Da Escola Clássica à Produção Enxuta

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Da Escola Clássica à Produção Enxuta"

Transcrição

1 Da Escola Clássica à Produção Enxuta Aula 4 EAD

2 SUMÁRIO Evolução do Pensamento Administrativo Administração Científica Taylor Fordismo Sloan Processo Administrativo Fayol Evolução Produção Enxuta 2

3 ADMINISTRAÇÃO CLÁSSICA Teoria Clássica Administração Científica Taylor e outros Processo Administrativo Fayol Burocracia Weber 3

4 Personagem Henry Ford ( ) Mecânico ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Fordismo Histórico Obras My Life Work (1923) Fundou a Ford Motor Company em 1903, com 40 anos de idade, com outros 11 investidores e US$ 28 mil de capital ,1 M unidades modelo T 1926 atuação em 19 países 4

5 Produção em massa (Ford T Preto) Linha de montagem móvel e peças intercambiáveis Trabalhadores: salário em dobro; jornada de 8 horas Tempo de ciclo: 514 min. (1908) 2,3 min. (1913) Departamentos (qualidade, manutenção) Benchmarking Verticalização Manual do proprietário ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Fordismo Princípios e Práticas 5

6 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Outros movimentos Personagem Alfred Sloan (EUA) Administrador Presidente da General Motors Company (1923) Obras Minha vida na General Motors Histórico Fundamentos: profissionalizar a administração; fazer automóveis para todos os bolsos ; criação de unidades de negócios. 6

7 FORD x GENERAL MOTORS 7

8 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Fordismo Exercício: Fordlândia 6:51 8

9 PRODUÇÃO ENXUTA Contexto Planta da General Motors em Framingham X Planta da Toyota em Takaoka, Fonte: Pesquisa Mundial das Montadoras do IMVP. (ROSS, 1993:23) 9

10 PRODUÇÃO ENXUTA Vantagens Segundo Womack, Jones e Ross (1992), as principais vantagens da produção enxuta são: Melhorias constantes nos processos produtivos. Menor tempo de montagem. Menores índices de defeitos. Menor necessidade de espaço físico. 10

11 PRODUÇÃO ENXUTA (Algumas adaptações na estrutura observada no Fordismo), Responsabilidade pela qualidade pertence a cada trabalhador. Redução de estoque de matérias-primas por meio de acordos e parcerias com fornecedores. Projetos de novos produtos com menor duração (envolvimento de fornecedores) e formação de equipe de projeto com dedicação exclusiva ao mesmo. Trabalhadores multiqualificados em todos os níveis da organização. A maior parte dos trabalhadores atua em equipes. Maior proximidade com o consumidor. Princípios Máquinas altamente flexíveis e cada vez mais automatizadas. Sincronização do conjunto de processos internos e relações externas através do just-in-time e kanban. 11

12 PRODUÇÃO ENXUTA CONDOMÍNIO INDUSTRIAL E CONSÓRCIO MODULAR O consórcio modular da Volkswagen foi instalado em 1995 em Resende, no estado do Rio de Janeiro, para a produção de caminhões e ônibus, inspirando um protótipo da fábrica do futuro, com as seguintes características: A fábrica de propriedade da VW possui apenas 300 funcionários próprios; os fornecedores estão instalados na mesma planta industrial e são responsáveis pela produção e montagem de módulos específicos, quais sejam: 12

13 ADMINISTRAÇÃO CLÁSSICA Teoria Clássica Administração Científica Taylor e outros Processo Administrativo Fayol Burocracia Weber 13

14 Iniciador Henri Fayol ( ) Engenheiro francês PROCESSO ADMINISTRATIVO Histórico Obras Princípios Gerais de Administração (1916) 14

15 PROCESSO ADMINISTRATIVO Empresa Fundamentos Função Administração Função Comercial Função Financeira Função de Segurança Função de Contabilidade Planejamento Organização Comando Coordenação Controle Função Técnica Fayol (1916) 15

16 PROCESSO ADMINISTRATIVO Princípios Os 14 princípios de Fayol Divisão do Trabalho Hierarquia Estabilidade do Pessoal Autoridade Responsabilidade Ordem Equidade Iniciativa Disciplina Unidade de Comando Interesse Geral Unidade de Direção Remuneração do Pessoal Centralização Espírito de Equipe Fayol (1916) 16

17 Extremamente Prescritiva e Normativa Rigidez extrema Mecanicista (visão da empresa como máquina) Não considera a influência dos grupos pertencentes ou que impactam na organização Não considera o homem como influenciado pelo processo Falta de estudos práticos PROCESSO ADMINISTRATIVO Críticas 17

18 COMPARAÇÃO TAYLOR, FORD E SLOAN ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA SISTEMA FORD DE PRODUÇÃO ORGANIZAÇÃO DA GENERAL MOTORS ÊNFASE NA EFICIÊNCIA DO PROCESSO PRODUTIVO E NA ECONOMIA DE RECURSOS LINHA DE MONTAGEM MÓVEL ESPECIALIZAÇÃO DO TRABALHADOR SISTEMA PRODUTIVO ADMINISTRADO DE FORMA SISTÊMICA VERTICALIZAÇÃO (CONTROLE DE TODOS OS FORNECIMENTOS) UM PRODUTO PARA TODOS UM PRODUTO PARA CADA TIPO DE CLIENTE DIVISÕES AUTÔNOMAS (UNIDADE DE NEGÓCIOS) PARA CADA PRODUTO ADMINISTRAÇÃO CENTRAL DEFINE OBJETIVOS E COBRA RESULTADOS 18

