PORTFOLIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA O SEGMENTO SEGURANÇA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PORTFOLIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA O SEGMENTO SEGURANÇA"

Transcrição

1 PORTFOLIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA O SEGMENTO SEGURANÇA Senac Rondônia

2 APRESENTAÇÃO A concepção educacional do Senac visa atender à missão de "Educar para o trabalho em atividades do Comércio de Bens, Serviços e Turismo". A organização da Educação Profissional se desenvolve por meio de cursos, programas e ações extensivas que se integram entre os diferentes níveis e modalidades de educação e as dimensões do trabalho, da ciência, da tecnologia e da cultura. Este portfolio tem a intenção de apresentar as ofertas de curso, no segmento ocupacional "Segurança", catalogadas em duas categorias: cursos e ações extensivas. CURSOS 1 Atividade: NR-10 Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade - Básico. Objetivo: Sensibilizar os participantes para a implantação de medidas de controle e sistemas preventivos de segurança e saúde, de forma a garantir a segurança dos colaboradores que interagem em instalações elétricas e serviços de eletricidade. Público-alvo: Engenheiros e técnicos de segurança do trabalho, engenheiros elétricos, eletricistas e demais profissionais envolvidos em segurança do trabalho. Carga horária: 40h/a. Valor: R$ 300,00 2 Atividade: NR-10 Segurança no Sistema Elétrico de Potência. Objetivo: Sensibilizar os participantes para a implantação de medidas de controle e sistemas preventivos de segurança para a intervenção em instalações elétricas energizadas com alta tensão. Público-alvo: Engenheiros elétricos, eletricistas, técnicos de segurança do trabalho e demais profissionais envolvidos em segurança do trabalho em áreas de engenharia, manutenção predial e industrial, que tenham concluído com aproveitamento satisfatório, o curso básico de NR 10. Carga horária: 40h/a. Valor: R$ 380,00

3 3 Atividade: NR-11 TRANSPORTES, MOVIMENTAÇÃO, ARMAZENAGEM E MANUSEIO DE MATERIAIS Operação de elevadores, guindastes, transportadores industriais e máquinas transportadoras e Operador de Empilhadeira. Objetivo: Sensibilizar os participantes para a aplicação das formas seguras e eficientes na movimentação de equipamentos descritos na norma regulamentadora e a unificação de procedimentos para inspeções, manutenções e conservações dos equipamentos. Público-alvo: Operadores de equipamento de elevação de cargas e ajudantes envolvidos nas áreas de movimentação de materiais. Carga horária: 16h/a. Valor: R$ 280,00 4 Atividade: Direção Defensiva - Conselho Nacional de Transito (Resolução 168/2004 e 285/2008). Objetivo: Sensibilizar os participantes quanto às medidas de prevenção de acidentes, atentando aos riscos iminentes para a segurança na condução de veículo motorizado. Público-alvo: Motoristas de veículos automotores e de transportes de cargas, tratorista, engatadores, bituqueiros e encarregados na área de transporte de materiais. Carga horária: 16h/a. 5 Atividade: NR- 20 Segurança e Saúde no Trabalho com In amáveis e Combustíveis. Objetivo: Sensibilizar os participantes para a gestão de segurança e saúde no trabalho contra os fatores de riscos de acidentes provenientes de todas as atividades relacionadas ao processo ou processamento de produtos perigosos (inflamáveis e líquidos combustíveis). Público-alvo: Técnicos em segurança do trabalho, técnicos em química, engenheiros químicos, engenheiros de segurança do trabalho, frentista, chefe de pista ou gerente e os colaboradores que atuam em postos de combustíveis. Carga horária: a) Trabalhadores que adentram na área e mantêm contato direto processo ou processamento de produtos perigosos Curso intermediário 16h/a; Curso avançado 16h/a; Curso específico 16h/a. Valor: R$ 180,00

4 6 Atividade: NR- 23 Proteção contra Incêndios Formação de Brigada de Incêndio. Objetivo: Sensibilizar os participantes nas ações de prevenção e no combate ao princípio de incêndio, abandono de área e primeiros socorros, bem como na operação de seus equipamentos. Público-alvo: Brigadista, bombeiro profissional civil, bombeiro voluntário. Carga horária: Nível intermediário 20h/a; Nível avançado 34h/a. Valor: R$ 200,00 (nível intermediário) e R$ 300,00 (nível avançado). 7 Atividade: NR- 31 Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária, Silvicultura, Exploração Florestal Defensivos Agrícolas. Objetivo: Sensibilizar os participantes nas ações de prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho com agrotóxicos, de forma a garantir a segurança e saúde do trabalhador e a melhoria do meio ambiente. Público-alvo: Profissionais que manipulam agrotóxicos, adjuvantes e afins onde haja exposição direta ou indireta a esses produtos. Carga horária: 20h/a. Valor: R$ 250,00 8 Atividade: NR- NR- 31 Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária, Silvicultura, Exploração Florestal CIPATR. Objetivo: Sensibilizar os participantes nas ações de prevenção de acidentes e doenças relacionados ao trabalho, visando a segurança e saúde do trabalhador rural e das condições de trabalho. Público-alvo: Membros da CIPATR (representantes indicados pelo empregador e eleitos pelos empregados) e aos empregados mais votados e não eleitos. Carga horária: 20h/a. Valor: R$ 180,00 9 Atividade: NR- 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Con nados. Objetivo: Sensibilizar os participantes para o reconhecimento, avaliação monitoramento e controle dos riscos em espaços confinados, visando garantir a adoção de medidas de segurança e saúde dos trabalhadores em condições adequadas ao trabalho. Público-alvo: Profissionais envolvidos na execução dos trabalhos em espaços confinados e supervisores de entrada. Carga horária: 40 horas (capacitação específica). Valor: R$ 300,00

