TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA em ODONTOPEDIATRIA SANDRA ECHEVERRIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA em ODONTOPEDIATRIA SANDRA ECHEVERRIA"

Transcrição

1 TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA em ODONTOPEDIATRIA SANDRA ECHEVERRIA

2 Frequência cardíaca em função da idade Idade (anos) Andrade, 2002 Batimentos/minuto Acima de

3 Gestantes terão um parto Gestantes precisam de mais sangue porque perderão um pouco durante o parto a natureza propicia maior volume de sangue para as gestantes a frequência cardíaca, então, se mantem a mesma?? FC em gestantes geralmente aumenta em bat/min

4 Frequência respiratória em função da idade Andrade, 2002 Idade (anos) FR/minuto Adultos 14 a 18

5 então a gestante tem a FR maior??? A FR da gestante realmente pode estar um pouco aumentada (3-4 resp/min a mais)

6 Pressão arterial em adultos

7 Pressão arterial em gestantes Pode diminuir no 2 o trimestre e retornar ao normal no 3 o trimestre Entre 12 e 26 semanas de gestação Terceiro trimestre de gestação PS PD PS PD

8

9 Faça a cópia deste gráfico Identifique a altura do seu paciente Cruze as informações de idade e altura no gráfico Siga a linha correspondente para descobrir o PERCENTIL DE ALTURA Exemplo: Paciente do sexo feminino com 4 anos de idade medindo 100cm Percentil = 75

10 Agora vamos utilizar este Percentil (75%) para detectar os níveis de pressão arterial normais para aquela criança. Valores abaixo do percentil 90 = NORMAL Valores entre percentil 90 e 95 = LIMÍTROFE Valores acima do percentil 95 = HIPERTENSÃO ARTERIAL

11 Melhor Anestésico Local para a gestante Lidocaína 2% com adrenalina 1: Lidocaína 2% com adrenalina 1: Lidocaína 2% com noradrenalina 1: Andrade, 2002

12 GESTANTES

13

14 Intervenções que provocam menor grau de traumatismo, geralmente acompanhadas de dor de intensidade leve a moderada ao período pós- operatório Exodontias de decíduos ou permanentes Gengivectomias Ulotomia Ulecotmia Raspagem corono-radicular

15

16 Medicação pré-operatória

17 Medicação pós-operatória Dipirona Solução gotas 500mg/ml ½ gota/kg (20 gotas) 4/4hs Paracetamol Solução gotas 200mg/ml 1gota/Kg (35 gotas) 6/6hs Por, no máximo, 24 horas

18 Intervenção que envolva um maior grau de traumatismo tecidual, com expectativa de dor intensa, edema (inchaço) e limitação funcional Exodontia de dentes inclusos, como supranumerários Cirurgias periradiculares Cirurgias de anquilose Algumas frenectomias

19 Antiinflamatório pré-cirúrgico Analgésico pós-cirúrgico

20 Medicação pré-operatória 1)Corticosteróide Betametasona (Celestone solução gotas 0,5mg/ml) ml) 1 a 2 gotas/kg de peso corporal em dose única, 30 minutos antes do procedimento 2) AINES Nimesulida solução oral gotas 50mg/ml 1 gota/kg (12/12 hs)

21 Diclofenaco Potássico solução gotas (Cataflam ) 1 gota/kg de peso corporal, 30 minutos antes, e continuar a cada 8 horas, por, no máximo, 48hrs.

22 Benzidamida (Benflogin gotas ) Até 6 anos de idade 1 gota/kg em dose única, 30 minutos antes Acima de 6 anos 50 mg, 30 minutos antes Continuar a cada 8 horas, por no máximo 48 horas

23 Suspensão oral 100mg/5ml 5 a 10mg/Kg/dose, de 6/6 ou 8/8 horas Solução oral gotas 200mg/ml (1ml = 1 gota) Utilizar 1 gota/kg de peso corporal, até no máximo 40 gotas, de 6/6 ou 8/8 horas

24 Gotas 50mg/ml Prescrever 1gota/Kg de peso corporal, de 12 em 12 horas, no pós operatório Em crianças menores de 3 anos, prescrever 5mg/Kg de peso corporal

25 Medicação pós-operatória 1) Se utilizado corticosteróide prévio, não há necessidade de administrar outro antiinflamatório no pós-operatório 2) Se utilizado previamente um AINE, continuar sua utilização por 48 horas, no máximo.

26 Medicação pós-operatória Dipirona solução oral 500mg/ml ½ gota/kg Paracetamol solução gotas 200mg/ml 1gota/Kg Por, no máximo, 24 horas

27

28 Pacientes com diabetes descompensada Pacientes imunossuprimidos (lupus, utilização crônica de corticóide, etc )

29 Sinais de disseminação local, como trismo mandibular e infartamento ganglionar

30 Manifestações sistêmicas do processo infeccioso: febre, taquicardia, falta de apetite, mal-estar geral

31

32 Fístula Abcessos localizados, sem sinais de disseminação Dor associada à pulpite Pericoronarite não complicada Cirurgias convencionais, dentre outros

33 Abscessos periapicais agudos com sinais locais de disseminação do processo infeccioso (linfadenite, celulite, trismo), ou sinais e sintomas de ordem sistêmica (febre, taquicardia, falta de apetite, malestar geral) Profilaticamente, em casos selecionados (endocardite bacteriana, HIV com imunodeficiência, etc ) Traumatismo com grande possibilidade de contaminação infecciosa Antes de cirurgias que envolvam peças protéticas (implantes, por exemplo)

34 uma vez tomada a decisão de se empregar o antibiótico, independente do agente empregado, o princípio de uso é sempre o mesmo, ou seja, doses maciças pelo menor espaço de tempo possível. Para isto, é importante que o profissional mantenha contato direto com o paciente, para que possa monitorar o curso da infecção a cada 24 ou 48 horas e ter sucesso na terapia. Groppo, 2006

