Tabela de Emolumentos do Instituto Politécnico de Castelo Branco Aprovada em reunião do Conselho de Gestão de 9 de junho de 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tabela de Emolumentos do Instituto Politécnico de Castelo Branco Aprovada em reunião do Conselho de Gestão de 9 de junho de 2016"

Transcrição

1 Tabela de Emolumentos do Instituto Politécnico de Castelo Branco Aprovada em reunião do Conselho de Gestão de 9 de junho de 16 Designação do Emolumento Euros 1 Candidaturas: 1.1 Candidatura a Cursos Técnicos Superiores Profissionais 1.2 Candidatura a mudança de par instituição/curso e reingresso. 1.3 Candidatura ao concurso local de acesso 1.4 Candidatura a concursos especiais 1. Candidatura aos cursos de especialização, pós-licenciatura, pós-graduação e mestrado Candidatura às provas para atribuição do título de especialista... a) Euros no ato da candidatura; b) Restante valor até 72 horas após a notificação ao candidato da composição do júri Matrículas e Inscrições: 2.1 Inscrição em provas para maiores de 23 anos Inscrição em curso preparatório de acesso ao ensino superior Matrícula e/ou Inscrição em Cursos de Especialização Tecnológica (por ano letivo) 2.4 Matrícula e/ou Inscrição em ciclo de estudos conducente ao grau de licenciado (por ano letivo). 2. Matrícula e/ou Inscrição em ciclo de estudos conducente ao grau de mestre (por ano letivo) Matrícula e/ou Inscrição em cursos de especialização, pós-licenciatura, pós-graduação (por ano letivo) Certidões e Certificados: 3.1 Certidão de conclusão do curso Certidão de conclusão do curso com discriminação das classificações obtidas. 3.3 Certidão de matrícula, inscrição ou frequência Certidão de unidades curriculares concluídas com discriminação das classificações obtidas Página 1 de

2 3. Certidão não especificada a) Uma folha. b) Por cada folha a mais 3.6 Certidão por fotocópia: a) Não excedendo uma folha b) Por cada folha a mais 3.7 Certificado de conclusão de ação de formação Certificado de conclusão de curso de formação especializada Certidão de conclusão de curso (em inglês) Certidão de conclusão de curso com discriminação das classificações obtidas (em inglês) Certidão de Estágio Certidão para efeitos de emprego no estrangeiro (modelos próprios) 0,0 0, Diplomas e Cartas de Curso: 4.1 Diploma de Estudos Superiores Especializados 4.2 Diploma de especialização, pós-licenciatura e pós-graduação 4.3 Diploma de Especialização Tecnológica Carta de curso do grau de mestre. 4. Carta de curso do grau de licenciado. 4.6 Carta de curso do grau de bacharel. 4.7 Outros diplomas ou certificados Cartas de Curso ou Diplomas (2.ª via). a) 0% do valor inicial do documento a) Equivalência, registo, creditação e reconhecimento de habilitações:.1 Equivalência ou reconhecimento de graus académicos estrangeiros...2 Registo de diplomas estrangeiros.3 Pedido de creditação por cada unidade curricular.4 Pedido de creditação e definição de plano curricular para prosseguimento de estudos.4.1- com base num plano de estudos de um curso ou ciclo de estudos lecionado no IPCB que não tenha sofrido alterações entre o momento em que o requerente o frequentou e o momento de apresentação do pedido; com base num plano de estudos de um curso ou ciclo de estudos lecionado no IPCB que tenha sofrido alterações entre o momento em que o requerente o frequentou e o momento de apresentação do pedido; * 30 Isento 7 Página 2 de

3 .4.3- com base num plano de estudos de um curso ou ciclo de estudos lecionado noutra Instituição ou noutra unidade orgânica do IPCB com base em tabelas de creditação previamente aprovadas em Conselho Técnico Cientifico. Estágio pedagógico, se necessário, para efeitos de equivalência ou reconhecimento por mês, ou fração de mês, pagos no início de cada mês de estágio..6 Pedido de creditação da experiência e formação profissional para atribuição do Diploma de Especialização Tecnológica.7 Exame de creditação do nível de competência linguística (cada exame). Isento Taxas de Exames 6 Inscrições em exames (por unidade curricular): 6.1 Época de recurso 6.2 Época especial. 6.3 Ao abrigo do estatuto do trabalhador-estudante Melhoria de classificação. 1 Outras Taxas 7 Inscrição em unidades curriculares isoladas: Estudantes e Pessoal Docente e Não Docente do IPCB 7.1 Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) Por crédito (ECTS) 7.2- Licenciaturas Por crédito (ECTS) Pós-graduações Por crédito (ECTS) 7.4 Mestrados ** Por crédito (ECTS) Externos 7.- Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) Por crédito (ECTS) 7.6 Licenciaturas Por crédito (ECTS) 7.7- Pós-graduações Por crédito (ECTS). 7.8 Mestrados Por crédito (ECTS) Totalidade de unidades curriculares de um ano curricular Licenciatura Totalidade de unidades curriculares de um ano curricular Mestrado , 16, Fotocópias de Programas e cargas horárias das unidades curriculares: 8.1 Por unidade curricular. 8.2 Por unidade curricular (autenticadas).. 3 Página 3 de

