Impactos do Endividamento, Inadimplência e Confiança Sobre as Vendas do Comércio (PEIC, IFC, ICEC)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Impactos do Endividamento, Inadimplência e Confiança Sobre as Vendas do Comércio (PEIC, IFC, ICEC)"

Transcrição

1 Impactos do Endividamento, Inadimplência e Confiança Sobre as Vendas do Comércio (PEIC, IFC, ICEC)

2 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) Avaliação dos resultados 2016 e influências sobre as vendas do Comércio Indicadores 2016 e 2017

3 PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR Caracterização e avaliação do endividamento das famílias ; Perfil do endividamento permite o acompanhamento do nível de comprometimento do consumidor com dívidas; Percepção do consumidor com relação a capacidade de pagamento; Importância do crédito (Endividamento e Inadimplência consequências econômicas e sociais ); Representa indicador antecedente do consumo e do crédito; Famílias em potencial residentes no município de Belém; Coleta últimos dez dias do mês imediatamente anterior à divulgação da pesquisa; Pesquisa realizada CNC e análise Fecomércio-PA ;

4 Indicadores Jan.16 Fev JUL Dez Jan.17 Fev17 Total de endividados (%) Dividas ou contas em atraso (%) Não terão condições de pagar Tempo médio com pagamento em atraso ( em dias) Tempo médio de comprometimento com dívidas (em meses) Parcela da renda comprometida com dívidas (em meses) 75,3% 75,4% 61.6% 41,5% 45,4% 45,4% 37,9% 37,1% 40,8% 38,6% 43,8% 43,6% 8,8% 9,0% 12,7% 18,4% 19,7% 18,6% ,3 52,1 64,5 63,2 62 6,6 6,6 5, ,8 6, , , Fonte: Fecomércio-PA/CNC

5 Endividados % 75.4% 74.9% 73.9% 71.9% 68.3% 61.6% 55.3% 49.9% 42.3% 40.2% 41.5% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Contas em Atraso % 37.1% 36.6% 35.2% 34.6% 35.8% 40.8% 49.4% 48.4% 38.6% 35.1% 38.6% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Fonte: Fecomércio-PA/CNC

6 Contas em traso % 37.1% 36.6% 35.2% 34.6% 35.8% 40.8% 49.4% 48.4% 38.6% 35.1% 38.6% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Famílias que não terão condição de pagar % 9.0% 8.6% 8.5% 10.7% 12.7% 12.7% 15.9% 19.3% 16.3% 13.6% 18.4% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Fonte: Fecomércio-PA/CNC

7 80% 75.70% Endividados, contas em atraso e não terão condições de pagar 70% 60% 50% 40% 37.90% 41.50% 38.60% 30% 20% 10% 8.80% 18.40% 0% jan/16 FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Total de Endividados (%) Dividas ou Contas em Atraso (%) Não Terão Condições de Pagar Fonte: Fecomércio-PA/CNC

8 100% 80% 85.40% Endividamento por faixa de renda 60% 40% 20% 74.70% 47.70% 40.90% 0% jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 Até 10SM Mais 10SM 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Contas em atraso por faixa de renda 45.30% 38.20% 34.80% 37.90% jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 Até 10SM Mais 10SM

9 25% Não terão Condições de Pagar Por faixa de Renda 20% 18.80% 15% 14% 10% 8.90% 5% 7.90% 0% jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 Até 10SM Mais 10SM Fonte: Fecomércio-PA/CNC

10 Tempo com pagamento em atraso dez/16 dez/ % 22.4% 26.3% 27.8% 36.2% 36.5% 1.3% 1.0% Até 30 Dias De 30 a 90 dias Acima de 90 Dias Não Sabe/Não Respondeu Comprometimento com dívida dentre os endividados dez/16 dez/ % 25.8% 25.1% 21.9% 14.4% 15.2% 33.0% 30.1% 1.7% 3.4% Até 3 meses Entre 3 e 6 meses Entre 6 meses e 1 ano Por mais de um ano Não Sabe/Não Respondeu

11 Parcela da renda familiar comprometida com dívida 48.4% dez/16 dez/ % 38.3% 22.2% 21.0% 21.3% 1.9% 8.3% Menos de 10% De 11% a 50% Superior a 50% Não Sabe/Não Respondeu Fonte: Fecomércio-PA/CNC

12 Principais tipos de dívidas Outras Dívidas Financiamento de Casa Financiamento de Carro Carnês Crédito Pessoal Crédito Consignado Cheque Pré-Datado Cheque Especial Cartão de Crédito 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% Mais de 10 SM Até10SM Fonte: Fecomércio/CNC

