Energia solar fotovoltaica:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Energia solar fotovoltaica:"

Transcrição

1 Energia solar fotovoltaica: Uma solução para o setor energético brasileiro Raphael Duque

2 Objetivos 1. Desafios do Setor de Energia Elétrica Brasileiro; 2. Uma Solução para o Setor Elétrico Brasileiro; 3. Geradores Solares Fotovoltaicos e Custos; 4. Análise de Viabilidade para um Gerador Solar Fotovoltaico; 5. Desafios para o Setor de Energia Solar Fotovoltaica. 2

3 Matriz de Energia Elétrica Barasileira 3

4 Desafios do setor Elétrico Brasileiro Dependência dos recursos hídricos e fósseis; Bacias hidrográficas distantes dos principais centros consumidores; Instabilidade no regime de chuvas; Demanda em constante crescimento; Longos prazos para construção de novos geradores; Regiões Isoladas da rede. Mapa Sistema de Transmissão* *Fonte: Operador Nacional do Sistema Elétrico - 4

5 Uma Solução para o Setor Elétrico Energia Solar: Sol como fonte inesgotável de energia; Disponível em todas as regiões; Fácil acesso; Prazos curtos para instalação de novos geradores; Possibilidade para o prórprio consumidor gerar sua energia elétrica; Rápido retorno sobre o investimento; Baixa manutenção e Longa vida útil dos equipamentos. Mapa Incidência Solar (Horas/Dia) 5

6 Gerador Solar Fotovoltaico Conectado à Rede 6

7 Gerador Solar Fotovoltaico Autônomo 7

8 Geradores Solares Fotovoltaicos - Custos Brasil: R$ 5,00 à R$ 9,00 por Wp (Sistema Instalado); Tecnologias estão reduzindo os custos de instalação e manutenção; Células fotovoltaicas com maior eficiência e menor custo; Forte concorrência. Variação dos custos por Wp Energia Solar Fotovoltaica 8

9 Geradores Solares Fotovoltaicos Simulação de Investimento Consumo médio residêncial no Brasil: 200 kwh/mês. DADOS DE ENTRADA Sistemas On-Grid Demanda Nominal 6,7 Perda na geração - estimada (Temperatura, sombra e outros) 20,0% Potência do Sistema (kwp) 1,7 Potência nominal do painel solar (Wp) 270 Quantidade de painéis solares - proposto 6 Incidência Solar Média (Horas) 5,06 Geração projetada - Média mensal (kwh) 192 Incidência Solar - Vitória (kwh/m²dia) Mês Plano Plano igual à Temp. Média horizontal latitude ( C) Inclinação 0 20 N jan 6,14 5,58 27,20 fev 5,97 5,70 27,80 mar 5,50 5,62 27,20 abr 4,56 5,05 26,20 mai 4,17 5,01 24,60 jun 3,67 4,57 23,20 jul 3,89 4,77 22,70 ago 4,53 5,20 22,80 set 4,31 4,51 23,30 out 5,11 4,99 24,50 nov 5,00 4,64 25,30 dez 5,67 5,11 26,20 Ano 4,88 5,06 25,10 9

10 Geradores Solares Fotovoltaicos Simulação de Investimento PARÂMETROS FINANCEIROS Horário de ponta Custo do kwh Horário fora de ponta ICMS¹ PIS CONFINS Custo Total do Horário de ponta kwh Horário fora de ponta O&M (Operação e Manutanção) Reajuste anual na tarifa de energia - estimado Inflação Taxa Mínima de Atratividade (TMA) R$ 0,47 R$ 0,47 25,00% 1,32% 6,09% R$ 0,70 R$ 0,70 1,00% 9,60% 4,89% 12,25% ¹ Considerado que em até 2 anos o estado do Espírito Santo já isente da a geração própria de ICMS, assim como já ocorre na maioria dos estados brasileiros. PARÂMETROS TÉCNICOS Consumo anual médio (kwh) Autoconsumo Perda de produtividade do Painél Solar Vida útil média do módulo fotovoltaico (anos) Vida útil média do inversor fotovoltaico (anos) Custo médio do Inversor (Substituição) ,0% 0,8% R$ 0,00 10

11 Geradores Solares Fotovoltaicos Simulação de Investimento Orçamento para o Sistema: KIT - Gerador fotovoltaico 1,62 kwp - Microinversor ITEM CATEGORIA POTÊNCIA NOMINAL (W) UNID. R$ TOTAL Módulo Solar Fotovoltaico 270 Wp Módulo PV Microinversor Inversores On-grid Estrutura e Materiais para Instalação Materiais 1 R$ ,00 Projeto e Instalação Serviços 1 Total R$ ,00 11

12 Geradores Solares Fotovoltaicos Simulação de Investimento RESUMO DO PROJETO Potência nominal do sistema (kwp) Investimento no sistema fotovoltaico Energia consumida anualmente (kwh) Energia gerada anualmente (kwh) Energia gerada anualmente (R$) Custos com manutenção e troca de equipamentos Payback (anos) Payback descontado (anos) Taxa Interna de Retorno Mínima (TIR) VPL 1,62 R$ , R$ 2.008,21 R$ 144,91 6,8 11,4 18,29% 7.901,2 12

