Exercícios de Análise Combinatória 1) Quantos pares ordenados podemos formar com os elementos do conjunto A={0, 2, 3, 5, 6, 7, 8, 9}?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Exercícios de Análise Combinatória 1) Quantos pares ordenados podemos formar com os elementos do conjunto A={0, 2, 3, 5, 6, 7, 8, 9}?"

Transcrição

1 Exercícios de Análise Combinatória 1) Quantos pares ordenados podemos formar com os elementos do conjunto A={0,, 3, 5,, 7, 8, 9}? ) Quantos pares ordenados com elementos distintos podemos formar com os elementos do conjunto A = {0,, 3, 5,, 7, 8, 9}? 3) Quantos pares ordenados com elementos distintos e que não tenham abscissas 0, podemos formar com os elementos do conjunto A = {0,, 3, 5,, 7, 8, 9}? 4) Uma família de 8 pessoas possui um pequeno avião com capacidade para 8 lugares. Sabendo-se que somente 4 pessoas dessa família têm brevê e, portanto, têm de se sentar nos bancos do piloto e do copiloto, de quantas maneiras esta família poderá se acomodar para uma viagem? 5) Certa cidade tem 4 povoados (A, B, C e D) separados por 3 rios (R1, R e R3). Sabendo-se que R1 está entre A e B e tem 3 pontes, R está entre B e C e tem 4 pontes e R3 está entre C e D e tem pontes, de quantas maneiras diferentes uma pessoa pode sair do povoado A e chegar ao povoado D? ) Uma criança possui lápis com borracha em suas pontas. Quantas possibilidades existem para que ela escreva seu nome numa folha de papel e apague? E se ela não puder usar para apagar o mesmo lápis que usou para escrever? 7) Em uma corrida, 7 cavalos disputam o prêmio. Não havendo chance de empate, qual é o número de possibilidades diferentes de colocação nos três primeiros lugares? 8) Quantos números de três algarismos podem ser formados usando-se ao algarismos, 3, 4, 5, e 7? E se os três algarismos forem distintos? 9) Quantos números de três algarismos podem ser formados usando-se ao algarismos, 3, 4, 5, e 0? E se os três algarismos forem distintos? 10) Quantos números de três algarismos distintos e múltiplos de 5 podem ser formados usando-se os algarismos, 3, 4, 5, e 0? 11) Num orfanato, 4 meninos ainda estão sem nome. Realizou-se uma pesquisa entre os funcionários e foram votados nomes. De quantas maneiras podemos distribuir estes nomes? 1) De quantos modos 5 pessoas podem sentar-se em 7 cadeiras dispostas em linha? 13) Quantos números de três algarismos, que não têm algarismos adjacentes iguais, podem ser formados utilizando-se os algarismos 1,, 3, 4 e 5? 14) Quantos números de três algarismos, que não têm algarismos adjacentes iguais, podem ser formados utilizando-se os algarismos 0, 1,, 3 e 4? 15) Quantos são os números naturais de quatro algarismos distintos, em que os dois primeiros algarismos são ímpares e os dois últimos pares existem? E os que têm os dois primeiros algarismos pares e os dois últimos ímpares? 1) Qual é o número de gabaritos possível para uma prova de 5 questões de múltipla escolha, com 4 alternativas por questão?

2 17) A partir dos algarismos 1,, 3, 4 e 5, vamos formar todos os números de 5 algarismos distintos. Se ordenarmos estes números de modo crescente, qual o lugar que ocupará o número 35.14? 18) Sabendo-se que um palíndromo é uma cadeia de caracteres que é igual quando lida normalmente ou de trás para frente (exemplos: ANA, ERRE, SACAS, etc.), e supondo nosso alfabeto com letras, quantos palíndromos de 5 letras são possíveis formar? 19) Quantos números de 4 algarismos distintos e múltiplos de existem? 0) Com os algarismos 1,, 3, 4, 5 e, sem repetição, quantos números maiores que podemos escrever? 1) Uma escola tem portas. De quantas maneiras podemos dizer que a escola está aberta? ) Num grupo de 15 pessoas, cada uma aperta a mão, uma única vez, de cada uma das outras pessoas. Determine o número total de apertos de mão. 3) Quatro dados e três moedas são lançados simultaneamente. Quantas sequências de resultados são possíveis, se considerarmos cada elemento da sequência como o número obtido em cada dado acrescentado das faces superiores das moedas? 4) Em certa cidade, os números telefônicos têm 8 dígitos e começam por, 3, 4 ou 5. Quantos números podem ser formados nesta cidade? 5) Calcule: a) A 9 + A 5 4 c)! A 5 1 5! A 3 d) A 3 A 5 3 +A 4 A 5 +A 4 1 e) A 9 n A 5 n 4 A 7 n +A 8 n 1 b) A 8 3 A 9 ) Resolva as equações: a) A n 3 = 10 A n b) A n 4 A4 n +A3 = 8 n 3 3 7) Quantos números distintos de três algarismos podemos formar com os números naturais de 1 a 8? 8) Um grupo de quatro mulheres resolveu experimentar roupas. Elas tinham disponíveis, chapéus, 7 blusas e 5 saias. Qual o número de possibilidades para se vestirem? 9) Quantos números distintos com quatro algarismos diferentes podemos formar com os dígitos 0, 1,..., 8, 9? 30) Quantos números distintos menores que e maiores que podem ser formados com os algarismos 0, 1,..., 8, 9? 31) Em uma sala de aula encontram-se 40 cadeiras. De quantas maneiras 4 estudantes podem se sentar nessas cadeiras?

3 3) O partido político X tem 15 pré-candidatos à eleição presidencial. De quantas maneiras o partido o partido pode formar a chapa de candidatos a presidente e vice-presidente do país? 33) Quantos números de 5 algarismos distintos podemos formar com os algarismos 0, 1,..., 8, 9, de modo que: a) Comecem com 4. b) Terminam com. c) Comecem com 4 e terminam com. d) Comecem com 4, terminem com e tenham o algarismo 3. e) Sejam divisíveis por 5. f) Sejam pares. 34) Refaça o exercício anterior considerando que possa haver repetição de algarismos. 35) Determine n que satisfaz a equaçãop n = 1 P n. 3) Calcule: a) Quantos anagramas podemos formar com as letras da palavra lógica? b) Quantos destes começam pela letra l? c) Quantos destes começam pela letra l e terminam pela letra a? d) Quantos têm as letras lo juntas e nesta ordem? e) Quantos têm as letras lo juntas, mas em qualquer ordem? f) Quantos têm as consoantes lgc juntas e nesta ordem? g) Quantos têm as consoantes lgc juntas, mas em qualquer ordem? 37) Calcule: a) De quantas maneiras podemos colocar em fila 3 homens, 4 mulheres e 5 crianças? b) E se as crianças ficarem juntas? c) E se as crianças ficarem juntas e no início da fila? d) E se cada um destes três grupos (homens, mulheres e crianças) ficar juntos? 38) Calcule: a) Quantas palavras diferentes podemos formar com as letras da palavra Pernambuco? b) Quantas começam com a sílaba PER? c) Quantas começam com a sílaba PER e terminam com a sílaba CO? d) Quantas têm as letras PER sempre juntas e nessa ordem? e) Quantas têm as letras PER sempre juntas, mas em qualquer ordem? f) Quantas começam por consoante? g) Quantas começam e terminam por consoante?

