F Os tipos de média estáticos agrupam elementos de informação dependentes do tempo, tais como, por exemplo, o áudio, o vídeo e a animação.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "F Os tipos de média estáticos agrupam elementos de informação dependentes do tempo, tais como, por exemplo, o áudio, o vídeo e a animação."

Transcrição

1 Escola Secundária de Ribeira Grande plicações Informáticas º Período Ficha diag / 00 Curso Tecnológico de Informática Nome: Nº: Turma:.º G Cotação Classificação: Docente: Total,4,5 0,9,6,8,,5,6,7,8,4 0,8 0,8 0. Indique quais as afirmações verdadeiras e as falsas: F Os tipos de média estáticos agrupam elementos de informação dependentes do tempo, tais como, por exemplo, o áudio, o vídeo e a animação. F não-linearidade é a passagem de conteúdos de multimédia em que o utilizador não interage com o desenrolar da acção. V linearidade é a passagem de conteúdos de multimédia através de acções pré-programadas. F representação digital de um sinal pode assumir um conjunto de valores contínuos no tempo. F O formato CD-Text permite armazenar apenas texto nos CD. V O formato CD-ROM X permite a intercalação dos dados de áudio, texto e imagem num disco óptico multimédia. F O formato lue-ray permite armazenar pequenas quantidades de dados, pois utiliza uma tecnologia de laser com um comprimento de onda maior.. Estabeleça a ligação entre os tipos de media e a sua classificação, tendo em atenção a sua natureza espácio-temporal. Tipo de média Classificação Imagem Estáticos Texto Dinâmicos Vídeo nimação. Estabeleça a ligação entre a coluna dos formatos de CD para gravação e a coluna da descrição. Formato de CD CD-R CD-RW Mini-CD Permitem gravar até 80 M e existem com os formatos R ou RW. Permitem gravar dados apenas uma vez. Têm uma capacidade de gravação de 650 M ou 700 M. Permitem gravar e regravar dados. Têm uma capacidade de gravação de 650 M ou 700 M.

2 4. Distinga dispositivos de armazenamento magnéticos, semicondutores e ópticos colocando um X nos espaços adequados. Dispositivos Magnético Semicondutor Óptico Disco rígido CD-RW DVD-RM Pen drives MMC andas magnéticas SmartMedia DVD+RW CD-R SD Mini-CD CD-ROM CompactFlash 5. Estabeleça a ligação entre os tipos de informação e o respectivo formato dos CD. Tipo de informação Formato Vídeo e dados CD Digital Super Vídeo CD Photo-CD Enhanced Music CD CD-Rom X Super CD Vídeo CD CD-TEXT CD Multisessão

3 6. Estabeleça a ligação entre a coluna dos formatos de DVD para gravação e a coluna da descrição. Formato de DVD DVD-R, +R DVD RW, +RW DVD-RM Mini-DVD 4 4 Têm o disco protegido por uma estrutura de plástico semelhante às utilizadas nas disquetes. Podem ter as capacidades de 4,7 G (Single Layer) e 8,5 G (Double Layer) no caso dos Single-sided e as capacidades de 9,4 G (Single Layer) e 7 G (Double Layer) no caso dos Dualsided. Permitem regravar dados. Permitem gravar dados apenas uma vez. Têm 8 cm de diâmetro, ao contrário dos DVD, cujo diâmetro é de cm. 7. Estabeleça a ligação entre os tipos de informação e o respectivo formato dos DVD. Tipo de informação Formato Vídeo e dados DVD-ROM DVD híbridos DVD áudio DVD vídeo lue-ray 8. Classifique os tipos de media de acordo com a sua origem. R: Podem-se classificar em capturados e sintetizados. 9. O que se utiliza para se adicionar interactividade em produtos multimédia baseados no tempo? R: Utiliza-se scripts. 0. Indique o nome das três fases de digitalização de um sinal analógico. R: digitalização de um sinal analógico é composta pelas fases de amostragem, quantização e codificação.

4 . Estabeleça a ligação entre a coluna dos sistemas que permitem organizar e disponibilizar ficheiros em CD e DVD e a coluna da descrição. Sistema ISO 9660 (CDFS) Extensão Joliet Extensão Rock Ridge Extensão El Torito 4 ISO 46 (ECM- 5 67) UDF 6 Mount-rainer Permite de uma forma fácil e rápida gravar, regravar e criar backups de dados para um CD. Permite a inclusão de dados de um modo real com drag-and-drop e a formatação on-the-fly na criação do CD, diminuindo a duração do processo de formatação de um CD. É um conjunto de especificações adicionais relativas à norma ISO 9660, permitindo, desta forma, suportar as especificidades de sistemas operativos diferentes do MS Windows. Destina-se a sistemas baseados no sistema operativo Unix/Linux. Estabelece um conjunto de especificações relacionadas com a organização lógica dos dados de um CD que permitiram a criação de um sistema de ficheiros hierárquico, capaz de organizar a informação contida num CD em ficheiros e directórios. Foi desenvolvida para ultrapassar as limitações da norma ISO 9660 e dar resposta às especificações dos sistemas operativos mais recentes, mantendo a compatibilidade com o sistema operativo MS-DOS. Define o volume e a estrutura de ficheiros dos suportes de armazenamento que utilizam um funcionamento não sequencial para a transferência de informação. Especificação para a criação de um CD de arranque de um computador. Desta forma, evita-se a utilização de uma disquete ou de um disco rígido se o IOS do computador estiver configurado para fazer arrancar o sistema operativo a partir de um CD. Formato utilizado em todos os DVD e nos CD-R e CD-RW. Tem por base standards abertos, permitindo a troca de informação entre sistemas operativos e entre suportes de armazenamento de informação.

