Formulário de Candidatura

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Formulário de Candidatura"

Transcrição

1 PESCAS E RURALIDADE STARTUPS AGRICOLAS 2017 Data da Decisão: / / Aprovado.. Não aprovado.. Aprovado c/ reservas Comunicação ao candidato: Data: / / Ref.ª: IDENTIFICAÇÃO DO PROJECTO DESIGNAÇÃO: LOCALIZAÇÃO Endereço : Localidade Código Postal: Freguesia: Concelho: Distrito: PESSOA RESPONSÁVEL PELO PROJECTO Nome: Endereço: Localidade: Código Postal: Freguesia: Concelho: Distrito: Telefone: Telemóvel: IDENTIFICAÇÃO DO PROMOTOR Nome: Endereço: Localidade: Código Postal: Freguesia: Concelho: Distrito: Telefone: Telemóvel: N.º de Contribuinte: CAE NATUREZA DO PROMOTOR Associação de Desenvolvimento Empresas Outras entidades Associação/Cooperativa Empresário em nome individual Data de nascimento: Sexo: Fem. Página 1 de 8

2 OUTRAS ENTIDADES ENVOLVIDAS NA CANDIDATURA ENQUADRAMENTO do Investimento nas Despesas Elegíveis Despesas relacionadas com a construção e melhoramento de bens imóveis, nomeadamente: Preparação de Terrenos Edifícios e outras construções diretamente ligados às atividades a desenvolver; Adaptação de instalações existentes relacionadas com o investimento; Plantações plurianuais; Instalação de pastagens permanentes, nomeadamente operações de regularização e preparação do solo, desmatação e consolidação do terreno; Sistemas de Rega; Compra ou locação de bens imóveis, designadamente: Máquinas e equipamentos novos, incluindo equipamentos de prevenção contra roubos; Equipamentos de transporte interno, de movimentação de cargas, e as caixas e paletes com duração de vida superior a um ano; Equipamentos visando a valorização dos subprodutos e resíduos da atividade; Despesas gerais nomeadamente no domínio da eficiência energética e energia renováveis, software aplicacional, propriedade industrial, diagnósticos, auditorias, planos de marketing e branding e estudos de viabilidade, acompanhamento, projetos de arquitetura, engenharia associados aos investimentos, até 5% do custo elegível aprovado das restantes despesas. CARACTERIZAÇÃO GERAL DO PROJECTO OBJECTIVOS GERAIS DO PROJECTO: Página 2 de 8

3 DESCRIÇÃO GERAL DO PROJECTO: DESTINATÁRIOS POSTOS DE TRABALHO A CRIAR AO ABRIGO DO PROJECTO N.º total de postos de trabalho a criar: Situação dos postos de trabalho a criar face ao emprego: 1.º emprego Empregado Desempregado há menos de 1 ano Desempregado de longa duração Situação dos postos de trabalho a criar por grau de escolaridade: Até ao 6º ano 10º / 11º ano Curso Técnico Profissional Entre o 6º e o 9º ano 12º ano Curso Médio / Superior Situação dos postos de trabalho a criar por situação na profissão: Criação do próprio emprego Trabalhador familiar não remunerado Trabalhador por conta de outrem Outros Situação dos postos de trabalho a criar por idade: Menos de 18 anos 35 / 50 anos Mais de 60 anos 18 / 35 anos 50 / 60 anos PLANO FINANCEIRO Investimento Total:, Situação do promotor perante o IVA: CONTA BANCÁRIA A AFECTAR AO PROJECTO Titular Balcão: Conta nº: (anexar cópia de cheque) Juntar Plano de Investimento Previsto (global e anualizado, segundo o tipo de despesa) Página 3 de 8

4 MAPA DISCRIMINATIVO DAS DESPESAS INERENTES AO PROJECTO DESIGNAÇÃO DAS DESPESAS DESCRIÇÃO VALOR TOTAL Página 4 de 8

5 PLANO FINANCEIRO GLOBAL, ANUALIZADO E POR TIPO DE DESPESA ANO 2017 Tipo de despesa AQUISIÇÃO CONSTRUÇÕES EQUIPAMENTO IMATERIAIS SERVIÇOS OUTROS TOTAL Preencher um quadro para cada ano de investimento Página 5 de 8

6 PLANO FINANCEIRO GLOBAL, ANUALIZADO E POR TIPO DE DESPESA ANO 200_ Tipo de despesa AQUISIÇÃO CONSTRUÇÕES EQUIPAMENTO IMATERIAIS SERVIÇOS OUTROS TOTAL Preencher um quadro para cada ano de investimento Página 6 de 8

7 CALENDÁRIO PREVISTO DE EXECUÇÃO DO PROJECTO Data prevista para o início do projecto: Data prevista para a conclusão do projecto: CRONOGRAMA DESIGNAÇÃO DOS TRABALHOS DATA DE INICIO DOS TRABALHOS ANO 2017 ANO 2018 J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D / / / / / / / / INDICADORES DE EXECUÇÃO FÍSICA DO PROJECTO Indicador Valor previsto CONFIRMAÇÃO PELA ENTIDADE PROMOTORA A ENTIDADE PROMOTORA DESTA CANDIDATURA DECLARA QUE SÃO VERDADEIRAS TODAS AS INFORMAÇÕES DO PRESENTE FORMULÁRIO E RESPECTIVOS ANEXOS. COMPROMETE-SE A GARANTIR AS VERBAS NECESSÁRIAS À EXECUÇÃO DO PROJECTO DE ACORDO COM OS VALORES E A PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA DATA: / / ASSINATURA E CARIMBO Página 7 de 8

