1 Capturando uma rajada de uma transferência TCP de seu computador a um servidor remoto

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1 Capturando uma rajada de uma transferência TCP de seu computador a um servidor remoto"

Transcrição

1 Laboratório de TCP Tradução dos Laboratórios Wireshark disponíveis no material de apoio do Livro Kurose, K. Ross. Redes de Computadores e a Internet: uma abordagem top down. 5 edição. Addison-Wesley, Junho Neste laboratório nós investigaremos o comportamento do protocolo TCP. Nós iremos analisar um trace de segmentos enviados e recebidos na transferência de um arquivo de 150KB (contendo a história de Alice no país das maravilhas ) de seu computador para um servidor. Nós estudaremos a utilização dos números de sequência e de reconhecimento no fornecimento de uma transferência confiável 1 Capturando uma rajada de uma transferência TCP de seu computador a um servidor remoto Antes de iniciarmos nossa exploração do TCP, nós precisaremos utilizar o Wireshark para obter um trace da transferência TCP de um arquivo do seu computador a um servidor remoto. Você fará isso acessando a página da Web que permitirá enviar um arquivo armazenado em seu computador (que contem a história de Alice no País das Maravilhas), e então, transferi-lo para um servidor Web utilizando o método POST do protocolo HTTP. É claro, que nós estaremos executando o Wireshark durante o tempo da transferência deste arquivo para conseguirmos o trace dos segmentos TCP enviados e recebidos de seu computador. Dessa forma, siga os seguintes procedimentos: Inicie seu navegador Web. Acesse o link e faça o download de uma cópia em ASCII de Alice no País das maravilhas. Guarde o arquivo em algum lugar em seu computador. Acesse o link Você deverá ver uma página semelhante a apresentada na Figura 1.

2 Screenshot 1 Figura 1: Utilize o botão do navegador no formulário para selecionar o arquivo (caminho completo do arquivo) em seu computador contendo o texto de Alice no País das Maravilhas. Ainda não pressione o botão Upload alice.txt file. Execute o Wireshark e inicie a captura de pacotes (Capture->Start). Retornando ao navegador pressione o botão Upload alice.txt file para submeter o arquivo para o servidor gaia.cs.umass.edu. Uma vez que o arquivo fora enviado, uma pequena mensagem de felicitações será exibida na janela do seu navegador. Pare a captura do Wireshark. Sua janela de captura deverá se assemelhar ao apresentada na Figura 2. A janela do Wireshark resultante deve ser semelhante à janela mostrada na Figura 2. Caso você não consiga executar a captura de pacotes no Wireshark em uma conexão real, você pode fazer o download de um tracer com a execução dos passos descritos anteriormente em No entanto, você poderá achar interessante fazer o download do trace mesmo se você conseguir realizar a sua própria captura de pacotes.

3 Figura 2: Screenshot 2 2 Primeira análise do trace capturado Antes de analisar o comportamento da conexão TCP em detalhes, vamos tomar uma visão de alto nível do trace capturado. Primeiramente, faça o filtro dos pacotes apresentados na janela do Wireshark digitando a palavra tcp (caixa baixa, sem aspas não se esqueça de pressionar o enter após a inserção do filtro) no campo de filtro no topo da janela do Wireshark. O que você deverá ver é uma série de mensagens TCP e HTTP entre o computador e o servidor gaia.cs.umass.edu. Você deverá ver o handshake de três vias inicial contendo uma mensagem SYN. Você deverá ver uma mensagem HTTP POST e uma série de mensagens "HTTP continuation" que foram enviadas do seu computador para o servidor gaia.cs.umass.edu. Lembre-se da nossa discussão no laboratório de HTTP, que essa é uma forma de o Wireshark indicar que há vários segmentos TCP carregando a mensagem HTTP. Você também deve ver segmentos TCP ACK sendo retornados de gaia.cs.umass.edu para o seu computador.

4 Responda as questões seguintes consultando o trace tcp-ethereal-trace-1 do arquivo ZIP localizado (ou seja, abra esse trace no seu Wireshark). Quando possível responda as questões utilizando uma cópia do pacote que lhe serviu como base para sua resposta: 1. Qual é o endereço IP e número da porta TCP utilizado pelo computador do cliente (fonte), que está transferindo o arquivo para gaia.cs.umass.edu? Para responder esta pergunta é mais fácil selecionar uma mensagem HTTP e explorar os detalhes do segmento TCP utilizado para enviar a mensagem HTTP. 2. Qual o endereço IP do servidor gaia.cs.umass.edu? Qual número de porta está sendo utilizado para receber e enviar segmentos TCP nesta conexão? Se você conseguiu gerar seu próprio trace, responda a seguinte questão: 3. Qual o endereço de IP e número de porta utilizado pelo computador cliente para enviar o arquivo para gaia.cs.umass.edu? Uma vez que este laboratório é sobre o protocolo TCP e não sobre HTTP, vamos modificar a janela de listagem dos pacotes capturados pelo Wireskark para mostrar informações sobre os segmentos TCP que contem mensagens HTTP. Para fazer isso, você deverá ir em Analyze->Enabled Protocols, e retirar a seleção do protocolo HTTP. Você deverá ver uma janela do Wireshark semelhante a apresentada na Figura 3.