5 . Tendo em conta o diagrama entidade associação seguinte, diga a quantas disciplinas pode um aluno estar associado e a quantos alunos podem estar em uma disciplina. R: Um aluno está associado no mínimo a uma disciplina (..M), e uma disciplina está obrigatoriamente associada a um aluno, e somente um aluno.. Qual a resultado da normalização do seguinte modelo ER R: cliente + nomecliente + NIF + telefone Encomenda + dataencomenda + codcliente 4. Indique as chaves primárias e estrangeiras para cada tabela do esquema de tabelas seguinte: Tabelas Chaves primárias Chaves estrangeiras tleta Inscrito codtleta Codtleta, CodModalidade codtleta codmodalidade Modalidade CodModalidade codtreinador Cacifo codcacifo codtleta Treinador codtreinador

Escola Secundária de Ribeira Grande. Cotação

Escola Secundária de Ribeira Grande. Cotação Escola Secundária de Ribeira Grande plicações Informáticas 1º Período Ficha diag. 03 2009 / 2010 Curso Tecnológico de Informática Nome: Nº: Turma: 11.º G Cotação Classificação: Docente: 1 2 3 4 5 6 7 8

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA FONTES PEREIRA DE MELO Aplicações Informáticas B. 2006/2007 Grupo II

ESCOLA SECUNDÁRIA FONTES PEREIRA DE MELO Aplicações Informáticas B. 2006/2007 Grupo II ESCOLA SECUNDÁRIA FONTES PEREIRA DE MELO Aplicações Informáticas B 2006/2007 Grupo II 1. Defina o conceito de multimédia. 2. No quadro1, estabeleça a ligação entre os tipos de media e a sua classificação,

Leia mais

UNIDADE 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MULTIMÉDIA. Objectivos

UNIDADE 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MULTIMÉDIA. Objectivos UNIDADE 2 CONCEITOS BÁSICOS DE MULTIMÉDIA Objectivos 1 2 Objectivos Caracterizar os diferentes tipos de media existentes Definir o conceito de multimédia Diferenciar o conceito de multimédia Diferenciar

Leia mais

Ano letivo 2016/2017. Planificação Anual. Disciplina: APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B - Ano: 12º

Ano letivo 2016/2017. Planificação Anual. Disciplina: APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B - Ano: 12º DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Centro Agrupamento de Escolas Figueira Mar Ano letivo 2016/2017 Planificação Anual Disciplina: APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B -

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Planificação Anual da Disciplina de Aplicações Informáticas B 12º ano Ano Letivo de 2015/2016 Manual adotado: Porto Editora Aplicações Informáticas B

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO Científico - Humanístico de Ciências e Tecnologias ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO Científico - Humanístico de Ciências e Tecnologias ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS SECUNDÁRIO ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO Científico - Humanístico de Ciências e Tecnologias DISCIPLINA: Aplicações Informáticas B Turma: 12ºA;12ºB;12ºC ANO 2010 /2011 COMPETÊNCIAS

Leia mais

Tecnologias. de Informação e Comunicação. 7ºAno. 1.º Período. Aula 5, 6. 1 Magda Lopes

Tecnologias. de Informação e Comunicação. 7ºAno. 1.º Período. Aula 5, 6. 1 Magda Lopes Tecnologias de Informação e Comunicação 7ºAno 1.º Período Aula 5, 6 1 - Introdução às Tecnologias da Informação e Comunicação. 1.3 Introdução à estrutura e funcionamento de um sistema informático. informático

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE MULTIMÉDIA

CONCEITOS BÁSICOS DE MULTIMÉDIA CONCEITOS BÁSICOS DE MULTIMÉDIA MULTIMÉDIA MULTIMÉDIA Conceito - Utilização de diversificados meios para a divulgação da mensagem. - Cruzamento de cinco indústrias: 1) Computação 2) Telecomunicações 3)

Leia mais

Dr. Joaquim de Carvalho

Dr. Joaquim de Carvalho Planificação Anual 2016/2017 Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Sistemas Digitais e Arquitectura de Computadores (SDAC) 12º ano 1 MÓDULO 7: Arquitectura de Computadores

Leia mais

1. Distinga hardware de software. 2. Complete o quadro seguinte assinalando com um X, os diversos componentes apresentados:

1. Distinga hardware de software. 2. Complete o quadro seguinte assinalando com um X, os diversos componentes apresentados: Estado Português Ficha de trabalho nº1 1. Qual a origem da palavra informática? A palavra informática deriva de Informação e Automática 2. Defina informática. A palavra Informática significa o tratamento

Leia mais

Aplicações Informáticas B 12º Ano

Aplicações Informáticas B 12º Ano Aplicações Informáticas B 12º Ano Prof. Adelina Maia 2013/2014 AIB_U3B 1 Para o desenvolvimento e a execução de conteúdos e aplicações multimédia, existe um conjunto de recursos de hardware, software e

Leia mais

5. Aquisição e reprodução de som 5.1. Formatos de ficheiro 5.2. Software

5. Aquisição e reprodução de som 5.1. Formatos de ficheiro 5.2. Software Utilização do Sistema Multimédia 5.2. Software Gravar som analógico para digital: Obter um conjunto de amostras de sinal analógico por segundo. Quanto maior é o nº de amostras/seg. maior é a fidelidade