5 10 Atividade: NR- 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Con nados. Objetivo: Sensibilizar os participantes para o reconhecimento, avaliação monitoramento e controle dos riscos em espaços confinados, visando garantir a adoção de medidas de segurança e saúde dos trabalhadores em condições adequadas ao trabalho. Público-alvo: Profissionais envolvidos na execução dos trabalhos em espaços confinados e Vigias), além de profissionais da área de Segurança do Trabalho, Engenheiros, Técnicos de Telecomunicações, Montadores de Estruturas, Trabalhadores em Geral (profissionais de acesso por corda), Bombeiros Civil e Militar. Carga horária: 16 horas (capacitação inicial). Valor: R$ 150,00 AÇÕES EXTENSIVAS 1 Atividade: Palestra - NR-1 Ordem de Serviço de Segurança (Disposições Gerais). Objetivo: Sensibilizar os participantes quanto a obrigatoriedade do cumprimento dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho pelas empresas, orientando as condições e procedimentos indispensáveis à realização das atividades relacionadas com a segurança e medicina do trabalho. Público-alvo: Trabalhadores em geral e profissionais envolvidos em segurança do trabalho. Carga horária: 02h/a. Valor: R$ 75,00 2 Atividade: NR-12 Segurança na Operação e Limpeza de Máquinas e Equipamentos de Comércio de Carnes e Similares. Objetivo: Sensibilizar os participantes para a adoção de medidas de proteção individual no trabalho em máquinas e equipamentos de açougues que garantam a saúde e a integridade física de seus profissionais. Público-alvo: Trabalhadores de açougues ou áreas afins. Carga horária: 08h/a. Valor: R$ 180,00

6 3 Atividade: NR- 20 Segurança e Saúde no Trabalho com In amáveis e Combustíveis. Objetivo: Sensibilizar os participantes para a gestão de segurança e saúde no trabalho contra os fatores de riscos de acidentes provenientes de todas as atividades relacionadas ao processo ou processamento de produtos perigosos (inflamáveis e líquidos combustíveis). Público-alvo: Técnicos em segurança do trabalho, técnicos em química, engenheiros químicos, engenheiros de segurança do trabalho, frentista, chefe de pista ou gerente e os colaboradores que atuam em postos de combustíveis. Carga horária: a) Trabalhadores que adentram na área e não mantêm contato direto processo ou processamento de produtos perigosos Curso de integração - 04h/a. Valor: R$ 75,00 4 Atividade: NR- 20 Segurança e Saúde no Trabalho com In amáveis. Objetivo: Sensibilizar os participantes para a gestão de segurança e saúde no trabalho contra os fatores de riscos de acidentes provenientes de todas as atividades relacionadas ao processo ou processamento de produtos perigosos (inflamáveis e líquidos combustíveis). Público-alvo: Técnicos em segurança do trabalho, técnicos em química, engenheiros químicos, engenheiros de segurança do trabalho, frentista, chefe de pista ou gerente e os colaboradores que atuam em postos de combustíveis. Carga horária: a) Trabalhadores que adentram na área e mantêm contato direto com o processo ou processamento de produtos perigosos Curso básico 08h/a; Curso de atualização 04h/a. (curso básico) e R$ 75,00 (curso de atualização) 5 Atividade: NR- 23 Proteção contra Incêndios Formação de Brigada de Incêndio. Objetivo: Sensibilizar os participantes nas ações de prevenção e no combate ao princípio de incêndio, abandono de área e primeiros socorros, bem como na operação de seus equipamentos. Público-alvo: Brigadista, bombeiro profissional civil, bombeiro voluntário. Carga horária: Nível básico 08h/a.

7 6 Atividade: NR- 23 Proteção contra Incêndios Combate a Incêndio e Pânico. Objetivo: Sensibilizar os participantes nas ações de combate ao princípio de incêndio e as medidas de segurança. Público-alvo: Funcionários das empresas. Carga horária: 04h/a. 7 Atividade: NR- 32 Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde Riscos Biológicos e Químicos. Objetivo: Sensibilizar os participantes para a adoção de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde. Público-alvo: Profissionais que realizam atividades de promoção e assistência à saúde e prestadores de serviços, manutenção e limpeza na área de saúde. Carga horária: 08 horas. 8 Atividade: NR- 33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Con nados. Objetivo: Sensibilizar os participantes para o reconhecimento, avaliação monitoramento e controle dos riscos em espaços confinados, visando garantir a adoção de medidas de segurança e saúde dos trabalhadores em condições adequadas ao trabalho. Público-alvo: Profissionais envolvidos na execução dos trabalhos em espaços confinados, Vigias e Supervisores de Entrada. Carga horária: 08 horas (periódica: a cada 12 meses). 9 Atividade: NR- 35 Trabalho em Altura. Objetivo: Sensibilizar os participantes ao trabalho em altura, oferecendo uma visão sistêmica dos riscos e medidas preventivas, de modo a minimizar acidentes e doenças ocupacionais no trabalho. Público-alvo: Profissionais envolvidos na execução dos trabalhos em altura. Carga horária: 08 horas. Valor: R$ 150,00

8 10 Atividade: NR- 36 Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados. Objetivo: Sensibilizar os participantes para a adoção de medidas de prevenção para eliminar ou reduzir os fatores de risco os riscos, causas potenciais e efeitos nas atividades da indústria de abate e processamento de carnes e derivados destinados ao consumo humano, garantindo a segurança, a saúde e a qualidade de vida no trabalho. Público-alvo: Profissionais envolvidos na execução dos trabalhos da indústria de abate e processamento de carnes e derivados. Carga horária: 04 horas. RO

9 RO Senac Rondônia /SENACRO (69)

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS Saúde e Seguranca Ocupacional Prof. Carlos William de Carvalho 1 NR-1 Disposições Gerais Determina a aplicabilidade de todas as normas regulamentadoras, assim como os direitos e

Leia mais

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s)

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) http://www.mte.gov.br/ NR 01 Disposições Gerais 02 Inspeção Prévia 03 Embargo ou Interdição TEMA 04 Serviços Especializados em Eng. de Segurança

Leia mais

Matéria: Normas Regulamentadoras Aula 09 Resumo das normas

Matéria: Normas Regulamentadoras Aula 09 Resumo das normas NR 08 - Edificações Dispõe sobre os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nas edificações para garantir segurança e conforto aos que nelas trabalham. A desta NR, são os artigos 170 a 174

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Professor: Graduação: Valmir Gonçalves Carriço www.professorvalmir.com.br / valmir.carrico@anhanguera.com Engenheiro Industrial Mecânico UNISANTA Universidade Santa Cecília Pós Graduação: Engenheiro de

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS

APRESENTAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS 1. APRESENTAÇÃO: APRESENTAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS A SETC Consultoria é uma empresa fundada no município de Parauapebas PA, no ano de 2011, voltada para atender com soluções ágeis e necessárias às

Leia mais

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS!

