COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DO RIO DAS CINZAS BACIA DO RIO PARANAPANEMA, SÃO PAULO, BRASIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DO RIO DAS CINZAS BACIA DO RIO PARANAPANEMA, SÃO PAULO, BRASIL"

Transcrição

1 COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DO RIO DAS CINZAS BACIA DO RIO PARANAPANEMA, SÃO PAULO, BRASIL Tiago Debona 1, Evelini Arsego 1, Vinicius Valiente dos Santos 1, Daniele Zaneratto Damasceno 2, Norberto Castro Vianna 3, Gilmar Baumgartner Mestrando de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca da Universidade Estadual do Oeste do Paraná UNIOESTE Toledo, PR. 2 Acadêmico do curso de Engenharia de Pesca da Universidade Estadual do Oeste do Paraná UNIOESTE Toledo, PR. 3 Setor de Meio Ambiente - Duke Energy International, Xavantes, SP. 4 Professor adjunto da Universidade Estadual do Oeste do Paraná UNIOESTE Toledo, PR. Grupo de Pesquisas em Recursos Pesqueiros e Limnologia (GERPEL) Palavras-chave: rio das cinzas, rio Paranapanema, ictiofauna. Resumo: O objetivo do presente artigo foi efetuar o diagnóstico da ictiofauna da bacia do Rio das Cinzas, afluente do rio Paranapanema, no estado do Paraná. O levantamento das espécies do Rio das Cinzas baseou-se em dados secundários a partir de trabalhos publicados em revistas especializadas e artigos publicados em congressos, além de relatórios técnicos e pesquisas em coleções ictiológicas. Considerando todos os estudos realizados na bacia do rio das Cinzas, foram registradas 88 espécies de peixes, pertencentes a cinco ordens e 20 famílias. As ordens Characiformes (40 espécies) e Siluriformes (33 espécies) foram as mais representativas em de número de espécies, enquanto que as famílias mais representativas foram Characidae (20 espécies), Loricariidae (12 espécies) e Anostomidae (10 espécies). Introdução Os principais afluentes do rio Paranapanema na margem direita são os rios Itapetininga, Pardo, ribeirão Capivara e ribeirão Laranja Doce, enquanto que na margem esquerda os principais contribuintes são os rios Apiaí-Guaçu, Taquari, Itacaré, Cinzas, Tibagi, Ribeirão Vermelho e Pirapó. O Rio das Cinzas drena uma área de km 2 e tem sua origem na serra de Furnas, a oeste da escarpa devoniana. Após um percurso de 170 km rompe a escarpa da serra da Boa Esperança e depois de 240 km recebe seu principal afluente, o rio Laranjinha (Maack, 1981), afluindo logo após este encontro, ao rio Paranapanema imediatamente à jusante da UHE Canoas I (Vianna & Nogueira, 2008). Segundo estes autores, este rio desempenha importante papel na preservação da diversidade de peixes do médio Paranapanema. Deste modo, o objetivo do presente artigo é efetuar o diagnóstico da ictiofauna da bacia do Rio das Cinzas, afluente do rio Paranapanema, no estado do Paraná. Materiais e Métodos A caracterização ictiofaunística do rio das Cinzas (Figura 01) foi realizada com dados secundários, a partir de trabalhos publicados em revistas especializadas e artigos publicados em congressos, além de relatórios técnicos. As referências consultadas foram: Dias et al. (2004), Vianna (2005), Hoffmann et al. (2005),

2 Benemann et al. (2006), Duke Energy & Freire (2006), Vianna & Nogueira (2008), Kröner et al. (2009) e Fracasso et al. (2009). Além desses autores, foram pesquisadas as bases de dados das coleções ictiológicas do Museu Nacional do Rio de Janeiro, Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, Museu de Ictiologia da Universidade Estadual de Londrina e o Museu de Ictiologia do Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aqüicultura, da Universidade Estadual de Maringá. A identificação das espécies ameaçadas de extinção foi obtida através da consulta a Lista Oficial de Espécies Ameaçadas de Extinção publicada pelo Ministério de Meio Ambiente (Ibama, 2003). Figura 01 Localização geográfica do rio das cinzas e posicionamento das estações de amostragem (modificado de Vianna & Nogueira, 2008). Resultados e Discussão Considerando todos os estudos realizados na bacia do rio das Cinzas, foram registradas 88 espécies de peixes (ver enquadramento abaixo), pertencentes a cinco ordens e 20 famílias. As ordens Characiformes (40 espécies) e Siluriformes (33 espécies) foram as mais representativas em número de espécies, enquanto que as famílias mais representativas foram Characidae (20 espécies), Loricariidae (12 espécies) e Anostomidae (10 espécies). Enquadramento Taxonômico Ordem Characiformes Família Parodontidae Apareiodon affinis (Steindachner, 1879) Apareiodon piracicabae (Eigenmann, 1907) Apareiodon sp. Família Curimatidae

3 Cyphocharax modestus (Fernández-Yépez, 1948) Cyphocharax nagelli (Steindachner, 1881) Steindachnerina insculpta (Fernández-Yépez, 1948) Família Prochilodontidae Prochilodus lineatus (Valenciennes, 1836) Família Anostomidae Leporellus vittatus (Valenciennes, 1850) Leporinus amblirhynchus Garavello & Britski, 1987 Leporinus elongatus Valenciennes, 1850 Leporinus friderici (Bloch, 1794) Leporinus octofasciatus Steindachner, 1915 Leporinus striatus Kner, 1858 Schizodon altoparanae Garavello & Britski, 1990 Schizodon borelli (Boulenger, 1900) Schizodon intermedius Garavello & Britski, 1990 Schizodon nasutus Kner, 1858 Família Crenuchidae Characidium aff. zebra Eigenmann, 1909 Família Characidae Astyanax aff. fasciatus (Cuvier, 1819) Astyanax altiparanae (Garutti & Britski, 2000) Astyanax bockmanni Vari & Castro, 2007 Bryconamericus stramineus Eigenmann, 1908 Hemigrammus marginatus Ellis, 1911 Hyphessobrycon eques (Steindachner, 1882) Moenkhausia intermedia Eigenmann, 1908 Oligosarcus paranensis Menezes & Géry, 1983 Piabina argentea Reinhardt, 1867 Salminus brasiliensis (Cuvier, 1816) Triportheus angulatus (Spix & Agassiz, 1829) Sub-família Serrasalminae Metynnis maculatus Kner, 1858 Myleus tiete (Eigenmann & Norris, 1900) Serrasalmus maculatus Kner, 1858 Serrasalmus marginatus Valenciennes, 1837 Sub-família Aphyocharacinae Aphyocharax anisitsi Eigenmann & Kennedy, 1903 Aphyocharax sp. Sub-família Characinae Galeocharax knerii (Steindachner, 1879) Sub-família Cheirodontinae Odontostilbe stenodon (Eigenmann, 1915) Serrapinus notomelas (Eigenmann, 1915) Família Acestrorhynchidae Acestrorhynchus lacustris (Lutken, 1875) Família Erythrinidae Hoplias aff. malabaricus (Bloch, 1794)

