fosse inserida dentro do próprio software, trazendo mais facilidade. Outro ponto de atenção é que no momento em que o arquivo com a série é selecionado o Excel oferece a opção de salvar as mudanças. Alguns usuários ficaram receosos de perder os dados. Problema na identificação do intervalo que têm que ser selecionado. Muitos consideraram o título da série junto com os dados numéricos, gerando o erro. Essa inconsistência no software originou todos os erros de caráter operacional durante o teste e gerou confusão mesmo entre os usuários que acertaram. Seleção dos métodos de previsão. Alguns usuários acharam necessário que uma breve explicação dos métodos fosse aplicada antes do uso efetivo do aplicativo para facilitar a escolha. 16

17 4.3 Correções com base nos resultados dos testes O principal eixo de mudança foi o layout, para tentar deixar o software mais intuitivo e gerar menos complicações para o usuário. Também foi inserido um gráfico que apresenta a série histórica juntamente com as previsões. Assim o usuário pode acompanhar e verificar tendências e a assertividade das previsões. Dentre as principais mudanças do layout, destaca-se a forma como o usuário lida com a série de dados. Na nova versão ele não precisa carregar um arquivo externo com as séries, elas foram incluídas dentro do aplicativo. A maneira de adicionar um novo dado a série também foi modificado. Agora existe um botão inserir dados, em que o usuário escolhe a série que deseja modificar e digita o novo valor. Outro passo foi inserir um botão avançado. Nele o usuário pode escolher os métodos que deseja usar na previsão. Como o software já escolhe o método mais eficaz, não é necessário que essa seleção seja feita cada vez que uma nova previsão é gerada, salvando tempo e complicações as pessoas menos familiarizadas com o tema. Apenas os usuários avançados, e trabalhando com séries muito grandes ou com poucos recursos computacionais, podem limitar o número de métodos e reduzir a quantidade de tempo gasto com os cálculos. 4.4 Mudança na parte visual da ferramenta Através da avaliação dos resultados obtidos com os questionários, finalizou-se a interface do aplicativo com os usuários, apresentando-se da seguinte forma: Figura 7: Janela exemplo inicial do aplicativo nomeado de dtyforecast Tool 17

18 5. Conclusão Em 2008, o SEBRAE anunciou que as micro e pequenas empresas representavam 97,5% do total de empresas em funcionamento no Brasil, contribuindo fortemente na economia e na geração de emprego. O grande problema é que 22% do total dessas empresas decretam falência antes de completarem dois anos de sobrevivência devido a vários fatores como, por exemplo, falhas gerenciais, problemas financeiros e falta de conhecimento do mercado. Empresas de grande porte têm maior disponibilidade de caixa e facilidade de financiamento para a compra de programas ERPs capazes de gerenciar e integrar de forma eficaz todos os setores da organização, elaborando relatórios confiáveis e com erros de pequena grandeza. Esse não é o caso das micro e pequenas empresas, que possuem pouca disponibilidade de caixa e dão prioridade a despesas mais urgentes no curto prazo. O sucesso de um empreendimento não está apenas na habilidade, capacidade ou no conhecimento dos funcionários, é claro que sem essas características são fundamentais, mas como os tomadores de decisão tomarão vão agir sem ter dados confiáveis para analisar? Em vista desse cenário, esse projeto desenvolveu um aplicativo de previsão de demanda baseado em séries históricas, capaz de ajudar as micro e pequenas empresas na tomada de decisão. Como esse tipo de software normalmente não é prioridade para essa categoria de empresa, o aplicativo foi gerado com dois grandes objetivos: ser barato e ser fácil. Dado esses objetivos o aplicativo foi desenvolvido utilizando o Microsoft Excel como ferramenta base. Ele já tem grande penetração nas micro e pequenas empresas e é familiar aos usuários, o que faz com que a ferramenta possa ser instalada sem complicações e sem custos adicionais. A primeira versão do aplicativo foi concluída e testada na turma de PCP I do CEFET/RJ. Ela era funcional e atendia aos objetivos iniciais, porém um ponto importante foi ressaltado pelos usuários: a pobreza do layout. A segunda versão foi desenvolvida então com foco no usuário, tendo como objetivo adequar a ferramenta ao possível cliente. O layout foi melhorado e diversas funções foram modificadas para serem mais intuitivas, para facilitar o uso de pessoas que não tem conhecimento no assunto. 18