13 Geradores Solares Fotovoltaicos Simulação de Investimento FLUXO DE CAIXA PROJETADO Ano Energia Produzida (kwh) Tarifa Elétrica (R$/kWh) Receita de Energia Produzida Manutenção - Troca Equipamento Fluxo de Caixa Payback Fluxo de Caixa Descontado Payback Descontado TIR 0 -R$ ,00 -R$ , R$ 0,70 R$ 1.308,13 R$ 125,00 R$ 1.183,13 -R$ ,88 R$ 1.054,01 -R$ ,99-90,5% R$ 0,77 R$ 1.422,24 R$ 131,11 R$ 1.291,12 -R$ ,75 R$ 1.024,70 -R$ ,30-62,8% R$ 0,84 R$ 1.903,14 R$ 137,52 R$ 1.765,61 -R$ 8.260,14 R$ 1.248,35 -R$ 9.172,94-37,6% R$ 0,92 R$ 2.069,15 R$ 144,25 R$ 1.924,90 -R$ 6.335,23 R$ 1.212,45 -R$ 7.960,49-21,9% R$ 1,01 R$ 2.249,65 R$ 151,30 R$ 2.098,35 -R$ 4.236,89 R$ 1.177,46 -R$ 6.783,04-11,4% R$ 1,11 R$ 2.445,89 R$ 158,70 R$ 2.287,19 -R$ 1.949,70 R$ 1.143,36 -R$ 5.639,67-4,2% R$ 1,21 R$ 2.659,25 R$ 166,46 R$ 2.492,79 R$ 543,09 R$ 1.110,15 -R$ 4.529,53 1,0% R$ 1,33 R$ 2.891,22 R$ 174,60 R$ 2.716,62 R$ 3.259,71 R$ 1.077,80 -R$ 3.451,73 4,8% R$ 1,46 R$ 3.143,43 R$ 183,14 R$ 2.960,29 R$ 6.220,00 R$ 1.046,30 -R$ 2.405,42 7,7% R$ 2,53 R$ 4.868,90 R$ 357,32 R$ 4.511,57 R$ ,40 R$ 316,26 R$ 7.378,31 18,1% R$ 2,53 R$ 4.829,94 R$ 374,80 R$ 4.455,15 R$ ,55 R$ 278,22 R$ 7.656,53 18,2% R$ 2,53 R$ 4.791,30 R$ 393,12 R$ 4.398,18 R$ ,73 R$ 244,69 R$ 7.901,22 18,3% 13

14 Geradores Solares Fotovoltaicos Simulação de Investimento R$ 0,24 kwh por 25 anos 14

15 Geradores Solares Fotovoltaicos Simulação de Investimento 15

16 Geradores Solares Fotovoltaicos Fontes de financiamento Pronaf Eco: Taxa de Juros de 2,5% a.a; 10 anos de prazo e até 3 anos de carência. Banco do Nordeste: Porte TAXAS PROGRAMA FNE SOL - BANCO DO NORDESTE Setor Rural (taxas válidas até 30/06/2017) Encargos Financeiros anuais Não rural (taxas válidas até 31/12/2017) Integrais (%) Com Bônus* (15%) Integrais (%) Com Bônus* (15%) Micro, Pequeno e Pequeno-Médio 7,65 6,50 8,55 7,27 Médio 8,53 7,25 8,55 7,27 Grande 10,0 8,50 10,14 8,62 16

17 Geradores Solares Fotovoltaicos Fontes de financiamento 17

18 Desafios para o Setor de Energia Solar Fotovoltaica Incentivos Governamentais: Isenção de ICMS para a energia gerada; Redução de impostos para geradores solares fotovoltaicos; Políticas de incentivo ao uso de energias renováveis. Criação de Linhas de Crédito para energias renováveis: Crédito para implatação de geradores solares; Crédito para empresas do setor. Difundir e popularizar a tecnologia: Concientizar e despertar o interesse da população por fontes de energias renováveis. 18

INSTALAÇÃO DE SISTEMA SOLAR TÉRMICO E FOTOVOLTAICO

INSTALAÇÃO DE SISTEMA SOLAR TÉRMICO E FOTOVOLTAICO INSTALAÇÃO DE SISTEMA SOLAR TÉRMICO E FOTOVOLTAICO Exemplos RESIDÊNCIAS 200 à 5.000 litros APLICAÇÃO Exemplos CASAS POPULARES 200 litros 2m² APLICAÇÃO Exemplos ED. Residencial Alexandre Costa EDIFÍCIOS

Leia mais

Apresentação Energia FOTOVOLTAICA CIESP JUNDIAÍ 22/09/2016 THIAGO CAMPOS.

Apresentação Energia FOTOVOLTAICA CIESP JUNDIAÍ 22/09/2016 THIAGO CAMPOS. Apresentação Energia FOTOVOLTAICA CIESP JUNDIAÍ 22/09/2016 THIAGO CAMPOS Índice INTRODUÇÃO ( histórico ) O Mercado LEGISLAÇÃO SISTEMA DE GERAÇÃO ESTUDO DE CASO LINHAS DE CRÉDITO INTRODUÇÃO HISTÓRIA 1830

Leia mais

Encontro de negócios da construção pesada. Apresentação: Organização:

Encontro de negócios da construção pesada. Apresentação: Organização: Encontro de negócios da construção pesada Apresentação: Organização: Objetivo Apresentar novas tecnologias que possam auxiliar as empresas da construção pesada na busca de redução nas despesas operacionais

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

MERCADO FOTOVOLTAICO. Análise de Viabilidade. Onde estão as melhores oportunidades do setor fotovoltaico?

MERCADO FOTOVOLTAICO. Análise de Viabilidade. Onde estão as melhores oportunidades do setor fotovoltaico? MERCADO FOTOVOLTAICO Análise de Viabilidade. Onde estão as melhores oportunidades do setor fotovoltaico? Palestrantes Márcio Takata - Engenheiro Eletricista pela Escola Politécnica da USP, MBA INSPER,

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Energia Solar: como o Centro Sebrae de Sustentabilidade se tornou um Prédio Zero Energia

Energia Solar: como o Centro Sebrae de Sustentabilidade se tornou um Prédio Zero Energia Energia Solar: como o Centro Sebrae de Sustentabilidade se tornou um Prédio Zero Energia CENTRO SEBRAE DE SUSTENTABILIDADE MISSÃO Gerir e disseminar conhecimentos, soluções xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Leia mais

Eng. Carlos Alberto Alvarenga Tel.:

Eng. Carlos Alberto Alvarenga Tel.: Eng. Carlos Alberto Alvarenga Tel.: 31-3261 0015 alvarenga@solenerg.com.br Características da energia solar Potenciais de geração de eletricidade - Níveis solarimétricos regionais Tipos de sistemas fotovoltaicos