4 h) Quantas têm as vogais juntas? 39) Calcule as expressões: a)c C 4 c) C 10 C b)c 7 5 C 5 3 d) A 9 C 7 40) Dado um baralho de 5 cartas, extraímos cartas sucessivamente e sem reposição para formar a mão de um jogador. Qual o número de possibilidades de formar esta mão? 41) Uma sala de aula tem 30 alunos sendo 9 meninos e 1 meninas. Quantos grupos de 3 meninos e 4 meninas podem ser formados? 4) Utilizando a mesma sala do exercício anterior, determine quantos grupos de 4 alunos têm, pelo menos, um menino. 43) São sorteados na quina cinco números escolhidos entre os números de 1 a 80. Quantos são os resultados possíveis para este sorteio? 44) Numa escola há 3 salas e cada uma pode alocar 4 alunos novos. Nestas condições, determine o número de possibilidades de colocar 1 estudantes nas 3 salas. 45) Com 8 matemáticos, 7 administradores e físicos, quantas comissões de 4 matemáticos, 4 administradores e 4 físicos podemos formar? 4) A partir de um grupo de 15 pessoas, deseja-se criar uma comissão formada por 1 presidente, secretários e mais 5 membros. Quantas comissões diferentes podem ser formadas com essa estrutura? 47) Num plano, marcam-se 0 pontos dos quais 10 estão em linha reta. Quantos triângulos podem ser formados unindo-se 3 quaisquer desses 0 pontos? 48) Uma urna contém 0 bolas das quais 1 são vermelhas e 8 são brancas. De quantos modos podemos tirar 10 bolas das quais 3 sejam brancas? 49) Um restaurante oferece de 15 acompanhamentos de pratos diferentes e pode-se escolher até 3 acompanhamentos para cada prato. Determine a quantidade de acompanhamentos distintos que o cliente pode escolher ao pedir seu prato, sendo que ele tem de pedir pelo menos um acompanhamento. 50) Dadas duas retas paralelas, tomam-se 10 pontos sobre uma delas e 7 sobre a outra. Quantos triângulos podemos formar a partir destes 17 pontos? 51) Um tabuleiro de xadrez possui 4 casa. De quantas maneiras podemos dispor as torres ( brancas e pretas) nesse tabuleiro? 5) Um grupo consta de 30 pessoas, das quais 10 são engenheiros. Quantas comissões de 15 pessoas podemos formar de maneira que: a) nenhum membro seja engenheiro? b) todos os engenheiros participem? c) pelo menos um seja engenheiro?

5 d) tenha exatamente um engenheiro? 53) Quantos anagramas podemos formar com as letras da palavra alada? 54) Quantos anagramas podemos formar com as letras da palavra matemática? 55) Resolva as equações: a) A n C n 3 = P n (,n ) b) A x 3x = C x x 3 5) Em um computador digital, um bit é um dos algarismos 0 ou 1, e uma palavra é uma sucessão de bits. Determinar o número de palavras distintas de 14 bits, formado por 8 zeros. RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS 1) 4 ) 5 3) 49 4) 8.40 maneiras 5) 4 maneiras ) 3; 30 7) 10 8) 1, 10 9) 180, ) 3 11) 30 1).50 13) 80 14) 4 15) 400, 30 1) ) 8 18) ).9 0) ) 3 ) 105 3) ) ) a)0.00; b)4.19; c).880; d) 7/5; e) 3.03/378 ) a) n=1; b) n=10 7) 33 8) maneiras diferentes 9) 4.53 números 30) 13.9 números 31) maneiras 3) maneiras 33) a) 3.04; b) 3.04; c) 33; d) 1; e) 5.71; f) ) a) ; b) ; c) 1.000; d) 300; e) ; f) ) n=4 3) a) 70; b) 10; c) 4; d) 10; e) 40; f) 4; g) ) a) ; b) ; c) ; d) ) a) ; b) 5.040; c) 10; d) 40.30; e) 41.90; f) ; g) ; h) ) a) 4; b) 10; c) 14; d) ) ) grupos 4) ) ) ) ) ) ) ) ) 55 51) ( 4 )( ) = ) a)( 0 15 ); b)(0); c)( ) (0 d)( 10 1 ) (0 14 ) 53) 0 54) ) a) n=5; b) x= 5) );

Matemática 2C16//26 Princípio da multiplicação ou princípio fundamental da contagem. Permutação simples e fatorial de um número.

Matemática 2C16//26 Princípio da multiplicação ou princípio fundamental da contagem. Permutação simples e fatorial de um número. Matemática 2C16//26 Princípio da multiplicação ou princípio fundamental da contagem 1. Existem 2 vias de locomoção de uma cidade A para uma cidade B e 3 vias de locomoção da cidade B a uma cidade C. De

Leia mais

Contagem e Probabilidade Exercícios Adicionais. Paulo Cezar Pinto Carvalho

Contagem e Probabilidade Exercícios Adicionais. Paulo Cezar Pinto Carvalho Contagem e Probabilidade Exercícios Adicionais Paulo Cezar Pinto Carvalho Exercícios Adicionais Contagem e Probabilidade Para os alunos dos Grupos 1 e 2 1. Um grupo de 4 alunos (Alice, Bernardo, Carolina

Leia mais

Análise Combinatória Intermediário

Análise Combinatória Intermediário Análise Combinatória Intermediário 1. (AFA) As senhas de acesso a um determinado arquivo de um microcomputador de uma empresa deverão ser formadas apenas por 6 dígitos pares, não nulos. Sr. José, um dos

Leia mais

Matemática 2 Ano do Ensino Médio. Lista 1 Análise Combinatória. 1. Simplifique as expressões algébricas.

