Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta"

Transcrição

1 Caso Selecionado Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta lera o processo de clareação 11. Entretanto, essa maior difusão do peróxido de hidrogênio para o interior do esmalte e dentina pode resultar em reações pulpares, as quais podem gerar uma maior sensibilidade dentária pós-operatória. Vários estudos têm demonstrado a penetração de produtos dos agentes clareadores no interior da câmara pulpar, principalmente através de trincas presentes no esmalte ou por interfaces dente/ restauração 1,7, além de possíveis alterações estruturais na superfície do esmalte causadas por concentrações elevadas de H 2 O 2, que favorecem sua penetração neste tecido 2. Os possíveis danos pulpares causados por agentes clareadores foram, inicialmente, estudados in vivo por Cohen 3, em 1979, mas foi em um outro trabalho 12 que encontrou-se uma discreta resposta inflamarev. 1 Cristian Higashi Antonio S. Sakamoto Junior Ronaldo Hirata Nos dias atuais, a falta de tempo é muito comum no cotidiano da maioria das pessoas. Isso tem aumentado cada vez mais a requisição dos pacientes por procedimentos clareadores mais rápidos e eficazes. Para suprir essa necessidade, produtos à base de peróxido de hidrogênio (H 2 O 2 ) em concentrações elevadas (30-35%) e fontes luminosas com emissão de energia foram introduzidas no mercado a fim de reduzir o tempo de contato do gel com o dente e acelerar o processo de clareação dentária, porém estas inovações industriais têm gerado muitas discussões e controvérsias no âmbito odontológico. Quanto maior a concentração do gel clareador, maior a pressão osmótica sobre o dente e maior é a difusão do peróxido para dentro da estrutura, o que ace- 75

2 Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta tória pulpar nos grupos em que o calor foi associado ao H 2 O 2. Sabe-se que, quando a luz é aplicada sobre o gel clareador, uma parte dela é absorvida e sua energia é convertida em calor 2. Este calor promove um aumento da temperatura do dente 5 e uma maior penetração do agente clareador na câmara pulpar 13, o que pode acarretar em maiores danos a este tecido, sendo necessários maiores cuidados quando fontes de luz forem utilizadas para catalisar a reação. O uso do calor para acelerar a dissociação do peróxido de hidrogênio parece coerente, pois toda reação química com calor ocorre mais rapidamente, porém este aumento não é suficiente na estrutura dentária, que possui um limite biológico suportável de até 5,5 0 C 14. Dessa forma, de acordo com alguns estudos laboratoriais e estudos clínicos, o uso da luz não tem proporcionado uma melhora significativa nos resultados finais da clareação 2,4,8,9,10,15, com exceção da luz ultravioleta (UV), que parece ser a única fonte de luz que tem a capacidade de realizar fotólise, ou seja, quebrar as moléculas pigmentadas. Sendo assim, algumas tendências relacionadas à clareação dentária fotoassistida parecem ser evidentes: 1) uso de géis clareadores com concentrações de H 2 O 2 menores de 30-35%; 2) utilização de fontes de luz fria, que atuem no processo clareador sem emissão de calor. Seguindo estas tendências, alguns aparelhos estão sendo lançados com certas características, como a utilização de luz ultravioleta (UV-A), com comprimento de onda entre nm (muito próximo da luz visível) e temperatura de K, sendo esta mais fria do que a luz branca, também denominada luz do dia. Os kits clareadores destes sistemas apresentam um gel à base de H 2 O 2 com concentração de 25% e demais acessórios especialmente desenvolvidos para proteção do paciente. Além disso, através de uma reação denominada Foto-Fenton, o ferro (Fe 3+ ) foi incorporado à reação clareadora e, juntamente com a luz UV, aumentou a reatividade do agente clareador. Nesta reação, os compostos do peróxido reagem com o ferro e produzem radicais hidroxilas, que são os responsáveis pelas quebras dos pigmentos cromóforos e transformação dos mesmos em estruturas moleculares menores, mais simples e hidrossolúveis. A ativação da luz ciclicamente renova o ferro, que continua a produzir radical hidroxila, melhorando significativamente os resultados da clareação 6,16. Sendo assim, a utilização de peróxido de hidrogênio de baixa concentração associado a fontes luminosas de luz fria, que possuem a capacidade de potencializar o efeito clareador, parece ser uma opção mais segura e eficaz para a realização da clareação dentária fotoassistida. 76

3 Cristian Higashi, Antonio S. Sakamoto Autor Junior, caso Ronaldo selecionado Hirata Figura 1, 2, 3 - Caso inicial com presença de diastemas pós-tratamento ortodôntico e leve escurecimento dos dentes. 77

4 Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta Figura 4, 5 - Observa-se a presença residual de resina composta utilizada na fixação dos braquetes. Figura Realização de profilaxia e remoção das resinas nas regiões vestibulares e polimento com borrachas siliconizadas. 78

5 Cristian Higashi, Antonio S. Sakamoto Autor Junior, caso Ronaldo selecionado Hirata Figura 10 - Leitura da cor com escala Vita Clássica previamente à clareação dentária. 79

6 Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta Figura 11 - Carta de consentimento com informações do tratamento com o sistema ZOOM! 2 para ser entregue ao paciente. Figura 12 - Protetor solar labial (lip balm fps 30 contra os raios UV-A). Figura 13 - Passo 1: aplicação do protetor labial na comissura labial. Figura 14 - Passo 2: colocação do retrator com protetor lingual. Figura 15 - Passo 3: aplicação de camada adicional de protetor labial nas regiões expostas dos lábios. Figura 16, 17 - Passo 4: colocação de gazes do kit clareador no lábio inferior e superior. Estas não devem ser substituídas por outras que permitem uma grande passagem da luz do aparelho. 80

7 Cristian Higashi, Antonio S. Sakamoto Autor Junior, caso Ronaldo selecionado Hirata Figura 18 - Passo 5: colocação do protetor facial em torno das bordas do retrator. Figura Passo 6: uma gaze é enrolada longitudinalmente e inserida no fundo de vestíbulo superior e inferior, sendo colocada abaixo da borda do retrator. Outra gaze é dobrada em forma de triângulo e inserida nos cantos, para proteção das bochechas. 81

8 Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta Figura 23 - Isolamento com gaze finalizado. Figura 24, 25, 26 - Passo 7: aplicação da barreira gengival Liquidam com espessura máxima de 2mm para haver a completa polimerização. Polimerizase com movimentos de varredura. Não substituir por outra barreira gengival, pois o Liquidam bloqueia a passagem da luz ultravioleta. 82

