Streaming na pratica Shoutcast Flumotion

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Streaming na pratica Shoutcast Flumotion"

Transcrição

1 Streaming na pratica Shoutcast Flumotion Felipe Santos dos Santos 1 1 Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas(FATEC) Rua Gonçalves Chaves, 602 Centro CEP: Pelotas RS Brasil Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Resumo. Neste artigo será descrito dois cenários utilizando ferramentas que nos proporcionam a transmissão de áudio e vídeo pela rede. Alem disso será também abordado conceitos básicos que são necessários antes da implantação como: protocolos utilizados, conceitos, pré-requisitos necessários para implantação entre outros. Abstract. Here, we described two scenarios using tools we provide streaming audio and video over the network. In addition will also be covered basic concepts that are needed before deployment as protocols used, concepts, and necessary prerequisites for implementation among others. 1. INTRODUÇÃO Com o surgimento do streaming facilitou muito a comunição e a disseminação do conhecimento pela internet, essa tecnologia nos possibilita transmitir áudio e vídeo em tempo real assim como utilizarmos como beneficio em diversas áreas tais como: na educação, no comercio eletrônico, na área musical, entre outros. Neste artigo serão demonstradas em especial duas ferramentas que pode ser utilizada para esta transmissão o shoutcast para transmissões de áudio e o flumotion para transmissões de vídeo, ira ser demonstrado estas ferramentas em cenários que serão criados para tal simulação. 2. O QUE É STREAMING O streaming é uma forma de transmissão de som e imagens (áudio e vídeo) através de uma rede qualquer de computadores sem a necessidade de efetuar downloads do que esta se vendo ou ouvindo, pois neste método a maquina recebe as informações ao mesmo tempo em que as repassa para o usuário. Neste trabalho serão abordadas duas ferramentas uma delas nos proporciona streaming de áudio e a outra de vídeo, serão abordados os conceitos necessários para cada uma destas transmissões STREAMING DE ÁUDIO O áudio streaming é bem menos complexo do que o streaming de vídeo, e em virtude disso, ele apresenta um resultado melhor para os seus ouvintes. Um exemplo que pode ser dado é que conexões com a velocidade de 56kbps podem receber seu sinal com uma qualidade excelente, bem próxima a dos CDs..

2 2.2. STREAMING DE VÍDEO Como no streaming de áudio, o vídeo possibilita que usuários de uma rede de computadores possam assistir a um vídeo sem a necessidade de um download prévio. No procedimento de transmissão, o vídeo é partido em pequenos pedaços e compactado para depois ser enviado para o computador de destino. Essa compactação deve retirar dados irrelevantes sem comprometer a qualidade final do vídeo que esta sendo apresentado. A grande aplicabilidade do streaming de vídeo se encontra nas suas potenciais aplicações no comercio eletrônico, no ensino eletrônico nas telecomunicações, e nos dias atuais em transmissões em tempo real. Para que transmissões possam ser eficazes em redes de banda estreita é necessária uma taxa alta de compressão de dados a fim de garantir uma boa qualidade visual, o MPEG (motion pictures experts groups) é o mais utilizado PROTOCOLOS Em uma comunicação por streaming podem ser utilizadas varias técnicas e com isto cada técnica tem o seu protocolo especifico será listado os protocolos mais utilizados em comunicações streaming, mas neste artigo serão abordados os protocolos em tempo real mais utilizado RTSP e RTP, abaixo ira ser listado outros protocolos utilizados em comunicações por steaming. RTSP ( Real time streaming protocol) RTP ( real rime protocol) RTCP ( real time control protocol) RSVP( resourse reservation protocol) Protocolo UDP O RTSP é um protocolo que atua na camada de aplicação e tem como principal função um gerenciamento de entrega de dados em tempo real. As fontes de dados podem ser de programas de áudio e ou vídeo a o vivo, ou conteúdos gravados e pré gravados conforme a demanda. O RTSP trabalha com vários protocolos dentre eles o HTTP, o RTP e qualquer outro que suporte mídias continuas pela internet. Este protocolo suporta interoperabilidade entre os padrões cliente e servidor de diferentes fabricantes, e pode trabalhar com trafego unicast e multicast. No caso do RTP é um protocolo de transporte fim a fim que permite que aplicações possam transmitir dados em tempo real através de serviços unicast ou multicast. O protocolo de controle RTPC é utilizado no transporte dos dados, com isso é possível monitorar a entrega de dados. Neste protocolo podem ser transmitidos vários formatos como o PCM e o GSM para som e os padrões MPEG para vídeo. Alem disso, outros formatos proprietários podem ser transmitidos também. Neste protocolo temos um mecanismo que auxilia a garantir a ordem de saída e chegada dos pacotes, o nome desse mecanismo é timestamping ( registro de tempo) e numeração sequencial entre outros CODECS No caso de transmissões streaming de áudio o codec mais utilizado é o G.711 ele foi um dos primeiros codecs que surgiram com a finalidade de atender as comunicações em tempo real na internet. Sua facilidade de implementação e boa qualidade da mídia quando decodificada torna seu uso bastante comum. De fato, praticamente todas as aplicações dessa área, baseadas em software ou em hardware, implementam esse codec. Apartir

