MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO QUÍMICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO QUÍMICO"

Transcrição

1 MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO QUÍMICO O Tratamento Químico e fundamental para deixar a água da piscina saudável, limpa e cristalina. Você necessita medir, inicialmente, três parâmetros: Alcalinidade Total, PH e Cloro Livre. O jeito mais pratico e eficiente de efetuar essa medição e através dos medidores: Fita Teste. TRATAMENTO QUIMICO INICIAL DA PISCINA Ao abastecer a piscina pela primeira vez (ou quando a água for reposta), e se a água utilizada for de rede tratada, porem já estando cristalina, normalmente ela esta com aparência bonita, mas pode estar sem Cloro Livre, deve-se seguir os seguintes passos: Você necessita medir os três parâmetros fundamentais: Alcalinidade total, Ph e Cloro, ajustando-os na faixa ideal, através da fita teste. Mergulhe a fita na água e remova rapidamente, segure-a por 15 segundos. Não chacoalhe o excesso d água na fita. Compare a cor da fita correspondente a Alcalinidade total, Ph e Cloro com as cores impressas na embalagem. PROCEDIMENTOS 1) Medir a Alcalinidade e o PH. Caso necessário, ajustá-los para as faixas ideais. 2) Colocar a válvula do Filtro na posição Filtrar e iniciar o processo de filtração. 3) Adicionar o Clarificante. 4) Aguardar 1 hora e realizar a super cloração adicionando o Cloro Granulado. 5) Filtrar a água por um período de 6 a 12 horas, ou de acordo com as instruções do fabricante do filtro 6) Após o período recomendado, desligar o filtro. 7) Deixar a água em repouso por 12 horas. Após esse período, aspirar o fundo da piscina filtrando (com pouco sujeira) ou drenando, caso o nível de sujeira seja realmente muito alto. 8) Novamente analisar a água com a Fita Teste e fazer os ajustes se necessário.

2 SUGESTÃO PARA TRATAMENTO SEMANAL - VERÃO Ph (-) ou redutor de Ph Sempre que necessário Ph (+) ou elevador de Ph ou Barrilha Sempre que necessário Cloro Granulado Dia sim, dia não Clarifidante Algicida de Manutenção Decantador (Sulfato de Alumínio) Sempre que necessário Limpa bordas Sempre que necessário Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo Medir ph SIM SIM Cloro 4g/m³ 4g/m³ 4g/m³ granulado Medir cloro SIM SIM SIM Clarificante 1,5ml/m³ Algicida de 5ml/m³ Manutenção SUGESTÃO PARA TRATAMENTO SEMANAL - INVERNO Ph (-) ou redutor de Ph Sempre que necessário Ph (+) ou elevador de Ph ou Barrilha Sempre que necessário Cloro Granulado Algicida de Manutenção Clarificante Decantador (Sulfato de Alumínio) Sempre que necessário Limpa bordas Sempre que necessário Medir ph Cloro granulado Medir cloro Clarificante Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo SIM 4g/m³ SIM 1,5ml/m³ Algicida de 5ml/m³ Manutenção A utilização de dois produtos no mesmo dia requer um intervalo de uma (1) hora entre um e outro. Esta tabela serve como sugestão de tratamento nas regiões onde a piscina não é usada no inverno devido à baixa temperatura. Nas regiões onde o calor intenso ocorre o ano inteiro, seguir a tabela de tratamento de verão.

3 COMO CALCULAR O VOLUME DE ÁGUA DA PISCINA CADA 1.000L DE ÁGUA CORRESPONDEM A 1m³ Retangular/Quadrada Comprimento x largura x profundidade Redonda/Oval Comprimento x largura x profundidade x 0,785 Volume total em metros cúbicos Volume total em metros cúbicos Exemplo: Piscina Retangular: 7,00x3,00x1,40 = 29,40m³ ou 29 mil e 400 litros. Piscina Redonda:3,00x3,00x0,90x0,785= 6,35m³ ou 6 mil e 350 litros. Obs: piscinas com 2 profundidades, soma-se a profundidade maior e a menor, depois divide-se por 2, o resultado é a profundidade média. COMO CALCULAR A DOSAGEM NECESSÁRIA DE PRODUTOS QUÍMICOS Para calcular a dosagem necessária, multiplicamos o volume da água (m³) pela quantidade de produto indicado na embalagem. Exemplo: Uma piscina que possua um volume de litros, isso corresponde a 40m³ de água. Como você verá adiante, será necessário 5 ml de algicida de manutenção para cada 1,000L de água (1m³), confira: 5ml de algicida de manutenção x 40 m³ ( 40,000L) = 200ml São necessários 200 ml de algicida de manutenção para evitar a aparecimento de algas em uma piscina de Litros (40m³)

4 ALCALINIDADE TOTAL É a medida indireta da capacidade da água em resistir a grandes variações de PH. Se alcalinidade total não estiver na faixa ideal, que é de 80 a 120 ppm, será mais difícil ajustar o PH A Alcalinidade abaixo dos 80 ppm pode corroer e danificar os acessórios e equipamentos da piscina. E acima de 120 ppm pode causar turbidez na água e incrustações brancas, cinzentas ou marrons nos tubos e outras partes de circulação da água. Como ajustar a Alcalinidade Total Baixa: abaixo de 80 ppm Para elevar a Alcalinidade da água, verifique a dosagem necessária, conforme a tabela abaixo, num balde plástico com água de piscina, adicione e misture a quantidade de Elevador de Alcalinidade calculada com ajuda da tabela e espalhe por toda superfície. Filtre por 6 a 12 horas. Meça novamente após 6 horas. Caso não obtenha resultado desejado repita o procedimento. Tabela de dosagem do Elevador de Alcalinidade 17g/ m³ Filtrar 6 horas (mínimo) Como ajustar a Alcalinidade Total Alta: acima de 120 ppm Para reduzir a Alcalinidade da água, verifique a dosagem necessária, conforme a tabela abaixo, num balde plástico com água de piscina, adicione e misture a quantidade de Redutor de Alcalinidade calculada com ajuda da tabela e espalhe por toda superfície. Filtre por 6 a 12 horas. Meça novamente após 6 horas. Caso não obtenha resultado desejado repita o procedimento. Tabela de dosagem do Redutor de Alcalinidade PH 13g/ m³ Filtrar 6 horas (mínimo)

