Francisco Manuel Banha Presidente da Direcção da FNABA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Francisco Manuel Banha Presidente da Direcção da FNABA fbanha@gesbanha.com www.fnaba.org www.eban.org www.wbaa.biz"

Transcrição

1 STATE OF THE ART, BUSINESS ANGELS E CAPITAL RISCO Francisco Manuel Banha Presidente da Direcção da FNABA LISBOA, 28 DE NOVEMBRO DE 2014

2 Uma Breve Biografia EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL Fundador e Presidente do C.A. da Gesbanha Gestão e Contabilidade, S.A. desde 1986; Fundador e Presidente do C.A. da Gesventure Desenvolvimento de Novas Tecnologias, S.A. desde 1999 e da Gesentrepreneur- Empreendedorismo Sustentável, Lda, desde 2006; Fundador e Presidente da Associação Portuguesa de Investidores em Start-Up s (Business Angels Club 1º Clube de Business Angels português em actividade desde 2000; Presidente da Federação Nacional das Associações de Business Angels Membro da Direcção da EBAN- European Business Angels Networking Membro da Direcção da WBAA World Business Angels Association Assessor/ Consultor, desde 1986, nas áreas administrativas, contabilísticas, fiscais, económicas e financeiras de diversas empresas nacionais e multinacionais; Consultor de Capital de Risco, Corporate Finance, Empreendedorismo, Estratégia Empresarial, Tecnologias de Informação, Capital Conhecimento, Internet, Agrobusiness, Contabilidade e Fiscalidade. Business Angel na Sociedade Panificadora Estrela de São Cristóvão, Lda; ORTIK e 112 VIDEO ; Fundador e Ex-Administrador das Start-Up Move Interactive, S.A., Fórmula Inovadora, S.A ; Zonadvance, S.A. Presidente da Mesa de Assembleia Geral da BIOALVO; BIOTREND E CRITICAL VENTURES, SA Vice-Presidente do Conselho Consultivo da CIP Francisco Manuel Banha ACADEMIA Mestre em Gestão de Empresas pelo ISEG, com o trabalho O Impacto da Fiscalidade no Sector do Capital de Risco, aprovado por unanimidade e distinção. (1996) MBA em Estratégia Empresarial e Licenciado em Organização e Gestão de Empresas Professor de Empreendedorismo e Venture Capital no MBA do ISEG desde 2008 Professor de Empreendedorismo no Mestrado em Internacionalização do ISG desde Autor dos Livros Impacto da Fiscalidade no Sector de Capital de Risco e Capital de Risco os Tempos estão a Mudar. 2

3 Agenda REALIDADE EMPRESARIAL PORTUGUESA IMPACTO ECONÓMICO DOS BA E CR BUSINESS ANGELS/CAPITAL DE RISCO EM PORTUGAL O ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR NACIONAL CONCLUSÃO CONCLUSÃO 3

4 CONTEXTO IMPLICAÇÕES 99.5% tecido empresarial é constituído por micro, pequenas e médias empresas empresas em 2014 entregaram as IES de 2013: exportam exportam + de 1M 48,1% possuem 5k de C.Social 9.1% possuem menos 5k de C.Social A Sobrevivência depende da capacidade de conseguirmos aumentar a capacidade de exportar/diminuir importações Produtos Inovadores e de Qualidade OBJECTIVO DOS GOVERNOS : COLOCAR O PESO DAS EXPORTAÇÕES NO PIB ENTRE 45 E 50% FACE AOS ACTUAIS 41%. COMO? Fonte: D&B/Ministério Justiça/IES dados 2013 Adequada estrutura de capitais e acesso ao Conhecimento

5 STARTUPS GAZELAS Nascimentos em 2007 e 2008 Performance Empresas Gazela entre 2009 e % novos empregados Em actividade em Em actividade em 2009 com + 10 empregados 153% 322% 77 Aumento de volume de negócios Aumento do V.N.nas Exportações 48% das empresas Gazelas tornaram-se exportadoras Em actividade em 2012 com + 10 empregados em Empresas Gazela entre 2009 e 2012 Crescimento empregados : 178% 59% V.N. Mercado Interno Adaptado de : Informa D&B, Ministério da Justiça, IES 41% V.N. Exportação

6 START-UPS VS CRIAÇÃO DE EMPREGOS,, Empregos criados por start-ups com menos de 5 anos Empregos líquidos sem start-ups Recessão As empresas com menos de cinco anos criaram 40 milhões de empregos nos EUA nos últimos 30 anos! Empresas com cinco anos ou mais têm, somados, os empregos perdidos nos últimos 30 anos

7 Agenda REALIDADE EMPRESARIAL PORTUGUESA IMPACTO ECONÓMICO DOS BA E CR BUSINESS ANGELS/CAPITAL DE RISCO EM PORTUGAL O ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR NACIONAL CONCLUSÃO CONCLUSÃO 7

8 CONCEITO DE BA E CAPITAL RISCO PRESSUPÔE ASSOCIAÇÃO DE 2 ENTIDADES: O EMPREENDEDOR QUE TEM UM PROJECTO (POR VEZES UMA IDEIA), E ; UM INVESTIDOR DISPOSTO A PARTICIPAR NO FINANCIAMENTO DO DESENVOLVIMENTO DO PROJECTO. B.A./CAPITAL RISCO = CAPITAL + APOIO NA GESTÃO + EXPERIÊNCIA + CONTACTOS

9 UM CICLO VIRTUOSO A TER EM CONSIDERAÇÃO! IPO RESCUE/ TURNAROUND MBO/ MBI ALTERNEXT/ EURONEXT CAPITAL DESENVOLVIMENTO CAPITAL SUBSTITUIÇÃO Private Equity Funds START-UP Corporate Ventures Venture Capital Funds SEED CAPITAL Business Angels CRIAÇÃO INCUBAÇÃO Incubadoras Familly, Friends and Fools TEMPO Fonte: Gesventure

10 IMPACTO ECONÓMICO BA: EUROPA. INVESTIMENTOS REALIZADOS, PELOS BA, EM 3208 START-UPS DE 37 PAÍSES EUROPEUS, ENTRE 2004/2013: MÉDIA DOS RESULTADOS ALCANÇADOS 3 ANOS APÓS O INVESTIMENTO : EMPLOYMENT INÍCIO : 5 ; FIM: 15 REVENUES - INÍCIO : 724.4me FIM: 1811me ; 150% ASSETS - INÍCIO : 756.9me FIM: 1941me ; 159% The IT sector presents the best financial performance though media sectors present the largest employment generation capacity EU public policies should encourage angel-funded start-ups due to its direct impact on the economy Fonte:

11 EMPLOYMENT IMPACT Companies, on average, have 5 employees when they receive angel investment The employment level more than triples by the third year after angel investment FONTE:

12 REVENUE IMPACT Revenue generating companies see their top line increase by 150% in 3 years Their revenues are close to 1.8m 3 years FONTE:

13 ASSETS IMPACT The closing balance sheet size at year of investment is of 0.7m growing at similar rate than revenues FONTE:

14 Ex: INVESTIMENTOS BA EUROPA! Michelson Diagnostics

15 BUSINESS ANGELS NOS EUA UMA EXPERIÊNCIA DIVINA!!! EM 2013 NOS EUA: BA INVESTIRAM EM NOVOS PROJECTOS NUM TOTAL DE : USD 25 Mil Milhões Criando :290 mil postos de trabalho fonte: Center for Venture Research

16 IMPACTO ECONÓMICO CAPITAL DE RISCO: Ex : Espanha. INVESTIMENTOS REALIZADOS EM 2005 PELAS SCR- ESPANHA: Resultados Alcançados 2005/2008- pelas empresas alvo vs as que não tiveram CR: Crescimento anual médio V.N.de 10.2% face a uma quebra de 4% Criaram-se mais 10 empregos por empresa face a 1.5 Nas variáveis vendas; resultados brutos; e total do activo registaram-se crescimentos extremamente significativos enquanto as outras empresas tiveram quebras generalizadas e de montantes elevados O emprego aumentou e a produtividade também porque o crescimento das vendas e dos resultados brutos são superiores ao aumento dos empregados e dos activos; ESTES RESULTADOS DEMONSTRAM QUE O CR/BA PODEM NÃO SER A FÓRMULA MÁGICA PARA SAIR DA CRISE MAS CERTAMENTE PODEM E DEVEM DAR UM GRANDE CONTRIBUTO!!!

17 SEM B.A./CAPITAL DE RISCO A MINHA EMPRESA Seed/Start-up 24.3% 2.9% 0.4% 72.4% Poderia não existir Ter-se-ia desenvolvido mais lentamente Ter-se-ia desenvolvido mais rapidamente Ter-se-ia desenvolvido ao mesmo ritmo Expansão 8.4% 25.2% 1.7% 64.7% Fonte: NUBS/EVCA

18 BUSINESS ANGELS E CAPITAL DE RISCO: Fazem crescer as empresas Contribuem para a criação de emprego Fomentam o investimento Melhoram a inovação Aceleram a internacionalização Reduzem a taxa de fracasso empresarial Melhoram a produtividade LUSÃO

19 Agenda REALIDADE EMPRESARIAL PORTUGUESA IMPACTO ECONÓMICO DOS BA E CR BUSINESS ANGELS/CAPITAL DE RISCO EM PORTUGAL O ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR NACIONAL CONCLUSÃO CONCLUSÃO 19

20 Associações Business Angels na FNABA» Invicta Angels» Assoc. Investidores Capital Risco Covilhã» Clube de Cascais» Business Angels Club» Business Angels Club de Lisboa» Assoc. de Business Angels do Algarve» Vima Angels (Guimarães)» Clube de Business Angels do Alentejo» Coimbra Centro Business Angels» Open BA Marinha Grande» Associação de BA Santarém» Associação de BA Viseu» Associação de BA Aveiro» Associação de BA do Guadiana - Associação de Business Angels Famalicão". Associação de Business Angels Guarda ASSOCIAÇÕES EM CONSTITUIÇÃO» Açores» Madeira

21 BA IN PORTUGAL: IT ALL STARTED IN JANUARY nd Stage B Angels Co-Investment Fund 15 M Euros 2014 B Angels Co-Investment Fund 42 M Euros 2011 Founded World B Angels Ass FNABA Co-Founder Ofitial Recnognition of B Angels in the Portuguese Law Portugal Organises 7th EBAN Congress and 1º World BA Leaders Forum Founded FNABA (National Federation) 5 Clubs Founded 1st Business Angels Club

22 FUNDOS DE CO-INVESTIMENTO COM BA Concurso Público iniciado em: 31 de Agosto de 2008 e em Vigor desde: Março 2011 Mecanismo: Programa COMPETE ( Com Fundos Comunitários) Fundos Inicialmente Afectos : 10 Milhões de Euros Fundos Efectivamente Afectos: 28 Milhões de Euros Número de Candidaturas apresentadas: FNABA Número de Candidaturas Aprovadas: 54 Número de Business Angels envolvidos : FNABA 217 FNABA Fundos Aportados pelos Business Angels :12.5 Milhões de Euros Fundos Aportados pela Caixa Capital : 1.5 Milhões de Euros 114 start ups, com menos de três anos apoiadas no montante de: 22 Milhões de euros 20 Milhões Euros disponíveis para serem investidos em start ups até Em foi criada uma nova linha de financiamento para BA no montante de 15 Milhões de Euros para investir até mas que já está totalmente comprometida.

23 Fonte : EBAN

24 NEGÓCIO DE BASE REGIONAL PARA O MERCADO GLOBAL! LOCAL MKT TESTS Quickly expand to several markets, as a growing global strategy.

25 BUSINESS ANGELS NA DIÁSPORA PORTUGUESA PORQUE ESPERAMOS? San Jose/ Silicon Valley Canadá Paris Nova Iorque/ Washington Madrid Macau São Paulo/ Rio de Janeiro África do Sul Austrália

26 THE PRESIDENT SUPPORT Launch of this Diaspora BANs project occurred on November 2011 during the Portuguese Republic President visit to the USA. FNABA was one of the 7 entities to be on the Presidential visit entourage

27 Evolução Capital de Risco Português Fonte: Gesventure/APCRI Em Espanha os Investimentos de Capital de Risco atingiram em ,5 Mil Milhões de Euros e em ,6 Mil Milhões de Euros!!! Destes montantes 209 Milhões de Euros em 2013 foram em capital semente e start-up 377 empresas - e em 2012 de 220 Milhões de Euros 408 empresas; Fonte: WEBCAPITALRIESGO

28 DIVERSOS SECTORES, DIFERENTES MONTANTES

29 UMA OPORTUNIDADE QUE FICOU POR EXPLORAR

30 Agenda REALIDADE EMPRESARIAL PORTUGUESA IMPACTO ECONÓMICO DOS BA E CR BUSINESS ANGELS/CAPITAL DE RISCO EM PORTUGAL O ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR NACIONAL CONCLUSÃO CONCLUSÃO 30

31 WORLD ECONOMIC FORUM

32 ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR NACIONAL!?

