Forum Aqua energy. CEDAGRO/CREA-ES - Junho/2017 Vitória/ES. Potencial de Uso das Águas Subterrâneas no Estado do Espírito Santo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Forum Aqua energy. CEDAGRO/CREA-ES - Junho/2017 Vitória/ES. Potencial de Uso das Águas Subterrâneas no Estado do Espírito Santo"

Transcrição

1 Forum Aqua energy CEDAGRO/CREA-ES - Junho/2017 Vitória/ES Potencial de Uso das Águas Subterrâneas no Estado do Espírito Santo Prof. José Augusto Costa Gonçalves Geólogo DSc. 1

2 Águas Subterrâneas??? O que são???

3 Águas Subterrâneas: o que são??? P E + EVT RE SUB ESC SUB ESC SUP DES SUB

4 Águas Subterrâneas: o que são??? Qss Qs Qsub

5 Águas Subterrâneas: o que são???

6 A Distribuição da Água na Terra Água salgada Oceanos e mares Água doce Geleira e gelo polar 2,97% (4,34 x 10 7 km 3 ) Água subterrânea 1,05% (1,54 x 10 7 km 3 ) Lagos e Rios 0,009% (1,27 x 10 5 km 3 ) Atmosfera 0,001% (1,5 x 10 4 km 3 ) Biosfera 0,0001% (2,0 x 10 3 km 3 )

7 Água Subterrânea Reservas de água doce disponível Rios e Lagos 1,27 x 10 5 km 3 Água subterrânea 1,54 x 10 7 km 3

8

9 Poço Artesiano Aquífero Guarani Águas Subterrâneas Poço Azul Nova Redenção (Chapada Diamantina).

10 Águas Subterrâneas Rio de águas subterrãneas Llobregat - Espanha

11 Poço Artesiano Aquífero Guarani

12 Poço Artesiano Aquífero Guarani

13 Importância das Águas Subterrâneas

14 A cobra representativa da ordem de valores dos 30 mais importantes matérias primas minerais do mundo. O tamanho de cada bola e o número associado representam a ordem de importância do bem mineral.

15 Onde estão as águas subterrâneas?

16 Onde estão as águas subterrâneas?

17 Aquíferos Unidades rochosas ou de sedimentos, porosos e permeáveis, que armazenam e transmitem volumes significativos de água subterrânea passível de ser explorada.

18 Classificação dos Aquíferos

19 Potencial hídrico subterrâneo do Brasil

20 Áreas de ocorrência dos principais aquíferos brasileiros ANA, 2005

21 Potencial hídrico subterrâneo do Brasil 181 aquíferos e sistemas aquíferos aflorantes Domínio Sedimentar aquíferos - o Guarani, o Barreiras, o Alter do Chão. Domínio Cárstico - 26 aquíferos - o Bambuí, o Jandaíra. Domínio Fraturado - Sistema Aquífero Fraturado Semiárido, Sistema Aquífero Fraturado Norte, Sistema Aquífero Fraturado Centro-Sul e o Aquífero Serra Geral. (ANA, 2013, pp ).

22 Potencial hídrico subterrâneo do Brasil Reservas das águas subterrâneas brasileiras: se encontram em avaliação. Disponibilidade das águas subterrâneas é estimada em: m³/s. Disponibilidade das águas superficiais: m³/s (REBOUÇAS, 1997).

23 Impactos sobre as águas subterrâneas

24

25 Superexploração das subterrâneas

26 Fissuras e depressões causadas pela subsidência do solo devido ao excesso de bombeamento da água subterrânea

27 Afundamento de uma rua devido excesso de exploração de água subterrânea.

28 Superexploração das águas subterrâneas Colorado - USA

29 Contaminação das águas subterrâneas

30 Contaminação das águas subterrâneas Contaminações das águas subterrâneas por rejeitos de barragens

31 Contaminação das águas subterrâneas Contaminações das águas por cemitérios mal construídos - - NECROCHORUME -

32 ÓLEO DIESEL NAS CAIXAS D`ÁGUA

33 Dinâmica da Interface Água Salgada - Água Doce Linha de costa Oceano Descarga (poço bombeando água doce Recarga (poço bombeando água salgada Cone de depressão água doce subterrânea Invasão de água salgada Posição anterior do limite da água salgada

34 Disponibilidade Hídrica Subterrânea no Espírito Santo

35 Mapa Hidrogeológico da Região Sudeste IBGE, 2016.

36 Mapa de Favorabilidade de Águas Subterrâneas do ES CPRM, 2010.

37 O Aquífero Barreiras no Espírito Santo, após diversas sondagens e poços perfurados, constatouse espessuras de 80 m até 150 m. (Albino et al, 2001 (Mourão et al., 2002).

38 Disp. Hídrica Per Capita m 3 /hab/ano Abundância > Muito Rico a Rico a Pobres < Crítica < UF Disp. Hídrica Per Capita m 3 /hab/ano Potencial Hídrico Km 3 /ano Potencial Hídrico (% do Total) RR ,3 6,49 AM ,24 AP ,42 AC ,69 MT ,3 9,11 PA ,62 RO ,2 2,62 TO ,8 2,14 GO ,9 4,95 MS ,7 1,22 RS ,31 MA ,7 1,48 PR ,4 1,98 SC ,08 MG ,9 3,38 PI ,8 0,43 ES , 33 BA ,9 0,67 SP ,9 1,60 CE ,5 0,27 RJ ,6 0,52 AL ,4 0,08 RN ,3 0,08 SE ,6 0,05 DF ,8 0,05 PB ,6 0,08 PE ,4 0,16

39 Disponibilidade Hídrica Subterrânea no Espírito Santo UF Municípios abastecidos por tipo de manancial População atendida segundo tipo de manancial Demanda de água (m 3 /s) Sup Sub Mis Sup Sub Mis Sup Sub Mis CE ,6 3,4 0,9 BA ,3 4,2 1,1 GO ,8 1 11,5 MT ,4 1,6 3,4 RS ,8 5,5 PR ,4 3,3 10,7 SP ,5 80,4 MG ,3 4,5 17,7 RJ ,3 0,07 3,2 ES IBGE 2009

40 Uso de água subterrânea no BRASIL 87 milhões pessoas 2917 municípios (IBGE, 2009)

41 Unidades Territoriais de Planejamento dos Recursos Hídricos Regiões Hidrográficas PRINCIPAIS RIOS CONSTITUINTES BH01 Bacia do Rio Itaúnas Rios Itaúnas, Argelim, Preto BH 02 Bacia do Rio São Mateus Rios São Mateus Braço Sul e Braço Norte BH 03 Bacia do Rio Doce Rios Doce, Joel e Santa Joana BH 04 Bacia do Rio Riacho Rio Riacho BH 06 Bacia do Rio Reis Magos Rio Reis Magos BH 07 Bacia do Rio Santa Maria da Vitória Rios Santa Maria da Vitória, Possmouser, Claro, S. Luis, Bonito, Prata, Timbuí, Mangaraí das Pedras, Caramuru, Triunfo, Duas Bocas, Jequitibá, Farinhas, Fumaça BH 08 Bacia do Rio Jucu Rios Jucu, Jucu Braço Sul, Barcelos, D Antas, Ponte Melgaço, ribeirão Tijuco Preto BH 09 Bacia do Rio Guarapari Rio Guarapari BH 10 Bacia do Rio Benevente Rios Benevides e Pongal BH 11 Bacia do Rio Novo Rio Novo BH 12 Bacia do Rio Itapemirim Rios Itapemirim, Castelo, Muriqui do Norte BH 13 Bacia do Rio Itabapoana Rio Itabapoana Fonte: SEAMA