5 PH O PH (potencial de hidrogênio) é uma medida que verifica se água esta ácida ( PH baixo), neutra (PH 7,0) ou básica (PH alto). Sua escala varia de o,o a 14,0. Em piscinas, o Ph deve ser mantido entre 7,0 a 7,4. Isso assegurará a interação química do cloro com as bactérias que ele deve eliminar. O ideal é mantê-lo na neutralidade, ou seja 7,0. Um Ph abaixo de 7,0 poderá causar irritação nos olhos e na pele, corrosão dos equipamentos e gerar um consumo maior de cloro. Um Ph acima de 7,4 reduzira a eficácia do cloro e poderá causar problemas como água turva, incrustações brancas, cinzentas ou marrons nos tubos e em outras partes do sistema de circulação de água, além de irritar os olhos e ressecar o cabelo e a pele. Como ajustar o PH baixo: abaixo de 7,0 Para elevar o PH da água, verifique a dosagem necessária, conforme a tabela abaixo, num balde plástico com água de piscina, adicione e misture a quantidade de Elevador de PH calculada com ajuda da tabela e espalhe por toda superfície. Filtre por 6 a 12 horas. Meça novamente após 6 horas. Caso não obtenha resultado desejado repita o procedimento. Tabela de dosagem do Elevador de PH 5 g/ m³ Filtrar 6 horas (mínimo) Como ajustar o PH alto: acima de 7,4 Para reduzir o PH da água, verifique a dosagem necessária Redutor de PH conforme a tabela abaixo, num balde plástico com água de piscina, adicione e misture a quantidade do produto calculada com ajuda da tabela e espalhe por toda superfície. Filtre por 6 a 12 horas. Meça novamente após 6 horas. Caso não obtenha resultado desejado repita o procedimento. Caso o PH esteja na faixa ideal (7,0 a 7,4),com a água turva, utilize um FLOCULANTE na medida de 1,5ml/ m³ e deixe filtrando de 6 a 12 horas. Tabela de dosagem do Redutor de PH 13 g/ m³ Filtrar 6 horas (mínimo)

6 CLORO LIVRE Cloro livre é a medida do teor sanitizante presente na água para combater os microorganismos que podem contaminar a água. A faixa ideal de Cloro livre a ser mantida é de 1 a 3 ppm ( partes por milhão). CLORO LIVRE = CLORO DISPONÍVEL É importante lembrar que a presença do cloro na piscina elimina os microorganismos, oxida matéria orgânica e os metais dissolvidos nela, inibe odores desagradáveis e previne a transmissão das mais diversas doenças infecciosas como: hepatite, micoses, otite, cólera, entre outras. O fato da piscina estar cristalina não significa que ela esteja saudável, pois as bactérias são microscópicas. A piscina só estará protegida quando houver a presença de Cloro livre. Como ajustar o Cloro livre : Verifique a dosagem necessária conforme a tabela abaixo. Para piscinas de fibra ou de vinil, recomenda-se diluir o cloro em um balde com água da própria piscina ( sempre a água primeiro depois o produto) e espalhe por toda sua superfície, filtre de 6 a 12 horas. Caso não obtenha o resultado desejado, repita a operação. Tabela de dosagem do Cloro Granulado 4 g/ m³ Filtrar 6 horas (mínimo) Em piscinas residenciais, no verão aplicar cloro 3 vezes por semana, preferencialmente no período noturno Tratamento de choque ( super cloração): É a adição de cloro na água da piscina em quantidade superior à normalmente utilizada. É recomendado a super cloração quando: Houver a contaminação da água ( animais mortos, fezes, etc.); Ocorrerem períodos de extremo calor; Um grande número de pessoas freqüentando a piscina; Houver uma forte chuva; Os banhistas reclamarem de irritação nos olhos; Ocorrer um odor desagradável na água da piscina; Surgir sinais de crescimento de algas. Tabela de dosagem para Supercloração 14 g/ m³ Filtrar 6 horas (mínimo)

7 CLARIFICAÇÃO E FLOCULAÇÃO (DECANTAÇÃO) Uma das principais causas da turbidez na água é a presença de partículas em suspensão. Para eliminar essas partículas, deve-se utilizar um decantador. Esse produto aglomera todas as partículas, depositando as mesmas no fundo da piscina, facilitando sua retirada. Existem duas maneiras de acabar com esse problema: CLARIFICAÇÃO: Quando a água da piscina estiver, opaca sem brilho. Tabela de dosagem para Clarificação e Decantação 1,5 ml/ m³ Floculante Filtrar 6 horas (mínimo) FLOCULAÇÃO LEVE: Quando a água da piscina estiver muito turva. Medir a Alcalinidade total faixa ideal de 80 a 120 ppm Medir o PH faixa ideal de 7,0 a 7,4 Colocar a válvula do filtro na posição filtrar Adicionar o produto em um balde com água da piscina, misturar e espalhar sobre a superfície. Filtrar por um período de 6 a 12 horas. Desligar o filtro Após 12 horas de repouso, aspirar o fundo da piscina, na posição filtrar, quando houver pouca sujeira ou na posição drenar quando houver muita sujeira. Tabela de dosagem para Floculação Leve 6 ml/ m³ Floculante Filtrar 6 horas (mínimo) FLOCULAÇÃO PESADA: Quando a água da piscina estiver muito suja Medir a Alcalinidade total faixa ideal de 80 a 120 ppm Medir o PH faixa ideal de 7,0 a 7,4 Colocar a válvula do filtro na posição filtrar Adicionar o produto em um balde com água da piscina, misturar e espalhar sobre a superfície. Filtrar por um período de 6 a 12 horas. Desligar o filtro Após 12 horas de repouso, aspirar o fundo da piscina, na posição filtrar, quando houver pouca sujeira ou na posição drenar quando houver muita sujeira. Tabela de dosagem para Floculação Pesada 6 ml/ m³ Decantador Filtrar 6 horas (mínimo)

8 PREVENÇÃO E ELIMINAÇÃO DE ALGAS A contaminação da água por esses microorganismos se da através das chuvas, poeira e ventos. A principal característica da presença de algas na piscina é a sua coloração alterada (água verde,amarela, preta) E o fundo ou as paredes da piscina ficam escorregadios. Para combater as algas utilize o Algicida de Manutenção, caso a piscina já esteja infestada por algas utilize o Algicida de Choque Tabela de dosagem de Algicida PRODUTO Dosagem Frequência Alg. Manutenção 5ML/m³ 1 vez por semana Algicida Choque 7ML/m³ Conforme necessidade OBS: Adicionar o produto na hora de filtrar. TABELA DE DOSAGEM DOS PRODUTOS QUÍMICOS VOLUME DE AGUA EM METROS CUBICOS PRODUTO Redutor de PH e Alcalinidade ml Elevador de PH gr Elevador de Alcalinidade gr Cloro Granulado gr Algicida de Manutencao Ml Algicida de Choque Ml Clarificante ml Decantador ml

