AEROPORTO DE VITÓRIA Terminal de Logística de Carga. Março de 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AEROPORTO DE VITÓRIA Terminal de Logística de Carga. Março de 2012"

Transcrição

1 AEROPORTO DE VITÓRIA Terminal de Logística de Carga Março de 2012

2 AEROPORTO DE VITÓRIA Eurico de Aguiar Salles

3

4

5 TERMINAL DE CARGA Dados Gerais PISTA: 05/23 TERMINAL DE CARGAS Asfalto m x 45 m PÁT IOS: ,46 m² COMERCIAL: 6 POSIÇÕES CARGUEIRO: 1 POSIÇÃO HELICÓPTERO: 10 POSIÇÕES GERAL: 7 POSIÇÕES 3.396,68 m² - Área construída 3.176,97 m² - Setor de Importação 46,10 m² - Setor de Exportação 5.032,83 m² - Pátio de Caminhões 8.429,51 m² - Total (Carga e Descarga)

6 O atual Terminal de Cargas do Aeroporto de Vitória foi construído em 1976, tendo desde então passado por obras de ampliação e melhorias. Opera com as atividades de Importação e Exportação. Atualmente a maior demanda épor Importação, representada por produtos e cargas destinadas ao segmento de peças das indústrias de tecnologia, de informática, componentes eletro-eletrônicos, matéria-prima para medicamentos e medicamentos propriamente ditos, cosméticos e peças/componentes para a indústria.

7 TERMINAL DE PASSAGEIROS TECA INFRAERO TECA DAS CIAS. AÉREAS

8 COMPANHIAS QUE OPERAM VOOS DE CARGA Aproveitamento de carga em vooscomerciais Operação diária 2 voos semanais carga internacional Às segundas e quintas-feiras: ABSA/LanChile Aeronave: B Ton MALHA = MIAMI / VITÓRIA 1 voosemanal carga internacional Sem dia definido: TAMPA Aeronave: B Ton MALHA = COLÔMBIA / VITÓRIA

9 AEROPORTO DE VITÓRIA Movimentação de carga (em toneladas) Período: Total

10 AEROPORTO DE VITÓRIA Crescimento da Arrecadação CRESCIMENTO DA ARRECADAÇÃO NO 1º TRIMESTRE 2012 (comparação com o mesmo período de 2011) 46,64%

11 AEROPORTO DE VITÓRIA Crescimento da Arrecadação DESENVOLVIMENTO FUTURO ( )

12 Plano Diretor - Implantação Final

13 NOVO TERMINAL DE CARGAS O novo Terminal de Cargas será construído com acesso pela Rodovia Norte Sul (marginal) e terátodos os equipamentos existentes nos mais modernos Tecas da rede INFRAERO, tais como: empilhadeiras GLP de 7,0 toneladas, racks fixos para espera; racks fixos para desunitização da carga; rackmóvel transferidor; plataforma elevatória P-7, pédireito com altura necessária para instalação de transelevadores, além de outras facilidades necessárias para a execução operacional da atividade de logística de carga aérea. A nova edificação, pelas suas dimensões, proporcionará, ainda, a criação de um centro logístico, com Terminal de Importação, Exportação, Correios, Cargas domésticas e entrepostos aduaneiros, bem como as instalações de todos os segmentos e órgãos anuentes envolvidos na cadeia, tais como Receita Federal do Brasil.

14 NOVO TERMINAL DE CARGAS TERMINAL DE CARGAS Atual Futuro 8.429,51 m² m² CARGAS PERIGOSAS FUMIGAÇÃO CARGAS VIVAS PRÉDIO ADMINISTR. IMPORTAÇÃO VARANDA COBERTA Acesso ao Prédio Administrativo EXPORTAÇÃO DOMÉSTICA Acesso aos armazéns de Importação e Exportação Acesso ao armazém de Carga Doméstica ÁREA EXPANSÃO ESTACIONAMENTO DE VEÍCULOS DE CARGA 16 VAGAS

15 NOVO TERMINAL DE CARGAS OBRAS Execução - Início: outubro de 2012 Término: novembro de 2014

16 NOVO TERMINAL DE CARGAS OBRAS Execução - Início: outubro de 2012 Término: novembro de 2014

17 NOVO TERMINAL DE CARGAS OBRAS Execução - Início: outubro de 2012 Término: novembro de 2014

18 NOVO TERMINAL DE CARGAS OBRAS Execução - Início: outubro de 2012 Término: novembro de 2014

19 NOVO TERMINAL DE CARGAS OBRAS Execução - Início: outubro de 2012 Término: novembro de 2014

20 NOVO TERMINAL DE CARGAS

21 CRONOGRAMA OBRA INÍCIO TÉRMINO STATUS em Março de 2012 Torre de Controle 17/10/2011 2ºsemestre 2012 Em execução. Ordem de Serviço: 17/outubro/2011 Corpo de Bombeiros 28/03/2012 2ºsemestre 2012 As garantias foram apresentadas. A fiscalização solicitou algumas correções. A Ordem de Serviço deve ser emitida atéo fim de março/12. Novo Pátio Pista Principal 2º semestre º semestre º semestre º semestre 2014 Adequação do Projeto Executivo em elaboração (DEC/Exército) Entrega em 2 etapas: março e maio 2012 Novo TECA Out 2012 Novembro 2014 Projeto básico concluído STATUSVALOR DO INVESTIMENTO R$ 5,92 milhões R$ 4,37 milhões R$ 250 milhões R$ 150 milhões

Administra 67 Aeroportos

Administra 67 Aeroportos Institucional A Infraero Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária - INFRAERO 37 anos de tradição e credibilidade no mercado Sediada em Brasília, Capital Federal, e presente em todos os Estados