19 MATERIAL COMPLEMENTAR Veduca aula 5 Veduca aulas 6 e

20 PRÓXIMA AULA Teixeira, Cap. 6 20

Ergonomia e Organização do Trabalho CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA

Ergonomia e Organização do Trabalho CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA Ergonomia e Organização do Trabalho Ergonomia Modern Times Charles Chaplin EUA/1936 Conceito Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento, ambiente e, particularmente,

Leia mais

SISTEMAS DE PRODUÇÃO. Técnico em Logística, Pronatec- Anhanguera

SISTEMAS DE PRODUÇÃO. Técnico em Logística, Pronatec- Anhanguera SISTEMAS DE PRODUÇÃO Técnico em Logística, Pronatec- Anhanguera James Watt foi um matemático e engenheiro escocês. Construtor de instrumentos científicos, destacou-se pelos melhoramentos que introduziu

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO Não existem regras ou leis para gestão; Não existem países pobres ou ricos, mas simplesmente países mal e bem administrados, que sabem extrair o máximo dos recursos

Leia mais

Bases da Moderna Administração

Bases da Moderna Administração Bases da Moderna Administração Escola Clássica da Administração Na transição do século XX, atividade industrial expandiu-se de forma acelerada, principalmente nos Estados Unidos; A ciência e tecnologia

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Artes, Ciências e Humanidades Graduação em Gestão Ambiental Prof. Dra. Sylmara Gonçalves Dias

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Artes, Ciências e Humanidades Graduação em Gestão Ambiental Prof. Dra. Sylmara Gonçalves Dias Disciplina: Princípios de Administração COD.: ACH-113 Área: Administração e meio ambiente Semestre do curso: 1º de 2013 Carga horária semanal: 2 horas PLANO DE DISCIPLINA Nome do professor: Profa. Dra.

Leia mais

Teorias e Modelos de Gestão

Teorias e Modelos de Gestão Teorias e Modelos de Gestão Objetivo Apresentar a evolução das teorias e modelo de gestão a partir das dimensões econômicas, filosóficas, pol Iticas, sociológicas, antropológicas, psicológicas que se fazem

Leia mais

Desempenho das. Modelo Japonês de Administração

Desempenho das. Modelo Japonês de Administração Desempenho das Organizações Modelo Japonês de Administração Sistema Toyota de Produção Criado no Japão durante a década de 1950 por Eiji Toyoda e Taiichi Ohno; Princípios: Eliminação de desperdícios: ou

Leia mais

Modelos de Produção. 1 Empresas: Movimentos Ideológicos. 1.1 - Taylorismo:

Modelos de Produção. 1 Empresas: Movimentos Ideológicos. 1.1 - Taylorismo: Modelos de Produção 1 Empresas: Movimentos Ideológicos 1.1 - Taylorismo: Taylorismo ou Administração científica é o modelo de administração desenvolvido pelo engenheiro norte-americano Frederick Taylor

Leia mais

Acordo de Acionistas. do Grupo CPFL Energia. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. do Grupo CPFL Energia. Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. Acordo de Acionistas Política de da Investimento CPFL Energia Social S.A. do Grupo CPFL Energia Atual Denominação Social da Draft II Participações S.A. 1 Sumário 1. Introdução 3 2. Objetivo 4 3. Âmbito

Leia mais

Processos Organizacionais

Processos Organizacionais Processos Organizacionais 1 Contextualização Organizar: prática humana milenar Administração: esforços de racionalização do processo de trabalho adequação de meios e fins 2 As funções administrativas:

Leia mais

Sustentabilidade no Setor Público, A3P e Planos de Logística Sustentável

Sustentabilidade no Setor Público, A3P e Planos de Logística Sustentável Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental SAIC Departamento de Produção e Consumo Sustentável DPCS Sustentabilidade no Setor Público, A3P e Planos de Logística

Leia mais

Mercado. Franchising. Principais clientes e serviços. Franqueado. - Perfil. - Vantagens. - Treinamento. Parcerias. Taxa de Franquia e Royalties

Mercado. Franchising. Principais clientes e serviços. Franqueado. - Perfil. - Vantagens. - Treinamento. Parcerias. Taxa de Franquia e Royalties 1 AGENDA História Mercado Franchising Principais clientes e serviços Franqueado - Perfil - Vantagens - Treinamento Parcerias Taxa de Franquia e Royalties Plano de negócios 2 História Jhonathan Ferreira

Leia mais

Teorias da Administração

Teorias da Administração Teorias da Administração Cronologia das teorias da administração 1903 Administração Científica 1903 Teoria Geral da Administração 1909 Teoria da Burocracia 1916 Teoria Clássica da Administração 1932 Teoria

Leia mais

LOCALIZAÇÃO DE EMPRESAS Aspectos qualitativos. Profª MSc. Patrícia Tavares

LOCALIZAÇÃO DE EMPRESAS Aspectos qualitativos. Profª MSc. Patrícia Tavares LOCALIZAÇÃO DE EMPRESAS Aspectos qualitativos Profª MSc. Patrícia Tavares LOCALIZAÇÃO É o processo que determina os locais geográficos para as operações de uma empresa; Localizar significa determinar o

Leia mais

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: matheus.bortoleto@cnec.edu.br Colégio Cenecista Dr. José Ferreira

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: matheus.bortoleto@cnec.edu.br Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Sociologia Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: matheus.bortoleto@cnec.edu.br Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Organização da produção social do trabalho Objetivo: Problematizar as diferentes

Leia mais

Abordagem Clássica da Administração: TGA Abordagem Clássica da Administração. Abordagem Clássica da Administração:

Abordagem Clássica da Administração: TGA Abordagem Clássica da Administração. Abordagem Clássica da Administração: TGA Abordagem Clássica da Administração Profa. Andréia Antunes da Luz andreia-luz@hotmail.com No despontar do XX, 2 engenheiros desenvolveram os primeiros trabalhos pioneiros a respeito da Administração.