9 Cristian Higashi, Antonio S. Sakamoto Autor Junior, caso Ronaldo selecionado Hirata Figura 27 - Verificação da completa polimerização da barreira, devendo estar sólida e rígida. Figura 28 - Verificação com auxílio de um espelho, visualizando possível presença de áreas gengivais expostas. Figura 29, 30 - Repete-se o passo 7 no arco inferior. Figura 31, 32 - Aplicação de um líquido pré-tratamento à base de água e nitrato de potássio 5% para manter o ph alcalino durante todo o processo. 83

10 Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta Figura 33 - Encaixa-se a ponta de automistura na seringa do gel clareador. Figura 34 - Não é recomendado aplicar o gel diretamente sobre os dentes, deve-se dispensá-lo em um Dappen e utilizar o pincel incluso no kit para agitar o gel e aplicar sobre os dentes. Figura 35 - Observa-se a espessura homogênea de gel sobre a superfície vestibular dos dentes. 84

11 Cristian Higashi, Antonio S. Sakamoto Autor Junior, caso Ronaldo selecionado Hirata Figura 36 - Posiciona-se o guia de luz na linha de sorriso do paciente nas aletas do retrator. Figura 37 - Pressiona-se start, iniciando-se o ciclo de 15 minutos. Figura 38, 39 - ZOOM! 2 em funcionamento. Figura 40 - Uma luz acende a cada 25% do procedimento, emitindo 3 sinais quando for encerrar o ciclo, desligando-se automaticamente após três segundos. 85

12 Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta 86

13 Cristian Higashi, Antonio S. Sakamoto Autor Junior, caso Ronaldo selecionado Hirata Figura Aspecto final após duas sessões de clareação com duas aplicações, totalizando 30 minutos em cada sessão. Observe que mesmo logo após a clareação o dente mantém um brilho de esmalte, não tendo o aspecto leitoso. 87

14 Recontorno cosmético parte 1: clareação dentária fotoassistida com luz ultravioleta Figura 46 - Leitura de cor final com escala Vita Clássica. Figura 47 - Comparação com a escala no tom inicial. Observe que houve uma clareação do A3,5 para o B1, isto é, 11 tons com a escala Vita Clássica, ordenada de acordo com luminosidade. 88

15 Cristian Higashi, Antonio S. Sakamoto Autor Junior, caso Ronaldo selecionado Hirata Referências 1. BENETTI, A.R.; VALERA, M.C.; MANCINI, M.N.; MIRANDA, C.B.; BALDUCCI, I. In vitro penetration of bleaching agents into the pulp chamber. Int Endod J., v. 37, no. 2, p , Feb BUCHALLA, W.; ATTIN, T. External bleaching therapy with activation by heat, light or laser a systematic review. Dent Mater., v. 23, no. 5, p , May COHEN, S.C. Human pulpal response to bleaching procedures on vital teeth. J Endod., v. 5, no. 5, p , May DIETSCHI, D.; ROSSIER, S.; KREJCI, I. In vitro colorimetric evaluation of the efficacy of various bleaching methods and products. Quintessence Int., v. 37, no. 7, p , Jul./Aug ELDENIZ, A.U.; USUMEZ, A.; OZTURK, N. Pulpal temperature rise during lightactivated bleaching. J Biomed Mater Res B Appl Biomater., v. 72, no. 2, p , Feb GALLAGHER, A.; MAGGIO, B.; BOWMAN, J.; BORDEN, L.; MASON, S.; FELIX, H. Clinical study to compare two in-office (chairside) whitening systems. J clin Dent., v. 13, no. 6, p , GOKAY, O.; YILMAZ, F.; AKIN, S.; TUNCBILEK, M.; ERTAN, R. Penetration of the pulp chamber by bleaching agents in teeth restored with various restorative materials. J Endod., v. 26, no. 2, p , Feb HEIN, D.K.; PLOEGER, B.J.; HARTUP, J.K.; WAGSTAFF, R.S.; PALMER, T.M. In-office vital tooth bleaching what do lights add? Compend Contin Educ Dent., v. 24, no. 4A, p , Apr KUGEL, G.; PAPATHANASIOU, A.; WILLIAMS, A.J.3rd.; ANDERSON, C.; FERREIRA, S. Clinical evaluation of chemical and light-activated tooth whitening systems. Compend Contin Educ Dent., v. 27, no. 1, p , Jan MARSON, F.C.; SENSI, L.G.; VIEIRA, L.C.; ARAUJO, E. Clinical evaluation of in-office dental bleaching treatments with and without the use of lightactivation sources. Oper Dent., v. 33, no. 1, p , Jan./Feb RIEHL, H. et al. Clareamento de dentes vitais e não vitais. Uma visão crítica. In: FONSECA, A.S. Odontologia Estética. A arte da perfeição. São Paulo: Artes Médicas, P ROBERTSON, W.D.; MELFI, R.C. Pulpal response to vital bleaching procedures. J Endod., v. 6, no. 7, p , Jul WETTER, N.U.; WALVERDE, D.; KATO, I.T.; EDUARDO, Cde.P. Bleaching efficacy of whitening agents activated by xenon lamp and 960-nm diode radiation. Photomed Laser Surg., v. 22, no. 6, p , Dec ZACH, L.; COHEN, G. Pulp Response to Externally Applied Heat. Oral Surg Oral Med Oral Pathol., v. 19, p , Apr ZEKONIS, R. et al. Clinical evaluation of in-office and at-home bleaching treatments. Oper Dent., v. 28, no. 2, p , Mar./Apr ZIEMBA, S.L.; FELIX, H.; MACDONALD, J.; WARD, M. Clinical evaluation of a novel dental whitening lamp and light-catalyzed peroxide gel. J Clin Dent., v.16, no. 4, p , Cristian Higashi - Mestre em Dentística Restauradora UEPG-PR. - Professor auxiliar do curso de Odontologia Estética Avançada / ILAPEO - PR. - Coordenador do curso de especialização de Dentística Restauradora / Uni9 SP. Antonio S. Sakamoto Junior - Graduado pela Universidade Estadual de Maringá PR. - Professor auxiliar do curso de Odontologia Estética Avançada / ILAPEO - PR. - Especializando em Dentística Restauradora / CETAO SP. Ronaldo Hirata - Mestre em Materiais Dentários / PUC-RS. - Doutor em Dentística Restauradora / UERJ-RJ. - Coordenador do curso de especialização de Dentística Restauradora / CETAO-SP. - Coordenador do curso de Odontologia Estética Avançada / ILAPEO - PR. - Professor do curso de pós-graduação Lato Sensu em Odontologia Estética / SENAC-SP. Endereço para correspondência Ronaldo Hirata Rua Cândido Xavier, 80 - Batel CEP: Curitiba / PR 89

AVALIAÇÃO CLÍNICA DO USO DE FONTES AUXILIARES NO CLAREAMENTO DE DENTES VITAIS

AVALIAÇÃO CLÍNICA DO USO DE FONTES AUXILIARES NO CLAREAMENTO DE DENTES VITAIS V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 AVALIAÇÃO CLÍNICA DO USO DE FONTES AUXILIARES NO CLAREAMENTO DE DENTES VITAIS Regiane Dos Santos 1 ; Fabiano Carlos

Leia mais

CLAREAMENTO DENTAL ASSOCIAÇÃO DE TÉCNICAS PARA OBTENÇÃO DE EFETIVIDADE E NATURALIDADE

CLAREAMENTO DENTAL ASSOCIAÇÃO DE TÉCNICAS PARA OBTENÇÃO DE EFETIVIDADE E NATURALIDADE CLAREAMENTO DENTAL ASSOCIAÇÃO DE TÉCNICAS PARA OBTENÇÃO DE EFETIVIDADE E NATURALIDADE AUTORES: Jorge Eustáquio Mestre em Dentística Restauradora Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic Campinas SP;

Leia mais

Na era do clareamento dentário a laser ainda existe espaço para o clareamento caseiro?