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS

AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS AEROPORTO INTERNACIONAL DE SÃO PAULO/GUARULHOS SITUAÇÃO ATUAL AMPLIAÇÃO março/2009 A Empresa 67 aeroportos (32 internacionais) 80 estações de apoio à navegação aéreaa s s 32 terminais de logística de carga

Leia mais

Code-P0 AEROPORTOS PAC 2

Code-P0 AEROPORTOS PAC 2 Code-P0 AEROPORTOS PAC Atualizado em 05/03/0 0 Code-P ÍNDICE MAPA AEROPORTOS PAC 3 GUARULHOS 4 Projeto Básico do TPS 3 Terraplenagem para construção do TPS 3 Ampliação e Revitalização do Sistema de Pistas

Leia mais

AEROPORTOS RESULTADOS DO 10º BALANÇO

AEROPORTOS RESULTADOS DO 10º BALANÇO AEROPORTOS RESULTADOS DO 10º BALANÇO AEROPORTOS Manaus Ampliação TPS Rio Branco Reforma e Ampliação TPS e Recuperação de Pista e Pátio Macapá Novo TPS 1ª fase Macapá Ampliação Pátio São Luís Reforma e

Leia mais

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014

Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011. InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 INFRAERO Audiência Pública CREA/SP - 21/06/2011 InfraestruturaAeroportuária em SÃO PAULO para a COPA 2014 Arq. Jonas Lopes Superintendente de Estudos e Projetos de Engenharia jonas_lopes@infraero.gov.br

Leia mais

UM DIAGNÓSTICO DA LOGÍSTICA DO. Maria Inês Faé Marcílio Rodrigues Machado

UM DIAGNÓSTICO DA LOGÍSTICA DO. Maria Inês Faé Marcílio Rodrigues Machado UM DIAGNÓSTICO DA LOGÍSTICA DO AEROPORTO DE VITÓRIA Maria Inês Faé Marcílio Rodrigues Machado Logística contextualização da infra-estrutura logística capixaba aspectos operacionais do aeroporto de Vitória

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL SALGADO FILHO Jorge Herdina Superintendente. INFRAESTRUTURA E OPERAÇÕES PROJETOS ESTRATÉGICOS e PLANEJAMENTO DE INVESTIMENTO

AEROPORTO INTERNACIONAL SALGADO FILHO Jorge Herdina Superintendente. INFRAESTRUTURA E OPERAÇÕES PROJETOS ESTRATÉGICOS e PLANEJAMENTO DE INVESTIMENTO AEROPORTO INTERNACIONAL SALGADO FILHO Jorge Herdina Superintendente INFRAESTRUTURA E OPERAÇÕES PROJETOS ESTRATÉGICOS e PLANEJAMENTO DE INVESTIMENTO OBJETIVO Divulgar os Projetos Estratégicos do Aeroporto

Leia mais

COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 14/06/2011

COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 14/06/2011 COPA 2014 AEROPORTOS Atualização: 14/06/2011 AEROPORTOS DA COPA 13 Aeroportos 31 Intervenções R$ 5,79 bilhões Manaus TPS Fortaleza TPS São Gonçalo do Amarante Pista Recife Torre Cuiabá TPS Brasília TPS

Leia mais

VISÃO ESTRATÉGICA DA INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA NACIONAL

VISÃO ESTRATÉGICA DA INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA NACIONAL CodeP0 VISÃO ESTRATÉGICA DA INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA NACIONAL Outubro/2013 0 AEROPORTOS Macapá Novo TPS 1ªfase Macapá Ampliação Pátio Fortaleza Ampliação TPS São Luís Ampliação do TPS São Luís Reforma

Leia mais

Belo Horizonte, 6 de junho, 2011. Prefeitura de Belo Horizonte Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais

Belo Horizonte, 6 de junho, 2011. Prefeitura de Belo Horizonte Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais Belo Horizonte, 6 de junho, 2011 Infraestrutura Aeroportuária de Belo Horizonte Região metropolitana: Aeroporto Carlos Prates Aeroporto da Pampulha Aeroporto Internacional Tancredo Neves Movimento operacional

Leia mais

Concessões. Galeão e Confins

Concessões. Galeão e Confins Concessões Galeão e Confins Galeão: 17,5 milhões de passageiros 13,7 milhões m² 958 empregados Confins: 10,4 milhões de passageiros 15,1 milhões m² 344 empregados Objetivos das Concessões EXPANDIR A INFRAESTRUTURA

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO UMA NOVA OPÇÃO LOGÍSTICA

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO UMA NOVA OPÇÃO LOGÍSTICA AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO UMA NOVA OPÇÃO LOGÍSTICA Conferência Internacional sobre Capital Privado em Aeroportos FIESP / CIESP 23/Abril/2009 A Costa da Sol Operadora Aeroportuária S.A. é uma

Leia mais

Infraero Logística: Facilidades pela infraestrutura aeroportuária. Gerência de Logística de Cargas - RFLC

Infraero Logística: Facilidades pela infraestrutura aeroportuária. Gerência de Logística de Cargas - RFLC Infraero Logística: Facilidades pela infraestrutura aeroportuária novembro de 2010 67 Aeroportos 80 Unidades de Apoio à Navegação Aérea 34 Terminais de Logística de Carga Aprox. 29.300 empregados (org

Leia mais

Code-P0 AEROPORTOS SÃO PAULO. Jaime Parreira e-mail: jparreira@infraero.gov.br

Code-P0 AEROPORTOS SÃO PAULO. Jaime Parreira e-mail: jparreira@infraero.gov.br Code-P0 AEROPORTOS SÃO PAULO Jaime Parreira e-mail: jparreira@infraero.gov.br 0 Code-P1 AEROPORTOS DA REGIONAL DE SÃO PAULO Movimento Operacional Infraero Regional de São Paulo 2010 Passageiros 48.224.873