5 Figura 3: Screenshot 3 Conceitos Básicos do TCP Responda as seguintes perguntas para os segmentos TCP: 4. Qual é o número de sequência do segmento TCP SYN que é utilizado para iniciar a conexão TCP entre o computador cliente e o servidor gaia.cs.umass.edu? Qual campo do segmento TCP o identifica como SYN? 5. Qual é o número de sequência do segmento SYN/ACK enviado pelo servidor gaia.cs.umass.edu para o computador cliente em resposta ao SYN? Qual é o valor do campo ACKnowledgement no segmento SYNACK? Como você fez para determinar esse valor? Qual(is) o(s) campo(s) no segmento o identifica como segmento SYN/ACK?

Wireshark Lab: TCP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark.

Wireshark Lab: TCP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Wireshark Lab: TCP Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Neste laboratório, investigaremos o comportamento do

Leia mais

Vamos iniciar a nossa exploração do HTTP baixando um arquivo em HTML simples - bastante pequeno, que não contém objetos incluídos.

Vamos iniciar a nossa exploração do HTTP baixando um arquivo em HTML simples - bastante pequeno, que não contém objetos incluídos. Wireshark Lab: HTTP Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Tendo molhado os nossos pés com o Wireshark no laboratório

Leia mais

Wireshark Lab: Iniciando

Wireshark Lab: Iniciando Wireshark Lab: Iniciando Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Conte-me e esqueço. Mostre-me e eu lembro. Envolva-me

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS SÃO JOSÉ REDES DE COMPUTADORES Laboratório 2 Wireshark

Leia mais

Redes de Computadores. TCP Orientação à Conexão. Prof. Othon M. N. Batista (othonb@yahoo.com) Mestre em Informática

Redes de Computadores. TCP Orientação à Conexão. Prof. Othon M. N. Batista (othonb@yahoo.com) Mestre em Informática Redes de Computadores TCP Orientação à Conexão Prof. Othon M. N. Batista (othonb@yahoo.com) Mestre em Informática Tópicos Orientação à Conexão Estabelecimento de Conexão Diagrama de Estudo de Caso Wireshark

Leia mais

LABORATÓRIO WIRESHARK: DNS

LABORATÓRIO WIRESHARK: DNS LABORATÓRIO WIRESHARK: DNS Conforme descrito na seção 2.5 do livro, o Domain Name System (DNS) traduz nomes de hosts para endereços IP, cumprindo um papel fundamental na infra-estrutura da Internet. Neste

Leia mais

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede Entregar um relatório contendo introdução, desenvolvimento e conclusão. A seção desenvolvimento pode conter

Leia mais

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios Portal Sindical Manual Operacional Empresas/Escritórios Acesso ao Portal Inicialmente, para conseguir acesso ao Portal Sindical, nos controles administrativos, é necessário acessar a página principal da

Leia mais

Teleprocessamento e Redes

Teleprocessamento e Redes Teleprocessamento e Redes Aula 23: (laboratório) 13 de julho de 2010 1 2 3 ICMP HTTP DNS TCP 4 nslookup Sumário Permite fazer requisições a um servidor DNS O nslookup envia uma requisição para o servidor,

Leia mais

LABORATÓRIO WIRESHARK HTTP. Tradução: Marjorie R. S. Rosa

LABORATÓRIO WIRESHARK HTTP. Tradução: Marjorie R. S. Rosa LABORATÓRIO WIRESHARK HTTP Tradução: Marjorie R. S. Rosa 2014 WIRESHARK - HTTP 1 WIRESHARK - HTTP Esse manual de laboratório é baseado em Wireshark Lab: HTTP, versão 2.0 (setembro de 2009), de J.F. Kurose,

Leia mais

1. Capturando pacotes a partir da execução do traceroute

1. Capturando pacotes a partir da execução do traceroute Neste laboratório, iremos investigar o protocolo IP, focando o datagrama IP. Vamos fazê-lo através da analise de um trace de datagramas IP enviados e recebidos por uma execução do programa traceroute (o

Leia mais

Wireshark Lab: IP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark.