APOSTILA : TRATAMENTO DE PISCINA

APOSTILA : TRATAMENTO DE PISCINA APOSTILA : TRATAMENTO DE PISCINA Trat Bem Piscinas sempre pensando em você! TRATAMENTO DE PISCINA Introdução Para manter a água da piscina limpa e saudável é necessário que seja feito dois tipos de tratamento

Leia mais

Guia Prá)co para Tratamento de Piscinas

Guia Prá)co para Tratamento de Piscinas Guia Prá)co para Tratamento de Piscinas Apresentação Este manual foi criado para fornecer importantes informações sobre o tratamento de piscinas e todos os processos envolvidos. Um guia que traz conceitos

Leia mais

Funções do Filtro e Manuseio de Registros

Funções do Filtro e Manuseio de Registros Parabéns! Ao adquirir uma Piscina Sólazer, você está levando também a experiência de uma empresa que já instalou milhares de unidades, proporcionando sempre a máxima satisfação para seus usuários. Sua

Leia mais

RESOLVENDO PROBLEMAS DE TRATAMENTO QUÍMICO DA SUA PISCINA

RESOLVENDO PROBLEMAS DE TRATAMENTO QUÍMICO DA SUA PISCINA RESOLVENDO PROBLEMAS DE TRATAMENTO QUÍMICO DA SUA PISCINA Os problemas que ocorrem na piscina podem geralmente ser resolvidos com um tratamento padrão descrito para cada caso, sendo adaptado para cada

Leia mais

LEONARDO DE ARRUDA DELGADO ORIENTAÇÕES PARA O TRATAMENTO DA PISCINA DA AABB DE BARRA DO CORDA

LEONARDO DE ARRUDA DELGADO ORIENTAÇÕES PARA O TRATAMENTO DA PISCINA DA AABB DE BARRA DO CORDA LEONARDO DE ARRUDA DELGADO ORIENTAÇÕES PARA O TRATAMENTO DA PISCINA DA AABB DE BARRA DO CORDA BARRA DO CORDA MARÇO DE 2006 Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 TRATAMENTO FÍSICO... 4 2.1 Limpeza Física... 4 2.2

Leia mais

INSTRUÇÕES DE COMO FLOCULAR A ÁGUA TURVA DE SUA PISCINA:

INSTRUÇÕES DE COMO FLOCULAR A ÁGUA TURVA DE SUA PISCINA: COMO MANTER A SUA PISCINA!! TROCA DA ÁGUA A água de sua piscina é permanente, ou seja, sendo bem cuidada jamais haverá necessidade de troca. Mesmo que por eventual descuido ela esteja bastante irregular.

Leia mais

COMO TRATAR A ÁGUA DA PISCINA

COMO TRATAR A ÁGUA DA PISCINA COMO TRATAR A ÁGUA DA PISCINA CAPACIDADE DA PISCINA Antes de iniciar qualquer tratamento na sua piscina, deve conhecer qual a capacidade (vol.) de mesma. Desta forma, poderá calcular exatamente as dosagens

Leia mais

MANUAL BÁSICO PARA O TRATAMENTO DE SUA PISCINA

MANUAL BÁSICO PARA O TRATAMENTO DE SUA PISCINA MANUAL BÁSICO PARA O TRATAMENTO DE SUA PISCINA A empresa Linha de Produtos Linha de Produtos HTH Linha de Produtos Genco Linha de Produtos hidroall Tratamento de piscinas residenciais. Informações importantes

Leia mais

CONHEÇA O SISTEMA HIDRÁULICO DE UMA PISCINA

CONHEÇA O SISTEMA HIDRÁULICO DE UMA PISCINA TRATAMENTO FÍSICO Consiste na remoção de todas impurezas físicas visíveis na água ou depositadas nas superfícies internas das piscinas, como por exemplo, as folhas, os insetos, poeiras, argila, minerais

Leia mais

- Manual Prático e Fundamentos. SNatural Meio Ambiente

- Manual Prático e Fundamentos. SNatural Meio Ambiente Tratamento de Água - Manual Prático e Fundamentos SNatural Meio Ambiente Rua das Orquídeas, 94 Vila Mariana SP São Paulo 04050 000 Fone: 11 5072 5452 www.snatural.com.br snatural@sti.com.br 1 Tratamento

Leia mais

Manual de manutenção de piscinas

Manual de manutenção de piscinas Manual de manutenção de piscinas Indice Os nosso produtos 1 Capacidade da piscina 2 Desinfecção e fitração da água 3 Arranque da piscina 4 ph da água 5 Prevenção de algas 5 Programa de manutenção 6 Preparação

Leia mais

DICAS PARA TRATAMENTO DE SUA PISCINA

DICAS PARA TRATAMENTO DE SUA PISCINA DICAS PARA TRATAMENTO DE SUA PISCINA Há ações que precisam de sua atenção! O tratamento de sua piscina é importante e imprescindível para o uso adequado e salutar de sua família. A freqüência da filtragem,

Leia mais

TRATAMENTO DA ÁGUA. PISCINAS Conselhos Úteis

TRATAMENTO DA ÁGUA. PISCINAS Conselhos Úteis PISCINAS Conselhos Úteis TRATAMENTO DA ÁGUA Como calculo a capacidade de água da minha piscina? Antes de iniciar qualquer tratamento na piscina, deve conhecer qual a sua capacidade (volume). Desta forma,

Leia mais

Manual Completo Tratamento de Piscinas. Multclor

Manual Completo Tratamento de Piscinas. Multclor Manual Completo Tratamento de Piscinas Nosso diferencial está nas pessoas Os profissionais da são especialistas em suas áreas de atuação, profundos conhecedores do mercado e comprometidos com resultados.

Leia mais

MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO MEGAPISCINAS

MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO MEGAPISCINAS MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO MEGAPISCINAS Segunda edição Novembro/2011 Elaboramos este manual com o intuito de facilitar os procedimentos de limpeza e tratamento químico/físico de piscinas, promovendo

Leia mais

INTRODUÇÃO. 1 Por a piscina a funcionar

INTRODUÇÃO. 1 Por a piscina a funcionar INTRODUÇÃO 1 Por a piscina a funcionar Instruções para o início da temporada 1 Se for necessário, deve reparar a superfície do vaso da piscina. Limpar com uma solução de 10 cc de Algidelsa por litro de

Leia mais

EQUILIBRIO da ÁGUA. TRATAMENTO DE ÁGUA DETERGÊNCIA INDUSTRIAL CONSUMÍVEIS p/ RESTAURAÇÃO E HOTELARIA DETERGENTES TÊXTEIS

EQUILIBRIO da ÁGUA. TRATAMENTO DE ÁGUA DETERGÊNCIA INDUSTRIAL CONSUMÍVEIS p/ RESTAURAÇÃO E HOTELARIA DETERGENTES TÊXTEIS EQUILIBRIO da ÁGUA NíVEIS de ph e alcalinidade ph mais sólido PRODUTO NO.: FORUSPLUS PH Produto: FORUSPLUS PH - ph Mais Sólido Categoria: Equílibrio da Água 15Kg COD: Q082 Descrição: Incrementador de ph

