Pratique a Implantodontia dos novos tempos. Nesta Edição:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pratique a Implantodontia dos novos tempos. Nesta Edição:"

Transcrição

1 V. 10, N 0 1 Janeiro/Fevereiro 2013 ISSN Latino-americana Pratique a Implantodontia dos novos tempos. Nesta Edição: Caderno Científico Temas em Debate Perfil Empresarial Entrevista com Marcelo Moreira Trend Topics Atlas de prótese sobreimplantes Órgão Oficial

2 V. 10 N o 1 Janeiro/Fevereiro 2013 Qualificação: Qualis Nacional B3 Medicina I Qualis Nacional B4 Odontologia e Interdisciplinar Qualis Nacional B5 Medicina II e III Qualis Nacional B5 Engenharias II, III e IV Qualis Nacional B5 Educação Física Indexação: BBO Bibliografi a Brasileira de Odontologia LILACS Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde ImplantNews - Vol. 10, n.1 (janeiro/fevereiro/2013) - São Paulo: VM Cultural Editora Ltda., 2004 Periodicidade Bimestral ISSN Implantes dentários. 2. Cirurgia de implantes. 3. Prótese sobreimplantes. I. VM Cultural Editora Ltda. II. Título CDD Black D74

3 Capa: visão artística que expressa a relação do homem com a cronologia. Expediente Fundador e Consultor: Luiz Antonio Gomes Fundador e Diretor Executivo: Haroldo J. Vieira Editor-Chefe: Adilson Fuzo Editora e Jornalista Responsável: Cecilia Felippe Nery MTb: Revisora: Vivian Arais Soares; Assistente de Redação: Aline Souza Diretora de Arte: Miriam Ribalta Assistentes de Arte: Cristina Sigaud e Eduardo Kabello Supervisora de Conteúdo On-line: Tharcyla Marreiro Garcia Pimentel Jornalismo On-line: Larissa Ambraska Depoli Gerente de T.I.: Ricardo Tanasovici Webdesigners: Rodolfo Mustafé (web. e Rogério Moreno Ferro Webmasters: Allex Rocha e Marcos Valesk de Oliveira Belice vmcom.com.br); Gerente Operacional: José dos Reis Fernandes Marketing: Aluizio Canto Circulação e Assinaturas: Alexandre Becsei Administração: José Fernando Marino. Publicidade: Executivas de Contas: Cintia Helena Avila e Erika de Carvalho Publicidade On-line: Ana Claudia Rosas Supervisora Comercial: Silvia Bruna (atendimento. Redação, Marketing e Publicidade: VM Cultural Editora Rua Gandavo, São Paulo SP Tel.: (11) Fax: (11) Impressão e Acabamento: Ipsis Gráfi ca e Editora. Responsabilidade Editorial: Todos os artigos assinados, bem como conteúdos publicitários inseridos na Revista ImplantNews e edições especiais, são de inteira responsabilidade dos respectivos autores, empresas e instituições. Só será permitida a reprodução total ou parcial de conteúdos desta edição com a autorização expressa dos editores. Tiragem: exemplares - auditada por Circulação nacional. Compromisso com nossos leitores Revista filiada Facilitar o acesso a conteúdos baseados em pesquisas clínicas testadas e comprovadas. Publicar conteúdos de vanguarda, visando trazer mais perto possibilidades futuras. Promover a discussão de temas polêmicos e fazer consenso para melhor orientar e proporcionar segurança nas várias práticas clínicas. Incentivar a produção científi ca de jovens talentos, criando prêmios de mérito para ampliar o número de pesquisadores no Brasil. Crescer continuamente o volume de artigos clínicos publicados por edição, buscando aumentar a base de informação. Disponibilizar canal on-line de consultas para solucionar eventuais dúvidas em práticas clínicas seguras. Garantir circulação da revista na data certa, evitando a quebra do fl uxo regular de atualização científi ca neste campo. Assinatura anual - R$ 520,00 6 edições e 2 guias Exterior - US$ 380. Central de Relacionamento com o Assinante: Tel.: (11) Central de Vendas Hunter Contact Center Tel.: (11) Loja virtual: Importante: a revista ImplantNews só comercializa assinaturas através de telemarketing próprio. Não possui vendedores em domicílio. 4 ImplantNews 2013;10(1):4-5

4 Editor Científico: Prof. Dr. Paulo Rossetti Conselho Científico Alemanha Prof. Dr. Markus Hürzeler. Argentina Profs. Drs. Guillermo Rafael Cagnone; Sergio Luis Gotta. Áustria Prof. Dr. Bernhard Pommer. Bolívia Prof. Dr. Luis Guillermo Peredo-Paz. Brasil Profs. Drs. Aira M. Bonfi m Santos (UFSC/SC), Alberto Noriyuki Kojima (Unesp-SJC/ SP), Antônio Pinheiro (UFBA-Salvador/BA), Antônio Wilson Sallum (FOP-Unicamp/ SP), Arthur Belém Novaes Jr. (Forp-USP-Ribeirão Preto/SP), Carlos dos Reis Pereira Araújo (FOB-Bauru/SP), Carlos Eduardo Francischone (FOB-Bauru/SP), Carlos Nelson Elias (IME/RJ), Cimara Fortes Ferreira (NSU College of Dental Medicine/ USA), Cláudio Luiz Sendyk (Unisa/SP), Edevaldo Tadeu Camarini (UEM-Maringá/ PR), Eduardo Saba Chujfi (SLMandic/SP), Elcio Marcantonio Jr. (Unesp-Araraquara/ SP), Elken Gomes Rivaldo (Ulbra/RS), Flavia Rabello de Mattos (Fapi/SP), Guaracilei Maciel Vidigal Junior, Hugo Nary Filho (USC-Bauru/SP), Israel Chilvarquer (Fousp- São Paulo/SP), Ivete Sartori (Ilapeo-Curitiba/PR), Jamil A. Shibli (UnG- Guarulhos/ SP), José Henrique Rubo (FOB-Bauru/SP), Juliano Milanezi de Almeida (Unesp/ SP), Laércio W. Vasconcelos (P-I Brånemark Institute-Bauru/SP), Luciano Lauria Dib (Unip/SP), Luis Eduardo Marques Padovan (USC/SP), Marco Antonio Bottino (Unesp-São José dos Campos/SP), Marco Aurélio Bianchini (UFSC/SC), Marco Antônio Brandão Pontual (Ufes/ES), Maria Luiza Cabral Maia (UFPE/PE), Maurício G. Araújo (UEM-Maringá/PR), Paulo Martins (FOB-Bauru/SP), Paulo Sérgio Perri de Carvalho (Unesp-Araçatuba/SP), Ricardo Magini (UFSC/SC), Ronaldo Barcellos de Santana (UFF/RJ), Thomaz Wassall (SLMandic-Campinas/SP), Waldemar Daudt Polido (ABO-Porto Alegre/RS), Wellington Cardoso Bonachela (FOB-USPBauru/SP), Wilson Roberto Sendyk (Unisa/SP). EUA Profs. Drs. Luiz A. Meirelles; Michael A. Pikos; Paulo G. Coelho; Sascha A. Jovanovic; Stephen J. Chu. França Prof. Dr. Franck Renouard. Israel Profs. Drs. Moshe Goldstein; Zvi Artzi. Itália Profs. Drs. Luigi Canullo; Massimo Del Fabbro; Paolo Trisi. Portugal Prof. Dr. Fernando Guerra. Suécia Profs. Drs. Ann Elisabeth Wennerberg; Ingemar Abrahamsson; Tomas Albrektsson. Avaliadores Profs. Drs. Aira M. Bonfi m Santos, Alberto Noriyuki Kojima, Alfredo Mikail Mello Mesquita, Antônio Wilson Sallum, Carlos Nelson Elias, Cimara Fortes Ferreira, Edevaldo Tadeu Camarini, Elcio Marcantonio Jr., Elken Gomes Rivaldo, Flavia Rabello de Mattos, Guaracilei Maciel Vidigal Junior, Jamil A. Shibli, José Henrique Rubo, Juliano Milanezi de Almeida, Luis Eduardo Marques Padovan, Marcelo Abla, Marco Antonio Bottino, Marco Aurélio Bianchini, Marco Antônio Brandão Pontual, Maria Luiza Cabral Maia, Roberto Brunow Lehmann, Ronaldo Barcellos de Santana. Conselho Consultivo Profs. Drs. Aldo Brugnera Junior (Univap/SP), Antonio Vicente de Souza Pinto (São Paulo/SP), Carlos Alberto Dotto (ABO-SP), Fábio José Barboza Bezerra (ABO-BA), Fernando Santos Cauduro (PUC-Porto Alegre/RS), Francisco Fernando Todescan (Fundecto-USP/SP), Hamilton Navarro (Fousp-São Paulo/SP), Hiron Andreaza da Cunha (ABO-GO), José Cícero Dinato (UFRGS/RS), José Luiz Cintra Junqueira (SLMandic-Campinas/SP), Luiz Fernando Martins André (Unimes-Santos/SP), Luís Ronaldo Picosse (Fousp/SP), Mário Groisman (SLMandic/RJ), Milton Miranda (SLMandic-Campinas/SP), Pedro Tortamano Neto (Fousp-São Paulo/SP), Ricardo Curcio (Hospital Heliópolis/SP), Sérgio Jayme (Instituto Sérgio Jayme-São Paulo/SP). Conselho de Tecnologia Aplicada Profs. Drs. Adolfo Embacher Filho (Itu/SP), Ariel Lenharo (Inepo-São Paulo/SP), Aziz Constantino (São Paulo/SP), Cláudio Chedid (Ciodonto-São Paulo/SP), Dráuseo Speratti (Boston-EUA), Fernando Cosso (São Paulo/SP), Fernando Pastor (São Paulo/SP), Geninho Thomé (Ilapeo-Curitiba/PR), Jorge Mulatinho (APCD-São Paulo/ SP), Maurício Motta (São Paulo/SP), Mauro Tosta (Cetao-São Paulo/SP), Nilton de Bortolli Jr. (Fundecto-São Paulo/SP), Paulo Zaidan Maluf (APCD/SP), Pedro Velasco Dias (Instituto Velasco-São Paulo/SP), Reginaldo Migliorança (ABO-Campinas/SP), Rodolfo Candia Alba Jr. (São Paulo/SP). ImplantNews 2013;10(1):4-5 5

5 SUMÁRIO A ImplantNews completa dez anos em Para começar este ano especial, preparamos uma série de novas seções que você acompanha a partir desta edição. Outra novidade é o Atlas de prótese sobreimplantes, um presente que a ImplantNews está trazendo para os leitores que nos acompanharam e apoiaram nessa jornada. O Atlas será publicado em quatro fascículos e o primeiro módulo da obra já está encartado neste número. Boa leitura! 118 BCAP oferecerá cursos avançados para pequenos grupos. 127 Especial IN Latin American Osseointegration Congress 9. Editorial Sempre existe uma saída 10. Ponto de Vista Desconfie do eu acho. Pode acreditar, o fulano disse 12. Caderno Científico Um registro da produção dos autores nacionais e internacionais 108. Cinco respostas Marcelo Moreira, do Ateliê Oral, responde a cinco perguntas sobre temas importantes da profissão 110. A Vez do Leitor Agora, o leitor é quem escolhe o artigo que vai ler 112. Temas em Debate CAD/CAM: suas potencialidades já são bem exploradas no Brasil? 118. Ensino Brånemark Center inicia atividades a partir de março 121. Grupo Perio-Implantar 122. Perfil Empresarial DSP Liberdade para crescer 127. Especial IN SBRO São Paulo recebe pesquisadores europeus em junho 140. Informativo Abross 143. Mercado IN 145. Normas de Publicação 148. Trend Topics Dicas, tendências e novidades do mercado 6 ImplantNews 2013;10(1):6-7