Leia mais

OBRAS VÃO TRANSFORMAR VIRACOPOS NO MAIOR AEROPORTO DA AMÉRICA LATINA

OBRAS VÃO TRANSFORMAR VIRACOPOS NO MAIOR AEROPORTO DA AMÉRICA LATINA OBRAS VÃO TRANSFORMAR VIRACOPOS NO MAIOR AEROPORTO DA AMÉRICA LATINA Aeroportos Brasil Viracopos investirá R$ 9,5 bilhões na ampliação e modernização do complexo aeroportuário nos 30 anos da concessão

Leia mais

TRANSPORTES EDIÇÃO DEZEMBRO DE 2013 EDIÇÃO Nº 11 / Nº NOVEMBRO 12

TRANSPORTES EDIÇÃO DEZEMBRO DE 2013 EDIÇÃO Nº 11 / Nº NOVEMBRO 12 EDIÇÃO RIO EDIÇÃO Nº 11 / Nº NOVEMBRO 12 LOPES / DEZEMBRO 2012 DE 2012 TRANSPORTES EDIÇÃO DEZEMBRO DE 2013 Mudanças do Porto Seco de São Cristóvão (EADI-DAP) Aeroporto do Galeão é arrematado RIO LOPES

Leia mais

Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos Gerência de Logística de Carga Carlos MAGNO IV ENCONTRO BIENAL DE LOGÍSTICA MACKENZIE Nov.

Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos Gerência de Logística de Carga Carlos MAGNO IV ENCONTRO BIENAL DE LOGÍSTICA MACKENZIE Nov. Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos Gerência de Logística de Carga Carlos MAGNO IV ENCONTRO BIENAL DE LOGÍSTICA MACKENZIE Nov./2010 A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária INFRAERO,

Leia mais

Superintendência de Logística de Carga

Superintendência de Logística de Carga Programa Infraero de Eficiência Logística Programa Infraero de Eficiência Logística Superintendência de Logística de Carga A Empresa Com 35 anos de experiência, a INFRAERO é uma empresa pública federal,

Leia mais

Sistema Aeroportoviário no Brasil

Sistema Aeroportoviário no Brasil Sistema Aeroportoviário no Brasil FERNANDA MINUZZI LUCIANO DOMINGUES RÉGIS GOMES FLORES VINÍCIOS Transportes Introdução O transporte aéreo no Brasil vem acompanhando o desenvolvimento do País.Hoje, o transporte

Leia mais

Code-P0 COPA 2014. Atualizado em 27/09/2011

Code-P0 COPA 2014. Atualizado em 27/09/2011 CodeP0 AEROPORTOS COPA 2014 Atualizado em 27/09/2011 0 CodeP1 ÍNDICE 2 GUARULHOS 4 Construção do TPS 3 (1ª Fase) Desapropriação, Ampliação e Revitalização do Sistema de Pista e Pátio Ampliação e Revitalização

Leia mais

INVESTIMENTOS EM AEROPORTOS

INVESTIMENTOS EM AEROPORTOS AEROPORTOS INVESTIMENTOS EM AEROPORTOS 6 concessões de aeroportos Investimentos de R$ 26 Bilhões São Gonçalo do Amarante RN Brasília DF Guarulhos SP Confins MG Viracopos SP Galeão RJ 5 operadores aeroportuários

Leia mais

AEROPORTO DE SALVADOR. Caracterização do Empreendimento da 2ª 2 Pista de Pouso e Decolagem

AEROPORTO DE SALVADOR. Caracterização do Empreendimento da 2ª 2 Pista de Pouso e Decolagem Caracterização do Empreendimento da 2ª 2 Pista de Pouso e Decolagem Gerência de Planos Diretores - Sede Abril/2010 Documento de Planejamento Plano Diretor Aeroportuário rio Objetivo Definição Objetivos

Leia mais

cargo Transporte de cargas no GRU Airport tem desempenho acima do mercado nacional

cargo Transporte de cargas no GRU Airport tem desempenho acima do mercado nacional NEWSLETTER cargo 07 2015 Transporte de cargas no GRU Airport tem desempenho acima do mercado nacional PALAVRA DO DIRETOR LIDERANÇA NO MARKET SHARE RANKING DE EFICIÊNCIA LOGÍSTICA Na próxima edição, a sua

Leia mais

INFRAERO Diretoria de Engenharia e Meio Ambiente Jaime Parreira E-mail: jparreira@infraero.gov.br

INFRAERO Diretoria de Engenharia e Meio Ambiente Jaime Parreira E-mail: jparreira@infraero.gov.br 1 INFRAERO Diretoria de Engenharia e Meio Ambiente Jaime Parreira E-mail: jparreira@infraero.gov.br 2 Organização 9 Superintendências Regionais Superintendência Regional do Noroeste; Superintendência Regional

Leia mais

SP-C.01 ANEXO C INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA. Matriz de Responsabilidades São Paulo São Paulo SÃO PAULO SÃO PAULO. Governo Federal (Infraero)

SP-C.01 ANEXO C INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA. Matriz de Responsabilidades São Paulo São Paulo SÃO PAULO SÃO PAULO. Governo Federal (Infraero) Matriz de s SÃO PAULO SÃO PAULO ANEXO C INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos Governador André Franco Montoro Total dos Projetos: R$ 1.219,4 milhões Construção do

Leia mais

COMPLEXO TECA. GRU Airport investe para se tornar o maior terminal de cargas do país

COMPLEXO TECA. GRU Airport investe para se tornar o maior terminal de cargas do país NEWSLETTER cargo 01 2013 GRU Cargo News é o novo canal de comunicação do Terminal de Cargas do GRU Airport Aeroporto Internacional de São Paulo. O informativo busca apresentar aos clientes as principais