Leia mais

Termo de Entrega & Garantia das Piscinas NADO LIVRE

Termo de Entrega & Garantia das Piscinas NADO LIVRE Termo de Entrega & Garantia das Piscinas NADO LIVRE Agradecimento A NADO LIVRE ARTE EM PISCINAS agradece a você a preferência e deseja momentos repetidos de alegrias. Para nós foi muito importante ajudá-lo

Leia mais

Manual de Tratamento de Piscinas

Manual de Tratamento de Piscinas Manual de Tratamento de Piscinas Tratamento Físico Tratamento Químico Tabela de dosagens Problemas mais comuns 1 2 Índice 1 - Hidroazul 2 - Como manusear produtos químicos com segurança 3 - Informações

Leia mais

Manual de Tratamento de Piscinas

Manual de Tratamento de Piscinas Manual de Tratamento de Piscinas Tratamento Físico Tratamento Químico Tabela de dosagens Problemas mais comuns 1 Hidroazul Indústria e Comércio Ltda. Rua João Dias Neto, D Vila Reis CEP 36770-902 Cataguases

Leia mais

MANUAL DE MANUTENÇÃO DE PISCINAS PRIVADAS

MANUAL DE MANUTENÇÃO DE PISCINAS PRIVADAS MANUAL DE MANUTENÇÃO DE PISCINAS PRIVADAS As piscinas necessitam de cuidado e manutenção correta para as conservar em perfeitas condições de higiene e limpeza. Para além da própria natureza da água da

Leia mais

Guia completo. para tratamento de águas de piscinas residenciais. Genco Química Industrial Ltda. junho 2004 São Paulo. 3 a edição

Guia completo. para tratamento de águas de piscinas residenciais. Genco Química Industrial Ltda. junho 2004 São Paulo. 3 a edição Guia completo para tratamento de águas de piscinas residenciais Genco Química Industrial Ltda. junho 2004 São Paulo 3 a edição Trata bem sua piscina 2004 Genco Química Industrial Ltda. Todos os direitos

Leia mais

Tratamento de Água. Numa estação de tratamento de água, o processo ocorre em etapas:

Tratamento de Água. Numa estação de tratamento de água, o processo ocorre em etapas: Tratamento de Água Definição Tratamento de Água é um conjunto de procedimentos físicos e químicos que são aplicados na água para que esta fique em condições adequadas para o consumo, ou seja, para que

Leia mais

T R A T A M E N T O D E Á G U A

T R A T A M E N T O D E Á G U A T R A T A M E N T O D E Á G U A Estações de Tratamento de Água ( ETA ): Têm pôr objetivo transformar água bruta, imprópria para consumo humano, em água potável, própria para este fim. O tratamento da água

Leia mais

MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO FÍSICO

MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO FÍSICO MANUAL BÁSICO DE TRATAMENTO FÍSICO Ao abordar o tratamento físico, discutiremos assuntos relacionados à limpeza com acessórios (aspiração, remoção de sujeiras com peneiras, limpeza das bordas, entre outros),

Leia mais

O que é Água Filtrada?

O que é Água Filtrada? O que é Água Filtrada? Via Filtros Sistemas Filtrante 2015 Falar de água filtrada interessa a todos, afirmo isso porque eu mesmo já procurei muito sobre esse assunto e queria entender o porquê é importante

Leia mais

TRATAMENTO DA ÁGUA. Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio

TRATAMENTO DA ÁGUA. Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio TRATAMENTO DA ÁGUA Professora: Raquel Malta Química 3ª série - Ensino Médio Água poluída: água inadequada para beber ou para fazer nossa higiene. Diversas substâncias naturalmente presentes na água são

Leia mais

TRATAMENTO DA ÁGUA PARA GERADORES DE VAPOR

TRATAMENTO DA ÁGUA PARA GERADORES DE VAPOR Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br 1 INTRODUÇÃO: A água nunca está em estado puro, livre de

Leia mais

A partir de agora vamos dar um apelido ao hipoclorito de sódio, vamos chamá-lo de HIPO

A partir de agora vamos dar um apelido ao hipoclorito de sódio, vamos chamá-lo de HIPO COMO USAR HIPOCLORITO DE SÓDIO (HIPO) NO TRATAMENTO DE PISCINAS A palavra piscina nos causa a impressão de verão, calor e muita diversão, mas se a água não for devidamente tratada, toda essa imagem pode

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Sistema Q1 Pool de tratamento de piscinas Linha Q1 Home Índice Manual de Instruções Seção 1 Informações Gerais 1.1 Sistema Q1 Pool...2 1.2 Características...2 1.3 Componentes...2 Seção 2 Instalação do

Leia mais

Tratamento de água para indústria de refrigerantes

Tratamento de água para indústria de refrigerantes Tratamento de água para indústria de refrigerantes Dra. Sonia Maria Costa Celestino Engenheira Química - Pesquisadora em Ciência e Tecnologia de Alimentos Embrapa Cerrados Tel.: (61) 3388-9957 email: sonia.costa@cpac.embrapa.br

Leia mais

PLANO DE TRATAMENTO E MONITORIZAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA CONTROLO E DESINFEÇÃO DAS ÁREAS UTILIZADAS PELOS UTENTES

PLANO DE TRATAMENTO E MONITORIZAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA CONTROLO E DESINFEÇÃO DAS ÁREAS UTILIZADAS PELOS UTENTES PLANO DE TRATAMENTO E MONITORIZAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA CONTROLO E DESINFEÇÃO DAS ÁREAS UTILIZADAS PELOS UTENTES Piscina Municipal do Parque de Campismo de Mirandela ÍNDICE 1. Enquadramento Legal 3 2.

Leia mais

Certificado de Registro (Averbação)

Certificado de Registro (Averbação) Certificado de Registro (Averbação) Fundaçăo BIBLIOTECA NACIONAL MINISTÉRIO DA CULTURA Registro: 369.734 Livro: 684 Folha: 394 CURSO DE ZELADOR + PORTEIRO EDUCAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL Todos os direitos Reservados

Leia mais

Gerador de Ozônio LTO Light Tech

Gerador de Ozônio LTO Light Tech LTO Light Tech Manual do Proprietário Instalação e Manutenção LTO para tratamento de piscinas Linha LTO Índice Seção 1 Informações Gerais Manual de Instruções 1.1 Gerador de Ozônio LTO... 3 1.2 Características...