33 TALENTO RECONHECIDO PELAS MULTINACIONAIS During the visit of Cavaco Silva to the factory of Cisco Systems in Silicon Valley, John Chambers underlined also that «Portugal is a good country to invest and with good work ethics and with great universities, such as Técnico» researchers in Portugal : 76% in universities and 24% in companies

34 Projecto Educativo: Empreendedorismo em algumas Escolas 1º ciclo 2º ciclo 3º ciclo Secundário Perfil empreendedor Criatividade Comunicação Planeamento Alfabetização Financeira Feira Empreendedora Perfil Empreendedor Criatividade Comunicação e Marketing Empreendedorismo na Prática Alfabetização Financeira Feira do empreendedor Júnior Perfil Empreendedor Criatividade Comunicação e Marketing Empreendedorismo na Prática Noções Financeiras Concurso de Ideias Concurso de Ideias ou Mini-empresas na Escola Perfil Empreendedor Criatividade Comunicação e Marketing Liderança e Negociação Empreendedorismo na Prática Noções Financeiras Concurso de Ideias Concurso de Ideias Em cada nível de ensino uma experiência empreendedora diferente!

35 TODOS NÓS TEMOS RESPONSABILIDADE NO FUTURO DOS NOSSOS JOVENS!!!

36 EXCELENTES INFRA-ESTRUTURAS DE INOVAÇÃO

37 COM ALGUNS RESULTADOS: INCUBADORA SANJOTEC 40 N.º Empresas Tendência crescente sustentada. Em 2012 atingiu-se a capacidade máxima da Sanjotec. Fonte: Sanjotec (2013) 37

38 VIDÉ AS STARTUPS INSTALADAS 38

39 AS QUAIS DEMONSTRAM SER POSSÍVEL! Crescimento acentuado do Volume de Exportações. Volume de Exportações aumentou 6 vezes entre 2009 e Fonte: Inquérito às empresas (2013) 39

40 EM DIVERSOS MERCADOS! Canadá Rússia UE Suíça Cazaquistão EUA Bósnia Israel China Japão Arábia Saudita Guiné Conacri Brasil Angola África do Sul Austráli a

41 Agenda REALIDADE EMPRESARIAL PORTUGUESA IMPACTO ECONÓMICO DOS BA E CR BUSINESS ANGELS/CAPITAL DE RISCO EM PORTUGAL O ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR NACIONAL CONCLUSÃO CONCLUSÃO 41

42 O ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR TÊM DE FUNCIONAR!!! de investimento Braininvest Desenvolvimento de ingredientes para o mercado global de alimentação e bebidas com base numa tecnologia de fermentação inovadora. Estes ingredientes alimentares serão isentos de microrganismos livres, o que permite a extensão dos prazos de validade dos alimentos, bem como benefícios nutricionais acrescidos. Ex: produção de gelado à base de cereais para consumidores intolerantes à lactose e/ou alérgicos ao glúten

43 EU ACREDITO QUE É POSSÍVEL! As investigadoras por detrás desta tecnologia são Joana Mafalda Inácio e Maria Isabel Franco, que participaram no programa COHiTEC 2006 com o projecto Nutriplus, que teve origem em investigação desenvolvida na Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto. O projecto foi alvo de reconhecimento pela Associação Portuguesa dos Nutricionistas através da 1ª Menção Honrosa na categoria de Inovação, no âmbito dos Nutrition Awards A empresa 5ensesinfood irá instalar no Grande Porto uma unidade industrial para servir o mercado global, tendo como principais clientesalvo as empresas de lacticínios e de bebidas, numa lógica de B2B.

44 BA EM PORTUGAL PARA FINANCIAR A NEXT INSTAGRAM 620M Instagram's founders from left, Mike Krieger and Kevin Systrom. Chris Sacca Adam d Angelo 138 x 33 X 250K + 250K = 69 Milhões USD Jack Dorsey

45 Yahoo to acquire Brightroll for $640 million in cash! BrightRoll and Yahoo to combine to create industry s largest video advertising ecosystem 1M USD Fabrice Grinda 60x 5M USD 3M USD 2 investors (VC) 20M USD 10M USD Debt Founder + 5 Bas ( One of which Fabrice Grinda with 100k USD Tod Sacerdoti Founder 3 investors (VC) 5 investors (VC) 1,2M USD Debt Funding Received $40.2 Million in 6 Rounds from 10 Investors Exit 16x Source: adapted from crunchbase.com

46 CONCLUSÃO Não podemos deixar de acreditar que é possível encontrar oportunidades principalmente em Portugal!!! Francisco Banha : fbanha

47 47

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional 1 Apresentação Institucional Pedro Gomes Nunes Março, 2014 2 MISSÃO DA FNABA A Federação Nacional de Associações de Business Angels tem como missão representar os interesses das várias Associações de Business

Leia mais

Ecossistemas Empreendedores

Ecossistemas Empreendedores Ecossistemas Empreendedores O caso de Cascais Paulo Andrez Administrador da DNA Cascais Vice-Presidente da EBAN (Ass.Europeia de Business Angels) 1 O papel de uma autarquia no apoio ao empreendedorismo

Leia mais

Business Angels Obter investimento por Business Angels.

Business Angels Obter investimento por Business Angels. Business Angels Obter investimento por Business Angels. Paulo Andrez Pres. Clube de Business Angels Cascais Membro da Direcção da Federação Nacional de Associações de Business Angels e da EBAN Coordenador

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

Tradicionalmente como surgem? Existem ambientes mais propícios para o nascimento de ideias/projectos inovadores?

Tradicionalmente como surgem? Existem ambientes mais propícios para o nascimento de ideias/projectos inovadores? O que é uma start-up? As empresas que criam modelos de negócio altamente escaláveis, a baixos custos e a partir de ideias inovadoras são normalmente consideradas empresas startups. Concebidas para crescerem

Leia mais

COMO EMPREENDER EM PORTUGAL? Francisco Manuel Banha Presidente da Direcção da FNABA fbanha@gesbanha.com www.fnaba.org www.eban.org www.wbaa.

COMO EMPREENDER EM PORTUGAL? Francisco Manuel Banha Presidente da Direcção da FNABA fbanha@gesbanha.com www.fnaba.org www.eban.org www.wbaa. COMO EMPREENDER EM PORTUGAL? Francisco Manuel Banha Presidente da Direcção da FNABA fbanha@gesbanha.com www.fnaba.org www.eban.org www.wbaa.biz PORTO, 1 DE FEVEREIRO DE 2013 Uma breve biografia EXPERIÊNCIA

Leia mais

Apresentação Institucional. 24 Novembro, 2011

Apresentação Institucional. 24 Novembro, 2011 1 Apresentação Institucional 24 Novembro, 2011 Breve história dos Business Angels em Portugal 2 2000 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Primeira Rede de BA foi criada em 2000 (Business Angel Club ) Em 2006,

Leia mais

Capital de Risco e Business Angels motores do empreendedorismo e do desenvolvimento económico

Capital de Risco e Business Angels motores do empreendedorismo e do desenvolvimento económico Capital de Risco e Business Angels motores do empreendedorismo e do desenvolvimento económico 1. O que o levou a assumir-se como um business angel? Há quanto tempo está nesta área e através de que instituição?