19 Essa última versão atende aos objetivos desejados da ferramenta: a facilidade, o baixo custo e o layout agradável. Ela também calcula de forma eficaz as previsões, com tempo de processamento baixo e com pouca necessidade de hardware. De posse das características acima o projeto desenvolvido tem grande potencial de ajudar na tomada de decisão das micro e pequenas empresas, sem grande dificuldade, bastando apenas abrir uma pequena planilha e inserir os dados de vendas. Mas vale ressaltar que a ferramenta sozinha não resolve o problema de falência dessas empresas. Ela pode resolver um pedaço de um problema muito maior, que possui outros fatores, tanto de características do empreendedor, quanto do ambiente de negócios. Mesmo assim é uma contribuição valiosa para quem desejar utilizar-la. 6. Referências CHASE, R. B.; AQUILANO, N. J.; JACOBS, F. R. (2006); Administração da produção para a vantagem competitiva. 10 ed. Rio de Janeiro, Bookman. CHIAVENATO, I. Administração: Teoria, Processos e Prática, Rio de Janeiro: Elsevier, p. Bibliografia: p ISBN CLEMENTE FERREIRA, Y. L. Indicadores de desempenho de Produção Gráfica e Qualidade. Em Pauta-Revista Acadêmica dos Cursos de Administração e Marketing da Faculdade CCAA, Rio de Janeiro, n. 1, p , GEM (2009): Global Entrepreneurship Monitor: empreendedorismo no Brasil Curitiba: SEBRAE. Disponível em: <http://www.biblioteca.sebrae.com.br/bds/bds.nsf/5d1cac412448b b00697 DC7/$File/NT0003EF2A.pdf>, Acesso em: 11 Jun PILONE, D.; PITMAN, N. (2005); UML 2.0 in a Nutshell; 1. ed. Califórnia, O Reilly Media. REQUISITOS DA VERSÃO 2007 MICROSOFT PUBLISH SYSTEM. Disponível em: < >. Acesso em 21 abr

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0 Ajuda ao Usuário A S S I S T E N T E P I M A C O + 2.2.0 Ajuda ao usuário Índice 1. BÁSICO 1 1. INICIANDO O APLICATIVO 2 2. O AMBIENTE DE

Leia mais

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4.

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. 1 Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. Interface do sistema... 4 1.4.1. Janela Principal... 4 1.5.

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

TUTORIAL INSTALAÇÃO DA ROTINA 2075 NO LINUX

TUTORIAL INSTALAÇÃO DA ROTINA 2075 NO LINUX Apresentação O departamento de varejo da PC Sistemas inovou seu produto de frente de caixa, permitindo seu funcionamento no sistema operacional do Linux com a distribuição Ubuntu. O cliente poderá usar

Leia mais

Informe 2015. Foxit PDF Security Suite Integrado com o Serviço de Gerenciamento de Direitos do Microsoft Active Directory

Informe 2015. Foxit PDF Security Suite Integrado com o Serviço de Gerenciamento de Direitos do Microsoft Active Directory Informe 2015 Foxit PDF Security Suite Integrado com o Serviço de Gerenciamento de Direitos do Microsoft Active Directory Sumário Introdução... 3 Ambientes do Foxit PDF Security Suite... 4 Aplicar políticas

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Prof. M.Sc. Diego Fernandes Emiliano Silva diego.femiliano@gmail.com Agenda Infraestrutura de TI Infraestrutura de TI: hardware Infraestrutura de TI: software Administração dos recursos

Leia mais

Instalação do SisAlu 1. Apostila de Instalação do SisAlu

Instalação do SisAlu 1. Apostila de Instalação do SisAlu Instalação do SisAlu 1 Apostila de Instalação do SisAlu 2 Instalação do SisAlu Instalação do SisAlu 3 Índice 1. Objetivo... 4 2. Instalação... 5 2.1. Kit de Instalação... 5 2.2. Requisitos do sistema...

