PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2017

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2017"

Transcrição

1 1 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2017 I. Professor orientador: André Luís Canuto. II. Disciplina de atuação: Embriologia/Genética III. Justificativa A Disciplina Embriologia/Genética aborda conteúdos de entendimento complexo, dependente de recursos audiovisuais e modelos de desenvolvimento humano que ilustrem seus tópicos e, neste sentido, a participação de um aluno que possa cumprir um programa destinado à assessoria de exposições teóricas do professor, de acordo com os pré-requisitos e exigências estabelecidos no Plano de Ensino da Disciplina, será de extrema valia para a compreensão do conteúdo pelos alunos iniciantes ao Curso desta Disciplina. Além disto, a atuação do Monitor servirá para que o mesmo consolide e fixe seus próprios conhecimentos, visto que será recrutado para exercer diversas assistências propostas pelo Programa, segundo as Normas Regimentais da Instituição de Ensino, possibilitando, assim, um aprimoramento do processo ensino aprendizagem da matéria em questão. IV. Número de alunos solicitados para atuação no PID: 02 (dois). V. Programa de trabalho do Monitor No decorrer do período de vigência do contrato do PID, o aluno Monitor deverá desenvolver as seguintes atividades: a) Apresentar, impreterivelmente, disponibilidade para o acompanhamento das aulas semanais da disciplina quando o professor solicitar, com comprometimento e assiduidade; b) Tomar conhecimento dos conteúdos programáticos desenvolvidos na Embriologia/Genética, tão logo assuma suas funções no Programa; c) Elaborar seu planejamento de trabalho ou Cronograma de Atividades junto aos discentes, de acordo com o Plano de Ensino da Disciplina; d) Participar de reuniões com o professor, quando solicitado;

2 2 e) Interar-se dos resultados de cada avaliação aplicada pelo Professor aos alunos, de modo que realize um acompanhamento especial àqueles que apresentarem baixo rendimento acadêmico, auxiliando-os para as próximas avaliações; f) Auxiliar os alunos na realização de trabalhos solicitados pelo Professor, a partir de diretrizes estabelecidas pelo mesmo (Seminários, extensão acadêmica, relatórios e outros); g) Prestar assistência aos discentes no que tange às dúvidas e dificuldades apresentadas pelos mesmos no curso da disciplina, cumprindo efetivamente 3 horas semanais de desenvolvimento de atividades junto aos mesmos; h) Elaborar relatório parcial de atividades desenvolvidas, a ser entregue ao final do primeiro semestre letivo, em data a ser estabelecida e divulgada futuramente, à i) Elaborar relatório final de atividades desenvolvidas, a ser entregue ao final do segundo semestre letivo, em data a ser estabelecida e divulgada futuramente, à j) Elaborar e apresentar (publicamente) Trabalho Acadêmico-científico: Projeto de Pesquisa, Pôster, Artigo Científico ou similar. Tal Trabalho deverá ser inscrito preferencialmente num dos Eventos Acadêmico-Científicos da Faculdade e apresentado, caso seja aprovado/aceito. O nome do Professor Orientador deverá constar entre os autores do Trabalho, que DEVERÁ SER DESENVOLVIDO DENTRO DA DISCIPLINA DE SUA ATUAÇÃO. EM CASO DE NÃO APROVAÇÃO, o Monitor deverá apresentar à Coordenação Pedagógica do PID o comprovante de sua inscrição no evento. VI. Instrumentos para avaliação dos resultados do Programa: a) Feedback dos alunos em curso da disciplina, sobre o trabalho exercido pelo Monitor. b) Observação da postura do aluno ante as solicitações do Professor. c) Análise dos resultados acadêmicos apresentados por alunos da disciplina em questão, a partir da assistência prestada pelo Monitor em caso de dificuldades específicas dos conteúdos trabalhados. d) Além dos instrumentos de avaliação citados acima, realizar-se-á a avaliação de desempenho do Monitor na Disciplina, de acordo com o Regulamento do PID, considerando-se os seguintes aspectos: realização das atividades solicitadas pelo

3 3 Professor Orientador da disciplina; cumprimento da carga horária semanal total (10 horas) estabelecida para o exercício de suas funções, inclusive as 03h semanais que deverão ser destinadas a atendimentos individuais e/ou coletivos referentes aos conteúdos da disciplina de sua atuação; entrega dentro do prazo estabelecido dos documentos necessários (relatórios parcial e final de atividades, listas mensais de frequência dos alunos aos atendimentos, plano de trabalho ou cronograma de atividades, Trabalho Acadêmico-científico); comprometimento para com as atividades realizadas junto aos alunos que estão em curso de sua disciplina de atuação; cumprir 01 (uma) hora junto ao PROGRAMA DE TUTORIA, participação nas reuniões semestrais estabelecidas pela Coordenadora do Programa e pelo Núcleo de Pesquisa e Extensão NUPE, quando necessário. VII. Formas de acompanhamento do trabalho do Monitor a) Reuniões periódicas a serem definidas e agendadas pelo professor com o Monitor. b) Conversas informais com os alunos em curso da Disciplina. c) Entrosamento com a Coordenadora do Programa. d) Através do resultado obtido pelos alunos assistidos pelo Monitor. Barbacena, 22 de Novembro de André Luís Canuto Prof. Orientador de Embriologia/Genética