Leia mais

Arquitetura de Computadores

Arquitetura de Computadores Arquitetura de Computadores AULA 4 Organização de Sistemas de Computadores s Bits Sumário de Ordem de Bytes Conceitos Básicos Secundária Códigos de Correção de Erros Prof. Edilberto M. Silva Edilberto

Leia mais

Ensino Básico 1º Ciclo Informática no Ensino

Ensino Básico 1º Ciclo Informática no Ensino UTAD Departamento de Engenharias Ensino Básico 1º Ciclo Informática no Ensino 1º semestre 2005/2006 Equipa Docente Manuel Cabral Reis (mcabral@utad.pt Tel. 259 350 374) Salviano Soares (salblues@utad.pt

Leia mais

Montagem e Manutenção de Computadores

Montagem e Manutenção de Computadores Montagem e Manutenção de Computadores Organização dos Computadores Aula de 04/03/2016 Professor Alessandro Carneiro Introdução Um computador consiste de vários dispositivos referidos como hardware: o teclado,

Leia mais

PLANIFICAÇÃO LONGO PRAZO

PLANIFICAÇÃO LONGO PRAZO PLANIFICAÇÃO LONGO PRAZO INFORMÁTICA ANO LETIVO 01/017 Curso Vocacional do 3º Ciclo.º ANO Módulos Horas Letivos 5 Período Semanas Data 5 - Processador de texto 30 0 1.º 7 Setembro/Outubro - Apresentações

Leia mais

Introdução ao Hardware Informática Básica e Aplicada PROFESSOR: DANIEL BRANDÃO

Introdução ao Hardware Informática Básica e Aplicada PROFESSOR: DANIEL BRANDÃO Introdução ao Hardware Informática Básica e Aplicada PROFESSOR: DANIEL BRANDÃO 1 Quem sou eu? Daniel Brandão Graduado em Sistemas para Internet Especialista em Tecnologia Para Aplicações Web Desenvolvedor

Leia mais

Tecnologias de Desenvolvimento de Páginas web

Tecnologias de Desenvolvimento de Páginas web Tecnologias de Desenvolvimento de Páginas web HTML DHTML CSS Javascript Visual Basic Script Java HTML Hypertext Markup Language HTML Hypertext Markup Language Linguagem com a qual se definem as páginas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO - MEDAS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO - MEDAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS À BEIRA DOURO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA À BEIRA DOURO - MEDAS Tecnologias da Informação e Comunicação 7º ANO PLANO DE ORGANIZAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 2014/2015

Leia mais

Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos

Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO 2 Sistema Operativo Cliente Instalação e configuração de um Sistema Operativo: Particionamento; Formatação; Opções de instalação; Otimização

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Cozinha/Pastelaria. Competências

PLANIFICAÇÃO ANUAL TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Cozinha/Pastelaria. Competências Agrupamento Vertical de Escolas Dr. João Lúcio Competências Tratamento de Informação Rentabilizar as Tecnologias da Informação e Comunicação nas tarefas de construção do conhecimento em diversos contextos

Leia mais

As normas EIDE / ATAPI e SCSI

As normas EIDE / ATAPI e SCSI As normas EIDE / ATAPI e SCSI O padrão ATA (Advanced Technology Attachment) é um interface standard que permite a conexão de periféricos de armazenamento nos computadores de tipo PC; Apesar da denominação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2013 / 2014

PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2013 / 2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2013 / 2014 CURSO: Instalação e Operação de Sistemas Informáticos ANO: 1.º DISCIPLINA: INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES DOCENTE: HORÁCIO SILVA COMPETÊNCIAS

Leia mais

Linhas de Exploração do Quadro de Competências da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) 1º Ciclo do Ensino Básico

Linhas de Exploração do Quadro de Competências da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) 1º Ciclo do Ensino Básico Escola Básica e Secundária de Velas Linhas de Exploração do Quadro de Competências da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) 1º Ciclo do Ensino Básico 1 Conceitos Básicos No final

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2015 / 2016

PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2015 / 2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL PROFIJ II T2 Ano letivo 2015 / 2016 CURSO: Instalação e Operação de Sistemas Informáticos ANO: 1.º DISCIPLINA: INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES DOCENTE: CARLA GONÇALVES COMPETÊNCIAS

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 246/XII. Exposição de Motivos

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. Proposta de Lei n.º 246/XII. Exposição de Motivos Proposta de Lei n.º 246/XII Exposição de Motivos A Diretiva n.º 2001/29/CE, do Parlamento e do Conselho, de 22 de maio de 2001, relativa à harmonização de determinados aspetos dos direitos de autor e conexos

Leia mais

Conjunto organizado de informações da mesma natureza, agrupadas numa unidade independente de processamento informático

Conjunto organizado de informações da mesma natureza, agrupadas numa unidade independente de processamento informático Sistema Operativo Definição de ficheiro: Conjunto organizado de informações da mesma natureza, agrupadas numa unidade independente de processamento informático Características dos ficheiros: Ocupam uma

Leia mais

Informação-Prova de Aplicações Informáticas B Prova º Ano de Escolaridade

Informação-Prova de Aplicações Informáticas B Prova º Ano de Escolaridade ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JOSÉ AFONSO Informação-Prova de Aplicações Informáticas B Prova 303 2014 12º Ano de Escolaridade 1. Objeto de avaliação Temas/Conteúdos INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO Introdução Linguagens