Wireshark Lab: IP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Wireshark Lab: IP Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Neste laboratório, investigaremos o Internet Protocol

Leia mais

Acesso Remoto aos Documentos do Projeto e-cidade

Acesso Remoto aos Documentos do Projeto e-cidade Acesso Remoto aos Documentos do Projeto e-cidade Gestor do documento: Célula e-cidade 1/14 1. Objetivo... 3 2. Recursos Necessários... 3 3. Campo de Aplicação... 3 4. Documentos Complementares... 3 5.

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Redes de Computadores II

Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Redes de Computadores II Professor: Macêdo Firmino Disciplina: Redes de Computadores II Na aula de hoje iremos conhecermos e relembrarmos duas ferramentas do Windows, chamadas de ipconfig e nslookup. Além disso, iremos discutirmos

Leia mais

Wireshark Lab: DNS. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark.

Wireshark Lab: DNS. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Wireshark Lab: DNS Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2008 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Como descrito na seção 2.5 do livro, o Domain Name

Leia mais

Laboratório - Exploração do FTP

Laboratório - Exploração do FTP Objetivos Parte 1: Usar o FTP em um prompt de comando Parte 2: Baixar um arquivo FTP usando WS_FTP LE Parte 3: Usar o FTP em um navegador Histórico/cenário O File Transfer Protocol (FTP) faz parte do conjunto

Leia mais

03 AULA PRÁTICA Domain Name System: DNS (WIRESHARK) (Baseada nas Práticas do livro de James Kurose 4Edição)

03 AULA PRÁTICA Domain Name System: DNS (WIRESHARK) (Baseada nas Práticas do livro de James Kurose 4Edição) Universidade Federal do Ceará (UFC) - Campus Quixadá Disciplina: Redes de Computadores Período 2011.1 Profa. Atslands Rego da Rocha (atslands@ufc.br) Data: 04/2011 03 AULA PRÁTICA Domain Name System: DNS

Leia mais

Licenciatura em Eng.ª Informática Redes de Computadores - 2º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 1 - Ethereal

Licenciatura em Eng.ª Informática Redes de Computadores - 2º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 1 - Ethereal 1. Objectivos do Trabalho Trabalho Nº 1 - Ethereal Tomar conhecimento com um analisador de pacotes o Ethereal Realizar capturas de pacotes e analisá-los o TCP / UDP o IP o Ethernet o HTTP / DNS 2. Ambiente

Leia mais

WampServer. Instalação do WampServer. Nota: Essas instruções são baseadas em uma instalação para o sistema operacional Windows.

WampServer. Instalação do WampServer. Nota: Essas instruções são baseadas em uma instalação para o sistema operacional Windows. WampServer Para configurar o WordPress e o Joomla!, você precisa ter um servidor Web e um banco de dados instalado. A maneira mais fácil de configurar um servidor web e um banco de dados no seu computador

Leia mais

Manual para Cadastro de Questões Prova Colegiada / Professor

Manual para Cadastro de Questões Prova Colegiada / Professor Manual para Cadastro de Questões Prova Colegiada / Professor CÓDIGO: 001 revisão 02. DATA DE PUBLICAÇÃO: 12/04/2010 INÍCIO DE VIGÊNCIA: 12/04/2010 DATA REVISÃO: 23/03/2011 Autor do Projeto: Thiago Galvão

Leia mais

1. Capturando uma transferência TCP em massa de seu computador para um computador servidor remoto

1. Capturando uma transferência TCP em massa de seu computador para um computador servidor remoto Neste laboratório, vamos investigar o comportamento do TCP em detalhes Faremos isso através da análise de um trace de segmentos TCP enviados e recebidos na transferência de um arquivo de 150KB (contendo

Leia mais

Unidade Curricular Redes I Prof. Eduardo Maroñas Monks Roteiro de Laboratório Ethernet/Auto-negociação/Largura de Banda

Unidade Curricular Redes I Prof. Eduardo Maroñas Monks Roteiro de Laboratório Ethernet/Auto-negociação/Largura de Banda Unidade Curricular Redes I Prof. Eduardo Maroñas Monks Roteiro de Laboratório Ethernet/Auto-negociação/Largura de Banda Objetivos: Analisar o mecanismo de auto-negociação de conexão Ethernet. Analisar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES CURSO TÉCNICO DE INFORMÁTICA Módulo A REDES DE COMPUTADORES Protocolos de Rede FALANDO A MESMA LÍNGUA Um protocolo pode ser comparado a um idioma, onde uma máquina precisa entender o idioma de outra máquina

Leia mais

Backup (cópia de segurança) e restauração de informações no

Backup (cópia de segurança) e restauração de informações no Backup (cópia de segurança) e restauração de informações no Pag.2 Backup (cópia de segurança) Após acessar a Intranet da Unimep, para abrir o Ambiente Virtual de Aprendizagem-Moodle, clique sobre seu link

Leia mais

Informática. Informática. Valdir. Prof. Valdir

Informática. Informática. Valdir. Prof. Valdir Prof. Valdir Informática Informática Valdir Prof. Valdir Informática Informática PROVA DPF 2009 Julgue os itens subseqüentes, a respeito de Internet e intranet. Questão 36 36 - As intranets, por serem

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM Manual DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIRGTI 2015 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acessando o serviço...