4 4 PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PID) 2017 REGRAS DA DISCIPLINA Nº DE VAGAS: 02 DISCIPLINA: Embriologia/Genética PROFESSOR: André Luís Canuto HORÁRIOS DE DEDICAÇÃO AO PID = 10h semanais, em que 03h deverão ser obrigatoriamente destinadas às assistências específicas individuais e/ou coletivas aos alunos que cursam a Disciplina; e 07h destinadas às atividades solicitadas pelo Professor Orientador e combinadas com o Monitor previamente, dentre as quais se pode destacar: entrosamento com o Professor Orientador; acompanhamento de aulas da Disciplina; cumprir 01 (uma) hora junto ao PROGRAMA DE TUTORIA; planejamento das atividades que serão desenvolvidas nos atendimentos aos alunos; entre outras. PLANO DE TRABALHO A SER DESENVOLVIDO PELO MONITOR No decorrer do período de vigência do contrato do PID, o aluno Monitor deverá desenvolver as seguintes atividades: k) Apresentar, impreterivelmente, disponibilidade para o acompanhamento das aulas semanais da disciplina quando o professor solicitar, com comprometimento e assiduidade; l) Tomar conhecimento dos conteúdos programáticos desenvolvidos na Embriologia/Genética, tão logo assuma suas funções no Programa; m) Elaborar seu planejamento de trabalho ou Cronograma de Atividades junto aos discentes, de acordo com o Plano de Ensino da Disciplina; n) Participar de reuniões com o professor, quando solicitado; o) Interar-se dos resultados de cada avaliação aplicada pelo Professor aos alunos, de modo que realize um acompanhamento especial àqueles que apresentarem baixo rendimento acadêmico, auxiliando-os para as próximas avaliações; p) Auxiliar os alunos na realização de trabalhos solicitados pelo Professor, a partir de diretrizes estabelecidas pelo mesmo (Seminários, extensão acadêmica, relatórios e outros); q) Prestar assistência aos discentes no que tange às dúvidas e dificuldades apresentadas pelos mesmos no curso da disciplina, cumprindo efetivamente 3 horas semanais de desenvolvimento de atividades junto aos mesmos; r) Elaborar relatório parcial de atividades desenvolvidas, a ser entregue ao final do primeiro semestre letivo, em data a ser estabelecida e divulgada futuramente, à s) Elaborar relatório final de atividades desenvolvidas, a ser entregue ao final do segundo semestre letivo, em data a ser estabelecida e divulgada futuramente, à Coordenadora Pedagógica do Programa; t) Elaborar e apresentar (publicamente) Trabalho Acadêmico-científico: Projeto de Pesquisa, Pôster, Artigo Científico ou similar. Tal Trabalho deverá ser inscrito preferencialmente num dos Eventos Acadêmico-Científicos da Faculdade e apresentado, caso seja aprovado/aceito. O nome do Professor Orientador deverá constar entre os autores do Trabalho, que DEVERÁ SER DESENVOLVIDO DENTRO DA DISCIPLINA DE SUA ATUAÇÃO. EM CASO DE NÃO APROVAÇÃO, o Monitor deverá apresentar à Coordenação Pedagógica do PID o comprovante de sua inscrição no evento.

5 5 CRITÉRIOS QUE SERÃO UTILIZADOS NO PROCESSO SELETIVO a) Aprovação do candidato, em semestres anteriores ao da seleção do PID, nas Disciplinas Embriologia e Genética (com o mínimo de 75,0 (setenta e cinco pontos)). b) Prova de conhecimentos específicos da Disciplina no valor de 100 (cem) pontos, sendo a pontuação mínima de 70% (setenta) deste valor para a aprovação do candidato. c) Caso haja empate na prova de conhecimentos específicos, assumirá o candidato que tiver maior pontuação (média geral) na(s) referida(s) Disciplina(s). Se ainda assim persistir o empate, a vaga será daquele que apresentar maior média global nos períodos já cursados. METODOLOGIA DE ACOMPANHAMENTO e) Reuniões periódicas a serem definidas e agendadas pelo professor com o Monitor. f) Conversas informais com os alunos em curso da disciplina. g) Entrosamento com a Coordenadora do Programa. h) Através do resultado obtido pelos alunos assistidos pelo Monitor. DATA DA AVALIAÇÃO: - Data da avaliação: 13/02/ Horário: 18h20min - Prova objetiva (questões de múltipla escolha) e discursiva constando o conteúdo da Embriologia. Referências Bibliográficas para estudos: - MOORE, K. L.; PERSAUD, T. V. N. E. Embriologia clínica. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, NUSSBAUM, R. L.; MCINNES, R. R.; WILLARD, H. F. Thompson & Thompson genética médica. 7. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, SADLER, T. W. Langman embriologia médica. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, Barbacena, 22 de Novembro de Assinatura

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 1 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 I. Professor orientador: Marco Aurélio Bernardes de Carvalho II. Disciplinas de atuação: Programa Integrador de Atenção

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 1 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 I. Professora orientadora: Cristina Maria Miranda Bello II. Disciplina de atuação: Mecanismos de Agressão e Defesa -

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 I. Professor orientador: Leonardo Santos Bordoni. II. Disciplina de atuação: Anatomia do Aparelho Locomotor. III. Justificativa

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2017 REGULAMENTO

PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2017 REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2017 REGULAMENTO I - DOS OBJETIVOS 1. Possibilitar o crescimento acadêmico de alunos do Curso, tanto do Aluno/Monitor quanto dos alunos por ele assistidos; 2. Oferecer

Leia mais

VOTO CONSU de 26/04/2012 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA

VOTO CONSU de 26/04/2012 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOTO CONSU 2012-04 de 26/04/2012 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA 2012 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O Programa de Monitoria do Centro Universitário Adventista de São Paulo UNASP é um programa