Leia mais

REUNIÃO DE ESTUDOS. Introdução a Administração

REUNIÃO DE ESTUDOS. Introdução a Administração Curso de Graduação Tecnológica em Processos Gerenciais REUNIÃO DE ESTUDOS Introdução a Administração Questão 1 O que é Administração? Administração é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL FREDERICO GUILHERME SCHMIDT Rua Bento Gonçalves, 1171 Telefone: 3592.1795 - CEP: 93010-220 São Leopoldo RS.

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL FREDERICO GUILHERME SCHMIDT Rua Bento Gonçalves, 1171 Telefone: 3592.1795 - CEP: 93010-220 São Leopoldo RS. ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL FREDERICO GUILHERME SCHMIDT Rua Bento Gonçalves, 1171 Telefone: 3592.1795 - CEP: 93010-220 São Leopoldo RS. Professor: Fernando dos Santos Seminário Integrado Teorias da Administração:

Leia mais

Mecken Golden Corporation 1439 S Ocean Blvd, FL 33062 Phone: 954 5547138

Mecken Golden Corporation 1439 S Ocean Blvd, FL 33062 Phone: 954 5547138 Consultoria Empresarial, Financeira e Jurídica. Equipe de profissionais altamente qualificada e comprometida com o cliente. Porque abrir uma empresa nos Estados Unidos Porque escolher a Flórida Vistos

Leia mais

Filipe Silva filipe.silva@ambidata.pt Ana Sofia Ferreira asferreira@ambidata.pt

Filipe Silva filipe.silva@ambidata.pt Ana Sofia Ferreira asferreira@ambidata.pt Filipe Silva filipe.silva@ambidata.pt Ana Sofia Ferreira asferreira@ambidata.pt Agenda O que é o B-Quality Requisitos da Norma(17025) Vs Soluções Áreas de Acção do B-Quality Colaboradores e responsabilidades

Leia mais

Gestão da Qualidade. Aula 5. Prof. Pablo

Gestão da Qualidade. Aula 5. Prof. Pablo Gestão da Qualidade Aula 5 Prof. Pablo Proposito da Aula 1. Gestão da Qualidade Total; 2. Planejamento; Gestão da Qualidade Total Gestão da Qualidade Total Como vimos na última aula a Gestão da Qualidade

Leia mais

Administração em Enfermagem Teorias da Administração - Aula 3

Administração em Enfermagem Teorias da Administração - Aula 3 Administração em Enfermagem Teorias da Administração - Aula 3 Teorias da Administração Aula 3 Teoria Científica Taylorismo (Continuação) Taylor observou que, ao realizar a divisão de tarefas, os operários

Leia mais

Atividade extra. Módulo 2 Fascículo 2 Sociologia Unidade 3. Questão 1. Ciências Humanas e suas Tecnologias Sociologia

Atividade extra. Módulo 2 Fascículo 2 Sociologia Unidade 3. Questão 1. Ciências Humanas e suas Tecnologias Sociologia Atividade extra Módulo 2 Fascículo 2 Sociologia Unidade 3 Questão 1 Leia com atenção o texto de Paul Lovejoy sobre escravidão: Enquanto propriedade, os escravos eram bens móveis: o que significa dizer

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção Curso de Engenharia de Produção Organização do Trabalho na Produção Estrutura Organizacional Organização da Empresa: É a ordenação e agrupamento de atividades e recursos, visando ao alcance dos objetivos

Leia mais

ACSA COMERCIAL DE BENS & CONSULTORIA EMPRESARIAL

ACSA COMERCIAL DE BENS & CONSULTORIA EMPRESARIAL ACSA COMERCIAL DE BENS & CONSULTORIA EMPRESARIAL 1 2 INTRODUÇÃO A economia brasileira nos últimos anos tem desenvolvido um processo de crescimento das diversas classes econômicas. Aproveitando o momento

Leia mais

Aula 3 MODALIDADES DO CONTRATO DE TRABALHO

Aula 3 MODALIDADES DO CONTRATO DE TRABALHO Aula 3 MODALIDADES DO CONTRATO DE TRABALHO Prazo indeterminado: O contrato de trabalho comum. Não há prazo para seu encerramento. Prazo determinado: Contrato de trabalho com tempo determinado para sua

Leia mais

Custos no Setor Público: Ferramenta da Melhoria da Qualidade do Gasto Público. Florianópolis 17 de Abril 2015

Custos no Setor Público: Ferramenta da Melhoria da Qualidade do Gasto Público. Florianópolis 17 de Abril 2015 Custos no Setor Público: Ferramenta da Melhoria da Qualidade do Gasto Público Florianópolis 17 de Abril 2015 1 Qualidade do Gasto Público Conceito visualiza duas Dimensões : (em construção *) Macro (Estratégico)

Leia mais

Douglas Filenga TGA I. Tópicos do módulo: a)campo de atuação profissional; b)perspectivas organizacionais;

Douglas Filenga TGA I. Tópicos do módulo: a)campo de atuação profissional; b)perspectivas organizacionais; Administração Douglas Filenga TGA I Tópicos do módulo: a)campo de atuação profissional; b)perspectivas organizacionais; c) Habilidades profissionais; d)influências históricas. Campo de atuação: Os diferentes

Leia mais

Pode ser desdobrada em 2 orientações diferentes que se completam.