4 9 Prática de atos fora de prazo (desde que não haja impedimento legal) 9.1 Nos primeiros dias úteis a seguir ao último dia do prazo. 9.2 Entre o 6ºdia útil e o 1º dia útil 9.3 Entre o 16º dia útil e o 30º dia útil 9.4 A partir do 31º dia útil Outros Atos 10.1 Recurso ou reapreciação de pedido de creditações Revisão de provas Portes de Envio de documentos Cópia autenticada de documentos 10. Suplemento ao Diploma (2.ª via) Formação Contínua Cursos e módulos de formação acreditados pelo Conselho Cientifico-Pedagógico da Formação Contínua Oficinas de formação, projetos e disciplinas singulares do ensino superior acreditados pelo Conselho Cientifico-Pedagógico da Formação Contínua Cursos de formação para Pessoal Não Docente até 8 h Cursos de formação para Pessoal Não Docente até 16 h 11.- Cursos de formação para Pessoal Não Docente até 24 h Cursos de formação para Pessoal Não Docente até 32 h Informações 12 Isenções e reduções: 12.1 Estão isentas de emolumentos as certidões para fins de ADSE, abono de família, IRS, efeitos militares, bolsas de estudo, pensões de sangue e sobrevivência e quaisquer outros fins sociais Os estudantes bolseiros, e os trabalhadores docentes e não docentes do IPCB, beneficiam de uma redução de 0% nos emolumentos 3.3 a 3.6; 6; 8; 10.1 e Os estudantes bolseiros podem usufruir das reduções previstas no número anterior até à data limite de 31 de dezembro do ano de conclusão do curso, cessando esse direito no momento de solicitação do documento comprovativo de conclusão do curso O valor das taxas previstas no ponto 10.1 e 10.2 podem ser devolvidos aos interessados, no caso de estes obterem aprovação/creditação resultante do processo de revisão/reapreciação, e desde que requeiram a respetiva devolução no prazo de 1 dias úteis, após conhecimento do resultado. Página 4 de

5 12. Os casos omissos ou considerados excecionais são resolvidos por despacho do Presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco. 13 A presente Tabela de Emolumentos entra em vigor a partir de 9 de junho de 16. * Atualizado anualmente (Portaria n.º 29/08, de 10 de Janeiro) ** Mestrados em associação com outras instituições a definir Página de

TABELA DE PROPINAS E EMOLUMENTOS ANO LETIVO 2016/2017. Cursos de Licenciatura Fisioterapia - Terapia Ocupacional - Terapia da Fala

TABELA DE PROPINAS E EMOLUMENTOS ANO LETIVO 2016/2017. Cursos de Licenciatura Fisioterapia - Terapia Ocupacional - Terapia da Fala Candidaturas e Matrículas Candidatura - 1 Curso/ 2 Cursos / 3 Cursos 75 Renovação da Candidatura (2ª fase / 3ª fase) 30 Candidatura - Reingresso e Mudança de par instituição/curso 150 Candidatura - Concurso

Leia mais

(Preâmbulo) Artigo 1.º Objecto e âmbito

(Preâmbulo) Artigo 1.º Objecto e âmbito Instituto Politécnico de Bragança Regulamento dos regimes de mudança de curso, transferência e de reingresso no ciclo de estudos conducente ao grau de licenciado (Preâmbulo) A legislação decorrente da

Leia mais

01 de abril de 2016 Republicação

01 de abril de 2016 Republicação Regulamento Geral dos Regimes de Reingresso e de Mudança de Par Instituição / Curso no Ensino Superior e do Concurso Especial de Acesso para Titulares de Cursos Superiores 2016 01 de abril de 2016 Republicação

Leia mais

Preçário Ano Letivo 2015/16

Preçário Ano Letivo 2015/16 Preçário Ano Letivo 2015/16 CTeSP Inscrição na Prova de Maiores de 23 Anos * 80 Inscrição na prova de Avaliação de Conhecimentos para candidatos que não possuam 12º ano 100 Candidatura 1ª Fase 150 Candidatura

Leia mais

EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO NO IPCA. Ano Letivo de 2016/2017

EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO NO IPCA. Ano Letivo de 2016/2017 EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO NO IPCA Ano Letivo de 2016/2017 Por delegação de competências do Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e Ave, Agostinha Patrícia Silva Gomes faz saber

Leia mais

MESTRADO EM AGRICULTURA BIOLÓGICA Edição

MESTRADO EM AGRICULTURA BIOLÓGICA Edição INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA EDITAL (EDIÇÃO 2016-2018) Nos termos do Decreto-Lei nº42/2005, de 22 de fevereiro e do Decreto-Lei nº74/2006, de 24 de março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

INSTITUTO DE GEOGRAFIA E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Regulamento dos regimes de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso

INSTITUTO DE GEOGRAFIA E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Regulamento dos regimes de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso INSTITUTO DE GEOGRAFIA E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Regulamento dos regimes de Reingresso e Mudança de Par Instituição/ Curso A Portaria nº 181-D/2015, de 19 de junho, aprova o Regulamento Geral dos Regimes

Leia mais

PROJETO DE REGULAMENTO DOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS

PROJETO DE REGULAMENTO DOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS PROJETO DE REGULAMENTO DOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS 2014 1 CAPÍTULO I - ÂMBITO Art.º 1.º (ÂMBITO) O presente Regulamento estabelece o regime de funcionamento dos Cursos Técnicos Superiores

Leia mais

Regulamento da Candidatura através dos Regimes de Reingresso, Mudança de Curso ou Transferência. Ano Letivo 2013/2014