Leia mais

As perspetivas e o impacto da Energia Solar na economia portuguesa. Aplicação de paineis fotovoltaicos no ISEL para autoconsumo

As perspetivas e o impacto da Energia Solar na economia portuguesa. Aplicação de paineis fotovoltaicos no ISEL para autoconsumo As perspetivas e o impacto da Energia Solar na economia portuguesa Aplicação de paineis fotovoltaicos no ISEL para autoconsumo Cristina Camus António Moisés ISEL ISEL ISEL ISEL ISEL ISEL ISEL ISEL ISEL

Leia mais

GERAÇÃO DISTRIBUIDA Análise Geral, Exemplos e Estudos de casos de projetos HÉLDER FERREIRA ENERBRAS ENERGIAS RENOVÁVEIS, LTDA

GERAÇÃO DISTRIBUIDA Análise Geral, Exemplos e Estudos de casos de projetos HÉLDER FERREIRA ENERBRAS ENERGIAS RENOVÁVEIS, LTDA GERAÇÃO DISTRIBUIDA Análise Geral, Exemplos e Estudos de casos de projetos HÉLDER FERREIRA ENERBRAS ENERGIAS RENOVÁVEIS, LTDA A ENERBRAS: É uma empresa Brasileira Foi Fundada em2012 Sedeada em Natal RN

Leia mais

Proposta Técnica e Comercial. Kits de Geradores Fotovoltaicos. Tabela de Preços Abril/2017* *Condições válidas até 15/04/2017.

Proposta Técnica e Comercial. Kits de Geradores Fotovoltaicos. Tabela de Preços Abril/2017* *Condições válidas até 15/04/2017. Proposta Técnica e Comercial Kits de Geradores Fotovoltaicos Tabela de Preços Abril/2017* *Condições válidas até 15/04/2017. Proposta Técnica e Comercial Kit de Geradores Fotovoltaicos Legislação brasileira

Leia mais

3 Seminário Socioambiental Eólico Solenidade de Abertura Salvador, 05 de Dezembro de 2016

3 Seminário Socioambiental Eólico Solenidade de Abertura Salvador, 05 de Dezembro de 2016 3 Seminário Socioambiental Eólico Solenidade de Abertura Salvador, 05 de Dezembro de 2016 Panorama político-econômico para a geração de energia eólica e perspectivas ambientais para o setor Saulo Cisneiros

Leia mais

Soluções estratégicas em economia

Soluções estratégicas em economia Soluções estratégicas em economia Geração de empregos na cadeia fotovoltaica e solar Junho de 2015 Estudos de casos Potencial de emprego de energia solar Potencial de emprego de energia eólica Emprego

Leia mais

Energia solar. É a solução para seu comércio. Economize e preserve o meio ambiente. davantisolar.com.br

Energia solar. É a solução para seu comércio. Economize e preserve o meio ambiente. davantisolar.com.br Energia solar É a solução para seu comércio. Economize e preserve o meio ambiente. Conquiste sua independência energética com a A Davanti Solar é uma empresa brasileira comprometida em levar mais autonomia

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ENERGIA E AMBIENTE LABORATÓRIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Roberto Zilles INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

Leia mais

Energia solar. É a solução para sua residência. Economize e preserve o meio ambiente. davantisolar.com.br

Energia solar. É a solução para sua residência. Economize e preserve o meio ambiente. davantisolar.com.br Energia solar É a solução para sua residência. Economize e preserve o meio ambiente. Conquiste sua independência energética com a A Davanti Solar é uma empresa brasileira comprometida em levar mais autonomia

Leia mais

Alturas mensais de precipitação (mm)

Alturas mensais de precipitação (mm) Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos AGUASPARANÁ - Instituto das Águas do Paraná Sistema de Informações Hidrológicas - SIH Alturas mensais de precipitação (mm) Estação: Município: Tipo: Altitude:

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Índice. Como a energia solar funciona para empresas?

Índice. Como a energia solar funciona para empresas? Como a energia solar funciona para empresas? Índice Capítulo 1 - A solução fotovoltaica é realmente interessante para empresas? Capítulo 2 - Funcionamento do sistema fotovoltaico para empresas Capítulo

Leia mais

O impulso à energia solar no Brasil Renata Camargo

O impulso à energia solar no Brasil Renata Camargo O impulso à energia solar no Brasil Renata Camargo Seminário FGV EAESP São Paulo - Novembro 2016 1 - Contexto brasileiro O Brasil e sua matriz 4,4% 2,4% 2,6% 1,1% 7,6% 11,3% 70,6% Hydro Biomass Wind Natural

Leia mais

Introdução A utilização de fontes de energia renováveis na matriz energética mundial é interesse prioritário para que os países continuem a crescer

Introdução A utilização de fontes de energia renováveis na matriz energética mundial é interesse prioritário para que os países continuem a crescer Introdução A utilização de fontes de energia renováveis na matriz energética mundial é interesse prioritário para que os países continuem a crescer economicamente, sem trazer prejuízos ao meio ambiente

Leia mais

Exercício Etapa 4 PEA 2200 / PEA Etapa 4 - Sistema fotovoltaico

Exercício Etapa 4 PEA 2200 / PEA Etapa 4 - Sistema fotovoltaico Exercício Etapa 4 PEA 2200 / PEA 3100 Etapa 4 - Sistema fotovoltaico Objetivo Essa etapa do Seminário tem a função de realizar uma avaliação técnicaeconômica da implantação de um sistema fotovoltaico nas

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA 2379EE2

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA 2379EE2 ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA 2379EE2 2º semestre de 2016 Prof. Alceu Ferreira Alves www.feb.unesp.br/dee/docentes/alceu Na última aula: Revisão Condições Padrão de Teste (STC, NOTC) Massa de Ar Ângulos do

