DTA. Profª. Natália Pessoa 24/03/2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DTA. Profª. Natália Pessoa 24/03/2014"

Transcrição

1 Colaboração: Profª. Fernanda de Alvarenga Martins DTA Profª. Natália Pessoa 1) Assinale a alternativa que corresponde ao microrganismo responsável por uma doença, veiculada por alimentos, causada por uma exotoxina termoestável (resiste a 100 C por 30 minutos). a) Staphylococcus aureus b) Salmonella sp c) Clostridium botulinum d) Listeria monocytogenes e) Campylobacter jejuni 2) Cada espécie ou grupo de micro-organismo apresenta sua faixa ótima de temperatura para multiplicação. Os micro-organismos classificados como psicrotróficos apresentam faixa ótima de crescimento situada entre: a) C b) C c) C d) C e) 7-12 C 3) Bactérias patogênicas e/ou suas toxinas causam a maioria dos surtos e casos de doenças de origem alimentar. Quando o agente é uma toxina previamente elaborada por um determinado micro-organismo no alimento, a doença é denominada intoxicação (toxinose) alimentar. Temos como exemplo de intoxicação alimentar: a) Shigelose b) Listeriose c) Salmonelose d) Botulismo e) verminose 4) Identifique se são verdadeiras (V) ou falsas (F) as afirmativas abaixo com relação à listeriose: ( ) Trata-se de uma zoonose; humanos se contaminam através da ingestão de alimentos contaminados. ( ) A Listeria monocytogenes é largamente distribuída na natureza e pode ser encontrada no solo, nas plantas, na silagem, na superfície da água, nos pisos de instalações e nas fezes. ( ) A vacinação deve ser feita antes da administração da silagem, principalmente durante o inverno. 1

2 a) ( ) F V F b) ( ) F F V c) ( ) F V F d) ( ) V V F e) ( ) V F V 5) O que são toxiinfecções alimentares emergentes? a) São doenças de origem alimentar, veiculadas pelos microrganismos, parasitas e seus produtos tóxicos, que do ponto de vista epidemiológico, passaram a ser importantes. b) São doenças de origem alimentar, veiculadas pelos microrganismos e seus produtos tóxicos. c) São intoxicações causadas pelo veneno dos animais sinantrópicos. d) São infecções transmitidas pelos animais sinantrópicos. e) São doenças de origem alimentar que, veiculadas pelos Staphilococcus aureus apenas, passaram a ser importantes do ponto de vista epidemiológico. 6) Embora a salga esteja relacionada entre um dos métodos de conservação mais antigos e utilizados em largaescalanobrasilemprodutosdeorigemanimal,o peixe salgado pode deteriorar-se devido à possibilidade de proliferação de: a) bactérias termofílicas. b) bactérias mesofílicas. c) bactérias halofílicas. d) bactérias psicrófilas. e) qualquer bactéria pois esse produto só sofre deterioração quando expira a validade comercial. 7) Os seres humanos adquirem a Hidatidose ingerindo ovos de: a) Toxocara canis. b) Ancylostoma caninum. c) Taenia solium. d) Taenia saginata. e) Echinococcus granulosus. 8) A classe de E. coli, verotoxigênica, presente no intestino de bovinos de corte sadios que acomete com bastante gravidade, preferencialmente, crianças e idosos: a) EHEC - ENTEROHEMORRÁGICA b) EPEC - ENTEROPATOGÊNICA c) ETEC - ENTEROTOXIGÊNICA d) EIEC - ENTEROINVASORA 9) Em relação ao botulismo, analise as afirmativas abaixo e coloque V para Verdadeira e F para Falsa. ( ) é uma forma de intoxicação alimentar causada por um agente bacteriano, anaeróbio obrigatório, formador de endósporos. ( ) a ingestão de endósporos é suficiente para desencadear um quadro de botulismo em uma pessoa adulta. ( ) os indivíduos com botulismo apresentam um quadro de paralisia espástica progressiva. ( ) a antibiótico terapia é a principal medida adotada para o tratamento de um quadro de botulismo. 2

3 Marque a opção correta a) (V) (F) (F) (F) b) (V) (V) (V) (F) c) (F) (V) (V) (V) d) (F) (F) (F) (V) 10) A Taenia solium e a T. saginata são os agentes etiológicos causadores da teníase, vulgarmente conhecida como solitária. O homem pode ADQUIRIR a cisticercose através da ingestão de: a) água e alimentos contaminados pelos cisticercos; b) água e alimentos contaminados pelos ovos dos cestodas; c) carnes suínas e bovinas mal cozidas; d) carnes suínas e bovinas mal cozidas e água contaminada pelos cisticercos; e) carnes bovinas e suínas mal cozidas e água contaminada por larvas dos cestodas. 11) A febre tifoide é uma doença de veiculação hídrica e de distribuição universal, também conhecida como febre intestinal ou tifo abdominal. Marque a alternativa que indica o agente causador da doença: a) Samonella typhi b) E. coli c) S. enterididis d) S. gallinarim e) S. aureus. 12) Identifique se são verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes informações a respeito de algumas zoonoses: o gênero do organismo causador, ii) alguns animais envolvidos no ciclo da doença, iii) a forma possível de transmissão ao homem e iv) algumas das manifestações clínicas em humanos. ( ) i) Vírus da Febre Amarela; ii) Mosquito (Aedes spp.); iii) picada do inseto portador do vírus; iv) febre, mialgia, prostração bradicardia, insuficiência renal e hepática. ( ) i) Salmonella; ii) principalmente aves domésticas e selvagens, além de cães e gatos; iii) ingestão de alimentos contaminados e contato direto; iv) pneumonia e insuficiência renal. ( ) i) Leptospira; ii) roedores e cães; iii) ingestão de água e outros alimentos contaminados; iv) febre, meningite, pneumonia, falência renal e hepática. ( ) i) Campylobacter jejuni; ii) bovinos, suínos, aves, cães, aves; iii)leite, água e outros alimentos contaminados; iv) enterite, artrite. ( ) i) Listeria monocytogenes; ii) vários mamíferos e aves; iii) ingestão de leite cru contaminado; iv) enterite, meningite, infecção fetal ( ) i) Bacillus anthracis; ii) suínos, roedores e herbívoros selvagens; iii) exclusivamente por ingestão de água contaminada por fezes e urina dos hospedeiros; iv) lesões de pele ulcerativas, artrite. Assinale a alternativa que indica a sequência correta, assinalada de cima para baixo. a) F F V V F V b) F F V F V F c) V F V V V F d) V V F V F V e) V V F F F V 3