6 CADERNO CIENTÍFICO ARTIGOS ORIGINAIS / ORIGINAL ARTICLES 12. Osseointegrated implants associated with PRP in the rehabilitation of irradiated patient with SCC of the tongue. Case report Luciano Lauria Dib, Emne Hammoud Gumieiro, Ricardo Schmitutz Jahn, Luiz Paulo Kowalski, Ulf Nannmark 21. Comparação do desajuste vertical de infraestruturas metálicas sobre implantes: fundida versus fresada Comparison of vertical misfi t between cast and CNCmilled frameworks for implant-supported prostheses Vinicius de Magalhães Barros, Diego da Cunha Fontoura, José Augusto César Discacciati, Walison Arthuso Vasconcellos, Célio Soares de Oliveira Júnior, Ricardo Rodrigues Vaz 31. Análise de tensões em prótese fi xa dentoimplantossuportada com pilar intermediário Stress analysis in tooth-implant-supported fi xed prosthesis with pier abutment Luis Gustavo Lima Lara, Paulo Isaias Seraidarian, Wellington Correa Jansen, Marcos Daniel Septimio Lanza, Antonio Carlos Vieira, Marcos Dias Lanza 41. Oclusão e protocolos de aplicação de cargas funcionais em implantes unitários posteriores Occlusion and functional loading protocols for singletooth posterior implants: literature review Fábio Vidal, Bruno Rescala, Wilson Rosalém Jr. 49. Emergências médicas no consultório odontológico: o implantodontista está realmente preparado? Medical emergencies at the dental offi ce: is the dental implant practitioner really prepared? A literature review Luciano Mayer, Fernando Vacilotto Gomes 61. Cirurgia guiada sem retalho para implante unitário em região estética Single-tooth, fl apless-guided dental implant surgery in the esthetic zone Jaques Luiz, Flávia Noemy Gasparini Kiatake Fontão, Luis Eduardo Marques Padovan, Sérgio Rocha Bernardes 71. Solução implantossuportada individualizada após agenesia do incisivo lateral e mesialização do canino superior: pilar de zircônia e coroa cerâmica cimentada para pacientes jovens A customized, implant-supported solution after lateral incisor agenesis and canine orthodontic mesialization: zirconia abutment and cemented ceramic crown for young patients Valdir Antonio Muglia, Danilo Balero Sorgini, Tatiana Ramirez Cunha 80. Estudos longitudinais e sucesso na Implantodontia Longitudinal studies and success rates in Implant Dentistry: a literature review Vittorio Moraschini, Enzo Tetzner, Gustavo Oliveira dos Santos, Raphael Vieira Monte Alto 89. O uso do beta-tricálcio fosfato como substituto ósseo em Odontologia Beta-tricalcium phosphate as a bone graft substitute in Dentistry: a literature review Fernanda Brasil Daura Jorge Boos, Rodrigo dos Santos Pereira, Eduardo Piza Pellizzer, Idelmo Rangel Garcia Junior, Eduardo Hochuli Vieira 96. Avaliação da resistência fl exural entre diferentes métodos de soldagem Evaluation of fl exural strength among different welding methods Jeovan da Silva, Takami Hirono Hotta, Wilson Matsumoto ImplantNews 2013;10(1):6-7 7

7 Editorial SEMPRE EXISTE UMA SAÍDA Se você estiver lendo esta coluna é porque o mundo não acabou. Aliás, nunca falaram isto com todas as letras. Era uma interpretação do calendário Maia. Mas, as preocupações foram tão grandes que até a Nasa precisou desmentir ofi cialmente o fato. E, assim, a humanidade deve caminhar por mais alguns milhares de anos... Qual a importância da interpretação? Para nós, profi ssionais que lidamos com o público, é imensa! Em uma situação imaginária, um paciente comparece ao seu consultório. Os exames preliminares mostram que uma reabilitação extensa será necessária. A quantidade óssea residual é pequena; ele já não fala e mastiga de modo efi ciente. Quer um resultado estético, mas considera que a idade é um fator limitador. Quer ter um 2013 diferente? Então, comece trocando os adjetivos: não concorde com o paciente quando ele diz que é mais velho: pelo contrário, insista que ele é mais experiente. Isto sendo dito na frente do espelho já o coloca acima de qualquer mocinha de 15 anos. Você deduz com os fatos que vê, mas tem que ser sempre assim? Nós aprendemos muito ao longo da profi ssão, mas quais são os tratamentos que realmente elevam a autoestima? Podemos nos dar ao luxo de fazer isto no consultório? Uma prótese removível sobreimplantes pode ser a melhor indicação para quem não higieniza direito, mas isto realmente deixará seu paciente satisfeito? O mundo atual possui tantas convenções que os jovens de hoje se sentem de mãos amarradas. Por que não quebrar os seus próprios paradigmas? Planejamos para contingências futuras, mas nossos pacientes querem aproveitar o agora. Equilibre os anseios destes cidadãos com as suas melhores habilidades e recursos. Aprender a enxergar o outro lado trará benefícios valiosos. Feliz Ano Novo e sucesso para todos! Paulo Rossetti Editor científi co ImplantNews 2013;10(1):9 9

8 Ponto de Vista DESCONFIE DO EU ACHO. PODE ACREDITAR, O FULANO DISSE No dia a dia, é muito comum encontrar pessoas que nos fazem afi rmações como: olha, tenho certeza de que aquela situação é fruto disso e daquilo, eu acho, fi quei sabendo que o fulano está falido... Ora, partindo da constatação de que o ser humano faz boa parte das suas colocações baseadas em achismos, formar opinião, tendo como base o eu tenho certeza de outros, tem sido um excelente caminho para a perda de tempo. Pouco depois, quase sempre essas afirmações ditas confiáveis acabam por desvanecer, ou seja, viram pó. É claro que o ser humano se movimenta e cresce através de referências, resultantes do diálogo com pessoas. Trata-se de uma rotina que faz parte da essência humana, e que hoje (infelizmente) está se tornando muito mais virtual com a chegada das redes sociais e de outros formatos de comunicação on-line. No entanto, o diálogo pessoal ou virtual não impede que usemos mais nosso senso crítico. Algo que temos dentro de nós, mas que tem sido esquecido por uns e outros que, até por fraqueza de personalidade, não sacam nada. Quando ligamos o senso crítico, ou seja, escutamos com o ouvido do ver para crer, mais de? 80% das elucubrações, fofocas gostosas e comentários nocivos são fi ltrados e vão para o lixo. Segundo os analistas de comportamento humano, o senso crítico é uma defesa natural embutida em nosso espírito de sobrevivência. Quando o usamos, ganhamos em qualidade, pois fi ltramos mais o que interessa e aquilo que nos parece confi ável. Bem, não estamos aqui defendendo que pessoas deixem de achar, até porque a falta de certeza também é uma condição de retórica. Mas, vale registrar que, se usarmos a chave do bom senso, certamente vamos crescer de maneira mais consistente, uma vez que nosso cérebro fi cará condicionado e calibrado para agir segundo um determinado foco. Menos eu acho e mais bom senso para todos em Haroldo Vieira Publicitário e Diretor Executivo da ImplantNews 10 ImplantNews 2013;10(1):10

9 Dib LL Gumieiro EH Jahn RS Kowalski LP Nannmark U Osseointegrated implants associated with PRP in the rehabilitation of irradiated patient with SCC of the tongue. Case report ABSTRACT Background: Young patients with squamous cell carcinoma (SCC) of the oral cavity are an unusual occurrence. Also, malignant tumour treatment can result in severe mutilation with unfavourable impact on cosmetic and function. Case report: This is a case of a 23-year-old man who presented a SCC of the tongue. After oncological treatment with resection and irradiation, he was rehabilitated using osseointegrated implants associated with platelet rich plasma in order to improve patient rehabilitation. Discussion: After a six-month healing period all implants were stable and clinically osseointegrated and masticatory, phonetic and aesthetic functions were restored. Results show that under controlled procedures, osseointegration is achievable even in low bone quality in irradiated sites, improving the patient s quality of life. Key Words Squamous cell carcinoma; Platelet-rich plasma; Dental implants. Luciano Lauria Dib* Emne Hammoud Gumieiro** Ricardo Schmitutz Jahn** Luiz Paulo Kowalski*** Ulf Nannmark**** *Paulista University Unip; Dental School, São Paulo. **Federal University of São Paulo, Department of Otorhinolaryngology and Head and Neck Surgery, São Paulo. ***A.C. Camargo Hospital, Head and Neck Department, São Paulo. ****Oral & Maxillofacial Surgery, University of Gothenburg, Gothenburg, Sweden. 12 ImplantNews 2013;10(1):12-6

10 Case Report Caderno Científi co Background Squamous cell carcinoma (SCC) of the oral cavity is the sixth most common cancer of the world 1, and accounts for more than 95% of all malignant neoplasms in the oral cavity 2. Generally this type of cancer occurs in the elderly, after the fifth decade of life, mostly related with long exposure to tobacco and alcohol 3. The treatment of malignant tumours in the oral cavity can result in patient severe mutilation with unfavourable impact on cosmetic and poor functional long term results. Due to changed intraoral conditions, like anatomic site and oral sequelae of radiotherapy, possibilities to obtain proper stability and retention for mandible prosthesis are more difficult 4. Previous irradiation is considered to be a controversial subject related to the use of titanium implants for dental rehabilitation in head and neck cancer patients. There is no consensus of an ideal time for implant surgery, and how radiation affects implant survival rates 5. However, new techniques and biomaterials that could increase the bone healing process have being studied during the last years and shows promising results for dental rehabilitation of irradiated patients. In the current article we will present a case report of a young-adult patient, with SCC of the tongue, who was submitted to a large resection of oral tongue and floor of mouth and full course irradiation therapy, and after rehabilitated using osseointegrated implants associated with platelet enriched plasma to improve bone healing. Case report In 2003, a 23-year-old male, non-smoker, presented with a SCC history at the Hospital A. C. Camargo. The patient stated that six months before he was submitted to a partial glossectomy and irradiation therapy with a total dose of 62Gy. During the clinical exam it was revealed an extensive ulcerative lesion in the remaining tongue with obvious evidence of clinical recurrence of the SCC, showing also evidence of bilateral neck metastasis. Biopsy confirmed the presence of the squamous cell carcinoma and patient was submitted to a total glossectomy, involving segmental resection of total mandible alveolar crest resulting in complete inferior teeth removing, and bilateral neck dissection. In the same time, a microsurgical myocutaneous femoral flap was grafted to cover the large defect. Recovery was uneventful, although severe functional and aesthethic defects were produced due to tongue resection and absence of inferior teeth. Figure 1 Up: clinical aspect after initial partial glossectomy and irradiation therapy. Observe an extensive ulcerative lesion in the remaining tongue suggesting clinical recurrence of squamous cell carcinoma of the tongue. Down: panoramic X-ray showing previous dental condition. ImplantNews 2013;10(1):

11 Dib LL Gumieiro EH Jahn RS Kowalski LP Nannmark U Figure 2 Upper left: surgical resection piece: total glossectomy, segmental resection of mandible alveolar crest and bilateral neck dissection. Upper right: microsurgical miocutaneous femural flap to cover floor of the mouth defect. Down: panoramic X-ray showing dental condition after surgical resection. Figure 3 Upper left: clinical aspect after recovery. Upper right: implant surgery with PRP addition. Down: clinical and radiographic final results. 14 ImplantNews 2013;10(1):12-6