8 STARTUPS AGRICOLAS 17 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (ANEXOS) Listagem de documentos a entregar 1. Fotocópia do CC/Bilhete de Identidade do promotor ou, no caso de empresas ou instituições, de quem a representa legalmente; 2. Declaração de autorização da Fotocópia do CC/Bilhete de Identidade; 3. Fotocópia do Cartão de Contribuinte ou Pessoa Colectiva; 4. Declaração de ausência de dívidas à Segurança Social; 5. Declaração de ausência de dívidas às Finanças; 6. Declaração de ausência de dívidas à CMS; 7. Declaração das Finanças que refira o regime de IVA em que está incluído o promotor; 8. Declaração passada pelo próprio, em como o projecto em causa não constitui candidatura aprovada no âmbito de qualquer outro incentivo ou co-financiamento comunitário; 9. Declaração de outras ajudas ou financiamentos obtidos através de outros programas, organismos ou entidades; 10. Atestado de residência passado pela Junta de Freguesia; 11. Licença de Obras da Autarquia ou declaração de que a Licença de Obras não é necessária, no caso de investimentos em imóveis; 12. Apresentar 3 Orçamentos justificativos das despesas; 13. NIB. Página 8 de 8

PLANO NACIONAL DE TRABALHOS ARQUEOLÓGICOS ACÇÕES PLURIANUAIS DE INVESTIGAÇÃO PROGRAMADA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA. Título do projecto ACRÓNIMO

PLANO NACIONAL DE TRABALHOS ARQUEOLÓGICOS ACÇÕES PLURIANUAIS DE INVESTIGAÇÃO PROGRAMADA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA. Título do projecto ACRÓNIMO PLANO NACIONAL DE TRABALHOS ARQUEOLÓGICOS ACÇÕES PLURIANUAIS DE INVESTIGAÇÃO PROGRAMADA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Projecto nº../../../../.. Data de recepção../../.. Título do projecto ACRÓNIMO Identificação

Leia mais

Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas

Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas Declaração de Instalação, Modificação e de Encerramento dos Estabelecimentos de Restauração ou de Bebidas abrangidos pelo regime instituído pelo Decreto-Lei nº 234/2007, de 19 de Junho Uso exclusivo da

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO APOIO AO ARRENDAMENTO HABITACIONAL. DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA para instrução da candidatura

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO APOIO AO ARRENDAMENTO HABITACIONAL. DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA para instrução da candidatura FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO APOIO AO ARRENDAMENTO HABITACIONAL DOCUMENTAÇÃO OBRIGATÓRIA para instrução da candidatura (APRESENTAR ORIGINAIS E ENTREGAR FOTOCÓPIAS DE TODOS OS DOCUMENTOS) B.I./ C.C./Cédula

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE VILA DO PORTO

JUNTA DE FREGUESIA DE VILA DO PORTO ANEXO II Formulário de candidatura a Contrato-Programa A preencher pela Junta de Freguesia DATA DE ENTRADA / / A preencher pela Junta de Freguesia DELIBERAÇÃO DA JUNTA: APROVADO NÃO APROVADO DATA / / ASSINATURA

Leia mais

Solicito o envio de notificações, no decorrer deste processo, para o endereço eletrónico indicado. 15 Situação profissional atual:...

Solicito o envio de notificações, no decorrer deste processo, para o endereço eletrónico indicado. 15 Situação profissional atual:... Exmo.º Senhor Presidente da Câmara Municipal de Odemira NINHO DE EMPRESAS FORMULÁRIO DE CANDIDATURA A Identificação do Promotor Despacho Registo de Entrada NIPG:... Data:... Processo nº:... Pagamento:...

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MONCHIQUE FORMULÁRIO DE CANDIDATURA

CÂMARA MUNICIPAL DE MONCHIQUE FORMULÁRIO DE CANDIDATURA CÂMARA MUNICIPAL DE MONCHIQUE FORMULÁRIO DE CANDIDATURA CONCESSÃO DE APOIO A ESTRUTURAS SOCIAIS DESFAVORECIDAS OU DEPENDENTES (Modelo A1) No âmbito da alínea c) do artº 64 do DL 169/99 de 18 de Setembro

Leia mais

Formulário Candidatura Componente FEDER

Formulário Candidatura Componente FEDER PCM Presidência do Conselho de Ministros Formulário Candidatura Componente FEDER 1. Identificação do Processo 1 Nº de Origem Data de Entrada Código SIFEC Data de Verificação pela EAT Domínio de Intervenção

Leia mais

Sessão de Divulgação PDR DLBC Terras de Basto

Sessão de Divulgação PDR DLBC Terras de Basto Sessão de Divulgação PDR 2020 - DLBC Terras de Basto Operação 10.2.1.1 - Pequenos investimentos nas explorações agrícolas Promover a melhoria das condições de vida, de trabalho e de produção dos agricultores;

Leia mais

Formulário de Candidatura

Formulário de Candidatura Formulário de Candidatura Finicia do Concelho de Vila Nova de Cerveira (a preencher pela XXX) N.º de Processo: Data de Entrada : (a preencher pela entidade receptora) Entidade Receptora : Local e data