42 Mapa de Bacias Hidrográficas do ES

43 Bacia Hidrográfica do Rio Itaúnas Área de Drenagem: km² / Pluviosidade Anual: mm Região Hidrográfica Bacia do Itaúnas/ES (Rio Angelim, Rio Preto Norte, Rio Santana, Rio S.Domingos ) População Municípios Área (km²) Pop. Total 2013 (IBGE) Demanda Atual (m 3 /dia) Operador/ Abastecimento Boa Cesan/ Esperança Misto(20%Sub.) Conceição Cesan/Misto(10%Sub.) da Barra Montanha Cesan/Misto(20%Sub.) Mucurici Cesan/Misto(40%Sub.) Pedro Cesan/Misto(25%Sub.) Canário Pinheiros Cesan/Misto(25%Sub.) Ponto Belo Cesan/Misto(15%Sub.) São Mateus Saae/Misto(15%) TOTAL Fonte: ANA, 2001/IBGE, 2013/Autor

44 Fonte: ANA, 2001/Autor Bacia Hidrográfica do Rio Itaúnas Disponibilidade Hídrica Subterrânea Nome da Reserva (n= número de poços) Aquíferos Porosos (n=41) Aquíferos Fissurados (n=69) Q Média (m³/h) Q Mínima (m³/h) Q Máxima (m³/h) Nº de poços com vazão zero 7,24 2,10 28,7 0 3,16 0,80 16,20 5

45 Bacia Hidrográfica do Rio São Mateus Área de Drenagem: km² / Pluviosidade Anual: mm População Municípios Área Pop. Total Demanda Operador/ (km²) 2013 (IBGE) Atual (m 3 /dia) Abastecimento Mantenópolis Cesan/Misto((20%Sub.) Barra de S Cesan/Misto(10%Sub.) Francisco Água Doce do Cesan/Misto(10%) Norte Boa Cesan/Misto(20%Sub.) Esperança Conceição da Cesan/Misto(10%Sub.) Barra Ecoporanga Cesan/Misto(10%Sub.) Mucurici Cesan/Misto(40%Sub.) Nova Venécia Cesan/Misto(15%Sub.) Ponto Belo Cesan/Misto(15%Sub.) Jaguaré Saae/Misto(20%Sub.) Vila Pavão Cesan/Misto(10%Sub.) São Mateus Saae/Misto(15%Sub.) TOTAL Região Hidrográfica Bacia do São Mateus/ES (Rio São Mateus, Rio S. Francisco, Rio Manteninha, Rio Muniz, Rio Cibrão) Fonte: ANA, 2001/IBGE, 2013/Autor

46 Bacia Hidrográfica do Rio São Mateus Disponibilidade Hídrica Subterrânea Nome da Reserva Q Q Q Nº de poços com (n= número de poços) Aquífero Poroso, sub-superficial nos tabuleiros e patamares costeiros(n=37) Média (m 3 /h) Mínima (m³/h) Máxima (m³/h) vazão zero 13,48 1,80 31,70 0 Aquífero Fissurado(n=48) 4, ,50 3 Fonte: ANA, 2001/Autor

47 Bacia Hidrográfica do Rio Doce Área de Drenagem: km² / Pluviosidade Anual: mm Região Hidrográfica Municípios Área (km²) População Pop. Total 2013 (IBGE) Demanda Atual (m 3 /dia) Operador/ Abastecimento Afonso Claúdio Cesan/Superficial Águia Branca Cesan/Misto(5%Sub.) Baixo Guandu Saae/Misto(10%Sub.) Brejetuba Cesan/Misto(5%Sub.) Colatina Saae/Misto(10%Sub.) Itaguaçu Saae/Misto(5%Sub.) Itarana Saae/Misto(5%Sub.) Iuna Cesan/Superficial João Neiva Saae/Superficial Laranja da Terra Cesan/Misto(10%Sub.) Linhares Saae/Misto(5%Sub.) Mantenópolis Cesan/Misto(20%Sub.) Marilândia Saae/Misto(15%Sub.) Pancas Cesan/Misto(20%Sub.) Rio Bananal Saae/Misto(5%) Santa Teresa Cesan/Superficial S. D. do Norte Saae/Misto(15%Sub) S. G. da Palha Cesan/Misto(15%Sub.) S. Roque do Canaã Cesan/Misto(5%Sub.) Vila Valério Cesan/Misto(10%Sub.) Alto Rio Novo Cesan/Misto(5%Sub.) TOTAL Bacia do Rio Doce/ES (Rio Doce, Rio Joel e Rio Santa Joana)

48 Bacia Hidrográfica do Rio Doce Disponibilidade Hídrica Subterrânea Nome da Reserva (n= número de poços) Aquíferos Porosos (n=232) Aquíferos Fissurados (n=32) Q Média (m 3 /h) Q Mínima (m³/h) Q Máxima (m³/h) Nº de poços com vazão zero 42,84 1,80 220,00 0 4,77 0,50 25,50 1 Fonte: ANA, 2001/Autor

49 Bacia Hidrográfica do Rio Doce Profundidade dos poços Profundidade (m) (n=232) Profundidade mínima 15 Profundidade média 105,02 Profundidade máxima 292 Percentual (%) Número de poços (n) Abastecimento Industrial 37,50 87 Abastecimento Público 30,20 70 Abastecimento doméstico 25,00 58 Irrigação 6,50 15 Água Mineral 0,80 2 TOTAL

50 Bacia Hidrográfica do Rios Riacho Área de Drenagem: km 2 / Pluviosidade Anual: mm Região Hidrográfic a Bacia do Rio do Riacho (Rio Racho) Municípios Área (km²) População Pop. Total 2013 (IBGE) Demanda Atual (m 3 /dia) Operador/ Abastecimento Aracruz Saae/Misto(15%Sub.) Ibiraçu Saae/Superficial João Neiva Saae/Superficial Linhares Saae/Misto(5%Sub.) Santa Teresa Cesan/Superficial TOTAL Fonte: ANA, 2001/IBGE, 2013/Autor

51 Bacia Hidrográfica do Rio Riacho Disponibilidade Hídrica Subterrânea Nome da Reserva (n= número de poços) Aquíferos Porosos (n=27) Aquífero Fissurados (n=22) Q Média (m 3 /h) Q Mínima (m³/h) Q Máxima (m³/h) Nº de poços com vazão zero 8,81 3,80 22,80 1 5,67 0,85 18,90 2 Fonte: ANA, 2001