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA Artigo 1º - O Programa de Monitoria, mantido pela Faculdade de Medicina de Itajubá,

Leia mais

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N º 01 /2016

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N º 01 /2016 1 CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N º 01 /2016 A Coordenação do Curso de Arquitetura e Urbanismo, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINAS NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINAS NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 1 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINAS NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 I. Professor orientador: Gualter Funk de Queiroz II. Disciplinas de atuação: Citologia e Histologia /Histologia Médica

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA

PROGRAMA DE MONITORIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL PROGRAMA DE MONITORIA Agosto/2010 2 1. O QUE É MONITORIA A Monitoria é a modalidade de ensino-aprendizagem,

Leia mais

Universidade Federal do Oeste do Pará PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA

Universidade Federal do Oeste do Pará PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA Universidade Federal do Oeste do Pará PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA 1. Quais são os requisitos para obtenção de bolsa monitoria? a) o discente deve estar regularmente matriculado no período letivo em

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP ANEXO II REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP CAPÍTULO I DA FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1º

Leia mais

CAPÍTULO I. Dos Objetivos da Pesquisa

CAPÍTULO I. Dos Objetivos da Pesquisa RESOLUÇÃO Nº 01/2014 DISPÕE SOBRE O REGIMENTO DO GRUPO DE INICIAÇÃO À PESQUISA CIENTÍFICA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR FACULDADE CASA DO ESTUDANTE. A Direção Geral da IES

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS COORDENAÇÃO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO MANUAL DE MONITORIA

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS COORDENAÇÃO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO MANUAL DE MONITORIA MANUAL DE MONITORIA A Coordenação de Ensino, Pesquisa e Extensão da Faculdade FACEL acredita na importância do processo de monitoria para o desenvolvimento dos acadêmicos, desta forma estabeleceu uma normatização

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 1 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 I. Professor orientador: Marco Aurélio Bernardes de Carvalho II. Disciplina de atuação: Ciências Sociais e Saúde III.

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 023/2016, DE 24 DE AGOSTO DE 2016

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 023/2016, DE 24 DE AGOSTO DE 2016 PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 023/2016, DE 24 DE AGOSTO DE 2016 BOLSA TUTORIA/CURSO SUPERIOR - LICENCIATURA EM MATEMÁTICA IFMG O DIRETOR GERAL DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

Leia mais

FACULDADE PITAGORAS EDITAL 01/16 PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE PITAGORAS - SÃO LUIS

FACULDADE PITAGORAS EDITAL 01/16 PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE PITAGORAS - SÃO LUIS EDITAL 01/16 PROGRAMA DE MONITORIA DA - SÃO LUIS O Diretor Geral da Faculdade Pitágoras, através da Núcleo de Atendimento Institucional - NAI, no uso de suas atribuições regimentais e de acordo com o que

Leia mais

EDITAL PIBID FESL Nº 03/2015 SELEÇÃO DE BOLSISTAS ID

EDITAL PIBID FESL Nº 03/2015 SELEÇÃO DE BOLSISTAS ID EDITAL PIBID FESL Nº 03/2015 SELEÇÃO DE BOLSISTAS ID A Direção Acadêmica e a Coordenação do PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUIS tornam público a abertura

Leia mais

2.2 São obrigações do monitor: a) executar integralmente o programa proposto pelo orientador; b) ler bibliografia específica do módulo;

2.2 São obrigações do monitor: a) executar integralmente o programa proposto pelo orientador; b) ler bibliografia específica do módulo; EDITAL Nº001 /2016 - COORD. DE MEDICINA/UFRR Boa Vista, 16 de Maio de 2016 Dispõe sobre Processo de Seleção para vagas de monitores do curso de Medicina da UFRR. A Coordenação do Curso de Bacharelado em

Leia mais

FACER FACULDADES FACULDADE DE JARAGUÁ PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA

FACER FACULDADES FACULDADE DE JARAGUÁ PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA FACER FACULDADES FACULDADE DE JARAGUÁ PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA INTRODUÇÃO O exercício da Monitoria constitui-se em uma atividade de grande relevância, especialmente, por estimular no aluno de graduação

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 I. Professor orientador: Márcio Alberto Cardoso II. Disciplina de atuação: Anatomia Humana III. Justificativa (descrever

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE DEPARTAMENTO INTERDISCIPLINAR DE RIO DAS OSTRAS PROJETO DE MONITORIA

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE DEPARTAMENTO INTERDISCIPLINAR DE RIO DAS OSTRAS PROJETO DE MONITORIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PROGRAMA DE MONITORIA DEPARTAMENTO INTERDISCIPLINAR DE RIO DAS OSTRAS 1. TÍTULO: PROJETO DE MONITORIA MONITORIA EM FUNDAMENTOS DO AUDIOVISUAL 1.1 - O projeto é um desenvolvimento

Leia mais

Faculdade Adventista da Bahia. Regulamento de Monitoria Acadêmica Fisioterapia

Faculdade Adventista da Bahia. Regulamento de Monitoria Acadêmica Fisioterapia Faculdade Adventista da Bahia Regulamento de Monitoria Acadêmica Fisioterapia Cachoeira BA Abril de 2011 Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento disciplina o Programa de Monitoria

Leia mais

EDITAL 01/2016 ABERTURA DE SELEÇÃO INTERNA PARA MONITOR-BOLSISTA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (GTI) I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