Leia mais

CAPACIDADE DA PISCINA

CAPACIDADE DA PISCINA CAPACIDADE DA PISCINA Antes de iniciar qualquer tratamento na sua piscina, deve conhecer qual a capacidade (vol.) de mesma. Desta forma, poderá calcular exactamente as dosagens dos produtos químicos que

Leia mais

Ozônio Q1 Ambiental Home 25 sem timer Para piscinas de até 25.000 litros

Ozônio Q1 Ambiental Home 25 sem timer Para piscinas de até 25.000 litros VENDA DO GERADOR DE OZÔNIO Q1 AMBIENTAL ATRAVÉS DA INTERNET. Ozônio Q1 Ambiental Home 25 sem timer Para piscinas de até 25.000 litros O que é? Ozônio é um agente oxidante extremamente poderoso. É 1,5 vezes

Leia mais

MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO

MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO MANUAL DE LIMPEZA E CONSERVAÇÃO 1. O que é limpeza É o ato de remover todo tipo de sujidade, visível ou não, de uma superfície, sem alterar as características originais do local a ser limpo. 1.1 Limpeza

Leia mais

APOIO PARCEIROS ESTRATÉGICOS

APOIO PARCEIROS ESTRATÉGICOS Soluções Tecnoecológicas com ozônio APOIO PARCEIROS ESTRATÉGICOS A BrasilOzônio Localizada no CIETEC/USP Mais de 5 anos de pesquisa; Parcerias com especialistas e grandes centros tecnológicos do país como

Leia mais

Agosto 2014. Os preços apresentados estão sujeitos a IVA à taxa legal em vigor e podem ser alterados sem aviso prévio.

Agosto 2014. Os preços apresentados estão sujeitos a IVA à taxa legal em vigor e podem ser alterados sem aviso prévio. Agosto 2014 DESINFECÇÃO COM CLORO 160001001 CTX-200/GR DICLORO GR 03137 [505980] 5KG 34,00 Dicloro granulado de dissolução rápida, altamente estabilizado e com um conteúdo útil de 55% em cloro, para o

Leia mais

FICHA TÉCNICA - MASSA LEVE -

FICHA TÉCNICA - MASSA LEVE - FICHA TÉCNICA - MASSA LEVE - Massa Leve é um aditivo capaz de produzir concreto poroso de baixa massa especifica aparente, com ótima estabilidade, isto é, com reduzida queda de volume na aplicação. Características

Leia mais

MANUAL DE HIGIENIZAÇÃO

MANUAL DE HIGIENIZAÇÃO MANUAL DE HIGIENIZAÇÃO Como fazer a ordenha correta Para fazer a ordenha mecânica, você deve seguir os mesmos passos da ordenha manual. Siga as etapas abaixo indicadas: 1 Providencie um ambiente para a

Leia mais

LEXOL ph - Limpeza Segura e Fácil para Artigos em Couro, Banco de Carro, Selaria, Botas, Malas, Sapatos e Móveis Estofados - Contém 500 ml.

LEXOL ph - Limpeza Segura e Fácil para Artigos em Couro, Banco de Carro, Selaria, Botas, Malas, Sapatos e Móveis Estofados - Contém 500 ml. LEXOL ph - Limpeza Segura e Fácil para Artigos em Couro, Banco de Carro, Selaria, Botas, Malas, Sapatos e Móveis Estofados - Contém 500 ml. O Limpador Lexol-pH é ideal para todos os cuidados necessários

Leia mais

NATURAL NATURAL COM OZÔNIO NATURAL COM OZÔNIO COM OZÔNIO

NATURAL NATURAL COM OZÔNIO NATURAL COM OZÔNIO COM OZÔNIO Manual de Instalação Leia com atenção antes de usar o produto CONTEÚDO Sistema de tratamento de água de piscinas residenciais com ozônio Pooltec Componentes do sistema Instalação Leia antes de começar

Leia mais

ESTAÇÃO TRATAMENTO DE ÁGUA - ETA

ESTAÇÃO TRATAMENTO DE ÁGUA - ETA ESTAÇÃO TRATAMENTO DE ÁGUA - ETA Americana conta com duas unidades de captação e recalque que retiram do Rio Piracicaba cerca de 1000l/s de água e encaminham para o processo de tratamento no bairro Cordenonsi,

Leia mais

Capítulo I Água potável, mineral e de mesa

Capítulo I Água potável, mineral e de mesa Ciência Alimentar e Saúde Composição de Alimentos II Capítulo I Água potável, mineral e de mesa Água Potável deve ser transparente, sem cor, sem odor, livre de microorganismos patogénicos (baixo em microorganismos

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO

MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO Ambiental MS Projetos Equipamentos e Sistemas Ltda. MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SISTEMA DE TRATAMENTO E REÚSO DE ÁGUA DE LAVAGEM DE VEÍCULOS MS ECO RA 800 REV.02 SUMÁRIO 2 1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO INFORMAÇÕES INICIAIS Antes de iniciar a instalação do Poolmax é necessário adicionar sal à água. Para isso é necessário saber qual o volume de água da piscina, para adicionar a quantidade

Leia mais

MANUAL DE MANUTENÇÃO DE PISCINAS

MANUAL DE MANUTENÇÃO DE PISCINAS MANUAL DE MANUTENÇÃO DE PISCINAS Índice Introdução... 3 Funcionamento da Filtração... 4 Funcionamento da Válvula múltivias... 5 Lavagem ou Descolmatação do Filtro... 6 Tempo de Filtração Diária... 7 Desinfecção

Leia mais

Saneamento I Tratamento de água. Eduardo Cohim edcohim@gmail.com

Saneamento I Tratamento de água. Eduardo Cohim edcohim@gmail.com Saneamento I Tratamento de água Eduardo Cohim edcohim@gmail.com 1 Concepção de sistemas de abastecimento de água Estação de tratamento ETA Conjunto de unidades destinado a tratar a água, adequando suas

Leia mais

SAAE Serviço Autônomo de Água e Esgoto. Sistemas de Tratamento de Água

SAAE Serviço Autônomo de Água e Esgoto. Sistemas de Tratamento de Água SAAE Serviço Autônomo de Água e Esgoto Sistemas de Tratamento de Água Aracruz, junho de 2006 1. Processos de tratamento de Água: Todos gostamos de ter água potável sem nenhuma contaminação, sem cheiro

Leia mais

Tratamento de Água Meio Ambiente

Tratamento de Água Meio Ambiente Tratamento de Água Meio Ambiente Puc Campinas Engenharia de Computação César Kallas RA: 02099224 Introdução Conhecida como solvente universal, a água sempre retém algum resíduo dos materiais com os quais

Leia mais

E 200. linha floor care. limpeza e manutenção de pisos. Limpador Alcalino de Uso Geral. cleanup