Leia mais

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução Autor Público Alvo Rodrigo Cristiano dos Santos Suporte Técnico, Consultoria e Desenvolvimento. Histórico Data 13/06/2012 Autor Rodrigo Cristiano Descrição

Leia mais

TRABALHO COM GRANDES MONTAGENS

TRABALHO COM GRANDES MONTAGENS Texto Técnico 005/2013 TRABALHO COM GRANDES MONTAGENS Parte 05 0 Vamos finalizar o tema Trabalho com Grandes Montagens apresentando os melhores recursos e configurações de hardware para otimizar a abertura

Leia mais

Apostilas OBJETIVA Escrevente Técnico Judiciário TJ Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo - Concurso Público 2015. Índice

Apostilas OBJETIVA Escrevente Técnico Judiciário TJ Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo - Concurso Público 2015. Índice Índice Caderno 2 PG. MS-Excel 2010: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, impressão,

Leia mais

Aula 1: Noção Básica e Criação de Tabelas.

Aula 1: Noção Básica e Criação de Tabelas. Aula 1: Noção Básica e Criação de Tabelas. Introdução Olá! Seja bem-vindo a apostila de Microsoft Access 2010. Access 2010 é um Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados da Microsoft, distribuído no pacote

Leia mais

Manual de Conversão para PDF Envio de Arquivos ao Diário Oficial

Manual de Conversão para PDF Envio de Arquivos ao Diário Oficial Manual de Conversão para PDF Manual de Conversão para PDF 3 Conversão para PDF Microsoft Office 2003 Instalação da impressora PDF O pacote de aplicativo Office 2003 não possui nativamente o recurso de

Leia mais

ArcSoft MediaConverter

ArcSoft MediaConverter ArcSoft MediaConverter User Manual Português 1 201004 Índice Índice... 2 1. Índice... 3 1.1 Requisitos do sistema... 4 1.2 Extras... 4 2. Convertendo arquivos... 7 2.1 Passo1: Selecionar mídia... 7 2.1.1

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 Conteúdo 1 - O que é o Conectividade Social? 03 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 3 - O que é necessário para instalar o Conectividade Social?.... 05 4 - Como faço para executar

Leia mais

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes FAQ Erros, e dúvidas frequentes Sumário ERROS CONHECIDOS... 2 1. Botões desabilitados ou Congelados... 2 Resolução 2... 2 2. Erro de cadastro... 3 3. Célula com o campo #VALOR... 3 4. Erro em tempo de

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS Manual de Instalação Tempro Software StavTISS Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3. INSTALAÇÃO... 4 4.

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO SInAE Sistema Integrado de Administração Escolar Fevereiro - 2006 Sumário INTRODUÇÃO... 2 APRESENTAÇÃO DOS MÓDULOS... 3 Módulo Acadêmico... 3 Módulo de Cofigurações da Escola...

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft PowerPoint 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Encontre o que você precisa Clique

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

Requisição de Compra DESENVOLVENDO SOLUÇÕES

Requisição de Compra DESENVOLVENDO SOLUÇÕES DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: REPTEC TECNOLOGIA - Márcio Bertelli Doc. Vrs. 02 Revisão: TEOREMA SISTEMAS - Laila Maria Aprovado em: Abril de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática,

Leia mais

Informática Básica. Microsoft Word XP, 2003 e 2007

Informática Básica. Microsoft Word XP, 2003 e 2007 Informática Básica Microsoft Word XP, 2003 e 2007 Introdução O editor de textos Microsoft Word oferece um conjunto de recursos bastante completo, cobrindo todas as etapas de preparação, formatação e impressão

Leia mais

Referência de cores Fiery

Referência de cores Fiery 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. 11 de junho de 2014 Conteúdo 3 Conteúdo Introdução à referência de cores

Leia mais

SisDEA Home Windows Versão 1

SisDEA Home Windows Versão 1 ROTEIRO PARA CRIAÇÃO E ANÁLISE MODELO REGRESSÃO 1. COMO CRIAR UM MODELO NO SISDEA Ao iniciar o SisDEA Home, será apresentada a tela inicial de Bem Vindo ao SisDEA Windows. Selecione a opção Criar Novo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO Fred Paulino Ferreira, Leonardo Couto, Renato Maia, Luiz G. Montanha Departamento

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre o Office 2010 OPK Integradores de Sistemas

Perguntas e Respostas sobre o Office 2010 OPK Integradores de Sistemas Perguntas e Respostas sobre o Office 2010 OPK Integradores de Sistemas 1. Por que eu executo o arquivo em lotes oemsetup do OPK na janela do prompt de comando e recebo a seguinte mensagem de erro? Resposta:

Leia mais

Conteúdos dos Cursos de Excel

Conteúdos dos Cursos de Excel Conteúdos dos Cursos de Excel Excel 2007 - Nível 1 (Essencial) Carga Horária: 20 horas Objetivos: Este curso destina-se a todos os profissionais que atuam nas áreas financeiras e administrativas, e que

