INDEX ASBIA MERCADO 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INDEX ASBIA MERCADO 2014"

Transcrição

1 INDEX ASBIA MERCADO 2014

2 INDEX ASBIA Mercado de sêmen O relatório do INDEX ASBIA 2014 representa aproximadamente 92% do mercado de sêmen no Brasil, incluindo as raças de corte e leite e é composto pela movimentação de sêmen das maiores empresas de inseminação artificial em bovinos com operação no Brasil. Estas empresas possuem severo controle de qualidade em seus produtos, trabalham com coleta e venda de reprodutores com significativo valor genético, possuem ampla rede de distribuição em território nacional e extensa prestação de serviços a seus clientes. A partir de 2014 o INDEX ASBIA foi ajustado para representar de maneira mais exata o mercado brasileiro, segmentando e analisando em paralelo a exportação e a prestação de serviços. O ano de 2014 trouxe para o mercado de IA no Brasil diversos desafios como, intenso e longo período de seca, copa do mundo, eleições presidenciais e instabilidade econômica. Face a excepcional relação custo/beneficio da inseminação artificial, que representa somente 2% do custo de produção, mantivemos o crescimento do setor em níveis adequados. Vale ressaltar que o sêmen é o único insumo capaz de deixar residual entre gerações. Ou seja, a utilização de boa genética através da inseminação artificial é o único meio de se levar melhoramento animal em grande escala. A maior profissionalização do produtor de corte e de leite, consciente destes valores, tem trazido uma base consistente de crescimento para o setor. Entretanto, a ASBIA trabalha para que possamos expandir em níveis mais intensos este volume de usuários da inseminação. Acreditamos que a inseminação artificial com sêmen de touros de alto valor genético é fundamental para trazer os benefícios necessários ao país e mantê-lo na liderança em exportação de carne, abrir mercado internacional para o setor de leite, baratear o acesso à proteína animal ao consumidor brasileiro, permitir exportação de genética através de sêmen/touros melhoradores de diversas raças, manter a mão de obra no campo em função do incremento das atividades pecuárias, abrir novos postos de trabalho no meio rural e manter a distribuição de renda no setor agropecuário. Estimamos para o ano de um mercado no setor de leite um pouco contraído. No setor de corte visualizamos um momento muito favorável de preços pagos ao produtor em função da recente abertura de mercados externos, gerando significativa demanda. As commodities agrícolas estão com valores não muito inflados, entretanto o câmbio tem perspectiva de permanecer com tendência de alta, impactando no custo real de alimentação. Trabalharemos em 2015 para expandir os mercados de inseminação artificial no Brasil, desenvolver novos produtos e tecnologias, melhorar a assistência técnica ao produtor, crescer a posição política/institucional, modernizar e fortalecer a ASBIA. Atenciosamente, Carlos Vivacqua Carneiro da Luz Presidente ASBIA Pça. Vicentino Rodrigues da Cunha, 110 Q11/L4 São Benedito Uberaba - MG (34)

3 Asbia muda critério de análise do relatório anual do setor de IA A Asbia,Associação Brasileira de Inseminação Artificial, para dar maior clareza sobre o mercado de comercialização de sêmen no Brasil, decidiu alterar a forma de apresentação do seu tão esperado relatório anual que faz um raio x do setor, o chamado Index Asbia, que representa aproximadamente 92% do mercado brasileiro de IA. Nos anos anteriores, o relatório apresentava os números totais, sem estratificação do que era comercializado nas exportações e na chamada prestação de serviços ou coleta para uso próprio. Entendemos que a maneira mais adequada de apresentação seria separar os números da exportação e da prestação de serviços daquilo que efetivamente foi comercializado para os produtores dentro do mercado brasileiro, explica o presidente da Asbia, Carlos Vivacqua Carneiro da Luz. Segundo Vivacqua, a partir de 2014, o Index Asbia foi ajustado para representar de maneira mais exata o mercado brasileiro, segmentando e analisando em paralelo a exportação e a prestação de serviços. A modalidade de prestação de serviços acontece quando um produtor decide coletar sêmen de um ou mais de seus reprodutores apenas para uso próprio e isto, na visão dos dirigentes da entidade, não caracteriza venda efetiva e portanto foi excluída da conta final da comercialização de sêmen. Até mesmo porque, nesta modalidade, o produtor rural é impedido por lei de comercializar este material genético. Os números de 2014 De acordo com o Index Asbia, divulgado nesta quinta-feira, 12 de março, o mercado geral de sêmen no Brasil teve crescimento de 4,49% em 2014 ante o ano de O movimento total foi de em 2014 diante de pouco mais de 13 milhões em O documento aponta que as vendas para o consumidor final ou seja, vendas diretas para uso foram de de doses de sêmen. O mercado brasileiro tem a proporção de 59% para gado de corte e 41% para gado de leite. Segundo os dados, também tiveram crescimento o segmento de venda de botijões, com aumento de mais de 6,4%, o que indica claramente a entrada de novos usuários na utilização da técnica. Decisão estratégica Outra novidade importante do relatório anual divulgado na semana passada foi a não inclusão dos dados de venda de sêmen por Raça e por Estado da Federação, uma vez que estes números serão utilizados de maneira estratégica pelas empresas associadas da entidade nos seus planos de negócios. ASBIA A ASBIA é uma entidade sem fins lucrativos, fundada em novembro de 1974 para congregar as empresas que se dedicam ao fomento da pecuária no setor da produção e distribuição de sêmen, materiais e equipamentos de uso na inseminação artificial e de outros produtos ligados à reprodução animal. A entidade tem como objetivos principais difundir e fomentar o uso da inseminação artificial através da promoção e divulgação da técnica e de implementar campanhas promocionais para melhoria da tecnologia da inseminação artificial. Pça. Vicentino Rodrigues da Cunha, 110 Q11/L4 São Benedito Uberaba - MG (34)

4 Contribuição da indústria de Inseminação Artificial para o desenvolvimento da pecuária global IA é a tecnologia que historicamente permi5u o melhoramento animal em larga escala. Desenvolveu a tecnologia de sêmen resfriado. Desenvolveu a tecnologia de sêmen congelado. Desenvolveu a tecnologia dos bo5jões criogênicos. Possibilitou o desenvolvimento dos testes de progênie das diversas raças através da mul5plicação de indivíduos superiores e avaliação de suas progênies. Permi5u o acesso e a mul5plicação de indivíduos superiores gene5camente, através das tecnologias de TE e FIV. Permi5u a facilitação das prá5cas reprodu5vas através da tecnologia de IATF. Desenvolveu pesquisas para os marcadores gené5cos dos bovinos, que evoluiu para as avaliações genômicas. É a tecnologia que trouxe grandes benelcios econômicos e sociais à pecuária.