Matemática 2 Ano do Ensino Médio. Lista 1 Análise Combinatória. 1. Simplifique as expressões algébricas. Estudante: Nº. Matemática 2 Ano do Ensino Médio Professor: Diego Andrades Lista 1 Análise Combinatória 1. Simplifique as expressões algébricas. ( x 1)! x! a) ( n 1)! b) ( k 2)! k! c) ( n 1)! ( n 2)! d)

Leia mais

ANÁLISE COMBINATÓRIA PROFESSOR JAIRO WEBER

ANÁLISE COMBINATÓRIA PROFESSOR JAIRO WEBER ANÁLISE COMBINATÓRIA PROFESSOR JAIRO WEBER FATORIAL Chama-se fatorial de n ou n fatorial o número n!, tal que: - Para n=0: 0!=1 - Para n=1: 1!=1 - Para n=2: 2!=21=2 - Para n=3: 3!=321=6 - Para n=4: 4!=4321=24

Leia mais

Matemática 2 Prof. Heitor Achilles

Matemática 2 Prof. Heitor Achilles 2 ª SÉRIE EM ORIENTAÇÕES FINAIS Matemática 2 Prof. Heitor Achilles ORIENTAÇÃO DE ESTUDO CONTEÚDOS PARA A RECUPERAÇÃO FINAL COMBINATÓRIA: PFC, Permutações simples, Combinações simples, Permutação com elementos

Leia mais

Superintensivo 2014 Matemática Kmara. PA e PG.

Superintensivo 2014 Matemática Kmara. PA e PG. Superintensivo 2014 Matemática Kmara PA e PG. Questões de estibulares: USC/98 Possuo 6 camisas (uma é vermelha) e 5 calças (uma é preta). O número de grupos de 4 camisas e 3 calças que poderei formar,

Leia mais

Termo-Estatística (2013) 2ª Aula. Prof. Alvaro Vannucci

Termo-Estatística (2013) 2ª Aula. Prof. Alvaro Vannucci Termo-Estatística (2013) 2ª Aula Prof. Alvaro Vannucci Na Mecânica Estatística, será muito útil a utilização dos conceitos básicos de Análise Combinatória e Probabilidade. Por ex., uma garota vai sair

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE MATEMÁTICA 3º ANO PROF.: ARI

LISTA DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE MATEMÁTICA 3º ANO PROF.: ARI 01.: (Sta.Casa) Existem 4 entradas de rodagem e 3 estradas de ferro entre as cidades A e B. Quantos são os diferentes percursos para fazer a viagem de ida e volta entre A e B, utilizando rodovia e trem,

Leia mais

Escola Secundária da Sobreda. Análise Combinatória e Probabilidades. Actividade 4

Escola Secundária da Sobreda. Análise Combinatória e Probabilidades. Actividade 4 Escola Secundária da Sobreda Análise Combinatória e Probabilidades Actividade 4 Os vinte alunos de uma turma de uma escola secundária resolveram formar uma comissão de três de entre eles para organizar

Leia mais

Matéria: Matemática Assunto: Princípios da Contagem Prof. Dudan

Matéria: Matemática Assunto: Princípios da Contagem Prof. Dudan Matéria: Matemática Assunto: Princípios da Contagem Prof. Dudan Matemática Princípio da Contagem Os primeiros passos da humanidade na matemática estavam ligados a necessidade de contagem de objetos de

Leia mais

Professor Zé Moreira QUESTÕES PROPOSTAS

Professor Zé Moreira QUESTÕES PROPOSTAS QUESTÕES PROPOSTAS 01 - Uma dama tem 3 saias e 4 blusas. De quantas maneiras poderá sair usando sala e blusa sem repetir o mesmo conjunto? 02 - Quantos números de 3 algarismos distintos podemos formar

Leia mais

ESTUDO DA ANÁLISE COMBINATÓRIA

ESTUDO DA ANÁLISE COMBINATÓRIA ESTUDO DA ANÁLISE COMBINATÓRIA A resolução de problemas é a parte principal da Análise Combinatória, que estuda a maneira de formar agrupamentos com um determinado número de elementos dados, e de determinar

Leia mais

Análise Combinatória 2

Análise Combinatória 2 1. Um estudante possui dez figurinhas, cada uma com o escudo de um único time de futebol, distribuídas de acordo com a tabela: Para presentear um colega, o estudante deseja formar um conjunto com cinco

Leia mais

Módulo de Princípios Básicos de Contagem. Segundo ano

Módulo de Princípios Básicos de Contagem. Segundo ano Módulo de Princípios Básicos de Contagem Permutação simples Segundo ano Permutação Simples 1 Exercícios Introdutórios Exercício 1. De quantas formas se pode dispor quatro pessoas em fila indiana? Exercício

Leia mais

Matemática Régis Cortes ANÁLISE COMBINATÓRIA

Matemática Régis Cortes ANÁLISE COMBINATÓRIA ANÁLISE COMBINATÓRIA 1 ANÁLISE COMBINATÓRIA PERMUTAÇÃO é o tipo de agrupamento ordenado em que cada grupo entram todos os elementos. Os grupos diferem pela ORDEM Pn = n! ARRANJO : é o tipo de agrupamento

Leia mais

Elementos de Matemática

Elementos de Matemática Elementos de Matemática Exercícios de Análise Combinatória - Atividades de 2007 Versão compilada no dia 11 de Setembro de 2007. Departamento de Matemática - UEL Prof. Ulysses Sodré: ulysses(a)uel(pt)br

Leia mais

Análise Combinatória - ENEM

Análise Combinatória - ENEM Prof Rômulo Garcia https://wwwfacebookcom/matematicaenem Análise Combinatória - ENEM 1)Quantos são os gabaritos possíveis de um teste de 10 questões de múltipla escolha, com 5 opções por questão? Podemos

Leia mais

10. ANÁLISE COMBINATÓRIA

10. ANÁLISE COMBINATÓRIA 10. ANÁLISE COMBINATÓRIA 1) Observe a figura: Nessa figura, está representada uma bandeira que deve ser pintada com duas cores diferentes, de modo que a faixa do meio tenha a cor diferente das outras faixas.

Leia mais

2016/2017 outubro de 2016

2016/2017 outubro de 2016 FICHA DE TRABALHO N.º 5 TURMA:12.ºA 2016/2017 outubro de 2016 Análise Combinatória; Triângulo de Pascal; Binómio de Newton; Aplicações ao Cálculo das Probabilidades 1. A Sara é colecionadora e tem 200

Leia mais

Os experimentos que repetidos sob as mesmas condições produzem resultados geralmente diferentes serão chamados experimentos aleatórios.