EDITAL 01/2016 ABERTURA DE SELEÇÃO INTERNA PARA MONITOR-BOLSISTA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (GTI) I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES EDITAL 01/2016 ABERTURA DE SELEÇÃO INTERNA PARA MONITOR-BOLSISTA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (GTI) I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A FAI Faculdades de Itapiranga/SC, no uso de suas atribuições

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA. Capítulo I Das Disposições Gerais

REGULAMENTO DE MONITORIA. Capítulo I Das Disposições Gerais REGULAMENTO DE MONITORIA Dispõe sobre a regulamentação da Monitoria Capítulo I Das Disposições Gerais Art. 1 O presente regulamento estabelece normas para o processo seletivo de monitoria da Faculdade

Leia mais

VAGA REMANESCENTE DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA DA UTFPR EDITAL 05/2016-DIRGRAD

VAGA REMANESCENTE DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA DA UTFPR EDITAL 05/2016-DIRGRAD Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Guarapuava Diretoria de Graduação e Educação Profissional VAGA REMANESCENTE DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA DA UTFPR EDITAL

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 1 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 I. Professor orientador: Ronaldo Martins Ferreira II. Disciplina de atuação: Farmacologia I III. Justificativa A inserção

Leia mais

EDITAL Nº 007/2016 SELEÇÃO DE MONITORES

EDITAL Nº 007/2016 SELEÇÃO DE MONITORES EDITAL Nº 007/2016 SELEÇÃO DE MONITORES Edital de Seleção para o Programa de Monitoria Acadêmica dos Cursos de Administração, Engenharia Agrícola e Ambiental, Engenharia de Produção, Educação Física, Enfermagem,

Leia mais

FACULDADE FAUC/AUM CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

FACULDADE FAUC/AUM CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) 1 FACULDADE FAUC/AUM CURSO EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) 1 DEFINIÇÕES GERAIS 1.1 De acordo com o regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Projeto

Leia mais

EDITAL DE MONITORIA nº 31/2014

EDITAL DE MONITORIA nº 31/2014 EDITAL DE MONITORIA nº 31/2014 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano Campus Senhor do Bonfim torna pública a abertura das inscrições para seleção de bolsas do Programa Institucional

Leia mais

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR

FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR FACULDADE JAUENSE REGULAMENTO PROJETO INTEGRADOR JAÚ/ SP - 2014 REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 1 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 I. Professor orientador: Carlos Eduardo Leal Vidal II. Disciplina de atuação: Epidemiologia e Bioestatística III. Justificativa

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 40/2010, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2010, DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (CEPE) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 40/2010, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2010, DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO (CEPE) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - UNIFAL-MG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700 37130-00 Alfenas - MG RESOLUÇÃO Nº 40/2010, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2010, DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA

Leia mais

REDAÇÃO MODELO EDITAL N. º 066/2011. ( Somente alunos a partir do 3º ao 7º períodos do Curso de Jornalismo)

REDAÇÃO MODELO EDITAL N. º 066/2011. ( Somente alunos a partir do 3º ao 7º períodos do Curso de Jornalismo) CONCURSO DE MONITORIA REDAÇÃO MODELO EDITAL N. º 066/2011 ( Somente alunos a partir do 3º ao 7º períodos do Curso de Jornalismo) I. DAS VAGAS, BOLSA DE MONITORIA, REGIME JURÍDICO E CARGA HORÁRIA. 1- Número

Leia mais

EDITAL PIBIC 2015/2016

EDITAL PIBIC 2015/2016 INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR MÚLTIPLO Credenciado pela Portaria n 2.535 de 19/08/04 - MEC CNPJ 05.379.062/0001-70 Avenida Boa Vista nº700 - Bairro: São Francisco CEP: 65631-350 Timon/MA Fone: 99 3212-2185

Leia mais

FACULDADE DO VALE DO JAGUARIBE COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA - PIBID/CAPES/FVJ

FACULDADE DO VALE DO JAGUARIBE COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA - PIBID/CAPES/FVJ FACULDADE DO VALE DO JAGUARIBE COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA - PIBID/CAPES/FVJ EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA

Leia mais

Edital PROGRAD nº 26, de 14 de julho de Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2015)

Edital PROGRAD nº 26, de 14 de julho de Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2015) Edital PROGRAD nº 26, de 14 de julho de 2014 Chamada para o Programa de Iniciação à Docência (PID-2015) Com base na Resolução 35/2011 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, que estabelece as Normas

Leia mais

EDITAL DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA 2014

EDITAL DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA 2014 EDITAL DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA 2014 A Direção do Núcleo Acadêmica do Centro Universitário Monte Serrat, no uso de suas atribuições, torna público o Programa de Iniciação Científica

Leia mais

1.5. O candidato deverá indicar, no ato da inscrição, a área a qual está se candidatando.

1.5. O candidato deverá indicar, no ato da inscrição, a área a qual está se candidatando. EDITAL Nº 009/2016 SELEÇÃO DE MEMBROS DA COMISSÃO PERMANENTE DE ASSESSORIA DO ENADE DA FATENE Edital de Seleção de membros que constituirão a Comissão Permanente de Assessoria preparatória para o Exame

Leia mais

EDITAL Nº. 02 CCNE/DEPT. BIOQUÍMICA E BIOLOGIA MOLECULAR/UFSM SELEÇÃO DE BOLSITAS

EDITAL Nº. 02 CCNE/DEPT. BIOQUÍMICA E BIOLOGIA MOLECULAR/UFSM SELEÇÃO DE BOLSITAS EDITAL Nº. 02 CCNE/DEPT. BIOQUÍMICA E BIOLOGIA MOLECULAR/UFSM SELEÇÃO DE BOLSITAS A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), através do projeto Institucional FIEX, torna pública a abertura de inscrições

Leia mais

REGULAMENTO DA MONITORIA. para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação da Universidade Iguaçu. discentes; magistério superior.

