Por quê uma oficina de Projetos Culturais?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Por quê uma oficina de Projetos Culturais?"

Transcrição

1

2 Por quê uma oficina de Projetos Culturais?

3 Introdução O Tipos de Financiamento: Leis de Incentivo (Rounet e Goiazes); Servem para captação de recursos junto à empresas para financiamento de projetos culturais mediante dedução de impostos; Fundos Culturais (Nacional, Estadual, Municipal) Fundo constitucional de financiamento de projetos culturais pelo Estado, geralmente mediante lançamento de editais; O Fundo Estadual de Arte e Cultura (0,5 % da receita do estado); O Para os financiamentos (nas duas formas) é necessário a elaboração de um projeto cultural. Um projeto cultural é planejamento pronto para ser executado. Deve ser claro e objetivo para que os analistas entendam o que você quer fazer e como pretende fazer.

4 Fundo de Arte e Cultura de Goiás É destinado a apoiar a pesquisa, a criação e a circulação de obras de arte e a realização de atividades artísticas e/ou culturais por meio de financiamento. Em 2015 foram financiáveis as seguintes áreas: 01 Artes Visuais 02 Fomento à cultura nos municipios; 03 Música; 04 Artes Integradas; 05 Audiovisual 06 Teatro; 07 Circo; 08 Dança; 09 Literatura; 10 Patrimônio Cultural; 11 Museus, Bibliotecas e Arquivos. A previsão é de que outras áreas sejam incluídas em 2016, como: Moda; Gastronomia; Cultura Digital; Cultura de Matriz Africana; Juventude; Cultura Popular; Design; LGBTTe Artesanato.

5 Afinal, como se monta um Projeto Cultural? O Título: Expressão do que é o seu projeto cultural. Ex. 1: Museu de História de Itapuranga; Ex.2: Goiás de Todas as Cores O Modalidade: Expressão do que melhor define a realização do projeto. São várias as modalidades de projetos culturais e isso depende de cada edital, tais como: Montagem de espetáculo, Circulação de espetáculo; Exposição; Gravação de CD/DVD; Intercâmbio; Formação; Manutenção de grupos, etc Ex. 1: Circulação de ações de dança; Ex. 2: Criação e implantação de museus, bibliotecas e arquivos. O Segmento Cultural: Segmento cultural que o projeto abrange. Tais como Cinema; biblioteca; teatro; moda; dança; museu, etc Além disso, os editais pedem um segmento predominante uma vez que um mesmo projeto pode conter vários segmentos culturais.

6 O Natureza da Proposta: A que seu projeto se propõe? Criação/produção; Difusão/Circulação; Formação; Memória. Ex. 1: Museu de Itapuranga se encaixaria em qual natureza? Ex. 2: Grupo de Hip Hop de Itapuranga? O Resumo: Apresenta uma síntese do projeto, de forma clara e sucinta em no máximo 05 linhas. Nesse caso é bom resumir o projeto completo uma vez que esse texto geralmente é utilizado em campanhas publicitárias dos financiadores. Ex: Goiás de todas as cores é um espetáculo do Balé Folclórico Brasil Central que projeta traços da riqueza cultural do estado de Goiás, criando um esforço efetivo na sua difusão a fim de contribuir para o desenvolvimento da cidadania e estimular a preservação do patrimônio cultural por meio da representação artística da cultura do estado de Goiás. A ação tem por meta principal difundir a identidade da cultura goiana, assim como seus valores, em um processo harmonioso e de reconhecida valorização das tradições locais, por meio das danças e músicas folclóricas.

7 O Descrição do projeto (apresentação) O QUÊ?: O que é o projeto? Qual seu objetivo geral? Quando e onde será realizado? Quais são os principais envolvidos? Qual o público-alvo? O Objetivos do projeto PARA QUÊ?: O que pretende com o projeto? Qual o objetivo geral e os específicos do projeto?

8 O Justificativa POR QUÊ?: (Esclarecer as circunstâncias que levam à realização da proposta, explicitando os motivos que favorecem a sua execução, os motivos para sua proposição na cidade onde ocorrerão as atividades e no estado de Goiás.) Em que contexto se insere o projeto? Qual sua importância/oportunidade neste contexto? Por que foi pensado e proposto? Qual seu histórico? Qual seu diferencial? Qual a experiência do proponente? Já foram desenvolvidas outras ações para o público-alvo do projeto pelo proponente?

9 O Principais metas a atingir: Quantificar as ações, atividades ou produtos propostos, além de indicar informações sobre data e local de realização e o público estimado. Esse item serve para o acompanhamento do seu projeto pelo financiador. Atividade ou produto Unidade de medida Qtde. Data/período (início e fim) Local de realização Município / UF Espaço cultural / instituição Qtde. estimada de público Show Apresentação 2 12 e 13/05/2014 Inhumas / GO Praça São Sebastião Oficina de gestão cultural Hora-aula a 20/03/2014 Goiânia / GO Museu Zoroastro Artiaga 30 Publicação de Livro Exemplares /03/2011 a 25/05/2012 Rio Verde / GO (não se aplica) 1.000

10 O Descrição das atividades e estratégias de ação: Descrever os passos a serem seguidos, permitindo a clara compreensão de como será realizada a proposta. Identificar os profissionais, serviços e materiais necessários para cada etapa, de acordo com o orçamento. Pré-Produção: Descrever todas as atividades a serem realizadas antes da produção propriamente dita com previsão de início e fim de cada ação; Produção: Descrever todas as atividades a serem realizadas na produção da ação cultural com previsão de início e fim de cada ação; Divulgação: Descrever todas as ações de divulgação da ação cultural com previsão de início e fim de cada ação; Pós-Produção: Descrever todas as atividades a serem realizadas após o termino da ação cultural com a previsão de início e fim de cada ação.

11 O Plano de distribuição e comercialização do produto cultural (se aplicável) Ex. 1: Espetáculo de dança com venda de ingresso; Ex. 2: Publicação de livro. O Ficha Técnica: Relacionar apenas os profissionais que estejam previamente confirmados, dos quais o proponente disponha de currículo e carta de aceite para anexar ao projeto. Proponente: Autor do projeto cultural, responsável principal por sua execução. Carta de Aceite: Carta do artista que declara disponibilidade para participar do seu projeto. Carta de Anuência: Carta do espaço cultural a ser utilizado declarando disponibilidade do espaço para realização do seu projeto.