5 VENDA DE BOTIJÕES

6 Botijões de N2 - Novos Usuários ,4% + 6,4% UNIDADES Series

7 EXPORTAÇÕES

8 Exportações de Leite INDIA 1% PARAGUAI 0% PANAMÁ 3% PERU 1% ANGOLA 1% + 23,4% E. ÁRABES 0% EQUADOR 12% COLÔMBIA 82% RAÇAS GIR LEITEIRO GIR MOCHO GIROLANDO GUZERÁ LEITEIRO SINDI LEITE JERSEY TOTAL LEITE

9 Exportações de Corte - 25,6% PARAGUAI 60% CORTE - EXPORTAÇÃO ANGOLA 2% ARGENTINA 27% COLÔMBIA 8% PANAMÁ 1% EQUADOR 1% BÉLGICA 1% E. ÁRABES 0% RAÇAS ANGUS BONSMARA BRAFORD BRAHMAN BRANGUS CHAROLES GUZERÁ HEREFORD MOCHO LIMOUSIN MURRAH NELORE NELORE MOCHO RED ANGUS RED BRANGUS SANTA GERTRUDIS SENEPOL SIMENTAL SINDI WAGYU TABAPUÃ TOTAL CORTE

10 - PS - PRESTAÇÃO DE SERVIÇO A modalidade de PRESTAÇÃO DE SERVIÇO acontece quando um produtor decide coletar sêmen de um ou mais de seus reprodutores apenas para USO PRÓPRIO e isto, na visão dos dirigentes da ASBIA, não caracteriza venda efezva e, portanto, foi excluída da conta final da COMERCIALIZAÇÃO de sêmen. Até mesmo porque, nesta modalidade, o produtor rural é impedido por lei de comercializar este material gené5co.

11 Prestação de Serviço - Leite RAÇAS GIR LEITEIRO GIROLANDO GUZERÁ LEITEIRO HOLANDÊS JERSEY TOTAL Nova Metodologia AnZga Metodologia ,8%

12 Prestação de Serviço - Corte Nova Metodologia AnZga Metodologia RAÇAS ANGUS BONSMARA BRADFORD BRAHMAN BRANGUS BRAUNVIEH CANCHIM CARACU CHAROLES GIR GUZERA HEREFORD INDUBRASIL LIMOUSIN MARCHIGIANA MONTANA MURRAH NELORE NELORE MOCHO PARDO SUIÇO RED ANGUS SANTA GERTRUDIS SENEPOL SIMBRASIL SIMENTAL SINDI CORTE TABAPUA WAGYU TOTAL ,2%

13 IMPORTAÇÃO

14 Importação de Sêmen de Leite por País INGLATERRA 1% FRANÇA 3% HOLANDA 11% N. ZELANDIA 0% ARGENTINA 0% CANADÁ 32% +14,0% E.U.A 53 % AnZga Metodologia TTL 2013 = ds Nova Metodologia TTL 2014 = ds

15 Importação de Sêmen de Corte por País 0% 2% 0% 7% 0% 2% 17% 72% +24,5% ALEMANHA ARGENTINA AUSTRÁLIA CANADÁ E.U.A FRANÇA HOLANDA INGLATERRA AnZga Metodologia TTL 2013 = ds Nova Metodologia TTL 2014 = ds

16 PRODUÇÃO É o volume de sêmen produzido para Prestação de Serviço (PS) adicionado o volume produzido pelas centrais de Inseminação ArZficial, associadas à ASBIA, para geração de seus estoques.

17 Produção de Sêmen - Corte AnZga Metodologia Nova Metodologia RAÇAS NELORE ANGUS SENEPOL NELORE MOCHO BRAHMAN GUZERÁ BRAFORD TABAPUÃ RED ANGUS BRANGUS HEREFORD MOCHO RED BRANGUS CHAROLES BONSMARA SIMENTAL SINDI LIMOUSIN DEVON INDUBRASIL HEREFORD MONTANA MARCHIGIANA CARACU WAGYU CANCHIM SANTA GERTUDIS CHAROLES MOCHO GALLOWAY COMPOSTO BELMONT RED BLONDE D'AQUITANE PARDO SUÍÇO TTL CORTE Corte +51,5%

18 Produção de Sêmen - Leite RAÇAS DE LEITE AnZga Metodologia Nova Metodologia RAÇAS GIROLANDO GIR LEITEIRO HOLANDÊS JERSEY PARDO SUIÇO LEITE GUZERÁ LEITEIRO GIR LEITEIRO MOCHO HOLANDÊS VERMELHO TTL LEITE Leite +5,7%

19 COMERCIALIZAÇÕES VENDAS EFETIVAS

20 Evolução das Vendas nas Raças de Leite em 6 anos DOSES Series ,8% de 09 a 14 AnZga Metodologia Nova Metodologia

21 Evolução das Vendas nas Raças de Corte em 6 anos DOSES Series ,5% de 09 a 14 AnZga Metodologia Nova Metodologia

22 TOP 5 Estados Vendas - Corte

23 TOP 5 Estados Vendas - Leite

24 % Mercado Vendas Corte e Leite 2014 LEITE 41% CORTE 59% CORTE LEITE AnZga Metodologia Nova Metodologia

25 EVOLUÇÃO

26 Evolução do uso de Inseminação Artificial no Brasil INDEX ASBIA com critérios de análise ajustados DOSES TTL ANIMAIS EM REPRODUÇÃO % ANIMAIS INSEMINADOS 8,3% 9,6% 11,7% 12,2% 12,8% 11,9% AnZga Metodologia Nova Metodologia FONTE DE DADOS: IBGE DADOS ADAPTADOS PELA ASBIA UTILIZADO 1,8 DOSES/ANIMAL/ANO 14,0% 12,0% 10,0% 8,0% 6,0% 4,0% 2,0% 0,0% % ANIMAIS INSEMINADOS AnZga Metodologia Nova Metodologia

27 Evolução do uso de Inseminação Artificial no Brasil AnZga Metodologia Nova Metodologia GRUPAMENTOS RACIAIS EV% CORTE ZEBUINO % CORTE TAURINO % LEITE ZEBUINO % LEITE TAURINO %

28 Evolução do uso de Inseminação Artificial no Brasil TOTAL GERAL EV EV09-14 CORTE % 59% LEITE % 34% TTL % 47% AnZga Metodologia Nova Metodologia TTL TTL AnZga Metodologia Nova Metodologia

29 MOVIMENTAÇÃO TOTAL

30 Balanço Geral do Movimento de Sêmen no Brasil VENDA TOTAL NOS ESTADOS AJUSTES DE INVENTÁRIO PRESTAÇÃO DE SERVIÇO LEITE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO CORTE EXPORTAÇÃO LEITE EXPORTAÇÃO CORTE Nova Metodologia TOTAL AnZga Metodologia TOTAL EVOLUÇÃO 4,49%

ÍNDEX ASBIA IMPORTAÇÃO, EXPORTAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE SÊMEN

ÍNDEX ASBIA IMPORTAÇÃO, EXPORTAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE SÊMEN ÍNDEX ASBIA IMPORTAÇÃO, EXPORTAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE SÊMEN 2012 APRESENTAÇÃO Segundo a lenda, a inseminação artificial (IA) foi utilizada pela primeira vez no ano de 1332, em eqüinos, pelos árabes.