E 200. linha floor care. limpeza e manutenção de pisos. Limpador Alcalino de Uso Geral. cleanup cleanup linha floor care limpeza e manutenção de pisos E 200 Limpador Alcalino de Uso Geral Desenvolvido para limpeza leve e pesada em todos os tipos de superfícies laváveis (bancadas, paredes, máquinas

Leia mais

GERADOR DE OZÔNIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO INSTALAÇÃO. www.montserrat.ind.br MONT SERRAT

GERADOR DE OZÔNIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO INSTALAÇÃO. www.montserrat.ind.br MONT SERRAT GERADOR DE OZÔNIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO INSTALAÇÃO MONT SERRAT www.montserrat.ind.br Índice 1 Importante 2 1.1 História do ozônio 2 1.2 O que é ozônio 2 1.3 Efeito do ozônio na água 2 2 Principais benefícios

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA FILTRO PARA CAIXA D ÁGUA MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para

Leia mais

Manual de Instalação Project - PVC

Manual de Instalação Project - PVC Manual de Instalação Project - PVC Este manual tem como objetivo o auxiliar na maneira correta de armazenamento, instalação e manutenção para que possa garantir a qualidade máxima da aplicação e prolongar

Leia mais

Manual de Instruções Hidrion Mod. H50, H100 e H200

Manual de Instruções Hidrion Mod. H50, H100 e H200 Manual de Instruções Hidrion Mod. H50, H100 e H200 Atenção: Ler estas instruções antes de utilizar o equipamento (1641, ISO 7000). MANUTENÇÃO DA PISCINA COM O SISTEMA DE IONIZAÇÃO HIDRION Os nossos parabéns

Leia mais

para controle da mastite e melhora da qualidade do leite

para controle da mastite e melhora da qualidade do leite Björn Qvarfordt Técnico habilitado realizando manutenção preventiva no equipamento de ordenha Medidas práticas para controle da mastite e melhora da qualidade do leite Por: Renata Travaglini Gonçalves

Leia mais

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL MS TAC 4000 REV.02 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE TRATAMENTO PARA REUSO....

Leia mais

CATÁLOGO DOS PRODUTOS QUIMICOS

CATÁLOGO DOS PRODUTOS QUIMICOS CATÁLOGO DOS PRODUTOS QUIMICOS COMERCIALIZADOS PELA: Polímeros Catiônicos (Polieletrólitos) Funções e Benefícios Os Polímeros catiônicos comercializados pela AUTON têm alto poder de floculação, sendo utilizados

Leia mais

Impermeabilizantes Sempre Novo+

Impermeabilizantes Sempre Novo+ Impermeabilizantes Sempre Novo+ Vidro Líquido. Nanotecnologia na palma da mão! Bonito como novo! Vivo como nunca! Sempre Novo +plástico Mais a cor. Maior brilho. Menos sujeira. Sem sujeiras. Sem manchas.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CRYSTALLI 9W

MANUAL DE INSTRUÇÕES CRYSTALLI 9W MANUAL DE INSTRUÇÕES CRYSTALLI 9W Leia o Manual MANUAL DO USUÁRIO SARLO POND CRYSTALLI 9W Antes de utilizar o produto, leia atentamente este manual que é parte integrante do produto e guarde-o para futuras

Leia mais

APOSTILA TÈCNICA 18 K

APOSTILA TÈCNICA 18 K 1 APOSTILA TÈCNICA 18 K Colori preziosi A ESTRUTURA DO CABELO O cabelo é composto de três partes: Cutícula, Córtex e Medula. Os principais componentes da fibra capilar são proteínas (Queratina), lipídios,

Leia mais

Manutenção de Equipamentos de Ar Condicionado

Manutenção de Equipamentos de Ar Condicionado Manutenção de Equipamentos de Ar Condicionado Pedro Miranda Soares Manutenção de Equipamentos de Ar Condicionado Tal como todos os equipamentos mecânicos, o Ar Condicionado necessita da sua manutenção

Leia mais

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov.

Diante da atual situação de desabastecimento de água na cidade. Orientações à população para uso da Água. prefeitura.sp.gov. Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Vigilância em Saúde - COVISA 08 de abril de 05 Orientações à população para uso da Água Diante da atual situação de desabastecimento

Leia mais

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5

APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 APLICAÇÃO DE ELASTRON EM CONCRETO 1,5 1.0 - DESCRIÇÃO Esta literatura tem por finalidade servir de guia de aplicação do Elastron sobre Estruturas de Concreto e a Preparação do Substrato. O Sistema consistirá

Leia mais

Tratamento de Água para Abastecimento

Tratamento de Água para Abastecimento Tratamento de Água para Abastecimento Prof. Dr. Jean Carlo Alanis Usos da água As águas são usadas ou consumidas pelo homem de várias maneiras. As águas são classificadas em dois grupos: - consuntivo;

Leia mais

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6 MANUAL DO USUÁRIO CUBOS UV LIGHT 8W PRO 15W 30W 15W CRISTAL DE QUARTZO 30W CRISTAL DE QUARTZO 55W HO CRISTAL DE QUARTZO 75W HO CRISTAL DE QUARTZO 36W COMPACTO CRISTAL DE QUARTZO 60W COMPACTO CRISTAL DE

Leia mais

02/08/2015. Padrões de potabilidade TRATAMENTO DA ÁGUA. Tratamento da água. Tratamento da água. Tratamento da água

02/08/2015. Padrões de potabilidade TRATAMENTO DA ÁGUA. Tratamento da água. Tratamento da água. Tratamento da água Padrões de potabilidade A água própria para o consumo deve obedecer certos requisitos: TRATAMENTO DA ÁGUA Professor: André Luiz Montanheiro Rocha Disciplina: Gestão de Recursos Naturais 2ª COLÉGIO ESTADUAL

Leia mais

TÍTULO: ESTUDOS SOBRE O TRATAMENTO DA ÁGUA UTILIZANDO COMO COAGULANTES AS CASCAS ABÓBORA, BANANA, CHUCHU E MORINGA.

TÍTULO: ESTUDOS SOBRE O TRATAMENTO DA ÁGUA UTILIZANDO COMO COAGULANTES AS CASCAS ABÓBORA, BANANA, CHUCHU E MORINGA. TÍTULO: ESTUDOS SOBRE O TRATAMENTO DA ÁGUA UTILIZANDO COMO COAGULANTES AS CASCAS ABÓBORA, BANANA, CHUCHU E MORINGA. CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: QUÍMICA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE

Leia mais

CET 303 Química Aplicada. Relatório: Visita técnica Estação de tratamento de água ETA 3 Capim Fino, em Piracicaba. Data da visita: 02.04.