52 Bacia Hidrográfica do Rio Reis Magos Área de Drenagem: 700 km² / Pluviosidade Anual: mm Região Hidrográfic a Bacia do Rio Reis Magos (Rio Reis Magos) Municípios Área (km²) População Pop. Total 2013 (IBGE) Demanda Atual (m 3 /dia) Operador/ Abastecimento Fundão Cesan/Misto(10%Sub.) Ibiraçu Saae/Superficial Santa Cesan/Superficial Leopoldina Santa Teresa Cesan/Superficial Serra Cesan/Superficial TOTAL Fonte: ANA, 2001/IBGE, 2013/Autor

53 Bacia Hidrográfica do Rio Reis Magos Disponibilidade Hídrica Subterrânea Nome da Reserva (n= número de poços) Aquíferos Porosos (n=17) Aquíferos Fissurados (n=20) Q Média (m 3 /h) Q Mínima (m³/h) Q Máxima (m³/h) Nº de poços com vazão zero 8,54 2,10 27,60 0 4,95 1,50 19,60 2 Fonte: ANA, 2001

54 Bacia Hidrográfica do Rios Sta. Maria Vitória & Jucu Área de Drenagem: km² / Pluviosidade Anual: mm Região Hidrográfica Bacia do Santa Maria da Vitória e Jucu/ES (Rios Sta Maria Vitória, Possmouser, Claro, S. Luis, Bonito, Prata, Timbuí, Mangaraí das Pedras, Caramuru, Triunfo, Duas Bocas, Jequitibá, Farinhas, Fumaça, Jucu, Jucu Braço Sul, Barcelos, D Antas, Ponte Melgaço, ribeirão Tijuco Preto População Municípios Área (km²) Pop. Total 2013 (IBGE) Demanda Atual (m 3 /dia) Operador/ Abastecimento Cariacica Cesan/Superficial Domingos Cesan/Superficial Martins Guarapari Cesan/Superficial Marechal Cesan/Misto(10%Sub.) Floriano Santa Cesan/Superficial Leopoldina S. Maria do Cesan/Superficial Jetibá Serra Cesan/Superficial Viana Cesan/Superficial Vila Velha Cesan/Superficial Vitória Cesan/Superficial TOTAL Fonte: ANA, 2001/IBGE, 2013/Autor

55 Fonte: ANA, 2001//Autor Bacia Hidrográfica do Rio Sta Maria da Vitória e Jucu Disponibilidade Hídrica Subterrânea Nome da Reserva (n= número de poços) Aquíferos Porosos (n=29) Aquíferos Fissurados (n=38) Q Média (m 3 /h) Q Mínima (m³/h) Q Máxima (m³/h) Nº de poços com vazão zero 9,10 2,15 31,00 0 6,32 1,10 24,75 3

56 Bacia Hidrográfica do Rio Guarapari Área de Drenagem: 365 km² / Pluviosidade Média Anual: mm Região Hidrográfica B.H. do Rio Guarapari (Rio Guarapari) Municípios Área (km²) População Pop. Total 2013 (IBGE) Demanda Atual (m 3 /dia) Operador/ Abastecimento Guarapari Cesan/Superficia l Viana Cesan/Superficia l Vila Velha Cesan/Superficia l TOTAL Fonte: ANA, 2001/IBGE, 2013/Autor

57 Bacia Hidrográfica do Rio Guarapari Nome da Reserva (n= número de poços) Aquíferos Porosos (n=24) Aquíferos Fissurados (n=16) Q Média (m 3 /h) Q Mínima (m³/h) Q Máxima (m³/h) Nº de poços com vazão zero 9,76 2,80 39,00 0 5,11 1,75 20,70 1 Fonte: ANA, 2001/Autor

58 Bacia Hidrográfica do Rio Benevente Área de Drenagem: 1.260km² / Pluviosidade Anual: mm Região Hidrográfica B.H. do Rio Benevente (Rios Benevides e Pongal) População Municípios Área (km²) Pop. Total 2013 (IBGE) Demanda Atual (m 3 /dia) Operador/ Abastecimento Anchieta Cesan/Superficial Alfredo Saae/Superficial Chaves Iconha Saae/Superficial Guarapari Cesan/Superficial Piúma Cesan/Misto(10%Sub.) TOTAL Fonte: ANA, 2001/IBGE, 2013/Autor

59 Bacia Hidrográfica do Rio Benevente Disponibilidade Hídrica Subterrânea Nome da Reserva (n= número de poços) Aquíferos Porosos (n=12) Aquíferos Fissurados (n=18) Q Média (m 3 /h) Q Mínima (m³/h) Q Máxima (m³/h) Nº de poços com vazão zero 7,78 3,10 26,00 0 4,56 0,50 17,80 2 Fonte: ANA, 2001

60 Fonte: ANA, 2001/IBGE, 2013/Autor Bacia Hidrográfica do Rio Itapemirim e Itabapoana Área de Drenagem: km² / Pluviosidade Anual: mm Região Hidrográfica População Municípios Área (km²) Pop. Total 2013 (IBGE) Demanda Atual (m 3 /dia) Operador/ Abastecimento Alegre Saae/Superficial Atílio Vivacqua Cesan/Superficial Castelo Cesan/Superficial Conc. de Castelo Cesan/Superficial Cach. Itapemirim Privado/Misto(5%Sub.) Divino S. Lourenço Cesan/Superficial Ibiratama Saae/Superficial Itapemirim Saae/Superficial Iúna Cesan/Superficial Irupi Cesan/Superficial Ibatiba Cesan/Superficial Jerônimo Monteiro Saae/Superficial Marataízes Saae/Superficial Muqui Cesan/Superficial Muniz Freire Cesan/Superficial Pres. Kennedy Cesan/Misto(10%Sub.) Vargem Alta Saae/Superficial Venda Nova do Cesan/Superficial Imigrante TOTAL B. H. do Itapemirim e Itabapoana- ES (Rio Itapemirim, Rio Itabapoana, Rio Castelo, Rio Muqui do Norte)

61 Bacia Hidrográfica do Rio Itapemirim e Itabapoana Disponibilidade Hídrica Subterrânea Nome da Reserva (n= número de poços) Aquíferos Porosos (n=24) Aquíferos Fissurados (n=16) Q Média (m 3 /h) Q Mínima (m³/h) Q Máxima (m³/h) Nº de poços com vazão zero 9,76 2,80 39,00 0 5,11 1,75 20,70 1 Fonte: ANA, 2001/Autor