Leia mais

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS

XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS XII ENCONTRO GESVENTURE DISCURSO DE BOAS VINDAS Exmo. Senhor Presidente do Grupo Caixa Geral de Depósitos, Engº Fernando Faria de Oliveira Exmo. Senhor Presidente do IAPMEI e da InovCapital, Dr. Luís Filipe

Leia mais

QUEM SOMOS. O clube tem como objectivo apoiar projectos em todas as áreas de actividade, inclusive nas áreas mais tradicionais.

QUEM SOMOS. O clube tem como objectivo apoiar projectos em todas as áreas de actividade, inclusive nas áreas mais tradicionais. QUEM SOMOS O Business Angels Club de Lisboa é constituído por um grupo de pessoas ligadas há mais de 20 anos ao mundo empresarial e ao empreendedorismo com larga experiência no desenvolvimento e triagem

Leia mais

Caixa Capital FCR Caixa Empreender+ e os Business Angels

Caixa Capital FCR Caixa Empreender+ e os Business Angels Caixa Capital FCR Caixa Empreender+ e os Business Angels José Pedro Alenquer 18 Fevereiro 2014 0 Caixa Geral de Depósitos Benchmark Operator in the Portuguese Financial System PE & V C Investment Banking

Leia mais

FNABA FEDERAÇÃO NACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE BUSINESS ANGELS

FNABA FEDERAÇÃO NACIONAL DE ASSOCIAÇÕES DE BUSINESS ANGELS FNABA Federação Nacional de Associações de Business Angels EBAN European Business Angels Network Algarve Business Angels - Associação de Business Angels do Algarve Business Angels Club - Associação Portuguesa

Leia mais

Gesventure traz a Portugal Business Angel Europeu do Ano 10º Encontro Gesventure em Cascais, dia 28 de Outubro

Gesventure traz a Portugal Business Angel Europeu do Ano 10º Encontro Gesventure em Cascais, dia 28 de Outubro COMUNICADO DE IMPRENSA 16/10/08 Gesventure traz a Portugal Business Angel Europeu do Ano 10º Encontro Gesventure em Cascais, dia 28 de Outubro A Gesventure está a preparar o X Encontro Gesventure, evento

Leia mais

FNABA Federação Nacional de Associações de Business Angels. Algarve Business Angels Associação de Business Angels do Algarve

FNABA Federação Nacional de Associações de Business Angels. Algarve Business Angels Associação de Business Angels do Algarve FNABA Federação Nacional de Associações de Business Angels Alenbiz Associação de Investidores do Alentejo Algarve Business Angels Associação de Business Angels do Algarve Business Angels Club Associação

Leia mais

Como trazer um Business Angel para seu parceiro de negócio

Como trazer um Business Angel para seu parceiro de negócio INTRODUÇÃO Como trazer um Business Angel para seu parceiro de negócio Actuando na maioria das vezes na fase inicial de um projecto, a aproximação e a negociação com os B.A assumem por vezes contornos que

Leia mais

CURRICULUM VITAE CARLOS DE LUCENA E VASCONCELLOS CRUZ

CURRICULUM VITAE CARLOS DE LUCENA E VASCONCELLOS CRUZ CURRICULUM VITAE CARLOS DE LUCENA E VASCONCELLOS CRUZ Abril 2006 DADOS PESSOAIS Carlos de Lucena e Vasconcellos Cruz Data de Nascimento: 12 Setembro 1957 Lisboa, Portugal Nacionalidade: Portuguesa Estado

Leia mais

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Cate Ambrose Presidente e Diretora Executiva Latin American Private Equity & Venture Capital Association Congresso da Anjos do Brasil 2013 LAVCA

Leia mais

Pedro Gomes Nunes. Director Execu,vo. Janeiro 2015. www.risa.pt

Pedro Gomes Nunes. Director Execu,vo. Janeiro 2015. www.risa.pt Pedro Gomes Nunes Director Execu,vo Janeiro 2015 ÁREAS DE NEGÓCIO Estudos e Projectos RISA - Apresentação + 20 anos de experiência + 1.500 candidaturas a Fundos Comunitários aprovadas. + 1,6 mil milhões

Leia mais

WORKSHOP COMO FINANCIAR O MEU NEGÓCIO?

WORKSHOP COMO FINANCIAR O MEU NEGÓCIO? WORKSHOP COMO FINANCIAR O MEU NEGÓCIO? FINANCIAMENTOS DISPONÍVEIS para PME s Mecanismos de Financiamento 1. Sistemas de Incentivos do QREN 2. Linhas PME Investe 3. Microcrédito 4. Valtejo FINICIA 5. PAECPE

Leia mais

Tendo em conta a conjuntura actual, como caracteriza o sector do capital de risco?

Tendo em conta a conjuntura actual, como caracteriza o sector do capital de risco? Tendo em conta a conjuntura actual, como caracteriza o sector do capital de risco? Como nos restantes sectores da actividade económica, também o mundo do capital de risco e das start-ups se encontra a

Leia mais

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA 2015 CONSTITUIÇÃO DO JÚRI Joaquim Sérvulo Rodrigues Membro da Direcção da COTEC Portugal, Presidente do Júri; Carlos Brazão Director Sénior de Vendas

Leia mais

Investimento Anjo: Motor de Crescimento das Start-ups

Investimento Anjo: Motor de Crescimento das Start-ups A Retomada dos Investimentos e Mercado de Capitais Fórum Fortaleza CE Instituto IBMEC 18 de agosto de 2015 Investimento Anjo: Motor de Crescimento das Start-ups Antonio José J. Botelho, Ph.D. Diretor de

Leia mais

12º VCIT 19/06/2012 DISCURSO DE BOAS VINDAS

12º VCIT 19/06/2012 DISCURSO DE BOAS VINDAS 12º VCIT 19/06/2012 DISCURSO DE BOAS VINDAS Senhor Presidente do IAPMEI, Senhor Presidente do Banco Popular, Senhor Presidente da SPGM, Senhor Presidente da CIP, Senhor Presidente da Comissão Directiva

Leia mais

1º CONGRESSO DE EMPRESAS D e Casc ai s p a r a o Mu n d o

1º CONGRESSO DE EMPRESAS D e Casc ai s p a r a o Mu n d o 1º CONGRESSO DE EMPRESAS D e Casc ai s p a r a o Mu n d o AUDITÓRIO CASA DAS HISTÓRIAS PAULA REGO - CASCAIS - 15 DE OUTUBRO DE 20 14 Apresentação do Ecossistema Empreendedor em Cascais Apresentação da