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA 17 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA QUESTÃO 21 Analise as seguintes afirmativas sobre as ferramentas disponíveis no Painel de Controle do Microsoft Windows XP Professional, versão

Leia mais

Guia do EasyMP Slide Converter. Projetor multimídia

Guia do EasyMP Slide Converter. Projetor multimídia Guia do EasyMP Slide Converter Projetor multimídia Índice Geral 2 Perspectiva Geral do EasyMP Slide Converter Resumo do EasyMP Slide Converter............................ 4 Tipos de documentos suportados

Leia mais

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 02 Software e Operações Básicas. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 02 Software e Operações Básicas Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Revisando Como um computador funciona: Entrada (Dados) Processamento (Análise dos Dados)

Leia mais

Fiery Network Controller para Xerox WorkCentre 7800 Series. Bem-vindo

Fiery Network Controller para Xerox WorkCentre 7800 Series. Bem-vindo Fiery Network Controller para Xerox WorkCentre 7800 Series Bem-vindo 2013 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto.

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Introdução a microinformática William S. Rodrigues HARDWARE BÁSICO O hardware é a parte física do computador. Em complemento ao hardware, o software é a parte lógica, ou seja,

Leia mais

Prova dos Correios - Comentada

Prova dos Correios - Comentada Unidade Zona Sul - (84) 3234-9923 Unidade Zona Norte (84) 3214-4595 www.premiumconcursos.com 1 Texto para as questões de 1 a 3 A figura abaixo ilustra uma janela do Microsoft Office Excel 2007 com uma

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles:

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles: RESUMO Um sistema de informação é composto de três componentes, Hardware, Software e Peopleware. Para quantificar a memória do equipamento é utilizado um sistema de medida, ou seja, o byte, que significa

Leia mais

Grifon Alerta. Manual do Usuário

Grifon Alerta. Manual do Usuário Grifon Alerta Manual do Usuário Sumário Sobre a Grifon Brasil... 4 Recortes eletrônicos... 4 Grifon Alerta Cliente... 4 Visão Geral... 4 Instalação... 5 Pré-requisitos... 5 Passo a passo para a instalação...

Leia mais

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Excel 2010 Colecção: Software

Leia mais

Informática. Informática. Valdir

Informática. Informática. Valdir Informática Informática Valdir Questão 21 A opção de alterar as configurações e aparência do Windows, inclusive a cor da área de trabalho e das janelas, instalação e configuração de hardware, software

Leia mais

MS-Excel 2010 Essencial (I)

MS-Excel 2010 Essencial (I) MS-Excel 2010 Essencial (I) Carga Horária: 20 horas Objetivos: Este curso destina-se a todos os profissionais que atuam nas áreas financeiras e administrativas, e que necessitem agilizar os seus cálculos,

Leia mais

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário

Shop Control 8 Pocket. Guia do usuário Shop Control 8 Pocket Guia do usuário Abril / 2007 1 Pocket O módulo Pocket permite fazer vendas dos produtos diretamente em handhelds Pocket PC, pelos vendedores externos da empresa. Os cadastros (clientes,

Leia mais

Noções de Informática

Noções de Informática Noções de Informática 2º Caderno Conteúdo Microsoft Excel 2010 - estrutura básica das planilhas; manipulação de células, linhas e colunas; elaboração de tabelas e gráficos; inserção de objetos; campos

Leia mais

vb Inno Script Conversor

vb Inno Script Conversor vb Inno Script Conversor 1 vb Inno Script Conversor Copyright 2006-2007, Lizaro Soft Lizaro Soft All rights Reserved vb Inno Script Conversor 2 1 Descrição vb Inno Scrip Conversor é um conversor de projetos

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

2. A FERRAMENTA SOLVER (EXCEL)

2. A FERRAMENTA SOLVER (EXCEL) Faculdade de Engenharia Eng. Celso Daniel Engenharia de Produção 2. A FERRAMENTA SOLVER (EXCEL) Diversas ferramentas para solução de problemas de otimização, comerciais ou acadêmicos, sejam eles lineares