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO PAESP 2007-2027

CLASSIFICAÇÃO PAESP 2007-2027 1 AEROPORTO REGIONAL CLASSIFICAÇÃO PAESP 27-227 São os aeroportos destinados a atender as áreas de interesse regional e/ou estadual que apresentam demanda por transporte aéreo regular, em ligações com

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 04/05/2011 Senado Federal - Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo O BRASIL EM NÚMEROS BASE PARA O CRESCIMENTO Os investimentos nas áreas

Leia mais

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 David Barioni Neto Mar/10 a Jun/11: Presidente Executivo (CEO) da Facility Group S.A. Nov/07 a Out/09: Presidente Executivo (CEO) da TAM Linhas Aéreas

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DA DA GRANDE NATAL SÃO SÃO GONÇALO DO DO AMARANTE - RN - RN

AEROPORTO INTERNACIONAL DA DA GRANDE NATAL SÃO SÃO GONÇALO DO DO AMARANTE - RN - RN AEROPORTO INTERNACIONAL DA DA GRANDE NATAL SÃO SÃO GONÇALO DO DO AMARANTE - RN - RN PROJETOS Instalações que compõem o escopo do empreendimento: Via de acesso principal à área terminal; Estacionamento

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Salvador Setembro/2013 Salvador: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

ESTUDO DA CRIAÇÃO DE UMA PLATAFORMA MULTIMODAL Prof. Ph.D. Cláudio Farias Rossoni Área delimitada onde em um mesmo local se encontram disponibilizados: DUTOVIAS HIDROVIAS RODOVIAS AEROVIAS FERROVIAS Área

Leia mais

Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014

Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014 VI Seminário ALACPA de Pavimentos Aeroportuários e IV FAA Workshop Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014 28 Outubro 2009 Arq. Jonas M. Lopes INFRAERO Aeroportos - Copa do Mundo 2014 Belo Horizonte

Leia mais

ABSA em poucas palavras. Projeto Corredor Logístico GRU-VCP. Iniciativas de Eficiência no Sistema Aeroportuário

ABSA em poucas palavras. Projeto Corredor Logístico GRU-VCP. Iniciativas de Eficiência no Sistema Aeroportuário Benefícios do Projeto Corredor Logístico / Aeroportos Complementares COMUS 29 Junho 2010 Agenda ABSA em poucas palavras Projeto Corredor Logístico GRU-VCP Iniciativas de Eficiência no Sistema Aeroportuário

Leia mais

5º Painel: Marcos regulatórios e Infra-Estrutura Aeroviária

5º Painel: Marcos regulatórios e Infra-Estrutura Aeroviária I Simpósio Infra-Estrutura e Logística no Brasil: DESAFIOS PARA UM PAÍS EMERGENTE 5º Painel: Marcos regulatórios e Infra-Estrutura Aeroviária Novembro 2008 Constituição Federal Aeródromos Públicos - Responsabilidades

Leia mais

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DE ANÁPOLIS

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DE ANÁPOLIS PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DE ANÁPOLIS Conheça o que é o projeto da Plataforma Logística Multimodal de Anápolis, investimentos e os benefícios que trará para a economia goiana. O que vai funcionar

Leia mais

Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins - SBCF

Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins - SBCF Aeroporto Internacional Tancredo Neves/Confins - SBCF Breve Histórico Na década de 70 o então Ministério da Aeronáutica, em parceria com o Governo de Minas Gerais, iniciou estudos para viabilizar a construção

Leia mais

PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos

PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos José Newton Barbosa Gama Assessor Especial Dezembro de 2011 SUMÁRIO Problemática

Leia mais

Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária. Coordenação de Meio Ambiente MERJ TERMO DE REFERÊNCIA

Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária. Coordenação de Meio Ambiente MERJ TERMO DE REFERÊNCIA Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária Superintendência Regional do Rio de Janeiro - SRRJ Coordenação de Meio Ambiente MERJ TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA REALIZAÇÃO

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil Ações do Governo de Minas Gerais 27 de Outubro de 2009 Roteiro Estratégia de Execução Modernização do Mineirão Reforma dos Estádios Alternativos Mobilidade

Leia mais

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012 CodeP0 Balanço 2012 Copa do Mundo Cidadesede Curitiba Brasília, CodeP1 Valores Consolidados R$ mi, abr/12 Total Empreendimentos Investimento Total Financiamento Federal Local Federal Privado Estádio 1

Leia mais

MÓDULO 8 - TERMINAL DE CARGA AÉREA Cláudio Jorge Pinto Alves (versão: 10/01/2012)

MÓDULO 8 - TERMINAL DE CARGA AÉREA Cláudio Jorge Pinto Alves (versão: 10/01/2012) MÓDULO 8 - TERMINAL DE CARGA AÉREA Cláudio Jorge Pinto Alves (versão: 10/01/2012) 1 - NATUREZA DA CARGA AÉREA O termo "carga aérea" é utilizado para expressar o conjunto de bens transportados por via aérea,

Leia mais

PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR

PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR BRASIL LOGÍSTICA MUNDO SOLUÇÕES PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR FedEx Movimenta 10,5 milhões de Pacotes (vol. médio diário) Via > 100.000 Veículos terrestres > 36.300 Drop boxes > 325.000 Colaboradores

Leia mais

Logística e Infra-estrutura

Logística e Infra-estrutura Siderurgia Mineração Cimento Logística e Infra-estrutura CSN apresenta Plataforma Logística CSN em Itaguaí Plataforma Logística CSN em Itaguaí Um projeto alinhado às necessidades do Brasil Plataforma Logística