Leia mais

ESTABELECIMENTO - MODIFICAÇÃO

ESTABELECIMENTO - MODIFICAÇÃO TIPO DE MODIFICAÇÃO Ampliação ou redução da área de venda ou de armazenagem Categoria de produtos comercializados Domicílio fiscal Método de venda Modalidade de venda Nome ou insígnia N.º de máquinas em

Leia mais

Titulo da Apresentação da DRAPLVT

Titulo da Apresentação da DRAPLVT Título da Apresentação Titulo da Apresentação da DRAPLVT Substítulo Rio Maior Setembro 2016 Objetivos Nacionais Crescimento sustentável do sector AGROFLORESTAL em TODO O TERRITÒRIO NACIONAL Aumento do

Leia mais

DLBC RURAL CANDIDATURAS PDR 2020

DLBC RURAL CANDIDATURAS PDR 2020 DLBC RURAL CANDIDATURAS PDR 2020 Maria João Botelho Rio Maior, 1 Setembro de 2016 ÍNDICE 1. APRODER 2. PORTUGAL 2020 3. GESTÃO APRODER PORTUGAL 2020 4. PDR 2020 5. FORMALIZAÇÃO DE CANDIDATURAS 6. ANÁLISE

Leia mais

IDN - Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova

IDN - Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova IDN - Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova Formulário de Candidatura N.º de Processo Data de Entrada Denominação Social Pessoa a contactar Nome: Função: Telefone Fax Ass: IDENTIFICAÇÃO DO PROMOTOR/EMPRESA

Leia mais

PROCESSO DE CANDIDATURA PARA INSTALAÇÃO NO ECO-PARQUE EMPRESARIAL DE ESTARREJA

PROCESSO DE CANDIDATURA PARA INSTALAÇÃO NO ECO-PARQUE EMPRESARIAL DE ESTARREJA PROCESSO DE CANDIDATURA PARA INSTALAÇÃO NO ECO-PARQUE EMPRESARIAL DE ESTARREJA de: (entidade candidata) (data) Prº / ÍNDICE A - TERMO DE CANDIDATURA B - FORMULÁRIOS DE CANDIDATURA 1. IDENTIFICAÇÃO 2. CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

O PROGRAMA LEONARDO DA VINCI

O PROGRAMA LEONARDO DA VINCI O PROGRAMA LEONARDO DA VINCI Albino Oliveira O que é o Programa Leonardo da Vinci? É um Programa Comunitário de Acção em Matéria de Formação Profissional que agora se encontra na sua segunda fase (01 de

Leia mais

DECLARAÇÃO DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA

DECLARAÇÃO DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA DECLARAÇÃO DE COMUNICAÇÃO PRÉVIA CONSTITUIÇÃO DE DIREITOS REAIS DE HABITAÇÃO PERIÓDICA (DRHP) Enquadramento Legal: Decreto-Lei n.º 275/93, de 5 de Agosto, na redacção dada pelo Decreto-Lei n.º 37/2011,

Leia mais

Programa BIP/ZIP de Lisboa

Programa BIP/ZIP de Lisboa Programa BIP/ZIP de Lisboa Objectivos e âmbito O Programa BIP-ZIP Bairros e Zonas de Intervenção prioritária de Lisboa é criado pela Câmara Municipal de Lisboa, no quadro do Programa Local de Habitação

Leia mais

CANDIDATURA A BOLSA DE ESTUDO

CANDIDATURA A BOLSA DE ESTUDO Ex. mo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova I - IDENTIFICAÇÃO E RESIDÊNCIA BI/Cartão do Cidadão NIF E-mail Data de Nascimento NIB Estado Civil Naturalidade Sexo Filiação do Cônjuge (Se

Leia mais

De: Secretaria Nacional Pedagógica Para: Juntas Regionais, Juntas de Núcleo e Agrupamentos. Assunto: Concurso Jovem Consumidor Responsável

De: Secretaria Nacional Pedagógica Para: Juntas Regionais, Juntas de Núcleo e Agrupamentos. Assunto: Concurso Jovem Consumidor Responsável Circular 8-1-006 de 1 de Fevereiro De: Secretaria Nacional Pedagógica Para: Juntas Regionais, Juntas de Núcleo e Agrupamentos Assunto: Concurso Jovem Consumidor Responsável Caros Irmãos Escutas A Direcção

Leia mais

Processo de Inscrição 50 cc

Processo de Inscrição 50 cc Processo de Inscrição 50 cc Estrada da Luz, nº90, 1º - 1600-160 Lisboa Portugal Tel.+351 210 036 600 Fax. +351 210 036 649 www.prp.pt e-mail: prp@prp.pt Instruções para inscrição no curso de formação de

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO CONCURSO EXTERNO DE INGRESSO NA CARREIRA DE INSPETOR SUPERIOR DE JOGOS

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO CONCURSO EXTERNO DE INGRESSO NA CARREIRA DE INSPETOR SUPERIOR DE JOGOS DRH V2 2015.05.12 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO CONCURSO EXTERNO DE INGRESSO NA CARREIRA DE INSPETOR SUPERIOR DE JOGOS CÓDIGO DE PUBLICITAÇÃO DO CONCURSO Código da publicitação do procedimento [N.º Aviso

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO FINANCEIRA ÀS ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE SINTRA

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO FINANCEIRA ÀS ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE SINTRA 1/6 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO FINANCEIRA ÀS ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS PROMOTORAS DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DE SAÚDE DO CONCELHO DE SINTRA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (nº SM ) Exmº Sr. Presidente da Câmara

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Código de candidato A preencher pela entidade emp CARACTERIZAÇÃO DO POSTO