62 Estudo e Locação de Poço Tubular Área Experimental de Rive/Alegre -

63 Vídeo de Perfuração Área Experimental de Rive

64 Vídeo do Bombeamento Área Experimental de Rive

65 Exemplos do uso das águas subterrâneas para irrigação.

66 Uso das águas subterrâneas para irrigação de lavoura de soja Bom Jesus / Piauí. Poço

67 Uso das águas subterrâneas para irrigação de lavoura de soja Bom Jesus / Piauí.

68 Uso das águas subterrâneas para irrigação de lavoura de soja Bom Jesus / Piauí.

69

70 Imagens que não gostaríamos de ver. (Poços em diversos locais do Espírito Santo)

71

72

73

74

75 Imagens que gostamos de ver. (Poços em diversos locais no Espírito Santo).

76

77

78

79 Muito Obrigado José Augusto Costa Gonçalves (32)

VALORES DE TERRA NUA NAS DIFERENTES REGIÕES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

VALORES DE TERRA NUA NAS DIFERENTES REGIÕES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO VALORES DE TERRA NUA NAS DIFERENTES REGIÕES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Documento Síntese Vitória - ES 2017 COORDENAÇÃO GERAL AUTORES Helder Paulo Carnielli Engº. Agrônomo, Coordenação Técnica e Execução

Leia mais

ORIGEM: AFONSO CLAUDIO

ORIGEM: AFONSO CLAUDIO ORIGEM: AFONSO CLAUDIO AFONSO CLÁUDIO 0 ÁGUA DOCE NORTE 453 ÁGUIA BRANCA 379 ALEGRE 157 ALFREDO CHAVES 116 ALTO RIO NOVO 389 ANCHIETA 148 APIACÁ 218 ARACRUZ 227 ATÍLIO VIVACQUA 137 BAIXO GUANDU 304 BARRA

Leia mais

ANEXO I MAPAS E CARTOGRAFIA

ANEXO I MAPAS E CARTOGRAFIA ANEXO I MAPAS E CARTOGRAFIA Laranja da Terra Itaguaçu São Roque do Canaã João Neiva Aracruz Brejetuba Afonso Cláudio Maria de Jetibá Teresa Leopoldina Irupi Iúna Ibatiba Venda Nova do Imigrante Conceição

Leia mais

PESQUISA SOBRE VALORES DE TERRA NUA NO ESTADO DO ESPIRITO SANTO DOCUMENTO SÍNTESE

PESQUISA SOBRE VALORES DE TERRA NUA NO ESTADO DO ESPIRITO SANTO DOCUMENTO SÍNTESE PLANEJAMENTO E CONSULTORIA LTDA PESQUISA SOBRE VALORES DE TERRA NUA NO ESTADO DO ESPIRITO SANTO DOCUMENTO SÍNTESE Vitória ES Fevereiro/2008 PESQUISA SOBRE VALORES DE TERRA NUA NO ESTADO DO ESPIRITO SANTO

Leia mais

Ensino Médio TEMPO INTEGRAL (3)

Ensino Médio TEMPO INTEGRAL (3) MATRÍCULAS DA EDUCAÇÃO DA BÁSICA DE 2006, CONSIDERADAS NO FUNDEB EM, COEFICIENTES DE DISTRIBUIÇÃO DOS RECURSOS E ESTIMATIVA DA RECEITA ANUAL DO FUNDO, POR ENTE GOVERNAMENTAL - - ESPÍRITO SANTO Integral

Leia mais

Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios do Espírito Santo 2012

Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios do Espírito Santo 2012 GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO SEP INSTITUTO JONES DOS SANTOS NEVES IJSN Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios do Edna Morais Tresinari Coordenação

Leia mais

CICLOS DE NEGÓCIOS E ASPECTOS CONJUNTURAIS DA ECONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

CICLOS DE NEGÓCIOS E ASPECTOS CONJUNTURAIS DA ECONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CICLOS DE NEGÓCIOS E ASPECTOS CONJUNTURAIS DA ECONOMIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Matheus Albergaria de Magalhães Fevereiro de 2011 Objetivos Traçar breve panorama conjuntural da economia do estado do

Leia mais

Boletim Epidemiológico nº Dengue, Chikungunya e Zika - Semana

Boletim Epidemiológico nº Dengue, Chikungunya e Zika - Semana Boletim Epidemiológico nº. 1-2016 Dengue, Chikungunya e Zika - Semana 13-2016. MONITORAMENTO DOS CASOS DE DENGUE: DADOS CONSOLIDADOS EM 08/04/2016. O Programa Estadual de Controle da Dengue (PECD) da Secretaria

Leia mais

ÓBITOS 10 49 ANOS MULHER (SIM)

ÓBITOS 10 49 ANOS MULHER (SIM) MUNICIPPIOSS I I I AVALIAÇÃO I DO INDICADOR I I DE IINVESSTIGAÇÂO I DE ÒBIITOSS 22000088 (**)( ) ÓBITOS EM MENOR 1 ANO ÓBITOS 10 49 ANOS MULHER OBITOS MATERNOS ÓBBITTOSS I INVEESSTTIGADOSS I I (Reelatóri(

Leia mais

ABERTURA DE POÇOS ARTESIANOS (POÇO TUBULAR PROFUNDO)

ABERTURA DE POÇOS ARTESIANOS (POÇO TUBULAR PROFUNDO) ABERTURA DE POÇOS ARTESIANOS (POÇO TUBULAR PROFUNDO) Prof. D.Sc. José Augusto Costa Gonçalves Engenharia Ambiental-Universidade Federal de Itajubá MG jaucosta@gmail.com Uma das alternativas para solucionar

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE A PARTIR DE FONTES SECUNDÁRIAS DE INFORMAÇÕES

DIAGNÓSTICO DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE A PARTIR DE FONTES SECUNDÁRIAS DE INFORMAÇÕES DIAGNÓSTICO DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE A PARTIR DE FONTES SECUNDÁRIAS DE INFORMAÇÕES 2011. 2 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. POPULAÇÃO... 4 2. PRODUTO INTERNO BRUTO (PIB), RENDA E MERCADO DE TRABALHO.. 7

Leia mais

FRD-ES - Tabela de Situação do Programa Resíduos Sólidos Água Esgoto Projetos

FRD-ES - Tabela de Situação do Programa Resíduos Sólidos Água Esgoto Projetos Situação/ FRD-ES - Tabela de Situação do Programa TOTAL 37.449.373,00 19.924.317,16 3.346.524,38 7.875.010,41 31.145.851,95 RECURSOS REPASSADOS PREFEITURA 10.795.079,42 866.996,19 4.376.821,89 16.038.897,50

Leia mais

BANCO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO S/A - BANESTES

BANCO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO S/A - BANESTES RESULTADO FINAL HABILITADOS - - PcD : ÁGUA DOCE DO NORTE, BARRA DE SÃO FRANCISCO, ECOPORANGA E SÃO DOMINGOS DO NORTE WENDERSON NASCIMENTO MERCEDES 370233 06/02/1983 62,50 1 : ÁGUA DOCE DO NORTE, BARRA

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE DEMANDA: ALTA TEMPORADA 2015 JANEIRO DE 2015

RELATÓRIO DA PESQUISA DE DEMANDA: ALTA TEMPORADA 2015 JANEIRO DE 2015 RELATÓRIO DA PESQUISA DE DEMANDA: ALTA TEMPORADA 2015 JANEIRO DE 2015 Metodologia Especificações Metodológica Cliente: SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO - ES Projeto: Relatório da Pesquisa de Demanda Turística:

Leia mais

Vitória (ES), Quarta-feira, 06 de Agosto de 2014.