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS! Treinamento: Obrigatoriedade prevista na NR-10: Todos devem ter Treinamento básico de 40 horas; Trabalhos em SEP e proximidades o Treinamento complementar, além do básico, mais 40 horas Conteúdo e carga

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA N.º

NORMA REGULAMENTADORA N.º SUMÁRIO SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE NORMA REGULAMENTADORA N.º 10 2. Formação profissional 2.1 Qualificação 2.2 Habilitação 2.3 Capacitação 2.4 Autorização 3. Medidas de controle

Leia mais

LISTA DE EXERCÌCIOS 1

LISTA DE EXERCÌCIOS 1 Faculdade Anhanguera de Guarulhos Rua do Rosário, 300, Centro - Guarulhos SP. Data: / / 2014 Nota: Nome RA Assinatura Ergonomia e Segurança do Trabalho José Jorge Alcoforado Curso/Turma Disciplina Professor

Leia mais

PORTFOLIO. Cursos a Distância 157 programas

PORTFOLIO. Cursos a Distância 157 programas PORTFOLIO Cursos a Distância 157 programas Iniciação Profissional - Competência Transversal: 13 cursos Consumo Consciente de Energia - 14h Desenho Arquitetônico - 14h Educação Ambiental - 14h Empreendedorismo

Leia mais

Tabelas de Preços FIESC SESI/SC SENAI/SC. COMAR- Diretoria de Marketing e Relacionamento com o Mercado GEMAC Gerência de Marketing e Comunicação

Tabelas de Preços FIESC SESI/SC SENAI/SC. COMAR- Diretoria de Marketing e Relacionamento com o Mercado GEMAC Gerência de Marketing e Comunicação Tabelas de Preços FIESC SESI/SC SENAI/SC COMAR- Diretoria de Marketing e Relacionamento com o Mercado GEMAC Gerência de Marketing e Comunicação Florianópolis/SC Julho de 2016 TABELA DE PREÇOS SEGURANÇA

Leia mais

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10:

Procedimentos que o Grupo Arteseg Oferece com sua Consultoria NR10: Adequação e Consultoria à norma NR10 A NR10 é uma norma regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que estabelece uma série procedimentos e condutas para a realização de atividades que envolvem

Leia mais

Entidades gestoras de fluxos específicos de resíduos

Entidades gestoras de fluxos específicos de resíduos AMBIENTE, SEGURANÇA, HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO DESTINATÁRIOS Todos os colaboradores que pretendam adquirir conhecimentos na área do ambiente, segurança, higiene e segurança no trabalho. OBJETIVO

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Hospitalar e Agroindústria AULA 1 Prof.º Cleverson Luis

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Hospitalar e Agroindústria AULA 1 Prof.º Cleverson Luis FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Hospitalar e Agroindústria AULA 1 Prof.º Cleverson Luis Competências a serem trabalhadas nesta aula Conhecer o segmento econômico da Agroindústria

Leia mais

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s)

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) http://www.mte.gov.br/ NR 01 Disposições Gerais 02 Inspeção Prévia 03 Embargo ou Interdição TEMA 04 Serviços Especializados em Eng. de Segurança

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho MÄdulo 5 VisÇo Geral

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho MÄdulo 5 VisÇo Geral Curso Técnico Segurança do Trabalho Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho MÄdulo 5 VisÇo Geral A NR18 é a norma que regulamenta a Segurança e Medicina do Trabalho na Indústria da Construção

Leia mais

S E G U R A N Ç A NR 31 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO RURAL (CIPATR)

S E G U R A N Ç A NR 31 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO RURAL (CIPATR) CIPATR S E G U R A N Ç A NR 31 - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES NO TRABALHO RURAL (CIPATR) A CIPATR tem uma grande importância na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais nas atividades

Leia mais

PORTFOLIO DE CURSOS A DISTÂNCIA

PORTFOLIO DE CURSOS A DISTÂNCIA PORTFOLIO DE CURSOS A DISTÂNCIA Sumário INICIAÇÃO PROFISSIONAL - COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS (13 CURSOS)... 2 APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL (50 CURSOS)... 2 QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL (30 CURSOS)... 3 CURSOS

Leia mais

NR 1 Disposições Gerais NR 2 Inspeção Prévia NR 3 Embargo ou Interdição

NR 1 Disposições Gerais NR 2 Inspeção Prévia NR 3 Embargo ou Interdição Portaria Nº 3.214/78, SSST Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho, atualmente, DSST Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego. NR 1 Disposições Gerais Determina

Leia mais

Avaliação Global. Empresa: TRANSGLOBAL SERVIÇOS LTDA. Responsável Técnico: Reginaldo Beserra Alves Engº Segurança no Trabalho CREA 5907-D/PB

Avaliação Global. Empresa: TRANSGLOBAL SERVIÇOS LTDA. Responsável Técnico: Reginaldo Beserra Alves Engº Segurança no Trabalho CREA 5907-D/PB Avaliação Global VIGÊNCIA: SETEMBRO DE 2015 à SETEMBRO DE 2016. Empresa: TRANSGLOBAL SERVIÇOS LTDA. Responsável Técnico: Reginaldo Beserra Alves Engº Segurança no Trabalho CREA 5907-D/PB Avaliação Global