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

A Importância da Energia Solar Para o Desenvolvimento Sustentável e Social

A Importância da Energia Solar Para o Desenvolvimento Sustentável e Social A Importância da Energia Solar Para o Desenvolvimento Sustentável e Social TSURUDA, L. K. a,b, MENDES, T. A. a,b, VITOR, L. R. b, SILVEIRA, M. B. b a. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

A empresa Nossa Missão Nossa Visão

A empresa Nossa Missão Nossa Visão A empresa A Compasso Solar é uma empresa com foco em soluções para geração de energia solar fotovoltaica para residências, indústrias e empresas, com objetivo de reduzir os custos com energia elétrica

Leia mais

22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária

22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária AVALIAÇÃO DA IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE ENERGIA SOLAR NA CIA. BRASILEIRA DE TRENS URBANOS DE JOÃO PESSOA/PB: ANÁLISE DA VIABILIDADE ECONÔMICA A PARTIR DE MÉTODOS QUANTITATIVOS E PROJEÇÕES DE CENÁRIOS

Leia mais

Solar fotovoltaico. Uma medida de eficiência energética. Uma pequena (r)evolução. Manuel Azevedo. solar power for a better world..

Solar fotovoltaico. Uma medida de eficiência energética. Uma pequena (r)evolução. Manuel Azevedo. solar power for a better world.. Solar fotovoltaico Uma medida de eficiência energética Uma pequena (r)evolução Manuel Azevedo Conteúdo Situação energética em Portugal Solar fotovoltaico - Mitos Auto consumo Situação Energética em Portugal

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

Além de ser uma fonte de energia barata e renovável, a energia solar, conhecida também por sistema fotovoltaico, traz economia.

Além de ser uma fonte de energia barata e renovável, a energia solar, conhecida também por sistema fotovoltaico, traz economia. 38 3081.1201 2 Além de ser uma fonte de energia barata e renovável, a energia solar, conhecida também por sistema fotovoltaico, traz economia. A partir da energia produzida na residência, tudo o que for

Leia mais

Superando as Barreiras Regulatórias para Comercialização de Eletricidade pelas Usinas do Setor Sucroenergético. Maio de 2017

Superando as Barreiras Regulatórias para Comercialização de Eletricidade pelas Usinas do Setor Sucroenergético. Maio de 2017 Superando as Barreiras Regulatórias para Comercialização de Eletricidade pelas Usinas do Setor Sucroenergético Maio de 2017 Instabilidade do preço-teto nos leilões O preço teto para a fonte biomassa tem

Leia mais

Utilização da energia solar na atividade agropecuária

Utilização da energia solar na atividade agropecuária Utilização da energia solar na atividade agropecuária Me. Luis Fernando Miyazaki Namba¹ Engenheiro Eletricista pelo Instituto Federal de Goiás, Engenheiro de Segurança do Trabalho pela Faculdade Araguaia

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO OPERACIONAL DO PRIMEIRO SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA E INTEGRADO À EDIFICAÇÃO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO OPERACIONAL DO PRIMEIRO SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA E INTEGRADO À EDIFICAÇÃO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO OPERACIONAL DO PRIMEIRO SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA E INTEGRADO À EDIFICAÇÃO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA Eng. Gilberto Figueiredo Dr. Wilson Macêdo Eng. Alex Manito

Leia mais

AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO. Crie a sua Energia!

AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO. Crie a sua Energia! AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO 2017 Crie a sua Energia! INTRODUÇÃO Energia Solar é a designação dada à captação de energia proveniente do sol, e posterior transformação dessa energia em alguma forma utilizável

Leia mais

POSSIBILIDADES DE REDUÇÃO DO CUSTO DE ENERGIA: MICRO/MINIGERAÇÃO E MERCADO LIVRE DANIEL HOSSNI RIBEIRO DO VALLE SÃO PAULO, 30 DE JUNHO DE 2016

POSSIBILIDADES DE REDUÇÃO DO CUSTO DE ENERGIA: MICRO/MINIGERAÇÃO E MERCADO LIVRE DANIEL HOSSNI RIBEIRO DO VALLE SÃO PAULO, 30 DE JUNHO DE 2016 POSSIBILIDADES DE REDUÇÃO DO CUSTO DE ENERGIA: MICRO/MINIGERAÇÃO E MERCADO LIVRE DANIEL HOSSNI RIBEIRO DO VALLE SÃO PAULO, 30 DE JUNHO DE 2016 SUMÁRIO I. A Comercialização de Energia Elétrica - Relações

Leia mais

A Energia na Cidade do Futuro

A Energia na Cidade do Futuro Ministério de Minas e Energia A Energia na Cidade do Futuro 2º Workshop Perspectivas da Matriz Elétrica Brasileira I Participação das Fontes Renováveis e Alternativas Campinas, 07 de junho de 2013 José

Leia mais

42,6 42,0 43,0 40,0 40,3 29,0 30,1 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4 23,1 20,5

42,6 42,0 43,0 40,0 40,3 29,0 30,1 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4 23,1 20,5 % Armazenamento JUNHO RV0 1.1 ARMAZENAMENTO HISTÓRICO DO SISTEMA INTEGRADO NACIONAL 20 56,8 55,7 54,8,2 42,3 42,9 38,5,4 42,6 42,0 43,0,0 34,9 37,0 38,1,3 34,4 35,7 29,0 30,1 32,3 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4

Leia mais

AUTOCONSUMO POUPA A TUA ENERGIA 12 X KITS KITS KITS. Sistema fotovoltaico modular para uso doméstico de baixa potência SOLUÇÕES DE CRÉDITO

AUTOCONSUMO POUPA A TUA ENERGIA 12 X KITS KITS KITS. Sistema fotovoltaico modular para uso doméstico de baixa potência SOLUÇÕES DE CRÉDITO X SEM JUROS SOLUÇÕES DE CRÉDITO PERGUNTE-NOS COMO. UTOCONSUMO POUP TU ENERGI Sistema fotovoltaico modular para uso doméstico de baixa potência UTOCONSUMO HÍBRIDOS BTERI BOMBS SUBMERSÍVEIS www.thinktech.pt