Vitória (ES), Quarta-feira, 06 de Agosto de 2014. SOCIAL Edital de Intimação SUBSER nº 003/2014, de 03/07/2014. Afonso Claudio Agua Doce do Norte Águia Branca Alegre Alfredo Chaves Alto Rio Novo Anchieta RESORT Apiaca Aracruz COSTA 11 DE SA CHAGAS 12

Leia mais

Hierarquia Urbana no Espírito Santo

Hierarquia Urbana no Espírito Santo Hierarquia Urbana no Espírito Santo Matheus Albergaria de Magalhães Victor Nunes Toscano Rede de Estudos Macroeconômicos (MACRO) Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) 03 de Setembro de 2010 Motivação

Leia mais

Procedimentos e Aspectos Licenciamento Ambiental das Atividades E&P no ES

Procedimentos e Aspectos Licenciamento Ambiental das Atividades E&P no ES Paulo César Hartung Gomes Governador do Estado Maria da Glória Brito Abaurre Secretária da SEAMA Diretora Presidente do IEMA João Lages Neto Gerência de Controle Ambiental Procedimentos e Aspectos Licenciamento

Leia mais

Cnhecer, controlar e divulgar as contas públicas no

Cnhecer, controlar e divulgar as contas públicas no APRESENTAÇÃO EUGÊNIO COUTINHO RICAS SECRETÁRIO DE ESTADO DE CONTROLE E TRANSPARÊNCIA DO ESPÍRITO SANTO Cnhecer, controlar e divulgar as contas públicas no atual cenário de crise econômica têm sido mais

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

HISTÓRIA E RELACIONAMENTO

HISTÓRIA E RELACIONAMENTO Mercado Imobiliário CAIXA NO MERCADO O maior banco público da América Latina 1º 1º 2ª 2º 2º banco em HABITAÇÃO banco em POUPANÇA maior carteira de CRÉDITO maior banco em DEPÓSITOS maior banco em ATIVOS

Leia mais

espírito santo ESPÍRITO SANTO 5º Balanço maio/setembro 2O12 O círculo virtuoso do desenvolvimento

espírito santo ESPÍRITO SANTO 5º Balanço maio/setembro 2O12 O círculo virtuoso do desenvolvimento ESPÍRITO SANTO espírito santo O círculo virtuoso do desenvolvimento 5º Balanço maio/setembro 2O12 Apresentação A segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) continua quebrando recordes.

Leia mais

Governo do Estado lança o projeto Espírito Santo sem Lixão

Governo do Estado lança o projeto Espírito Santo sem Lixão Governo do Estado lança o projeto Espírito Santo sem Lixão Com o objetivo de destinar corretamente 100% do lixo gerado e exterminar do território capixaba todos os lixões existentes, o Governo do Estado,

Leia mais

RELAÇÃO DE PRAZOS DE ENTREGA ESPIRITO SANTO

RELAÇÃO DE PRAZOS DE ENTREGA ESPIRITO SANTO CIDADE RELAÇÃO DE PRAZOS DE ENTREGA ESPIRITO SANTO ACIOLI AFONSO CLAUDIO AGHA AGUA DOCE DO NORTE AGUIA BRANCA AIRITUBA ALEGRE ALFREDO CHAVES ALTO CALCADO ALTO CALDEIRAO ALTO CASTELINHO ALTO MUTUM PRETO

Leia mais

Relação de Bibliotecas Públicas no Estado do Espírito Santo

Relação de Bibliotecas Públicas no Estado do Espírito Santo Relação de Bibliotecas Públicas no Estado do Espírito Santo Setembro de 2013 MUNICÍPIO NOME DA BIBLIOTECA ENDEREÇO BAIRRO CEP Afonso Cláudio Biblioteca Pública Municipal Eliete Ferreira Dias Lopes Avenida

Leia mais

CONVENTO DA PENHA E DOMINGOS MARTINS SÃO DESTAQUES NO TURISMO CAPIXABA Lucas Almeida

CONVENTO DA PENHA E DOMINGOS MARTINS SÃO DESTAQUES NO TURISMO CAPIXABA Lucas Almeida CONVENTO DA PENHA E DOMINGOS MARTINS SÃO DESTAQUES NO TURISMO CAPIXABA Lucas Almeida O Top Five é realizado anualmente pela Futura com o intuito de captar qual a preferência dos capiabas na área econômica

Leia mais

Hierarquia Urbana e Polarização Populacional: um estudo a partir de cidades do Espírito Santo

Hierarquia Urbana e Polarização Populacional: um estudo a partir de cidades do Espírito Santo Hierarquia Urbana e Polarização Populacional: um estudo a partir de cidades do Espírito Santo Matheus Albergaria de Magalhães * Victor Nunes Toscano * * RESUMO: O presente trabalho tem como objetivo a

Leia mais

SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA 2012 DENGUE PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA DENGUE

SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA 2012 DENGUE PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA DENGUE SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA 2012 DENGUE PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA DENGUE Casos Notificados 1995/2012* 60.000 53.708 54.648 50.000 40.000 39.204 34.374 37.189 40.761 30.000 28.666 20.000 10.000 0 5.715

Leia mais

Panorama da Geração de Energia Elétrica no Espírito Santo SÁVIO DA RÓS

Panorama da Geração de Energia Elétrica no Espírito Santo SÁVIO DA RÓS Panorama da Geração de Energia Elétrica no Espírito Santo SÁVIO DA RÓS 18 de Agosto de 2010 CT07 -Diversificação Econômica Coordenador: Fausto Costa Sub-Coordenador: Nelson Flávio GT 7.1 - Projeto Fontes

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM ESPÍRITO SANTO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM ESPÍRITO SANTO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM ESPÍRITO SANTO Setembro, Outubro e Novembro de François E. J. de Bremaeker Salvador, setembro de A Associação Transparência Municipal (ATM) é uma instituição brasileira sem

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

17ª Região - Espírito Santo

17ª Região - Espírito Santo 17ª Região - Espírito Santo CENTRAL DE DISTRIBUIÇÃO DAS VARAS DE VITÓRIA Juiz Diretor do Foro: Antonio de Carvalho Pires Juiz Suplente: Denise Marsico do Couto Diretor de Serviço: Carlos Tadeu Goulart

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO E PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO FORMAÇÃO DOCENTE EDITAL SEDU Nº 016/2015

EDITAL DE INSCRIÇÃO E PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO FORMAÇÃO DOCENTE EDITAL SEDU Nº 016/2015 EDITAL DE INSCRIÇÃO E PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO FORMAÇÃO DOCENTE EDITAL SEDU Nº 016/2015 A SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CONVIDA OS ESTUDANTES DOS CURSOS DE LICENCIATURA

Leia mais

Portaria GM/MS n 533, de 28 de março de 2012, que estabelece o. Considerando a Portaria GM/MS n 1.555, de 30 de julho de 2013, que aprova as normas

