Grupo de Trabalho sobre Business Inteligence

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Grupo de Trabalho sobre Business Inteligence"

Transcrição

1 Grupo de Trabalho sobre Business Inteligence DOSSIÊ: / COORDENADOR: Ana Luísa Chiodelle Von Mengden ATO DE CRIAÇÃO: Portaria nº 106 de 24 de outubro de 2013 LISTA DE DISCUSSÃO: COMPOSIÇÃO ATUAL Almir Teubl Sanches Ana Luísa Chiodelli Von Mengden Antônia Lélia Neves Sanches Carolina da Hora Mesquita Hohn Mônica Nicida Garcia Renata Ribeiro Baptista Roberto Antônio Dassié Diana Quantitativo de Reuniões Realizadas

2 ACOMPANHAMENTO DO PLANO DE TRABALHO GT BI Metas Resultados Alcançados Observação Identificar as ferramentas de BI já disponovíveis para o MPF, seja por aquisição de licença, seja por convênio com outras instituições; Em reunião, no dia 05/12/2013, a Coordenadora do GT informou que conheceu as soluções de BI do MPF do Rio Grande do Sul. Informou também que, em conversa com o Secretário de Tecnologia da PGR, obteve a informação de que a ferramenta de BI detida pelo MPF foi adquirida há aproximadamente 04 anos. Narrou que a metodologia e recursos empregadas pelo MPE/RS estão em estágio mais avançado do que as soluções atualmente empregadas pelo MPF, valendo-se de dados públicos e acessíveis por convênio para identificar situações em que deve atuar. O GT BI vislumbra quatro soluções de BI: 1 - A ferramenta detida há alguns anos pelo MPF 2-Solução da CELEPAR 3-Os trabalhos em desenvolvimento pela PRR4 4-Solução de BI a ser adquirida pela ASSPA

3 - No dia 27/01/2014, em reunião com o GT BI, a Drª Raquel informou que o MPF, por meio da PGR, adquiriu a ferramenta QlikView, aderindo à Ata de registro de preços do Tribunal de Contas da União Identificar e capacitar servidores para utilizar as ferramentas de BI, ou contratar terceirizados; -Tendo em vista que a empresa contratada pelo MPE/RS contava com ata de registro de preços vigente perante o Tribunal de Contas da União, a PRR4 previu o treinamento de doze pessoas para utilização da ferramenta de BI. -Foram indicados servidores da equipe de informática da PRR4, da PR/RS e da 2ªCCR que se dedicarão a desenvolver os projetos encaminhados pelo GT BI Foi informado na reunião do GT, que ocorreu no dia 31/03/2014, que o MPF adiará o treinamento no manejo da ferramenta Qlik View dos servidores da 2ª CCR e dos servidores de informática da

4 PRR4 e da PR/RS, o qual ocorrerá juntamente com servidores da ASSPA/PGR, em data a ser definida. Definir os filtros de análise; Montar um protótipo de análise por BI, com poucas unidades; Testar e validar a análise; * Na reunião do GT que ocorreu em 26/05/2014 foi noticiado que os treinamentos da equipe técnica foram realizados a contento e que servidores da 2ª CCR e da PRR4 estão desenvolvendo e aprimorando diversos BIs. Foi informado que a 2ª CCR conta com dois servidores, com conhecimento técnico em informática. Em reunião, no dia 27/01/2014, os servidores concordaram com a necessidade de se formatar projetos de BI, colocando-os em teste em poucas unidades, para, então, expandí-los para as demais Procuradorias. A Drª Ana Luísa informou que a ASSPA/PGR realizou prova de conceito sobre a ferramenta Qlik View e aprovando-a, requereu sua aquisição. Expandir o protótipo validado para todo o Brasil;

5 Montar outras análises regionais ou temáticas, se necessário, por meio de trabalho conjunto com outros GTs * Foram entregues os seguintes projetos: Fluxo de Feitos Criminais; Atuação de Revisão e Coordenação na 2ª CCR; Atuação do Ministério Público Federal nos HC's do Superior Tribunal de Justiça. Outras Atividades * O GT deliberou obter maiores detalhes sobre as quatro soluções de BI, quanto à atualidade, ferramentas, custos de aquisição de licenças de programas, custos de aquisição de licenças de programa de equipamentos de terceiros, disponibilidade para uso pela 2CCR, transferência de conhecimento para desenvolvimentos futuros e daptações pelo MPF, treinamento de servidores usuários e servidores de TI, tempo para colocar em produção a ferramenta, etc. *Foi proposta a criação da Assessoria de Gestão de Dados, vinculada à 2CCR com o propósito de assegurar o constante desenvolvimento e aprimoramento dos projetos de BI, em curso, tendo as seguintes funções: Identificar, avaliar e elaborar novos projetos de BI's à partir de demandas nacionais e estaduais. Elaborar minutas de comunicações às diversas unidades do MPF com os elementos suspeitos extraídos das ferramentas de BI. Encaminhar comunicações de inconsistências técnicas e de alimentação dos bancos de dados e sistemas, a fim de melhorar as fontes de informação internas e dados extraídos. Informações adicionais podem ser obtidas na página do grupo de trabalho no link : Atualizado em 30/05/2014