Leia mais

Aula 3. Normas Regulamentadoras de Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho

Aula 3. Normas Regulamentadoras de Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho Aula 3 Normas Regulamentadoras de Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho São normas que definem os parâmetros legais de atuação da sociedade sobre as condições de trabalho. Fiscalização Penalidades

Leia mais

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo QMASS NR 10 Prof. Felipe A. Camargo NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 01 10.1 - OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 10.1.1 Esta NR estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando

Leia mais

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade Engenheiro Eletricista Edson Martinho Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade abracopel@abracopel.org.br 11-99688-1148 PROXIMIDADE COM A

Leia mais

CENTRAL. Regime de Contratação Construção Civil 1 Cortador de pedras C.L.T. Américo Brasiliense Alfabetizado 6

CENTRAL. Regime de Contratação Construção Civil 1 Cortador de pedras C.L.T. Américo Brasiliense Alfabetizado 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Construção Civil 1 Cortador de pedras C.L.T. Américo Brasiliense Alfabetizado 6 Funileiro de veículos (reparação)

Leia mais

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 23 de agosto de 2016

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 23 de agosto de 2016 PALMAS 3766353 Professor de educação física do ensino fundamental 2 3806464 Vendedor de serviços 5 3815121 Babá 1 3817382 Farmacêutico 2 3817571 Projetista (arquiteto) 1 3818560 Marmorista - exclusive

Leia mais

BARRETOS. Comércio 1 Operador de caixa C.L.T. Barretos Ensino Médio 6

BARRETOS. Comércio 1 Operador de caixa C.L.T. Barretos Ensino Médio 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho 1 Manicure C.L.T. 1 Cabeleireiro C.L.T. Industriais de Utilidade Pública 1 Mecânico de manutenção de motores diesel (exceto

Leia mais

RESUMO DAS NORMAS REGULAMENTADORAS (NR)

RESUMO DAS NORMAS REGULAMENTADORAS (NR) RESUMO DAS NORMAS REGULAMENTADORAS (NR) Norma Regulamentadora nº 1 - Disposições Gerais 1.1 As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória

Leia mais

Normas Regulamentadoras

Normas Regulamentadoras Normas Regulamentadoras NORMAS REGULAMENTADORAS O Ministro de Estado do Trabalho, no uso de suas atribuições legais, considerando o disposto no Art. 200 da Consolidação das Leis do Trabalho, com redação

Leia mais

Manutenção Revisão: 02 Página 1 de 6

Manutenção Revisão: 02 Página 1 de 6 Manutenção Revisão: 02 Página 1 de 6 1. HISTÓRICO DE REVISÕES DATA REVISÃO RESUMO DE ALTERAÇÕES 20.08.2013 00 Emissão inicial. Revisão para maior clareza no texto do documento. Adequação da responsabilidade

Leia mais

José Magalhães. Fevereiro de 2013

José Magalhães. Fevereiro de 2013 SESSÃO DE ESCLARECIMENTO OBRIGAÇÕES LEGAIS NO QUADRO DA LEGISLAÇÃO LABORAL José Magalhães Fevereiro de 2013 OBRIGAÇÕES DO EMPREGADOR EM MATÉRIA DE SHST O empregador deve assegurar aos trabalhadores condições

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL

CURSO DE FORMAÇÃO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL O BRASIL MAIS SEGURO. OBJETIVO DO CURSO Promover a formação do aluno a Bombeiro Profissional Civil, com técnicas, competências, habilidades e valores que lhes possibilitem a inserção no mercado de trabalho

Leia mais

NOSSA POLÍTICA AMBIENTAL

NOSSA POLÍTICA AMBIENTAL A PUMA TAMBORES, com o objetivo de divulgar a sua política ambiental e conscientizar seus fornecedores e prestadores de serviços quanto aos aspectos ambientais, elaborou este Manual de Requisitos Ambientais

Leia mais

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09 MISSÃO O Serviço Social tem como missão dar suporte psico-social e emocional ao colaborador e sua família. Neste sentido, realiza o estudo de casos, orientando e encaminhando aos recursos sociais da comunidade,

Leia mais

Parceria. Visite nossos sites!

Parceria. Visite nossos sites! Parceria http://www.as-solucoes.com.br http://www.allservice.com.br Visite nossos sites! Parceria AS x All Service Visando as alterações de mercado, verificamos a necessidade de muitos clientes que não

Leia mais

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades CLT Consolidação das Leis do Trabalho É de obrigação legal para os empregadores a Lei nº 6.514, de 22 de dezembro de 1977 relativa a segurança e medicina do trabalho

Leia mais

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Brasil: uma vocação natural para a indústria química País rico em petróleo, gás, biodiversidade, minerais e terras raras Objetivo Desenvolver

Leia mais

CURSOS NORMATIVOS. CURSO BÁSICO PARA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA NORMA REGULAMENTADORA (NR-05) (20 horas)

CURSOS NORMATIVOS. CURSO BÁSICO PARA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA NORMA REGULAMENTADORA (NR-05) (20 horas) CURSOS NORMATIVOS CURSO BÁSICO PARA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA NORMA REGULAMENTADORA (NR-05) (20 horas) 09 a 11 06 a 08 06 a 08 03 a 05 08 a 10 05 a 07 03 a 05 07 a 09 04 a 06 02 a

Leia mais

Elementos para uma avaliação do potencial de geração de empregos verdes no Brasil

Elementos para uma avaliação do potencial de geração de empregos verdes no Brasil Elementos para uma avaliação do potencial de geração de empregos verdes no Brasil Paulo Sergio Muçouçah Coodenador dos Programas de Trabalho Decente e Empregos Verdes Escritório da OIT no Brasil A Iniciativa

Leia mais

INFORMATIVO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE

INFORMATIVO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE INFORMATIVO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE 1 - ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES. Segundo a Portaria Ministerial número 3214 de 08 de junho de 1978, na sua Norma Regulamentadora de número

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO

SEGURANÇA DO TRABALHO SEGURANÇA DO TRABALHO Apresentação da disciplina, conteúdo e referências bibliográficas Prof. Dr. Bogdan Demczuk Junior bdjunior@utfpr.edu.br bdjunior@gmail.com APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA Carga horária

Leia mais

Modelo Aluno Empresa de Qualificação Profissional 20 de julho de 2012

Modelo Aluno Empresa de Qualificação Profissional 20 de julho de 2012 Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo & Gás Natural - PROMINP Modelo Aluno Empresa de Qualificação Profissional 20 de julho de 2012 Temas 1. Introdução Prominp e o Modelo Aluno Empresa

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Registro 3 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

O QUE É UM SISTEMA DE GESTÃO?