Leia mais

GUIA DE CONSULTA RÁPIDA PARA. Instalação do Nokia Connectivity Cable Drivers

GUIA DE CONSULTA RÁPIDA PARA. Instalação do Nokia Connectivity Cable Drivers GUIA DE CONSULTA RÁPIDA PARA Instalação do Nokia Connectivity Cable Drivers Conteúdo 1. Introdução...1 2. Requisitos obrigatórios...1 3. Instalação do Nokia Connectivity Cable Drivers...2 3.1 Antes da

Leia mais

Administration Kit. Parte de Kaspersky Business Space Security Kaspersky Enterprise Space Security Kaspersky Total Space Security

Administration Kit. Parte de Kaspersky Business Space Security Kaspersky Enterprise Space Security Kaspersky Total Space Security Administration Kit Parte de Kaspersky Business Space Security Kaspersky Enterprise Space Security Kaspersky Total Space Security O Kaspersky Administration Kit é uma ferramenta de administração centralizada

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

TABELA 3.1 Requisitos do Windows Server 2008 Standard

TABELA 3.1 Requisitos do Windows Server 2008 Standard 3 3INSTALAÇÃO DE UM SERVIDOR 2008 Feita a apresentação das funcionalidades do Windows Server 2008, eis que chega a hora mais desejada: a da implementação do nosso servidor. No entanto não é de todo recomendável

Leia mais

Apostilas OBJETIVA - Técnico Judiciário Área Administrativa TRE Tribunal Regional Eleitoral Estado do Maranhão - Concurso Público 2015.

Apostilas OBJETIVA - Técnico Judiciário Área Administrativa TRE Tribunal Regional Eleitoral Estado do Maranhão - Concurso Público 2015. 2º Caderno Índice Planilha eletrônica MS- Excel + exercícios... 02 Computação na Nuvem (cloud computing)... 102 Conceitos de Internet e Intranet + exercícios... 105 Internet Explorer, Firefox e Google

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

PowerPivot FÁBIO ÁVILA / THIAGO CARVALHO

PowerPivot FÁBIO ÁVILA / THIAGO CARVALHO PowerPivot FÁBIO ÁVILA / THIAGO CARVALHO Definição 2 O PowerPivot é um suplemento do Microsoft Excel que permite importar milhões de linhas de dados de várias fontes para uma única pasta de trabalho do

Leia mais

BARRA DE PROGRESSO EM VBA

BARRA DE PROGRESSO EM VBA BARRA DE PROGRESSO EM VBA Quando elaboramos uma programação em VBA e não sabemos o tempo de execução podemos utilizar uma alternativa para a visualização do progresso da tarefa, uma barra de progressão

Leia mais

O Inicio TODAS AS VERSÕES DO WINDOWS. O que era o MS-DOS? Como funcionava o MS-DOS? 26/09/2015

O Inicio TODAS AS VERSÕES DO WINDOWS. O que era o MS-DOS? Como funcionava o MS-DOS? 26/09/2015 O Inicio TODAS AS VERSÕES DO WINDOWS Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br Também temos ciência de que as primeiras versões do Windows não passavam de uma interface gráfica

Leia mais

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas O conteúdo deste documento tem como objetivos geral introduzir conceitos mínimos sobre sistemas operacionais e máquinas virtuais para posteriormente utilizar

Leia mais

Instalar o MarkVision

Instalar o MarkVision Instalando o 1 contas O apresenta diversos componentes instaláveis: Aplicativo - Instala o Utilitário Printer Management. Este aplicativo requer que o Servidor do esteja disponível na rede. Servidor do

Leia mais

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge Manual do Usuário Versão 1.1 ExpressoMG 14/10/2015 Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Objetivos do Manual... 4 1.2 Público Alvo...

Leia mais

Manual de Operação do Mercanet HelpDesk

Manual de Operação do Mercanet HelpDesk Manual de Operação do Mercanet HelpDesk Preparada por: Jaime Fenner Revisada por: Kelen Turmina Versão Documento: 02 Data: 12 de Maio de 2009 Sumário Executivo Este documento visa divulgar todas as funcionalidades

Leia mais

Para resolver as questões abaixo considere o Sistema Operacional Microsoft Windows Vista

Para resolver as questões abaixo considere o Sistema Operacional Microsoft Windows Vista Nome: Gabarito Para resolver as questões abaixo considere o Sistema Operacional Microsoft Windows Vista 1) O Centro das configurações do Windows, onde pode ser acessado cada um dos dispositivos componentes

Leia mais

FAT32 ou NTFS, qual o melhor?