35 Infecções bucais leves e moderadas

36 Alergia à Penicilina

37 Infecções graves

38 Amoxicilina Crianças com menos de 20Kg 20 a 50mg/Kg/dia de 8 em 8 horas Crianças com mais de 20Kg 250 a 500mg/dose de 8 em 8 horas Crianças com mais de 40Kg = Adulto Cefalexina 25 a 50mg/Kg/dia de 8 em 8 horas Estearato de Eritromicina 30 a 50 mg/kg/dia de 6 em 6 horas (no máximo 4g/dia) Clindamicina 20 a 40 mg/kg/dia de 8 em 8 horas Amoxicilina + Clavulanato de potássio Crianças com menos de 20Kg 20 a 40mg/Kg/dia de 8 em 8 horas Crianças com mais de 20Kg 250 a 500mg/dose de 8 em 8 horas Metronidazol Azitromicina 20mg/Kg/dia, de 6 em 6 horas 30mg/Kg divididos em 3 dias, portanto 10mg/Kg/dia durante 3 dias

39 Criança com menos de 20Kg 20 a 50mg/Kg/dia de 8 em 8 horas

40 Abrir o frasco e adicionar água até a marca indicada Colocar água em três momentos e agitar o frasco

41

42

43

44 A profilaxia é recomendada para: Procedimentos que envolvam sangramento

45 Amoxicilina Adultos 2g Crianças 50mg/Kg de peso corporal 1 hora antes do procedimento

46 Clindamicina Adultos- 600mg Crianças 20mg/Kg de peso corporal Azitromicina Adultos 500mg Crianças 15mg/Kg de peso corporal 1 hora antes do procedimento

47 Pacientes incapazes de fazer uso da via oral Ampicilina Crianças - 50mg/kg de peso corporal Adultos 2g via intramuscular ou intravenosa Aplicar no período de 30 minutos que antecede o procedimento

48 Cefazolina Crianças - 50mg/kg de peso corporal, via IM ou IV Adultos 1g via IM ou IV Aplicar no período de 30 minutos que antecede o procedimento

49 Pacientes incapazes de fazer uso da via oral e alérgico às penicilinas Clindamicina Crianças - 20mg/kg de peso corporal, via IV ou IM Adultos 600mg via IV ou IM Aplicar no período de 30 minutos que antecede o procedimento

50 COMO CALCULAR????????? Indicação para crianças: 20 a 50mg/Kg/dia Escolhemos, por exemplo, 30mg/Kg/dia (a escolha depende da gravidade da infecção), para uma criança com 20Kg 30mg Kg dia X 20Kg dia X =600mg é a dose diária 600mg devem ser divididos em 3 doses, portanto, 200mg a cada 8h

51 200mg a cada 8 horas Em cada 5 ml da suspensão existem 125mg de amoxicilina Em cada 5 ml da suspensão existem 250mg de amoxicilina Em cada 5 ml da suspensão existem 500mg de amoxicilina

52 Frasco de 250mg/5ml 250mg ml 200mg X X= 4ml O paciente deve tomar 4ml a cada 8 horas

53 ECHEVERRIA, S.R.

54 Água (250 ml) copo americano

55 Estômago completamente vazio Plenitude gástrica

56

Prof. Dr. Gilson Cesar Nobre Franco

Prof. Dr. Gilson Cesar Nobre Franco TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA EM IMPLANTODONTIA Prof. Dr. Gilson Cesar Nobre Franco Terapêutica Medicamentosa Pré-operatório Trans-operatório Pós-operatório Ansiolíticos Antiinflamatórios tó i Antimicrobianos

Leia mais

PROTOCOLOS NORMATIVOS PARA O ATENDIMENTO DOS PACIENTES EM CIRURGIA BUCO-MAXILAR

PROTOCOLOS NORMATIVOS PARA O ATENDIMENTO DOS PACIENTES EM CIRURGIA BUCO-MAXILAR PROTOCOLOS NORMATIVOS PARA O ATENDIMENTO DOS PACIENTES EM CIRURGIA BUCO-MAXILAR Professoresda Disciplina: Profa.Dra.CláudiaJordãoSilva Prof.Dr.Darceny ZanettaBarbosa Profa.Dra.IrisMalagoniMarquez Prof.JonasDantasBatista

Leia mais

TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA EM ODONTOPEDIATRIA

TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA EM ODONTOPEDIATRIA TERAPÊUTICA MEDICAMENTOSA EM ODONTOPEDIATRIA PROCEDIMENTOS OPERATÓRIOS Profa. Dra. Mariana Braga Isabela Floriano CASCATA DA DOR E INFLAMAÇÃO AINES E o ANTIBIÓTICO?? Prostaglandinas Prostaciclinas Tromboxanas

Leia mais

ANTIBIÓTICOS ESQUEMAS TERAPÊUTICOS COMUNS E APRESENTAÇÕES COMERCIAIS NO BRASIL. Revisão em 2012 Prof Solange Maria Dieterich

ANTIBIÓTICOS ESQUEMAS TERAPÊUTICOS COMUNS E APRESENTAÇÕES COMERCIAIS NO BRASIL. Revisão em 2012 Prof Solange Maria Dieterich ANTIBIÓTICOS ESQUEMAS TERAPÊUTICOS COMUNS E APRESENTAÇÕES COMERCIAIS NO BRASIL Revisão em 2012 Prof Solange Maria Dieterich Referências: DEF 2010/11; WANNMACHER; FERREIRA, 2010 (a); FUCHS, WANNMACHER,

Leia mais

ANTIBIÓTICOS ESQUEMAS TERAPÊUTICOS COMUNS E APRESENTAÇÕES COMERCIAIS NO BRASIL

ANTIBIÓTICOS ESQUEMAS TERAPÊUTICOS COMUNS E APRESENTAÇÕES COMERCIAIS NO BRASIL UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DISCIPLINA DE FARMACOLOGIA ANTIBIÓTICOS ESQUEMAS TERAPÊUTICOS COMUNS E APRESENTAÇÕES COMERCIAIS NO BRASIL Revisão em 2010 Prof Solange Maria Dieterich

Leia mais

FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA

FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA FARMACOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA EM ATENÇÃO PRIMÁRIA Maria Beatriz Cardoso Ferreira Departamento de Farmacologia Instituto de Ciências Básicas da Saúde - UFRGS Paciente de 68 anos procura atendimento

Leia mais

Tylemax Gotas. Natulab Laboratório SA. Solução Oral. 200 mg/ml

Tylemax Gotas. Natulab Laboratório SA. Solução Oral. 200 mg/ml Tylemax Gotas Natulab Laboratório SA. Solução Oral 200 mg/ml TYLEMAX paracetamol APRESENTAÇÕES Solução oral em frasco plástico opaco gotejador com 10, 15 e 20ml, contendo 200mg/mL de paracetamol. USO ADULTO

