Artrópodes gr. árthron = articulação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Artrópodes gr. árthron = articulação"

Transcrição

1 Artrópodes gr. árthron = articulação podos = pés ~ sp Aranhas, escorpiões, ácaros, crustáceos, centopéias, insetos Filo com maior diversidade de espécies.

2 Filo ARTROPODA (Barnes, 1990) Subfilo Trilobitomorpha Subfilo Chelicerata Subfilo Crustacea Subfilo Uniramia (3900 sp descritas, mas já extintas) Classe Merostomata Classe Arachnida Classe Pycnogonida Classe Insecta (*) Classe Chilopoda Classe Diplopoda Classe Symphyla Classe Pauropoda Barnes, Calow & Olive (1995) consideram os Subfilos como Filos. * Muitos autores consideram Insecta (ou Hexapoda) como um Subfilo

3 Classificação atual do Filo Arthropoda Subfilo Trilobita Extinto Subfilo Crustacea Subfilo Chelicerata Subfilo Myriapoda Subfilo Hexapoda

4 Subfilo Trilobitomorpha

5 Origem: Cambriano (~500 milhões de anos atrás) Evoluíram dos Anelídeos poliquetas ou de um ancestral comum; Relações: a) metameria b) 1 par apêndices por segmento c) sistema nervoso similar Tendência geral do Filo: redução da metameria!

6 CARACTERÍSTICAS GERAIS Exoesqueleto quitinoso ou cutícula Dividido em placas e cilindros para maior mobilidade. Cutícula em cada segmento : 1 TERGO dorsal; 2 PLEURAS laterais; 1 ESTERNO ventral. Membranas articulares unem os segmentos Cada ponto de união = uma articulação movimento dos apêndices!!!!!

7 Exoesqueleto O exoesqueleto, secretado pela hipoderme, é formado por: EPICUTÍCULA fina (proteína + cera) PROCUTÍCULA espessa (quitina+proteínas+fenóis) Obs.: A cutícula NÃO está restrita à superfície do corpo!!! (revestem tubos traqueais nos insetos, centopéias e aranhas, pulmões foliáceos nos escorpiões e aranhas...) A COR: melanina (na exocutícula) estrias na cutícula

8 Corte do exoesqueleto de um artrópode

9 MUDA OU ECDISE Secreção de quitinases e proteases ANIMAL ENTRE DOIS ESQUELETOS O exoesqueleto causa problemas p/ crescimento

10 Mudanças de peso durante ciclo de vida Certos artrópodes sofrem muda durante toda a vida Outros têm número fixo de ÍNSTARS. controle da muda é hormonal (ecdisona)!

11 CELOMA DRÁSTICA REDUÇÃO!!! Resume-se à cavidade das gônadas (e, às vezes, em órgãos excretores) como foi possível? Anelídeos Artrópodes esqueleto interno líquido esqueleto externo sólido

12 É aberto!! SISTEMA CIRCULATÓRIO Mantém: vaso dorsal contrátil (coração) diferente em posição e comprimento Sangue: amebócitos, hemocianina ou hemoglobina Hemoceles = espaços cheios de sangue SISTEMA DIGESTÓRIO Completo!!

13 Sistema nervoso Cérebro, cordão nervoso ventral 1 par de gânglios por segmento Pode haver fusão na região torácica Alto grau de cefalização Mandibulado Quelicerado

14 SISTEMA NERVOSO Órgãos sensoriais no ESQUELETO : sensilo: modificação do esqueleto para recepção da informação do ambiente (exceto luz). Podem ser: pêlos, cerdas, canais, fendas e outros. Percepção química, mecânica Detecção de vibrações que alteram a tensão do esqueleto. Porção terminal da antena de um besouro

15 Subfilo Crustacea (crusta = carapaça dura) ~ sp Maioria aquáticos e de vida livre Há também espécies parasitas e formas microscópicas

16 Crustacea: Anatomia e Fisiologia Corpo dividido em: CABEÇA + TÓRAX (freqüentemente fundidos = CEFALOTÓRAX) ABDOME Segmentos variam muito em número e função! Cabeça com 5 pares de apêndices: 2 pares de antenas 1 par de mandíbulas 2 pares de maxilas + 1 par de olhos compostos pedunculados

17 TÓRAX (péreon) Apêndices torácicos (pereópodes) Ligados à locomoção Nos caranguejos, auxiliam na c a p t a ç ã o d o a l i m e n t o (quelípodes*) ABDOME (pléon) posterior ou ventral Número de apêndices (pleópodes) variável, mas tipicamente BIRREMES (para natação). Tegumento A cutícula dos crustáceos maiores é geralmente calcificada. * *

18 Nutrição Grande variedade de dietas e mecanismos de alimentação. Há filtradores e predadores. maxilas e mandíbulas para segurar, morder e levar o alimento à boca (ventral) Intestino ant. (estômago, funciona como um triturador) intestino médio (ação enzimática e início da absorção) Hepatopâncreas secreta enzimas intestino posterior ânus

19 Reprodução Maioria dióico Gônadas pares, dorsais Fecundação interna com cópula Incubação de ovos e desenvolvimento indireto Larva Náuplio As cracas são hermafroditas.