4 Ordem Siluriformes Família Callichthyidae Hoplosternum littorale (Hancock, 1828) Família Loricariidae Sub-familia Hypoptopomatinae Microlepidogaster sp. Sub-família Loricariinae Loricaria prolixa Isbrucker & Nijssen, 1978 Loricaria simillima Regan, 1904 Loricariichthys platymetopon Isbrucker & Nijssen, 1979 Rineloricaria sp. Sub-família Hypostominae Hypostomus albopunctatus (Regan, 1908) Hypostomus ancistroides (Ihering, 1911) Hypostomus hermanni (Ihering, 1905) Hypostomus iheringii (Regan, 1908) Hypostomus margaritifer (Regan, 1908) Hypostomus nigromaculatus (Schubart, 1964) Hypostomus paulinus (Ihering, 1905) Hypostomus regani (Ihering, 1905) Hypostomus tietensis (Ihering, 1905) Hypostomus sp. 1 Hypostomus sp. 2 Hypostomus sp. 3 Hypostomus sp. 4 Hypostomus sp. 5 Hypostomus sp. 7 Rhinelepis aspera Spix & Agassiz, 1829 Família Heptapteridae Heptapterus sp. Pimelodella avanhandavae Eigenmann, 1917 Pimelodella sp Rhamdia quelen (Quoy & Gaimard, 1824) Rhamdia sp. Família Pimelodidae Iheringichthys labrosus (Lutken, 1874) Pimelodus maculatus La Cepède, 1803 Pimelodus heraldoi Azpelicueta, 2001 Pinirampus pirinampu (Spix & Agassiz, 1829) Sorubim lima (Bloch & Steindachner, 1801) Família Doradidae Rhinodoras dorbignyi (Kner, 1855) Família Auchenipteridae Ageneiosus militaris Valenciennes, 1836 Tatia neivai (Ihering, 1930)

5 Ordem Gymnotiformes Família Gymnotidae Gymnotus carapo (Linnaeus, 1758) Família Sternopygidae Eigenmannia virescens (Valenciennes, 1836) Sternopygus macrurus (Bloch & Schneider, 1801) Família Apteronotidae Apteronotus albifrons (Linnaeus, 1766) Porotegus ellisi Arámburu, 1957 Ordem Synbranchiformes Família Synbranchidae Synbranchus marmoratus Bloch, 1795 Ordem Perciformes Família Sciaenidae Plagioscion squamosissimus (Heckel, 1840) Família Cichlidae Cichla monoculus (Spix and Agassiz, 1831). Cichlasoma paranaense Kullander, 1983 Crenicichla bristkii Kullander, 1982 Crenicichla niederleinii (Holmberg, 1891) Geophagus brasiliensis (Quoy & Gaimard, 1824) Tilapia rendalli (Boulenger, 1897) Destaca-se entre as espécies capturadas no rio das Cinzas, a presença de três espécies exóticas a bacia do alto rio Paraná (Cichla monoculus, Plagioscion squamosissimus e Tilapia rendalli). A primeira, introduzida para fins de pesca esportiva, é uma espécie altamente voraz, que se encontra amplamente distribuída na bacia do alto rio Paraná. O número de espécies registradas no rio das Cinzas é similar ao rio Ivinhema (91 espécies; Agostinho et al., 2004), e inferior ao rio Tibagi (110 espécies; Shibatta et al., 2002). Hoffmann et al. (2005) analisando a ictiofauna do reservatório de Capivara, afirma que a maior riqueza de espécies foi registrada na região do rio das cinzas, seguida do trecho do rio Tibagi. Estes autores destacam ainda que a ictiofauna do rio das cinzas se mostrou mais similar a do rio Tibagi, principalmente pelo fato de que nove espécies de peixes foram exclusivas destes dois rios (Characidium aff. zebra, prochilodus lineatus, Hypostomus ancistroides, Hypostomus sp 7, Rhinodoras dorbignyi, Ageneiosus valenciennesi, Tatia neivai e Sternopygus macrurus). Embora estas espécies tenham sido exclusivas dos rios das cinzas e Tibagi, elas ocorrem amplamente no alto rio Paraná, não sendo endêmicas da bacia do rio das Cinzas ou do Tibagi. Referências Agostinho, A. A.; Bini, L. M.; Gomes, L. C.; Júlio JR., H. F.; Pavanelli, C. S.; Agostinho, C. S. Fish assemblages. In: Thomaz, S.M; Agostinho, A. A; Hahn, N. S.

6 (Ed.). The upper Paraná River and its floodplain: physical aspects, ecology and conservation. Leiden: The Netherlands Backhuys, p Bennemann, S.T.; Capra, L.G.; Galves, W.; Shibatta, O.A. Dinâmica trófica de Plagioscion squamosissimus (Perciformes, Sciaenidae) em trechos de influência da represa de Capivara (rios Paranapanema e Tibagi). Iheringia, Sér. Zool., v. 96, n. 1, p Dias, J.H.; Britto, S.G.C.; Vianna, N.C. & Garavello, J.C. Biological and ecological aspects of Pinirampus pirinampu (Spix, 1829), Siluriformes, Pimelodidae, in Capivara reservoir, Paranapanema River, Southern Brazil. Acta Limnol. Bras. V. 16, n. 3, p Duke Energy & Freire Consultoria Ambiental. Relatório ambiental para renovação da licença de operação da UHE Capivara. Chavantes, p. Fracasso, J.F.; Ferreira, D.G.; Silva, W.F.; Nascimento, R.H.C.; Galindo, B.A.; Carvalho, S. Análise genética de duas populações de Leporinus amblyrhynchus (Garavello & Britski, 1987) coletados à montante e a jusante de uma barragem no Rio Laranjinha, bacia do Rio das Cinzas PR. In: 55º Congresso Brasileiro de Genética. Águas de Lindóia, SP, p Hoffmann, A.C..; Mario, L.O. & Shibatta, O.A. Diversidade de peixes do reservatório da UHE Escola Engenharia Mackenzie (Capivara), Rio Paranapanema, bacia do alto rio Paraná, Brasil, e a importância dos grandes tributários na sua manutenção. Iheringia, Sér. Zool., v. 95, n. 3, p Ibama. Lista de espécies ameaçadas de extinção Disponível em acessado em 01/12/2009. Kröner, N.; Carvalho, S.; Amaral, L.P. & Watzlawick, L.F. Dimensionamento e avaliação de uma escada de peixes na barragem do Rio Laranjinha, Paraná, Brasil. In: IV Simpósio Brasil-Alemanha/4. Deutsch-Brasilianisches Symposium Maack, V. Geografia física do Estado do Paraná. Rio de Janeiro, Livraria José Olympio Ed., p. Shibatta, O. A.; Orsi, M. L.; Bennemann, S. T.; Souza, S. A. T. Diversidade e distribuição de peixes na bacia do rio Tibagi. In: Medri, M. E. :Bianchini, E.; Shibatta, O. A.; Pimenta, J. A.; (Eds.), A bacia do Rio Tibagi. Londrina: EDUEL, p Vianna, N.C. & Nogueira, M.G. Ichthyoplankton and limnological factors in the Cinzas River an alternative spawning site for fishes in the middle Paranapanema River basin, Brazil. Acta Limnol. Bras., v. 20, n. 2, p Vianna, N.C. Ictioplâncton e fatores limnológicos no rio das cinzas PR, caracterizando as áreas de desova de peixes. Dissertação de mestrado. (Universidade Estadual Paulista, campus de Botucatu, p.

Ana Cecília Hoffmann 1, Mario L. Orsi 2 & Oscar A. Shibatta 1

Ana Cecília Hoffmann 1, Mario L. Orsi 2 & Oscar A. Shibatta 1 Diversidade de peixes do reservatório da UHE Escola Engenharia Mackenzie... 319 Diversidade de peixes do reservatório da UHE Escola Engenharia Mackenzie (Capivara), Rio Paranapanema, bacia do alto rio

Leia mais

Licenciamento Ambiental para o Projeto de Duplicação Rodovia BR 163/MS

Licenciamento Ambiental para o Projeto de Duplicação Rodovia BR 163/MS Foto 01: Estação de coleta P01 localizada no rio Iguatemi no eixo Foto 02: Estação de coleta P01 localizada no rio Iguatemi no eixo Foto 03: Estação de coleta P02 localizada no rio Itaquiraí no eixo Foto

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO Centro de Hidráulica e Hidrologia Prof. Parigot de Souza RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ RELATÓRIO TÉCNICO Nº 45 2013 COORDENAÇÃO

Leia mais

Fish, Sorocaba river sub-basin, state of São Paulo, Brazil.

Fish, Sorocaba river sub-basin, state of São Paulo, Brazil. Fish, Sorocaba river sub-basin, state of São Paulo, Brazil. Welber Senteio Smith 1 Miguel Petrere Jr. 2 Valter Barrella 3 1 Instituto Manchester Paulista de Ensino Superior (IMAPES) / Universidade Paulista

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO Centro de Hidráulica e Hidrologia Prof. Parigot de Souza RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ RELATÓRIO TÉCNICO Nº 44 2012 COORDENAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DO MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA E ICTIOPLÂNCTON NA UHE SÃO DOMINGOS - MS

RELATÓRIO FINAL DO MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA E ICTIOPLÂNCTON NA UHE SÃO DOMINGOS - MS RELATÓRIO FINAL DO MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA E ICTIOPLÂNCTON NA UHE SÃO DOMINGOS - MS Janeiro de 2015. SUMÁRIO 1 EQUIPE TÉCNICA... 4 2 INTRODUÇÃO... 5 Ictiofauna... 5 Ictioplâncton... 6 2.1. OBJETIVO

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO Centro de Hidráulica e Hidrologia Prof. Parigot de Souza RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA NA ÁREA DA UHE MAUÁ RELATÓRIO TÉCNICO Nº 42 2012 COORDENAÇÃO

Leia mais

Fish, Barra Bonita River, upper Paraná River basin, state of Paraná, Brazil.

Fish, Barra Bonita River, upper Paraná River basin, state of Paraná, Brazil. Fish, Barra Bonita River, upper Paraná River basin, state of Paraná, Brazil. Álvaro Maier 1 Cláudio Henrique Zawadzki 2 Weferson Júnio da Graça 2 Alessandro Gasparetto Bifi 2 1 Universidade Estadual do

Leia mais

Revista Agrogeoambiental - v.7, n.1 - Março 2015

Revista Agrogeoambiental - v.7, n.1 - Março 2015 COMPOSIÇÃO E ESTRUTURA DA COMUNIDADE DE PEIES DE UM AFLUENTE DO RIO TIETÊ, BACIA DO ALTO RIO PARANÁ 1 Jane Piton Serra Fabio de Faria e Souza Campos 3 André Luis da Silva Castro 2 Resumo A América do Sul

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO FINAL

RELATÓRIO TÉCNICO FINAL Levantamento da ictiofauna e caracterização da pesca comercial na área do reservatório e a jusante da Usina Hidrelétrica de São Simão Vista de jusante da barragem da UHE São Simão rio Paranaíba (MG/GO)

Leia mais

Peixes do rio Turvo bacia do rio Paranapanema, São Paulo, Brasil

Peixes do rio Turvo bacia do rio Paranapanema, São Paulo, Brasil Peixes do rio Turvo bacia do rio Paranapanema, São Paulo, Brasil Evelini Arsego 1, Vinicius Valiente dos Santos 1, Tiago Debona 1, Danielle Zanerato Damaceno 2, Fabiane Cristina Armiliato 3, João Henrique

Leia mais

ICTIOFAUNA PRESENTE NO RESERVATÓRIO DE CHAVANTES, MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO PR. RESUMO

ICTIOFAUNA PRESENTE NO RESERVATÓRIO DE CHAVANTES, MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO PR. RESUMO ICTIOFAUNA PRESENTE NO RESERVATÓRIO DE CHAVANTES, MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO CLARO PR. Dyego Leonardo Ferraz Caetano (PG UEL GEPRHEA CCHE UENP/CJ) Estevão Gottlieb Gatzke (G GEPRHEA CCHE UENP/CJ) Luís Carlos

Leia mais

INVENTário da Ictiofauna do rio Santa catarina, bacia do Rio são francisco) no município de vazante, minas gerais

INVENTário da Ictiofauna do rio Santa catarina, bacia do Rio são francisco) no município de vazante, minas gerais ISSN 2236-3866 DOI: 10.7902/ecb.v4i1.53 Acesso livre em www.simposiodabiodiversidade.com.br/ecb 14 INVENTário da Ictiofauna do rio Santa catarina, bacia do Rio são francisco) no município de vazante, minas

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA ICTIOFAUNA E AVALIAÇÃO DOS ATRIBUTOS AMBIENTAIS DE DUAS SUB-BACIAS DO BAIXO SOROCABA, SP.

CARACTERIZAÇÃO DA ICTIOFAUNA E AVALIAÇÃO DOS ATRIBUTOS AMBIENTAIS DE DUAS SUB-BACIAS DO BAIXO SOROCABA, SP. CARACTERIZAÇÃO DA ICTIOFAUNA E AVALIAÇÃO DOS ATRIBUTOS AMBIENTAIS DE DUAS SUB-BACIAS DO BAIXO SOROCABA, SP. Cruz, B. B. 1 ; Teshima, F. A. 1 ; Cetra, M. 1 ¹ Universidade federal de São Carlos, Campus Sorocaba.

Leia mais

Lima, F.C.T. & Caires, R.A.

Lima, F.C.T. & Caires, R.A. Peixes da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins, bacias dos rios Tocantins e São Francisco, com observações sobre as implicações biogeográficas das águas emendadas dos rios Sapão e Galheiros Biota

Leia mais

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO DA ICTIOFAUNA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO CONTRATO Nº 4570010988/510 ÁGUA E TERRA PLANEJAMENTO AMBIENTAL JULHO/2011 1 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO...

Leia mais

coleta noturna (22:00 horas) durante os meses de março, junho e setembro de 2006. Nestas estações foram utilizadas redes de plâncton, as quais foram

coleta noturna (22:00 horas) durante os meses de março, junho e setembro de 2006. Nestas estações foram utilizadas redes de plâncton, as quais foram 164 Ovos e larvas de peixes Resumo O objetivo deste trabalho foi monitorar o ictioplâncton na planície do alto rio Paraná, bem como verificar a utilização da sub-bacia do rio Ivinheima (MS) como área de

Leia mais

ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO DA ICTIOFAUNA DO MÉDIO RIO CASCA, BACIA DO (ALTO) RIO DOCE, MINAS GERAIS, BRASIL

ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO DA ICTIOFAUNA DO MÉDIO RIO CASCA, BACIA DO (ALTO) RIO DOCE, MINAS GERAIS, BRASIL ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO DA ICTIOFAUNA DO MÉDIO RIO CASCA, BACIA DO (ALTO) RIO DOCE, MINAS GERAIS, BRASIL Siqueira, R.C.; Oliveira Júnior, P.R.; Silveira, V.C; Melo, R S.; Teixeira, T.M.; Guedes, E.A; Sousa,

Leia mais

DHONATAN OLIVEIRA DOS SANTOS

DHONATAN OLIVEIRA DOS SANTOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CONSERVAÇÃO E MANEJO DE RECURSOS NATURAIS NÍVEL MESTRADO DHONATAN OLIVEIRA DOS

Leia mais

A ictiofauna de cabeceiras do rio Tietê, São Paulo, Brasil

A ictiofauna de cabeceiras do rio Tietê, São Paulo, Brasil Biota Neotrop., vol. 11, no. 3 A ictiofauna de cabeceiras do rio Tietê, São Paulo, Brasil Alexandre Pires Marceniuk 1,3, Alexandre Wagner da Silva Hilsdorf 1 & Francisco Langeani 2 1 Laboratório de Genética

Leia mais

A ictiofauna de cabeceiras do rio Tietê, São Paulo, Brasil

A ictiofauna de cabeceiras do rio Tietê, São Paulo, Brasil Biota Neotrop., vol. 11, no. 3 A ictiofauna de cabeceiras do rio Tietê, São Paulo, Brasil Alexandre Pires Marceniuk 1,3, Alexandre Wagner da Silva Hilsdorf 1 & Francisco Langeani 2 1 Laboratório de Genética

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO FINAL. Sumário. EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL PELO... vi. RESGATE DE ICTIOFAUNA E COMPOSIÇÃO DO RELATÓRIO... vi

RELATÓRIO TÉCNICO FINAL. Sumário. EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL PELO... vi. RESGATE DE ICTIOFAUNA E COMPOSIÇÃO DO RELATÓRIO... vi PROGRAMA AMBIENTAL DE RESGATE DE ICTIOFAUNA DA PCH SALTO MAUÁ - KLABIN NO RIO TIBAGI - RELATÓRIO TÉCNICO FINAL - Dezembro / 2013 PROGRAMA AMBIENTAL DE RESGATE DE ICTIOFAUNA DA PCH SALTO MAUÁ - KLABIN,

Leia mais

Peixes migradores do rio Uruguai: Monitoramento, ações de manejo e conservação

Peixes migradores do rio Uruguai: Monitoramento, ações de manejo e conservação Peixes migradores do rio Uruguai: Monitoramento, ações de manejo e conservação Prof. Evoy Zaniboni Filho, Dr. Departamento de Aqüicultura / CCA Universidade Federal de Santa Catarina Florianópolis, SC,

Leia mais

Composição ictiofaunística do Rio Turvo, Pilar do Sul, São Paulo, Brasil

Composição ictiofaunística do Rio Turvo, Pilar do Sul, São Paulo, Brasil Composição ictiofaunística do Rio Turvo, Pilar do Sul, São Paulo, Brasil Ichthyofaunistic composition of the Rio Turvo, Pilar do Sul, São Paulo, Brazil Vitor Loreno de Almeida Cerqueira 1, Welber Senteio

Leia mais

INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS MG DIRETORIA DE BIODIVERSIDADE GERÊNCIA DE PROJETOS E PESQUISAS

INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS MG DIRETORIA DE BIODIVERSIDADE GERÊNCIA DE PROJETOS E PESQUISAS INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS MG DIRETORIA DE BIODIVERSIDADE GERÊNCIA DE PROJETOS E PESQUISAS MG.BIOTA Belo Horizonte v.2, n.6 fev./mar. 2010 SUMÁRIO Editorial... 3 Apresentação... 4 A ictiofauna da

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GIA 27 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XI GRUPO DE ESTUDO DE IMPACTOS AMBIENTAIS GIA ESTUDO ICTIOFAUNÍSTICO PARA

Leia mais

DESCRIÇÃO DO PESCADO NA BAIXADA MARANHENSE São Bento/MA

DESCRIÇÃO DO PESCADO NA BAIXADA MARANHENSE São Bento/MA DESCRIÇÃO DO PESCADO NA BAIXADA MARANHENSE São Bento/MA Resumo: Diego Carvalho Viana¹ Amilton Cesar dos Santos² Rennan Lopes Olio³ Luís Miguel Lobo 4 Carlos Eduardo Malavasi Bruno 5 Douglas de Jesus Soares

Leia mais

As Cabeceiras de um Rio que ainda não Morreu

As Cabeceiras de um Rio que ainda não Morreu As Cabeceiras de um Rio que ainda não Morreu Considerado morto dentro dos limites da cidade de São Paulo, o rio Tietê abriga a menos de 80 km do centro da capital espécies de peixes não descritas pela

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE ICTIOPLÂNCTON

PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE ICTIOPLÂNCTON PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE ICTIOPLÂNCTON CONSÓRCIO AMBIENTAL ELETROSUL - IJUÍ ENERGIA 2º RELATÓRIO PARCIAL NOV-14/ABR-15 Rua Santos Dumont, 1515 - CEP: 38400-062 Bairro Lídice Uberlândia - MG Programa

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CENTRO DE AQÜICULTURA (CAUNESP) Ictiofauna da Represa Municipal de

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CENTRO DE AQÜICULTURA (CAUNESP) Ictiofauna da Represa Municipal de unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CENTRO DE AQÜICULTURA (CAUNESP) Ictiofauna da Represa Municipal de São José do Rio Preto, SP, rio Preto, afluente do rio Turvo, drenagem do rio Grande: Diversidade

Leia mais

CLASSE OSTEICHTHYES Sub-classe ACTINOPTERYGII Ordem CHARACIFORMES Sub-ordem CHARACOIDEI

CLASSE OSTEICHTHYES Sub-classe ACTINOPTERYGII Ordem CHARACIFORMES Sub-ordem CHARACOIDEI ANEXOS 404 Anexo 1. Lista comentada das espécies de peixes registradas nos distintos ambientes da bacia hidrográfica do rio Ivaí, dentro da área de influência do PEVRES. CLASSE OSTEICHTHYES Sub-classe

Leia mais

ECOLOGIA ALIMENTAR DA CORVINA PLAGIOSCION SQUAMOSISSIMUS NO RESERVATÓRIO DE BARRA BONITA, SÃO PAULO.

ECOLOGIA ALIMENTAR DA CORVINA PLAGIOSCION SQUAMOSISSIMUS NO RESERVATÓRIO DE BARRA BONITA, SÃO PAULO. ECOLOGIA ALIMENTAR DA CORVINA PLAGIOSCION SQUAMOSISSIMUS NO RESERVATÓRIO DE BARRA BONITA, SÃO PAULO. Stefani, P. M. 1 ; Rocha, O. 2 INTRODUÇÃO No rio Tietê, inúmeras espécies de peixes foram introduzidas

Leia mais

MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO

MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA RELATÓRIO 2007 USINA HIDRELÉTRICA SÃO SIMÃO Água e Terra Planejamento Ambiental Ltda. PATOS DE MINAS, MARÇO DE 2008. 1 RESPONSABILIDADE TÉCNICA Água e Terra Planejamento Ambiental

Leia mais

CÍNTIA VELOSO GANDINI

CÍNTIA VELOSO GANDINI CÍNTIA VELOSO GANDINI EFEITOS SAZONAIS E DA MUDANÇA NA VAZÃO DO RIO SOBRE A ALIMENTAÇÃO E A ESTRUTURA TRÓFICA DA COMUNIDADE DE PEIXES DO RIO GRANDE À JUSANTE DA USINA HIDRELÉTRICA DE ITUTINGA, MINAS GERAIS

Leia mais

PORTARIA IAP Nº 211 DE 19 DE OUTUBRO DE

PORTARIA IAP Nº 211 DE 19 DE OUTUBRO DE PORTARIA IAP Nº 211 DE 19 DE OUTUBRO DE 2012 Estabelece normas e define os locais, formas e quantidades de captura de peixes oriundos da pesca amadora e profissional nas bacias hidrográficas dos Rios Paraná,

Leia mais

Chec List Journal of species lists and distribution

Chec List Journal of species lists and distribution Check List 9(3): 482 486, 2013 2013 Check List and Authors ISSN 1809-127X (available at www.checklist.org.br) Chec List Journal of species lists and distribution L i s t s of Species Assessment of fish

Leia mais

A ictiofauna do Parque Nacional da Serra do Cipó (Minas Gerais, Brasil) e áreas adjacentes

A ictiofauna do Parque Nacional da Serra do Cipó (Minas Gerais, Brasil) e áreas adjacentes Lundiana 6(supplement):77-87, 2005 2005 Instituto de Ciências Biológicas - UFMG ISSN 1676-6180 A ictiofauna do Parque Nacional da Serra do Cipó (Minas Gerais, Brasil) e áreas adjacentes Fábio Vieira 1,

Leia mais

Composição da ictiofauna do rio Quilombo, tributário do rio Mogi-Guaçu, bacia do alto rio Paraná, sudeste do Brasil

Composição da ictiofauna do rio Quilombo, tributário do rio Mogi-Guaçu, bacia do alto rio Paraná, sudeste do Brasil Composição da ictiofauna do rio Quilombo, tributário do rio Mogi-Guaçu, bacia do alto rio Paraná, sudeste do Brasil Apone, F. et al. Biota Neotropica, Vol. 8 (number 1): 2008; p. 93-107. A versão on-line

Leia mais

MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA

MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA MONITORAMENTO DA ICTIOFAUNA MONITORAMETO DE ICTIOFAUNA NO RESERVATÓRIO E A JUSANTE DA UHE DE SÃO SIMÃO, RIO PARANAÍBA, BACIA DO PARANÁ RELATÓRIO ANUAL OUTUBRO / 2006 1 RESPONSABILIDADE TÉCNICA TECNEVES

Leia mais

PROGRAMA DE INVENTARIAMENTO, MONITORAMENTO E RESGATE DA ICTIOFAUNA UHE FOZ DO RIO CLARO

PROGRAMA DE INVENTARIAMENTO, MONITORAMENTO E RESGATE DA ICTIOFAUNA UHE FOZ DO RIO CLARO PROGRAMA DE INVENTARIAMENTO, MONITORAMENTO E RESGATE DA ICTIOFAUNA UHE FOZ DO RIO CLARO RELATÓRIO SEMESTRAL JULHO 2008 Execução: Consiliu Meio Ambiente & Projetos CREA PR 12.212/F Systema Naturae Consultoria

Leia mais

COMPOSIÇÃO DAS ESPÉCIES DE PEIXES DO RESERVATÓRIO DE SALTO SANTIAGO, RIO IGUAÇU, PARANÁ, BRASIL.

COMPOSIÇÃO DAS ESPÉCIES DE PEIXES DO RESERVATÓRIO DE SALTO SANTIAGO, RIO IGUAÇU, PARANÁ, BRASIL. COMPOSIÇÃO DAS ESPÉCIES DE PEIXES DO RESERVATÓRIO DE SALTO SANTIAGO, RIO IGUAÇU, PARANÁ, BRASIL. Yuri Matheus Brunhara Contrera 1, Vitor André Frana 2, Carlos Henrique Orsi 2, Gilmar Baumgartner 3. e-mail:

Leia mais

PROGRAMA DE MANEJO PESQUEIRO 2014-2015

PROGRAMA DE MANEJO PESQUEIRO 2014-2015 Elevador, escada de peixes, levantamentos limnológicos e ictiológicos no reservatório da UHE Engenheiro Sérgio Motta (Porto Primavera). PROGRAMA DE MANEJO PESQUEIRO 2014-2015 Relatório GA/259/2015 PRINCÍPIOS

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Ictiofauna do Rio Guaporé e áreas adjacentes

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Ictiofauna do Rio Guaporé e áreas adjacentes PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Ictiofauna do Rio Guaporé e áreas adjacentes Marcos Antonio de Oliveira 1, Angela Emi Takamura 2, Raquel Gonçalves Barbosa 3, Amorésio Souza Silva

Leia mais

DINÂMICA POPULACIONAL DA ICTIOFAUNA NOS RESERVATÓRIOS DE SALTO SANTIAGO E SALTO OSÓRIO, RIO IGUAÇU- PR

DINÂMICA POPULACIONAL DA ICTIOFAUNA NOS RESERVATÓRIOS DE SALTO SANTIAGO E SALTO OSÓRIO, RIO IGUAÇU- PR SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GIA - 27 16 a 21 Outubro de 2005 Curitiba - Paraná GRUPO XI GRUPO DE ESTUDO DE IMPACTOS AMBIENTAIS GIA DINÂMICA POPULACIONAL DA ICTIOFAUNA

Leia mais

HIDROGRAFIA DO PARANÁ

HIDROGRAFIA DO PARANÁ HIDROGRAFIA DO PARANÁ CONCEITOS Rios: cursos de águas naturais, mais ou menos caudalosos que deságuam em outro rio, no oceano ou num lago. Denominações para os rios: regatos, córregos, ribeirões e rios.

Leia mais

Check List 2006: 2(3) ISSN: X LISTS OF SPECIES

Check List 2006: 2(3) ISSN: X LISTS OF SPECIES Fish, Piquiri River, Upper Paraná River Basin, Paraná State, Brazil Éder André Gubiani 1 Arlei José Holzbach 2 Gilmar Baumgartner 3 Leontino Borges de Rezende Neto 2 Fernando Bergmann 2 1 Programa de Pós-Graduação

Leia mais

A fauna de peixes na bacia do rio dos Frades e microbacias vizinhas, extremo sul da Bahia, Brasil

A fauna de peixes na bacia do rio dos Frades e microbacias vizinhas, extremo sul da Bahia, Brasil Bol. Mus. Biol. Mello Leitão (N. Sér.) 26:25-46. Dezembro de 2009 25 A fauna de peixes na bacia do rio dos Frades e microbacias vizinhas, extremo sul da Bahia, Brasil Luisa M. Sarmento-Soares 1* & Ronaldo

Leia mais

Variações espaciais na assembléia de peixes no Rio Paraíba do Sul (Barra Mansa, Barra do Piraí), Rio de Janeiro, Brasil

Variações espaciais na assembléia de peixes no Rio Paraíba do Sul (Barra Mansa, Barra do Piraí), Rio de Janeiro, Brasil Variações espaciais na assembléia de peixes no Rio Paraíba do Sul (Barra Mansa, Barra do Piraí), Rio de Janeiro, Brasil Francisco Gerson Araújo 1 liana Fichberg 1 Benjamin Carvalho Teixeira Pinto 1 Magna

Leia mais

ICTIOPARASITOLOGIA RESUMO

ICTIOPARASITOLOGIA RESUMO Pesquisas Ecológicas de Longa 12 Duração Capítulo Relatório Ricardo Massato Takemoto Gilberto Cezar Pavanelli(Coordenador) Maria de los Angeles Perez Lizama Ana Carolina Figueiredo Lacerda Fábio Hideki

Leia mais

Ailton Jacinto Silvério Junior. Ecologia comparada da ictiofauna em córregos das margens direita e esquerda do Rio das Mortes MT, Brasil

Ailton Jacinto Silvério Junior. Ecologia comparada da ictiofauna em córregos das margens direita e esquerda do Rio das Mortes MT, Brasil Ailton Jacinto Silvério Junior Ecologia comparada da ictiofauna em córregos das margens direita e esquerda do Rio das Mortes MT, Brasil NOVA XAVANTINA MATO GROSSO BRASIL 2013 Ailton Jacinto Silvério Junior

Leia mais

IDADE E CRESCIMENTO DE Iheringichthys labrosos NO RIO URUGUAI - RS

IDADE E CRESCIMENTO DE Iheringichthys labrosos NO RIO URUGUAI - RS IDADE E CRESCIMENTO DE Iheringichthys labrosos NO RIO URUGUAI - RS Soares, H. J (1) ; Gralha, T. S. (2) ; Pessano, E. F. C. (3) ; Querol, M. V. M. (2) henrique_js90@hotmail.com (1) Universidade Federal

Leia mais

55º Congresso Brasileiro de Genética Tendência da evolução cariotípica na família Heptapteridae (Telostei: Siluriformes)

55º Congresso Brasileiro de Genética Tendência da evolução cariotípica na família Heptapteridae (Telostei: Siluriformes) Resumos do 30 de agosto a 02 de setembro de 2009 Tendência da evolução cariotípica na família Heptapteridae (Telostei: Siluriformes) Borba, RS ; Parise-Maltempi, PP ; Alves, AL ¹Departamento de Biologia,

Leia mais

Peixes do Rio Fruteiras (Bacia do Itapemirim): Na área de influência da PCH Fruteiras - EDP

Peixes do Rio Fruteiras (Bacia do Itapemirim): Na área de influência da PCH Fruteiras - EDP Peixes do Rio Fruteiras (Bacia do Itapemirim): Na área de influência da PCH Fruteiras - EDP Realização: ENERGEST - PCH Fruteiras Elaboração: Água Viva Coordenação do Projeto: Catálogo das Espécies de Peixes

Leia mais

ESTUDOS ICTIOLÓGICOS E PESQUEIROS EM ÁGUAS INTERIORES DO RIO GRANDE DO NORTE

ESTUDOS ICTIOLÓGICOS E PESQUEIROS EM ÁGUAS INTERIORES DO RIO GRANDE DO NORTE ESTUDOS ICTIOLÓGICOS E PESQUEIROS EM ÁGUAS INTERIORES DO RIO GRANDE DO NORTE Dr. Rodrigo Silva da Costa (rdgcosta@ufersa.edu.br) Dr. José Luís Costa Novaes (novaes@ufersa.edu.br) Universidade Federal Rural

Leia mais

GUIA FOTOGRÁFICO E ASPECTOS DA BIOLOGIA DOS PRINCIPAIS PEIXES DE ÁGUA DOCE DO PARQUE NACIONAL DA LAGOA DO PEIXE, RS

GUIA FOTOGRÁFICO E ASPECTOS DA BIOLOGIA DOS PRINCIPAIS PEIXES DE ÁGUA DOCE DO PARQUE NACIONAL DA LAGOA DO PEIXE, RS GUIA FOTOGRÁFICO E ASPECTOS DA BIOLOGIA DOS PRINCIPAIS PEIXES DE ÁGUA DOCE DO PARQUE NACIONAL DA LAGOA DO PEIXE, RS Fabiano CORRÊA 1, Marlucy Coelho CLAUDINO 2, Alexandre Miranda GARCIA 3 Laboratório de

Leia mais

ESTRUTURA POULACIONAL DE H. ancistroides (Ihering, 1911) EM RIACHOS URBANOS NO MUNICIPIO DE TOLEDO, PARANA

ESTRUTURA POULACIONAL DE H. ancistroides (Ihering, 1911) EM RIACHOS URBANOS NO MUNICIPIO DE TOLEDO, PARANA ESTRUTURA POULACIONAL DE H. ancistroides (Ihering, 1911) EM RIACHOS URBANOS NO MUNICIPIO DE TOLEDO, PARANA 1* Thales Serrano Silva, 2 Tiago Debona, 3 Vinicius Valiente do Santos, 4 Ricardo Soni, 5 Éder

Leia mais

Invasões Biológicas em Águas

Invasões Biológicas em Águas Invasões Biológicas em Águas Odete Rocha Laboratório rio de Limnologia Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva, Universidade Federal de São Carlos Biodiversidade em Águas Doces e a Invasão Biológica

Leia mais

5º RELATÓRIO REFERENTE A 6ª CAMPANHA DE MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA DAS TERRAS INDÍGENAS DO RIO TIBAGI/PR

5º RELATÓRIO REFERENTE A 6ª CAMPANHA DE MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA DAS TERRAS INDÍGENAS DO RIO TIBAGI/PR 5º RELATÓRIO REFERENTE A 6ª CAMPANHA DE MONITORAMENTO DE ICTIOFAUNA DAS TERRAS INDÍGENAS DO RIO TIBAGI/PR Interessado: CONSÓRCIO ENERGÉTICO CRUZEIRO DO SUL CPF/CNPJ: 08.587.195 /0001-20 Município: Processo:

Leia mais

Artigos. PELD Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração 1. publicados

Artigos. PELD Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração 1. publicados PELD Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração 1 Artigos publicados 1. Agostinho, A.A.; Gomes, L.C.; Latini, J.D. 2004. Fisheries management in brazilian reservoirs: lessons from/for South América.

Leia mais

Peixes de riachos e novas Unidades de Conservação no sul da Bahia

Peixes de riachos e novas Unidades de Conservação no sul da Bahia Peies de riachos e novas Unidades de Conservação no sul da Bahia MAURICIO CETRA 1, LUISA MARIA SARMENTO-SOARES 2 & RONALDO FERNANDO MARTINS-PINHEIRO 2 1 UFSCar - Universidade Federal de São Carlos, Ciências

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU. Heleno Brandão

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU. Heleno Brandão 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU Heleno Brandão A ICTIOFAUNA DA REPRESA DE SALTO GRANDE (MÉDIO RIO PARANAPANEMA SP/PR): COMPOSIÇÃO, ESTRUTURA E ATRIBUTOS ECOLÓGICOS.

Leia mais

Estudo dos vestígios de peixes dos sítios arqueológicos da área de influência da Usina Hidrelétrica Machadinho, Rio Grande do Sul, Brasil

Estudo dos vestígios de peixes dos sítios arqueológicos da área de influência da Usina Hidrelétrica Machadinho, Rio Grande do Sul, Brasil doi: 10.1590/S1984-46702009005000003 Estudo dos vestígios de peixes dos sítios arqueológicos da área de influência da Usina Hidrelétrica Machadinho, Rio Grande do Sul, Brasil Cláudio Ricken 1 & Luiz Roberto

Leia mais

Reservatórios do Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso (Moxotó, PA I, II, III e IV) CT-I 92.2007.3540.00

Reservatórios do Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso (Moxotó, PA I, II, III e IV) CT-I 92.2007.3540.00 Inventário dos Ecossistemas Aquáticos do Baixo São Francisco Reservatórios do Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso (Moxotó, PA I, II, III e IV) CT-I 92.2007.3540.00 1º. Relatório Anual Dezembro/07 a Novembro/08

Leia mais

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Silva Filho, Edgar G. da; Silva Santana, Fábio M. da; Severi, William

Leia mais

Chec List Journal of species lists and distribution

Chec List Journal of species lists and distribution Check List 9(5): 966 972, 2013 2013 Check List and Authors ISSN 1809-127X (available at www.checklist.org.br) Chec List Journal of species lists and distribution L i s t s of Species Fishes from rio Ibirapuitã

Leia mais

Gargalos e Rumos da Radiotelemetria no Brasil:

Gargalos e Rumos da Radiotelemetria no Brasil: Gargalos e Rumos da Radiotelemetria no Brasil: dificuldades e necessidades do usuário Alexandre Godinho Centro de Transposição de Peixes (CTPeixes) UFMG agodinho@ufmg.br Sumário da Apresentação Espécies

Leia mais

SISTEMATIZAÇÃO DE NOMES VULGARES DE PEIXES COMERCIAIS DO BRASIL: 1. ESPÉCIES DULCIAQÜÍCOLAS. José Milton Barbosa*; Kelly de Souza Ferraz

SISTEMATIZAÇÃO DE NOMES VULGARES DE PEIXES COMERCIAIS DO BRASIL: 1. ESPÉCIES DULCIAQÜÍCOLAS. José Milton Barbosa*; Kelly de Souza Ferraz SISTEMATIZAÇÃO DE NOMES VULGARES DE PEIXES COMERCIAIS DO BRASIL: 1. ESPÉCIES DULCIAQÜÍCOLAS VULGAR NAMES SYSTEMATIZATION OF THE COMMERCIAL FISH FROM BRAZIL: 1. FRESHWATER SPECIES José Milton Barbosa*;

Leia mais

Checklist Preliminar da Fauna de Peixes da Ordem Characiformes da Bacia do Rio São Mateus, Brasil

Checklist Preliminar da Fauna de Peixes da Ordem Characiformes da Bacia do Rio São Mateus, Brasil III SIMPÓSIO SOBRE A BIODIVERSIDADE DA MATA ATLÂNTICA. 2014 329 Checklist Preliminar da Fauna de Peixes da Ordem Characiformes da Bacia do Rio São Mateus, Brasil I. M. Mazzini 1, 2* ; L. F. Duboc 1, 3

Leia mais

FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS RESPONSÁVEIS: DR KESHYIU NAKATANI Resumo O curso de Pós-graduação em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais, os de Graduação em Ciências Biológicas e de áreas correlatas

Leia mais

A fauna de peixes dos Rios dos Portos Seguros, extremo sul da Bahia, Brasil

A fauna de peixes dos Rios dos Portos Seguros, extremo sul da Bahia, Brasil BOL. MUS. BIOL. MELLO LEITÃO (N. SÉR.) 24:119-142. DEZEMBRO DE 2008 119 A fauna de peixes dos Rios dos Portos Seguros, extremo sul da Bahia, Brasil Luisa M. Sarmento-Soares 1,2*, Rosana Mazzoni 1 & Ronaldo

Leia mais

INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE (CMBio) CONSERVATION INTERNATIONAL MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI (MPEG)

INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE (CMBio) CONSERVATION INTERNATIONAL MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI (MPEG) INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE (CMBio) CONSERVATION INTERNATIONAL MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI (MPEG) RELATÓRIO DE ESTUDOS DA FAUNA DE PEIXES PARA O PLANO DE MANEJO DA FLORESTA

Leia mais

COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DO SISTEMA LACUSTRE DO VALE DO RIO DOCE (MG), BRASIL.

COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DO SISTEMA LACUSTRE DO VALE DO RIO DOCE (MG), BRASIL. 206 COMPOSIÇÃO ICTIOFAUNÍSTICA DO SISTEMA LACUSTRE DO VALE DO RIO DOCE (MG), BRASIL. Marcelo Grombone Vasconcellos 2 ; José Valdecir de Lucca 1 ; Odete Rocha 1 ; Nelsy Fenerich Verani 2 e José Roberto

Leia mais

LEVANTAMENTO DE ATIVIDADES DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NO ANO DE 2004

LEVANTAMENTO DE ATIVIDADES DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NO ANO DE 2004 LEVANTAMENTO DE ATIVIDADES DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS NO ANO DE 2004 8.3.1 ATIVIDADES RELACIONADAS AO ENSINO DE GRADUAÇÃO PALESTRA A UniFil, juntamente com os colegiados de Biologia, Teologia e Farmácia

Leia mais

Composição da ictiofauna das bacias hidrográficas do Rio Grande do Norte, Brasil

Composição da ictiofauna das bacias hidrográficas do Rio Grande do Norte, Brasil ARTIGO DE REVISÃO Composição da ictiofauna das bacias hidrográficas do Rio Grande do Norte, Brasil 1 1 1 2 Wallace Silva do Nascimento, Nirlei Hirachy Costa Barros, Andréa Soares de Araújo, Liliane de

Leia mais

2.10. Ictiofauna. Fauna associada a bancos flutuantes de macrófitas. PELD Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração 126.

2.10. Ictiofauna. Fauna associada a bancos flutuantes de macrófitas. PELD Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração 126. PELD Programa de Pesquisas Ecológicas de Longa Duração 126 2.10. Ictiofauna Fauna associada a bancos flutuantes de macrófitas Cíntia Karen Bulla Luiz Carlos Gomes Angelo Antonio Agostinho Introdução A

Leia mais

Caracterização do desenvolvimento inicial de Leporinus friderici (Osteichthyes, Anostomidae) da bacia do rio Paraná, Brasil

Caracterização do desenvolvimento inicial de Leporinus friderici (Osteichthyes, Anostomidae) da bacia do rio Paraná, Brasil Caracterização do desenvolvimento inicial de Leporinus friderici (Osteichthyes, Anostomidae) da bacia do rio Paraná, Brasil Paulo Vanderlei Sanches 1, Gilmar Baumgartner 2, Andréa Bialetzki 3 *, Mirian

Leia mais

ICTIOFAUNA DO BAIXO RIO MANHUAÇU (BACIA DO MÉDIO RIO DOCE) ICHTHYOFAUNA OF THE LOWER MANHUAÇU RIVER (MIDDLE DOCE RIVER BASIN)

ICTIOFAUNA DO BAIXO RIO MANHUAÇU (BACIA DO MÉDIO RIO DOCE) ICHTHYOFAUNA OF THE LOWER MANHUAÇU RIVER (MIDDLE DOCE RIVER BASIN) ISSN 2236-3866 DOI: 10.7902/ecb.v4i1.63 Acesso livre em www.simposiodabiodiversidade.com.br/ecb 32 ICTIOFAUNA DO BAIXO RIO MANHUAÇU (BACIA DO MÉDIO RIO DOCE) ICHTHYOFAUNA OF THE LOWER MANHUAÇU RIVER (MIDDLE

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA N 194, DE 2 DE OUTUBRO DE 2008. O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS IBAMA, no uso das suas atribuições legais previstas no

Leia mais

Fish, Maringá Urban Streams, Pirapó river drainage, upper Paraná river basin, Paraná State, Brazil

Fish, Maringá Urban Streams, Pirapó river drainage, upper Paraná river basin, Paraná State, Brazil Fish, Maringá Urban Streams, Pirapó river drainage, upper Paraná river basin, Paraná State, Brazil Almir Manoel Cunico Weferson Junio da Graça Angelo Antonio Agostinho, 2 Wladimir Marques Domingues 2 João

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA PESCA ARTESANAL E AMADORA NO RIO ARAGUAIA - TO/PA

DIAGNÓSTICO DA PESCA ARTESANAL E AMADORA NO RIO ARAGUAIA - TO/PA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CARLOS EDUARDO ZACARKIM DIAGNÓSTICO DA PESCA ARTESANAL E AMADORA NO RIO ARAGUAIA - TO/PA CURITIBA 2012 1 CARLOS EDUARDO ZACARKIM DIAGNÓSTICO DA PESCA ARTESANAL E AMADORA

Leia mais

Composição da ictiofauna das bacias hidrográficas do Rio Grande do Norte, Brasil

Composição da ictiofauna das bacias hidrográficas do Rio Grande do Norte, Brasil ARTIGO DE REVISÃO DOI: http://dx.doi.org/10.18561/2179-5746/biotaamazonia.v4n1p126-131 Composição da ictiofauna das bacias hidrográficas do Rio Grande do Norte, Brasil 1 1 1 2 Wallace Silva do Nascimento,

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES - BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO SÊNIOR CNPq- PRIMEIRO ANO

RELATÓRIO DE ATIVIDADES - BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO SÊNIOR CNPq- PRIMEIRO ANO RELATÓRIO DE ATIVIDADES - BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO SÊNIOR CNPq- PRIMEIRO ANO DIVERSIDADE, ENDEMISMO E ANÁLISE BIOGEOGRÁFICA DE SILURIFORMES EM SISTEMAS HÍDRICOS POUCO EXPLORADOS NO EXTREMO SUL DA BAHIA

Leia mais

G e o l o g i a M i n e r a ç ã o e A s s e s s o r i a L t d a. E-mail : geominas@terra.com.br Fone 55 65 3682-7603 Fone Fax 3682-3273

G e o l o g i a M i n e r a ç ã o e A s s e s s o r i a L t d a. E-mail : geominas@terra.com.br Fone 55 65 3682-7603 Fone Fax 3682-3273 159 2.2. ICTIOFAUNA 2.2.1. Introdução Mais de 20 mil espécies de peixes são conhecidas no mundo, a maioria das quais vivem em águas tropicais. Cerca de 42% deste total ocorre em água doce, sendo a maior

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA AGUAS CONTINENTAIS DO PARQUE ESTADUAL DE VILA VELHA PARANÁ BRASIL

PROJETO DE PESQUISA AGUAS CONTINENTAIS DO PARQUE ESTADUAL DE VILA VELHA PARANÁ BRASIL PROJETO DE PESQUISA AGUAS CONTINENTAIS DO PARQUE ESTADUAL DE VILA VELHA PARANÁ BRASIL Proponente: Emanuelle Cristina Benvenutti Rodrigues Resumo: O presente trabalho tem como objetivo gerar imagens dos

Leia mais

IMPACTOS AMBIENTAIS SOBRE OS PEIXES DE CÓRREGOS E PERCEPÇÃO AMBIENTAL DA POPULAÇÃO HUMANA NA FAZ. TANGURO BACIA DO RIO XINGU-MT