Leia mais

ANESTÉSICOS. Doses máximas de Lidocaína 2% c/ Adrenalina 1:

ANESTÉSICOS. Doses máximas de Lidocaína 2% c/ Adrenalina 1: Material baseado na aula Odontopediatria na Atenção Básica ministrada às equipes de Saúde Bucal da PMPA, por Giovana M. C. Dutra e Lizandra F. Guimarães. ANESTÉSICOS Dose máxima de Lidocaína: 6,6-7mg/kg

Leia mais

TYNEO. (paracetamol)

TYNEO. (paracetamol) TYNEO (paracetamol) Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Solução Oral 200mg/mL I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: TYNEO paracetamol APRESENTAÇÃO Solução oral gotas 200mg/mL: Embalagem com 1

Leia mais

Que droga?! Prescrição de medicamentos em odontopediatria - não desista, assista!

Que droga?! Prescrição de medicamentos em odontopediatria - não desista, assista! Que droga?! Prescrição de medicamentos em odontopediatria - não desista, assista! Profa. Dra. Luciane R. R. S. Costa Crianças com dor de dente em Goiânia, 2011 531 fichas de crianças menores de 6 anos

Leia mais

MARIOL INDUSTRIAL LTDA.

MARIOL INDUSTRIAL LTDA. PARACETAMOL GOTAS Medicamento genérico Lei n 9.787 de 1999 MARIOL INDUSTRIAL LTDA. Solução Oral (Gotas) 200 mg/ml PARACETAMOL paracetamol DCB: 06827 FORMA FARMACÊUTICA Solução Oral VIA DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

DOENTE DE RISCO EM CIRURGIA ORAL

DOENTE DE RISCO EM CIRURGIA ORAL DOENTE DE RISCO EM CIRURGIA ORAL I AVALIAÇÃO PRÉVIA DO DOENTE Uma boa metodologia para avaliação de um doente candidato a cirurgia oral é tentar enquadrá-lo na classificação da American Society of Anesthesiologists

Leia mais

MEDICAÇÃO SISTÊMICA NA PRÁTICA ENDODÔNTICA

MEDICAÇÃO SISTÊMICA NA PRÁTICA ENDODÔNTICA MEDICAÇÃO SISTÊMICA NA PRÁTICA ENDODÔNTICA Geisa Lima da Cunha 1 Resumo Este trabalho tem como propósito revisar as indicações para a utilização da medicação sistêmica em Endodontia, bem como as drogas

Leia mais

paracetamol Biosintética Farmacêutica Ltda. Solução oral 200 mg/ml

paracetamol Biosintética Farmacêutica Ltda. Solução oral 200 mg/ml paracetamol Biosintética Farmacêutica Ltda. Solução oral 200 mg/ml BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO paracetamol Medicamento Genérico Lei

Leia mais

INFECÇÃO POR Staphylococcus aureus

INFECÇÃO POR Staphylococcus aureus INFECÇÃO POR Staphylococcus aureus Atualmente no HUCFF quase 100% das amostras de MRSA isoladas em infecções hospitalares apresentam o fenótipo de CA-MRSA (S. aureus resistente a oxacilina adquirido na

Leia mais

Parâmetros para profilaxia cirúrgica

Parâmetros para profilaxia cirúrgica Parâmetros para profilaxia cirúrgica O objetivo da profilaxia antimicrobiana em cirurgia é prevenir a infecção de sítio cirúrgico, atingindo níveis do antibiótico no sangue e nos tecidos que exceda, em

Leia mais

Anexo A DORFEN CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Solução oral. 200mg

Anexo A DORFEN CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Solução oral. 200mg Anexo A DORFEN CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA Solução oral 200mg DORFEN Paracetamol I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO DORFEN Paracetamol FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Solução oral em frasco

Leia mais

16/03/12 INTRODUÇÃO OBJETIVO MATERIAL E MÉTODOS MATERIAL E MÉTODOS

16/03/12 INTRODUÇÃO OBJETIVO MATERIAL E MÉTODOS MATERIAL E MÉTODOS PROFILAXIA ANTIBIÓTICA EM CIRURGIA DE TERCEIROS MOLARES (Antibioticoterapia profilática) Mestrandos: Érika Maria Carvalho Bitencourt Iury Oliveira Castro Rafaella Mosquera Chaves Thiago Oliveira Sousa

Leia mais

PROFILAXIA CIRÚRGICA. Valquíria Alves

PROFILAXIA CIRÚRGICA. Valquíria Alves PROFILAXIA CIRÚRGICA Valquíria Alves INFECÇÃO DO LOCAL CIRÚRGICO (ILC) Placeholder for your own subheadline A infecção do local cirúrgico (ILC) é uma complicação comum da cirurgia, com taxas de incidência

Leia mais

PROTOCOLO MÉDICO. Assunto: Infecção do sítio cirúrgico. Especialidade: Infectologia. Autor: Cláudio de Cerqueira Cotrim Neto e Equipe GIPEA

PROTOCOLO MÉDICO. Assunto: Infecção do sítio cirúrgico. Especialidade: Infectologia. Autor: Cláudio de Cerqueira Cotrim Neto e Equipe GIPEA PROTOCOLO MÉDICO Assunto: Infecção do sítio cirúrgico Especialidade: Infectologia Autor: Cláudio de Cerqueira Cotrim Neto e Equipe GIPEA Data de Realização: 29/04/2009 Data de Revisão: Data da Última Atualização:

Leia mais

Folheto informativo: Informação para o doente

Folheto informativo: Informação para o doente Folheto informativo: Informação para o doente Hiperbiótico 250 mg Pó para solução injectável Hiperbiótico 500 mg Pó para solução injectável Hiperbiótico 1000 mg Pó para solução injectável Ampicilina Leia

Leia mais

Faringoamigdalites na Criança. Thaís Fontes de Magalhães Monitoria de Pediatria 17/03/2014

Faringoamigdalites na Criança. Thaís Fontes de Magalhães Monitoria de Pediatria 17/03/2014 Faringoamigdalites na Criança Thaís Fontes de Magalhães Monitoria de Pediatria 17/03/2014 Faringoamigdalites Quadro Clínico Inflamação de estruturas faríngeas com: Eritema Edema Exsudato faríngeo Úlcera