REGULAMENTO DA MONITORIA. para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação da Universidade Iguaçu. discentes; magistério superior. i.e PRÓ-REITORIA ACADÊMICA REGULAMENTO DA MONITORIA Art. 1º. O presente regulamento estabelece as regras para o exercício da Monitoria nos Cursos de Graduação da Universidade Iguaçu UNIG, por meio de programas

Leia mais

LABORATÓRIO RÁDIO EDITAL N. º 008/2013. (alunos a partir do 2º período de jornalismo)

LABORATÓRIO RÁDIO EDITAL N. º 008/2013. (alunos a partir do 2º período de jornalismo) CONCURSO DE MONITORIA LABORATÓRIO RÁDIO EDITAL N. º 008/2013 (alunos a partir do 2º período de jornalismo) I. DAS VAGAS, BOLSA DE MONITORIA, REGIME JURÍDICO E CARGA HORÁRIA. 1- Número de vagas: 02(duas)

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA PIM PLANO ANUAL DE MONITORIA

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA PIM PLANO ANUAL DE MONITORIA Of Circular /2011 FAPAC - Faculdade Presidente Antônio Carlos. ITPAC-INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS PORTO LTDA. Rua 02 Qd. 07 - Jardim dos Ypês Porto Nacional TO CEP 77.500-000 Fone:

Leia mais

MINUTA DE REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FCHS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

MINUTA DE REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FCHS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES MINUTA DE REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DA FCHS Aprovado pela Congregação em 01/03/2011 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este regulamento normatiza o cumprimento

Leia mais

EDITAL PIBID-UFBA Nº 13/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISORES

EDITAL PIBID-UFBA Nº 13/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISORES UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA EDITAL PIBID-UFBA Nº 13/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISORES A Pró-Reitoria de Ensino

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EDITAL PIBID-LETRAS Nº 01/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISOR(A) A coordenação do subprojeto

Leia mais

Faculdade AGES Colegiado de Direito Núcleo Docente Estruturante COORDENADORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL DE SELEÇÃO

Faculdade AGES Colegiado de Direito Núcleo Docente Estruturante COORDENADORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL DE SELEÇÃO COORDENADORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL DE SELEÇÃO O NDE NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE DO COLEGIADO DE DIREITO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS - AGES, na pessoa do Prof. Me. LUCIANO SANTOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL N. 17, DE 25 DE JULHO DE 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL N. 17, DE 25 DE JULHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO ACADÊMICO - COPA/PROGRAD EDITAL N. 17, DE 25 DE JULHO DE 2014 INSCRIÇÃO À SELEÇÃO DE TUTORES

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EAD 1º Semestre de 2017

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EAD 1º Semestre de 2017 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO RELAÇÕES INTERNACIONAIS EAD 1º Semestre de 2017 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição

Leia mais

Faculdade Processus REGULAMENTO DO PROJETO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE PROCESSUS

Faculdade Processus REGULAMENTO DO PROJETO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE PROCESSUS REGULAMENTO DO PROJETO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE PROCESSUS Dispõe sobre a oferta de atividades de Monitoria no curso de graduação da Faculdade Processus e dá outras providências.

Leia mais

DIREITO EDITAL PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA E BOLSISTA

DIREITO EDITAL PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA E BOLSISTA DIREITO EDITAL PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA E BOLSISTA A Coordenação do Curso de Direito da Faculdade da Cidade do Salvador no uso de suas atribuições e de acordo com o que dispõe o Regulamento 005/05,

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - UNIFEB

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - UNIFEB REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - UNIFEB Da exposição de motivos Considerando que a disciplina Atividades Complementares

Leia mais

Universidade Presidente Antônio Carlos UNIPAC Pró-reitoria de Pesquisa, Extensão, Pós-graduação e Cultura Assessoria de Pesquisa

Universidade Presidente Antônio Carlos UNIPAC Pró-reitoria de Pesquisa, Extensão, Pós-graduação e Cultura Assessoria de Pesquisa Universidade Presidente Antônio Carlos UNIPAC Pró-reitoria de Pesquisa, Extensão, Pós-graduação e Cultura Assessoria de Pesquisa NORMAS E PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO. Comissão de Produção Científica (CPC)

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO. Comissão de Produção Científica (CPC) PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Comissão de Produção Científica (CPC) Edital n 4 /2016 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA E EXTENSÃO PARA OBTENÇÃO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA O ANO LETIVO

Leia mais

CURSO DISCIPLINA VAGAS TURNO Intervenção Precoce 02 Manhã e Noite

CURSO DISCIPLINA VAGAS TURNO Intervenção Precoce 02 Manhã e Noite EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ANO DE 2014.2 O Diretor Acadêmico da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI, Prof. Augusto Lima Verde no uso de suas atribuições regimentais, torna público

Leia mais

EDITAL Nº 05/2016. PROCESSO SELETIVO INTERNO DE MONITORES Monitoria de Setores

EDITAL Nº 05/2016. PROCESSO SELETIVO INTERNO DE MONITORES Monitoria de Setores EDITAL Nº 05/2016 PROCESSO SELETIVO INTERNO DE MONITORES Monitoria de Setores O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Campus Nilo Peçanha - Pinheiral, através da Diretoria

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACCAMP

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACCAMP PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACCAMP A iniciação científica é a integração das atividades de graduação e pós-graduação da Instituição que permite a iniciação do acadêmico de graduação na pesquisa científica.