IMPACTOS AMBIENTAIS SOBRE OS PEIXES DE CÓRREGOS E PERCEPÇÃO AMBIENTAL DA POPULAÇÃO HUMANA NA FAZ. TANGURO BACIA DO RIO XINGU-MT IMPACTOS AMBIENTAIS SOBRE OS PEIXES DE CÓRREGOS E PERCEPÇÃO AMBIENTAL DA POPULAÇÃO HUMANA NA FAZ. TANGURO BACIA DO RIO XINGU-MT TATIANE ZILLMER-OLIVEIRA Dissertação apresentada à Universidade do Estado

Leia mais

Chave para gêneros do baixo rio Iguaçu, com categorias superiores

Chave para gêneros do baixo rio Iguaçu, com categorias superiores Chave para gêneros do baixo rio Iguaçu, com categorias superiores Gilmar Baumgartner Carla Simone Pavanelli Dirceu Baumgartner Alessandro Gasparetto Bifi Tiago Debona Vitor André Frana SciELO Books / SciELO

Leia mais

Londrina (UEL); E-mail: orsi@uel.br

Londrina (UEL); E-mail: orsi@uel.br ESPECIES INTRODUZIDAS COMO VETORES DE PATÓGENOS E PARASITAS Gregório Kurchevski 1 ; Armando Cesar Rodrigues Casimiro; 2 Fernando Yuldi Ashikaga 2 & Mário Luís Orsi 1 1 Departamento de Biologia Geral, Centro

Leia mais

UFTM UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E EDUCAÇÃO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

UFTM UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E EDUCAÇÃO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UFTM UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E EDUCAÇÃO CURSO DE LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Prof. Dr. CARMINO HAYASHI Professor Visitante Nacional Sênior

Leia mais

PARÂMETROS ERITROCITÁRIOS DO JUNDIÁ Rhamdia voulezi CULTIVADOS EM TANQUES-REDE

PARÂMETROS ERITROCITÁRIOS DO JUNDIÁ Rhamdia voulezi CULTIVADOS EM TANQUES-REDE PARÂMETROS ERITROCITÁRIOS DO JUNDIÁ Rhamdia voulezi CULTIVADOS EM TANQUES-REDE Micheli Zaminhan 2, Edionei Maico Fries 2, Márcia Luzia Ferrarezi Maluf 4, Juliana Mara Costa 3, Aldi Feiden 1, Wilson Rogério

Leia mais

Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais, Belém, v. 3, n. 1, p. 11-34, jan.- abr. 2008

Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais, Belém, v. 3, n. 1, p. 11-34, jan.- abr. 2008 Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais, Belém, v. 3, n. 1, p. 11-34, jan.- abr. 2008 Os peixes da Floresta Nacional de Caxiuanã (municípios de Melgaço e Portel, Pará - Brasil) The fishes of National

Leia mais

A fauna de peixes na bacia do rio Barra Seca e na REBIO de Sooretama, Espírito Santo, Brasil

A fauna de peixes na bacia do rio Barra Seca e na REBIO de Sooretama, Espírito Santo, Brasil Bol. Mus. Biol. Mello Leitão (N. Sér.) 35:49-104. Julho de 2014 49 A fauna de peixes na bacia do rio Barra Seca e na REBIO de Sooretama, Espírito Santo, Brasil Luisa Maria Sarmento-Soares 1,2,3,* & Ronaldo

Leia mais

Peixes do baixo rio Iguaçu

Peixes do baixo rio Iguaçu Peixes do baixo rio Iguaçu Gilmar Baumgartner Carla Simone Pavanelli Dirceu Baumgartner Alessandro Gasparetto Bifi Tiago Debona Vitor André Frana SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros BAUMGARTNER,

Leia mais

ICTIOLOGIA EDITORIAL. No 110 ISSN 1808-1436. Londrina, 30 de junho de 2014

ICTIOLOGIA EDITORIAL. No 110 ISSN 1808-1436. Londrina, 30 de junho de 2014 No 110 ISSN 1808-1436 Londrina, 30 de junho de 2014 ICTIOLOGIA EDITORIAL A diretoria da SBI tem a satisfação de publicar mais um número do Boletim. A entrevista deste número é com o professor Dr. Luiz

Leia mais

A fauna de peixes dos Rios dos Portos Seguros, extremo sul da Bahia, Brasil

A fauna de peixes dos Rios dos Portos Seguros, extremo sul da Bahia, Brasil BOL. MUS. BIOL. MELLO LEITÃO (N. SÉR.) 24:119-142. DEZEMBRO DE 2008 119 A fauna de peixes dos Rios dos Portos Seguros, extremo sul da Bahia, Brasil Luisa M. Sarmento-Soares 1,2*, Rosana Mazzoni 1 & Ronaldo

Leia mais

3 DIVERSIDADE, PADRÕES DE DISTRIBUIÇÃO E CONSERVAÇÃO DOS PEIXES DA CAATINGA

3 DIVERSIDADE, PADRÕES DE DISTRIBUIÇÃO E CONSERVAÇÃO DOS PEIXES DA CAATINGA 3 DIVERSIDADE, PADRÕES DE DISTRIBUIÇÃO E CONSERVAÇÃO DOS PEIXES DA CAATINGA Ricardo S. Rosa, Naércio A. Menezes, Heraldo A. Britski, Wilson J. E. M. Costa & Fernando Groth Introdução O conjunto de espécies

Leia mais

Departamento de Biologia, Universidade Federal de Lavras. Campus Universitário, 37200-000 Lavras, Minas Gerais, Brasil. E-mail: pompeu@ufla.

Departamento de Biologia, Universidade Federal de Lavras. Campus Universitário, 37200-000 Lavras, Minas Gerais, Brasil. E-mail: pompeu@ufla. Var ariações temporais na passagem de peixes es pelo elevador da Usina Hidrelétr elétrica de Santa Clara, a, rio Mucuri, leste brasileir asileiro Paulo dos S. Pompeu 1 & Carlos B. Martinez 2 1 Departamento

Leia mais

Ecomorfologia refletindo a dieta dos peixes em um reservatório no sul do Brasil

Ecomorfologia refletindo a dieta dos peixes em um reservatório no sul do Brasil Ecomorfologia refletindo a dieta dos peixes em um reservatório no sul do Brasil Ivan Teixeira 1,3 & Sirlei Terezinha Bennemann 2 Biota Neotropica v7 (n2) /v7n2/pt/abstract?article+bn00807022007 Recebido

Leia mais

A Ictiofauna do Rio Santa Maria do Rio Doce. Guilherme P. Fadini 1*

A Ictiofauna do Rio Santa Maria do Rio Doce. Guilherme P. Fadini 1* III SIMPÓSIO SOBRE A BIODIVERSIDADE DA MATA ATLÂNTICA. 2014 379 A Ictiofauna do Rio Santa Maria do Rio Doce. Guilherme P. Fadini 1* 1 Museu de Biologia Mello Leitão. Av. José Ruschi, Nº 4, Santa Teresa-ES.

Leia mais

ICTIOFAUNA DO RIO DA PRATA (MICROBACIA DO RIO APORÉ, BACIA DO PARANAÍBA)

ICTIOFAUNA DO RIO DA PRATA (MICROBACIA DO RIO APORÉ, BACIA DO PARANAÍBA) ISSN 2236-3866 2012 Evolução e Conservação da Biodiversidade e autores Acesso livre em www.simposiodabiodiversidade.com.br/ecb 1 ICTIOFAU DO RIO DA PRATA (MICROBACIA DO RIO APORÉ, BACIA DO PARAÍBA) Ichthyofauna

Leia mais

Estudo da alimentação dos peixes no rio Grande à jusante da usina hidrelétrica de Itutinga, Minas Gerais, Brasil

Estudo da alimentação dos peixes no rio Grande à jusante da usina hidrelétrica de Itutinga, Minas Gerais, Brasil 56 Gandini et al. Estudo da alimentação dos peixes no rio Grande à jusante da usina hidrelétrica de Itutinga, Minas Gerais, Brasil Cíntia V. Gandini, Igor A. Boratto, Daniela C. Fagundes & Paulo S. Pompeu

Leia mais