Na era do clareamento dentário a laser ainda existe espaço para o clareamento caseiro? Artigo Inédito Na era do clareamento dentário a laser ainda existe espaço para o clareamento caseiro? Fabiano Carlos Marson*, Luis Guilherme Sensi*, Fabiano de Oliveira Araújo*, Mauro Amaral Caldeira de

Leia mais

Clareamento dental Associação de técnicas para obtenção de efetividade e naturalidade

Clareamento dental Associação de técnicas para obtenção de efetividade e naturalidade CASO CLÍNICO A linha inovadora de clareamento dental da Angelus TÍTULO Clareamento dental Associação de técnicas para obtenção de efetividade e naturalidade AUTOR AUTORES Jorge Eustáquio Mestre em Dentística

Leia mais

Novo conceito na clareação dentária pela técnica no consultório

Novo conceito na clareação dentária pela técnica no consultório Caso Clínico Novo conceito na clareação dentária pela técnica no consultório Fabiano Carlos Marson*, Luis Guilherme Sensi**, Rodrigo Reis*** Resumo O objetivo deste trabalho foi avaliar o tempo de decomposição

Leia mais

Avaliação clínica do clareamento dental pela técnica caseira

Avaliação clínica do clareamento dental pela técnica caseira Caso Clínico Avaliação clínica do clareamento dental pela técnica caseira Fabiano Carlos Marson*, Luis Guilherme Sensi*, Fabiano de Oliveira Araujo*, Sylvio Monteiro Junior**, Élito Araújo*** Resumo O

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO DA FORMA DOS LATERAIS CONÓIDES UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X)

TRANSFORMAÇÃO DA FORMA DOS LATERAIS CONÓIDES UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) TRANSFORMAÇÃO DA FORMA DOS LATERAIS CONÓIDES UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) Caso clínico realizado pelo especialista em Dentística Restauradora HECTOR GREGORY SOCIAS JUNIOR (República Dominicana).

Leia mais

AVALIAÇÃO DE TÉCNICAS DE CLAREAMENTO DE CONSULTÓRIO COM E SEM USO DE LUZ (LASER/LED)

AVALIAÇÃO DE TÉCNICAS DE CLAREAMENTO DE CONSULTÓRIO COM E SEM USO DE LUZ (LASER/LED) AVALIAÇÃO DE TÉCNICAS DE CLAREAMENTO DE CONSULTÓRIO COM E SEM USO DE LUZ (LASER/LED) Danieli Laguna Francisco Odontóloga graduada pelo Centro Universitário de Maringá CESUMAR; E-mail: danielilaguna@hotmail.com

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RUGOSIDADE

AVALIAÇÃO DA RUGOSIDADE AVALIAÇÃO DA RUGOSIDADE SUPERFICIAL DE RESINA COMPOSTA APÓS A AÇÃO DE AGENTES CLAREADORES IMEDIATOS William Kabbach* Flávia Magnani Bevilacqua** Juliana Alvares Duarte Bonini Campos*** Welingtom Dinelli****

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Mariana Constâncio Keppen

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Mariana Constâncio Keppen Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Mariana Constâncio Keppen Revisão de Literatura: Clareamento Dental. CURITIBA 2012 Mariana Constâncio Keppen Revisão de Literatura: Clareamento

Leia mais

PROTOCOLO DE CLAREAMENTO DENTAL A LED. 3ª Edição

PROTOCOLO DE CLAREAMENTO DENTAL A LED. 3ª Edição PROTOCOLO DE CLAREAMENTO DENTAL A LED 3ª Edição Autora Profa. Dra. Silvia Cristina Núñez Graduação em Odontologia - USP; Mestre em Laser em Odontologia - IPEN/FOUSP; Doutora em Ciências - IPEN/USP; Professora

Leia mais

MILHÕES P O O S A I S O M E N I T M U 8DE SORRISOS. www.fgm.ind.br 0800 644 6100 PROMOÇÕES VÁLIDAS ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES.

MILHÕES P O O S A I S O M E N I T M U 8DE SORRISOS. www.fgm.ind.br 0800 644 6100 PROMOÇÕES VÁLIDAS ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES. MILHÕES 8DE SORRISOS M U I T M U O I T M A I S O M E N P O O S R BRINDES DESCONTOS ECONOMIA QUALIDADE www.fgm.ind.br 0800 644 6100 PROMOÇÕES VÁLIDAS ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES. LEVE AGORA! WHITE CLASS

Leia mais

AS FONTES DE ENERGIA LUMINOSA SÃO NECESSÁRIAS NA TERAPIA DE CLAREAMENTO DENTAL?

AS FONTES DE ENERGIA LUMINOSA SÃO NECESSÁRIAS NA TERAPIA DE CLAREAMENTO DENTAL? AS FONTES DE ENERGIA LUMINOSA SÃO NECESSÁRIAS NA TERAPIA DE CLAREAMENTO DENTAL? Heraldo Riehl Especialista em Dentística, Mestre e Doutor em Dentística opção Materiais Dentários pela FOB-USP, Professor

Leia mais

Soluções em clareamento dental: segurança e resultados em procedimentos terapêuticos

Soluções em clareamento dental: segurança e resultados em procedimentos terapêuticos 20 Março 2010 Soluções em clareamento dental: segurança e resultados em procedimentos terapêuticos Passo a passo de um caso clínico realizado com técnica mista utilizando géis de consultório e caseiro

Leia mais

ANÁLISE DO CLAREAMENTO DENTAL CASEIRO REALIZADO COM DIFERENTES PRODUTOS - RELATO DE CASO

ANÁLISE DO CLAREAMENTO DENTAL CASEIRO REALIZADO COM DIFERENTES PRODUTOS - RELATO DE CASO ANÁLISE DO CLAREAMENTO DENTAL CASEIRO REALIZADO COM DIFERENTES PRODUTOS - RELATO DE CASO ANALYSIS OF AT-HOME DENTAL BLEACHING USING DIFFERENT PRODUCTS - CASE REPORT André Luiz Fraga BRISO 1 Vanessa RAHAL

Leia mais

Clareamento dental em dentes com vitalidade pulpar, Suas técnicas e aplicabilidades.