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Certificado Digital A1 Geração Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. - 2012 Página 1 de 41 Pré-requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

A Camada de Transporte

A Camada de Transporte A Camada de Transporte Romildo Martins Bezerra CEFET/BA s de Computadores II Funções da Camada de Transporte... 2 Controle de conexão... 2 Fragmentação... 2 Endereçamento... 2 Confiabilidade... 2 TCP (Transmission

Leia mais

Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free

Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free Como atualizar o arquivo de licença do HSC ISS Free Introdução Após instalar a versão gratuita do HSC Internet Secure Suite (HSC ISS Free), o cliente adquiriu uma licença de uso Standard ou Enterprise

Leia mais

5.3.2.7 Lab - Configurações do Navegador no Windows 7

5.3.2.7 Lab - Configurações do Navegador no Windows 7 5.0 5.3.2.7 Lab - Configurações do Navegador no Windows 7 Introdução Imprima e preencha este laboratório. Neste laboratório, você realizará as configurações do navegador Microsoft Internet Explorer. Equipamento

Leia mais

TCEnet. Manual Técnico. Responsável Operacional das Entidades

TCEnet. Manual Técnico. Responsável Operacional das Entidades TCEnet Manual Técnico Responsável Operacional das Entidades 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Características... 3 3. Papéis dos Envolvidos... 3 4. Utilização do TCEnet... 4 4.1. Geração do e-tcenet... 4

Leia mais

IMPORTAR OU EXPORTAR CERTIFICADOS E CHAVES PRIVADAS

IMPORTAR OU EXPORTAR CERTIFICADOS E CHAVES PRIVADAS IMPORTAR OU EXPORTAR CERTIFICADOS E CHAVES PRIVADAS Você deve estar com logon de administrador para realizar essas etapas. Você pode importar um certificado para usá-lo no seu computador, ou pode exportá-lo

Leia mais

Dicas de uso para Cloud Computing

Dicas de uso para Cloud Computing Dicas de uso para Cloud Computing Este material tem o objetivo de auxiliar você, usuário do acesso cloud, antes porém vamos apenas reforçar o que é o Cloud Computing, este também chamado de computação

Leia mais

GUIA DE PROCEDIMENTOS PARA ACESSO VIA FTP

GUIA DE PROCEDIMENTOS PARA ACESSO VIA FTP INFORMÁTICA mai/11 Pág. I.1 ACESSO VIA FTP GUIA DE PROCEDIMENTOS PARA ACESSO VIA FTP INFORMÁTICA mai/11 Pág. I.2 ÍNDICE I INTRODUÇÃO... I.3 II III ACESSO PELO WINDOWS EXPLORER... II.1 ACESSO PELO NAVEGADOR

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Abril/ Certificado Digital A1 Geração Página 1 de 32 Abril/ Pré requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo de instalação tenha sucesso, é necessário obedecer aos

Leia mais

Configurando opções do servidor de páginas e do servidor ftp.

Configurando opções do servidor de páginas e do servidor ftp. Configurando opções do servidor de páginas e do servidor ftp. Após ter criado um diretório virtual, quer seja de http ou de ftp, você pode configurar uma série de opções para este diretório. As configurações

Leia mais

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível

Versão 1.0 Janeiro de 2011. Xerox Phaser 3635MFP Plataforma de interface extensível Versão 1.0 Janeiro de 2011 Xerox Phaser 3635MFP 2011 Xerox Corporation. XEROX e XEROX e Design são marcas da Xerox Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros países. São feitas alterações periodicamente

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

TUTORIAL GOOGLE DRIVE

TUTORIAL GOOGLE DRIVE TUTORIAL GOOGLE DRIVE Armazenar e compartilhar arquivos ou pastas no google drive. Para compartilhar e armazenar arquivos no google drive é necessário ter uma conta google ou conta no gmail. Após criar

Leia mais

Como criar e editar Blogs. Manual Básico do. Mario Roberto Barro Jerino Queiroz Ferreira Profª Drª Salete Linhares Queiroz

Como criar e editar Blogs. Manual Básico do. Mario Roberto Barro Jerino Queiroz Ferreira Profª Drª Salete Linhares Queiroz Como criar e editar Blogs Manual Básico do Mario Roberto Barro Jerino Queiroz Ferreira Profª Drª Salete Linhares Queiroz São Carlos Setembro / 2008 Sumário Introdução...3 Criando um Blog no Edublogs...4

Leia mais

GEOVISION VER AS IMAGENS ATRAVÉS DO INTERNET EXPLORER.