21/04/2013. O uso de um software de gerenciamento de serviços de bibliotecas produz, no dia a dia, ocorrências das mais variadas naturezas:

21/04/2013. O uso de um software de gerenciamento de serviços de bibliotecas produz, no dia a dia, ocorrências das mais variadas naturezas: um processo em construção na Superintendência de Documentação UFF O uso de um software de gerenciamento de serviços de bibliotecas produz, no dia a dia, ocorrências das mais variadas naturezas: Questões

Leia mais

Relatório de Atividades da 3ª Câmara

Relatório de Atividades da 3ª Câmara Relatório de Atividades da 3ª Câmara 18 de Junho a 13 de novembro de 2014 Dr. José Elaeres Marques Teixeira Coordenador O Novo Colegiado da 3ª Câmara A nova composição do Colegiado cumpre mandato até o

Leia mais

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 A NOVA POLÍTICA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Pablo Sandin Amaral Renato Machado Albert

Leia mais

Garantir efetividade na tramitação dos processos judiciais e administrativos e assegurar a razoável duração do processo.

Garantir efetividade na tramitação dos processos judiciais e administrativos e assegurar a razoável duração do processo. Eficiência Operacional. Buscar a efetividade nos trâmites judiciais e administrativos. Garantir efetividade na tramitação dos processos judiciais e administrativos e assegurar a razoável duração do processo.

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2013 Procuradoria Regional da República da 1 Região Painel de Contribuição. ATIVIDADES (como fazer?)

PLANO DE AÇÃO 2013 Procuradoria Regional da República da 1 Região Painel de Contribuição. ATIVIDADES (como fazer?) Reunir com o Gabinete do Procurador-Chefe, para apresentação da metodologia de trabalho março, Anna e Vânia Castro Consolidar a lista de procedimentos e rotinas que serão mapeadas em toda a PRR1 1 "Mapear

Leia mais

MPF / PRR-3 Conhecendo o MPF MPF e a mídia em Mato Grosso do Sul Campo Grande, outubro de 2013 O Ministério Público Princípios Fundamentais e características Artigo 127 da Constituição Federal: O Ministério

Leia mais

Business Intelligence - BI Jurisprudência da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão

Business Intelligence - BI Jurisprudência da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão Business Intelligence - BI Jurisprudência da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão MANUAL DE UTILIZAÇÃO Ministério Público Federal Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenadoria de Dados

Leia mais

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento. FERRAMENTA DE ANÁLISE ASSOCIATIVA AUMENTA EFICIÊNCIA DO TRABALHO DESENVOLVIDO PELO MPRS

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento. FERRAMENTA DE ANÁLISE ASSOCIATIVA AUMENTA EFICIÊNCIA DO TRABALHO DESENVOLVIDO PELO MPRS Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. FERRAMENTA DE ANÁLISE ASSOCIATIVA AUMENTA EFICIÊNCIA DO TRABALHO DESENVOLVIDO PELO MPRS Perfil O Ministério Público é uma instituição permanente,

Leia mais

MARIA CAETANA CINTRA SANTOS SUBPROCURADORA-GERAL DA REPÚBLICA COORDENADORA DO SETI

MARIA CAETANA CINTRA SANTOS SUBPROCURADORA-GERAL DA REPÚBLICA COORDENADORA DO SETI MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL SECRETARIA-GERAL SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ESTRATÉGICA E GOVERNANÇA SUBCOMITÊ ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - SETI EDITAL Ficam os senhores membros do Subcomitê Estratégico

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA. ATO PGJ nº 19/2009

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA. ATO PGJ nº 19/2009 ATO PGJ nº 19/2009 - Alterado o inciso III, do art. 3º, pelo Ato nº 23/2010, de 27/05/10, art. 1º. - Ver Errata do Ato-PGJ n.23/2010, publicado no DOMP n. 255 em 11/06/2010. - Ver Ato-PGJ n. 18/2009, arts.