Clareamento dental em dentes com vitalidade pulpar, Suas técnicas e aplicabilidades. Clareamento dental em dentes com vitalidade pulpar, Suas técnicas e aplicabilidades. Maria Cleide Azevedo Braz* Divaneudo Mangueira Duarte Junior* Ilaiane Ferreira de Andrade* Paula Vanessa da Silva* Angela

Leia mais

Atualmente, há uma grande procura dos pacientes por tratamentos. Diferenças entre hipoplasia de esmalte e fluorose. Caso Clínico

Atualmente, há uma grande procura dos pacientes por tratamentos. Diferenças entre hipoplasia de esmalte e fluorose. Caso Clínico Diferenças entre hipoplasia de esmalte e fluorose Fabiano Marson Professor Coordenador do Mestrado e Especialização em Prótese da Faculdade Ingá-Maringá. Especialista, Mestre e Doutor em Dentística UFSC.

Leia mais

Fundação Universitária Norte de Minas FUNORTE. Unidade Brasília PATRÍCIA DE CAMARGO GARCIA LEITE

Fundação Universitária Norte de Minas FUNORTE. Unidade Brasília PATRÍCIA DE CAMARGO GARCIA LEITE 1 Fundação Universitária Norte de Minas FUNORTE Unidade Brasília PATRÍCIA DE CAMARGO GARCIA LEITE ASPECTOS E CONSEQUÊNCIAS NOS TRATAMENTOS PARA CLAREAMENTO DENTAL: UMA ANÁLISE BIBLIOGRÁFICA Brasília 2014

Leia mais

TODO PACIENTE PODE QUAL DEVE SER A IDADE. Clareamento Dental. Odontologia Cosmética REALIZAR O TRATAMENTO CLAREADOR? MÍNIMA?

TODO PACIENTE PODE QUAL DEVE SER A IDADE. Clareamento Dental. Odontologia Cosmética REALIZAR O TRATAMENTO CLAREADOR? MÍNIMA? Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Odontologia Programa de Educação Tutorial Clareamento Dental Um dos tratamentos mais populares estéticos realizados em dentes escurecidos (Klaric, 2014).

Leia mais

Caso Selecionado. Como o olhar analítico da Odontologia Estética reconstrói um sorriso

Caso Selecionado. Como o olhar analítico da Odontologia Estética reconstrói um sorriso Como o olhar analítico da Odontologia Estética reconstrói um sorriso Marcelo Moreira*, Marcelo Kyrillos**, Luis Eduardo Calicchio***, Hélio Laudelino G. de Oliveira****, Márcio J. A. de Oliveira*****,

Leia mais

Clareamento dental Técnicas e conceitos atuais

Clareamento dental Técnicas e conceitos atuais Revisão de literatura FRANCI C, MARSON FC, BRISO ALF, GOMES MN Clareamento dental Técnicas e conceitos atuais Dental Bleaching - current concepts and techniques Carlos Francci Professor Doutor do Departamento

Leia mais

ODONTOLOGIA ESTÉTICA

ODONTOLOGIA ESTÉTICA ODONTOLOGIA ESTÉTICA O sorriso enaltece os dentes que podem assim como outros elementos da face denunciar a idade cronológica do ser humano por meio de desgastes ou mesmo pela alteração da cor. Nesse contexto,

Leia mais

Clareamento de dentes vitais com a utilização da luz

Clareamento de dentes vitais com a utilização da luz Autor convidado ZANIN F, FREITAS PM, ARANHA ACC, RAMOS TM, RAMOS TM, LOPES AO Clareamento de dentes vitais com a utilização da luz In-office dental bleaching of vital teeth: light as a differential Fátima

Leia mais

Estética Dental: Clareamento e Resina Composta Dental Aesthetic: bleaching and composite resin

Estética Dental: Clareamento e Resina Composta Dental Aesthetic: bleaching and composite resin Estética Dental: Clareamento e Resina Composta Dental Aesthetic: bleaching and composite resin Frederico dos Reis GOYATÁ Doutor em Prótese UNITAU Taubaté-SP. Pós Doutorando em Prótese UNITAU Taubaté-SP.

Leia mais

Materiais e Técnicas com Wanderley de Almeida Cesar Jr.

Materiais e Técnicas com Wanderley de Almeida Cesar Jr. Artigos Materiais e Técnicas com Wanderley de Almeida Cesar Jr. Agregando valor aos procedimentos diários: do clareamento à fratura dental. Atualmente, observa-se que as novas idéias e a avaliação contínua

Leia mais

Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético

Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético Fechamento de Diastemas Unitários com Resinas Compostas: um tratamento conservador, reversível e estético Frederico dos Reis GOYATÁ Leonardo Fernandes da Cunha*, Rafaella Caramori Saab**, Juliana de Souza

Leia mais

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa.

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa. Mauro A Dall Agnol UNOCHAPECÓ mauroccs@gmail.com Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Dentística I Terapêutica ou protética; Simples, composta

Leia mais

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44

Escrito por Administrator Ter, 02 de Fevereiro de 2010 09:14 - Última atualização Qua, 10 de Março de 2010 08:44 Mitos e Verdades da Odontologia Mitos: Quanto maior e colorida for nossa escova dental, melhor! Mentira. A escova dental deve ser pequena ou média para permitir alcançar qualquer região da nossa boca.

Leia mais

O conhecimento dos cirurgiões-dentistas do município de Vassouras-RJ em relação ao clareamento dental e os riscos de sua auto-administração

O conhecimento dos cirurgiões-dentistas do município de Vassouras-RJ em relação ao clareamento dental e os riscos de sua auto-administração O conhecimento dos cirurgiões-dentistas do município de Vassouras-RJ em relação ao clareamento dental e os riscos de sua auto-administração The knowledge of dentists in the city of Vassouras-RJ concerning

Leia mais

avaliação dos modos de descolagem e a presença de fraturas no esmalte, após os ensaios mecânicos.

avaliação dos modos de descolagem e a presença de fraturas no esmalte, após os ensaios mecânicos. da resistência ao cisalhamento destes materiais, com e sem condicionamento ácido do esmalte, após 48 horas e 10 dias; verificação da influência do período dos ensaios mecânicos sobre a resistência ao cisalhamento;

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS ANESTESIA E CIRURGIA SEPTOJECT XL Agulha estéril descartável com maior calibre interno Tribiselada, siliconizada, bisel interno e pré-rosqueada; Indicador de bisel; Menor esforço para