20 Sistema respiratório Brânquias associadas aos apêndices torácicos (ou abdominais, nos crustáceos menores). Pigmento respiratório hemocianina (oxigênio pode tbém ser transportado em solução)

21 Trajetos de circulação hídrica através da câmara branquial de 3 decápodos: A) camarão; b) lagostim e C) caranguejo D) Alça branquial de lagostim e E) corte transversal da câmara branquial caranguejo

22 órgão excretor de um lagostim (glândula antenal) Excreção e osmorregulação Órgãos excretores: 1 par de sacos cegos na cabeça abrem-se nas bases do 2 o par de antenas ou de maxilas (glândulas verdes) Regulam a excreção de metabólitos e íons Amônia é o principal produto de excreção, mas pelas brânquias Bexiga labirinto

23 Órgãos sensoriais 2 tipos de olhos (composto e náuplio) órgãos táteis e olfativos região bucal e antenas equilíbrio: estatocistos, na base das antenas

24 Sistema Circulatório: aberto (sangue arterial) Brânquias Coração hemocele brânquias.

25 Sistemática Classe Malacostraca: maior grupo (10 mil sp) Ordem Isopoda: Ligia e tatuzinho Ordem Decapoda (mais diversificada): camarões, siris e caranguejos, lagosta e lagostins, paguro ou ermitão

26 Ordem Isopoda Corpo dorsoventralmente achatado, cabeça em forma de escudo. Abdome e tórax da mesma largura, olhos compostos, Primeiras antenas curtas. Ligia sp Baratinha-da-praia Tatuzinho-de-jardim

27

28 Ordem Decapoda (~10 mil sp) Alimentação: utilizam os três 1 os pereópodes (= maxilípedes) p/ alimentação e 5 pares restantes são pernas locomotoras (decápode)

29 Ordem Decapoda Pagurus sp Paguro, bernardo-eremita, ermitão

30 Goniopsis cruentata (maria-mulata) Ucides cordatus (caranguejo-uçá) Callinectes (siri-azul) Cardisoma guanhumi (guaiamu)

31

32

33 Classe Cirripedia (cracas) Balanus sp (craca) Lepas sp

34 Cracas (Cirripedia) São sésseis e hermafroditas, fazem fecundação cruzada

35 Microcrustáceos Classes Branchiopoda (água doce), Copepoda e Ostracoda Cyclops sp (Copepoda) Daphnia sp (Branchiopoda) Ostracoda

FILO ARTHROPODA. Artrhon = articulação/ Podos = pés

FILO ARTHROPODA. Artrhon = articulação/ Podos = pés FILO ARTHROPODA Artrhon = articulação/ Podos = pés - INVERTEBRADOS BILATÉRIOS, CELOMADOS, SEGMENTADOS; - APÊNDICES LOCOMOTORES ARTICULADOS EM NÚMERO PAR; PATAS ARTICULADAS -ANDAR, CORRER, SALTAR, NADAR;

Leia mais

Aula 5 Atrópodos: quelicerados

Aula 5 Atrópodos: quelicerados Aula 5 Atrópodos: quelicerados bilatérias, triblásticos Radiados, diblásticos Artrópodes gr. árthron = articulação podos = pés ~1.000.000 sp Aranhas, escorpiões, ácaros, crustáceos, centopéias, insetos

Leia mais

Crustacea (L. crusta = concha)

Crustacea (L. crusta = concha) Subfilo Crustacea Crustacea (L. crusta = concha) - Caranguejos, siris, camarões, lagostas, krill; - Marinho água doce e terrestre; - Mais abundantes, diversificados e maior distribuição oceanos; - Todas

Leia mais

Apresentam metameria, com presença de fusão de segmentos (tagmas) que formam a cabeça,otóraxeoabdome;

Apresentam metameria, com presença de fusão de segmentos (tagmas) que formam a cabeça,otóraxeoabdome; Cap. 21 Artrópodes: Características e clasificação Apresentam metameria, com presença de fusão de segmentos (tagmas) que formam a cabeça,otóraxeoabdome; Presença de exoesqueleto(quitina) articulado; Cabeça

Leia mais

Cap. 18 Artrópodes: Características e clasificação

Cap. 18 Artrópodes: Características e clasificação Cap. 18 Artrópodes: Características e clasificação Apresentam metameria, com presença de fusão de segmentos (tagmas). Maior parte apresenta a subdivisão que formam a cabeça, o tórax e o abdome; Presença

Leia mais

Unidade III Ser humano e Saúde Aula 16.2 Conteúdo: Artrópodes II

Unidade III Ser humano e Saúde Aula 16.2 Conteúdo: Artrópodes II A A Unidade III Ser humano e Saúde Aula 16.2 Conteúdo: Artrópodes II A A Habilidade: Identificar a diversidade e abundância dos artrópodes. A A Crustáceos Coberto de crosta - exoesqueleto Dois pares de

Leia mais

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Níquel Náusea Autor: Fernando Gonsales Distribuição dos Invertebrados: 12,3% 87,7% Como são os artrópodes: O esqueleto destes animais é externo,

Leia mais

Filo Arthropoda Subfilo Crustacea

Filo Arthropoda Subfilo Crustacea Filo Arthropoda Subfilo Crustacea Etimologia: Latim: crusta = pele grossa ou crosta Importância: Ecológica: ocupam vários níveis tróficos - elos Algumas espécies são utilizadas em estudos ecotoxicológicos

Leia mais

Filo Arthropoda Subfilo Crustacea

Filo Arthropoda Subfilo Crustacea Filo Arthropoda Subfilo Crustacea Etimologia: Latim: crusta pele grossa ou crosta Importância: Ecológica: ocupam vários níveis tróficos Algumas espécies são utilizadas em estudos ecotoxicológicos Indicadores

Leia mais

Filo Arthropoda. Capítulo 11 aulas 40 a 44. Page 1

Filo Arthropoda. Capítulo 11 aulas 40 a 44. Page 1 Filo Arthropoda Capítulo 11 aulas 40 a 44 Page 1 Você já teve acne??? O que será que isso tem a ver com a nossa aula??? Page 2 Características gerais É o grupo mais numeroso de seres vivos; Aproximadamente