Leia mais

BUSINESS ANGELS E FINANCIAMENTO EARLY STAGE

BUSINESS ANGELS E FINANCIAMENTO EARLY STAGE BUSINESS ANGELS E FINANCIAMENTO EARLY STAGE 1 MBO/ MBI IPO EURONEXT/ ALTERNEXT START-UP CAPITAL DESENVOLVIMENTO CAPITAL SUBSTITUIÇÃO Corporate Ventures Sociedades de Capital de Risco Fundos de Capital

Leia mais

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO A noção de Empreendedorismo, como uma competência transversal fundamental para o desenvolvimento humano, social e económico, tem vindo a ser reconhecida

Leia mais

DISCURSO DE ABERTURA DA II SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS (SESSÃO DO ESTORIL)

DISCURSO DE ABERTURA DA II SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS (SESSÃO DO ESTORIL) DISCURSO DE ABERTURA DA II SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS (SESSÃO DO ESTORIL) Exmo. Senhor Secretário de Estado Adjunto da Indústria e Inovação, Prof. Doutor António Castro Guerra Exmo. Senhor Vice-Presidente

Leia mais

Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar?

Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar? QUESTÕES COLOCADAS PELO JORNALISTA MARC BARROS SOBRE O PROTOCOLO ENTRE A FNABA E O TURISMO DE PORTUGAL Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar? Com propostas para fazer e

Leia mais

1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006. 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder

1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006. 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder Revista de Imprensa 08-11-2010 DNA 1 - Rádio Ocidente.pt, 29-10-2010, Mais de cem empresas criadas pela DNA Cascais desde 2006 2 - Diário Económico, 28-10-2010, A não perder 3 - Diário Económico, 28-10-2010,

Leia mais

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Vendas Novas - 02 de julho de 2013 aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro

Leia mais

Financiamento de Projectos Empresariais e Apoio ao Empreendedorismo. Auditório do Centimfe Marinha Grande

Financiamento de Projectos Empresariais e Apoio ao Empreendedorismo. Auditório do Centimfe Marinha Grande Financiamento de Projectos Empresariais e Apoio ao Empreendedorismo Auditório do Centimfe Marinha Grande 02 de Março de 2005 O que é o negócio do Capital de Risco O Capital de Risco e o Crédito Bancário

Leia mais

ECONOMIA E EMPREENDEDORISMO

ECONOMIA E EMPREENDEDORISMO ECONOMIA E Rui Leão Martinho Junho 2013 O O termo empreendedor é derivado da palavra francesa entrepreneur e foi usada pela primeira vez em 1725, pelo economista irlandês Richard Cantillon, reconhecido

Leia mais

Fontes de Financiamento Alternativas Sociedades de Capital de Risco, Business Angels, Crowdfunding

Fontes de Financiamento Alternativas Sociedades de Capital de Risco, Business Angels, Crowdfunding QA#011 /2º trimestre.2015 Mónica Veloso * Área Jurídica da Unidade Empreendedorismo ANJE Fontes de Financiamento Alternativas Sociedades de Capital de Risco, Business Angels, Crowdfunding Como associação

Leia mais

"CURRICULUM VITAE" CARLA DIAS COELHO ---1---

CURRICULUM VITAE CARLA DIAS COELHO ---1--- "CURRICULUM VITAE" DE CARLA DIAS COELHO ---1--- 1. Identificação Nome Morada : Carla Maria de Oliveira Dias Coelho Pintão : Rua Maria Helena Vieira da Silva, nº 21, 3º Esq.- Tapada das Mercês : 35 anos

Leia mais

CAPITAL DE RISCO EM MUDANÇA

CAPITAL DE RISCO EM MUDANÇA CAPITAL DE RISCO EM MUDANÇA Realizaram-se na passada semana dois acontecimentos que reputo de importância ímpar para a promoção do Empreendedorismo em Portugal O Dia Europeu do Empreendedor e o Encontro

Leia mais

XIV VCIT 09/12/2014 DISCURSO DE BOAS VINDAS. Exmo. Senhor Presidente da Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua, Dr. José Fernando Figueiredo

XIV VCIT 09/12/2014 DISCURSO DE BOAS VINDAS. Exmo. Senhor Presidente da Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua, Dr. José Fernando Figueiredo XIV VCIT 09/12/2014 DISCURSO DE BOAS VINDAS Exmo. Senhor Presidente do IAPMEI, Professor Miguel Cruz Exmo. Senhor Presidente da Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua, Dr. José Fernando Figueiredo Exmo.

Leia mais

Apoios à Internacionalização. Lisboa, 27 de Março de 2014

Apoios à Internacionalização. Lisboa, 27 de Março de 2014 Apoios à Internacionalização Lisboa, 27 de Março de 2014 Tópicos Sistemas de Incentivos às Empresas (QREN) Novo Quadro (2014-2020) Gestão do Risco Instrumentos de Financiamento Multilaterais Financeiras

Leia mais

Acordo de Parceria para o Investimento

Acordo de Parceria para o Investimento FERNANDO FARIA DE OLIVEIRA PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Acordo de Parceria para o Investimento Caixa Capital Federação Nacional das Associações de Business Angels 7 de Outubro de 2009 Sociedade

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas Porto, 28 de Janeiro de 2014 Índice 1. Enquadramento 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP Enquadramento Enquadramento

Leia mais

As Tecnologias de Informação e a Agenda Digital

As Tecnologias de Informação e a Agenda Digital As Tecnologias de Informação e a Agenda Digital Carlos Brazão Fernando Resina da Silva 28-06-2012 1 Quem somos? Uma plataforma das associações e players de referência das TIC, juntos por uma missão para

Leia mais

12º Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco 19-20 Junho, Lisboa www.gesventure.pt/vcit2012

12º Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco 19-20 Junho, Lisboa www.gesventure.pt/vcit2012 12º Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco, O Venture Capital IT é a única iniciativa nacional dedicada a abordar os temas do Capital de Risco, Business Angels, empreendedorismo

Leia mais

DISCURSO DE ABERTURA DO IV CONGRESSO NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DE ENCERRAMENTO DA 8ª SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS

DISCURSO DE ABERTURA DO IV CONGRESSO NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DE ENCERRAMENTO DA 8ª SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DISCURSO DE ABERTURA DO IV CONGRESSO NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DE ENCERRAMENTO DA 8ª SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS E GUIMARÃES, 21 de Novembro de 2014 Exmo. Senhor Presidente da CIM AVE, Senhor

Leia mais

O contexto de internacionalização das start-ups. Os desafios dos BA s e suas participadas

O contexto de internacionalização das start-ups. Os desafios dos BA s e suas participadas Os Business Angels O contexto de internacionalização das start-ups Os desafios dos BA s e suas participadas Possíveis apoios governamentais Os BA s têm um papel fundamental no desenvolvimento de ideias

Leia mais

Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise?

Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise? Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise? O sector empresarial sente a crise como está a sentir a restante sociedade. A elevada taxa de desemprego de 12,3% traduz bem o drama social

Leia mais

Plug and Play Tech Center é o maior centro de incubação tecnológica de Silicon Valley e trabalha com 220 start-ups em 3 edifícios diferentes na Bay

Plug and Play Tech Center é o maior centro de incubação tecnológica de Silicon Valley e trabalha com 220 start-ups em 3 edifícios diferentes na Bay Plug and Play Tech Center é o maior centro de incubação tecnológica de Silicon Valley e trabalha com 220 start-ups em 3 edifícios diferentes na Bay Area. 47 Parceiros Internacionais Canadian Trade Commissioner

Leia mais

Apresentação de 4 anos de actividade. DNA Cascais. Apoiamos Empreendedores

Apresentação de 4 anos de actividade. DNA Cascais. Apoiamos Empreendedores Apresentação de 4 anos de actividade DNA Cascais Apoiamos Empreendedores Janeiro 27 de 2011 Outubro de 2010 ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR COMO INDUTOR DO TALENTO E DA SUSTENTABILIDADE ECONÓMICA E SOCIAL Parceiros

Leia mais

Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas

Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas P. 2 dna cascais edição bimestral www.dnacascais.pt Maio 2012 nº 18 veja em www.dnacascais.pt: Empresa apoiada pela DNA recebe Prémio Jovem

Leia mais

Empreendedorismo e Inovação O Futuro dos Empresários e PME com Ambição. Luis Costa Direcção de Marketing e Comunicação Banif

Empreendedorismo e Inovação O Futuro dos Empresários e PME com Ambição. Luis Costa Direcção de Marketing e Comunicação Banif Empreendedorismo e Inovação O Futuro dos Empresários e PME com Ambição Agenda 01 02 03 04 05 BANIF ID IMPORTÂNCIA DO EMPREENDEDORISMO: ECOSSISTEMA VITAL PRODUTOS E ABORDAGEM COMERCIAL: SOLUÇÕES BANIF EMPREENDER

Leia mais

Start Up. Relatório: Startups

Start Up. Relatório: Startups Start Up Introdução O conceito de inovação é amplamente utilizado no setor de tecnologia para aperfeiçoar a gestão de negócios, gerar maior rentabilidade em projetos e dinamizar os recursos existentes

Leia mais

SE CHALLENGE. Ideias e projectos de empreendedores sociais ATREVE-TE A CONCORRER! És interessado, dedicado e comprometido com a transformação social?

SE CHALLENGE. Ideias e projectos de empreendedores sociais ATREVE-TE A CONCORRER! És interessado, dedicado e comprometido com a transformação social? SE SIM És interessado, dedicado e comprometido com a transformação social? Ideias e projectos de empreendedores sociais És um agente de mudança social? Se sim, este concurso é a oportunidade ideal para

Leia mais

Financiamento empresarial

Financiamento empresarial Financiamento empresarial de mercado e outras soluções Lisboa, Março 2012 rita.seabra@iapmei.pt Síntese 1. Seleccionar o financiamento do projecto 2. Opções de financiamento e abordagem a financiadores

Leia mais

Incentivos ao Investimento em Start-ups Inovadoras Análise Internacional. Rodrigo Menezes

Incentivos ao Investimento em Start-ups Inovadoras Análise Internacional. Rodrigo Menezes Incentivos ao Investimento em Start-ups Inovadoras Análise Internacional Rodrigo Menezes 2014 Experiência Internacional - Descrição dos principais programas de estímulos ao investimento em PMEs inovadoras

Leia mais

1. Ecossistema Empreendedor de Lisboa p.3. 2. Perfil dos empreendedores p.3. 3. Perfil das Startups p.4. 4. Financiamento de projectos p.

1. Ecossistema Empreendedor de Lisboa p.3. 2. Perfil dos empreendedores p.3. 3. Perfil das Startups p.4. 4. Financiamento de projectos p. 1 Índice 1. Ecossistema Empreendedor de Lisboa p.3 2. Perfil dos empreendedores p.3 3. Perfil das Startups p.4 4. Financiamento de projectos p.5 5. Porquê Lisboa? p.5 Destaques O ecossistema empreendedor

Leia mais

PERFIL DAS EXPORTADORAS PORTUGUESAS EM 2012. Estudo elaborado por Informa D&B, Novembro 2013

PERFIL DAS EXPORTADORAS PORTUGUESAS EM 2012. Estudo elaborado por Informa D&B, Novembro 2013 PERFIL DAS EXPORTADORAS PORTUGUESAS EM 2012 Estudo elaborado por Informa D&B, Novembro 2013 SUMÁRIO EXECUTIVO Em Portugal, nos últimos 5 anos, o número de empresas exportadoras aumentou 12% O valor das

Leia mais

Tendências na Europa. Melhorias de desempenho a curto-prazo, evidenciam recuperação dos níveis de rendibilidade da indústria.

Tendências na Europa. Melhorias de desempenho a curto-prazo, evidenciam recuperação dos níveis de rendibilidade da indústria. Maio 25 Tendências na Europa O investimento europeu em private equity aumenta 5% em 24. De acordo com os dados preliminares divulgados pela EVCA (os finais serão conhecidos em Junho), o investimento total

Leia mais

Fóruns da Garantia Mútua, Norgarante - Investir num Mundo de Oportunidades -

Fóruns da Garantia Mútua, Norgarante - Investir num Mundo de Oportunidades - O papel da Instituição Financeira de Desenvolvimento na recapitalização das empresas Fóruns da Garantia Mútua, Norgarante - Investir num Mundo de Oportunidades - Ricardo Luz Administrador Executivo Pousada

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU Programas de MESTRADO Online MBA Master in Business Administration Mestrado em Direcção de Empresas Mestrado em Direcção de Marketing e Vendas Mestrado em Direcção Financeira Mestrado em Comércio Internacional

Leia mais

Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco

Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco Lugar aos Business Angels 25-26 Maio, Lisboa VENTURE CAPITAL IT Conferências Elevator Pitch Reuniões Privadas Prémios Gesventure Feira de

Leia mais

Definição de Business Angel

Definição de Business Angel BUSINESS ANGELS CLUB ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE INVESTIDORES EM START-UPS CÓDIGO DE CONDUTA Definição de Business Angel Os Business Angels são investidores individuais que investem, directamente ou através

Leia mais

DISCURSO DE ABERTURA DO II CONGRESSO NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DE ENCERRAMENTO DA 6ª SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS

DISCURSO DE ABERTURA DO II CONGRESSO NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DE ENCERRAMENTO DA 6ª SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DISCURSO DE ABERTURA DO II CONGRESSO NACIONAL DE BUSINESS ANGELS DE ENCERRAMENTO DA 6ª SEMANA NACIONAL DE BUSINESS ANGELS E PORTO, 23 de Novembro de 2012 Exmo. Senhor Secretário de Estado do Empreendedorismo,