GEOVISION VER AS IMAGENS ATRAVÉS DO INTERNET EXPLORER. GEOVISION VER AS IMAGENS ATRAVÉS DO INTERNET EXPLORER. Abra o INTERNET EXPLORER, vá em FERRAMENTAS, OPÇÕES DA INTERNET. Clique na guia SEGURANÇA, NÍVEL PERSONALIZADO. Ir até os ActiveX ( desenho de uma

Leia mais

Gravando uma Áudio Conferência

Gravando uma Áudio Conferência Gravando uma Áudio Conferência Para iniciar a gravação da áudio conferência, digite *2. Você ouvirá a seguinte mensagem: Para iniciar a gravação da conferência pressione 1, para cancelar pressione * Ao

Leia mais

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br. Web Designer APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br. Web Designer APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) Web Designer APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 Índice Aula 1 FTP... 3 FTP e HTTP... 4 Exercícios... 6 2 Aula 1 FTP FTP significa File Transfer Protocol, traduzindo Protocolo

Leia mais

Web Design Aula 11: Site na Web

Web Design Aula 11: Site na Web Web Design Aula 11: Site na Web Professora: Priscilla Suene priscilla.silverio@ifrn.edu.br Motivação Criar o site em HTML é interessante Do que adianta se até agora só eu posso vê-lo? Hora de publicar

Leia mais

Aula Au 3 la 3 Windows-Internet

Aula Au 3 la 3 Windows-Internet Aula 33 Aula O QUE É INFORMÁTICA? O meio mais comum da utilização da informática são os computadores que tratam informações de maneira automática. Informática Informação Automática TIPOS DE SOFTWARES Parte

Leia mais

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação 1 Introdução à Camada de Transporte Camada de Transporte: transporta e regula o fluxo de informações da origem até o destino, de forma confiável.

Leia mais

Guia para atualização de Firmware dos consoles CL5, CL3 e CL1. (Firmware 1.51)

Guia para atualização de Firmware dos consoles CL5, CL3 e CL1. (Firmware 1.51) Guia para atualização de Firmware dos consoles CL5, CL3 e CL1 (Firmware 1.51) Yamaha Musical do Brasil www.yamaha.com.br PRECAUÇÕES 1. O usuário assume total responsabilidade pela atualização. 2. Atualize

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO PROTOCOLOS DA INTERNET FAMÍLIA TCP/IP INTRODUÇÃO É muito comum confundir o TCP/IP como um único protocolo, uma vez que, TCP e IP são dois protocolos distintos, ao mesmo tempo que, também os mais importantes

Leia mais

Habilitar conectividade para o armazenamento 3PAR:

Habilitar conectividade para o armazenamento 3PAR: Habilitar conectividade para o armazenamento 3PAR: Benefícios do Call Home: Periodicamente, o processador de serviço transfere informações de diagnóstico, por exemplo, de eventos e integridade do sistema

Leia mais

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta.

INTERNET OUTLOOK. 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. Prof. Júlio César S. Ramos P á g i n a 1 INTERNET OUTLOOK 1. Considerando os conceitos e os modos de navegação na Internet, assinale a opção correta. A O Outlook Express permite criar grupo de pessoas

Leia mais

Backups Via FTP (File Transfer Protocol)

Backups Via FTP (File Transfer Protocol) O que é FTP? Backups Via FTP (File Transfer Protocol) FTP significa File Transfer Protocol (Protocolo de Transferência de Arquivos), e é uma forma bastante rápida e versátil de transferir arquivos, sendo

Leia mais

Sistemas Distribuídos (DCC/UFRJ)

Sistemas Distribuídos (DCC/UFRJ) Sistemas Distribuídos (DCC/UFRJ) Aula 8: 2 de maio de 2016 Aplicações de email Eletronic mail é uma forma de comunicação assíncrona (pessoas não precisam coordenar/sincronizar o tempo de envio e recebimento

Leia mais

Sistema Click Principais Comandos

Sistema Click Principais Comandos Sistema Click Principais Comandos Sumário Sumário... 1 1. Principais Funções:... 2 2. Inserção de Registro (F6):... 3 3. Pesquisar Registro (F7):... 4 3.1 Pesquisa por letras:... 5 3.2 Pesquisa por números:...