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ENERGIA SOLAR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E SOCIAL. LEANDRO KAZUAKI TSURUDA Coordenador e autor do Projeto

A IMPORTÂNCIA DA ENERGIA SOLAR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E SOCIAL. LEANDRO KAZUAKI TSURUDA Coordenador e autor do Projeto A IMPORTÂNCIA DA ENERGIA SOLAR PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E SOCIAL LEANDRO KAZUAKI TSURUDA Coordenador e autor do Projeto Realização Governador do Estado de Goiás MARCONI FERREIRA PERILLO JÚNIOR

Leia mais

SOLAR FOTOVOLTÁICO EN FOTOVOLTAIC SYSTEM

SOLAR FOTOVOLTÁICO EN FOTOVOLTAIC SYSTEM PT SOLAR FOTOVOLTÁICO EN FOTOVOLTAIC SYSTEM SOLAR FOTOVOLTÁICO 2015 ÍNDICE 3 3 4 5-7 7 VANTAGENS INVESTIMENTO COMPONENTES KITS SOLARES EX1IB350W EX 2IB800W EX1N500W EX2N750W EX2N100W ESTRUTURAS 2 POUPANÇA

Leia mais

Análise de viabilidade técnico econômica da geração solar fotovoltaica aplicada no setor de consumo Residencial, no Brasil

Análise de viabilidade técnico econômica da geração solar fotovoltaica aplicada no setor de consumo Residencial, no Brasil Análise de viabilidade técnico econômica da geração solar fotovoltaica aplicada no setor de consumo Residencial, no Brasil Autores Prof. Dr. Geraldo Lucio Tiago Filho Luzia Silva Riêra Salomon Roberto

Leia mais

INSERÇÃO DE NOVAS FONTES RENOVÁVEIS NO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO BRASILEIRO

INSERÇÃO DE NOVAS FONTES RENOVÁVEIS NO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO BRASILEIRO INSERÇÃO DE NOVAS FONTES RENOVÁVEIS NO PLANEJAMENTO ENERGÉTICO BRASILEIRO Mecanismos de promoção das fontes renováveis RIO DE JANEIRO, 30/04/2014 COPPE/UFRJ 1 Mecanismos de promoção de renováveis TARIFA

Leia mais

A Experiencia Cabo-verdiana na Gestão de Mega Parques Fotovoltaicos

A Experiencia Cabo-verdiana na Gestão de Mega Parques Fotovoltaicos A Experiencia Cabo-verdiana na Gestão de Mega Parques Fotovoltaicos Engº. Osvaldo Nogueira Chefe Gabinete de Produção de Energias Renováveis Especialista em Energias Renováveis ELECTRA SUL www.electra.cv

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA/ELETROTÉCNICA ADRIANO DE ARAÚJO GEHRING LUCAS FERNANDO DA SILVA LOPES RODRIGO

Leia mais

Alternativas de financiamento para a energia solar fotovoltaica no Brasil

Alternativas de financiamento para a energia solar fotovoltaica no Brasil Alternativas de financiamento para a energia solar fotovoltaica no Brasil FRANcisco José Araújo BEZERRA Superintendente de Políticas de Desenvolvimento BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A. Área de atuação

Leia mais

Série 34 E 35 Relatório de Acompanhamento do CRI 31-jan-14

Série 34 E 35 Relatório de Acompanhamento do CRI 31-jan-14 31-jan-14 a - Juros 6.691.919,50 a - Juros 1.672.979,81 b - Amortização 3.757.333,97 b - Amortização 939.333,65 a - Saldo atual dos CRI Seniors (984.936.461,48) b - Saldo atual dos CRI Junior (246.234.105,79)

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

Taller de trabajo: Energía Solar Integración y despacho: desafíos para la región

Taller de trabajo: Energía Solar Integración y despacho: desafíos para la región MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Taller de trabajo: Energía Solar Integración y despacho: desafíos para la región Ing. Cristiano Augusto Trein, Ph.D. Ministério de Minas e Energia cristiano.trein@mme.gov.br

Leia mais

RASTREADOR SOLAR NA GERAÇÃO FOTOVOLTAICA DISTRIBUÍDA EM ARACAJU SERGIPE: VIABILIDADE ECONÔMICA

RASTREADOR SOLAR NA GERAÇÃO FOTOVOLTAICA DISTRIBUÍDA EM ARACAJU SERGIPE: VIABILIDADE ECONÔMICA RASTREADOR SOLAR NA GERAÇÃO FOTOVOLTAICA DISTRIBUÍDA EM ARACAJU SERGIPE: VIABILIDADE ECONÔMICA Pedro Henrique Barzotto Wirti 1 Heytell Whitney de Souza Silverio 1 Flávio Santiago C. Bispo 2 Douglas Bressan

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA CONECTADA À REDE

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA CONECTADA À REDE Junho - 2015 ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA CONECTADA À REDE Fernando Medeiros & Roseli Doreto EnergyBras Energias Renováveis ASPECTOS GERAIS DA TECNOLOGIA FOTOVOLTAICA Conceitos Básicos da Tecnologia Fotovoltaico

Leia mais

por JOÃO EUDES LAURIANO DE OLIVEIRA FILHO

por JOÃO EUDES LAURIANO DE OLIVEIRA FILHO Universidade Federal de Sergipe Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Departamento de Engenharia Mecânica ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICA DA INSERÇÃO DE ARMAZENADORES DE ENERGIA NA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

Leia mais

GERAÇÃO DE ENERGIA PRÓPRIA NOVOS MODELOS DE INVESTIMENTOS

GERAÇÃO DE ENERGIA PRÓPRIA NOVOS MODELOS DE INVESTIMENTOS GERAÇÃO DE ENERGIA PRÓPRIA NOVOS MODELOS DE INVESTIMENTOS 2017 CASO CLIENTE COMERCIAL EM RECIFE Cliente comercial em Pernambuco Garagem de ônibus; Área de telhado de aproximadamente 1800 m 2 ; Consumo

Leia mais

GUIA DA ENERGIA SOLAR

GUIA DA ENERGIA SOLAR GUIA DA ENERGIA SOLAR ÍNDICE 01. Introdução 03. Energia Solar Características Vantagens 06. Os painéis Como funcionam? Onde são instalados? 09. Conta de Luz Não vou pagar mais conta? Quanto consumo? 12.