O QUE É UM SISTEMA DE GESTÃO? O QUE É UM SISTEMA DE GESTÃO? É UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DOS FATORES DE PRODUÇÃO, MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS, PROCESSOS E RECURSOS HUMANOS, VOLTADOS PARA A SOBREVIVÊNCIA DA EMPRESA, ATRAVÉS DA BUSCA CONSTANTE

Leia mais

Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi. NR 8 e NR-10. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira

Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi. NR 8 e NR-10. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi NR 8 e NR-10 Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira NR-8 Edificações Dispõe sobre os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nas edificações

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 1 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - SST No Brasil a Segurança e Medicina no Trabalho é regulamentada pela portaria 3214/78, atualmente com 36 Normas Regulamentadoras do Ministério

Leia mais

NR-12 aplicada à máquinas da linha amarela. Marcus C. Lacerda Engenheiro Mecânico e Sócio-diretor OPERACTION

NR-12 aplicada à máquinas da linha amarela. Marcus C. Lacerda Engenheiro Mecânico e Sócio-diretor OPERACTION NR-12 aplicada à máquinas da linha amarela Marcus C. Lacerda Engenheiro Mecânico e Sócio-diretor OPERACTION Mercado de Máquinas Pesadas - Brasil (Estimativa) Retroescavadeiras Pás carregadeiras Escavadeiras

Leia mais

LEI Nº 5.194, DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966

LEI Nº 5.194, DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966 LEI Nº 5.194, DE 24 DE DEZEMBRO DE 1966 Regula o exercício das profissões de Engenharia, Arquiteto e Engenheiro-Agrônomo, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA: Faço saber que o CONGRESSO

Leia mais

COLETIVO DE PASSAGEIROS

COLETIVO DE PASSAGEIROS TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 05 a 09 02 a 06 02 a 06 12 a 16 09 a 13 09 a 13 26 a 30 23 a 27 23 a 27 Fim de semana Fim de semana 20,21,22,27,28 20,21,22,27,28 JANEIRO Integral FEVEREIRO Fim de Semana

Leia mais

ÍNDICE CAPÍTULO 1 EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO COLECTIVA ÍNDICE DE SIGLAS E ABREVIATURAS 15 INTRODUÇÃO 17

ÍNDICE CAPÍTULO 1 EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO COLECTIVA ÍNDICE DE SIGLAS E ABREVIATURAS 15 INTRODUÇÃO 17 ÍNDICE ÍNDICE DE SIGLAS E ABREVIATURAS 15 INTRODUÇÃO 17 CAPÍTULO 1 EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO COLECTIVA 1. EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO CONTRA QUEDAS EM ALTURA 23 1.1. Introdução 23 1.2. Guarda-corpos 25 1.3.

Leia mais

CSEólica 24/10/12 SENAI CFP WDS

CSEólica 24/10/12 SENAI CFP WDS CSEólica 24/10/12 SENAI CFP WDS Tendências Tecnológicas Necessidade de investimento em pesquisa para fabricação de equipamentos e deve ser desenvolvida tecnologia brasileira para evitar a dependência e

Leia mais

NR 3 EMBARGO OU INTERDIÇÃO. Portaria de 08 de junho de 1978

NR 3 EMBARGO OU INTERDIÇÃO. Portaria de 08 de junho de 1978 NR 3 EMBARGO OU INTERDIÇÃO Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 A Norma Regulamentadora 3, cujo título é Embargo ou Interdição, estabelece as situações em que as empresas se sujeitam a sofrer paralisação

Leia mais

Equipamentos Mecânicos Industriais. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

Equipamentos Mecânicos Industriais. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Equipamentos Mecânicos Industriais Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Equipamentos Mecânicos Industriais PERÍODO LETIVO: 8º CARGA HORÁRIA: 30 h OBJETIVOS GERAL: Saber os fundamentos e informações essenciais

Leia mais

Assistente Operacional (m/f) (Canalizador)

Assistente Operacional (m/f) (Canalizador) DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO E ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL DIÁRIO DA RE (Canalizador) Município de Évora, 7000-506 Évora 2 II Série de 03-08-2016 Aviso n.º 9608 (pág. 24207 a 24210) DIÁRIO DA RE (Mecânico

Leia mais

BOLETIM MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO O EMPREGO NO SEU TERRITÓRIO: RELATÓRIO DE MOVIMENTAÇÃO

BOLETIM MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO O EMPREGO NO SEU TERRITÓRIO: RELATÓRIO DE MOVIMENTAÇÃO Estado: Apresentação BOLETIM MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Rondônia Dada a constância e intensidade da movimentação do mercado de trabalho brasileiro nos últimos anos, as políticas públicas de emprego,

Leia mais

PORTFOLIO SERVIÇOS. Rua Airosa Galvão, 30 - Água Branca São Paulo - SP Tel.: (11)

PORTFOLIO SERVIÇOS. Rua Airosa Galvão, 30 - Água Branca São Paulo - SP Tel.: (11) PORTFOLIO DE SERVIÇOS Quem somos Desde 1988 acompanhando o dia-a-dia de mais de 4.600 clientes e 280.000 vidas, com satisfação afirmamos que nosso trabalho tem atingido objetivos importantes, tais como:

Leia mais

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Pessoa física 1 Babá C.L.T. Bertioga Ensino Fundamental 0

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Pessoa física 1 Babá C.L.T. Bertioga Ensino Fundamental 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Pessoa física 1 Babá C.L.T. Bertioga Ensino Fundamental 0 Comércio 1 Operador de turismo C.L.T. Bertioga Ensino

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 01. Procedimento para fundações, escavações e desmonte de rocha.