Leia mais

EVOLUÇÃO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NO BRASIL Nacional e Importado - Período de 1983-2003

EVOLUÇÃO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NO BRASIL Nacional e Importado - Período de 1983-2003 EVOLUÇÃO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NO BRASIL Nacional e Importado - Período de 1983-23 IMPORTADO Ano VENDAS PART % EVOL % VENDAS PART % EVOL % VENDAS EVOL % 1983 1.24.25 87,16% -9,62% 15.858 12,84% 5,28%

Leia mais

EVOLUÇÃO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NO BRASIL Nacional e Importado - Período de 1985-2005

EVOLUÇÃO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NO BRASIL Nacional e Importado - Período de 1985-2005 EVOLUÇÃO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NO BRASIL Nacional e Importado - Período de 1985-25 NACIONAL IMPORTADO Ano VENDAS PART % EVOL % VENDAS PART % EVOL % VENDAS EVOL % 1985 1.359.54 89,62% -1,3% 157.476

Leia mais

EVOLUÇÃO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NO BRASIL Nacional e Importado - Período de 1984-2004

EVOLUÇÃO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NO BRASIL Nacional e Importado - Período de 1984-2004 EVOLUÇÃO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL NO BRASIL Nacional e Importado - Período de 1984-24 IMPORTADO Ano VENDAS PART % EVOL % VENDAS PART % EVOL % VENDAS EVOL % 1984 1.377.446 89,84% 34,51% 155.749 1,16% 3,24%

Leia mais

Conheça a primeira central de inseminação do mundo.

Conheça a primeira central de inseminação do mundo. Conheça a primeira central de inseminação do mundo. A primeira central de inseminação do mundo nasceu nos Estados Unidos e veste verde e amarelo há mais de 40 anos. A C.R.I. Genética é uma cooperativa

Leia mais

BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS

BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS Disciplina: Exterior e raças Prof. Mauricio van Tilburg

Leia mais

ALTA GENETICS BATE NOVO RECORDE COM 3 MILHÕES DE SÊMEN BOVINO VENDIDOS EM 2011

ALTA GENETICS BATE NOVO RECORDE COM 3 MILHÕES DE SÊMEN BOVINO VENDIDOS EM 2011 São Paulo, dezembro de 2011 ALTA GENETICS BATE NOVO RECORDE COM 3 MILHÕES DE SÊMEN BOVINO VENDIDOS EM 2011 Faturamento no Brasil deve crescer 20% em 2011, alcançando R$60milhões A Alta Genetics bate novo

Leia mais

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade.

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade. OUTUBRO 2006 Para chegar ao novo animal, os criadores contaram com a ajuda do superintendente do laboratório de inseminação artificial Sersia Brasil, Adriano Rúbio, idealizador da composição genética

Leia mais

Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil

Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil Um puro sangue da raça Quarto de Milha custa entre R$ 6 mil e R$ 20 mil e uma simples cobertura de um reprodutor de elite pode valer R$ 20 mil 18_Animal Business-Brasil O Brasil e as biotecnologias reprodutivas

Leia mais

CONHECENDO UMA CENTRAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

CONHECENDO UMA CENTRAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL CONHECENDO UMA CENTRAL DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL Entrevistado: Marcelo Brandi Vieira Mestre em Reprodução Animal Diretor Técnico da Progen Inseminação Artificial BI: Qual a importância da Inseminação Artificial

Leia mais

ANGUS: Fábio Schuler Medeiros. Médico Veterinário, D. Sc Gerente Nacional do Programa Carne Angus Certificada Associação Brasileira de Angus

ANGUS: Fábio Schuler Medeiros. Médico Veterinário, D. Sc Gerente Nacional do Programa Carne Angus Certificada Associação Brasileira de Angus ANGUS: Rentabilidade e mercado Fábio Schuler Medeiros Médico Veterinário, D. Sc Gerente Nacional do Programa Carne Angus Certificada Associação Brasileira de Angus Nossos Questionamentos... Como está a

Leia mais

CURSO MEDICINA VETERINÁRIA

CURSO MEDICINA VETERINÁRIA Faculdade Anhanguera de Dourados Melhoramento Genético Animal CURSO MEDICINA VETERINÁRIA Prof. Me. Baltazar A Silva Jr 1 Aula 7 Cruzamentos 2 Introdução Maior eficácia, Maior rentabilidade, Produto de

Leia mais

O sucesso do Gir Leiteiro

O sucesso do Gir Leiteiro O sucesso do Gir Leiteiro The success of Dairy Gir Por/Text Silvio Pinheiro Queiroz 50_Animal Business-Brasil Sumário Fruto de rigoroso e persistente trabalho de seleção genética, o Gir Leiteiro vem alcançando

Leia mais

Raças de corte. Bovinocultura de Corte Prof. Eduardo Bohrer de Azevedo

Raças de corte. Bovinocultura de Corte Prof. Eduardo Bohrer de Azevedo Raças de corte Bovinocultura de Corte Prof. Eduardo Bohrer de Azevedo Evolução zoológica dos grupos raciais Zebu indiano (ex. Nelore) Bos indicus Zebu africano (ex. Boran) Bos primigenius -250.000 a 1.000.000

Leia mais

Cruzamento Industrial: Processo Chave para Obtenção de Novilhos Precoces

Cruzamento Industrial: Processo Chave para Obtenção de Novilhos Precoces Cruzamento Industrial: Processo Chave para Obtenção de Novilhos Precoces Alexandre Zadra 1 1. Introdução O aumento da competitividade com outras carnes, bem como outros mercados, e a possibilidade de o

Leia mais

PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM REBANHOS BOVINOS: ANÁLISE DOS GANHOS PARA OS PEQUENOS PRODUTORES

PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM REBANHOS BOVINOS: ANÁLISE DOS GANHOS PARA OS PEQUENOS PRODUTORES PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM REBANHOS BOVINOS: ANÁLISE DOS GANHOS PARA OS PEQUENOS PRODUTORES Rafael Herrera Alvarez Médico Veterinário, Doutor, Pesquisador Científico do Pólo Centro Sul/APTA

Leia mais

A produção mundial e nacional de leite - a raça girolando - sua formação e melhoramento

A produção mundial e nacional de leite - a raça girolando - sua formação e melhoramento A produção mundial e nacional de leite - a raça girolando - sua formação e melhoramento Duarte Vilela chgeral@cnpgl.embrapa.br Audiência Pública - 18/05/2010 Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento

Leia mais

Sistemas de Produção de Leite Prof. Geraldo Tadeu dos Santos

Sistemas de Produção de Leite Prof. Geraldo Tadeu dos Santos Sistemas de Produção de Leite Prof. Geraldo Tadeu dos Santos É Exite uma grande diversidade dos sistemas de produção de leite praticados nos vários países produtores Argentina Austrália Nova Zelândia É

Leia mais

DE CRIADOR PARA CRIADOR

DE CRIADOR PARA CRIADOR DE CRIADOR PARA CRIADOR No clima para a máxima produção com qualidade. Altitude e temperatura perfeitas. O resultado são rebanhos com máxima produção de sêmen com qualidade, para você vender sempre mais.