FAT32 ou NTFS, qual o melhor? FAT32 ou NTFS, qual o melhor? Entenda quais as principais diferenças entre eles e qual a melhor escolha O que é um sistema de arquivos? O conceito mais importante sobre este assunto, sem sombra de dúvidas,

Leia mais

MANUAL CFTV DIGITAL - LINHA LIGHT 16 CANAIS 120 FPS / VID 120-LI CONFIGURAÇÃO DO COMPUTADOR 16 Canais - 120 FPS Processador Dual Core 2.0GHZ ou superior; Placa Mãe Intel ou Gigabyte com chipset Intel;

Leia mais

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação Informática Aplicada Revisão para a Avaliação 1) Sobre o sistema operacional Windows 7, marque verdadeira ou falsa para cada afirmação: a) Por meio do recurso Windows Update é possível manter o sistema

Leia mais

Manual de instruções da unidade da impressora

Manual de instruções da unidade da impressora Manual de instruções da unidade da impressora Para Windows 7 DS-RX1 Ver.1.01 Em relação aos direitos autorais Os direitos autorais para o Manual de Instruções da Unidade da Impressora DS-RX1, a Unidade

Leia mais

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I APRESENTAÇÃO... 1 AMBIENTE DE TRABALHO... 2 A folha de cálculo... 2 O ambiente de trabalho do Excel... 3 Faixas de Opções do Excel... 4 - Guia

Leia mais

XDR. Solução para Big Data.

XDR. Solução para Big Data. XDR Solução para Big Data. ObJetivo Principal O volume de informações com os quais as empresas de telecomunicações/internet têm que lidar é muito grande, e está em constante crescimento devido à franca

Leia mais

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Processos de Compras Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar 1 Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Controle de Compras... 4 Parametrização... 4 Funcionamento... 4 Processo de Controle...

Leia mais

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari amanda@fcav.unesp.br

Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari amanda@fcav.unesp.br Profa. Dra. Amanda Liz Pacífico Manfrim Perticarrari amanda@fcav.unesp.br São representações dos números de uma forma consistente. Apresenta uma grande quantidade de números úteis, dando a cada número

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05.

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05. INFORMÁTICA 01. Na Internet, os dois protocolos envolvidos no envio e recebimento de e-mail são: a) SMTP e POP b) WWW e HTTP c) SMTP e WWW d) FTP e WWW e) POP e FTP 02. O componente do Windows que é necessário

Leia mais

V O C Ê N O C O N T R O L E.

V O C Ê N O C O N T R O L E. VOCÊ NO CONTROLE. VOCÊ NO CONTROLE. O que é o Frota Fácil? A Iveco sempre coloca o desejo de seus clientes à frente quando oferece ao mercado novas soluções em transportes. Pensando nisso, foi desenvolvido

Leia mais

MPRS SECRETÁRIO DE DILIGÊNCIAS

MPRS SECRETÁRIO DE DILIGÊNCIAS Ola pessoal, PROF MÁRCIO HOLLWEG Segue abaixo os comentários da prova realizada dia 23/02 para o cargo de Secretário de Diligências do Ministério Público do Rio Grande do Sul, uma cobrança boa apresentando

Leia mais

Manual de Instalação Flex

Manual de Instalação Flex Manual de Instalação Flex Sumário 1. Sobre este documento... 3 2. Suporte técnico... 3 3. Requisitos de hardware... 4 4. Instalação... 5 4.1. Instalação no servidor... 5 4.1.1. Instalação do sistema...

Leia mais

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO 2 ÍNDICE 1. PRÉ REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB 04 2. PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA 04 3. INSTALANDO O SIGEP WEB 07 4. CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA 09 COMPARTILHANDO O BANCO

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Guia. PDA e SmartPhones. Windows Mobile, Pocket PC e CE.

Guia. PDA e SmartPhones. Windows Mobile, Pocket PC e CE. Guia PDA e SmartPhones Windows Mobile, Pocket PC e CE. Referência completa para o integrador do sistema Module. Aborda os recursos necessários para a itulização, instalação do software e importação das

Leia mais

AVG File Server. Manual do Usuário. Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013)

AVG File Server. Manual do Usuário. Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013) AVG File Server Manual do Usuário Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013) Copyright AVG Technologies CZ, s.r.o. Todos os direitos reservados. Todas as outras marcas comerciais pertencem a seus respectivos

Leia mais

Windows Server 2003 como estação de trabalho

Windows Server 2003 como estação de trabalho Windows Server 2003 como estação de trabalho Instalação Sem dificuldades. É idêntica à instalação do Windows XP. A única diferença é a tela para escolha do tipo de licenciamento, que, para o uso de uma

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CONVERSÃO DE IMAGENS DIGITALIZADAS EM DOCUMENTO PDF ÚNICO UTILIZANDO A IMPRESSORA FREEPDF XP.