4 13) Assinale a alternativa em que as doenças podem ser de origem alimentar. a) Botulismo, Salmonelose e Raiva. b) Salmonelose, Anaplasmose e Amebíase. c) Botulismo, Raiva e Anaplasmose. d) Botulismo, Salmonelose e Amebíase. e) Amebíase, Salmonelose e Raiva. 14) Alimentos enlatados ou conservados em latões ou outros recipientes onde possa ter havido ambiente de anaerobiose, geralmente no fundo destes existe material adequado a ser colhido e enviado ao laboratório para diagnóstico do(a): a) Brucelose b) Botulismo c) Leptospirose d) Babesisose e) Leishmaniose JULGUE O ÍTEM À SEGUIR E MARQUE V PARA 15) Dioxina é uma substância policlorada já encontrada na polpa cítrica e em rações animais, i que normalmente se deposita na gordura animal e sua ingestão tem sido relacionada com casos de câncer no homem. JULGUEOÍTEMÀSEGUIREMARQUEVPARA 16) Um exemplo clássico de zoonose transmitida pelo leite é a brucelose. O gênero Brucella contém espécies patogênicas para o homem, que variam de acordo com o hospedeiro. Por exemplo, cabras e ovelhas hospedam a Brucella mellitensis e bovinos transmitem a Brucella abortus. JULGUE O ÍTEM À SEGUIR E MARQUE V PARA 17) A transmissão das salmonelas é exclusivamente horizontal. 18) Assinale a alternativa que indica as vias de transmissão para a Toxoplasmose: a) Transplacentária, Ingestão de cistos do solo, areia, qualquer lugar onde possam existir fezes de gatos ou ingestão de cistos de carne crua ou mal-passada. b) Ingestão de cistos presentes na saliva e pêlo de gatos ou transplacentária. c) Inalação de cistos presentes no pêlo de gatos ou ingestão de cistos de carne crua ou mal passada. d) Contato direto de mucosa ou ferimentos com cistos presentes no pêlo e fezes de gatos. e) Transfusão sanguínea ou ingestão de frutas ou verduras contaminados por oocistos. 4

5 19) A listeriose é causada pela Listeria monocytogenes, um bacilo difteróide pequeno, móvel, gram-positivo, não formador de esporo e de ampla ocorrência no ambiente. Com relação à referida bactéria, é correto afirmar que: a) é extremamente sensível à pasteurização; b) a contaminação está associada principalmente ao consumo de queijos moles curados; c) pode ser encontrada facilmente em ambientes secos e equipamentos na indústria de POA; d) as baixas temperaturas (4 a 6 C) impedem a sua multiplicação, porém não a eliminam; e) dificilmente é encontrada em carnes de aves. 20) A desinteria bacilar tem como principal agente causador: a) Salmonella typhi b) E. coli c) Shigella dysenteriae d) Clostridium 5

Doenças de origem alimentar. alimentar

Doenças de origem alimentar. alimentar Doenças de origem alimentar Definições Intoxicação alimentar Ingestão de alimento contendo toxina produzida pelo microrganismo. Exemplo: Botulismo, estafilococose. Definições Infecção alimentar Ingestão

Leia mais

Vigilância Sanitária de Alimentos. Bactérias causadoras de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs)- II

Vigilância Sanitária de Alimentos. Bactérias causadoras de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs)- II Vigilância Sanitária de Alimentos Bactérias causadoras de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs)- II Clostridium perfringens Intestino Microbiota normal Solo Água Produto cárneo Clostridium perfringens

Leia mais

DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ALIMENTOS (DTA)

DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ALIMENTOS (DTA) Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Rurais Departamento de Medicina Veterinária Preventiva Disciplina de Saúde Pública DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ALIMENTOS (DTA) Francielle Liz Monteiro

Leia mais

Leite como veiculador de Doenças

Leite como veiculador de Doenças 6PIV026 - Inspeção de Leite e Derivados Leite como veiculador de Doenças 20 de Setembro de 2016 Profa. Dra. Vanerli Beloti LIPOA UEL lipoa.uel@gmail.com vbeloti@uel.br www.uel.br/laboratorios/inspecao

Leia mais

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DAS DOENÇAS DE TRANSMISSÃO HÍDRICA E ALIMENTAR. DENISE FIGUEIREDO Medica-Veterinária

VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DAS DOENÇAS DE TRANSMISSÃO HÍDRICA E ALIMENTAR. DENISE FIGUEIREDO Medica-Veterinária VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DAS DOENÇAS DE TRANSMISSÃO HÍDRICA E ALIMENTAR DENISE FIGUEIREDO Medica-Veterinária SistemaVE-DTHA/RS HISTÓRICO 1972 :Início das primeiras notificações e investigações Ve +VISA

Leia mais

Infecção Intestinal/ Coprocultura

Infecção Intestinal/ Coprocultura Microbiologia Clínica Infecção Intestinal/ Coprocultura Carlos Cardoso Biomédico Salvador, 2012 Infecção do Trato Urinário Patogenia Aderência Invasão Toxinas Reação inflamatória Colonização Infecção

Leia mais

TENÍASE Homem: Boi ou porco: Contaminação: Sintomas: Tratamento: Profilaxia:

TENÍASE Homem: Boi ou porco: Contaminação: Sintomas: Tratamento: Profilaxia: TENÍASE Homem: hospedeiro definitivo. Boi ou porco: hospedeiro intermediário. Contaminação: ingestão de carne mal passada contaminada com cisticercos; autoinfecção. Sintomas: distúrbios intestinais, dores

Leia mais

Epidemiologia e microbiologia básica: Clostridium botulinum

Epidemiologia e microbiologia básica: Clostridium botulinum Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Coordenação de Vigilância das Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar Epidemiologia e microbiologia básica: Clostridium botulinum Greice Madeleine

Leia mais

CARACTERÍSTICAS EMBRIONÁRIAS. Simetria bilateral Triblásticos Protostômios Acelomados Ametaméricos

CARACTERÍSTICAS EMBRIONÁRIAS. Simetria bilateral Triblásticos Protostômios Acelomados Ametaméricos FILO PLATELMINTOS Reúne animais com corpo alongado e achatado dorsoventralmente. Inclui animais de vida livre (planárias) encontrados no mar, em água doce e ambientes terrestres úmidos, além de formas

Leia mais

Doenças veiculadas por água contaminada

Doenças veiculadas por água contaminada Doenças veiculadas por água contaminada FORMAS DE CONTAMINAÇÃO Contato da pele com água contaminada; Ingestão de água contaminada; Ausência de rede de esgoto, falta de água ou práticas precárias de higiene;

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Departamento de Veterinária Preventiva Toxoplasmose Zoonoses e Administração em Saúde Pública

Universidade Federal de Pelotas Departamento de Veterinária Preventiva Toxoplasmose Zoonoses e Administração em Saúde Pública Universidade Federal de Pelotas Departamento de Veterinária Preventiva Toxoplasmose Zoonoses e Administração em Saúde Pública Fábio Raphael Pascoti Bruhn Por que estudar a toxoplasmose Zoonose Nos EUA,

Leia mais

Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmitidas por Alimentos no Brasil

Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmitidas por Alimentos no Brasil Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Coordenação de Vigilância das Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmitidas por Alimentos no Brasil

Leia mais

VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM AÇÃO PROGRAMA VIGILÂNCIA EM SAÚDE CONSUMO DE LEITE IN NATURA PODE CAUSAR RISCOS À SAÚDE!

VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM AÇÃO PROGRAMA VIGILÂNCIA EM SAÚDE CONSUMO DE LEITE IN NATURA PODE CAUSAR RISCOS À SAÚDE! VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM AÇÃO PROGRAMA VIGILÂNCIA EM SAÚDE CONSUMO DE LEITE IN NATURA PODE CAUSAR RISCOS À SAÚDE! COMÉRCIO DE LEITE IN NATURA PROIBIDO PELAS LEIS: DECRETO LEI N 66.183, DE 05 DE FEVEREIRO

Leia mais

[ERLICHIOSE CANINA]

[ERLICHIOSE CANINA] [ERLICHIOSE CANINA] 2 Erlichiose Canina A Erlichiose Canina é uma hemoparasitose causada pela bactéria Erlichia sp. Essa bactéria parasita, geralmente, os glóbulos brancos (neste caso, Erlichia canis)

Leia mais

Planária, esquistossomo, solitária etc. Corpo achatado dorsoventralmente Vida livre ou parasitas. Surge o sistema excretor.

Planária, esquistossomo, solitária etc. Corpo achatado dorsoventralmente Vida livre ou parasitas. Surge o sistema excretor. Planária, esquistossomo, solitária etc. Corpo achatado dorsoventralmente Vida livre ou parasitas. Surge o sistema excretor. Sistemas: Digestório Incompleto Respiratório Difusão Nervoso Ganglionar Circulatório

Leia mais

IMTSP. Doenças Transmitidas por Alimentos e Água. Profa. Dra.Luciana R. Meireles J. Ekman Laboratório de Protozoologia

IMTSP. Doenças Transmitidas por Alimentos e Água. Profa. Dra.Luciana R. Meireles J. Ekman Laboratório de Protozoologia IMTSP Doenças Transmitidas por Alimentos e Água Profa. Dra.Luciana R. Meireles J. Ekman Laboratório de Protozoologia lrmeirel@usp.br Gastroenterites Ingestão de água e alimentos microorganismos patogênicos

Leia mais

Bactérias Gram negativas de grande relevância em saúde humana

Bactérias Gram negativas de grande relevância em saúde humana Bactérias Gram negativas de grande relevância em saúde humana Prof. Cláudio Galuppo Diniz GN oportunistas: Infecções endógenas Contaminantes secundários em lesões GN patógenos obrigatórios: Doenças do

Leia mais

Bacterioses. Prof. Wbio

Bacterioses. Prof. Wbio Bacterioses Prof. Wbio Toxinas produzidas por cinaobactérias Microcistinas hepatotóxicas ( encontradas em várias espécies em todo o planeta); Nodularin - primeira toxina descoberta de cianobactéria causou

Leia mais

DOENÇAS MICROBIANAS DE ORIGEM ALIMENTAR. Palavras chaves: alimento, infecção alimentar, intoxicação alimentar, bactérias, manipuladores.