Leia mais

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA aprovados através de processo de consulta escrita concluído a 13 de Maio de 2015 METODOLOGIA E CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA DIREÇÃO REGIONAL DA CULTURA

REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA DIREÇÃO REGIONAL DA CULTURA Formulário de candidatura (DLR n.º 9/2014/A, de 3 de julho) Aquisição de instrumentos musicais e respetivo material consumível, aquisição de fardamento, aquisição e recuperação de trajes e de reportório

Leia mais

Parque Tecnológico de Óbidos

Parque Tecnológico de Óbidos Parque Tecnológico de Óbidos Venda de lotes por negociação, com publicação prévia de anúncio Parque Tecnológico de Óbidos Óbidos Criativa, E.M. Edifício dos Paços do Concelho Largo de São Pedro Tel: +351

Leia mais

Incentivos financeiros Portugal 2020

Incentivos financeiros Portugal 2020 Incentivos financeiros Portugal 2020 Lisboa, 08-10-2015 Paulo Carpinteiro Licks & Associados POCI Programa Operacional Competitividade e Internacionalização POSEUR e PORegionais Norte, Centro, LVT, Alentejo,

Leia mais

DECRETO LEI 128/2001 de 17 de Abril (1) APOIO AO ASSOCIATIVISMO CULTURAL

DECRETO LEI 128/2001 de 17 de Abril (1) APOIO AO ASSOCIATIVISMO CULTURAL DECRETO LEI 128/2001 de 17 de Abril (1) APOIO AO ASSOCIATIVISMO CULTURAL Formulário de candidatura (2) 1- Identificação/ Localização (3) 1.1. Entidade candidata Morada Código Postal T elefone Correio Electrónico

Leia mais

Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise

Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise Assistência Técnica Aprovada em 11-05-2015, após procedimento de consulta escrita aos membros da

Leia mais

PDR 2020. 3.2 - Investimento na Exploração Agrícola

PDR 2020. 3.2 - Investimento na Exploração Agrícola PDR 2020 3.2 - Investimento na Exploração Agrícola Equipa Portal dos Incentivos Nov 2014 Índice Índice... 1 1 Apresentação de Tema... 2 1.1 Descrição... 2 1.2 Beneficiários... 2 1.3 Critérios de Elegibilidade

Leia mais

Guia de Participação de Sinistro Vida Risco

Guia de Participação de Sinistro Vida Risco Guia de Participação de Sinistro Vida Risco Guia de Participação de Sinistro Vida Risco Saiba sempre como proceder em caso de sinistro www.fortalezaseguros.co.ao O que fazer em caso de sinistro? Em todos

Leia mais

3. BENEFICIÁRIOS Podem ser beneficiários dos apoios previstos na acção 3.1.3, Pessoas singulares ou colectivas de direito privado.

3. BENEFICIÁRIOS Podem ser beneficiários dos apoios previstos na acção 3.1.3, Pessoas singulares ou colectivas de direito privado. 1. OBJECTIVOS DAS INTERVENÇÕES Os apoios previstos no âmbito do presente regulamento visam desenvolver o turismo e outras actividades de lazer como forma de potenciar a valorização dos recursos endógenos

Leia mais

Frequenta ou já frequentou algum projeto financiado pelo Programa Escolhas? Sim Não Se respondeu sim, indique o nome do projeto:

Frequenta ou já frequentou algum projeto financiado pelo Programa Escolhas? Sim Não Se respondeu sim, indique o nome do projeto: FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Atribuição de Bolsas de Estudo a alunos(as) do Ensino Superior Ano letivo 2016/2017 1. IDENTIFICAÇÃO DO(A) CANDIDATO(A) 1.1. Dados Pessoais Nome Completo Data de Nascimento /

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Referência a que se candidata 1 Código de candidato A preencher pela entidade

Leia mais

Guia de Participação de Sinistro Multirrisco

Guia de Participação de Sinistro Multirrisco Guia de Participação de Sinistro Multirrisco Guia de Participação de Sinistro Multirrisco Saiba como cuidar como proceder em caso de sinistro www.fortalezaseguros.co.ao O que fazer em caso de sinistro?

Leia mais

MUNICÍPIO DE BRAGANÇA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL

MUNICÍPIO DE BRAGANÇA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Código de candidato CARACTERIZAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO Carreira Categoria

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ACOMPANHAMENTO DE PROGRAMAS, PROJETOS E AÇÕES DE COOPERAÇÃO

PROCEDIMENTOS PARA ACOMPANHAMENTO DE PROGRAMAS, PROJETOS E AÇÕES DE COOPERAÇÃO PROCEDIMENTOS PARA ACOMPANHAMENTO DE PROGRAMAS, PROJETOS E AÇÕES DE COOPERAÇÃO 1 1. Objeto O presente documento tem como objetivo tomar claros e criteriosos os procedimentos para acompanhamento de Programas,

Leia mais

Auditorias Energéticas

Auditorias Energéticas Auditorias Energéticas Formação Profissional DATAS A definir (assim que seja atingido o número mínimo de inscrições) HORÁRIO Pós-Laboral, à 2ª, 3ª e 5ª, das 19h00 às 23h00 ou Sábado, das 9h30 às 13h00

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Código de candidato A preencher pela entidade empregadora CARACTERIZAÇÃO DO

Leia mais

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Aviso 09 Auditoria Energética a Elevadores em Edifícios de DIREÇÃO EXECUTIVA DO PNAEE FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA (FEE) Decreto-Lei nº 50/2010, de 20 Maio O Fundo de Eficiência