Regulamento da Candidatura através dos Regimes de Reingresso, Mudança de Curso ou Transferência. Ano Letivo 2013/2014 Regulamento da Candidatura através dos Regimes de Reingresso, Mudança de Curso ou Transferência (Portaria nº401/2007, de 5 de abril) Ano Letivo 2013/2014 A Portaria nº401/2007, de 5 de abril, aprova o

Leia mais

REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR NOS CURSOS MINISTRADOS NA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO

REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR NOS CURSOS MINISTRADOS NA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR NOS CURSOS MINISTRADOS NA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO TÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º Âmbito O presente

Leia mais

T A X A S E S C O L A R E S A D M I N I S T R A T I V A S /

T A X A S E S C O L A R E S A D M I N I S T R A T I V A S / dia 19 de FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA Engenharia Civil (L) Engenharia Civil (L) Engenharia do Ambiente (L) Engenharia do Ambiente (L) Engenharia e Gestão da Qualidade (L) Engenharia e Gestão da Qualidade

Leia mais

EDITAL anexo 1 anexo 2 anexo 3 anexo 1 anexo 4 20)

EDITAL anexo 1 anexo 2 anexo 3 anexo 1 anexo 4 20) EDITAL 1. Faz-se público que está aberto concurso para admissão ao Curso de Mestrado em Gerontologia Social, a iniciar no 1º semestre do ano letivo de 2016/2017 em organização conjunta da Escola Superior

Leia mais

Viana do Castelo, de março de O Presidente do IPVC. Rui Alberto Martins Teixeira. Página 1 de 8

Viana do Castelo, de março de O Presidente do IPVC. Rui Alberto Martins Teixeira. Página 1 de 8 Despacho IPVC-P /2016 REGULAMENTO DAS PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DOS CURSOS SUPERIORES DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE VIANA DO CASTELO DOS MAIORES DE

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 22 2 de fevereiro de

Diário da República, 2.ª série N.º 22 2 de fevereiro de Diário da República, 2.ª série N.º 22 2 de fevereiro de 2016 3911 da seguinte Assistente Técnica, a exercer funções na Escola Superior Agrária de Coimbra: Susana Margarida da Silva Casaleiro: 17,0 valores

Leia mais

D E S P A C H O Nº 17/2013

D E S P A C H O Nº 17/2013 D E S P A C H O Nº 17/2013 Por proposta do Conselho Pedagógico, foram aprovados os Calendários Escolares (1.º, 2.º e 3.º ciclos) para o ano lectivo de 2013/2014, que se anexam ao presente Despacho e dele

Leia mais

(Preâmbulo) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º (Objeto e âmbito)

(Preâmbulo) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º (Objeto e âmbito) (Preâmbulo) Conforme disposto no Decreto-Lei nº 113/2014 de 16 de julho, aprova-se o Regulamento dos Concursos Especiais de Acesso e Ingresso no Ensino Superior a aplicar no Instituto Superior de Ciências

Leia mais

Regulamento dos regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso no ano lectivo de 2009/2010

Regulamento dos regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso no ano lectivo de 2009/2010 Regulamento dos regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso no ano lectivo de 2009/2010 Nos termos do artigo 10.º do Regulamento dos Regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso

Leia mais

Despacho n.º /2015. Regulamento de Avaliação e Frequência dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do Instituto Politécnico de Leiria

Despacho n.º /2015. Regulamento de Avaliação e Frequência dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do Instituto Politécnico de Leiria Despacho n.º /2015 Regulamento de Avaliação e Frequência dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do Instituto Politécnico de Leiria O Decreto-Lei n.º 43/2014, de 18 de março, procedeu à criação e

Leia mais

DESPACHO. Em anexo é republicado o Regulamento nº 10/2012 com a nova redação, agora como Regulamento nº 10/2013. O PRESIDENTE DA ESTeSL

DESPACHO. Em anexo é republicado o Regulamento nº 10/2012 com a nova redação, agora como Regulamento nº 10/2013. O PRESIDENTE DA ESTeSL DESPACHO N.º 12/2013 Data: 2013/03/08 Para conhecimento de: Pessoal Docente, Discente e não Docente ASSUNTO: Alteração ao Regulamento nº 10/2012. A recente revisão do Regulamento do Ciclo de Estudos Conducente

Leia mais

TRANSFERÊNCIAS - 1.º CICLO - Direito

TRANSFERÊNCIAS - 1.º CICLO - Direito TRANSFERÊNCIAS - 1.º CICLO - Direito PORTARIA N.º 401/2007, DE 5 DE ABRIL, ALTERADA PELA PORTARIA N.º 232-A/2013, DE 22 DE JULHO, E REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA

Leia mais

Regulamento de reconhecimento e creditação de competências da Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa.

Regulamento de reconhecimento e creditação de competências da Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa. Regulamento de reconhecimento e creditação de competências da Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa CAPÍTULO I Âmbito Artigo 1.º Objetivo e aplicação 1 O presente regulamento estabelece

Leia mais

AVISO DE ABERTURA N.º 406/GA/GAI. Ano letivo 2016/2017 Mudança de par instituição/curso. 1º Ciclo Licenciatura em Serviço Social

AVISO DE ABERTURA N.º 406/GA/GAI. Ano letivo 2016/2017 Mudança de par instituição/curso. 1º Ciclo Licenciatura em Serviço Social AVISO DE ABERTURA N.º 406/GA/GAI Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação Ano letivo 2016/2017 Mudança de par instituição/curso 1º Ciclo Licenciatura em Serviço Social 1. Numerus clausus: 1ª Fase:

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Direito

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Direito UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Direito Regulamento dos regimes de reingresso e de mudança par instituição/curso da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa Nos termos do disposto no

Leia mais

Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP)

Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) Os Cursos Técnicos Superiores Profissionais criados pelo decreto-lei nº 43/2014 de 18 de março, são ciclos de estudos de natureza profissionalizante, de

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO URBANA

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO URBANA INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE COIMBRA EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO DE ACESSO MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ESPECIALIZAÇÃO EM CONSTRUÇÃO URBANA Edição 2016-2018 Nos termos do Decreto -Lei n.º 42/2005,

Leia mais

Universidade de Évora. Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde

Universidade de Évora. Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde Universidade de Évora Instituto Politécnico de Beja - Escola Superior de Saúde Instituto Politécnico de Castelo Branco - Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias Instituto Politécnico de Portalegre - Escola

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor DESPACHO N.º 2016/R/11 Assunto: Calendário Escolar e Académico Ano Letivo 2016/2017 Nos termos do estabelecido n.º 1 do artigo 24.º dos Estatutos determino que: 1. O Calendário Escolar e Académico para

Leia mais

REGULAMENTO PARA A FREQUÊNCIA DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS NA ESTBARREIRO/IPS

REGULAMENTO PARA A FREQUÊNCIA DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS NA ESTBARREIRO/IPS REGULAMENTO PARA A FREQUÊNCIA DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS NA ESTBARREIRO/IPS (Documento aprovado na 7ª Reunião do Conselho Técnico-Científico da ESTBarreiro/IPS, de 20 de Outubro de 2010) CAPÍTULO

Leia mais

EDITAL. 3. Os prazos para candidatura, seleção, seriação, matrícula, inscrição e reclamação são os fixados no anexo 1;

EDITAL. 3. Os prazos para candidatura, seleção, seriação, matrícula, inscrição e reclamação são os fixados no anexo 1; EDITAL 1. Faz-se público que estão abertas candidaturas para a admissão ao Curso de Mestrado em Gerontologia Social, a iniciar no 1º semestre do ano letivo de 2014/2015, em organização conjunta da Escola

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM AUDIOLOGIA (edição )

EDITAL MESTRADO EM AUDIOLOGIA (edição ) EDITAL MESTRADO EM AUDIOLOGIA (edição -) Nos termos do Decreto-Lei n.º 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de março, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 107/2008

Leia mais

Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos

Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do Curso de Licenciatura em Enfermagem da ESEL dos maiores de 23 anos e do Concurso Especial dos Estudantes

Leia mais

Instituto Politécnico de Bragança Relatório de concretização do Processo de Bolonha: indicadores de progresso

Instituto Politécnico de Bragança Relatório de concretização do Processo de Bolonha: indicadores de progresso Instituto Politécnico de Bragança Relatório de concretização do Processo de Bolonha: indicadores de progresso Relatórios #1 - #4, 2008-2011 1979 Criação do sistema de Ensino Superior Politécnico em Portugal

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVA

CIRCULAR INFORMATIVA CIRCULAR INFORMATIVA Nº. 22 Data: 2015/05/12 Para conhecimento de: Pessoal docente, discente e não docente ASSUNTO: - Regulamento das Provas Especialmente Adequadas a Avaliar a Capacidade para a Frequência

Leia mais

REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS

REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS Página 1 de 5 Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º (Objeto) O presente regulamento fixa os procedimentos relativos aos concursos especiais para acesso e ingresso no ensino superior, nos termos da lei.

Leia mais

EDITAL INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM DIREÇÃO HOTELEIRA DA ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO 1

EDITAL INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM DIREÇÃO HOTELEIRA DA ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO 1 EDITAL INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM DIREÇÃO HOTELEIRA DA ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO 1 Delminda Augusta Pinto Lopes, Vice-Presidente, em substituição

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO SETEMBRO/2015 Artigo 1º Objeto REG.SEC.02.02 Página 1 de 7 O presente regulamento estabelece as normas relativas aos regimes

Leia mais

EDITAL. CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL Ano Letivo de 2016/2017

EDITAL. CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL Ano Letivo de 2016/2017 EDITAL CONCURSO ESPECIAL DE ACESSO E INGRESSO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL Ano Letivo de 2016/2017 Por delegação de competências do Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e Ave, Agostinha Patrícia

Leia mais

D E S P A C H O N.º 42/2014

D E S P A C H O N.º 42/2014 D E S P A C H O N.º 42/2014 Assunto: Alteração ao Regulamento de Creditação de Competências Académicas e Profissionais da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa Tendo o

Leia mais

Despacho Nº 19/2016. Assunto: Valores das Propinas, modalidades e prazos de pagamento para o ano letivo

Despacho Nº 19/2016. Assunto: Valores das Propinas, modalidades e prazos de pagamento para o ano letivo Despacho Nº 19/2016 Assunto: Valores das Propinas, modalidades e prazos de pagamento para o ano letivo 2016/2017 Tendo em conta as Normas orientadoras relativas à inscrição, pagamento de propinas, taxas

Leia mais

Regulamento de Creditação de Formação Realizada e Experiência Profissional

Regulamento de Creditação de Formação Realizada e Experiência Profissional Regulamento de Creditação de Formação Realizada e Experiência Profissional (Versão revista e em vigor a partir de 23 de setembro de 2013) Considerando que o Decreto-Lei n. º 64/2006, de 21 de março, sobre