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 01. Procedimento para fundações, escavações e desmonte de rocha. Revisão: 00 Folha: 1 de 6 1. Objetivo Este Manual de Recomendação, tem como objetivo, assegurar que todas as obras efetuem proteção coletiva que prever a adoção de medidas que evitem a ocorrência de desmoronamento,

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL São José do Rio Preto 4 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

TECNICO EM SEGURANCA DO TRABALHO. "(s15h " " PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO"

TECNICO EM SEGURANCA DO TRABALHO. (s15h   PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO (s15h PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 500560 - TECNICO EM SEGURANCA DO TRABALHO Nivel: Tecnico Area Profissional: 0044 - CONSTRUCAO CIVIL-TEC Area de Atuacao: 0395 - SEG.TRABALHO/CONSTR.CIVIL-TEC

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA. Responsável Técnico: Executante: Portador/ Ponto de Uso: Recursos Necessários:

PLANO DE EMERGÊNCIA. Responsável Técnico: Executante: Portador/ Ponto de Uso: Recursos Necessários: TÍTULO: PLANO DE EMERGÊNCIA N.º PRO- -DECG Pág.: 1 de 5 Responsável Técnico: Executante: Portador/ Ponto de Uso: Recursos Necessários: PLANO DE EMERGÊNCIA TÍTULO: PLANO DE EMERGÊNCIA N.º PRO- -DECG Pág.:

Leia mais

DISCIPLINAS MÓDULO 01

DISCIPLINAS MÓDULO 01 Matriz Curricular do Curso Subsequente Técnico em Edificações Educação Profissional Técnica de Nível Médio IFBA - Campus Ilhéus Período de Vigência: 2012.2 ao atual S MÓDULO 01 1º MÓDULO: FUNDAMENTOS Pré-requisito:

Leia mais

MPT. Ministério Público do Trabalho RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS OCUPACIONAIS

MPT. Ministério Público do Trabalho RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS OCUPACIONAIS MPT Ministério Público do Trabalho RECONHECIMENTO, AVALIAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS OCUPACIONAIS JULIANA BORTONCELLO FERREIRA Procuradora do Trabalho EXEMPLOS DE FATORES OCUPACIONAIS DE RISCO

Leia mais

CURSO: CST EM SEGURANÇA DO TRABALHO

CURSO: CST EM SEGURANÇA DO TRABALHO CURSO: CST EM SEGURANÇA DO TRABALHO OBJETIVOS DO CURSO Objetivos Gerais Formar profissionais com conhecimentos teóricos e práticos, críticos e reflexivos capazes de desenvolver e implementar projetos de

Leia mais

Indústria da Construção Foco NR-12. Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad

Indústria da Construção Foco NR-12. Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad Máquinas e Equipamentos na Indústria da Construção Foco NR-12 Engº Seg. Bruno C. Bilbao Adad CENÁRIO Estimativas indicam que Máquinas e equipamentos participam com aproximadamente 50% do total de

Leia mais

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico

Tratamento Térmico de Resíduos. Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Uma Opção para a Destinação do Resíduo: Tratamento Térmico Florianópolis, 21 de outubro de 2013 Assuntos: Plano de Consultoria do Teste de Queima; Diagnóstico Inicial; Plano do Teste de Queima; Plano de

Leia mais

BAIXADA SANTISTA Regime de Contratação Serviços 1 Gerente financeiro C.L.T. Cubatão Graduação 6

BAIXADA SANTISTA Regime de Contratação Serviços 1 Gerente financeiro C.L.T. Cubatão Graduação 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação BAIXADA SANTISTA Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade 1 Gerente financeiro C.L.T. Cubatão Graduação 6 43 Faxineiro C.L.T. Cubatão Alfabetizado 6 8

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Formadora - Magda Sousa MÓDULO 1 NORMATIVOS LEGAIS OBJECTIVO Interpretar e aplicar a legislação, regulamentos

Leia mais

O contributo da ESAC para a formação no âmbito do uso sustentável dos Produtos Fitofarmacêuticos. Maria José Cunha

O contributo da ESAC para a formação no âmbito do uso sustentável dos Produtos Fitofarmacêuticos. Maria José Cunha 20-03-2014 1 O contributo da ESAC para a formação no âmbito do uso sustentável dos Produtos Fitofarmacêuticos Maria José Cunha 20-03-2014 2 ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE COIMBRA MISSÃO Formar profissionais

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES Engº Wilmar Fratini Comissão Metroferroviária - GT de Gestão Integrada São Paulo - 29.08.07 Norma Regulamentadora nº 10 SEGURANÇA

Leia mais

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho ESCOLA BÁSICA E INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho PROFIJ Nível II, Tipo 2 1ºano Curso Acompanhante de Crianças ENQUADRAMENTO LEGAL

Leia mais

NORMA OPERACIONAL Nº 01. Unidade SOST Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho

NORMA OPERACIONAL Nº 01. Unidade SOST Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho NORMA OPERACIONAL Nº 01 Unidade SOST Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho REGRAS A Norma Operacional nº. 01 estabelece e disciplina os padrões de saúde e segurança no trabalho, que devem ser praticados

Leia mais

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 08 de Agosto de 2016

Sistema Nacional de Emprego SINE Tocantins Painel de Vagas de Emprego 08 de Agosto de 2016 RELAÇÃO DE VAGAS DISPONIBILIZADAS NOS POSTOS DO SINE: PALMAS 3766121 Psiquiatra 1 3766132 Ortopedista 1 3784611 Montador de acessórios 2 3787197 Cozinheiro de restaurante 2 3799339 Passador de roupas em