Leia mais

Caso Selecionado. Odontologia Estética Integrada - a busca do equilíbrio

Caso Selecionado. Odontologia Estética Integrada - a busca do equilíbrio Caso Selecionado Odontologia Estética Integrada - a busca do equilíbrio Cláudio de Pinho Costa, José Maria Gratone, Paulo Martins Ferreira, Tatiana Costa Ribeiro O conhecimento e domínio dos princípios

Leia mais

Repercussões endodônticas dos procedimentos clareadores. The endodontic consequences of tooth bleaching procedures

Repercussões endodônticas dos procedimentos clareadores. The endodontic consequences of tooth bleaching procedures ISSN: Versão impressa: 1806-7727 Versão eletrônica: 1984-5685 RSBO. 2011 Apr-Jun;8(2):e21-32 Tópicos da Odontologia Dentistry Topics Repercussões endodônticas dos procedimentos clareadores The endodontic

Leia mais

2. Quando o implante dental é indicado?

2. Quando o implante dental é indicado? Dúvidas sobre implantodontia: 1. O que são implantes? São cilindros metálicos (titânio) com rosca semelhante a um parafuso que são introduzidos no osso da mandíbula (arco inferior) ou da maxila (arco superior),

Leia mais

Periodontia e estética: abordagem multidisciplinar

Periodontia e estética: abordagem multidisciplinar Periodontia e estética: abordagem multidisciplinar Naiara de Oliveira Farias 1, Rachel de Queiroz Ferreira Rodrigues 2, Maria Isabel Serpa Simões de Farias 3 RESUMO A forma, cor e disposição dos dentes

Leia mais

Stomatos ISSN: 1519-4442 ppgpediatria@ulbra.br Universidade Luterana do Brasil Brasil

Stomatos ISSN: 1519-4442 ppgpediatria@ulbra.br Universidade Luterana do Brasil Brasil Stomatos ISSN: 1519-4442 ppgpediatria@ulbra.br Universidade Luterana do Brasil Brasil Coelho-de-Souza, Fábio Herrmann; Klein-Júnior, Celso Afonso; Azambuja Reichert, Leandro; Zago, Renata; Figueiredo Braga,

Leia mais

O PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO COMO AGENTE CLAREADOR INTERNO

O PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO COMO AGENTE CLAREADOR INTERNO O PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO COMO AGENTE CLAREADOR INTERNO Aluna: Angela Ferrão Venturini Orientador: Prof. Ms. Mateus Silveira Martins Hartmann Curso: Especialização em Endodontia Passo Fundo, Outubro de

Leia mais

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico Dr Saul Antunes Neto Desde o surgimento das resinas compostas, das técnicas de condicionamento ácido, das estruturas

Leia mais

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA Dr. Dario Adolfi Dr. Ivan Ronald Huanca Duração: 6 meses/módulos de 2 dias. Datas: 11 e 12 de março de 2010 8 e 9 de abril de 2010 13 e 14 de maio de 2010 17 e 18 de junho de 2010 15 e 16 de julho de 2010

Leia mais

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio Prof. Dr. Glauco Rangel Zanetti Doutor em Clínica Odontológica - Prótese Dental - FOP-Unicamp

Leia mais

GUIA DE SAÚDE BUCAL E TRAUMATISMO DENTAL PARA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA)

GUIA DE SAÚDE BUCAL E TRAUMATISMO DENTAL PARA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA) GUIA DE SAÚDE BUCAL E TRAUMATISMO DENTAL PARA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA) AUTORES Ingryd Coutinho de Oliveira Priscila Cunha Nascimento Discentes da Graduação em Odontologia e Bolsistas de Ensino

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso

Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso AVALIAÇÃO IN SITU DA RESPOSTA PULPAR DE AGENTES CLAREADORES DE BAIXAS CONCENTRAÇÕES Janayne Kemper Nandi Universidade Federal de Santa Catarina Curso de Graduação em Odontologia

Leia mais

FACULDADE MERIDIONAL IMED CENTRO DE ESTUDOS ODONTOLÓGICOS MERIODIONAL CEOM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA IEDA MARIA MACHADO

FACULDADE MERIDIONAL IMED CENTRO DE ESTUDOS ODONTOLÓGICOS MERIODIONAL CEOM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA IEDA MARIA MACHADO FACULDADE MERIDIONAL IMED CENTRO DE ESTUDOS ODONTOLÓGICOS MERIODIONAL CEOM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA IEDA MARIA MACHADO EFEITOS DOS AGENTES CLAREADORES SOBRE A POLPA PASSO FUNDO 2012 IEDA MARIA

Leia mais

PROCESSOS OXIDATIVOS AVANÇADOS (POA) NO TRATAMENTO IN SITU DE CORPOS DE ÁGUA SUPERFICIAIS. Marco Antonio Fernandes Locatelli, Dr.

PROCESSOS OXIDATIVOS AVANÇADOS (POA) NO TRATAMENTO IN SITU DE CORPOS DE ÁGUA SUPERFICIAIS. Marco Antonio Fernandes Locatelli, Dr. PROCESSOS OXIDATIVOS AVANÇADOS (POA) NO TRATAMENTO IN SITU DE CORPOS DE ÁGUA SUPERFICIAIS Marco Antonio Fernandes Locatelli, Dr. REAÇÕES DE OXIDAÇÃO Envolvem transferência de elétrons Espécie oxidada x

Leia mais

HIPERSENSIBILIDADE. Pasta Dessensibilizante Colgate Sensitive Pró-Alívio TM com tecnologia Pro-Argin TM

HIPERSENSIBILIDADE. Pasta Dessensibilizante Colgate Sensitive Pró-Alívio TM com tecnologia Pro-Argin TM Pasta Dessensibilizante Colgate Sensitive Pró-Alívio TM com tecnologia Pro-Argin TM HIPERSENSIBILIDADE Produto em processo de aprovação junto à ANVISA www.colgateprofissional.com.br Apresentando Pro-Argin

Leia mais

Restabelecimento estético anterior: clareamento, facetas e coroas em cerâmica

Restabelecimento estético anterior: clareamento, facetas e coroas em cerâmica Restabelecimento estético anterior: clareamento, facetas e coroas em cerâmica Mariana Veras Godeiro Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN. Especialista em Dentística

Leia mais

Coordenador Carlos Eduardo Sabrosa CD, MSD, DScD Professor Associado

Coordenador Carlos Eduardo Sabrosa CD, MSD, DScD Professor Associado UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE ODONTOLOGIA Dentística Operatória II 5 o Período 2 o Semestre de 2014 Coordenador Carlos Eduardo CD, MSD, DScD Professor Associado

Leia mais

Harmonia. Caso Selecionado. Sidney Kina e José Carlos Romanini

Harmonia. Caso Selecionado. Sidney Kina e José Carlos Romanini Caso Selecionado Harmonia Sidney Kina e José Carlos Romanini Na busca para encontrar uma composição agradável no sorriso, alguns fatores de composição estética devem ser observados, para orientação na