Pode ser desdobrada em 2 orientações diferentes que se completam. Evolução da Teoria Administrativa Escolas de Concepção Administrativa. Abordagem Clássica da Administração. Pode ser desdobrada em 2 orientações diferentes que se completam. 1 - Visão Americana: Liderada

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. Fundamentos da Administração

ADMINISTRAÇÃO. Fundamentos da Administração UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE GENÉTICA E BIOQUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA: BACHARELADO ADMINISTRAÇÃO Fundamentos da Fábio Júnio Ferreira Patos de Minas, 26 de novembro de

Leia mais

TAYLORISMO, FORDISMO E GEOGRAFIA. Instituto Federal Santa Catarina Câmpus Joinville Unidade Curricular Geografia Professor Mauricio Ruiz Camara

TAYLORISMO, FORDISMO E GEOGRAFIA. Instituto Federal Santa Catarina Câmpus Joinville Unidade Curricular Geografia Professor Mauricio Ruiz Camara TAYLORISMO, FORDISMO E GEOGRAFIA Instituto Federal Santa Catarina Câmpus Joinville Unidade Curricular Geografia Professor Mauricio Ruiz Camara Taylorismo Frederick W. Taylor (1856-1915) WIKIWAND. Disponível

Leia mais

DESCRITORES (TÍTULOS E TERMOS)

DESCRITORES (TÍTULOS E TERMOS) SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE FAMÍLIA NBR ISO 9000 INDEXAÇÃO TEMÁTICA Abordagem de processo [VT: Princípios de Gestão da Qualidade] 0.2 / 2.4 0.2 / 4.3 0.2 Abordagem de sistemas de gestão da qualidade

Leia mais

SENAI BAHIA ÁREA AUTOMOTIVA DESCRITIVO DE CURSO

SENAI BAHIA ÁREA AUTOMOTIVA DESCRITIVO DE CURSO SENAI BAHIA ÁREA AUTOMOTIVA DESCRITIVO DE CURSO 1 IDENTIFICAÇÃO Título do Curso: s Ocupação: 9144-15 Mecânico de manutenção em motocicleta Modalidade: Qualificação Profissional Básica Formação Inicial

Leia mais

Administração da Produção. Prof. Paulo Medeiros.

Administração da Produção. Prof. Paulo Medeiros. Administração da Produção Prof. Paulo Medeiros. Evolução Histórica A função produção, entendida como o conjunto de atividades que levam a transformação de um bem tangível, ou serviço, em outro com maior

Leia mais

Manutenção volante. A DDS SERVIÇOS possui muita experiência com este modelo de manutenção com resultados altamente satisfatórios.

Manutenção volante. A DDS SERVIÇOS possui muita experiência com este modelo de manutenção com resultados altamente satisfatórios. Manutenção volante O que é a Manutenção Volante? A Manutenção Volante é uma modalidade de manutenção móvel que visa atender clientes que possuam várias unidades prediais distribuídas por uma determinada

Leia mais

Governança Corporativa de Empresas Familiares. Migrando do Conselho para os níveis operacionais

Governança Corporativa de Empresas Familiares. Migrando do Conselho para os níveis operacionais Governança Corporativa de Empresas Familiares Migrando do Conselho para os níveis operacionais O que é "empresa familiar"? A família detém o controle societário Empresas Familiares no Mundo Fonte: Consultoria

Leia mais

FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS

FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS Pessoas em Primeiro Lugar!!! DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL A REVOLUÇÃO DIGITAL Prof. Flavio A. Pavan O velho conceito das organizações: Uma organização é um conjunto integrado

Leia mais

Seja bem-vindo! Conheça nosso plano de negócio!

Seja bem-vindo! Conheça nosso plano de negócio! Você está preste a conhecer um novo conceito de trabalho fundamentado em marketing de relacionamento, rede de cooperação baseado na economia solidária, capaz de melhorar a qualidade de vida em nosso planeta,

Leia mais

PDE - Fundição. Programa de Desenvolvimento Empresarial

PDE - Fundição. Programa de Desenvolvimento Empresarial PDE - Fundição Programa de Desenvolvimento Empresarial PDE - Fundição Bem-vindos ao Programa de Desenvolvimento Empresarial 1) Apresentação da Equipe 2) Dinâmica de Trabalho 3) Conteúdos 4) Metodologia

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação. Prof. Paulo Sérgio Ramão

Administração de Sistemas de Informação. Prof. Paulo Sérgio Ramão Administração de Sistemas de Informação Prof. Paulo Sérgio Ramão Temas para os Seminários: CRM Customer Relationship Management OLAP - On-Line Analytical Processing DATAMINING DATA WAREHOUSE e DATA MART

Leia mais

TÍTULO: GESTÃO DA PRODUÇÃO COM FOCO NA MANUFATURA ENXUTA MELHORIA DE PROCESSOS INDUSTRIAIS ATRAVÉS DO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO

TÍTULO: GESTÃO DA PRODUÇÃO COM FOCO NA MANUFATURA ENXUTA MELHORIA DE PROCESSOS INDUSTRIAIS ATRAVÉS DO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO TÍTULO: GESTÃO DA PRODUÇÃO COM FOCO NA MANUFATURA ENXUTA MELHORIA DE PROCESSOS INDUSTRIAIS ATRAVÉS DO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 - AO2 GERÊNCIA SETORIAL DO COMPLEXO AUTOMOTIVO Data: Setembro/99 N o 26 DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS Com o recente ciclo de investimentos