Leia mais

APLICAÇÃO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS NO PROGRAMA LUZ PARA TODOS DA COELBA

APLICAÇÃO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS NO PROGRAMA LUZ PARA TODOS DA COELBA APLICAÇÃO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS NO PROGRAMA LUZ PARA TODOS DA COELBA WORKSHOP Rio06 - Fotovoltaica na eletrificação Rural Rio de Janeiro, novembro de 2006 1 Levantamento Cadastral com GPS Campo Alegre

Leia mais

WORKSHOP: Inversores Híbridos com Sistemas de Armazenamento de Energia Aplicações dos Inversores Híbridos com Sistema de Armazenamento de Energia

WORKSHOP: Inversores Híbridos com Sistemas de Armazenamento de Energia Aplicações dos Inversores Híbridos com Sistema de Armazenamento de Energia WORKSHOP: Inversores Híbridos com Sistemas de Armazenamento de Energia 1 Aplicações dos Inversores Híbridos com Sistema de Armazenamento de Energia Ildo Bet Ricardo Souza Figueredo Agenda 2 INTRODUÇÃO;

Leia mais

A BIOELETRICIDADE DA CANA EM NÚMEROS ABRIL DE 2016

A BIOELETRICIDADE DA CANA EM NÚMEROS ABRIL DE 2016 A BIOELETRICIDADE DA CANA EM NÚMEROS ABRIL DE 2016 CAPACIDADE DE GERAÇÃO DA BIOELETRICIDADE Atualmente, a fonte biomassa já representa quase 10% da potência outorgada pela Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

Como posso atuar no setor de Energia Solar?

Como posso atuar no setor de Energia Solar? Como posso atuar no setor de Energia Solar? Conheça a cadeia de valor do setor FV #2 O que eu encontro neste e-book? O e-book destina-se aos profissionais que querem atuar no setor de Energia Solar Fotovoltaica,

Leia mais

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte

Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria. Carlos Duarte Eficiência Energética No Hospital de Santa Maria Carlos Duarte 8 Maio 2017 O Hospital de Santa Maria Inicialmente com o nome de Hospital Escolar de Lisboa, o Hospital de Santa Maria foi projetado em 1938

Leia mais

Custo da energia elétrica para irrigação. Prof. Luiz A. Lima - UFLA

Custo da energia elétrica para irrigação. Prof. Luiz A. Lima - UFLA Custo da energia elétrica para irrigação Prof. Luiz A. Lima - UFLA INOVAGRI Pluviômetros podem medir, além da chuva, a velocidade, o tamanho e a energia cinética de gotas (erosividade) Prof. Luiz A. Lima

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica: Análise Comparativa da Viabilidade Econômica de Sistemas conectados à rede para diferentes regiões do Brasil

Energia Solar Fotovoltaica: Análise Comparativa da Viabilidade Econômica de Sistemas conectados à rede para diferentes regiões do Brasil Políticas Energéticas para a Sustentabilidade 25 a 27 de agosto de 2014 Florianópolis SC Energia Solar Fotovoltaica: Análise Comparativa da Viabilidade Econômica de Sistemas conectados à rede para diferentes

Leia mais

Início: 2001, com a criação do SGE e automação da RMF

Início: 2001, com a criação do SGE e automação da RMF Programa de Eficiência Energética Início: 2001, com a criação do SGE e automação da RMF Objetivos: Contribuir para a eficientização de todos os sistemas da Cagece e redução das despesas com energia. Conscientizar

Leia mais

A BIOELETRICIDADE DA CANA EM NÚMEROS JANEIRO DE 2017

A BIOELETRICIDADE DA CANA EM NÚMEROS JANEIRO DE 2017 A BIOELETRICIDADE DA CANA EM NÚMEROS JANEIRO DE 2017 CAPACIDADE DE GERAÇÃO DA BIOELETRICIDADE Atualmente, a fonte biomassa representa 9% da potência outorgada pela Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

SOL, A DÁDIVA DE DEUS

SOL, A DÁDIVA DE DEUS SOL, A DÁDIVA DE DEUS O uso da Energia Solar deixou de ser um sonho futuro para uma realidade viável e transformadora. Através dos Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede (SFCR) viabilizou-se a geração

Leia mais

Ligue tudo lá em casa ao sol

Ligue tudo lá em casa ao sol Ligue tudo lá em casa ao sol A energia do sol chegou a sua casa. Agora, com as soluções de energia solar edp já pode produzir e consumir a sua própria eletricidade. Assim, reduz a sua fatura energética

Leia mais

INCENTIVOS MINEIROS A GERAÇÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

INCENTIVOS MINEIROS A GERAÇÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS INCENTIVOS MINEIROS A GERAÇÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS...promover e incentivar a produção e consumo de energias renováveis e contribuir com desenvolvimento sustentável. Cenário de Energia Elétrica Atual

Leia mais

Workshop de Eficiência Energética Gerar sua própria energia é realmente um bom negócio? Jun/17

Workshop de Eficiência Energética Gerar sua própria energia é realmente um bom negócio? Jun/17 Workshop de Eficiência Energética Gerar sua própria energia é realmente um bom negócio? Jun/17 Programação Capítulo 1 Quem somos Capítulo 2 Energia Solar Fotovoltaica no Brasil Capítulo 3 Cases Capítulo

Leia mais

Audiência Pública nº 005 Data: 10/03/2016 Cidade: Presidente Prudente/SP

Audiência Pública nº 005 Data: 10/03/2016 Cidade: Presidente Prudente/SP Audiência Pública nº 005 Data: 10/03/2016 Cidade: Presidente Prudente/SP AUDIÊNCIAS PÚBLICAS Abrimos nossas portas para a sociedade... Antes de expedições de atos administrativos (resolução normativa,