12 Case Report Caderno Científi co Considering the total absence of alveolar crest or lingual sulcus, it was impossible to use any removable inferior denture, so the only option to restore masticatory function would be endosseous implants, nevertheless the previous irradiation would be a contraindication. In 2006, considering the low quality of life until that time, patient accepted the risks of surgery for installation of endosseous implants. At the Maxillofacial Rehabilitation Center of Sao Paulo Federal University (Unifesp), under general anesthesia, six 4.0x13mm Ti-blasted dental implants (Vulcano, Conexão, Sistema de Próteses, São Paulo, Brazil) were inserted into the remaining and previously irradiated mandibular bone. At the time of implants installation platelet enriched plasma was used into the bone socket and over the implants cover screw. Suture was performed and soft tissue healing occurred uneventfully. After a six-month healing period, in the second stage surgery, all implants were stable and clinically osseointegrated and were connected with standard abutments (Conexão Sistema de Próteses). After impressions a total inferior fixed bridge was installed promoting a very nice restoration of masticatory, phonetic and aesthetic functions. Also, an orthodontic device was installed to prevent an atrophy and medial deviation of maxillary teeth. Discussion Figure 4 Clinical aspect of full fixed bridge anchored by implants. It is related in literature that prognosis of young patients is generally worst when compared with their older counterparts 2. However the development of new techniques for treatment possibly will provide a better impact in this condition. SCC rarely occurs in young patients, or less than forty years. Historical incidence of SCC in young adults was nearly 5% of oral cancers but recent data has shown that in some populations these cases have been more frequent every year 2. In contrast to older patients, significant proportion of the younger patients with oral SCC have never smoked or consumed alcohol. It is related in literature that prognosis of young patients is generally worst when compared with their older counterparts 2. However the development of new techniques for treatment possibly will provide a better impact in this condition. Besides there are not too many references in the literature, the impact in the quality of life in these young patients is huge. We can barely imagine the functional and psychological traumas to a 23-year old man to pass through cancer, to lose the tongue and all his teeth. After the oncological treatment the patient starts a different life with severe difficulties, as eating, speaking, and also maintaining his social and professional life as he/she was used to do before. Thus, it is very important to plan the rehabilitation at the same time of treatment, in order to provide not only cure, but also quality of life. The more aggressive treatment for oral cancer has improved control and survival time, but also increased the importance of functional and aesthetic rehabilitation. Conventional removable prosthesis use has many restrictions in head and neck cancer patients as very poor retention, risk of trauma and sometimes ulcers that can lead to bone exposition and even osteorradionecrosis. Dental implants were used for the first time in an irradiated patient in 1970 at Gothenburg University, Sweden, ImplantNews 2013;10(1):

13 Dib LL Gumieiro EH Jahn RS Kowalski LP Nannmark U and are a much studied subject. However, the results of osseointegration are limited due to irradiation, which have a negative effect on bone tissue 6. The irradiated bone is characterized for the absence of osteoclasts what provokes delay in the bone resorption, micro-fractures containing fibrous tissue but without formation of callus, and three times more incomplete osteons and it is observed intrabone isquemia, multiple emboli, extensive tissue hypoxia and cellular secondary destruction 7. Granstrom 5 evaluated the effect of irradiation dose expressed in cumulative radiation effect on implant survival, demonstrating that higher doses increased implant failures. The time from radiotherapy to implant surgery was also found to influence implant failures. Although the risk of osteoradionecrosis is also an issue when considering endosseous implant installation, recently studies shows that the risk of this contraindication could be reduced when new surface implants and platelet enriched plasma is used. The search for new techniques and biomaterials that could increase the osseointegration process is a promising aspect of irradiated patients rehabilitation. Different surfaces have also been studied showing better results in the integration process. According to Granstrom and Tjellstrom 6 the size and surface of the implants can interfere with the prognosis. In our case, implants with nanotechnology surface, called vulcano surface, were used. Also in order to increase the osseointegration, growth factors in the form of platelet rich plasma (PRP), were used at the time of implant surgery. Bone tissue contains numerous growth factors with potent effects on bone cell metabolism, and it is possible to be said that the hypovascularization, hypoxia and hypocellularity caused by the radiation can be in part attributed to the reduction of growth factors implicated in the tissue regeneration, like the platelet-derived growth factor (PGDF) and transforming growth factor (TGF-beta) in biochemical level 8. The blood platelets secrete such proteins, as PGDF and TGF-beta, and in PRP they can be increased in up to 338% after centrifugation 9. So, the use of the PRP allows the enlargement of the concentrations of PDGF and TGF-beta, in the intention of increase the rate and quantity of bone neoformation 10. The results of this case show that under controlled procedures, osseointegration is achievable even in low bone quality in irradiated sites, improving the patient s quality of life. Acknowledgements: the authors wish to thank Drs. Marcio Abrahão and João Sant os Junior for contribution during surgical procedures and critical revision of the manuscripts. Corresponding author: Luciano Lauria Dib Rua Afonso Brás, 525 Cj São Paulo SP Tel.: (11) Fax: (11) References 1. Parkin DM, Pisani P, Ferlay J. Estimates of the worldwide incidence of eighteen major cancers in Int J Cancer 1993;54: Chitapanarux I, Lorvidhaya V, Sittitrai P, Pattarasakulchai T, Tharavichitkul E, Sriuthaisiriwong P et al. Oral cavity cancers at a young age: analyses of patient, tumor and treatment characteristics in Chiang Mai University Hospital. Oral Oncol 2006;42: Sasaki T, Moles DR, Imai Y, Speight PM. Clinico-pathological features of squamous cell carcinoma of the oral cavity in patients <40 years of age. J Oral Pathol Med 2005;34: Schoen PJ, Raghoebar GM, Bouma J, Reintsema H, Vissink A, Sterk W et al. Rehabilitation of oral function in head and neck cancer patients after radiotherapy with implant retained dentures: effects of hyperbaric oxygen therapy. Oral Oncol 2007;43: Granström G. Osseointegration in irradiated cancer patients: an analysis with respect to implant failures. J Oral Maxillofac Surg 2005;63: Granström G, Tjellström A. Effects of irradiation on osseointegration before and after implant placement: a report of three cases. Int J Oral Maxillofac Implants 1997;12: Savostin-Asling I, Silverman Jr. S. Effects of therapeutic radiation on microstructure of the human mandible. Am J Anat 1978;151: Aghaloo TL, Le AD, Freymiller EG, Avera S, Shimizu K, Nishimura RD. Immunohistochemical analysis of cortical and cancellous bone after radiation and the effect of platelet-rich plasma on autogenous bone grafting. Int J Oral Maxillofac Implants 2006;21: Marx RE, Carlson ER, Eichstaedt RM, Schimmele SR, Strauss JE, Georgeff KR. Platelet rich plasma: Growth factor enhancement for bone grafts. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod 1998;85: Gumieiro EH, Abrahão M, Jahn RS, Segretto H, Alves MT, Nannmark U et al. Platelet-rich plasma in bone repair of irradiated tibiae of Wistar rats. Acta Cir Bras 2010;25: ImplantNews 2013;10(1):12-6

14 Trabalho de Pesquisa Caderno Científi co Comparação do desajuste vertical de infraestruturas metálicas sobre implantes: fundida versus fresada Comparison of vertical misfi t between cast and CNC-milled frameworks for implant-supported prostheses Vinicius de Magalhães Barros* Diego da Cunha Fontoura** José Augusto César Discacciati*** Walison Arthuso Vasconcellos**** Célio Soares de Oliveira Júnior***** Ricardo Rodrigues Vaz****** *Mestre em Prótese Dentária e professor do Departamento de Odontologia Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. **Especialista em Prótese Dentária Centro de Estudos Odontológicos do IPSEMG. ***Doutor em Biomateriais e professor Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais. ****Doutor em Dentística e professor Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais. *****Doutor em Reabilitação Oral e professor Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais. ******Doutor em Materiais Dentários e professor Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais. RESUMO A adaptação passiva da infraestrutura da prótese sobreimplantes é um dos parâmetros mecânicos que podem interferir na longevidade das próteses. Várias complicações no tratamento com implantes osseointegrados podem ser causadas por deficiência na adaptação das infraestruturas protéticas, podendo ser agravadas pela ausência de ligamento periodontal. O objetivo deste trabalho foi comparar a desadaptação de infraestruturas metálicas em monobloco parafusadas sobreimplante, confeccionadas pelo sistema de fundição por cera perdida e fresadas por sistema CAD/CAM. Sobre um modelo mestre de alumínio foram instalados quatro análogos de minipilares. Sobre estes foram confeccionadas duas barras metálicas: uma fundida em Co-Cr e outra fresada. O desajuste vertical na interface barra/análogos foi mensurado utilizando-se um microscópio comparador. Foi calculada a média de desadaptação em cada um dos pilares (45, 43, 33 e 35) e a média final de desadaptação de cada uma das barras. Na barra metálica fresada observou-se redução nos valores da desadaptação vertical em todos os pilares. A barra metálica fundida mostrou uma desadaptação vertical média (108,6 µm) aproximadamente dez vezes maior do que a barra metálica fresada (9,6 µm). Unitermos Implante dentário; Adaptação passiva; Prótese sobreimplante; Infraestrutura sobreimplantes. ABSTRACT Passive fit of an implant framework is one of the mechanical parameters that can affect treatment longevity. Several complications in dental implant treatment may be due to misfit of metallic frameworks and can be aggravated by the absence of periodontal ligament. The objective of this study is to compare the misfit of a metallic, one-piece cast and CNC-milled implant frameworks. Four implant analogues were placed in a aluminum master model to receive conical abutments. A Co-Cr alloy was used in both groups. Vertical misfits at implant-framework interface were measured with an optical microscope. Mean misft levels were registered at implant positions 45, 43, 33, and 35, as well as for the overall sample. Individual misfit levels were reduced in CNC-milled frameworks. Cast frameworks showed a mean vertical misfit level (108.6 micrometers) almost 10 times higher than in the milled frameworks (9.6 micrometers). Key Words Dental implants; Passive fit; Implant-supported prosthesis; Implant-supported frameworks. Recebido em dez/2012 Aprovado em dez/2012 ImplantNews 2013;10(1):

15 Barros VM Fontoura DC Discacciati JAC Vasconcellos WA de Oliveira Jr. CS Vaz RR Introdução Os tratamentos odontológicos antes considerados de grande complexidade e de pouca aplicabilidade vêm se tornando cada vez mais difundidos e sedimentados, principalmente na Implantodontia. Desde o desenvolvimento da Osseointegração, há mais de 40 anos, dentes perdidos vêm sendo substituídos por implantes dentários com índice de sucesso superior a 90% 1. Uma das grandes conquistas da reabilitação oral foi a possibilidade de devolver a capacidade mastigatória com próteses fixas totais a um rebordo totalmente edêntulo, o que antes tinha como única possibilidade a confecção de próteses totais removíveis, que geravam desconforto e constrangimento a certo grupo de pacientes 2. A instalação da prótese configura a etapa final da reabilitação com implantes osseointegrados, sendo parte integrante do seu sucesso. Fatores relacionados a transmissão de esforços funcionais ao osso, distribuição das tensões sobre os componentes protéticos e adaptação passiva da infraestrutura da prótese sobreimplantes têm sido considerados importantes para a longevidade da prótese e dos implantes. A adaptação passiva é definida como o contato simultâneo de todas as superfícies e ausência de tensão antes da aplicação de cargas 3-5. No entanto, é difícil esperar que todas as superfícies estejam perfeitamente ajustadas, pois um grau inevitável de imprecisão estaria sempre presente nas infraestruturas de próteses sobreimplantes. A adaptação passiva da infraestrutura da prótese sobreimplantes é um dos parâmetros mecânicos que podem interferir na longevidade das próteses 6-7. Várias complicações no tratamento com implantes osseointegrados podem ser causadas por deficiência na adaptação das infraestruturas protéticas, podendo ser agravadas pela ausência de ligamento periodontal 8. Dentre essas, podemos destacar falhas mecânicas (como: fratura de componentes ou parafusos protéticos) e ainda falhas biológicas (como: dor, sensibilidade, perda óssea marginal e da osseointegração) Contudo, estudos experimentais em animais e estudos clínicos em humanos, com avaliações de um a cinco anos, não comprovaram a correlação direta entre falta de passividade e perda óssea marginal, demonstrando que talvez haja alguma tolerância biológica dos implantes a uma desadaptação da ordem de 100 µm Ainda que a relação entre o grau de desadaptação e as consequências mecânicas e biológicas não estejam completamente estabelecidas 14 ou até que orientações claras sejam apresentadas em relação ao nível de desajuste aceitável, em conjunto com um método para sua confirmação, parece prudente otimizarmos ao máximo esta adaptação pela combinação de materiais e técnicas, clínicas e laboratoriais, para fabricação de infraestruturas de prótese sobreimplantes. Alguns métodos têm sido propostos para melhorar a adaptação de infraestruturas de próteses sobreimplantes. Os métodos podem ser divididos em duas categorias: adição de etapas para refinar a adaptação ou a eliminação de etapas na fabricação. Dentro da primeira categoria, podemos incluir: seccionamento e solda, eletroerosão e união de cilindros pré-fabricados à infraestrutura. Na segunda categoria, podemos incluir a confecção assistida por computador (CAD/CAM) ou outros métodos de prototipagem. O potencial da confecção assistida por computador em melhorar a adaptação se deve ao fato de eliminarmos algumas etapas de fabricação: enceramento, inclusão, fundição 15. Proposição O objetivo deste trabalho foi comparar a desadaptação de infraestruturas metálicas em monobloco parafusadas sobreimplante, confeccionadas pelo sistema de fundição por cera perdida e fresadas por sistema CAD/ CAM. A hipótese nula é de que não exista diferença entre a adaptação das infraestruturas obtidas por estas diferentes técnicas. Material e Métodos A partir de um modelo mandibular de acrílico representativo de um paciente totalmente desdentado, o modelo mestre foi fundido em alumínio; em seguida, quatro perfurações foram realizadas localizadas estrategicamente simulando as posições dos dentes 45, 43, 33 e 35. Nestas perfurações, quatro análogos de minipilar da marca Neodent foram posicionados perpendicularmente à superfície (90 ) e paralelos entre si com o auxílio de um delineador Bioart, modelo B2, sendo fixados com resina acrílica autopolimerizável Duralay (Reliance Dental Mfg. Co., Worth, IL, EUA). Para facilitar sua fixação, os análogos foram conectados a um parafuso de transferente e este fixado à pinça do delineador (Figura 1). Sobre o modelo mestre já com os análogos instalados, foram acoplados quatro cilindros plásticos calcináveis (Neodent) com seus respectivos parafusos, utilizando-se um torquímetro manual e torque de 10 N. Estes foram unidos com barras pré-polimerizadas de resina acrílica Duralay (Reliance Dental Mfg. Co., Worth, IL, EUA) e foi finalizado enceramento sobre esta estrutura (Figura 2). 22 ImplantNews 2013;10(1):21-7