CET 303 Química Aplicada. Relatório: Visita técnica Estação de tratamento de água ETA 3 Capim Fino, em Piracicaba. Data da visita: 02.04. Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Tecnologia - FT Curso de Especialização em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável CET 303 Química Aplicada Relatório: Visita técnica Estação de tratamento

Leia mais

Impermeabilizantes Sempre Novo+

Impermeabilizantes Sempre Novo+ Impermeabilizantes Sempre Novo+ Vidro Líquido. Nanotecnologia na palma da mão! Proteção, brilho, comodidade e beleza por muito mais tempo! Sempre Novo +metal Sem sujeiras. Sem manchas. Sem pés molhados.

Leia mais

CASA DE MÁQUINAS MANUAL DE INSTALAÇÃO

CASA DE MÁQUINAS MANUAL DE INSTALAÇÃO CASA DE MÁQUINAS MANUAL DE INSTALAÇÃO CASA DE MÁQUINAS Item essencial para qualquer tipo de piscina. É nela que ficam acondicionados o Sistema Filtrante (Filtro e Bomba) registros, válvulas, fios e acionadores.

Leia mais

SPOT RGB MANUAL DE OPERAÇÃO

SPOT RGB MANUAL DE OPERAÇÃO SPOT RGB MANUAL DE OPERAÇÃO INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA Este equipamento foi desenvolvido para uso interno. Mantenha-o protegido contra umidade, respingos ou excesso de poeira e calor. Para prevenir fogo ou

Leia mais

Tecnologia EM na Vida Cotidiana. Os Microorganismos Benéficos podem fazer muito mais do s, eles também podem ajudar você no seu dia a dia.

Tecnologia EM na Vida Cotidiana. Os Microorganismos Benéficos podem fazer muito mais do s, eles também podem ajudar você no seu dia a dia. Tecnologia EM na Vida Cotidiana Os Microorganismos Benéficos podem fazer muito mais do que bons vinhos e queijos, s, eles também podem ajudar você no seu dia a dia. O EM 1 tem uma ampla gama de aplicações

Leia mais

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO:

MAXIJUNTA - 3 EM 1 PRODUTO: INDICAÇÕES: Argamassa colante de assentamento e rejuntamento simultâneo flexível de alta adesividade para áreas internas e externas. Assenta e rejunta pastilhas de porcelana e cerâmica até 7,5 x 7,5 cm,

Leia mais

Sua família merece esse trato

Sua família merece esse trato Manual de Instalação, Operação e Manutenção Sua família merece esse trato Índice Assuntos / Páginas Esquemas de instalação 4 Esquemas elétricos de ligação 5 Apresentação conceitual do produto 5 Cuidados

Leia mais

GLOSSÁRIO MICROBIOLÓGICOS FÍSICO-QUÍMICOS PARÂMETROS PARÂMETROS

GLOSSÁRIO MICROBIOLÓGICOS FÍSICO-QUÍMICOS PARÂMETROS PARÂMETROS PARÂMETROS MICROBIOLÓGICOS Coliformes Fecais (E.Coli), Enterococos, Clostrídios Perfringens Os organismos pertencentes a este grupo estão presentes nas matérias fecais de todos os animais de sangue quente.

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO CARTUCHO-BULA. CLEARLENS SOLUÇÃO CONSERVADORA Solução Conservadora para Lentes de Contato

INSTRUÇÕES DE USO CARTUCHO-BULA. CLEARLENS SOLUÇÃO CONSERVADORA Solução Conservadora para Lentes de Contato INSTRUÇÕES DE USO CARTUCHO-BULA CLEARLENS SOLUÇÃO CONSERVADORA DESCRIÇÃO: CLEARLENS Solução Conservadora tem ação de desinfetar e conservar as lentes de contato sem irritar os olhos. Elimina microorganismos

Leia mais

OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS REVISÕES ULTRAPASSADAS DESTE DOCUMENTO

OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS REVISÕES ULTRAPASSADAS DESTE DOCUMENTO Página 1 de 12 DESCRIÇÃO DAS REVISÕES REV DATA ALTERAÇÃO OBSERVAÇÃO 00 14/05/09 19/12/09 Emissão inicial Estruturação geral Emissão Aprovada N/A OBSERVAÇÃO: O USUÁRIO É RESPONSÁVEL PELA ELIMINAÇÃO DAS

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. ozônio. ambiental

MANUAL DE INSTRUÇÕES. ozônio. ambiental MANUAL DE INSTRUÇÕES ozônio ambiental Gerador de Ozônio Q1 Home para tratamento de piscinas Linha Q1 Home Índice Manual de Instruções Seção 1 Informações Gerais 1.1 Gerador de Ozônio Q1 Home... 3 1.2

Leia mais

CAÇA-VAZAMENTOS. Teste de inspeção visual e tátil-auditivo

CAÇA-VAZAMENTOS. Teste de inspeção visual e tátil-auditivo CAÇA-VAZAMENTOS Teste de inspeção visual e tátil-auditivo Captação Fumal Estação Ecológica de Águas Emendadas - IBRAM Introdução Este manual visa orientar os consumidores de água para a realização de testes

Leia mais

"A vantagem do alumínio"

A vantagem do alumínio "A vantagem do alumínio" Comparativo entre os Evaporadores para Amônia fabricados com tubos de alumínio e os Evaporadores fabricados com tubos de aço galvanizado Os evaporadores usados em sistemas de amônia

Leia mais

AQUECEDOR SOLAR ALTO RENDIMENTO Mod NL2013 Manual de instalação para piscinas

AQUECEDOR SOLAR ALTO RENDIMENTO Mod NL2013 Manual de instalação para piscinas AQUECEDOR SOLAR ALTO RENDIMENTO Mod NL2013 Manual de instalação para piscinas PISCINAS RESIDENCIAIS /COMERCIAIS /ESPORTIVAS /ACADEMIAS Este manual fornece informações relacionadas à instalação, utilização

Leia mais

Reparação e Manutenção de Tubos

Reparação e Manutenção de Tubos Reparação e Manutenção de Tubos Vasta selecção a partir de uma fonte única. Concepções duradouras exclusivas. Desempenho rápido e fiável. Tipo de modelos Página Bombas de Teste de Pressão 2 9.2 Congeladores

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. Instalação, Manutenção e Conservação de Basaltos e Granitos

MANUAL TÉCNICO. Instalação, Manutenção e Conservação de Basaltos e Granitos MANUAL TÉCNICO Instalação, Manutenção e Conservação de Basaltos e Granitos Com o propósito de criar uma série de ações que objetivam a instalação, preservação e manutenção do basalto e granito, a Basalto

Leia mais

PAR 36 Manual de Operações

PAR 36 Manual de Operações PAR 36 Manual de Operações INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA Este equipamento foi desenvolvido para uso interno. Mantenha-o protegido contra umidade, respingos ou excesso de poeira e calor. Para prevenir fogo ou

