EVOLUÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR. ANDIFES Outubro/2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EVOLUÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR. ANDIFES Outubro/2011"

Transcrição

1 EVOLUÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR ANDIFES Outubro/2011

2 Créditos Presidente: Reitor - João Luiz Martins - UFOP 1ª Vice-presidente: Reitor Álvaro Toubes Prata UFSC Suplente: Reitor Carlos Edilson de Almeida Maneschy - UFPA 2º Vice-presidente: Reitor Jesualdo Pereira Farias UFC Suplente: Reitora Maria Lúcia Cavalli Neder - UFMT Secretário executivo: Gustavo Henrique de Sousa Balduino Comissão de Ciência e Tecnologia Presidente: Reitor Álvaro Toubes Prata UFSC Reitor Álvaro Toubes Prata UFSC Reitor Hélio Waldman UFABC Reitor Edward Madureira Brasil UFG Reitor Jesualdo Pereira Farias UFC Reitor José Carlos Tavares Carvalho UNIFAP Reitor Luiz de Sousa Júnior UFPI Reitor Renato de Aquino Faria Nunes UNIFEI Reitor Valmar Corrêa de Andrade - UFRPE Equipe ANDIFES: Ana Cláudia da Cruz Lizboa Andréa Teixeira dos Santos Carla Rodrigues Schuench Carlos Antonio Martins Eloange Bittencourt Emediato Erivan de Almeida Ribeiro Colaboração: Hugo Nascimento (UFG) Coordenação do Relatório: Prof. José Ivonildo do Rêgo UFRN Elaboração: Maria Ieda Costa Diniz José Fernandes Lima Rejane Miranda Regina Frazão

3 Sumário Lista de Siglas 04 Apresentação do Presidente da ANDIFES 06 Evolução da Pós-Graduação no Brasil 08 Evolução do número de cursos Pós-Graduação 08 Evolução do número de docentes e discentes de Pós-Graduação 08 Evolução do número de programas Pós-Graduação 08 Evolução do número de discentes por esfera administrativa 09 Evolução de cursos ofertados por grandes áreas do conhecimento 09 Evolução do número de discentes matriculados por nível e grandes áreas do conhecimento 10 Evolução do regional dos cursos Pós-Graduação 11 Evolução da Pós-Graduação na Região Norte 13 Evolução da Pós-Graduação na Região Nordeste 39 Evolução da Pós-Graduação na Região Centro-Oeste 79 Evolução da Pós-Graduação na Região Sudeste 97 Evolução da Pós-Graduação na Região Sul 147 3

4 Lista de Siglas ANDIFES CEFET/MG CEFET/RJ IFBA IFMA FURG UFABC UFAC UFAL UFAM UFBA UFC UFCG UFCSPA UFERSA UFES UFF UFG UFGD UFJF UFLA UFMA UFMG UFMS UFMT UFOP UFPA UFPB UFPE Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - Universidade Federal do Rio Grande - Universidade Federal do ABC - Universidade Federal do Acre - Universidade Federal de Alagoas - Universidade Federal do Amazonas - Universidade Federal da Bahia - Universidade Federal do Ceará - Universidade Federal de Campina Grande - Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - Universidade Federal Rural do Semi-árido - www2.ufersa.edu.br Universidade Federal do Espirito Santo - Universidade Federal Fluminense - Universidade Federal de Goiás - Universidade Federal da Grande Dourados - Universidade Federal de Juiz de Fora - Universidade Federal de Lavras - Universidade Federal do Maranhão - Universidade Federal de Minas Gerais - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - www-nt.ufms.br Universidade Federal do Mato Grosso - Universidade Federal de Ouro Preto - Universidade Federal do Pará - Universidade Federal da Paraíba - Universidade Federal de Pernambuco - 4

5 UFPEL Universidade Federal de Pelotas - UFPI Universidade Federal do Piauí - UFPR Universidade Federal do Paraná - UFRA Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRB Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRGS Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRN Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRPE Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRR Universidade Federal de Roraima - UFRRJ Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFS Universidade Federal de Sergipe - UFSC Universidade Federal de Santa Catarina - UFSCAR Universidade Federal de São Carlos - www2.ufscar.br UFSJ Universidade Federal de São João del-rei - UFSM Universidade Federal de Santa Maria - UFT Universidade Federal do Tocantins - UFTM Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFU Universidade Federal de Uberlândia - UFV Universidade Federal de Viçosa - UFVJM Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UNB Universidade de Brasília - UNIFAL-MG Universidade Federal de Alfenas - UNIFAP Universidade Federal do Amapá - UNIFEI Universidade Federal de Itajubá - UNIFESP Universidade Federal de São Paulo - UNIPAMPA Universidade Federal do Pampa - UNIR Universidade Federal de Rondônia - UNIRIO Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIVASF Universidade Federal do Vale do São Francisco - UTFPR Universidade Tecnológica Federal do Paraná - www3.utfpr.edu.br 5

6 Apresentação O Brasil vive um processo de desenvolvimento que, acompanhado de uma distribuição de renda que o retroalimenta, deve nos levar, ainda nessa década, a posição de quinta potência econômica mundial. Uma parte importante desse desenvolvimento está relacionada como as pesquisas de ponta realizadas pelas universidades brasileiras que alavancaram áreas de estudos tais como a fabricação de aviões, a extração de petróleo em águas profundas e o agronegócio. Surgem, porém, novas demandas para a sustentação deste ciclo de desenvolvimento vigente no País e a educação, sem dúvida, está no centro desta questão. Quando comparamos o número de engenheiros e cientistas por habitante com esse mesmo número de outros países que estão na corrida pelas primeiras posições no desenvolvimento econômico, verificamos que ainda temos muito que avançar no quesito formação de engenheiros, mestres e doutores até que possamos consolidar o nosso parque científico de modo a dar sustentação a novas fases do nosso desenvolvimento. Para alcançar o pleno desenvolvimento, o Brasil precisa investir fortemente na ampliação de sua capacidade tecnológica e na formação de profissionais de nível médio e superior. Hoje, vários setores industriais e de serviços não se expandem na intensidade e ritmos adequados ao novo papel que o Brasil desempenha no cenário mundial por se ressentirem da falta desses profissionais. Sem uma sólida expansão dos cursos de pós-graduação, com qualidade, por outro lado, não se conseguirá que nossas universidades e centros tecnológicos atinjam o grau de excelência necessário a que o País dê o grande salto para o futuro. O Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG), responsável pela oferta dos cursos de pós-graduação nos níveis de mestrado e doutorado, é reconhecido pela comunidade científica como um dos empreendimentos de maior sucesso já realizados pela sociedade brasileira. Quando foi criado, na década de 1950, o SNPG tinha inicialmente a missão de qualificar os professores das universidades. Essa missão foi sendo ampliada e o sistema passou a contribuir para formação de novos pesquisadores e para ampliação da pesquisa nacional. Ao assumir a tarefa de formar os novos pesquisadores, o SNPG foi compelido a investir na formação de mestres e doutores para as áreas do conhecimento consideradas estratégicas para o desenvolvimento econômico e social do País. Neste sentido, foi feito um grande esforço para ampliação do número de bolsas de estudo e do financiamento em geral, o que tem resultado no crescimento do sistema como um todo. A ampliação do sistema foi feita sem perda de qualidade. Contribuíram para a manutenção da qualidade o fato de ter-se trabalhado todo esse tempo com um planejamento de médio e longo prazo e a manutenção de um financiamento consistente. Além disso, cabe destacar a permanente colaboração da comunidade científica nacional e a incorporação de um rigoroso sistema de avaliação feita pelos pares. No caminho para expansão e consolidação do SNPG, foi necessário modificar os procedimentos, adequar a estrutura e traçar novas metas visando atender as demandas da academia e da sociedade. Para levar 6