16 Trabalho de Pesquisa Caderno Científi co Figura 1 Instalação do análogo do minipilar na região do 45. Figura 2 Vista oclusal da barra encerada sobre modelo mestre. Figura 3 Vista oclusal da barra fundida sobre modelo mestre. Posteriormente, a estrutura foi incluída com revestimento fosfatado Heat Shock (Polidental, Cotia, São Paulo, Brasil) de acordo com as recomendações do fabricante. Foi realizada fundição com maçarico gás/ oxigênio de liga metálica do sistema Co-Cr Fit Flex (Talmax, Curitiba, Paraná, Brasil) seguindo as recomendações do fabricante. Após fundição, aguardou-se o resfriamento do cadinho à temperatura ambiente e realizou-se demuflagem e remoção dos resíduos de revestimento com jato de óxido de alumínio (Figura 3). Não foi realizado qualquer procedimento de secção e soldagem. ImplantNews 2013;10(1):

17 Barros VM Fontoura DC Discacciati JAC Vasconcellos WA de Oliveira Jr. CS Vaz RR O mesmo modelo mestre foi enviado à Neodent para escaneamento e fresagem utilizando o sistema Neoshape. O modelo foi escaneado utilizando-se escâner modelo D700 (3Shape), com precisão de 20 microns, sistema de movimentação em três eixos com captura de imagem por duas câmeras e um feixe laser. Com o modelo escaneado e a posição de cada implante definidos, definiu-se o desenho da barra com o auxílio do programa Dental Designer (3Shape). É nesta etapa que se determina o formato do perfil da barra, a extensão distal, se haverá retenções ou não, ou seja, todas as características de anatomia são determinadas nesta etapa. O arquivo no formato stl gerado na etapa CAD foi enviado a um software CAM, onde foram definidas as ferramentas, as estratégias de fresagem e a trajetória que a ferramenta deveria percorrer para se chegar a uma peça física idêntica ao arquivo virtual 3D, obtendo-se desta forma a barra fresada sobre o modelo mestre (Figura 4). Para mensuração da desadaptação utilizou-se microscópio óptico comparador, com precisão micrométrica, marca Mitutoyo, modelo TM 500, equipado com mesa de 50 x 50, cabeçotes micrométricos digitais, lente ocular de 20 vezes e lente objetiva de dez vezes, totalizando um aumento de 200 vezes. Elegeu-se o microscópio óptico comparador ao MEV pela simplicidade na sua operação, por permitir uma leitura direta dos dados, sem a necessidade de softwares ou métodos de mensuração complexos, mas principalmente por ser suficiente para a visualização desta interface As leituras foram feitas em três pontos na vestibular e três pontos na lingual (P1, P2 e P3) de cada um dos pilares (45, 43, 33 e 35) e em três séries de medidas (1, 2 e 3) pelo mesmo avaliador. Ambas as barras, fundida e fresada, foram parafusadas sobre o modelo mestre com torque de 10 N, aferido com catraca manual (Neodent). As mensurações foram originalmente realizadas em escala milimétrica e posteriormente convertidas para micrometros (µm). Resultados Foi calculada a média de desadaptação em cada um dos pilares (45, 43, 33 e 35) e a média final de desadaptação de cada uma das barras (Tabela 1). Para a barra fundida, a média de desadaptação dos seis locais (três na vestibular e três na lingual) e das três sequências de aferição no pilar 45 foi de 126,5 µm. Para o pilar da região do 43, a média foi de 122,7 µm; para o pilar 33 foi de 102,5 µm e para o pilar 35 foi de 83,7 µm. A média final de desadaptação da barra fundida foi de 108,6 µm. Para a barra fresada, as médias de cada um dos pilares foi: pilar 45 (11,7 µm), pilar 43 (8,4 µm), pilar 33 (8,8 µm) e pilar 35 (9,7 µm). A média final de desadaptação da barra fresada foi de 9,6 µm. Figura 4 Vista oclusal da barra fresada sobre o modelo mestre. TABELA 1 MÉDIAS DE DESADAPTAÇÕES AFERIDAS NOS ANÁLOGOS (MICROMETROS) Barra fundida Barra fresada Análogo ,6 11,7 Análogo ,7 8,4 Análogo ,5 8,8 Análogo 35 83,7 9,7 Média geral de desadaptação 108,6 9,6 24 ImplantNews 2013;10(1):21-7

18 Trabalho de Pesquisa Caderno Científi co De maneira geral, podemos afirmar que a barra fundida apresentou valores de desadaptação dez vezes maior do que os da barra fresada. Na Figura 5 é possível observar a representação gráfica destes valores. Discussão Vários métodos para avaliação da desadaptação de infraestruturas metálicas sobreimplantes têm sido apresentados na literatura, desde avaliação da espessura de material de moldagem colocado entre a infraestrutura e os análogos 18 até métodos bastante complexos, como a utilização de softwares para determinação da adaptação tridimensional Contudo, estudos têm demonstrado que a adaptação vertical pode ser mais relevante do que adaptação horizontal e a passividade de instalação da infraestrutura metálica, ainda que isto não tenha sido confirmado clinicamente 9,19. Além disto, a maioria dos trabalhos levou em consideração o eixo vertical para avaliação da adaptação da infraestrutura metálica e o termo adaptação passiva normalmente se remete às avaliações localizadas neste eixo 22. Desta forma, optou-se pela avaliação da desadaptação vertical utilizando-se microscópio óptico, metodologia semelhante a empregada por alguns autores 8-9,23. Com o objetivo de não se incorporar variáveis dos procedimentos de moldagem, as barras metálicas utilizadas neste estudo foram confeccionadas diretamente sobre o modelo mestre. Desta forma não foi empregada nenhuma técnica de moldagem para obtenção de modelo de trabalho. Valores diferentes de desadaptações têm sido propostos como aceitáveis: variando de 10 µm 6 até 150 µm 11. A literatura tem mostrado uma desadaptação de 42 a 74 µm nas infraestruturas fundidas em ligas metálicas áuricas 24 e de menos de 25 µm nas fresadas com o sistema Procera 25. A adaptação da infraestrutura da prótese sobreimplantes é um dos parâmetros mecânicos que podem interferir na longevidade das próteses 6-7, ainda que a relação entre o grau de desadaptação e as consequências mecânicas e biológicas não estejam completamente estabelecidas 14. A desadaptação da infraestrutura metálica pode contribuir para perda óssea peri-implantar, ainda que esta correlação não tenha sido observada em estudos clínicos, com avaliações de um a cinco anos, demonstrando que talvez haja alguma tolerância biológica dos implantes a uma desadaptação da ordem de 100 µm 13. Todavia, a passividade absoluta entre a infraestrutura e os componentes protéticos parece ser difícil de ser alcançada clinicamente. A média de desadaptação da barra fundida em liga metálica do sistema Co-Cr observada neste estudo (108,6 µm) foi superior à encontrada nas barras metálicas fundidas sobre cilindros de ouro (46,8 µm 18 e 59,2 µm 20 ). Estes resultados corroboram os de outros autores que demonstraram que as barras fundidas sobre cilindros de ouro apresentaram adaptação melhor do que as barras fundidas em ligas metálicas não nobres 15. Quando comparamos aos resultados de outros autores que avaliaram barras em monobloco em ligas metálicas do sistema Co-Cr, mesma liga utilizada na barra fundida do presente trabalho, a média de desadaptação observada neste trabalho (108,6 µm) foi superior à encontrada em um modelo de PPF de três elementos sobre dois implantes (54,23 µm) 23 e em um modelo de prótese tipo protocolo sobre cinco implantes (66 µm) 9. Diante destas comparações, podemos afirmar que as técnicas de inclusão e fundição da infraestrutura juntamente com a habilidade do técnico em prótese dental são de- Figura 5 Representação gráfica das médias de desadaptação. ImplantNews 2013;10(1):

19 Barros VM Fontoura DC Discacciati JAC Vasconcellos WA de Oliveira Jr. CS Vaz RR Ainda que atualmente seja virtualmente impossível obter uma infraestrutura metálica totalmente passiva para prótese múltipla parafusada sobreimplante e, mesmo que a relação entre o grau de desadaptação e as consequências mecânicas e biológicas não estejam completamente comprovadas, temos a convicção de que é crucial buscarmos a melhor adaptação possível para minimizar as tensões e a microfenda entre os componentes protéticos e a infraestrutura. terminantes para a adaptação da infraestrutura metálica sobreimplantes. Métodos adicionais, como a solda a laser e a eletroerosão foram utilizados para obtenção de estruturas metálicas com níveis aceitáveis de adaptação, quando ligas metálicas não nobres foram utilizadas para confecção de prótese sobreimplantes 15. A média de desadaptação da barra fresada em liga metálica de Ti-6 Al 4V obtida neste trabalho (9,6 µm) apresentou valores menores aos observados nas barras fresadas pelo sistema Procera: 26,9 µm 18 e 13,3 µm 20. Uma hipótese para a melhor adaptação vertical observada neste sistema está relacionada ao método de escaneamento e confecção da barra fresada. No sistema Procera é feito o escaneamento, com escâner de contato, de uma barra encerada ou fabricada em acrílico. Com a evolução dos sistemas CAD/CAM, a barra fresada deste estudo foi obtida pelo escaneamento a laser do modelo e a definição virtual do desenho da barra, o que pode aumentar o grau de precisão na confecção da infraestrutura metálica. Quando comparamos as médias de desadaptação da barra metálica fundida (108,6 µm) com a da barra fresada (9,6 µm) obtidas neste estudo (Tabela 1), fica evidente a melhor adaptação da barra fresada, corroborando com os resultados de vários autores 15,18, A média de desadaptação da barra metálica apresentou um valor dez vezes maior do que a barra metálica fresada. Esta diferença nos valores de adaptação pode ser atribuída ao maior número de etapas para confecção da barra metálica fundida, desde seu enceramento, inclusão e fundição, pois a maior dificuldade consiste na compensação da contração de fundição da liga metálica do sistema Co-Cr que apresenta valores de aproximadamente 2,3% devido à elevada temperatura de fusão. O método CAD/CAM pode resultar em barras metálicas com melhor adaptação vertical, especialmente nos casos de grande reabsorções e de arcos grandes e com curvatura acentuada, já que estes fatores interferem negativamente na adaptação de estruturas fundidas devido às dificuldades inerentes à técnica de cera perdida. Além disso, pode favorecer a resistência final devido à não utilização de solda 26. As técnicas de fresagem assistidas por computador (CAD/CAM) parecem ser altamente precisas e o método mais consistente na fabricação de infraestrutura metálica sobreimplantes. Além disso, apresentam como vantagem a menor dependência da habilidade técnica e, portanto, menos sensível a erros desta natureza 15. Ainda que atualmente seja virtualmente impossível obter uma infraestrutura metálica totalmente passiva para prótese múltipla parafusada sobreimplante e, mesmo que a relação entre o grau de desadaptação e as consequências mecânicas e biológicas não estejam completamente comprovadas, temos a convicção de que é crucial buscarmos a melhor adaptação possível para minimizar as tensões e a microfenda entre os componentes protéticos e a infraestrutura. Conclusão Nas condições deste estudo podem ser feitas as seguintes conclusões: Houve uma redução nos valores da desadaptação vertical em todos os pilares quando se utilizou a barra metálica fresada. A barra metálica fundida apresentou uma desadaptação vertical (108,6 µm) aproximadamente dez vezes maior do que a barra metálica fresada (9,6 µm). Desta forma, a hipótese nula não foi confirmada. 26 ImplantNews 2013;10(1):21-7