Leia mais

PRINCÍPIOS E APLICAÇÕES

PRINCÍPIOS E APLICAÇÕES Energia Solar PAINEL SOLAR PRINCÍPIOS E APLICAÇÕES ENERGIA SOLAR FOTOTÉRMICA Etapas de um Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar Os sistemas de aquecimento solar podem ser classificados quanto ao modo

Leia mais

Setor Elétrico Brasileiro Presente e Futuro

Setor Elétrico Brasileiro Presente e Futuro MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Setor Elétrico Brasileiro Presente e Futuro Eng. Civil Cristiano Augusto Trein, Ph.D. Ministério de Minas e Energia cristiano.trein@mme.gov.br Julho 2016 Setor Elétrico Brasileiro

Leia mais

Valor Econômico da Tecnologia Específica da Fonte - VETEF Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica - PROINFA (1 a Etapa)

Valor Econômico da Tecnologia Específica da Fonte - VETEF Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica - PROINFA (1 a Etapa) Valor Econômico da Tecnologia Específica da Fonte - VETEF Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica - PROINFA (1 a Etapa) 1. NOTA DE ABERTURA Com o objetivo de implementar uma nova

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica na Prática. Projete, Instale, Otimize!

Energia Solar Fotovoltaica na Prática. Projete, Instale, Otimize! TREINAMENTO Energia Solar Fotovoltaica na Prática Projete, Instale, Otimize! PV HANDS ON O desafio: Dimensionar e Instalar um Sistema Fotovoltaico Real. O Que Você Vai Aprender? - Dimensionar o Sistema

Leia mais

Energia Solar. Alternativa em eletricidade e muita economia

Energia Solar. Alternativa em eletricidade e muita economia Energia Solar Alternativa em eletricidade e muita economia Com Sol tudo melhora A Tecnologia Fotovoltaica é uma alternativa muito econômica, segura, avançada, difundida pelo mundo, e agora se consolida

Leia mais

Estado atual do setor das energias renováveis em Portugal. Hélder Serranho Vice-presidente da APREN

Estado atual do setor das energias renováveis em Portugal. Hélder Serranho Vice-presidente da APREN Estado atual do setor das energias renováveis em Portugal Hélder Serranho Vice-presidente da APREN Estado atual do setor das energias renováveis em Portugal Hélder Serranho, APREN Índice Enquadramento

Leia mais

Aproveite a energia do sol

Aproveite a energia do sol Aproveite a energia do sol A energia do sol chegou a sua casa. Agora, com as soluções de energia solar edp já pode produzir e consumir a sua própria eletricidade. Assim, reduz a sua fatura energética e

Leia mais

GERAÇÃO EM HORÁRIO DE PONTA

GERAÇÃO EM HORÁRIO DE PONTA GERAÇÃO EM HORÁRIO DE PONTA 1 TÓPICOS A SEREM ABORDADOS 1) Geração de energia através de Grupos Geradores para operação em Emergência e Horário de Ponta: DIESEL GÁS NATURAL 2) Algumas formas de geração

Leia mais

GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA ATRAVÉS DE SISTEMA HÍBRIDO DIESEL-EÓLICO PARA UM HOSPITAL

GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA ATRAVÉS DE SISTEMA HÍBRIDO DIESEL-EÓLICO PARA UM HOSPITAL GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA ATRAVÉS DE SISTEMA HÍBRIDO DIESEL-EÓLICO PARA UM HOSPITAL SILVIO CARLOS ANIBAL DE ALMEIDA 1 silvioa@gmail.com RAPHAEL LOPES FREIRE 1 raphaellfreire@gmail.com UFRJ- Universidade

Leia mais

Profa. Eliane Fadigas Prof. Alberto Bianchi

Profa. Eliane Fadigas Prof. Alberto Bianchi PEA 2200 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade Profa. Eliane Fadigas Prof. Alberto Bianchi Aula 5 Conservação de Energia: Aspectos técnicos e econômicos slide 1 / 19 ATÉ ONDE SE SABE A ENERGIA PODE

Leia mais

Energia Solar em Edifícios

Energia Solar em Edifícios Energia Solar em Edifícios Um breve guia para arquitetos #2 O que eu encontro neste guia? O guia é voltado a pessoas curiosas sobre sistemas fotovoltaicos (FV) mas que ainda carecem de informação. Esse

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/03/2003

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/03/2003 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/03/ BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO MARÇO DEZEMBRO 2002 CIRCULANTE Numerário disponível 22.737 3.583 Aplicações no mercado aberto 35.350 67.299 Consumidores e revendedores 562.440

Leia mais

ENERGIA EÓLICA NO BRASIL

ENERGIA EÓLICA NO BRASIL ENERGIA EÓLICA NO BRASIL MICROGERAÇÃO DISTRIBUIDA Eng. Mec. Egberto Rodrigues Neves SÃO PAULO MAIO 2016 Energia Eólica A Geração eólica : destaque na mídia. Grande porte ou grandes empreendimentos: Parques

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UFRPE UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS UAG CURSO DE GRADUAÇÃO DE AGRONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UFRPE UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS UAG CURSO DE GRADUAÇÃO DE AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UFRPE UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS UAG CURSO DE GRADUAÇÃO DE AGRONOMIA ENERGIA NA AGRICULTURA GARANHUNS, JUNHO DE 2009. 1 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO

Leia mais

Ligue tudo lá em casa ao sol

Ligue tudo lá em casa ao sol Ligue tudo lá em casa ao sol A energia do sol chegou a sua casa. Agora, com as soluções de energia solar edp já pode produzir e consumir a sua própria eletricidade. Assim, reduz a sua fatura energética