Leia mais

Sistema de Incentivos ao Desenvolvimento do Artesanato

Sistema de Incentivos ao Desenvolvimento do Artesanato Sistema de Incentivos ao Desenvolvimento do Artesanato Formulário de Candidatura Nº do Processo ( I ) O promotor, abaixo assinado solicita a concessão do incentivo previsto no Decreto Legislativo Regional

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código de publicitação do procedimento Código de candidato (A preencher pela entidade empregadora) CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

As candidaturas devem ser apresentadas preferencialmente no Gabinete Terra do Municipio de Ponte de Lima

As candidaturas devem ser apresentadas preferencialmente no Gabinete Terra do Municipio de Ponte de Lima As candidaturas devem ser apresentadas preferencialmente no Gabinete Terra do Municipio de Ponte de Lima Município de Ponte de Lima Praça da República 4980-062 Ponte de Lima Telefone: 258 900 400 Fax:

Leia mais

EIXO 4 QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL E VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO RURAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 3

EIXO 4 QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL E VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO RURAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 3 EIXO 4 QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL E VALORIZAÇÃO DO ESPAÇO RURAL REGULAMENTO ESPECÍFICO: ACÇÕES DE VALORIZAÇÃO DO LITORAL AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO N.º 3 Nos termos do regulamento específico Acções de Valorização

Leia mais

APOIO À RECUPERAÇÃO HABITACIONAL DE ESTRATOS SOCIAIS DESFAVORECIDOS

APOIO À RECUPERAÇÃO HABITACIONAL DE ESTRATOS SOCIAIS DESFAVORECIDOS APOIO À RECUPERAÇÃO HABITACIONAL DE ESTRATOS SOCIAIS DESFAVORECIDOS FORMULÁRIO DE CANDIDATURA I. Apoio à recuperação habitacional 1ª Candidatura Recandidatura POR FAVOR LEIA ATENTAMENTE O FORMULÁRIO DE

Leia mais

LICENCIAMENTO DE FORNECEDORES DE MATERIAIS FLORESTAIS DE REPRODUÇÃO

LICENCIAMENTO DE FORNECEDORES DE MATERIAIS FLORESTAIS DE REPRODUÇÃO FORMULÁRIO PARA LICENCIAMENTO DE FORNECEDORES DE MATERIAIS FLORESTAIS DE REPRODUÇÃO (art. 27º do Decreto-Lei n.º 205/2003, de 12 de setembro) PREENCHA COM LETRA LEGÍVEL E ESCOLHA AS OPÇÕES DE ACORDO COM

Leia mais

MUNICÍPIO DE CORUCHE SECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

MUNICÍPIO DE CORUCHE SECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS MUNICÍPIO DE CORUCHE SECÇÃO DE RECURSOS HUMANOS FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Código de candidato A preencher

Leia mais

A associação tem como fim...

A associação tem como fim... ASSOCIAÇÃO Artigo 1.º Denominação, sede e duração 1. A associação, sem fins lucrativos, adopta a denominação, e tem a sede na, freguesia de, concelho de e constitui-se por. 2. A associação tem o número

Leia mais

REQUISITOS PARA TEREM DIREITO AO RECURSO DO PASSE LIVRE ESTUDANTIL:

REQUISITOS PARA TEREM DIREITO AO RECURSO DO PASSE LIVRE ESTUDANTIL: REQUISITOS PARA TEREM DIREITO AO RECURSO DO PASSE LIVRE ESTUDANTIL: - Estar matriculado em instituição de ensino; - Morar no município e estudar em outro; - Ter renda per capita de até 1,5 salários mínimos

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais.  PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

PAECPE (PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO)

PAECPE (PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO) PAECPE (PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO) Condições de Acesso (Portaria n.º 985/2009 de 4 de Setembro) 0 PAECPE (PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Código de candidato CARACTERIZAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO Carreira Categoria

Leia mais

Formulário de Candidatura ao Procedimento Concursal

Formulário de Candidatura ao Procedimento Concursal Código de Identificação do processo Código da publicação do procedimento Código de candidato A preencher pela entidade empregadora Caraterização do Posto de Trabalho Carreira Categoria Área de atividade

Leia mais

Freguesia de Nogueira, Meixedo e Vilar de Murteda

Freguesia de Nogueira, Meixedo e Vilar de Murteda Freguesia Nogueira, Meixedo e Vilar 01 Impostos directos 0102 Outros CORRENTES 010202 Imposto municipal sobre imóveis 2.500,00 TOTAL Rúbrica 01 2.500,00 04 Taxas, multas e outras penalidas 0401 Taxas 040123

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Código de candidato CARACTERIZAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO Carreira Categoria

Leia mais

1 - IDENTIFICAÇÃO DO REQUERENTE Nome ou Denominação Social. Nº de Contribuinte ou Identificação de Pessoa Coletiva Morada ou Sede Social

1 - IDENTIFICAÇÃO DO REQUERENTE Nome ou Denominação Social. Nº de Contribuinte ou Identificação de Pessoa Coletiva Morada ou Sede Social 1/6 REQUERIMENTO PARA: LICENCIAMENTO DE PEDREIRA / LICENÇA DE EXPLORAÇÃO Despacho: Espaço reservado aos serviços Apresentação do pedido (nos termos Decreto Lei nº 340/2007) Anexo IV A preencher pela entidade