13 PEIC: Síntese dos principais resultados: impactos e influências 2016 Os consumidores iniciaram o ano de 2016 com alta taxa de endividamento (Janeiro/2016: 75,3%) mas, ao longo do ano, essa taxa foi apresentando resultados decrescentes, registrando em dezembro de 2016 a taxa de 41,5%. Isto significa que os consumidores apresentaram dificuldades em realizar novas compras, dado que a taxa de endividamento representa as compras realizadas por meio de parcelamentos, ou seja, dívidas a pagar no futuro. Isto se refletiu no desempenho negativo do volume de vendas do comércio varejista no estado do Pará no ano de Por outro lado, enquanto houve redução na taxa de endividamento, constatou-se expressivo aumento na inadimplência. Dos 41,5% endividados em dezembro de 2016, 39% estavam inadimplentes, com parcelas atrasadas em média há 64 dias e com parcelas a vencer pelo menos por mais 7 meses à frente. Fato que comprova as dificuldades dos consumidores em arcar com os pagamentos no prazo, reflexos do quadro de recessão e elevado desemprego que marcou a economia brasileira no ano de Apesar da desaceleração da inflação (ICPA 2015: 10,67%, 2016: 6,29%), mas não foram suficientes para desempenhos positivos do comércio e nem para redução da inadimplência. Um conjunto de fatores contribuíram para a redução do endividamento e o aumento na inadimplência ao longo do ano de 2016, dentre estes, a continuidade das dificuldades de crédito, juros ainda em patamares elevados e impactos provenientes da redução de postos de trabalho (em 2016 o saldo entre admitidos e desligados foram de ) e consequentemente diminuição da massa salarial. A fragilidade desses indicadores macroeconômicos contribuíram para a redução do consumo, provocando a diminuição nos níveis de endividamento e da queda no volume de vendas no comércio varejista de -13.1% e de -1,8% na receita de vendas no Estado do Pará no ano de Assim como dificuldades para as condições de pagamento em ambas as faixas de renda causando aumento na inadimplência. Observou-se uma forte correlação nos resultados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC - BGE) com quedas mais acentuadas nas vendas nos meses de maio a novembro, sendo este o período nos quais verificou-se elevações mais acentuadas nos indicadores de contas em atraso e nas taxas das famílias que informaram não terem condições de pagar, obtidas na Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC: Fecomércio-PA/CNC) 2017 Os resultados da PEIC nos meses de janeiro e fevereiro de 2017, indicam leve aumento no endividamento em relação ao mês de dezembro (a taxa que em dezembro de 2016 foi de 41,5%, registrou 43,4%, mas observou-se continuidade de aumentos na inadimplência. Os dados de contas atrasadas foram 43%. As condições econômicas adversas podem dificultar um recuo mais intenso dos indicadores de inadimplência. O comportamento do consumidor com recuo nas vendas também é influenciado, em parte, pelo próprio nível de inadimplência, pois dos 45,4% dos consumidores que tinham dívidas a pagar em fevereiro de 2017, cerca de 43,6% estavam há 62 dias com dívidas atrasadas e ainda tinham, em média, quase sete meses de parcelas a vencer. Isto associado à queda no nível de emprego e na massa salarial e ainda aos juros levados, pois não se observou redução nas taxas de juros utilizadas nas compras à prazo decorrente da redução da taxa Selic.

14 Pesquisa Intenção de Consumo das Famílias

15 ICF- Aspectos Metodológicos Indicador tem por objetivo medir a avaliação que os consumidores fazem sobre aspectos importantes da condição de vida de sua família; Indicador antecedente do consumo, a partir do ponto de vista dos consumidores; Ferramenta para auxiliar na politica econômica, para as atividades produtivas, para consultorias e instituições financeiras; O ICF pode ser avaliado: Magnitude do grau de satisfação e insatisfação dos consumidores (abaixo de 100 pontos percepção de insatisfação; acima de 100 pontos indica grau de satisfação; em emprego, renda e capacidade de consumo; E também pela tendência desse grau de satisfação e insatisfação por meio das variações mensais do ICF; Amostra expandida; Parceria Fecomércio-PA e CNC;

16 ICF- Aspectos Metodológicos O ICF investiga junto aos consumidores as avaliações que estes fazem sobre: Emprego atual; Perspectiva profissional; Renda atual; Facilidade de compras à prazo; Nível de consumo atual; Perspectiva de consumo no curto prazo; Oportunidades para compra de bens duráveis; Informações que podem ser analisadas separadamente e também por faixa de renda;

17 120 ICF Grau de atisfação JAN FEV MAR ABR Mai JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ GERAL Até 10 s.m Mais de 10 Fonte: Fecomércio-PA/CNC

18 Situação da renda: comparação mesmo período do ano passado 40% 35% 30% 33.20% Avaliação da renda - Jan/ % 34.80% 80% 70% 60% Avaliação da Renda Atual - Dez % 25% 50% 40% 20% 15% 10% 5% 0% Melhor Pior Igual ano passado 1.30% Não sabe/não respondeu 30% 20% 10% 0% 10.20% Melhor Pior 13.60% Igual ano passado 2.60% Não sabe/não respondeu Fonte: Fecomércio-PA/CNC

19 Perspectiva Profissional 70% 60% 58.50% Janeiro de % 60% 63.40% Dezembro de % 40% 30% 32.00% 50% 40% 30% 28.80% 20% 10% 0% 9.10% 0.30% 20% 10% 0% 6.30% 1.50% Fonte: Fecomércio-PA/CNC

20 Mais Fácil Mais dificíl Igual ano passado Não sabe/não respondeu Mais Fácil Mais dificíl Igual ano passado Não sabe/não respondeu Acesso a crédito ou empréstimo Compras a prazo - Jan/2016 Compras a prazo- Dez/ % 50% 40% 30% 20% 10% 0% 30.80% 48.80% 10.20% 10.20% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% 9.40% 79.40% 8.00% 3.20% Fonte: Fecomércio-PA/CNC

21 Comprando mais ( maior) Comprando menos ( menor) Comprando a mesma coisa ( igual ) Não sabe/não respondeu Comprando mais ( maior) Comprando menos ( menor) Comprando a mesma coisa ( igual ) Não sabe/não respondeu Consumo Atual: comparação ano anterior 50% 45% 40% 35% 30% 25% 20% 15% 10% 5% 22.30% Janeiro/ % 29.30% 0.70% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Dezembro / % 16.20% 7.40% 0.80% 0% Fonte: Fecomércio-PA/CNC

22 Momento para compra de bens duráveis 9.30% 0 jan/ % % 1.40% 3.30% dez/ % 2.50% fev/ % 11.20% % jan/16 Bom Mau Não sabe Não respondeu 80.80% Bom Mau Não sabe Não respondeu 85.80% Bom Mau Não sabe Não respondeu Fonte: Fecomércio-PA/CNC

23 Consumo atual: relação ao ano passado 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% 7.40% 75.60% Dezembro / % 0.80% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% 7.80% 81.90% 9.90% Janeiro/ % Fonte: Fecomércio-PA/CNC

24 Perspectiva de consumo para os próximos meses 45% 40% 35% 30% 25% 20% 15% 10% 5% 0% 41.80% 33.70% 23% Dezembro / % Maior Menor igual Não sabe/não respondeu 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% 57.60% 23.20% 18% Janeiro/ % Maior Menor igual Não sabe/não respondeu Fonte: Fecomércio-PA/CNC