Leia mais

Mário Fernando de Góes

Mário Fernando de Góes Mário Fernando de Góes O nosso entrevistado, Dr. Mário Fernando de Góes, Professor Titular do Departamento de Odontologia Restauradora, área de Materiais Dentários da Faculdade de Odontologia de Piracicaba

Leia mais

www.odontomagazine.com.br Ano 3 - N 34 - Novembro de 2013 comunicação integrada Reportagem Odontologia do Esporte

www.odontomagazine.com.br Ano 3 - N 34 - Novembro de 2013 comunicação integrada Reportagem Odontologia do Esporte www.odontomagazine.com.br Ano 3 - N 34 - Novembro de 2013 comunicação integrada comunicação integrada Reportagem Odontologia do Esporte Clareamento dental para dentes não vitais e vitais, seguido de procedimentos

Leia mais

MESTRADO ANDRÉ MANOEL LIMA DA FONSECA CLAREAMENTO DENTAL COM A UTILIZAÇÃO DO LASER: UM ESTUDO CONTROLADO DE BOCA DIVIDIDA

MESTRADO ANDRÉ MANOEL LIMA DA FONSECA CLAREAMENTO DENTAL COM A UTILIZAÇÃO DO LASER: UM ESTUDO CONTROLADO DE BOCA DIVIDIDA MESTRADO ANDRÉ MANOEL LIMA DA FONSECA CLAREAMENTO DENTAL COM A UTILIZAÇÃO DO LASER: UM ESTUDO CONTROLADO DE BOCA DIVIDIDA 2011 Mestrado em Odontologia Av. Alfredo Baltazar da Silveira 580 cobertura 22790-710

Leia mais

Coluna Visão Protética

Coluna Visão Protética Coluna Visão Protética 88 PROSTHESIS Prosthes. Lab. Sci. 2013; 2(6):88-97. L A B O R A T O R Y i n Gustavo Bertholdo 1 Elson Bertholdo 2 Eduardo Souza Junior 3 Luis Gustavo Barrote Albino 4 Thays Bertoldo

Leia mais

Amaris naturalmente simples. simplesmente Bonito!

Amaris naturalmente simples. simplesmente Bonito! Naturalmente simples. Simplesmente bonito! Amaris Elegância natural Dois passos simples Estratificação natural Resultados brilhantes Técnica simples Ao longo de décadas, os dentistas utilizaram uma escala

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

exceto para hipertensão. As pacientes responderam a dois questionários depois de terminado o tratamento. O questionário um perguntava qual q

exceto para hipertensão. As pacientes responderam a dois questionários depois de terminado o tratamento. O questionário um perguntava qual q AVALIAÇÃO DO TRATAMENTO PARA REJUVENESCIMENTO COM O LED (LIGHT EMMITING DIODES) Bhertha M. Tamura (Assistente da Universidade de Santo Amaro, Colaboradora da Dermatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade

Leia mais

Recuperação da Linha do Sorriso Utilizando Procedimentos Cirúrgico e Restaurador

Recuperação da Linha do Sorriso Utilizando Procedimentos Cirúrgico e Restaurador CASO CLÍNICO Recuperação da Linha do Sorriso Utilizando Procedimentos Cirúrgico e Restaurador Recovery of the Smile Line By Means of Surgical and Restorative Treatment Sandra Rahal MESTRENER* Jorge KOMATSU

Leia mais

MATERIAL RESTAURADOR UNIVERSAL INSTRUÇÕES DE USO

MATERIAL RESTAURADOR UNIVERSAL INSTRUÇÕES DE USO A Aura é um sistema de compósito restaurador fotopolimerizável, radiopaco e de alta resistência projetado para simplificar a busca da tonalidade ideal visando à alta estética. Possui uma abordagem sistemática

Leia mais

FERNANDO HENRIQUE ALVARENGA PERTUSSATTI EFEITO DO USO PRÉVIO DE DEXAMETASONA NA SENSIBILIDADE DENTAL APÓS CLAREAMENTO AMBULATORIAL

FERNANDO HENRIQUE ALVARENGA PERTUSSATTI EFEITO DO USO PRÉVIO DE DEXAMETASONA NA SENSIBILIDADE DENTAL APÓS CLAREAMENTO AMBULATORIAL 0 FERNANDO HENRIQUE ALVARENGA PERTUSSATTI EFEITO DO USO PRÉVIO DE DEXAMETASONA NA SENSIBILIDADE DENTAL APÓS CLAREAMENTO AMBULATORIAL CAMPO GRANDE 2014 1 FERNANDO HENRIQUE ALVARENGA PERTUSSATTI EFEITO DO

Leia mais

Degradação Fotoquímica

Degradação Fotoquímica Degradação de Polímeros e Corrosão Prof. Hamilton Viana Prof. Renato Altobelli Antunes 1. Introdução Os efeitos da radiação em polímeros de engenharia, tornaram-se objeto de consideração de importância

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA CONSERVADORA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA CONSERVADORA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE ODONTOLOGIA DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA CONSERVADORA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA Renata Xavier da Silva Jardim ASSOCIAÇÃO DE TÉCNICAS PARA

Leia mais

Stomatos ISSN: 1519-4442 ppgpediatria@ulbra.br Universidade Luterana do Brasil Brasil

Stomatos ISSN: 1519-4442 ppgpediatria@ulbra.br Universidade Luterana do Brasil Brasil Stomatos ISSN: 1519-4442 ppgpediatria@ulbra.br Universidade Luterana do Brasil Brasil Stefanello Busato, Adair Luiz; Prates Macedo, Ricardo; Galia Reston, Eduardo; Nunes Barbosa, Alcebíades; do Carmo Sanseverino,

Leia mais

A influência das. lâmpadas na gravação

A influência das. lâmpadas na gravação A influência das lâmpadas na gravação Uma boa gravação garante a qualidade da impressão e a durabilidade da matriz. Veja como as lâmpadas influenciam esse processo Por Márcio Moraes dos Santos, da Vision-Cure

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ODONTÓLOGO

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ODONTÓLOGO 12 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ODONTÓLOGO QUESTÃO 21 Assinale a alternativa CORRETA quanto à obtenção da analgesia (anestesia regional): a) O método do bloqueio de nervo é aplicado para a obtenção

Leia mais

A rugosidade do esmalte dental e o tratamento clareador

A rugosidade do esmalte dental e o tratamento clareador RPG Rev Pós Grad 2012;19(2):39-45 A rugosidade do esmalte dental e o tratamento clareador ROBERTA MARQUES CARDOSO*, MARGARETH ODA**, ANTÔNIO CARLOS CANABARRO ANDRADE JUNIOR***, LÍVIA MUSSI FREITAS****,

Leia mais

USO DA LUZ NO CLAREAMENTO DENTAL EM CONSULTÓRIO: HÁ CONTROVÉRSIAS?