Leia mais

Móds. 15 ao 18. Setor Prof. Rafa

Móds. 15 ao 18. Setor Prof. Rafa Móds. 15 ao 18 Setor 1423 Prof. Rafa Representantes: crustáceos, Representantes: crustáceos, insetos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes

Leia mais

ARTRÓPODES INSETOS, CRUSTÁCEOS, ARACNÍDEOS, QUILÓPODES E DIPLÓPODES. Profa. Monyke Lucena

ARTRÓPODES INSETOS, CRUSTÁCEOS, ARACNÍDEOS, QUILÓPODES E DIPLÓPODES. Profa. Monyke Lucena ARTRÓPODES INSETOS, CRUSTÁCEOS, ARACNÍDEOS, QUILÓPODES E DIPLÓPODES Profa. Monyke Lucena CARACTERÍSTICAS GERAIS Os artrópodes, o grupo mais numeroso de animais, reúnem mais de 1 milhão de espécies catalogados.

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: Biologia SÉRIE: 9º ALUNO(a): Lista de exercícios. No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

Oi pessoal dos 8 os anos, estão com saudade das atividades escolares? Pois bem, precisamos dar seqüência aos estudos e, na volta às aulas, no dia 17,

Oi pessoal dos 8 os anos, estão com saudade das atividades escolares? Pois bem, precisamos dar seqüência aos estudos e, na volta às aulas, no dia 17, Oi pessoal dos 8 os anos, estão com saudade das atividades escolares? Pois bem, precisamos dar seqüência aos estudos e, na volta às aulas, no dia 17, algumas atividades devem estar prontas. Mas antes de

Leia mais

Características gerais. Habitat e modo de vida

Características gerais. Habitat e modo de vida Filo Artropoda Características gerais Corpo segmentado, revestido por um exoesqueleto. Nas espécies terrestres ele é de quitina e nas marinhas de CaCO 3. Vantagens conferidas pelo exoesqueleto: Sustentação

Leia mais

Conteúdo. Filo Arthropoda. Chilopoda. Características

Conteúdo. Filo Arthropoda. Chilopoda. Características Universidade Federal de Capina Grande Centro de ciências e tecnologia agroalimentar Conteúdo Arthropoda Quadro comparativo Contribuições biológicas Classificação Subfilo Chelicerata Subfilo Trilobita Subfilo

Leia mais

Triblásticos. Celomados. Simetria Bilateral. Protostômios

Triblásticos. Celomados. Simetria Bilateral. Protostômios Artrópodes Triblásticos Celomados Simetria Bilateral Protostômios CARACTERÍSTICAS GERAIS Metameria fusão dos metâmeros Tagmas O filo dos artrópodes (arthros = articulado + poda = pé) apêndices articulados

Leia mais

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats.

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats. Artrópodes - O filo Arthropoda (Artrópodes) possui um número muito grande de animais, o maior grupo com espécies diferentes; - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em

Leia mais

Móds. 15 e 16. Setor 1403. Prof. Rafa

Móds. 15 e 16. Setor 1403. Prof. Rafa Móds. 15 e 16 Setor 1403 Prof. Rafa Representantes: crustáceos, Representantes: crustáceos, insetos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes

Leia mais

Aula INTRODUÇAO AO FILO ARTHROPODA. META Apresentar as características dos artrópodos.

Aula INTRODUÇAO AO FILO ARTHROPODA. META Apresentar as características dos artrópodos. INTRODUÇAO AO FILO ARTHROPODA META Apresentar as características dos artrópodos. OBJETIVOS Ao final da aula, o aluno deverá: saber as características comuns que os artrópodes compartilham; entender as

Leia mais

Grupo de maior sucesso evolutivo: encontrados em praticamente todos os ambientes. Apêndices articulados Correr, nadar, saltar, escavar, copular...

Grupo de maior sucesso evolutivo: encontrados em praticamente todos os ambientes. Apêndices articulados Correr, nadar, saltar, escavar, copular... Grupo de maior sucesso evolutivo: encontrados em praticamente todos os ambientes Apêndices articulados Correr, nadar, saltar, escavar, copular... Exoesqueleto quitinoso Proteção contra agressões e desidratação

Leia mais

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas Professora Débora Biologia Filo Poríferos Esponjas Filo Poríferos Características São todas

Leia mais

Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural

Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural Corpo segmentado (metamerizado) em anéis. Triblásticos, celomados, protostômio. Sistema digestório completo: boca e ânus. Mais de 200.000

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Arthropoda. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Arthropoda. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Arthropoda Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Filos: 1) Porifera; 2) Cnidaria; 3) Platyhelminthes; 4) Nematoda;

Leia mais

Filo Annelida Vermes Anelados

Filo Annelida Vermes Anelados Filo Annelida Vermes Anelados CARACTERÍSTICAS GERAIS Anelídeo anelo = anel Metameria Meta = sucessão; meros = partes Externa e Interna Triblástico ( endoderme, mesoderme e ectoderme) Celomados Simetria

Leia mais

Aula 15.1 Conteúdos: Artrópodes: Insetos, crustáceos, aracnídeos e miriápodes DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES

Aula 15.1 Conteúdos: Artrópodes: Insetos, crustáceos, aracnídeos e miriápodes DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 15.1 Conteúdos: Artrópodes: Insetos, crustáceos, aracnídeos e miriápodes 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

Grupo mais bem sucedido em nº de espécies Exploram mais diferentes ambientes Crustáceos, Aracnídeos, Insetos, Diplópodes e Quilópodes Importância:

Grupo mais bem sucedido em nº de espécies Exploram mais diferentes ambientes Crustáceos, Aracnídeos, Insetos, Diplópodes e Quilópodes Importância: Grupo mais bem sucedido em nº de espécies Exploram mais diferentes ambientes Crustáceos, Aracnídeos, Insetos, Diplópodes e Quilópodes Importância: Alimentação camarão, siris, lagostas,mel Médica uso de

Leia mais

Fazem troca do exoesqueleto Simetria Bilateral O nome deriva-se do fato de terem patas articuladas

Fazem troca do exoesqueleto Simetria Bilateral O nome deriva-se do fato de terem patas articuladas Filo Artrópode Filo Artrópode Acredita-se que tenham evoluído dos anelídeos São animais invertebrados de corpo segmentado (metamerizado) Corpo revestido de exoesqueleto feito de quitina Grupo diverso

Leia mais

Características distintivas do subfilo. Extremidades pares diversamente modificadas

Características distintivas do subfilo. Extremidades pares diversamente modificadas Nenhum grupo de plantas ou de animais no planeta apresenta a amplitude de diversidade morfológica observada entre os Crustacea Atuais (Martin and Davis, 2001) Crustacea GENERALIDADES Cutícula dura crusta

Leia mais

1. Três: cabeça, tórax e abdômen (insetos) 2. Dois: cefalotórax e abdômen (aracnídeos)

1. Três: cabeça, tórax e abdômen (insetos) 2. Dois: cefalotórax e abdômen (aracnídeos) Silvestre 1. Metâmeros bem distintos na fase larvária. 2. Nos adultos se encontram fundidos. 3. Os metâmeros podem se apresentar agrupados em três regiões distintas (insetos) ou em duas (aracnídeos). 1.

Leia mais

FILO ANELIDEA 14,15,16. Formação do celoma enterocélico num animal deuterostômio. Formação do celoma esquizocélico num animal protostômio

FILO ANELIDEA 14,15,16. Formação do celoma enterocélico num animal deuterostômio. Formação do celoma esquizocélico num animal protostômio Anelídeos Famosos FILO ANELIDEA 1 2 Anelídeos Anelídeos 3 annelus = anel Animais de corpo alongado e cilíndrico 1ºs animais da escala zoológica a apresentar corpo segmentado ou metamerizado do grego meta

Leia mais

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS 6º FILO - ANNELIDA Anelídeos annelus = anel Animais de corpo alongado e cilíndrico Metamerizados (pela primeira vez na

Leia mais

infrafilo Crustacea Disciplina Zoologia II Docente: Prof. Dr. Anibal Ramadan Mestranda: Ana Carla Costa de Souza

infrafilo Crustacea Disciplina Zoologia II Docente: Prof. Dr. Anibal Ramadan Mestranda: Ana Carla Costa de Souza filo Arthropoda subfilo Mandibulata infrafilo Crustacea Disciplina Zoologia II Docente: Prof. Dr. Anibal Ramadan Mestranda: Ana Carla Costa de Souza Myriapoda Pancrustacea ( crustáceos + Hexapoda) Recapitulando...

Leia mais

Sanguessugas. Poliquetos. Minhocas

Sanguessugas. Poliquetos. Minhocas Sanguessugas Poliquetos Minhocas Representados pelas minhocas, sanguessugas e poliquetos Vivem em solos úmidos, água doce ou marinhos Podem ser parasitas ou vida livre São triblásticos, simetria bilateral

Leia mais

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria?

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria? REINO ANIMAL FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS Metâmeros são compartimentos contíguos, revestidos internamente por mesoderme, e separados uns dos outros por paredes (septos) mesodérmicas.

Leia mais

Sônia Lopes & Sergio Rosso. BIO VOLUME 2 - Sequência Clássica. Prof.ª Fabiane Trevisan Campelo

Sônia Lopes & Sergio Rosso. BIO VOLUME 2 - Sequência Clássica. Prof.ª Fabiane Trevisan Campelo Sônia Lopes & Sergio Rosso. BIO VOLUME 2 - Sequência Clássica. Prof.ª Fabiane Trevisan Campelo 2015 Características Gerais Mais diversificado do planeta (espécies catalogadas). Podem ser encontrados em

Leia mais

Texto Base: Aula 18 Linhagens de Organismos Metazoários 2

Texto Base: Aula 18 Linhagens de Organismos Metazoários 2 Texto Base: Aula 18 Linhagens de Organismos Metazoários 2 João Miguel de Matos Nogueira 1. Introdução Até a década de 1990, considerava-se que anelídeos e artrópodes fossem grupos muito próximos filogeneticamente,

Leia mais

FILO ARTHROPODA - INTRODUÇÃO

FILO ARTHROPODA - INTRODUÇÃO Entomologia Entomologia veterinária: é o estudo de insetos de importância veterinária, num sentido mais amplo que engloba inclusive os aracnídeos (carrapatos e ácaros). Filo Arthropoda O filo arthropoda

Leia mais

ARTRÓPODES. Capítulo 8- Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti

ARTRÓPODES. Capítulo 8- Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti ARTRÓPODES Capítulo 8- Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti Evolução dos Artrópodes O filo com o maior nº de espécies do mundo TRILOBITA Origem do grego Artro= articulação e podos= patas

Leia mais

CLASSE MALACOSTRACA SUBCLASSE EUMALACOSTRACA SUPERORDEM EUCARIDA

CLASSE MALACOSTRACA SUBCLASSE EUMALACOSTRACA SUPERORDEM EUCARIDA CLASSE MALACOSTRACA SUBCLASSE EUMALACOSTRACA SUPERORDEM EUCARIDA carapaça fundida com todos os segmentos da cabeça e toráx - cefalotórax. télson com ramos caudais 0 a 3 pares de maxilípodos brânquias na

Leia mais

SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS

SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS PEIXES SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS Endoesqueleto cartilaginoso Espiráculos Boca ventral 5 a 7 pares de fendas branquiais Sem bexiga natatória Presença de cloaca Glândula

Leia mais

Do latim -annulus = anel -eidos = forma

Do latim -annulus = anel -eidos = forma poliquetos minhocas sanguessugas Vermes cilíndricos com corpo segmentado (dividido em anéis). Metameria (segmentação) completa (interna e externa). Aquáticos e terrestres (locais úmidos solo e vegetação).