25 ICF e PMC jan/16 Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez ICF PMC Fonte: Fecomércio-PA/CNC

26 Síntese dos principais resultados da Pesquisa Intenção de Consumo das Famílias (ICF): Impactos e Influências Os indicadores de confiança dos consumidores mostraram-se abaixo do grau de satisfação 100 em todos os meses de 2016, ou seja, insatisfação e insegurança quanto a sua capacidade de consumo, perspectivas profissionais e as possibilidades de aumento na renda, configurando-se em um dos fatores que impactaram a realização das vendas no ano de 2016; Tanto é que no indicador Avaliação da Renda em janeiro de 2016, algo em torno de 33,20% avaliaram que a renda na época estava maior do que do ano anterior. Ao longo do ano essa avalição foi contaminada pelo perverso cenário econômico e político, que contribuiu para uma avaliação substancialmente negativa em dezembro de 2016, com cerca de 73,6% informando que consideravam a situação da renda atual pior do que no mesmo período do ano anterior; Para 48,8% dos consumidores o acesso ao crédito estava mais difícil no inicio do ano de 2016 e no final do ano a dificuldade de acesso ao crédito foi expressada por quase 80% das famílias; Pelos resultados e análises da pesquisa ICF (CNC/Fecomércio-PA), os indicadores relativos ao emprego, renda e acesso ao crédito apresentaram deterioração quanto a avaliação e quanto as perspectivas ao longo dos meses no ano de 2016 e indicaram as dificuldades dos consumidores para a realização de compras, influenciando na queda no volume de vendas observadas no ano de 2016; O resultado da Pesquisa de Intenção de Consumo (ICF) nos primeiros dois meses de 2017 registrou aumento na avaliação mensal, embora ainda represente um índice de insatisfação e queda com relação a janeiro de 2016; A correlação positiva entre as vendas do varejo e as taxas de juros reais faz com que as perspectivas sejam mais favoráveis para o setor em Porém, os resultados desses dois meses ainda não refletiram modificações favoráveis em decorrência da redução da taxa Selic; Espera-se que nos próximos meses a queda da taxa SELIC e o decréscimo na taxa de inflação tragam impactos mais significativos para o aumento na demanda, mas nada ainda comprovado pelas pesquisas. O aumento no volume de vendas e na receita depende da velocidade da confiança das famílias, da recuperação do crédito, do mercado de trabalho e da confiança dos empresários, fatores que perpassam por melhoria nas medidas de politica econômica a serem adotadas no cenário político e na efetiva ação quanto às reformas em pauta no Congresso. As crises econômica, política e ética contaminam a economia cuja recuperação não se vislumbra no curto prazo.

27 Pesquisa Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) Influências e Impactos

28 Pesquisa - Índice de Confiança do Empresário do Comércio - ICEC Pesquisa CNC e análise Fecomércio-PA; Indicador com capacidade de medir a percepção que os empresários do comércio têm sobre o nível atual e futuro de propensão a investir no curto e médio prazos; Indicador antecedente das vendas do comércio, a partir do ponto de vista dos empresários (Ferramenta importante para o varejo, fabricantes, consultorias e instituições financeiras); Pode ser utilizado pelo setor de planejamento de estoques e investimentos. Importante o uso para o comércio varejista;

29 Pesquisa Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) A metodologia: conjunto de perguntas qualitativas referentes a economia, ao setor comércio e as empresas; Indicador quantitativo variando entre 0 e 200 pontos; O índice 100 demarca a fronteira entre a avaliação de insatisfação e de satisfação dos empresários do comércio; Abaixo de 100 pontos a situação de pessimismo e acima de 100 pontos encontra-se a situação de otimismo; População: Empresas comerciais localizadas no município de Belém; Período de coleta: realizada nos últimos 10 dias do mês imediatamente anterior ao da divulgação da pesquisa;

30 120 Evolução do Índice de Cofiança do Empresário do Comércio jan/16 Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out nov dez jan/17 fev Fonte: Fecomércio-PA/CNC

31 ICEC (FEV) Condições Atuais Economia Brasileira 0.70% 14.80% Setor 6.10% 18.60% 55.10% 29.50% 42.30% 33.00% Empresa 7.60% 31.70% 27.50% Melhoraram muito melhoraram pouco Pioraram pouco pioraram muito 33.10%

32 Economia Brasileira Expectativa Comércio Empresa 47 melhoraram muito Melhoraram pouco Pioraram pouco 42.2 Pioraram muito

33 Expectativa para Contratação de Funcionários fevereiro de % 8.20% 45.70% 36.20% Aumentar muito o n de funcionário Aumentar pouco o n de funcionário Reduzir pouco o n de funcionário Fonte: Fecomércio-PA/CNC

34 Nível de Investimento da Empresa fevereiro de % 31.10% 22.20% Muito maior Pouco maior Pouco menor Muito menor 40.80% Fonte: Fecomércio-PA/CNC

35 Situação Atual dos Estoques 10.20% 0.50% 31.70% 57.50% Adequado Acima do Adequado Abaixo do Adequado Não sabe /não respondeu Fonte: Fecomér cio-pa/cnc

36 ICEC Principais Resultados Ao longo do ano de 2016, o índice de confiança dos empresários quanto a situação econômica do Brasil, do setor e da própria empresa, apresentou índice insatisfatório em quase todos os meses do ano, com exceção dos meses de outubro, novembro e dezembro, cujo índice ficou levemente acima do limiar entre a satisfação e a insatisfação, fato ligado as possíveis mudanças no cenário político e comando do País, que se refletiu em um estágio de expectativa do empresário quanto ao futuro da economia; Porém, na avaliação dos empresários, sem percepção de medidas de grande impacto que pudessem modificar o quadro de decréscimos nas vendas, ampliação de empregos, melhoria nas condições para as atividades econômicas e alteração do cenário de recessão na economia, o índice de confiança voltou a registrar grau de insatisfação que perdura até fevereiro de 2017;