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Módulo IV Aula 01 1. Introdução Vamos estudar as torres de refrigeração que são muito utilizadas nas instalações de ar condicionado nos edifícios, na

Leia mais

POWER REVEST POWER REVEST. Sugerimos: Pistola de Pintura 600 watts - 127 Volts (A pistola utilizada pela Imprimax nas apresentações)

POWER REVEST POWER REVEST. Sugerimos: Pistola de Pintura 600 watts - 127 Volts (A pistola utilizada pela Imprimax nas apresentações) POWER REVEST POWER REVEST Camaleão, Opaca e Lisa, Metálica, Perol a e Verniz. Disponí vel em: Spray, 900 ml, 3,6 Litros e 18 Litros. Redut or disponível em embalagem de 1 Litro. Importante: Siga as instruções

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO / CARTUCHO-BULA. CLEARLENS SOLUÇÃO LIMPADORA Solução Limpadora para Lentes de Contato

INSTRUÇÕES DE USO / CARTUCHO-BULA. CLEARLENS SOLUÇÃO LIMPADORA Solução Limpadora para Lentes de Contato INSTRUÇÕES DE USO / CARTUCHO-BULA CLEARLENS SOLUÇÃO LIMPADORA Solução Limpadora para Lentes de Contato DESCRIÇÃO: CLEARLENS Solução Limpadora tem ação de limpar, desinfetar, remover acúmulos de proteínas

Leia mais

Procedimento de Verificação da Presença do Mexilhão-Dourado em Reservatórios.

Procedimento de Verificação da Presença do Mexilhão-Dourado em Reservatórios. Procedimento de Verificação da Presença do Mexilhão-Dourado em Reservatórios. OBJETIVOS Verificar a existência de larvas do mexilhão-dourado na água. Verificar a presença de mexilhões-dourados adultos

Leia mais

UD 02: Tratamento de água

UD 02: Tratamento de água U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O E s c o l a d e E n g e n h a r i a d e L o r e n a EEL PROCESSOS QUÍMICOS INDUSTRIAIS I UD 02: Tratamento de água Prof. Lucrécio Fábio Prof. Lucrécio Fábio

Leia mais

PROCESSOS E TÉCNICAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA DE ABASTECIMENTO. Prof. Jair Casagrande UFES/CT/DEA

PROCESSOS E TÉCNICAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA DE ABASTECIMENTO. Prof. Jair Casagrande UFES/CT/DEA PROCESSOS E TÉCNICAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA DE ABASTECIMENTO Prof. Jair Casagrande UFES/CT/DEA OBJETIVOS DO TRATAMENTO DE ÁGUA Remover ou inativar patogênicos Remover substâncias em suspensão ou dissolvidas(cor,

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Modelo: Purifik air Parabéns! Você acaba de adquirir o extraordinário purificador de ar Purifik Air. Ele lhe trará grande prazer e melhorará a qualidade de ar para você. Como com qualquer

Leia mais

ÍNDICE 4.2 IMPERMEABILIZANTES 4.2.1 VANTAGENS DA IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.2 FATORES QUE PODEM AFETAR NEGATIVAMENTE À IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.

ÍNDICE 4.2 IMPERMEABILIZANTES 4.2.1 VANTAGENS DA IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2.2 FATORES QUE PODEM AFETAR NEGATIVAMENTE À IMPERMEABILIZAÇÃO 4.2. ÍNDICE 1 SUPERFICIES CERÂMICAS 2 PROTEÇÃO ÀS TELHAS E TIJOLOS 3 PRINCIPAIS FATORES QUA ALTERAM AS CARACTERISTICAS DAS SUPERFICIES CERAMICAS: HIDROFUGANTES E IMPERMEABILIZANTES 4.1 HIDROFUGANTES 4.1.1 TIPOS

Leia mais

PURIFICADOR DE AGUA MASTERFRIO

PURIFICADOR DE AGUA MASTERFRIO PURIFICADOR DE AGUA MASTERFRIO NOVA VERSÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES Modelo Compressor Modelo eletrônico Prezado Cliente, A Masterfrio cumprimenta-o pela escolha feita ao comprar o nosso Purificador de Água.

Leia mais

2.0 FAÇA A CONFERÊNCIA DA CAPA DE PROTEÇÃO NO ATO DO RECEBIMENTO

2.0 FAÇA A CONFERÊNCIA DA CAPA DE PROTEÇÃO NO ATO DO RECEBIMENTO 1.0 INTRODUÇÃO Você adquiriu uma capa de proteção para piscina, confeccionada em Laminado de PVC reforçado com tramas de Poliéster. A Sodramar não fabrica o laminado, compramos e o transformamos em Capa

Leia mais

controlar para crescer NUTRIENTE IDEAL PARA FLORAÇÃO, FRUTIFICAÇÃO E FORMAÇÃO DE SEMENTES FLORAÇÃO

controlar para crescer NUTRIENTE IDEAL PARA FLORAÇÃO, FRUTIFICAÇÃO E FORMAÇÃO DE SEMENTES FLORAÇÃO controlar para crescer NUTRIENTE IDEAL PARA FLORAÇÃO, FRUTIFICAÇÃO E FORMAÇÃO DE SEMENTES FLORAÇÃO F1 DESCRIÇÃO DO PRODUTO USO EM SOLO NATURAL No solo natural o Photogenesis F1 irá complementar os nutrientes

Leia mais

SEGURANÇA E TÉCNICA DE LABORATÓRIO AULA 01: ORGANIZANDO O LABORATÓRIO TÓPICO 03: ORGANIZAÇÃO LABORATORIAL O laboratório, seja de uma indústria, de um centro de pesquisa ou de uma instituição de ensino

Leia mais

IMDESIL 25. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: IMDESIL 25, é um produto liquido, viscoso, espumante, biodegradável, apresenta cheiro característico e PH acido.

IMDESIL 25. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: IMDESIL 25, é um produto liquido, viscoso, espumante, biodegradável, apresenta cheiro característico e PH acido. IMDESIL 25 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: IMDESIL 25, é um produto liquido, viscoso, espumante, biodegradável, apresenta cheiro característico e PH acido. INDICAÇÕES DE USO: IMDESIL 25 é largamente usado em

Leia mais

ABORDAGEM DO TRABALHO

ABORDAGEM DO TRABALHO SANEAMENTO BASÍCO Estação de Tratamento de Água - ETA Eng. Civil 9 Semestre Prof. Samudio Alunos: Félix Machado Vilela. RA: 1299127696 Floriano Oliveira de Araújo. RA: 1299127695 Thiago de Jesus Lara.

Leia mais