Leia mais

ENOXALOW enoxaparina sódica. Forma farmacêutica e apresentações Solução injetável. Via de administração: IV/SC

ENOXALOW enoxaparina sódica. Forma farmacêutica e apresentações Solução injetável. Via de administração: IV/SC ENOXALOW enoxaparina sódica Forma farmacêutica e apresentações Solução injetável. Via de administração: IV/SC 20 mg/0,2 ml cartucho com 1 ou 10 seringas. 40 mg/0,4 ml cartucho com 1 ou 10 seringas. 60

Leia mais

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL As doenças do coração são muito freqüentes em pacientes com insuficiência renal. Assim, um cuidado especial deve ser tomado, principalmente, na prevenção e no controle

Leia mais

Resfenol Thermus Gotas. Kley Hertz Farmacêutica S.A. Solução oral paracetamol 200 mg/ml

Resfenol Thermus Gotas. Kley Hertz Farmacêutica S.A. Solução oral paracetamol 200 mg/ml Resfenol Thermus Gotas Kley Hertz Farmacêutica S.A. Solução oral paracetamol 200 mg/ml IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Resfenol Thermus Gotas paracetamol 200mg/mL APRESENTAÇÃO Solução oral contendo 200mg/mL

Leia mais

DROGA DIALISÁVEL OBSERVAÇÕES 1. ANTIBIÓTICOS AMICACINA AMOXICILINA AMPICILINA AMPICILINA+ SULBACTAM AZTREONAM

DROGA DIALISÁVEL OBSERVAÇÕES 1. ANTIBIÓTICOS AMICACINA AMOXICILINA AMPICILINA AMPICILINA+ SULBACTAM AZTREONAM ROGA IALISÁVEL OBSERVAÇÕES 1. ANTIBIÓTICOS Administrar a dose pós-diálise ou administrar 2 / 3 da dose normal como dose suplementar pós-diálise; acompanhar os níveis. AMICACINA P: dosar assim como o Cl

Leia mais

ZYPRED ALLERGAN PRODUTOS FARMACÊUTICOS LTDA

ZYPRED ALLERGAN PRODUTOS FARMACÊUTICOS LTDA ZYPRED ALLERGAN PRODUTOS FARMACÊUTICOS LTDA Suspensão oftálmica estéril de gatifloxacino (3 mg/ml) e acetato de prednisolona (10 mg/ml), contendo frasco plástico conta-gotas de 3 ml e 6 ml APRESENTAÇÕES

Leia mais

RETIFICAÇÕES DIVERSAS

RETIFICAÇÕES DIVERSAS Circular 340/2014 São Paulo, 10 de Junho de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) RETIFICAÇÕES DIVERSAS Diário Oficial da União Nº 109, Seção 1, terça-feira, 10 de junho de 2014 Prezados Senhores, Segue para

Leia mais

DIABETES E CIRURGIA ALVOS DO CONTROLE GLICÊMICO PERIOPERATÓRIO

DIABETES E CIRURGIA ALVOS DO CONTROLE GLICÊMICO PERIOPERATÓRIO DIABETES E CIRURGIA INTRODUÇÃO 25% dos diabéticos necessitarão de cirurgia em algum momento da sua vida Pacientes diabéticos possuem maiores complicações cardiovasculares Risco aumentado de infecções Controle

Leia mais

ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS

ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS Protocolo: Nº 81 Elaborado por: Manoel Emiliano Última revisão: 06/09/2011 Revisores: Samantha Vieira Maria Clara Mayrink ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS DEFINIÇÃO: Animais peçonhentos são animais que

Leia mais

Informação para o paciente

Informação para o paciente Informação para o paciente Viramune - nevirapina 18355 BI Viramune brochure POR_V2.indd 1 14-12-11 14:19 Introdução Viramune é um medicamento para o tratamento do HIV. Este prospecto contém informação

Leia mais

CARGO DE DENTISTA. Abaixo são listadas algumas contraindicações para a realização do tratamento restaurador atraumático, com exceção de:

CARGO DE DENTISTA. Abaixo são listadas algumas contraindicações para a realização do tratamento restaurador atraumático, com exceção de: Questão 01 A proposta do Tratamento Restaurador Atraumático foi desenvolvida pelo Dr. Jo E. Frencken e sua equipe em meados dos anos 80. Tem como características: A) Paralisar o processo carioso através

Leia mais

GABARITO. Resposta: Cálculo da superfície corporal para dose de gencitabina 1 m 2 --- 1000 mg 1,66 m 2 --- X mg X = 1660 mg

GABARITO. Resposta: Cálculo da superfície corporal para dose de gencitabina 1 m 2 --- 1000 mg 1,66 m 2 --- X mg X = 1660 mg GABARITO 1 - Sr José, 65 anos, apresenta dor abdominal intensa há dois meses. Após solicitação de ultrasonografia pelo médico assistente chegou-se ao diagnóstico de câncer de pâncreas. O tratamento proposto

Leia mais

8 Amoxicilina + Clavulanato de potassio comprimido 500 mg \ 125mg. Obs. Protocolo

8 Amoxicilina + Clavulanato de potassio comprimido 500 mg \ 125mg. Obs. Protocolo Secretaria de Saúde BOLETIM DE PUBLICAÇÃO Nº 005/09 Despacho da Secretaria de Saude em 22/07/09. Processo(s) 2294/08. De acordo com o parecer da Comissao de Elaboracao da Relacao de Medicamentos da Farmacia

Leia mais

Diretrizes Assistenciais DIRETRIZ DE TRATAMENTO FARMACOLOGICO DA DOR

Diretrizes Assistenciais DIRETRIZ DE TRATAMENTO FARMACOLOGICO DA DOR Diretrizes Assistenciais DIRETRIZ DE TRATAMENTO FARMACOLOGICO DA DOR Versão eletrônica atualizada em março/2012 Definição Diretriz que orienta a prescrição de fármacos que visam aliviar a Dor Aguda e Crônica

Leia mais

LEIA ATENTAMENTE ESTA BULA ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO. I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Keroxime cefuroxima sódica

LEIA ATENTAMENTE ESTA BULA ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO. I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Keroxime cefuroxima sódica 2 LEIA ATENTAMENTE ESTA BULA ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Keroxime cefuroxima sódica APRESENTAÇÃO Keroxime (cefuroxima) 750 mg: frasco-ampola contendo 750 mg de cefuroxima

Leia mais

ANADOR PRT paracetamol 750 mg. Forma farmacêutica e apresentação Comprimidos 750 mg: embalagem com 20 e 256 comprimidos.