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras MEMORIAL DESCRITIVO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Departamento de Projetos e Obras PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ MEMORIAL DESCRITIVO EXECUÇÃO DE ADEQUAÇÃO

Leia mais

DIREITO TRIBUTÁRIO. NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSOR-AUTOR: Evandro Sérgio Lopes da Silva APRESENTAÇÃO

DIREITO TRIBUTÁRIO. NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSOR-AUTOR: Evandro Sérgio Lopes da Silva APRESENTAÇÃO NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSOR-AUTOR: Evandro Sérgio Lopes da Silva DIREITO TRIBUTÁRIO APRESENTAÇÃO O curso tem por objetivo principal abordar a teoria geral e os conceitos básicos

Leia mais

4. Escolas Clássicas da Administração

4. Escolas Clássicas da Administração 4. Escolas Clássicas da Administração Conteúdo 1. Abordagem Clássica da Administração 2. Administração Científica - Frederick W. Taylor 3. Teoria Clássica - Henry Fayol 1 Bibliografia Recomenda Livro Texto:

Leia mais

A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol.

A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol. ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol. Partiram de pontos distintos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Gestão Financeira I Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2012 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Cap.1 A decisão financeira e a empresa 1. Introdução 2. Objetivo e Funções da

Leia mais

www.ricardoalmeida.adm.br

www.ricardoalmeida.adm.br Teoria Neoclássica - Para não esquecer ORGANIZAÇÃO LINEAR A organização do tipo linear tem sua origem na organização dos antigos exércitos, o princípio da autoridade linear, princípio escalar que estabelece

Leia mais

Estudo do Mercado do Leite Público: Canais. Sebrae/DF UAM Dezembro 2009

Estudo do Mercado do Leite Público: Canais. Sebrae/DF UAM Dezembro 2009 Estudo do Mercado do Leite Público: Canais Sebrae/DF UAM Dezembro 2009 INTRODUÇÃO 2 A atuação dos diversos setores da economia será bem sucedida uma vez que se tenha informações suficientes acerca do ambiente

Leia mais

Gresca. Planta G1. Gresca. Planta G2. Gresca. Planta G3

Gresca. Planta G1. Gresca. Planta G2. Gresca. Planta G3 Gresca Planta G1 Gresca Planta G2 Gresca Planta G3 sobre a empresa Referência no mercado da construção civil, a Cerâmica Gresca fabrica blocos com furo vertical e peças especiais de alto desempenho, que

Leia mais

A Revolução Industrial, as descobertas e as contribuições de Taylor, Ford e Fayol para a evolução da APO

A Revolução Industrial, as descobertas e as contribuições de Taylor, Ford e Fayol para a evolução da APO http://www.administradores.com.br/artigos/ A Revolução Industrial, as descobertas e as contribuições de Taylor, Ford e Fayol para a evolução da APO DIEGO FELIPE BORGES DE AMORIM Servidor Público (FGTAS),

Leia mais

CASE: GESTÃO DA NR-33 NO ATP-AL

CASE: GESTÃO DA NR-33 NO ATP-AL CASE: GESTÃO DA NR-33 NO ATP-AL Luiz Carlos Teixeira Custódio Júnior Engenheiro de Segurança Pleno MISSÃO Atuar de forma SEGURA e rentável, COM RESPONSABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL, nos mercados nacional

Leia mais

É isto que diferencia a Loja in Company de outros modelos de negócio.

É isto que diferencia a Loja in Company de outros modelos de negócio. O objetivo da Nexus Loja in Company (Outsourcing) é o de prestar serviços que não fazem parte do conjunto de competências essenciais da Empresa Contratante. Outsourcing sugere externalização, no sentido

Leia mais

Introdução ao Lean Manufacturing. Dário Spinola

Introdução ao Lean Manufacturing. Dário Spinola Introdução ao Lean Manufacturing Dário Spinola Dário Uriel P. Spinola Sócio da Táktica Consultoria em Manufatura MBA em Conhecimento, Tecnologia e Inovação pela FIA/FEA USP Mestrando e Engenheiro de Produção

Leia mais

c) Aplicar os princípios de pesquisa operacional mediante:

c) Aplicar os princípios de pesquisa operacional mediante: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS DA EQUIPE DE SAÚDE PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE DA HANSENÍASE 1. Atribuições

Leia mais

TEORIAS E MODELOS DE GESTÃO

TEORIAS E MODELOS DE GESTÃO TEORIAS E MODELOS DE GESTÃO Capítulo 02 1 EVOLUÇÃO DAS TEORIAS ORGANIZACIONAIS INICIADAS DE FATO POR FAYOL E TAYLOR NO INÍCIO DO SÉCULO XX PRODUZIDAS COM BASE EM UMA NECESSIDADE DE CADA MOMENTO DA GERAÇÃO

Leia mais

Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração

Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração No decorrer da história da humanidade sempre existiu alguma forma simples ou complexa de administrar as organizações. O desenvolvimento

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento - T&D. Capacitação e formação dos colaboradores do HSC

Treinamento e Desenvolvimento - T&D. Capacitação e formação dos colaboradores do HSC Treinamento e Desenvolvimento - T&D Capacitação e formação dos colaboradores do HSC Políticas de RH As práticas de Recursos Humanos do Hospital Santa Catarina estão de acordo com as diretrizes apresentadas

Leia mais

20/04/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2.

20/04/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Dinâmica nas Organizações Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2.1 2 ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO DA TEORIA DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Teoria Geral da Administração (TGA)

Teoria Geral da Administração (TGA) Uma empresa é uma organização social que utiliza recursos a fim de atingir tais objetivos. O lucro, na visão moderna das empresas privadas, é conseqüência do processo produtivo e o retorno esperado pelos

Leia mais

CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS

CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS GET GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO PARA O TRABALHADOR SESI/DRMG MINAS GERAIS 2015 www.fiemg.com.br SUMÁRIO 1. PALESTRAS 1.1 MAIS INFORMAÇÕES... 4 2. OFICINAS 2.1 ÉTICA

Leia mais

AUMENTO DA PRODUTIVIDADE E A BUSCA POR NOVAS TECNOLOGIAS NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

AUMENTO DA PRODUTIVIDADE E A BUSCA POR NOVAS TECNOLOGIAS NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA AUMENTO DA PRODUTIVIDADE E A BUSCA POR NOVAS TECNOLOGIAS NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Flavio Temudo Administrador de Empresas, Pós Graduando em Supply Chain e Logística Integrada Mauro C. Bronzolli Administrador

Leia mais

Palavras-chaves: Fordismo, Ohnoísmo, Qualificação do trabalho vivo.

Palavras-chaves: Fordismo, Ohnoísmo, Qualificação do trabalho vivo. QUALIFICAÇÃO DO TRABALHO NO OHNOÍSMO Mara Janaina Gomes de Oliveria 1 ¹Mestre em Economia pela Unesp Professora do IMMES RESUMO A Literatura sobre o Fordismo e Ohnoísmo é ampla e vários autores caracterizam

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO II - MODELO DA PROPOSTA DE PROJETO PRÓ-EXTENSÃO EDITAL nº 0/03 PROEXT Campus: Projeto de Extensão Inserir aqui o Título de Projeto N o (PROEXT) - PRÓ-EXTENSÃO - Programa Institucional de Incentivo

Leia mais

LEAN MANUFACTURING FERRAMENTAS E APLICAÇÕES EM PROCESSOS PRODUTIVOS E TRANSACIONAIS

LEAN MANUFACTURING FERRAMENTAS E APLICAÇÕES EM PROCESSOS PRODUTIVOS E TRANSACIONAIS LEAN MANUFACTURING FERRAMENTAS E APLICAÇÕES EM PROCESSOS PRODUTIVOS E TRANSACIONAIS Semana LIAG Limeira: 09/05/2011 1 Apresentação Palestrante: José Augusto Buck Marcos Engenheiro com formação e especialização

Leia mais

Didática Bosch Rexroth. The Drive & Control Company

Didática Bosch Rexroth. The Drive & Control Company Didática Bosch Rexroth The Drive & Control Company Introdução A Divisão Service da Bosch Rexroth oferece ao mercado a sua linha didática. Sempre preocupada com a qualificação técnica do profissional brasileiro,

Leia mais

PROGRAMA HABITACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUSTENTABILIDADE

PROGRAMA HABITACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUSTENTABILIDADE PROGRAMA HABITACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO E SUSTENTABILIDADE LAIR ALBERTO SOARES KRÄHENBÜHL Secretário de Estado da Habitação SEMINÁRIO HIS SUSTENTÁVEL PROJETO DA HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL SUSTENTÁVEL

Leia mais

Licitações sustentáveis:

Licitações sustentáveis: Licitações sustentáveis: SUPERANDO BARREIRAS lia, 5 de dezembro 2013 Teresa Villac Pinheiro Barki Advogada da União AGU E LICITAÇÕES SUSTENTÁVEIS Setembro de 2008: Adesão ao Programa Agenda Ambiental na

Leia mais

AP03 OS MODELOS DE PRODUÇÃO DE HENRY FORD

AP03 OS MODELOS DE PRODUÇÃO DE HENRY FORD 1 2 Conhecer os princípios de produção em massa preconizados por Henry Ford Estabelecer correlações entre o Taylorismo e o Fordismo 3 Henry Ford e o modelo T Henry Ford (1863-1947) também é um dos precursores

Leia mais

PREFEITURA DE LEBON RÉGIS SC CONCURSO PÚBLICO

PREFEITURA DE LEBON RÉGIS SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL 01/2016 - ERRATA 02 PREFEITURA DE LEBON RÉGIS SC CONCURSO PÚBLICO A Comissão do Concurso Público torna pública a ERRATA 02que altera o Edital de abertura e os Anexos I, II e III. EDITAL DE ABERTURA

Leia mais

Adam Smith e o Nascimento da Economia Política Clássica

Adam Smith e o Nascimento da Economia Política Clássica Adam Smith e o Nascimento da Economia Política Clássica José Luis Oreiro Departamento de Economia UNB Pesquisador Nível N I do CNPq Reação a Filosofia Moral de Hobbes Hobbes: as ações a humanas são governadas

Leia mais

Relatório de Atividades

Relatório de Atividades 1 Relatório de Atividades 2005 I- Introdução A Fundação Fé e Alegria do Brasil é uma sociedade civil de direito privado, de ação pública e sem fins lucrativos, com sede a Rua Rodrigo Lobato, 141 Bairro

Leia mais

CONSÓRCIO MODULAR: O NOVO PARADIGMA DO MODELO DE PRODUÇÃO

CONSÓRCIO MODULAR: O NOVO PARADIGMA DO MODELO DE PRODUÇÃO CONSÓRCIO MODULAR: O NOVO PARADIGMA DO MODELO DE PRODUÇÃO Alexandre Pimentel de Resende Francisco Wagner Azevedo Costa Jacqueline Rutkowski Leonardo Jabour Lott Carvalho Ricardo José Sacramento de Almeida