7 a efeito essas mudanças, foram elaborados planos estratégicos devidamente discutidos com a comunidade científica nacional. São exemplos dessas mudanças os critérios de avaliação que acabam incidindo sobre a qualidade dos programas, a busca de novas formas de financiamento, as formas de acesso aos programas de bolsas de estudos, a criação dos mestrados profissionais e dos mestrados e doutorados interinstitucionais. A evolução fica clara quando analisamos as orientações emanadas dos Planos Nacionais de Pós-Graduação (PNPG) criados a partir da década de 1970, cujos objetivos principais evoluíram desde a institucionalização do sistema, consolidando-o como atividade regular no âmbito das universidades e garantindo-lhe financiamento estável contido no I PNPG, passando pela institucionalização da pesquisa nas universidades para assegurar o funcionamento da pós-graduação definido no II PNPG até a estabilidade e indução definida no PNPG Em outras palavras, nos últimos anos, a preocupação inicial que se restringia a garantia das condições acadêmicas para que os pesquisadores desenvolvessem as suas pesquisas com eficiência, passou a estimular que os programas de pós-graduação tenham uma maior preocupação com as demandas da sociedade. Dentre as sugestões para melhoria do desempenho do sistema propostas no PNPG destaca-se a implantação de programas estratégicos específicos entendidos como aqueles idealizados pelas agências, ouvidas as universidades, os institutos de pesquisa, o setor empresarial e outros atores concernentes ao desenvolvimento nacional. Como resultado dos investimentos realizados no Sistema Nacional de Pós-Graduação, o Brasil ampliou o número de cursos de mestrado e doutorado e o número de trabalhos científicos publicados em revistas indexadas de modo que, atualmente, ocupamos a 13a posição no ranking da produção cientifica mundial. Uma parte significativa dessa produção científica é gerada nas IFES Instituições Federais de Ensino Superior. O Sistema Nacional de Instituições Federais de Ensino Superior é formado por 94 instituições federais localizadas em todos os Estados da Federação e Distrito Federal, onde estudam, numa ampla diversidade de áreas de conhecimento, mais de alunos de graduação e alunos de Pós-Graduação, qualificados para dialogar em igualdade de condições com seus colegas das melhores universidades do planeta. A ANDIFES Associação dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior entende que, para além das contribuições dadas, atualmente, pelas IFES, há um potencial que pode continuar a ser explorado na perspectiva da ampliação do papel desempenhado por essas instituições para o desenvolvimento econômico e social do País. Este documento mostra um levantamento dos cursos de pós-graduação stricto sensu oferecidos pelas Instituições Federais de Ensino Superior e analisa o crescimento recente do número de alunos e docentes dessas instituições. É nossa expectativa que esses dados possam servir de subsídios para definição de novas metas que em consonância com o novo PNPG e o novo Plano Nacional de Educação possam contribuir para tornar o Brasil cada vez mais soberano, economicamente mais sustentável e socialmente mais justo. Reitor João Luiz Martins Presidente da ANDIFES 7

8 Evolução da Pós-Graduação no Brasil O sistema de Nacional de Pós- graduação tem dado grande contribuição para o desenvolvimento da Ciência Nacional e seu crescimento apresenta as seguintes características. 1 Evolução da oferta de cursos de Pós-Graduação no Brasil 3 Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Brasil por esfera administrativa. 2 Evolução do número de docentes e discentes de Pós-Graduação no Brasil 8

9 4 Evolução do número de discentes de Pós-Graduação no Brasil por esfera administrativa. O grande avanço na pós-graduação se deve as IFES que contribuem com 54% em relação ao número de programas e 44 % dos discentes. 5 Evolução de cursos ofertados por grandes áreas do conhecimento e nível. 5.1 Todas as esferas administrativas Federal, Estadual, municipal e Privada 5.2 Somente as IFES 9

10 6 Evolução do número de discentes matriculados por nível e grande área do conhecimento. 6.1 Todas as esferas administrativas Federal, Estadual, municipal e Privada 7 Evolução regional dos cursos de Pós-Graduação. 7.1 Todas as esferas administrativas Federal, Estadual, municipal e Privada 6. 2 Somente a Esfera Federal 10

11 7.2 Somente as IFES 11

12 12

13 REGIÃO NORTE 13

14 Região Norte A região Norte possui oito universidades federais que são responsáveis por 91% dos programas de Pós- Graduação e pelo atendimento de 93 % dos alunos de Pós-Graduação. No período de 2006 a 2009, a oferta de programas de Pós-Graduação nas Universidades Federais da região tiveram um incremento de 30 % e o número de alunos matriculados cresceu 50 %. - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação na região norte por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação na região norte por esfera administrativa 14

15 - Evolução do número de cursos de pós-graduação por nível e grande área do conhecimento da região norte. - Evolução nas Instituições Federais de Ensino Superior na região de cursos e discentes. Em relação às Instituições Federais de Ensino Superior houve um aumento muito expressivo no período de 2006 a 2010, conforme dados de evolução da oferta de cursos e do quantitativo de discente verificados por nível na região norte. 15

16 Estado do Acre - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado do Acre por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado do Acre por esfera administrativa 16

17 Universidade Federal do Acre UFAC I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 25%, ocasionado pela área da Ciências da Saúde. Podemos observar o crescimento importante de mais de 25% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

18 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 18

19 Estado do Amazonas - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado do Amazonas por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado do Amazonas por esfera administrativa 19

20 Universidade Federal do Amazonas UFAM I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 47%, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Biológicas, da Saúde, Humanas, Engenharias e Linguística, Letras e Artes. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 350%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 68% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

21 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 21

22 Estado do Amapá - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado de Amapá por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Amapá por esfera administrativa 22

23 Universidade Federal do Amapá UNIFAP I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 33%, ocasionado pela área de Ciências da Saúde. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que a oferta se manteve no período de 2006 a 2010, pela área das Ciências Biológicas. Podemos observar o crescimento importante de mais de 66% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

24 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 24

25 Estado do Pará - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado do Pará por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado do Pará por esfera administrativa 25

26 Universidade Federal Rural da Amazônia UFRA I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 66%, ocasionado pela área de Ciências Agrárias. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que a oferta se manteve no período de 2006 a 2010, pela área das Ciências Agrárias. Podemos observar o crescimento importante de mais de 50% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