12 O Plano básico de divulgação: Descrever as estratégias de divulgação, promoção e acesso da população à ação ou ao bem cultural realizado com o apoio do fundo de cultura. Quando houver despesas com divulgação, os gastos totais com esta finalidade (recursos humanos, materiais e serviços previstos para este fim) não devem ultrapassar o limite máximo de 20% (vinte por cento) do valor total do projeto. O Quadro de resumo das peças de divulgação e da inserção dos créditos ao fundo cultural A inserção das logomarcas e da menção obrigatório ao apoio do fundo de arte e cultura de Goiás no material de divulgação e de apresentação do produto gerado pelo projeto deve seguir o padrão determinado pela SEDUCE (manual da marca). Peça de divulgação / Veículo Mensagem sonora de abertura do espetáculo musical ou cênico Tamanho / Duração Posição das logomarcas e da frase de menção ao apoio do Fundo Cultural 2 minutos Antes do início do espetáculo Créditos de abertura do filme 30 segundos Centro da tela Cartaz A3 Canto superior direito Banner 120 x 90 cm Canto inferior esquerdo

13 O Recursos utilizados no projeto: Preencher a planilha específica de orçamento. 14. RECURSOS UTILIZADOS NO PROJETO Quadro resumo Fonte de recursos Valor Percentual Recursos solicitados ao Fundo de Arte e Cultura R$ % Outras Fontes (especificar abaixo) R$ % TOTAL R$ 100% Observação 1: Sobre os projetos inscritos por pessoa física que forem premiados incidirá retenção de 27,50 %, referente ao imposto de renda, portanto é aconselhável que esse desconto esteja previsto no orçamento no projeto. Observação 2: O total de recursos solicitados não pode ser superior ou inferior ao limite permitido por projeto. Observação 3: Aquisição de material permanente só é permitida a proponente Pessoa Jurídica de Direito Público ou de Direito Privado sem fins lucrativos e eminentemente cultural

14 O Diferenciais: Embora alguns editais culturais não peçam, são diferenciais em projetos culturais para alguns avaliadores as ações de Sustentabilidade e de Acessibilidade. Fiquem O Avaliação: - Viabilidade orçamentária; - Adequação do projeto aos requisitos da modalidade/linha de ação; - Qualidade técnica do projeto; - Mérito Cultural do projeto. Lembre-se, mesmo com todas as informações e dicas, é muito importante LER O EDITAL, lá consta todas as informações!

15

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA CULTURA

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA CULTURA ATENÇÃO ARTISTAS, GRUPOS, PRODUTORES CULTURAIS E DEMAIS REALIZADORES! FORAM LANÇADOS OS EDITAIS PROAC 2014. ACOMPANHE AS NOVIDADES DESTA EDIÇÃO! Ficha de inscrição online: disponível no site da Secretaria

Leia mais

REDE DE PONTOS DE CULTURA DE GOVERNADOR VALADARES - MG

REDE DE PONTOS DE CULTURA DE GOVERNADOR VALADARES - MG TÍTULO DO PROJETO Área Predominante: (Marque um x nas áreas que seu projeto mais se identifica) CULTURAS POPULARES ( ) Tradição Oral ( ) Artesanato ( ) Manifestações culturais ( ) Contador de Histórias

Leia mais

Lei Nacional de Incentivo à Cultura

Lei Nacional de Incentivo à Cultura Lei Nacional de Incentivo à Cultura Lei nº 8.313 de 23 de dezembro de 1991 Sancionada pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello é a lei que institui políticas públicas para a cultura nacional, como o

Leia mais

COELBA COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA REGULAMENTO DE PATROCÍNIO DOS PROJETOS CULTURAIS

COELBA COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA REGULAMENTO DE PATROCÍNIO DOS PROJETOS CULTURAIS COELBA COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA REGULAMENTO DE PATROCÍNIO DOS PROJETOS CULTURAIS A Coelba, uma empresa do Grupo Neoenergia, tem consciência do seu importante papel na melhoria da qualidade

Leia mais

PROPOSTAS APROVADAS NA 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA. EIXO 1 Implementação do Sistema Municipal de Cultura/Sistema Nacional de Cultura

PROPOSTAS APROVADAS NA 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA. EIXO 1 Implementação do Sistema Municipal de Cultura/Sistema Nacional de Cultura PROPOSTAS APROVADAS NA 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA EIXO 1 Implementação do Sistema Municipal de Cultura/Sistema Nacional de Cultura Foco: Impactos da Emenda Constitucional do SNC na organização

Leia mais

PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO ELETRÔNICO

PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO ELETRÔNICO PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO ELETRÔNICO Seguem abaixo orientações acerca do preenchimento do Formulário Eletrônico para inscrição no Edital de Seleção de Projetos Culturais Lei Rouanet 2015 para patrocínio

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE ARTISTAS. Edital n 001/2016

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE ARTISTAS. Edital n 001/2016 EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE ARTISTAS Edital n 001/2016 A Produtora da Vila vem, por meio do presente edital, realizar o Credenciamento de Artistas dos diversos segmentos culturais: Artes Visuais, Artes

Leia mais

FONTES DE FINANCIAMENTO CULTURAIS NOVEMBRO 2008

FONTES DE FINANCIAMENTO CULTURAIS NOVEMBRO 2008 FONTES DE FINANCIAMENTO CULTURAIS NOVEMBRO 2008 1 Conceito de Financiamento Público da Cultura Conjunto de ofertas governamentais e não governamentais de recursos para a concretização de produção cultural

Leia mais

Sistema Nacional de Cultura

Sistema Nacional de Cultura Sistema Nacional de Cultura O Sistema Nacional de Cultura (SNC) é um instrumento de gestão compartilhada de políticas públicas de cultura entre os entes federados e a sociedade civil. Seu principal objetivo