DOENÇAS MICROBIANAS DE ORIGEM ALIMENTAR. Palavras chaves: alimento, infecção alimentar, intoxicação alimentar, bactérias, manipuladores. 1 DOENÇAS MICROBIANAS DE ORIGEM ALIMENTAR Ana Flávia Machado Teixeira Resumo As doenças microbianas de origem alimentar são transmitidas por ingestão de alimentos e água contaminados por microrganismos

Leia mais

Zoonoses SALMONELOSE ETIOLOGIA ETIOLOGIA ETIOLOGIA 17/06/2011. Salmonelose Leptospirose Tuberculose

Zoonoses SALMONELOSE ETIOLOGIA ETIOLOGIA ETIOLOGIA 17/06/2011. Salmonelose Leptospirose Tuberculose Zoonoses Salmonelose Leptospirose Tuberculose SALMONELOSE EDINAIDY SUIANNY ROCHA DE MOURA MENEZES É uma doença infecciosa provocada por um grupo de bactérias do gênero Salmonella, que pertencem à família

Leia mais

Bacterioses: Aula Programada Biologia. Prof. : Chico Pires

Bacterioses: Aula Programada Biologia. Prof. : Chico Pires : Aula Programada Biologia Prof. : Chico Pires Difteria (crupe) Agente Etiológico: Corynebacterium diphtheriae Forma de transmissão: Pelo ar contaminado e pela saliva Sintomas: Inflamação das tonsilas

Leia mais

Bactérias de interesse clínico transmitidas por alimentos

Bactérias de interesse clínico transmitidas por alimentos Bactérias de interesse clínico transmitidas por alimentos Profa. Vânia Lúcia da Silva Microrganismos patogênicos causadores de doenças Principais patógenos bacterianos veiculados por alimentos: Clostridium

Leia mais

O complexo teníase-cisticercose engloba, na realidade, duas doenças distintas,

O complexo teníase-cisticercose engloba, na realidade, duas doenças distintas, O que é? O complexo teníase-cisticercose engloba, na realidade, duas doenças distintas, com sintomatologia e epidemiologia totalmente diferentes: as cisticercoses correspondem, no estádio adulto, aos cestódios

Leia mais

03/11/2011. Bactérias de interesse clínico transmitidas por alimentos. Microrganismos patogênicos causadores de doenças. Profa. Vânia Lúcia da Silva

03/11/2011. Bactérias de interesse clínico transmitidas por alimentos. Microrganismos patogênicos causadores de doenças. Profa. Vânia Lúcia da Silva Bactérias de interesse clínico transmitidas por alimentos Profa. Vânia Lúcia da Silva Microrganismos patogênicos causadores de doenças Principais patógenos bacterianos veiculados por alimentos: Clostridium

Leia mais

Toxoplasma gondii. Ciclo de vida e patogênese com foco para imunodeprimidos

Toxoplasma gondii. Ciclo de vida e patogênese com foco para imunodeprimidos Toxoplasma gondii Ciclo de vida e patogênese com foco para imunodeprimidos INTRODUÇÃO O Toxoplasma gondii é um protozoário intracelular obrigatório, para que seu ciclo de vida esteja completo, precisa

Leia mais

Toxoplasmose. Filo: Apicomplexa (porque possui complexo apical)

Toxoplasmose. Filo: Apicomplexa (porque possui complexo apical) Toxoplasmose Parasito Reino: Protozoa Filo: Apicomplexa (porque possui complexo apical) Ordem: Eucoccidiida Família: Sarcocystidae Gênero: Toxoplasma Espécie: Toxoplasma gondii - É uma doença cosmopolita.

Leia mais

01 NÃO é competência do Agente de Combate às Endemias:

01 NÃO é competência do Agente de Combate às Endemias: 01 NÃO é competência do Agente de Combate às Endemias: A) - Orientar a população sobre a forma de evitar locais que possam oferecer risco para a formação de criadouros do Aedes Aegypti. B) - Encaminhar

Leia mais

Biologia. Rubens Oda (Julio Junior) Doenças

Biologia. Rubens Oda (Julio Junior) Doenças Doenças Doenças 1. Uma parceria internacional definiu como meta distribuir, entre 2008 e 2010, gratuitamente, cerca de 300 milhões de mosquiteiros tratados com inseticidas duráveis para proteger todos

Leia mais

Boas Práticas para a Conservação dos Alimentos. Palestrante: Liza Ghassan Riachi CICLO DE PALESTRAS ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

Boas Práticas para a Conservação dos Alimentos. Palestrante: Liza Ghassan Riachi CICLO DE PALESTRAS ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Boas Práticas para a Conservação dos Alimentos Palestrante: Liza Ghassan Riachi CICLO DE PALESTRAS ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Evitar contaminação e DTAs Qualidade do Alimento Proteção da Saúde Contaminação Física

Leia mais

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA MEDICINA VETERINÁRIA

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA MEDICINA VETERINÁRIA PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA MEDICINA VETERINÁRIA Contaminação por ovos e larvas de helmintos em areia de praças públicas na cidade de Taguatinga-DF BRASÍLIA 2012 PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA MEDICINA

Leia mais

2- DESCREVA a função de cada um dos TIPOS de alimentos da questão anterior.

2- DESCREVA a função de cada um dos TIPOS de alimentos da questão anterior. Atividade de Estudo - Ciências 4º ano Nome: 1- A alimentação é muito importante para manter o corpo forte e saudável. Os alimentos podem ser classificados em 3 tipos: construtores, reguladores e energéticos.

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 57 PLATELMINTOS E NEMATELMINTOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 57 PLATELMINTOS E NEMATELMINTOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 57 PLATELMINTOS E NEMATELMINTOS ixação F ) (UFF) Os platelmintos pertencem ao primeiro grupo de animais a possuir um sistema excre-or. Este é bastante primitivo, formado

Leia mais

Advance technique for hamburger quality control

Advance technique for hamburger quality control Técnica avançada para controlar qualidade do hambúrguer Advance technique for hamburger quality control Sumário O maior risco para o consumidor, consequente da ingestão de hambúrguer mal conservado, é

Leia mais

Curso de Medicina Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Questões para Revisão P4

Curso de Medicina Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Questões para Revisão P4 Curso de Medicina Disciplina Mecanismos Básicos de Saúde e Doença MCW 240 Questões para Revisão P4 1. Todas as opções abaixo resultam de uma infecção por N. gonorrhoeae. Qual destas origina as outras?