27 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 27

28 Universidade Federal do Pará UFPA I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 23%, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Biológicas, Humanas, Sociais e Aplicadas e Linguística, Letras e Artes. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 69%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 36% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

29 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 29

30 Estado de Rondônia - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado de Rondônia por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Rondônia por esfera administrativa 30

31 Universidade Federal de Rondônia UNIR I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 100%, nas diversas áreas, a saber: Ciências Humanas e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que a oferta se manteve no período de 2006 a 2010, pela área das Ciências Biológicas. Podemos observar o crescimento importante de mais de 33% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

32 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados 32

33 Estado de Roraima - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado de Roraima por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Roraima por esfera administrativa 33

34 Universidade Federal de Roraima UFRR I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 66%, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias e Linguística, Letras e Artes. Podemos observar o crescimento importante de mais de 66% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

35 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 35

36 Estado do Tocantins - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado do Tocantins por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado do Tocantins por esfera administrativa 36

37 Universidade Federal do Tocantins UFT I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 250%, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Biológicas, Sociais e Aplicadas e Linguística, Letras e Artes. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos o início da oferta de cursos na área das Ciências Agrárias. Podemos observar o crescimento importante de mais de 350% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

38 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 38

39 REGIÃO NORDESTE 39

40 Região Nordeste A região Nordeste possui quatorze universidades federais que são responsáveis por 77% dos programas de Pós-Graduação e pelo atendimento de 82% dos alunos de Pós-Graduação. No período de 2006 a 2009, a oferta de programas de Pós-Graduação nas Universidades Federais da região tiveram um incremento de 28 % e o número de alunos matriculados cresceu 41%. - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação na região nordeste por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação na região nordeste por esfera administrativa 40

41 - Evolução do número de cursos de pós-graduação por nível e grande área do conhecimento da região nordeste. - Evolução nas Instituições Federais de Ensino Superior na região de cursos e discentes. Em relação as Instituições Federais de Ensino Superior houve um aumento muito expressivo no período de 2006 a 2010, conforme dados de evolução da oferta de cursos e do quantitativo de discente verificados por nível na região nordeste. 41

42 Estado de Alagoas - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado de Alagoas por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Alagoas por esfera administrativa 42

43 Universidade Federal de Alagoas UFAL I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 11 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Biológicas e Sociais e Aplicadas. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 50 %, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 22 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

44 III - Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 44

45 Estado da Bahia - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado da Bahia por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado da Bahia por esfera administrativa 45

46 Universidade Federal da Bahia UFBA I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 17 %, na mestrado profissionalizantes no período. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 56%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 16 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

47 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 47

48 Universidade Federal do Recôncavo da Bahia UFRB I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 500 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias e Humanas. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que não houve alteração da oferta no período analisado. Podemos observar o crescimento importante de mais de 300 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

49 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 49

50 Estado do Ceará - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado do Ceará por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado do Ceará por esfera administrativa 50

51 Universidade Federal do Ceará UFC I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 14 %, e o mestrado profissional chegou a 29% de aumento no período. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 77%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 35 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

52 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 52

53 Estado do Maranhão - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado do Maranhão por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado do Maranhão por esfera administrativa 53

54 Universidade Federal do Maranhão UFMA I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 82%, nas diversas áreas, a saber: Ciências da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas, Sociais e Aplicadas e Multidisciplinar. A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de xx%, nas diversas áreas. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 400%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 108 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

55 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 55

56 Estado da Paraíba - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado da Paraíba por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado da Paraíba por esfera administrativa 56

57 Universidade Federal de Campina Grande UFCG I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 42 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Exatas e da Terra, Humanas e Sociais e Aplicadas. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 83%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 56 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

58 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 58

59 Universidade Federal da Paraíba UFPB I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 29 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Biológicas Exatas e da Terra, Humanas, Sociais e Aplicadas, Engenharias, Linguística, Letras e Artes e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 41%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 37 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

60 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 60

61 Estado de Pernambuco - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado de Pernambuco por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Pernambuco por esfera administrativa 61

62 Universidade Federal de Pernambuco UFPE I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 15%, nas diversas áreas, a saber: Ciências da Saúde, Sociais e Aplicadas, Engenharias e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 28%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 20% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

63 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 63

64 Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 28 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Biológicas e Exatas e da Terra. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 20%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 25 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

65 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 65

66 Universidade Federal do Vale do São Francisco UNIVASF I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento muito significativo com a oferta na área de Ciências Agrárias. Podemos observar o crescimento importante de 100 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período, visto que a Universidade começa a ofertar cursos de Pós-Graduação a partir de

67 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 67

68 Estado de Piauí - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado de Piauí por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Piauí por esfera administrativa 68

69 Universidade Federal do Piauí UFPI I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 109 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas, Sociais e Aplicadas e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 150%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 123 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

70 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 70

71 Estado do Rio Grande do Norte - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado do Rio Grande do Norte por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado do Rio Grande do Norte por esfera administrativa 71

72 Universidade Federal Rural do Semi-árido UFERSA I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 100 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias e Exatas e da Terra. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 100 % na área de Ciências Agrárias. Podemos observar o crescimento importante de mais de 100 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

73 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 73

74 Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 27 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Biológicas da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas, Sociais e Aplicadas, Engenharias e Linguística, Letras e Artes. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 58%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 44 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

75 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 75

76 Estado de Sergipe - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado de Sergipe por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Sergipe por esfera administrativa 76

77 Universidade Federal de Sergipe UFS I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 156 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Biológicas da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas, Engenharias, Linguística, Letras e Artes e Multidiscplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 167%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 158 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

78 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 78

79 REGIÃO CENTRO-OESTE 79

80 Região Centro-Oeste A região Centro-Oeste possui cinco universidades federais que são responsáveis por 78% dos programas de Pós-Graduação e pelo atendimento de 82% dos alunos de Pós-Graduação. No período de 2006 a 2009, a oferta de programas de Pós-Graduação nas Universidades Federais da região tiveram um incremento de 25% e o número de alunos matriculados cresceu 31%. - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação na região Centro-Oeste por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação na região Centro-Oeste por esfera administrativa 80

81 - Evolução do número de cursos de pós-graduação por nível e grande área do conhecimento da região centro-oeste. - Evolução nas Instituições Federais de Ensino Superior na região de cursos e discentes. Em relação as Instituições Federais de Ensino Superior houve um aumento muito expressivo no período de 2006 a 2010, conforme dados de evolução da oferta de cursos e do quantitativo de discente verificados por nível na região centro-oeste. 81

82 Distrito Federal - Evolução do Número de Programas de Pós-Graduação no Distrito Federal por Esfera Administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Distrito Federal por esfera administrativa 82

83 Universidade de Brasília - UnB I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 22 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências da Saúde e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 24 %, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 23 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

84 III - Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 84

85 Estado de Goiás - Evolução do Número de Programas de Pós-Graduação no Estado de Goiás por Esfera Administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Goiás por esfera administrativa 85

86 Universidade Federal de Goiás - UFG I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 27 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas, Sociais e Aplicadas e nas Engenharias. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 90 %, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 43 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

