Resultados 3T16 Novembro, 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Resultados 3T16 Novembro, 2016"

Transcrição

1 Resultados Novembro, 2016

2 Disclaimer O material que se segue é uma apresentação de informações gerais da Kroton Educacional S.A ( Kroton ). Tratam-se de informações resumidas sem intenção de serem completas, que não devem ser consideradas por investidores potenciais como recomendação. Esta apresentação é estritamente confidencial e não pode ser divulgada a nenhuma outra pessoa. Não fazemos nenhuma declaração nem damos nenhuma garantia quanto à correção, adequação ou abrangência das informações aqui apresentadas, que não devem ser usadas como base para decisões de investimento. Esta apresentação contém declarações e informações prospectivas nos termos da Cláusula 27A da Securities Act of 1933 e Cláusula 21E do Securities Exchange Act of Tais declarações e informações prospectivas são unicamente previsões e não garantias do desempenho futuro. Advertimos os investidores de que as referidas declarações e informações prospectivas estão e estarão, conforme o caso, sujeitas a riscos, incertezas e fatores relativos às operações e aos ambientes de negócios da Kroton e suas controladas, em virtude dos quais os resultados reais de tais sociedades podem diferir de maneira relevante de resultados futuros expressos ou implícitos nas declarações e informações prospectivas. Embora a Kroton acredite que as expectativas e premissas contidas nas declarações e informações prospectivas sejam razoáveis e baseadas em dados atualmente disponíveis à sua administração, a Kroton não pode garantir resultados ou acontecimentos futuros. A Kroton isenta-se expressamente do dever de atualizar qualquer uma das declarações e informações prospectivas. Esta apresentação não constitui oferta, convite ou solicitação de oferta de subscrição ou compra de quaisquer valores mobiliários. Esta apresentação e seu conteúdo não constituem a base de um contrato ou compromisso de qualquer espécie. 2

3 Considerações Iniciais 3

4 Evolução das Margens Desempenho Financeiro continua extremamente sólido e crescente Margem EBITDA¹ % RL Margem Líquida¹ % RL 11,7% 17,2% 30,3% Pós fusão 37,1% 36,2% 42,2% 45,6% 4,7% 9,5% 22,1% Pós fusão 29,7% 28,9% 35,0% 39,2% 9M10 9M11 9M12 9M13 9M14 Pro Forma 9M15 9M16 9M10 9M11 9M12 9M13 9M14 Pro Forma 9M15 9M ¹ Dados Societários. Para 2014, considera os números pro forma respeitando as diferentes práticas contábeis de Kroton e Anhanguera. 2 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita. 4

5 Indicadores de captação e evasão bastante positivos e alinhamento do nível de PCLD frente ao cenário adverso Captação Evasão Inadimplência Graduação Evolução vs 1 Presencial +1,5% Graduação Presencial 1 10,2% 11,9% 11,6% 8,3% PCLD Presencial EX FIES/PEP %RL Segmento (ex-pronatec) 6,5% 6,9% 7,2% EAD +12% Total +8% 3T13 3T14 Graduação EAD 1 13,1% 13,8% 12,7% 12,4% 2T16 PCLD EAD %RL Segmento 7,4% 7,5% 7,8% 3T13 3T14 2T16 ¹ Ex-Uniasselvi 5

6 Ticket Médio Evolução do Ticket Médio Ensino Superior Presencial e EAD Presencial EAD +16% +10% 692,0 760,2 801,3 243,0 265,6 266,2 2T16 2T O aumento de 15,8% em relação ao reflete, principalmente, a menor incidência de bolsas e descontos nos processos de captação desse ano e a captação mais relevante de alunos PEP, que impactam positivamente a composição do ticket. O aumento de 9,5% na comparação anual reflete o reajuste anual das mensalidades e um efeito dos cursos de EAD Premium, que possuem maior ticket. ¹ Ticket médio excluindo o impacto de bolsas e descontos pontuais, para permitir uma melhor comparação. 2 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita 6

7 Overview dos Resultados 7

8 Overview dos Resultados Receita Líquida 1 Trimestral e 9 Meses - R$ milhões EBITDA Ajustado 1 Trimestral e 9 Meses - R$ milhões +5% +3% 1.170, , , ,6 +10% 41,3% 43,5% 483,3 532,2 +11% 42,3% 45,7% 1.753, , M15 9M16 Margem EBITDA Ajustada 2 2 9M15 9M16 Margem EBITDA Ajustada Lucro Líquido Ajustado 1 Trimestral e 9 Meses - R$ milhões Geração de Caixa Operacional Após Capex 1 Trimestral e 9 Meses - R$ milhões 33,0% 385,8 +17% 37,0% 452,7 34,9% 1.302,0 +16% 39,2% 1.505,2 334,3 72,7% +39% 465,5 94,7% 548,2 36,0% +90% 1.039,1 53,4% Margem Líquida Ajustada M15 9M16 Margem Líquida Ajustada EBITDA-to-Cash 9M15 9M16 EBITDA-to-Cash ¹ Ex-Uniassevi 2 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita 8

9 Desempenho Financeiro 9

10 Desempenho Financeiro Ensino Superior Presencial Receita Líquida (RL)¹ Trimestral - R$ milhões Lucro Bruto (LB)¹ Trimestral - R$ milhões Resultado Operacional (RO)¹ Trimestral - R$ milhões +6% 890,0 947,7 +12% 64,3% 67,7% 572,4 641,5 49,5% 440,3 +10% 51,1% 483,9 Margem Bruta 76% 77% 72% 74% 70% % RL do Segmento/ RL Total % LB do Segmento/ LB Total Margem Operacional % % RO do Segmento/ RO Total Receita líquida do Ensino Presencial aumenta 6% frente ao, impactada positivamente pelo maior ticket médio e pelo resultado da captação observado no segundo semestre. Lucro bruto do Ensino Presencial aumenta 12% para R$ 641,5 milhões com margem de 67,7%, decorrente do contínuo ganho de eficiência e captura de sinergias dentro das instituições. Resultado operacional antes de marketing do segmento atingiu R$ 483,9 milhões, alta de 10% ou 1,6 p.p. frente ao, refletindo os ganhos de eficiência e a evolução da pesquisa operacional no processo de formação de turmas. ¹ Ex-Uniasselvi 2 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita 10

11 Desempenho Financeiro Ensino Superior EAD Receita Líquida (RL)¹ Trimestral - R$ milhões +3% 246,1 252,6 Lucro Bruto (LB)¹ Trimestral - R$ milhões +6% 82,5% 85,1% 203,1 214,9 Resultado Operacional (RO)¹ Trimestral - R$ milhões 70,5% +3% 70,6% 173,5 178,5 21% 21% Margem Bruta 26% 25% Margem Operacional 28% 27% % RL do Segmento/ RL Total % LB do Segmento/ LB Total % RO do Segmento/ RO Total Receita Líquida de R$ 252,6 milhões, aumento de 3% quando comparado com o mesmo período de 2015, apoiada pelos efeitos positivos dos processos de captação e rematrícula e aumento do ticket. Lucro bruto aumenta 6%, atingindo R$ 214,9 milhões no. Margem bruta de 85,1%, um incremento de 2,6 p.p em relação ao, em razão dos menores custos com folha apresentados no período. Resultado operacional antes de marketing registra R$ 178,5 milhões, um crescimento de 3% frente ao e margem de 70,6%, aumento de 0,2 p.p., refletindo os expressivos ganhos de sinergia e a maior eficiência obtida no segmento, parcialmente consumidos pelo aumento das despesas operacionais com o aumento do número de polos. ¹ Ex-Uniasselvi 11

12 Desempenho Financeiro Educação Básica Receita Líquida (RL) Trimestral - R$ milhões 34,0-31% 23,6 Lucro Bruto (LB) Trimestral - R$ milhões 56,5% 19,2-47% 42,7% 10,1 Resultado Operacional (RO) Trimestral - R$ milhões 42,7% 14,5-67% 20,5% 4,8 3% 2% Margem Bruta 2% 1% 2% 1% % RL do Segmento/ RL Total % LB do Segmento/ LB Total % RO do Segmento/ RO Total Receita líquida da Educação Básica de R$ 23,6 milhões, queda de 31% em relação ao, lembrando que a Kroton vem promovendo uma antecipação nas entregas das coleções para os trimestres pares. Este movimento também será observado entre o 4T16 e o 1T17, sendo esperado um aumento da receita de 2015 para O lucro bruto atingiu R$ 10,1 milhões, 47% inferior frente ao e margem bruta de 42,7%, impactada pela antecipação de receita e do aumento do custo com professores, com o dissídio coletivo da categoria. Resultado operacional de R$ 4,8 milhões, número 67% menor em relação ao e margem operacional de 20,5%, em função do diferente cronograma de reconhecimento de receita e aumentos pontuais nos custos e despesas. Margem Operacional 12

13 Desempenho Corporativas e com Vendas e Marketing Despesas Corporativas¹ Trimestral - R$ milhões e % da RL 2 Despesas com Vendas e Marketing¹ Trimestral - R$ milhões e % da RL 2-8% -6% 5,8% 68,4 5,2% 63,2 6,5% 5,9% 76,5 71,7 2 2 Despesas corporativas de R$ 63,2 milhões durante o trimestre, com uma redução de 0,7 p.p. em relação a receita líquida, refletindo as sinergias com a fusão e a adequação do quadro corporativo, bem como a redução de gastos advinda do processo de strategic sourcing. Despesas com Vendas e Marketing em relação a receita líquida também apresentaram queda de 0,7 p.p. em comparação com o, em função da antecipação de parte das campanhas de marketing para o primeiro semestre do ano. ¹ Ex-Uniasselvi 2 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita 13

14 EBITDA EBITDA Ajustado¹ Trimestral - R$ milhões EBITDA Ajustado¹ 9 Meses - R$ milhões +10% +11% 41,3% 43,5% 42,3% 45,7% 483,3 532, , ,7 Margem EBITDA Ajustada 2 2 EBITDA ajustado cresce 10% em comparação com o mesmo período do ano passado excluindo os números de Uniasselvi, atingindo R$ 532,2 milhões durante o trimestre com margem EBITDA ajustada de 43,5%, 2,2 p.p. superior ao. No acumulado do ano, o EBITDA ajustado cresce 11%, atingindo R$ 1.753,7 milhões com margem EBITDA ajustada de 45,7%, 3,4 p.p. superior aos 9M15. 9M15 Margem EBITDA Ajustada 9M16 ¹ Ex-Uniasselvi 2 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita 14

15 Lucro Líquido Lucro Líquido Ajustado¹ Trimestral - R$ milhões Lucro Líquido Ajustado¹ 9 Meses - R$ milhões +17% +16% 33,0% 37,0% 34,9% 39,2% 385,8 452, , ,2 9M15 9M Margem Líquida Ajustada Margem Líquida Ajustada Lucro Líquido ajustado cresce 17% em comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo R$ 452,7 milhões durante o trimestre com margem líquida ajustada de 37,0%, 4,0 p.p. superior ao. Lucro líquido ajustado sobe 16%, somando R$ 1.505,2 milhões nos 9M16 alcançando margem líquida ajustada de 39,2%, número 4,3 p.p. superior em relação aos 9M15. ¹ Ex-Uniasselvi 2 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita 15

16 PCLD, Contas a Receber e Prazo Médio 16

17 Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (PCLD) ENSINO PRESENCIAL % RL Segmento e R$ milhões (ex-pronatec) ENSINO A DISTÂNCIA % RL Segmento e R$ milhões EDUCAÇÃO BÁSICA % RL Segmento e R$ milhões 69,9 84,9 21,2 20,1 19,7 0,4 0,4 39,0 15,5 20,4 20,9 0,2 4,4% 6,5% 9,0% 6,5% 6,9% 7,2% 7,4% 7,5% 7,8% 1,1% 0,9% 0,8% 2T16 ex-fies / PEP 1 2T16 ex-fies / PEP ex-fies / PEP 2T16 2T16 A PCLD total do Ensino Presencial continua apresentando crescimento, notadamente, em função da maior exposição ao PEP. O nível de provisionamento no ex-fies/pep foi 0,7 p.p. superior ao e 0,3 p.p. acima do 2T16, devido ao aumento praticado pela Companhia desde o início do ano para melhor refletir as expectativas de inadimplência frente a deterioração do cenário macroeconômico. Nível de PCLD para o segmento de EAD de 7,8%, um aumento de 0,4 p.p. na comparação com o mesmo período do ano passado, demonstrando uma elevação na mesma linha com aquela observada no segmento presencial. O nível de provisão da Educação Básica de 0,8% da receita líquida, foi 0,3 p.p. inferior em comparação com o, como consequência da efetividade das políticas de cobrança. 1 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita. 17

18 Contas a Receber Ensino Superior Presencial Valores em R$ ( 000) 1 % AH 2T16 % AH Contas a Receber Líquido ,4% ,3% Mensalidades e Acordos a Receber ,9% ,1% FIES - Curto Prazo ,8% ,8% FIES - Longo Prazo n.a n.a ,3% Carteira ex-fies de Longo Prazo ,0% ,3% Ensino a Distância Valores em R$ ('000) % AH 2T16 % AH Contas a Receber Líquido ,8% ,4% Educação Básica Valores em R$ ('000) % AH 2T16 % AH Contas a Receber Líquido ,6% ,1% O total do Contas a Receber líquido de PCLD do Ensino Presencial apresentou queda de 6,3% entre o e o 2T16 como consequência, principalmente, do pagamento em agosto dos 25% das parcelas não pagas de 2015 relativas à PN23, evento parcialmente compensado pelo aumento do PEP na base de alunos. Redução de 3,4% do contas a receber de EAD como consequência da efetividade das políticas de renegociação e cobrança no processo de rematrículas ao longo do segundo semestre. Redução de 34,1% no contas a receber de Educação Básica em comparação com o 2T16 devido à antecipação do calendário de vendas de coleções, gerando um menor número de recebíveis nesse trimestre. 1 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério que utilizamos para reconhecimento de receita. 18

19 Prazo Médio do Contas a Receber Presencial Dias Prazo Médio Total: Contas a Receber Líquido Total Receita Líquida Total Presencial Prazo Médio Ex-FIES: Contas a Receber Líquido (ex-fies) Receita Líquida (ex-fies) Prazo Médio FIES: Contas a Receber Líquido (FIES) Receita Líquida (FIES) Prazo Médio Pagantes: Contas a Receber Líquido (ex-fies/pep) Receita Líquida (ex-fies/pep) Ensino a Distância Dias Contas a Receber Líquido Receita Líquida Educação Básica Dias Contas a Receber Líquido Receita Líquida Var. (dias) 2T16 Var.(dias) Dias Dias Dias Dia Dias Dias Dias Dias Var.(dias) 2T16 Var.(dias) Dias Dia % AH 2T16 % AH Dia Dias No Ensino Superior Presencial: o o prazo médio ex-fies: apresenta aumento de 36 dias frente ao, refletindo, principalmente, o efeito do maior prazo médio do PEP. Excluindo esse efeito, o prazo médio de recebimento ex-fies/ex-pep foi de 73 dias em, 8 dias superior em relação ao, refletindo a piora do cenário econômico e volume maior de acordos. Na comparação com o 2T16, contudo, houve uma melhora de 8 dias ex-fies/ex-pep o o prazo médio FIES: apresentou redução de 14 dias em relação ao 2T16 devido ao pagamento da primeira parcela referente a PN23. No Ensino a Distância, observou-se um incremento de 8 dias face ao, devido ao aumento do prazo médio dos recebíveis da LFG. Na Educação Básica, houve uma redução de 1 dia no prazo médio entre o e o, devido à menor atividade de vendas no período. 1 1 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita. 19

20 Capex e Endividamento 20

21 Investimentos Capex Capex + Projetos Especiais R$ milhões e % RL 1 R$ milhões e % RL 1 +1% +4% +8% -2% 7,4% 7,5% 6,2% 6,5% 8,2% 9,0% 7,7% 7,6% 90,8 92,1 244,0 253,9 101,5 109,6 301,5 295,3 9M15 9M16 9M15 9M Volume de Capex sobre a Receita Líquida de 7,5% no, patamar 0,1 p.p. superior frente ao, sendo que a maior parte foi destinada aos projetos de desenvolvimento de conteúdo e de desenvolvimento de sistemas e licenças de software, além de ampliações com obras e benfeitorias nas unidades existentes. Adicionando os Projetos Especiais, os investimentos alcançaram R$ 109,6 milhões no trimestre ou 9,0% da receita líquida. No acumulado do ano, o volume total sobre a receita líquida representou 7,6%, dentro do Guidance divulgado pela Companhia, de 8,0% da receita líquida de Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita. 21

22 Endividamento Líquido Consolidado - Valores em R$ ('000) % AH 2T16 % AH Total de Disponibilidades ,2% ,4% Total de Empréstimos e Financiamentos ,8% ,2% Disponibilidade (Dívida) Líquida ( ) n.a n.a. Outras Obrigações de Curto e Longo Prazos² ,3% ,1% (1) Disponibilidade (Dívida) Líquida ( ) n.a. (88) n.a. Contas a Receber de Curto Prazo FIES - PN 23³ n.a ,8% Contas a Receber de Longo Prazo FIES - PN 23 + Venda Uniasselvi³ n.a ,5% FIES - PN 23 - recebimento ago/ n.a ,3% Venda Uniasselvi n.a ,5% (2) Outros Contas a receberᶟ n.a ,1% (1)+(2) Disponibilidade (Dívida) Líquida "Pro Forma" ( ) n.a ,1% Ao final do, o total entre caixa e aplicações financeiras somava R$ 1.180,7 milhões, nível 26,4% superior frente ao 2T16, com o recebimento de 25% das parcelas não pagas do FIES em 2015 (PN23). Ao final do trimestre, a Companhia possuía um caixa líquido de R$ 518,5 milhões. Quando adicionadas todas as demais obrigações e recebíveis de curto e longo prazos, que incluem impostos e contribuições parcelados, além das obrigações e direitos relacionados às aquisições e alienações realizadas e as parcelas do FIES que não foram pagas em 2015, a Kroton registrou um robusto caixa líquido de R$ 1,3 bilhão no período 1 Disponibilidade considerando apenas as obrigações bancárias. 2 Considera todas as obrigações de curto e longo prazos relacionadas ao pagamento de parcelamentos tributários e às aquisições, inclusive ao montante a ser pago em 6 anos referente à aquisição da Uniasselvi. 3 Considera os recebimentos de curto prazo referente à segunda parte dos 25% das parcelas do FIES que não foram pagas em 2015 e os de longo prazos relacionados à alienação da Uniasselvi a serem recebidos entre 2018 e 2022 ajustados por AVP (excluindo os valores de earn-out) e mais os 50% das parcelas restantes do FIES de 2015 (também ajustado por AVP). 22

23 Geração de Caixa 23

24 Geração de Caixa Operacional 1 1 Consolidado - Valores em R$ ('000) %AH 9M16 9M15 %AH Geração de Caixa Operacional (GCO) antes de Capex ,7% ,5% GCO / EBITDA 114,2% 92,7% 21,5 p.p. 66,1% 52,0% 14,1 p.p. Geração de Caixa Operacional (GCO) após Capex ,2% ,6% GCO / EBITDA 94,7% 72,7% 22,0 p.p. 53,4% 36,0% 17,4 p.p. Geração de Caixa Oper. (GCO) após Capex e Proj. Esp ,8% ,9% GCO / EBITDA 92,0% 75,2% 16,8 p.p. 51,4% 34,4% 17,0 p.p. Fluxo de Caixa Livre ,1% ,1% Geração de caixa operacional observada no trimestre foi positivamente impactada como consequência da normalização do ciclo de recebimento das mensalidades dos alunos FIES após o término da PN23 Geração de caixa após Capex e Projetos Especiais de R$ 452,4 milhões, representando um Ebitda-to-Cash de 92,0% no trimestre, com R$ 1.000,5 milhões e Ebitda-to-Cash de 51,4% no acumulado do ano. 1 Desempenhos financeiros do e do 9M16 estão baseados nos dados pro forma considerando a taxa histórica de aditamentos formalizados no SISFIES que é o critério utilizado para reconhecimento de receita. 24

25 Considerações Finais 25

26 Considerações Finais Processo de captação já iniciado e com sinais positivos até o momento Aprovação de distribuição de dividendos de R$ 122,4 milhões (R$ 0, por ação) mantendo o payout em 35% Status da operação com a Estácio Premiações: o o 6ª colocação entre as 100+ Empresas Inovadoras no Uso de TI e primeiro lugar no ranking dentro do setor educacional concedido pela IT Mídia Empresa do Ano em Atendimento concedido pela Época Negócios e Reclame Aqui 26

27 Relações com Investidores

Localiza Rent a Car S.A. Divulgação de resultados - 1T06

Localiza Rent a Car S.A. Divulgação de resultados - 1T06 Localiza Rent a Car S.A. Divulgação de resultados - 1T06 0 Plataforma integrada Plataforma integrada 123 agências 20.096 carros 13.116 carros Estratégia de negócios Objetivos Vantagens competitivas Oportunidades

Leia mais

LOCALIZA RENT A CAR S.A.

LOCALIZA RENT A CAR S.A. LOCALIZA RENT A CAR S.A. Conference call 1º de Outubro de 2008 As informações financeiras a seguir são preliminares, ainda não revisadas pelos auditores independentes e apresentadas em Reais. Dívida em

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores Teleconferência de Resultados 11 de Novembro de 2016 Relações com Investidores 1 Disclaimer Este material constitui uma apresentação de informações gerais sobre a Marfrig Global Foods S.A. e suas controladas

Leia mais

RESULTADOS 1T14 RESULTADOS 1T14

RESULTADOS 1T14 RESULTADOS 1T14 DESTAQUES DO Receita Bruta Lucro Bruto SG&A Crescimento de 14,1% no, atingindo R$ 82,6 m. Atingiu R$ 36,8 m no, representando aumento de 15,0% e margem de 54,6% aumento de 0,6 p.p. Atingiu R$ 32,9 m no,

Leia mais

Resultados do 3T15 13 de Novembro de 2015

Resultados do 3T15 13 de Novembro de 2015 Resultados do 3T15 13 de Novembro de 2015 Disclaimer O material divulgado pela Companhia reflete as expectativas dos administradores e poderá conter estimativas sobre eventos futuros. Quaisquer informações,

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 2T15 14 de agosto, 2015

Teleconferência de Resultados do 2T15 14 de agosto, 2015 Teleconferência de Resultados do 2T15 14 de agosto, 2015 Disclaimer O material divulgado pela Companhia reflete as expectativas dos administradores e poderá conter estimativas sobre eventos futuros. Quaisquer

Leia mais

Reunião com Analistas, Investidores e Profissionais do Mercado

Reunião com Analistas, Investidores e Profissionais do Mercado Reunião com Analistas, Investidores e Profissionais do Mercado Dezembro 2005 www.cyrela.com.br Time Cyrela Brazil Realty Diretor Financeiro e de RI Luis Largman Diretor de Controle e Planej. Financeiro

Leia mais

4T15 Apresentação de Resultados

4T15 Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 02 de Fevereiro de 2016 Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração tomadas dentro do nosso melhor conhecimento e informações a que a Companhia

Leia mais

Souza Barros Fique por dentro. Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant. Ricardo Pansa Presidente e DRI. Maio de 2013

Souza Barros Fique por dentro. Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant. Ricardo Pansa Presidente e DRI. Maio de 2013 Souza Barros Fique por dentro Apresentação dos Resultados 1T13 Nutriplant Ricardo Pansa Presidente e DRI Maio de 2013 Nutriplant: opção de investimento em insumos diferenciados para o agronegócio brasileiro.

Leia mais

Apresentação da Companhia

Apresentação da Companhia Apresentação da Companhia Janeiro 2006 www.cyrela.com.br Aviso - Informações e Projeções O material exibido é uma apresentação de informações gerais de antecedentes da Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos

Leia mais

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M.

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M. RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.340,9 5.128,2 4,1 4.923,2 8,5 15.574,6 14.326,7 8,7 Receita de serviço móvel 5.078,2 4.959,7 2,4 4.697,9 8,1 14.962,1 13.535,4 10,5 Franquia e utilização

Leia mais

4T14 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS

4T14 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 4T14 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 29 de Janeiro de 2014 AVISO LEGAL A COMPANHIA FAZ DECLARAÇÕES SOBRE EVENTOS FUTUROS QUE ESTÃO SUJEITAS A RISCOS E INCERTEZAS Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE As informações a seguir estão apresentadas de forma consolidada. Os valores estão apresentados de acordo com as normas expedidas pela CVM Comissão de

Leia mais

Receita Bruta de R$ 103,6 milhões. Variação negativa de 2,5% na comparação com o 3T09;

Receita Bruta de R$ 103,6 milhões. Variação negativa de 2,5% na comparação com o 3T09; Apresentação Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy 3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy São Paulo, 13 de novembro de 2015 1 DISCLAIMER Esta Apresentação pode conter declarações prospectivas, as quais estão sujeitas a riscos e incertezas, pois foram baseadas

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A.

Localiza Rent a Car S.A. Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T10 R$ milhões, USGAAP Agência Aeroporto Internacional de Guarulhos São Paulo Brasil Inauguração: 11/06/2010 14 de julho de 2010 1 Destaques 2T10 R$ milhões 2T09 2T10

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 6 de maio de 2016 Magazine Luiza Destaques Vendas E-commerce Margem Bruta EBITDA e Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Aumento da receita bruta de 3% totalizando

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T16 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T16 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS São Paulo, 12 de Maio de 2016 RESULTADOS CONSOLIDADOS 2 DESTAQUES CONSOLIDADOS DO RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) LUCRO BRUTO (R$ MILHÕES)

Leia mais

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Reunião Pública com APIMEC - SP Resultados 2010 e 4T10 06 de Abril de 2011 Destaques 2010 Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Receita Bruta

Leia mais

Resultados do 4T15 e 2015

Resultados do 4T15 e 2015 Resultados do 4T15 e 2015 Rogério Melzi Presidente Virgílio Gibbon Diretor Financeiro e DRI Destaques 2015 Crescimento base de alunos (+15,2%) e Receita Líquida Recorrente (+23,4%) Crescimento sustentável

Leia mais

A transação. Preço. Estrutura do Pagamento. Fonte de Recursos. Múltiplo Implícito

A transação. Preço. Estrutura do Pagamento. Fonte de Recursos. Múltiplo Implícito A transação Preço Aquisição de 95,8% do Grupo Dumont Saab ( Dumont ) pela subsidiária integral Technos da Amazônia Indústria e Comércio S.A. ( TASA ) Desembolso de R$182,1 milhões, valor implícito de 100%

Leia mais

LOPES Adquire a PATRIMÓVEL, Maior Imobiliária do Mercado do Rio de Janeiro*

LOPES Adquire a PATRIMÓVEL, Maior Imobiliária do Mercado do Rio de Janeiro* LOPES Adquire a PATRIMÓVEL, Maior Imobiliária do Mercado do Rio de Janeiro* * Em volume de vendas e unidades lançadas ri@lopes.com.br www.lopes.com.br/ri Aviso Importante Esta apresentação não constitui

Leia mais

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido 12º 11º 12º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 8º 7º Nº de Agências 7º 7º 7º 7º 7º Fonte: Banco

Leia mais

Teleconferência de resultados

Teleconferência de resultados Teleconferência de resultados 2 Aviso importante Este material foi preparado pela Linx S.A. ( Linx ou Companhia ) e pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

R$ milhões Consolidado Consolidado Combinado 1T12 4T11 % 1T11 % Receita Líquida Móvel 5.105, ,4 (2,9) 4.671,1 9,3

R$ milhões Consolidado Consolidado Combinado 1T12 4T11 % 1T11 % Receita Líquida Móvel 5.105, ,4 (2,9) 4.671,1 9,3 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.105,6 5.260,4 (2,9) 4.671,1 9,3 Receita de serviço móvel 4.924,2 5.097,4 (3,4) 4.367,2 12,8 Franquia e utilização 2.599,8 2.660,5 (2,3) 2.322,6 11,9

Leia mais

Maior desaceleração e alerta para inadimplência

Maior desaceleração e alerta para inadimplência jan/11 jul/11 jan/11 jul/11 Maior desaceleração e alerta para inadimplência O crescimento do crédito total do SFN em 12 meses desacelerou 0,7 p.p. em abril, fechando em 10,, totalizando R$ 3,1 trilhões,

Leia mais

AGENDA. Destaques. Desempenho Operacional. Desempenho Econômico- Financeiro. Perspectivas

AGENDA. Destaques. Desempenho Operacional. Desempenho Econômico- Financeiro. Perspectivas Disclaimer Nossas estimativas e declarações futuras têm por embasamento, em grande parte, expectativas atuais e projeções sobre eventos futuros e tendências financeiras que afetam ou podem afetar o nosso

Leia mais

Apresentação do Roadshow Teleconferência de Resultados 2T16

Apresentação do Roadshow Teleconferência de Resultados 2T16 Apresentação do Roadshow Teleconferência de Resultados 2T16 1 Nota Importante As declarações a respeito de perspectivas futuras sobre os negócios e projeções de resultados operacionais e financeiros da

Leia mais

Banco do Brasil. Divulgação do Resultado 1T09

Banco do Brasil. Divulgação do Resultado 1T09 Banco do Brasil Divulgação do Resultado 1 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

1 28 de abril de 2015

1 28 de abril de 2015 28 de abril de 2015 1 Informações importantes O Banco Santander, S.A. ("Santander") informa que esta apresentação contém declarações prospectivas. Essas declarações prospectivas foram incluídas ao longo

Leia mais

A GRU Airport anuncia EBITDA ajustado de R$ 218,2 milhões com margem de 55,3% no 2T16.

A GRU Airport anuncia EBITDA ajustado de R$ 218,2 milhões com margem de 55,3% no 2T16. A GRU Airport anuncia EBITDA ajustado de R$ 218,2 milhões com margem de 55,3% no 2T16. São Paulo, 10 de agosto de 2016 As informações trimestrais (2TR) e as demonstrações financeiras padronizadas (DFP)

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T16

Teleconferência de Resultados 2T16 Teleconferência de Resultados 2T16 Relações com Investidores São Paulo, 5 de Agosto de 2016 RESSALVA SOBRE DECLARAÇÕES FUTURAS Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são

Leia mais

Relatório Gerencial - CSHG Realty BC II FIP

Relatório Gerencial - CSHG Realty BC II FIP CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO Relatório Gerencial - CSHG Realty BC II FIP 2 Trimestre de 2009 1. Palavra do Gestor Prezado Investidor, Durante o segundo trimestre de 2009 o Fundo acompanhou as obras e vendas

Leia mais

Resultados 4T de Março de 2011

Resultados 4T de Março de 2011 Resultados 4T10 22 de Marçode 2011 1 AGENDA DESTAQUES Providência USA RESULTADOS PERSPECTIVAS 2 DESTAQUES Conclusão do projeto da primeira planta da Companhia nos Estados Unidos, com uma linha de produção

Leia mais

Resultados Brasil Brokers 4º. Trimestre 2007

Resultados Brasil Brokers 4º. Trimestre 2007 Resultados Brasil Brokers 4º. Trimestre 2007 Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro instrumento financeiro,

Leia mais

1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN. Janeiro a Março/2013

1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN. Janeiro a Março/2013 1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN Janeiro a Março/2013 As informações financeiras e operacionais abaixo são apresentadas de acordo com a Legislação Societária e as comparações são referentes

Leia mais

25 de abril de 2016 LOJAS RENNER S.A. (BM&FBOVESPA: LREN3), maior varejista de moda no Brasil, anuncia seus resultados do primeiro trimestre (1T16).

25 de abril de 2016 LOJAS RENNER S.A. (BM&FBOVESPA: LREN3), maior varejista de moda no Brasil, anuncia seus resultados do primeiro trimestre (1T16). 25 de abril de 2016 LOJAS RENNER S.A. (BM&FBOVESPA: LREN3), maior varejista de moda no Brasil, anuncia seus resultados do primeiro trimestre (1T16). COMENTÁRIOS DA ADMINISTRAÇÃO Informações Consolidadas

Leia mais

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015 Resultados 1º Trimestre de 2015 8 de Maio de 2015 Receita líquida avança 14,8%, com sólido crescimento orgânico Cnova Receita líquida: +14,8% Vendas mesmas lojas: +4,0% EBITDA (1) : R$ 1,057 bilhão Margem

Leia mais

Divulgação de Resultados do 1T10 07 de maio de 2010

Divulgação de Resultados do 1T10 07 de maio de 2010 Divulgação de Resultados do 07 de maio de 2010 Divulgação de Resultados Comentários de abertura Rubens Menin 2 Divulgação de Resultados Destaques Crescimento com margens diferenciadas; Maior operação no

Leia mais

Resultados 3º Trimestre 2012

Resultados 3º Trimestre 2012 Resultados 3º Trimestre 2012 jan/03 abr/03 jul/03 out/03 jan/04 abr/04 jul/04 out/04 jan/05 abr/05 jul/05 out/05 jan/06 abr/06 jul/06 out/06 jan/07 abr/07 jul/07 out/07 jan/08 abr/08 jul/08 out/08 jan/09

Leia mais

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 Brasil Pharma Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 2 Destaques 2T16 Destaques: Margem Bruta Margem bruta de 30,0%, com crescimento de 1,6 p.p. em relação ao 1T16 e 2,4 p.p. em relação ao

Leia mais

Operadora: Indicadores econômico-financeiros

Operadora: Indicadores econômico-financeiros Número 02 São Paulo, 24 de julho de 2013 Operadora: Indicadores econômico-financeiros RESUMO Maior empresa de telecomunicações no segmento de telefonia móvel pré-paga no Brasil, e segundo lugar no mercado

Leia mais

Banco do Brasil: Destaques

Banco do Brasil: Destaques 4º Trimestre 2014 1 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias futuras

Leia mais

Resultados 3º Trimestre de de Outubro de 2016

Resultados 3º Trimestre de de Outubro de 2016 Resultados 3º Trimestre de 2016 28 de Outubro de 2016 3T16: Receita líquida: R$ 15,1 bilhões EBITDA ajustado (1) : R$ 619 milhões Número de lojas: 2.089 (2) Inclui R$ 1.824 milhões de recebíveis de cartão

Leia mais

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2016

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2016 Resultados 1º Trimestre de 2016 11 de Maio de 2016 Receita líquida atinge R$ 17,8 bilhões, com crescimento de 10,9% no segmento alimentar 1T16: Receita líquida: R$ 17,8 bilhões EBITDA (1) : R$ 484 milhões

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T16

Apresentação de Resultados 3T16 Estação de Tratamento de Esgoto Arrudas Apresentação de Resultados 3T16 11 de Novembro de 2016 AVISO Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T06 e José Carlos Grubisich Carlos Fadigas

Teleconferência de Resultados 4T06 e José Carlos Grubisich Carlos Fadigas Teleconferência de Resultados e 2006 José Carlos Grubisich Carlos Fadigas Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos,

Leia mais

Apresentação. Presentation de novembro de H07 9 de novembro de 2007

Apresentação. Presentation de novembro de H07 9 de novembro de 2007 Apresentação Apresentação dos dos Resultados Resultados do do 3T07 3T07 Presentation de novembro de 2007 1H07 9 de novembro de 2007 1 As Demonstrações Financeiras são de caráter pro-forma, abrangendo demonstrações

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre 2016 Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A)

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) São Paulo, SP 30 de Setembro de 2014 1 IN CVM 371/2002 CPC 32 Planos de Longo Prazo 2014-2024 Ativos Fiscais Diferidos Realização Ativos

Leia mais

Resultados Título da apresentação

Resultados Título da apresentação Resultados 2015 Título da apresentação Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros do Banco Pan. Essas declarações estão baseadas

Leia mais

CONFERENCE CALL RESULTADO 4T15 e 2015

CONFERENCE CALL RESULTADO 4T15 e 2015 CONFERENCE CALL RESULTADO 4T15 e 2015 Aviso Importante Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Restoque ou Companhia ) Esta apresentação pode conter certas declarações e informações prospectivas

Leia mais

Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013

Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013 Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013 Market Share Indicadores dez/09 dez/10 dez/11 dez/12 set/13 Ativo Total * 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido * 11º 12º 11º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 7º

Leia mais

Resultados do ano de 2015

Resultados do ano de 2015 Resultados do ano de 2015 2 de março de 2016 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores

Leia mais

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de 2014

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de 2014 Resultado do 1º trimestre de 2014 São Paulo, 09 de Maio de 2014 A CAMBUCI (BM&FBOVESPA: CAMB4), divulga o resultado acumulado do 1º trimestre de 2014. As informações são apresentadas de forma consolidada

Leia mais

SMILES S.A. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T de maio de 2016

SMILES S.A. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T de maio de 2016 SMILES S.A. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 1T16 05 de maio de 2016 Aviso Importante O material divulgado pela Companhia reflete as expectativas dos administradores e poderá conter estimativas sobre eventos

Leia mais

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-presidente e Diretor de RI 5 de novembro de 2009 Teleconferência

Leia mais

NEGÓCIO MÓVEL RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA

NEGÓCIO MÓVEL RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA NEGÓCIO MÓVEL RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.758,7 6.086,3 (5,4) 5.636,3 2,2 Receita de serviço móvel 5.446,1 5.762,7 (5,5) 5.270,5 3,3 Franquia e utilização 2.833,7 2.891,4 (2,0)

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFA V - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES VALE DO RIO DOCE CNPJ: /

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFA V - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES VALE DO RIO DOCE CNPJ: / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ALFA V - FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES VALE DO RIO DOCE Informações referentes à Agosto de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

Renar atinge R$4,7 milhões de EBITDA no 1S14 (+R$8,3mm vs. 1S13), e Revisa Guidance 2014

Renar atinge R$4,7 milhões de EBITDA no 1S14 (+R$8,3mm vs. 1S13), e Revisa Guidance 2014 Renar atinge R$4,7 milhões de EBITDA no 1S14 (+R$8,3mm vs. 1S13), e Revisa Guidance 2014 Resultado do 1S14 é o melhor dos últimos 10 anos Fraiburgo, 13 de agosto de 2014 A Renar Maçãs (BM&FBovespa: RNAR3)

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T13

Apresentação de Resultados 1T13 Apresentação de Resultados 1T13 14 de Maio de 2013 Resultados 4T13/2013 28 de Fevereiro de 2014 Destaques do Período Receita Líquida R$ mm EBITDA Ajustado R$ mm Geração Op. de Caixa R$ mm 1 A receita líquida

Leia mais

BC Fund Webcast Resultados 4T15 e de fevereiro de 2016

BC Fund Webcast Resultados 4T15 e de fevereiro de 2016 BC Fund Webcast Resultados 4T15 e 2015 26 de fevereiro de 2016 Resultados 4T15 e 2015 Destaques 1 2 Resultados financeiros e operacionais Receita de locação: R$ 60 mi em 4T15 e R$ 237 mi no ano FFO ajustado:

Leia mais

Anhanguera reporta crescimento de 36,6% no EBITDA e de 172,6% na Geração de Caixa Operacional no 2º Trimestre de 2010

Anhanguera reporta crescimento de 36,6% no EBITDA e de 172,6% na Geração de Caixa Operacional no 2º Trimestre de 2010 Anhanguera reporta crescimento de 36,6% no EBITDA e de 172,6% na Geração de Caixa Operacional no 2º Trimestre de 2010 www.unianhanguera.edu.br/ri 2T10 Valinhos, 16 de agosto de 2010: A - ANHANGUERA (BOVESPA:

Leia mais

Data Versão1 REGULAMENTO - OFERTAS DE CAPTAÇÃO

Data Versão1 REGULAMENTO - OFERTAS DE CAPTAÇÃO Data 09.04.2016 Versão1 REGULAMENTO - OFERTAS DE CAPTAÇÃO 2016.2 Regulamento das Ofertas para Ciclo de Captação 2016/2 das Instituições de Ensino Superior mantidas ou controladas pelo Grupo Kroton Educacional.

Leia mais

Os recursos não investidos permanecem alocados no HG Premium, Fundo que acumula uma rentabilidade de 2,50% em 2008, representando 97,00% do CDI.

Os recursos não investidos permanecem alocados no HG Premium, Fundo que acumula uma rentabilidade de 2,50% em 2008, representando 97,00% do CDI. Relatório Gerencial HG Realty BC FIP 1 Trimestre de 2008 CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO 1. Palavra do Gestor Prezado Investidor, No primeiro trimestre de 2008 o Fundo continuou o acompanhamento das vendas

Leia mais

2T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras. Grupo Copobras

2T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras. Grupo Copobras Destaques Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 23 de julho de 2014 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do segundo trimestre de 2014. O Grupo Copobras compreende as empresas

Leia mais

RESUMO DOS RESULTADOS (R$ MM) 1T11 1T10 Variação % Receita Líquida Total da Companhia 598,8 505,7 18,4%

RESUMO DOS RESULTADOS (R$ MM) 1T11 1T10 Variação % Receita Líquida Total da Companhia 598,8 505,7 18,4% DESTAQUES A Receita Líquida das Vendas de Mercadorias apresentou crescimento de 17,6% no período As Vendas em Mesmas Lojas alcançaram 11,2% A Margem Bruta da Operação de Varejo manteve-se estável em 53,0%

Leia mais

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14

TRIMESTRE Variação (%) SEMESTRE Variação (%) (R$ mm) 2T15 2T14 2T15/2T14 1S15 1S14 1S15/1S14 São Paulo, 14 de agosto de 2015 - A Somos Educação S.A. (BM&FBOVESPA: SEDU3) divulga seus resultados do 2º trimestre de 2015 (2T15) e do primeiro semestre de 2015 (1S15). Os comentários aqui incluídos

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T16 11/11/2016

Teleconferência Resultados 3T16 11/11/2016 Teleconferência Resultados 3T16 11/11/2016 Aviso Importante Declarações contidas nesta apresentação relativas às perspectivas dos negócios da Companhia, projeções de resultados operacionais e financeiros,

Leia mais

Operações Crédito do SFN

Operações Crédito do SFN BC: Operações de Crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) registra alta de 0,3% em novembro e retração de 2,3% em 12 meses O crédito total do SFN incluindo as operações com recursos livres e direcionados

Leia mais

Positivo Informática. Reunião Pública APIMEC Resultados 3T de Dezembro de 2012

Positivo Informática. Reunião Pública APIMEC Resultados 3T de Dezembro de 2012 Positivo Informática Reunião Pública APIMEC Resultados 3T12 21 de Dezembro de 2012 Seção I Destaques 3T12 e 9M12 Positivo Informática registra receita líquida¹ de R$ 528,3 milhões no 3T12, crescimento

Leia mais

WEBCAST Teleconferência

WEBCAST Teleconferência São Paulo Avenida Cidade Jardim WEBCAST Teleconferência 08-11-2007 Goiânia Avenida 85 APRESENTAÇÃO RESULTADOS - 3º TRIMESTRE 2007 Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas

Leia mais

GPA e Viavarejo 18/10/2013 RESULTADOS 3T13

GPA e Viavarejo 18/10/2013 RESULTADOS 3T13 GPA e Viavarejo 18/10/2013 RESULTADOS 3T13 GPA Consolidado Destaques: Foco na expansão: abertura de 20 novas lojas no 3T13. Nos 9M13, foram abertas 78 lojas, o que representou 2,8% de aumento de área de

Leia mais

- Banco do Brasil 12/11/ Banco Itaú/Unibanco 10/11/ Bradesco 10/11/ Santander do Brasil 10/11/2009

- Banco do Brasil 12/11/ Banco Itaú/Unibanco 10/11/ Bradesco 10/11/ Santander do Brasil 10/11/2009 ANÁLISE DE BANCOS 3º TRIMESTRE DE 2009 Bancos analisados: - 12/11/2009 - Banco Itaú/Unibanco 10/11/2009 - Bradesco 10/11/2009 - Santander do 10/11/2009 RESULTADO DO ACIONISTA O resultado líquido dos bancos

Leia mais

Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS

Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-presidente e Diretor de RI 05 de novembro de 2010 1 Contexto

Leia mais

4º Trimestre 2010 Apresentação de Resultados Março 2011

4º Trimestre 2010 Apresentação de Resultados Março 2011 4º Trimestre 2010 Apresentação de Resultados Março 2011 Disclaimer Este documento pode conter considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros

Leia mais

Saraiva Apresentação Corporativa

Saraiva Apresentação Corporativa Saraiva Apresentação Corporativa Evento Sistemas de Ensino - Banco Safra Sao Paulo 25 de setembro de 2014 Relações com Investidores Setembro 2014 2 Aviso Legal Esta apresentação contém declarações sobre

Leia mais

Receita Líquida Móvel 5.540, ,3 (1,7) 5.128,3 8, , ,0 9,2

Receita Líquida Móvel 5.540, ,3 (1,7) 5.128,3 8, , ,0 9,2 NEGÓCIO MÓVEL RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.540,4 5.636,3 (1,7) 5.128,3 8,0 11.176,7 10.234,0 9,2 Receita de serviço móvel 5.219,2 5.270,5 (1,0) 4.959,8 5,2 10.489,7 9.884,2 6,1 Franquia

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T14 e 9M14

Apresentação de Resultados 3T14 e 9M14 Apresentação de Resultados 3T14 e 9M14 Highligts i. Geração de caixa. Geração de caixa nos nove primeiros meses de R$ 169,0 milhões (proporcional) e de R$ 86,9 milhões no trimestre, crescimento significativo

Leia mais

Teleconferência dos Resultados - 4º Trimestre de 2007 GERDAU S.A. CONSOLIDADO

Teleconferência dos Resultados - 4º Trimestre de 2007 GERDAU S.A. CONSOLIDADO Teleconferência dos Resultados - 4º Trimestre de 2007 GERDAU S.A. CONSOLIDADO André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-Presidente Executivo de Finanças e Controladoria

Leia mais

Com inadimplência e provisões sob controle, Santander Brasil alcança lucro líquido de R$ 1,7 bilhão NOTA DE IMPRENSA

Com inadimplência e provisões sob controle, Santander Brasil alcança lucro líquido de R$ 1,7 bilhão NOTA DE IMPRENSA NOTA DE IMPRENSA RESULTADOS 1º TRIMESTRE 2016 Com inadimplência e provisões sob controle, Santander Brasil alcança lucro líquido de R$ 1,7 bilhão Os bancos, no atual momento da economia, têm um papel fundamental,

Leia mais

Os Valores financeiros estão em R$ Milhões, a menos que indicado de outra forma. Dados financeiros refletem a adoção do IFRS.

Os Valores financeiros estão em R$ Milhões, a menos que indicado de outra forma. Dados financeiros refletem a adoção do IFRS. Algumas declarações e estimativas contidas neste material podem representar expectativas sobre eventos ou resultados futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas ambos conhecidos e desconhecidos. Não

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO PAULO. 20ª Emissão de Debêntures. Série Única

COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO PAULO. 20ª Emissão de Debêntures. Série Única COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO PAULO 20ª Emissão de Debêntures Série Única Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES)

Leia mais

12 de Maio de Resultados do 1T16

12 de Maio de Resultados do 1T16 12 de Maio de 2016 Resultados do 1T16 Sumário Executivo Agenda Gestão dos Ativos: Vendas Distratos Contas a Receber Estoque Gestão dos Passivos: Desalavancagem G&A Corcovado Rio de Janeiro/RJ Projetos

Leia mais

Release de Resultados

Release de Resultados São Paulo, 14 de novembro de 2016 O Banco Sofisa S.A. (SFSA4), banco múltiplo, especializado na concessão de crédito para empresas de pequeno e médio porte, anuncia hoje seu resultado do 3º trimestre de

Leia mais

KROTON EDUCACIONAL S/A. 15 de março de 2010

KROTON EDUCACIONAL S/A. 15 de março de 2010 KROTON EDUCACIONAL S/A 15 de março de 2010 Considerações Iniciais O material que se segue é uma apresentação de informações gerais da Kroton Educacional S.A ( Kroton ). Esta apresentação foi preparada

Leia mais

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 São Paulo, 03 de agosto de 2006. Confab Industrial S.A. (BOVESPA:CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes aos

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Resultados do 2T15 Agosto, 2015

Resultados do 2T15 Agosto, 2015 Resultados do Agosto, 2015 Destaques Operacional Redução de 0,61 p.p. nas perdas totais no vs., totalizando 9,3% FEC de 3,50 vezes, 14,6% menor do que no ; DEC de 9,97 horas, 22,2% maior do que Investimentos

Leia mais

Lucro líquido da BRF cresce 109,4% e chega aos R$2,2 bilhões em 2014

Lucro líquido da BRF cresce 109,4% e chega aos R$2,2 bilhões em 2014 Lucro líquido da BRF cresce 109,4% e chega aos R$2,2 bilhões em 2014 Aumento da eficiência operacional resultou em EBITDA de R$4,9 bilhões no acumulado do ano, 56,4% superior ao de 2013 São Paulo, 26 de

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 1º Trimestre 2016 DFS/DEGC/DIRE/DIAN ABRIL/2016 RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAS DATAPREV COMPARATIVO 1T2015 X 1T2016 Responsáveis pela elaboração da apresentação: Jorge Sebastião

Leia mais

AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS

AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS Bovespa (São Paulo) NYSE (Nova Iorque) AMBV4 Preferenciais AMBV3 Ordinárias ABV Preferenciais ABVc Ordinárias AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS São Paulo, 30 de junho

Leia mais

EBITDA e Lucro Líquido Ajustado Pro Forma do Grupo CVC apresentaram Crescimentos de 10,8% e 18,7%, respectivamente, no 3T16. Destaques do Período*

EBITDA e Lucro Líquido Ajustado Pro Forma do Grupo CVC apresentaram Crescimentos de 10,8% e 18,7%, respectivamente, no 3T16. Destaques do Período* Santo André, 03 de novembro de 206: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

TELEFONICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro trimestre de 2004

TELEFONICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro trimestre de 2004 TELEFONICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro trimestre de 2004 Publicação, 07 de maio de 2004 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Charles E. Allen TELEFONICA DATA

Leia mais

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS fg 2º TRIMESTRE DE 2016 Retomada do crescimento de vendas totais e mesmas lojas, aliada a ganho consistente de market share no mercado total a. A receita líquida totalizou R$4,3 bilhões no 2T16, com retomada

Leia mais

SMILES S.A. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 3T de novembro de 2016

SMILES S.A. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 3T de novembro de 2016 SMILES S.A. APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 3T16 01 de novembro de 2016 Aviso Importante O material divulgado pela Companhia reflete as expectativas dos administradores e poderá conter estimativas sobre eventos

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004 Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004 Publicação, 26 de julho de 2004 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Charles E. Allen TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A., SP, Brasil.

Leia mais

Informações Consolidadas

Informações Consolidadas METALÚRGICA GERDAU S.A. e empresas controladas Desempenho da Gerdau no 2 o trimestre As Demonstrações Financeiras Consolidadas da Metalúrgica Gerdau S.A. são apresentadas em conformidade com as normas

Leia mais

Apresentação Corporativa

Apresentação Corporativa Apresentação Corporativa PÁG 2 Aviso Esta apresentação poderá conter certas projeções e tendências que não são resultados financeiros realizados, nem informação histórica. Estas projeções e tendências

Leia mais

Apresentação Corporativa

Apresentação Corporativa Apresentação Corporativa PÁG 2 Aviso Esta apresentação poderá conter certas projeções e tendências que não são resultados financeiros realizados, nem informação histórica. Estas projeções e tendências

Leia mais