USO DA LUZ NO CLAREAMENTO DENTAL EM CONSULTÓRIO: HÁ CONTROVÉRSIAS? ISSN-2236-6288 Artigo de Revisão / Review Article USO DA LUZ NO CLAREAMENTO DENTAL EM CONSULTÓRIO: HÁ CONTROVÉRSIAS? LIGHT USE IN CLINICAL DENTAL WHITENING: ARE THERE CONTROVERSIES? Edilausson Moreno Carvalho,

Leia mais

Livros Grátis. http://www.livrosgratis.com.br. Milhares de livros grátis para download.

Livros Grátis. http://www.livrosgratis.com.br. Milhares de livros grátis para download. Livros Grátis http://www.livrosgratis.com.br Milhares de livros grátis para download. FICHA CAT Alcides Gomes de Oliveira Avaliação ex-vivo da variação de temperatura na câmara pulpar de dentes submetidos

Leia mais

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP Restauração Indireta em Dente Posterior Associando Adesivo e Compósito com Nanopartículas Mario Fernando de Góes Cristiana Azevedo Vinicius Di Hipólito Luís Roberto Martins Cláudio Bragoto Curso de Extensão

Leia mais

Clinical Update Publicação de Atualização Profissional da Dentsply Brasil

Clinical Update Publicação de Atualização Profissional da Dentsply Brasil Enforce - Sistema Multiuso de Cimentação Adesiva, com Flúor Desde que foi lançado no Brasil, o sistema de cimentação adesiva Enforce com Flúor passou a fazer parte do dia-adia dos profissionais que realizam

Leia mais

Avaliação Clínica de Dois Sistemas de Clareamento Dental

Avaliação Clínica de Dois Sistemas de Clareamento Dental ISSN 1981-3708 Avaliação Clínica de Dois Sistemas de Clareamento Dental Clinical Evaluation of Two Tooth Whitening Systems Flávia M. M. SILVA 1, Lilian G. NACANO 1, Eliane C. GAVA PIZI 2 1. Graduanda em

Leia mais

Sensibilidade dolorosa e efetividade do clareamento dental de consultório

Sensibilidade dolorosa e efetividade do clareamento dental de consultório JANAÍNA FREITAS BORTOLATTO Sensibilidade dolorosa e efetividade do clareamento dental de consultório Araraquara 2011 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE ARARAQUARA

Leia mais

Apresentação na Jornada Internacional do 45º Aniversário da Faculdade de Odontologia de Rosário.

Apresentação na Jornada Internacional do 45º Aniversário da Faculdade de Odontologia de Rosário. 1 45º Aniversario FOR UNR Jornada Internacional Resumen trabajos expuestos. 2 Pilares Protéticos Personalizados. Paulo Odair Tessare Junior *; Maria Leticia Britto Machado**; Antônio Sérgio Fava*** 1 Nos

Leia mais

Ponto de Contato. Conjugando Procedimentos Restauradores Indiretos e Diretos: Mimetizando Materiais Restauradores à Estrutura Dental

Ponto de Contato. Conjugando Procedimentos Restauradores Indiretos e Diretos: Mimetizando Materiais Restauradores à Estrutura Dental Ponto de Contato Conjugando Procedimentos Restauradores Indiretos e Diretos: Mimetizando Materiais Restauradores à Estrutura Dental Conjugating direct and indirect restorative procedures: Restorative materials

Leia mais

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários

Dr. Felipe Groch CRO 101.353 Especialização em Implantes Dentários Nosso consultório odontológico está equipado para oferecer ao produtor rural todos os tratamentos odontológicos disponíveis na atualidade. Segue abaixo uma discriminação detalhada de cada tratamento oferecido

Leia mais

ADRIANA MIROSKI DE ABREU CLAREAMENTO A LASER

ADRIANA MIROSKI DE ABREU CLAREAMENTO A LASER ADRIANA MIROSKI DE ABREU CLAREAMENTO A LASER FLORIANÓPOLIS 2002 ADRIANA MIROSKI DE ABREU LI P ;.3-13111hooQc3 Octrrtni L CLAREAMENTO A LASER Monografia apresentada ao Curso de Especialização em Dentistica

Leia mais

Visão 2. Protocolo Clínico para Confecção de Facetas Diretas em Resina Composta. Clinical protocol for fabrication of direct composite resin veneers

Visão 2. Protocolo Clínico para Confecção de Facetas Diretas em Resina Composta. Clinical protocol for fabrication of direct composite resin veneers Visão 2 Protocolo Clínico para Confecção de Facetas Diretas em Resina Composta Clinical protocol for fabrication of direct composite resin veneers Fernando Fialho *, Rodrigo Proença **, Mariana Proença

Leia mais

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM. Aula 2

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM. Aula 2 SUBSECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE ODONTOLOGIA CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS ODONTOLÓGICAS Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM

Leia mais

Clareamento externo: uma solução conservadora para dentes com calcificação distrófica. Relato de caso clínico com trinta meses de acompanhamento

Clareamento externo: uma solução conservadora para dentes com calcificação distrófica. Relato de caso clínico com trinta meses de acompanhamento Artigo Inédito Clareamento externo: uma solução conservadora para dentes com calcificação distrófica. Relato de caso clínico com trinta meses de acompanhamento Leonardo Muniz*, Juliana Longa Fernandes**,

Leia mais

Branqueamento de dentes vitais em consultório

Branqueamento de dentes vitais em consultório João Pedro Gonçalves Ferra Branqueamento de dentes vitais em consultório Universidade Fernando Pessoa Faculdade Ciências da Saúde Porto, 2010 João Pedro Gonçalves Ferra Branqueamento de dentes vitais

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 23

PROVA ESPECÍFICA Cargo 23 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 23 QUESTÃO 31 Com relação aos tecidos dentários, analise as afirmativas abaixo: 1) O esmalte é um tecido duro, que constitui a maior parte do dente, determinando a forma da coroa.