37 ICEC Principais Resultados Entretanto, apesar do índice ainda ser insatisfatório, com resultados abaixo de 100 (janeiro de 2017: 97,7 e fevereiro de 2017: 95,2) na comparação com os índices observados nesses mesmos meses do ano anterior (janeiro: 86 e fevereiro de 2016: 86,4) há uma expectativa levemente melhor nesses dois primeiros meses de 2017 do que as identificadas no início do ano de 2016; A avaliação dos empresários sob os indicadores condição atual da econômica brasileira foram de 7,7% (melhorar) em fevereiro de 2016 para 14,7% em fevereiro de 2017; Sob a condição atual do setor, registram 18,4% situação melhor no ano anterior (fevereiro de 2016) para 24,7% em fevereiro de 2017;

38 ICEC Principais Resultados Sob condição atual da empresa, o resultado da avaliação indicada como melhor ampliou-se de 28,9% para 35,1%, em fevereiro de 2017 e janeiro de 2017, respectivamente; Quanto as expectativas para a economia brasileira, para o comércio e para a empresa, no mês de fevereiro de 2017, apresentaram índices de grau de satisfação positivos: 145,8, 151,9 e 160, respectivamente; Ou seja, é possível que o desempenho do volume de vendas do comércio seja melhor em 2017(ou menos pior) do que o ocorrido em 2016, porém, pelo conjunto de resultados das pesquisas nesses dois meses do ano, os resultado não são suficientes para garantir a retomada do crescimento; No curto prazo ainda não se identificam fatores que indiquem retomada sustentada e em patamares elevados do crescimento das vendas do comércio. Dado que as reformas não se concretizaram, o desemprego ainda permanece elevado, a massa salarial com baixo poder aquisitivo, o consumidor endividado, a inadimplência elevada, o crédito ainda caro e de difícil acesso, a economia ainda contaminada por problemas políticos e éticos, gerando dificuldades, desconfiança e cautela por parte dos agentes econômicos;

39 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Pará (Fecomércio-PA) Sebastião de Oliveira Campos Presidente Equipe Técnica: Lúcia Cristina de Andrade Lisboa da Silva Assessora econômica- Ms Economia Maria de Fátima Costa da Luz Assistente Técnico- Economista Revisão: Adriano Abbade Assessoria de Comunicação

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Abril de 2016 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar abr/15 61,6% 19,7%

Leia mais

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2016

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2016 O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2016 A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor mostra que em 2016 houve redução de 3,9% no número médio de famílias com dívidas, com

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Dezembro de 2016

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Dezembro de 2016 CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro de 2016 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar dez/15 61,1% 23,2%

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Setembro de 2016

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro. Setembro de 2016 CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Setembro de 2016 Peic Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atraso Não Terão Condições de Pagar set/15 63,5% 23,1%

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) BLUMENAU

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) BLUMENAU Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) BLUMENAU Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) BLUMENAU FECOMÉRCIO SC SUMÁRIO Endividamento em Blumenau 7 Considerações

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF Intenção de Consumo das Famílias Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Junho de 2016 SUMÁRIO EMPREGO, RENDA E CONSUMO ATUAIS...

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina PEIC. Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina PEIC. Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Maio de 2016 SUMÁRIO ANÁLISE DO

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF Intenção de Consumo das Famílias Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Março de 2016 SUMÁRIO EMPREGO, REN DA E CONSUMO ATUAIS...

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina PEIC. Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina PEIC. Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Novembro de 2016 SUMÁRIO ANÁLISE

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICEC. Índice de Confiança do Empresário do Comércio

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICEC. Índice de Confiança do Empresário do Comércio Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICEC Índice de Confiança do Empresário do Comércio Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Agosto de 2016 SUMÁRIO CON DIÇÕES ATUAIS

Leia mais

CHEGADA DO NATAL MARCA INTERRUPÇÃO DA SEQUÊNCIA DE ALTAS NA CONFIANÇA DO COMÉRCIO

CHEGADA DO NATAL MARCA INTERRUPÇÃO DA SEQUÊNCIA DE ALTAS NA CONFIANÇA DO COMÉRCIO (0-200) CHEGADA DO NATAL MARCA INTERRUPÇÃO DA SEQUÊNCIA DE ALTAS NA CONFIANÇA DO COMÉRCIO O de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) atingiu 99,1 pontos em dezembro, ante os 98,9 pontos observados

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC CURITIBA - PR MARÇO/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 -

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC MACEIÓ - AL DEZEMBRO/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3 -

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC Porto Alegre - RS JANEIRO/2017 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 1. Nível de endividamento... 4 2. Tipo de dívida... 5 3. Famílias com contas

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC 21 de fevereiro de 2013 Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor - PEIC A PEIC é uma pesquisa realizada pela CNC e divulgada regionalmente pela Fecomércio-RS. Apesar de, muitas vezes, ser

Leia mais

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 Os sérios desafios da economia Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 1 Os números da economia brasileira que o novo governo precisa enfrentar 11,089 milhões Número de desempregados no Brasil,

Leia mais

abril/13 CNC -Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro/2012

abril/13 CNC -Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro/2012 abril/13 CNC -Divisão Econômica Rio de Janeiro Dezembro/2012 ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DO COMÉRCIO Índice 127,6 126,9 126,5 Condições Atuais do Empresário do Comércio 102,2-1,1% -3,9% Economia

Leia mais

PME registra menor taxa de desemprego da série histórica para o mês de fevereiro, mas indica acomodação no mercado de trabalho.

PME registra menor taxa de desemprego da série histórica para o mês de fevereiro, mas indica acomodação no mercado de trabalho. PME registra menor taxa de desemprego da série histórica para o mês de fevereiro, mas indica acomodação no mercado de trabalho. Segundo apuração da PME (Pesquisa Mensal do Emprego), realizada pelo IBGE,

Leia mais

ANO 17. #02. FEV 2016

ANO 17. #02. FEV 2016 ANO 17. #02. FEV 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL - MG ATIVIDADE MOSTRA MELHORA EM RELAÇÃO A 2015 Em fevereiro os indicadores de atividade industrial mostraram melhora em relação ao mês anterior e alguns indicadores

Leia mais

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Diretoria Adjunta de Análise e Disseminação de Informações Gerência de Indicadores Econômicos Em fevereiro de 2016, no acumulado de 12 meses,

Leia mais

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Neste edição especial do boletim Mercado de trabalho do CEPER-FUNDACE, serão comparados dados do Cadastro Geral de Empregados e

Leia mais

Brasil e SP fecharam postos de trabalho em todos os setores da economia

Brasil e SP fecharam postos de trabalho em todos os setores da economia Brasil e SP fecharam postos de trabalho em todos os setores da economia Os dados de março de 2016 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) reafirmam a desaceleração do mercado de trabalho.