Leia mais

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 01/2016 DE 01 DE JUNHO DE REMANEJAMENTO ENTRE FATEC s

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 01/2016 DE 01 DE JUNHO DE REMANEJAMENTO ENTRE FATEC s EDITAL DE TRANSFERÊNCIA FATEC TAUBATÉ Nº. 01/2016 DE 01 DE JUNHO DE 2016. REMANEJAMENTO ENTRE FATEC s O Diretor da, no uso de suas atribuições legais, faz saber que serão abertas as inscrições para participação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL AEE/UFSM 01/2009

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL AEE/UFSM 01/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL AEE/UFSM 01/2009 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM), em parceria com o Programa Universidade

Leia mais

Edital n 43 /2016 TORNAR PÚBLICA

Edital n 43 /2016 TORNAR PÚBLICA Edital n 43 /2016 O presidente da (CPC), no uso de suas atribuições legais e com base em diretrizes debatidas e acordadas pelo Conselho de Ensino e Pesquisa (Cepe), resolve: TORNAR PÚBLICA A abertura das

Leia mais

EDITAL Nº 016/ SELEÇÃO DE MONITORIA DISCENTE 2016/2

EDITAL Nº 016/ SELEÇÃO DE MONITORIA DISCENTE 2016/2 EDITAL Nº 016/2016 - SELEÇÃO DE MONITORIA DISCENTE 2016/2 CURSOS DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA, ENGENHARIA CIVIL, ENGENHARIA ELÉTRICA, ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, ENGENHARIA MECÂNICA, ARQUITETURA E URBANISMO,

Leia mais

PROGRAMA DE ESTÍMULO AO ENSINO DE GRADUAÇÃO (MONITORIA) EDITAL 01/2015. I. Da Caracterização do Programa de Estímulo ao Ensino de Graduação- Monitoria

PROGRAMA DE ESTÍMULO AO ENSINO DE GRADUAÇÃO (MONITORIA) EDITAL 01/2015. I. Da Caracterização do Programa de Estímulo ao Ensino de Graduação- Monitoria PROGRAMA DE ESTÍMULO AO ENSINO DE GRADUAÇÃO (MONITORIA) EDITAL 01/2015 DISPÕE SOBRE O EDITAL 01/2015 DO PROGRAMA DE ESTÍMULO AO ENSINO DA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO QUE VISA A OFERECER A ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO

Leia mais

Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento em Educação Financeira EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE EXTENSÃO E ALUNOS VOLUNTÁRIOS EDITAL DENARIUS 01/2016

Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento em Educação Financeira EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE EXTENSÃO E ALUNOS VOLUNTÁRIOS EDITAL DENARIUS 01/2016 Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento em Educação Financeira EDITAL PARA SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE EXTENSÃO E ALUNOS VOLUNTÁRIOS EDITAL DENARIUS 01/2016 ITAJUBÁ MG 2016 1 IDENTIFICAÇÃO DO EDITAL O Núcleo

Leia mais

Coordenadoria do Curso de Arquitetura e Urbanismo MONITORIA

Coordenadoria do Curso de Arquitetura e Urbanismo MONITORIA Coordenadoria do Curso de Arquitetura e Urbanismo EDITAL Nº. 02 de 17 de fevereiro de 2016 MONITORIA A Coordenadora do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de São João Del-Rei, no uso

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE FISIOTERAPIA Art.1 o Trabalho de Conclusão de Curso é elemento obrigatório à formação dos alunos regularmente matriculados no Curso de Fisioterapia,

Leia mais

PROPOSTA DE REESTRUTURAÇÃO DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO PARA O CURSO DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

PROPOSTA DE REESTRUTURAÇÃO DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO PARA O CURSO DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROPOSTA DE REESTRUTURAÇÃO DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO PARA O CURSO DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE Euler Maciel Dantas * Hallissa Simplício Gomes Pereira ** Isabelita Duarte

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA DE GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 004/2011 CONSUNI/CGRAD Institui o Programa de Monitorias no âmbito da UFFS e dá outras providências. A Câmara de Graduação do Conselho Universitário CGRAD/CONSUNI, da Universidade Federal

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT. RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014.

INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT. RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014. INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO SÃO JUDAS TADEU ISESJT RESOLUÇÃO CONSUP Nº 03/2014 Floriano, 10 de janeiro de 2014. Fixa normas para o Programa de Iniciação Científica, no Instituto Superior de Educação

Leia mais

ANATOMIA HUMANA EDITAL N. º 011/2015. I. DAS VAGAS, REMUNERAÇÃO, REGIME JURÍDICO E CARGA HORÁRIA.

ANATOMIA HUMANA EDITAL N. º 011/2015. I. DAS VAGAS, REMUNERAÇÃO, REGIME JURÍDICO E CARGA HORÁRIA. CONCURSO DE MONITORIA ANATOMIA HUMANA EDITAL N. º 011/2015. I. DAS VAGAS, REMUNERAÇÃO, REGIME JURÍDICO E CARGA HORÁRIA. 1- Número de vagas: 01 vaga 2- O aluno no exercício da função de monitor receberá

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA O Colegiado do Curso Superior de Análise e Desenvolvimento de Sistema do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, no uso

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, LICENCIATURA.