Leia mais

Agrupamento de Escolas Miradouro de Alfazina (171839) Tecnologias da Informação e Comunicação AULA 1 2

Agrupamento de Escolas Miradouro de Alfazina (171839) Tecnologias da Informação e Comunicação AULA 1 2 AULA 1 2 Os dispositivos eletrónicos que fazem o tratamento, armazenamento e a comunicação da informação. Responsáveis pela execução de cálculos e tarefas complexas em curto espaço de tempo. Uma maneira

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES - ANO LECTIVO 2013/2014 MÓDULO 2 REDE DE COMPUTADORES - FICHA DE TRABALHO Nº 1

REDES DE COMPUTADORES - ANO LECTIVO 2013/2014 MÓDULO 2 REDE DE COMPUTADORES - FICHA DE TRABALHO Nº 1 MÓDULO 2 REDE DE COMPUTADORES - FICHA DE TRABALHO Nº 1 1) Em que consiste uma rede de computadores? 2) Refira as principais vantagens e desvantagens associadas à implementação de uma rede de computadores.

Leia mais

Estrutura e Funcionamento dos Computadores (Conceitos Básicos)

Estrutura e Funcionamento dos Computadores (Conceitos Básicos) Estrutura e Funcionamento dos Computadores (Conceitos Básicos) Sistema Computacional Peopleware (usuário) Software (programas) Hardware (máquina) Hardware Corresponde à parte material, aos componentes

Leia mais

Gestão de Base de dados Conceitos Básicos

Gestão de Base de dados Conceitos Básicos Gestão de Base de dados Conceitos Básicos Ano Letivo 2014/2015 Professora: Vanda Pereira Sumário: Introdução ao módulo 2 Gestão de Base de Dados Conceitos básicos de Gestão de Base de Dados Atividade nº1

Leia mais

1.3. CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA

1.3. CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA 1.3. CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA Informática pode ser considerada como significando informação automática, ou seja, a utilização de métodos e técnicas no tratamento automático da informação. Para

Leia mais

Ficha de Avaliação Sumativa (SEM CONSULTA) Notas Gerais:

Ficha de Avaliação Sumativa (SEM CONSULTA) Notas Gerais: Página1/7 Ficha de Avaliação Sumativa (SEM CONSULTA) EFA Tecnológico - Técnico de Informática e Sistemas UC: 0769 Arquitetura Interna do Computador Duração: 120 minutos Nome Formando: Data: / / Formador:

Leia mais

O DVD. Tecnologia Digital Versatitle Disc. O aparecimento do DVD O DVD O DVD

O DVD. Tecnologia Digital Versatitle Disc. O aparecimento do DVD O DVD O DVD O DVD Tecnologia Digital Versatitle Disc O DVD O DVD designado por Digital Video Disc, actualmente conhecido por Digital Versatitle Disc. Tal como o CD o DVD é uma tecnologia que possui várias utilizações,

Leia mais

Sistemas Multimídia. O Áudio (Parte III)

Sistemas Multimídia. O Áudio (Parte III) Sistemas Multimídia O Áudio (Parte III) Sistemas Multimídia Tópico: Manipulação de Sinais de Voz Compressão Formatos Manipulação de Sinais de Áudio Descrição simplificada de uma placa de som Fonte: http://paginas.terra.com.br/lazer/py4zbz/teoria/digitaliz.htm

Leia mais

Microcomputadores. É época de Natal. Um pai sai em busca dos presentes, entre eles o do filho, o tão ansiado videogame.

Microcomputadores. É época de Natal. Um pai sai em busca dos presentes, entre eles o do filho, o tão ansiado videogame. A UU L AL A Microcomputadores É época de Natal. Um pai sai em busca dos presentes, entre eles o do filho, o tão ansiado videogame. Um problema A onda agora são os videogames, os CD-ROMS, equipamentos de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM GRUPO DISICPLINAR - Informática ANO: 10º TICP ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/6

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM GRUPO DISICPLINAR - Informática ANO: 10º TICP ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/6 ANO: 10º TICP ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/6 Módulo 1 Folha de Cálculo Conceitos básicos o Introdução o O que podemos fazer com o Microsoft Excel o Estrutura geral de uma folha de cálculo o Iniciar o Microsoft

Leia mais

Ciências da Computação Disciplina:Computação Gráfica

Ciências da Computação Disciplina:Computação Gráfica Ciências da Computação Disciplina:Computação Gráfica Professora Andréia Freitas 2013 7 semestre Aula 06 MEMORIA, F. Design para a Internet. 1ª Edição. Rio de Janeiro: Campus, 2005. ALVES, W. P. Crie, anime

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DOMINGOS REBELO

ESCOLA SECUNDÁRIA DOMINGOS REBELO ESCOLA SECUNDÁRIA DOMINGOS REBELO INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DOS CURSOS DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho DISCIPLINA APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B Prova 303/2016

Leia mais

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Aplicações Informáticas B 12.º Ano de Escolaridade Prova 703/2.ª Fase 11 Páginas Duração da Prova: 120 minutos.