Leia mais

DESCRIÇÃO DE SEGUIDORES SOLARES E SUA APLICAÇÃO EM CENTRAIS FOTOVOLTAICAS CONECTADAS À REDE

DESCRIÇÃO DE SEGUIDORES SOLARES E SUA APLICAÇÃO EM CENTRAIS FOTOVOLTAICAS CONECTADAS À REDE DESCRIÇÃO DE SEGUIDORES SOLARES E SUA APLICAÇÃO EM CENTRAIS FOTOVOLTAICAS CONECTADAS À REDE Autores : Aimé Pinto Mario Macagnan Roberto Zilles Jeremias Lehmann INTRODUÇÃO UM SEGUIDOR OU RASTREADOR SOLAR

Leia mais

A Energia solar. Fontes alternativas de energia - aproveitamento da energia solar 1

A Energia solar. Fontes alternativas de energia - aproveitamento da energia solar 1 A Energia solar Fontes alternativas de energia - aproveitamento da energia solar 1 Forma de aproveitamento Quase todas as fontes de energia hidráulica, biomassa, eólica, combustíveis fósseis e energia

Leia mais

Tópicos de Hoje. Tributos. Nova Estrutura Tarifária no Brasil. Cálculo do Tempo de Retorno de Investimento

Tópicos de Hoje. Tributos. Nova Estrutura Tarifária no Brasil. Cálculo do Tempo de Retorno de Investimento Tópicos de Hoje Tributos Nova Estrutura Tarifária no Brasil Cálculo do Tempo de Retorno de Investimento 1 Tributos Tributos federais: Programa de Integração Social (PIS) / Contribuição para o Financiamento

Leia mais

APLICAÇÕES E REGULAMENTAÇÃO (sistemas fotovoltaicos domiciliares, miniredes e sistemas interligados)

APLICAÇÕES E REGULAMENTAÇÃO (sistemas fotovoltaicos domiciliares, miniredes e sistemas interligados) II Simpósio Nacional de Energia Solar Fotovoltaica APLICAÇÕES E REGULAMENTAÇÃO (sistemas fotovoltaicos domiciliares, miniredes e sistemas interligados) Dinâmica da eletrificação rural fotovoltaica (Brasil)

Leia mais

Gerente do Ambiente de Políticas de Desenvolvimento José Rubens Dutra Mota

Gerente do Ambiente de Políticas de Desenvolvimento José Rubens Dutra Mota Maio de 2017 Presidente Marcos Costa Holanda Diretores Diretor de Administração Perpétuo Socorro Cajazeiras Diretor de Negócios Antônio Rosendo Neto Júnior Diretor Financeiro e de Crédito Romildo Carneiro

Leia mais

Rendimento diário em média mês Val. diários

Rendimento diário em média mês Val. diários ACROCK www.agrock.pt cpereira@criticalkinetics.pt Parâmetro Local:, (39 Norte; 9 Oeste) Água, temperatura: 20 C Rendimento diário necessário: 7,0 m³; Dimensionamento para média mês Perda por sujidade:

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Sindipetro RJ. Petroleiros do Rio de Janeiro. Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE. julho de 2012

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Sindipetro RJ. Petroleiros do Rio de Janeiro. Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE. julho de 2012 EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Petroleiros do Rio de Janeiro Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE julho de 2012 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-setembro-2011 até 31-agosto-2012

Leia mais

Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA Coletor solar : Aquecimento de água

Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA Coletor solar : Aquecimento de água 1- Objetivos Exercício Etapa 3 PEA 2200 / PEA 3100 Coletor solar : Aquecimento de água Esta terceira etapa do exercício tem os seguintes objetivos: Substituir a tecnologia utilizada no aquecimento de água

Leia mais

6 Avaliação da Penetração da Microturbina no Mercado da LIGHT

6 Avaliação da Penetração da Microturbina no Mercado da LIGHT 6 Avaliação da Penetração da Microturbina no Mercado da LIGHT O presente capítulo tem como objetivo determinar o mercado potencial de energia elétrica deslocado da concessionária pública de distribuição

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO IMPACTOS DA TARIFA DE ENERGIA ELÉTRICA SOBRE A VIABILIDADE DE INSTALAÇÃO DE SISTEMAS

Leia mais

O exemplo prático das Energias Renováveis como solução na Gestão de Energia e Eficiência Energética.

O exemplo prático das Energias Renováveis como solução na Gestão de Energia e Eficiência Energética. SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE ENERGIAS RENOVÁVEIS Workshop Gestão de Energia e Eficiência Energética nas Empresas PAINEL II O exemplo prático das Energias Renováveis como solução na Gestão de Energia e Eficiência

Leia mais

A BIOELETRICIDADE DA CANA EM NÚMEROS SETEMBRO DE 2016

A BIOELETRICIDADE DA CANA EM NÚMEROS SETEMBRO DE 2016 A BIOELETRICIDADE DA CANA EM NÚMEROS SETEMBRO DE 2016 CAPACIDADE DE GERAÇÃO DA BIOELETRICIDADE Atualmente, a fonte biomassa representa quase 9% da potência outorgada pela Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

Energia Incentivada Geração Distribuída de Energia Mini e Micro Geração de Energia Conceitos Básicos

Energia Incentivada Geração Distribuída de Energia Mini e Micro Geração de Energia Conceitos Básicos Energia Incentivada Geração Distribuída de Energia Mini e Micro Geração de Energia Conceitos Básicos José Henrique Diniz Consultor ADENOR, SEBRAE e FUNDAÇÃO DOM CABRAL Sócio-Consultor: CONEXÃO Energia

Leia mais

Perspectivas do Setor de Energia Elétrica

Perspectivas do Setor de Energia Elétrica Perspectivas do Setor de Energia Elétrica Palestra Apimec RJ 19/set/2011 Leonardo Lima Gomes Agenda 1. Visão Geral do Setor 2. Mercado de Energia Elétrica 3. Perspectivas Desenvolvimento Mercado 4. Perspectivas

Leia mais

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido 12º 11º 12º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 8º 7º Nº de Agências 7º 7º 7º 7º 7º Fonte: Banco

Leia mais