Leia mais

Subfilo Uniramia. Superclasse Myriapoda Superclasse Hexapoda. Subfilo Myriapoda Subfilo Hexapoda

Subfilo Uniramia. Superclasse Myriapoda Superclasse Hexapoda. Subfilo Myriapoda Subfilo Hexapoda MYRIAPODA Subfilo Uniramia Superclasse Myriapoda Superclasse Hexapoda ou Subfilo Myriapoda Subfilo Hexapoda Myriapoda (Gr. myria = inúmeros; podos = pés) - Lacraias, centopéias, piolhos- de- cobra, embuás,

Leia mais

Filo Porífera. Esponjas

Filo Porífera. Esponjas Filo Porífera Esponjas Filo Porifera Osculo Átrio Pinacócitos Amebócito poros Porocito Espícula Flagelo Esponja Mesogléia Coanócito Gonócito Pinacócito Espícula Átrio Póro Porócito Arqueócito Meio Externo

Leia mais

Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite

Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite Filo Chordata (Cordados) Características gerais: -Triblásticos, celomados, deuterostômios, apresentam metameria (evidente na fase embrionária); Características Exclusivas:

Leia mais

Disciplina anterior era: INVERTEBRADOS II Conteúdo: ANNELIDA ARTHROPODA LOFOFORADOS ECHINODERMATA

Disciplina anterior era: INVERTEBRADOS II Conteúdo: ANNELIDA ARTHROPODA LOFOFORADOS ECHINODERMATA Disciplina anterior era: INVERTEBRADOS II Conteúdo: ANNELIDA ARTHROPODA LOFOFORADOS ECHINODERMATA OLIGOCHAETA Ancestral comum CLASSIFICAÇÃO TRADICIONAL ARTICULATA CORPO SEGMENTADO SISTEMA NERVOSO

Leia mais

Moluscos. Prof. Fernando Belan

Moluscos. Prof. Fernando Belan Moluscos Prof. Fernando Belan Características gerais Enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios, simetri bilateral. Sistemanervoso: ganglionar cerebral, visceral e pedal. Sistema digestório completo

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS 2, 7 4, 7, 11 6, 7, 11 6, 8, 11 6, 9, 11 6, 9, 11 1, 3, 6, 9, 11 5, 6, 9, 10, 12 MOLUSCOS ARTRÓPODES ANELÍDEOS PLATELMINTOS

CARACTERÍSTICAS GERAIS 2, 7 4, 7, 11 6, 7, 11 6, 8, 11 6, 9, 11 6, 9, 11 1, 3, 6, 9, 11 5, 6, 9, 10, 12 MOLUSCOS ARTRÓPODES ANELÍDEOS PLATELMINTOS CARACTERÍSTICAS GERAIS AULA DE RECUPERAÇÃO DE INVERTEBRADOS - Prof. Maria Lúcia ª EM, 7, 7,, 7,, 8,, 9,, 9,,,, 9,,, 9, 0,. PATAS ARTICULADAS. CORPO COM POROS E SEM TECIDOS. EXOESQUELETO DE QUITINA. DIPLOBLASTICOS

Leia mais

Filo Mollusca (Moluscos)

Filo Mollusca (Moluscos) Filo Mollusca (Moluscos) - Segundo maior filo em número de espécies (120 mil) - Habitam principalmente ambientes marinhos, mas existem dulcícolas e terrestres - Caramujos, lesmas, ostras, mariscos, polvos

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com INVERTEBRADOS II ARTRÓPODES Características gerais Corpo segmentado Apêndices articulados coxa trocânter fêmur tíbia garras

Leia mais

Exercícios de Moluscos a Equinodermos

Exercícios de Moluscos a Equinodermos Exercícios de Moluscos a Equinodermos Material de apoio do Extensivo 1. Que diferença característica permite considerar os moluscos mais complexos que os cnidários? a) Os cnidários apresentam apenas reprodução

Leia mais

Aspectos Gerais - Nome: articulação nos pés. - Maior filo de animais + de 900.000 sp. (3/4 dos animais conhecidos). - Exoesqueleto quitinoso -

Aspectos Gerais - Nome: articulação nos pés. - Maior filo de animais + de 900.000 sp. (3/4 dos animais conhecidos). - Exoesqueleto quitinoso - ARTRÓPODES FILO ARTHROPODA - Sistema digestório completo e sistema circulatório aberto; - Sistema respiratório variável: branquial, traqueal ou filotraqueal; - Sistema excretor por túbulos de Malpighi,

Leia mais

Classificação. Subfilo Crustacea (número de espécies)

Classificação. Subfilo Crustacea (número de espécies) Classificação Segundo Ruppert e Barnes, 1996 Subfilo Crustacea (número de espécies) Classe Remipedia (2) Classe Cephalocarida (9) Classe Branchiopoda (821) Classe Ostracoda (5650) Classe Copepoda (8405)

Leia mais

Curso Wellington: Biologia-Artrópode-Miriápodes- Características Gerais e Classificação Prof Hilton Franco