Os experimentos que repetidos sob as mesmas condições produzem resultados geralmente diferentes serão chamados experimentos aleatórios. PROBABILIDADE A teoria das Probabilidades é o ramo da Matemática que cria, desenvolve e em geral pesquisa modelos que podem ser utilizados para estudar experimentos ou fenômenos aleatórios. Os experimentos

Leia mais

Técnicas de Contagem I II III IV V VI

Técnicas de Contagem I II III IV V VI Técnicas de Contagem Exemplo Para a Copa do Mundo 24 países são divididos em seis grupos, com 4 países cada um. Supondo que a escolha do grupo de cada país é feita ao acaso, calcular a probabilidade de

Leia mais

Análise Combinatória 1 3 o ano Blaidi/Walter ago/09. Nome: Nº: Turma:

Análise Combinatória 1 3 o ano Blaidi/Walter ago/09. Nome: Nº: Turma: Matemática Análise Combinatória 1 3 o ano Blaidi/Walter ago/09 Nome: Nº: Turma: 1. (U. F. Viçosa MG) Para controlar o estoque de um produto, uma empresa usa etiquetas formadas por uma parte literal e outra

Leia mais

PROBABILIDADE. Numero de Resultados Desejado Numero de Resultados Possiveis EXERCÍCIOS DE AULA

PROBABILIDADE. Numero de Resultados Desejado Numero de Resultados Possiveis EXERCÍCIOS DE AULA PROBABILIDADE São duas as questões pertinentes na resolução de um problema envolvendo probabilidades. Primeiro, é preciso quantificar o conjunto de todos os resultados possíveis, que será chamado de espaço

Leia mais

8 ANÁLISE COMBINATÓRIA E

8 ANÁLISE COMBINATÓRIA E MATEMATICA 8 ANÁLISE COMBINATÓRIA E PROBABILIDADE NOME ESCOLA EQUIPE SÉRIE PERÍODO DATA PERMUTAÇÕES SIMPLES EXEMPLO QUANTOS NÚMEROS, DE 3 ALGARISMOS DISTINTOS, PODEMOS FORMAR COM OS DÍGITOS 7, 8 E 9? Temos

Leia mais

Combinação A forma de escrita. Assim sendo, podemos interpretar este exercício como sendo:

Combinação A forma de escrita. Assim sendo, podemos interpretar este exercício como sendo: Combinação 016 1. (Fgv 015) Em uma sala estão presentes n pessoas, com n 3. Pelo menos uma pessoa da sala não trocou aperto de mão com todos os presentes na sala, e os demais presentes trocaram apertos

Leia mais

3. (Apostila 1 - ex.1.4) Defina um espaço amostral para cada um dos seguintes experimentos

3. (Apostila 1 - ex.1.4) Defina um espaço amostral para cada um dos seguintes experimentos Primeira Lista de Exercícios Introdução à probabilidade e à estatística Prof Patrícia Lusié Assunto: Probabilidade. 1. (Apostila 1 - ex.1.1) Lançam-se três moedas. Enumerar o espaço amostral e os eventos

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Permutação Lista 1 Professor Marco Costa 1. (Fgv 97) Um processo industrial deve passar pelas etapas A, B, C, D e E.

Projeto Jovem Nota 10 Permutação Lista 1 Professor Marco Costa 1. (Fgv 97) Um processo industrial deve passar pelas etapas A, B, C, D e E. 1 1. (Fgv 97) Um processo industrial deve passar pelas etapas A, B, C, D e E. a) Quantas seqüências de etapas podem ser delineadas se A e B devem ficar juntas no início do processo e A deve anteceder B?

Leia mais

ANÁLISE COMBINATÓRIA E PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA CONTAGEM

ANÁLISE COMBINATÓRIA E PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA CONTAGEM 1. (Fac. Albert Einstein - Medicin 2016) Suponha que nos Jogos Olímpicos de 2016 apenas um representante do Brasil faça parte do grupo de atletas que disputarão a final da prova de natação dos 100 metros

Leia mais

Probabilidade e Estatística Preparação para P1

Probabilidade e Estatística Preparação para P1 robabilidade e Estatística reparação para rof.: Duarte ) Uma TV que valia R$ 00,00, entrou em promoção e sofreu uma redução de 0% em seu preço. Qual é o novo preço da TV? ) Um produto foi vendido por R$

Leia mais

Análise Combinatória e Probabilidade

Análise Combinatória e Probabilidade Análise Combinatória e Probabilidade Exemplo: NOME ESCOLA EQUIPE SÉRIE PERÍODO DATA PERMUTAÇÕES SIMPLES -Roteiro do aluno- QUANTOS NÚMEROS, DE 3 ALGARISMOS DISTINTOS, PODEMOS FORMAR COM OS DÍGITOS 7, 8

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Matemática e Estatística

Universidade Federal de Goiás Instituto de Matemática e Estatística Universidade Federal de Goiás Instituto de Matemática e Estatística Prova 1 de Probabilidade I Prof.: Fabiano F. T. dos Santos Goiânia, 15 de setembro de 2014 Aluno: Nota: Descreva seu raciocínio e desenvolva

Leia mais

Exercícios Obrigatórios

Exercícios Obrigatórios Exercícios Obrigatórios ) (UFRGS/20) Observe a figura abaixo. Na figura, um triângulo equilátero está inscrito em um círculo, e um hexágono regular está circunscrito ao mesmo círculo. Quando se lança um

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS ANÁLISE COMBINATÓRIA E PROBABILIDADE.

LISTA DE EXERCÍCIOS ANÁLISE COMBINATÓRIA E PROBABILIDADE. LISTA DE EXERCÍCIOS ANÁLISE COMBINATÓRIA E PROBABILIDADE. 03 EXERCÍCIOS EXTRAÍDOS LIVRO: MATEMÁTICA NOS VESTIBULARES VOL 5 (FUVEST) Um recenseamento revelou as seguintes características sobre a idade e

Leia mais

ANÁLISE COMBINATÓRIA

ANÁLISE COMBINATÓRIA Nome Nota ANÁLISE COMBINATÓRIA 1) De quantas maneiras diferentes 11 homens e 8 mulheres podem se sentar em uma fila se os homens sentam juntos e as mulheres também? 2!*11!*8! 2) O controle de qualidade

Leia mais

Aula 6 Revisão de análise combinatória

Aula 6 Revisão de análise combinatória Aula 6 Revisão de análise combinatória Conforme você verá na próxima aula, a definição clássica de probabilidade exige que saibamos contar o número de elementos de um conjunto. Em algumas situações, é

Leia mais

UNITAU APOSTILA ANÁLISE COMBINATÓRIA PROF. CARLINHOS

UNITAU APOSTILA ANÁLISE COMBINATÓRIA PROF. CARLINHOS ESCOLA DE APLICAÇÃO DR. ALFREDO JOSÉ BALBI UNITAU APOSTILA ANÁLISE COMBINATÓRIA PROF. CARLINHOS NOME DO ALUNO: Nº TURMA: blog.portalpositivo.com.br/capitcar 1 ANÁLISE COMBINATÓRIA A Análise Combinatória

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO. Matemática A B C D E A B C D E. Avaliação da Aprendizagem em Processo Prova do Aluno 2 a série do Ensino Médio