3 deste codec se deu criação a outros que são utilizados nos dias de hoje temos codecs disponíveis proprietários e também com seus códigos fontes abertos mas praticamente todos ainda utilizam como base o G.711. Já nas transmissões de vídeo o que deu base para a criação dos demais foi o H.261 ele possui uma taxa de transmissão múltipla de 64kbps, variando de acordo com as configurações do usuário. Em relação a resolução, o formato QCIF é o mais utilizado, embora o formato CIF seja também possível. Com base neste protocolo foi criado as nossas extensões de vídeo que são hoje transmitidas a mais utilizada por ser mais leve é a MPEG. 3. CENARIO Para a aplicação das duas ferramentas que serão demonstradas neste artigo foi feita a criação de um cenário de testes. Na figura 1 será demonstrado o ambiente que foi criado, foi instalado o virtualbox para virtualizar dois computadores um com Linux ( ubuntu 12.04) para a instalação do flumotion e foi criado outra maquina virtual com a instalação do Windows XP para servir como cliente das nossas aplicações, e no notebook foi instalado o shoutcast server que é o nosso servidor de transmissão de áudio. Figura 1. CENARIO - APLICAÇÃO DAS FERRAMENTAS STREAMING 3.1. SHOUTCAST È um software para transmissão de áudio pela internet ou em redes locais, sua instalação e configuração é bem simples e foi desenvolvido pelo mesmo grupo que desenvolveu o winanp, esta ferramenta seu modulo servidor é compatível com Windows e Linux e como cliente é utilizado o winanp. O seu modulo servidor é o shoutcast Dnas atualmente esta na versão 2.0 e foi esta versão que foi utilizada para aplicação do ambiente. Como demonstrado na figura 1 possuímos um servidor com Linux(ubuntu 12.04) virtualizado fiz a utilização deste para realizar a configuração do shoutcast server realizando o download do DNAS na propria pagina do fabricante e logo ápos foi executado o arquivo SCserv. Na figura 2 sera demonstrado o arquivo de configuração onde podemos modificar senha e porta de acesso a o shoutcast, eu determinei a padrão que é a porta 8000.

4 Figura 2. ARQUIVO DE CONFIGURAÇÃO SHOUTCAST DNAS Na figura 3 é demonstrada a utilização do programa shoutcast source, que auxilia na conexão com o shoutcast server, logo após a conexão podemos colocar os arquivos que queremos transmitir, e na figura 3 é demonstrando o winnanp tocando as musicas que estão sendo disponibilizadas. Na figura 4 é demonstrado o winnanp cliente executando as musicas que foram inseridas, qualidade de som otima, foram realizados varios testes e a ferramenta obteve um otimo desempenho FLUMOTION Flumotion foi a ferramenta utilizada para transmissões de vídeo em rede, como sugerido no site do fabricante foi utilizado o sistema operacional ubuntu para a realização das configurações em questão de instalação não teve dificuldade alguma pois a ferramenta esta disponível nos repositórios padrão, utilizando o comando apt get install flumotion, com isto já estamos com a ferramenta devidamente instalada logo após colocamos o vídeo que queremos transmitir e no caso do cliente não é necessário nenhuma instalação pois o

5 Figura 3. SHOUTCAST SOURCE CONECTANDO NO SERVIDOR serviço utiliza o protocolo HTTP para transmissão do vídeo na figura 5 será demonstrado o software servidor e na imagem 6 a transmissão de um vídeo. 4. CONCLUSÃO Este artigo teve objetivo de demonstrar duas ferramentas para disponibilização do serviço de streaming na rede, foram demonstradas o shoutcast e o flumotion, foram realizados diversos testes e foi diagnosticado uma excelente performance dos dois aplicativos na questão do vídeo que era uma preocupação de ocorrer algum delay por se tratar de um trafego maior de informações foi obtido êxito e não aconteceu nenhum problema durante todos os testes. Ótimas soluções para administradores de redes ou para curiosos que queiram criar uma radio online ou seu próprio youtube. 5. Referencias Livro Streaming, RENATO NOGUEIRA PEREZ AVILA, ciencia moderna Livro COMUNICAÇÕES MULTIMIDIA NA INTERNET, DANIEL GOUVEIA, CIENCIA MODERNA