Portaria GM/MS n 533, de 28 de março de 2012, que estabelece o. Considerando a Portaria GM/MS n 1.555, de 30 de julho de 2013, que aprova as normas de Saúdo RESOLUÇÃO N*" 200/2013 A Comissão Intergestores Bipartite, constituída por meio da Portaria n. 185-P, de 24 de agosto de 1993, em reunião conjunta com a Assembléia do COSEMS-ES, realizada dia

Leia mais

Mortos e Acidentes por Unidade Federativa

Mortos e Acidentes por Unidade Federativa e Acidentes por Unidade Federativa - 2016 Data: 23/05/2017 FILTROS: Veículos: Todos, Caminhões, Ônibus Valores: Absolutos Estado: Todos BR: Todas Estados com maior número de mortes e acidentes - 2016 Este

Leia mais

Importância do Sistema de Informação

Importância do Sistema de Informação FLÁVIA SAIBEL Importância do Sistema de Informação O objetivo do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações é facilitar aos gestores dos programas de imunizações, o planejamento e avaliação

Leia mais

ESPÍRITO SANTO CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. - ESCELSA ATA DE REUNIÃO DE DIRETORIA

ESPÍRITO SANTO CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. - ESCELSA ATA DE REUNIÃO DE DIRETORIA ESPÍRITO SANTO CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. - ESCELSA Companhia Aberta NIRE 32 3 0000247 1 CNPJ/MF Nº 28.152.650/0001-71 ATA DE REUNIÃO DE DIRETORIA Data e Hora: 05.08.2013 às 12 horas Local: Sede da Sociedade

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

Telefones e Endereços

Telefones e Endereços Telefones e Endereços CHEFIA DE POLÍCIA Recepção do Gabinete: (27) 3137 9087-3137 9089 Assessoria Técnica: (27)3137 9085 Assessoria de Imprensa: (27) 3137 9024 Assessoria de Relações com a Comunidade:

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

Lei n.º 12.305 Política Nacional de Resíduos Sólidos

Lei n.º 12.305 Política Nacional de Resíduos Sólidos Lei n.º 12.305 Política Nacional de Resíduos Sólidos Estabelece regras e metas a serem observadas pelo Poder Público, estipulando, inclusive, prazos para tanto: (a) art. 18 c/c art. 55 Plano Municipal

Leia mais

VITÓRIA / ENTRÂNCIA ESPECIAL

VITÓRIA / ENTRÂNCIA ESPECIAL COORDENADORIA DOS JUIZADOS ESPECIAIS (ATUALIZADA EM fevereiro DE 2010) LISTA DE JUIZADOS CÍVEIS E CRIMINAIS LEGENDA: *JUIZADOS CRIMINAIS *JUIZADOS CÍVEIS *JUIZADOS ADJUNTOS COLÉGIO RECURSAL: CENTRO AVANÇADO

Leia mais

INFORMÁTICA MEIO AMBIENTE SERVIÇOS JURÍDICOS ÁGUA DOCE DO NORTE EEEFM SEBASTIÃO COIMBRA ELIZEU AGRONEGÓCIOS ADMINISTRAÇÃO AGRONEGÓCIO

INFORMÁTICA MEIO AMBIENTE SERVIÇOS JURÍDICOS ÁGUA DOCE DO NORTE EEEFM SEBASTIÃO COIMBRA ELIZEU AGRONEGÓCIOS ADMINISTRAÇÃO AGRONEGÓCIO MUNICÍPIO ESCOLA CURSO AFONSO CLÁUDIO EEEFM AFONSO CLÁUDIO ÁGUA DOCE DO NORTE EEEFM SEBASTIÃO COIMBRA ELIZEU S ALEGRE ARACRUZ ATÍLIO VIVÁCQUA EEEFM PROFESSOR PEDRO SIMAO SIRENA REZENDE FONSECA EEEFM JOSÉ

Leia mais

O estado do Espírito Santo no Censo 2010

O estado do Espírito Santo no Censo 2010 1 O estado do Espírito Santo no Censo 2010 Instituto Jones dos Santos Neves IJSN Núcleo do Observatório das Metrópoles CNPq/INCT Pablo Lira 1 Caroline Cavatti 2 1. Introdução De acordo com os resultados

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

Atividades de redução dos efeitos da seca no Espírito Santo

Atividades de redução dos efeitos da seca no Espírito Santo Atividades de redução dos efeitos da seca no Espírito Santo Janil Ferreira da Fonseca Engenheiro Agrônomo Coordenador de Projetos Vitória-ES 02 de setembro de 2016 Considerações Iniciais O Espírito Santo

Leia mais

Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo. 15/12/ Vitória/ES

Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo. 15/12/ Vitória/ES Cenário Futuro do Consumo de Água no Espírito Santo 15/12/2015 - Vitória/ES AGENDA A CESAN Principais resultados alcançados Cenário hídrico Ações e projetos futuros 52 municípios atendidos 72 % da população

Leia mais

Filiado ao Conselho Internacional de Enfermagem Genebra

Filiado ao Conselho Internacional de Enfermagem Genebra Vitória 21 de julho de 2014. Filiado ao Conselho Internacional de Enfermagem Genebra À Presidente em Exercício do Conselho Regional de Enfermagem do Espírito Santo/COREN-ES Dra Alessandra Murari Porto

Leia mais

Vagas autorizadas. 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição

Vagas autorizadas. 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição Vagas autorizadas 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição Fonte: IBGE e MS. Datum: SIRGAS2000 Elaboração: MS/SGTES/DEPREPS Data:

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo

População residente, por situação do domicílio Brasil, 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000 Resultados do Universo Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3o Bimestre 5o ano Geografia Data: / / Nível: Escola: Nome: 1. Leia os dados e o gráfico do censo do

Leia mais

Secretaria de Educação de Pernambuco. Inscrições abertas para o cargo de professor. Oferta de 3 mil vagas!

Secretaria de Educação de Pernambuco. Inscrições abertas para o cargo de professor. Oferta de 3 mil vagas! Secretaria de Educação de Pernambuco. Inscrições abertas para o cargo de professor. Oferta de 3 mil vagas! Seguem abertas as inscrições para o concurso anunciado pelas Secretarias de Educação e Administração

Leia mais

ESTADO RICARDO CERCEAU

ESTADO RICARDO CERCEAU SAUDE ESTADO REGIONAL SUPLEMENTAR DO ESPIRITO SANTO DE SAÚDE VITÓRIA LUIS ALFREDO VIDAL DE CARVALHO RICARDO CERCEAU RENATO CERCEAU Brasil, 2013-1ª edição LUIS ALFREDO VIDAL DE CARVALHO RICARDO CERCEAU

Leia mais

Goiaba. Para a Indústria no Espírito Santo. Pólo de

Goiaba. Para a Indústria no Espírito Santo. Pólo de Goiaba Para a Indústria no Espírito Santo Pólo de Pólo de Goiaba para a Indústria no Espírito Santo A Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aqüicultura e Pesca (Seag), preocupada em alavancar,