Leia mais

Aeroporto Internacional Pinto Martins Fortaleza - CE

Aeroporto Internacional Pinto Martins Fortaleza - CE Execução das Obras e Serviços de Engenharia para Reforma, Ampliação e Modernização do Terminal de Passageiros - TPS, Adequação do Sistema Viário de Acesso e Ampliação do Pátio de Estacionamento de Aeronaves

Leia mais

I 4 - INV 4 90 0 495 110.099.314

I 4 - INV 4 90 0 495 110.099.314 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 256.092.869 26 TRANSPORTE 468.989.333 TOTAL - GERAL 725.082.202 122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 21.077.996 126 TECNOLOGIA

Leia mais

Aeroportos Copa do Mundo 2014. 14 Dezembro 2009

Aeroportos Copa do Mundo 2014. 14 Dezembro 2009 Aeroportos Copa do Mundo 2014 14 Dezembro 2009 Belo Horizonte e Confins - MG 1. Aeroporto Internacional Tancredo Neves Confins 2. Aeroporto de Belo Horizonte/ Pampulha Carlos Drummond de Andrade Brasília

Leia mais

Infraero. Uma rede de oportunidades!

Infraero. Uma rede de oportunidades! Infraero Uma rede de oportunidades! Agenda A Infraero O cenário da aviação comercial no país Oportunidades Comerciais nos Aeroportos da Rede Áreas Externas Varejo Logística de Carga Os números dos Negócios

Leia mais

4/11/2010 MODERNIZAÇÃO E EXPANSÃO DO TERMINAL ATÉ 2016 1

4/11/2010 MODERNIZAÇÃO E EXPANSÃO DO TERMINAL ATÉ 2016 1 MODERNIZAÇÃO E EXPANSÃO DO TERMINAL ATÉ 2016 1 AQUISIÇÃO DE 01 SCANNER MAIOR EFICIÊNCIA E SEGURANÇA NO PROCESSO DE INSPEÇÃO DOS CONTEINERS. VALOR ESTIMADO: R$ 7,0 MILHÕES BLOCO DE UTILIDADES E SERVIÇOS

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Porto Alegre. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Porto Alegre. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Porto Alegre Setembro/2013 Porto Alegrel: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição

Leia mais

INFRAERO. Planejamento dos Investimentos 2010 a 2016 Aeroportos Cidades Sede da Copa 2014. Audiência Pública Câmara dos Deputados 14 de julho de 2010

INFRAERO. Planejamento dos Investimentos 2010 a 2016 Aeroportos Cidades Sede da Copa 2014. Audiência Pública Câmara dos Deputados 14 de julho de 2010 1 INFRAERO Planejamento dos Investimentos 2010 a 2016 Aeroportos Cidades Sede da Copa 2014 Audiência Pública Câmara dos Deputados 14 de julho de 2010 Demanda Histórica 1997 : 0,3 pax/habitantes (163,8

Leia mais

Vetor UF Nome Localização / Descrição Tipo de Intervenção PAC? Status Extensão. Ampliação e Construção

Vetor UF Nome Localização / Descrição Tipo de Intervenção PAC? Status Extensão. Ampliação e Construção Ministério dos s PNLT - Plano Nacional de Logística e s Aeroviário Ferroviário Aeroporto de Vitória/ (Eurico de Aguiar Salles): Ampliação e Construção de Mais um Módulo do Terminal de Passageiros, incluindo

Leia mais

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Code-P0 3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Brasília, Maio de 2012 Code-P1 Conteúdo do documento Visão geral das ações Visão por tema 1 Code-P2 Ciclos dos preparativos do

Leia mais

6. Considerações Finais

6. Considerações Finais 98 6. Considerações Finais Mesmo com a alta dos preços do petróleo, a aviação vem caminhando a passos largos. Pelo menos é o que mostram os recentes números divulgados pela ANAC. As três maiores companhias

Leia mais

CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES. João Alberto Manaus Correa

CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES. João Alberto Manaus Correa CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES João Alberto Manaus Correa SUMARIO 1. TROCANDO EM MIUDOS OS EVENTOS COPA 2. MOBILIDADE URBANA RMSP 3 MOBILIDADE AEREA 4. MOBILIDADE TERRESTRE - PLANOS E AÇÕES 5.

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Curitiba Setembro/2013 Curitiba: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

João Alberto Manaus Correa CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES

João Alberto Manaus Correa CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES João Alberto Manaus Correa CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES SUMARIO 1. TROCANDO EM MIUDOS OS EVENTOS COPA 2. MOBILIDADE URBANA RMSP 3 MOBILIDADE AEREA 4. MOBILIDADE TERRESTRE - PLANOS E AÇÕES 5.

Leia mais

A T R E S ASSOCIAÇÃO DO TERMINAIS PORTUÁRIOS E RETROPORTUÁRIOS E DOS USUÁRIOS DOS PORTOS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. www.atres.org.

A T R E S ASSOCIAÇÃO DO TERMINAIS PORTUÁRIOS E RETROPORTUÁRIOS E DOS USUÁRIOS DOS PORTOS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. www.atres.org. A T R E S ASSOCIAÇÃO DO TERMINAIS PORTUÁRIOS E RETROPORTUÁRIOS E DOS USUÁRIOS DOS PORTOS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO A ATRES - Associação dos Terminais Retroportuários, Portuários e dos Usuários dos Portos

Leia mais

Anderson Ribeiro Correia. Superintendente de Infraestrutura Aeroportuária

Anderson Ribeiro Correia. Superintendente de Infraestrutura Aeroportuária Superintendência de Infraestrutura Aeroportuária Helipontos em São Paulo: Segurança, Irregularidades e Caminhos para Regularização Anderson Ribeiro Correia Superintendente de Infraestrutura Aeroportuária

Leia mais

INVEPAR INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES EM INFRAESTRUTURA S.A. FIESP - Painel sobre Investimento Privado e Concessões Aeroportuárias 07/05/2013