6 Figura 4. WINNANP CLIENT EXECUTANDO AS MUSICAS COMPARTILHADAS PELO SERVIDOR Figura 5. FLUMOTION MODULO SERVIDOR Figura 6. FLUMOTION MODULO SERVIDOR

TRANSMITINDO CONHECIMENTO ON-LINE

TRANSMITINDO CONHECIMENTO ON-LINE TRANSMITINDO CONHECIMENTO ON-LINE POR MEIO WEB-RÁDIO E WEB-TV 1 BORGES, Caio C. A.; DEUS JÚNIOR, Getúlio A. de; CASTRO, Marcelo S. Escola de Engenharia Elétrica e de Computação, Universidade Federal de

Leia mais

Protocolos Multimídia. Alunos: Roberto Schemid Rafael Mansano

Protocolos Multimídia. Alunos: Roberto Schemid Rafael Mansano Alunos: Roberto Schemid Rafael Mansano Exemplos de Aplicações Multimídia Mídia Armazenada: conteúdo gravado e armazenado play/pause/rewind/forward Streaming : vê o conteúdo enquanto baixa o arquivo evita

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência Pregão Conjunto nº 27/2007 VIDEOCONFERÊNCIA ANEXO I Termo de Referência Índice 1. Objetivo...3 2. Requisitos técnicos e funcionais...3 2.1.

Leia mais

Plataforma Interativa de Vídeo

Plataforma Interativa de Vídeo Plataforma Interativa de Vídeo Milonga DWM Soluções em Comunicação e Tecnologia Interativa, empresa do Grupo Ciclotron. Desenvolvemos soluções com foco na experiência do usuário, implantado um novo conceito

Leia mais

Entenda os formatos mais populares de vídeo

Entenda os formatos mais populares de vídeo Entenda os formatos mais populares de vídeo Com o grande crescimento da internet banda larga no país muitos internautas estão cada vez mais tendo contato com arquivos de vídeo, tanto na visualização online

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

Vídeo Sob Demanda. Elaine Calvet Mestrado Redes Telecom, UFF Disciplina: Sistemas Multimídia Prof.ª Debora

Vídeo Sob Demanda. Elaine Calvet Mestrado Redes Telecom, UFF Disciplina: Sistemas Multimídia Prof.ª Debora Vídeo Sob Demanda Elaine Calvet Mestrado Redes Telecom, UFF Disciplina: Sistemas Multimídia Prof.ª Debora Agenda Introdução Definição do Serviço VoD Desafios do Serviço Tecnologia Necessária Estudo de

Leia mais

À procura da mídia (livre) perfeita!

À procura da mídia (livre) perfeita! À procura da mídia (livre) perfeita! Transmissão ao vivo pela internet com software livre Eduardo Lucas http://revista.espiritolivre.org/ivforumrel/assista-ao-vivo Roteiro Streaming Codecs, containers

Leia mais

Gerência de Redes: Modelos de Gerência de Redes: Modelo FCAPS: Ferramentas de Gerência de Redes:

Gerência de Redes: Modelos de Gerência de Redes: Modelo FCAPS: Ferramentas de Gerência de Redes: Gerência de Redes: - Gerência de redes é o monitoramento de qualquer estrutura física e/ou lógica de uma rede. É de extrema importância esse gerenciamento para que se obtenha um bom fluxo no tráfego das

Leia mais

SAIBA MAIS SOBRE O LINUX E DESCUBRA QUAL DISTRIBUIÇÃO É MELHOR PARA VOCÊ! CURSO

SAIBA MAIS SOBRE O LINUX E DESCUBRA QUAL DISTRIBUIÇÃO É MELHOR PARA VOCÊ! CURSO 1 AULA SAIBA MAIS SOBRE O LINUX E DESCUBRA QUAL DISTRIBUIÇÃO É MELHOR PARA VOCÊ! ROTEIRO PRÉ-REQUISITOS 1 INTRODUÇÃO 2 DISTRIBUIÇÕES LINUX 3 AJUDA PARA ESCOLHER SUA DISTRIBUIÇÃO LINUX 4 DÚVIDAS FREQUENTES