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, LICENCIATURA. REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS, LICENCIATURA. Dispõe sobre a prática das Atividades de Estágio Supervisionado do Curso de Ciências Biológicas, Licenciatura da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CAMPUS DE COXIM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CAMPUS DE COXIM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL RESOLUÇÃO Nº 5, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2015. O COLEGIADO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CÂMPUS DE COXIM da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso Do Sul, no uso de suas atribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE FONOAUDIOLOGIA

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE FONOAUDIOLOGIA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES COORDENADORA Susana Elena Delgado ELABORAÇÃO Conselho do Curso 20 2 INTRODUÇÃO A Lei de Diretrizes e Bases

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA. Curso de Direito. Núcleo de Atividades Complementares NAC

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA. Curso de Direito. Núcleo de Atividades Complementares NAC 1 EDITAL NAC nº01/2016 NÚCLEO DE ESTUDOS EM VIOLÊNCIA E CIDADANIA NEVIC PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC A Coordenação do, através de seu Núcleo de Atividades Complementares

Leia mais

EDITAL N.º 02/2016 DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE PESQUISA

EDITAL N.º 02/2016 DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE PESQUISA EDITAL N.º 02/2016 DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE PESQUISA Pelo presente edital, o Projeto de Pesquisa de Implantação e Consolidação do Laboratório de Inflação e Custo de Vida da região Metropolitana de Belém

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DESPORTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E DESPORTO EDITAL SIMPLICADO PARA A SELEÇÃO DE BOLSISTAS E VOLUNTÁRIOS DO PROJETO DE EXTENSÃO: LIGA ACADÊMICA DE NUTRIÇÃO ONCOLÓGICA - LANO A LANO

Leia mais

EDITAL N. 01, DE 13 DE OUTUBRO DE 2016

EDITAL N. 01, DE 13 DE OUTUBRO DE 2016 SELEÇÃO DE FACILITADOR DE APRENDIZAGEM CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA A ESTIMULAÇÃO PRECOCE EM CRIANÇAS COM MICROCEFALIA O Instituto de Educação do Hospital do Coração de São Paulo, por meio do Programa

Leia mais

REGULAMENTO BOLSA ESTUDANTIL PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL - PAE/UFVJM

REGULAMENTO BOLSA ESTUDANTIL PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL - PAE/UFVJM REGULAMENTO BOLSA ESTUDANTIL PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL - PAE/UFVJM CAPÍTULO PRIMEIRO - DOS PRINCÍPIOS E DA FINALIDADE Art. 1º- O Programa de Assistência Estudantil da Universidade Federal dos

Leia mais

Resolução nº 004/2015

Resolução nº 004/2015 Resolução nº 004/2015 Dispõe sobre estágio de prática docente para os alunos do Mestrado em Direito e Instituições do Sistema de Justiça. Art. 1º O Estágio de Prática Docente (EPD) tem por objetivo aperfeiçoar

Leia mais

RESOLUÇÃO TGT Nº 06/2015

RESOLUÇÃO TGT Nº 06/2015 ANO XLV N. 098 14/07/2015 SEÇÃO IV PÁG. 076 RESOLUÇÃO TGT Nº 06/2015 Niterói, 24 de junho de 2015 O Colegiado do Curso de Graduação em Engenharia de Telecomunicações, em reunião ordinária de 24/06/2015,

Leia mais

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015

PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 1 PROJETO DE SOLICITAÇÃO DE DISCIPLINA NO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2015 I. Professor orientador: Ronaldo Martins Ferreira II. Disciplina de atuação: Bioquímica III. Justificativa A manutenção

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA TREINAMENTO EM SERVIÇO / EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE

EDITAL DE SELEÇÃO PARA TREINAMENTO EM SERVIÇO / EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE EDITAL DE SELEÇÃO PARA TREINAMENTO EM SERVIÇO / EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE PERÍODO: RECESSO ESCOLAR DE JANEIRO E PRIMEIRO SEMESTRE DE 2013 O Instituto Metropolitano de Ensino Superior IMES, por meio

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACAÉ FUNEMAC SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACAÉ FUNEMAC SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA EDITAL N 08/2015 DE SELEÇÃO DE BOLSAS DE MONITORIA A Fundação Educacional de Macaé FUNEMAC vem por meio da Superintendência Acadêmica, tornar público que estarão abertas, no período de 15 de junho a 03

Leia mais

DESCRITIVO PROCESSO SELETIVO Nº 056/14 Local: SESC DOURADOS/MS

DESCRITIVO PROCESSO SELETIVO Nº 056/14 Local: SESC DOURADOS/MS DESCRITIVO PROCESSO SELETIVO Nº 056/14 Local: SESC DOURADOS/MS O SESC/MS torna público que, nos termos da Portaria SESC Nº 456/98, está aberto processo seletivo para contratação de estagiários, nos termos

Leia mais

b) possuir carga horária disponível para a realização das atividades do Programa; c) ser professor da disciplina no período vigente das monitorias.

b) possuir carga horária disponível para a realização das atividades do Programa; c) ser professor da disciplina no período vigente das monitorias. EDITAL Nº 03/2016 - CONSEPE A Direção da Faculdade Herrero torna públicos os procedimentos e normas para inscrição e seleção de Monitores 2016/2. Este Edital está em conformidade com a RESOLUÇÃO Nº 11/2010

Leia mais

EDITAL n. 01/2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS-PESQUISADORES DO INSTITUTO DE DIÁLOGOS CONSTITUCIONAIS