87 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 87

88 Estado do Mato Grosso - Evolução do Número de Programas de Pós-Graduação no Estado do Mato Grosso por Esfera Administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Mato Grosso por esfera administrativa 88

89 Universidade Federal do Mato Grosso - UFMT I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 39 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas, Sociais e Aplicadas e nas Engenharias. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que a oferta se manteve no período de 2006 a 2010, em todas as áreas do conhecimento ofertadas pela Instituição. Podemos observar o crescimento importante de mais de 32 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

90 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 90

91 Estado do Mato Grosso do Sul - Evolução do Número de Programas de Pós-Graduação no Estado do Mato Grosso do Sul por Esfera Administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Mato Grosso por esfera administrativa 91

92 Universidade Federal de Grande Dourados - UFGD I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 200 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, da Saúde, Humanas, Linguística, Letras e Arte e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 100%, com a inclusão do cursos da área de ciências biológicas. Podemos observar o crescimento importante de mais de 175 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

93 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 93

94 Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - UFMS I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 12 %, nas diversas áreas, a saber: Humanas, Ciências Sociais e Aplicadas e em Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 100 %, com a inclusão do cursos da área de ciências agrárias e nas engenharias. Podemos observar o crescimento importante de mais de 33 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

95 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 95

96 96

97 REGIÃO SUDESTE 97

98 Região Sudeste A região Sudeste possui dezenove universidades federais e dois centro federais de educação tecnológica que são responsáveis por 41% dos programas de Pós- Graduação e pelo atendimento de 12 % dos alunos de Pós-Graduação. - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação na região sudeste por esfera administrativa No período de 2006 a 2009, a oferta de programas de Pós-Graduação nas Universidades Federais da região tiveram um incremento de 23 % e o número de alunos matriculados cresceu 28 %. - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação na região sudeste por esfera administrativa 98

99 - Evolução do número de cursos de pós-graduação por nível e grande área do conhecimento da região sudeste. - Evolução nas Instituições Federais de Ensino Superior na região de cursos e discentes. Em relação as Instituições Federais de Ensino Superior houve um aumento muito expressivo no período de 2006 a 2010, conforme dados de evolução da oferta de cursos e do quantitativo de discente verificados por nível na região sudeste. 99

100 Estado do Espírito Santo - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado do Espírito Santo por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado do Espírito Santo por esfera administrativa 100

101 Universidade Federal do Espírito Santo - UFES I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 56 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Biológicas, da Saúde, Humanas, Sociais e Aplicadas, Engenharias, Linguística, Letras e Artes e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 160%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 73 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

102 III - Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 102

103 Estado de Minas Gerais - Evolução da oferta de programas de Pós-Graduação no Estado de Minas Gerais por esfera administrativa - Evolução da matricula dos discentes de Pós-Graduação no Estado de Minas Gerais por esfera administrativa 103

104 Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET-MG I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 250 %, nas diversas áreas, a saber: Engenharias e Multidisciplinar. Podemos observar o crescimento importante de mais de 250 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

105 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 105

106 Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 300 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Biológicas, Exatas e da Terra e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que a oferta se manteve no período de 2006 a 2010, na área de Ciências Biológicas. Podemos observar o crescimento importante de mais de 400 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

107 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 107

108 Universidade Federal de Itajubá UNIFEI I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 33%, nas diversas áreas, a saber: Ciências Exatas e da Terra e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que a oferta se manteve no período de 2006 a 2010, nas Engenharias. Podemos observar o crescimento importante de mais de 25% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

109 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 109

110 Universidade Federal de Juiz de Fora UFJF I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 33%, nas diversas áreas, a saber: Ciências da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas e Sociais e Aplicadas. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que a oferta se manteve no período de 2006 a 2010, nas diversas áreas do conhecimento ofertadas pela Instituição. Podemos observar o crescimento importante de mais de 25% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

111 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 111

112 Universidade Federal de Lavras UFLA I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 25%, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias e nas Engenharias. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 38%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 19% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

113 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 113

114 Universidade Federal de Minas Gerais UFMG I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 12%, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, Sociais e Aplicadas, Engenharias e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 14%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 14% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

115 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 115

116 Universidade Federal de Ouro Preto UFOP I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 163 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Biológicas, da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas, Engenharias, Linguística, Letras e Artes e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 50%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 125% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

117 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 117

118 Universidade Federal de São João Del Rei UFSJ I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 400 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências da Saúde, Humanas, Engenharias e Multidisciplinar. II.2 - Doutorado EEm relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi ocasionado pela oferta de cursos na área multidisciplinar. Podemos observar o crescimento importante de mais de 450% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

119 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 119

120 Universidade Federal de Uberlândia UFU I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 27%, nas diversas áreas, a saber: Ciências Biológicas, Exatas e da Terra, Humanas, Sociais e Aplicadas e Linguística, Letras e Artes. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 44%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 32% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

121 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 121

122 Universidade Federal de Viçosa UFV I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 18 %, nas diversas áreas, a saber: Ciências Agrárias, da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas, Sociais e Aplicadas e Linguística, Letras e Artes. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que esse incremento foi na ordem de 5%, com a participação também das diversas áreas do conhecimento. Podemos observar o crescimento importante de mais de 14% na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

123 III- Evolução do número de discentes de Pós-Graduação V Lista atual dos cursos IV- Evolução do número de diplomados. 123

124 Universidade Federal do Triângulo Mineiro UFTM I - Evolução do número de cursos de pós-graduação. II Evolução do número de cursos por grande área do conhecimento II.1 - Mestrado A oferta dos cursos de mestrado teve incremento de 100 %, na área da Ciência da Saúde. II.2 - Doutorado Em relação ao doutorado verificamos que a oferta se manteve no período de 2006 a Podemos observar o crescimento importante de mais de 50 % na oferta de cursos de strito sensu na Instituição no período de 2006 a

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA?

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA? ENEM X Universidades Federais em COMO FICA? SUDESTE Enem? Ufop (Universidade Federal de Ouro Preto) UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) UFV (Universidade Federal de Viçosa) 80% das vagas serão

Leia mais

CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011

CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011 CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011 REGIÃO SUDESTE UFU (Universidade Federal de Uberlândia): Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo): UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais):

Leia mais

Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011

Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011 Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011 UFU (Universidade Federal de Uberlândia): Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo): UFMG (Universidade Federal de Minas

Leia mais

Enem 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira

Enem 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira Suellen Smosinski Em São Paulo O (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2011 será a única forma de seleção para os cursos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR TERMO DE REFERÊNCIA 063/2011 1 NÚMERO E TÍTULO DO PROJETO Projeto OEI/BRA/10/002 - Atualização dos Processos de Gestão e Avaliação de Políticas e

Leia mais

LISTA DAS INSTITUIÇÕES QUE FAZEM PARTE DO SISU 2014/1. * De acordo com o MEC, os dados são preliminares