20 Trabalho de Pesquisa Caderno Científi co Nota de esclarecimento Nós, os autores deste trabalho, não recebemos apoio financeiro para pesquisa dado por organizações que possam ter ganho ou perda com a publicação deste trabalho. Nós, ou os membros de nossas famílias, não recebemos honorários de consultoria ou fomos pagos como avaliadores por organizações que possam ter ganho ou perda com a publicação deste trabalho, não possuímos ações ou investimentos em organizações que também possam ter ganho ou perda com a publicação deste trabalho. Não recebemos honorários de apresentações vindos de organizações que com fins lucrativos possam ter ganho ou perda com a publicação deste trabalho, não estamos empregados pela entidade comercial que patrocinou o estudo e também não possuímos patentes ou royalties, nem trabalhamos como testemunha especializada, ou realizamos atividades para uma entidade com interesse financeiro nesta área. Agradecimentos: à Neodent, pela confecção da barra fresada. Endereço para correspondência: Vinicius de Magalhães Barros Av. Francisco Sales, Sala Santa Efigênia Belo Horizonte MG Tel.: (31) Referências 1. Veronese RM, Visioli A, Herrera E, Hasse PN. Prótese total inferior implanto-suportada com carga imediata - Protocolo cirúrgico e protético. ImplantNews 2005;2(1): Mish CE. Implantes dentários contemporâneos. 3. Ed.[s.l.] Elsevier, p Watanabe F, Uno I, Hata Y, Neuendorff G, Kirsch A. Analysis of stress distribution in a screw-retained implant prosthesis. Int J Oral Maxillofac Implants 2000;15: Sahin S, Cehreli MC. The significance of passive framework fit in implant prosthodontics: Current status. Implant Dent 2001;10: Karl M, Winter W, Taylor TD, Heckmann SM. In vitro study on passive fit in implantsupported 5-unit fixed partial dentures. Int J Oral Maxillofac Implants 2004;19: Brånemark PI. Osseointegration and its experimental background. J Prosthet Dent 1983;50: Schwarz MS. Mechanical complications of dental implants. Clin Oral Implants Res 2000;11(Suppl 1): Costa HM, Rodrigues RC, Mattos Mda G, Ribeiro RF. Evaluation of the adaptation interface of one-piece implant-supported superstructures obtained in Ni-Cr-Ti and Pd-Ag alloys. Braz Dent J 2003;14(3): de Torres EM, Rodrigues RC, de Mattos Mda G, Ribeiro RF. The effect of commercially pure titanium and alternative dental alloys on the marginal fit of one-piece cast implant frameworks. J Dent 2007;35(10): Skalak R. Biomechanical considerations in osseointegrated prosthesis. J Prosthet Dent 1983;49: Jemt T. Failure and complications in 391 consecutively inserted fixed prostheses supported by Brånemark implants in edentulous jaws: A study of treatment from the time of prosthesis placement to the first annual checkup. Int J Oral Maxillofac Implants 1991;6: Michaels GC, Carr AB, Larsen PE. Effect of prosthetic superstructure accuracy on the osseointegrated implant bone interface. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod 1997;83: Jemt T, Book K. Prosthesis misfit and marginal bone loss in edentulous implant patients. Int J Oral Maxillofac Implants 1996;11: Taylor TD. Prosthodontic problems and limitations associated with osseointegration. J Prosthet Dent 1998;79: Abduo J, Lyons K, Bennani V, Waddell N, Swain M. Fit of screw-retained fixed implant frameworks fabricated by different methods: a systematic review. Int J Prosthodont 2011;24(3): Castilio D, Pedreira AP, Rossetti PH, Rossetti LM, Bonachela WC. The influence of screw type, alloy and cylinder position on the marginal fit of implant frameworks before and after laser welding. J Appl Oral Sci 2006;14(2): Moraes LM, Rossetti PH, Rossetti LM, Pedreira AP, Valle AL, Bonachela WC. Marginal fit at cylinder-abutment interface before and after overcasting procedure. J Appl Oral Sci 2005;13(4): Takahashi T, Gunne J. Fit of implant frameworks: an in vitro comparison between two fabrication techniques. J Prosthet Dent 2003;89(3): Hjalmarsson L, Örtorp A, Smedberg JI, Jemt T. Precision of fit to implants: a comparison of Cresco and Procera implant bridge frameworks. Clin Implant Dent Relat Res 2010;12(4): Al-Fadda SA, Zarb GA, Finer Y. A comparison of the accuracy of fit of 2 methods for fabricating implant-prosthodontic frameworks. Int J Prosthodont 2007;20(2): Drago C, Saldarriaga RL, Domagala D, Almasri R. Volumetric determination of the amount of misfit in CAD/CAM and cast implant frameworks: a multicenter laboratory study. Int J Oral Maxillofac Implants 2010;25(5): de Sousa SA, de Arruda Nobilo MA, Henriques GE, Mesquita MF.Passive fit of frameworks in titanium and palladium-silver alloy submitted the laser welding. J Oral Rehabil 2008;35(2): Tiossi R, Rodrigues RC, de Mattos Mda G, Ribeiro RF. Comparative analysis of the fit of 3-unit implant-supported frameworks cast in nickel-chromium and cobalt-chromium alloys and commercially pure titanium after casting, laser welding, and simulated porcelain firings. Int J Prosthodont 2008;21(2): Jemt T, Lie A. Accuracy of implant-supported prostheses in the edentulous jaw: Analysis of precision of fit between cast gold-alloy frameworks and master casts by means of a three-dimensional photogrammetric technique. Clin Oral Implants Res 1995;6: Riedy SJ, Lang BR, Lang BE. Fit of implant frameworks fabricated by different techniques. J Prosthet Dent 1997;78: Jemt T, Bäck T, Petersson A. Precision of CNC-milled titanium frameworks for implant treatment in the edentulous jaw. Int J Prosthodont 1999;12(3): ImplantNews 2013;10(1):

Pratique a Implantodontia dos novos tempos. Nesta Edição:

Pratique a Implantodontia dos novos tempos. Nesta Edição: V. 10, N 0 1 Janeiro/Fevereiro 2013 ISSN 1678-6661 Latino-americana Pratique a Implantodontia dos novos tempos. Nesta Edição: Caderno Científico Temas em Debate Perfil Empresarial Entrevista com Marcelo

Leia mais

One Step Hybrid A SOLUÇÃO DEFINITIVA COM CARGA IMEDIATA

One Step Hybrid A SOLUÇÃO DEFINITIVA COM CARGA IMEDIATA One Step Hybrid A SOLUÇÃO DEFINITIVA COM CARGA IMEDIATA 1 5 im d One Step Hybrid A solução definitiva com carga imediata A minha auto-estima melhorou, os meus amigos dizem que sou outra pessoa depois da

Leia mais

CARGA IMEDIATA relato de caso clínico

CARGA IMEDIATA relato de caso clínico CARGA IMEDIATA relato de caso clínico Bruno Salles Sotto Maior 1 Bruno Feital Fusaro 2 Cláudia Cabrini 3 Leonardo Picinini 4 Rodrigo Guerra de Oliveira 5 Resumo A instalação de implantes com cargas imediata

Leia mais

PASSIVIDADE DA ESTRUTURA METÁLICA PARA PRÓTESES FIXAS IMPLANTO-SUPORTADAS

PASSIVIDADE DA ESTRUTURA METÁLICA PARA PRÓTESES FIXAS IMPLANTO-SUPORTADAS REVISÃO DE LITER ITERATUR TURA PASSIVIDADE DA ESTRUTURA METÁLICA PARA PRÓTESES FIXAS IMPLANTO-SUPORTADAS PASSIVITY OF METALLIC FRAMEWORK FOR IMPLANT-SUPPORTED FIXED PROSTHESIS Stüker, Rafael Augusto* Teixeira,

Leia mais

Avaliação da adaptação marginal de cilindros fundidos e préfabricados. sobre intermediários transmucosos para prótese sobre. implantes.

Avaliação da adaptação marginal de cilindros fundidos e préfabricados. sobre intermediários transmucosos para prótese sobre. implantes. Avaliação da adaptação marginal de cilindros fundidos e préfabricados sobre intermediários transmucosos para prótese sobre implantes. CD Ednir Matheus Rossi CD Andréia Dias Prof. Dr. José Henrique Rubo

Leia mais

Avaliação longitudinal de Próteses sobre implantes enfatizando. Clinical evaluation of implant-supported prostheses emphasizing

Avaliação longitudinal de Próteses sobre implantes enfatizando. Clinical evaluation of implant-supported prostheses emphasizing Avaliação longitudinal de Próteses sobre implantes enfatizando dificuldades e insucessos- Controle de 1 ano Clinical evaluation of implant-supported prostheses emphasizing difficulties and complications

Leia mais

REVISÃO SISTEMÁTICA DA PERDA ÓSSEA AO REDOR DE IMPLANTES EM PRÓTESES MÚLTIPLAS E UNITÁRIAS

REVISÃO SISTEMÁTICA DA PERDA ÓSSEA AO REDOR DE IMPLANTES EM PRÓTESES MÚLTIPLAS E UNITÁRIAS REVISÃO SISTEMÁTICA DA PERDA ÓSSEA AO REDOR DE IMPLANTES EM PRÓTESES MÚLTIPLAS E UNITÁRIAS Marcela Melo Dos Santos ¹ Guaracilei Maciel Vidigal Júnior ² Na implantologia oral, as complicações mais comuns

Leia mais

PRÓTESE TOTAL INFERIOR IMPLANTO-SUPORTADA COM CARGA IMEDIATA

PRÓTESE TOTAL INFERIOR IMPLANTO-SUPORTADA COM CARGA IMEDIATA PRÓTESE TOTAL INFERIOR IMPLANTO-SUPORTADA COM CARGA IMEDIATA Bruno Feital Fusaro 1 Rodrigo Guerra de Oliveira 2 Bruno Salles Sotto Maior 3 Henrique Furlani Sotto Maior 4 Fabrício de Draper Vieira 5 Resumo

Leia mais

Análise da interface cilindro protético e intermediário com duas técnicas de fundição

Análise da interface cilindro protético e intermediário com duas técnicas de fundição Análise da interface cilindro protético e intermediário com duas técnicas de fundição Analysis of prosthetic cylinder interface and intermediate with two casting techniques Jose Luiz Rezende Bispo dos

Leia mais

Uso de pilar UCLA 360º para implantes

Uso de pilar UCLA 360º para implantes 76 Uso de pilar UCLA 360º para implantes Use of UCLA 360º abutments for implants Gil Montenegro 1 Tarcísio Pinto 2 Sebastião Fialho 3 Weider Silva 4 Resumo Os componentes protéticos são peças fundamentais

Leia mais

Clínica de Preparo Bucal: Indispensável para o Tratamento de Pacientes Parcialmente Desdentados

Clínica de Preparo Bucal: Indispensável para o Tratamento de Pacientes Parcialmente Desdentados Clínica de Preparo Bucal: Indispensável para o Tratamento de Pacientes Parcialmente Desdentados Frederico dos Reis Goyatá 1 Universidade Severino Sombra, curso de Odontologia, Professor de Dentística,

Leia mais

Conexão protética mais utilizada em implantes unitários por cirurgiões-dentistas que praticam implantodontia

Conexão protética mais utilizada em implantes unitários por cirurgiões-dentistas que praticam implantodontia ORIGINAL ORIGINAL Conexão protética mais utilizada em implantes unitários por cirurgiões-dentistas que praticam implantodontia Which is the highest preference related to abutments for unitary implants