Leia mais

PJe-Processo Judicial Eletrônico. Gestão 2013/2015. Ministro Carlos Alberto Reis de Paula

PJe-Processo Judicial Eletrônico. Gestão 2013/2015. Ministro Carlos Alberto Reis de Paula PJe-Processo Judicial Eletrônico Gestão 2013/2015. Ministro Carlos Alberto Reis de Paula Agenda 1 O PJe no Brasil 2 Desafios 3 4 Ações Estruturantes Próximos Passos Os números do PJe no Brasil Número de

Leia mais

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS Nome do Responsável: Ivone Antunes Cargo do Responsável: Coordenadora PAAHM Contatos do Responsável: (11) 2445-4719 Estado ou Município ou Distrito

Leia mais

Comissão Deliberativa de Tecnologia da Informação dos Hospitais Universitários da UFC - CODETI

Comissão Deliberativa de Tecnologia da Informação dos Hospitais Universitários da UFC - CODETI Comissão Deliberativa de Tecnologia da Informação dos Hospitais Universitários da UFC - CODETI 01/07/2011 A implantação da Comissão Deliberativa de Tecnologia da Informação dos Hospitais Universitários

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL SECRETARIA-GERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL SECRETARIA-GERAL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL SECRETARIA-GERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 11 DE MAIO DE 2015. Dispõe sobre fluxos, métodos e procedimentos de governança do Sistema Único. O SECRETÁRIO-GERAL DO MINISTÉRIO

Leia mais

Nome do Responsável: Cargo do Responsável: Contatos do Responsável: Estado ou Município ou Distrito Federal: Referente ao período: Nome do órgão:

Nome do Responsável: Cargo do Responsável: Contatos do Responsável: Estado ou Município ou Distrito Federal: Referente ao período: Nome do órgão: RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS Nome do Responsável: Cargo do Responsável: Contatos do Responsável: Estado ou Município ou Distrito Federal: Referente ao período: Nome do órgão:

Leia mais

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania A União dos Vereadores do Estado de São Paulo UVESP, desde 1977 (há 38 anos) promove parceria com o Poder Legislativo para torná-lo cada vez mais forte, através de várias ações de capacitação e auxílio

Leia mais

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS

RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS RELATÓRIO DA REDE DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS Nome do Responsável: Ivone Antunes Cargo do Responsável: Coordenadora PAAHM Contatos do Responsável: (11) 2445-4719 Estado ou Município ou Distrito

Leia mais

R E L A T Ó R I O 1ª REUNIÃO ORDINÁRIA 2015

R E L A T Ó R I O 1ª REUNIÃO ORDINÁRIA 2015 R E L A T Ó R I O 1ª REUNIÃO ORDINÁRIA 2015 Brasília, 23 e 24 de abril de 2015 SUMÁRIO I COMUNICAÇÃO DA 1ª RO FNG-MP 2015 II PROGRAMAÇÃO DA 1ª RO FNG-MP 2015 III NIVELAMENTO DOS COMITÊS IV REUNIÃO COM

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL DA REPÚBLICA DA 4ª REGIÃO PORTARIA PRR4 N.º 054, DE 03 DE JUNHO DE 2011.

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL DA REPÚBLICA DA 4ª REGIÃO PORTARIA PRR4 N.º 054, DE 03 DE JUNHO DE 2011. PORTARIA PRR4 N.º 054, DE 03 DE JUNHO DE 2011. Institui o Programa de Gestão Ambiental e Sustentabilidade e cria a Comissão de Gestão Ambiental e Sustentabilidade no âmbito da Procuradoria Regional da

Leia mais

Utilizando o BI para promover o aumento da eficiência da atuação do 1º Grau

Utilizando o BI para promover o aumento da eficiência da atuação do 1º Grau Utilizando o BI para promover o aumento da eficiência da atuação do 1º Grau do Rio Grande do Sul Ana Cristina Cusin Petrucci Motivação do Projeto Situação fática: Embora o MPRS tivesse uma base de dados

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

RESOLUÇÕES PLENÁRIA FINAL 30.08.2007

RESOLUÇÕES PLENÁRIA FINAL 30.08.2007 RESOLUÇÕES PLENÁRIA FINAL 30.08.2007 RESOLUÇÃO 01 Câmaras Regionais do Cidadão A criação de Câmaras Regionais do Cidadão é importante e essencial para o aprimoramento da atuação das/os PRDC e PDC. Ademais,

Leia mais

RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO

RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO Prefeitura Municipal de Vitória Controladoria Geral do Município RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO Nome da Iniciativa ou Projeto Portal de Transparência Vitória Caracterização da situação anterior O Portal

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015.

PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015. PORTARIA Nº 1.998, DE 22 DE ABRIL DE 2015. Institui o macroprocesso da fase de Gestão de Contratos de Tecnologia da Informação e Comunicações no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. A

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

O que é Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar?