Leia mais

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores

Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores Projeto Integrador Projeto de Redes de Computadores IMPLEMENTAÇÃO DO PROTOCOLO 802.1x UTILIZANDO SERVIDOR DE AUTENTICAÇÃO FREERADIUS Aluno: Diego Miranda Figueira Jose Rodrigues de Oliveira Neto Romário

Leia mais

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Módulo 3: VoIP INATEL Competence Center treinamento@inatel.br Tel: (35) 3471-9330 As telecomunicações vêm passando por uma grande revolução, resultante do

Leia mais

Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves

Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Anatomia de uma máquina virtual Cada máquina virtual é um sistema completo encapsulado em um

Leia mais

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office Treinamento Módulo Escritório Virtual Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office 1. Atualização do sistema Para que este novo módulo seja ativado,

Leia mais

VERSÃO: DIREITOS DE USO: Tellfree Brasil Telefonia IP S.A Tellfree Brasil Telefonia IP S.A

VERSÃO: DIREITOS DE USO: Tellfree Brasil Telefonia IP S.A Tellfree Brasil Telefonia IP S.A VERSÃO: Março, 2015. DIREITOS DE USO: Publicação de uso exclusivo, classificada quanto ao nível de sigilo como RESERVADA. A presente documentação é propriedade da Tellfree Brasil Telefonia IP S.A., tem

Leia mais

Segundo Pré-teste. Data de realização. 18 de Novembro de 2007. Local.

Segundo Pré-teste. Data de realização. 18 de Novembro de 2007. Local. Segundo Pré-teste Data de realização. 18 de Novembro de 2007. Local. Duas salas de aula da Pós-graduação do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da EESC/USP. Duração: 4 horas. Dos objetivos. Envolveu

Leia mais

MANUAL CFTV DIGITAL - LINHA LIGHT 16 CANAIS 120 FPS / VID 120-LI CONFIGURAÇÃO DO COMPUTADOR 16 Canais - 120 FPS Processador Dual Core 2.0GHZ ou superior; Placa Mãe Intel ou Gigabyte com chipset Intel;

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 Índice 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE...3 1.1 O protocolo FTP... 3 1.2 Telnet... 4 1.3 SMTP... 4 1.4 SNMP... 5 2 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE O sistema

Leia mais

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0

Data Autor Descrição Revisão Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Data Autor Descrição Revisão 06/05/2009 Barbarini Configuração HX600 via Rede Ethernet 1.0 Page 1 / 12 Procedimento de Instalação 1 O módulo deverá ser fixado próximo ao medidor. Para alimentá-lo é necessária

Leia mais

Introdução à multimídia na Web

Introdução à multimídia na Web Aplicações Multimídia Aplicações Multimídia para Web Introdução à multimídia na Web Co-autoria com Profº. Diogo Duarte Aplicações Multimídia para Web Multimídia Multimídia é tudo que você ouve ou vê. Textos,

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius

Projeto de Redes de Computadores. Servidor Radius Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Projeto de Redes de Computadores Servidor Radius Alunos: Fabio Henrique, Juliano Pirozzelli, Murillo Victor, Raul Rastelo Goiânia, Dezembro de 2014 Radius Remote Authentication

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Draft para avaliação 1 de 1 SOFTWARE DE MEDIÇÃO DA QUALIDADE DE CONEXÂO Em cumprimento às obrigações previstas no Regulamento de

Leia mais

Voz em ambiente Wireless

Voz em ambiente Wireless Voz em ambiente Wireless Mobilidade, acesso sem fio e convergência são temas do momento no atual mercado das redes de comunicação. É uma tendência irreversível, que vem se tornando realidade e incorporando-se

Leia mais

GT-VOIP Relatório I.9: Avaliação do Ambiente Sphericall da Marconi. Setembro de 2002

GT-VOIP Relatório I.9: Avaliação do Ambiente Sphericall da Marconi. Setembro de 2002 GT-VOIP Relatório I.9: Avaliação do Ambiente Sphericall da Marconi Setembro de 2002 Objetivo deste estudo é realizar testes de análise de performance, funcionalidade, confiabilidade e sinalização com o

Leia mais

VS-100. H.264 PoE Servidor Vídeo. H.264 Compressão. Comparação Taxa Compressão

VS-100. H.264 PoE Servidor Vídeo. H.264 Compressão. Comparação Taxa Compressão VS-100 H.264 PoE Servidor Vídeo AirLive VS-100 é um canal servidor de vídeo para facilmente actualizar a sua antiga camera CCTV numa camera IP com capacidade-rede e assim converter o seu sistema local