Leia mais

A Memória serve para guardar as instruções, que são fornecidas ao CPU e para colocar os resultados duma dada operação. 03 Endereço Conteúdo

A Memória serve para guardar as instruções, que são fornecidas ao CPU e para colocar os resultados duma dada operação. 03 Endereço Conteúdo 1.4.3. Memória A Memória serve para guardar as instruções, que são fornecidas ao CPU e para colocar os resultados duma dada operação. 0003 8A 0002 03 Endereço Conteúdo 0001 45 0000 F2 A Memória pode ser

Leia mais

A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E O L I V E I R I N H A ( ) E S C O L A B Á S I C A D E O L I V E I R I N H A ( )

A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E O L I V E I R I N H A ( ) E S C O L A B Á S I C A D E O L I V E I R I N H A ( ) DISCIPLINA: TIC ANO: 7º TURMAS: A ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Â O A N U A L - T I C UNIDADE DIDÁTICA 1: Tecnologias da Informação e Comunicação AULAS PREVISTAS: 13 x 90 Minutos Utilizar

Leia mais

Introdução à Informática. Alexandre Meslin

Introdução à Informática. Alexandre Meslin Introdução à Informática Alexandre Meslin (meslin@nce.ufrj.br) Objetivos Dispositivos de armazenamento Sistemas de arquivos Memória ROM Memória de apenas leitura Utilizada para armazenar programas e dados

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CIÊNCIAS EXATAS E E NATURAIS NATURAIS CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Arquitetura e Organização

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Abelheira Escola EB 2, 3 de Viana do Castelo Ano letivo: 2015/2016

Agrupamento de Escolas da Abelheira Escola EB 2, 3 de Viana do Castelo Ano letivo: 2015/2016 SUB Informação A informação, o conhecimento e o mundo das tecnologias; 1. Compreender a evolução das tecnologias de informação e comunicação (TIC) e o seu papel no mundo contemporâneo; a) Conhecer os grandes

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS CÂMPUS DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Disciplina: Tecnologia da Informação Ano / Período: 1 Professor (a): Elisabete

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA

LISTA DE EXERCÍCIOS 01 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA Informática Aplicada 2009.2 Campus Angicos LISTA DE EXERCÍCIOS 01 Professor: Araken de Medeiros Santos INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA 1. Cite alguns problemas que o uso de válvulas provocava nos computadores

Leia mais

TÉCNICO (A) DE MULTIMÉDIA. QUADRO RESUMO FORMAÇÃO UFCD Duração (H) Desenho vetorial - criação e manipulação de imagens H

TÉCNICO (A) DE MULTIMÉDIA. QUADRO RESUMO FORMAÇÃO UFCD Duração (H) Desenho vetorial - criação e manipulação de imagens H TÉCNICO (A) DE MULTIMÉDIA QUADRO RESUMO FORMAÇÃO UFCD (H) Desenho vetorial - criação e manipulação de imagens 0137 50H Criação e tratamento de imagens matriciais 0139 25H Fórmulas, parâmetros para seleção

Leia mais

Memórias. Memórias: Utilização:

Memórias. Memórias: Utilização: 1 : São dispositivos que armazenam informações codificadas digitalmente que podem representar números, letras, caracteres quaisquer, comandos de operações, endereços ou ainda qualquer outro tipo de dado.

Leia mais

1. Como você diferencia na prática os diversos tipos de memória RAM?

1. Como você diferencia na prática os diversos tipos de memória RAM? ALUNO(A): MANUTENÇÃO BÁSICA 1º BIMESTRE DATA: / / PROFESSOR JEAN GALDINO INSTRUÇÕES: RESPONDA INDIVIDUALMENTE E ENTERGUE RESPONDIDA OBJETIVAMENTE. 1. Como você diferencia na prática os diversos tipos de

Leia mais

Hardware Conceitos Básicos. Introdução*à*Informática 14

Hardware Conceitos Básicos. Introdução*à*Informática 14 Hardware Conceitos Básicos Introdução*à*Informática 14 Hardware Conceitos Básicos Componentes principais de um computador Introdução*à*Informática 15 Hardware Conceitos Básicos CPU (Unidade Central de

Leia mais

Redes. Redes (Introdução e Tipologias) Introdução às redes. Introdução às redes. Sumário. Equipamento de rede/comunicação. Introdução às redes:

Redes. Redes (Introdução e Tipologias) Introdução às redes. Introdução às redes. Sumário. Equipamento de rede/comunicação. Introdução às redes: Redes (Introdução e Tipologias) Equipamento de rede/comunicação Redes Sumário : Redes de computadores; Sinergias de redes; Hardware e software de rede. : ; 1 Tecnologias Informáticas 10º Ano 2004/2005

Leia mais

DISCO MAGNÉTICO Cabeçote Trilha

DISCO MAGNÉTICO Cabeçote Trilha 1 São os componentes mais importantes da memória externa. É formado por um prato circular coberto de um material que pode ser magnetizado. Os dados são gravados e posteriormente lidos por meio de uma bobina

Leia mais

Estação de Trabalho para utilização de Softwares. Computador Positivo Premium DR7560

Estação de Trabalho para utilização de Softwares. Computador Positivo Premium DR7560 Estação de Trabalho para utilização de Softwares Computador Positivo Premium DR7560 R$: 1.999,00 Processador Intel Core i3-4160 Dual Core 3.6 GHz Cache 3 MB Memória RAM 4 GB Sistema operacional Windows

Leia mais

SIM 15/16 T7 Processamento de Sinal e Imagem Médica. Miguel Tavares Coimbra

SIM 15/16 T7 Processamento de Sinal e Imagem Médica. Miguel Tavares Coimbra SIM 15/16 T7 Processamento de Sinal e Imagem Médica Miguel Tavares Coimbra Para quê processar sinais? Processamento de Dados Dados Factos Mensuráveis Ausência de significado Processamento Informação Dados