Leia mais

News. Desfile de Touros da ABS Pecplan é palco de homenagens e ótimos negócios O. anos. Uberaba, Brasil - Maio 2010

News. Desfile de Touros da ABS Pecplan é palco de homenagens e ótimos negócios O. anos. Uberaba, Brasil - Maio 2010 nº 14 News Uberaba, Brasil - Maio 2010 Caro Leitor Bons ventos sopraram em abril. A demanda de leite aumenta internamente e os preços internacionais do leite em pó retornam a valores próximos do excelente

Leia mais

Programa Expointer 2016

Programa Expointer 2016 DIA 27 DE AGOSTO - SÁBADO 08:00 Concurso Freio de Ouro Concurso Freio de Ouro: Prova de Mangueira - 1ª Fase (Fêmeas e Machos) Exposição de Cães de Raça Exposição de Cães da Raça Ovelheiro Gaúcho - FECIRS

Leia mais

CURSO MEDICINA VETERINÁRIA

CURSO MEDICINA VETERINÁRIA Faculdade Anhanguera de Dourados Bovinocultura de Corte e Leite CURSO MEDICINA VETERINÁRIA Prof. Me. Baltazar A Silva Jr 1 Aula 2 - Principais Raças de Corte 2 3 4 5 Principais Raças QUAL A MELHOR RAÇA??

Leia mais

Programa Expointer 2016

Programa Expointer 2016 DIA 27 DE AGOSTO - SÁBADO 08:00 Concurso Freio de Ouro: Prova de Mangueira - 1ª Fase (Fêmeas e Machos) 09:00 3º Match de Raça Cimarrón Uruguayo; 7º Match de Cães da Raça Buldogue Campeiro; 1º Match de

Leia mais

ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL

ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL Empresa Júnior de Nutrição de Ruminantes NUTRIR FCA-UNESP-FMVZ INTRODUÇÃO CONCEITOS BÁSICOS CENÁRIO DADOS MERCADO DO BOI CONSIDERAÇÕES FINAIS CONCEITOS BÁSICOS

Leia mais

ANÁLISE MERCADOLÓGICA DE EMBRIÕES ZEBUÍNOS PRODUZIDOS A PARTIR DA TÉCNICA DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO - FIV

ANÁLISE MERCADOLÓGICA DE EMBRIÕES ZEBUÍNOS PRODUZIDOS A PARTIR DA TÉCNICA DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO - FIV ANÁLISE MERCADOLÓGICA DE EMBRIÕES ZEBUÍNOS PRODUZIDOS A PARTIR DA TÉCNICA DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO - FIV Autor: Jorge Dias da Silva (SILVA, J. D.) E-mail: jorge@simaoedias.com Tel: 34 9202 1195 1 - INTRODUÇÃO

Leia mais

Genética Aditiva melhorando o peso dos bezerros à desmama e ao sobreano - Benefício do Choque sanguíneo em Programas de Cruzamento Industrial

Genética Aditiva melhorando o peso dos bezerros à desmama e ao sobreano - Benefício do Choque sanguíneo em Programas de Cruzamento Industrial Genética Aditiva melhorando o peso dos bezerros à desmama e ao sobreano - Benefício do Choque sanguíneo em Programas de Cruzamento Industrial Agregar valor ao plantel de fêmeas bovinas este é o objetivo

Leia mais

RESUMO DAS PRICIPAIS RAÇAS DE BOVINOS DE CORTE ABERDEEN ANGUS. Origem

RESUMO DAS PRICIPAIS RAÇAS DE BOVINOS DE CORTE ABERDEEN ANGUS. Origem RESUMO DAS PRICIPAIS RAÇAS DE BOVINOS DE CORTE ABERDEEN ANGUS Os criadores da região de Angus e do condado de Aberdeen no oeste e nordeste da Escócia empenharam-se na formação da raça, daí o nome Aberdeen

Leia mais

A utilização da vaca F1: visão da EMATER-MG INTRODUÇÃO

A utilização da vaca F1: visão da EMATER-MG INTRODUÇÃO A utilização da vaca F1: visão da EMATER-MG 1Elmer Ferreira Luiz de Almeida; 2José Alberto de Àvila Pires 1 Coordenador Técnico Bovinocultura de Leite da EMATER-MG 2Coordenador Técnico Bovinocultura de

Leia mais

NEWS BRASIL SEM FRONTEIRAS ABC & ANO IV N o 04 R$ 19,50

NEWS BRASIL SEM FRONTEIRAS ABC & ANO IV N o 04 R$ 19,50 ASSOCIAÇÃO 1 DORPER BRASIL SEM FRONTEIRAS NEWS ANO IV N o 04 R$ 19,50 9 771414 620009 0 2 ORGÃO OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO ABC & DORPER B R A S I L BRASILEIRA DOS CRIADORES DE DORPER BIOTECNOLOGIAS REPRODUTIVAS

Leia mais

ZAP Zambezia Agro Pecuaria Lda - Mozambique DESENVOLVIMENTO DE GADO LEITEIRO GIROLANDA FERTILIZACAO IN VITRO IVF

ZAP Zambezia Agro Pecuaria Lda - Mozambique DESENVOLVIMENTO DE GADO LEITEIRO GIROLANDA FERTILIZACAO IN VITRO IVF 1 ZAP Zambezia Agro Pecuaria Lda - Mozambique DESENVOLVIMENTO DE GADO LEITEIRO GIROLANDA FERTILIZACAO IN VITRO IVF 2 Capitulo 1 - Parceiros e Principal Fornecedor. Parceiros do projeto In Vitro Brasil

Leia mais

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL 1. A RAÇA ABERDEEN ANGUS Originária da Escócia, a raça foi selecionada em função de suas características superiores de precocidade, fertilidade, rusticidade,

Leia mais

Só vence nos negócios quem se preocupa com as pessoas

Só vence nos negócios quem se preocupa com as pessoas Só vence nos negócios quem se preocupa com as pessoas Dezoito anos à frente da maior empresa de inseminação Artificial Bovina do Brasil, Heverardo Rezende Carvalho conta o que teve que aprender para se

Leia mais

Quanto vale uma prenhez? How much does a pregnancy is worth? Prof. Dr. José Bento Sterman Ferraz