Leia mais

MicroPower Presence. Requisitos Técnicos e Roteiro de Acesso

MicroPower Presence. Requisitos Técnicos e Roteiro de Acesso MicroPower Presence Requisitos Técnicos e Roteiro de Acesso Esse documento tem como objetivo explicar o processo de instalação do Client Presence, fornecer as recomendações mínimas de hardware e software

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Marcelo Gonçalves Rubinstein Programa de Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica Faculdade de Engenharia Universidade do Estado do Rio de Janeiro Ementa Introdução a Redes de

Leia mais

Processo Aplicado Contabilidade EV Doc

Processo Aplicado Contabilidade EV Doc Processo Aplicado Contabilidade EV Doc EV DOC DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO ELETRÔNICA DE DOCUMENTOS (GED) Digitalize e gerencie de forma simples os documentos e informações de sua empresa utilizando uma plataforma

Leia mais

Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008

Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008 Quarta-feira, 09 de janeiro de 2008 ÍNDICE 3 4 RECOMENDAÇÕES DE HARDWARE PARA O TRACEGP TRACEMONITOR - ATUALIZAÇÃO E VALIDAÇÃO DE LICENÇAS 2 1. Recomendações de Hardware para Instalação do TraceGP Este

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

Introdução. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite

Introdução. Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Introdução Disciplina: Suporte Remoto Prof. Etelvira Leite Os Benefícios do Trabalho Remoto O mundo assiste hoje à integração e à implementação de novos meios que permitem uma maior rapidez e eficácia

Leia mais

MEGAFREE MANUAL DO USUÁRIO

MEGAFREE MANUAL DO USUÁRIO MEGAFREE MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO: Julho, 2013. DIREITOS DE USO: Publicação de uso exclusivo, classificada quanto ao nível de sigilo como RESERVADA. A presente documentação é propriedade da Tellfree Brasil

Leia mais

Segurança em Sistemas de Informação. Agenda. Conceitos Iniciais

Segurança em Sistemas de Informação. Agenda. Conceitos Iniciais Segurança em Sistemas de Informação Agenda 1. Conceitos Iniciais; 2. Terminologia; 3. Como funcionam; 4. : 1. Cache; 2. Proxy reverso; 5. Exemplos de Ferramentas; 6. Hands on; 7. Referências; 2 Conceitos

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK)

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) 1. VPN Segundo TANENBAUM (2003), VPNs (Virtual Private Networks) são redes sobrepostas às redes públicas, mas com

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0 1 pág. PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO DO SGCOM ATENÇÃO: É OBRIGATÓRIO UMA CONEXÃO COM A INTERNET PARA EXECUTAR A INSTALAÇÃO DO SGCOM. Após o Download do instalador do SGCOM versão Server e Client no site www.sgcom.inf.br

Leia mais

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon AGENDA 1. Download dos pacotes de instalação ESET Remote Administrator 2. Download dos pacotes de instalação ESET EndPoint Solutions 3. Procedimento de instalação e configuração básica do ESET Remote Adminstrator

Leia mais

FileMaker Pro 12. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o

FileMaker Pro 12. Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 12 Utilização de uma Conexão de Área de Trabalho Remota com o FileMaker Pro 12 2007 2012 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara,

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO 1) ORACLE VIRTUALBOX ; 2) MICROSOFT WINDOWS ; 3) SUMÁRIOS GENEPLUS.

MANUAL DE INSTALAÇÃO 1) ORACLE VIRTUALBOX ; 2) MICROSOFT WINDOWS ; 3) SUMÁRIOS GENEPLUS. PROGRAMA EMBRAPA DE MELHORAMENTO DE GADO DE CORTE MANUAL DE INSTALAÇÃO 1) ORACLE VIRTUALBOX ; 2) MICROSOFT WINDOWS ; 3) SUMÁRIOS GENEPLUS. MANUAL DE INSTALAÇÃO: 1) ORACLE VIRTUALBOX ; 2) MICROSOFT WINDOWS

Leia mais

EXPERIMENTO EM REDE LOCAL

EXPERIMENTO EM REDE LOCAL EXPERIMENTOS A realização de experimentos é essencial a qualquer plano de implementação de uma tecnologia. Para a implementação da tecnologia IP multicast foram realizados vários experimentos que abordaram

Leia mais

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14:

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Senhores, A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Questionamento 1: 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMCAS No que diz respeito ao subitem 2.1.2, temos a seguinte

Leia mais

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PROPOSTA DE UM MODELO DE SISTEMA HIPERMÍDIA PARA APRESENTAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Fabiana Pacheco Lopes 1 1 Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) fabipl_21@yahoo.com.br Resumo.Este