Leia mais

Entidade sem fins lucrativos, a OSCIP criada em 2002, realiza pesquisas, oficinas culturais, parcerias com escolas públicas e velhas guardas,

Entidade sem fins lucrativos, a OSCIP criada em 2002, realiza pesquisas, oficinas culturais, parcerias com escolas públicas e velhas guardas, Entidade sem fins lucrativos, a OSCIP criada em 2002, realiza pesquisas, oficinas culturais, parcerias com escolas públicas e velhas guardas, encontros de incentivo à criação de samba, produção de CDs

Leia mais

Lei Rouanet: Tipos e segmentos de projetos aceitos

Lei Rouanet: Tipos e segmentos de projetos aceitos Lei Rouanet: Tipos e segmentos de projetos aceitos por Samir Selman Jr. De uma maneira geral, a Lei Rouanet foi criada para estimular a cultura nacional, como já detalhamos em outros artigos, como em "A

Leia mais

Fórum de Políticas Culturais de Minas Gerais

Fórum de Políticas Culturais de Minas Gerais Fórum de Políticas Culturais de Minas Gerais 13 de maio de 2014 Desafios das Políticas de Incentivo Apoiar projetos culturais produzidos por artistas e produtores mineiros; Promover a descentralização

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES EDITAL n o 023/2006-CGCI/CAPES Chamada Pública de Projetos para a Escola de Altos Estudos Cooperação

Leia mais

APÊNDICE II. 1.4 ÁREA E SUB-ÁREA DO CONHECIMENTO - CNPq (vide site

APÊNDICE II. 1.4 ÁREA E SUB-ÁREA DO CONHECIMENTO - CNPq (vide site APÊNDICE II PROJETO DE PESQUISA CICLO 2016/2017 Código: (Para uso da coordenação de iniciação científica) 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 TÍTULO: 1.2 ANO LETIVO: 1.3 SEMESTRE: 1.4 ÁREA E SUB-ÁREA DO CONHECIMENTO

Leia mais

PROGRAMA DE COOPERAÇÃO CULTURAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DA REPÚBLICA DA TUNÍSIA PARA O PERÍODO

PROGRAMA DE COOPERAÇÃO CULTURAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DA REPÚBLICA DA TUNÍSIA PARA O PERÍODO PROGRAMA DE COOPERAÇÃO CULTURAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DA REPÚBLICA DA TUNÍSIA PARA O PERÍODO 2001-2004 O Governo da República Federativa do Brasil e o Governo da

Leia mais

VII SALÃO DE EXTENSÃO Unidade de Canoas 20/10/2015 e 21/10/2015

VII SALÃO DE EXTENSÃO Unidade de Canoas 20/10/2015 e 21/10/2015 VII SALÃO DE EXTENSÃO Unidade de Canoas 20/10/2015 e 21/10/2015 1. Apresentação O Salão de Extensão constitui-se em espaço para a divulgação, promoção e acompanhamento dos projetos de extensão no campus

Leia mais

Como resultado da preparação desse I Workshop foram formalizadas orientações básicas para formatação de um projeto cultural que seguem abaixo.

Como resultado da preparação desse I Workshop foram formalizadas orientações básicas para formatação de um projeto cultural que seguem abaixo. ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO CULTURAIS A Fundação Cultural do Estado da Bahia tem como missão fomentar o desenvolvimento das Artes Visuais, Dança, Música, Teatro, Circo, Audiovisual, Culturas

Leia mais

44º FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE NOVA PETRÓPOLIS - RS. 15 a 31 de julho de Praça da República

44º FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE NOVA PETRÓPOLIS - RS. 15 a 31 de julho de Praça da República 44º FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE NOVA PETRÓPOLIS - RS 15 a 31 de julho de 2016 - Praça da República Realização: Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis e Prefeitura

Leia mais

Os Prêmios PROEX de Arte e Cultura/2011 que dispõem os termos deste Edital

Os Prêmios PROEX de Arte e Cultura/2011 que dispõem os termos deste Edital SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA E INTEGRAÇÃO ESTUDANTIL DIRETORIA DE APOIO À CULTURA EDITAL DOS PRÊMIOS PROEX DE ARTE E CULTURA/2011

Leia mais

Incluir TODAS as despesas previstas, inclusive aquelas destinadas a eventos de lançamento e divulgação (banners, coquetel, cartazes etc.

Incluir TODAS as despesas previstas, inclusive aquelas destinadas a eventos de lançamento e divulgação (banners, coquetel, cartazes etc. 10. Orçamento 10. ORÇAMENTO CAMPO DESCRIÇÃO DESCRIÇÃO Descreva, de forma clara, quais os itens de despesa previstos no projeto, inclusive impostos previstos em lei. Incluir TODAS as despesas previstas,

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO

INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROCESSO SELETIVO CURSO CINEASTAS DO FUTURO A Escola de Cinema Darcy Ribeiro (ECDR) torna pública a abertura

Leia mais

REGULAMENTO. Trabalhos Artísticos

REGULAMENTO. Trabalhos Artísticos REGULAMENTO Trabalhos Artísticos Com o intuito de dinamizar as manifestações culturais do Vale do Jamari e valorizar a preservação ambiental desta região, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

X FESTMAR DE VERÃO Festival Internacional de Teatro de Rua do Aracati- CE

X FESTMAR DE VERÃO Festival Internacional de Teatro de Rua do Aracati- CE X FESTMAR DE VERÃO Festival Internacional de Teatro de Rua do Aracati- CE PROPOSTA O X FESTMAR DE VERÃO - Festival Internacional de Teatro de Rua do Aracati é um evento cultural de caráter Internacional

Leia mais

seleção de projetos culturais Perguntas Frequentes

seleção de projetos culturais Perguntas Frequentes seleção de projetos culturais Perguntas Frequentes SISTEMA P: Mesmo tendo realizado o cadastro online de Pessoa Jurídica, devo fazer cadastro como Pessoa Física/Proponente? R: Sim, caso você seja o proponente

Leia mais

1º FESTIVAL DE INVERNO DE ITAJUBÁ

1º FESTIVAL DE INVERNO DE ITAJUBÁ 1º FESTIVAL DE INVERNO DE ITAJUBÁ O 1º Festival de Inverno de Itajubá é um evento regional, que tem como objetivo principal valorizar a cultura e gastronomia da região e que privilegiem a participação