O que é Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar? O Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar CDCE tem amparo legal? Sim. A Lei 7.040/98 que estabeleceu a gestão democrática no Sistema de Ensino, instituiu o CDCE, na forma, composição e outros providências

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI na Administração Pública Federal - Ciclo 2016 (322491) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 18/05/2016 16:38:00 Endereço IP: 200.198.193.162

Leia mais

Aos vinte e oito dias do mês de fevereiro de dois mil e treze realizou-se na sala de reuniões do Gabinete da Secretaria de Educação do Estado do Rio

Aos vinte e oito dias do mês de fevereiro de dois mil e treze realizou-se na sala de reuniões do Gabinete da Secretaria de Educação do Estado do Rio 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 Aos vinte e oito dias do mês de fevereiro de dois mil e treze realizou-se

Leia mais

FACERB Faculdade Cenecista de Rio Bonito Credenciada pela Portaria Ministerial nº 57/09 de 13/01/2009.Publicada no D.O.U.

FACERB Faculdade Cenecista de Rio Bonito Credenciada pela Portaria Ministerial nº 57/09 de 13/01/2009.Publicada no D.O.U. REGULAMENTO DO NÚCLEO PROFISSIONAL PRÁTICO E ACADÊMICO NUPPAC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O Núcleo Profissional Prático e Acadêmico - NUPPAC é um órgão executivo subordinado a Direção

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC.

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC. Código: MAP-DITEC-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Sistemas Aprovado por: Diretoria de Tecnologia da Informação 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO SECRETÁRIO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO SECRETÁRIO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO SECRETÁRIO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SECRETÁRIO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (CJ-3) Área: Administrativa Unidade: Secretaria de Tecnologia da Informação

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: Por um MP mais eficiente Natal, 2011 1. Quem somos 2. Histórico da Gestão Estratégica 3. Resultados práticos 4. Revisão

Leia mais

1. Documento: 23330-2015-2

1. Documento: 23330-2015-2 1. Documento: 23330-2015-2 1.1. Dados do Protocolo Número: 23330/2015 Situação: Ativo Tipo Documento: Termo de Abertura do Projeto Assunto: Planejamento estratégico - Metas Unidade Protocoladora: DADM

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PDTI-PBH

PLANO DE AÇÃO PDTI-PBH 1 PA00 PA00 Preparação para acompanhamento e execução do PDTI Projeto para a criação da instância para acompanhamento e execução do PDTI 2 PA00 Projeto para a criação da metodologia de trabalho 3 PA00

Leia mais

PLANEJAMENTO CEAF 2008

PLANEJAMENTO CEAF 2008 PLANEJAMENTO CEAF 2008 O Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional- CEAF é o órgão responsável pela educação no Ministério Público. Através de projetos educacionais, o CEAF aperfeiçoa a atuação de

Leia mais

Painel de Contribuição ASGE (Outubro/2015)

Painel de Contribuição ASGE (Outubro/2015) ASGE (Outubro/2015) Objetivo Estratégico / Iniciativa Estratégica/ Meta Estratégica 1. Alcançar 82% dos Projetos dentro do Prazo/ Aperfeiçoar a gestão de projetos 2. Implementar a Gestão de Riscos a) Criar

Leia mais

Gestão de Projeto de Tecnologia da Informação

Gestão de Projeto de Tecnologia da Informação Gestão de Projeto de Tecnologia da Informação Gerenciamento de Projetos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência

Leia mais

FORMULÁRIO RELATO DA INICIATIVA INOVADORA 1

FORMULÁRIO RELATO DA INICIATIVA INOVADORA 1 Nome da iniciativa inovadora: FORMULÁRIO RELATO DA INICIATIVA INOVADORA 1 Painel de BI (Inteligência nos negócios) para publicação dos dados associados ao controle estadual Responsável pela Iniciativa

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Aprovado pela Resolução nº 01/2013/CONSUP/IFTO, de 7 de março de 2013.

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Aprovado pela Resolução nº 01/2013/CONSUP/IFTO, de 7 de março de 2013. REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Aprovado pela Resolução nº 01/2013/CONSUP/IFTO, de 7 de março de 2013. PALMAS-TO MARÇO 2013 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 DA CATEGORIA... 2 FINALIDADE E OBJETIVOS...