EDITAL n. 01/2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS-PESQUISADORES DO INSTITUTO DE DIÁLOGOS CONSTITUCIONAIS EDITAL n. 01/2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS-PESQUISADORES DO INSTITUTO DE DIÁLOGOS CONSTITUCIONAIS O Diretor do Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento ICPD e o Presidente do Instituto de

Leia mais

FACULADADE ESTÁCIO DO RECIFE DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL

FACULADADE ESTÁCIO DO RECIFE DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL FACULADADE ESTÁCIO DO RECIFE DIREÇÃO ACADÊMICA PROGRAMA DE PROJETOS DE EXTENSÃO - EDITAL 2016-2017 1 INTRODUÇÃO O Programa de Projetos de Extensão tem o objetivo de contribuir para a formação acadêmica,

Leia mais

APÊNDICE I EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2016/2017

APÊNDICE I EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2016/2017 APÊNDICE I EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2016/2017 Pelo presente faz-se saber que estarão abertas, no período de 10 a 30 de junho de 2016, as inscrições para seleção de bolsistas do Programa Institucional

Leia mais

REGULAMENTO PARA REALIZAÇÃO DE AULAS PRÁTICAS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO

REGULAMENTO PARA REALIZAÇÃO DE AULAS PRÁTICAS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE TURISMO Curso de Turismo REGULAMENTO PARA REALIZAÇÃO DE AULAS PRÁTICAS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO Art. 1º - De acordo com a Resolução

Leia mais

CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS REGULAMENTO- ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS REGULAMENTO- ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS REGULAMENTO- ATIVIDADES COMPLEMENTARES As Atividades Complementares constituem parte da Carga Horária do Curso de Relações Internacionais da UNIFESP Osasco, em um total

Leia mais

Objetivo O exercício deste estágio objetiva promover atividades de apoio ao micro empreendedor individual (MEI) junto ao SEBRAE-PE.

Objetivo O exercício deste estágio objetiva promover atividades de apoio ao micro empreendedor individual (MEI) junto ao SEBRAE-PE. Laureate International Universities R EDITAL DE SELEÇÃO PARA ESTÁGIO DO SEBRAE 1 A FACULDADE DOS GUARARAPES, mantida pela Sociedade Capibaribe de Educação e Cultura - SOCEC, com sede em Jaboatão dos Guararapes

Leia mais

Número do Documento:

Número do Documento: Número do Documento: 1323910 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará UECE Secretaria dos Órgãos de Deliberação Coletiva - SODC RESOLUÇÃO

Leia mais

I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE DIREITO UNICERP RESOLUÇÃO N 01/2014 Institui a monitoria acadêmica do Curso de Direito e dá outras providências. I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - A monitoria acadêmica do

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO LEÃO SAMPAIO UNILEÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE MENTAL - LASAM.

CENTRO UNIVERSITÁRIO LEÃO SAMPAIO UNILEÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE MENTAL - LASAM. CENTRO UNIVERSITÁRIO LEÃO SAMPAIO UNILEÃO COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE MENTAL - LASAM Edital 31/2016 Dispõe sobre o processo seletivo de membros e colaborador da Liga Acadêmica

Leia mais

EDITAL Nº 004/2016 (FACULDADE SETE LAGOAS CURSOS DE ODONTOLOGIA e FISIOTERAPIA)

EDITAL Nº 004/2016 (FACULDADE SETE LAGOAS CURSOS DE ODONTOLOGIA e FISIOTERAPIA) EDITAL Nº 004/2016 (FACULDADE SETE LAGOAS CURSOS DE ODONTOLOGIA e FISIOTERAPIA) O Diretor Acadêmico da Faculdade Sete Lagoas torna público que estão abertas as inscrições para o Programa de Monitorias

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Belo Horizonte 2015 1 Prezado(a) aluno(a): Este é o Manual de Atividades Complementares do Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética do Centro Universitário

Leia mais

REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac

REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac REGULAMENTO DE REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac 2 TÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES GERAIS Artigo 1º - Os Cursos da FELM mantém estágios curriculares supervisionados que se constituem

Leia mais

EDITAL Nº 001/PIC/AU/2016

EDITAL Nº 001/PIC/AU/2016 EDITAL Nº 001/PIC/AU/2016 Estabelece os procedimentos para inscrição de acadêmicos no Programa de Iniciação Científica do Curso de Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo da FACC Faculdade Concórdia. A

Leia mais

N 2016/02 01 de Dezembro a 06 Dezembro de O DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS, no uso de suas atribuições legais e estatutárias,

N 2016/02 01 de Dezembro a 06 Dezembro de O DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, EDITAL DE PROCESSO EXTERNO PARA SELETIVO INTERNO E O CURSO DE NUTRIÇÃO N 2016/02 01 de Dezembro a 06 Dezembro de 2016. Dispõe sobre o TESTE SELETIVO INTERNO E EXTERNO para COORDENADOR DO CURSO DE NUTRIÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO PARA MODALIDADE-BACHARELADO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO PARA MODALIDADE-BACHARELADO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO PARA MODALIDADE-BACHARELADO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURITIBA 2002 REGULAMENTO DA DISCIPLINA ESTÁGIO PARA MODALIDADE-BACHARELADO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS I- INTRODUÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE QUÍMICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE QUÍMICA PROGRAMA DE ESTÁGIO Estágio é o ato educativo escolar, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo, além de integrar o processo de formação do estudante. A Comissão

Leia mais