Leia mais

Financiamento às Empresas Portuguesas Visão de uma capital de risco. 14 de Novembro de 2014

Financiamento às Empresas Portuguesas Visão de uma capital de risco. 14 de Novembro de 2014 Financiamento às Empresas Portuguesas Visão de uma capital de risco 14 de Novembro de 2014 Gestão Independente A 2bpartner é uma sociedade gestora de fundos de venture capital, independente, constituída

Leia mais

A Actividade de Capital de Risco

A Actividade de Capital de Risco E Private Equity Services A Actividade de Capital de Risco E em Portugal em 23 Abril 24 Sociedades de capital de risco mantêm ritmo de investimento em 23, e privilegiam novos projectos O investimento total

Leia mais

IX Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco

IX Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco IX Congresso Internacional de Empreendedorismo e Capital de Risco Pensa grande, começa pequeno, age agora! VENTURE CAPITAL IT Conferências Elevator Pitch Reuniões Privadas Prémios Gesventure Feira de Negócios

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

Soluções de Financiamento FINICIA

Soluções de Financiamento FINICIA Projetos, Financiamento e Empreendedorismo Soluções de Financiamento FINICIA Cascais, 28 de Outubro de 2011 andre.marco@iapmei.pt Direcção de Participadas e Instrumentos Financeiros no IAPMEI. Soluções

Leia mais

1º Lugar. NOME CrowdProcess. SECTOR Tecnologias de Informação

1º Lugar. NOME CrowdProcess. SECTOR Tecnologias de Informação 1º Lugar NOME CrowdProcess SECTOR Tecnologias de Informação A CrowdProcess é uma broker de computação entre websites e empresas. A sua tecnologia única transforma websites em supercomputadores, aproveitando

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

Recursos Próprios. Amigos e Familiares

Recursos Próprios. Amigos e Familiares Recursos Próprios Chamado de booststrapping, geralmente é a primeira fonte de capital utilizada pelos empreendedores. São recursos sem custos financeiros. O empreendedor tem total autonomia na tomada de

Leia mais

CONSULTORIA É UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA

CONSULTORIA É UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA CONSULTORIA É UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA 1 - Qual o trabalho de uma consultora na área de gestão e contabilidade, como é o caso da Gesbanha? A Consultadoria é uma ferramenta estratégica para uma empresa.

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE PEQUENA ESCALA: ABORDAGEM AOS MERCADOS INTERNACIONAIS

EXPORTAÇÃO DE PEQUENA ESCALA: ABORDAGEM AOS MERCADOS INTERNACIONAIS EXPORTAÇÃO DE PEQUENA ESCALA: ABORDAGEM AOS MERCADOS INTERNACIONAIS 1.º Encontro Jovem Produtor de Queijo Serra da Estrela Gouveia, 14 de Dezembro de 2011 Enquadramento A aicep Portugal Global Canais de

Leia mais

Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio

Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio 1. V Semana Internacional A Semana Internacional é o evento mais carismático e que tem maior visibilidade externa organizado pela AIESEC Porto FEP, sendo

Leia mais

Programa Compete Balanço e meios disponíveis até final do QREN

Programa Compete Balanço e meios disponíveis até final do QREN Programa Compete Balanço e meios disponíveis até final do QREN Franquelim Alves XIV Fórum da Indústria Têxtil Vila Nova de Famalicão 28 Novembro 2012 COMPETE Instrumentos e Sistemas de Apoio AGENDA DA

Leia mais

- Curriculum Vitae -

- Curriculum Vitae - - Curriculum Vitae - Sérgio Paulo Paraíba Soares Póvoas Praça da Paz, 209 2870-749 Atalaia - Montijo PORTUGAL Telef. 21 230 14 03 / 21 231 10 84 Telemóvel 93 510 01 63 Dados Pessoais : Data de Nascimento

Leia mais

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt Pedro Gomes Nunes Director Executivo Lisboa, Fevereiro 2014 RISA - Apresentação ÁREAS DE NEGÓCIO Estudos e Projectos + 20 anos de experiência + 1.500 candidaturas a Fundos Comunitários aprovadas. + 1,6

Leia mais

A mosca na sopa. PhotoDisc

A mosca na sopa. PhotoDisc A mosca na sopa O reduzido número de IPO continua a ser a mosca na sopa do capital de risco europeu. Não fosse o fraco volume de operações realizadas e a redução de fundos captados e o balanço da actividade

Leia mais

A Concepção da Ideia

A Concepção da Ideia A Concepção da Ideia Inov@emprego - Fórum do emprego, formação e empreendedorismo do litoral alentejano Tiago Santos Sines, 7 de Novembro de 2008 Sines Tecnopolo O Sines Tecnopolo é uma associação de direito

Leia mais

Soluções de Financiamento

Soluções de Financiamento Soluções de Financiamento andre.marco@iapmei.pt Tortosendo, 4 Dez 2012 MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO Soluções de Financiamento No quadro do Programa REVITALIZAR deverão ser considerados todas as

Leia mais

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007 POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP 11 Setembro 2007 Durante o 1º trimestre de 2007, o PIB cresceu 2,0% Crescimento do PIB 2,5% 2,0% 1,5% 1,5% 1,7% 2,0% 1,0% 1,1% 1,0% 0,9% 0,5% 0,5% 0,5% 0,0%

Leia mais

POLÍTICAS DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

POLÍTICAS DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO POLÍTICAS DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Lisboa, 09 de julho de 2015 Índice 1 - O conceito de Investigação e Inovação 2 - A Inovação Tecnológica e o Sistema Científico 3 - A Inovação Tecnológica e a

Leia mais

Apresentação POR LISBOA

Apresentação POR LISBOA Apresentação POR LISBOA 1 POR LISBOA FINOVA Fundo de Apoio ao Financiamento à Inovação Intervém nas diferentes vertentes de apoio ao financiamento de PME, com vista a reforçar a solidez, competitividade

Leia mais

8º Venture Capital IT Programa

8º Venture Capital IT Programa 8º Venture Capital IT Programa A Gesventure está a organizar o 8º Venture Capital IT, Congresso Internacional de Capital de Risco e Empreendedorismo dedicado às temáticas do Empreendedorismo, Inovação,

Leia mais

DNA CASCAIS. 3 Anos a apoiar Empreendedores. 11 de Março de 2010

DNA CASCAIS. 3 Anos a apoiar Empreendedores. 11 de Março de 2010 DNA CASCAIS 3 Anos a apoiar Empreendedores 11 de Março de 2010 Missão p e n s a r g l o b a l l a g i r l o c a l Ecossistema Empreendedor Parceiros Globais : DNA CASCAIS Ecossistema Empreendedor em Cascais

Leia mais

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa?