Leia mais

IMPLANTE OSSOINTEGRÁVEL DE CARGA IMEDIATA: RELATO DE CASO CLÍNICO

IMPLANTE OSSOINTEGRÁVEL DE CARGA IMEDIATA: RELATO DE CASO CLÍNICO IMPLANTE OSSOINTEGRÁVEL DE CARGA IMEDIATA: RELATO DE CASO CLÍNICO * - Graduando em odontologia na Universidade Cidade de São Paulo ** - Graduando em odontologia na Universidade Cidade de São Paulo ***

Leia mais

Comparative analysis of marginal misfit of Co-Cr, laser welded, implant-supported fixed partial prosthesis before and after porcelain build-up

Comparative analysis of marginal misfit of Co-Cr, laser welded, implant-supported fixed partial prosthesis before and after porcelain build-up Análise comparativa da desadaptação marginal de prótese parcial fixa sobre implantes com liga de Co-Cr e titânio já unidos por soldagem a laser, antes e após aplicação de Comparative analysis of marginal

Leia mais

Como diferentes tipos de prótese sobre implantes podem afetar o seu prognóstico? Análise biomecânica

Como diferentes tipos de prótese sobre implantes podem afetar o seu prognóstico? Análise biomecânica Como diferentes tipos de prótese sobre implantes podem afetar o seu prognóstico? Análise biomecânica How different implant prosthesis design affect your prognosis? Biomechanical analysis Marcos Blatt 1

Leia mais

ORIGINAIS NEODENT. Garantia para toda a vida* * Ver condições sobre a Política de Garantia Neodent disponível em www.instradent.pt

ORIGINAIS NEODENT. Garantia para toda a vida* * Ver condições sobre a Política de Garantia Neodent disponível em www.instradent.pt ORIGINAIS NEODENT Garantia para toda a vida* * Ver condições sobre a Política de Garantia Neodent disponível em www.instradent.pt LONGEVIDADE Vivemos cada vez mais e melhor Graças ao aumento da esperança

Leia mais

Utilização da crista ilíaca nas reconstruções ósseas da cavidade oral. Relato de caso

Utilização da crista ilíaca nas reconstruções ósseas da cavidade oral. Relato de caso Artigo Inédito 1 41 2 42 3 4 Utilização da crista ilíaca nas reconstruções ósseas da cavidade oral. Relato de caso 43 44 7 47 8 9 Claudio Ferreira NóIA*de OlIveIRA**NóIA*** Rafael Ortega lopes****mazzonetto*****

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS. 1. Modalidade da Ação. 2. Apresentação do Proponente

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS. 1. Modalidade da Ação. 2. Apresentação do Proponente UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS 1. Modalidade da Ação Projeto de Curso - Ação Processual e contínua de caráter educativo, social, cultural, científico

Leia mais

overdentures and prostheses for edentulous maxilla rehabilitation

overdentures and prostheses for edentulous maxilla rehabilitation Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo 2007 jan-abr; 19(1):61-7 OVERDENTURES E PRÓTESES FIXAS PARA REABILITAÇÃO COM IMPLANTES EM MAXILA EDÊNTULA overdentures and prostheses for edentulous

Leia mais

Protocolo de Carga Imediata em Paciente Submetido à

Protocolo de Carga Imediata em Paciente Submetido à Protocol of Immediate Charge in a Patient Submitted to a Partial Resection of the jaw after Chemotherapy and Radiotherapy Yataro Kawakami * Roberto Boschetti Ferrari ** Ulisses Tavares da Silva Neto ***

Leia mais

IMPLANTODONTIA E REABILITAÇÃO ORAL

IMPLANTODONTIA E REABILITAÇÃO ORAL Duração: 12 meses aperfeiçoamento e 30 meses especialização Periodicidade: 1 módulo/mês PÚBLICO ALVO: Cirurgiões dentistas que queiram iniciar sua formação em implantodontia e reabilitação oral, como também

Leia mais

GARANTIA PARA TODA A VIDA*

GARANTIA PARA TODA A VIDA* ORIGINAIS NEODENT GARANTIA PARA TODA A VIDA* PRODUTOS ORIGINAIS G ara ntia N eod e nt * Consulte condições na Política de garantia Neodent disponível no endereço www.neodent.com.br/formulários-e-garantias

Leia mais

Cristiana Andreia Rodrigues Tavares

Cristiana Andreia Rodrigues Tavares Cristiana Andreia Rodrigues Tavares Técnicas de Recobrimento Radicular Universidade Fernando Pessoa Faculdade de Ciências da Saúde Porto, 2013 Cristiana Andreia Rodrigues Tavares Técnicas de Recobrimento

Leia mais

FORMAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA E PRÓTESE FIXA

FORMAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA E PRÓTESE FIXA 28 Maio - 2 Junho 2012 FORMAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA E PRÓTESE FIXA curriculum v vitae curric u Prof. Dr. Fernando Almeida Phd 2006 FMDUP - Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto. Administrador

Leia mais

UNIÃO DE ELEMENTOS DENTÁRIOS E IMPLANTES: UM TEMA POLÊMICO OU UMA OPÇÃO VIÁVEL?

UNIÃO DE ELEMENTOS DENTÁRIOS E IMPLANTES: UM TEMA POLÊMICO OU UMA OPÇÃO VIÁVEL? UNIÃO DE ELEMENTOS DENTÁRIOS E IMPLANTES: UM TEMA POLÊMICO OU UMA OPÇÃO VIÁVEL? TOOTH-IMPLANT CONNECTION: A CONTROVERSAL TOPIC OR A VIABLE OPTION? Renato Carlos BURGER 1, Marco Antonio Alves de MOURA 2,

Leia mais

ACADEMIA DE ODONTOLOGIA DO RIO DE JANEIRO. CLIVO.

ACADEMIA DE ODONTOLOGIA DO RIO DE JANEIRO. CLIVO. ACADEMIA DE ODONTOLOGIA DO RIO DE JANEIRO. CLIVO. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM IMPLANTODONTIA. A IMPLANTE E PROVISÓRIO IMEDIATO RELATO DE CASO CLÍNICO CORDENADOR: DR. SERGIO MOTTA. ALUNO: DR. FABIO CAMILO.

Leia mais

Victor Silvano Resende. Estabilidade da margem gengival após cirurgia para recuperação do espaço biológico - avaliação clínica

Victor Silvano Resende. Estabilidade da margem gengival após cirurgia para recuperação do espaço biológico - avaliação clínica Victor Silvano Resende Estabilidade da margem gengival após cirurgia para recuperação do espaço biológico - avaliação clínica Brasília 2014 Victor Silvano Resende Estabilidade da margem gengival após cirurgia

Leia mais

Bons negócios, direto com os melhores profissionais do Brasil.

Bons negócios, direto com os melhores profissionais do Brasil. Iniciativa Bons negócios, direto com os melhores profissionais do Brasil. Realização 2 Grandes centros de consumo terão edições personalizadas do Victoria Dental Meeting. 3 O que é o? O Victoria Dental

Leia mais

Cunha MC, Marchini L.

Cunha MC, Marchini L. COMPARAÇÃO ENTRE AS EXPECTATIVAS PRÉ-TRATAMENTO E O GRAU DE SATISFAÇÃO COM O RESULTADO FINAL DE PACIENTES QUE RECEBERAM PRÓTESES TOTAIS IMPLANTO-SUPORTADAS - ESTUDO PILOTO Apoio: FAPESP N 0 Processo: 2010/05298-0

Leia mais

Influência do desajuste marginal na força de destorque de parafusos protéticos

Influência do desajuste marginal na força de destorque de parafusos protéticos Revista de Odontologia da UNESP. 2007; 36(4): 371-377 2007 - ISSN 1807-2577 Influência do desajuste marginal na força de destorque de parafusos protéticos Leandro CARDOSO a, Luiz Gustavo Dias DAROZ b,

Leia mais

CURSO INTERNACIONAL DE REABILITAÇÃO ORAL E ESTÉTICA PERIIMPLANTAR

CURSO INTERNACIONAL DE REABILITAÇÃO ORAL E ESTÉTICA PERIIMPLANTAR CURSO INTERNACIONAL DE REABILITAÇÃO ORAL E ESTÉTICA PERIIMPLANTAR 2012 2013 INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES Rose Cabral Telemóvel 935 014 972 e-mail: rose.cabral@signovinces.com.br Daniele Siqueira Telefones:

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE TÉCNICAS DE MOLDAGEM PARA IMPLANTES ODONTOLÓGICOS

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE TÉCNICAS DE MOLDAGEM PARA IMPLANTES ODONTOLÓGICOS Rev. FOB V.9, n.3/4, p.167-172, jul./dez. 2001 ESTUDO COMPARATIVO ENTRE TÉCNICAS DE MOLDAGEM PARA IMPLANTES ODONTOLÓGICOS COMPARATIVE STUDY OF IMPLANT IMPRESSION TECHNIQUES João Henrique Nogueira PINTO

Leia mais

DANILO GONZAGA BERNARDO DE FRANÇA

DANILO GONZAGA BERNARDO DE FRANÇA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ODONTOLOGIA DANILO GONZAGA BERNARDO

Leia mais

EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA A DISSEMINAÇÃO DOS CONHECIMENTOS APLICADOS À REABILITAÇÃO ORAL

EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA A DISSEMINAÇÃO DOS CONHECIMENTOS APLICADOS À REABILITAÇÃO ORAL EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA A DISSEMINAÇÃO DOS CONHECIMENTOS APLICADOS À REABILITAÇÃO ORAL Continued education for dissemination of knowledge applied to oral rehabilitation Franciele Alves Mendes 1 Lia Dietrich

Leia mais

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA.

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA. LABORATÓRIO Joaquín Madrueño Arranz Direção Técnica em laboratório de prótese dental próprio Formação e Peritagem em próteses dentais (Fotografias clínicas cedidas pelo Dr. Villar) REABILITAÇÃO ATRAVÉS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ODONTOPEDIATRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ODONTOPEDIATRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ODONTOPEDIATRIA THAISA CEZÁRIA TRICHES CONDIÇÃO MICROBIOLÓGICA APÓS TRATAMENTO

Leia mais

ORIENTAÇÕES DE PREPARO DO DENTE

ORIENTAÇÕES DE PREPARO DO DENTE ORIENTAÇÕES DE PREPARO DO DENTE NEODENT DIGITAL Índice Fluxos de trabalho que se adaptam às suas necessidades 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 04 2. OPÇÕES DE MATERIAIS RESTAURADORES... 05 A tecnologia CAD/CAM

Leia mais

Implantodontia 2011. Bases científi cas e visões multidisciplinares para uma prática segura. Nesta Edição:

Implantodontia 2011. Bases científi cas e visões multidisciplinares para uma prática segura. Nesta Edição: V. 8, N 0 5 Setembro/Outubro 2011 ISSN 1678-6661 Latino-americana Implantodontia 2011 Bases científi cas e visões multidisciplinares para uma prática segura. Orgão Oficial Nesta Edição: Caderno Científi

Leia mais

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância?

Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? Diabetes e Hipogonadismo: estamos dando a devida importância? por Manuel Neves-e-Castro,M.D. Clinica de Feminologia Holistica Website: http://neves-e-castro.pt Lisboa/Portugal Evento Cientifico Internacional

Leia mais

Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana

Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Motricidade Humana Universidade Técnica de Lisboa Faculdade de Motricidade Humana O Método Pilates e os seus Efeitos em Termos de Autoeficácia na Musculatura do Pavimento Pélvico em Mulheres com Incontinência Urinária de

Leia mais

Reabilitação de Espaços Reduzidos no Sentido Mésio-Distal com Implantes de Pequeno Diametro Caso clínico

Reabilitação de Espaços Reduzidos no Sentido Mésio-Distal com Implantes de Pequeno Diametro Caso clínico Artigo Técnico Implantologia Reabilitação de Espaços Reduzidos no Sentido Mésio-Distal com Implantes de Pequeno Diametro Caso clínico José Ferreira Médico dentista Prática clínica em Implantologia Aluno

Leia mais

Coluna Visão Protética

Coluna Visão Protética Coluna Visão Protética 88 PROSTHESIS Prosthes. Lab. Sci. 2013; 2(6):88-97. L A B O R A T O R Y i n Gustavo Bertholdo 1 Elson Bertholdo 2 Eduardo Souza Junior 3 Luis Gustavo Barrote Albino 4 Thays Bertoldo

Leia mais

EDERSON AUREO GONÇALVES BETIOL

EDERSON AUREO GONÇALVES BETIOL EDERSON AUREO GONÇALVES BETIOL AVALIAÇÃO BIOMECÂNICA DA UNIÃO DENTE-IMPLANTE COM DIFERENTES TIPOS DE CONECTORES, POR MEIO DO MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS São Paulo 2006 Ederson Aureo Gonçalves Betiol Avaliação

Leia mais

www.periodonto.net www.periodonto.net Carga ou Função Imediata sobre Implantes www.periodonto.net www.periodonto.net O início Tratamento Implante

www.periodonto.net www.periodonto.net Carga ou Função Imediata sobre Implantes www.periodonto.net www.periodonto.net O início Tratamento Implante Carga ou Função Imediata sobre Implantes Perda do elemento dental Coágulo O início Degradação ação da cortical alveolar periodontal Regeneração óssea Tratamento Prótese fixa convencional => sem estímulo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE ODONTOLOGIA MIGUEL EDUARDO VIGATTI COELHO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE ODONTOLOGIA MIGUEL EDUARDO VIGATTI COELHO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE ODONTOLOGIA MIGUEL EDUARDO VIGATTI COELHO INFLUÊNCIA DA FORMA DE CONFECÇÃO DAS BARRAS E DAS SOLDAGENS NA PASSIVIDADE DAS PRÓTESES MÚLTIPLAS BELO HORIZONTE

Leia mais

ANÁLISE DAS FALHAS EM PACIENTES REABILITADOS COM PRÓTESES TOTAIS FIXAS IMPLANTO SUPORTADAS

ANÁLISE DAS FALHAS EM PACIENTES REABILITADOS COM PRÓTESES TOTAIS FIXAS IMPLANTO SUPORTADAS ANÁLISE DAS FALHAS EM PACIENTES REABILITADOS COM PRÓTESES TOTAIS FIXAS IMPLANTO SUPORTADAS FAILURES ANALISES IN EDENTULOUS PATIENTS REHABILITATED WITH FIXED TOTAL PROSTHESIS IMPLANT SUPPORTED INTRODUÇÃO

Leia mais

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET 2015 1 e-mail:mario@labma.ufrj.br Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed,

Leia mais

Anatomia Dentária e Estética: Formas e Proporções

Anatomia Dentária e Estética: Formas e Proporções Anatomia Dentária e Estética: Formas e Proporções Índice: Introdução: Importância da Beleza para cada individuo em termos psicológicos através da precepção de equilibrio facial O que é a linha do sorriso.

Leia mais

O ingresso no Programa de Mestrado é feito por meio do exame de seleção, que consta de:

O ingresso no Programa de Mestrado é feito por meio do exame de seleção, que consta de: EDITAL DE SELEÇÃO 002/2016 Estarão abertas, a partir do dia 04 de março de 2016, as inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Odontológicas nas Áreas de Concentração

Leia mais

Colocação minimamente invasiva de implante unitário utilizando bisturi circular

Colocação minimamente invasiva de implante unitário utilizando bisturi circular DICAS DE IMPLANTODONTIA 1 Por que é importante? Qual é a dica? Colocação minimamente invasiva de implante unitário utilizando bisturi circular DAGBA, Alex DDS, Université Paris Descartes Certificat d Etudes

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Prótese telescópica; Implantes dentários; Encaixe intracoronário.

PALAVRAS-CHAVE: Prótese telescópica; Implantes dentários; Encaixe intracoronário. CASO CLÍNICO Solução Alternativa para Overdentures Retidas por Implantes com Eixos Diferentes de Inserção Caso Clínico An Alternative Solution to Overdentures Retained by Implants with Different Attachment

Leia mais

RELATO DE CASO CLÍNICO Paciente M.C.S, 14 anos, sexo feminino compareceu à clínica, queixando-se de um comprometimento estético na

RELATO DE CASO CLÍNICO Paciente M.C.S, 14 anos, sexo feminino compareceu à clínica, queixando-se de um comprometimento estético na Relato de Caso/Case Report O uso de implantes, enxerto ósseo e condicionamento do tecido gengival perimplantar na reabilitação estética de área anterior de maxila The use of dental implants, bone graft

Leia mais

Arqu bras odontol 2010;6(3):163-9 ISSN 2178-0595. Trabalho de conclusão de curso de Graduação em Odontologia da PUC Minas

Arqu bras odontol 2010;6(3):163-9 ISSN 2178-0595. Trabalho de conclusão de curso de Graduação em Odontologia da PUC Minas 163 CARGA IMEDIATA EM IMPLANTES UNITÁRIOS: REVISÃO DE LITERATURA IMMEDIATE LOAD IN UNIT IMPLANTS: LITERATURE REVIEW Giulianna Pinto Coelho Barros 1, Saint Clair Batista Rabelo Neto 2 1 Cirurgiã-Dentista

Leia mais

PRÓTESES IMPLANTOSSUPORTADAS PARAFUSADAS X CIMENTADAS: QUAL A MELHOR ESCOLHA?

PRÓTESES IMPLANTOSSUPORTADAS PARAFUSADAS X CIMENTADAS: QUAL A MELHOR ESCOLHA? PRÓTESES IMPLANTOSSUPORTADAS PARAFUSADAS X CIMENTADAS: QUAL A MELHOR ESCOLHA? Roberta Chuqui RIBEIRO 1 Daniela Garcia RIBEIRO 1 José Cláudio Martins SEGALLA 2 Ligia Antunes Pereira PINELLI 2 Regina Helena

Leia mais

Aderbal Coelho da Silva Junior. A Influência do Implante Dentário na Qualidade de Vida Estudo Preliminar

Aderbal Coelho da Silva Junior. A Influência do Implante Dentário na Qualidade de Vida Estudo Preliminar 10 Universidade do Grande Rio Professor José de Souza Herdy UNIGRANRIO Aderbal Coelho da Silva Junior A Influência do Implante Dentário na Qualidade de Vida Estudo Preliminar Duque de Caxias 2014 11 Aderbal

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE O MOMENTO DE INCIDÊNCIA DE GOLS E A COMPARAÇÃO ENTRE A EQUIPE MANDANTE E A VISITANTE NO CAMPEONATO PAULISTA DE 2009

UM ESTUDO SOBRE O MOMENTO DE INCIDÊNCIA DE GOLS E A COMPARAÇÃO ENTRE A EQUIPE MANDANTE E A VISITANTE NO CAMPEONATO PAULISTA DE 2009 Recebido em: 1/3/211 Emitido parece em: 23/3/211 Artigo inédito UM ESTUDO SOBRE O MOMENTO DE INCIDÊNCIA DE GOLS E A COMPARAÇÃO ENTRE A EQUIPE MANDANTE E A VISITANTE NO CAMPEONATO PAULISTA DE 29 Leandro

Leia mais

ANÁLISE DA AVALIÇÃO DE FRATURA DO PARAFUSO DE UNIÃO INTERMEDIÁRIO AO IMPLANTE DENTÁRIO EM CORPO DE PROVA: PROJETO EXPERIMENTAL

ANÁLISE DA AVALIÇÃO DE FRATURA DO PARAFUSO DE UNIÃO INTERMEDIÁRIO AO IMPLANTE DENTÁRIO EM CORPO DE PROVA: PROJETO EXPERIMENTAL ANÁLISE DA AVALIÇÃO DE FRATURA DO PARAFUSO DE UNIÃO INTERMEDIÁRIO AO IMPLANTE DENTÁRIO EM CORPO DE PROVA: PROJETO EXPERIMENTAL Leite, L.S 1., Moraes, R.A.O 1., Costa, V 2., Prisco, V 1,2. 1 UNIVAP Universidade

Leia mais

ENXERTO DE TECIDO MOLE:

ENXERTO DE TECIDO MOLE: ENXERTO DE TECIDO MOLE: ALIADO ESTÉTICO PARA IMPLANTES ANTERIORES As restaurações implanto-suportadas para reposicionamento de dentes unitários têm se tornado um estado da arte na implantodontia atual.

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function Ponto de Contato Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function José Norberto Garcia Nesello* Manoel Martin Junior** Carlos Marcelo

Leia mais

Utilização da Resina Bis-acrílica na confecção de uma barra-clip pela técnica de fundição direta

Utilização da Resina Bis-acrílica na confecção de uma barra-clip pela técnica de fundição direta 46 Journal of Biodentistry and Biomaterials - Universidade Ibirapuera São Paulo, n. 2, p. 31-45, set./fev. 2011 Utilização da Resina Bis-acrílica na confecção de uma barra-clip pela técnica de fundição

Leia mais

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós-

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós- FOUSP Avaliação da precisão da tomografia computadorizada por feixe cônico (cone beam) como método de medição do volume ósseo vestibular em implantes dentários Dissertação apresentada à Faculdade de Odontologia

Leia mais

Qualidade de vida com implantes dentários 1

Qualidade de vida com implantes dentários 1 DENTES BONITOS Qualidade de vida com implantes dentários 1 VOCÊ PODE REALMENTE IMPLANTAR ALEGRIA? Algumas vezes uma pequena peça de titânio pode revitalizar o seu sorriso e estimular a sua autoconfiança.

Leia mais

Análise de Tensões em Dentina Restaurada com Pinos Intra-Radiculares de Diferentes Materiais

Análise de Tensões em Dentina Restaurada com Pinos Intra-Radiculares de Diferentes Materiais Martha Vasconcellos Amarante Análise de Tensões em Dentina Restaurada com Pinos Intra-Radiculares de Diferentes Materiais Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para a obtenção

Leia mais

Ciência e prática. Utilização de pilares dinâmicos em implantologia casos clínicos

Ciência e prática. Utilização de pilares dinâmicos em implantologia casos clínicos Utilização de pilares dinâmicos em implantologia casos clínicos 110 MAXILLARIS JANEIRO 2013 Ciência e prática AUTORES: José Ferreira Médico-dentista. Prática clínica em implantologia. Aluno do doutoramento

Leia mais

NOVA TÉCNICA PARA TRANSFERÊNCIA DE IMPLANTES MÚLTIPLOS

NOVA TÉCNICA PARA TRANSFERÊNCIA DE IMPLANTES MÚLTIPLOS Relato de Caso Clínico Caderno Científi co NOVA TÉCNICA PARA TRANSFERÊNCIA DE IMPLANTES MÚLTIPLOS New technique for transfer of multiple implants RESUMO Diante da dificuldade clínica em conseguir uma transferência

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 MARCELA BENEVENTE [1], LUCIANA MOURA CAMPOS PARDINI [2], ADRIANA CAMARGO FERRASI [1,3], MARIA INES DE MOURA CAMPOS PARDINI [3], ALINE FARIA GALVANI [3], JOSE JOAQUIM TITTON RANZANI [2] 1. Instituto de

Leia mais

JERÔNIMO MARTINS DA SILVA NETO. TRATAMENTO DE MAXILA ATRÓFICA COM OVERDENTURE BARRA CLIPE: relato de caso clínico

JERÔNIMO MARTINS DA SILVA NETO. TRATAMENTO DE MAXILA ATRÓFICA COM OVERDENTURE BARRA CLIPE: relato de caso clínico JERÔNIMO MARTINS DA SILVA NETO TRATAMENTO DE MAXILA ATRÓFICA COM OVERDENTURE BARRA CLIPE: relato de caso clínico Goiânia 2013 JERÔNIMO MARTINS DA SILVA NETO TRATAMENTO DE MAXILA ATRÓFICA COM OVERDENTURE

Leia mais

SISTEMA DE ATTACHMENTS MK1 EM OVERDENTURES PARA REABILITAÇÃO ORAL

SISTEMA DE ATTACHMENTS MK1 EM OVERDENTURES PARA REABILITAÇÃO ORAL SISTEMA DE ATTACHMENTS MK1 EM OVERDENTURES PARA REABILITAÇÃO ORAL Custodio Leopoldino de Brito Guerra Neto Professor Doutor do Departamento de Engenharia Biomédica da UFRN custodioguerra@yahoo.com.br Marco