LISTA DAS INSTITUIÇÕES QUE FAZEM PARTE DO SISU 2014/1. * De acordo com o MEC, os dados são preliminares LISTA DAS INSTITUIÇÕES QUE FAZEM PARTE DO SISU 2014/1 * De acordo com o MEC, os dados são preliminares ACRE IFAC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ACRE UFAC - UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

Universidades Federais CA

Universidades Federais CA Universidades Federais CA Universidade Federal do Acre Universidade do Amapá Universidade do Amazonas* Universidade Federal do Pará Universidade Federal Rural da Amazônia* Universidade do Oeste do Pará*

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE MODERNIZAÇÃO E PROGRAMAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET 7 INSTITUIÇÕES 370 GRUPOS REGIÃO NORTE - 8 INSTITUIÇÕES

Leia mais

Edital Nº 02/2014 PROEN

Edital Nº 02/2014 PROEN Edital Nº 02/2014 PROEN Chamada única para seleção de bolsistas de mobilidade estudantil (Bolsas SANTANDER 2014) O PRÓ-REITOR DE ENSINO da Universidade Federal do Maranhão torna público, para conhecimento

Leia mais

EDITAL N.º 1 / SANTANDERUNIVERSIDADES / PROGRAD / 2015

EDITAL N.º 1 / SANTANDERUNIVERSIDADES / PROGRAD / 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS

Leia mais

Universidades Federais CA

Universidades Federais CA Universidades Federais CA 1 NORTE Universidade Federal do Acre Universidade do Amapá Universidade do Amazonas Universidade Federal do Pará Universidade Federal Rural da Amazônia Universidade do Oeste do

Leia mais

EDITAL PROGRAD 03/2014 PROGRAMA DE BOLSAS PARA MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERCAMPI SELEÇÃO DE BOLSISTAS

EDITAL PROGRAD 03/2014 PROGRAMA DE BOLSAS PARA MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERCAMPI SELEÇÃO DE BOLSISTAS EDITAL PROGRAD 03/2014 PROGRAMA DE BOLSAS PARA MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL E INTERCAMPI SELEÇÃO DE BOLSISTAS O Pró-Reitor de Graduação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professor Ricardo Hiroshi

Leia mais

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal

Universidade Federal. do Acre. Universidade Federal. do Amazonas. Universidade Federal. do Amapá. Universidade Federal. do Pará. Universidade Federal UF CATEGORIA ADMINISTRATIVA SIGLA IES AC FEDERAL UFAC AM FEDERAL UFAM AP FEDERAL UNIFAP PA FEDERAL UFPA PA FEDERAL UFRA RO FEDERAL UNIR RR FEDERAL UFRR TO FEDERAL UFT MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA

Leia mais

Diretrizes Gerais Documento Complementar

Diretrizes Gerais Documento Complementar Diretrizes Gerais Documento Complementar Agosto 2007 Apresentação A seguir apresentamos as tabelas referentes às simulações dos recursos orçamentários previstos e das metas estabelecidas pelo Decreto nº

Leia mais

2 a Melhor Universidade Federal da Região NORTE NORDESTE (Critérios do MEC Índice Geral de Cursos, IGC*)

2 a Melhor Universidade Federal da Região NORTE NORDESTE (Critérios do MEC Índice Geral de Cursos, IGC*) 2 a Melhor Universidade Federal da Região NORTE NORDESTE (Critérios do MEC Índice Geral de Cursos, IGC*) Posição IES Sigla Cursos Avaliados IGC 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE 50 3.69 2 UNIVERSIDADE

Leia mais

Novo ENEM será usado por 43 universidades federais

Novo ENEM será usado por 43 universidades federais Novo ENEM será usado por 43 universidades federais Veja a lista de instituições e como usarão o teste no vestibular Publicado em 19/06/2009-12:30 Por Mariana Bevilacqua Das 55 IFES (instituições federais

Leia mais

Instituições participantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em janeiro de 2012, por curso e número de inscrições Sigla IES Curso Inscrições

Instituições participantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em janeiro de 2012, por curso e número de inscrições Sigla IES Curso Inscrições Instituições participantes do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em janeiro de 2012, por curso e número de inscrições Sigla IES Curso Inscrições IFSP INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp)

UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h. Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Integral (Mat/Vesp) Cursos de medicina UF Universidade Turno Vagas Nota de corte em 21/1/2015, às 0h AC ACRE (Rio Branco) 40 748,49 AL UFAL ALAGOAS (Maceió) AM UFAM AMAZONAS (Manaus) AP UNIFAP AMAPÁ (Macapá) BA UFOB OESTE

Leia mais

ID Proponente UF CURSO TIPO

ID Proponente UF CURSO TIPO PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO ID Proponente UF CURSO TIPO 1 CEFET-AL ALAGOAS Hotelaria Tecnólogo 2 CEFET-CE CEARÁ Hospedagem Tecnólogo 3 CEFET-CE CEARÁ Matemática

Leia mais

PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO

PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO PLANILHA DE CONTROLE - OFERTA DE CURSOS POR INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO ID Proponente UF CURSO 1 CEFET-AL ALAGOAS Hotelaria 2 CEFET-CE CEARÁ Hospedagem 3 CEFET-CE CEARÁ Matemática 4 CEFET-ES ESPÍRITO

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social Oferta de vagas por instituição UNIVERSIDADES FEDERAIS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE 408 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA 636 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO

Leia mais

Relação de universidades participantes do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica

Relação de universidades participantes do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica Relação de universidades participantes do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica CEFET-MG - Eugênia de Oliveira Pinto Coordenadora Geral dos Programas de Fomento à Graduação Centro Federal de Educação

Leia mais

AC - ACRE UFAC - UNIVESIDADE FEDERAL DO ACRE - CAMPUS UNIVERSITÁRIO (RIO BRANCO, AC) 760,97 765,54

AC - ACRE UFAC - UNIVESIDADE FEDERAL DO ACRE - CAMPUS UNIVERSITÁRIO (RIO BRANCO, AC) 760,97 765,54 INSTITUIÇÃO Nota de Corte - Dia 1 Nota de Corte - Dia 3 AC - ACRE UFAC - UNIVESIDADE FEDERAL DO ACRE - CAMPUS UNIVERSITÁRIO (RIO BRANCO, AC) 760,97 765,54 AL - ALAGOAS UFAL - UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

Leia mais

EDITALPROGRAD Nº22/2013. Seleção para o Programa Santander de Bolsas de Mobilidade Acadêmica Regional 2 o semestre de 2013 ou 1º semestre de 2014

EDITALPROGRAD Nº22/2013. Seleção para o Programa Santander de Bolsas de Mobilidade Acadêmica Regional 2 o semestre de 2013 ou 1º semestre de 2014 EDITALPROGRAD Nº22/2013 Seleção para o Programa Santander de Bolsas de Mobilidade Acadêmica Regional 2 o semestre de 2013 ou 1º semestre de 2014 A Universidade Federal do Tocantins, por meio da Pró-Reitoria

Leia mais

EXPANSÃO BRASIL UNIVERSITÁRIO. Programa de Expansão da Educação Superior Secretaria de Educação Superior MEC/SESu