Quanto vale uma prenhez? How much does a pregnancy is worth? Prof. Dr. José Bento Sterman Ferraz Quanto vale uma prenhez? How much does a pregnancy is worth? Prof. Dr. José Bento Sterman Ferraz Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP Núcleo de Apoio à Pesquisa em Melhoramento Animal,

Leia mais

Curso de inseminação artificial da Alta dá dicas de como aumentar a rentabilidade em sua fazenda

Curso de inseminação artificial da Alta dá dicas de como aumentar a rentabilidade em sua fazenda São Paulo, 12 março de 2014 Curso de inseminação artificial da Alta dá dicas de como aumentar a rentabilidade em sua fazenda Suprir a demanda de mercado com produtos de qualidade e sustentáveis. Este é

Leia mais

A PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO NO BRASIL BRUNO DE JESUS ANDRADE DIRETOR EXECUTIVO DA ASSOCON

A PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO NO BRASIL BRUNO DE JESUS ANDRADE DIRETOR EXECUTIVO DA ASSOCON A PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO NO BRASIL BRUNO DE JESUS ANDRADE DIRETOR EXECUTIVO DA ASSOCON ASSOCON Associação Nacional dos Confinadores Entidade nacional com 85 membros 21% do volume confinado

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE BOVINOS DE CORTE COMPOSTOS NO BRASIL O DESAFIO DO PROJETO MONTANA TROPICAL. José Bento Sterman Ferraz, Joanir Pereira Eler

DESENVOLVIMENTO DE BOVINOS DE CORTE COMPOSTOS NO BRASIL O DESAFIO DO PROJETO MONTANA TROPICAL. José Bento Sterman Ferraz, Joanir Pereira Eler DESENVOLVIMENTO DE BOVINOS DE CORTE COMPOSTOS NO BRASIL O DESAFIO DO PROJETO MONTANA TROPICAL José Bento Sterman Ferraz, Joanir Pereira Eler Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP USP-FZEA

Leia mais

Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial

Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial Ronaldo Lazzarini Santiago 1 INTRODUÇÃO As fazendas Calciolândia e Colonial, de Gabriel Donato de Andrade, sempre foram a referência na seleção do

Leia mais

Programação Expo Umuarama 2017

Programação Expo Umuarama 2017 Programação Expo Umuarama 2017 08 de Março Quarta-feira 08 à 12hr Entrada dos Expositores fase municipal Entrada dos Animais das Raças: ANGUS; BRAFORD; BRAHMAN; BRANGUS; BÚFALO; CARACU; FRANQUEIRO; GUZERÁ;

Leia mais

Bovinocultura de Corte. Raças. Professor: MSc. Matheus Orlandin Frasseto

Bovinocultura de Corte. Raças. Professor: MSc. Matheus Orlandin Frasseto Bovinocultura de Corte Raças Professor: MSc. Matheus Orlandin Frasseto Definição de Raça É um grupo de indivíduos com características semelhantes; Principais locais de Origem Duas origens principais: Bos

Leia mais

Programa Alta Gestação promove democratização da inseminação artificial em ovinos no Brasil

Programa Alta Gestação promove democratização da inseminação artificial em ovinos no Brasil Programa Alta Gestação promove democratização da inseminação artificial em ovinos no Brasil Parceria entre Alta Genetics, Pfizer e Sérgio Nadal promete acelerar os rebanhos comerciais do país. A carne

Leia mais

Cruzamento em gado de corte. Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte

Cruzamento em gado de corte. Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte Cruzamento em gado de corte Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Zootecnista, DSc Pesquisador Embrapa Gado de Corte Resumo Introdução: Cruzamento o que é? Por que? Aspectos/conceitos importantes Sistemas

Leia mais

Leite de Cabra Departamento de Ciências Econômicas UFSJ. Orientador.: Prof. Ívis Bento de Lima

Leite de Cabra Departamento de Ciências Econômicas UFSJ. Orientador.: Prof. Ívis Bento de Lima Leite de Cabra Departamento de Ciências Econômicas UFSJ Orientador.: Prof. Ívis Bento de Lima Leite de Cabra Uma função social no Município de Coronel Xavier Chaves Aluno: Alexandre Rodrigues Loures A

Leia mais

Aspectos Gerais sobre Cruzamentos em Bovinos e Ovinos

Aspectos Gerais sobre Cruzamentos em Bovinos e Ovinos Aspectos Gerais sobre Cruzamentos em Bovinos e Ovinos Dra. Patricia Tholon Novembro - 2013 Melhoramento Animal»Conceito Melhoramento Zootécnico É o aperfeiçoamento da produção animal de maior interesse

Leia mais

Inseminação Artificial Aplicada ao Melhoramento Genético Animal

Inseminação Artificial Aplicada ao Melhoramento Genético Animal Inseminação Artificial Aplicada ao Melhoramento Genético Animal Equipe de pesquisadores MGA/ CNPGL: Maria Gabriela C.D. Peixoto Rui da Silva Verneque João Cláudio do Carmo Panetto Frank Ângelo Tomita Bruneli

Leia mais

RECURSOS GENÉTICOS E ESTRATÉGIAS DE MELHORAMENTO EM GADO DE CORTE

RECURSOS GENÉTICOS E ESTRATÉGIAS DE MELHORAMENTO EM GADO DE CORTE RECURSOS GENÉTICOS E ESTRATÉGIAS DE MELHORAMENTO EM GADO DE CORTE Antônio do Nascimento Ferreira Rosa Gilberto Romeiro de Oliveira Menezes Andréa Alves do Egito Pesquisadores, Embrapa Gado de Corte 29o.

Leia mais

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI Nº 5.956, DE 2009

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI Nº 5.956, DE 2009 COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI Nº 5.956, DE 2009 Proíbe o abate de chinchila (Chinchilla lanigera) para comércio de sua pele, no território nacional.

Leia mais

SEAPA - SECRETARIA DA AGRICULTURA, PECUARIA E AGRONEGOCIO 30/09/15 20:00:21 MAPA SINTETICO FOLHA 1 MAIS TOTAL GR.CAMPEO NOME DA RACA INSC PART % COM

SEAPA - SECRETARIA DA AGRICULTURA, PECUARIA E AGRONEGOCIO 30/09/15 20:00:21 MAPA SINTETICO FOLHA 1 MAIS TOTAL GR.CAMPEO NOME DA RACA INSC PART % COM MAPA SINTETICO FOLHA 1 MERINO AUSTRALIANO 23 22 95 125 22 21 IDEAL 42 34 80 4,00 11 140 65 41.700 11.306 28.800 58 58 CORRIEDALE 73 40 54 8,00 20 156 136 26.660 7.228 10.400 133 132 ROMNEY MARSH 14 13

Leia mais

A raça Canchim em cruzamentos para a produção de carne bovina

A raça Canchim em cruzamentos para a produção de carne bovina ISSN 1516-4111X A raça Canchim em cruzamentos para a produção de carne bovina 36 São Carlos, SP Dezembro, 2004 Autor Pedro Franklin Barbosa Eng. Agr., Dr., Pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste, Rod.