Leia mais

FACULADADE ESTÁCIO DO RECIFE DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL

FACULADADE ESTÁCIO DO RECIFE DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL FACULADADE ESTÁCIO DO RECIFE DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2016-2017 1 INTRODUÇÃO O Programa de Projetos de Extensão tem o objetivo de contribuir para a formação acadêmica,

Leia mais

ANEXO I Plano de Trabalho Modelo. Nome da Instituição Proponente. Nome do Projeto

ANEXO I Plano de Trabalho Modelo. Nome da Instituição Proponente. Nome do Projeto ANXO I Plano de Trabalho Modelo Nome da Instituição Proponente Nome do Projeto 1. IDNTIFICAÇÃO DO PROJTO Título do Projeto: Local onde será realizado o projeto: 2. IDNTIFICAÇÃO DO PROPONNT De Direito Público

Leia mais

Soluções Culturais INCENTIVO FISCAL POR DENTRO DAS LEIS

Soluções Culturais INCENTIVO FISCAL POR DENTRO DAS LEIS Soluções Culturais INCENTIVO FISCAL POR DENTRO DAS LEIS LEI ROUANET LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA LEI Nº 8131/91; LEI 9.874/99 E A MEDIDA PROVISÓRIA Nº 2228-1/2001 Soluções Culturais O que é? Neste

Leia mais

CONCURSO JOVENS SOLISTAS DA OSESP. A Fundação Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo anuncia a realização do CONCURSO JOVENS SOLISTAS DA OSESP.

CONCURSO JOVENS SOLISTAS DA OSESP. A Fundação Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo anuncia a realização do CONCURSO JOVENS SOLISTAS DA OSESP. CONCURSO JOVENS SOLISTAS DA OSESP A Fundação Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo anuncia a realização do CONCURSO JOVENS SOLISTAS DA OSESP. Seguindo a tradição do bem sucedido programa, idealizado

Leia mais

ANÁLISE DE PROPOSTAS EDITAL 06/2015/PROEX/UEMG - PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS RESTANTES NA IV SEMANA UEMG CURADORIA DE ARTES E PRODUÇÃO CULTURAL

ANÁLISE DE PROPOSTAS EDITAL 06/2015/PROEX/UEMG - PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS RESTANTES NA IV SEMANA UEMG CURADORIA DE ARTES E PRODUÇÃO CULTURAL ANÁLISE DE PROPOSTAS EDITAL 06/2015/PROEX/UEMG - PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS RESTANTES NA IV SEMANA UEMG CURADORIA DE ARTES E PRODUÇÃO CULTURAL CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO NA SELEÇÃO DE TRABALHOS OBS1: Pontuação

Leia mais

VI SEMANA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA: EXTENSÃO: CAMINHOS POSSÍVEIS PARA O ENFRENTAMENTO DAS DIVERSAS FORMAS DE POBREZA UEPB

VI SEMANA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA: EXTENSÃO: CAMINHOS POSSÍVEIS PARA O ENFRENTAMENTO DAS DIVERSAS FORMAS DE POBREZA UEPB VI SEMANA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA: EXTENSÃO: CAMINHOS POSSÍVEIS PARA O ENFRENTAMENTO DAS DIVERSAS FORMAS DE POBREZA UEPB Período: 18 a 21 DE OUTUBRO de 2011 Campus I da UEPB ASSUNTO:

Leia mais

PROGRAMA PETROBRAS CULTURAL ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

PROGRAMA PETROBRAS CULTURAL ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS PROGRAMA PETROBRAS CULTURAL ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS Este documento contém um pequeno descritivo do conteúdo que deve ser inserido em cada um dos campos do Formulário de Inscrição do Programa

Leia mais

8. Tabela com sugestões de acessibilidade comunicacional para as diversas áreas da produção cultural (modelo Funcultura PE)

8. Tabela com sugestões de acessibilidade comunicacional para as diversas áreas da produção cultural (modelo Funcultura PE) 8. Tabela com sugestões de acessibilidade comunicacional para as diversas áreas da produção cultural (modelo Funcultura PE) Liliana Tavares O quadro abaixo mostra as formas de acessibilidade comunicacionais

Leia mais

Patricia de Campos Couto MS/SCTIE/DECIT/CGPC

Patricia de Campos Couto MS/SCTIE/DECIT/CGPC Patricia de Campos Couto MS/SCTIE/DECIT/CGPC AVALIAÇÃO DOS PROJETOS Diligências/informações INSTITUIÇÕES Projeto SE Credenciamento Distribuição SECRETARIAS Análise Parecer conclusivo SECRETARIAS Acompanhamento

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EAD 1º Semestre de 2017

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EAD 1º Semestre de 2017 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EAD 1º Semestre de 2017 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição

Leia mais

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CULTURAIS 2012

FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CULTURAIS 2012 GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE CULTURA CENTRO DE CULTURAS POPULARES E IDENTITÁRIAS FUNDO DE CULTURA Nº. PROTOCOLO (Uso exclusivo da SECULT) FORMULÁRIO DE APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CULTURAIS 2012

Leia mais

Apoio a Grupos e Coletivos Culturais 2016 Fundação Cultural

Apoio a Grupos e Coletivos Culturais 2016 Fundação Cultural Apoio a Grupos e Coletivos Culturais 2016 Fundação Cultural Nome da Proposta: AÇÕES CONTINUADAS DE TEATRO NO SERTÃO DA BAHIA Proponente: IVAN SANTANA CARDOSO Origem Proponente: Monte Santo Valor Solicitado:

Leia mais

XVII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

XVII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO XVII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS 1 APRESENTAÇÃO - A Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo promoverá, entre os dias 08 a 09 de dezembro de 2015, a

Leia mais

FUNDAÇÃO DE ARTE E CULTURA DE UBATUBA

FUNDAÇÃO DE ARTE E CULTURA DE UBATUBA RELATÓRIO PRÉ-CONFERÊNCIA REGIÃO OESTE 1 - RESPONSÁVEL PELO EVENTO: 1. MUNICÍPIO: UBATUBA-SP. 2. ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELO EVENTO: FUNDAÇÃO DE ARTE E CULTURA DE UBATUBA - FUNDART 3. ENDEREÇO DO ÓRGÃO RESPONSÁVEL

Leia mais

EDITAL DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA 2014

EDITAL DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA 2014 EDITAL DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA 2014 A Direção do Núcleo Acadêmica do Centro Universitário Monte Serrat, no uso de suas atribuições, torna público o Programa de Iniciação Científica

Leia mais

PROJETO LIBRAS. 1. TÍTULO Curso de Formação Continuada em Língua Brasileira de Sinais:

PROJETO LIBRAS. 1. TÍTULO Curso de Formação Continuada em Língua Brasileira de Sinais: 3 PROJETO LIBRAS 1. TÍTULO Curso de Formação Continuada em Língua Brasileira de Sinais: 2. NATUREZA DO PROJETO Curso de Extensão 3. IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE Professor Sérgio Vaz Mendes 4. ÁREA RESPONSÁVEL

Leia mais

Regulamento I Da caracterização e objetivo

Regulamento I Da caracterização e objetivo Regulamento I Da caracterização e objetivo Art.1º A Feira Arte e Sabor de Sabará é uma realização da Prefeitura Municipal de Sabará, através da Secretaria de Cultura que consiste na organização de feiras

Leia mais

FUNDO ESTADUAL DE CULTURA EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS CÂMARAS SETORIAIS PARITÁRIAS EDITAL CSP 01/ 2013

FUNDO ESTADUAL DE CULTURA EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS CÂMARAS SETORIAIS PARITÁRIAS EDITAL CSP 01/ 2013 FUNDO ESTADUAL DE CULTURA EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS CÂMARAS SETORIAIS PARITÁRIAS EDITAL CSP 01/ 2013 A Secretaria de Estado de Cultura, no uso de suas atribuições legais e em consonância com a Lei nº 15.975/2006,

Leia mais

MOSTRA DE ARTE, CULTURA E DESIGN Regulamento para submissão de trabalhos

MOSTRA DE ARTE, CULTURA E DESIGN Regulamento para submissão de trabalhos MOSTRA DE ARTE, CULTURA E DESIGN Regulamento para submissão de trabalhos A Mostra de Arte, Cultura e Design, propõe o debate e a reflexão sobre a democratização da Arte, da Cultura e do Design em nossa

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO ANEXO 1 ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO :: INFORMAÇÕES PRÉVIAS :: O projeto deve ser apresentado em, no máximo, 15 (quinze) páginas A4, incluindo anexos, com letra tipo Arial, tamanho 12; Todos os itens

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 052/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 052/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 052/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

ANEXO II. Formulário Padrão de Apresentação de Proposta Projeto Técnico Audiovisual CONCURSO DE APOIO À PRODUÇÃO DE LONGAMETRAGEM GOIANIENSE

ANEXO II. Formulário Padrão de Apresentação de Proposta Projeto Técnico Audiovisual CONCURSO DE APOIO À PRODUÇÃO DE LONGAMETRAGEM GOIANIENSE PESSOA JURÍDICA Prefeitura de Goiânia ANEXO II Formulário Padrão de Apresentação de Proposta Projeto Técnico Audiovisual CONCURSO DE APOIO À PRODUÇÃO DE LONGAMETRAGEM GOIANIENSE 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETODE

Leia mais

11. Demonstrativo de Capacidade e Sustentabilidade Financeira

11. Demonstrativo de Capacidade e Sustentabilidade Financeira 11. Demonstrativo de Capacidade e Sustentabilidade Financeira 188 PDI 2015-2019 11.1 Planejamento orçamentário e financeiro O Orçamento Público, em sentido amplo, é um documento legal (aprovado por lei)

Leia mais

INTEGRANTE DA PORTARIA Nº 0, DE DE DE

INTEGRANTE DA PORTARIA Nº 0, DE DE DE ANEXO III - R.E.F. MODELO E INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE EXECUÇÃO FINANCEIRA REF - DA META DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PARA OCUPAÇÃO EM FORMAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL DO PROGRAMA CENTROS DE ARTES

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 053/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 053/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 053/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PREFEITURA UNIVERSITÁRIA SOLICITAÇÃO DE PROJETOS Projeto de Arquitetura e Engenharia

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PREFEITURA UNIVERSITÁRIA SOLICITAÇÃO DE PROJETOS Projeto de Arquitetura e Engenharia UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PREFEITURA UNIVERSITÁRIA SOLICITAÇÃO DE PROJETOS Projeto de Arquitetura e Engenharia COMO SOLICITAR UM PROJETO? Para solicitações de projetos de arquitetura e engenharia,

Leia mais

COSMOVISÃO AFRICANA NO BRASIL Possibilidades para a Democracia e a Educação

COSMOVISÃO AFRICANA NO BRASIL Possibilidades para a Democracia e a Educação COSMOVISÃO AFRICANA NO BRASIL Possibilidades para a Democracia e a Educação Arte: Prof. Alexandre Guimarães 1 IV Seminário de Educação das Relações Étnico-Raciais do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04 CAGV/IFMG/SETEC/MEC DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04 CAGV/IFMG/SETEC/MEC DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04 CAGV/IFMG/SETEC/MEC DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016. Dispõe sobre regulamentação de normas e procedimentos para realização de eventos acadêmicos e administrativos, cerimonial e protocolo

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS

Universidade Federal de São Paulo PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS V EDITAL DE APOIO A PROJETOS CULTURAIS ESTUDANTIS PROCULTURA ESTUDANTIL 2016 A Pró-Reitora de Assuntos Estudantis, no uso de suas atribuições e em cumprimento ao Decreto 7.234 de 19 de julho de 2010, que

Leia mais

MANUAL DE MARCA FUNDO MUNICIPAL DE APOIO A CULTURA LEI COMPLEMENTAR N SETEMBRO 2013

MANUAL DE MARCA FUNDO MUNICIPAL DE APOIO A CULTURA LEI COMPLEMENTAR N SETEMBRO 2013 MANUAL DE MARCA FUNDO MUNICIPAL DE APOIO A CULTURA LEI COMPLEMENTAR N 904 - SETEMBRO 2013 SUMÁRIO INTRODUÇÃO A MARCA DO FUNDO MUNICIPAL DE APOIO A CULTURA REDUÇÃO MÍNIMA E USOS INDEVIDOS MARCA SOBRE FOTOGRAFIA

Leia mais

FINALIZAÇÃO DE OBRAS CINEMATOGRÁFICAS

FINALIZAÇÃO DE OBRAS CINEMATOGRÁFICAS ANEXO IX PROGRAMA DE APOIO AO CINEMA SUBPROGRAMA DE APOIO À PRODUÇÃO, NA MODALIDADE DE APOIO À FINALIZAÇÃO DE OBRAS CINEMATOGRÁFICAS 1. Candidatos e beneficiários 1.1. Podem candidatar-se os produtores

Leia mais

CHAMADA INTERNA DE SUBPROJETOS PARA COMPOSIÇÃO DO PROJETO INSTITUCIONAL DA UFMG PARA A CHAMADA PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT 01/ ZIKA

CHAMADA INTERNA DE SUBPROJETOS PARA COMPOSIÇÃO DO PROJETO INSTITUCIONAL DA UFMG PARA A CHAMADA PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT 01/ ZIKA CHAMADA INTERNA DE SUBPROJETOS PARA COMPOSIÇÃO DO PROJETO INSTITUCIONAL DA UFMG PARA A CHAMADA PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT 01/2016 - ZIKA FORMATO APRESENTAÇÃO INSTRUÇÕES As propostas de subprojeto poderão

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT - Ação Transversal APOIO INSTITUCIONAL - 03/2016

CHAMADA PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT - Ação Transversal APOIO INSTITUCIONAL - 03/2016 CHAMADA PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT - Ação Transversal APOIO INSTITUCIONAL - 03/2016 APOIO FINANCEIRO A INSTITUIÇÕES DE PESQUISA NAS DIVERSAS ÁREAS DE CONHECIMENTO EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL. 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Validação das avaliações setoriais do Plano Plurianual - PPA por unidade orçamentária - por dia (4)

Validação das avaliações setoriais do Plano Plurianual - PPA por unidade orçamentária - por dia (4) PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO Decreto nº.13.528, de 2 de maio de 2014 QUADRO DE DETALHAMENTO DE TAREFAS QDT (ANEXO I) CÓDIGO ATIVIDADE NÍVEL 1 2 3 4 5 6 7 8 Análise e validação das propostas setoriais

Leia mais

17ª Semana de Psicologia da UNIT SUBMISSÃO DE PROPOSTAS MODALIDADES DE TRABALHO

17ª Semana de Psicologia da UNIT SUBMISSÃO DE PROPOSTAS MODALIDADES DE TRABALHO 17ª Semana de Psicologia da UNIT SUBMISSÃO DE PROPOSTAS Estamos recebendo propostas de apresentação de trabalhos na 17ª Semana de Psicologia da UNIT. MODALIDADES DE TRABALHO Os trabalhos deverão ser inscritos

Leia mais

PROJETO. #SouAlterosa

PROJETO. #SouAlterosa EDITAL 03/2016 DIST II DESENVOLVIMENTO INTEGRADO E SUSTENTÁVEL DO TERRITÓRIO PROJETO #Sou Contratação de Agente comunitário 1. Objetivo do Projeto O Projeto #Sou tem por objetivo contribuir para a melhoria

Leia mais

O Governo da República Federativa do Brasil e O Governo da República Popular da China (doravante denominados "As Partes")

O Governo da República Federativa do Brasil e O Governo da República Popular da China (doravante denominados As Partes) PROGRAMA-EXECUTIVO CULTURAL DO ACORDO DE COOPERAÇÃO CUTURAL E EDUCACIONAL ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E A REPÚBLICA POPULAR DA CHINA PARA OS ANOS DE 2001 A 2004 O Governo da República

Leia mais

Agenda de Ações PDA

Agenda de Ações PDA Agenda de Ações PDA - 2013 Planejamento Estratégico O PDA fornece metodologia e facilitadores para a realização de duas reuniões de planejamento, com duração de oito horas cada. Esse processo possibilita

Leia mais

introdução ao marketing - gestão do design

introdução ao marketing - gestão do design introdução ao marketing - gestão do design Universidade Presbiteriana Mackenzie curso desenho industrial 3 pp e pv profa. dra. teresa riccetti Fevereiro 2009 A gestão de design, o management design, é

Leia mais

III IFIDEVIDULA FESTIVAL UNIVERSITÁRIO DE VIDEOCLIPES 2016 REGULAMENTO

III IFIDEVIDULA FESTIVAL UNIVERSITÁRIO DE VIDEOCLIPES 2016 REGULAMENTO III IFIDEVIDULA FESTIVAL UNIVERSITÁRIO DE VIDEOCLIPES 2016 REGULAMENTO I - DO FORMATO E OBJETIVO DO FESTIVAL: O III IFIDEVIDULA é um Festival Universitário de Videoclipes, organizado pelo Curso de Cinema

Leia mais

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA

COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA PROJETO DE LEI N o 2.189, DE 2007 Estabelece normas para a utilização de marca publicitária pelo Governo Federal e para seus investimentos em

Leia mais

LICENCIATURA EM CINEMA E AUDIOVISUAL

LICENCIATURA EM CINEMA E AUDIOVISUAL LICENCIATURA EM CINEMA E AUDIOVISUAL NORMAS REGULAMENTARES Curso do 1º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo de Bolonha, constante

Leia mais

O período de vigência deste edital é 01/04/2012 a 31/03/2013.

O período de vigência deste edital é 01/04/2012 a 31/03/2013. EDITAL 2012 A Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por intermédio da Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPESQ), torna público o presente Edital e convoca os interessados a apresentarem propostas nos termos

Leia mais

Edital de Apoio à Produção de Material Didático Digital para Atividades de Ensino na Graduação Nº 02/2015

Edital de Apoio à Produção de Material Didático Digital para Atividades de Ensino na Graduação Nº 02/2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS Edital de Apoio à Produção de Material Didático Digital para Atividades de Ensino na Graduação Nº 02/2015

Leia mais

EDITAL INTERNO Nº 002/2012

EDITAL INTERNO Nº 002/2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO DO CAMPUS RIO DE JANEIRO EDITAL INTERNO Nº 002/2012 I CONCURSO A EXPRESSÃO DA ARTE NO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Pró-Reitoria de Graduação Av. dos Estados, 5001 Bairro Santa Terezinha Santo André - SP CEP 09210-580 Fone: (11) 4996.7983 gabinete.prograd@ufabc.edu.br

Leia mais

Edital Nº 001/2016 Concurso fotográfico CAPÍTULO II AS CONDIÇÕES DOS TRABALHOS INSCRITOS

Edital Nº 001/2016 Concurso fotográfico CAPÍTULO II AS CONDIÇÕES DOS TRABALHOS INSCRITOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ UESPI IV SIMPÓSIO REGIONAL DE DIVERSIDADE BIOLÓGICA E XVII SEMANA DE BIOLOGIA: BIODIVERSIDADE FAUNÍSTICA E FLORÍSTICA DO PIAUÍ Edital Nº 001/2016 Concurso fotográfico CAPÍTULO

Leia mais

Edital Artes Visuais Integradas

Edital Artes Visuais Integradas Edital Artes Visuais Integradas A Diretoria de Arte, Cultura e Ações Comunitárias da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Vale do São Francisco DACC/PROEX/UNIVASF, no exercício de suas atribuições

Leia mais

Pessoas físicas residentes no RS com inscrições em duas categorias diferenciadas:

Pessoas físicas residentes no RS com inscrições em duas categorias diferenciadas: Edital de Convocação: O Grupo de Trabalho Ensino de História e Educação da ANPUH-RS, faz saber que se encontra aberto o processo para apresentação, seleção e publicação material paradidático para utilização

Leia mais

FESTIVAL CULTURAL UTFPR 2011 UM PROJETO DAS ALUNAS DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS LONDRINA

FESTIVAL CULTURAL UTFPR 2011 UM PROJETO DAS ALUNAS DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS LONDRINA FESTIVAL CULTURAL UTFPR 2011 UM PROJETO DAS ALUNAS DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS LONDRINA REALIZAÇÃO: DISCENTES DO 6 PERÍODO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM ALIMENTOS FERNANDA PÉRICO ALVES

Leia mais

2º FESTIVAL DE POESIA DE CONCEIÇÃO DO COITÉ

2º FESTIVAL DE POESIA DE CONCEIÇÃO DO COITÉ 2º FESTIVAL DE POESIA DE CONCEIÇÃO DO COITÉ REGULAMENTO I CAPÍTULO DOS OBJETIVOS E CATEGORIAS Artigo 1º - A Prefeitura Municipal de Conceição do Coité, através da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte,

Leia mais

EDITAL IFES-CAMPUS SERRA Nº 01/2016 REGULAR PARA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS DE ATIVIDADES DISCENTES

EDITAL IFES-CAMPUS SERRA Nº 01/2016 REGULAR PARA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS DE ATIVIDADES DISCENTES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS SERRA Rodovia ES-010 Km 6,5 Bairro Manguinhos 29173-087 Serra ES 27 3348-9200 EDITAL IFES-CAMPUS SERRA

Leia mais

PROAP - Pró Reitoria de Administração e Planejamento

PROAP - Pró Reitoria de Administração e Planejamento PROAP - Pró Reitoria de Administração e Planejamento Detalhamento das Funções do Sistema PMI - Plano de Metas Institucional Este módulo tem como objetivo mostrar como é feita a inserção de metas no site,

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRPDI Orientação Geral O Plano de Desenvolvimento Institucional -PDI, elaborado para um período de 5

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL N 31/2016 SUBMISSÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL N 31/2016 SUBMISSÃO DE PROJETOS DE PESQUISA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL N 31/2016 SUBMISSÃO DE PROJETOS DE PESQUISA A Pró-reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, PRPGPE, torna público ao corpo docente do Centro

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de Artes do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos / 2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

XVIII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

XVIII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO XVIII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS 1 APRESENTAÇÃO - A Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo promoverá, entre os dias 12 e 13 de julho de 2016, a XVIII

Leia mais

EDITAL 086/2014 PRORROGAÇÃO DE PRAZO PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE IDEIAS NOS DIFERENTES SEGMENTOS DA ECONOMIA CRIATIVA

EDITAL 086/2014 PRORROGAÇÃO DE PRAZO PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE IDEIAS NOS DIFERENTES SEGMENTOS DA ECONOMIA CRIATIVA EDITAL 086/2014 PRORROGAÇÃO DE PRAZO PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE IDEIAS NOS DIFERENTES SEGMENTOS DA ECONOMIA CRIATIVA O Centro Universitário Metodista IPA e a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, por

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LINHARES SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, TURISMO, ESPORTE E LAZER. Coordenação Lei Lastênio Calmon Júnior

PREFEITURA MUNICIPAL DE LINHARES SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, TURISMO, ESPORTE E LAZER. Coordenação Lei Lastênio Calmon Júnior PREFEITURA MUNICIPAL DE LINHARES SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA, TURISMO, ESPORTE E LAZER Coordenação Lei Lastênio Calmon Júnior Conselho Municipal de Cultura de Linhares RESOLUÇÃO Nº 01/2016 Estabelece

Leia mais

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FMIG 2016

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FMIG 2016 ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FMIG 2016 Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas 1. APRESENTAÇÃO Faça um resumo claro e objetivo do projeto, considerando a situação do idoso, os dados

Leia mais

apresenta Grupo Girino espetáculo

apresenta Grupo Girino espetáculo apresenta Grupo Girino espetáculo Apresentação MetaForMose é um espetáculo de teatro de bonecos que aborda a temática da metamorfose e das transformações e anseios da condição humana. O espetáculo é fruto