INVEPAR INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES EM INFRAESTRUTURA S.A. FIESP - Painel sobre Investimento Privado e Concessões Aeroportuárias 07/05/2013 FIESP - Painel sobre Investimento Privado e Concessões Aeroportuárias 07/05/2013 A concessão de aeroportos tem um papel crucial na elevação de qualidade e eficiência operacional... Perspectiva Cenário

Leia mais

SEPARAÇÃO E DRENAGEM NA AMPLIAÇÃO DO AEROPORTO SANTOS DUMONT (RIO DE JANEIRO RJ)

SEPARAÇÃO E DRENAGEM NA AMPLIAÇÃO DO AEROPORTO SANTOS DUMONT (RIO DE JANEIRO RJ) CASO DE OBRA #197 SEPARAÇÃO E DRENAGEM NA AMPLIAÇÃO DO AEROPORTO SANTOS DUMONT (RIO DE JANEIRO RJ) Autor: Geomaks Comércio de Geossintéticos Ltda. Maio de 2013 1. DADOS GERAIS Tipo de obra Separação e

Leia mais

Um estudo para o Aeroporto USIMINAS, em Ipatinga

Um estudo para o Aeroporto USIMINAS, em Ipatinga Contribuição técnica nº 17 Um estudo para o Aeroporto USIMINAS, em Ipatinga Luiza Oliveira Arquiteta e Urbanista Mestranda em Engenharia Civil Universidade Federal de Viçosa - MG Orientadores Gustavo de

Leia mais

Investimento Privado e Concessões Aeroportuárias. O que ainda há por fazer

Investimento Privado e Concessões Aeroportuárias. O que ainda há por fazer Investimento Privado e Concessões Aeroportuárias O que ainda há por fazer Conteúdo A Agenda da Indústria do Transporte Aéreo Resultados Já Alcançados Os Próximos Candidatos As Necessidades de Cada Um Congonhas

Leia mais

Vetor UF Nome Localização / Descrição Tipo de Intervenção PAC? Status Extensão

Vetor UF Nome Localização / Descrição Tipo de Intervenção PAC? Status Extensão Angra dos Reis/ Angra dos Reis/ Ampliação/Melhorias Não Planejado 30.000 N.A. Pós 2015 Angra dos Reis: ampliação do Pátio de Aeronaves, Terminal de Passageiros e Ampliação de Pista. Área do Terminal: 450m2.

Leia mais

Tarifas Aeroportuárias e ATAERO. Uma proposta de destinação de parte destes recursos financeiros ao fomento do potencial turístico nacional

Tarifas Aeroportuárias e ATAERO. Uma proposta de destinação de parte destes recursos financeiros ao fomento do potencial turístico nacional Tarifas Aeroportuárias e ATAERO Uma proposta de destinação de parte destes recursos financeiros ao fomento do potencial turístico nacional Tarifas Aeroportuárias - legislação Criação de Tarifas Aeroportuárias

Leia mais

PROGRAMA: 2017 - Aviação Civil

PROGRAMA: 2017 - Aviação Civil Filtro selecionado Período: Monitoramento Temático Ano 2014-1º Semestre Listagem por: Programa - Aviação Civil Órgão: 62000 - Secretaria de Aviação Civil Elementos a serem exibidos: Objetivos; Metas; Regionalização

Leia mais

Reunião Pública APIMEC-SP NOVEMBRO DE 2011

Reunião Pública APIMEC-SP NOVEMBRO DE 2011 Reunião Pública APIMEC-SP NOVEMBRO DE 2011 Maringá Armazéns Gerais Ltda. e Maringá Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo Ltda. Porto Seco Maringá -67.000 m² de área total -7.000 m² de armazéns -760m³

Leia mais

ANA AEROPORTOS DE PORTUGAL, SA

ANA AEROPORTOS DE PORTUGAL, SA ANA AEROPORTOS DE PORTUGAL, SA 8º CICLO DE SEMINÁRIOS TRANSPORTES & NEGÓCIOS O PAPEL DO SISTEMA AEROPORTUÁRIO NAS SOLUÇÕES LOGÍSTICAS Outubro 2006 Preâmbulo Atendendo ao modelo económico de desenvolvimento

Leia mais

Porto de Fortaleza. O desenvolvimento do Ceará passa por aqui

Porto de Fortaleza. O desenvolvimento do Ceará passa por aqui Porto de Fortaleza O desenvolvimento do Ceará passa por aqui O Porto de Fortaleza: porto de múltiplo uso Navios de Carga Geral / Navios Roll-on e Roll-off Navios Porta-Contêineres Navios de Passageiros

Leia mais

INVESTIMENTOS PRIVADOS EM AEROPORTOS 1 / 53

INVESTIMENTOS PRIVADOS EM AEROPORTOS 1 / 53 INVESTIMENTOS PRIVADOS EM AEROPORTOS 1 / 53 INVESTIMENTOS PRIVADOS EM AEROPORTOS Sumário 1 - Panorama Mundial da Aviação Civil 2- Situação Atual dos Aeroportos Brasileiros 3 - O Futuros dos Aeroportos

Leia mais

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012 CodeP0 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede de Recife Dezembro de 2012 Recife: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s Referência Nov/12, Distribuição dos investimentos por

Leia mais

NOTA DA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL - Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão Viernes 30 de Septiembre de 2011 17:32

NOTA DA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL - Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão Viernes 30 de Septiembre de 2011 17:32 There are no translations available. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL Perguntas e Respostas sobre o processo de concessão A concessão Por que o governo resolveu fazer a concessão? Nos

Leia mais

Táxi Aéreo Dezembro de 2012

Táxi Aéreo Dezembro de 2012 Táxi Aéreo Dezembro de 2012 Os números do taxi aéreo no Brasil 188 empresas atuando em todo Brasil 1237 aviões 325 helicópteros 1.500.000 passageiros transportados por ano 80.000 empregos diretos e indiretos

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Seminário A competitividade do comércio exterior capixaba: infraestrutura logística e controle aduaneiro Cristina Vellozo Santos Subsecretária de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO N o 89.121, DE 6 DE DEZEMBRO DE 1983. Regulamenta a Lei nº 6.009, de 26 de dezembro de 1973, alterada pelo Decreto-lei nº 2.060,

Leia mais

APRESENTAÇÃO. 1 Sobre a INFRAMERICA 2 Aeroporto de Brasília 3 Obras emergenciais 4 Obras de ampliação

APRESENTAÇÃO. 1 Sobre a INFRAMERICA 2 Aeroporto de Brasília 3 Obras emergenciais 4 Obras de ampliação APRESENTAÇÃO 1 Sobre a INFRAMERICA 2 Aeroporto de Brasília 3 Obras emergenciais 4 Obras de ampliação Sobre a INFRAMERICA Quem somos Engevix Infravix (50%) Corporácion América (50%) Inframérica (51%) Infraero

Leia mais

SENADO FEDERAL Comissão de Serviços de Infra-Estrutura. Brasília, 09 de Julho de 2009

SENADO FEDERAL Comissão de Serviços de Infra-Estrutura. Brasília, 09 de Julho de 2009 SENADO FEDERAL Comissão de Serviços de Infra-Estrutura MODERNIZAÇÃO E EXPANSÃO DA INFRA-ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA RIA Brasília, 09 de Julho de 2009 MODERNIZAÇÃO E EXPANSÃO DA INFRA-ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA

Leia mais

Odebrecht TransPort assume operação do Galeão

Odebrecht TransPort assume operação do Galeão nº 338 agosto 2014 Odebrecht TransPort assume operação do Galeão Odebrecht 70 anos: trajetória em aeroportos Novos serviços para usuários-clientes de água e esgoto Rota do Oeste deve investir R$5,5 bilhões

Leia mais

DRY PORT SÃO PAULO S.A. Bonded Warehouse and Logistics Solutions INSTITUCIONAL

DRY PORT SÃO PAULO S.A. Bonded Warehouse and Logistics Solutions INSTITUCIONAL Dry Port São Paulo Porto Seco e Soluções Logísticas Dados da empresa: Fundado em: 1971 e 1991 alfandegado; Funcionários: 140. Estrutura: 40.000 m2 de alfândega e 200.000m2 pátio automotivo. Clientes Ativos:

Leia mais

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na ampliação do número de terminais portuários, rodovias, ferrovias

Leia mais

RANKING DOS MUNICÍPIOS GOIANOS 2005

RANKING DOS MUNICÍPIOS GOIANOS 2005 16 RANKING DOS MUNICÍPIOS GOIANOS 2005 Anápolis Principal pólo de desenvolvimento do Estado Foto: Divulgação Mariza Santana Localizada entre a capital do Estado e a capital federal (Goiânia e Brasília)

Leia mais

DECLARAÇÃO DA CAPACIDADE OPERACIONAL SBGR TEMPORADA W14 26/10/14 a 28/03/2015

DECLARAÇÃO DA CAPACIDADE OPERACIONAL SBGR TEMPORADA W14 26/10/14 a 28/03/2015 DECLARAÇÃO DA CAPACIDADE OPERACIONAL SBGR TEMPORADA W14 26/10/14 a 28/03/2015 25 de Abril de 2014 1. PISTA DE POUSO E DECOLAGEM (*) CAPACIDADE DE PISTA Período Hora (LT) Capacidade (mov/hora) 26/10/2014

Leia mais

TERMINAL DE CARGAS. Profª Janaína Araújo, MSc.

TERMINAL DE CARGAS. Profª Janaína Araújo, MSc. TERMINAL DE CARGAS Profª Janaína Araújo, MSc. Carga Aérea Generalidades Carga aérea : conjunto de bens transportados por via aérea que geram receita; material transportado por meio de aeronaves cujos valores

Leia mais

CATEGORIA A2 MEIOS DE ACESSO AO MUNICÍPIO IDENTIFICAÇÃO. Subtipos: ( 1 ) A.2.3.1. Aeroporto ( 2 ) A.2.3.2. Campo de pouso

CATEGORIA A2 MEIOS DE ACESSO AO MUNICÍPIO IDENTIFICAÇÃO. Subtipos: ( 1 ) A.2.3.1. Aeroporto ( 2 ) A.2.3.2. Campo de pouso Ministério do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico Coordenação Geral de Regionalização Inventário da Oferta Turística uf:

Leia mais

Conferência Internacional

Conferência Internacional Conferência Internacional Lisboa Maio de 2008 A INFRAERO Brazil Airport Administration 8 Superintendências Regionais 8 Regional Superintendences 67Aeroportos, (32 Internacionais) 67 Airports, 32 Internationals

Leia mais

APLICAÇÃO DE GEOWEB EM REVESTIMENTO DE CANAL AEROPORTO INTERNACIONAL GUARULHOS SP

APLICAÇÃO DE GEOWEB EM REVESTIMENTO DE CANAL AEROPORTO INTERNACIONAL GUARULHOS SP APLICAÇÃO DE GEOWEB EM REVESTIMENTO DE CANAL AEROPORTO INTERNACIONAL GUARULHOS SP Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Distribuidor: Ramalho Comercial Ltda. PERÍODO 2006/2007 Revisado ABRIL 2011

Leia mais

POR QUE INTERIORIZAR O TRANSPORTE AÉREO?