Leia mais

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil Revista Ovinos, Ano 4, N 12, Porto Alegre, Março de 2008. Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil João Garibaldi Almeida Viana 1 Os ovinos foram uma das primeiras espécies de animais domesticadas

Leia mais

1ª OLIMPIADA DO LEITE

1ª OLIMPIADA DO LEITE 1ª OLIMPIADA DO LEITE Justificativa : Como o avanço e o aparecimento de novas tecnologias é de fundamental importância que o produtor rural, assim como em qualquer atividade que demande tecnologia, venha

Leia mais

primeiro índice de cruzamento industrial projetado para o brasil

primeiro índice de cruzamento industrial projetado para o brasil primeiro índice de cruzamento industrial projetado para o brasil o índice para guiar suas melhores decisões! O QUE É O BCBI? Desenvolvido com o suporte técnico do Geneticista Senior da L`Alliance Boviteq,

Leia mais

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL OU MONTA NATURAL

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL OU MONTA NATURAL 1 INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL OU MONTA NATURAL Mario Luiz Martinez Luis Carlos Takao Yamaguchi Rui da Silva Verneque A demanda crescente por proteína animal tem exigido que os sistemas de produção sejam cada

Leia mais

Ano V - Edição 34 Agosto 2014

Ano V - Edição 34 Agosto 2014 da pecuária de leite Ano V - Edição 34 Agosto 2014 PODER DE COMPRA AUMENTA NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2014 Por Pedro de Lima, equipe Gado de Leite Cepea O poder de compra do pecuarista de leite esteve maior,

Leia mais

Schweiz Switzerland Suisse Svizzera Suiza Svizra Швейцарская. Genética Su íça. êxito mundial. Ver Amar. Comprar Lucrar! Suiça. Naturalmente.

Schweiz Switzerland Suisse Svizzera Suiza Svizra Швейцарская. Genética Su íça. êxito mundial. Ver Amar. Comprar Lucrar! Suiça. Naturalmente. Schweiz Switzerland Suisse Svizzera Suiza Svizra Швейцарская Genética Su íça êxito mundial Suiça. Naturalmente. Ver Amar Comprar Lucrar! 2 Genética Suíça êxito mundial em termos de produção, funcionalidade

Leia mais

A PRODUCAO LEITEIRA NOS

A PRODUCAO LEITEIRA NOS A PRODUCAO LEITEIRA NOS ESTADOS UNIDOS Estatisticas A produção leiteira durante Janeiro de 2012 superou os 7 bilhões de kg, 3.7% acima de Janeiro de 2011. A produção por vaca foi em media 842 kg em Janeiro,

Leia mais

PROGRAMAS EM RAÇAS SINTÉTICAS. Kepler Euclides Filho

PROGRAMAS EM RAÇAS SINTÉTICAS. Kepler Euclides Filho PROGRAMAS EM RAÇAS SINTÉTICAS Kepler Euclides Filho Embrapa Gado de Corte Caixa Postal 154 79002-970, Campo Grande, MS E-mail: kepler@cnpgc.embrapa.br. INTRODUÇÃO O termo raça sintética, no contexto de

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2015

Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Volume 42 Ano base 2014 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2013-2014

Leia mais

da AgroZurita, de Ivan Zurita, que comprou, de "porteira fechada",aestampacedrodenelore.

da AgroZurita, de Ivan Zurita, que comprou, de porteira fechada,aestampacedrodenelore. da AgroZurita, de Ivan Zurita, que comprou, de "porteira fechada",aestampacedrodenelore. Os marcadores moleculares são considerados por unanimidade um marco no desenvolvimento da pecuária nacional. José

Leia mais

O Setor em Grandes Números. Situação Atual e Perspectivas do Mercado Interno e Externo

O Setor em Grandes Números. Situação Atual e Perspectivas do Mercado Interno e Externo O Setor em Grandes Números Situação Atual e Perspectivas do Mercado Interno e Externo I - CADEIA PRODUTIVA NÚMERO ESTIMADO DE EMPRESAS EM 2012 Lapidação / Obras de pedras 350 INDÚSTRIA Joalheria ouro e

Leia mais

Indústria avícola paranaense

Indústria avícola paranaense Indústria avícola paranaense Evoluçã o do consumo de fãrelo de sojã e milho pãrã criãçã o de frãngos no Pãrãnã Ana Luiza Lodi analuiza.lodi@intlfcstone.com Thadeu Silva thadeu.silva@intlfcstone.com Natália

Leia mais

Fonte: USDA (2014) *Previsão para 2014 (Fonte: FAO)

Fonte: USDA (2014) *Previsão para 2014 (Fonte: FAO) 1 Fonte: USDA (2014) *Previsão para 2014 (Fonte: FAO) 2 Produtividade de leite Países selecionados (litros/vaca/dia) Produtividade em 2011 (litros/vaca/dia) 27,7 25,9 24,1 Aumento de Produtividade 2011-2014

Leia mais

Cadeia Produtiva do Leite. Médio Integrado em Agroindústria

Cadeia Produtiva do Leite. Médio Integrado em Agroindústria Médio Integrado em Agroindústria A importância da cadeia do leite A cadeia do leite e de seus derivados desempenha papel relevante no suprimento de alimentos e na geração de emprego e renda, se igualando

Leia mais

Entrada dos animais procedentes de mais de 700 quilômetros. Recepção, identificação e mensuração dos animais.

Entrada dos animais procedentes de mais de 700 quilômetros. Recepção, identificação e mensuração dos animais. PROGRAMAÇÃO EXPOZEBU SEGUNDA-FEIRA 21/04 Entrada dos animais procedentes de mais de 700 quilômetros SEGUNDA-FEIRA 28/04 Recepção, identificação e mensuração dos animais. 13h30 Grafitagem Tema A evolução

Leia mais

Noções sobre raças ZOOTECNIA II. Noções sobre raças 07/03/2017. Classificação quanto à origem: Bos taurus indicus (gado zebuíno, de origem asiática)

Noções sobre raças ZOOTECNIA II. Noções sobre raças 07/03/2017. Classificação quanto à origem: Bos taurus indicus (gado zebuíno, de origem asiática) ZOOTECNIA II Noções sobre raças Prof. Me. Renata de Freitas Ferreira Mohallem E-mail: renataffm@yahoo.com.br Noções sobre raças Bos Taurus indicus 2000 anos Zebu indiano (ex. Nelore) Zebu africano (ex.