Leia mais

Considerações no Projeto de Sistemas Cliente/Servidor

Considerações no Projeto de Sistemas Cliente/Servidor Cliente/Servidor Desenvolvimento de Sistemas Graça Bressan Graça Bressan/LARC 2000 1 Desenvolvimento de Sistemas Cliente/Servidor As metodologias clássicas, tradicional ou orientada a objeto, são aplicáveis

Leia mais

ClasseV. Quadro branco

ClasseV. Quadro branco ClasseV 1. Introdução ClasseV é um módulo do Moodle, baseado no Covcell 1, que promove a videoconferência dentro desse ambiente. Seus requisitos são poucos, necessitando apenas do ambiente Moodle, um navegador

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers OpenVPN Objetivos Entender como funciona uma VPN Configurar uma VPN host to host O que é uma VPN? VPN Virtual Private Network, é uma rede de comunicação particular, geralmente utilizando canais de comunicação

Leia mais

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008

Trabalhando com arquivos de som. Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Trabalhando com arquivos de som Prof. César Bastos Fevereiro 2008 Usando a mídia de som Vamos considerar os programas gratuitos como base de nossas ferramentas nesse curso, assim todos poderão usufruir

Leia mais

Multimídia. Conceitos Básicos (Parte II)

Multimídia. Conceitos Básicos (Parte II) Universidade do Estado de Minas Gerais Campus de Frutal Sistemas de Informação 7º Período Multimídia Conceitos Básicos (Parte II) Prof. Sérgio Carlos Portari Jr profsergio@frutalhost.com.br Carga Horária:

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

WEBCAST GUIA DE ACESSO. Índice

WEBCAST GUIA DE ACESSO. Índice WEBCAST GUIA DE ACESSO Índice REQUISITOS MÍNIMOS DE TECNOLOGIA...2 WEB CAST...3 ACESSANDO O WEB CAST (AULA AO VIVO)...4 ACESSANDO O WEB CAST (VIDEO TAPE)...6 CONFIGURANDO O MAC (APPLE) PARA ACESSO AO WEB

Leia mais

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 MANUAL DO USUÁRIO Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 Este aplicativo roda em plataforma Windows e comunica-se com a ITC 4000 via conexão USB. Através do ITC 4000 Manager, o usuário

Leia mais

3 Qualidade de serviço na Internet

3 Qualidade de serviço na Internet 3 Qualidade de serviço na Internet 25 3 Qualidade de serviço na Internet Além do aumento do tráfego gerado nos ambientes corporativos e na Internet, está havendo uma mudança nas características das aplicações

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

Centro de Inteligência em Tecnologia da Informação e Segurança Tutorial Ammyy admin

Centro de Inteligência em Tecnologia da Informação e Segurança Tutorial Ammyy admin Tutorial Ammyy admin Hoje em dia, quase tudo pode ser feito remotamente, a grande dificuldade seria o acesso remoto com segurança mas sem se preocupar em fazer enormes ajustes no FIREWALL, felizmente existem

Leia mais

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Artigo escrito por Walter Teixeira wteixeira.wordpress.com Sumário Cenário Proposto... 3 Preparação do Servidor SQL Server

Leia mais

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Rogério Schueroff Vandresen¹, Willian Barbosa Magalhães¹ ¹Universidade Paranaense(UNIPAR) Paranavaí-PR-Brasil rogeriovandresen@gmail.com, wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

Administração de Servidores de Rede. Prof. André Gomes

Administração de Servidores de Rede. Prof. André Gomes Administração de Servidores de Rede Prof. André Gomes FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DE SERVIDORES DE REDE Competências a serem trabalhadas nesta aula Protocolos de comunicação; Como

Leia mais

TCI 322. Conversor de Interface USB para RS422/RS485. Manual de Instalação

TCI 322. Conversor de Interface USB para RS422/RS485. Manual de Instalação TCI 322 Conversor de Interface USB para RS422/RS485 Manual de Instalação O conversor de interface TCI 322 é um dispositivo versátil que permite a partir de uma porta USB do computador ter-se uma interface

Leia mais

MANUAL DE TRANSMISSÃO AO VIVO DO JUNTO E MIXADO UTILIZANDO SERVIDOR DEDICADO DE STREAMING

MANUAL DE TRANSMISSÃO AO VIVO DO JUNTO E MIXADO UTILIZANDO SERVIDOR DEDICADO DE STREAMING Junto e Mixado Cultura DJ, Música e Informação MANUAL DE TRANSMISSÃO AO VIVO DO JUNTO E MIXADO UTILIZANDO SERVIDOR DEDICADO DE STREAMING 1. SOBRE O JUNTO E MIXADO 26 de setembro de 2014 Por CleverDJ O