Leia mais

LICENCIATURA EM CINEMA E AUDIOVISUAL

LICENCIATURA EM CINEMA E AUDIOVISUAL LICENCIATURA EM CINEMA E AUDIOVISUAL NORMAS REGULAMENTARES Curso do 1º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo de Bolonha, constante

Leia mais

DESPACHO Nº 60/VR/DC/2016

DESPACHO Nº 60/VR/DC/2016 DESPACHO Nº 60/VR/DC/2016 MESTRADO EM GESTÃO / MBA Sob proposta do Conselho Científico e ao abrigo do disposto nos Decretos-Leis n.º 42/2005 de 22 de fevereiro e n.º 74/2006 de 24 de março, alterado pelos

Leia mais

ANO LETIVO 2015/2016

ANO LETIVO 2015/2016 ORIENTAÇÕES PARA A CANDIDATURA AOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA (Portaria n.º 401/2007, de 5 de abril, alterada pela Portaria n.º 232-A/2013, de 22 de julho, e pelo Decreto-

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA. Regulamento dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA. Regulamento dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA Regulamento dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais Disposições Gerais (Preâmbulo) Da legislação decorrente da Lei de Bases do Sistema Educativo, foram publicados

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

GABINETE DO MINISTRO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR DESPACHO Nos termos do artigo 25.º do Decreto-Lei n.º 113/2014, de 16 de julho, a soma das vagas para ingresso nos ciclos de estudos de licenciatura e integrados de mestrado em cada par instituição/ciclo

Leia mais

Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas

Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas Regulamento de Matrículas, Inscrições e Propinas I - Matrículas 1. A matrícula é o acto administrativo, a realizar no início de cada ano lectivo e que confere ao estudante o direito a ingressar no estabelecimento

Leia mais

Equiparação a Bolseiro

Equiparação a Bolseiro Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) Equiparação a Bolseiro Regulamento Preâmbulo Face ao disposto no artigo 29º- A do Decreto-Lei nº 207/2009, de 31 de Agosto - Estatuto da Carreira do Pessoal Docente

Leia mais

DESPACHO N. GR.03/05/2011

DESPACHO N. GR.03/05/2011 DESPACHO N. GR.03/05/2011 Regulamento Estatuto de Trabalhador-Estudante da Universidade do Porto No uso da competência que me é consagrada na alínea o) do n 1 do artigo 400 dos Estatutos da Universidade

Leia mais

EDITAL N.º 04/2016. O período de candidaturas decorrerá entre 7 de julho a 31 de agosto de 2016.

EDITAL N.º 04/2016. O período de candidaturas decorrerá entre 7 de julho a 31 de agosto de 2016. EDITAL N.º 04/2016 A Universidade dos Açores faz saber que está aberto o concurso de acesso e ingresso ao Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Desenvolvimento de Aplicações WEB, no polo de Ponta

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro de 2010

Reitoria. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro de 2010 Reitoria RT-21/2010 Por proposta do Conselho Académico da Universidade do Minho, é homologado o Regulamento do Mestrado Integrado em Psicologia, anexo a este despacho. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro

Leia mais

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICO DE INSPEÇÃO AVANÇADA DE ESTRUTURAS EDIÇÃO 2014/2015

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICO DE INSPEÇÃO AVANÇADA DE ESTRUTURAS EDIÇÃO 2014/2015 CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TÉCNICO DE INSPEÇÃO AVANÇADA DE ESTRUTURAS EDIÇÃO 2014/2015 O Presidente do Instituto Superior de Engenharia do Porto, João Manuel Simões da Rocha, faz saber:

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor REGULAMENTO DE PROPINAS As instituições de Ensino Superior prestam um serviço de ensino que deve ser qualitativamente exigente e adaptado aos objetivos de formação global do cidadão e de formação específica

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM GESTÃO AMBIENTAL. Artigo 1º. (Natureza e âmbito de aplicação)

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM GESTÃO AMBIENTAL. Artigo 1º. (Natureza e âmbito de aplicação) REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM GESTÃO AMBIENTAL Artigo 1º (Natureza e âmbito de aplicação) 1. O presente Regulamento dá cumprimento ao estabelecido no artº. 32º do Regulamento do Ciclo de Estudos

Leia mais

RECONHECIMENTO DE GRAU ACADÉMICO AO ABRIGO DO TRATADO DE AMIZADE COOPERAÇÃO E CONSULTA ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

RECONHECIMENTO DE GRAU ACADÉMICO AO ABRIGO DO TRATADO DE AMIZADE COOPERAÇÃO E CONSULTA ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Conselho Científico RECONHECIMENTO DE GRAU ACADÉMICO AO ABRIGO DO TRATADO DE AMIZADE COOPERAÇÃO E CONSULTA ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Por deliberação da Comissão Coordenadora

Leia mais

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições Versão: 04 Data: 2016/07/29

Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições Versão: 04 Data: 2016/07/29 Regulamento Geral de Matrículas e Inscrições Versão: 04 Data: 2016/07/29 RG PR12 06 Elaborado: Verificado: Aprovado: Conselho Técnico Científico do IPB GPGQ Conselho Técnico Científico do IPB Pág. 1 de

Leia mais

CONTABILIDADE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA. ÁREA DE FORMAÇÃO Contabilidade e Fiscalidade PERFIL PROFISSIONAL

CONTABILIDADE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA. ÁREA DE FORMAÇÃO Contabilidade e Fiscalidade PERFIL PROFISSIONAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA CONTABILIDADE ÁREA DE FORMAÇÃO Contabilidade e Fiscalidade PERFIL PROFISSIONAL Técnico Especialista em Contabilidade LEGISLAÇÃO APLICÁVELL Decreto-lei nº 88/2006, de

Leia mais

LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS FOTOGRAFIA

LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS FOTOGRAFIA LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS FOTOGRAFIA NORMAS REGULAMENTARES Curso do 1.º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo de Bolonha,

Leia mais

11,00 classificações obtidas 1.4 De conclusão de curso do curso de especialização tecnológica

11,00 classificações obtidas 1.4 De conclusão de curso do curso de especialização tecnológica TABELA DE EMOLUMENTOS DO IPL 1 1 Certidões: Euros 1.1 Certidão do registo de graus e diplomas de ensino superior (licenciatura; mestrado; diploma de estudos superiores de curta duração; 15,00 conclusão

Leia mais

Despacho Nº 18/2016. Assunto: Normas orientadoras relativas à inscrição, pagamento de propinas, taxas e emolumentos na FCSH/NOVA.

Despacho Nº 18/2016. Assunto: Normas orientadoras relativas à inscrição, pagamento de propinas, taxas e emolumentos na FCSH/NOVA. Despacho Nº 18/2016 Assunto: Normas orientadoras relativas à inscrição, pagamento de propinas, taxas e emolumentos na FCSH/NOVA Por proposta do Subdiretor para os Estudantes, Prof. Doutor João Soeiro de

Leia mais

INUAF - INSTITUTO SUPERIOR DOM AFONSO III

INUAF - INSTITUTO SUPERIOR DOM AFONSO III Colégio de Pós Graduações Regulamento do Mestrado em Psicologia Clínica Artigo 1º O Instituto Superior Dom Afonso III (INUAF) confere o grau de Mestre em Psicologia Clínica. Artigo 2º Objectivos Gerais

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE POLITÉCNICOS DO NORTE (APNOR) CONCURSO DE ACESSO A CURSOS DE MESTRADO EM ASSOCIAÇÃO. Edição de 2010/2011

ASSOCIAÇÃO DE POLITÉCNICOS DO NORTE (APNOR) CONCURSO DE ACESSO A CURSOS DE MESTRADO EM ASSOCIAÇÃO. Edição de 2010/2011 EDITAL João Alberto Sobrinho Teixeira, Presidente do Instituto Politécnico de Bragança; João Baptista da Costa Carvalho, Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave; Maria do Rosário Gambôa

Leia mais

Mestrado em Educação Pré-Escolar

Mestrado em Educação Pré-Escolar ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO Mestrado em Educação Pré-Escolar 24-06-2014 Instituto Politécnico de Setúbal Última atualização: 12/11/2013 Pág. 1 de 5 Mestrado em Educação Pré-Escolar 1. ENQUADRAMENTO DO

Leia mais

Instituto de Educação Universidade de Lisboa

Instituto de Educação Universidade de Lisboa Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais 14 15 Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

Leia mais

Concursos Especiais para Estudantes Internacionais Guia de Acesso - Ano Lectivo

Concursos Especiais para Estudantes Internacionais Guia de Acesso - Ano Lectivo De acordo com o estipulado no Regulamento do concurso especial de acesso e ingresso do estudante internacional a ciclos de estudo de licenciatura na Universidade de Atlântica, e no cumprimento do Decreto-Lei

Leia mais

REGULAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE, ESPECIALMENTE CONTRATADO, AO ABRIGO DO ARTIGO 8.º DO ECPDESP DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO

REGULAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE, ESPECIALMENTE CONTRATADO, AO ABRIGO DO ARTIGO 8.º DO ECPDESP DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO REGULAMENTO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE, ESPECIALMENTE CONTRATADO, AO ABRIGO DO ARTIGO 8.º DO ECPDESP DO INSTITUTO POLITÉCNICO DO PORTO ARTIGO 1.º PESSOAL ESPECIALMENTE CONTRATADO 1. Podem ser contratados

Leia mais

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Gestão Estratégica das Relações Públicas.

MESTRADOS. Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Gestão Estratégica das Relações Públicas. MESTRADOS REGIME DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DAS RELAÇÕES PÚBLICAS Artigo 1.º Criação A Escola Superior de Comunicação Social confere o grau de Mestre em Gestão Estratégica das Relações

Leia mais

CONTRATAÇÃO COM VISTA AO SUPRIMENTO DE NECESSIDADES TEMPORÁRIAS PARA O ANO ESCOLAR DE 2015/2016

CONTRATAÇÃO COM VISTA AO SUPRIMENTO DE NECESSIDADES TEMPORÁRIAS PARA O ANO ESCOLAR DE 2015/2016 CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE Ano Letivo de 2015.2016 BOLSA DE CONTRATAÇÃO DE ESCOLA 2015-2016 AVISO DE ABERTURA CONTRATAÇÃO COM VISTA AO SUPRIMENTO DE NECESSIDADES TEMPORÁRIAS PARA O ANO ESCOLAR DE 2015/2016

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO DA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP)

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO DA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO E DE MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO DA ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO (ESAP) Conforme definido no nº 3 do Artigo 25º do Regulamento Geral dos Regimes de Reingresso

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia de Setúbal Instituto Politécnico de Setúbal www.estsetubal.ips.pt Vias de Acesso às Licenciaturas da ESTSetúbal/IPS 12º Ano + Prova(s) de Ingresso Concurso Nacional Preferências:

Leia mais

DIREÇÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES. Direção de Serviços Região Algarve. Agrupamento de Escolas Manuel Teixeira Gomes Cód.

DIREÇÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES. Direção de Serviços Região Algarve. Agrupamento de Escolas Manuel Teixeira Gomes Cód. DIREÇÃO GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES Direção de Serviços Região Algarve Agrupamento de Escolas Manuel Teixeira Gomes Cód. 145464 AVISO Nº 13 2015-2016 CONTRATAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE GRUPO DE RECRUTAMENTO

Leia mais

3º. Inscrição e calendário de realização das provas 4º. Avaliação da capacidade

3º. Inscrição e calendário de realização das provas 4º. Avaliação da capacidade REGULAMENTO DAS PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DOS CURSOS SUPERIORES DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO DOS MAIORES DE 23 ANOS Nos termos do artigo 14º do Decreto-Lei

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Médicas Conselho Científico

UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências Médicas Conselho Científico RECONHECIMENTO DE GRAU ACADÉMICO AO ABRIGO DO TRATADO DE AMIZADE COOPERAÇÃO E CONSULTA ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Por deliberação da Comissão Coordenadora do, de 3

Leia mais

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Instituto de Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Especialização: Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino Básico 16 17 Edição Instituto de Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor REGULAMENTO DO ESTATUTO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL DA UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR A Universidade da Beira Interior (UBI) pretende implementar uma política ativa de atração e acolhimento de estudantes

Leia mais

Norma para o Reconhecimento e Validação do Período de Estudos e/ou Estágio de Alunos Outgoing

Norma para o Reconhecimento e Validação do Período de Estudos e/ou Estágio de Alunos Outgoing E r a s m u s + Norma para o Reconhecimento e Validação do Período de Estudos e/ou Estágio de Alunos Outgoing 1.º Âmbito de Aplicação 1. Esta norma aplica-se à mobilidade Erasmus para estudos e para estágio;

Leia mais

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Instituto Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO 1 CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

Artigo 1º Condições para requerer a inscrição

Artigo 1º Condições para requerer a inscrição UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO Escola Superior de Enfermagem de Vila Real Diário da República, 2.ª série N.º 70 9 de Abril de 2008 Aviso n.º 11073/2008 Provas especialmente adequadas destinadas

Leia mais

IDIRETORI Despacho D-23/ Âmbito de aplicação

IDIRETORI Despacho D-23/ Âmbito de aplicação U LISBOA / -- IDIRETORI Despacho D-23/2015 Por decisão do Conselho Científico da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de, na sua reunião de 1 de julho de 2015, deliberou, por unanimidade, alterar

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E TECNOLOGIA DE SANTARÉM REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E TECNOLOGIA DE SANTARÉM REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE Aprovado reunião Conselho Científico de 3 de Dezembro de 2009 ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO E TECNOLOGIA DE SANTARÉM REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE Artigo 1º Concessão do Grau

Leia mais

TABELA DE TAXAS E EMOLUMENTOS DA ORDEM DOS ARQUITECTOS PARA O EXERCÍCIO DE 2016

TABELA DE TAXAS E EMOLUMENTOS DA ORDEM DOS ARQUITECTOS PARA O EXERCÍCIO DE 2016 TABELA DE TAXAS E EMOLUMENTOS DA ORDEM DOS ARQUITECTOS PARA O EXERCÍCIO DE 2016 Taxas e Emolumentos (em euros) Declarações Declaração para fins específicos 10,00 Certidões Certidão de inscrição por ato

Leia mais

Pós-graduação Tecnologia Aeronáutica. Edital 2013/2014

Pós-graduação Tecnologia Aeronáutica. Edital 2013/2014 Pós-graduação Tecnologia Aeronáutica Edital 2013/2014 Setúbal, dezembro de 2012 ENQUADRAMENTO E OBJECTIVOS O curso de Pós-Graduação em Tecnologia Aeronáutica (PGTA) é uma realização da Escola Superior

Leia mais

Artigo 2º Conceito de Estudante Internacional 1. É estudante internacional o estudante que não tem nacionalidade portuguesa.

Artigo 2º Conceito de Estudante Internacional 1. É estudante internacional o estudante que não tem nacionalidade portuguesa. Artigo 1º Objetivo e âmbito de aplicação O presente regulamento tem como objetivo dar cumprimento ao artigo 14º do Decreto-Lei nº 36/2014, de 10 março e aplica-se exclusivamente aos estudantes internacionais

Leia mais

PEDIDOS DE VAGAS E FUNCIONAMENTO DOS CICLOS DE ESTUDOS ANO LECTIVO 2015/2016

PEDIDOS DE VAGAS E FUNCIONAMENTO DOS CICLOS DE ESTUDOS ANO LECTIVO 2015/2016 PEDIDOS DE VAGAS E FUNCIONAMENTO DOS CICLOS DE ESTUDOS ANO LECTIVO 2015/2016 Sendo a transparência dos processos de candidatura e recrutamento de estudantes um dos elementos constituintes do sistema interno

Leia mais

UNIVERSITAS COOPERATIVA DE ENSINO SUPERIOR E INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA, C. R. L. ISEC - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS

UNIVERSITAS COOPERATIVA DE ENSINO SUPERIOR E INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA, C. R. L. ISEC - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS UNIVERSITAS COOPERATIVA DE ENSINO SUPERIOR E INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA, C. R. L. O Instituto Superior de Educação e Ciências, de que a UNIVERSITAS, Cooperativa de Ensino Superior e Investigação Científica,