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DE SINISTRO INVALIDEZ OU INCAPACIDADES

PARTICIPAÇÃO DE SINISTRO INVALIDEZ OU INCAPACIDADES PARTICIPAÇÃO DE SINISTRO INVALIDEZ OU INCAPACIDADES O preenchimento completo desta participação é fundamental para a rápida resolução deste processo. É estritamente necessário identificar o nº de contribuinte

Leia mais

Ficha de Inscrição - VERÃO 2015

Ficha de Inscrição - VERÃO 2015 Ficha de Inscrição - VERÃO 2015 1. Dados Pessoais do Participante Nome Completo: Data de Nascimento: / / Idade: Nº BI/C. do Cidadão/Cédula Pessoal: N.º de Beneficiário: Nº de Contribuinte: Morada: Localidade:

Leia mais

Oportunidades de negócio para a Agricultura familiar: circuitos curtos e diversificação de actividades

Oportunidades de negócio para a Agricultura familiar: circuitos curtos e diversificação de actividades Oportunidades de negócio para a Agricultura familiar: circuitos curtos e diversificação de actividades Seminário A diversificação na agricultura no Oeste Caldas da Rainha 5 Dezembro 2014 Definições Venda

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DE SINISTRO INVALIDEZ OU INCAPACIDADES

PARTICIPAÇÃO DE SINISTRO INVALIDEZ OU INCAPACIDADES Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A. Sede Social: - Portugal - CRCL / Pes. Col. 504 917 692 Capital Social 7.500.000 Euro Popular Seguros Companhia de Seguros S.A. Sede Social: - Portugal - CRCL

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras Apoios aos formandos dos CET no âmbito do financiamento do POPH Novembro, 2008 1 Índice Subsídios Disponíveis... 3 Subsídio de refeição... 3 Despesas

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA INDIVIDUAL PARA BOLSAS DE DOUTORAMENTO EM EMPRESAS (BDE)*

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA INDIVIDUAL PARA BOLSAS DE DOUTORAMENTO EM EMPRESAS (BDE)* FORMULÁRIO DE CANDIDATURA INDIVIDUAL PARA BOLSAS DE DOUTORAMENTO EM EMPRESAS (BDE)* Bolsa / / Reservado aos Serviços A preencher pelo candidato Nome completo: Domínio científico principal (indicar apenas

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO PARA O QUADRIÉNIO

GRANDES OPÇÕES DO PLANO PARA O QUADRIÉNIO Junta Freguesia Castelo Branco Município Castelo Branco GRANDES OPÇÕES DO PLANO PARA O QUADRIÉNIO 2008/2011 APROVADO PELA JUNTA DE FREGUESIA Em reunião / / PELA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA Em sessão / / Fl.

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais.  PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

PROGRAMA AUXÍLIO EMERGENCIAL OBSERVAÇÕES:

PROGRAMA AUXÍLIO EMERGENCIAL OBSERVAÇÕES: PROGRAMA AUXÍLIO EMERGENCIAL OBSERVAÇÕES: 1. A documentação incompleta e/ou preenchimento indevido desse formulário estará sujeito ao INDEFERIMENTO DA INSCRIÇÃO; 2. As informações prestadas no formulário,

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Código de candidato 5-2011 CARACTERIZAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO Carreira Assistente

Leia mais

PEDIDO DE ADMISSÃO À GS1 Portugal-CODIPOR (Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos)

PEDIDO DE ADMISSÃO À GS1 Portugal-CODIPOR (Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos) PEDIDO DE ADMISSÃO À GS1 Portugal-CODIPOR (Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos) Os dados recolhidos serão objeto de tratamento informatizado e destinam-se à gestão do processo

Leia mais

Inovação Produtiva PME Qualificação das PME

Inovação Produtiva PME Qualificação das PME Sistema de Incentivos Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação das PME Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação e Internacionalização

Leia mais

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução Nº 46/2000 de 30 de Março

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução Nº 46/2000 de 30 de Março GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Resolução Nº 46/2000 de 30 de Março Considerando que as novas tecnologias, ao garantirem uma melhor qualidade de produtos e serviços, potenciam o aumento da competitividade

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO CONCURSO EXTERNO DE INGRESSO

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO CONCURSO EXTERNO DE INGRESSO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO CONCURSO EXTERNO DE INGRESSO CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Código de candidato OE201404/0223 CARACTERIZAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO

Leia mais

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS Programa Operacional Factores de Competitividade Deliberações CMC POFC: 16/07/2008 Assistência Técnica do POFC Entrada em vigor DA ÚLTIMA ALTERAÇÃO em 17/07/2008 Artigo 1.º Objecto O presente regulamento

Leia mais

ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO

ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO ALCANENA ENTRONCAMENTO FERREIRA DO ZÊZERE OURÉM TOMAR TORRES NOVAS VILA NOVA DA BARQUINHA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO 2014-2020 RIBATEJO NORTE 2020 Parceria 34 Entidades (20 Privadas e 14 Publicas)

Leia mais

REGULAMENTO 1º CONCURSO DE PROJECTOS DE INVESTIGAÇÃO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS EMPRESARIAIS

REGULAMENTO 1º CONCURSO DE PROJECTOS DE INVESTIGAÇÃO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS EMPRESARIAIS REGULAMENTO 1º CONCURSO DE PROJECTOS DE INVESTIGAÇÃO DO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS EMPRESARIAIS 1. Âmbito O presente Regulamento visa definir as condições de acesso e financiamento a projectos