Leia mais

APLICABILIDADE DE QoS NOS RECURSOS DE TELECOMUNICAÇÕES EM AMBIENTES CORPORATIVOS

APLICABILIDADE DE QoS NOS RECURSOS DE TELECOMUNICAÇÕES EM AMBIENTES CORPORATIVOS Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 81 APLICABILIDADE DE QoS NOS RECURSOS DE TELECOMUNICAÇÕES EM AMBIENTES CORPORATIVOS Luiz Eduardo de Castilho Junior,

Leia mais

H.323: Visual telephone systems and equipment for local area networks which provide a nonguaranteed

H.323: Visual telephone systems and equipment for local area networks which provide a nonguaranteed UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ H.323: Visual telephone systems and equipment for local area networks which provide a nonguaranteed quality of service Resumo para a disciplina de Processamento Digital de

Leia mais

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão

Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Cartilha Informativa sobre o Software de Medição de Qualidade de Conexão Draft para avaliação 1 de 1 SOFTWARE DE MEDIÇÃO DA QUALIDADE DE CONEXÂO Em cumprimento às obrigações previstas no Regulamento de

Leia mais

Tutorial Vmix - Streaming com Adobe Flash Media Live Encoder

Tutorial Vmix - Streaming com Adobe Flash Media Live Encoder Tutorial Vmix - Streaming com Adobe Flash Media Live Encoder O Vmix é um completo software de mixagem de vídeo, com ele é possível mesclar vídeos gravados e vídeos ao vivo capturados em tempo real por

Leia mais

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 3 REFLEXÃO 3 Módulos 0771, 0773, 0774 e 0775 1/5 18-02-2013 Esta reflexão tem como objectivo partilhar e dar a conhecer o que aprendi nos módulos 0771 - Conexões de rede, 0773 - Rede local - instalação,

Leia mais

Manual do Usúario Backup Online. Manual do Usuário. Backup Online. Versão 1.0.1

Manual do Usúario Backup Online. Manual do Usuário. Backup Online. Versão 1.0.1 Manual do Usuário Backup Online Versão 1.0.1 Copyright GVT 2014 1 BACKUP ONLINE... 3 2 Instalação do BACKUP ONLINE... 4 3 Configurações de preferências... 7 3.1 Geral... 8 3.2 Fotos... 11 3.2.1 UpLoad:...

Leia mais

DAVID MARCONY CATVBRASIL catvbrasil@gmail.com

DAVID MARCONY CATVBRASIL catvbrasil@gmail.com DAVID MARCONY CATVBRASIL catvbrasil@gmail.com Mini Currículo David Marcony CATVBRASIL Trabalho com Mikrotik desde 2005 Participei de vários treinamentos Mikrotik Criei um dos primeiro manual de Mikrotik

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02 Prof. André Lucio Competências da aula 2 Instalação e configuração dos sistemas operacionais proprietários Windows (7 e

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Serviços de Rede Prof: Jéferson Mendonça de Limas Ementa Configuração de Serviços de Redes; Servidor Web; Servidor de Arquivos; Domínios; Servidor de Banco de Dados; SSH; SFTP;

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Subunidade 6: publicação

Subunidade 6: publicação Disciplina de Aplicações Informáticas B Subunidade 6: publicação Professor: Miguel Candeias Aluno: Francisco Cubal, nº11 12ºA Ano lectivo 2010/2011 1. Divulgação de vídeos e som via rede 1.1. A Internet

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 Obrigado por escolher o DVR USB ST-104 DIMY S. Por favor, certifique-se que a operação do produto esta de acordo com este manual para garantir a estabilidade do sistema

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

Funcionalidades da ferramenta zabbix

Funcionalidades da ferramenta zabbix Funcionalidades da ferramenta zabbix Jordan S. Romano¹, Eduardo M. Monks¹ ¹Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS (FATEC PELOTAS) Rua Gonçalves Chaves,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD 1 de 9 Desde o nascimento do telemóvel e o seu primeiro modelo vários se seguiram e as transformações tecnológicas que estes sofreram ditaram o nascimento de várias gerações. O Motorola DynaTac 8000X é

Leia mais

F n u d n a d ment n os o Vo V I o P Introdução

F n u d n a d ment n os o Vo V I o P Introdução Tecnologia em Redes de Computadores Fundamentos de VoIP Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Introdução VoIP (Voice over Internet Protocol) A tecnologia VoIP vem sendo largamente utilizada