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa? Porque é que o Turismo é essencial para a Economia Portuguesa? 14 milhões de hóspedes Vindos do Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Brasil, EUA Num leque de países que alarga ano após ano. 9,2 % do

Leia mais

III Encontro Nacional de BIC s

III Encontro Nacional de BIC s de BIC s de BIC s Decorreu a 18 de Maio, em Abrantes, num hotel com uma vista magnífica para a Barragem de Castelo de Bode o 3º Encontro de BIC s (Business Innovation Centers Portugueses). Neste encontro

Leia mais

UM CONJUNTO INTEGRADO DE SOLUÇÕES PARA APOIAR AS PME

UM CONJUNTO INTEGRADO DE SOLUÇÕES PARA APOIAR AS PME UM CONJUNTO INTEGRADO DE SOLUÇÕES PARA APOIAR AS PME Ana Rosas Ana.rosas@iapmei.pt FINANCIAMENTO Ciclo de Vida das Empresas FINICIA FINCRESCE FINTRANS FINANCIAMENTO FINICIA Projectos de Forte Conteúdo

Leia mais

2. Sabemos que esta é uma área onde tem tido intervenção activa desde há longos anos. Como lhe surgiu a ideia?

2. Sabemos que esta é uma área onde tem tido intervenção activa desde há longos anos. Como lhe surgiu a ideia? Assunto: Empreendedorismo Entrevista a: Francisco Banha 1. O que é o empreendedorismo? E ser empreendedor? Empreendedorismo é um termo que designa a capacidade de iniciativa, em particular a iniciativa

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

Apresentação de 4 anos de actividade. DNA Cascais. Apoiamos Empreendedores

Apresentação de 4 anos de actividade. DNA Cascais. Apoiamos Empreendedores Apresentação de 4 anos de actividade DNA Cascais Apoiamos Empreendedores 7 de Fevereiro 27 de Outubro de 2011 de 2010 ECOSSISTEMA EMPREENDEDOR COMO INDUTOR DO TALENTO E DA SUSTENTABILIDADE ECONÓMICA E

Leia mais

Normas Internacionais de Contabilidade Processo de harmonização

Normas Internacionais de Contabilidade Processo de harmonização 02 Dossier Normas Internacionais de Contabilidade Processo de harmonização Opinião Francisco Manuel Banha A globalização na contabilidade No dia 1 de Janeiro de 2005 assistimos àquela que tinha vindo a

Leia mais

Apresentação da empresa

Apresentação da empresa Apresentação da empresa A nossa Missão Ajudar as empresas a enfrentar os desafios do presente e do futuro e a encontrar ou retomar os caminhos do sucesso Sabemos que cada problema tem solução e que cada

Leia mais

Viena Uma cidade onde pode desfrutar o sucesso Seminário no Brasil BRASÍLIA 26.10.2015 SÃO PAULO 27.10. 2015 BELO HORIZONTE 29.10.2015 RIO DE JANEIRO

Viena Uma cidade onde pode desfrutar o sucesso Seminário no Brasil BRASÍLIA 26.10.2015 SÃO PAULO 27.10. 2015 BELO HORIZONTE 29.10.2015 RIO DE JANEIRO Viena Uma cidade onde pode desfrutar o sucesso Seminário no Brasil BRASÍLIA 26.10.2015 SÃO PAULO 27.10. 2015 BELO HORIZONTE 29.10.2015 RIO DE JANEIRO 30.10.2015 Isto é o que talvez já saiba sobre Viena

Leia mais

PORTUGAL INOVAÇÃO SOCIAL Apoio à Inovação e Empreendedorismo Social

PORTUGAL INOVAÇÃO SOCIAL Apoio à Inovação e Empreendedorismo Social Alto Minho 2020 : Por uma nova visão territorial das políticas públicas 2014-2020 Inclusão Social & Capital Humano: Que Instrumentos de Financiamento 2014-2020? PORTUGAL INOVAÇÃO SOCIAL Apoio à Inovação

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS PORTUGUÊS: Enquadramento, Visão das Empresas e Tópicos

MERCADO DE CAPITAIS PORTUGUÊS: Enquadramento, Visão das Empresas e Tópicos WWW.FORUMCOMPETITIVIDADE.ORG MERCADO DE CAPITAIS PORTUGUÊS: Enquadramento, Visão das Empresas e Tópicos para Reflexão Dezembro 215 Apoio Contextoe objetivos desta reflexão O Forum para a Competitividade

Leia mais

Apoiar Business Angels é apoiar o empreendedorismo Segunda, 17 Março 2014 12:03

Apoiar Business Angels é apoiar o empreendedorismo Segunda, 17 Março 2014 12:03 Os Business Angels são, geralmente, os primeiros investidores que o empreendedor conhece e, por isso, o seu papel é crucial nas primeiras etapas da empresa. Este é um negócio de alto risco, já que muitas

Leia mais

ab in a flash Lisboa Porto Funchal

ab in a flash Lisboa Porto Funchal Lisboa Porto Funchal ab in a flash Constituída em 1993 a AB é uma das maiores Sociedades de Advogados portuguesas 280 Colaboradores 190 Advogados AS ÁREAS DE PRÁTICA E DESKS INTERNACIONAIS AO SERVIÇO DOS

Leia mais

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010)

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010) Parte 1 Part 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) Communications Market in National Economy (2006/2010) Parte 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) / Part 1

Leia mais

GPPQ Gabinete de Promoção do Programa-Quadro de I&DT da CE Horizonte 2020 - Programa Quadro para a Investigação e Inovação

GPPQ Gabinete de Promoção do Programa-Quadro de I&DT da CE Horizonte 2020 - Programa Quadro para a Investigação e Inovação José Esperança ISCTE/FCT jose.esperanca@iscte.pt Índice Financiamento da Inovação na Europa Acesso a Financiamento de Risco - Iniciativa InnovFin Capital de Risco Fundos obtidos por tipo de investidor

Leia mais

Optimus/NOVA Entrepreneurship Academy

Optimus/NOVA Entrepreneurship Academy Subscribe Share Past Issues Translate Gabinete de Empreendedorismo da NOVA 5ª Edição Optimus/NOVA Entrepreneurship Academy Ser um empreendedor é executar os seus sonhos, mesmo que haja obstáculos e riscos,

Leia mais

Proposta / Ponto 4. DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013. Exmo. Senhor. Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Proposta / Ponto 4. DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013. Exmo. Senhor. Presidente da Mesa da Assembleia Geral DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013 Proposta / Ponto 4 Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia Geral Grupo Soares da Costa, SGPS,S.A. Exmo. Senhor Presidente, Relativamente

Leia mais