Leia mais

Contabilidade Analítica 4º semestre. Conceição Gomes, Nuno Arroteia

Contabilidade Analítica 4º semestre. Conceição Gomes, Nuno Arroteia Contabilidade Analítica 4º semestre Conceição Gomes, Nuno Arroteia 3. COMPONENTES DO CUSTO DE PRODUÇÃO 2 Custos industriais Materiais directos Mão-de-obra directa Gastos gerais de fabrico Produto 3 Materiais

Leia mais

CONCEITO DE ADMINISTRAÇÃO

CONCEITO DE ADMINISTRAÇÃO CONCEITO DE ADMINISTRAÇÃO Sistema Aberto DISCIPLINA: Introdução à Administração FONTE: BATEMAN, Thomas S. SNELL, Scott A. Administração Construindo Vantagem Competitiva. Atlas. São Paulo, 1998. IA_02_CONCEITO

Leia mais

anexo 1 Diagnóstico AVALIAÇÃO ESTRATÉGICA

anexo 1 Diagnóstico AVALIAÇÃO ESTRATÉGICA anexo 1 Diagnóstico AVALIAÇÃO ESTRATÉGICA Deficiente preparação de base nas disciplinas nucleares Manifestação de algum desinteresse e desmotivação Baixos níveis de raciocínio crítico/analítico Comportamento/Postura/atitude

Leia mais

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS CADEIAS DE VALOR: LOGÍSTICA INTEGRADA X SCM

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS CADEIAS DE VALOR: LOGÍSTICA INTEGRADA X SCM GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS CADEIAS DE VALOR: LOGÍSTICA INTEGRADA X SCM Prof. Dr. Daniel Caetano 2016-1 Objetivos Compreender a diferença entre Logística Integrada e Gestão da Cadeia de Suprimentos

Leia mais

EXCELÊNCIA EM GESTÃO: DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI

EXCELÊNCIA EM GESTÃO: DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI EXCELÊNCIA EM GESTÃO: DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI - 40a. Reunião da Qualidade RS - PGQP - 9/10/2006 Antonio Tadeu Pagliuso Superintendente Geral tadeu.pagliuso@fnq.org.br 1 Rede Brasileira de Qualidade,

Leia mais

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio. Habilitação Técnica de Nível Médio: Técnico em Logística : Técnico em Logística Descrição do Perfil Profissional: Planejar, programar e controlar o fluxo de materiais e informações correlatas desde a origem dos insumos até o cliente final, abrangendo as atividades

Leia mais

Matriz Curricular. Natureza Disciplinas. Àrea de. 1º semestre. Formação

Matriz Curricular. Natureza Disciplinas. Àrea de. 1º semestre. Formação Matriz Curricular Faculdade: Engenharia, Arquitetura e Urbanismo Curso: Engenharia de Produção Turno: Diurno Campus: Santa Bárbara d Oeste Modalidade: Título oferecido: Engenheiro de Produção Duração do

Leia mais

IVAN CARLOS PALUDO Engenheiro Mecânico (UFRGS) e Engenheiro Metalúrgico (UFRGS); Pós-graduação em Engenharia e Segurança do Trabalho (UFRGS);

IVAN CARLOS PALUDO Engenheiro Mecânico (UFRGS) e Engenheiro Metalúrgico (UFRGS); Pós-graduação em Engenharia e Segurança do Trabalho (UFRGS); INTRODUÇÃO A GESTÃO DA QUALIDADE IVAN CARLOS PALUDO Engenheiro Mecânico (UFRGS) e Engenheiro Metalúrgico (UFRGS); Pós-graduação em Engenharia e Segurança do Trabalho (UFRGS); Pós-graduação Gestão Empresarial

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA - COMAER

COMANDO DA AERONÁUTICA - COMAER COMANDO DA AERONÁUTICA - COMAER OBJETIVO Apresentar as experiências do Comando da Aeronáutica no gerenciamento de dados de custos ao longo do ano de 2013, com ênfase na utilização do Sistema de Informações

Leia mais

FERRAMENTAS PARA A CONSTRUÇÃO INDUSTRIALIZADA DE CONCRETO

FERRAMENTAS PARA A CONSTRUÇÃO INDUSTRIALIZADA DE CONCRETO FERRAMENTAS PARA A CONSTRUÇÃO INDUSTRIALIZADA DE CONCRETO O MELHOR KNOW-HOW E SOLUÇÕES IT DEDICADAS EXCLUSIVAMENTE PARA O MERCADO DOS PRÉ-MOLDADOS AGORA TAMBÉM NO BRASIL P2000 e LEGOCAD SÃO FERRAMENTAS

Leia mais

CONTROLE DA QUALIDADE TOTAL (TQC)

CONTROLE DA QUALIDADE TOTAL (TQC) CONTROLE DA QUALIDADE TOTAL (TQC) Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT 1 Objetivos de uma empresa Objetivo principal Pessoas Meios Satisfação das necessidades das pessoas CONSUMIDORES EMPREGADOS ACIONISTAS

Leia mais

Desempenho das Organizações. Administração da Qualidade Eficiência e Eficácia Modelo Japonês de Administração Responsabilidade Social e Ambiental

Desempenho das Organizações. Administração da Qualidade Eficiência e Eficácia Modelo Japonês de Administração Responsabilidade Social e Ambiental Desempenho das Organizações Administração da Qualidade Eficiência e Eficácia Modelo Japonês de Administração Responsabilidade Social e Ambiental Administração da Qualidade O que significa qualidade? Excelência

Leia mais

Unidades de Negócios. Formingplast S/A Buenos Aires Argentina Tempo de Mercado: 35 anos. Área: 2.000 m2