Leia mais

As perspectivas continuam positivas para as vendas externas

As perspectivas continuam positivas para as vendas externas FEVEREIRO/2016 As perspectivas continuam positivas para as vendas externas A Sondagem Industrial, pesquisa realizada junto a 167 indústrias catarinenses no mês de ereiro, mostrou que a indústria projeta

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLE NCIA DO CONSUMIDOR - PEIC CAMPO GRANDE - MS MARÇO/2016 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela

Leia mais

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP Campinas (SP) 29 de julho de 2009 1 CIESP Campinas - 29/07/09 Crise de 2008 breve histórico Início:

Leia mais

COMÉRCIO REDUZ INTENÇÃO DE INVESTIMENTOS EM ESTOQUES EM JANEIRO DE 2017

COMÉRCIO REDUZ INTENÇÃO DE INVESTIMENTOS EM ESTOQUES EM JANEIRO DE 2017 Divisão Econômica COMÉRCIO REDUZ INTENÇÃO DE INVESTIMENTOS EM ESTOQUES EM JANEIRO DE 2017 Parcela significativa dos varejistas de produtos semiduráveis (25%) e pequenos comerciantes (29,8%) consideram

Leia mais

SET/16 AGO/16. 52,9 43,9 48,4 Queda da produção. 47,1 46,0 47,4 Queda no número de empregados 67,0 66,0 71,2 Redução no uso da capacidade

SET/16 AGO/16. 52,9 43,9 48,4 Queda da produção. 47,1 46,0 47,4 Queda no número de empregados 67,0 66,0 71,2 Redução no uso da capacidade Indicador PRODUÇÃO NÚMERO DE EMPREGADOS UTILIZ. DA CAPACIDADE INSTALADA (UCI) - % UCI EFETIVA- USUAL EVOLUÇÃO DOS ESTOQUES ESTOQUE EFETIVO- PLANEJADO MÉDIA HIST. Setembro e 3º trimestre de 2016 Produção

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016

SONDAGEM INDUSTRIAL EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL ANO 16 #12 DEZ 2015 EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016 No encerramento de 2015 os indicadores da sondagem industrial mostraram que a atividade encerrou o ano em queda

Leia mais

Carteira do SFN recua 3,5% em 2016

Carteira do SFN recua 3,5% em 2016 Carteira do SFN recua 3,5% em 2016 Carteira de Crédito no SFN Em 2016, o mercado de crédito fechou com retração de 3,5%. Esta performance frustrante reflete o processo de desalavancagem das famílias e

Leia mais

Construção encerra o semestre em crescimento

Construção encerra o semestre em crescimento SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 2 Número 6 junho de 2011 www.cni.org.br Destaques Análise Econômica Indústria da construção retoma ritmo de crescimento

Leia mais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte - ICC Outubro de 2016 Desenvolvido pela Fundação IPEAD, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) de Belo Horizonte é o único indicador, calculado mensalmente,

Leia mais

Endividamento recua em dezembro

Endividamento recua em dezembro Endividamento recua em dezembro Em dezembro de 2011, o número de famílias que declarou possuir dívidas diminui pelo sétimo mês consecutivo permanecendo, no entanto, acima do patamar observado ao final

Leia mais

5. NÍVEL DE ATIVIDADE ECONÔMICA. Álvaro Alves de Moura Jr.

5. NÍVEL DE ATIVIDADE ECONÔMICA. Álvaro Alves de Moura Jr. 98 5. NÍVEL DE ATIVIDADE ECONÔMICA Álvaro Alves de Moura Jr. O principal destaque na análise do nível de atividade econômica se refere à mudança na metodologia do cálculo do PIB, que passou a incluir informações

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE FECOMÉRCIO SC SUMÁRIO Endividamento em Joinville 7 Considerações

Leia mais

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS Sumário BALANÇO DE 2016 SONDAGEM DE EXPECTATIVAS DA INDÚSTRIA DE PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO PERSPECTIVAS 2 Como começamos 2016 BALANÇO 2016 Inflação de preços livres se manteve

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Novembro 16 Dezembro/2012

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Novembro 16 Dezembro/2012 CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Novembro 16 Dezembro/2012 (0-200) (0-200) ÍNDICE DE NFIANÇA DO EMPRESÁRIO DO MÉRCIO Composição do Nacional Condições Atuais do Empresário do Comércio 58,5 3,2% +,0%

Leia mais

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Crescimento chinês da construção Taxa de crescimento entre 2007 a 2012 90% 82,61% 83,30% 80% 76,70% 70% 68,07% 60% 50% 40% 41,8% 30% 20% 10% 9,95%

Leia mais

A CRISE ECONÔMICA NA VISÃO DOS EMPRESÁRIOS

A CRISE ECONÔMICA NA VISÃO DOS EMPRESÁRIOS A CRISE ECONÔMICA NA VISÃO DOS EMPRESÁRIOS Abril 2016 9 em cada 10 empresários acreditam que a crise tem afetado seus negócios O país vem enfrentando, desde o ano passado, uma crise econômica de grandes

Leia mais

Desempenho das Vendas e o Impacto na geração de emprego na RMSP

Desempenho das Vendas e o Impacto na geração de emprego na RMSP Desempenho das Vendas e o Impacto na geração de emprego na RMSP Varejo Estado de SP- 1 Semestre Em junho, o comércio varejista do estado de São Paulo registrou expressiva queda de 7,2% em comparação ao