Leia mais

Caso Clínico. Flavia Caetano P. dos Santos* Weider de Oliveira Silva** Miquelle Carvalho***

Caso Clínico. Flavia Caetano P. dos Santos* Weider de Oliveira Silva** Miquelle Carvalho*** Caso Clínico Flavia Caetano P. dos Santos* Weider de Oliveira Silva** Miquelle Carvalho*** * Especialista em Dentística pela Associação Brasileira de Odontologia - ABO (Taguatinga DF). ** Especialista

Leia mais

Estudo comparativo de tintas e vernizes na flexografia: curável por raios ultravioletas e à base de solventes

Estudo comparativo de tintas e vernizes na flexografia: curável por raios ultravioletas e à base de solventes Estudo comparativo de tintas e vernizes na flexografia: curável por raios ultravioletas e à base de solventes Ana Paula Alves da Silva 1, a, Aline Resmini Melo 1,b, Carolina Resmini Melo 1,c. 1 Engenharia

Leia mais

Você e seus pacientes merecem

Você e seus pacientes merecem ISO 9001:2008 ISO 13485:2003 0120 catálogo 2012 Tecnologia Ultrassônica Você e seus pacientes merecem Tratamentos minimamente invasivos Excelente visualização Melhor acesso Maior conforto Menor sensibilidade

Leia mais

Finalização estética em dentes anteriores pós-tratamento ortodôntico: 36 meses de acompanhamento

Finalização estética em dentes anteriores pós-tratamento ortodôntico: 36 meses de acompanhamento Clínica Finalização estética em dentes anteriores pós-tratamento ortodôntico: 36 meses de acompanhamento A equipa da Universidade Estadual de Ponta Grossa descreve como com um diagnóstico correcto e a

Leia mais

REGULAMENTO ODONTOLÓGICO

REGULAMENTO ODONTOLÓGICO REGULAMENTO ODONTOLÓGICO Regulamento Vigente REGULAMENTO ODONTOLÓGICO ARTIGO 1º - A Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo - AFRESP - prestará a seus associados inscritos na Administração

Leia mais

Entrevista. Nobuo Nakabayashi

Entrevista. Nobuo Nakabayashi Nobuo Nakabayashi Quando se pensa na popularidade da Odontologia adesiva, o nome mais referenciado na literatura é do químico japonês que mudou o modo de tratar e selar a dentina e, por conseqüência, a

Leia mais

O MELHOR CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA DE BRASÍLIA

O MELHOR CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA DE BRASÍLIA O MELHOR CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTÍSTICA DE BRASÍLIA Objetivo: Proporcionar ao profissional um elevado padrão técnico-científico; capacitá-lo para bem desempenhar suas funções e com substrato básico

Leia mais

clareamento dentário supervisionado pelo cirurgiãodentista

clareamento dentário supervisionado pelo cirurgiãodentista Clareamento dentário supervisionado pelo cirurgião dentista DENTAL BLEACHING SUPERVISIONED BY DENTIST Marcelo Gonçalves Cardoso Priscila de Macedo Máximo Departamento de Odontologia da Universidade de

Leia mais

Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c. Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C. aplicação

Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c. Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C. aplicação Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C O sistema reembasador para qualquer aplicação Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c O sistema reembasador para qualquer aplicação A atrofia do osso alveolar

Leia mais

MEDIDAS DE ADEQUAÇÃO DO MEIO BUCAL PARA CONTROLE DA CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DO CASTELO BRANCO

MEDIDAS DE ADEQUAÇÃO DO MEIO BUCAL PARA CONTROLE DA CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DO CASTELO BRANCO MEDIDAS DE ADEQUAÇÃO DO MEIO BUCAL PARA CONTROLE DA CÁRIE DENTÁRIA EM ESCOLARES DO CASTELO BRANCO BARROS, Ítala Santina Bulhões 1 LIMA, Maria Germana Galvão Correia 2 SILVA, Ariadne Estffany Máximo da

Leia mais

ilecris@univap.br munin@univap.br

ilecris@univap.br munin@univap.br AVALIAÇÃO DO CLAREAMENTO DENTAL COM PERÓXIDO DE CARBAMIDA A 16%, SUBMETIDOS A DIFERENTES PIGMENTOS, ATRAVÉS DE ANÁLISE DE FOTORREFLECTÂNCIA E RUGOSIDADE Ana Paula Borges Ramos 1,Ilene Cristine Rosia Cesar

Leia mais

REABLITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DA GUIA ANTERIOR E CANINA UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) DE UMA PACIENTE COM EROSÃO E BRUXISMO.

REABLITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DA GUIA ANTERIOR E CANINA UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) DE UMA PACIENTE COM EROSÃO E BRUXISMO. REABLITAÇÃO ESTÉTICA E FUNCIONAL DA GUIA ANTERIOR E CANINA UTILIZANDO RESINA COMPOSTA (ESTHET-X) DE UMA PACIENTE COM EROSÃO E BRUXISMO. Caso clínico realizado pelo especialista em Dentística Restauradora

Leia mais

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Autor: Sérgio Medeiros Graúna Química E-mail: Site: www.graunagroup.com

Leia mais

ANÁLISE DOS EFEITOS DOS AGENTES CLAREADORES SOBRE A ESTRUTURA DENTAL

ANÁLISE DOS EFEITOS DOS AGENTES CLAREADORES SOBRE A ESTRUTURA DENTAL UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA INDUSTRIAL - CPGEI ANNABELLA BORGONHONI ANÁLISE DOS EFEITOS DOS AGENTES CLAREADORES SOBRE A ESTRUTURA

Leia mais

Diferentes alternativas de clareamento para dentes escurecidos tratados endodonticamente

Diferentes alternativas de clareamento para dentes escurecidos tratados endodonticamente Diferentes alternativas de clareamento para dentes escurecidos tratados endodonticamente Joana Dourado Martins 1 Luana Costa Bastos 1 Lívia Aguilera Gaglianone 1 Juliana Fellipi Góes de David de Azevedo

Leia mais

Clinical Update. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico. Introdução.

Clinical Update. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico. Introdução. Uso Combinado de TPH - ESTHET-X na Resolução de Fratura em Dentes Anteriores - Relato de Caso Clínico PEREIRA, Marcelo Agnoletti Especialista em Dentística restauradora FUNBEO-FOB-USP Mestre em Dentística

Leia mais

Treinamento Online. obrigada pela presença. Bemvindas! Elisandra Uesato Diretora Futura Executiva de Vendas Ind

Treinamento Online. obrigada pela presença. Bemvindas! Elisandra Uesato Diretora Futura Executiva de Vendas Ind Treinamento Online obrigada pela presença Bemvindas! Elisandra Uesato Diretora Futura Executiva de Vendas Ind Produtos de cuidados para pele com manchas Elisandra Uesato Diretora Futura Executiva Vendas

Leia mais

Planejamento estético em dentes anteriores

Planejamento estético em dentes anteriores 7 Planejamento estético em dentes anteriores Cristian Higashi João Carlos Gomes Sidney Kina Oswaldo Scopin de Andrade Ronaldo Hirata A odontologia estética encontra-se em contínuo avanço e tem sido cada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA LUANA LAÍS FONSÊCA DE MEDEIROS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA LUANA LAÍS FONSÊCA DE MEDEIROS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA LUANA LAÍS FONSÊCA DE MEDEIROS LONGEVIDADE DOS LAMINADOS CERÂMICOS MINIMAMENTE INVASIVOS: UMA REVISÃO

Leia mais

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas.

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas. Restaurações estéticas anteriores diretas. O crescente desenvolvimento de materiais resinosos e técnicas adesivas, possibilita o planejamento e execução de restaurações de resina composta na dentição anterior.

Leia mais