Leia mais

IES - INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA

IES - INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA DECLARAÇÃO ANUAL 0 Nº DE IDENTIFICAÇÃO FISCAL (NIPC) IES - INFORMAÇÃO EMPRESARIAL SIMPLIFICADA (ENTIDADES RESIDENTES QUE EXERCEM, A TÍTULO PRINCIPAL, ACTIVIDADE COMERCIAL, INDUS- TRIAL OU AGRÍCOLA, ENTIDADES

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE BAGUIM DO MONTE

JUNTA DE FREGUESIA DE BAGUIM DO MONTE FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Publicitação do procedimento D.R. Nº de / / Código

Leia mais

Internacionalização das PME Qualificação das PME

Internacionalização das PME Qualificação das PME Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização PME Qualificação das PME Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação e Internacionalização

Leia mais

ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 001 / ADIRN / / 2016 DIVERSIFICAÇÃO DE ATIVIDADES NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA

ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 001 / ADIRN / / 2016 DIVERSIFICAÇÃO DE ATIVIDADES NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA ANÚNCIO DE ABERTURA DE PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 001 / ADIRN / 10213 / 2016 DIVERSIFICAÇÃO DE ATIVIDADES NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA (Portaria n.º 152/2016, de 25 de maio) A submissão de candidaturas

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 3/2013

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 3/2013 ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 3/2013 Por alteração da Orientação de Gestão da Orientação de Gestão n. º 1/2012 (06-01-2012), n.º 1/2010 (29-03-2010) e da Orientação de Gestão n.º 7/2008 (21-01-2009) REGRAS

Leia mais

Circular nº / Inscrições/Renovações Agentes Desportivos 2014/15 (*)

Circular nº / Inscrições/Renovações Agentes Desportivos 2014/15 (*) Circular nº215-2013/2014 23. Julho.2014 Pág. 1/15 1 Filiação Época 2014/15 (*) De acordo com o Artigo 8º do Regulamento Interno da FPH, a Filiação dos sócios efectivos na FPH realiza-se entre 1 e 31 de

Leia mais

Carta Circular n.º 3/2015/DET 2015/04/08

Carta Circular n.º 3/2015/DET 2015/04/08 Carta Circular n.º 3/2015/DET 2015/04/08 Assunto: Difusão pelo sistema bancário de informação relativa a documentos de identificação pessoal 1. Enquadramento O Aviso n.º 2/2007 do Banco de Portugal, relativo

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 512/X APOIOS À PERMANÊNCIA E INTEGRAÇÃO NA FAMÍLIA DE IDOSOS E PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 512/X APOIOS À PERMANÊNCIA E INTEGRAÇÃO NA FAMÍLIA DE IDOSOS E PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 512/X APOIOS À PERMANÊNCIA E INTEGRAÇÃO NA FAMÍLIA DE IDOSOS E PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA Exposição de motivos A sociedade moderna tem por obrigação fornecer os instrumentos

Leia mais

MUNICIPIO DE MESÃO FRIO

MUNICIPIO DE MESÃO FRIO MUNICIPIO DE MESÃO FRIO REGULAMENTO MUNICIPAL DO PROGRAMA SOCIAL DE APOIO À HABITAÇÃO DO MUNICIPIO DE MESÃO FRIO A, em conformidade com as atribuições e competências consignadas aos Municípios, nomeadamente

Leia mais

PDR 2014-2020. 3.3.2 Pequenos Investimentos na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas

PDR 2014-2020. 3.3.2 Pequenos Investimentos na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas PDR 2014-2020 3.3.2 Pequenos Investimentos na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas Portal dos Incentivos Maio 2015 Índice 1 Apresentação de Tema... 2 1.1 Enquadramento... 2 1.2 Beneficiários...

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO REGULAMENTO DAS ESCOLAS DE TIRO 13 DE ABRIL DE 2010 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO REGULAMENTO DAS ESCOLAS DE TIRO As Escolas de Tiro Desportivo são um pilar essencial no desenvolvimento

Leia mais

PROGRAMA EM CASA COM SEGURANÇA CANDIDATURA

PROGRAMA EM CASA COM SEGURANÇA CANDIDATURA 1/6 PROGRAMA EM CASA COM SEGURANÇA CANDIDATURA REGº SM Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra Apresento a V. Exa. Candidatura ao Programa Em Casa com Segurança. Declaro tomar conhecimento e

Leia mais

Data de nascimento Sexo: Masculino Feminino

Data de nascimento Sexo: Masculino Feminino FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO PROCEDIMENTO CONCURSAL CÓDIGO DE IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Código da publicitação do procedimento Código de candidato CARACTERIZAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO Carreira Categoria

Leia mais

ANEXO IV RELAÇÃO DA DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA E ORIENTAÇÕES PARA COMPROVAÇÃO DE VULNERABILIDADE SOCIOECONÔMICA

ANEXO IV RELAÇÃO DA DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA E ORIENTAÇÕES PARA COMPROVAÇÃO DE VULNERABILIDADE SOCIOECONÔMICA ANEXO IV RELAÇÃO DA DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA E ORIENTAÇÕES PARA COMPROVAÇÃO DE VULNERABILIDADE SOCIOECONÔMICA A) Para fins desse processo seletivo são considerados dependentes do grupo familiar: todas as pessoas