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Coletiva de Imprensa Resultados de 2016 e Perspectivas para 2017 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Índice 1. Conjuntura Econômica 2. Construção Civil 3. Financiamento

Leia mais

Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL

Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL Indicador de inadimplência de Pessoas Jurídicas SPC Brasil e CNDL Dados referentes a junho de 2016 RELEASE DE IMPRENSA RESUMO ANÁLISE ECONÔMICA METODOLOGIA DOS INDICADORES INFORMAÇÕES RELEVANTES Presidentes

Leia mais

TERMÔMETRO DE VENDAS Março/2016

TERMÔMETRO DE VENDAS Março/2016 TERMÔMETRO DE VENDAS Março/2016 Elaborado: Economia - Pesquisa & Mercado Equipe Técnica: Economista Ana Pala Bastos Estatística - Sarah Ribeiro Analista André Fernandes Técnico em Pesquisa - Amanda Santos

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE

SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE ANO 17. #07. JUL 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE No mês de julho os indicadores de atividade apresentaram recuo mais intenso do que no mês anterior,

Leia mais

Maior desaceleração e alerta para inadimplência

Maior desaceleração e alerta para inadimplência jan/11 jul/11 jan/11 jul/11 Maior desaceleração e alerta para inadimplência O crescimento do crédito total do SFN em 12 meses desacelerou 0,7 p.p. em abril, fechando em 10,, totalizando R$ 3,1 trilhões,

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 Perspectivas continuam em baixa A Sondagem industrial, realizada junto a 169 indústrias catarinenses no mês de agosto, mostrou que as expectativas da indústria

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

Carta de Conjuntura do Setor de Seguros

Carta de Conjuntura do Setor de Seguros Carta de Conjuntura do Setor de Seguros Número 11, Fevereiro/2015 www.ratingdeseguros.com.br 1 Objetivo: O objetivo desta é ser uma avaliação mensal desse segmento e seus setores relacionados (resseguro,

Leia mais

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 O COMÉRCIO VAREJISTA NO BRASIL CONTINUA EM QUEDA A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Leia mais

Carta Econômica Trimestral

Carta Econômica Trimestral CARTA ECONÔMICA Nº 10/2016 Senhores Conselheiros, Gestores e Membros do Comitê de Investimentos, Outubro 2016 Neste final de outubro os gestores de recursos dos RPPSs, notadamente aqueles que fazem um

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 28 de janeiro e 02 de fevereiro de 2016 Analistas consultados: 25 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO FEBRABAN

Leia mais

Resultado de Vendas do Dia das Crianças 2016

Resultado de Vendas do Dia das Crianças 2016 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina Resultado de Vendas do Dia das Crianças 2016 O perfil do empresário e

Leia mais

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Março/16

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Março/16 Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Março/16 SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) INDICADOR DE DEMANDA POR CRÉDITO O indicador de Demanda

Leia mais

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 SUMÁRIO Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita de

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P M A I O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S São Paulo, 28 de junho de 2016 Em maio, crédito imobiliário somou R$ 3,9 bilhões Poupança

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ACRE - FIEAC Assessoria Econômica SONDAGEM INDUSTRIAL BOLETIM 3º TRIMESTRE 2005

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ACRE - FIEAC Assessoria Econômica SONDAGEM INDUSTRIAL BOLETIM 3º TRIMESTRE 2005 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ACRE - FIEAC Assessoria Econômica SONDAGEM INDUSTRIAL BOLETIM 3º TRIMESTRE 25 RIO BRANCO/OUTUBRO-25 SONDAGEM INDUSTRIAL RESULTADOS ACRE Assessoria Econômica do Sistema

Leia mais

Perspectivas positivas para a construção civil

Perspectivas positivas para a construção civil Edição de lançamento dezembro de 2009 www.cni.org.br Destaques APRESENTAÇÃO Pág. 02 nível de atividade Nível de atividade cresceu em dezembro Pág. 03 situação financeira Margem de lucro é mais que satisfatória

Leia mais

Expectativa de Vendas 2 Sem/2016

Expectativa de Vendas 2 Sem/2016 Observar e entender como foram as vendas no início do ano são fundamentais para auxiliar no planejamento para o 2 semestre, que terá três datas comemorativas importantes, o Dia dos Pais, o Dia das Crianças

Leia mais

COMENTÁRIOS comércio varejista comércio varejista ampliado

COMENTÁRIOS comércio varejista comércio varejista ampliado COMENTÁRIOS Em junho de 2015, o comércio varejista nacional registrou variação de -0,4% no volume de vendas frente ao mês imediatamente anterior, na série livre de influências sazonais, quinta taxa negativa

Leia mais

Índice de atividade econômica - IBC-Br (%):

Índice de atividade econômica - IBC-Br (%): SIM SEBRAE Inteligência de Mercados Edição n - Fev/6 Índice de atividade econômica - IBC-Br (%) A produção industrial brasileira apresentou leve recuperação no período de novembro a dezembro de 25. pg

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Indicadores CNI ISSN 2317-7322 Ano 5 Número 12 Dezembro de SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Dificuldades da construção se ampliam no fim de O quadro de desaquecimento na indústria da construção, que já

Leia mais

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de 2015 5º. PLENAFUP Economia Brasileira I.54 - Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) Período Índice

Leia mais

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente Dez-14 Jan-15 Fev-15 Mar-15 Abr-15 Mai-15 Jun-15 Jul-15 Ago-15 Set-15 Out-15 Nov-15 Dez-15 Inquérito à Avaliação Bancária na Dezembro de 2015 25 de janeiro de 2016 Valor médio de avaliação bancária acentuou

Leia mais

Perspectivas econômicas

Perspectivas econômicas Perspectivas econômicas 5º seminário Abecip Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Maio, 2015 2 Roteiro Recuperação em curso nas economias desenvolvidas. O Fed vem adiando o início do ciclo

Leia mais

EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS

EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS Em dezembro, a pesquisa de emprego do IBGE registrou uma taxa de desocupação de 10,9%. Como é normal