Leia mais

RAÇAS SINTÉTICAS DE BOVINOS DE CORTE. Prof. Cássio Brauner Prof. Marcelo Pimentel

RAÇAS SINTÉTICAS DE BOVINOS DE CORTE. Prof. Cássio Brauner Prof. Marcelo Pimentel RAÇAS SINTÉTICAS DE BOVINOS DE CORTE Prof. Cássio Brauner Prof. Marcelo Pimentel POR QUE RAÇA SINTÉTICA? 1. TECNICAMENTE HETEROSE (dominância, sobredominância, epistasia) - COMPLEMENTARIDADE - FACILIDADE

Leia mais

Proposta de Plano de Negócio. Pólo de Excelência em Genética Bovina

Proposta de Plano de Negócio. Pólo de Excelência em Genética Bovina roposta de lano de Negócio 1 lano de Negócios SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 1 1.1. OLO DE EXCELÊNCIA EM GENÉTICA BOVINA... 1 1.2. LANO DE NEGÓCIO DO OLO DE EXCELÊNCIA EM GENÉTICA BOVINA... 4 1.3. METODOLOGIA

Leia mais

Raças de Bovinos CORTE

Raças de Bovinos CORTE Raças de Bovinos CORTE Prof. Gumercindo Loriano Franco Méd. Vet. Célio Gomes de Aguiar Jr. 2 CLASSIFICAÇÃO ZOOLÓGICA DOS BOVINOS: Classe - Mamíferos Ordem Ungulados (presença de casco) Subordem Artiodáctilos

Leia mais

Carlos Eduardo Rocha Paulista Grupo JBS S/A. Desafio da Industria Brasileira

Carlos Eduardo Rocha Paulista Grupo JBS S/A. Desafio da Industria Brasileira Carlos Eduardo Rocha Paulista Grupo JBS S/A Desafio da Industria Brasileira Carlos Eduardo Rocha Paulista Zootecnista FAZU Msc. Melhoramento Genético UNESP MBA em Marketing FEA USP AUSMEAT Curso de Formação

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2012

Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2012 Volume 39 Ano base 2011 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2010-2011

Leia mais

BRASIL. Francisca Peixoto

BRASIL. Francisca Peixoto BRASIL Francisca Peixoto INTRODUÇÃO BRASIL Um dos principais fornecedores de alimentos e matériasprimas do mundo Dotação única em recursos naturais Política agropecuária alinhada com estratégia nacional

Leia mais

Clipping de notícias. Recife, 15 de julho de 2015.

Clipping de notícias. Recife, 15 de julho de 2015. Clipping de notícias Recife, 15 de julho de 2015. Cepe Recife, 15 de julho de 2015. 14/07/2015 ATÉ QUE ENFIM: 'Secretaria de Agricultura de Tabira instala balança no Curral do Gado' O prefeito de Tabira,

Leia mais

Características dos Touros Senepol. Benefício ao Criador Invernista Confinador. Senepol SL

Características dos Touros Senepol. Benefício ao Criador Invernista Confinador. Senepol SL Senepol SL Programa SLde Melhoramento Estância Santa Luzia SENEPOL Benefícios dos Touros Senepol Santa Luzia Venda permanente Reprodutores & Doadoras Qualidade diferenciada a preço justo Na condução, Pedro

Leia mais

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios

Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios Brasil como maior exportador mundial de carne bovina: conquistas e desafios João Ricardo Albanez Superintendente de Política e Economia Agrícola, Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de

Leia mais

Cruzamentos. Noções de melhoramento parte 3. Cruzamentos. Cruzamento X Seleção. Como decidir o cruzamento? EXEMPLOS

Cruzamentos. Noções de melhoramento parte 3. Cruzamentos. Cruzamento X Seleção. Como decidir o cruzamento? EXEMPLOS Noções de melhoramento parte 3 Cruzamentos Profa. Renata de Freitas F. Mohallem Cruzamentos Acasalamento: Troca de Gametas que resulta em concepção, gestação e nascimento de filhos. Explora as diferenças

Leia mais

As exigências por parte do laticínio têm-se refletido nas organizações das

As exigências por parte do laticínio têm-se refletido nas organizações das 215 Foto 1: Imagem do curral situado no lote nº 15. A infra-estrutura existente não está adequada de acordo com as exigências que o laticínio tem solicitado aos produtores. A infra-estrutura de cobertura

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

EMATER PARANÁ CONDOMÍNIOS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL: UMA PROPOSTA DE MELHORAMENTO GENÉTICO EM BOVINOS DE LEITE NO MUNICÍPIO DE TOLEDO PR.

EMATER PARANÁ CONDOMÍNIOS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL: UMA PROPOSTA DE MELHORAMENTO GENÉTICO EM BOVINOS DE LEITE NO MUNICÍPIO DE TOLEDO PR. EMATER PARANÁ CONDOMÍNIOS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL: UMA PROPOSTA DE MELHORAMENTO GENÉTICO EM BOVINOS DE LEITE NO MUNICÍPIO DE TOLEDO PR. Gelson Hein Médico Veterinário Unidade Local de Toledo NOVEMBRO

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas no Canadá Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios De acordo com a nomenclatura usada pelo Ministério da Indústria do Canadá, o porte

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DA INDÚSTRIA DE CARNES NA ECONOMIA BRASILEIRA E MUNDIAL - CADEIA PRODUTIVA DA CARNE

PARTICIPAÇÃO DA INDÚSTRIA DE CARNES NA ECONOMIA BRASILEIRA E MUNDIAL - CADEIA PRODUTIVA DA CARNE PARTICIPAÇÃO DA INDÚSTRIA DE CARNES NA ECONOMIA BRASILEIRA E MUNDIAL - CADEIA PRODUTIVA DA CARNE Carmen J. Contreras Castillo Departamento Agroindústria, Alimentos e Nutrição Abatedouros Avícolas Vêm desde

Leia mais

POR QUE USAR GUZERÁ? ACGB

POR QUE USAR GUZERÁ? ACGB POR QUE USAR GUZERÁ? ACGB PRODUÇÃO DE CARNE E LEITE: SUSTENTÁVEL POR NATUREZA O brasileiro elegeu a carne bovina como um dos seus alimentos preferidos nas refeições diárias. O consumo per capita é um dos

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV Com o mercado aquecido, agosto tem pouca variação O custo da produção na pecuária de corte aumentou no primeiro semestre deste ano, mais que em todo o ano de 2012. Com a alta do dólar, o cenário da exportação

Leia mais

Programas de Melhoramento Genético da ANCP. Prof. Raysildo B. Lôbo USP, ANCP

Programas de Melhoramento Genético da ANCP. Prof. Raysildo B. Lôbo USP, ANCP Programas de Melhoramento Genético da ANCP Prof. Raysildo B. Lôbo USP, ANCP Política da Qualidade: Atender, com eficiência e eficácia ao cliente. Missão: Aumentar a produtividade da pecuária de corte por

Leia mais

Bovinos de leite. Exognósia e Maneio Animal 9. CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DO GADO BOVINO E ZEBUÍNO

Bovinos de leite. Exognósia e Maneio Animal 9. CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DO GADO BOVINO E ZEBUÍNO Exognósia e Maneio Animal 4 de Novembro de 2008 Bovinos de leite 9. CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DO GADO BOVINO E ZEBUÍNO Paulo P. Cortez IV. Principais raças de aptidão leiteira Instituto de Ciências

Leia mais

Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo

Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo Ramon C. Alvarenga¹ e Miguel M. Gontijo Neto¹ Pesquisadores da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) A Embrapa Milho e Sorgo

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO ANIMAL. Prof. Dr. Eduardo Brum Schwengber

MELHORAMENTO GENÉTICO ANIMAL. Prof. Dr. Eduardo Brum Schwengber MELHORAMENTO GENÉTICO ANIMAL Prof. Dr. Eduardo Brum Schwengber Produção Animal A produção animal baseia-se prioritariamente em três pilares de sustentação: a nutrição, o manejo e o melhoramento genético.