PROCEDIMENTOS PARA CONVERSÃO DE IMAGENS DIGITALIZADAS EM DOCUMENTO PDF ÚNICO UTILIZANDO A IMPRESSORA FREEPDF XP. PROCEDIMENTOS PARA CONVERSÃO DE IMAGENS DIGITALIZADAS EM DOCUMENTO PDF ÚNICO UTILIZANDO A IMPRESSORA FREEPDF XP. O objetivo deste manual é orientar os usuários do sistema de Processo Eletrônico a transformar

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Ping do Internet Control Message Protocol. icmp série 1.1

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Ping do Internet Control Message Protocol. icmp série 1.1 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Ping do Internet Control Message Protocol icmp série 1.1 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente para fins

Leia mais

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Trabalhando com arquivos de som Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Usando a mídia de som Vamos considerar os programas gratuitos como base de nossas ferramentas nesse curso, assim todos poderão usufruir

Leia mais

Licenciamento de Uso

Licenciamento de Uso Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Introdução Aula 03: Pacote Microsoft Office 2007 O Pacote Microsoft Office é um conjunto de aplicativos composto, principalmente, pelos

Leia mais

CAPTURA SINCRONIZADA DE VÍDEO NO ENSINO DE CIÊNCIAS

CAPTURA SINCRONIZADA DE VÍDEO NO ENSINO DE CIÊNCIAS CAPTURA SINCRONIZADA DE VÍDEO NO ENSINO DE CIÊNCIAS INTRODUÇÃO A imagem e o áudio têm ocupado cada vez mais espaço na constituição e expressão do conhecimento humano, seja no âmbito da informação, do entretenimento

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2004

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2004 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. Reservados todos

Leia mais

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP

CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP CAPÍTULO IV Sistema Operacional Microsoft Windows XP Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais são programas que como o próprio nome diz tem a função de colocar o computador em operação. O sistema Operacional

Leia mais

Sistema Gerenciador de Locadora Glossário Versão 1.1

Sistema Gerenciador de Locadora Glossário Versão 1.1 GLOSSÁRIO Sistema Gerenciador de Locadora Glossário Versão 1.1 Responsável: Gustavo Teles GL01 Glossário 01 Página 1 de 7 A Aba - 1. Ficha com objetivo de separar ou agrupar em um mesmo contexto campos

Leia mais

Manual do usuário. Softcall Java. versão 1.0.5

Manual do usuário. Softcall Java. versão 1.0.5 Manual do usuário Softcall Java versão 1.0.5 Sumário Iniciando SoftCall...3 Tela Principal...3 Configurando o SoftCall...4 Agenda...5 Incluindo um contato...5 Procurando um contato...6 Apagando um contato...6

Leia mais

Atualização de computadores CCE para Windows 8.1 ATUALIZAÇÃO SIMPLES

Atualização de computadores CCE para Windows 8.1 ATUALIZAÇÃO SIMPLES Atualização de computadores CCE para Windows 8.1 ATUALIZAÇÃO SIMPLES ATUALIZAÇÃO SIMPLES O processo de Atualização Simples mantém configurações do Windows, arquivos pessoais e aplicativos compatíveis com

Leia mais

Túnel do tempo: veja as mudanças do Windows 1 ao 10

Túnel do tempo: veja as mudanças do Windows 1 ao 10 Túnel do tempo: veja as mudanças do Windows 1 ao 10 O Windows chegou recentemente à sua nova versão: a 10. Com a novidade, a Microsoft alcança nove grandes lançamentos e 14 versões do sistema operacional.

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Capítulo 4 Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software 2 1 OBJETIVOS

Leia mais

Diveo Exchange OWA 2007

Diveo Exchange OWA 2007 Diveo Exchange OWA 2007 Manual do Usuário v.1.0 Autor: Cícero Renato G. Souza Revisão: Antonio Carlos de Jesus Sistemas & IT Introdução... 4 Introdução ao Outlook Web Access 2007... 4 Quais são as funcionalidades

Leia mais