Leia mais

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL ESPÍRITO SANTO 2014 ESPÍRITO SANTO - ESPÍRITO SANTO CAPA ESPECIAL.indd 2 21/03/2014 17:44:39 Vitória e Vila Velha CAPA ESPECIAL.indd 3 21/03/2014 17:44:49 CARTA AO LEITOR O Espírito Santo cumpre um papel

Leia mais

Descentralização: O CREA-ES PRESENTE NA SOCIEDADE

Descentralização: O CREA-ES PRESENTE NA SOCIEDADE Boletim Informativo do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo 01 edição Fevereiro 2013 Descentralização: O CREAES PRESENTE NA SOCIEDADE Desde o começo da nova gestão, em 2012, a

Leia mais

Relatório de Dados do Programa de Microcrédito 2º. Trimestre de 2012

Relatório de Dados do Programa de Microcrédito 2º. Trimestre de 2012 Ministério do Trabalho e Emprego Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado Relatório de Dados do Programa de Microcrédito 2º. de 2012 1. Resultados do Programa de Microcrédito no 2 de 2012.

Leia mais

GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JOSÉ RENATO CASAGRANDE VICE- GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GIVALDO VIEIRA DA SILVA

GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JOSÉ RENATO CASAGRANDE VICE- GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GIVALDO VIEIRA DA SILVA ISSN 2237-8324 ISSN 2237-8324 GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO JOSÉ RENATO CASAGRANDE VICE- GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO GIVALDO VIEIRA DA SILVA SECRETÁRIO DO ESTADO DA EDUCAÇÃO KLINGER

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

EDITAL SEDU Nº 035/2011

EDITAL SEDU Nº 035/2011 EDITAL SEDU Nº 035/2011 Chamada para Inscrição para o II Congresso Nacional Ibero-Americano de Deficiência Intelectual, VII Congresso das APAES do Espírito Santo e VI Fórum Estadual de Autodefensores Tema:

Leia mais

ANEXO F LISTA DE MUNICÍPIOS DA BACIA DO RIO DOCE

ANEXO F LISTA DE MUNICÍPIOS DA BACIA DO RIO DOCE ANEXO F LISTA DE MUNICÍPIOS DA BACIA DO RIO DOCE UF Município Abre Campo Acaiaca Açucena Afonso Cláudio Água Boa Águia Branca Aimorés Alpercata Alto Jequitibá Alto Rio Doce Alto Rio Novo Alvarenga Alvinópolis

Leia mais

Racionamento de água. Abril/2017

Racionamento de água. Abril/2017 Racionamento de água Abril/2017 Objetivo da Pesquisa Metodologia Tópicos da Pesquisa Informações técnicas Levantar informações sobre temas importantes no contexto atual dos Pequenos Negócios. TEMA ANALISADO

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

Comunicado de Imprensa

Comunicado de Imprensa Comunicado de Imprensa s representam quase metade das causas de mortes de jovens de 16 e 17 anos no Brasil. As principais vítimas são adolescentes do sexo masculino, negros e com baixa escolaridade O homicídio

Leia mais

POSIÇÃO ATUALIZADA ATÉ 25/06/2012 Classif Último Candidato Convocado procedimentos préadmissionais

POSIÇÃO ATUALIZADA ATÉ 25/06/2012 Classif Último Candidato Convocado procedimentos préadmissionais CONCURSO PÚBLICO 2010 TBN RJ e SP de de RJ Campos dos Goytacazes Técnico Bancário 106 2 105 2 RJ Centro Técnico Bancário 592 4 592 4 RJ Niteroi Técnico Bancário 130 3 130 3 RJ Nova Iguaçu Técnico Bancário

Leia mais

VOLEIBOL Nº 03 24/09/2016

VOLEIBOL Nº 03 24/09/2016 VOLEIBOL Nº 03 24/09/2016 COORDENAÇÃO DE COMPETIÇÃO LOCAIS DE COMPETIÇÃO VOLEIBOL Local: SESC End: Av. Desembargador Souto Maior, 291 - Centro Local: IFPB Quadra - 1 Endereço: Rua Primeiro de Maio, 720

Leia mais

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014)

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) 8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) Elaboração: Contraf-CUT, CNTV e Federação dos Vigilantes do Paraná Fonte: Notícias da imprensa, SSP e sindicatos Apoio: Sindicato dos Vigilantes de Curitiba

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014

MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014 MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDUSTRIAS DE SUPLEMENTOS MINERAIS RUA AUGUSTA, 2676 13 ANDAR SALA 132 CEP 01412-100 SÃO PAULO SP Telefone: (011) 3061-9077 e-mail:

Leia mais

Conferências Territoriais de ATER realizadas - Atualizada em 25/01/2016

Conferências Territoriais de ATER realizadas - Atualizada em 25/01/2016 Conferências Territoriais de ATER realizadas - Atualizada em 25/01/2016 Conf. Territorial UF Território Participantes Início Encerramento 10/10/2015 MA Cerrado Amazônico - MA 70 29/10/2015 PI Chapada das

Leia mais

VI Simpósio Ítalo Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental

VI Simpósio Ítalo Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental IV-004 - AVALIAÇÃO DA DEMANDA DE ÁGUA X DISPONIBILIDADE HÍDRICA DOS MANANCIAIS SUPERFICIAIS DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DO NORTE DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Ricardo Augusto Pereira Rezende (1)

Leia mais

Ciclo hidrológico: ciclo fechado no qual a água de movimenta

Ciclo hidrológico: ciclo fechado no qual a água de movimenta Ciclo hidrológico e qualidade da água Ciclo hidrológico: ciclo fechado no qual a água de movimenta A água está em constante movimento e descreve um ciclo na natureza: evapora do mar, açudes, rios lagoas

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Simplificado Nº 09/2017

Edital de Processo Seletivo Simplificado Nº 09/2017 Edital de Processo Seletivo Simplificado Nº 09/2017 Estabelece normas para recrutamento, seleção e contratação, em regime de designação temporária, para o cargo de Auxiliar de Secretaria Escolar. O SECRETÁRIO

Leia mais

APOIO PARA O RELEASE ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS E UNIDADES DA FEDERAÇÃO BRASILEIROS COM DATA DE REFERENCIA EM 1º DE JULHO DE 2015

APOIO PARA O RELEASE ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS E UNIDADES DA FEDERAÇÃO BRASILEIROS COM DATA DE REFERENCIA EM 1º DE JULHO DE 2015 APOIO PARA O RELEASE ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO DOS MUNICÍPIOS E UNIDADES DA FEDERAÇÃO BRASILEIROS COM DATA DE REFERENCIA EM 1º DE JULHO DE 2015 A divulgação anual das estimativas da população residente

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará IPECE Informe nº 38 Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará 1. INTRODUÇÃO O Neste documento serão analisados os aspectos educacionais da capital

Leia mais

SiSUTEC. 2014/2 (3ª edição) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica

SiSUTEC. 2014/2 (3ª edição) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica SiSUTEC 2014/2 (3ª edição) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Brasília, julho de 2014 Pronatec Mais de 7,59 milhões de matrículas realizadas até julho de 2014: 2,16

Leia mais

Tendências da Rede Urbana: Região de Influência das Cidades

Tendências da Rede Urbana: Região de Influência das Cidades Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia Tendências da Rede Urbana: Região de Influência das Cidades Claudio Stenner Workshop: Rede Estratégica de Cidades Brasília, 25 de julhoo de 2013 Considerações

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

Ciclo hidrológico e água subterrânea. Água como recurso natural Água como agente geológico Clima Reservatórios Aquíferos

Ciclo hidrológico e água subterrânea. Água como recurso natural Água como agente geológico Clima Reservatórios Aquíferos Hidrogeologia Ciclo hidrológico e água subterrânea Água como recurso natural Água como agente geológico Clima Reservatórios Aquíferos RESERVATÓRIOS DO SISTEMA HIDROLÓGICO Total da água existente no

Leia mais

Evolução das Ocorrências de Sinistros de Morte no Feriado de Corpus Christi por Tipo de Veículo

Evolução das Ocorrências de Sinistros de Morte no Feriado de Corpus Christi por Tipo de Veículo Estatísticas Corpus Christi Nos últimos anos, as ocorrências de acidentes envolvendo veículos automotores, no período do feriado de Corpus Christi, cujas indenizações foram solicitadas à Seguradora Líder

Leia mais

DINÂMICA URBANO-REGIONAL: REDE URBANA E SUAS INTERFACES

DINÂMICA URBANO-REGIONAL: REDE URBANA E SUAS INTERFACES DINÂMICA URBANO-REGIONAL: REDE URBANA E SUAS INTERFACES Espírito Santo: dinâmica urbano-regional do estado Adilson Pereira de Oliveira Junior Outubro/2011 Coordenação Geral Instituto de Pesquisa Econômica

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir?

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? EXPOSIBRAM 2011 14º Congresso Brasileiro de Mineração Painel 5 Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? Márcio Pereira Meio Ambiente e Sustentabilidade Belo Horizonte, 28.9.2011

Leia mais

Apresentação para Investidores. Revisão Tarifária Periódica da Escelsa de 2016

Apresentação para Investidores. Revisão Tarifária Periódica da Escelsa de 2016 Apresentação para Investidores Revisão Tarifária Periódica da Escelsa de 2016 São Paulo, 01 de setembro de 2016 EDP Escelsa atende a 90% do estado do Espirito Santo... Área de Concessão Dados Gerais 2015

Leia mais

EDITAL SEDU Nº 010/2013

EDITAL SEDU Nº 010/2013 EDITAL SEDU Nº 010/2013 Processo de seleção e de matrícula para ingresso de alunos da escola pública estadual em curso de formação inicial e continuada (FIC) do Programa PRONATEC, junto ao IFES, SENAI,

Leia mais

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Seminário de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos Mesa Redonda I Exposição humana a agrotóxicos: ações em desenvolvimento Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Coordenação

Leia mais

Gestão da Qualidade da Banda Larga

Gestão da Qualidade da Banda Larga Gestão da Qualidade da Banda Larga Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 17 de maio de 2013 METODOLOGIA DE MEDIÇÃO INDICADORES DE BANDA LARGA FIXA Avaliações realizadas através de medidores instalados

Leia mais

VOLEIBOL Nº 01 22/09/2016

VOLEIBOL Nº 01 22/09/2016 VOLEIBOL Nº 01 22/09/2016 COORDENAÇÃO DE COMPETIÇÃO LOCAIS DE COMPETIÇÃO VOLEIBOL Local: SESC End: Av. Desembargador Souto Maior, 291 - Centro Local: IFPB Quadra - 1 Endereço: Rua Primeiro de Maio, 720

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

LOJAS SIMONETTI LTDA FILIAIS:

LOJAS SIMONETTI LTDA FILIAIS: LOJAS SIMONETTI LTDA Razão Social: Denominação: Móveis Simonetti Endereço: Rua Carlos Castro, 245A Bairro: Centro. Município: Pinheiros UF: ES CEP.: 29.980-000 DDD: 027 Telefone: 3765-0880 Fax: 3765-0826

Leia mais

TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015

TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015 ! TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015! Jogos Escolares da Juventude 2015 12 a 14 anos Boletim Oficial de Resultados 04/09/2015 CENTRO DE FORMAÇÃO OLÍMPICA - QUADRA 1 TÊNIS DE MESA - EQUIPE - Feminino 1 09:00

Leia mais

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária

Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Paulo Sérgio Passos Ministro de Estado dos Transportes Brasília, 16.07.2014 Brasil e China: Economias Complementares China

Leia mais

INSTITUTO CAPIXABA DE PESQUISA, ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL - INCAPER ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

INSTITUTO CAPIXABA DE PESQUISA, ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL - INCAPER ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO I CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CARGO DE AUXILIAR DE SUPORTE EM DESENVOLVIMENTO RURAL NA FUNÇÃO/ATRIBUIÇÃO DE TRATOS CULTURAIS DE PLANTAS E MANEJO DE ANIMAIS LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

AGÊNCIAS NOSSOCRÉDITO POR MUNICÍPIO

AGÊNCIAS NOSSOCRÉDITO POR MUNICÍPIO Afonso Cláudio Endereço: Rua Jerônimo Monteiro, 26 Telefone: (27) 3735-1152/ (27) 3735-4000 nossocreditoafclaudio@gmail.com Água Doce do Norte Endereço: Av. Sebastião Coimbra Elizeu s/n sala 2 localizada

Leia mais

Dados Demográficos: Grandes Regiões, Estados e Municípios. Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 04 - Maio/2013.

Dados Demográficos: Grandes Regiões, Estados e Municípios. Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 04 - Maio/2013. Estudo de Perfil do Consumidor Potencial Brasil - Dados Demográficos: Grandes Regiões, Estados e Municípios Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 04 - Maio/ Edição 2009 www.goncalvesassociados.com

Leia mais

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011 Transporte Escolar nos Estados e no DF Novembro/2011 UFs onde existe terceirização total ou parcial (amostra de 16 UFs) AC AL AP AM DF GO MT MS PB PI RJ RN RO RR SE TO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO

Leia mais

VOLEIBOL Nº 07 28/09/2016

VOLEIBOL Nº 07 28/09/2016 VOLEIBOL Nº 07 28/09/2016 COORDENAÇÃO DE COMPETIÇÃO LOCAIS DE COMPETIÇÃO VOLEIBOL Local: SESC End: Av. Desembargador Souto Maior, 291 - Centro Local: IFPB Quadra - 1 Endereço: Rua Primeiro de Maio, 720

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Simplificado nº07/2017

Edital de Processo Seletivo Simplificado nº07/2017 Edital de Processo Seletivo Simplificado nº07/2017 ESTABELECE NORMAS PARA RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO, EM REGIME DE DESIGNAÇÃO TEMPORÁRIA, PARA O CARGO DE CUIDADOR. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO,

Leia mais