Leia mais

Unidades. Número de publicação do documento:

Unidades. Número de publicação do documento: Unidades Número de publicação do documento: 393498-131 Outubro de 2005 Este manual explica o funcionamento da unidade de disco rígido e da unidade óptica do computador. Conteúdo 1 Cuidados com a unidade

Leia mais

Apresentar de forma resumida a evolução histórica do Sistema Operativo Linux;

Apresentar de forma resumida a evolução histórica do Sistema Operativo Linux; PLANIFICAÇÃO A MÉDIO PRAZO DISCIPLINA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Unidade de Ensino Aprendizage m Sistema Operativo Linux 10ºAn o - Total de 20-1º PERÍODO Objectivos Conteúdos Metodologias

Leia mais

PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I

PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I MÉDIO PRAZO 1 TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E INFORMÁTICA OBJECTIVOS CONTEÚDOS DATA Conceitos Introdutórios Conhecer os conceitos básicos relacionados

Leia mais

HARDWARE. Disciplina: Informática Professor: Gustavo Sabry

HARDWARE. Disciplina: Informática Professor: Gustavo Sabry Disciplina: Informática Professor: Gustavo Sabry MARÇO/2016 O QUE É HARDWARE? É a parte física de um computador; Formado pelos componentes eletrônicos, como por exemplo, circuitos de fios e luz, placas,

Leia mais

COMPUTADORES PC 20/9/2010 CRONOGRAMA INFORMÁTICA PREF. MUNICIPAL DE JAGUARÃO - RS O COMPUTADOR, INDEPENDENTE DO TIPO: MAINFRAME NOTEBOOK PALMTOP

COMPUTADORES PC 20/9/2010 CRONOGRAMA INFORMÁTICA PREF. MUNICIPAL DE JAGUARÃO - RS O COMPUTADOR, INDEPENDENTE DO TIPO: MAINFRAME NOTEBOOK PALMTOP INFORMÁTICA PREF. MUNICIPAL DE JAGUARÃO - RS Prof.: MARCIO HOLLWEG Email: mhollweg@terra.com.br MSN: marciohollweg@hotmail.com Twitter: @mhollweg SMS: (041) 8854-3722 Site: www.marciohollweg.com.br CRONOGRAMA

Leia mais

HARDWARE. Objetivo desta aula Detalhar a parte física do computador e seus principais componentes

HARDWARE. Objetivo desta aula Detalhar a parte física do computador e seus principais componentes HARDWARE Objetivo desta aula Detalhar a parte física do computador e seus principais componentes Tópicos abordados Conceito de Hardware Periféricos de entrada Periféricos de saída Periféricos de entrada

Leia mais

Aula 1 - Apresentação do curso Sinais e Processamento de Sinais

Aula 1 - Apresentação do curso Sinais e Processamento de Sinais Aula 1 - Apresentação do curso Sinais e Processamento de Sinais Bibliografia OPPENHEIM, A.V.; WILLSKY, A. S. Sinais e Sistemas, 2a edição, Pearson, 2010. ISBN 9788576055044. Páginas 1-5. HAYKIN, S. S.;

Leia mais

Hardware - Processador

Hardware - Processador Hardware - Processador O processador (ou CPU) é uma das partes principais do hardware do computador e é responsável pelos cálculos, execução de tarefas e processamento de dados. A velocidade com que o

Leia mais

Aplicações Informáticas A 11º Ano. Unidade 2 Conceitos Básicos de Multimédia

Aplicações Informáticas A 11º Ano. Unidade 2 Conceitos Básicos de Multimédia Aplicações Informáticas A 11º Ano Unidade 2 Conceitos Básicos de Multimédia 1. Conceito de multimédia Genericamente, o conceito de multimédia pode ser definido como a utilização de diversos meios para

Leia mais

Breve Introdução aos Sistemas Operativos. Disciplina de Informática PEUS, U.Porto

Breve Introdução aos Sistemas Operativos. Disciplina de Informática PEUS, U.Porto Breve Introdução aos Sistemas Operativos Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Definição de Sistema Operativo Um programa que funciona como intermediário entre o utilizador do computador e os

Leia mais

WINGMAN HD. A COMERCIALFOTO apresenta. Câmara de acção à prova de água mais leve do mundo.

WINGMAN HD. A COMERCIALFOTO apresenta. Câmara de acção à prova de água mais leve do mundo. A COMERCIALFOTO apresenta WINGMAN HD Câmara de acção à prova de água mais leve do mundo Waterproof WingmanHD é uma Câmara de Acção à prova de água, uma câmara POV HD (Point-of-View), compacta com um menu

Leia mais

Os computadores ditigais podem ser classificados em 5 grupos distintos:

Os computadores ditigais podem ser classificados em 5 grupos distintos: Informática A informática engloba toda atividade relacionada ao uso dos computadores, permitindo aprimorar e automatizar tarefas em qualquer área de atuação da sociedade. Informática é a "Ciência do tratamento

Leia mais

o Descrever as diferentes fases da evolução da informática o Gerir e organizar sistemas de informação

o Descrever as diferentes fases da evolução da informática o Gerir e organizar sistemas de informação Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Ano lectivo 2011/2012 Prof. Carla Granadeiro Curso de Educação e Formação (CEF) Tipo 3 Operador de Sistemas Informáticos Planificação Anual da disciplina

Leia mais

Unidades. Guia do Usuário

Unidades. Guia do Usuário Unidades Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso. As únicas garantias para produtos e serviços

Leia mais

Nos itens de resposta fechada curta, é atribuída a classificação total à resposta correcta. É classificada com zero pontos qualquer outra situação.