Leia mais

Supervisor de Espaços Confinados

Supervisor de Espaços Confinados Supervisor de Espaços Confinados PROFESSOR AZEVEDO REVELA EXATAMENTE TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O ASSUNTO NR 33 - Espaço Confinado SUPERVISOR Espaços Confinados para Supervisor O que é? A Norma

Leia mais

BAURU. Regime de Contratação Serviços 30 Atendente de lanchonete C.L.T. Agudos Alfabetizado 0. Comércio 1 Açougueiro C.L.T. Bariri Alfabetizado 6

BAURU. Regime de Contratação Serviços 30 Atendente de lanchonete C.L.T. Agudos Alfabetizado 0. Comércio 1 Açougueiro C.L.T. Bariri Alfabetizado 6 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Serviços Atendente de lanchonete Agudos Alfabetizado Comércio 1 Açougueiro Bariri Alfabetizado Comércio 1 Atendente

Leia mais

CENÁRIO ATUAL DE SSO NA MINERAÇÃO Elevadas Taxas de Mortalidade FONTE: MTE - ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA RAIS MPS - ANUÁRIO ESTATÍSTICO

CENÁRIO ATUAL DE SSO NA MINERAÇÃO Elevadas Taxas de Mortalidade FONTE: MTE - ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA RAIS MPS - ANUÁRIO ESTATÍSTICO CENÁRIO ATUAL DE SSO NA MINERAÇÃO Elevadas Taxas de Mortalidade FONTE: MTE - ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA RAIS MPS - ANUÁRIO ESTATÍSTICO CENÁRIO ATUAL DE SSO NA MINERAÇÃO Carência de informações sobre riscos

Leia mais

PREVENÇÃO, PREPARAÇÃO E RESPOSTA À EMERGÊNCIAS E DESASTRES QUÍMICOS

PREVENÇÃO, PREPARAÇÃO E RESPOSTA À EMERGÊNCIAS E DESASTRES QUÍMICOS Curso de Auto-aprendizagem PREVENÇÃO, PREPARAÇÃO E RESPOSTA À EMERGÊNCIAS E DESASTRES QUÍMICOS Gerenciamento de risco Químico Edson Haddad CETESB Gerenciamento de risco Propósito do PGR Programa de Gerenciamento

Leia mais

(Semana Interna de Prevenção de Acidente de Trabalho) 05 de novembro de 2012 INFORMATIVO 1

(Semana Interna de Prevenção de Acidente de Trabalho) 05 de novembro de 2012 INFORMATIVO 1 (Semana Interna de Prevenção de Acidente de Trabalho) 05 de novembro de 2012 INFORMATIVO 1 O que é CIPA? A CIPA vem por meio desse informativo, esclarecer o que é, quais as atribuições e como trabalha,

Leia mais

A Base da Segurança do Trabalho nas Empresas. Portaria de 08 de junho de 1978

A Base da Segurança do Trabalho nas Empresas. Portaria de 08 de junho de 1978 A Base da Segurança do Trabalho nas Empresas Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 1. Quando a segurança começou no Brasil 1. Breve Histórico: No Brasil as regras de proteção a saúde e integridade do trabalhador

Leia mais

NOTA TÉCNICA 04/2016 Esclarecimentos sobre capina química em ambiente urbano de intersecção com outros ambientes.

NOTA TÉCNICA 04/2016 Esclarecimentos sobre capina química em ambiente urbano de intersecção com outros ambientes. NOTA TÉCNICA 04/2016 Esclarecimentos sobre capina química em ambiente urbano de intersecção com outros ambientes. Gerência Geral de Toxicologia - GGTOX Gerência de Saneantes - GESAN Diretoria de Autorização

Leia mais

Painel de vagas - CEAT em 03/03/2011

Painel de vagas - CEAT em 03/03/2011 Painel de vagas - CEAT em 03/03/2011 OCUPAÇÃO VAGAS BAIRRO 1 Açougueiro 8 ZONA NORTE E ZONA OESTE 2 Agente de pesquisa 3 ZONA NORTE 3 Ajudante de carga e descarga de mercadoria 35 ZONA OESTE, ZONA NORTE

Leia mais

Políticas de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade

Políticas de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade Políticas de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade A Elétrica Sena Campos, empresa prestadora de serviços no ramo de manutenção elétrica tem como principal valor preservar a integridade física, mental

Leia mais

5º WORSHOP DO ALGODÃO AMPASUL NOÇÕES BÁSICAS DE SEGURANÇA DO TRABALHO RURAL

5º WORSHOP DO ALGODÃO AMPASUL NOÇÕES BÁSICAS DE SEGURANÇA DO TRABALHO RURAL 5º WORSHOP DO ALGODÃO AMPASUL NOÇÕES BÁSICAS DE SEGURANÇA DO TRABALHO RURAL Instituto Algodão Social Missão Promover aos associados do setor algodoeiro a responsabilidade social empresarial, a cidadania,

Leia mais

2 - CAMPO DE APLICAÇÃO Aplica-se a todas as empresas contratadas que prestam serviços nas dependências da Vale Fertilizantes.