ANADOR PRT paracetamol 750 mg. Forma farmacêutica e apresentação Comprimidos 750 mg: embalagem com 20 e 256 comprimidos. ANADOR PRT paracetamol 750 mg Antitérmico e analgésico Forma farmacêutica e apresentação Comprimidos 750 mg: embalagem com 20 e 256 comprimidos. Outra forma farmacêutica e apresentação Solução oral: frasco

Leia mais

ALIVIUM ibuprofeno Gotas. ALIVIUM gotas é indicado para uso oral. ALIVIUM gotas 100 mg/ml apresenta-se em frascos com 20 ml.

ALIVIUM ibuprofeno Gotas. ALIVIUM gotas é indicado para uso oral. ALIVIUM gotas 100 mg/ml apresenta-se em frascos com 20 ml. ALIVIUM ibuprofeno Gotas FORMAS FARMACÊUTICAS/APRESENTAÇÕES: ALIVIUM gotas é indicado para uso oral. ALIVIUM gotas 100 mg/ml apresenta-se em frascos com 20 ml. USO ADULTO E PEDIÁTRICO (acima de 6 meses

Leia mais

Curso de Atualização Clínica para CD da Estratégia Saúde da Família. Urgências Pulpares. Fábio de Almeida Gomes Universidade de Fortaleza

Curso de Atualização Clínica para CD da Estratégia Saúde da Família. Urgências Pulpares. Fábio de Almeida Gomes Universidade de Fortaleza Curso de Atualização Clínica para CD da Estratégia Saúde da Família Urgências Pulpares Fábio de Almeida Gomes Universidade de Fortaleza Diagnóstico Anamnese Paciente deve ser motivado a relatar a história

Leia mais

IBUPROFENO. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Suspensão gotas 50mg/mL

IBUPROFENO. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Suspensão gotas 50mg/mL IBUPROFENO Geolab Indústria Farmacêutica S/A Suspensão gotas 50mg/mL MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. ibuprofeno

Leia mais

Nausedron (cloridrato de ondansetrona)

Nausedron (cloridrato de ondansetrona) Nausedron (cloridrato de ondansetrona) Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda. Comprimidos Revestidos 8 mg Modelo de Bula para Paciente I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nausedron cloridrato de

Leia mais

Amoxicilina + clavulanato de potássio. 125 mg/5ml + 31,25 mg/5ml pó para suspensão oral

Amoxicilina + clavulanato de potássio. 125 mg/5ml + 31,25 mg/5ml pó para suspensão oral Amoxicilina + clavulanato de potássio 125 mg/5ml + 31,25 mg/5ml pó para suspensão oral I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO amoxicilina + clavulanato de potássio Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999.

Leia mais

Otite média aguda em crianças Resumo de diretriz NHG M09 (segunda revisão, fevereiro 2013)

Otite média aguda em crianças Resumo de diretriz NHG M09 (segunda revisão, fevereiro 2013) Otite média aguda em crianças Resumo de diretriz NHG M09 (segunda revisão, fevereiro 2013) Damoiseaux RAMJ, Van Balen FAM, Leenheer WAM, Kolnaar BGM traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto

Leia mais

CÁLCULOS COM MEDICAMENTOS. Professor: Edilberto Antônio Souza de Oliveira

CÁLCULOS COM MEDICAMENTOS. Professor: Edilberto Antônio Souza de Oliveira 1 CÁLCULOS COM MEDICAMENTOS Professor: Edilberto Antônio Souza de Oliveira Embora muitos Hospitais trabalhem com as doses dos fármacos personalizadas e prontas para o uso de cada paciente, entretanto,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTE NOVA SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTE NOVA SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTE NOVA SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE RELAÇÃO MUNICIPAL DE MEDICAMENTOS - REMUNE ATENÇÃO BÁSICA 01 Ácido Acetilsalicílico 100mg comprimido 02 Ácido fólico 5mg comprimido 03 Albendazol

Leia mais

Excipientes: albumina humana, cloreto de sódio, cloridrato de arginina, citrato de sódio.

Excipientes: albumina humana, cloreto de sódio, cloridrato de arginina, citrato de sódio. Haemocomplettan P fibrinogênio APRESENTAÇÃO Haemocomplettan P 1g: embalagem contendo 1 frasco-ampola com 1 g de pó liofilizado para solução injetável e infusão. VIA INTRAVENOSA USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Leia mais

ALTERAÇÕES A INCLUIR NAS SECÇÕES RELEVANTES DO RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DOS MEDICAMENTOS QUE CONTENHAM NIMESULIDA (FORMULAÇÕES SISTÉMICAS)

ALTERAÇÕES A INCLUIR NAS SECÇÕES RELEVANTES DO RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DOS MEDICAMENTOS QUE CONTENHAM NIMESULIDA (FORMULAÇÕES SISTÉMICAS) ANEXO III 58 ALTERAÇÕES A INCLUIR NAS SECÇÕES RELEVANTES DO RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DOS MEDICAMENTOS QUE CONTENHAM NIMESULIDA (FORMULAÇÕES SISTÉMICAS) Adições aparecem em itálico e sublinhado; rasuras

Leia mais

Otosporin hidrocortisona sulfato de neomicina sulfato de polimixina B. Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica Embalagem contendo 10 ml

Otosporin hidrocortisona sulfato de neomicina sulfato de polimixina B. Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica Embalagem contendo 10 ml Otosporin hidrocortisona sulfato de neomicina sulfato de polimixina B Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica Embalagem contendo 10 ml USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 1 ANO. VIA OTOLÓGICA

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO II

SISTEMA CIRCULATÓRIO II SISTEMA CIRCULATÓRIO II Conceito: Edema pulmonar é o acúmulo anormal de líquidos nos pulmões. Observação: se a cada batimento, o VD bombear apenas 1 gota a mais de sangue que o VE, dentro de 2 horas o

Leia mais

TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (TVP) E TROMBOEMBOLISMO PULMONAR (TEP)

TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (TVP) E TROMBOEMBOLISMO PULMONAR (TEP) TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (TVP) E TROMBOEMBOLISMO PULMONAR (TEP) - Fatores de risco: Idade superior a 40 anos Acidente vascular cerebral (isquêmico ou hemorrágico) Paralisia de membros inferiores Infarto

Leia mais

ALIVIUM ibuprofeno Gotas

ALIVIUM ibuprofeno Gotas Dizeres de Bula FORMA FARMACÊUTICA/APRESENTAÇÃO: ALIVIUM ibuprofeno Gotas ALIVIUM Gotas apresentado-se em frascos de 30 ml. USO ADULTO E PEDIÁTRICO (acima de 6 meses de idade) Composição: Cada ml de ALIVIUM

Leia mais

CONFIDENCIAL. Tylenol paracetamol Suspensão oral Analgésico e Antitérmico

CONFIDENCIAL. Tylenol paracetamol Suspensão oral Analgésico e Antitérmico Ago08140b 1 Tylenol paracetamol Suspensão oral Analgésico e Antitérmico IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES TYLENOL Bebê Suspensão Oral Concentrada 100 mg/ml (sabor frutas)

Leia mais

Uso correcto dos antibióticos

Uso correcto dos antibióticos CAPÍTULO 7 Uso correcto dos antibióticos Quando usados correctamente, os antibióticos são medicamentos extremamente úteis e importantes. Eles combatem diversas infecções e doenças causadas por bactérias.

Leia mais

Doença falciforme: Infecções

Doença falciforme: Infecções Doença falciforme: Infecções Célia Maria Silva Médica Hematologista da Fundação Hemominas celia.cmaria@gmail.com Eventos infecciosos Importância Incidência Faixa etária mais acometida (6m - 5a) Internações

Leia mais

Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico

Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico Gripe Proteja-se! Faça Chuva ou faça Sol, vacine-se a partir de Outubro e até ao final do Inverno. Consulte o seu médico Gripe Perguntas Frequentes Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal O que é a

Leia mais

Planejamento Cirúrgico

Planejamento Cirúrgico Planejamento Cirúrgico Embora existam aspectos inerentes ao procedimento cirúrgico, a inter-relação entre esta etapa e a confecção da prótese consiste em um fator preponderante para o sucesso da reabilitação.

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE GESTÃO DA DOR EM UROLOGIA

ORIENTAÇÕES SOBRE GESTÃO DA DOR EM UROLOGIA ORIENTAÇÕES SORE GESTÃO DA DOR EM UROLOGIA (Texto actualizado em Março de 2009) P. ader (Presidente), D. Echtle, V. Fonteyne, G. De Meerleer, E.G. Papaioannou, J.H. Vranken Princípios gerais de gestão

Leia mais

azitromicina di-hidratada Laboratório Globo Ltda. Comprimido Revestido 500 mg

azitromicina di-hidratada Laboratório Globo Ltda. Comprimido Revestido 500 mg azitromicina di-hidratada Laboratório Globo Ltda. Comprimido Revestido 500 mg azitromicina di-hidratada Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES: azitromicina di-hidratada

Leia mais

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal O que é a gripe? É uma doença infecciosa aguda das vias respiratórias, causada pelo vírus da gripe. Em

Leia mais

Versa. Bula para paciente. Solução injetável. 100 mg/ml

Versa. Bula para paciente. Solução injetável. 100 mg/ml Versa Bula para paciente Solução injetável 100 mg/ml VERSA enoxaparina sódica Solução injetável FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES: Versa (enoxaparina sódica) solução injetável: 20 mg/0,2 ml, 40 mg/0,4

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SOROCABA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PATRICIA SPADA GIMENEZ

UNIVERSIDADE DE SOROCABA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PATRICIA SPADA GIMENEZ UNIVERSIDADE DE SOROCABA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PATRICIA SPADA GIMENEZ ATIVIDADE DE AMOXICILINA, DEXAMETASONA E NIMESULIDA COMO AGENTES PROFILÁTICOS

Leia mais

A Introdução dos Biológicos no Tratamento da Psoríase: experiência da Enfermagem em um Centro de Infusões

A Introdução dos Biológicos no Tratamento da Psoríase: experiência da Enfermagem em um Centro de Infusões A Introdução dos Biológicos no Tratamento da Psoríase: experiência da Enfermagem em um Centro de Infusões Enfª Resp. Téc. Ana Cristina de Almeida CIP-Centro de Infusões Pacaembú Agente Biológicos Os biológicos

Leia mais

BULA PACIENTE CEFAZOLINA SÓDICA HALEX ISTAR

BULA PACIENTE CEFAZOLINA SÓDICA HALEX ISTAR BULA PACIENTE CEFAZOLINA SÓDICA HALEX ISTAR PÓ PARA SOLUÇÃO INJETAVEL 1 G cefazolina sódica Medicamento genérico - Lei nº 9.787 de 1.999 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome genérico: Cefazolina sódica FORMA

Leia mais

O que fazer. Gesso e fraturas.

O que fazer. Gesso e fraturas. DOUTOR,POSSO VOAR? (extraído de http://www.orkut.com.br/main#commmsgs?cmm=17111880&tid=5625830708854803828, em 15/05/2012) Posso viajar de avião se estou com conjuntivite ou depois de me recuperar de um

Leia mais

Actilyse alteplase. APRESENTAÇÕES Pó liofilizado injetável frasco-ampola com 10 mg + diluente, ou 20 mg + diluente, ou 50 mg + diluente

Actilyse alteplase. APRESENTAÇÕES Pó liofilizado injetável frasco-ampola com 10 mg + diluente, ou 20 mg + diluente, ou 50 mg + diluente Actilyse alteplase APRESENTAÇÕES Pó liofilizado injetável frasco-ampola com 10 mg + diluente, ou 20 mg + diluente, ou 50 mg + diluente USO INTRAVENOSO USO ADULTO COMPOSIÇÃO ACTILYSE 10 mg/10 ml: cada frasco-ampola

Leia mais

ANTIBIÓTICOS EM ODONTOPEDIATRIA NÃO PROFILÁTICOS E PROFILÁTICOS

ANTIBIÓTICOS EM ODONTOPEDIATRIA NÃO PROFILÁTICOS E PROFILÁTICOS ANTIBIÓTICOS EM ODONTOPEDIATRIA NÃO PROFILÁTICOS E PROFILÁTICOS QUANDO RECEITAR ANTIBIÓTICOS? Fístulas não usar abscessos não drenáveis comprometimento sistêmico causado pela disseminação de infecção de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE ACADÊMICO BOLSISTA

PROCESSO SELETIVO DE ACADÊMICO BOLSISTA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA GERAL DE GESTÃO DE TALENTOS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E DEFESA CIVIL PROCESSO SELETIVO DE ACADÊMICO BOLSISTA CADERNO DE QUESTÕES Estágio: ODONTOLOGIA

Leia mais

Corticóides na Reumatologia

Corticóides na Reumatologia Corticóides na Reumatologia Corticóides (CE) são hormônios esteróides produzidos no córtex (área mais externa) das glândulas suprarrenais que são dois pequenos órgãos localizados acima dos rins. São produzidos

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Dolacen. Diclofenac sódico 50 mg Comprimido gastrorresistente

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Dolacen. Diclofenac sódico 50 mg Comprimido gastrorresistente FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Dolacen Diclofenac sódico 50 mg Comprimido gastrorresistente Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento. - Conserve este folheto. Pode

Leia mais

FURP-CIMETIDINA. Fundação para o Remédio Popular FURP. Comprimido. 200 mg

FURP-CIMETIDINA. Fundação para o Remédio Popular FURP. Comprimido. 200 mg FURP-CIMETIDINA Fundação para o Remédio Popular FURP Comprimido 200 mg BULA PARA O PACIENTE FURP-CIMETIDINA 200 mg Comprimido cimetidina APRESENTAÇÃO Embalagem com 10 comprimidos de 200 mg. USO ORAL USO

Leia mais

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO maleato de timolol 0,5% Medicamento genérico Lei nº 9.787 de 1999

Leia mais

APRESENTAÇÕES Zimicina (azitromicina di-hidratada) 500 mg. Embalagem contendo 2, 3 ou 5 comprimidos revestidos.

APRESENTAÇÕES Zimicina (azitromicina di-hidratada) 500 mg. Embalagem contendo 2, 3 ou 5 comprimidos revestidos. I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Zimicina azitromicina di-hidratada APRESENTAÇÕES Zimicina (azitromicina di-hidratada) 500 mg. Embalagem contendo 2, 3 ou 5 comprimidos revestidos. USO ORAL USO ADULTO USO

Leia mais

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 9 Família Lima. Fundamentação Teórica: Saúde bucal

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 9 Família Lima. Fundamentação Teórica: Saúde bucal CASO COMPLEXO 9 Família Lima : André Fonoff A abordagem adequada em urgências endodônticas compreende, além do diagnóstico, uma combinação de tratamento local definitivo e medicação sistêmica, quando esta

Leia mais

Prof. Cassio J F Alencar Profa. Dra. Luciana Buttini Profa. Dra. Ana Estela Haddad Prof. Dr. Marcelo Bönecker

Prof. Cassio J F Alencar Profa. Dra. Luciana Buttini Profa. Dra. Ana Estela Haddad Prof. Dr. Marcelo Bönecker Prof. Cassio J F Alencar Profa. Dra. Luciana Buttini Profa. Dra. Ana Estela Haddad Prof. Dr. Marcelo Bönecker Pereira MBB. Urgências e Emergências em Odontopediatria. 2001 Ed.Maio. pg 20-83. Abscesso Dental

Leia mais

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda.

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO BENICAR olmesartana medoxomila APRESENTAÇÕES Benicar é apresentado em embalagens com 10 ou 30 comprimidos revestidos de olmesartana medoxomila nas concentrações de 20 mg ou

Leia mais

Embalagem com frasco contendo 100 ml de xarope + 1 copo medida. Cada ml de xarope contém 0,3 mg de sulfato de terbutalina.

Embalagem com frasco contendo 100 ml de xarope + 1 copo medida. Cada ml de xarope contém 0,3 mg de sulfato de terbutalina. BRICANYL Broncodilatador sulfato de terbutalina I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO BRICANYL Broncodilatador sulfato de terbutalina APRESENTAÇÃO Embalagem com frasco contendo 100 ml de xarope + 1 copo medida.

Leia mais

MEDICAMENTOS - II. CAPACITAÇÃO EM FARMACOLOGIA PARA AS EQUIPES DE SAÚDE BUCAL Auxiliares e Técnicos em Saúde Bucal 2015

MEDICAMENTOS - II. CAPACITAÇÃO EM FARMACOLOGIA PARA AS EQUIPES DE SAÚDE BUCAL Auxiliares e Técnicos em Saúde Bucal 2015 MEDICAMENTOS - II CAPACITAÇÃO EM FARMACOLOGIA PARA AS EQUIPES DE SAÚDE BUCAL Auxiliares e Técnicos em Saúde Bucal 2015 Parceria: Área Técnica de Saúde Bucal da Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre

Leia mais

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas Pós Operatório Cirurgias Torácicas Tipos de Lesão Lesões Diretas fratura de costelas, coluna vertebral ou da cintura escapular, hérnia diafragmática, ruptura do esôfago, contusão ou laceração pulmonar.

Leia mais

O sistema esquelético ou sistema ósseo é formado por vários ossos, cujo estudo é chamado de osteologia.

O sistema esquelético ou sistema ósseo é formado por vários ossos, cujo estudo é chamado de osteologia. SISTEMA ESQUELÉTICO Ossos do corpo humano se juntam por meio das articulações. E são responsáveis por oferecer um apoio para o sistema muscular permitindo ao homem executar vários movimentos. O sistema

Leia mais

BRICANYL Composto Expectorante sulfato de terbutalina / guaifenesina

BRICANYL Composto Expectorante sulfato de terbutalina / guaifenesina BRICANYL Composto Expectorante sulfato de terbutalina / guaifenesina I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO BRICANYL Composto Expectorante sulfato de terbutalina / guaifenesina APRESENTAÇÃO Embalagem com frasco

Leia mais

Rivastigmina (Port.344/98 -C1)

Rivastigmina (Port.344/98 -C1) Rivastigmina (Port.344/98 -C1) Alzheimer DCB: 09456 CAS: 129101-54-8 Fórmula molecular: C 14 H 22 N 2 O 2.C 4 H 6 O 6 Nome químico: (S)-N-Ethyl-3-[(1-dimethylamino)ethyl]-N-methylphenylcarbamate hydrogen