Leia mais

Doenças transmitidas por pescado no Brasil: Análise preliminar dos dados disponíveis

Doenças transmitidas por pescado no Brasil: Análise preliminar dos dados disponíveis Doenças transmitidas por pescado no Brasil: Análise preliminar dos dados disponíveis Carlos A M Lima dos Santos dossantoscarlos@globo.com 16ª Reunião da RED PESCA e IV SIMCOPE Santos, SP - Setembro de

Leia mais

Estudante: Ano/Turma: 7º

Estudante: Ano/Turma: 7º Estudante: Ano/Turma: 7º Educador: Marcela Salgado Ensino Fundamental II ATIVIDADE COMPLEMENTAR C.Curricular: Ciências Data: Questão 1 Sobre o assunto de células responda: a) Indique a função e/ou as características

Leia mais

REINO MONERA (Procariontes)

REINO MONERA (Procariontes) REINO MONERA (Procariontes) REINO MONERA (Procariontes) São as células mais simples, chamadas PROCARIONTES. São desprovidas de carioteca e da maioria das organelas (possuem apenas ribossomo). CAPSULA CITOPLASMA

Leia mais

Reino Monera Características da célula

Reino Monera Características da célula Reino Monera Características da célula Características da célula procariótica Procariontes Unicelulares Maior resistência 1 Peptidoglicano: onde os antibióticos atacam 2 Características da célula procariótica

Leia mais

SAIBA COMO SE PREVENIR CONTRA A TOXOPLASMOSE

SAIBA COMO SE PREVENIR CONTRA A TOXOPLASMOSE SAIBA COMO SE PREVENIR CONTRA A TOXOPLASMOSE Antônio Marcos Guimarães* Do Woong Kim** Gizela Melina Galindo** Maria de Lourdes Oliveira Souza*** Milton Carlos Grim Costa** Miriam Aparecida dos Santos**

Leia mais

Princípios e Recomendações Maio 2006 João Carlos Dória Médico Veterinário D. R. Veterinária

Princípios e Recomendações Maio 2006 João Carlos Dória Médico Veterinário D. R. Veterinária SEGURANÇA ALIMENTAR Princípios e Recomendações Maio 2006 João Carlos Dória Médico Veterinário D. R. Veterinária Princípios da segurança alimentar A política de segurança dos alimentos deve basear-se numa

Leia mais

RESSALVA. Atendendo solicitação do autor, o texto completo desta tese será disponibilizado somente a partir de 04/04/2016.

RESSALVA. Atendendo solicitação do autor, o texto completo desta tese será disponibilizado somente a partir de 04/04/2016. RESSALVA Atendendo solicitação do autor, o texto completo desta tese será disponibilizado somente a partir de 04/04/2016. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA UNESP CÂMPUS DE JABOTICABAL CARACTERIZAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1G

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1G CADERNO DE EXERCÍCIOS 1G Ensino Médio Ciências da Natureza II Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Propriedades dos gases do ar atmosférico H7 2 Reconhecer que o ar atmosférico é uma mistura

Leia mais

Bacilos Gram positivos

Bacilos Gram positivos Bacilos Gram positivos Bacilo Gram positivos formadores de esporos Bacillus- aeróbios Clostridia- anaeróbios Género Bacillus Género Bacillus Bacilos gram positivos grandes, em cadeias Possuem endosporos

Leia mais

Características gerais

Características gerais Características gerais Já foram denominados Aschelminthes. São vermes de corpo cilíndrico e com pontas afinadas. Podem ser aquáticos, terrestres ou parasitas. Possuem tubo digestivo completo. São triblásticos

Leia mais

CAPACITAÇÃO AGENTE COMUNITÁRIOS

CAPACITAÇÃO AGENTE COMUNITÁRIOS CAPACITAÇÃO AGENTE COMUNITÁRIOS Prefeitura Municipal de Corumbá Paulo Roberto Duarte Secretária Municipal de Saúde Dinaci Vieira Ranzi Gerência de Vigilância em Saúde Viviane Campos Ametlla Coordenação

Leia mais

Dannubia Bastos. Acadêmica de Medicina / UECE

Dannubia Bastos. Acadêmica de Medicina / UECE Reino Monera Dannubia Bastos Acadêmica de Medicina / UECE Reino Monera Estrutura celular simples Procariontes Unicelulares Ex: Bactérias e cianobactérias (algas azuis) Variedade de ambientes Não possuem

Leia mais

Disciplina: Controle de Qualidade Série: 2ª Turmas: L/N/M/O. Curso: Técnico em Agroindústria. Professora: Roberta M. D.

Disciplina: Controle de Qualidade Série: 2ª Turmas: L/N/M/O. Curso: Técnico em Agroindústria. Professora: Roberta M. D. Disciplina: Controle de Qualidade Série: 2ª Turmas: L/N/M/O Segurança Alimentar e Curso: Técnico em Agroindústria Professora: Roberta M. D. Cardozo Segurança Alimentar Grupos ou espécies de microrganismos

Leia mais

Não infecciosas: alérgicas, causadas por erro alimentar, envenenamento

Não infecciosas: alérgicas, causadas por erro alimentar, envenenamento INTRODUÇÃO Diarréias: problema de saúde humana INFECÇÕES DO TRATO GASTROINTESTINAL MMC_2014 Profa. Dra. Flávia Gehrke 1 Ocorrência de 1 bilhão de episódios diarréicos em crianças menores de 5 anos de idade

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA Uma visão negra a respeito da situação do negro no Brasil A primeira vez que eu me lembro que senti o racismo foi aos 3 anos de idad

LÍNGUA PORTUGUESA Uma visão negra a respeito da situação do negro no Brasil A primeira vez que eu me lembro que senti o racismo foi aos 3 anos de idad CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE TOMAZINA MÉDICO VETERINÁRIO Candidato: inscrição - nome do candidato Curso: código - nome / turno - cidade Língua Estrangeira: nome da língua Cotista: Cotista Local