Leia mais

Carga imediata de arco oclusal pleno com implantes Seven e Mistral

Carga imediata de arco oclusal pleno com implantes Seven e Mistral Maio/Junho 2010 Caso Clínico Carga imediata de arco oclusal pleno com implantes Seven e Mistral Di Alberti L, Donnini F, Camerino M, Di Alberti C, Rossi G, Perfetti G, Dolci M, Trisi P do Department of

Leia mais

TÉCNICA DE DOBRA CIRÚRGICA PARA REABERTURA DE IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS SURGICAL FOLD TECHNIQUE FOR OSSEOINTEGRATED IMPLANTS OPENING

TÉCNICA DE DOBRA CIRÚRGICA PARA REABERTURA DE IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS SURGICAL FOLD TECHNIQUE FOR OSSEOINTEGRATED IMPLANTS OPENING TÉCNICA DE DOBRA CIRÚRGICA PARA REABERTURA DE IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS SURGICAL FOLD TECHNIQUE FOR OSSEOINTEGRATED IMPLANTS OPENING AUTORES: MOTTA, Sergio. Coordenador dos Cursos de Aperfeiçoamento de

Leia mais

MODELAGEM BIOCAD DE PRÓTESE DENTÁRIA IMPLANTO-MUCO-SUPORTADA EM MANDÍBULA

MODELAGEM BIOCAD DE PRÓTESE DENTÁRIA IMPLANTO-MUCO-SUPORTADA EM MANDÍBULA MODELAGEM BIOCAD DE PRÓTESE DENTÁRIA IMPLANTO-MUCO-SUPORTADA EM MANDÍBULA Alexandre B. Travassos 1 ; Jorge V. L. da Silva 1 ; Mônica N. Pigozzo 2 1 - Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer -

Leia mais

Os implantes osseointegrados são considerados um dos

Os implantes osseointegrados são considerados um dos O uso de implantes osseointegrados angulados e a otimização da posição maxilomandibular: caso clínico de protocolo bimaxilar com três anos de controle Wilkens Aurélio Buarque e Silva Cirurgião-dentista.

Leia mais

Passividade da prótese sobre implante

Passividade da prótese sobre implante Passividade da prótese sobre implante Passivity in implant-supported prosthesis Laurito CAMPI JUNIOR 1, Halim NAGEM FILHO 2, Nasser Hussein FARES 3, Reinaldo MISSAKA 4, Cristina Tebechrani FIUZA 5, Maria

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Filipe Vieira Bez. Planejamento Reverso em Maxila Edêntula

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Filipe Vieira Bez. Planejamento Reverso em Maxila Edêntula Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Filipe Vieira Bez Planejamento Reverso em Maxila Edêntula CURITIBA 2010 Filipe Vieira Bez Planejamento Reverso em Maxila Edêntula Monografia

Leia mais

Plataforma Protética e sistema cad/cam: retorno às origens

Plataforma Protética e sistema cad/cam: retorno às origens CAPÍTULO 33 Plataforma Protética e sistema cad/cam: retorno às origens rogério Gonçalves Velasco Pedro Velasco Dias a evolução Da Plataforma Protética É difícil estimar a quantidade de sistemas de implantes

Leia mais

8º Curso de Aperfeiçoamento em Implantologia e Prótese sobre Implantes (2014)

8º Curso de Aperfeiçoamento em Implantologia e Prótese sobre Implantes (2014) 8º Curso de Aperfeiçoamento em Implantologia e Prótese sobre Implantes (2014) ESTA PÓS GRADUAÇÃO DESTINA-SE A TODOS OS MÉDICOS DENTISTAS QUE PRETENDAM INICIAR OU APROFUNDAR CONHECIMENTOS NA ÁREA DE REABILITAÇÃO

Leia mais

CRONOGRAMA CURSO IMPLANTE E PERIO

CRONOGRAMA CURSO IMPLANTE E PERIO CRONOGRAMA CURSO IMPLANTE E PERIO Equipe: Coordenador Geral: Prof. Dr. Rafael Pinelli Henriques Doutor pela FOB USP Bauru S.P. Diretor COPH Bauru Coordenadora Específica: Profa. Dra. Gabriela Gennaro Especialista

Leia mais

Restaurações cimentadas versus parafusadas: parâmetros para seleção em prótese sobre implante.

Restaurações cimentadas versus parafusadas: parâmetros para seleção em prótese sobre implante. Restaurações cimentadas versus parafusadas: parâmetros para seleção em prótese sobre implante. Cement-retained versus screw-retained restorations: selection parameters in implant-supported prosthesis.

Leia mais

Desde o advento da osseointegração, pacientes portadores. All-on-four com implantes de alta performance. Caso Clínico

Desde o advento da osseointegração, pacientes portadores. All-on-four com implantes de alta performance. Caso Clínico All-on-four com implantes de alta performance Thiago de Oliveira Tomaselli Diretor do Instituto César Arita. Especialista em Implantodontia EAP / AORP. Mestre e Doutorando em Implantodontia SLMandic /

Leia mais

SIMPLESMENTE MELHOR STRAUMANN SLActive

SIMPLESMENTE MELHOR STRAUMANN SLActive SIMPLESMENTE MELHOR Straumann SLActive SLActive DESENVOLVIDA PARA OBTER OSSEOINTEGRAÇÃO RAPIDAMENTE E MANTER A MESMA A LONGO PRAZO 1 Maior previsibilidade com a SLActive, através da obtençã de estabilidade

Leia mais

CEREC. Feito para inspirar.

CEREC. Feito para inspirar. SOLUÇÕES CAD/CAM PARA O dentista CEREC. Feito para inspirar. sirona.com.br CEREC NO CONSULTÓRIO: CLINICAMENTE SEGURO. Mais de 28 anos de experiência por um bom motivo: tudo está sob seu controle com CEREC,

Leia mais

Versatilidade clínica de componentes protéticos Cone Morse. Clinic Versatility of prosthetic components Morse Taper.

Versatilidade clínica de componentes protéticos Cone Morse. Clinic Versatility of prosthetic components Morse Taper. Versatilidade clínica de componentes protéticos Cone Morse Clinic Versatility of prosthetic components Morse Taper. Roberto Puertas Garcia * Simone Xidis ** Cristiane Ruiz Macias *** Julio Henrique El

Leia mais

Estudo retrospectivo de 59 pacientes tratados com enxertos ósseos autógenos intrabucais e implantes dentais

Estudo retrospectivo de 59 pacientes tratados com enxertos ósseos autógenos intrabucais e implantes dentais Estudo retrospectivo de 59 pacientes tratados com enxertos ósseos autógenos intrabucais e implantes dentais Retrospective study of 59 patients treated with intraoral autogenous bone graft and dental implants

Leia mais

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks Conteúdo: Reading - Typographic Marks Habilidades: Utilizar as Marcas Tipográficas para facilitar a compreensão e também chamar a atenção do leitor. Typographic Marks O que são marcas tipográficas? As

Leia mais

Trade Marketing: Um estudo de casos sobre as práticas no Brasil

Trade Marketing: Um estudo de casos sobre as práticas no Brasil Thaiza Pontes Portella Trade Marketing: Um estudo de casos sobre as práticas no Brasil Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Administração da PUC-Rio como requisito

Leia mais

CEP: 13209-002 e-mail: rciuccio@hotmail.com. e-mail: athosjf@gmail.com, rqua10@gmail.com

CEP: 13209-002 e-mail: rciuccio@hotmail.com. e-mail: athosjf@gmail.com, rqua10@gmail.com Universidade Federal de São João Del-Rei MG 26 a 28 de maio de 2010 Associação Brasileira de Métodos Computacionais em Engenharia Análise de Elementos Finitos Aplicado ao Desenvolvimento de Produtos em

Leia mais

ANÁLISE DE ELEMENTOS FINITOS APLICADO AO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS EM IMPLANTODONTIA FUNDAMENTOS TEÓRICOS E ESTUDO DE CASO.

ANÁLISE DE ELEMENTOS FINITOS APLICADO AO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS EM IMPLANTODONTIA FUNDAMENTOS TEÓRICOS E ESTUDO DE CASO. REVISTA DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA ANÁLISE DE ELEMENTOS FINITOS APLICADO AO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS EM IMPLANTODONTIA FUNDAMENTOS TEÓRICOS E ESTUDO DE CASO. Finite element analysis applied to

Leia mais

Lung Cancer. Risk Factors

Lung Cancer. Risk Factors Lung Cancer The lungs are the organs that help us breathe. They help to give oxygen to all the cells in the body. Cancer cells are abnormal cells. Cancer cells grow and divide more quickly than healthy

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROTESE DENTÁRIA 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: a) Polígonos de Roy e de Kent. b) Polígono

Leia mais

Avaliação transversal retrospectiva do desempenho clínico dos parafusos protéticos do sistema Implacil De Bortoli com cinco ou mais anos em função

Avaliação transversal retrospectiva do desempenho clínico dos parafusos protéticos do sistema Implacil De Bortoli com cinco ou mais anos em função Separata de artigo de Pesquisa Clínica Avaliação transversal retrospectiva do desempenho clínico dos parafusos protéticos do sistema Implacil De Bortoli com cinco ou mais anos em função Gabriel Leonardo

Leia mais

Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br

Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br LEITE, Gisele Bueno da Silva; MOURA, Karla Senger Pinto de; DORNELAS, Lilian Maria Candido de Souza; BORGES, Juliana Bassalobre Carvalho. Atuação

Leia mais

Abutment cerâmico para prótese individual metalfree sobre implante: parafusada ou cimentada - demonstração laboratorial e clínica

Abutment cerâmico para prótese individual metalfree sobre implante: parafusada ou cimentada - demonstração laboratorial e clínica 248 Relato de Caso (Case Report) FULL Dentistry in Science. 2010; 1(3). Abutment cerâmico para prótese individual metalfree sobre implante: parafusada ou cimentada - demonstração laboratorial e clínica

Leia mais

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA Dr. Dario Adolfi Dr. Ivan Ronald Huanca Duração: 6 meses/módulos de 2 dias. Datas: 11 e 12 de março de 2010 8 e 9 de abril de 2010 13 e 14 de maio de 2010 17 e 18 de junho de 2010 15 e 16 de julho de 2010

Leia mais

Implantes em alvéolos frescos relato de dois casos

Implantes em alvéolos frescos relato de dois casos RELATOS DE CASO Implantes em alvéolos frescos relato de dois casos Dental implant in fresh sockets two case reports Alexandre Poso MALUF 1, Cecilia da Rocha BRITO 2 RESUMO O tratamento com implantes dentários

Leia mais

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH Duolao Wang; Ameet Bakhai; Angelo Del Buono; Nicola Maffulli Muscle, Tendons and Ligaments Journal, 2013 Santiago A. Tobar L., Dsc. Why to determine the

Leia mais

METODOLOGIAS ESTATÍSTICAS APLICADAS A DADOS DE ANÁLISES QUÍMICAS DA ÁGUA PRODUZIDA EM UM CAMPO MADURO DE PETRÓLEO

METODOLOGIAS ESTATÍSTICAS APLICADAS A DADOS DE ANÁLISES QUÍMICAS DA ÁGUA PRODUZIDA EM UM CAMPO MADURO DE PETRÓLEO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA CT CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E ENGENHARIA DE PETRÓLEO - PPGCEP DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

Leia mais

COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto

COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto 1 COMPARAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RADIOGRÁFICO DE ANÁLISES CEFALOMÉTRICAS DISTINTAS *Luciano Sampaio Marques; **Luiz Fernando Eto Resumo da monografia apresentada no curso de especilização em Ortodontia da Universidade

Leia mais

Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres

Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres Naira da Costa Muylaert Lima Infraestrutura, Gestão Escolar e Desempenho em Leitura e Matemática: um estudo a partir do Projeto Geres Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial

Leia mais

Avaliação da variação da fenda de cimentação entre a coroa protética e o componente do implante antes e após ensaio de fadiga

Avaliação da variação da fenda de cimentação entre a coroa protética e o componente do implante antes e após ensaio de fadiga Guilherme dos Santos Trento Náclita Nanda Jorge Izidoro Avaliação da variação da fenda de cimentação entre a coroa protética e o componente do implante antes e após ensaio de fadiga Curitiba 2012 Guilherme

Leia mais