Curso Wellington: Biologia-Artrópode-Miriápodes- Características Gerais e Classificação Prof Hilton Franco 1. A cigarra e a formiga Era uma vez uma cigarra que vivia cantando, sem se preocupar com o futuro. Encontrando uma formiga que carregava uma folha pesada, falou: - Para que todo esse trabalho? O verão

Leia mais

Colégio Avanço de Ensino Programado

Colégio Avanço de Ensino Programado α Colégio Avanço de Ensino Programado Avaliação Contínua 1º Semestre - 1º Bim. /2016 Nota: Professor (a): Karen Disciplina: Biologia Turma: 2ª Série E. Médio Nome: Nº: Atividade deverá ser entregue em

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: REINO ANIMAL- PLATELMINTOS E NEMATELIMINTOS Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: REINO ANIMAL- PLATELMINTOS E NEMATELIMINTOS Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: REINO ANIMAL- PLATELMINTOS E NEMATELIMINTOS Prof. Enrico Blota Biologia Reino animal Platelmintos e nematelimintos Platelmintos São bilateralmente simétricos que não possuem

Leia mais

ARTRÓPODES. Arthron = articulação + podos = pés

ARTRÓPODES. Arthron = articulação + podos = pés ARTRÓPODES Arthron = articulação + podos = pés PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS - Simetria bilateral - Corpo segmentado e extremamente articulado - Exoesqueleto de quitina - Sistema digestivo completo - Sistema

Leia mais

Listão de férias ano

Listão de férias ano Listão de férias 2016 7 ano 1) Observe as duas colunas a seguir: Aparelho bucal de inseto. I - Picador e sugador. II - Mastigador. III - Lambedor. Animais A- Pernilongos. B- Mosca. C- Gafanhoto. A relação

Leia mais

Evolução dos vertebrados

Evolução dos vertebrados PEIXES Evolução dos vertebrados PEIXES PULMONADOS AVES ÓSSEOS ANFÍBIOS RÉPTEIS CICLÓSTOMO PEIXES MAMÍFEROS CARTILAGINOSOS Peixe Primitivo (Lampreias e Feiticeiras) Características gerais Exclusivamente

Leia mais

FILO ARTHROPODA - Enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios com simetria bilateral; - Sistema nervoso do tipo ganglionar e ventral; -

FILO ARTHROPODA - Enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios com simetria bilateral; - Sistema nervoso do tipo ganglionar e ventral; - ARTRÓPODES FILO ARTHROPODA - Enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios com simetria bilateral; - Sistema nervoso do tipo ganglionar e ventral; - Sistema digestório completo e sistema circulatório

Leia mais

TÉCNICO EM AGROECOLOGIA U.C. SANIDADE VEGETAL ARTRÓPODES

TÉCNICO EM AGROECOLOGIA U.C. SANIDADE VEGETAL ARTRÓPODES TÉCNICO EM AGROECOLOGIA U.C. SANIDADE VEGETAL ARTRÓPODES CARACTERÍSTICAS BÁSICAS ARTHROPODA Exoesqueleto quitinoso Bilatérios Filo mais numeroso Características que definem o Grupo Apêndices articulados

Leia mais

FILO MOLUSCO. Professor Cláudio Aguiar

FILO MOLUSCO. Professor Cláudio Aguiar FILO MOLUSCO Professor Cláudio Aguiar Tendências Evolutivas:. Presença do Celoma.Respiracao Pulmonar:Gastrópodes.Macroneurônios: Cefalópodes.Presenca de S. Circulatório.Maior adaptabilidade à vida terrestre

Leia mais

Silvina Botta Phylum Annelida

Silvina Botta Phylum Annelida Silvina Botta 2009 Phylum Annelida Metameria Divisão do corpo numa série de segmentos similares, cada um dos quais contem uma repetição de muitos órgãos e sistemas Outros metaméricos: artrópodes e vertebrados

Leia mais

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA GABARITO AV. PARCIAL DISCIPLINA: QUI. I e II / BIO. I e II COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR Rua Frei Vidal, 1621 São João

Leia mais

Nematódeos, artrópodes e equinodermos

Nematódeos, artrópodes e equinodermos Fabio Colombini Os nematódeos Podem ser encontrados no solo, na água doce e na água salgada. Nematódeos, artrópodes e equinodermos Têm sistema digestório completo. Nas fêmeas, a abertura posterior é o

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais São vermes achatados; Ausência de sistema respiratório/circulatório; Outros sistemas muito primitivos; Apresentam simetria bilateral; Podem ser parasitas ou de vida livre; Características

Leia mais

PORÍFEROS. Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma EMBRIOLOGIA. de um lado e endoderme de outro.

PORÍFEROS. Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma EMBRIOLOGIA. de um lado e endoderme de outro. EMBRIOLOGIA Pseudocelomado Tubo dentro de um tubo. O pseudoceloma tem mesoderme de um lado e endoderme de outro. Celomado Tubo dentro de um tubo. O celoma é envolvido pela mesoderme por todos os lados

Leia mais

ZOOLOGIA Filo Arthropoda Subfilo Chelicerata

ZOOLOGIA Filo Arthropoda Subfilo Chelicerata ZOOLOGIA Filo Arthropoda Subfilo Chelicerata Filo Arthropoda Subfilo Trilobita (extintos) Fósseis de Trilobitas Subfilo Chelicerata Classe Merostomata (Subclasses Eurypterida, Xiphosurida Límulos ). Classe

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Annelida. Natália A. Paludetto

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Annelida. Natália A. Paludetto Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Annelida Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Filos: 1) Porifera; 2) Cnidaria; 3) Platyhelminthes; 4) Nematoda;

Leia mais

Sugestões de avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 7

Sugestões de avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 7 Sugestões de avaliação Ciências 7 o ano Unidade 7 Nome: Unidade 7 Data: 1. Os animais podem ou não apresentar simetria. Identifique e caracterize a simetria dos seguintes animais: planária, esponja, medusa