EXPANSÃO BRASIL UNIVERSITÁRIO. Programa de Expansão da Educação Superior Secretaria de Educação Superior MEC/SESu BRASIL UNIVERSITÁ Programa de Expansão da Educação Superior Secretaria de Educação Superior MEC/SESu NELSON MACULAN Secretário de Educação Superior Apresentação para o Câmara dos Deputados 20 de junho

Leia mais

Relação de universidades participantes do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica

Relação de universidades participantes do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica Relação de universidades participantes do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica CEFET-MG - Eugênia de Oliveira Pinto Coordenadora Geral dos Programas de Fomento à Graduação Centro Federal de Educação

Leia mais

Relação de universidades participantes do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica

Relação de universidades participantes do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica Relação de universidades participantes do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica CEFET-MG - Eugênia de Oliveira Pinto Coordenadora Geral dos Programas de Fomento à Graduação Centro Federal de Educação

Leia mais

Saiba mais em www.enem.net

Saiba mais em www.enem.net Lista de Universidades Federais que aceitam o Enem Saiba mais em www.enem.net REGIÃO CENTRO-OESTE UnB vai utilizar o Enem apenas para vagas remanescentes UFG 20% das vagas pelo SiSU; Enem 2011 também pode

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

PERFIL SOCIOECONÔMICO E CULTURAL DOS ALUNOS DE GRADUAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR

PERFIL SOCIOECONÔMICO E CULTURAL DOS ALUNOS DE GRADUAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR FÓRUM NACIONAL DE PRÓ-REITORES DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS PERFIL SOCIOECONÔMICO E CULTURAL DOS ALUNOS DE GRADUAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR RELATÓRIO SUMÁRIO FONAPRACE Do

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

Edital GCUB nº 002/2015 Programa Virtual de Formação para Professores Brasileiros de Espanhol GCUB-ICC

Edital GCUB nº 002/2015 Programa Virtual de Formação para Professores Brasileiros de Espanhol GCUB-ICC Edital GCUB nº 002/2015 Programa Virtual de Formação para Professores Brasileiros de Espanhol GCUB-ICC O Instituto Caro y Cuervo (ICC), a Embaixada da Colômbia no Brasil e o Grupo Coimbra de Universidades

Leia mais

NOVO ENEM - ATUALIZADO EM 15/06/2009 às 20h

NOVO ENEM - ATUALIZADO EM 15/06/2009 às 20h NOVO ENEM - ATUALIZADO EM 15/06/2009 às 20h Região Centro-Oeste 1 - Universidade de Brasília (UnB) Utilizará o Novo ENEM para o processo seletivo do 1 semestre de 2011 2 - Universidade Federal de Goiás

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL ORÇAMENTO DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015 ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL

CONGRESSO NACIONAL ORÇAMENTO DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015 ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL CONGRESSO NACIONAL ORÇAMENTO DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015 PROJETO DE LEI Nº 13, DE 2014 - CN MENSAGEM Nº 251, DE 2014 ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL VOLUME V DETALHAMENTO DOS CRÉDITOS

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/6 Curso: Zootecnia. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/6 Curso: Zootecnia. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/6 Curso: Zootecnia Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba Uberaba Faculdade de Ciências Agro- Ambientais Rio de Janeiro Faculdade de Ciências

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS ALAGOAS UNEAL Total geral 0 UNCISAL Total geral 0 IFAL Total geral 0 UFAL Total geral 0 Total Alagoas 0 AMAZONAS IFAM Total geral 0 UEA CIÊNCIAS NATURAIS 2ª LICENCIATURA PRESENCIAL AM HUMAITÁ 40 UEA CIÊNCIAS

Leia mais

EDITAL CAPES N o 11/2014 - PRÓ-EQUIPAMENTOS INSTITUCIONAL RESULTADO FINAL - PROPOSTAS RECOMENDADAS

EDITAL CAPES N o 11/2014 - PRÓ-EQUIPAMENTOS INSTITUCIONAL RESULTADO FINAL - PROPOSTAS RECOMENDADAS CENTRO BRASILEIRO DE PESQUISAS FÍSICAS R$ 165.000,00 CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DA TECNOLOGIA NUCLEAR R$ 165.000,00 CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECN. CELSO SUCKOW DA FONSECA R$ 395.500,00 CENTRO FEDERAL

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

Serviço Público Federal UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE CURSOS E POLITICAS DE GRADUAÇÃO

Serviço Público Federal UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE CURSOS E POLITICAS DE GRADUAÇÃO EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA SANTANDER ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA 2015/1 A Pró-Reitoria de Graduação torna público que estarão abertas, no período de 10 a 18 de dezembro de 2014, as inscrições para

Leia mais

CATEGORIA ADMINISTRATIVA

CATEGORIA ADMINISTRATIVA N o REGIÃO UF IES CATEGORIA ADMINISTRATIVA NOME - GRUPO PET 1 CENTRO OESTE DF UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRIVADA PET ESTRUTURAS 2 CENTRO OESTE DF UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PRIVADA EDUCAÇÃO

Leia mais

Questões sobre o conceito de hora-aula, carga horária e sua integralização: a situação nas Universidades Públicas.

Questões sobre o conceito de hora-aula, carga horária e sua integralização: a situação nas Universidades Públicas. Questões sobre o conceito de hora-aula, carga horária e sua integralização: a situação nas Universidades Públicas. Nota Técnica nº 86 David Morais dmorais@databrasil.org.br Helena Barroso hmb@candidomendes.edu.br

Leia mais

Serviço Público Federal UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE CURSOS E POLITICAS DE GRADUAÇÃO

Serviço Público Federal UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE CURSOS E POLITICAS DE GRADUAÇÃO EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSA SANTANDER ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA 2016/1 A Pró-Reitoria de Graduação torna público que estarão abertas, no período de 02 a 11 de dezembro de 2015, as inscrições para

Leia mais

COMUNICADO ESPECIAL 18/08/2012 AVALIAÇÃO POLÍTICA

COMUNICADO ESPECIAL 18/08/2012 AVALIAÇÃO POLÍTICA COMUNICADO ESPECIAL 18/08/2012 AVALIAÇÃO POLÍTICA A greve da educação federal e do serviço público vem impondo desgastes políticos cada vez mais significativos ao governo. O governo inicia a semana com

Leia mais

Mapeamento Ações Afirmativas e Lei 12.711/12

Mapeamento Ações Afirmativas e Lei 12.711/12 Mapeamento Ações Afirmativas e Lei 12.711/12 IES ANO ADOÇÃO UFBA 2005 CONSU 45 36,55% pretos e pardos, 2% indígenas UFPA 2005 CONSEPE 50 40% UFG 2012 Lei 12.711/2012 50 56,68% FURG 2012 Lei 12.711/2012

Leia mais

Planilha1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS

Planilha1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS UF RN AM AM PE PE PE PE PA PE PE PE MA PE PE MA AM MA PA PE SE Planilha1 IES FUNDAÇÃO UNIVEIDADE FEDERAL DO ABC UNIVEIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UNIVEIDADE FEDERAL DO ARÁ UNIVEIDADE FEDERAL DE PELOTAS

Leia mais

Mais de 446 mil estudantes se inscreveram para as vagas do SiSU

Mais de 446 mil estudantes se inscreveram para as vagas do SiSU Mais de 446 mil estudantes se inscreveram para as vagas do SiSU Data: 20/06/2011 Veículo: G1 O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) para vagas no ensino superior no meio do ano teve mais de 446.508 inscritos.