Leia mais

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria

Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria VII Seminário ABMR&A da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Feicorte 2007 Mercado internacional da carne bovina: a visão da indústria Médica Veterinária Andréa Veríssimo M. Appl. Sc. Farm Management Lincoln

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 3 DE OUTUBRO DE 1975 ABERTURA DO

Leia mais

Produção de Bovinos - Tipo Carne

Produção de Bovinos - Tipo Carne Produção de Bovinos - Tipo Carne Miryelle Freire Sarcinelli 1 (e-mail: miryelle@hotmail.com.) Katiani Silva Venturini 1 (e-mail: katiani_sv@hotmail.com.) Luís César da Silva 2 (website: www.agais.com)

Leia mais

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os Desempenho da Agroindústria em 2004 Em 2004, a agroindústria obteve crescimento de 5,3%, marca mais elevada da série histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003),

Leia mais

CARNE BOVINA DESEMPENHO DE 2008 E PERSPECTIVAS PARA 2009 17/07/2009

CARNE BOVINA DESEMPENHO DE 2008 E PERSPECTIVAS PARA 2009 17/07/2009 CARNE BOVINA DESEMPENHO DE 2008 E PERSPECTIVAS PARA 2009 17/07/2009 MERCADO INTERNACIONAL O Brasil teve uma performance impressionante na produção de carnes nos últimos anos: tornou-se o maior exportador

Leia mais

INSTITUTO AGRONÔMICO DE PERNAMBUCO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CLIPPING ELETRÔNICO

INSTITUTO AGRONÔMICO DE PERNAMBUCO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CLIPPING ELETRÔNICO INSTITUTO AGRONÔMICO DE PERNAMBUCO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CLIPPING ELETRÔNICO De 06 de outubro de 2014 TECNOLOGIA GENÉTICA ACESSÍVEL PECUÁRIA Laboratório fará transferência de embriões de animais de

Leia mais

http://www.crvlagoa.com.br/news/gerarnewsletterpdf.asp?idnewsletter=644

http://www.crvlagoa.com.br/news/gerarnewsletterpdf.asp?idnewsletter=644 Página 1 de 7 Caso não esteja visualizando este e-mail, clique aqui Ano 3 Número 618 Segunda, 24 de setembro de 2012 Clique aqui para fazer o download da newsletter em PDF» CAMPANHA DE VENDAS - OPUS Confira

Leia mais

BOVINOS DE CORTE. Raça Shorthorn PO Galpão. Grande Campeão e grande campeã Cabanha Ibirocai Prop. Thales Medeiro Ferreira da Costa.

BOVINOS DE CORTE. Raça Shorthorn PO Galpão. Grande Campeão e grande campeã Cabanha Ibirocai Prop. Thales Medeiro Ferreira da Costa. BOVINOS DE CORTE Raça Shorthorn PO Galpão Grande Campeão e grande campeã Cabanha Ibirocai Prop. Thales Medeiro Ferreira da Costa Raça Charolês Charolês Mocho PO - Rústicos Grande Campeão Lote 87 Estância

Leia mais

Brasil: O consumo de carnes passado a limpo! Contagem da população brasileira pelo IBGE em 2007

Brasil: O consumo de carnes passado a limpo! Contagem da população brasileira pelo IBGE em 2007 Brasil: O consumo de carnes passado a limpo! Contagem da população brasileira pelo IBGE em 2007 revela um número menor de habitantes do que se esperava e mostra um maior consumo per capita de carnes. Luciano

Leia mais

Dados do Censo Agropecuário Confirmam Concentração da Atividade Leiteira no Brasil

Dados do Censo Agropecuário Confirmam Concentração da Atividade Leiteira no Brasil Dados do Censo Agropecuário Confirmam Concentração da Atividade Leiteira no Brasil Ézio José Gomes Os dados do último Censo Agropecuário do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, de 2006

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE LEITE DA EMBRAPA E O PREÇO DO LEITE

CUSTO DE PRODUÇÃO DE LEITE DA EMBRAPA E O PREÇO DO LEITE CUSTO DE PRODUÇÃO DE LEITE DA EMBRAPA E O PREÇO DO LEITE Sebastião Teixeira Gomes 1 1. INTRODUÇÃO Desde sua criação, em 1977, o Centro Nacional de Pesquisa de Gado de Leite (CNPGL), da EMBRAPA, vem se

Leia mais

1- ESTUDO DESIGN PARA A COMPETITIVIDADE 2 PROJETOS DESENVOLVIDOS PELO PROGRAMA BRASILEIRO DO DESIGN 1995/2002 3 PERSPECTIVAS PARA 2003

1- ESTUDO DESIGN PARA A COMPETITIVIDADE 2 PROJETOS DESENVOLVIDOS PELO PROGRAMA BRASILEIRO DO DESIGN 1995/2002 3 PERSPECTIVAS PARA 2003 1- ESTUDO DESIGN PARA A COMPETITIVIDADE 2 PROJETOS DESENVOLVIDOS PELO PROGRAMA BRASILEIRO DO DESIGN 1995/2002 3 PERSPECTIVAS PARA 2003 ESTUDO DESIGN PARA A COMPETITIVIDADE Japão Alemanha Canadá Reino Unido

Leia mais

Canal do Consultor de Campo

Canal do Consultor de Campo Page 1 of 11 Caso não esteja visualizando este e-mail, clique aqui Ano 3 Número 666 Sexta, 21 de dezembro de 2012 Clique aqui para fazer o download da newsletter em PDF» PROMOÇÃO POR QUANTIDADE CORTE -

Leia mais

QUALIDADE VERDANA 2014

QUALIDADE VERDANA 2014 ano 2 MAIO 2014 EDIÇão 02 www.verdanaagropecuaria.com.br camapuã/ms INFORMATIVO Mais valor para você Editorial QUALIDADE VERDANA 2014 1 1 A QUALIDADE QUE FEZ A DIFERENÇA em 2013 ENCONTRO 2013 Vinte e seis

Leia mais