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE A INTERFACE DE PROGRAMAÇÃO DE APLICAÇÕES SOCKETS E A IMPLEMENTAÇÃO DE UM SERVIDOR HTTP

UMA ABORDAGEM SOBRE A INTERFACE DE PROGRAMAÇÃO DE APLICAÇÕES SOCKETS E A IMPLEMENTAÇÃO DE UM SERVIDOR HTTP UMA ABORDAGEM SOBRE A INTERFACE DE PROGRAMAÇÃO DE APLICAÇÕES SOCKETS E A IMPLEMENTAÇÃO DE UM SERVIDOR HTTP Alan Jelles Lopes Ibrahim, alan.jelles@hotmail.com Eduardo Machado Real, eduardomreal@uems.br

Leia mais

Tutorial USERADM. Inserindo conteúdos no site

Tutorial USERADM. Inserindo conteúdos no site Tutorial USERADM Inserindo conteúdos no site Como acessar o Administrador de Conteúdos do site? 1. Primeiramente acesse o site de sua instituição, como exemplo vamos utilizar o site da Prefeitura de Aliança-TO,

Leia mais

HP Mobile Printing para Pocket PC

HP Mobile Printing para Pocket PC HP Mobile Printing para Pocket PC Guia de Iniciação Rápida O HP Mobile Printing para Pocket PC permite imprimir mensagens de e-mail, anexos e arquivos em uma impressora Bluetooth, de infravermelho ou de

Leia mais

Tutorial Web Mail. Acesso e Utilização. MPX Brasil Cuiabá/MT: Av. Mal Deodoro, 1522 B Centro Norte. Contato: (65) 3364-3132 cuiaba@mpxbrasil.com.

Tutorial Web Mail. Acesso e Utilização. MPX Brasil Cuiabá/MT: Av. Mal Deodoro, 1522 B Centro Norte. Contato: (65) 3364-3132 cuiaba@mpxbrasil.com. Tutorial Web Mail Acesso e Utilização Como acessar meu e-mail institucional? 1. Para acessar seu e-mail institucional, acesse primeiramente o site ao qual ele pertence, por exemplo o e-mail contato@alianca.to.gov.br

Leia mais

CORREIO inotes. Para acessar o Correio inotes é necessário acessar a Internet.

CORREIO inotes. Para acessar o Correio inotes é necessário acessar a Internet. CORREIO inotes Para acessar o Correio inotes é necessário acessar a Internet. Na sua Área de Trabalho execute dois cliques rápidos no ícone do Internet Explorer. Ao ser exibida a primeira tela do Internet

Leia mais

1. Um servidor rodando Windows 7 (um computador onde o SIPAR ficará instalado e com os dados neste computador);

1. Um servidor rodando Windows 7 (um computador onde o SIPAR ficará instalado e com os dados neste computador); Manual informativo para configuração do SIPAR por acesso via Área de Trabalho Remota (ATR) do Windows 7 Página: 1 / 5 COMO CONFIGURAR O SIPAR PARA ACESSO VIA INTERNET Você vai precisar de: 1. Um servidor

Leia mais

Configuração do cliente de e-mail Windows Live Mail para usuários DAC

Configuração do cliente de e-mail Windows Live Mail para usuários DAC Configuração do cliente de e-mail Windows Live Mail para usuários DAC A. Configurando a autoridade certificadora ICPEdu no Windows Live Mail Os certificados utilizados nos serviços de e-mail pop, imap

Leia mais

CERTIFICADO DIGITAL ARMAZENADO NO COMPUTADOR (A1) Manual do Usuário

CERTIFICADO DIGITAL ARMAZENADO NO COMPUTADOR (A1) Manual do Usuário Certificação Digital CERTIFICADO DIGITAL ARMAZENADO NO COMPUTADOR (A1) Manual do Usuário Guia CD-17 Público Índice 1. Pré-requisitos para a geração do certificado digital A1... 3 2. Glossário... 4 3. Configurando

Leia mais

MANUAL DE FTP. Instalando, Configurando e Utilizando FTP

MANUAL DE FTP. Instalando, Configurando e Utilizando FTP MANUAL DE FTP Instalando, Configurando e Utilizando FTP Este manual destina-se auxiliar os clientes e fornecedores da Log&Print na instalação, configuração e utilização de FTP O que é FTP? E o que é um

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes

FAQ Perguntas Frequentes FAQ Perguntas Frequentes 1. COMO ACESSO A PLATAFORMA DE ENSINO?... 2 2. NÃO CONSIGO REALIZAR O MEU CADASTRO NO AMBIENTE VIRTUAL DO MMA.... 4 3. FIZ MEU CADASTRO NO SITE E NÃO RECEBI O E-MAIL DE CONFIRMAÇÃO

Leia mais

Saida LAB2-DHCP. A captura em dhcp-etherealtrace-1

Saida LAB2-DHCP. A captura em dhcp-etherealtrace-1 Saida LAB2-DHCP Este experimento tem na primeira parte um trace dado, e na segunda parte é necessário você gerar tráfego para as configurações compatíveis (no seu computador ou no trabalho!) com o que