Nos itens de resposta fechada curta, é atribuída a classificação total à resposta correcta. É classificada com zero pontos qualquer outra situação. 1. CRITÉRIOS GERAIS DE CLASSIFICAÇÃO Quando o examinando responder ao mesmo item mais do que uma vez, deve ter eliminado, inequivocamente, a(s) resposta(s) que considerou incorrecta(s). No caso de tal

Leia mais

Placas de suporte externas

Placas de suporte externas Placas de suporte externas Número de publicação do documento: 393506-131 Outubro de 2005 Este manual explica como utilizar as placas de suporte externas. Conteúdo 1 Cartões das ranhuras de suporte digital

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Aula 05: Memória Principal MEMÓRIA PRINCIPAL Elementos de uma memória principal (célula, bloco, tamanho total); Cálculo dos elementos de memória (tamanho dos barramentos de

Leia mais

Estudo da placa de prototipagem Intel Galileo Gen2. Apostila de acompanhamento para o aluno.

Estudo da placa de prototipagem Intel Galileo Gen2. Apostila de acompanhamento para o aluno. Estudo da placa de prototipagem Intel Galileo Gen2 Apostila de acompanhamento para o aluno. 1 Conteúdo Conteúdo... 2 1. Introdução... 3 2. Informações Gerais... 3 3. Componentes da Placa... 4 4. Especificações

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico. Área de trabalho

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico. Área de trabalho Sistema Operativo em Ambiente Gráfico A interação com o utilizador surge sob a forma de uma interface gráfica. O ambiente de trabalho do Windows 7 é uma área de trabalho no ecrã onde aparecem janelas,

Leia mais

Manipulação de Arquivos e Pastas no Windows 7

Manipulação de Arquivos e Pastas no Windows 7 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SÃO GONÇALO DO AMARANTE Informática Básica Manipulação de Arquivos e Pastas no Windows 7 Eliezio Soares eliezio.soares@ifrn.edu.br

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação Anual. Disciplina: APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B - Ano: 12º

Ano letivo 2014/2015. Planificação Anual. Disciplina: APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B - Ano: 12º Código 401470 Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico Dr. Joaquim de Carvalho DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CENTRO Ano letivo 2014/2015 Planificação Anual Disciplina: APLICAÇÕES INFORMÁTICAS

Leia mais

Sistema Operativo: o que é?

Sistema Operativo: o que é? Sistemas Operativos Sistema Operativo: o que é? O Sistema Operativo é o programa responsável pelo controlo da actividade do computador, prevenindo falhas e erros. Ele é, assim, software fundamental para

Leia mais

Hardware Central de Cursos Professor Pimentel

Hardware  Central de Cursos Professor Pimentel Hardware Central de Cursos Professor Pimentel Geral Quem perguntou? X X X 1 --- 2, 3, 4, 5 O que é?... é bastante utilizado, principalmente na área de computação, e se aplica à unidade central de processamento,

Leia mais

Grupo de Informática Disciplina de Pl PLANO CURRICULAR 12º ANO /2016

Grupo de Informática Disciplina de Pl PLANO CURRICULAR 12º ANO /2016 Curso Formação Geral Formação específica Matemática A (disciplina Curso Ciências e Tecnologia A - Biologia Química Física Geologia B - Psicologia B Inglês Aplicações Informáticas B (ver síntese pp. 4 e

Leia mais

O Interior do Micro. Observe os computadores: Fonte:

O Interior do Micro. Observe os computadores: Fonte: O Interior do Micro Observe os computadores: Fonte: http://www.laercio.com.br 1 Interior do Micro O Interior do PC Componentes 1 2 3 4 - Placa mãe - Placa de vídeo - Processador Memória 5 Disco Rígido

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ARQUITETURAS DE COMPUTADORES MEMÓRIA PRINCIPAL CAPÍTULO 4. Cristina Boeres

FUNDAMENTOS DE ARQUITETURAS DE COMPUTADORES MEMÓRIA PRINCIPAL CAPÍTULO 4. Cristina Boeres FUNDAMENTOS DE ARQUITETURAS DE COMPUTADORES MEMÓRIA PRINCIPAL CAPÍTULO 4 Cristina Boeres Memória! É um dos componentes de um sistema de computação! Sua função é armazenar informações que são ou serão manipuladas

Leia mais

Aplicações Informáticas B 12º Ano

Aplicações Informáticas B 12º Ano Aplicações Informáticas B 12º Ano Prof. Adelina Maia 2010/2011 AIB_U4C 1 TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO EM COMPUTADOR A animação por computador pode ser definida como a produção do movimento de imagens utilizando

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Tecnologias da Informação e Comunicação UNIDADE 1 Tecnologias da Informação e Comunicação: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico 1º Período SUMÁRIO Sistema Operativo: definição e tipos. Elementos básicos

Leia mais

s2a1. Conceito Básico de Computação (parte 1) - HARDWARE

s2a1. Conceito Básico de Computação (parte 1) - HARDWARE s2a1. Conceito Básico de Computação (parte 1) - HARDWARE Seja no mercado, banco ou na quitanda, no ônibus, barca ou metrô, do aeroporto ao elevador o computador esta presente de maneira direta e indireta

Leia mais

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B

Prova Escrita de Aplicações Informáticas B EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de Aplicações Informáticas B 12.º Ano de Escolaridade Prova 703/1.ª Fase 10 Páginas Duração da Prova: 120 minutos.