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 2º BIMESTRE CAMPO GRANDE MS, 20 DE Maio DE EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 3-3 ANO 2º BIMESTRE 2011

LISTA DE EXERCÍCIOS 2º BIMESTRE CAMPO GRANDE MS, 20 DE Maio DE EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 3-3 ANO 2º BIMESTRE 2011 Aluno: LISTA DE EXERCÍCIOS 2º BIMESTRE CAMPO GRANDE MS, 20 DE Maio DE 2011. Série: Sala: 3ª Nº NOTA EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 3-3 ANO 2º BIMESTRE 2011 Instruções: Coloque seu nome com letra legível e leia

Leia mais

Filo Echinodermata (Equinodermos)

Filo Echinodermata (Equinodermos) Do grego echinos: espinhos; derma: pele. O filo possui cerca de 6000 espécies descritas, todas marinhas. Os equinodermos estão agrupados em 5 classes distintas: -Asteroidea (estrelas-do-mar) Do grego echinos:

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 60 CORDADOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 60 CORDADOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 60 CORDADOS ixação F ) Um aluno esquematizou um anfioxo, indicando, com legendas, os principais caracteres do 2 lo Chordata. p Indique a legenda que aponta o ERRO cometido

Leia mais

Fisiologia Comparativa da. Circulação de Invertebrados

Fisiologia Comparativa da. Circulação de Invertebrados Fisiologia Comparativa da Circulação de Invertebrados Circulação em Invertebrados Muitos invertebrados têm CIRCULAÇÃO ABERTA = o sangue é bombeado pelo esvaziamento do coração até um espaço (ou seio) a

Leia mais

Plano de Recuperação Final EF2

Plano de Recuperação Final EF2 Professor: Cybelle / José Henrique / Sarah Ano: 7º ano Objetivos: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados em Ciências nos quais apresentou defasagens e os quais lhe servirão

Leia mais

(O enunciado a seguir serve às questões 1 e 2).

(O enunciado a seguir serve às questões 1 e 2). QiD 5 7º ANO PARTE 4 CIÊNCIAS (O enunciado a seguir serve às questões 1 e 2). Uma aula prática de Biologia tinha como objetivo conhecer a diversidade dos artrópodes; então, o professor entregou vários

Leia mais

Biologia Alternativa E. 02 Alternativa D. 03 Alternativa B. 04 Alternativa B = Alternativa E.

Biologia Alternativa E. 02 Alternativa D. 03 Alternativa B. 04 Alternativa B = Alternativa E. Biologia 1 Unidade 33 1 + 2 + 16 + 32 = 51 Unidade 34 1 06 Unidade 35 31 Unidade 36 O cálcio é considerado um macronutriente porque o vegetal necessita de grande quantidade desse íon para o seu metabolismo,

Leia mais

ARTRÓPODES PROF. MARCELO MIRANDA

ARTRÓPODES PROF. MARCELO MIRANDA ARTRÓPODES Filo Arthropoda (Artrópodes) Do grego, arthros = articulado e podos = pés; É o filo mais abundante em quantidade de espécies descritas (~1 milhão); Vivem em praticamente todos os tipos de ambientes;

Leia mais

Moluscos, animais de corpo mole

Moluscos, animais de corpo mole Moluscos, animais de corpo mole Animais com sistema circulatório, sistema respiratório e celoma verdadeiro Equipe de Biologia Relação filogenética do filo Mollusca http://www.vejaki.com.br/page/168/ http://comdek888.wordpress.com/2010/05/19

Leia mais

Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa

Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa Características: Triblásticos Celomados ectoderme intestino mesoderme celoma cavidade corporal na mesoderme endoderme Características: Deuterostômios:

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com Capítulo 17 - ARTRÓPODES p.250 Você sabe qual é o animal mais forte

Leia mais

Nemertea e Lophophorata. Filo Nemertea. aproximadamente 1150 espécies conhecidas, 41 das quais com ocorrência no Brasil (39 em São Paulo)

Nemertea e Lophophorata. Filo Nemertea. aproximadamente 1150 espécies conhecidas, 41 das quais com ocorrência no Brasil (39 em São Paulo) 1. Características Gerais Nemertea e Lophophorata Filo Nemertea aproximadamente 1150 espécies conhecidas, 41 das quais com ocorrência no Brasil (39 em São Paulo) animais vermiformes, principalmente marinhos

Leia mais

Compreensão das diferenças entre os artrópodes, crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes, reconhecendo suas características

Compreensão das diferenças entre os artrópodes, crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes, reconhecendo suas características Compreensão das diferenças entre os artrópodes, crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes, reconhecendo suas características O que são artrópodes? Para que servem? Onde podem ser encontrados?

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa)

Reino Animalia 0 (Metazoa) Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Chordata (Parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Chordata Triblásticos, celomados, deuterostômios e possuem simetria bilateral;

Leia mais

Zoologia Docente: Prof. Subst. Luciano Alves dos Anjos

Zoologia Docente: Prof. Subst. Luciano Alves dos Anjos Campus de Ilha Solteira Departamento de Biologia e Zootecnia DBZ FEIS Ácaros e Carrapatos Zoologia Docente: Prof. Subst. Luciano Alves dos Anjos FILO ARTHROPODA Subfilo Trilobita apenas fósseis Subfilo

Leia mais

Artrópodes. Os representantes do Filo Arthropoda (arthro= articulação, podes=pés) são animais com pernas articuladas.

Artrópodes. Os representantes do Filo Arthropoda (arthro= articulação, podes=pés) são animais com pernas articuladas. Artrópodes Os representantes do Filo Arthropoda (arthro= articulação, podes=pés) são animais com pernas articuladas. Todos os artrópodes possuem um exoesqueleto (esqueleto externo), uma carapaça formada

Leia mais

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Julio Junior) Seres Vivos

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Julio Junior) Seres Vivos Seres Vivos Seres Vivos 1. O grau de semelhança entre os organismos sempre foi o principal critério para os seus agrupamentos. Com o advento da ideia de evolução entre os seres vivos, o grau de semelhança

Leia mais

Corpo segmentado e dividido em cabeça, tórax e abdome, podendo alguns apresentar cefalotórax (= cabeça + tórax) e abdome.

Corpo segmentado e dividido em cabeça, tórax e abdome, podendo alguns apresentar cefalotórax (= cabeça + tórax) e abdome. OS ARTRÓPODES Prof. André Maia Apresentam pernas articuladas com juntas móveis. São triblásticos, celomados e dotados de simetria bilateral. Corpo segmentado e dividido em cabeça, tórax e abdome, podendo

Leia mais

y Para viver, viver os seres aeróbios necessitam da entrada constante de oxigénio para as células e da eliminação eficaz do dióxido de carbono que se

y Para viver, viver os seres aeróbios necessitam da entrada constante de oxigénio para as células e da eliminação eficaz do dióxido de carbono que se Trocas gasosas nos seres multicelulares y Para viver, viver os seres aeróbios necessitam da entrada constante de oxigénio para as células e da eliminação eficaz do dióxido de carbono que se forma como

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Filo Arthropoda exoesqueleto e patas articuladas. simetria bilateral triblásticos protostômios celomados metamerizados;

Leia mais

Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário

Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário Reino Animalia Características Gerais Seres eucariontes (seres vivos que possuem o núcleo de suas células delimitado por uma membrana, a carioteca); Maioria desses seres possui capacidade de locomoção

Leia mais

Biologia FILO CORDADOS

Biologia FILO CORDADOS CPMG- NADER ALVES DOS SANTOS Biologia FILO CORDADOS Prof. Weber FILO DOS CORDADOS Filo Chordata grandes animais existentes na Terra, dentre eles, o homem. Grande adaptação, diversos hábitos de vida, grande

Leia mais

Moluscos, animais de corpo mole

Moluscos, animais de corpo mole Moluscos, animais de corpo mole Animais com sistema circulatório, sistema respiratório e celoma verdadeiro Equipe de Biologia Relação filogenética do filo Mollusca http://www.vejaki.com.br/page/168/ Representantes

Leia mais

Cor C da or do da s do Prof. Fernando Belan Prof. Fernand - BIOLOGIA MAIS o Belan

Cor C da or do da s do Prof. Fernando Belan Prof. Fernand - BIOLOGIA MAIS o Belan Cordados Cordados Prof. Fernando Fernando Belan Belan -- BIOLOGIA BIOLOGIA MAIS MAIS Prof. Introdução Protocordados (anfioxo e ascídia); Vertebrados (peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos); Simetria

Leia mais

6.3.5 Digestão nos Moluscos Digestão nos Anelídios Digestão nos Artrópodes Digestão nos Equinodermos

6.3.5 Digestão nos Moluscos Digestão nos Anelídios Digestão nos Artrópodes Digestão nos Equinodermos SUMÁRIO I Sistemas de Nutrição... 01 1 Noções Gerais Sobre Metabolismo... 01 1.1 Conceito... 01 1.2 Generalidades... 01 1.3 Metabolismo e Nutrição... 02 1.4 Divisão do Metabolismo... 02 1.4.1 Anabolismo...

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS BILATERIA. META Descrever as características que possibilitaram o surgimento e irradiação dos Bilateria.

INTRODUÇÃO AOS BILATERIA. META Descrever as características que possibilitaram o surgimento e irradiação dos Bilateria. INTRODUÇÃO AOS BILATERIA META Descrever as características que possibilitaram o surgimento e irradiação dos Bilateria. OBJETIVOS Ao final da aula, o aluno deverá: entender os planos e eixos corporais (diferença

Leia mais

SUBFILO CRUSTACEA: CLASSE MALACOSTRACA E CLASSE MAXILLOPODA

SUBFILO CRUSTACEA: CLASSE MALACOSTRACA E CLASSE MAXILLOPODA SUBFILO CRUSTACEA: CLASSE MALACOSTRACA E CLASSE MAXILLOPODA Aula 7 META Apresentar a biologia, características anatômicas e morfológicas dos crustáceos malacóstracos e maxilópodes OBJETIVOS Ao final da

Leia mais

REINO ANIMALIA EU BIOLOGIA

REINO ANIMALIA EU BIOLOGIA REINO ANIMALIA Grupo Filo Exemplos Poríferos Cnidários (celenterados) Platelmintos Esponjas Hidras, águas vivas, corais, Plenárias, esquistossomo, tênias Invertebrados Nematelmintos (nematódeos) Áscaris,

Leia mais

AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS

AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS 1 AS CÉLULAS ORGANIZAM-SE EM TECIDOS Um grupamento de células diferenciadas e especializadas na execução de certa função denomina-se

Leia mais

A forma do corpo provavelmente evoluiu a partir de um tipo inicial semelhante ao das salamandras, nadando por ondulações do corpo e cauda.

A forma do corpo provavelmente evoluiu a partir de um tipo inicial semelhante ao das salamandras, nadando por ondulações do corpo e cauda. Silvestre A forma do corpo provavelmente evoluiu a partir de um tipo inicial semelhante ao das salamandras, nadando por ondulações do corpo e cauda. A mudança para um anfíbio saltador pode ser relacionada

Leia mais