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES

INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO ÀS REDES DE COMPUTADORES CAMADA DE APLICAÇÃO Teresa Vazão 2 INTRODUÇÃO Internet para todos.. 1979 Tim Burners Lee (invesngador do CERN): Inventor do conceito de navegação por hyper- texto 25

Leia mais

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio:

Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Produto: CL Titânio Assunto: Como acessar o CL Titânio remotamente via browser? Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Entre no menu clicando com o botão direito do

Leia mais

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem 1 1. Introdução / 2. Conteúdo da embalagem 1. Introdução O Repetidor WiFi Multilaser é a combinação entre uma conexão com e sem fio. Foi projetado especificamente para pequenas empresas, escritórios e

Leia mais

Manual de Instalação Certificado Digital. do tipo A1 (Sistema Operacional Windows Vista)

Manual de Instalação Certificado Digital. do tipo A1 (Sistema Operacional Windows Vista) Manual de Instalação Certificado Digital do tipo A1 (Sistema Operacional Windows Vista) Instalação do certificado digital tipo A1 no Windows Vista Para a confecção deste manual, foi utilizado o Sistema

Leia mais

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem 1 de 20 Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem Resolvi documentar uma solução que encontrei para fazer minhas cópias de segurança. Utilizo um software gratuito chamado Cobian Backup

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Wireshark. Captura de Protocolos da camada de aplicação. Maicon de Vargas Pereira

Wireshark. Captura de Protocolos da camada de aplicação. Maicon de Vargas Pereira Wireshark Captura de Protocolos da camada de aplicação Maicon de Vargas Pereira Camada de Aplicação Introdução HTTP (Hypertext Transfer Protocol) 2 Introdução Camada de Aplicação Suporta os protocolos

Leia mais

P L A N O D E D I S C I P L I N A

P L A N O D E D I S C I P L I N A INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS SÃO JOSÉ SC CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES / REDES DE COMPUTADORES P L A N O D E D I S C I P L I N A DISCIPLINA: Redes de Computadores Carga Horária: 95 HA

Leia mais

3. No painel da direita, dê um clique com o botão direito do mouse em qualquer espaço livre (área em branco).

3. No painel da direita, dê um clique com o botão direito do mouse em qualquer espaço livre (área em branco). Permissões de compartilhamento e NTFS - Parte 2 Criando e compartilhando uma pasta - Prática Autor: Júlio Battisti - Site: www.juliobattisti.com.br Neste tópico vamos criar e compartilhar uma pasta chamada

Leia mais

3º Exercício Prático: DNS

3º Exercício Prático: DNS Universidade Estadual da Paraíba Departamento de Matemática, Estatística e Computação Disciplina: Redes de Computadores Professor: Edmar José do Nascimento 3º Exercício Prático: DNS Introdução O Sistema

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS ÍNDICE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS ÍNDICE ÍNDICE INTERNET EXPLORER...2 A Janela Principal...2 Barra de endereços...3 Menu Favoritos...4 Adicionar endereços no Menu Favoritos...4 Organizar endereços no Menu Favoritos...5 Navegar nas páginas...5

Leia mais

Laboratório - Observação da resolução do DNS

Laboratório - Observação da resolução do DNS Objetivos Parte 1: Observar a conversão DNS de um URL para um endereço IP Parte 2: Observar a pesquisa de DNS usando o comando Nslookup em um site Parte 3: Observar a pesquisa de DNS usando o comando Nslookup

Leia mais

A Camada de Aplicação

A Camada de Aplicação A Camada de Aplicação Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II Afinal, o que faz a camada de aplicação?... 2 Paradigma Cliente/Servidor [4]... 2 Endereçamento... 2 Tipo de Serviço... 2

Leia mais

Tutorial USERADM Como inserir conteúdo no Portal Transparência

Tutorial USERADM Como inserir conteúdo no Portal Transparência Portal Transparência / Acesso a Informação Tutorial USERADM Como inserir conteúdo no Portal Transparência Como acessar? 1. Primeiramente acesse o site de sua instituição, como exemplo vamos utilizar o

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE

GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE GUIA RÁPIDO DE UTILIZAÇÃO DO PORTAL DO AFRAFEP SAÚDE INTRODUÇÃO O portal do Afrafep Saúde é um sistema WEB integrado ao sistema HEALTH*Tools. O site consiste em uma área onde os Usuários e a Rede Credenciada,

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 4 INTERNET

CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 4 INTERNET CURSO DE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 4 INTERNET O que é a Internet? É a ligação em escala mundial de milhões de computadores para a troca de informações. As informações, na Internet, trafegam quase que instantaneamente.