Leia mais

DOENÇAS INFECCIOSAS DE CÃES

DOENÇAS INFECCIOSAS DE CÃES DOENÇAS INFECCIOSAS DE CÃES Rafael Fighera Laboratório de Patologia Veterinária Hospital Veterinário Universitário Universidade Federal de Santa Maria DOENÇAS INFECCIOSAS MUITO COMUNS DE CÃES NO RS VERMINOSE

Leia mais

COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA Educação Infantil e Ensino Fundamental Aluno(a): Ano: 6º Nº Professor: Sonali Componente Curricular: Ciências

COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA Educação Infantil e Ensino Fundamental Aluno(a): Ano: 6º Nº Professor: Sonali Componente Curricular: Ciências COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA Educação Infantil e Ensino Fundamental Aluno(a): Ano: 6º Nº Professor: Sonali Componente Curricular: Ciências Quantos reinos de seres vivos há na natureza? Essa pergunta já

Leia mais

Protistas. Thiago Lins do Nascimento

Protistas. Thiago Lins do Nascimento Protistas 1 Thiago Lins do Nascimento tiagolinsnasc@gmail.com Protistas: Características Gerais São seres eucariontes. Os protistas são compostos pelas algas e protozoários. Apresentam muita diversidade

Leia mais

CONCEITO DE ZOONOSES 04/08/ % dos patógenos humanos são zoonóticos. 75% das doenças humanas emergentes são de origem animal.

CONCEITO DE ZOONOSES 04/08/ % dos patógenos humanos são zoonóticos. 75% das doenças humanas emergentes são de origem animal. CONCEITO DE ZOONOSES 800 ESPÉCIES DE PATÓGENOS 60% DE TODAS AS SP CONHECIDAS 60 % dos patógenos humanos são zoonóticos. 75% das doenças humanas emergentes são de origem animal. 80% dos patógenos que poderiam

Leia mais

Doenças Infecciosas / Transmissíveis

Doenças Infecciosas / Transmissíveis Doenças Infecciosas / Transmissíveis Uma doença causada por um agente infeccioso, ou pelos seus produtos tóxicos, que surge num hospedeiro susceptível, devido à transmissão desse agente ou dos seus produtos,

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR

HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR A higiene é um conjunto de regras que promove a limpeza e o asseio. Conjunto de regras que combate á sujidade e os factores nocivos, possibilitando assim a todo o indivíduo

Leia mais

MAIS UMA VEZ VALE SALIENTAR QUE: Para a obtenção dos resultados foi levado em consideração o construto da legislação vigente no país:

MAIS UMA VEZ VALE SALIENTAR QUE: Para a obtenção dos resultados foi levado em consideração o construto da legislação vigente no país: LAUDO TÉCNICO SEXTA SEMANA Universidade Municipal de São Caetano do Sul USCS Responsável Técnica: Profa. Marta Angela Marcondes Equipe técnica: PROJETO EXPEDIÇÃO BILLINGS: PROBLEMAS E SOLUÇÕES MAIS UMA

Leia mais

Curso de Introdução ás Boas Práticas de Higiene e Fabrico

Curso de Introdução ás Boas Práticas de Higiene e Fabrico Curso de Introdução ás Boas Práticas de Higiene e Fabrico O que são Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA)? São doenças provocadas pelo consumo de alimentos que ocorrem quando micróbios prejudiciais

Leia mais

1 o. TD de Revisão de Biologia (ENEM 1000)

1 o. TD de Revisão de Biologia (ENEM 1000) 1 o Ensino Médio Turno: Manhã Prof.: Marcelo Teles Data: / / Etapa: Rec. Paralela FUNDADOR: PROF. EDILSON BRASIL SOÁREZ Aluno(a): N o Turma: 01. (UEMA) Ele estava sem reação, todo mole, com olhos grandes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS BOAS PRÁTICAS PARA RESTAURANTES COMERCIAIS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL: UMA

Leia mais

REINO MONERA (Procariontes) Prof. MsC. Leandro Felício

REINO MONERA (Procariontes) Prof. MsC. Leandro Felício REINO MONERA (Procariontes) Prof. MsC. Leandro Felício REINO MONERA (Procariontes) São as células mais simples, chamadas PROCARIONTES. São desprovidas de carioteca e da maioria das organelas (possuem apenas

Leia mais

SEGURANÇA ALIMENTAR E DTAS. Ana Paula Haas. Nutricionista - CRN2 8431

SEGURANÇA ALIMENTAR E DTAS. Ana Paula Haas. Nutricionista - CRN2 8431 SEGURANÇA ALIMENTAR E DTAS Ana Paula Haas Nutricionista - CRN2 8431 Segurança Alimentar Objetivos: Garantir acesso ao alimento em quantidade e qualidade adequadas, de forma permanente; Aproveitar ao máximo

Leia mais

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Módulo 3 PLATELMINTOS E NEMATELMINTOS 1 Ao abrir o envelope com o resultado de seu exame parasitológico de fezes, Jequinha leu Positivo para ovos de Ascaris

Leia mais

Giardíase. - É a principal parasitose intestinal (com maior incidência do que a ascaridíase e a amebíase).

Giardíase. - É a principal parasitose intestinal (com maior incidência do que a ascaridíase e a amebíase). Giardíase Parasito Reino: Protozoa Filo: Sarcomastigophora (porque possui flagelo) Ordem: Diplomonadida Família: Hexamitidae Gênero: Giardia Espécie: Giardia lamblia - É a principal parasitose intestinal

Leia mais

Salmonella spp. epidemiologia e diagnóstico laboratorial

Salmonella spp. epidemiologia e diagnóstico laboratorial Salmonella spp. epidemiologia e diagnóstico laboratorial Dalia dos Prazeres Rodrigues, Ph.D Laboratório de Referência Nacional de Cólera e Enteroinfecções Bacterianas Lab. Enterobacterias IOC/FIOCRUZ dalia@ioc.fiocruz.br

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NITERÓI FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE MÉDICO VETERINÁRIO INSTRUÇÕES: Você receberá do fiscal: um caderno de questões e um cartão de respostas personalizado. As páginas do caderno

Leia mais

Clostridioses em Bovinos

Clostridioses em Bovinos Clostridioses em Bovinos Capacitação Continuada de Técnicos da Cadeia Produtiva do Leite Várzea Grande, 4 de outubro de 2011 Pedro Paulo Pires pedropaulo@cnpgc.embrapa.br O grupo de infecções e intoxicações

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1D

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1D CADERNO DE EXERCÍCIOS 1D Ensino Médio Ciências da Natureza II Habilidade da Questão Conteúdo Matriz da EJA/FB 1 Técnica de separação de mistura H1; H5 homogênea (destilação simples) 2 Composição do ar

Leia mais

Médico Veterinário. 12) A respeito da Vaccinia marque a alternativa que contenha a informação correta.

Médico Veterinário. 12) A respeito da Vaccinia marque a alternativa que contenha a informação correta. Médico Veterinário 11) Analise as frases abaixo e selecione a opção que contenha a sequência correta das denominações dadas aos eventos descritos a respeito da replicação dos vírus na célula. - Envolve

Leia mais

CRYPTOSPORIDIUM PARVUM/CRIPTOSPORIDIOSE

CRYPTOSPORIDIUM PARVUM/CRIPTOSPORIDIOSE INFORME-NET DTA Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo Coordenadoria dos Institutos de Pesquisa - CIP Centro de Vigilância Epidemiológica - CVE MANUAL DAS DOENÇAS TRANSMITIDAS POR ALIMENTOS CRYPTOSPORIDIUM

Leia mais

Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus.

Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus. SAÚDE AMBIENTAL DOENÇAS CAUSADAS PELA FALTA DE SANEAMENTO BÁSICO HEPATITE A Doença causada por vírus. Contaminação: água e alimentos contaminados com fezes de pessoas portadoras do vírus. Falta de higiene,

Leia mais

DENGUE ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA DE ZOONOSES

DENGUE ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA DE ZOONOSES ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA DE ZOONOSES DENGUE O QUE É DENGUE? É uma doença infecciosa causada por um arbovírus

Leia mais

Ana Regina de Freitas Alves. Doenças alimentares de origem bacteriana

Ana Regina de Freitas Alves. Doenças alimentares de origem bacteriana Ana Regina de Freitas Alves Doenças alimentares de origem bacteriana Universidade Fernando Pessoa Faculdade Ciências da Saúde Setembro de 2012 Ana Regina de Freitas Alves Doenças alimentares de origem

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS BIOLÓGICOS DE ACORDO COM A NR 32

IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS BIOLÓGICOS DE ACORDO COM A NR 32 IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS BIOLÓGICOS DE ACORDO COM A NR 32 1 PROCEDIMENTOS PARA AVALIAÇÃO E CONTROLE DE AGENTES BIOLÓGICOS Objetivo: Determinar a natureza, grau e o tempo de exposição dos trabalhadores

Leia mais

CLOSTRIDIOSES. Clostridioses. Clostridioses. Clostridioses. Clostridioses. Clostridioses CLOSTRIDIOSE 22/06/2011. Solo. Vegetais Água.

CLOSTRIDIOSES. Clostridioses. Clostridioses. Clostridioses. Clostridioses. Clostridioses CLOSTRIDIOSE 22/06/2011. Solo. Vegetais Água. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DISCIPLINA: HIGIENE ANIMAL DOCENTE: JEAN BERG ALVES DA SILVA CLOSTRIDIOSES PRELECIONISTA: MANUELLA DE OLIVEIRA CABRAL ROCHA Etiologia Clostridium ssp. Mais de 150

Leia mais

Palestrante: Arno E. Henn Administrador e Gestor Ambiental

Palestrante: Arno E. Henn Administrador e Gestor Ambiental Palestrante: Arno E. Henn Administrador e Gestor Ambiental Missão Promover qualidade de vida ao ser humano e preservação da biodiversidade através de soluções em saneamento ambiental Linha Cristal, s/nº

Leia mais

Concurso Público Edital n 15/2003 27/11/2003 PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS. Médico Veterinário

Concurso Público Edital n 15/2003 27/11/2003 PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS. Médico Veterinário Concurso Público Edital n 15/2003 27/11/2003 PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS Médico Veterinário INSTRUÇÕES 1. Aguarde autorização para abrir o caderno de provas. 2. Confira

Leia mais

Procariotos. Thiago Lins do Nascimento

Procariotos. Thiago Lins do Nascimento Procariotos 1 Thiago Lins do Nascimento tiagolinsnasc@gmail.com Monera (Procariontes) Desde 1970 a existência do táxon Monera vem sendo contestada. Os organismos antes classificados como monera passam

Leia mais

em sorvetes Introdução

em sorvetes Introdução MICROBIOLOGIA em sorvetes 44 O controle microbiológico de sorvetes é de fundamental importância e por não sofrer qualquer processo de cocção ou esterilização após seu preparo final, como acontece com outros

Leia mais

EMPREGO: AGENTE DE ENDEMIAS II

EMPREGO: AGENTE DE ENDEMIAS II MUNICÍPIO DE PRIMEIRO DE MAIO EDITAL Nº 002/2016 DATA DA PROVA: 09/10/2016 EMPREGO: AGENTE DE ENDEMIAS II (NÍVEL FUNDAMENTAL) Língua Portuguesa: Questões 01 a 06; Matemática: Questões 07 a 12; Conhecimentos

Leia mais

Atualização sobre salmonelas fatores de risco e disseminação

Atualização sobre salmonelas fatores de risco e disseminação Atualização sobre salmonelas fatores de risco e disseminação ANGELO BERCHIERI JUNIOR FCAV-Unesp, Jaboticabal-SP E-mail: berchier@fcav.unesp.br Brasília, 2014 Gênero Espécie Subespécie enterica 2.610 sorovares.

Leia mais

14/02/2012. Primeiros colonizadores trouxeram animais domésticos (equinos e bovinos) Animais tratados por pessoas empíricas

14/02/2012. Primeiros colonizadores trouxeram animais domésticos (equinos e bovinos) Animais tratados por pessoas empíricas Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central Primeiros colonizadores trouxeram animais domésticos (equinos e bovinos) Animais tratados por pessoas empíricas Profa. MSc. Paula Aguiar Sá

Leia mais

Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes

Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes Biologia 1ª série Profª Reisila Mendes Conceito e estrutura Os vírus são fragmentos não vivos de genoma, que evoluíram tanto a partir de bactérias como de eucariontes. Os vírus são os únicos organismos

Leia mais

Nome da doença Agente causador Sintomas Contágio Tratamento Profilaxia. Catapora varicela-zóster Pústulas na pele Pelo ar Não há Evitar contato

Nome da doença Agente causador Sintomas Contágio Tratamento Profilaxia. Catapora varicela-zóster Pústulas na pele Pelo ar Não há Evitar contato VIROSES Catapora varicela-zóster Pústulas na pele Pelo ar Não há Evitar contato Com pessoas infectadas Herpes simples herpes simplex Lesões nas bordas Por contato Pomadas Evitar contato íntimo Labial (HSV-1)

Leia mais

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba:

02. Assinale a alternativa que contém, respectivamente, uma palavra trissílaba, dissílaba e polissílaba: QUESTÕES OBJETIVAS AGENTE DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA 01. Nos vocábulos máquina e parede temos, respectivamente: a) Paroxítona e proparoxítona b) Paroxítona e paroxítona c) Proparoxítona e proparoxítona d)

Leia mais

Investigação epidemiológica de doenças transmitidas pela fêmea do Aedes aegypti: dengue, chikungunya e zika. Deborah Bunn Inácio

Investigação epidemiológica de doenças transmitidas pela fêmea do Aedes aegypti: dengue, chikungunya e zika. Deborah Bunn Inácio Investigação epidemiológica de doenças transmitidas pela fêmea do Aedes aegypti: dengue, chikungunya e zika Deborah Bunn Inácio Investigação epidemiológica de doenças transmitidas pela fêmea do Aedes aegypti:

Leia mais

PARTE II Zoonoses causadas por parasitas intestinais do cão e gato

PARTE II Zoonoses causadas por parasitas intestinais do cão e gato Clínica Veterinária de Mangualde Dr. Benigno Rodrigues Dra. Sandra Oliveira PARTE II Zoonoses causadas por parasitas intestinais do cão e gato GIARDIA O protozoário Giardia lamblia é responsável por uma

Leia mais

Sistema Digestório. Prof. Jair Nogueira

Sistema Digestório. Prof. Jair Nogueira Sistema Digestório Função sistema digestivo Constituição sistema digestivo Digestão Deglutição Movimentos Peristálticos Absorção Disfunções do sistema digestivo Prof. Jair Nogueira Sistema Digestivo -

Leia mais

1. Considere a teia alimentar abaixo.

1. Considere a teia alimentar abaixo. 1. Considere a teia alimentar abaixo. Sabe-se que, quando a espécie f é retirada experimentalmente, a população da espécie d apresenta um declínio acentuado. Isso indica que a relação interespecífica que

Leia mais

Animais selvagens: Patologias mais comuns. Manuel Martins

Animais selvagens: Patologias mais comuns. Manuel Martins Seminário de caça a e pesca Animais selvagens: Patologias mais comuns Manuel Martins ESA-IPCB Pinhel, 2010 Tuberculose Agente: Mycobacterium bovis M. tuberculosis(humano) e o M. avium(aviar) Animais susceptíveis:

Leia mais

Exercícios de Digestão Comparada

Exercícios de Digestão Comparada Exercícios de Digestão Comparada 1. (UEL) No esquema a seguir, estão representados 4 tubos de ensaio com os seus componentes. O material retirado de determinado órgão do rato foi adicionado aos tubos de

Leia mais

9º ano em AÇÃO. Assunção contra o mosquito!

9º ano em AÇÃO. Assunção contra o mosquito! Paz e Bem 9º ano em AÇÃO Assunção contra o mosquito! Informações sobre o mosquito Mosquito doméstico Hábitos Reprodução Transmissão vertical DENGUE Transmissão: principalmente pela picada do mosquito

Leia mais

Saúde Pública como Área de Residência em Medicina Veterinária

Saúde Pública como Área de Residência em Medicina Veterinária Saúde Pública como Área de Residência em Medicina Veterinária Prof. Ass. Dr. José Paes de Almeida Nogueira Pinto Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia UNESP, campus de Botucatu Ideias O Veterinário

Leia mais

REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS ALGAS

REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS ALGAS REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS 7º ANO - CIÊNCIAS PROFESSORA LISIANE VIEL ALGAS PROTOZOÁRIOS Vivem em ambientes variados água e solo, com vida livre ou associados com outros seres vivos. Parasitismo = retiram

Leia mais

Faculdade de Veterinária Dept. de Veterinária Preventiva Curso de Zootecnia. Aspectos ligados a produção higiênica de carnes

Faculdade de Veterinária Dept. de Veterinária Preventiva Curso de Zootecnia. Aspectos ligados a produção higiênica de carnes Faculdade de Veterinária Dept. de Veterinária Preventiva Curso de Zootecnia Aspectos ligados a produção higiênica de carnes Fernando Bandeira 2016 Introdução Aspectos ligados a produção higiênica de carnes

Leia mais

POR QUE ESTUDAR MICROBIOLOGIA?

POR QUE ESTUDAR MICROBIOLOGIA? POR QUE ESTUDAR MICROBIOLOGIA? POR QUE ESTUDAR MICROBIOLOGIA? O corpo humano contém normalmente bilhões de microorganismos, quer na pele, debaixo das unhas, na boca, nariz, intestino e em outras cavidades

Leia mais