Leia mais

PANORAMA ATUAL DA ECONOMIA GOIANA

PANORAMA ATUAL DA ECONOMIA GOIANA 8 PANORAMA ATUAL DA ECONOMIA GOIANA A crise econômico-financeira originada nos Estados Unidos, em 2008, denominada Crise dos Subprime, afetou toda a economia mundial. A atual crise da União Europeia, chamada

Leia mais

PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL (NE) - SETEMBRO

PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL (NE) - SETEMBRO PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL (NE) - SETEMBRO 2012 - ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE - ETENE Superintendente: José Narciso Sobrinho Ambiente de

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Fevereiro Tema: Emprego

Boletim de Conjuntura Econômica Fevereiro Tema: Emprego Boletim de Conjuntura Econômica Fevereiro Tema: Emprego Setor de Serviços lidera a geração de empregos com 48% dos empregos Gerados em Janeiro O setor de Serviços lidera a geração de empregos em 211, começou

Leia mais

Sondagem Indústria da Construção CNI. 23/maio/2014

Sondagem Indústria da Construção CNI. 23/maio/2014 Sondagem Indústria da Construção CNI 23/maio/2014 Sondagem Indústria da Construção 86º Encontro Nacional da Indústria da Construção ENIC Confederação Nacional da Indústria Goiânia 23 de maio de 2014 Indicadores

Leia mais

Índices de Preços ao Consumidor IPC

Índices de Preços ao Consumidor IPC Índices de Preços ao Consumidor IPC Apesar da desaceleração, inflação em fevereiro permanece muito acima da meta ANDRÉ LUIS SQUARIZE CHAGAS (*) Em fevereiro, o IPC-Fipe registrou alta de 1,22%, com desaceleração

Leia mais

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Evolução da Produção 56,5 55,6 52,7 52,4 51,6 49,3. fev/12 mar/12 abr/12 mai/12 jun/12 jul/12 ago/12 set/12 out/12

Evolução da Produção 56,5 55,6 52,7 52,4 51,6 49,3. fev/12 mar/12 abr/12 mai/12 jun/12 jul/12 ago/12 set/12 out/12 Apresentação A Sondagem Industrial CNI abrange os 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal e tem por objetivo identificar a tendência passada e futura da indústria brasileira. A pesquisa é realizada

Leia mais

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria Rede Setorial da Indústria Os desafios setoriais à competitividade da indústria brasileira Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria São Paulo, 10 de setembro de 2013 ROTEIRO

Leia mais

Desemprego em São Paulo tem leve recuo e passa de 17,5% em setembro para 17,2% em outubro

Desemprego em São Paulo tem leve recuo e passa de 17,5% em setembro para 17,2% em outubro Boletim 1112/2016 Ano VIII 01/12/2016 Desemprego em São Paulo tem leve recuo e passa de 17,5% em setembro para 17,2% em outubro Nível de ocupação melhorou porque foram gerados 111 mil postos de trabalho

Leia mais

Expectativa de Vendas 1 Sem/2016

Expectativa de Vendas 1 Sem/2016 Observar e entender como foram às vendas no segundo semestre do ano são fundamentais para auxiliar no planejamento o próximo semestre, que contempla uma das mais importantes datas comemorativas para o

Leia mais

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões...

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões... SETEMBRO DE 2016 ÍNDICE 1. Desempenho Estadual... 3 2. Desempenho por Atividade... 7 3. Desempenho por Região... 9 3.1. Melhores e Piores Regiões... 10 4. Conclusão... 13 5. Nota Metodológica... 14 1.

Leia mais

Pesquisa de Resultado de vendas do Dia das Crianças

Pesquisa de Resultado de vendas do Dia das Crianças Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Pesquisa de Resultado de vendas do Dia das Crianças Panorama do movimento na economia de Joinville durante o Dia das Crianças de 2010. DPLAN - Núcleo de

Leia mais

Pesquisa Expectativa dos Pequenos Negócios Gaúchos

Pesquisa Expectativa dos Pequenos Negócios Gaúchos Pesquisa Expectativa dos Pequenos Negócios Gaúchos Planejamento e Orçamento 2º trimestre/2014 Abril de 2014 Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br

Leia mais

PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - ABRIL

PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - ABRIL PERFIL DE ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR DE FORTALEZA (CE) - ABRIL 2015 - Elaboração: Francisco Estevam Martins de Oliveira, Estatístico Roberto Guerra, Coordenador de campo SUMÁRIO 1. Resultados Sintéticos

Leia mais

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista Vendas no 1º semestre e expectativa para o 2º

Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista Vendas no 1º semestre e expectativa para o 2º 76,1% das empresas de Belo Horizonte possuem até 9 pessoas em seu quadro de funcionários, o que caracteriza microempresas. Pesquisa de Opinião do Comércio Varejista Observar e entender como foram às vendas

Leia mais

Resultado Agregado. ASSESSORIA ECONÔMICA DO SISTEMA FECOMÉRCIO-RS - Fone: (51) de Junho de 2015

Resultado Agregado. ASSESSORIA ECONÔMICA DO SISTEMA FECOMÉRCIO-RS - Fone: (51) de Junho de 2015 01 de Junho de 2015 Resultado Agregado Índice de Vendas do Comércio Abril 2015 IVC IVA IVV Real Nominal Real Nominal Real Nominal Mensal -7,2-3,0-7,4-5,0-7,0-0,8 Acumulado no Ano -5,8-0,8-5,3-1,7-6,3 0,1

Leia mais

IPCA, inflação livre, administrados e projeção Carta Aberta. Acumulado em doze meses. Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai

IPCA, inflação livre, administrados e projeção Carta Aberta. Acumulado em doze meses. Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai IPCA: Inércia, Câmbio, Expectativas e Preços Relativos Este boxe examina o comportamento recente do IPCA, a partir da contribuição dos principais fatores que explicam sua dinâmica, com destaque para a

Leia mais

Volume de Vendas do Varejo Ampliado Acumulado em 12 meses em relação aos 12 meses anteriores. dez/14. set/16. mar/14. dez/13.