Leia mais

Índice. Introdução 3 Interface 4 Funcionamento 5. Modo de Implementação 7. Edição 5. Pesquisa 7. Pastas 5 Ficheiros 5 Informação do Ficheiro 6

Índice. Introdução 3 Interface 4 Funcionamento 5. Modo de Implementação 7. Edição 5. Pesquisa 7. Pastas 5 Ficheiros 5 Informação do Ficheiro 6 Arquivo Digital Índice Introdução 3 Interface 4 Funcionamento 5 Edição 5 Pastas 5 Ficheiros 5 Informação do Ficheiro 6 Pesquisa 7 Modo de Implementação 7 Introdução No XD Gestão Comercial UNLIMITED é possível

Leia mais

Programador/a de Informática

Programador/a de Informática 481040 - Programador/a de Informática UFCD - 0770 Dispositivos e periféricos Sessão 4 SUMÁRIO Memórias Primárias RAM ROM Cache Comunicam diretamente com o processador; Armazenam pequenas quantidades de

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 11.º/12.º Anos de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) PROVA 703/8 Págs. Duração da prova: 120 minutos 2007 2.ª FASE PROVA PRÁTICA DE APLICAÇÕES INFORMÁTICAS

Leia mais

LICENCIATURA EM ENGENHARIA DE REDES DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO EQUIVALÊNCIAS ENTRE PLANOS CURRICULARES. Plano Curricular

LICENCIATURA EM ENGENHARIA DE REDES DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO EQUIVALÊNCIAS ENTRE PLANOS CURRICULARES. Plano Curricular LICENCIATURA EM ENGENHARIA DE REDES DE COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO EQUIVALÊNCIAS ENTRE PLANOS CURRICULARES Plano Curricular de 2005-2006 ECTS Plano Curricular ECTS LERCI LERC / MERC (Bolonha) Análise Matemática

Leia mais

Memórias Row Address Strobe Column Address Strobe

Memórias Row Address Strobe Column Address Strobe um chip de memória é um exército de clones, formado por um brutal número de células idênticas, organizadas na forma de linhas e colunas, de forma similar a uma planilha eletrônica. O chip de memória em

Leia mais

Memória Interna. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Memória Interna. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Memória Interna Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Sistema de Memória de Computadores; Hierarquia de Memória; Memória Principal de Semicondutores; Memória Cache; Organizações das Memórias

Leia mais

Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Sistemas Operativos 10º ano

Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Sistemas Operativos 10º ano Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Sistemas Operativos 10º ano Ao computadores dos anos 50 não tinham SO. O operador trabalhava diretamente com o hardware, o que obrigava a um grande

Leia mais

DOCENTE: MICAEL ALVES

DOCENTE: MICAEL ALVES Planificação anual Curso Vocacional de Ensino Básico Ano letivo 2015 / 2016 CURSO VOCACIONAL DE INFORMÁTICA E MULTIMÉDIA ANO: 9.º DISCIPLINA: APLICAÇÕES DE ESCRITÓRIO DOCENTE: MICAEL ALVES COMPETÊNCIAS

Leia mais

Soluções de gestão de clientes e de impressão móvel. Número de publicação do documento:

Soluções de gestão de clientes e de impressão móvel. Número de publicação do documento: e de impressão móvel Número de publicação do documento: 410173-131 Janeiro de 2006 Conteúdo 1 Soluções de gestão de clientes Configuração e implementação................... 1 2 Gestão e actualizações de

Leia mais

As Tabelas 4 a 9 apresentam todas as disciplinas que atenderão ao Curso de EE. Tabela 4. Disciplinas obrigatórias C. H. (h.a.)

As Tabelas 4 a 9 apresentam todas as disciplinas que atenderão ao Curso de EE. Tabela 4. Disciplinas obrigatórias C. H. (h.a.) As Tabelas 4 a 9 apresentam todas as disciplinas que atenderão ao Curso de EE. Tabela 4. obrigatórias Semestre Cálculo I 6 Elementos de Gestão Ambiental 2 Física I 6 1 Geometria Analítica 4 Introdução

Leia mais

Aula 07. Discos e Drives Parte II e III

Aula 07. Discos e Drives Parte II e III Aula 07 Discos e Drives Parte II e III Conectando a fonte no HD A fonte de alimentação tem vários conectores como o mostrado ao lado, que servem para ligar no disco rígido. Você pode ligar qualquer um

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO Científico - Humanístico de Ciências e Tecnologias ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO Científico - Humanístico de Ciências e Tecnologias ATIVIDADES ESTRATÉGIAS SECUNDÁRIO ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO Científico - Humanístico de Ciências e Tecnologias DISCIPLINA: Aplicações Informáticas B Turma: 12ºA;12ºB;12ºC ANO 2011 /2012 COMPETÊNCIAS

Leia mais

Instituto Politécnico de Lisboa. Escola Superior de Musica de Lisboa

Instituto Politécnico de Lisboa. Escola Superior de Musica de Lisboa Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Musica de Lisboa Licenciatura em Tecnologias de Música Tecnologias de Informática Musical Professor Bruno Nery Hardware Especializado e ligações analogicas

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMAS OPERACIONAIS Conceitos Básicos Sistema Operacional: Um Sistema Operacional é um programa que atua como intermediário entre o usuário e o hardware de um computador. O Propósito do SO é fornecer

Leia mais