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SETIC CAPÍTULO I CATEGORIA

REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SETIC CAPÍTULO I CATEGORIA REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO SETIC CAPÍTULO I CATEGORIA Art. 1º. A Secretaria de Tecnologia de Informação e Comunicação SETIC é um Órgão Suplementar Superior

Leia mais

Sala de Conferências do STJ 13 de dezembro de 2011

Sala de Conferências do STJ 13 de dezembro de 2011 Sala de Conferências do STJ 13 de dezembro de 2011 Participantes: Órgãos Cenin Câmara dos Deputados CGU Controladoria Geral da União MP Ministério do Planejamento SF - Senado Federal PGR - Procuradoria

Leia mais

SEPLAN. Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico MANUAL DO SISTEMA DE METAS DE TREINAMENTO 1. OBJETIVOS

SEPLAN. Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico MANUAL DO SISTEMA DE METAS DE TREINAMENTO 1. OBJETIVOS MANUAL DO SISTEMA DE METAS DE TREINAMENTO 1. OBJETIVOS 1.1. Definir procedimentos necessários para o acompanhamento dos Programas de Treinamento e Capacitação de Recursos Humanos da SEPLAN e dos Órgãos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA CAPÍTULO I DA NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1 o. O Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia - NITTEC é um Órgão Executivo

Leia mais

Institucionalização e monitoramento do Planejamento Institucional

Institucionalização e monitoramento do Planejamento Institucional Execução do Plano Estratégico e seus desdobramentos Institucionalização e monitoramento do Planejamento Institucional Planejamento Estratégico e seus desdobramentos: planejamento setorial e planejamento

Leia mais

Roteiro para elaboração do Parecer Conclusivo do CAE

Roteiro para elaboração do Parecer Conclusivo do CAE Roteiro para elaboração do Parecer Conclusivo do CAE Caros Conselheiros e Conselheiras, A atividade que será desenvolvida por vocês logo a seguir é uma ação muito importante, pois o Parecer do CAE é um

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

4 4 Ter uma educação básica de qualidade faz toda a diferença para o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Para contribuir com essa

Leia mais

DEMONSTRATIVO FÍSICO FINANCEIRO

DEMONSTRATIVO FÍSICO FINANCEIRO SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDEN - SEPLAN DEMONSTRATIVO FÍSICO FINANCEIRO PROGRAMA : 008 - POLÍTICAS DE ADMINISTR E REFORMA DO ESTADO Objetivo : Dinamizar a gestão pública, aprimorando a máquina administrativa,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.272, DE 25 DE AGOSTO DE 2010. Regulamenta a Lei n o 11.346, de 15 de setembro de 2006, que cria o Sistema Nacional de

Leia mais

DGTEC 2.013 2014 2015 2016 2017 2018 Total Geral

DGTEC 2.013 2014 2015 2016 2017 2018 Total Geral CUSTEIO NOVA AÇÃO - POR CLIENTE - FORNECEDOR /PROGRAMA AÇÃO DESCRIÇÃO JUSTIFICATIVA Aquisição de 650 e-tokens Aquisição de 650 e-tokens A, visando cumprir os atos, normas e o procedimentos do processo

Leia mais

SICONV UM NOVO PARADIGMA NAS TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO: TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL DOS GASTOS PÚBLICOS

SICONV UM NOVO PARADIGMA NAS TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO: TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL DOS GASTOS PÚBLICOS SICONV UM NOVO PARADIGMA NAS TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO: TRANSPARÊNCIA E CONTROLE SOCIAL DOS GASTOS PÚBLICOS TAHOMA NEGRITO 16 ASSINATURAS SICONV O SICONV inaugurou uma nova era na gestão pública,

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PTM de Sorocaba / 15ª Região Suscitante: Dra. Guiomar Pessotto Guimarães PTM de Araçatuba/15ª Região Suscitada: Dra. Ana Carolina Marinelli Martins - PTM de Sorocaba/15ª Região Assunto: Conflito

Leia mais

INDICADORES ESTRATÉGICOS EVOLUÇÃO E STATUS. Indicadores com monitoramento implementado e com resultado satisfatório de acordo com a meta.

INDICADORES ESTRATÉGICOS EVOLUÇÃO E STATUS. Indicadores com monitoramento implementado e com resultado satisfatório de acordo com a meta. Implantação do Planejamento Estratégico AMGE 100% até 2016 O Projeto Desdobramento do Planejamento Estratégico Institucional foi instituído por meio da Portaria PGR nº 725/2011 e finalizado em dezembro

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA CECC

REGIMENTO INTERNO DA CECC REGIMENTO INTERNO DA CECC Capitulo I DOS OBJETIVOS Art. 1º A Comissão Estadual de Convênios e Credenciamentos (CECC) têm os seguintes objetivos: a- Assessorar as principais entidades do estado para em

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 08/08/2014 19:53:40 Endereço IP: 150.164.72.183 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17

Sumário. Parte I - Sistema de Gestão... 13. 1 Conceitos Essenciais... 15. 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 Sumário Parte I - Sistema de Gestão... 13 1 Conceitos Essenciais... 15 1.1 Informação... 15 1.2 A Informação e sua Importância... 16 2 O que é a Segurança da Informação?... 17 2.1 Confidencialidade...