Volume de Vendas do Varejo Ampliado Acumulado em 12 meses em relação aos 12 meses anteriores. dez/14. set/16. mar/14. dez/13. dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 mar/14 set/14 mar/15 set/15 mar/16 set/16 Monitor Econômico ASSESSORIA ECONÔMICA Dados divulgados entre 09 e 13 de janeiro Comércio (PMC) Entre outubro

Leia mais

A Construção Civil destrói postos de trabalho em Setembro de 2016

A Construção Civil destrói postos de trabalho em Setembro de 2016 A Construção Civil destrói postos de trabalho em Setembro de 2016 Os dados de Setembro de 2016 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) indicam destruição de vagas nas regiões analisadas,

Leia mais

Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário

Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 ApresentAção A sondagem Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário 2012 apresenta a visão do empresário do transporte rodoviário

Leia mais

SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS DIA DAS MÃES

SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS DIA DAS MÃES SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS DIA DAS MÃES Maio 2016 INTENÇÃO DE COMPRAS PARA O DIA DAS MÃES Pessoa presenteada: 71,6% A própria mãe 25,7% Esposa 17,8% Sogra 54,2% Pretendem comprar somente um presente

Leia mais

RESULTADOS DE OUTUBRO DE 2013

RESULTADOS DE OUTUBRO DE 2013 1 RESULTADOS DE OUTUBRO DE 2013 Pesquisa realizada pelo Uni-FACEF em parceria com a Fe-Comércio mede o ICC (Índice de confiança do consumidor) e PEIC (Pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor)

Leia mais

INTENÇÃO DE CONSUMO DAS FAMÍLIAS - ICF

INTENÇÃO DE CONSUMO DAS FAMÍLIAS - ICF INTENÇÃO DE CONSUMO DAS FAMÍLIAS - ICF GOIÂNIA - GO JULHO/2014 SUMÁRIO Série histórica do ICF... 3 Resultado do ICF... 4 Situação do emprego... 5 Perspectiva profissional... 6 Situação de renda... 7 Acesso

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Março de 2015 PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atrasos Não Terão Condições de Pagar mar/14 61,0% 20,8%

Leia mais

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA Quatro desafios da economia da América Latina em 2015 Crescimento moderado da economia global; Queda do preço das comodities

Leia mais

Clima econômico na América Latina piora. No Brasil, expectativas seguem melhorando

Clima econômico na América Latina piora. No Brasil, expectativas seguem melhorando out/06 abr/07 out/07 abr/08 out/08 abr/09 out/09 abr/10 out/10 abr/11 out/11 abr/12 out/12 abr/13 out/13 abr/14 out/14 abr/15 out/15 abr/16 out/16 16 de novembro de 2016 Indicador IFO/FGV de Clima Econômico

Leia mais

Impactos Macroeconômicos da Indústria de Petróleo Prof.: Marcelo Colomer

Impactos Macroeconômicos da Indústria de Petróleo Prof.: Marcelo Colomer Impactos Macroeconômicos da Indústria de Petróleo Prof.: Marcelo Colomer GEE - UFRJ Milhões de Reais Importância do Setor de Petróleo na Economia Brasileira (I) Desde de 2006 os investimentos na indústria

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS Indicadores dos Níveis de Atividade e Emprego mantém tendência de retração na Indústria da Construção de Alagoas e do Nordeste no 4º Trimestre de 2015 4º TRI/2015

Leia mais

INTENÇÃO DE CONSUMO DAS FAMÍLIAS - ICF

INTENÇÃO DE CONSUMO DAS FAMÍLIAS - ICF INTENÇÃO DE CONSUMO DAS FAMÍLIAS - ICF Goiânia GO Janeiro 2010 SUMÁRIO Tabela 1 - Síntese dos Resultados 3 Tabela 2 - Variações percentuais sobre o mês anterior 3 Análise dos Resultados 4 Tabela 3 - Intenção

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Financiamento Imobiliário 1º Semestre de São Paulo 26 de Julho de Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente

Coletiva de Imprensa. Financiamento Imobiliário 1º Semestre de São Paulo 26 de Julho de Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente Coletiva de Imprensa Financiamento Imobiliário 1º Semestre de 2016 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo 26 de Julho de 2016 Índice 1 2 3 4 5 6 Conjuntura Construção Civil Financiamento Imobiliário

Leia mais

Comércio registra bom desempenho em agosto

Comércio registra bom desempenho em agosto Pesquisa Conjuntural do COMÉRCIO Nº 149 ANO 13 SETEMBRO - mês base AGOSTO 2013 CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA, LONDRINA, MARINGÁ, REGIÃO OESTE, FOZ DO IGUAÇU, PONTA GROSSA, REGIÃO SUDOESTE, PARANAGUÁ

Leia mais

CBIC DA CONSTRUÇÃO 58,5 47,0. Apesar de breve melhora, empresários industriais da construção civil estão cautelosos para os próximos meses

CBIC DA CONSTRUÇÃO 58,5 47,0. Apesar de breve melhora, empresários industriais da construção civil estão cautelosos para os próximos meses DA CONSTRUÇÃO CBIC Palmas, Tocantins - Ano IV, Nº 13, Julho/Setembro de 2014 Apesar de breve melhora, empresários industriais da construção civil estão cautelosos para os próximos meses Seguindo trajetória

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL JANEIRO 2016 Respostas não indicam recuperação econômica, mas apontam para estabilização na produção do nível de emprego.

SONDAGEM INDUSTRIAL JANEIRO 2016 Respostas não indicam recuperação econômica, mas apontam para estabilização na produção do nível de emprego. Respostas não indicam recuperação econômica, mas apontam para estabilização na produção do nível de emprego. Este relatório de Sondagem Industrial tem como objetivo analisar as respostas relativas à produção,

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013

EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 Emprego industrial 28 de Janeiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SUMÁRIO EXECUTIVO INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO - no acumulado do ano, foi

Leia mais

Análise Mensal - PMC

Análise Mensal - PMC Análise Mensal - PMC Julho / 2016 Varejo tem pior julho da série histórica Segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do IBGE, o volume das vendas do Varejo brasileiro voltou a ficar no negativo no mês

Leia mais