2 - CAMPO DE APLICAÇÃO Aplica-se a todas as empresas contratadas que prestam serviços nas dependências da Vale Fertilizantes. Responsável Técnico: Ricardo Manoel de Oliveira Coordenação Técnica de Meio Ambiente. Público-alvo: Empregados próprios e prestadores de serviços das unidades da Vale Fertilizantes. 1 - OBJETIVO Nº: PRO-3209-74-24-01

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 4 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

Professor Responde. Dúvidas mais comuns relacionadas a Segurança e Medicina do Trabalho NR01 ORDEM DE SERVIÇO

Professor Responde. Dúvidas mais comuns relacionadas a Segurança e Medicina do Trabalho NR01 ORDEM DE SERVIÇO Professor Responde Dúvidas mais comuns relacionadas a Segurança e Medicina do Trabalho NR01 ORDEM DE SERVIÇO Saiba exatamente tudo sobre o assunto SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Quem é PROFESSOR Hoje

Leia mais

Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013

Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013 Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013 CONCEITOS RESÍDUO: Resíduos nos estados sólido, semi-sólido ou líquido resultantes de atividades industriais, domésticas, hospitalar,

Leia mais

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Outros 2 Recepcionista de hotel C.L.T. Bertioga Ensino Médio 0

BAIXADA SANTISTA. Regime de Contratação Outros 2 Recepcionista de hotel C.L.T. Bertioga Ensino Médio 0 Setor da Economia Qtde Vagas Ocupação Regime de Contratação Local de Trabalho Escolaridade Outros 2 Recepcionista de hotel C.L.T. Bertioga Ensino Médio 0 Outros 2 Camareiro de hotel C.L.T. Bertioga Ensino

Leia mais

Infra-estrutura de Informática e formas de acesso às redes de informação

Infra-estrutura de Informática e formas de acesso às redes de informação Infra-estrutura de Informática e formas de acesso às redes de informação A FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE entende que deve acompanhar as necessidades de atendimento da área acadêmica e administrativa

Leia mais

DDS - A CIPA e a NR - 5. DDS Diálogo Diário de Segurança: A CIPA e a NR-5

DDS - A CIPA e a NR - 5. DDS Diálogo Diário de Segurança: A CIPA e a NR-5 1 DDS - A CIPA e a NR - 5 DDS Diálogo Diário de Segurança: A CIPA e a NR-5 DDS - A CIPA e a NR - 5 A CIPA tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar

Leia mais

1. PROGRAMA DE SEGURANÇA NO TRABALHO:

1. PROGRAMA DE SEGURANÇA NO TRABALHO: CURSO: ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO OBJETIVO: O curso de Segurança do Trabalho é voltado para os profissionais formados como Engenheiros que queiram se especializar nessa modalidade e tem como

Leia mais

As NRs e os Treinamentos em Segurança do Trabalho

As NRs e os Treinamentos em Segurança do Trabalho As NRs e os Treinamentos em Segurança do Trabalho Página 1 Sumário O que são as NRs 4 Como surgiram as Normas Regulamentadoras 5 As 36 normas regulamentadoras 6 Resumo das Normas 8 Regulamentadoras 8 NR

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE EDUCAÇÃO EM SEGURANÇA QUÍMICA. Diretoria Técnica

SEMINÁRIO SOBRE EDUCAÇÃO EM SEGURANÇA QUÍMICA. Diretoria Técnica SEMINÁRIO SOBRE EDUCAÇÃO EM SEGURANÇA QUÍMICA Diretoria Técnica Gerência de Gestão Empresarial Luiz Shizuo Harayashiki Gerência de Assuntos Regulatórios e Sustentabilidade Camila Hubner Barcellos Setembro

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO Jan-Abr 2017

PLANO DE FORMAÇÃO Jan-Abr 2017 1. 862 Segurança e Higiene no Trabalho 1. 1 CONDUTORES/MANOBRADORES DE EQUIPAMENTOS Equipamentos de elevação Segurança na Condução de Empilhadores 8 h 100 7 25 11 11 29 8 27 Renovação da Certificação de

Leia mais

Manual de Organização

Manual de Organização ÍNDICE GERAL Descrição Pag. Introdução... 3 II. Plano de Cargos e Vencimentos... 10 1. Quadros de Especificação de Classes de Cargos de Provimento em Comissão... 11 Administrador de Creche... 12 Analista

Leia mais

IV Jornadas de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho 1 de junho de 2016 TEMA: QUAIS AS OBRIGAÇÕES DE EMPREGADORES/TRABALHADORES EM MATÉRIA DE SHST?

IV Jornadas de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho 1 de junho de 2016 TEMA: QUAIS AS OBRIGAÇÕES DE EMPREGADORES/TRABALHADORES EM MATÉRIA DE SHST? IV Jornadas de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho 1 de junho de 2016 TEMA: QUAIS AS OBRIGAÇÕES DE EMPREGADORES/TRABALHADORES EM MATÉRIA DE SHST? QUAIS AS OBRIGAÇÕES DE EMPREGADORES/TRABALHADORES EM

Leia mais

LEGISLAÇÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO 6.514/77 -Portaria 3.214/78 de 08/06/1978.

LEGISLAÇÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO 6.514/77 -Portaria 3.214/78 de 08/06/1978. ENG GLAUBER MAURIN LEGISLAÇÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO 6.514/77 -Portaria 3.214/78 de 08/06/1978. Aprova as Normas Regulamentadoras NR do Capítulo V, título II, da CLT- Consolidação das Leis do

Leia mais

SEGURANÇA COM PLATAFORMA ELEVATÓRIA

SEGURANÇA COM PLATAFORMA ELEVATÓRIA SEGURANÇA COM PLATAFORMA ELEVATÓRIA SEGURANÇA COM PLATAFORMA ELEVATÓRIA http://www.mundialcursos.com.br contato@mundialcursos.com.br FIXO: (19)3387-0794 CLARO:(19)99322-8384 Querido leitor, Primeiramente,

Leia mais

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SERVIÇOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SERVIÇOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SERVIÇOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 1 - FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE TRABALHADORES Iniciação Profissional Qualificação Profissional Aperfeiçoamento Profissional

Leia mais

SERVIÇOS FLORESTAIS: TRABALHO COM SEGURANÇA PRINCIPAIS RISCOS DOS TRABALHOS FLORESTAIS. Interprev Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

SERVIÇOS FLORESTAIS: TRABALHO COM SEGURANÇA PRINCIPAIS RISCOS DOS TRABALHOS FLORESTAIS. Interprev Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho SERVIÇOS FLORESTAIS: TRABALHO COM SEGURANÇA PRINCIPAIS RISCOS DOS TRABALHOS FLORESTAIS Interprev Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Cecília Leonor Guarda, 02 de Outubro de 2012 PRINCIPAIS RISCOS DOS

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais