Estudo do Predicado e Predicativo do Sujeito

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estudo do Predicado e Predicativo do Sujeito"

Transcrição

1 Estudo do Predicado e Predicativo do Sujeito

2 O estudo do predicado O predicado, como já vimos, é o termo da oração que contém o verbo. Apesar de sujeito e predicado serem termos essenciais da oração, há situações (com verbos impessoais) em que a oração não possui sujeito. Porém, não é possível existir uma oração sem predicado.

3 Exemplos: O presidente Temer viajou para Davos. Sujeito: O presidente Temer Predicado: viajou para Davos Choveu torrencialmente no Rio de Janeiro. Sujeito: sem sujeito Predicado: Choveu torrencialmente no Rio de Janeiro

4 Verbo quanto à predicação Existem verbos que QUALIFICAM o sujeito no predicado. São os chamados verbos de ligação.esses verbos expressam o ESTADO do sujeito. Como servem apenas de ponte entre o sujeito e o seu estado, sua qualidade ou seu modo de ser, eles são chamados de verbos de ligação.

5 Os verbos de ligação podem expressar: Estado permanente: ser, viver Estado transitório: estar, andar, achar-se, encontrar-se Estado mutatório: Ficar, virar, tornar-se, fazer-se Estado de continuidade: continuar, permanecer Estado aparente: parecer

6 Os principais verbos de ligação são ser, estar, ficar, permanecer, parecer, andar, continuar, tornarse. OBSERVE OS EXEMPLOS:

7 O Brasil é um grande país. Sujeito Simples: O Brasil Predicado: é um grande país. Verbo de ligação (VL) (estado permanente): é Característica do sujeito ou sua qualificação: um grande país.

8 Manoel está feliz. Sujeito simples: Manoel Predicado: está feliz. Verbo de ligação (VL) (estado): está Característica do sujeito: feliz.

9 O ministro e o seu assessor pareciam irritados. Sujeito composto: O ministro e o seu assessor Predicado: pareciam irritados. Verbo de ligação (VL) (estado aparente): pareciam Característica do sujeito: irritados

10 Nota importante: Chama-se de predicativo o termo que qualifica o sujeito no predicado. Ex: Luísa anda cansada. Sujeito simples: Luísa Predicado: anda cansada Verbo de ligação (VL) (estado transitório): anda Predicativo do sujeito: cansada

11 Quando a oração tem verbo de ligação e predicativo do sujeito chamamos o predicado de: PREDICADO NOMINAL No predicado nominal, o núcleo é o nome, isto é, o predicativo do sujeito. Este termo é o que, no predicado, nos informa algo sobre o sujeito.

12 Predicado nominal É aquele que informa o estado do sujeito. E nesse caso o verbo empregado é de ligação.

13 Estrutura do predicado nominal Essa formação dá-se por dois termos básicos: Verbo de ligação Predicativo do sujeito

14 A palavra central do predicativo é o núcleo do predicado. Exemplos: Eu sempre ficava nervoso. Sujeito: Eu Predicado nominal: sempre ficava nervoso Verbo de ligação: ficava Predicativo do sujeito e núcleo do predicado: nervoso As mulheres parecem distraídas. Sujeito: As mulheres Predicado nominal: parecem distraídas Predicativo do sujeito e núcleo do predicado: distraídas

15 Núcleo do predicado nominal O núcleo não é o verbo, mas sim a palavra que indica as características do sujeito contidas no predicado.o núcleo do predicado nominal é o predicativo do sujeito.

16 O predicativo do sujeito pode ser representado por um adjetivo ou locução adjetiva; um substantivo ou palavra substantivada; um pronome substantivo; um numeral.

17 Adjetivo ou locução adjetiva O seu aroma é maravilhoso. O seu perfume é de Jasmim.

18 Substantivo ou palavra substantivada Aquele cão parece uma bola. Recordar é viver.

19 Pronome substantivo Meu texto não é esse. Numeral Nós somos onze em campo.

20 Exemplos: Romário está feliz. Sujeito Simples: Romário Predicado nominal: está feliz Verbo de Ligação (estado transitório) : está Predicativo do sujeito: feliz Giovanna Antonelli é atriz. Sujeito Simples: Giovanna Antonelli Predicado nominal: é atriz Verbo de Ligação (estado permanente) : é Predicativo do Sujeito: linda

21 Exemplos: Aquele automóvel era lindo. Sujeito: Aquele automóvel Predicado nominal: era lindo Verbo de ligação(estado transitório): era Predicativo do sujeito: lindo Núcleo do predicado: lindo.

22 O ministro ficou apreensivo. Sujeito: O ministro Predicado nominal: ficou apreensivo Verbo de ligação (estado mutatório): ficou Predicativo do sujeito: apreensivo Núcleo do predicado: apreensivo.

23 Esta criança permanece irrequieta. Sujeito: Esta criança Predicado nominal: permanece irrequieta Verbo de Ligação (estado de continuidade): permanece Predicativo do sujeito: irrequieta Núcleo do predicado: irrequieta.

24 Predicativo do sujeito Trata-se do termo que atribui características ao sujeito por intermédio do verbo. Todo predicado construído com verbo de ligação necessita de predicativo do sujeito.

25 Exemplo: Romário continua feliz. Sujeito: Romário Predicado nominal: continua feliz. Verbo de ligação: continua Predicativo do sujeito: feliz.

26 As atitudes de alguns políticos são imperdoáveis. Sujeito: As atitudes de alguns políticos Predicado nominal: são imperdoáveis. Verbo de ligação: são Predicativo do sujeito: imperdoáveis.

27 Exemplo: O pássaro parece machucado. Sujeito simples: o pássaro Verbo de ligação: parece Predicativo do sujeito: machucado Predicado nominal: parece machucado

28 RESUMINDO Existem dois tipos de verbos quanto à predicação; Verbos Significativos e Verbos de Ligação (VL) Os verbos significativos classificam-se em: Verbo Transitivo (VT) Verbo Intransitivo (VI) Os verbos transitivos dividem-se em: Verbo Transitivo Direto (VTD) Verbo Transitivo Indireto (VTI) Verbo Transitivo Direto e Indireto (VTDI)

29 Predicado Verbo Nominal São predicados que tem dois núcleos: um núcleo constituído de uma forma verbal (verbo transitivo ou intransitivo com conteúdo referencial) e de um núcleo constituído de uma forma nominal (Substantivos, adjetivos, locuções adjetivas) ou pronominal.

30 Os excursionistas chegaram Ex: cansados. Os excursionistas chegaram cansados. Predicados verbo-nominal Predicado verbo-nominal: Chegaram cansados Núcleo verbal (verbo intransitivo): Chegaram Núcleo nominal: Cansados (predicativo do Sujeito)

31 Verbo Intransitivo Pedro caiu. Sujeito Simples: Pedro Núcleo do Sujeito: Pedro Predicado Verbal: Caiu Verbo intransitivo: Caiu (núcleo do predicado) Caiu é um Verbo Intransitivo porque não exige a presença de um objeto, ou seja, um substantivo ou um pronome substantivo para completar-lhe o sentido. Quem cai cai Verbo intransitivo Não exige objeto (in= não). A ação não transita para outras palavras.

32 Verbo Transitivo Cristina tem uma bicicleta. Sujeito Simples: Cristina Núcleo do Sujeito: Cristina Predicado Verbal: tem uma bicicleta. Verbo transitivo: Tem (núcleo do predicado) Objeto : uma bicicleta. Tem é um Verbo transitivo porque exige a presença de um objeto, ou seja, um substantivo ou um pronome substantivo para completar-lhe o sentido. Quem tem tem alguma coisa. Verbo Transitivo Exige objeto a ação transita para outras palavras.

33 Verbo Transitivo: Direto e Indireto O verbo transitivo pode ser: Transitivo Direto, Transitivo Indireto e Transitivo direto e indireto. Eu li o romance. Sujeito simples: eu Núcleo do sujeito: eu Predicado verbal: Li o romance. Verbo transitivo direto: Li Objeto direto: O romance. Verbo Transitivo Direto: é aquele que exige um complemento chamado objeto direto, ligado ao verbo sem preposição. Eles acreditam em fantasma. Sujeito simples: Eles Núcleo do sujeito: Eles Predicado verbal: Acreditam em fantasma. Verbo transitivo ind. Acreditam Objeto indireto: em fantasma. Conectivo: em (=preposição) Verbo Transitivo Indireto: é aquele que exige um complemento chamado objeto indireto, ligado ao verbo por preposição (normalmente, a, de, em.

34 As preposições em análise sintática, servem para unir palavras entre si e são chamadas conetivos. No caso do verbo transitivo indireto, a preposição liga o verbo ao objeto indireto. O rapaz emprestou estes livros a um colega. Sujeito simples: O rapaz Predicado verbal: Emprestou estes livros a um colega. Verbo transitivo direto e indireto: Emprestou. Objeto direto: Estes livros Objeto indireto: a um colega. Conetivo: a (= preposição) com função de conetivo. Conetivo: palavras que estabelecem conexão entre palavras, orações ou frases.

35 Verbo transitivo direto e indireto= é aquele que pede dois objetos : um objeto direto sem preposição e um objeto indireto com preposição. Assim, o verbo, elemento essencial do predicado verbal, classifica-se, de acordo com a predicação verbal, em: Verbo intransitivo Não exige objeto. Direto exige objeto direto sem preposição Verbo transitivo indireto Exige objeto indireto (com preposição) Direto e indireto Exige um objeto direto e um objeto indireto.

36 Objeto direto Objeto direto: é o termo que completa o sentido de um verbo transitivo direto sem a presença obrigatória de preposição. Ex: Os cientistas observam a terra. Quem observa, observa o quê? Objeto direto: A terra. Ex: O rapaz beija a namorada. Quem beija, beija quem? Objeto direto: a namorada. O objeto direto é a palavra (ou palavras) que responde(m) às perguntas o quê? ou quem? Feitas após o verbo transitivo direto.

37 Objeto indireto Objeto indireto: é o termo que completa o sentido de um verbo transitivo indireto e vem ligado a ele por meio de preposição. Ex: O ministro renunciou a seu cargo. Quem renuncia, renuncia a quê? Objeto indireto: A seu cargo Eu não duvido de suas palavras. Quem duvida, duvida de quê? Objeto indireto: de suas palavras. O objeto indireto é a palavra (ou palavras) que responde(m) às perguntas a quê?, a quem?, de quê?, de quem?, em quê?, em quem? feitas após o verbo transitivo indireto.

38 Núcleo do objeto: Tanto o objeto direto como o objeto indireto possuem núcleo, que pode ser representado por: Substantivo ou palavra substantivada; pronome substantivo; pronome pessoal oblíquo. Os astronautas realizam uma perigosa viagem. Sujeito simples: Os astronautas Núcleo do sujeito: Astronautas. Predicado verbal: Realizaram uma perigosa viagem. Verbo transitivo direto: realizaram Objeto direto: Uma perigosa viagem. Núcleo do objeto direto: Viagem (substantivo)

39 Função Sintática dos pronomes oblíquos átonos I Dependendo do contexto, os pronomes oblíquos átonos me, te, se, o, a, os, as, lhe, lhes, nos, vos em análise sintática, podem funcionar como objeto direto ou objeto indireto. Objeto direto. Eu o encontrei na praça. Eu os encontrei na praça. Eu a encontrei na praça. Eu as encontrei na praça. Quem encontra, encontra alguém (ou alguma coisa). O verbo encontrar exige um objeto sem a presença de preposição, portanto é um verbo transitivo direto, que pede um objeto direto.

40 Função Sintática dos pronomes oblíquos átonos II Objeto indireto lhe, lhes. A criança lhe obedecia cegamente. A criança lhes obedecia cegamente. Quem obedece, obedece a alguém (ou a alguma coisa). O verbo obedecer exige um objeto com a presença da preposição a, portanto é um verbo transitivo indireto, que permite um objeto indireto. Obedecia a quem? Objeto indireto: lhe, lhes Na linguagem coloquial, muitas vezes, o pronome oblíquo lhe é usado com verbo transitivo direto. Assim: Eu lhe encontrei na praça. Essa construção deve ser evitada na língua culta.

Transitividade Verbal

Transitividade Verbal Transitividade Verbal 1 Predicação Verbal Chama-se predicação verbal o resultado da ligação que se estabelece entre o sujeito e o verbo e entre os verbos e os complementos. Quanto à predicação, os verbos

Leia mais

PREDICADO. Profª Fernanda Colcerniani

PREDICADO. Profª Fernanda Colcerniani PREDICADO Profª Fernanda Colcerniani PREDICADO É o termo que expressa aquilo que se afirma a respeito do sujeito: 1. Jardineiros diplomados regam flores [...] sujeito predicado 2. A luz da tua poesia é

Leia mais

Lista 3 - Língua Portuguesa 1

Lista 3 - Língua Portuguesa 1 Lista 3 - Língua Portuguesa 1 Frase, oração e período; sujeito e predicado LISTA 3 - LP 1 - FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO; SUJEITO E PREDICADO Frase, oração e período; sujeito e predicado Na fala ou na escrita,

Leia mais

Revisão:Tipos de sujeito

Revisão:Tipos de sujeito Revisão:Tipos de sujeito Sujeito Simples: possui apenas um núcleo. Exemplos: - Deus é perfeito! - A cegueira lhe torturava os últimos dias de vida. Sujeito Composto: possui dois ou mais núcleos. Exemplos:

Leia mais

REVISÃO CONCEITOS GRAMATICAIS 9º ANO

REVISÃO CONCEITOS GRAMATICAIS 9º ANO REVISÃO CONCEITOS GRAMATICAIS 9º ANO Observe os exemplos... Marisa comprou um carro. São termos essenciais da oração: Sujeito É o termo da oração sobre quem se declara alguma coisa Predicado É tudo aquilo

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROFª. SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROFª. SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROFª. SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: corpo, movimento e linguagem na era da informação. 2 CONTEÚDOS E

Leia mais

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. TERMOS ESSENCIAIS DA ORAÇÃO Sujeito e Predicado Para que a oração tenha

Leia mais

COLÉGIO DIOCESANO SERIDOENSE. Professora: Caliana Medeiros.

COLÉGIO DIOCESANO SERIDOENSE. Professora: Caliana Medeiros. COLÉGIO DIOCESANO SERIDOENSE Professora: Caliana Medeiros. PREDICAÇÃO VERBAL Em função da relação que os verbos estabelecem com outras palavras, podemos dividi-los de duas maneiras: verbos de ligação verbos

Leia mais

CONCEITOS GRAMATICAIS PARA ESTUDO CARLA FRASE. FRASE VERBAL: é frase que apresenta verbo ou locução verbal.

CONCEITOS GRAMATICAIS PARA ESTUDO CARLA FRASE. FRASE VERBAL: é frase que apresenta verbo ou locução verbal. CONCEITOS GRAMATICAIS PARA ESTUDO CARLA FRASE É uma enunciado (uma mensagem) de sentido completo que estabelece comunicação. Toda frase deve ser pontuada. FRASE VERBAL: é frase que apresenta verbo ou locução

Leia mais

Exercícios sobre tipos de predicado

Exercícios sobre tipos de predicado Exercícios sobre tipos de predicado Exercício 1: Identifique a alternativa em que aparece um predicado verbo-nominal: Os viajantes chegaram cedo ao destino. Demitiram o secretário da instituição. Nomearam

Leia mais

Questão 01 Os hobbits

Questão 01 Os hobbits Educador: Angela Régia C. Curricular: Língua Portuguesa Data: / /2013 Estudante: 7º Ano Questão 01 Os hobbits Os hobbits são um povo discreto, mas muito antigo, que já foi mais numeroso do que é hoje.

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Predicação verbal e sintaxe do período simples

Leia mais

Complemento nominal Adjunto adnominal Objeto indireto Predicativo do sujeito Predicativo do objeto Adjunto Adverbial Agente da passiva Aposto e

Complemento nominal Adjunto adnominal Objeto indireto Predicativo do sujeito Predicativo do objeto Adjunto Adverbial Agente da passiva Aposto e Complemento nominal Adjunto adnominal Objeto indireto Predicativo do sujeito Predicativo do objeto Adjunto Adverbial Agente da passiva Aposto e Vocativo Tipos de predicado COMPLEMENTO NOMINAL OU ADJUNTO

Leia mais

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto Professora Melina 9º. Ano Relembrando... ORAÇÃO Enunciado organizado em torno de um verbo. Você abre a janela. PERÍODO SIMPLES frase formada por uma só oração.

Leia mais

Português. Sintaxe da Oração (Análise Sintática) Professor Carlos Zambeli.

Português. Sintaxe da Oração (Análise Sintática) Professor Carlos Zambeli. Português Sintaxe da Oração (Análise Sintática) Professor Carlos Zambeli www.acasadoconcurseiro.com.br Português SINTAXE DA ORAÇÃO (ANÁLISE SINTÁTICA) Frase: é o enunciado com sentido completo, capaz

Leia mais

TERMOS RELACIONADOS AO VERBO

TERMOS RELACIONADOS AO VERBO TERMOS RELACIONADOS AO VERBO objeto direto objeto indireto V E R B O agente da passiva adjunto adverbial ADJUNTO ADVERBIAL: é o termo da oração que indica as circunstâncias em que se dá a ação verbal (de

Leia mais

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu.

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. - Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. COMPLEMENTO NOMINAL É o termo que completa o sentido de uma palavra que não seja verbo. Assim, pode referir-se

Leia mais

QUARTA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

QUARTA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco QUARTA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco 1. Predicativos: a)do sujeito; b)do objeto. 2. Predicado: a) verbal; b) nominal; c) verbo-nominal. 3. Resumos. 4. Exercícios. Apesar de não

Leia mais

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 Sumário Prefácio Apresentação XIII XV Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 1. Tipologia do sujeito 6 Método para identificar o sujeito 6 Sujeito simples

Leia mais

Há dois sintagmas essenciais: o sintagma nominal (SN), cujo núcleo é um nome ou palavra que seja equivalente; e o sintagma verbal (SV) cujo núcleo é

Há dois sintagmas essenciais: o sintagma nominal (SN), cujo núcleo é um nome ou palavra que seja equivalente; e o sintagma verbal (SV) cujo núcleo é Há dois sintagmas essenciais: o sintagma nominal (SN), cujo núcleo é um nome ou palavra que seja equivalente; e o sintagma verbal (SV) cujo núcleo é uma forma verbal. Existem também o sintagma adjetival

Leia mais

Morfossintaxe Frase, Sujeito, Predicado

Morfossintaxe Frase, Sujeito, Predicado Morfossintaxe Frase, Sujeito, Predicado Frase É a unidade de texto que numa situação de comunicação é capaz de transmitir um pensamento completo. (Que susto!, Droga!, Socorro!!, Fora!) Tipos de frase:

Leia mais

Termos ligados ao nome. adnominal e aposto) e o vocativo. Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone

Termos ligados ao nome. adnominal e aposto) e o vocativo. Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone Termos ligados ao nome (complemento nominal, adjunto adnominal e aposto) e o vocativo Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone 2 Regência Nominal Designa a relação existente

Leia mais

Funções gramaticais: Objeto direto e indireto. Luiz Arthur Pagani (UFPR)

Funções gramaticais: Objeto direto e indireto. Luiz Arthur Pagani (UFPR) Funções gramaticais: Objeto direto e indireto (UFPR) 1 1 Tradição gramatical termos essenciais, mas condicionados ao verbo: Objeto direto é o complemento transitivo direto, ou seja, o complemento que normalmente

Leia mais

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas.

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas. Obs.: Se o verbo haver, com o sentido de existir, for o principal de uma locução verbal, seu auxiliar também ficará no singular. Ex.: Deve haver reclamações. (Devem existir reclamações) Obs.: Essa regra

Leia mais

MATERIAL N. 1 AULA 01 SUJEITO: OS PRIMEIROS DIAS DE PAZ SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES NÚCLEO DO SUJEITO: DIAS CONCEITOS FUNDAMENTAIS SUJEITO COMPOSTO

MATERIAL N. 1 AULA 01 SUJEITO: OS PRIMEIROS DIAS DE PAZ SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES NÚCLEO DO SUJEITO: DIAS CONCEITOS FUNDAMENTAIS SUJEITO COMPOSTO AULA 01 SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES CONCEITOS FUNDAMENTAIS FRASE Frase é todo enunciado capaz de transmitir nossas idéias. Uma lua clara iluminava o céu. Socorro! ORAÇÃO É toda frase construída em torno

Leia mais

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO O período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Chamamos oração coordenada por não exercer nenhuma função sintática em outra oração, daí ser chamada

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA INTRODUÇÃO Pronominais Dê-me um cigarro Diz a gramática Do professor e do aluno E do mulato sabido Mas o bom negro e o bom

Leia mais

Português. Regência Nominal e Verbal. Professor Carlos Zambeli.

Português. Regência Nominal e Verbal. Professor Carlos Zambeli. Português Regência Nominal e Verbal Professor Carlos Zambeli www.acasadoconcurseiro.com.br Português REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL A regência verbal estuda a relação que se estabelece entre os verbos e os

Leia mais

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e Letra... 3 1.2. Divisão dos Fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro Vocálico... 7 1.5. Encontro Consonantal...

Leia mais

Língua Portuguesa. Professoras: Fernanda e Danúzia

Língua Portuguesa. Professoras: Fernanda e Danúzia Língua Portuguesa Professoras: Fernanda e Danúzia Nesta bimestral você aprendeu sobre diversos conceitos como Morfologia, Sintaxe e Morfossintaxe, e partir desses conceitos vamos revisar os principais

Leia mais

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário PORTUGUÊS Gabarito do departamento de português sem resposta. a) Incorreta. As orações iniciadas pela partícula se são subordinadas substantivas objetivas diretas do verbo discutir. b) Correta. Todas as

Leia mais

O ESTUDO DAS PALAVRAS

O ESTUDO DAS PALAVRAS Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro vocálico... 6 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CAUSAIS Principais conjunções causais: porque, visto que, já que, uma vez que, como (= porque). Exemplos: - Não pude comprar o CD porque estava em falta. - Ele

Leia mais

Hoje vamos aprender um pouquinho sobre Regência Verbal, já que em muitos casos a língua espanhola difere muito da portuguesa.

Hoje vamos aprender um pouquinho sobre Regência Verbal, já que em muitos casos a língua espanhola difere muito da portuguesa. Introdução Hoje vamos aprender um pouquinho sobre Regência Verbal, já que em muitos casos a língua espanhola difere muito da portuguesa. Entretanto, antes de passarmos a analisar a regência de alguns verbos,

Leia mais

Revisão sujeito e predicado. Prof.ª Lucimar

Revisão sujeito e predicado. Prof.ª Lucimar Revisão sujeito e predicado Prof.ª Lucimar Tipos de sujeito Sujeito Simples: possui apenas um núcleo e este vem escrito. Exemplos: - Deus é perfeito! Sujeito simples Deus Núcleo do sujeito simples Deus

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS APRESENTAÇÃO PARTE I FONÉTICA

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS APRESENTAÇÃO PARTE I FONÉTICA Súmario Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 15 APRESENTAÇÃO... 17 PARTE I FONÉTICA CAPÍTULO 1 ORTOGRAFIA... 21 1. Introdução... 21 2. O alfabeto...21 3. Emprego das letras

Leia mais

Exercícios de revisão para o APE Mensal 2º trimestre- 8º ano

Exercícios de revisão para o APE Mensal 2º trimestre- 8º ano Exercícios de revisão para o APE Mensal 2º trimestre- 8º ano 1:Identifique a alternativa em que aparece um predicado verbo-nominal: Os viajantes chegaram cedo ao destino. Demitiram o secretário da instituição.

Leia mais

Constituintes da Frase

Constituintes da Frase Constituintes da Frase As frases são constituídas por conjuntos de palavras que se relacionam entre si e formam uma unidade de sentido. A tua irmã Marta ofereceu-te um xaile. Grupos Frásicos 2 Grupos Frásicos

Leia mais

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética 1.1. Fonema e letra 1.2. Divisão dos fonemas 1.3. Classificação dos fonemas 1.4. Encontro vocálico 1.5.

Leia mais

Cinco maneiras fáceis de diferenciar o Adjunto adnominal do Complemento Nominal

Cinco maneiras fáceis de diferenciar o Adjunto adnominal do Complemento Nominal Os termos da oração ocupam lugar de destaque nas provas de concurso público. Saber diferenciá-los, porém, pode não ser tarefa das mais simples. Com o objetivo de ajudá-los nessa tarefa, proponho algumas

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ciência- O homem na construção do conhecimento 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA A. Gomes Ferreira J. Nunes de Figueiredo 2. CICLO Oo Introdução I. ONDE SE FALA A LÍNGUA PORTUGUESA II. A PALAVRA. A FRASE. SINTAXE E MORFOLOGIA MATÉRIA DAS UNIDADES

Leia mais

Funções sintáticas. Porto Editora

Funções sintáticas. Porto Editora Funções sintáticas Funções sintáticas ao nível da frase Sujeito Função sintática desempenhada por grupos nominais ou por alguns tipos de orações. O sujeito pode ser classificado como: sujeito simples sujeito

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS - P2 1º TRIMESTRE

CALENDÁRIO DE PROVAS - P2 1º TRIMESTRE 6º Ano Conteúdo Interpretação de texto, Livro Pitágoras até a página 65, Linguagem e língua, Linguagem verbal, não verbal e mista, Onomatopeia, Oralidade e escrita, norma padrão, tipos de frase. Livro

Leia mais

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14 Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética... 2 Fonemas...2 Letra...2 Sílaba...2 Número de sílabas...3 Tonicidade...3 Posição da sílaba tônica...3 Dígrafos...3 Encontros consonantais...3 Encontros vocálicos...4

Leia mais

PREDICATIVO DO OBJETO. A vitória tornou eleito o vereador.

PREDICATIVO DO OBJETO. A vitória tornou eleito o vereador. PREDICATIVO DO OBJETO A vitória tornou eleito o vereador. Façamos, pois, a análise sintática: SUJEITO = A vitória PREDICADO = tornou eleito o vereador OBJETO DIRETO = o vereador PREDICATIVO DO OBJETO=

Leia mais

BOLSÃO 2017 / 6º ANO

BOLSÃO 2017 / 6º ANO Você que se inscreveu no Bolsão do Colégio Futuro Vip para cursar o 6º ano do Ensino Fundamental está BOLSÃO 2017 / 6º ANO Fonética Fonema distinção entre FONEMA e LETRA Sílaba número de sílabas / divisão

Leia mais

O PREDICADO COMPLEXO

O PREDICADO COMPLEXO PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 2ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================= O PREDICADO

Leia mais

Noções de Morfossintaxe

Noções de Morfossintaxe Noções de Morfossintaxe Orações Substantivas É introduzida pelas conjunções QUE ou SE Aprenda a analisar a oração principal Oração Completiva Nominal Há a orientação de que Há a esperança de que Há o estudo

Leia mais

Integrado Aulas 38 e 39 Apostila 5; pág. 87 Sintaxe de Regência

Integrado Aulas 38 e 39 Apostila 5; pág. 87 Sintaxe de Regência Integrado Aulas 38 e 39 Apostila 5; pág. 87 Sintaxe de Regência Definições Mecanismo que regula as ligações entre um verbo ou um nome (termos regentes) e os seus complementos (termos regidos). Em termos

Leia mais

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS AULA: 07 CONCORDÂNCIA Ementa Na aula de hoje serão abordados os seguintes

Leia mais

1. ARTIGO É uma palavra que determina outra classe de palavra chamada de substantivo. Divide-se em: - Artigo definido: o, a, os, as.

1. ARTIGO É uma palavra que determina outra classe de palavra chamada de substantivo. Divide-se em: - Artigo definido: o, a, os, as. CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 11/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS AULA: 06 CLASSES GRAMATICAIS Ementa Na aula de hoje serão abordados

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE 1) REGRA GERAL Subdivisão de nossos estudos 2) CONCORDÂNCIA DO ADJETIVO COM VÁRIOS SUSTANTIVOS 3) Casos específicos No segundo jogo

Leia mais

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS GRAMÁTICA - Prof. CARLA CAMPOS De sonhos e conquistas Aluno (a): MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais,

Leia mais

Português 3º ano João J. Concordância Verbal

Português 3º ano João J. Concordância Verbal Português 3º ano João J. Concordância Verbal Concordância Verbal Concordância do verbo com o sujeito composto I. Quando o sujeito composto estiver posicionado antes do verbo, este ficará no plural. Ex.:

Leia mais

o erro: Vamos retomar o período simples do exemplo anterior e observar a classe gramatical e a função sintática da palavra

o erro: Vamos retomar o período simples do exemplo anterior e observar a classe gramatical e a função sintática da palavra Vamos retomar o período simples do exemplo anterior e observar a classe gramatical e a função sintática da palavra o erro: Neymar não admitiu o erro do juiz. suj VTD função: núcleo do direto classe: substantivo

Leia mais

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. Termos acessórios da oração Apesar de prescindíveis são necessários para

Leia mais

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê?

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? 7. ) Nas orações exclamativas, de sentido optativo ou não, é frequente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ COORDENADORIA DE CONCURSOS CCV Língua Portuguesa I Questão 15 A questão 15 aborda compreensão leitora. É correta a alternativa (A). O texto opõe o instinto da águia ao instinto da tartaruga, apresentando-os como ligados a esses animais

Leia mais

META Descrever os diferentes tipos de Predicado. Mostrar as especificidades do Predicativo.

META Descrever os diferentes tipos de Predicado. Mostrar as especificidades do Predicativo. PREDICADO: CLASSIFICAÇÃO DO PREDICADO E DO PREDICATIVO META Descrever os diferentes tipos de Predicado. Mostrar as especificidades do Predicativo. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: analisar

Leia mais

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação.

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. PREPOSIÇÃO É a classe de palavras que liga palavras entre si;

Leia mais

Aula 5 Funções sintáticas e transitividade verbal

Aula 5 Funções sintáticas e transitividade verbal Aula 5 Funções sintáticas e transitividade verbal Pablo Faria HL220C Prática de análise gramatical IEL/UNICAMP SUMÁRIO AULA ANTERIOR Predicado NOMENCLATURA COMPARADA Funções sintáticas diversas Quanto

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS SOMA

CENTRO DE ESTUDOS SOMA FICHA DE TRABALHO FUNÇÕES SINTÁTICAS E SUBCLASSE DOS VERBOS 1. Identifica as funções sintáticas presentes nas frases, usando os números apresentados: 1- sujeito 2- predicado 3-complemento direto 4 - complemento

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte I Conceitos

Leia mais

: é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito.

: é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito. feita através do predicado. : é o termo da oração que funciona como suporte de uma afirmação : é o termo da oração que, através de um verbo, projeta alguma afirmação sobre o sujeito. A pequena criança

Leia mais

FUNDAÇÃO EUCLIDES DA CUNHA CONCURSO PÚBLICO DE SÃO MATEUS RESPOSTA AO RECURSO DA PROVA OBJETIVA

FUNDAÇÃO EUCLIDES DA CUNHA CONCURSO PÚBLICO DE SÃO MATEUS RESPOSTA AO RECURSO DA PROVA OBJETIVA CONCURSO PÚBLICO DE SÃO MATEUS CARGO: Fonoaudiólogo S 43 QUESTÃO NÚMERO: 03 Embora a candidata não tenha apresentado fundamentação teórica, para dar origem ao presente recurso, esta Banca informa que a

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino Fundamental Língua Portuguesa 2) Inferir o sentido

Leia mais

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº DATA 14/06/2016 DISCIPLINA Português - Gramática PROFESSOR Ricardo Erse MONITOR Paula Moura AULA 01/07 Ementa 1 Concordância... 2 a) Concordância nominal:...

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE IV

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE IV 2 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE IV 3 Verbos são palavras que exprimem ações, estado, mudança de estado e fenômenos meteorológicos, sempre em determinado tempo. A palavra

Leia mais

PROFESSOR FELIPE OBERG

PROFESSOR FELIPE OBERG Conteúdo programático: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia oficial. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego das classes de palavras. 6 Emprego do sinal indicativo de crase.

Leia mais

QUESTÃO SOBRE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO

QUESTÃO SOBRE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO COMENTÁRIOS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E À QUESTÃO 38 DO CONCURSO PARA ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS CERTAME REALIZADO NO DIA 21 DE JUNHO DE 2015 QUESTÃO

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ANÁLISE SINTÁTICA (PERÍODO SIMPLES) adnominal;

EXERCÍCIOS DE ANÁLISE SINTÁTICA (PERÍODO SIMPLES) adnominal; EXERCÍCIOS DE ANÁLISE SINTÁTICA (PERÍODO SIMPLES) 1. Considere a frase Ele andava triste porque não encontrava a companheira os verbos grifados são a) transitivo direto de ligação; b) de ligação intransitivo;

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL II

ENSINO FUNDAMENTAL II ENSINO FUNDAMENTAL II CONTEÚDO 6 º ANO 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Elementos narrativos. Uso do diálogo. Paragrafação. 2) Texto: Leitura

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS CARLA 9º ANO

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS CARLA 9º ANO LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS CARLA 9º ANO 1. Os verbos destacados no poema a seguir classificam-se quanto à predicação, como (0,5) Não quero aparelhos para navegar. Ando naufragado, Ando sem destino.

Leia mais

Concurso da EsSA. 10 dicas imbatíveis de Português para o IPR IPR. e-book. Análise Sintática INSTITUTO PADRE REUS

Concurso da EsSA. 10 dicas imbatíveis de Português para o IPR IPR.  e-book. Análise Sintática INSTITUTO PADRE REUS 10 dicas imbatíveis de Português para o INSTITUTO PADRE REUS Concurso da EsSA Análise Sintática e-book INSTITUTO PADRE REUS www.ipronline.com.br INSTITUTO PADRE REUS TRANSFORMANDO RMAN AND O PESSOAS SOA

Leia mais

1º PERÍODO COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2016/2017 DEPARTAMENTO DE PORTUGUÊS DISCIPLINA: PORTUGUÊS 7º ANO ...

1º PERÍODO COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2016/2017 DEPARTAMENTO DE PORTUGUÊS DISCIPLINA: PORTUGUÊS 7º ANO ... ... DEPARTAMENTO DE PORTUGUÊS DISCIPLINA: PORTUGUÊS 7º ANO Conteúdos Aulas previstas 1º PERÍODO Textos jornalísticos (notícia, entrevista, reportagem, artigo de opinião, comentário, crónica) Textos biográficos

Leia mais

Noções de Morfossintaxe

Noções de Morfossintaxe Noções de Morfossintaxe Orações Substantivas É introduzida pelas conjunções QUE ou SE Aprenda a analisar a oração principal Oração Completiva Nominal Há a orientação de que Há a esperança de que Há o estudo

Leia mais

Capítulo1. Capítulo2. Índice A LÍNGUA E A LINGUAGEM O PORTUGUÊS: uma língua, muitas variedades... 15

Capítulo1. Capítulo2. Índice A LÍNGUA E A LINGUAGEM O PORTUGUÊS: uma língua, muitas variedades... 15 Capítulo1 Capítulo2 A LÍNGUA E A LINGUAGEM............................................. 9 Linguagem: aptidão inata.............................................. 10 Funções.............................................................

Leia mais

Não exige complemento. Ex.: O pássaro cantou. O menino acordou. O bebê nasceu.

Não exige complemento. Ex.: O pássaro cantou. O menino acordou. O bebê nasceu. Retomada Não exige complemento. Ex.: O pássaro cantou. O menino acordou. O bebê nasceu. Obs.: O verbo intransitivo pode vir acompanhado de circunstâncias adverbiais. Ex.: O menino acordou cedo. O homem

Leia mais

Extensivo Aula 4 Apostila 1. Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral

Extensivo Aula 4 Apostila 1. Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral Extensivo Aula 4 Apostila 1 Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral As Dez Classes Gramaticais Esquemas 1) Substantivo aula 2 2) Verbo aula 6 Determinantes nominais aula 4 3) Artigo 4) Adjetivo 5) Pronome

Leia mais

Pronomes: As pessoas do Discurso

Pronomes: As pessoas do Discurso Pronomes: As pessoas do Discurso Os pronomes são palavras que substituem ou acompanham outras palavras, principalmente os substantivos. Podem também remeter a palavras, orações e frases expressas anteriormente.

Leia mais

HORÁRIO DE RECUPERAÇÃO 7 o ANO. Componente Curricular DATA. 1 a SEMANA DESENHO GEOMÉTRICO / ARTES VISUAIS. História CIÊNCIAS MATEMÁTICA 1

HORÁRIO DE RECUPERAÇÃO 7 o ANO. Componente Curricular DATA. 1 a SEMANA DESENHO GEOMÉTRICO / ARTES VISUAIS. História CIÊNCIAS MATEMÁTICA 1 12 COLÉGIO AGOSTINIANO MENDEL HORÁRIO DE RECUPERAÇÃO 7 o ANO DATA 03/12 (sábado) 05/12 (2 a feira) 06/12 (3 a feira) 07/12 (4 a feira) 08/12 (5 a feira) 09/12 (6 a feira) 10/12 (sábado) Componente Curricular

Leia mais

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. INTRODUÇÃO À SINTAXE Frase Frase é todo enunciado de sentido completo, podendo

Leia mais

Recuperação. Nome: Nº 8º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina(s): Português

Recuperação. Nome: Nº 8º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina(s): Português TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios Recuperação Nome: Nº 8º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina(s): Português Data: Professor(a): Érica Beatriz Nota: Leia o texto de Clarice Lispector e veja

Leia mais

FUNÇÕES SINTÁTICAS. Funções sintáticas a nível da frase. Profª Maria Rodrigues

FUNÇÕES SINTÁTICAS. Funções sintáticas a nível da frase. Profª Maria Rodrigues FUNÇÕES SINTÁTICAS Funções sintáticas a nível da frase Profª Maria Rodrigues FUNÇÕES SINTÁTICA (ESQUEMA SÍNTESE) Sujeito Complementos: -direto -indireto -oblíquo -Agente da passiva Frase Funções internas

Leia mais

Gramática Tradicional Sintaxe I termos essenciais da oração

Gramática Tradicional Sintaxe I termos essenciais da oração Gramática Tradicional Sintaxe I termos essenciais da oração Apoio Pedagógico ao Núcleo Comum Tutora: Thais Torres Guimarães thaistorresg@gmail.com O que é SINTAXE? Parte da gramática que se ocupa da combinação

Leia mais

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21 sumário CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO...14 1.1.TIPOS DE TEXTO... 15 1.2.GÊNERO DE TEXTO... 20 1.3.TIPOS DE DISCURSO... 21 1.3.1. DISCURSO DIRETO... 22 1.3.2. DISCURSO INDIRETO... 22 1.3.3. DISCURSO

Leia mais

Conteúdo para concurso de bolsa 9º ano

Conteúdo para concurso de bolsa 9º ano Conteúdo para concurso de bolsa 9º ano Língua Portuguesa: - Interpretação de texto; - Revisão Análise morfossintática; - Revisão de período composto por subordinação (subordinadas substantivas); - Período

Leia mais

Português. Profa. Flávia Rita

Português. Profa. Flávia Rita Português Profa. Flávia Rita Pergunta da Aluna: Danny Unidade: Para de minas 1- você mencionou em uma de suas aulas sobre pronome que o SE (sendo pronome apassivador) segue a regra dos demais pronomes

Leia mais

Concordância verbal e nominal

Concordância verbal e nominal Concordância verbal e nominal Eudenise de Albuquerque Limeira Concordância verbal A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o

Leia mais

OBJETO DIRETO E OBJETO INDIRETO EM UM LIVRO DIDÁTICO: GRAMÁTICA NORMATIVA VS. GRAMÁTICA EXPLICATIVA/GERATIVA

OBJETO DIRETO E OBJETO INDIRETO EM UM LIVRO DIDÁTICO: GRAMÁTICA NORMATIVA VS. GRAMÁTICA EXPLICATIVA/GERATIVA OBJETO DIRETO E OBJETO INDIRETO EM UM LIVRO DIDÁTICO: GRAMÁTICA NORMATIVA VS. GRAMÁTICA EXPLICATIVA/GERATIVA Jessé Pantoja SERRÃO (G-UFPA) Antônia Fernanda de Souza NOGUEIRA (UFPA) 120 Resumo Este artigo

Leia mais

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA.

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. 11) Haja vista. Ex.: Haja vista os resultados. (invariável) Obs.: Admitem-se também duas outras construções.

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL II

ENSINO FUNDAMENTAL II CONTEÚDO 6 º ANO 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Uso do diálogo. Paragrafação. 2) Texto: Leitura e interpretação. 3) Gramática: Letra

Leia mais

ORDEM DIRETA DOS TERMOS DA ORAÇÃO

ORDEM DIRETA DOS TERMOS DA ORAÇÃO ORDEM DIRETA DOS TERMOS DA ORAÇÃO S V C ADJ. ADV. Simples Composto Oculto Indeterm. * oração sem sujeito VI VTD VTI VTDI VL *LV (verbo ser/estar + verbo no particípio) Ø OD OI OD + OI PS AG. da PASSIVA

Leia mais

Os alunos fizeram uma visita ao zoológico, onde puderam observar várias espécies de animais.

Os alunos fizeram uma visita ao zoológico, onde puderam observar várias espécies de animais. Uso do onde e aonde O advérbio é uma classe de palavras cuja função gramatical é acompanhar e modificar um verbo, exprimindo a circunstância da ação verbal, por isso o nome ad-vérbio, ou seja, a palavra

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA 7 o ANO Horário: das 7:20 h às 12:15 h. 1 a PROVA GEOGRAFIA DATA: 09/12/2015

RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA 7 o ANO Horário: das 7:20 h às 12:15 h. 1 a PROVA GEOGRAFIA DATA: 09/12/2015 02 C A M RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA 1 a PROVA GEOGRAFIA DATA: 09/12/2015 Capítulo 3: O território brasileiro e suas regiões Capítulo 5: A distribuição da população brasileira Capítulo 6: O espaço rural brasileiro

Leia mais

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula

Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula Anexo B Relação de Assuntos Pré-Requisitos à Matrícula MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXÉRCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL 6º ANO Ensino

Leia mais

Regra geral de concordância verbal

Regra geral de concordância verbal Regra geral de concordância verbal O verbo concorda em número e pessoa com o seu sujeito. Há, entretanto, uma série de regras e exceções relativas a casos de concordância verbal, que devem ser examinadas

Leia mais

INSS Português Predicação Verbal Eli Castro Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

INSS Português Predicação Verbal Eli Castro Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. INSS Português Predicação Verbal Eli Castro 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Predicação verbal É a capacidade que o verbo tem de oferecer elementos sintáticos

Leia mais

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Planificação Anual º Ciclo- Português- Curso Vocacional

Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Planificação Anual º Ciclo- Português- Curso Vocacional Módulo 1 - Texto narrativo Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Planificação Anual 2015-2016 2º Ciclo- Português- Curso Vocacional Organização modular Módulos Conteúdos Carga horária Conto Popular

Leia mais