Leia mais

AVISO Nº /2016 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA 2015/2016 Grupo de Recrutamento

AVISO Nº /2016 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA 2015/2016 Grupo de Recrutamento AVISO Nº 6 215/216 CONTRATAÇÃO DE ESCOLA 215/216 Grupo de Recrutamento (Decreto-Lei nº 132/212, de 27 de junho, com a redação dada pelo Decreto-Lei nº 83-A/214, de 23 de maio) 1. Nos termos do Decreto-Lei

Leia mais

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Artigo 1.º Enquadramento jurídico O presente Regulamento visa desenvolver e complementar o regime jurídico instituído pelo Decreto-Lei n.º

Leia mais

CALENDÁRIO ESCOLAR 2008/2009. CETs. Calendário escolar. Candidaturas e Matrículas

CALENDÁRIO ESCOLAR 2008/2009. CETs. Calendário escolar. Candidaturas e Matrículas CETs Calendário escolar Início: 06/10/2008 Fim: Até 31/07/2009 (*) Pausa Natal: 22/12/2008 a 03/01/2009 Pausa Páscoa: 06/04/2009 a 13/04/2009 Entrega de pautas electrónicas: 24/07/2009 Entrega de termos

Leia mais

Comissão Administrativa Provisória BOLSA DE CONTRATAÇÃO DE ESCOLA CRITÉRIOS DE CONTRATAÇÃO

Comissão Administrativa Provisória BOLSA DE CONTRATAÇÃO DE ESCOLA CRITÉRIOS DE CONTRATAÇÃO CONTRATAÇÃO COM VISTA AO SUPRIMENTO DE NECESSIDADES TEMPORÁRIAS PARA O ANO ESCOLAR DE 2015/2016 Dando cumprimento ao disposto no n.º 1 do art.º 40.º, conjugado com o n.º 7 do art.º 39, ambos do Decreto-Lei

Leia mais

[REGULAMENTO DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS]

[REGULAMENTO DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS] 2015-16 Escola Superior de Educação Jean Piaget/Almada [REGULAMENTO DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS] REGULAMENTO PARA A INSCRIÇÃO E FREQUÊNCIA DE UNIDADES CURRICULARES ISOLADAS 2015/2016 Artigo 1º Destinatários

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE ESTRUTURAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE ESTRUTURAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO E ESTRUTURAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE ESTRUTURAS EDITAL Nº 02/2016 PROCESSO SELETIVO DE ALUNOS ESPECIAIS NO

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA NOS CURSOS DA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO. Artigo 1.

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA NOS CURSOS DA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO. Artigo 1. REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA NOS CURSOS DA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO Artigo 1.º Objeto O presente regulamento disciplina os regimes de reingresso,

Leia mais

LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA Autonomia Avaliação externa dos estabelecimentos de educação e ensino Delegação de competências Professor bibliotecário Manuais escolares

Leia mais

a. Podem requerer a mudança de par instituição/curso para um curso TeSP do Politécnico de Leiria os estudantes que, cumulativamente:

a. Podem requerer a mudança de par instituição/curso para um curso TeSP do Politécnico de Leiria os estudantes que, cumulativamente: insriruro poiirécnico de leiria EDITAL CANDIDATURAS A MUDANÇA DE PAR INSTITUIÇÃO/CURSO PARA OS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (TeSP) DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA Ano Letivo de 2016/2017

Leia mais

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 O Diretor da Faculdade de Tecnologia de São Roque no uso de suas atribuições legais torna público que estão abertas as inscrições para participação

Leia mais

Fatec Bragança Paulista Jornalista Omair Fagundes de Oliveira. Edital nº 09/2016 de Transferência 2º semestre de 2016

Fatec Bragança Paulista Jornalista Omair Fagundes de Oliveira. Edital nº 09/2016 de Transferência 2º semestre de 2016 Fatec Bragança Paulista Jornalista Omair Fagundes de Oliveira Diretoria de Serviços Acadêmicos Edital nº 09/2016 de Transferência 2º semestre de 2016 O Diretor substituto da Faculdade de Tecnologia de

Leia mais

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE ECONOMIA E D I T A L

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE ECONOMIA E D I T A L UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE ECONOMIA E D I T A L PROGRAMA DE MESTRADO EM GESTÃO DE POLÍTICAS ECONÓMICAS 4ª EDIÇÃO/2012 BOLSAS DE ESTUDO A Universidade Eduardo Mondlane (UEM), assinou um

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Cláusula 1ª Área de especialização A Universidade do Porto, através da Faculdade de Engenharia,

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Gabinete do Reitor REGULAMENTO DO ESTATUTO DO ESTUDANTE INTERNACIONAL DA UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR A Universidade da Beira Interior (UBI) pretende implementar uma política ativa de atração e acolhimento de estudantes

Leia mais

Regulamento para obtenção do Grau de Mestre pelos Licenciados Pré-Bolonha. (Recomendação CRUP)

Regulamento para obtenção do Grau de Mestre pelos Licenciados Pré-Bolonha. (Recomendação CRUP) Regulamento para obtenção do Grau de Mestre pelos Licenciados Pré-Bolonha (Recomendação CRUP) Na sequência da Recomendação do CRUP relativa à aquisição do grau de mestre pelos licenciados Pré-Bolonha,

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO APROVADO 14 de Fevereiro de 2011 O Presidente, (Paulo Parente) ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA Artigo 1.º Objecto e âmbito 1) O presente Regulamento

Leia mais