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Certificado Digital do tipo A1 Sistema Operacional Microsoft Windows Vista Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 Para a confecção desta instrução,

Leia mais

Introdução à aplicação Web

Introdução à aplicação Web Introdução à aplicação Web A aplicação Web SanDisk +Cloud é uma interface com base na Web para aceder ao seu conteúdo e gerir a sua conta. Com a aplicação Web poderá reproduzir música, ver filmes, ver

Leia mais

Camada de Transporte TCP/IP e Aplicação

Camada de Transporte TCP/IP e Aplicação Universidade do Sul de Santa Catarina Camada de Transporte TCP/IP e Aplicação 1 Camada de Transporte Os serviços de transporte incluem os seguintes serviços básicos: Segmentação de dados de aplicações

Leia mais

CARTILHA OFFICE 365. Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro. Subsecretaria de Infraestrutura e Tecnologia da Informação

CARTILHA OFFICE 365. Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro. Subsecretaria de Infraestrutura e Tecnologia da Informação CARTILHA OFFICE 365 Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro Subsecretaria de Infraestrutura e Tecnologia da Informação Superintendência de Tecnologia da Informação 1 ÍNDICE Índice... 2 Introdução

Leia mais

Simulação do Packet Tracer - Comunicação TCP e UDP

Simulação do Packet Tracer - Comunicação TCP e UDP Simulação do Packet Tracer - Comunicação TCP e UDP Topologia Objetivos Parte 1: Gerar tráfego de rede no modo de simulação Parte 2: Examinar a funcionalidade dos protocolos TCP e UDP Histórico Esta atividade

Leia mais

Figura 2 - Menu "Config. Rede"

Figura 2 - Menu Config. Rede Produto: CL Titânio Assunto: Como acessar o CL Titânio remotamente via browser? Em primeiro lugar, deve-se realizar as configurações de rede do CL Titânio: Entre no menu Principal. clicando com o botão

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

* MANUAL CLIENTE PARA UTILIZAÇÃO E ACESSO À PLATAFORMA TORPEDO CERTO

* MANUAL CLIENTE PARA UTILIZAÇÃO E ACESSO À PLATAFORMA TORPEDO CERTO * MANUAL CLIENTE PARA UTILIZAÇÃO E ACESSO À PLATAFORMA TORPEDO CERTO Este Manual visa orientar o operador da plataforma TORPEDO CERTO a conhecer e utilizar as funcionalidades do sistema conforme o índice

Leia mais

Manual de baixa do Certificado Digital AR SOLUTI. Versão 2.0 de 7 de Maio de 2014. Classificação: Ostensiva

Manual de baixa do Certificado Digital AR SOLUTI. Versão 2.0 de 7 de Maio de 2014. Classificação: Ostensiva Catalogação do Documento Titulo Classificação Versão 2.0 de 7 de Maio de 2014 Autor Raphael Reis Aprovador Bruno Barros Número de páginas 57 Página 2 de 57 Sumário 1 Sistema operacional compatível para

Leia mais

INSS Instituto Nacional do Seguro Social Analista do Seguro Social com Formação em Direito Nível Superior

INSS Instituto Nacional do Seguro Social Analista do Seguro Social com Formação em Direito Nível Superior INSS Instituto Nacional do Seguro Social Analista do Seguro Social com Formação em Direito Nível Superior Comentário da prova realizada dia 16/03/2008. Considerando que um servidor do INSS necessite preparar

Leia mais

Serviço Seguro de Mensagens Instantâneas

Serviço Seguro de Mensagens Instantâneas COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GERÊNCIA DE CONTROLE E INFORMAÇÕES Serviço Seguro de Mensagens Instantâneas Jabber & Exodus Jabber é um protocolo aberto, baseado em XML para troca de mensagens instantâneas.

Leia mais

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte O TCP/IP, na verdade, é formado por um grande conjunto de diferentes protocolos e serviços de rede. O nome TCP/IP deriva dos dois protocolos mais

Leia mais

Correio Eletrônico e os protocolos SMTP, POP3 e IMAP

Correio Eletrônico e os protocolos SMTP, POP3 e IMAP Correio Eletrônico e os protocolos, POP3 e IMAP Thiago Cunha Pinto Correio eletrônico Três componentes principais: s do servidores de Simple Mail Transfer Protocol: Agente do também chamado leitor de redigir,

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Guia de atualização. Guia de atualização do SonicOS 6.2

Guia de atualização. Guia de atualização do SonicOS 6.2 SonicOS SonicOS Conteúdos SonicOS As seções seguintes explicam como atualizar uma imagem de firmware SonicOS existente para uma versão mais recente: Obter a versão mais recente de firmware do SonicOS...

Leia mais