Leia mais

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA CONSULTORIA E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Quem Somos A Vital T.I surgiu com apenas um propósito: atender com dedicação nossos clientes. Para nós, cada cliente é especial e procuramos entender toda a dinâmica

Leia mais

PAINEL DE CONTRIBUIÇÃO MPF/PRR 3ª REGIÃO INDICADORES DE CONTRIBUIÇÃO

PAINEL DE CONTRIBUIÇÃO MPF/PRR 3ª REGIÃO INDICADORES DE CONTRIBUIÇÃO Perspectiva SOCIEDADE OBJETIVO ESTRATÉGICO Aproximação com o Cidadão INICIATIVA 38) Promover e/ou sediar eventos abertos ao público externo (seminários, ciclos de debates, workshops e palestras) no âmbito

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA FEDERAL DOS DIREITOS DO CIDADÃO 25. Planejamento Estratégico

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA FEDERAL DOS DIREITOS DO CIDADÃO 25. Planejamento Estratégico PROCURADORIA FEDERAL DOS DIREITOS DO CIDADÃO 25 Planejamento Estratégico GT Educação 2010 PROCURADORIA FEDERAL DOS DIREITOS DO CIDADÃO 26 INTRODUÇÃO O tema e nome do Grupo do Trabalho: Educação A educação

Leia mais

André Campos Sistema de Segurança da Informação Controlando os Riscos 2 a Edição Visual Books Sumário Parte I - Sistema de Gestão 13 1 Conceitos Essenciais 15 1 1 Informação 15 1 2 A Informação e sua Importância

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 13/2010 Aprova o Regimento Interno do Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia

Leia mais

CAPÍTULO I DA IDENTIFICAÇÃO

CAPÍTULO I DA IDENTIFICAÇÃO CAPÍTULO I DA IDENTIFICAÇÃO Art. 1º O Laboratório de Línguas é um órgão complementar de fomento ao ensino, pesquisa, extensão, e prestação de serviços vinculado ao Centro de Letras e Ciências Humanas sob

Leia mais

AGENDA - A Ouvidoria nas Empresas - Sistema de controle Exceller Ouvidoria - Resolução Bacen 3.477 - Principais pontos

AGENDA - A Ouvidoria nas Empresas - Sistema de controle Exceller Ouvidoria - Resolução Bacen 3.477 - Principais pontos AGENDA - A Ouvidoria nas Empresas - Sistema de controle Exceller Ouvidoria - Resolução Bacen 3.477 - Principais pontos mediação, ouvidoria e gestão de relacionamentos A Ouvidoria nas Empresas Ferramenta

Leia mais

PORTARIA Nº 4060/2011-GAB/SEE

PORTARIA Nº 4060/2011-GAB/SEE PORTARIA Nº 4060/2011-GAB/SEE O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da competência prevista pelo inciso III, art. 13 da Lei nº 17.257, de 25 de janeiro de 2011, e tendo em vista as novas Diretrizes

Leia mais

Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna PAINT-2014

Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna PAINT-2014 Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna PAINT-2014 Secretaria de Controle Interno I INTRODUÇÃO A Secretaria de Controle Interno do Conselho da Justiça Federal integra o Sistema de Controle Interno

Leia mais

Processo Único de Federação- PUF

Processo Único de Federação- PUF Processo Único de Federação- PUF 1 1. O que é a FEJEPAR? A Federação das Empresas Juniores do Estado do Paraná FEJEPAR, fundada no ano de 1996 na cidade de Curitiba, é uma instituição sem fins lucrativos,

Leia mais

A ACAP divulga aos servidores a relação de cursos externos na modalidade on line indicados para aquisição de carga horária.

A ACAP divulga aos servidores a relação de cursos externos na modalidade on line indicados para aquisição de carga horária. Governo do Estado do Rio de Janeiro Procuradoria-Geral do Estado Diretoria de Gestão A ACAP divulga aos servidores a relação de cursos externos na modalidade on line indicados para aquisição de carga horária.

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO Nº 127/CSJT.GP.SG, DE 23 DE MAIO DE 2012

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO Nº 127/CSJT.GP.SG, DE 23 DE MAIO DE 2012 CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO ATO Nº 127/CSJT.GP.SG, DE 23 DE MAIO DE 2012 Aprova o cronograma das atividades relacionadas à implantação do Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho

Leia mais

** Vigência: ABRIL/2006 À DEZEMBRO/2012

** Vigência: ABRIL/2006 À DEZEMBRO/2012 Convênio 0022/2006 Celebrado entre a União, por intermédio do Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão e o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul, para execução do PROMOEX no âmbito de

Leia mais

Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento Unidade de Apoio a Projetos Especiais. durante o Estágio Probatório.

Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento Unidade de Apoio a Projetos Especiais. durante o Estágio Probatório. Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento Unidade de Apoio a Projetos Especiais REGULAMENTO 001, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013. Regula o Monitoramento da Inserção e das Atividades

Leia mais

FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA FGU / UNIESP RELATÓRIO FINAL 2012/2013

FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA FGU / UNIESP RELATÓRIO FINAL 2012/2013 FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA FACULDADE GLOBAL DE UMUARAMA FGU / UNIESP RELATÓRIO FINAL 2012/2013 UMUARAMA, DEZEMBRO, 2012 RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO I DADOS DA INSTITUIÇÃO Nome/

Leia mais

Escritório de Processos Organizacionais - PRR3

Escritório de Processos Organizacionais - PRR3 Anexo da Instrução de Serviço nº 02/2014 Coordenadoria Jurídica Versão 1.0 Julho 2014 Procuradoria Regional da República da 3ª Região Avenida Brigadeiro Luís Antônio, 2020 Bela Vista São Paulo/SP 01318-002

Leia mais

ANEXO ATO /2012 Cronograma das Atividades Relacionadas à Implantação do 2º Grau no TRT2

ANEXO ATO /2012 Cronograma das Atividades Relacionadas à Implantação do 2º Grau no TRT2 966/2012 - Quinta-feira, 26 de Abril de 2012 Conselho Superior da Justiça do Trabalho 1 1 Adaptação dos planos de continuidade e backup 1 dia 23/4/12 23/4/12 Marco Antônio de Oliveira Araújo (vídeo conferência)

Leia mais

PLANEJAMENTO DO PROJETO

PLANEJAMENTO DO PROJETO PLANEJAMENTO DO PROJETO 1 APRESENTAÇÃO DO PROJETO O presente projeto foi aberto para realizar a gestão de todos os processos de prestação de serviços de informática, fornecimento de licença de uso perpétua,

Leia mais

A ESMPU e a EAD. Brasília DF Maio 2012. Categoria: C Métodos e Tecnologias. Setor Educacional: 4 Educação Corporativa

A ESMPU e a EAD. Brasília DF Maio 2012. Categoria: C Métodos e Tecnologias. Setor Educacional: 4 Educação Corporativa 1 A ESMPU e a EAD Brasília DF Maio 2012 Categoria: C Métodos e Tecnologias Setor Educacional: 4 Educação Corporativa Classificação das Áreas de Pesquisa em EAD: Macro: C Sistemas e Instituições de EAD

Leia mais

Desenvolvimento de um Planejamento Estratégico de Tecnologia de Informação: o caso de uma Instituição Federal de Ensino Superior

Desenvolvimento de um Planejamento Estratégico de Tecnologia de Informação: o caso de uma Instituição Federal de Ensino Superior Desenvolvimento de um Planejamento Estratégico de Tecnologia de Informação: o caso de uma Instituição Federal de Ensino Superior Ângela F. Brodbeck (Escola de Administração) Jussara I. Musse (Centro de

Leia mais

Proposta de Projeto PPJ PPJSETIN2011094 Licenças para Estações de Trabalho e Servidores de Rede. Versão 1.0

Proposta de Projeto PPJ PPJSETIN2011094 Licenças para Estações de Trabalho e Servidores de Rede. Versão 1.0 Servidores de Rede Versão 1.0 Estado do Ceará Poder Judiciário Tribunal de Justiça Histórico de Revisões Data Versão Descrição Responsável 30/05/2012 0.1 Criação do documento Alexys Ribeiro 30/05/2012

Leia mais

Gilberto Souza de Almeida Rodinei Silva da Paixão Antônio Gabriel Di Atalanta Valente Alan Ferreira Brito Marcell Ribeiro

Gilberto Souza de Almeida Rodinei Silva da Paixão Antônio Gabriel Di Atalanta Valente Alan Ferreira Brito Marcell Ribeiro PLANO DO PROJETO 1 PLANO DO PROJETO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Título do projeto: Código do projeto: Área proponente: Líder de projeto: Equipe de projeto: BI DO MPAP MPAP_GE_0009 DTI Departamento de Tecnologia

Leia mais

PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO 2014-2017. Tribunal Superior do Trabalho

PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO 2014-2017. Tribunal Superior do Trabalho PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO 2014-2017 Tribunal Superior do Trabalho PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO 2014-2017 Secretaria de Controle Interno PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO 2014/2017 Aprovada

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto:

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 13/06/2014 14:08:02 Endereço IP: 177.1.81.29 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Estrutura Administrativa A estrutura administrativa do Senado Federal está dividida em três áreas que compreendem os órgãos de assessoramento

Estrutura Administrativa A estrutura administrativa do Senado Federal está dividida em três áreas que compreendem os órgãos de assessoramento Estrutura Administrativa A estrutura administrativa do está dividida em três áreas que compreendem os órgãos de assessoramento superior, órgão central de controle e execução e órgão supervisionado. Conheça

Leia mais

PORTARIA PGR Nº 198 DE 15 DE ABRIL DE 2011. Regulamenta o Programa de Treinamento, Desenvolvimento e Educação do Ministério Público da União.