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO

INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDIOVISUAL ESCOLA DE CINEMA DARCY RIBEIRO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA PROCESSO SELETIVO OFICINA DE CAPACITAÇÃO EM REALIZAÇÃO E PRODUÇÃO AUDIOVISUAL A Escola de Cinema Darcy Ribeiro

Leia mais

Plano de Campanha EQUIDADE DE GÊNERO E RAÇA

Plano de Campanha EQUIDADE DE GÊNERO E RAÇA Plano de Campanha EQUIDADE DE GÊNERO E RAÇA Plano de Campanha Equidade de Gênero e Raça Sumário 1. Objetivos... 3 2. Público... 3 3. Slogan e Conceito...3 4. Realização... 3 5. Peças Publicitárias (publicidade)...3

Leia mais

PROGRAMA MAIS CULTURA - EDITAL MICROPROJETOS TERRITÓRIOS DE PAZ ANEXO 3 FORMULÁRIO PESSOA JURÍDICA 1. IDENTIFICAÇÃO DA PROPOSTA TÍTULO: ÁREA

PROGRAMA MAIS CULTURA - EDITAL MICROPROJETOS TERRITÓRIOS DE PAZ ANEXO 3 FORMULÁRIO PESSOA JURÍDICA 1. IDENTIFICAÇÃO DA PROPOSTA TÍTULO: ÁREA 1 PROGRAMA MAIS CULTURA - EDITAL MICROPROJETOS TERRITÓRIOS DE PAZ ANEXO 3 FORMULÁRIO PESSOA JURÍDICA 1. IDENTIFICAÇÃO DA PROPOSTA TÍTULO: ÁREA: ÁREA Artes Visuais Artes Cênicas Música Literatura Audiovisual

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 043/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 043/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 043/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

... PÓS EVENTO... CIRCUITO DE ENCONTRO DE BANDAS DE MÚSICA ETAPA 2015: SANTANA DO PARAÍSO 26 DE JULHO VIRGINÓPOLIS 19 DE SETEMBRO

... PÓS EVENTO... CIRCUITO DE ENCONTRO DE BANDAS DE MÚSICA ETAPA 2015: SANTANA DO PARAÍSO 26 DE JULHO VIRGINÓPOLIS 19 DE SETEMBRO ... PÓS EVENTO... CIRCUITO DE ENCONTRO DE BANDAS DE MÚSICA ETAPA 2015: SANTANA DO PARAÍSO 26 DE JULHO VIRGINÓPOLIS 19 DE SETEMBRO - ETAPA 2016: AÇUCENA 17 DE ABRIL SANTANA DO PARAÍSO 31 DE JULHO RIO VERMELHO

Leia mais

RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROJETO SEMENTE

RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROJETO SEMENTE RELATÓRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROJETO SEMENTE Introdução Submissão de projetos SEMENTE: Transformando ideias em projetos é uma plataforma virtual que se destina a subsidiar os Promotores de Justiça

Leia mais

V CONCURSO FOTOGRÁFICO MOMENTO CULTURAL DO TCE-RJ ASTCERJ REGULAMENTO

V CONCURSO FOTOGRÁFICO MOMENTO CULTURAL DO TCE-RJ ASTCERJ REGULAMENTO V CONCURSO FOTOGRÁFICO MOMENTO CULTURAL DO TCE-RJ ASTCERJ REGULAMENTO ARTIGO 1º - APRESENTAÇÃO O Quinto Concurso Fotográfico, promovido pelo Momento Cultural do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL PARA A REALIZAÇÃO DAS INSCRIÇÕES FESTIVAL DE ARTE DA UPE

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL PARA A REALIZAÇÃO DAS INSCRIÇÕES FESTIVAL DE ARTE DA UPE UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL PARA A REALIZAÇÃO DAS INSCRIÇÕES FESTIVAL DE ARTE DA UPE A Universidade de Pernambuco (UPE), por intermédio da Pró-Reitoria de Extensão

Leia mais

LEI Nº 17.615, DE 4 DE JULHO DE 2008. (MG de 05/07/2008)

LEI Nº 17.615, DE 4 DE JULHO DE 2008. (MG de 05/07/2008) LEI Nº 17.615, DE 4 DE JULHO DE 2008. (MG de 05/07/2008) O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, Dispõe sobre a concessão de incentivo fiscal com o objetivo de estimular a realização de projetos culturais

Leia mais

Manual de apoio à elaboração de projetos culturais

Manual de apoio à elaboração de projetos culturais Manual de apoio à elaboração de projetos culturais Um projeto tem como objetivo transformar idéias e aspirações em ações concretas que possam aproveitar oportunidades, solucionar problemas, atender a necessidades

Leia mais

COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015

COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015 COMPRAR A PORTUGAL FILEIRA INDÚSTRIAS CULTURAIS E CRIATIVAS DEZ 2015 PERFIL 3 INDICADORES CHAVE 4 VANTAGENS 5 COMPETITIVAS SETORES 6 PATRIMÓNIO CULTURAL 7 AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA 8 ARTES VISUAIS 9 ARTES

Leia mais

FUNDO DE INFRA-ESTRUTURA - CT-INFRA. Instituído pela Lei N.º , de 14/02/2001 Regulamentado pelo Decreto 3.087, de 26/04/2001

FUNDO DE INFRA-ESTRUTURA - CT-INFRA. Instituído pela Lei N.º , de 14/02/2001 Regulamentado pelo Decreto 3.087, de 26/04/2001 FUNDO DE INFRA-ESTRUTURA - CT-INFRA Instituído pela Lei N.º 10.197, de 14/02/2001 Regulamentado pelo Decreto 3.087, de 26/04/2001 Recursos: 20% dos recursos dos Fundos Setoriais, sendo pelo menos 30% destinados

Leia mais

EDITAL 030/2012. IBES, e a Coordenação do Curso de Publicidade & Propaganda, no uso de suas

EDITAL 030/2012. IBES, e a Coordenação do Curso de Publicidade & Propaganda, no uso de suas EDITAL 030/2012 ASSUNTO: EDITAL DE APROVAÇÃO DOS PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E EXTENSÃO DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA DO INSTITUTO BLUMENAUENSE DE ENSINO SUPERIOR - IBES A Gerência de Ensino

Leia mais