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

Edital GCUB-ICC nº 001/2016

Edital GCUB-ICC nº 001/2016 Edital GCUB-ICC nº 001/2016 O Instituto Caro y Cuervo (ICC), a Embaixada da Colômbia no Brasil e o Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB), no âmbito do Acordo de Cooperação firmado em 16 de

Leia mais

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos Unidades da Federação 1980 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) NAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR O BRASIL e sua gente estão nas Universidades Federais ANDIFES Novembro/2010 Créditos Presidente: Reitor

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS

AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CURSOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS AVALIAÇÃO DO ENADE 2011 NOTAS DOS CUOS DE Cursos com avaliação 1 ou 2 (sujeitos a encerramento/reestruturação de suas atividades) Cursos com avaliação 5 Públicas Cursos com avaliação 5 no Enade, mas com

Leia mais

ELENCO DELLE PRINCIPALI ISTITUZIONI PUBBLICHE (FEDERALI E STATALI) ACRE. Universidade Federal do Acre (UFAC) (*)

ELENCO DELLE PRINCIPALI ISTITUZIONI PUBBLICHE (FEDERALI E STATALI) ACRE. Universidade Federal do Acre (UFAC) (*) APPENDICE C ELENCO DELLE PRINCIPALI ISTITUZIONI PUBBLICHE (FEDERALI E STATALI) ACRE Universidade Federal do Acre (UFAC) (*) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC) ALAGOAS Universidade

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça PETIÇÃO Nº 10.536 - DF (2014/0139295-3) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO REQUERENTE : UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG REQUERENTE : UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC UFABC REQUERENTE : UNIVERSIDADE

Leia mais

Projeto VoIP4ALL. Iara Machado

Projeto VoIP4ALL. Iara Machado Projeto VoIP4ALL Iara Machado Objetivo do Projeto Visa criar os meios para que 82 instituições federais,,q que incluem universidades, centros de educação tecnológica e unidades de pesquisa, possam implantar

Leia mais

23/02/2015 Publicação do resultado final da seleção

23/02/2015 Publicação do resultado final da seleção UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PROGRAMAS ESPECIAIS EM EDUCAÇÃO PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA Av. NS 15, Qd. 109 Norte Sala 219, Bloco IV 77001-090 Palmas/TO

Leia mais

Edital GCUB nº 001/2015 Programa de Formação para Professores Brasileiros de Espanhol GCUB-ICC

Edital GCUB nº 001/2015 Programa de Formação para Professores Brasileiros de Espanhol GCUB-ICC Edital GCUB nº 001/2015 Programa de Formação para Professores Brasileiros de Espanhol GCUB-ICC O Instituto Caro y Cuervo (ICC), o Instituto Colombiano de Crédito Educativo y Estudios Técnicos en el Exterior

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 446, DE 20 DE ABRIL DE 2011

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 446, DE 20 DE ABRIL DE 2011 ISSN 1677-7042 Nº 77, segunda-feira, 25 de abril de 2011 página 22 GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 446, DE 20 DE ABRIL DE 2011 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais e considerando

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 5 Marcelo Franca Alves De: "BDE online" Para: "BDE online" Enviada em: quinta-feira, 18 de maio de 2006 19:11 Assunto: BDE on-line - Nº 820-18.05.2006

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Propostas de Cursos Novos

Propostas de Cursos Novos Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA Período 2010

Leia mais

97ª Reunião do CTC CURSOS NOVOS 23 a 25 de julho de 2007

97ª Reunião do CTC CURSOS NOVOS 23 a 25 de julho de 2007 1 CIÊNCIAS AGRÁRIAS CIÊNCIA DE ALIMENTOS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS ME 3 FUFSE FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE SE NORDESTE 2 CIÊNCIAS AGRÁRIAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS BIOTECNOLOGIA ME 3 FUFSE

Leia mais

AC Universidade Federal do Acre UFAC ,0%

AC Universidade Federal do Acre UFAC ,0% VEJA A DISTRIBUIÇÃO DAS VAGAS DO SISU 2015 Sistema de Seleção Unificado oferece mais de 205 mil vagas em instituições públicas de ensino superior Inscrições devem ser feitas de 19 a 22 de janeiro no site

Leia mais

EDITAL Nº 008 / 2014 ARII/REITORIA

EDITAL Nº 008 / 2014 ARII/REITORIA EDITAL Nº 008 / 2014 ARII/REITORIA DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE SELEÇÃO DE DISCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS PARA O PROGRAMA ANDIFES/ SANTANDER DE BOLSAS DE MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL. A UNIVERSIDADE

Leia mais

EDITAL N.º 1 / SANTANDERUNIVERSIDADES / PROGRAD / 2014

EDITAL N.º 1 / SANTANDERUNIVERSIDADES / PROGRAD / 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS

Leia mais

EDITAL Nº 04/2010 PROGRAD/PROEST

EDITAL Nº 04/2010 PROGRAD/PROEST EDITAL Nº 04/2010 PROGRAD/PROEST A Pró-Reitoria de Graduação e a Pró-Reitoria Estudantil tornam público o processo seletivo para seleção de bolsistas participantes do PROGRAMA ANDIFES DE MOBILIDADE ACADÊMICA.

Leia mais

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Engenharia Mecânica. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado.

Relatório de Cursos. Página 1/9 Curso: Engenharia Mecânica. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Bacharelado. Página 1/9 Curso: Engenharia Mecânica Emitido em: 6/3/2013 Critério de Pesquisa: Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro Universitário de Volta Redonda Volta Redonda Centro de Ensino

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional

Diário Oficial Imprensa Nacional Diário Oficial Imprensa Nacional.Nº 176 DOU 12/09/1 seção 1 p.28 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 79, DE 11 DE SETEMBRO DE 201 Reconhece

Leia mais

Edital GCUB-UDELAS nº 001/2016 CURSO DE LENGUA ESPAÑOLA PARA EXTRANJEROS GCUB-UDELAS. Acerca das iniciativas do GCUB e da UDELAS

Edital GCUB-UDELAS nº 001/2016 CURSO DE LENGUA ESPAÑOLA PARA EXTRANJEROS GCUB-UDELAS. Acerca das iniciativas do GCUB e da UDELAS Edital GCUB-UDELAS nº 001/2016 CURSO DE LENGUA ESPAÑOLA PARA EXTRANJEROS GCUB-UDELAS O Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB) e a Universidad Especializada de las Américas (UDELAS), no âmbito

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais. Reuni 2008 Relatório de Primeiro Ano

Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais. Reuni 2008 Relatório de Primeiro Ano MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