POR QUE INTERIORIZAR O TRANSPORTE AÉREO? CONECTANDO O BRASIL CONECTANDO O BRASIL POR QUE INTERIORIZAR O TRANSPORTE AÉREO? O Brasil é um país de 8 milhões de quilômetros quadrados de área. Esse imenso território demanda ser integrado por uma

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico Duarte Aquino Secretaria de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo Vitória, 22/09/2011 POR QUE INVESTIR NO ESPÍRITO SANTO?

Leia mais

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL EM SALGUEIRO - PE

PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL EM SALGUEIRO - PE PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL EM SALGUEIRO - PE Plataforma Logística Multimodal de Salgueiro Espaço de concentração geográfica de organismos e empresas independentes, relacionadas com: Transporte de

Leia mais

Os Sistemas de Agendamento como Ferramenta de Gestão. - Sistema PAMPA. Guillermo Dawson Jr. Porto Alegre, 27 de maio de 2014.

Os Sistemas de Agendamento como Ferramenta de Gestão. - Sistema PAMPA. Guillermo Dawson Jr. Porto Alegre, 27 de maio de 2014. Os Sistemas de Agendamento como Ferramenta de Gestão - Sistema PAMPA Guillermo Dawson Jr. Porto Alegre, 27 de maio de 2014. A CCGL tem a missão de integrar as atividades do agronegócio com sustentabilidade,

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA OBRAS DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES ESTRATÉGICAS PARA INDÚSTRIA CATARINENSE Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina FIESC Glauco José

Leia mais

REVITALIZAÇÃO DO CAIS COMERCIAL DO PORTO DE VITÓRIA

REVITALIZAÇÃO DO CAIS COMERCIAL DO PORTO DE VITÓRIA REVITALIZAÇÃO DO CAIS COMERCIAL DO PORTO DE VITÓRIA O projeto de revitalização do Porto de Vitória é uma obra do Plano de Aceleração do Crescimento PAC e complementa os projetos de Ampliação do Cais Comercial,

Leia mais

DECLARAÇÃO DA CAPACIDADE OPERACIONAL SBGR TEMPORADA S15 29/03/15 a 24/10/2015

DECLARAÇÃO DA CAPACIDADE OPERACIONAL SBGR TEMPORADA S15 29/03/15 a 24/10/2015 DECLARAÇÃO DA CAPACIDADE OPERACIONAL SBGR TEMPORADA S15 29/03/15 a 24/10/2015 01 de Outubro de 2014 1. TERMINAIS DE PASSAGEIROS CAPACIDADE ESTÁTICA TERMINAL DE PASSAGEIROS (PAX/HORA) INTERNACIONAL TERMINAL

Leia mais

Desenvolvimento da Infraestrutura Aeroportuária

Desenvolvimento da Infraestrutura Aeroportuária Desenvolvimento da Infraestrutura Aeroportuária Reiterando o compromisso com a sociedade brasileira para o atendimento das crescentes demandas e necessidades do sistema aeroportuário nacional, a Secretaria

Leia mais

Formação e Capacitação de Pessoas na Infraero

Formação e Capacitação de Pessoas na Infraero Formação e Capacitação de Pessoas na Infraero Desafios, Necessidades e Perspectivas da Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica (Senado Federal Comissão de Serviços de Infraestrutura)

Leia mais

TOTAL DA UNIDADE : R$ 10.182.580 QUADRO SINTESE POR PROGRAMAS ORGAO : 25000 - MINISTERIO DA FAZENDA ORGAO : 25000 - MINISTERIO DA FAZENDA

TOTAL DA UNIDADE : R$ 10.182.580 QUADRO SINTESE POR PROGRAMAS ORGAO : 25000 - MINISTERIO DA FAZENDA ORGAO : 25000 - MINISTERIO DA FAZENDA 495 RECURSOS DO ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO 11. 3 8 2. 5 8 0 TO TA L 11. 3 8 2. 5 8 0 QUADRO SINTESE POR RECEITA 6.0.0.0.00.00 RECURSOS DE CAPITAL - ORCAMENTO DE INVESTIMENTO 1.200.000 6.1.0.0.00.00 RECURSOS

Leia mais

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS EM ÁREAS EXTERNAS NOS AEROPORTOS INFRAERO

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS EM ÁREAS EXTERNAS NOS AEROPORTOS INFRAERO OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS EM ÁREAS EXTERNAS NOS AEROPORTOS INFRAERO CONCESSIONÁRIAS HOTÉIS HANGARES DE VEÍCULOS ESTACIONAMENTOS CENTROS COMERCIAIS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS voltar

Leia mais

AEROPORTO DE LISBOA 12 de Novembro 2009

AEROPORTO DE LISBOA 12 de Novembro 2009 AEROPORTO DE LISBOA 12 de Novembro 2009 AGENDA ENQUADRAMENTO OBJECTIVOS OBRAS QUALIDADE DE SERVIÇO DESAFIOS FUTUROS AGENDA ENQUADRAMENTO OBJECTIVOS OBRAS QUALIDADE DE SERVIÇO DESAFIOS FUTUROS LIMITAÇÕES

Leia mais

GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES PORTO DE SANTOS A PORTA DO BRASIL. Março/2004

GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES PORTO DE SANTOS A PORTA DO BRASIL. Março/2004 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES GOVERNO FEDERAL PORTO DE SANTOS A PORTA DO BRASIL Março/2004 PORTO DE SANTOS Localização dos Terminais Derivados Petróleo Autos Inflam. Papel Margem Esquerda Contêineres. Trigo

Leia mais

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE

As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras. Diretoria de Engenharia - DE As condições de acessibilidade e mobilidade nas cidades receptoras Diretoria de Engenharia - DE Cidades candidatas e seus aeroportos Aeroportos da INFRAERO primeira e última imagem que o turista estrangeiro

Leia mais