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO. Matemática A B C D E A B C D E. Avaliação da Aprendizagem em Processo Prova do Aluno 2 a série do Ensino Médio AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO Matemática 2 a série do Ensino Médio Turma EM GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 3 o Bimestre de 2016 Data / / Escola Aluno A B C D E 1 2 3 4 5

Leia mais

8º ANO; LISTA 2. Princípio fundamental da contagem AV 2 4º Bim. Escola adventista de Planaltina Professor: Celmo Xavier Aluno

8º ANO; LISTA 2. Princípio fundamental da contagem AV 2 4º Bim. Escola adventista de Planaltina Professor: Celmo Xavier Aluno 8º ANO; LISTA 2. Princípio fundamental da contagem AV 2 4º Bim. Escola adventista de Planaltina Professor: Celmo Xavier Aluno ANÁLISE COMBINATÓRIA Introdução Consideremos o seguinte problema: Uma lanchonete

Leia mais

QUESTÕES n = 100 Fonte: Toledo (1985) Determinar: a) Desvio quartil. b) Desvio médio. c) Desvio padrão.

QUESTÕES n = 100 Fonte: Toledo (1985) Determinar: a) Desvio quartil. b) Desvio médio. c) Desvio padrão. 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA CEAD/UFPI-UAB/CAPES CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO 2ª Atividade Probabilidade e Estatística QUESTÕES

Leia mais

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos)

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) 1 ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) Objetivos Introduzir o conceito de números inteiros negativos; Desenvolvimento O professor confeccionará o jogo com os alunos ou distribuirá os jogos

Leia mais

ANÁLISE COMBINATÓRIA II E PROBABILIDADE

ANÁLISE COMBINATÓRIA II E PROBABILIDADE 1. (Fac. Albert Einstein - Medicina 2016) Suponha que nos Jogos Olímpicos de 2016 apenas um representante do Brasil faça parte do grupo de atletas que disputarão a final da prova de natação dos 100 metros

Leia mais

Cálculo Combinatório

Cálculo Combinatório Cálculo Combinatório Introdução Foi a necessidade de calcular o número de possibilidades existentes nos chamados jogos de azar que levou ao desenvolvimento da Análise Combinatória, parte da Matemática

Leia mais

Matemática. Setor A. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 37 (pág. 84) AD TM TC. Aula 38 (pág. 85) AD TM TC. Aula 39 (pág.

Matemática. Setor A. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 37 (pág. 84) AD TM TC. Aula 38 (pág. 85) AD TM TC. Aula 39 (pág. Matemática Setor A Prof.: Índice-controle de Estudo Aula 7 (pág. 84) AD TM TC Aula 8 (pág. 85) AD TM TC Aula 9 (pág. 85) AD TM TC Aula 40 (pág. 87) AD TM TC Aula 41 (pág. 89) AD TM TC Aula 4 (pág. 89)

Leia mais

Solução: a) Observamos que temos as seguintes linhas entre as cidades: A B C

Solução: a) Observamos que temos as seguintes linhas entre as cidades: A B C Exercício 1 Há 3 linhas de ônibus entre as cidades A e B e 2 linhas de ônibus entre B e C. De quantas maneiras uma pessoa pode viajar: (a) indo de A até C, passando por B? (b) indo e voltando entre A e

Leia mais

Lista Análise Combinatória

Lista Análise Combinatória NOME: ANO: 2º Nº: PROFESSOR(A): Ana Luiza Ozores DATA: Lista Análise Combinatória Exercícios básicos 1. Quatro times de futebol (Vasco, Atlético, Corinthians e Internacional) disputam um torneio. Quantas

Leia mais

Como o número de convidados de Daniel é igual à soma do número de convidados de Bernardo e Carlos temos que D B C. (Equação 1)

Como o número de convidados de Daniel é igual à soma do número de convidados de Bernardo e Carlos temos que D B C. (Equação 1) UFJF MÓDULO III DO PISM TRIÊNIO 0-0 PROVA DE MATEMÁTICA Questão Quatro formandos da UFJF, André, Bernardo, Carlos e Daniel, se juntaram para organizar um churrasco O número de convidados de Daniel é igual

Leia mais

RESPOSTA Princípio Fundamental da contagem

RESPOSTA Princípio Fundamental da contagem RESPOSTA Princípio Fundamental da contagem Monitores: Juliana e Alexandre Exercício 1 Para resolver esse exercício, devemos levar em consideração os algarismos {0, 2, 3, 5, 6, 7, 8 e 9}. Para que esse

Leia mais

Aluno: Turma: 2º CN Ano: 2014 Data : Matéria: Turno:Noite Valor :30pontos Nota:

Aluno: Turma: 2º CN Ano: 2014 Data : Matéria: Turno:Noite Valor :30pontos Nota: ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA TRABALHO ESTUDOS INDEPENDENTES DE RECUPERAÇÃO JANEIRO/2015 RESOLUÇÃO SEE Nº 2.197, DE 26 DE OUTUBRO DE 2012 Aluno: Turma: 2º CN Ano: 2014 Data : Matéria: Turno:Noite

Leia mais

O conceito de probabilidade

O conceito de probabilidade A UA UL LA O conceito de probabilidade Introdução Nesta aula daremos início ao estudo da probabilidades. Quando usamos probabilidades? Ouvimos falar desse assunto em situações como: a probabilidade de

Leia mais

Matemática. Principio Fundamental da Contagem. Eduardo. Matemática Análise Combinatória

Matemática. Principio Fundamental da Contagem. Eduardo. Matemática Análise Combinatória Matemática Principio Fundamental da Contagem Eduardo Análise Combinatória Aulas 29 e 30 Análise Combinatória Aulas 29 e 30 Análise Combinatória Aulas 29 e 30 (UFSC) Numa lanchonete há cinco tipos de sucos:

Leia mais

Tópicos. Conjuntos Fatorial Combinações Permutações Probabilidade Binômio de Newton triângulo de Pascal

Tópicos. Conjuntos Fatorial Combinações Permutações Probabilidade Binômio de Newton triângulo de Pascal Probabilidade Tópicos Conjuntos Fatorial Combinações Permutações Probabilidade Binômio de Newton triângulo de Pascal Conjuntos Conjunto: Na matemática, um conjunto é uma coleção de elementos com características

Leia mais

setor 1102 Aula 20 PRINCÍPIOS BÁSICOS DA CONTAGEM 2 REVISÃO

setor 1102 Aula 20 PRINCÍPIOS BÁSICOS DA CONTAGEM 2 REVISÃO setor 1102 1102008 Aula 20 PRINCÍPIOS BÁSICOS DA CONTAGEM 1 PRINCÍPIOS BÁSICOS DA CONTAGEM Seja, por exemplo, uma lanchonete que vende três tipos de refrigerantes e dois tipos de cerveja. Pergunta-se:

Leia mais

10 opções. 10 opções. 9 opções. 22 opções. 23 opções

10 opções. 10 opções. 9 opções. 22 opções. 23 opções Contagem Princípio Fundamental de Contagem Se algum procedimento pode ser realizado de n 1 maneiras diferentes; se, seguindo este, um segundo procedimento pode ser realizado de n 2 maneiras diferentes;

Leia mais

Matemática 2 Unidade I Álgebra Série 6 - Princípios básicos da contagem. Pelo princípio fundamental da contagem, temos: Resposta: A

Matemática 2 Unidade I Álgebra Série 6 - Princípios básicos da contagem. Pelo princípio fundamental da contagem, temos: Resposta: A 01 2 20 33 1 320 Resposta: A 1 02 4 3 2 24 Resposta: C 2 03 6 5 4 3 360 Resposta: E 3 04 a) 6 6 6 216 b) 6 5 4 120 c) Formar números de três algarismos com pelo menos dois algarismos iguais é equivalente

Leia mais

Resoluções. Aula 1 NÍVEL 2. Classe

Resoluções. Aula 1 NÍVEL 2. Classe www.cursoanglo.com.br Treinamento para Olimpíadas de Matemática NÍVEL 2 Resoluções Aula 1 Classe 1. Observe que: 14 1 = 14 14 2 = 196 14 par termina em 6 e 14 ímpar termina em 4 14 3 = 2.744 14 4 = 38.416...

Leia mais

4) Quantas alternativas contêm uma palavra com mais letras que a palavra na alternativa correta? A) Duas B) Três C) Quatro D) Cinco E) Seis

4) Quantas alternativas contêm uma palavra com mais letras que a palavra na alternativa correta? A) Duas B) Três C) Quatro D) Cinco E) Seis 36ª OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA Primeira Fase Nível 8º ou 9º ano Esta prova também corresponde à prova da Primeira Fase da Olimpíada Regional nos Estados de: AL BA ES MG PA RS RN SC Terça-feira,

Leia mais

Fatorial de um número natural

Fatorial de um número natural Fatorial de um número natural Exemplos: a) 6! 6. 6. 5. 4. 3. 2. 1 720 b) 4. 3! 4. 3. 2. 1 24 c) 7! 7. 6! 7. 6. 5. 4. 3. 2. 1 5040 d) 10. 9. 8. 7. 6. 5. 4. 3. 2. 1 3.628.800 e) 3! 3. 2. 1 6 Perceba que

Leia mais

ANÁLISE COMBINATÓRIA

ANÁLISE COMBINATÓRIA ANÁLISE COMBINATÓRIA 1) (PUC) A soma das raízes da equação (x + 1)! = x 2 + x é (a) 0 (b) 1 (c) 2 (d) 3 (e) 4 2) (UFRGS) Um painel é formado por dois conjuntos de sete lâmpadas cada um, dispostos como

Leia mais

Ficha de Avaliação. Matemática A. Duração do Teste: 90 minutos. 12.º Ano de Escolaridade. Teste de Matemática A 12.º Ano Página 1

Ficha de Avaliação. Matemática A. Duração do Teste: 90 minutos. 12.º Ano de Escolaridade. Teste de Matemática A 12.º Ano Página 1 Ficha de Avaliação Matemática A Duração do Teste: 90 minutos 12.º Ano de Escolaridade Teste de Matemática A 12.º Ano Página 1 1. Colocaram-se numa urna 12 bolas, indistinguíveis pelo tato, numeradas de

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Cálculo combinatório: Problemas de Contagem Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Cálculo combinatório: Problemas de Contagem Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Cálculo combinatório: Problemas de Contagem Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. Considerando uma única fica horizontal, existem 4

Leia mais

Matéria Exame 2 Colegial. Aula 1 Matrizes. Aula 2 Matrizes: Igualdade, adição e subtração. Aulas 3 e 4 Multiplicação de matrizes

Matéria Exame 2 Colegial. Aula 1 Matrizes. Aula 2 Matrizes: Igualdade, adição e subtração. Aulas 3 e 4 Multiplicação de matrizes Matéria Eame Colegial Aula Matries Aula Matries: Igualdade, adição e subtração Aulas e Multiplicação de matries Aulas 5 e 6 Determinantes: Ordens, e Aula 7 Sistemas Lineares Aulas 8 Sistemas Lineares:

Leia mais

Nome: nº Professor(a): Série : Turma: Data: / /2012 Desconto Ortográfico: Nota: Bateria de Exercícios 3º ano Ensino Médio

Nome: nº Professor(a): Série : Turma: Data: / /2012 Desconto Ortográfico: Nota: Bateria de Exercícios 3º ano Ensino Médio Sem limite para crescer Nome: nº Professor(a): Série : Turma: Data: / /2012 Desconto Ortográfico: Nota: Bateria de Exercícios 3º ano Ensino Médio 1- Resolva a equação: 2- (EEM-SP) Resolva a equação: 3-

Leia mais

3. Probabilidade P(A) =

3. Probabilidade P(A) = 7 3. Probabilidade Probabilidade é uma medida numérica da plausibilidade de que um evento ocorrerá. Assim, as probabilidades podem ser usadas como medidas do grau de incerteza e podem ser expressas de

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL ESTATISTICA (exercícios) 1.) As alturas dos jogadores de basquete da Seleção Brasileira são 1,98 m; 2,04 m; 2,06 m; 2,02 m e 2,05 m. A média de altura dessa seleção, em m, é de: a.) 2,01 b.) 2,02 c.) 2,03

Leia mais

As permutações. Nesta aula você estudará um tipo muito comum. Nossa aula

As permutações. Nesta aula você estudará um tipo muito comum. Nossa aula A UA UL LA As permutações Introdução Nesta aula você estudará um tipo muito comum de problemas de contagem, que está relacionado com as várias formas de organizar ou arrumar os elementos de um conjunto.

Leia mais

PRINCÍPIOS DA MULTIPLICAÇÃO, DA ADIÇÃO E DA INCLUSÃO-

PRINCÍPIOS DA MULTIPLICAÇÃO, DA ADIÇÃO E DA INCLUSÃO- Matemática Discreta 2009.10 Exercícios CAP2 pg 1 PRINCÍPIOS DA MULTIPLICAÇÃO, DA ADIÇÃO E DA INCLUSÃO- EXCLUSÃO 1. Quantas sequências com 5 letras podem ser escritas usando as letras A,B,C? 2. Quantos

Leia mais

1) Calcular a probabilidade de se obter 2 prêmios ao abrirem-se 2 círculos de uma mesa com 25 círculos dos quais 5 são premiados.