Leia mais

TYLENOL. Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda. Comprimidos Revestidos. 500mg e 750mg

TYLENOL. Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda. Comprimidos Revestidos. 500mg e 750mg TYLENOL JanssenCilag Farmacêutica Ltda. Comprimidos Revestidos 500mg e 750mg TYLENOL paracetamol APRESENTAÇÕES TYLENOL 500 mg: Comprimidos revestidos em embalagem com 20 ou 100 comprimidos, contendo 500

Leia mais

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Uma vida normal com diabetes Obesidade, histórico familiar e sedentarismo são alguns dos principais fatores

Leia mais

MALARIA. Prof. Cor Jésus F Fontes

MALARIA. Prof. Cor Jésus F Fontes MALARIA Prof. Cor Jésus F Fontes NÚCLEO DE ESTUDOS DE DOENÇAS INFECCIOSAS E TROPICAIS DE MATO GROSSO UFMT * FUNASA * SES-MT Fundado em 1997 MALARIA Hemoparasitose causada por protozoários do gênero Plasmodium

Leia mais

Resfenol Thermus Bebê. Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Suspensão oral paracetamol 100 mg/ml

Resfenol Thermus Bebê. Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Suspensão oral paracetamol 100 mg/ml Resfenol Thermus Bebê Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Suspensão oral paracetamol 100 mg/ml IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Resfenol Thermus Bebê paracetamol 100mg/mL APRESENTAÇÃO Suspensão oral concentrada

Leia mais

Atendimento de retorno

Atendimento de retorno Algumas crianças doentes têm de retornar para que o médico as veja de novo. Terá de ser dito às mães quando elas devem regressar para a consulta de retorno. Nessa consulta, o médico pode ver se a criança

Leia mais

BRICANYL BRONCODILATADOR sulfato de terbutalina. AstraZeneca do Brasil Ltda. Xarope. 0,3 mg/ml

BRICANYL BRONCODILATADOR sulfato de terbutalina. AstraZeneca do Brasil Ltda. Xarope. 0,3 mg/ml BRICANYL BRONCODILATADOR sulfato de terbutalina AstraZeneca do Brasil Ltda. Xarope 0,3 mg/ml BRICANYL Broncodilatador sulfato de terbutalina I) IDENTIFICAÇÃO DO BRICANYL Broncodilatador sulfato de terbutalina

Leia mais

Keflaxina Sandoz do Brasil Ind. Farm. Ltda. Pó para Suspensão Oral 50 mg/ml

Keflaxina Sandoz do Brasil Ind. Farm. Ltda. Pó para Suspensão Oral 50 mg/ml Keflaxina Sandoz do Brasil Ind. Farm. Ltda. Pó para Suspensão Oral 50 mg/ml I. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Keflaxina cefalexina APRESENTAÇÃO Suspensão oral 250 mg/5ml. Embalagem contendo frasco com pó

Leia mais

AZITROMICINA Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Comprimido Revestido 500mg

AZITROMICINA Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Comprimido Revestido 500mg AZITROMICINA Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Comprimido Revestido 500mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: AZITROMICINA Medicamento genérico Lei n 9.787, 1999 APRESENTAÇÕES Comprimido revestido

Leia mais

PROTOCOLO INTEGRADO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS CREO CISAMUSEP 1. PRÓTESE 2. ENDODONTIA 3. PERIODONTIA 4. CIRURGIA ORAL MENOR

PROTOCOLO INTEGRADO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS CREO CISAMUSEP 1. PRÓTESE 2. ENDODONTIA 3. PERIODONTIA 4. CIRURGIA ORAL MENOR PROTOCOLO INTEGRADO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS CREO CISAMUSEP 1. PRÓTESE 2. ENDODONTIA 3. PERIODONTIA 4. CIRURGIA ORAL MENOR 5. PACIENTES COM NECESSIDADES ESPECIAIS 6. ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES

Leia mais

Cloridrato de Ondansetrona

Cloridrato de Ondansetrona BULA DO PACIENTE Cloridrato de Ondansetrona HALEX ISTAR SOLUÇÃO INJETÁVEL 2mg/mL 2mL 2mg/mL 4mL cloridrato de ondansetrona Medicamento genérico - Lei nº 9.787 de 1.999 APRESENTAÇÕES Solução injetável -

Leia mais

Nome do Medicamento: FOLIFER FERRO. Forma Farmacêutica: COMPRIMIDO REVESTIDO. Concentrações: 300 MG

Nome do Medicamento: FOLIFER FERRO. Forma Farmacêutica: COMPRIMIDO REVESTIDO. Concentrações: 300 MG Nome do Medicamento: FOLIFER FERRO Forma Farmacêutica: COMPRIMIDO REVESTIDO Concentrações: 300 MG BULA PARA O PACIENTE FOLIFER FERRO ferro aminoácido quelato APRESENTAÇÕES Comprimido Revestido de 300mg:

Leia mais

Folheto informativo: Informação para o utilizador. Norcuron 4 mg pó para solução injetável Norcuron 10 mg pó para solução injetável

Folheto informativo: Informação para o utilizador. Norcuron 4 mg pó para solução injetável Norcuron 10 mg pó para solução injetável Folheto informativo: Informação para o utilizador Norcuron 4 mg pó para solução injetável Norcuron 10 mg pó para solução injetável Brometo de vecurónio Leia com atenção todo este folheto antes de começar

Leia mais

DIPIRONA SÓDICA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Solução 50mg/mL

DIPIRONA SÓDICA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Solução 50mg/mL DIPIRONA SÓDICA Geolab Indústria Farmacêutica S/A Solução 50mg/mL MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. dipirona

Leia mais

Lânico (amoxicilina + clavulanato de potássio)

Lânico (amoxicilina + clavulanato de potássio) Lânico (amoxicilina + clavulanato de potássio) Supera Farma Laboratórios S.A Pó para suspensão oral 400 mg + 57 mg/5ml LÂNICO amoxicilina + clavulanato de potássio MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO

Leia mais

BULA PARA O PACIENTE

BULA PARA O PACIENTE BULA PARA O PACIENTE I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ACTOS cloridrato de pioglitazona APRESENTAÇÕES: ACTOS (cloridrato de pioglitazona) comprimido de 15 mg: frasco com 15 comprimidos ACTOS (cloridrato

Leia mais