PORTARIA PGR Nº 198 DE 15 DE ABRIL DE 2011. Regulamenta o Programa de Treinamento, Desenvolvimento e Educação do Ministério Público da União. PORTARIA PGR Nº 198 DE 15 DE ABRIL DE 2011 Regulamenta o Programa de Treinamento, Desenvolvimento e Educação do Ministério Público da União. O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, no uso de suas atribuições,

Leia mais

PADRÃO DO SISTEMA DE GESTÃO

PADRÃO DO SISTEMA DE GESTÃO Emitente QUALIDADE E GESTÃO Revisão: 00 Pág. 1/5 Nome Data Elaboração Verificação Aprovação Núcleo de Gestão e Qualidade. Núcleo de Gestão e Qualidade Alta Direção (subprefeito, coordenadores, chefe de

Leia mais

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG

PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG PDTI UFLA: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Segundo Modelo de Referência da SLTI/MPOG Forplad Regional Sudeste 22 de Maio de 2013 Erasmo Evangelista de Oliveira erasmo@dgti.ufla.br Diretor de

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO (PALP) 2013-2014 Sumário: 1 INTRODUÇÃO... 3 2 BIÊNIO 2013-2014: ATIVIDADES DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO.... 3 2.1 Apoio ao Tribunal de Contas do Estado de São Paulo...

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DO NÚCLEO DE INFRAESTRUTURA E COMUNICAÇÕES

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DO NÚCLEO DE INFRAESTRUTURA E COMUNICAÇÕES MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DO CHEFE DO NÚCLEO DE INFRAESTRUTURA E COMUNICAÇÕES CHEFE DO NÚCLEO DE INFRAESTRUTURA E COMUNICAÇÕES (FC-6) Área: Administrativa Unidade: Secretaria de Tecnologia da Informação e

Leia mais

BOLETIM DE PESSOAL E SERVIÇO - V.3 N º 27 Brasília - DF, 04 de julho de 2008 SUMÁRIO I - DIRETORIA

BOLETIM DE PESSOAL E SERVIÇO - V.3 N º 27 Brasília - DF, 04 de julho de 2008 SUMÁRIO I - DIRETORIA BOLETIM DE PESSOAL E SERVIÇO - V.3 N º 27 Brasília - DF, 04 de julho de 2008 SUMÁRIO I - DIRETORIA 1 II - ÓRGÃOS DE ASSISTÊNCIA DIRETA E IMEDIATA À DIRETORIA DA ANAC a) Gabinete b) Assessoria de Relações

Leia mais

ANEXO ATO 29/2012 Cronograma das Atividades Relacionadas à Implantação do PJe-JT na Vara do Trabalho de Arujá/SP

ANEXO ATO 29/2012 Cronograma das Atividades Relacionadas à Implantação do PJe-JT na Vara do Trabalho de Arujá/SP 924/2012 - Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2012 Conselho Superior da Justiça do Trabalho 1 1 Ambientação para Juízes e Servidores das Varas e multiplicadores do 23 e 2 no CSJT 3 dias 25/1/12 27/1/12 Juiz

Leia mais

REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE (CTIS)

REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE (CTIS) Página 1 de 12 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM 09/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 30 de setembro de 2015. Aprovado, Gabriela

Leia mais

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta as atribuições e responsabilidades da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá

Leia mais

Gestão de Contratos: Peculiaridades da JT em Bens e Serviços

Gestão de Contratos: Peculiaridades da JT em Bens e Serviços Gestão de Contratos: Peculiaridades da JT em Bens e Serviços Justiça do Trabalho Fonte: Justiça em Números 2014 - CNJ Fabiano de Andrade Lima - JUNHO - 2015 Investimento TI A Secretaria de Receita Federal

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

Soluções em TI ao alcance de todos

Soluções em TI ao alcance de todos Você sabia que a sua prefeitura, independentemente do tamanho, pode ser beneficiada com o uso de mais de 50 aplicações que fazem parte do Portal do Software Público Brasileiro? Soluções em TI ao alcance

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004.

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. Institui o programa de transparência do Ministério da Justiça e estabelece medidas internas para aperfeiçoar os instrumentos preventivos de controle da atividade

Leia mais