1) Calcular a probabilidade de se obter 2 prêmios ao abrirem-se 2 círculos de uma mesa com 25 círculos dos quais 5 são premiados. COLÉGIO SANTA MARIA Matemática I / II - Professor: Flávio Verdugo Ferreira Lista de exercícios: Probabilidades 1) Calcular a probabilidade de se obter 2 prêmios ao abrirem-se 2 círculos de uma mesa com

Leia mais

Matemática 4 Módulo 9

Matemática 4 Módulo 9 Matemática 4 Módulo 9 ANÁLISE COMBINATÓRIA I COMENTÁRIOS ATIVIDADES PARA SALA (n + )! (n + )(n )!. I. Dada a função ƒ (n). Simplificando, temos: n! + (n )! (n + ).n.(n )! (n + ).(n )! (n )![(n + ).n (n

Leia mais

c) 17 b) 4 17 e) 17 21

c) 17 b) 4 17 e) 17 21 Probabilidade I Exercícios. Dois jogadores A e B vão lançar um par de dados. Eles combinam que se a soma dos números dos dados for 5, A ganha e se a soma for 8, B é quem ganha. Os dados são lançados. Sabe-se

Leia mais

NDMAT Núcleo de Desenvolvimentos Matemáticos

NDMAT Núcleo de Desenvolvimentos Matemáticos 01) Quantos trajetos diferentes podem ser percorridos, para ir de A até E, usando-se apenas os caminhos e sentidos indicados na figura abaixo? 05) (FGV) Um inspetor visita 6 máquinas diferentes durante

Leia mais

Instruções para a realização da Prova Leia com muita atenção

Instruções para a realização da Prova Leia com muita atenção Nível 1 Instruções para a realização da Prova Leia com muita atenção Prova da segunda fase Caro Aluno, Parabéns pela sua participação na décima terceira edição da Olimpíada de Matemática de São José do

Leia mais

Instruções para a Prova de MATEMÁTICA APLICADA:

Instruções para a Prova de MATEMÁTICA APLICADA: Instruções para a Prova de : Confira se seu nome e RG estão corretos. Não se esqueça de assinar a capa deste caderno, no local indicado, com caneta azul ou preta. A duração total do Módulo Discursivo é

Leia mais

PROBABILIDADE PROPRIEDADES E AXIOMAS

PROBABILIDADE PROPRIEDADES E AXIOMAS PROBABILIDADE ESPAÇO AMOSTRAL É o conjunto de todos os possíveis resultados de um experimento aleatório. A este conjunto de elementos denominamos de espaço amostral ou conjunto universo, simbolizado por

Leia mais

01. Quantos números com 3 algarismos podem ser formandos usando-se os algarismos 2, 3, 4, 5, 6, 7?

01. Quantos números com 3 algarismos podem ser formandos usando-se os algarismos 2, 3, 4, 5, 6, 7? Colégio Santa Maria 3º ano médio 2012. Lista de exercícios Análise Combinatória (Arranjos simples, permutações e combinações simples P.F.C). Professor: Flávio Verdugo Ferreira. 01. Quantos números com

Leia mais

Atividade extra. Exercício 1. Exercício 2. Exercício 3. Matemática e suas Tecnologias Matemática

Atividade extra. Exercício 1. Exercício 2. Exercício 3. Matemática e suas Tecnologias Matemática Atividade extra Exercício 1 Um teste de múltipla escolha e composto de 12 questões, com 5 alternativas de resposta, sendo que somente uma, é correta. Qual a probabilidade de uma pessoa, marcando aleatoriamente

Leia mais

Continuando com. O título desta aula já indica que continuaremos. Nossa aula. Permutações com repetição

Continuando com. O título desta aula já indica que continuaremos. Nossa aula. Permutações com repetição A UA UL LA Continuando com permutações Introdução Nossa aula O título desta aula já indica que continuaremos o assunto da Aula 49, em que vimos vários exemplos de permutações denominadas permutações simples

Leia mais

MATEMATICA PERMUTAÇÕES SIMPLES QUANTOS NÚMEROS, DE 3 ALGARISMOS DISTINTOS, PODEMOS FORMAR COM OS DÍGITOS 7, 8 E 9?

MATEMATICA PERMUTAÇÕES SIMPLES QUANTOS NÚMEROS, DE 3 ALGARISMOS DISTINTOS, PODEMOS FORMAR COM OS DÍGITOS 7, 8 E 9? MATEMATICA 8 ANÁLISE COMBINATÓRIA E PROBABILIDADE ORIENTAÇÃO PARA O PROFESSOR EXEMPLO PERMUTAÇÕES SIMPLES QUANTOS NÚMEROS, DE 3 ALGARISMOS DISTINTOS, PODEMOS FORMAR COM OS DÍGITOS 7, 8 E 9? Temos o conjunto

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 1 ESTATÍSTICA E PROBABILIDADES

LISTA DE EXERCÍCIOS 1 ESTATÍSTICA E PROBABILIDADES LISTA DE EXERCÍCIOS 1 ESTATÍSTICA E PROBABILIDADES 1- Ordene os dados indicando o 1º, 2º e 3º quartil 45, 56, 62, 67, 48, 51, 64, 71, 66, 52, 44, 58, 55, 61, 48, 50, 62, 51, 61, 55 2- Faça a análise da

Leia mais

Módulo de Princípios Básicos de Contagem. Segundo ano

Módulo de Princípios Básicos de Contagem. Segundo ano Módulo de Princípios Básicos de Contagem Combinação Segundo ano Combinação 1 Exercícios Introdutórios Exercício 1. Numa sala há 6 pessoas e cada uma cumprimenta todas as outras pessoas com um único aperto

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA FACULDADE DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA Campus de Lhanguene, Av. de Moçambique, km 1, Tel: +258 21401078, Fax: +258 21401082, Maputo Cursos de Licenciatura em Ensino de Matemática

Leia mais

Ficha Prática 5: Cap 3.Princípios Elementares de Contagem

Ficha Prática 5: Cap 3.Princípios Elementares de Contagem Matemática Discreta - 2010/11 Cursos: Engenharia Informática, Informática de Gestão DEPARTAMENTO de MATEMÁTICA ESCOLA SUPERIOR de TECNOLOGIA e de GESTÃO - INSTITUTO POLITÉCNICO de BRAGANÇA Ficha Prática

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIO DE MATEMÁTICA

LISTA DE EXERCÍCIO DE MATEMÁTICA LIST DE EXERCÍCIO DE MTEMÁTIC SÉRIE: 2º NO TURM: DT D PROV: / /2010 PROFESSOR: RI LUNO(): NOT VLOR 01.: (MCKENZIE) 9 pessoas desejam subir à cobertura de um edifício, dispondo, para isso, de dois elevadores,