A Avaliação e a nota 4 do curso de Licenciatura em Física

A Avaliação e a nota 4 do curso de Licenciatura em Física A Avaliação e a nota 4 do curso de Licenciatura em Física Para quem tiver curiosidade, entre os 310 cursos em atividade em todo o país (segundo a estranha tabela do E-MEC), são poucas as instituições que

Leia mais

Edital GCUB nº 004/2014. Programa de Formação para Professores Brasileiros de Espanhol GCUB-ICC

Edital GCUB nº 004/2014. Programa de Formação para Professores Brasileiros de Espanhol GCUB-ICC Edital GCUB nº 004/2014 Programa de Formação para Professores Brasileiros de Espanhol GCUB-ICC O Instituto Caro y Cuervo (ICC), a Embaixada da Colômbia no Brasil e o Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras

Leia mais

Edital Nº334/2015 PROEN

Edital Nº334/2015 PROEN Edital Nº334/2015 PROEN Chamada única para seleção de bolsistas de mobilidade estudantil (Bolsas ANDIFES/SANTANDER 2016.1) O PRÓ-REITOR DE ENSINO da Universidade Federal do Maranhão torna público, para

Leia mais

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013 Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA Propostas de

Leia mais

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

2.463.466 NACIONAL F 3 2 90 0 112 2.463.466 TOTAL - FISCAL 44.744.830 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 44.744.830

2.463.466 NACIONAL F 3 2 90 0 112 2.463.466 TOTAL - FISCAL 44.744.830 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 44.744.830 UNIDADE : 26101 - MINISTERIO DA EDUCACAO 0750 APOIO ADMINISTRATIVO 5.580.000 12 122 0750 2000 ADMINISTRACAO DA UNIDADE 5.580.000 12 122 0750 2000 0053 ADMINISTRACAO DA UNIDADE - NO DISTRITO FEDERAL 5.580.000

Leia mais

INSTITUTO EDUCACIONAL MAYRINK VIEIRA

INSTITUTO EDUCACIONAL MAYRINK VIEIRA INSTITUTO EDUCACIONAL MAYRINK VIEIRA NÃO PERCA OS PRAZOS. INFORME SE! O Enem e os Vestibulares 2014. Preparamos uma lista mostrando quais e como as principais universidades federais e estaduais do Brasil

Leia mais

EDITAL PROGRAD 04/2013 PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL SELEÇÃO DE BOLSISTAS

EDITAL PROGRAD 04/2013 PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL SELEÇÃO DE BOLSISTAS EDITAL PROGRAD 04/2013 PROGRAMA DE BOLSAS DE MOBILIDADE ACADÊMICA NACIONAL SELEÇÃO DE BOLSISTAS A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professora Antônia Vitória Soares Aranha,

Leia mais

Figura 1: Distribuição de CAPS no Brasil, 25. RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE DO NORTE PAIUÍ PERNAMBUCO ACRE ALAGOAS SERGIPE TOCANTINS RONDÔNIA PARAÍBA BAHIA MATO GROSSO DISTRITO

Leia mais

FLUXO CONSTRUÇÃO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA CONSTRUÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO CONSTRUÇÃO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA CONSTRUÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados

Leia mais

Resultado Minter/Dinter 2012 Propostas Recomendadas

Resultado Minter/Dinter 2012 Propostas Recomendadas Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA 1 Administração

Leia mais

PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO E EXPANSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO E EXPANSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO E EXPANSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO 1 - Instituído pelo Decreto nº 6.096, de 24 de abril de 2007 2 - Diretrizes Gerais AGOSTO 2007 http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/diretrizesreuni.pdf

Leia mais

ENEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÉ- V E S T IBULAR RUMO À UNIVERSIDADE - UFOP CAMPUS JOÃO MONLEVADE

ENEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÉ- V E S T IBULAR RUMO À UNIVERSIDADE - UFOP CAMPUS JOÃO MONLEVADE UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÉ-VESTIBULAR RUMO À UNIVERSIDADE CAMPUS JOÃO MONLEVADE ENEM PRÉ- V E S T IBULAR RUMO À UNIVERSIDADE - UFOP COORDENAÇÃO DO PRÉ- VESTIBULAR: PROF.ª ANLIY SARGEANT O QUE

Leia mais

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013

Propostas de Cursos Novos 149 a Reunião CTC/ES 9 a 13 de setembro de 2013 Ministério da Educação - MEC Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes Diretoria de Avaliação - DAV Coordenação Geral de Avaliação e Acompanhamento - CGAA Propostas de

Leia mais

00C5 - Reestruturação de Cargos, Carreiras, Revisão de Remunerações e Provimentos da Educação - Anualizações

00C5 - Reestruturação de Cargos, Carreiras, Revisão de Remunerações e Provimentos da Educação - Anualizações Programa 2109 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Educação Número de Ações 1143 Ação Orçamentária Tipo: Operações Especiais 00C5 - Reestruturação de Cargos, Carreiras, Revisão de Remunerações

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Plano de Capacitação e Aperfeiçoamento dos Servidores do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 1 Índice Introdução

Leia mais

GUIA Instituições Usuárias

GUIA Instituições Usuárias GUIA Instituições Usuárias EDIÇÕES DE 2015 FEVEREIRO Inscrição a partir de novembro de 2014 JUNHO Inscrição a partir de março de 2015 SETEMBRO Inscrição a partir de julho de 2015 Provas Raciocínio Lógico

Leia mais

Gabarito das Atividades Propostas

Gabarito das Atividades Propostas LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS GRAMÁTICA INTERPRETAÇÃO TEXTUAL. A. D. B. A. C. C 7. D 8. D 9. D 0. *. D. B. E. C. A. E 7. B 8. E. V, F, V, F, V. C. D. D. B. D. D 7. C 8. E 9. C 0. D. D. C. *. E.

Leia mais

EDITAL N.º 1 / SANTANDERUNIVERSIDADES / PROGRAD / 2016

EDITAL N.º 1 / SANTANDERUNIVERSIDADES / PROGRAD / 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS

Leia mais

Boletim Informativo* Agosto de 2015

Boletim Informativo* Agosto de 2015 Boletim Informativo* Agosto de 2015 *Documento atualizado em 15/09/2015 (Erratas páginas 2, 3, 4 e 9) EXTRATO GERAL BRASIL 1 EXTRATO BRASIL 396.399.248 ha 233.712.312 ha 58,96% Número de Imóveis Cadastrados²:

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 7.938 0,37 0 0,00-7.938 0,37

Leia mais

GEOCIÊNCIAS ÁREA: TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009. Coordenador: Roberto Dall Agnol Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação

GEOCIÊNCIAS ÁREA: TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009. Coordenador: Roberto Dall Agnol Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação ÁREA: GEOCIÊNCIAS TRIÊNIO DE AVALIAÇÃO 2007-2009 2009 COORDENAÇÃO 2008-2010 2010 Coordenador: Roberto

Leia mais

Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira- REVALIDA

Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira- REVALIDA Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira- REVALIDA Secretaria de Educação Superior (SESu) Diretoria de Avaliação da Educação Superior

Leia mais

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Total de profissionais, independentemente da escolaridade 2003 2007 2008 Professores da Ed Básica (públicas não

Leia mais