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INSTRUMENTO

CURSO BÁSICO DE INSTRUMENTO 2013 / 2014 CURSO DE NÍVEL II, COM EQUIVALÊNCIA AO 9ºANO DURAÇÃO DO CURSO Elaborado respeitando integralmente na Portaria nº1112/95 de 12 de Setembro de 1995, o Curso Básico de Instrumento tem a duração

Leia mais

Ex.mo(a) Sr.(a) Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira

Ex.mo(a) Sr.(a) Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira Requerimento n.º Processo de Obras n.º (quadro a preencher pelos serviços) (n.º 4 do artigo 4º do D.L.555/99 de 16 de Dezembro) Ex.mo(a) Sr.(a) Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira Identificação

Leia mais

GUIA PRÁTICO REEMBOLSO DE DESPESAS DE FUNERAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO REEMBOLSO DE DESPESAS DE FUNERAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REEMBOLSO DE DESPESAS DE FUNERAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Reembolso de Despesas de Funeral (7007 V4.14) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social,

Leia mais

Freguesia de Norte Pequeno

Freguesia de Norte Pequeno Mapa do Orçamento de Receita (Inicial) Ano de 2016 Orçamento de Receita - Previsões Iniciais Data: 29-10-2016 Ano: 2016 (unidade: euros) 01.... 01.02... Código Designação Montante Receitas Correntes Impostos

Leia mais

FICHA DE PRÉ-INSCRIÇÃO MOD.091/1 / / DATA EFECTIVA DE ENTRADA:. / /20 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CRIANÇA CRECHE PRÉ-ESCOLAR.

FICHA DE PRÉ-INSCRIÇÃO MOD.091/1 / / DATA EFECTIVA DE ENTRADA:. / /20 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CRIANÇA CRECHE PRÉ-ESCOLAR. DATA DE PRÉ-INSCRIÇÃO:. / /20 DATA PREVISTA DE ENTRADA:. / /20 DATA EFECTIVA DE ENTRADA:. / /20 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA CRIANÇA CRECHE PRÉ-ESCOLAR Nome: Data de Nascimento: / / Idade: 2. FILIAÇÃO

Leia mais

PPDA DA SONORGÁS ANÁLISE DO RELATÓRIO DE EXECUÇÃO DO ANO GÁS

PPDA DA SONORGÁS ANÁLISE DO RELATÓRIO DE EXECUÇÃO DO ANO GÁS PPDA DA SONORGÁS ANÁLISE DO RELATÓRIO DE EXECUÇÃO DO ANO GÁS 2009-2010 Abril 2011 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Este documento está preparado para impressão em frente e verso Rua Dom Cristóvão

Leia mais

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DA GUARDA

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DA GUARDA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DA GUARDA Ponto 2.2 Análise, discussão e votação do Plano e Orçamento para o ano de 2016 - Artigo 9º, nº1, alínea a) da Lei nº 75/2013 Guarda, dezembro 2015 Orçamento Inicial da

Leia mais

Câmara Municipal. Município de Alenquer. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Alenquer,

Câmara Municipal. Município de Alenquer. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Alenquer, Departamento de Urbanismo Município de Alenquer Câmara Municipal REGISTO DE ENTRADA Nº Em / / Proc. N.º / / O Func. Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Alenquer, EMISSÃO DE ALVARÁ DE OBRAS DE

Leia mais

CARVALHO, M. M.; RABECHINI, R. Construindo competências para gerenciar projetos. Atlas:São Paulo, PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMI.

CARVALHO, M. M.; RABECHINI, R. Construindo competências para gerenciar projetos. Atlas:São Paulo, PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMI. Gestão de Projetos 4/18/2012 1 CARVALHO, M. M.; RABECHINI, R. Construindo competências para gerenciar projetos. Atlas:São Paulo, 2006. PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMI. Um guia do conhecimento em gerenciamento

Leia mais

ANEXO I QUADRO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS NA ÁREA DA REABILITAÇÃO URBANA DO CONCELHO DO CRATO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DO CRATO

ANEXO I QUADRO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS NA ÁREA DA REABILITAÇÃO URBANA DO CONCELHO DO CRATO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DO CRATO ANEXO I QUADRO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS NA ÁREA DA REABILITAÇÃO URBANA DO CONCELHO DO CRATO ÁREA DE REABILITAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO DO CRATO To os inseri na área de urbana do centro histórico do

Leia mais

QUE MEIOS FINANCEIROS?

QUE MEIOS FINANCEIROS? QUE MEIOS FINANCEIROS? PARA A CONSERVAÇÃO DA NATUREZA ATRAVÉS DO PO SEUR? HELENA PINHEIRO DE AZEVEDO MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS PARA CONSERVAÇÃO DA NATUREZA E BIODIVERSIDADE 22 JUN 2015 TAPADA DE MAFRA Organização:

Leia mais

PME INVESTE CRESCIMENTO GERAL

PME INVESTE CRESCIMENTO GERAL PME INVESTE CRESCIMENTO GERAL INFORMAÇÃO SINTETIZADA OBJETO Facilitar o acesso ao crédito por parte das PME, nomeadamente através da bonificação de taxas de juro e da minimização do risco das operações

Leia mais

O valor mínimo de despesas elegíveis por projecto Euros; O valor máximo de despesas elegíveis por projecto Euros.

O valor mínimo de despesas elegíveis por projecto Euros; O valor máximo de despesas elegíveis por projecto Euros. 1. INVESTIMENTOS 1.1 INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURAS Apoio financeiro a iniciativas de investimento em infra-estruturas de natureza colectiva que defendam e preservem actividades culturais e recreativas,

Leia mais