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais

Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Módulo 1: Etapas de Projeto e Dimensionamento do Sistema INATEL Competence Center treinamento@inatel.br Tel: (35) 3471-9330 Etapas de projeto e dimensionamento

Leia mais

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Gateway do Avigilon Control Center Versão: 5.2 PDF-ACCGATEWAY5-B-Rev1_PT 2013 2014 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que expressamente concedida por escrito,

Leia mais

SPoP(Security Point of Presence) com OpenVPN

SPoP(Security Point of Presence) com OpenVPN Objetivo: Montar PoPs usando recursos de VPN(Virtual Private Network) para auxiliar no tráfego seguro de Informações em redes Wireless e usuários em viagem que tenham necessidade de acesso seguro para

Leia mais

Considerações a serem feitas antes da implantação.

Considerações a serem feitas antes da implantação. Multi-Loja Objetivo O objetivo deste documento é demonstrar o conceito de Multi-loja utilizando o Sismoura. É uma ferramenta que permite a comunicação entre as empresas, possibilitando assim que a matriz

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

: TV Linear TV para todos. os dispositivos. SSPI Maio 2013. Jurandir Pitsch

: TV Linear TV para todos. os dispositivos. SSPI Maio 2013. Jurandir Pitsch os dispositivos : TV Linear TV para todos SSPI Maio 2013 Jurandir Pitsch Escopo: : Satelite para todos os dispositivos IP? 2 Solução 3 Conceito SAT>IP fará com que os serviços satélites: 1. estejam disponíveis

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Protocolos Sinalização

Protocolos Sinalização Tecnologia em Redes de Computadores Fundamentos de VoIP Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com São protocolos utilizados para estabelecer chamadas e conferências através de redes via IP; Os

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

Para que seja instalado o Bematef Total, é necessário que o computador onde seja efetuada a instalação

Para que seja instalado o Bematef Total, é necessário que o computador onde seja efetuada a instalação Rafael Ferreira Rodrigues REVISADO POR: Raquel Marques APROVADO POR: Renato Reguera dos Santos 1 - Objetivo Descrever o processo de instalação do Bematef Total. 2 - Campos de Aplicação É aplicável a área

Leia mais

Manual de Sistema - DDMantra

Manual de Sistema - DDMantra Prezado Cliente Bysoft Você acaba de adquirir um sistema de recuperação e consulta de informações automáticas do Mantra Neste material, você encontrará explicações de todos os recursos oferecidos pelo

Leia mais

Administração de Redes Redes e Sub-redes

Administração de Redes Redes e Sub-redes 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administração de Redes Redes e Sub-redes Prof.

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMAS OPERACIONAIS Conceitos Básicos Sistema Operacional: Um Sistema Operacional é um programa que atua como intermediário entre o usuário e o hardware de um computador. O Propósito do SO é fornecer

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1 2 Índice 1. Escritório Virtual... 5 1.1. Atualização do sistema...5 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1.3. Cadastro do Escritório...5 1.4. Logo Marca do Escritório...6...6 1.5. Cadastro

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

DESENVOLVIMENTO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO

DESENVOLVIMENTO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO DESENVOLVIMENTO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Links importantes http://www.android.com/ Site oficial de toda a documentação, downloads e informações sobre a plataforma. http://developer.android.com/

Leia mais

7. DIVULGAÇÃO DE VÍDEOS E SOM VIA REDE MÉTODO STREAMING

7. DIVULGAÇÃO DE VÍDEOS E SOM VIA REDE MÉTODO STREAMING 7. DIVULGAÇÃO DE VÍDEOS E SOM VIA REDE Internet meio por excelência para a divulgação de todo o tipo de informação. Na época da 2ª guerra mundial, os cientistas necessitavam de divulgar, trocar informações

Leia mais

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual

Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma maquina virtual Maria Augusta Sakis Tutorial: Instalando Linux Educacional em uma Máquina Virtual Máquinas virtuais são muito úteis no dia-a-dia, permitindo ao usuário rodar outros sistemas operacionais dentro de uma

Leia mais

Soluções em Mobilidade

Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Desafios das empresas no que se refere a mobilidade em TI Acesso aos dados e recursos de TI da empresa estando fora do escritório, em qualquer lugar conectado

Leia mais

Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes

Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes 3 MÁQUINAS VIRTUAIS Em nossa aula anterior, fizemos uma breve introdução com uso de máquinas virtuais para emularmos um computador novo

Leia mais

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade Projeto de Redes Requisitos Funcionalidade -- A rede precisa funcionar. A rede precisa permitir que os usuários desempenhem os seus deveres profissionais. A rede precisa oferecer conectividade de usuário-para-usuário

Leia mais