Leia mais

Aula 3: Estudando Arranjos

Aula 3: Estudando Arranjos Aula 3: Estudando Arranjos No campeonato mundial de Fórmula 1 de 2012, participaram 25 pilotos, entre quais se destacaram o alemão Sebastian Vettel, que foi o campeão, o espanhol Fernando Alonso, que foi

Leia mais

3 d) 3 e) 9. NUCE Concursos Públicos A sequência a seguir é uma progressão aritmética:

3 d) 3 e) 9. NUCE Concursos Públicos A sequência a seguir é uma progressão aritmética: 1. A sequência a seguir é uma progressão aritmética: 00 15 0 45... 2010 Acima, aparecem apenas os quatro primeiros termos e o último. O número total de elementos dessa sequência é a) 11 b) 107 c) 109 d)

Leia mais

Canguru Matemático sem Fronteiras 2013

Canguru Matemático sem Fronteiras 2013 http://www.mat.uc.pt/canguru/ Destinatários: alunos do 9. o ano de escolaridade Nome: Turma: Duração: 1h 30min Não podes usar calculadora. Em cada questão deves assinalar a resposta correta. As questões

Leia mais

Colégio Sagrado Coração de Jesus

Colégio Sagrado Coração de Jesus Tarefa semana 25 a 28/02 a 01/03/2013 Segunda-feira ( 25/02/2013 ) 1- Procurar no dicionário 3 palavras com B. Escrever a palavra e o seu significado. 2- Escreva como se lê de 1 a 10. 3- Sequência numérica

Leia mais

LISTA DE ATIVIDADES ...

LISTA DE ATIVIDADES ... LISTA DE ATIVIDADES - Apresentar os quadrados dos números inteiros de 0 a 50. 2- Apresentar o resultado de uma tabuada de um número qualquer. 3- Elaborar um diagrama que apresente o somatório dos valores

Leia mais

Matemática. Arranjo e Combinação. Eduardo. Matemática Análise Combinatória

Matemática. Arranjo e Combinação. Eduardo. Matemática Análise Combinatória Matemática Arranjo e Combinação Eduardo Matemática Análise Combinatória Análise Combinatória Apostila 6B Aula 18 Pág 15 Matemática Análise Combinatória Análise Combinatória Apostila 6B Aula 18 Pág 15 Matemática

Leia mais

Exercícios de Matemática Permutação

Exercícios de Matemática Permutação Exercícios de Matemática Permutação 1) (FUVEST-2010) Seja n um número inteiro, n 0. a) Calcule de quantas maneiras distintas n bolas idênticas podem ser distribuídas entre Luís e Antônio. b) Calcule de

Leia mais

Canguru Matemático sem Fronteiras 2010

Canguru Matemático sem Fronteiras 2010 Canguru Matemático sem Fronteiras 2010 Duração: 1h30min Destinatários: alunos do 12 Ano de Escolaridade Nome: Turma: Não podes usar calculadora. Há apenas uma resposta correcta em cada questão. As questões

Leia mais

Seu pé direito nas melhores faculdades

Seu pé direito nas melhores faculdades Prova tarde Seu pé direito nas melhores faculdades IBMEC - 05/novembro/006 ANÁLISE QUANTITATIVA E LÓGICA DISCURSIVA a) 9 x, se x p 0. Considere a função f (x) =, em que p é x, se x > p uma constante real.

Leia mais

AULA 02 AULA 01 (D) 9. ITEM 01 No lançamento de um dado e uma moeda, qual é a probabilidade de se obter cara na moeda e face 5 no dado?

AULA 02 AULA 01 (D) 9. ITEM 01 No lançamento de um dado e uma moeda, qual é a probabilidade de se obter cara na moeda e face 5 no dado? AULA 01 No lançamento de um dado e uma moeda, qual é a probabilidade de se obter cara na moeda e face 5 no dado? Em um conjunto de 50 cartões numerados de 1 a 50, retirando ao acaso um desses cartões,

Leia mais

XXXVII OLIMPÍADA PAULISTA DE MATEMÁTICA Prova da Primeira Fase 9 de agosto de 2014 Nível (6º e 7º anos do Ensino Fundamental)

XXXVII OLIMPÍADA PAULISTA DE MATEMÁTICA Prova da Primeira Fase 9 de agosto de 2014 Nível (6º e 7º anos do Ensino Fundamental) XXXVII OLIMPÍADA PAULISTA DE MATEMÁTICA Prova da Primeira Fase 9 de agosto de 2014 Nível (6º e 7º anos do Ensino Fundamental) Resoluções www.opm.mat.br PROBLEMA 1 a) O total de segundos destinados à visualização

Leia mais

Arranjos, Permutações e Combinações

Arranjos, Permutações e Combinações Arranjos, Permutações e Combinações AULA META Definir e diferenciar a noção de arranjo, permutação e combinação. OBJETIVOS Ao final da aula o aluno deverá ser capaz de: Distinguir arranjo, permutação e

Leia mais

a) 20 b) 16 c) 12 d) 10 e) 4

a) 20 b) 16 c) 12 d) 10 e) 4 Uma loja vende barras de chocolate de diversos sabores. Em uma promoção, era possível comprar três barras de chocolate com desconto, desde que estas fossem dos sabores ao leite, amargo, branco ou com amêndoas,

Leia mais

PERMUTAÇÃO, ARRANJO E COMBINAÇÃO Monitora Juliana

PERMUTAÇÃO, ARRANJO E COMBINAÇÃO Monitora Juliana PERMUTAÇÃO, ARRANJO E COMBINAÇÃO Monitora Juliana PERMUTAÇÕES SIMPLES Uma permutação de se denominarmos objetos distintos é qualquer agrupamento ordenado desses objetos, de modo que, o número das permutações

Leia mais

MATEMÁTICA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

MATEMÁTICA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS MATEMÁTICA 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém seis questões, constituídas de itens,

Leia mais

Probabilidade. Evento (E) é o acontecimento que deve ser analisado.

Probabilidade. Evento (E) é o acontecimento que deve ser analisado. Probabilidade Definição: Probabilidade é uma razão(divisão) entre a quantidade de eventos e a quantidade de amostras. Amostra ou espaço amostral é o conjunto formado por todos os elementos que estão incluídos

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO ESCOLA DE SARGENTOS DAS ARMAS ESCOLA SARGENTO MAX WOLF FILHO

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO ESCOLA DE SARGENTOS DAS ARMAS ESCOLA SARGENTO MAX WOLF FILHO MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO ESCOLA DE SARGENTOS DAS ARMAS ESCOLA SARGENTO MAX WOLF FILHO EXAME INTELECTUAL AOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS 016-17 SOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE MATEMÁTICA Sejam

Leia mais