Unidades de Negócios. Formingplast S/A Buenos Aires Argentina Tempo de Mercado: 35 anos. Área: 2.000 m2 GRUPO FORMINGPLAST Histórico O grupo econômico Formingplast, atua em diversos segmentos economicos, contando atualmente com sete empresas nas mais diversas areas de atuação. A primeira empresa do grupo,

Leia mais

INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO

INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO IMPORTÂNCIA INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO Quando do início de um empreendimento, de um negócio ou qualquer atividade; As expectativas e desejos de início são grandes:

Leia mais

Título do Slide Máximo de 2 linhas

Título do Slide Máximo de 2 linhas Título do Slide 13ª Seminário Internacional de Gerenciamento de Projetos Visibilidade ponta a ponta dos Projetos de Software da DATAPREV Denise Cascardo Luz Silva 17/09/13 AGENDA Título do Slide A DATAPREV

Leia mais

JUNTOS, MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR

JUNTOS, MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR solidez proximidade JUNTOS, MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR Introdução TER UM PAPEL CADA VEZ MAIS ATIVO NA SAÚDE EM PORTUGAL É UMA MOTIVAÇÃO QUE NOS FAZ EVOLUIR TODOS OS DIAS. Porque a mudança é o primeiro

Leia mais

Módulo. Gerência de Marketing de Produtos e Serviços. Direito do Consumidor e o Marketing. Direito do Consumidor e o Marketing

Módulo. Gerência de Marketing de Produtos e Serviços. Direito do Consumidor e o Marketing. Direito do Consumidor e o Marketing Módulo Gerência de Marketing de Produtos e Serviços Prof. Mardônio da Silva Girão Direito do Consumidor e o Marketing Direito,Lei e Marketing - reflexão Direito do Consumidor e o Marketing 1. Os Direitos

Leia mais

04/02/2013 ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 NOÇÕES SOBRE ADMINISTRAÇÃO

04/02/2013 ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 NOÇÕES SOBRE ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 NOÇÕES SOBRE ADMINISTRAÇÃO 1 ANTECEDENTES HISTÓRICOS Influências da Igreja Católica organização hierárquica Influências

Leia mais

DEFINIÇÃO DE LEAN MANUFACTURING

DEFINIÇÃO DE LEAN MANUFACTURING MANUFATURA ENXUTA DEFINIÇÃO DE LEAN MANUFACTURING A ORIGEM DA PALAVRA LEAN O termo LEAN foi cunhado originalmente no livro A Máquina que Mudou o Mundo de Womack, Jones e Roos, publicado nos EUA em 1990.

Leia mais

Cemig 60 anos e o Novo Planejamento Estratégico

Cemig 60 anos e o Novo Planejamento Estratégico Cemig 60 anos e o Novo Planejamento Estratégico Belo Horizonte, 28 de Maio de 2012. Frederico Pacheco de Medeiros Principais atribuições da DGE Definir, orientar e promover a aplicação de políticas corporativas

Leia mais

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Page 1 of 7 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR Gabinete do Ministro Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00036/2011

Leia mais

1. Introdução. Gestão Orçamental. Júlia Fonseca 2010/2011. Gestão Orçamental

1. Introdução. Gestão Orçamental. Júlia Fonseca 2010/2011. Gestão Orçamental 1. Introdução Júlia Fonseca 2010/2011 CICLO DE GESTÃO Planeamento Implementação Controlo de gestão Ciclo de gestão Planeamento Feedback Implementação Controlo Planear Dirigir e Motivar Controlar PLANEAMENTO

Leia mais

Valéria Salgado Gerente de Projeto Secretaria de Gestão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Valéria Salgado Gerente de Projeto Secretaria de Gestão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Reforma do Estado Principais Aspectos Valéria Salgado Gerente de Projeto Secretaria de Gestão do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ideal de Estado que orienta as políticas de gestão do Governo

Leia mais

SENSIBILIZAÇÃO PARA WORKSHOP DAS NORMAS ABNT NBR ISO 10015:2001 E ABNT NBR ISO 10002:2005

SENSIBILIZAÇÃO PARA WORKSHOP DAS NORMAS ABNT NBR ISO 10015:2001 E ABNT NBR ISO 10002:2005 SENSIBILIZAÇÃO PARA WORKSHOP DAS NORMAS ABNT NBR ISO 10015:2001 E ABNT NBR ISO 10002:2005 1 ABNT NBR IS O 10002:2005 S atisfação do cliente Diretrizes para o tratamento de reclamações nas organizações.

Leia mais

Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia PIRAPREV CNPJ: 10.543.660/0001-72. Política de Responsabilidade Social

Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia PIRAPREV CNPJ: 10.543.660/0001-72. Política de Responsabilidade Social Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia PIRAPREV CNPJ: 10.543.660/0001-72 Política de Responsabilidade Social Dezembro de 2011 1 PREÂMBULO O IPSPMP-PIRAPREV, sendo uma

Leia mais

1- Objetivos e métodos

1- Objetivos e métodos Resumo: O dinamismo e a competitividade sempre caracterizaram a indústria automobilística, a qual está em constante busca por inovações que agreguem valor ao seu processo produtivo, reduzindo custos com

Leia mais

TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO FAYOLISMO PREVER ORGANIZAR COMANDAR COORDENAR CONTROLAR HENRY FAYOL (1841-1925) NOS MOMENTOS DE CRISE SÓ A IMAGINAÇÃO É MAIS IMPORTANTE QUE O CONHECIMENTO Albert Einstein

Leia mais